Velocidade Online

Moto - Mundial

MOTO - MUNDIAL - MOTO GP

Terça, 25 Agosto 2020 11:49 | Actualizado em Segunda, 20 Setembro 2021 14:25

Fabio Quartararo já não parece o mesmo piloto que assumiu a liderança do Campeonato do Mundo no MotoGP. O francês da SRT Petronas foi apenas 13º no Grande Prémio da Stíria e, à imagem dos outros pilotos da Yamaha, debateu-se bastante durante a corrida de domingo. Aliás, logo após o acidente de Maverick Viñales, devido à falta de travões na curva 3 do Red Bull Ring, o titular da Yamaha # 20 chegou a questionar Valentino Rossi à saída das boxes para a formação da grelha para a segunda metade da prova para saber se o italiano também sentia problemas com a sua M1. Mais tarde, após a prova, Quartararo manifestava a sua apreensão: “Nesta corrida ficaram claras todas as limitações da Yamaha. A moto evidenciou problemas em áreas que não imaginava. Além dos travões temos problemas graves para resolver. E o primeiro é a falta de velocidade máxima”. O piloto gaulês diz que as dificuldades com a sua M1 não se limitaram à corrida e verificaram-se muito antes. “No ‘warm-up fiquei momentaneamente sem travões. Quando isso acontece, e na corrida se percebe que estão muito fracos, perdemos a confiança, pois achamos que vamos ficar sem a frente a qualquer momento. É muito perigoso e influencia muito nosso andamento. Estamos a ser muito irregulares e assim é impossível lutar pelo ‘Mundial’”, admitiu. Fabio Quartararo venceu as duas primeiras corridas da temporada, em Jerez de La Frontera, mas depois uma série de resultados menos bons permitiram a aproximação de Andrea Dovizioso, que já recuperou 25 pontos de atraso relativamente ao francês. Depois desta segunda prova na Áustria o italiano da Ducati está apenas a três pontos do líder, somando uma vitória e dois pódios.


Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos