Velocidade Online

Nacional - Montanha

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA JC GROUP 2019 - RAMPA DA FALPERRA

Domingo, 12 Maio 2019 06:04 | Actualizado em Terça, 28 Janeiro 2020 17:30

Duelos acesos em dia dedicado a um herói


 40ª Rampa Internacional da Falperra

Homenagem a Paulo Ramalho foi o momento alto de um dia em que a competição em pista atingiu um nível elevado

Foi longo e sentido o minuto de palmas que ecoou ao longo de todo o traçado da Falperra.

Foi o momento do dia. Arrepiante na sua dimensão e no seu significado.

Coroou a homenagem prestada ao malogrado Paulo Ramalho.

A cerimónia que decorreu ao início da tarde, logo após a segunda subida oficial do dia, reuniu pilotos, personalidades e milhares de espetadores na, até então, Chicane da Paragem do Autocarro, agora denominada Chicane Paulo Ramalho.

A anteceder o ato, a sua viúva, Isabel Ramalho, tripulou o Osella do seu marido, desde a zona de partida até ao local da cerimónia, onde usou da palavra, bem como Rogério Peixoto, do CAM e Joaquim Teixeira, em representação da APPAM.

Este primeiro dia foi mesmo intenso.

O calor cedo fez prever que iríamos assistir a uma enchente e assim foi.

Vários milhares de espetadores responderam à chamada, aliciados por uma lista de participantes a rondar os 130, onde a qualidade das “montadas” foi um fator extra de entusiasmo.

E o espetáculo foi mesmo de alto nível.

São apenas 110 milésimas de segundo que separam primeiro e segundo absoluto, no fecho da 1ª subida de prova do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group.

O galego César Alonso tem estado endiabrado desde a primeira subida de treinos e já provou que vai dar muito que fazer a João Fonseca, na luta pela vitória final, sendo que, independentemente de tudo, não tirará pontos aos pilotos portugueses, por não estar inscrito para tal.

Ambos a tripular um Silver Car RF 10, estão a “anos luz” da concorrência, já que o terceiro mais rápido tem sido Hélder Silva, mas acaba o primeiro dia a 8,1 segundos da liderança.

Nos GT, a primazia tem ido ostentada por pilotos que não competem regularmente no campeonato.

Ao volante de um Mercedes AMG GT, o bracarense Patrick Cunha as lides nacionais, na frente de José Silvino Pires (Porsche 997 GT3 R) e de Gonçalo Manahu, também em Porsche.

Já nos Turismos, Luís Nunes está a impor a sua rapidez e a competitividade do seu Ford Fiesta R5+, sendo o melhor absoluto entre os Turismo e na divisão 2.

Joaquim Teixeira, no Seat Leon Eurocopa da Bompiso Racing Team, impôs a sua lei na Divisão 2, o mesmo sucedendo com Alberto Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VII) na Divisão 1 e com José Rodrigues que dominou a Divisão Turismos 4 no seu Honda Civic Type R.

Nas Taças 1300, o único clássico presente é o Mini Cooper S de João Peixoto.

Já na TPM 1300, é o Citroen AX Sport de Rui Amorim que dominou, nesta primeira subida de prova.

Quanto ao Campeonato da Europa de Montanha, dois destaques: Christian Merli está a dominar e foi superior a toda a concorrência ao longo das três subidas oficiais de treino. Estabeleceu a melhor marca do dia na terceira e última, ao rodar em 1:49.261s, à espantosa média horária de 171,33 Km/h.

José Silvino Pires parece querer repetir a proeza de José Correia em 2018, já que colocou o seu Porsche no cimo da tabela de tempos da Categoria 1, superiorizando-se à forte concorrência estrangeira.

O programa de domingo contempla 3 subidas, a partir das 8 da manhã. Serão todas de prova para o Europeu, sendo duas de prova e uma de treinos para a “caravana” do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group.

Com a previsão de temperaturas a passar os 30 graus, é esperada uma multidão recorde no Monte Sameiro, para assistir ao “tira-teimas” desta 4oª edição da Meo Rampa Internacional da Falperra.

 

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos