Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPOEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2019 - GRANDE PRÉMIO DOS ESTADOS UNIDOS - SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

Quinta, 31 Outubro 2019 07:59 | Actualizado em Quarta, 12 Agosto 2020 20:33

GRANDE PRÉMIO DOS ESTADOS UNIDOS 2019 – ANTEVISÃO
 
O CIRCUITO DAS AMÉRICAS, CENÁRIO DO PRIMEIRO TESTE REAL COM OS PNEUS DE 2020
 
 A Fórmula 1 não abandona a América, deslocando-se da zona central para o norte do continente, com a mesma nomeação de pneus vista no México: C2 (branco, rígido), C3 (amarelo, médio) e C4 (vermelho, macio). O circuito de Austin, no calendário desde 2012, apresenta umas características distintas do de Hermanos Rodríguez e tem a fama de proporcionar corridas emocionantes e imprevisíveis. As sessões de treinos livres de sexta-feira serão especialmente importantes, já que todas as equipas terão à sua disposição uma antevisão dos pneus P Zero da próxima temporada.
CARACTERÍSTICAS DA PISTA

Os pilotos experimentarão uma espécie de protótipo avançado dos pneus de 2020 na próxima sexta-feira em Austin, que surge após múltiplos ensaios realizados em conjunto com todas as equipas, o último dos quais celebrado em Barcelona no início de outubro com a participação das três melhores da competição. Cada piloto terá à sua disposição dois conjuntos de borrachas macias de 2020, que poderá utilizar exclusivamente nas duas primeiras voltas dos treinos livres.
O pneu C2 (com o flanco branco) deste fim de semana é um ponto mais rígido do que o de 2018 (temporada na qual se competiu com os compostos macio, supermacio e ultramacio). Com isto tenta-se garantir uma diferença de tempo mais harmoniosa entre os três compostos.
A estratégia de Kimi Räikkönen (Ferrari), vencedor no ano passado, foi a de uma única paragem (ultramacio-macio). Acompanharam-no no pódio Max Verstappen (vindo da 18ª posição de saída) com uma tática de macio-supermacio, e Lewis Hamilton, com uma opção de duas paragens.
O Circuito das Américas gira no sentido contrário aos ponteiros do relógio e o seu traçado conta com uma grande variedade de curvas, entre as quais se destaca a primeira sequência.
O desgaste e a degradação estão dentro da média da maioria dos circuitos de 2019, pelo que a escolha de três compostos da zona média do espetro P Zero F1 parece apropriada. Tanto o recorde de volta como o de classificação estão vigentes desde a temporada passada, ambos registados por Lewis Hamilton.
A meteorologia no Texas é bastante variável nesta altura do ano e pode passar por céu limpo com temperaturas amenas a situações semelhantes às de um tufão, que já no passado obrigaram a cancelar sessões.
MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL DA PIRELLI EM F1 E COMPETIÇÃO AUTOMOBILÍSTICA
“Austin goza de uma merecida fama de oferecer sempre um grande espetáculo, tanto dentro como fora da pista. O desta temporada é particularmente importante, já que as equipas desfrutarão pela primeira vez de um avanço dos compostos de 2020 durante os treinos livres de sexta-feira. Desta forma, trata-se de um teste inicial do pneu C4 da próxima época, que chega antes de as equipas experimentarem a restante gama durante os dois dias de teste previstos após o Grande Prémio de Abu Dhabi. Austin oferece uma interessante combinação de curvas, além de um asfalto particular, pelo que nos encontramos perante um bom lugar para pôr à prova os novos pneus pela primeira vez".
OUTRAS INFORMAÇÕES PIRELLI
Os dois pilotos da Mercedes e da Ferrari fizeram escolhas de compostos diferentes para o Grande Prémio dos Estados Unidos. Lewis Hamilton e Sebastian Vettel fizeram o seu pedido de conjuntos de pneus, enquanto os seus companheiros de box optaram por vias alternativas. Os dois pilotos da Red Bull também fizeram uma escolha idêntica.
O programa de teste com os pneus de 18” para a Fórmula 2 seguiu caminho em França na semana passada, completando 207 voltas em condições de água. Entre 7 e 8 de novembro chega a vez de um novo teste com os pneus de 18” no Circuito Paul Ricard, desta feita de Fórmula 1 e com a equipa da McLaren como protagonista.
As Pirelli Hot Laps regressam aos Estados Unidos após a experiência mexicana. Neste caso, a Lamborghini une-se à Aston Martin, McLaren e Mercedes.
A Pirelli também marcará presença no Festival F1 de Los Angeles, que decorrerá em Hollywood a 29 e 30 de outubro.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos