Velocidade Online

Moto - Mundial

MOTO - DUARTE CANCELLA DE ABREU FALA DE MIGUEL OLIVEIRA

Quinta, 17 Setembro 2020 20:37 | Actualizado em Segunda, 20 Setembro 2021 02:23

CRÓNICA de DUARTE CANCELLA de ABREU

, G.p.Emília Romagna em Misano, para a 7ª etapa das 15 que constam do calendário Mundial da FIM, aprovado neste ano diferente, em que a DORNA, se tem mostrado bastante competente na luta contra as infeções de Covid19 no paddock. é um facto exemplar que outros desportos deviam seguir, antes de protestarem ao se compararem com o motociclismo ao mais alto nível Mundial. Miguel Oliveira, ficou esta semana em RIMINI, e com o seu Motorhome estacionado no Paddock, provávelmente nem saiu da pista transalpina para lado nenhum. Há sempre muito que fazer, entre análises de todas as saídas para a pista no passado fim-de-semana, e a confirmação das opções que fizeram nas KTM RC16 , durante o teste de 3ª feira, em que fez o 11º tempo em ambas as sessões, de manhã com 37 voltas e na sessão da tarde com mais 14. Com as diferenças regulamentares a ditarem algumas alterações no campeonato, já é sabido que não há testes após a última corrida, que será este ano na pista de Portimão, no Algarve. Também as KTM, atingiram um bom nível de competitividade e em algumas pistas espera-se que estejam prontas a lutar pelas primeiras posições. Após seis corridas e duas vitórias em 2020, a marca austríaca teve as duas equipas que defendem as suas cores a ganhar uma corrida. A Red Bull KTM Factory Team com o Brad Binder em Brno, e a Red Bull KTM Tech3 com Miguel Oliveira na Àustria. O veterano...piloto oficial da KTM, Pol Espargaró já se tem mostrado bem rápido em algumas (muitas) ocasiões, mas tem concretizado um conjunto de resultados que o, deixam no 11º lugar do campeonato sete pontos atrás de Miguel Oliveira, que está em 10º com 48 pontos, a 5 de Brad Binder, que é o 8º piloto mais pontuado desta primeira parte da temporada, que em seis corridas teve cinco vencedores diferentes, só um deles repetiu a vitória, Quartararo, e também só outro deles já vencera antes uma corrida no MotoGP Dovizioso... O equilíbrio nos regulamentos, parece ser um dos pontos mais positivos neste ano de "Pandemia", tanto que já foram ao pódio 12 pilotos diferentes, em 18 possíveis, o que é uma prova da diversidade de pilotos que tiveram direito a comemorar com uma subida ao Pódio.
Miguel Oliveira, teve de adiar o casamento devido às alterações no calendário, mas para o próximo ano vai mudar para o clube dos pilotos casados. Este calendário com nove fins-de-semana de seguida fora de casa, é também mais recomendável aos solteiros do Paddock. LOL.
Miguel Oliveira, lidera a lista de pilotos forçados a abandonar a corrida, por ter sido alvo de toques de pilotos da mesma marca. No ano passado, a "gracinha" que custou cara ao ombro do Miguel, teve a assinatura de Johaan Zarco, que pouco tempo depois foi corrido da KTM, e este ano está na Ducati. Esta segunda temporada na Tech3, logo na segunda corrida do ano, em que tinha partido do 5º lugar, foi na primeira curva que o seu amigo Brad Binder lhe acertou em cheio na roda traseira e o fez cair, felizmente sem quaisquer maleitas físicas, o que foi uma grande sorte. Binder, seu amigo de longa data, desfez-se em desculpas, que o Miguel Oliveira teve de aceitar com o sul-africano a penalizar-se reconhecendo o erro. O outro momento menos feliz de Miguel Oliveira, foi um acidente com Pol Espargaró que não gosta de ser ultrapassado por pilotos da mesma marca e atirou com a moto do Miguel Oliveira ao chão....adiante. A raiva do Miguel ficou bem registada quer nos momentos seguintes ao acidente, que uma vez mais, por grande sorte não atingiu a integridade física do piloto português, que se vingou ao vencer a prova da semana a seguir. Pol Espargaró que vai mudar de marca no final da temporada, já sabe que o seu lugar na KTM Factory Team foi aceite pelo português, para 2021 e 2022...
no Grande Prémio da semana passada em Misano, assistiu-se a uma grande luta entre os três pilotos mais experientes da KTM e a diferença no final da corrida foi muito curta entre eles. como as diferenças nas voltas mais rápidas da corrida, o que revela uma grande equivalência entre as motos oficiais e as entregues à estrutura satélite da Tech 3. Analisando a corrida da semana passada, constata-se que a Yamaha, foi a melhor marca com a Pole Position e toda a Primeira Linha a ser conquistada por Maverick Viñales, na Yamaha M1 foi aos 1m31,414s. seguido por Franco Morbidelli, 1m31,723s. e Fabio Quartararo 1m31,791s. Valentino Rossi com 1m31,887s. fez a 4ª marca a saiu da 2ªa linha acompanhado pelas Ducati de Jack Miller 1m32,052s e Peco Bagnaia 1m32,054s. Miguel Oliveira teve o 12º tempo, mas assim como Pol Eapargaró, tiveram de subir à Q2 depois de serem os dois mais rápidos, na Qualificação 1. A corrida foi bem disputada, e um dos pontos de interesse foi sem dúvida a luta pelo TOP 10 a cargo dos 3 pilotos da KTM . Pol Espargaró, Miguel Oliveira e Brad Binder disputaram o 10º lugar, numa luta com trocas constantes
entre os três. OLIVEIRA leva a moto da TECH 3 ao 11º lugar final, a 12,376s. do vencedor da corrida, Franco Morbidelli ganhou o seu primeiro G.P. e entrou para a lista de privilegiados vencedores de corridas na MotoGP. Igualando Oliveira, Binder e Quartararo. Dovisioso já tinha vencido na primeira corrida da Austria e me anos anteriores a Ducati era vencedora permanente, até que este ano no G.P.Styria o Miguel Oliveira lhe roubou a exclusividade de ouvirem o hino e teve a hipótese de por todos os empregados da KTM aos saltos de contentes, a comemorarem a vitória da "sua" moto em casa.13 partilhas



Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos