Velocidade Online

Nacional - Clássicos

NACIONAL DE CLÁSSICOS - ALEXANDRE GUIMARAES SUPEROU DESAFIO COM ALTA DISTINÇÃO

Quinta, 23 Novembro 2017 17:00 | Actualizado em Sexta, 17 Janeiro 2020 00:17

ALEXANDRE GUIMARÃES SUPEROU DESAFIO COM ALTA DISTINÇÃO

 

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

HISTORIC ENDURANCE

 

AUTÓDROMO DE PORTIMÃO

 

 

ALEXANDRE GUIMARÃES SUPEROU DESAFIO DUPLO EM PORTIMÃO

 

Alexandre Guimarães enfrentou no Algarve Classic Festival um grande desafio ao participar com o seu Lotus Elan na derradeira jornada do Campeonato Nacional de Clássicos e também  nas duas corridas do Historic Endurance onde fez equipa com Manuel Melo.

A verdade é que tivemos alguns contratempos para acertar o carro para o novo tipo de pneus do Historic Endurance os Dunlop Racing Post 81.

Os Toyo 888 foram banidos, todo o trabalho feito até ali ficou posto de lado e os novos pneus não eram familiares á equipa por isso o carro teve que sair várias vezes para testes em pista sem contudo encontrarem o acerto perfeito. Mesmo assim foram ao pódio nas duas corridas uma em primeiro lugar e outra em segundo da classe H71.   

 

Para participar no Históric Endurance e Campeonato Nacional foi necessário muita agilidade de todos sendo que o carro ás vezes nem ia sequer a parque fechado seguindo diretamente para a box para mudar de pneus  acertar afinações e ir de novo para a pista. O ritmo era tal que na Corrida 1do Endurance Alexandre Guimarães nem pode ir ao pódio sendo o companheiro Manuel Melo o único piloto a subir ao lugar mais alto.  

 

No Campeonato Nacional de Clássicos tudo estava a correr bem fazendo e logo na sessão de treinos fizeram a quarta melhor marca com  2.11.436, tendo apenas à sua frente os dois Ford Escort e o Porsche 911 RSR. Com uma excelente partida, a verdade é que desta feita o Lotus Elan pregou uma partida a Alexandre Guimarães quando estavam percorridas quatro voltas e seguia em terceiro lugar da geral.

Uma rutura numa rotula da roda de trás esquerda numa zona muito rápida que leva á reta da meta pregou um susto ao piloto que nos relatou "não consegui interpretar o violento desgoverno do carro sem que nenhuma manobra anormal tivesse sido efetuada. Tive sorte pois tinha dois perseguidores muito perto que habilmente me conseguiram evitar passando um pela frente e outro por trás enquanto o carro varria a pista de um lado ao outro. Não toquei em nada nem em ninguém, consegui ainda levar o carro até ao parque fechado evitando a interrupção da corrida. Mais tarde verificou-se que não era nada de grave e foi facilmente solucionável a tempo da corrida 2 onde alinhamos o Lotus nos últimos lugares mas com vontade de recuperar posições rapidamente".

 

E com muita garra na Corrida 2 em duas voltas o Lotus do Team Mancha já ocupava a liderança do Gr5 e o 4º lugar da geral com apenas um Porsche RSR e dois potentes Escort MKI á sua frente.

 

"O acerto do carro estava muito bom os pneus Michelin desta vez portaram-se á altura e estava a desfrutar das boas condições do carro quando a 3 ou 4 voltas do final da corrida um BMW 2002 perdeu uma roda e a pista ficou sob bandeiras amarelas e Safety car.

Pareceu-me excessivo porque o carro avariado era bem visível e bastaria a sinalização de bandeira amarela agitada nos postos anteriores mas assim não entendeu a direção de corrida e naquelas condições tivemos que abrandar o ritmo. É nessa fase que sou surpreendido por um Escort MKII do qual já nos tínhamos distanciado mas que se manteve em velocidade de corrida e me ultrapassou pelo menos a mim e ao BMW 323i que me seguia já sob bandeiras amarelas e sinalização de Safety car.

Não é uma situação inédita e no calor da luta acontece aos melhores e já me aconteceu a mim. Só fiquei com alguma mágoa pela organização do pódio não o ter feito convenientemente pois houve tempo suficiente para corrigirem o resultado. Um "Drive Through", por exemplo, é dado no decurso da própria corrida por isso não foi muito bonito deixarem avançar um pódio daqueles. O erro não recai naturalmente sobre nenhum dos pilotos que lá foram chamados mas deixou-nos ficar mal a todos, disse-nos Alexandre Guimarães.

 

A verdade desportiva acabou por ser reposta algum tempo depois e a vitória do Lotus # 150 no Gr5 ratificada  disse-nos ainda o piloto do Team Mancha, "Para nós foi um fim de semana prolongado com presença em pista quinta, sexta, sábado e Domingo onde fizemos 3 pódios sendo dois no 1º lugar logo num evento que recomendo vivamente aos apaixonados dos clássicos.

A qualidade dos carros em pista nos vários painéis, o numero de corridas disputadas, o bem estar no padock e o numero de carros desportivos e clássicos de passeio que por ali estavam estacionados não permitia que ninguém se aborrecesse neste Algarve Classic Festival que neste ano de 2017 superou todos os anteriores.

 

Um agradecimento a todos os que torceram pelo Team Mancha e nos visitaram em Portimão.

 

 

A corrida 2 do Campeonato Nacional pode ser vista em:

 

https://www.youtube.com/watch?v=_QmeTXuSUKw&t=429s

 

e a corrida 2 do Historic Endurance em:

 

https://www.youtube.com/watch?v=pxfzltuRqoA


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos