Velocidade Online

Moto - Mundial

MOTOS - VINALES E OS DESABAFOS

Sexta, 18 Setembro 2020 23:45 | Actualizado em Terça, 21 Setembro 2021 04:57

Maverick Viñales deixou escapar um desabafo face ao sucedido no último Grande Prémio de San Marino de MotoGP. O espanhol quer “uma reação” por parte da Yamaha, pois não conseguiu materializar em corrida a excelente forma na qualificação que lhe deu a ‘pole-position’. Algo lhe parece errado, quando foi Franco Morbidelli a ganhar com uma das M1 da SRT Petronas. No teste desta semana Maverick voltou a liderar a tabela de tempos, mas sabe que em prova no próximo domingo tudo pode ser diferente. Na corrida anterior em Misano Viñales foi perdendo progressivamente progressivamente terreno, deixando pensar que talvez tivesse sido a escolha de pneus a responsável pelas dificuldades. Mas o espanhol diz que tem de ser a Yamaha a encontrar uma solução para que encontre as mesmas sensações em corrida que encontra em qualificação. “Tenho de ser mais rápido, de modo a que não me prejudique tanto. Por isso se sou um pouco mais rápido nos treinos tenho de ser um pouco mais rápido na corrida. Tenhamos o nosso máximo. Certamente que não é um ponto fácil para nós, porque debatemos-nos bastante com isso”, queixa-se o titular da M1 # 12.
Maverick Viñales não desiste de pedir mais à sua equipa: “Quero uma reação da Yamaha. Quero me dêm o melhor, porque chegamos a sábado e fazemos uma volta recorde na qualificação, para sermos uma besta na pista, e depois passarmos a ser uns gatinhos na pista (em corrida). É algo de estranho. Levo as coisas com humor, porque é a única coisa que posso fazer”. A incompreensão do espanhol é acentuada pelo que se passou esta semana no dia d ensaios. “No teste senti-me bem, honestamente. Senti-me incrível na moto. Andamos depressa porque no final do dia consegui rodar em 1m23 baixos durante muitas voltas e o pneu tinha ritmo. O que é bom. Como sabemos, quando as borrachas Michelin têm boa aderência posso fazer tudo o que quero com a moto. Mas quando não há aderência torna-se difícil de guiar”, observa. Nos testes desta semana Viñales testou um novo escape e braço oscilante em carbono na Yamaha, bem como algumas afinações de suspensão, e confirmou que vai usar o escape e o baço oscilante no Grande Prémio da Emília Romagna, no domingo. O seu companheiro de equipa, Valentino Rossi, também planeia avaliar aqueles novos elementos este fim de semana.

Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos