Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2018 - A HAAS NO GP SINGAPURA

Sexta, 21 Setembro 2018 06:04 | Actualizado em Quinta, 13 Agosto 2020 03:14

Evento:  1ª e 2ª sessões de treinos-livres

Data:  Sexta-Feira, 14 de Setembro

Local:  Marina Bay Street Circuit

Layout:  5,063 quilómetros, 23 curvas

Condições Climatéricas na 1ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 1ª Sessão31,1-32,2ºC

Temperatura da Pista na 1ª Sessão:  38,9-43,7ºC

Condições Climatéricas na 2ª Sessão:  Céu limpo

Temperatura do Ar na 2ª Sessão:29,8-30,1ºC

Temperatura da Pista na 2ª Sessão:  34-35,6ºC

Pilotos:  Romain Grosjean and Kevin Magnussen

 

 

 

Grosjean:  10º (1m42,108s), 21 voltas

Magnussen:  13º (1m42,452s), 20 voltas

Piloto Mais Rápido:  Daniel Ricciardo da Red Bull (1m39,711s)

Mais Voltas Completadas:  Brendon Hartley da Toro Rosso e Lance Stroll da Williams (30)

 

 

 

Grosjean:  7º (1m40,384s), 33 voltas

Magnussen:  15º (1m41,154s), 32 voltas

Piloto Mais Rápido:  Kimi Räikkönen da Scuderia Ferrari (1m38,699s)

Mais Voltas Completadas:  Brendon Hartley da Toro Rosso (38)

 

 

 

O décimo quinto round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 de 2018 iniciou-se hoje com as sessões de treinos-livres no Marina Bay Street Circuit onde no domingo se disputa o Grande Prémio de Singapura.

 

Duas sessões de noventa minutos no circuito de 5,063 quilómetros e vinte e três curvas foram disputadas sob céu limpo, com a primeira a ser disputada no final da tarde e a segunda a ter início já com o Sol posto, tendo cerca de mil e setecentos focos de luz iluminado o circuito. Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen rodaram na superfície ainda verde com calor e humidade, a marca de água de Singapura.

 

O asfalto estava especialmente escorregadio na Curva 1, na Curva 5, na Curva 7, na Curva 15 e na Curva 17 e na última, depois de ter sido reasfaltada para o evento deste fim-de-semana. O perímetro da pista também foi alterado ligeiramente, tendo reduzido em dois metros, depois do realinhamento das curvas 16 e 17, zona que os pilotos descrevem a cerca de 140 Km/h.

 

Tanto Grosjean como Magnussen iniciaram a primeira sessão de treinos-livres com pneus Pirelli  Zero Roxo/Ultramacio para depois mudarem para hipermacios. A melhor volta de Grosjean, 1m42,108s, surgiu quando tinha pneus hipermacios, na décima quarta volta. Completou vinte e uma voltas e foi o décimo mais rápido. Magnussen registou a marca de 1m42,452s, alcançada na sua décima sexta passagem pela linha de meta, também com pneus hipermacios. Completou vinte voltas e foi o décimo terceiro.

 

Ambos os pilotos se queixaram de subviragem com pneus ultramacios, mas a diferente níveis. Grosjean sentiu um pouco de subviragem, ao passo que Magnussen experimentou bastante, a meio das curvas. Com a mudança para hipermacios ambos os pilotos ficaram com os carros mais estáveis.

 

Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi o mais rápido na primeira sessão, com a marca de 1m39,711, deixando o seu colega de equipa, Max Verstappen, o segundo mais rápido, a 0,201s.

 

A velocidade aumentou e os tempos desceram na segunda sessão. Grosjean terminou a segunda sessão como o sétimo mais rápido, 1m40,384s, melhorando a sua marca matinal em 1,724s. A sua melhor volta foi a décima das trinta e três que completou com pneus hipermacios. Magnussen melhorou o seu crono em 1,298s, 1m41,154s, terminando a sessão em décimo quinto. A sua melhor volta foi realizada na sua décima passagem pela linha de meta, também com hipermacios. Completou trinta e duas voltas.

 

Grosjean iniciou a segunda sessão com pneus macios e Magnussen com ultramacios. Ambos os pilotos completaram sete voltas cada com os respectivos compostos para depois voltarem a montar hipermacios.

 

Kimi Raikkonen, da Scuderia Ferrari, foi o mais rápido na segunda sessão, batendo o recorde da pista com a marca de 1m38,699s, que deixou o seu perseguidor mais próximo, Lewis Hamilton, da Mercedes, a 0,011s.

 

No cômputo das duas sessões, a Haas F1 Team completou um total de 106 voltas – 54 através de Grosjean e 52 de Magnussen.

 

 

 

Foi uma noite positivo. Estivemos melhor que durante a tarde, o que é sempre um bom sinal. Existem muitas coisas que podemos melhorar no carro, como sempre num circuito citadino. Penso que é difícil para todos colocar os pneus a funcionar. Dos hipermacios para os macios existe uma grande diferença. Temos apenas que ter a certeza de que seremos bons em todos os compostos. O carro está bom, mas há algumas coisas que podemos fazer para o tornar um pouco mais rápido. Dito isto, estou satisfeito.”

 

 

 

Não tivemos problemas, mas do meu lado, não conseguimos realizar qualquer volta com um tempo competitivo. O Romain mostrou que o carro é competitivo. Tenho que melhorar para amanhã. Dá-me confiança verificar o que o carro pode fazer. Vamos trabalhar arduamente esta noite para estarmos melhor no sábado. Será uma luta dura no meio do pelotão. Será difícil chegar à Q3 na qualificação, mas estou optimista de que poderemos melhorar amanhã.”

 

 

 

Começamos a sexta-feira um pouco em desvantagem, mas todos realizaram um bom trabalho. Na segunda sessão demos um bom passo em frente. Nada de mais para relatar. Tivemos uma boa sessão e a velocidade, estamos a chegar lá a tempo da qualificação de amanhã.”

 

 

 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (18h00-19h00, Hora Local) antes do início da qualificação, às 21h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis mais rápidos da Q1 a passarem para a Q2. Os dez mais rápidos da Q2 avançam para a Q3, onde disputam a pole-position.

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos