Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2018 - SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

Sexta, 27 Abril 2018 19:09 | Actualizado em Quarta, 23 Setembro 2020 12:22

BAKU: O CIRCUITO URBANO MAIS RÁPIDO DA ÉPOCA, COM A RETA MAIS LONGA
 
 
 
 Em comparação com o ano passado, a seleção de pneus que a Pirelli traz para Baku são dois passos acima mais mais macios, com os compostos Macio, Supermacio e Ultramacio. Um passo vem da seleção atual e o outro, é pelo facto que todos os compostos estão uma passo acima mais macios face a 2017. Esta não é a única diferença importante. Este ano, o grande prémio do Azerbaijão disputa-se dois meses antes que o habitual, o que significa condições mais frias.
 
 
O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DO PNEU
 
 
 
 Com o inicio da corrida logo após as 16H00, as temperaturas da pista baixam consideravelmente quando o sol começa a encobrir. Nenhuma das sessões de treinos livres acontece exatamente no mesmo horario do inicio da corrida.   Uma vez que Baku, é um circuito urbano e com zonas encobertas pelos prédios, existem muitas zonas com luz e sombra, dificultando ainda mais a avaliação das temperaturas da pista.  A reta principal tem dois quilómetros, facto que pode originar o arrefecimento dos pneus antes da zona de travagem no final. Depois do circuito de Spa, Baku é o traçado mais longo da temporada.   No ano passado a estratégia foi afetada pelos Safety Cars e por uma bandeira vermelha, o que pode desempenhar um papel preponderante no estreito traçado, anteriormente, muitas vezes os carros entrelaçam-se nas zonas apertadas     No ano passado a estratégia vencedora contou com três trocas de pneus, com a segunda a ser realizada durante o período do Safety car em pista e a ultima sob efeito de bandeira vermelha. Daniel Ricciardo venceu a corrida ao partir da 10ª posição da grelha, com uma estratégia Supermacio-Macio-Supermacio-Supermacio.  Um dos maiores desafios em 2017 para os pilotos, foi aquecer os pneus dianteiros e os traseiros na mesma proporção, com as condições mais frias, este problema provavelmente será mais acentuado.
 

 
 
 
 
MARIO ISOLA – DIRETOR DESPORTIVO
 
“O Grande Prémio do Azerbaijão este ano deverá ser diferente, uma vez que é realizado dois meses antes, apresenta um contraste em condições climatéricas, quando no ano passado as temperaturas da pista atingiram o valor de 50 graus centigrados. No ano passado, sentimos que fomos conservadores com a nomeação dos pneus, no primeiro ano com os novos regulamentos, já que o composto médio não foi realmente utilizado. Então, sentimos que este ano tivemos que ser mais agressivos com as nomeações. Isto vai contribuir para que os três compostos sejam opção para a corrida, e assistiremos a estratégias curiosas, tal como vimos nos dois últimos grandes prémios, Bahrain e China”.
 
O QUE HÁ DE NOVO?  Mercedes, Ferrari e Red Bull foram para escolhas diferentes entre si, com os pilotos da Mercedes e Ferrari, também ambos a diferir nas nomeações pessoais.  The Blancpain GT Series Endurance Cup começou no ultimo fim de semana no circuito da “casa Pirelli” em  Monza com a vitória a pertencer ao Audi R8 MS pilotado por Vanthoor/Riberas/Mies.  A Formula 2 recomeça em Baku, como a única corrida de apoio no calendário de Azerbaijão.
 
 
MIN. STARTING PRESSURES (slicks) EOS  CAMBER LIMIT
 
22.0 psi (front) | 21.0 psi (rear) -3.50° (front) | -2.00° (rear)
 
 
 
OS COMPOSTOS NOMEADOS ESTA ÉPOCA:
 
 
 
 
 
 
 
 
         Australia        Bahrain         China        Azerbaijan        Spain        Monaco        Canada        France       

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos