Velocidade Online

Mundial - Todo o Terreno

MUNDIAL - TODO O TERRENO - RALI DOS SERTÕES - BRASIL

Terça, 28 Agosto 2018 13:44 | Actualizado em Quarta, 12 Agosto 2020 07:18

Sertões: Gunter aprova experiência e já planeja 2019

Com persistência, piloto da equipe X Rally Team terminou seu primeiro Sertões competindo na classe T1 Brasil

Alta  | Web
#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil) (Doni Castilho/FOTOP)

#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil)
(Doni Castilho/FOTOP)

Alta  | Web
#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil) (Vinicius Branca/FOTOP)

#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil)
(Vinicius Branca/FOTOP)

Alta  | Web
#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil) (Doni Castilho/FOTOP)

#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil)
(Doni Castilho/FOTOP)

Alta  | Web
#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil) (Ricardo Leizer/FOTOP)

#348 - Gunter Hinkelmann/Fábio Pedroso (Ford Ranger V8 4x4 T1 Brasil)
(Ricardo Leizer/FOTOP)

GALERIA DE FOTOS

Gunter Hinkelmann disputou pela primeira vez uma edição do Rally dos Sertões com equipamento de ponta. Estreando na nova classe T1 FIA Brasil entre os carros, o piloto teve nas mãos o Ford Ranger V8 4x4 construído pela equipe X Rally Team em São Paulo e tirou o máximo da experiência em 2018.

Hinkelmann, que contou com a navegação de Fábio Pedroso, enfrentou problemas em dois dias que comprometeram suas ambições no resultado geral da classe, mas aproveitou para ganhar mais e mais confiança no carro.

“Foi uma pena termos tido um problema no primeiro dia. Acho que teríamos feito um excelente rali – que de fato foi, mas a partir dali já corremos sem pensar em resultados”, lembra Gunter. No penúltimo dia, o competidor do carro #348 ainda ficou preso em uma erosão, mas conseguiu seguir adiante.

Seus planos eram de ganhar experiência a bordo do veloz protótipo já pensando em 2019, e foi o que ele fez. Ainda assim, venceu uma das sete etapas, e ainda conquistou três segundos lugares e dois terceiros. “A equipe me deu todo o apoio e incentivo que eu precisava. Depois de abandonar o primeiro dia, o time me ajudou muito e além de me recolocarem na prova com um verdadeiro foguete, me senti muito acolhido com o respaldo”.

“Aproveitei a experiência. O carro é demais. Fantástico, rápido, aguenta o tranco, tem muita resistência e passa muita confiança ao piloto. Eu poderia ter feito mais alguns dias de Sertões, porque a máquina estava 100%. De qualquer maneira, apesar de não termos conquistado o resultado que esperávamos, tenho de olhar positivamente. A experiência foi incrível e tenho certeza de que no próximo ano voltaremos mais fortes e para entrar na briga”, destacou Gunter, que fechou a classificação geral da classe T1 FIA Brasil na terceira posição.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos