Velocidade Online

Moto - Mundial

MOTO - MUNDIAL - A OPINIÃO DE DUARTE CANCELLA DE ABREU SOBRE A PROVA DE MIGUEL OLIVEIRA

Segunda, 03 Maio 2021 05:34 | Actualizado em Quinta, 23 Setembro 2021 01:49

CRÓNICA de DUARTE CANCELLA de ABREU


MIGUEL OLIVEIRA COM ESTRATÉGIA CERTA EM FOI 11º em JEREZ de La Frontera

O Mundial de MotoGP, conheceu mais uma reviravolta na liderança, hoje ao subir ao Pódio no segundo lugar, Peco Bagnaia é o novo comandante do campeonato, com dois pontos de vantagem para Quartararo, na Yamaha M1 que teve uma prova muito pouco feliz ao ver e sentir a premetura degradação dos dois pneus , e da frente da corrida que depois foi perdendo posições, até ao fim em 13º colhendo uns magros 3 pontos, que o levaram ao segundo lugar a dois pontos de Bagnaia. A Ducati teve uma agradável surpresa ao ver Miller e Bagnaia terminarem a corrida por esta ordem, voltando a fazer uma dobradinha, que não acontecia desde 2018. E o próprio Miller não vencia uma corrida desde a Holanda em 2016, ou seja quebrou um jejum de cinco anos.
Miguel Oliveira levou a sua KTM com muita atenção à melhor classificação neste ano, pontuando pela terceira vez este ano, destacando-se de Rossi e Marini, e foi também o melhor classificado dos pilotos da KTM. Com um ritmo bem cuidado e voltas muito regulares entre a sua melhor volta da corrida, a sexta volta, ao rodar em 1m38,520s. Nas 25 voltas do Grande Prémio, Miguel Oliveira teve uma impressionante gestão dos pneus, com a sua volta mais lenta em 1m39,153s. ( uma oscilação máxima de 896 centésimos de segundo). Foi a corrida deste ano, que acabou melhor posicionado, e uma vez mais o melhor das KTM. Brad Binder, que hoje não chegou ao fim, é o 10º classificado com 21 pontos e Miguel Oliveira reuniu até agora um total de nove pontos e por enquanto é o 17º classificado, destacando-se de Valentino Rossi e Luca Marini que estavam empatados com quatro pontos, antes da corrida de Jerez e continuam neste “Mano a mano” na 20ª posição da tabela.
Miguel Oliveira que largou da 15ª posição, teve uma volta inicial com algumas cautelas, para evitar alguma das contrariedades que têm influenciado as corridas neste início da temporada. Fez uma corrida muito inteligente guardando os pneus, não deixando de atacar os pilotos que ia alcançando. Na 6ª volta move um forte ataque à Honda de Stefan Bradl e passa-o, depois foi a vez de Fabio Quartararo, que passou pela liderança e foi resistindo aos desfazer dos seus pneus, com pode e terminou a corrida ainda classificado no 13º lugar a 18,867s. e comendo ainda 3 pontos, e Danilo Petrucci da Tech3, foi 14º na KTM da TECH3, a 20, 095s. ficando o seu colega de equipa Iker Lecuona classificado em 15º a 20,228s., na frente da Ducati de Luca Marini a 20,922s. e do seu irmão mais velho, Valentino Rossi, que terminou mais uma corrida na Yamaha do Team Petronas, longe dos lugares a que esteve habituado muitos anos. Marini e Rossi não tiveram direito a pontuar esta corrida, mesmo tendo passado a meta na mesma volta de Jack Miller.
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos