Velocidade Online

Mundial - TCR

MUNDIAL - WTCR COM NOVIDADES

Sábado, 05 Setembro 2020 22:17 | Actualizado em Sábado, 16 Outubro 2021 04:37

Yann Ehrlacher foi o campeão das provas virtuais do WTCR (Esports). Mas será que o jovem francês da Cyan Racing Lynk & Co vai conseguir o mesmo nas pistas reais este ano? A espera vai terminar dentro de poucos dias com o regresso da Taça do Mundo de Carros de Turismo para dar início à temporada 2020 no Circuito de Zolder, e o sobrinho de Yvan Muller diz que todos concorrentes vão começar a plano de igualdade: “Vamos partir do zero porque 2019 ficou para trás e todos têm as mesmas oportunidades. Trabalhamos muito durante a pré-época. Começamos antes do confinamento e recomeçamos após isso para melhorar o carro e adequá-lo aos novos pneus”.
Ehrlacher já subiu ao pódio seis vezes, mas nunca ao lugar mais alto. Agora a prioridade é alterar esse recorde. O gaulês acredita que com a Cyan Racing Lynk & Co tem as ‘armas’ para o conseguir. “Estamos na direção certa. Preparei-me o melhor que pude. Treinei-me muito física e mentalmente, por isso estou ansioso que tudo comece. Sinto-me pronto e as possibilidade são bastante altas, talvez maiores do que alguma vez o foram para mim”, reitera. Claro que num ano tão atípico e com tantas alterações, saber onde se situar não será fácil. Mas há novas realidades com que já sabe contar, como é o caso dos pneus da Goodyear: “É uma filosofia completamente diferente. A performance é bastante semelhante (aos anteriores Yokohama) em qualificação, mas é mais consistente para as corridas. O pneus ‘apaga’ muito os erros (dos pilotos), e toda a gente ficará mais perto em termos de tempo por volta. Com o antigo pneu cometia-se um erro e a performance baixava, mas não é caso dos Goodyear. Eles vão equalizar mais a grelha e tornar tudo mais interessante durante as corridas”. Yann Ehrlacher prevê provas mais disputadas no WTCR este ano, pois considera que não só os pneus parecem mais consistentes como “há muitos pilotos com muita experiência”, mesmo ele, porque já tem alguns anos com os pneus antigos e sabia como funcionava. “Agora a forma como se vai gerir o pneus vai ser completamente diferente. Vamos voltar à estaca zero”, considera. Mas o desafio de fazer seis provas em seis fins de semana consecutivos será enorme.

Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos