Velocidade Online

Mundial - Sport Protótipos

MUNDIAL - WEC - TOYOTA VENCEU AS 6 HORAS DE SPA

Domingo, 16 Agosto 2020 21:30 | Actualizado em Sábado, 19 Junho 2021 10:55

Kamui Kobayashi, Mike Conway e José Maria Lopez deram a vitória à Toyota nas 6 Horas de Spa-Francorchamps, penúltima prova do Campeonato do Mundo de Endurance 2019/2020 hoje disputada no famoso circuito belga. A tripla do TS050 Hybrid # 7 dominaram a prova quase desde o início, quando aproveitaram a chuva que caia então no traçado das Ardenas para deixarem para trás o Rebellion RB13 # 1 dos ‘pole-position’ Norman Nato e Gustavo Menezes. Depois Kamui e os companheiros aliaram um forte ritmo de corrida a uma boa estratégia, em que pararam menos duas vezes nas boxes que os companheiros do Toyota # 8, e isso acabou por explicar a segunda posição final de Sebastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley, enquanto Norman Nato, Gustavo Menezes e Bruno Senna se tiveram de contentar com o terceiro posto. A Rebellion sofreu com a menor tração no piso molhado do início da corrida, mas quando a asfalto de Spa secou o que fez mesmo diferença foi o kit de menor carga aerodinâmica dos Toyota, que a formação suíça acabou por não utilizar nesta prova.
Mas o melhor para nós portugueses foi mais uma vitória para Filipe Albuquerque na categoria LMP2 com o Oreca 07 Gibson # 22 da United Autosports, que dividiu com Phill Hanson e Paul di Resta. Não estiveram sempre na frente, quer no primeiro terço da corrida, quando o português esteve ao volante, quer quando os dois britânicos guiaram o protótipo azul escuro – Hanson no terço intermédio e Di Resta no final. Mas a consistência do trio luso-britânico foi mais uma vez essencial para somar o terceiro triunfo na classe e aumentar a vantagem no campeonato. Com uma ponta final fortíssima, Nicolas Lapierre, Antonin Borga e Alain Coigny deram à Cool Racing a segunda posição dos LMP2, que chegaram a ser liderados pela Racing Team Neerland. Infelizmente o menor andamento de Frits van Eerd em relação a Giedo van der Garde e Job van Uitert acabariam por relegar o Oreca amarelo para a terceira posição, diante de um determinado António Félix da Costa, que na fase final da corrida tentou mitigar o atraso do Oreca # 38 da Jota Sport, que dividiu com Anthony Davidson e Ricardo Gonzalez.


Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos