Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2018 - A HAAS NO GP ALEMANHA

Sexta, 20 Julho 2018 10:01 | Actualizado em Segunda, 28 Setembro 2020 03:07

Não Há Descanso Na Batalha dos Restantes

Haas F1 Team Entra na Segunda Metade da Temporada no Quinto Posto

 

É mesmo verdade? Há três anos, essa era a questão que muitos faziam relativamente á Haas F1 Team. A primeira equipa de Fórmula 1 norte-americana em trinta anos e então estava ainda em processo de construir o seu primeiro carro e a oito meses da sua estreia no Grande Prémio da Austrália de 2016.

 

No seu ano inaugural, a Haas F1 Team marcou uns respeitáveis vinte e nove pontos para terminar em oitavo no Campeonato de Construtores. Em 2017 eclipsou esse número, conquistando quarenta e sete pontos para terminar novamente em oitavo. No seu terceiro ano, a Haas F1 Team já ultrapassou esse registo, muito embora não tenha ainda alcançado o meio da temporada de 2018 do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1. Cinquenta e um pontos foram registados pela Haas F1 Team em dez corridas das vinte e uma que compõem o calendário deste ano, graças aos esforços de Kevin Magnussen e Romain Grosjean. O duo assegurou pontos em seis Grandes Prémios, incluindo o Grande Prémio da Áustria, onde os dois terminaram entre os dez primeiros, somando o número impressionante de vinte e dois pontos.

 

A Haas F1 Team tem lutado regularmente pelo “melhor lugar dos outros” atrás das três equipas de ponta – Scuderia Ferrari, Mercedes e Red Bull, batendo-se com equipas estabelecidas como a Renault, Force India, McLaren, Toro Rosso, Sauber e Williams. A prova é o quinto posto no Campeonato de Construtores, onde tem uma desvantagem de dezanove pontos para a quarta classificada, a Renault, e dois de vantagem para a Force India, sexta, três para a McLaren, sétima, e trinta e dois para a Toro Rosso, oitava.

 

O ultra-competitivo meio do pelotão está mais intenso que nunca, levando a que o chefe de equipa da Haas F1 Team, Guenther Steiner, diga: “já não existe um meio do pelotão. É apenas o resto. As três primeiras equipas e as restantes. Todos desde o quarto até ao décimo posto podem competir por pontos este ano”.

 

A Alemanha fornece a oportunidade. O circuito de Hockenheim, com 4,574 quilómetros e dezassete curvas, alberga a Fórmula 1 desde 1970, sendo a edição deste ano a trigésima sexta.

 

O traçado de Hockenheim de hoje é muito diferente daquele que a Fórmula 1 visitou em 1970. Desapareceram as longas rectas na floresta, consignadas à história devido ao redesenho da pista em 2002. O actual circuito, contudo, é ainda bastante rápido, com os pilotos a alcançarem velocidades superiores a 280Km/h, só na primeira secção. Os pilotos estão com o acelerador no máximo durante dois terços da volta, colocando sob um stress exorbitante os motores e o combustível que consumem. A gestão de combustível é de máxima importância e, com a aplicação correcta, pode ser bem conseguida sem sacrificar os tempos por volta. Abordagens eficiente das curvas podem levar à poupança de combustível e a oportunidades de ultrapassagem, sobretudo no gancho da Curva 6 e na apertada Curva 8. A diferença de velocidades entre as rectas e as curvas oferecem ao circuito de Hockenheim muito carácter e com o seu redesenho, surgiram inúmeros pontos de interesse para os espectadores.

 

Com a Renault no seu horizonte e Force India e a McLaren bem presentes nos seus espelhos, a Haas F1 Team planeia apostar neste circuito de potência para assegurar mais um bom número de pontos.

Hockenheimring

Perímetro4,574 quilómetros

Voltas: 67

Distância de Corrida: 306,458 quilómetros

Transmissão: Sport TV5 – 14h10

Sobre a Haas Automation, Inc

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

Hockenheimring

  • Número de voltas: 67
  • Distância de corrida: 306,458 quilómetros
  • Velocidade na via das boxes: 80Km/h
  • Este circuito de 4,574 quilómetros e 17 curvas alberga a Fórmula desde 1970, tendo o Grande Prémio de Alemanha de 2016 sido a sua mais recente edição, a trigésima quinta.
  • Kimi Raikkonen detém o recorde da volta a Hockenheim (1m13,780s) realizada em 2004 ao serviço da McLaren.
  • Michael Schumacher detém o recorde da volta de qualificação a Hockenheim (1m13,306s), realizado em 2004 ao serviço da Scuderia Ferrari.
  • O circuito de Hockenheim de hoje é muito diferente daquele que a Fórmula 1 visitou em 1970. Longe vão os temos das longas rectas da floresta, consignadas à história devido ao redesenho da pista em 2002. A pista actual, no entanto, tem ainda muitas zonas rápidas, com os pilotos a atingirem velocidades superiores aos 280Km/h logo na primeira secção. O pilotos rodam durante dois terços da volta com o acelerador a fundo, colocando um stress tremendo nos motores e no consumo de gasolina. A gestão do consumo de gasolina é, por isso, de capital importância e com a abordagem correcta pode ser realizada sem sacrificar os tempos por volta. Abordagens eficientes às curvas podem permitir a eficiência no consumo e ultrapassagens, sobretudo no gancho, Curva 6, e a curva apertada, a 8. A comparação entre as velocidades das curvas e das rectas oferece ao novo Hockenheim muito carácter e, com esta nova versão, muitos locais para os espectadores poderem seguir a corrida.
  • DYK? O circuito original de Hockenheim foi construído em 1939 como uma pista de testes de alta velocidade da Mercedes-Benz, que precisava de um traçado para testar o Grande Prémio de Tripoli. Tinha quase oito quilómetros de extensão, quase o dobro do actual layout.
  • Durante o Grande Prémio da Alemanha, a temperatura mínima estará entre os 15ºC e os 16ºC e máxima entre os 26ºC e os 28ºC.  A humidade relativa deverá andar entre os 40% e os 88%. A velocidade do vento típica será de 3Km/h a 18Km/h, raramente excedendo os 24Km/h.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos