Velocidade Online

Mundial - TCR

MUNDIAL - NOVIDADES DO WTCR

Quarta, 02 Setembro 2020 12:12 | Actualizado em Sábado, 16 Outubro 2021 04:49

Desconhecido em termos internacionais, Gilles Magnus é um dos jovens a competir esta época na Taça do Mundo de Carros de Turismo. Com apenas 21 anos o belga vai ter a oportunidade de se estrear em ‘casa’, em Zolder, que recentemente ganhou lugar no calendário do WTCR 2020 a expensas de Salzburgring, devido às restrições devido ao Covid-19 decretadas na Áustria. Magnus ganhou o Rookie Award do Real Automóvel Clube da Bélgica – através do RACB National Team – tripulando no WTCR um Audi RS3 LMS da Comtoyou Racing. Naturalmente que com as cores da equipa nacional da entidade federativa belga. Algo que deixa o jovem piloto bastante entusiasmado: “Zolder é a pista onde fiz a maioria das voltas de corrida da minha vida. A primeira vez que competir foi em 2017 nas 24 Horas de Zolder, a maior corrida em termos desta pista e em número de espetadores. Ganhei-as e tenho o recorde de mais jovem vencedor, com 17 anos”.
Assim a pista dos arredores de Hasselt é mesmo o local de onde o jovem Gilles tem “as melhores memórias”, sendo que no seu currículo também tem provas do campeonato Belcar Endurance aos comandos de um protótipo Norma. Aos comandos de um carro TCR em Zolder o piloto belga fez um teste esta época um teste e uma corrida. “Quando competir no TCR Europe. Foi antes deste difícil período do Covid-19”, conta Magnus.
A escolha de Zolder para o WTCR não podia pois ter vindo na melhor altura para o piloto local, pois trata-se de “uma pista agradável com locais de ultrapassagens. Uma pista mesmo à moda antiga, que não dá muita margem para se cometerem erros”. Isto apesar de já ter experimentado outros circuitos europeus, como Paul Ricard. “Mas não dá a mesma sensação que dá Zolder. Não digo isto apenas porque Zolder é quase o meu quintal, mas gosto mesmo da pista. Talvez não pareça tão bom quanto Spa-Francorchamps, mas gosto mesmo do layout. Será divertido guiar o Audi TCR ali”.
O facto de Zolder ter recebido um novo tapete de asfalto no começo do ano pode fazer diferente. Gilles Magnus diz que a pista belga ficou “dois ou três segundos mais rápida, antes de tudo”. Mas houve outros ganhos: “Todos os pequenos ressaltos foram tirados e agora é uma superfície completamente plana. Uma espécie de pista nova. Mesmo se as curvas vão na mesma direção, todas os ressaltos e pequenos detalhes mudaram. O ‘timing’ não é bom, por causa do meu conhecimento. Alguma da minha vantagem desapareceu agora. Mas fiz uma corrida da Belcar Endurance, por isso já corri no novo asfalto, e é sem dúvida melhor e mais rápido”.


Texto de Nuno Costa / 5ª a Fundo / www.velocidadeonline.com

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos