Velocidade Online

Moto - Mundial

MOTOS - MOTO GP

Sexta, 18 Setembro 2020 23:41 | Actualizado em Quarta, 22 Setembro 2021 20:10

Takaaki Nakagami tem sido o melhor representante da Honda nas últimas provas de MotoGP, e depois de ter testado a nova RC213V de 2020 esta semana em Misano considerou que a máquina da marca da ‘asa dourada’ não tem pontos “negativos”. O piloto japonês da LCR está a apenas 15 pontos de Alex Marquez, que tripula uma das motos da equipa oficial HRC, e tem sido melhor do que o espanhol irmão do Campeão do Mundo. Nakagami é 17º no campeonato, mas apenas a 23 pontos do líder.
O piloto da Honda # 30 tem sido também regularmente mais rápido que o seu companheiro de equipa Cal Crutchlow, que estará ausente do Grande Prémio da Emília Romana, que se disputa este fim de semana também em Misano, devido a complicações a uma recente cirurgia num braço. Takaaki diz que uma das razões para os resultados têm muito a ver com o ‘à vontade’ que sente a bordo da sua moto, apesar de ter sofrido uma queda no teste desta semana na nova moto. “Foi muito, muito postivo, porque, é claro, o motor é muito diferente. Mais potente. Mas o chassis é muito semelhante e não tive sensações diferente, nem negativas nem positivas. Infelizmente cai na curva 1, mas sei que a queda se deveu ao piso ondulado. Foi um grande impacto naquele momento e não conseguiu lidar e perdi a frente da moto. Foi isso que aconteceu”, contou.
Relativamente às outras impressões, Nakagami sentiu-se “bastante confortável, e mesmo também com a nossa moto, que é a moto de 2019. Sim, foi bom com as duas motos, porque os tempos por volta foram muito consistentes, e não apenas com a moto nova. Apenas testei de manhã,, e depois disso não quero perder a sensação (com a moto de 2019). Este fim de semana que aí vem é muito importante para nós. Depois da queda foi para as boxes e mudamos a nossa moto, que tentamos melhorar”. Ao mesmo tempo que regressa à competição em Misano – onde vai correr pela primeira vez com o dispositivo ‘holeshot’ (só para a partida) – inicia as suas negociações com a HRC sobre 2021, com o seu atual desempenho a dever garantir-lhe a continuidade na equipa LRC.

Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos