Velocidade Online

Diversos - Diversos

DIVERSOS - A MINHA OPINIÃO - POR JOÃO RAPOSO

Quinta, 19 Setembro 2019 15:29 | Actualizado em Terça, 14 Janeiro 2020 21:47

A MINHA OPINIÃO – POR JOÃO RAPOSO

 

 

O REGRESSO DA RAMPA DA ARRÁBIDA AO CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA

 

 

 

A chegada duma nova rampa ao calendário  do Campeonto Portugal de Montanha JC Group, com uma vista assombrosa, é sempre uma boa noticia a todos os niveis.Depois muita gente disse-me que a fasquia organizativa por parte do Clube Motorismo de Setubal ,  iria ser muito alta, podendo inclusive bater outras organizações das outras provas que fazem parte do calendário.

 

 

 

Por isso para mim as expectativas estavam muito altas mesmo, e foi com uma certa expectativa que vi o regresso da Rampa da Arrábida ao Nacional de Montanha.Por isso no sábado de manhã, eram umas 8h30m quando entrei na estrada que nos levou até ao parque de assistencia, e a primeira coisa que fiz  foi logo  fazer a subida a 30 km/h, para recordar a ultima vez que lá tinha estado há 13 anos…..como o tempo passa.A expectativa criada à volta desta era tal que começei a fazer a subida no meu carro, e tenho de confessar que o entusiasmo que tive no inicio da rampa  que tinha,  foi começando a esmorecer, dando depois lugar  a uma certa desilusão.

 

 

 

A razão deste desconsolo prende-se com a segurança, na qual vi que a rampa actual  estava quase como há 13 anos atrás.Tenho de confessar que a Rampa da Arrábida é uma das rampas que mais gosto, com vistas fabulosas  sobre a entrada do rio Sado, com Setubal ao fundo e do outro lado a Peninsula de Tróia, sendo neste aspecto imbativel em termos de beleza.Por outro lado o esforço feito pelo Clube de Motorismo de Setubal fez com toda a equipa, é no meu ponto de vista deveras salutar, mas com uma critica acima de tudoi construtiva, pois  há ainda muita coisa para corrijir.Aliás a realização desta rampa a contar para o Campeonato Portugal de Montanha  fez-me lembra a 1ª edição da Rampa de Santa Marta de Penaguião, na qual com as criticas construtitvas, que fiz e que foram consideradas, no ano seguinte tornou-se numa das melhores organização da Montanha, a tal ponto que pela 1ª vez no ano passado na Gala da APPAM; o www.velocidadeonline.com atribui um troféu para a melhor rampa, que foi entregue  em Novembro de 2018 ao Clube Automóvel da Régua.

 

 

Quanto ao capitulo de segurança  da Rampa da Arrábida, deixou-me desapontado por dois motivos, pois nas zonas mais rápidas da rampa, o que existe são os antigos rails em cimento(já lá estavam há 13 anos atrás) e que já lá estão há decadas, e não são de forma alguma preparados para poder suster um actual carro de competição.No meu ponto de vista estas barreiras de betão, chamemos assim deste modo, não oferecem segurança para os pilotos.Não acredito que num impacto mais forte por parte dum concorrente consiga aguentar um carro, então na zona rápida, olhando para o que existe em baixo, a vista é de arrepiar, estou a referir a recta que existe a meio onde se encontra a passadeira aérea de cimento da Secil.

 

 

Por outro lado faz-me uma certa confusão verificar que hoje em dia, qualquer clube que queira organizar uma prova que tem  como objectivo a inclusão no Campeonato Portugal de Montanha, tem logo a seu cargo um pesado caderno de encargos, com a colocação de largas centenas de metros de rails metálicos.Sómente  para exemplo veja-.se o caso da Rampa de Boticas, que teve de colocar largas centenas de metros de rails metálicos , sendo hoje em dia uma rampa segura, e isto já para não falar do reforço na Rampa do Caramulo, com mais rails, e alguns deles duplos.Por outro lado basta ver o caso da Rampa da Senhora da Graça, com a quantidade rails que lá tem colocados, sendo uma rampa com boa  segurança.Por isso este critério por parte da entidade federativa, deixa-me um bocado  confuso.Respeitando as exigencias  de segurança, que é essencial numa prova de Montanha, na minha humilde opinião a Rampa da Arrábida pouco conseguiu fazer, pois houve sim umas centenas de metros com rails novos, por exemplo na zona de ligação entre a zona de partida e na entrada da parte da rampa velha, na qual ouvimos um comissário de pista dizer, que para colocar aqueles rails naquele sitio  foi um dia de juizo com, a entidade que faz a gestão da reserva natuiral da Arrábida.Acho tudo um piadão, um parque natural com uma cimenteira no meio…..

 

 

 

A verdade é que a rampa da Arrábida terá de incrementar a segurança para 2020.Graças a Deus que nos locais onde ocorreram os acidentes, tinha segurança mais eficiente com muros de betão, no entanto vi outras zonas delimitadas com os rails em cimentos com muitas decadas de existencia, e fico assustado com a velocidade que os actuais carros de Montanha atingem nestes locais, com uma segurança minima, e no caso duma eventual colisão, a resistencia destes meios de segurança poderá ser limitada, podendo o carro cair pela encosta abaixo, algumas delas com muitas dezenas ou mesmo centena de  metros para percorrer….Vendo bem,  com uma situação destas, sinto um calafrio na espinha, pois onde poderá irá parar o carro e o piloto, e depois qual o estado do mesmo piloto depois duma queda alucinante, como por exemplo na parte final da rama???? Como ´e do conhecimento de muita gente   faço todas as outras rampas, que fazem parte do calendário da Montanha, e quando vejo outras organizações a fazer o reforço da segurança, e comparo aquilo que a rampa da Arrábida oferece, não deixa de ser angustiante….

 

 

Infelizmente os acidentes sucederam na Rampa da Arrábida, foram três ( nas outras provas, com excepção da Rampa da Falperra, não houve acidentes desta magnitude), e dois destes acidentes os pilotos acabaram numa unidade hospiatalar, cujas mazelas que ainda estão a ser saradas por aquilo que sabemos.

 

 

O Clube Motorismo  de Setubal fez uma recepção  fabulosoa a todos os  participantes, com um  desfile nocturno de todos os carros, seguido dum jantar, isto tudo na 6ª feira, havendo no sábado de manha um passeio de barco no estuário do Sado.Na noite de sábado novo jantar, mas a horas muito tardias.Todo este trabalho tem uma certa importancia, mas há certos detalhes que passaram ao lado..Por exemplo ouvimos alguns comentários de pista, os bandeirinhas a dizer que a quantidade de águia distribuida foi pouca em relação ao calor que se sentiu ao longo do fim de semana.Depois ouvimos criticas à alimentação que foi entregue, mas não vi o que estavam a oferecer, pois na altura em que estavam a comer, eu estava em movimento pela rampa à procura da melhor curva para fotografar.

 

 

 

A sala de imprensa, cordenada  pelo meu amigo Luis Caramelo, merece nota máxima, pois para nós funcionou  impecavelmente.Mas ainda  campo da imprensa houve alguns detalhes que  passaram ao lado, a organização  que teve  o apoio duma concessão da Peugeot, podia ter solicitado uma monovolume para servir de shuttle para quem precisa de trabalhar ( como a Rampa da Régua já o fez), podendo fazer o transporte de todos nos intervalos da subida, na qual penso que não teria assim um custo tão elevado, e de certeza absoluta  que todos os fotografos presentes  poderiam até apresentar imagens mais bonitas e diversisficadas, sendo assim um excelente veiculo de divulgação  da rampa por todo o Portugal e todo o globo.Depois no meu ponto de vista é inconcebivel que uma rampa termine as 20h 45m, que já era quase noite cerrada, e estando eu a meio do precurso da rampa , assim como  outros colegas  carregados com as máquinas fotográficas, e  sem transporte, `as escuras, para poder regressar ao inicioo

da rampa teria de percorrer aproximadamente  tres quilometros.Em 38 anos de actividade jornalistica,  nunca tal me aconteceu…..O que me valeu a mim e a outros coelgas é que o mini autocarro que vinha a descer e a recolher os comissarios de pista, o seu motorista de forma muito gentil, deu-nos boleia a mim e a muitos  outros colegas fotografos e  jornalistas, pois caso contrário teriamos de fazer a descida da rampa às escuras, e mais de 30 minutos de caminho para chegar à sua partida.

 

Õutro ponto a rever é o acesso do publico, pois nas bordas da rampa não há caminhos de acesso para o público, e é imprtante  que a rampa tenho para que o muito publico presente se possa deslocar, para os locais mais interessntes, no entanto vimos  as autoridades presentes  a não permitir isso no intervalo das subidas.Quanto ao horário foram sendo cumpridos, mas depois com os acidentes foi o descalabro total, mas não se poderia  fazer mais nada, mostrando em, alguns casos grande rapidez..Na edição de 2020, seria conveniente começar as subidas não às 10h da manha de domingo , mas sim uma hora antes, pois é preciso não esquecer que 90% dos pilotos presentes residem acima do rio Mondego, quero com isso dizer que há ainda um longo caminho a fazer de regresso a casa, e no dia seguinte é um dia de trabalho…..Outro detalhe positivo foi a qualidade da instalção sonora espalhada por diferentes pontos da rampa, onde todos os presentes tinham acesso  aos tempos e outras informações por parte do nosso colega e amigo Joaquim Amandio Santos.

 

Outro aspecto que tomamos conta, foi o parque de assistencia, fabuloso com muito espaço, e aqui a merecer nota alta.Em relação à distribuição de prémios, para ser franco esperava algo diferente, mas os responsáveis do Clube Motorismo de Setubal optaram por prémios em acrilico  em vez de dar taças, pois penso que prémios em acrilico os pilotos devem estar cheios….Outro ponto positivo, foi a actuação das autoridades  presentes em relação ao trabalho dos fotografos e jornalistas, sempre a facilitar o caminho, muito bem instruidos  pelos seus superiores, aqui estão de parabens.

 

Para terminar  o capitulo da segurança com os rails de cimento já com muitas decadas terá de ser revisto, não houve esta edição nenhuma tragédia, pois mesmo o acidente do Ricardo Gomes, foi uam  sorte, mas leva-me a pensar que por exemplo na zona final da rampa se alguém tem o azar de bater, onde será que vai parar, e qual o estado em que poderá sair do carro?????

 

Texto de João Raposo e Fotos de Rui Reis - www.velocidadeonline.com


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos