Velocidade Online

Diversos - Diversos

DIVERSOS - DISCURSO DIRECTO COM PEDRO MARQUES

Quarta, 06 Novembro 2019 08:01 | Actualizado em Terça, 11 Agosto 2020 23:39

DISCURSO DIRECTO

 

PEDRO MARQUES FALA-NOS DA SUA ÉPOCA NA MONTANHA

 

Positivo dentro do esperado, no entanto no incio desta época, palavras de Pedro Marques

 

Não disfruta ainda dum vasto palmarés desportivo em provas  do Campeonato Portugal de Montanha, mas a verdade é que Pedro Marques tem evoluido depressa, e fruto disso é a evolução que tem registado ao longo das três ultimas épocas.Fazendo uma análise do que foi a época que terminou recentemente, o piloto de Braga começou por nos referir “ positivo dentro do esperado, no entanto no incio desta época que agora terminou, surgiram alguns problemas com o desempenho do Cupra TCR.Primeiro surgiram de electrónica, que depois vieram a originar a minha desistencia na Rampa da Falperra, onde  acabei por partir o motor”.

 

 

Sobre o seu desempenho nas provas em que participou, descreveu como correu, acrescentando “ a rampa da Penha fui 4º na classificação geral, depois participei na prova do Open de Velocidade no Estoril, onde acabei por ser obrigado a desisitir, pois o carro falhva muito.Na prova seguinte, na Rampa da Falperra, nova desistencia, desta feita com o motor partido.No Circuito Braga 1, no Open de Velocidade que teve lugar no circuito Vasco Sameiro,surgem mais problemas, pois o Cupra desligava-se em andamento……Na Rampa de Santa Marta, finalmente conseguiu recuperar, e até à Rampa da Arrábida que teve lugar no inicio do mês de Setembro, foi sempre a andar, com excepção da Rampa do Caramulo, que fruto dum acidente fui obrigado a desistir.De resto na Rampa da Arrábida, foi sempre a dar o meu melhor, e foi a despedida do Cupra TCR.Depois na Rampa de Boticas a ultima prova do Campeonato Portugal Montanha JC Group, foi a minha estreia coim o Porsche GT 3 Cup.

 

 

 

Sobre a participação nas provas do Open de Velocidade, Pedro Marques falou-nos um pouco “ foi a primeira vez que fiz provas de pista, a verdade é que por comparação com as provas de Montanha, roda-se muito mais tempo.Foi uma participação positiva no Open de Velocidade, no entanto na minha opinião, os valores das inscrições são muito altos, mas não creio que desta forma consigam arranjar mais participantes.Acho que este é um ponto que a entidade federativa e as organizações deveriam  meditar para 2020, pois o Open de Velocidade é interessante, e eu gostava de poder participar com o Porsche GT 3 Cup”.

 

 

 

Ainda sobre o Cupra TCR quye conduziu esta época nas provas de Montanha e em pista no Open de Velocidade, quisemos saber a opinião de Pedro Marques, o que depois de pensar um pouco disse-nos “ acho que é um carro fácil de conduzir, segura-se bem, mas tem de se conhecer bem os limites.A conduzir um Cupra TCR nos limites, já apanhei alguns sustos”…..A forma  como começou a  correr foi-nos explicada por Pedro Marques que acrescentou “ pensando bem, começei num rali em 2013 ou 2014, não tenho na certeza, e tudo isso ao volante dum Fiat Punto, mas creio que foi no rali Vinho Verde em Barcelos.Depois passei para o Campeonato de Montanha, onde começei ao volante dum Toyota Celica, para em 2016 participar em algumas provas com o Seat Leon diesel”.

 

 

 

Depois desta época ao volente do Cupra TCR, a escilha seguinte recai num Porsche GT 3 Cup, e quisemos saber porque um Porsche e não outro carro, o que logo  Pedro Marques nos disse “ é um carro que sempre me fascinou, e depois é um carro versátil, pois posso fazer provas do Campeonato de Montanha, Open de Velocidade e ralis, até mesmo Super especiais”.

 

 

 

Uma comparação entre o Cupra TCR e o Porsche, pensou um pouco e logo exclamou “ não tem nadea a haver um carro com o outro.O Cupra TCR já é um carro de corrida, dá para fazer bons tempos, e faz-se uma manutenção interessante, sem ser muito dispendiosa.Quanto ao Porsche é aquela “ bomba”……

 

 

 

Relativo à estreia do Porsche GT 3 Cup na Rampa de Boticias Pedro Marques,  falou-.nos um pouco “ complicado, cheguei ao fim da 1º subida, e confesso, já não queria  guiar mais, este Porsche é um carro que vem de pista, ganha  o Europeu de GT.Há que encontrar os set-up correctos, tem uma suspensão muito dura, o carro balançava  um pouco, e por isso num ou ou noutor ponto tive de levantar o pé…..NO arranque é impressionante, é sempre a “dançar”, mas há ainda muito trabalho para fazer”, disse-nos Pedro Marques.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos