Velocidade Online

Moto - Pista

MOTOS - SANTOGAL ENI BMW BISA

Quarta, 23 Outubro 2019 10:09 | Actualizado em Terça, 04 Agosto 2020 15:53

SANTOGAL ENI BMW BISA EM ANO DE ESTREIA


Foi uma temporada de sonho para a equipa Santogal ENI BMW, atingindo o pleno de títulos nas Superbike em ano de estreia no Campeonato Nacional de Velocidade 2019. Foram nove - em doze possíveis - as vitórias que levaram Ivo Lopes e toda a equipa aos topos das tabelas de pontos. A chuva voltou a marcar presença, baralhando novamente as contas e estratégias a pilotos e equipas, naquela que foi a última prova da temporada.


Lopes colocou a BMW S1000RR novamente na 'pole-position', tendo na primeira corrida uma aposta arriscada na escolha de tipo de pneus, face às condições atmosféricas do momento. No final a aposta viria a ser recompensada sob a forma de nova vitória, convertida em dois dos três títulos possíveis, o de pilotos e equipas. Uma vez mais as condições meteorológicas voltaram a favorecer Domingo, no Circuito do Estoril, com o sol a brilhar e a aquecer os espectadores presentes.


A S1000RR alinhou na segunda corrida do fim-de-semana visivelmente em dificuldades, com o motor longe do seu melhor desempenho e com a estética também distante do habitual, sempre na segunda posição, a possível face às dificuldades sentidas por Lopes. Na derradeira fase da corrida, a queda do líder da prova viria a recolocar a BMW na posição habitual, cruzando a linha de meta em primeiro lugar, com André Pires muito perto.


Ivo Lopes #75

"Foi o fim-de-semana que esperávamos, fomos com uma ambição diferente para a última prova, para ser campeões, lutar pelo título com cabeça. Claro, sempre a pensar nas vitórias, pois os campeões fazem-se de vitórias. Sexta-feira treinámos e senti-me bem, confiante, ainda para mais tive o meu técnico de volta! Conseguimos continuar o nosso trabalho.


No sábado acordei muito confiante, muito feliz pois sabia que poderia ser campeão. Fomos de cabeça erguida para a primeira sessão de qualificação, à chuva, com muita garra de vencer. Durante todo o ano fui cauteloso, geri as minhas corridas e nesta não estava para ser cauteloso. Fomos muito rápidos, estabelecemos o melhor tempo, mas pouco depois sofri uma grande queda no final da recta da meta.

Os nossos mecânicos fizeram um trabalho tremendo para recuperar a moto e conseguiram colocá-la em condições para correr. Antes da partida tivemos muita calma na escolha dos pneus, pois tinha acabado de chover e a pista estava a secar rapidamente. Decidimos levar pneus de chuva, uma opção um pouco arriscada, mas sentimos sinceramente que iria chover no decorrer da corrida, o que seria a única solução possível, pois o desgaste era imenso.

No final, a chuva apareceu, fui um pouco sortudo mas foi para este tipo de situações que trabalhámos toda a temporada. Nesse momento consegui abrir uma vantagem e gerir até ao final, sendo campeões de pilotos e equipas. No Domingo ainda tínhamos outro objectivo, o título de marcas. Após o 'warm-up' tudo parecia estar bem, mas na ida para a segunda corrida reparei que a moto não ultrapassava as 12.000 Rpm.

Foi a corrida onde decidi ir com tudo, sem nada a perder, arriscar, divertir-me, correr riscos, mas com o problema na moto, não tive chance senão dar o melhor e segurar o segundo posto. Sabia que não poderia lutar pela vitória e dei tudo para manter a posição, até que a duas voltas do fim o líder da corrida sofreu uma queda, o que nos levou a mais uma vitória, algo que sinto que veio como uma recompensa por tudo o que passámos este ano, sem nunca desistir.

Conseguimos mais uma "dobradinha" em vitórias e o terceiro objectivo, o título de marcas, o primeiro da BMW no nosso país. Vencemos nove corridas em doze possíveis, um "triplete". Quero deixar uma mensagem muito especial ao António José (ENI Sintética) por todo o apoio, amizade, conselhos e ajuda durante esta temporada. Além de ser patrocinador, é uma pessoa muito especial por tudo o que fez por mim, em todos os momentos. Obrigado também à ENI por mais um ano, que voltou a ser campeã em SBK.

Uma palavra também para o Vítor Neves (Tanjamoto) que revelou ser um técnico brilhante, deu tudo o que podia e não podia para levar esta equipa até ao título, mesmo sofrendo um azar no final da temporada. Sem ele nada disto seria possível, fez muito para que o projecto andasse para a frente e chegasse a bom porto. Ao Orlando Andrade (Santogal) que foi quem permitiu que tudo isto acontecesse, cedendo uma moto e acreditando no nosso projecto.

À BMW Portugal, a quem agradeço e simultaneamente dou os parabéns pelo título, através do Marco Soares e do Rogério, por tudo o que fizeram por nós durante a temporada, apoiando o nosso projecto e abrindo as portas, quem sabe, para uma parceria ainda mais forte. Além de agradecer a todos os patrocinadores e amigos especiais que nunca me abandonaram, quero deixar uma palavra de apreço à Federação de Motociclismo de Portugal e aos Moto Clubes pois sem eles nada disto seria possível. Fundamentalmente ao Augusto (AG Racing) pelo fantástico trabalho que desenvolveu connosco e pelo apoio dado ao longo do ano, que foi fundamental.

Também ao João (M|Design) por tudo o que tem feito por mim, por me ajudar e ouvir nos bons e maus momentos. Ao Miguel, ao Junyor e ao Kezman (Hellofot) que sempre estiveram connosco e por fazerem passar a nossa imagem para fora de uma maneira espectacular, captando os melhores registo da equipa e do CNV Moto. Ao nosso "grande" Luís (Xpectacular) que segurou o "barco" quando estávamos um pouco à deriva, estando sempre ao meu lado, dando o seu melhor, assim como o Bruno Ramos, que olhou por todos os detalhes para que nada me faltasse.

Foi um projecto totalmente novo, para mim, para eles e restantes parceiros e patrocinadores. Não poderia haver melhor recompensa. Agora vamos descansar um pouco, aproveitar umas merecidas férias rápidas para voltarmos ainda mais fortes, melhorar o projecto e treinar duro. Obrigado a todos!"


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos