Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA1 - 2018 - SEGUNDO AS PREVISÕES D APIRELLI

Terça, 17 Abril 2018 08:10 | Actualizado em Domingo, 19 Janeiro 2020 00:54

DANIEL RICCIARDO VENCE PARA A RED BULL COM UMA ESTRATÉGIA DE DUAS PARAGENS, APÓS TER FEITO A SUA SEGUNDA PARAGEM NO PERÍODO DE SAFETY CAR
 
UMA GRANDE VARIEDADE DE ESTRATÉGIAS RELATIVAS AOS PNEUS MARCOU A CORRIDA COM OS TRÊS COMPOSTOS USADOS POR MUITOS PILOTOS
 
UM LONGO PERÍODO DE SAFETY CAR, JUNTAMENTE COM TEMPERATURAS EM PISTA 20ºC MAIS QUENTES DO QUE NOS DIAS ANTERIORES, INFLUENCIOU A ESTRATÉGIA DE CORRIDA
 
 O piloto da Red Bull Daniel Ricciardo venceu o Grande Prémio da China partindo em sexto da grelha, tendo começado com pneus ultramacios e fazendo dois pit stops. A sua segunda paragem aconteceu no período de safety car, possibilitando-o retomar com novos pneus macios e ganhar uma vantagem sobre quem realizou apenas uma paragem com uma estratégia diferente. O seu colega da equipa Red Bull, Max Verstappen, adotou uma estratégia semelhante, com ambos os carros a  pararem quase simultaneamente para troca de pneus.
 
O piloto Valtteri Bottas, da Mercedes, em segundo lugar, optou por uma estratégia completamente diferente, semelhante à do seu colega Lewis Hamilton e dos dois pilotos da Ferrari: começar com macios e fazer apenas uma paragem, trocando para médios. Apesar de uma ampla demonstração de táticas com muitos pilotos a utilizar os três compostos, houve uma batalha renhida entre os líderes da corrida – onde a gestão de pneus foi primordial – até cruzarem a meta.
 
MARIO ISOLA – DIRETOR DESPORTIVO
 
“Depois do Bahrain, assistimos a outra corrida onde uma visão diferente na estratégia de pneus entre os concorrentes pela liderança levou a uma conclusão muito empolgante, com muitas táticas diferentes à mistura. As temperaturas em pista neste dia foram cerca de 20ºC mais elevadas do que nos dois dias prévios, o que significou que as equipas teriam de enfrentar fatores desconhecidos na corrida, não tendo corrido antes neste local com estas temperaturas. Outro fator que influenciou a estratégia de pneus e, em última análise, a vitória na corrida foi um longo período de safety car, possibilitando aos pilotos da Red Bull a troca de pneus num momento de vantagem, o que reduziu o desgaste e a degradação para todos aqueles que ficaram de fora. No total, seis pilotos, incluindo o vencedor, usaram os três compostos.”
 
 
MELHOR TEMPO POR COMPOSTO
 
 
 
 
 
   Raikkonen 1m36.456s Ricciardo 1m35.785s Grosjean 1m37.410s Hamilton 1m36.878s Verstappen 1m36.206s Ocon 1m37.985s  Bottas
 1m36.987s Hulkenberg 1m36.881s Gasly 1m38.367s

 
 
 
 
TURNO MAIS LONGO DA CORRIDA (POR COMPOSTO)
 
 
 
A NOSSA PREVISÃO Daniel Ricciardo venceu a corrida recorrendo a duas paragens, trocando de ultramacio para médio no final da volta 17, e depois de médio para macio durante o período de safety car no final da volta 31. Este foi um dos apenas sete carros que começaram a corrida com pneus ultramacios.
 
 

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos