Velocidade Online

Nacional - Clássicos

NACIONAL - CLÁSSICOS ALGARVE CLASSIC FESTIVAL

Segunda, 22 Outubro 2018 07:57 | Actualizado em Domingo, 09 Agosto 2020 04:07

Nem a chuva arrefeceu o entusiasmo

 

O programa do segundo dia Algarve Classic Festival era emocionante com corridas para todos os gostos e que entusiasmaram todos aqueles que se deslocaram ao Autódromo Internacional do Algarve, apesar da chuva que, a espaços, se fez sentir.

A segunda jornada daquela que é considerada a maior manifestação desportiva de automóveis clássicos do Sul da Europa começou cedo, tendo sido as motos a tomarem a pista logo pelo início da manhã, marcava o relógio 8h00.

Vinte e nove motos fizeram-se ao asfalto algarvio para uma corrida de vinte minutos e muita animação. A Yamaha foi a grande dominadora da prova, tendo açambarcado os quatro primeiros lugares. Hudson Kennaugh, numa TZ350G, foi o vencedor, sendo acompanhado na subida ao pódio por Neil Gregory e Fernando Mendes.

Os carros de Turismo assumiram o palco de seguida, assistindo-se a lutas entre Ford, Rover, Volkwagen, Mini e Triumph. Tal como se tinha verificado na qualificação a marca americana levou a melhor e Tony Paxman impôs o seu Escort Mk2, batendo Mike Peterkan, Rover SD1, e Tom Shephard, Volkswagen Golf Mk1.

A viagem através da história do desporto motorizado continuou com a passagem em pista dos Fórmula 1 dos anos cinquenta e sessenta – HGPCA Fórmula 1 Pre-1966. Miles Griffith concretizou o que prometera ontem, quando assegurou a pole-position, e impôs o seu Lotus 16, batendo o Lotus 18/21 de Peter Horsman, ao passo que Rudi Friedrichs, em Cooper T53 completou o pódio.

Os protótipos tomaram o lugar dos Fórmula 1, com a entrada em cena dos Algarve Sports Car Pre-1975. Com tantas máquinas exóticas a digladiarem-se em pista e o som dos motores a troar nas encostas da Serra do Caldeirão, acabou por ser o ameaçador Lola T70 de Andy Wolfe a triunfar perante o sofisticado e ágil Osella PA3 de John Spiers e o esguio Crossle 9S de Daniel Pitchford.

A Fórmula Ford Portugal foi o espectáculo que se seguiu, com jovens pilotos a baterem-se para alcançar o nível para um dia poderem pilotar em palcos em que as máquinas que marcam o Algarve Classic Festival brilharam no seu tempo. Hugo Hernandez foi o melhor, batendo António Almeida e João Silva, após uma corrida entusiasmante.

Igualmente, excitante para o público foi nova corrida de carros de Turismo – U2 TC. Os Ford Cortina/Ford Lotus Cortina, contudo, não deram hipóteses, monopolizando o pódio, com Carlos Monteverde e Gary Pearson suplantado Graham Pattle / Mark Burton e John Spiers.

Se a Ford foi a grande dominadora entre os Turismos, também no Iberian Historic Endurance o construtor de Detroit levou a melhor, com dois Ford GT a ocuparem os dois primeiros lugares. O duo George Nolte / Michel Funke impôs-se, depois de problemas técnicos a quatro minutos do fim na máquina de Leo Voyazides / Simon Hadfield, tendo Carlos Barbot / Pedro Matos, em Merlyn Mk4, assegurado o degrau mais baixo do pódio.

O dia terminou com os protótipos dos anos cinquenta que compõem a MRL 50’s Sports Car. Depois de duas horas de corrida, o Tojeiro Jaguar de James Cottingham e Max Girado levou a melhor, concretizando a pole-position de ontem e batendo o Cooper Mónaco de Justin Maeers e Charlie Martins e o Lister Knobbly de Chris Ward

Depois de um dia preenchido por corridas entusiasmante e carros e motas marcantes na história do desporto motorizado, é com grande antecipação que se aguarda pela derradeira jornada do Algarve Classic Festival, a maior manifestação desportiva de automóveis clássicos do sul da Europa. Ao longo do dia de domingo estão previstas onze corridas, podendo ser seguidas nas bancadas do Autódromo Internacional do Algarve e na App para Smartphone “Race Ready”, disponível na Apple Store e PlayStore.

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos