In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


GIÃO E GOMES DECEPCIONADOS

 

Manuel Gião e Ricardo Gomes decepcionados com cancelamento

 

Manuel Gião e Ricardo Gomes estavam entusiasmados e determinados para a etapa de Barcelona do TCR Ibérico e TCR España, mas quando o camião da Vettra Motorsport estava a caminho do Circuit de Catalunya – Barcelona, foi recebida a comunicação de que o evento estava cancelado, para profundo desagrado de ambos os pilotos.

Tanto Manuel Gião como Ricardo Gomes apoiaram as competições mencionadas desde a primeira hora, montando um projecto ambicioso de médio prazo, que passava pela sua estreia num campeonato de dimensão Ibérica.

A dimensão Ibérica é de profunda importância para o duo do SEAT Leon TCR número dois, uma vez que todo o projecto foi construído em torno dessa premissa, tendo os patrocinadores interesses estratégicos tanto em Portugal como em Espanha e contavam com a plataforma do TCR Ibérico para promover os seus produtos entre clientes.

É, portanto, com profunda perplexidade e extremo desagrado que o duo observa que mais um evento é cancelado, o terceiro. “A minha surpresa com esta decisão é grande! Estamos a quatro dias do início do programa de Barcelona e, subitamente, recebemos uma comunicação a cancelar todo o evento. Tínhamos já toda a logística planeada e paga – viagens, hotéis, combustível, pneus, etc – e de repente, ficamos a saber que, afinal, não há provas em Barcelona. Penso que é uma evidente falta de profissionalismo e de respeito pelos pilotos e equipas, que são a base do campeonato”, começou por dizer Ricardo Gomes, que acrescentou: “Acabamos por ter uma competição nacional, quando acordámos em participar num campeonato Ibérico, ficando os nossos patrocinadores, que nos apoiaram desde o primeiro momento em tudo, cerceados de poder ter acções de promoção dos seus produtos em Espanha através de uma plataforma que pretendiam utilizar. Julgo que é muito desapontante e peca por defeito todos os esforços realizados pelos promotores do TCR Ibérico. Esperamos que possa ser encontrada uma solução, que dificilmente será perfeita, o quanto antes, que passará pela realização de um novo evento para substituir este que foi cancelado”.

Para além das obrigações perante os seus patrocinadores, e também por isso, Ricardo Gomes e Manuel Gião teriam no Circuit de Catalunya – Barcelona duas cadeias televisivas que, para além, de ajudar a promover as marcas que confiaram no projecto dos dois pilotos, promoveriam, paralelamente, o TCR Ibérico, algo que também acabou por ser cancelado com anulação do evento espanhol.

Apesar de todos estas contrariedades que em nada abonam a imagem da competição e dos seus promotores, o duo do SEAT Leon número dois espera que seja encontrada uma solução a curto prazo. “É frustrante, toda esta situação! Estávamos prontos para ir para Barcelona, estávamos confiantes de que poderíamos assegurar bons resultados num final de temporada que tinha tudo para ser positivo e esta decisão, que consideramos incompreensível, acaba por nos deixar numa situação delicada com os nossos patrocinadores. Iniciámos a temporada com o grande objectivo de alcançar bons resultados, mas seríamos também os embaixadores dos nossos sponsors na Península Ibérica, com diversas acções promocionais nos circuitos. No entanto, não nos deixaram ir a Espanha e cumprir a nossa palavra. Julgo que será difícil que seja encontrada uma solução perfeita para este problema, mas espero impacientemente por uma forma de ultrapassar esta situação extremamente desagradável da parte da organização do TCR Ibérico”, sublinhou Manuel Gião.a442 Copy

 

GIÃO E GOMES ENTUSIASMADOS

 

Manuel Gião e Ricardo Gomes entusiasmados com Barcelona

 

O circuito citadino de Vila Real, onde se disputou este fim-de-semana a terceira ronda do TCR Ibérico e TCR España, mostrou toda a sua exigência a Ricardo Gomes e a Manuel Gião, que saíram do traçado transmontano sem os resultados esperados. Porém, a equipa demonstra-se determinada em seguir em frente e em voltar aos bons resultados o quanto antes.

A pista vila-realense é uma das mais exigentes do mundo, como se alguns dos pilotos do WTCC confirmaram, apelidando-a de um pequeno Nordschleife, considerada a mais difícil do mundo, e qualquer desconcentração é paga com uma forte penalização conferida pelos rails que delimitam o seu traçado de quatro mil e seiscentos metros e vinte e quatro curvas.

Ricardo Gomes alinhou no oitavo lugar da greha de partida da primeira prova, que acabou por ter apenas três voltas a ritmo de corrida devido a inúmeros despistes e acidentes que implicaram o aparecimento de bandeiras vermelhas e de situações de Safety-Car.

O piloto de Braga lidou bem com os penalizadores rails, mas numa travagem mais alongada, seguiu em frente na Chicane de Mateus, acabando por danificar o radiador nos elevados delimitadores. Apesar de ter parado rapidamente, o motor do carro foi afectado, tendo- obrigado ao abandono. “Sabíamos que este circuito não perdoa qualquer erro e foi isso que sofremos na pele. Estava com um ritmo interessante, mas deixei o carro escorregar um pouco de mais de frente e segui em frente na chicane. Ao passar pelas lombas de delimitação a violência foi elevada e o radiador cedeu. Parei assim que pude, mas não foi possível evitar danos no motor. No fundo, foi mais uma aprendizagem, de uma forma dura, na minha primeira temporada de circuitos. Porém, é pena que o carro tenha acabado por não estar em condições do Manuel (Gião) ter participado na segunda prova do dia”, frisou Ricardo Gomes.

Manuel Gião, que deveria alinhado no sexto posto da grelha de partida da segunda prova do programa, mostrou-se desapontado, muito embora esteja consciente que este tipo de contrariedades faz parte do mundo das corridas. “Nestes circuitos estas situações são sempre uma possibilidade. O Ricardo (Gomes) estava a dar o seu melhor e são coisas que acontecem. Num circuito permanente tudo seria benigno, aqui há sempre contrariedades à espera de acontecer. Agora temos que olhar para o futuro e começar a preparar a próxima etapa da temporada”, sublinhou o piloto da Sertã.

A próxima ronda do TCR Ibérico e TCR España disputa-se no Circuit de Catalunya, Barcelona, nos próximos dias 16 e 17 de Setembro.a440 Copy

 

PROVA DE BARCELONA ANULADA

 

Full Eventos está a envidar esforços para substituir as corridas inicialmente previstas para Montmeló.

Devido ao reduzido número de inscritos na prova de Barcelona, prevista para o Circuito de Montmeló, e na impossibilidade de realizar duas corridas sprint de 25 minutos cada com apenas cinco inscritos, a alternativa possível passaria por integrar a corrida de endurance da competição espanhola "CER" (Copa Espanhola de Resistência), criando duas classificações para a Taça Ibérica de TCR, uma ao minuto 45' e outra ao minuto 90.

Ora esta solução desvirtuaria toda a essência da competição, tanto mais que a maioria dos carros não está preparada para corridas com esta duração, o que

levou a maioria dos participantes a estarem de acordo com os promotores no imediato cancelamento da prova catalã.

Face a esta situação, a FULL Eventos, a pedido dessa maioria de participantes, está a estudar alternativas, para que a Taça Ibérica de TCR não fique amputada em uma prova. Os promotores fizeram uma proposta às entidades oficiais para a realização de uma prova substituta, em Portugal, em data conveniente a todos os participantes.

portimao mora giao

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

Francisco Mora garante título com prestação brilhante em Braga!

O público que encheu as bancadas do Autódromo Vasco Sameiro em Braga, no passado fim-de-semana, teve oportunidade de assistir a uma espectacular exibição de Francisco Mora, que com três vitórias, um segundo lugar, uma pole e três voltas mais rápidas, nas quatro corridas que compunham esta jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR, não deu veleidades à concorrência e garantiu desde já a renovação do título nesta disciplina. 

Ao volante de um SEAT Leon TCR, o jovem piloto esteve verdadeiramente intratável em Braga, superando com distinção todos os objectivos que trazia para a pista minhota. Sempre muito concentrado, Mora conseguiu excelentes arranques nas três primeiras corridas, garantindo desde logo uma sólida vantagem e com isso inquestionáveis triunfos. A excepção foi a última corrida do programa, que finalizou na segunda posição, depois de ter sido surpreendido na largada e de ter optado por não arriscar qualquer manobra, pensando essencialmente nos pontos.

“Estou como é óbvio super feliz com este título, o segundo consecutivo nos TCR, e sobretudo por ter sido obtido após um fim-de-semana quase perfeito. Tenho pena de não ter conseguido o pleno de triunfos, mas na última corrida os meus pneus já não estavam nas melhores condições e decidi por isso não arriscar e garantir os pontos, que se viriam a revelar suficientes para fechar as contas do título a meu favor. Estive muito bem desde os treinos, fui quase sempre o piloto mais rápido em pista, o que reflecte o bom trabalho efectuado por todos os elementos da equipa, que me proporcionou um carro perfeito não só nesta pista, mas em todas as outras por onde passamos e conseguimos grandes resultados. Quero agradecer muito, muito, à equipa, são todos excepcionais e estes feitos são também deles. Quero também deixar aqui o meu obrigado ao inexcedível apoio da minha família e dos meus amigos, porque foi mesmo muito importante. Vamos agora para Barcelona, onde espero conseguir o objectivo que falta ainda esta época, ou seja garantir o título nos TCR Ibéricos. Está tudo bem encaminhado e se tudo correr bem, vamos poder festejar mais uma conquista.” Disse Francisco Mora.

Como referiu o piloto, a época de Francisco Mora prossegue agora no Circuito de Barcelona, onde nos próximos dias 16 e 17 de Setembro se disputa a derradeira jornada da Taça Ibérica TCR.

    a301 Copy

 

FIM DE SEMANA PARA ESQUECER PARA GUSTAVO MOURA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

CIRCUITO DE BRAGA

 

 

FIM DE SEMANA PARA NUNCA MAIS ESQUECER

 

Gustavo Moura marcou presença no passado fim de semana em mais uma jornada do Campeonato Nacional de Velocidade, que desta feita venceu o circuito Vasco Sameiro em Braga, onde se debateu com inumeros problemas no seu Seat Leon TCR, que não lhe permitiu poder tirar de todos os seus predicados.Segundo o piloto de Paços de Ferreira , “antes da prova sabíamos que estávamos em clara desvantagem com a ausência de testes na pista de Braga , sendo praticamente a primeira vez que a minha equipa, a  Baporo visitou o circuito Vasco Sameiro.O que nunca  nunca pensamos, é  que iriamos estar tao longe dos nossos adversários. Mesmo assim acho que devo agradecer a toda a  equipa da  Baporo pelo esforço que tentaram fazer,  pelo menos o melhor que sabiam até ao momento Mas a verdade é que  o Set up em nada me deu confiança pois todos se queixavam  de traseira presa e eu claramente verifiquei que  estava demasiado agressiva e que me obrigou a cometer  alguns  erros , fazendo por isso  algumas visitas a” terrenos alheios”. Sobre as corridas continuou “ , generaliso os comentários pois nas corridas,  1,  2,  3 e 4 foi sempre a tentar melhorar e  o que foi mudando foram uns arranques melhores, outros piores e a preocupação normal de poupar pneus que é muito importante. Definitivamente desde que ando neste tipo de competição embora tenha tido provas não muito positivas ,classifico estas provas deste fim de semana que passou como a pior de todas que fiz até hoje, dai este fim de semana será muito difícil esquece-lo”

 

 

Antes de terminar, Gustavo Moura acrescentou “ um muito obrigado pelo apoio ao mais alto nível da minha esposa, filhos família amigos e claro aos meus patrocinadores que sem eles seria BEM mais difícil  concretizar este projecto.

 

Gustava Moura tem os apoios de :

 

Motofil

 

Ferberto

 

Constalica

 

Alfaiate dos Interiores

 

Immergut

 

Alfredo Correia

 

Jormancob

 

Ventilações Mouralaser

 

Baporo

 

Penta Restaurantes

 

Época Mobiliário

 FOX 2801_CopyFOX 2821_Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

João Sousa confirma título de campeão TCR2 em fim de semana produtivo

 

Penúltima prova da época do Campeonato Nacional de Velocidade de Turismos (CNVT), o Racing Weekend de Braga confirmou a vitória de João Sousa na categoria TCR2. Piloto de Vila Real destaca sobretudo a evolução ao volante do SEAT León que lhe permitiu andar perto dos carros da categoria TCR.

 

Como qualquer piloto de corridas, João Sousa preferia ter uma grelha extensa e competitiva na categoria TCR2 do CNVT, embora a realidade tenha sido diferente esta época. Ainda assim, o piloto de Vila Real concentrou-se em garantir matematicamente a conquista do título este fim de semana no Circuito Vasco Sameiro, partindo depois à descoberta das melhores afinações e técnicas de pilotagem do León Mk2.

Num evento que incluiu nada menos de quatro corridas do CNVT, todas elas com transmissão televisiva por parte da produtora oficial do campeonato, João Sousa saiu de Braga com o sentimento de dever cumprido e animado pelo salto qualitativo ao volante do carro espanhol.

“Sabíamos que era muito importante recolher o máximo de experiência com o carro, não só ao nível da rapidez em pista como também em termos de afinações. Acabámos o fim de semana com um set up muito diferente daquele que tínhamos no início e as melhorias foram evidentes. Retirámos 3 segundos ao nosso tempo da qualificação e depois ao longo das corridas conseguimos ser ainda mais rápidos”, referiu João Sousa.

Apesar de estar ao volante de um carro menos competitivo do que os veículos da categoria TCR, João Sousa esteve notoriamente mais perto dos carros da classe-rainha em Braga. “Isso foi o que nos deixou mais motivados. A equipa Garagem Veiga Competição fez um trabalho fantástico ao longo do fim de semana e conseguimos ‘morder’ os calcanhares a alguns TCR. Também aprendemos que é mais difícil manter o mesmo ritmo dos TCR na segunda metade das corridas, talvez porque o nosso chassis é de uma geração anterior, mas posso dizer que foi um fim de semana intenso e muito produtivo. Também quero destacar a iniciativa da transmissão televisiva de todas as corridas através da Internet, uma forma de fazer chegar este desporto ao público em geral. Isso é bom para os pilotos, para os nossos patrocinadores e para a própria imagem do desporto automóvel”, concluiu o novo campeão nacional.

A derradeira prova da temporada será a 21 e 22 de outubro, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, onde João Sousa poderá apresentar novidades na sua equipa.

 a270 Copya271 Copya272 Copya273 Copy

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

RAFAEL LOBATO SOBE AO PÓDIO NO SEGUNDO DIA DE BRAGA

 

RAFAEL LOBATO terminou com um pódio o Racing Weekend de Braga, quarta jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos 2017 (CNVT)/TCR Portugal, realizada entre ontem e hoje no circuito de Braga. Ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores da Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo conseguiu um excelente resultado que juntamente com a prestação do seu colega de equipa, permite continuar na luta pelos primeiros lugares do campeonato.

 

Uma vez mais o arranque acabou por ser decisivo, com RAFAEL LOBATO a falhar a saída perdendo alguns lugares na largada. Porém, rapidamente subiu na classificação e ameaçou, de bem perto, o segundo classificado. Frustrada a ascensão ao segundo lugar, o piloto de Vila Real decidiu poupar os pneus do Audi RS3 LMS TCR para um assalto final, esperando que a luta pelo primeiro lugar lhe fosse favorável. Infelizmente, essa luta não aconteceu e RAFAEL LOBATO acabou por ter de se contentar com o lugar mais baixo do pódio que permite ao piloto manter-se na luta pelo título de 2017.

 

Tudo se irá decidir no derradeiro Racing Weekend da temporada, a disputar-se no Autódromo Internacional do Algarve nos dias 21 e 22 de outubro e onde RAFAEL LOBATO estará presente com o volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores da Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo juntamente com o seu companheiro de equipa, Patrick Cunha.

 

Rafael Lobato “Contas feitas ao fim de semana, uma ‘pole-position’ e um pódio – um terceiro lugar que com alguma sorte poderia ser um segundo - não são maus resultados, de todo. Além disso eu e o Patrick, apesar do abandono na primeira corrida, recolhemos bons pontos e mantivemos a pressão sobre os líderes do campeonato e, graças ao sistema de deitar as piores três pontuações fora, ainda temos chances de lutar pela vitória no campeonato. Tudo será decidido na derradeira jornada do campeonato no Algarve.”

 a264 Copy

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

Título para Francisco Mora e Veloso Motorsport em Braga!

 

 

Foi brilhante a passagem da Veloso Motorsport pelo Circuito de Braga, com a equipa da Póvoa do Lanhoso a garantir através de Francisco Mora, o título no Campeonato Nacional de Velocidades Turismos/TCR.

O jovem piloto teve uma actuação brilhante no traçado nortenho, ao volante de um SEAT Leon TCR, conquistando três vitórias e um segundo lugar nas quatro corridas disputadas, a que se juntam uma pole e três voltas mais rápidas.

Com estes resultados Mora garantiu desde já e por apenas um ponto, a renovação do título nesta competição, motivo suficiente para os festejos da Veloso Motorsport, que mantém um registo impressionante no panorama desportivo português. A equipa liderada por Luis Veloso, conseguiu ainda um lote de excelentes resultados, com a dupla Rafael Lobato/Patrick Cunha em Audi RS3 TCR e os jovens Eduardo Leitão e João Carvalho com um SEAT Leon DSG TCR.

Nos treinos cronometrados disputados no Sábado, os pilotos da Veloso Motorsport dividiram as duas poles em disputa, com Rafael Lobato a garantir a primeira posição da grelha para a primeira corrida de Sábado, enquanto Francisco Mora festejava a pole para a primeira corrida de Domingo.

A primeira disputa de Sábado teve por vencedor Francisco Mora, que arrancou bem e assumiu desde logo a liderança da corrida, mostrando um ritmo fortíssimo que ninguém conseguiu acompanhar. Azar para Rafael Lobato, que teve uma largada menos feliz e via depois, um amortecedor da frente direita do Audi ceder e provocar o seu abandono, quando lutava pela segunda posição. Mais atrás, Eduardo Leitão garantia o quinto posto.

Francisco Mora continuou a sua “marcha triunfal” na segunda corrida do dia, com o piloto do Porto a voltar a destacar-se na liderança, depois de um bom arranque desde a primeira posição da grelha. Tomando o lugar de Lobato ao volante do Audi RS3, Patrick Cunha conseguiu uma boa largada para chegar ao terceiro lugar logo na volta inaugural, mas acabaria por descer uma posição e finalizava a prova na quarta posição. João Carvalho substituiu Leitão ao volante do SEAT Leon DSG TCR e terminou no sétimo lugar final.

O Nacional de Velocidade TCR prosseguiu com as duas corridas agendadas para Domingo e foi o “suspeito do costume”, Francisco Mora, a garantir mais uma indiscutível vitória. Com uma boa corrida, Patrick Cunha levou o Audi ao derradeiro lugar do pódio, enquanto João Carvalho somava desta feita um sexto lugar.

A última corrida do fim-de-semana terminava com Francisco Mora na segunda posição. O futuro campeão teve um arranque menos eficaz e seria surpreendido na primeira curva. Apesar das diversas tentativas para chegar à liderança, tal não foi possível e Mora teve de se contentar com o segundo lugar. A fechar o pódio ficou Rafael Lobato com o Audi RS3 TCR, numa boa prova do jovem piloto vila-realense. Eduardo Leitão garantiu mais um sexto lugar.

Declarações dos pilotos:

Francisco Mora: “Foi um fim-de-semana excelente e consegui concretizar todos os objectivos com que vinha para aqui. Tive pena de não fazer o pleno de vitórias, estive muito perto de o conseguir, mas não foi mesmo possível e por isso decidi não arriscar, marcando pontos que se vieram a revelar decisivos para chegar ao título. Estive sempre muito forte, trabalhamos muito para conseguir ter um bom carro aqui em Braga e esse trabalho compensou-nos com os resultados que se viu aqui. Este tem sido um ano excepcional e só posso agradecer à equipa e a todos os que me ajudaram a chegar aqui e poder comemorar agora o segundo campeonato consecutivo.”

Rafael Lobato: “Não estou satisfeito com a nossa passagem por Braga, tivemos algum azar e não foi possível concretizar em vitórias a boa prestação que tivemos. Ainda fiz a pole para a primeira corrida, mas não arranquei bem e acabei depois de desistir quando recuperava e podia acabar na segunda posição. Na corrida de hoje voltei a não fazer um bom arranque e depois apesar de todas as tentativas não consegui melhor que o terceiro lugar.”

Patrick Cunha: “Não conseguimos vencer mas provamos que estamos cada vez mais fortes e que os bons resultados vão voltar a aparecer. Eu sinto-me cada vez mais confiante e isso reflecte-se nas minhas prestações. Na corrida de ontem fiz um bom arranque e apesar de sair de último, consegui chegar ao fim num bom quarto lugar. No Domingo consegui um pódio, e por isso estou satisfeito, sabendo que podemos conseguir mais e melhor.”

Eduardo Leitão e João Carvalho: “Foi um fim-de-semana difícil para nós. A questão da gestão dos pneus é muito complicada aqui em Braga, especialmente para nós que temos de atacar mais, porque o nosso carro com a caixa DSG está um pouco atrás dos outros em termos de performance e isso reflecte-se nos resultados finais. Foi mais uma jornada de aprendizagem e por isso temos de estar satisfeitos com o que conseguimos produzir.

 a262 Copya263 Copy

 

MAIS IMAGENS DOS BASTIDORES EM BRAGA

MAIS IMAGENS DOS BASTIDORES NO CIRCUITO DE BRAGA

 

Bastidores 2

 

 

Fotos de JoFOX 2213_CopyFOX 2215_CopyFOX 2216_CopyFOX 2217_CopyFOX 2218_CopyFOX 2219_CopyFOX 2221_CopyFOX 2222_CopyFOX 2223_CopyFOX 2224_CopyFOX 2225_CopyFOX 2226_CopyFOX 2227_CopyFOX 2228_CopyFOX 2229_CopyFOX 2231_CopyFOX 2233_CopyFOX 2234_CopyFOX 2235_CopyFOX 2236_CopyFOX 2237_CopyFOX 2239_CopyFOX 2241_CopyFOX 2243_CopyFOX 2245_CopyFOX 2246_CopyFOX 2247_CopyFOX 2249_CopyFOX 2250_CopyFOX 2252_CopyFOX 2253_Copyão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

VELOCIDADE EM BRAGA

GALERIA DE IMAGENS

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

GrFOX 2164_CopyFOX 2165_CopyFOX 2166_CopyFOX 2167_CopyFOX 2168_CopyFOX 2169_CopyFOX 2170_CopyFOX 2171_CopyFOX 2172_CopyFOX 2174_CopyFOX 2175_CopyFOX 2176_CopyFOX 2178_CopyFOX 2179_CopyFOX 2180_CopyFOX 2181_CopyFOX 2182_CopyFOX 2183_CopyFOX 2184_CopyFOX 2185_CopyFOX 2186_CopyFOX 2187_CopyFOX 2189_CopyFOX 2190_CopyFOX 2191_CopyFOX 2194_CopyFOX 2195_CopyFOX 2197_CopyFOX 2198_CopyFOX 2199_CopyFOX 2200_CopyFOX 2201_CopyFOX 2202_CopyFOX 2203_CopyFOX 2204_CopyFOX 2205_CopyFOX 2206_CopyFOX 2207_CopyFOX 2208_CopyFOX 2209_CopyFOX 2210_CopyFOX 2212_Copyupo de imagens de bastidores na prova que teve lugar este fim de semana no circuito Vasco Sameiro em Braga.

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

O Circuito Vasco Sameiro, em Braga, acolhe mais uma jornada Racing Weekend, com corridas a pontuarem para o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos (CNVT), TCR Portugal, Campeonato Nacional Legends (LCC), Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos (CNCC) e Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos 1300 (CNCC 1300). 

No Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, TCR Portugal, Francisco Mora (Seat Leon TCR) venceu a primeira corrida do dia (corrida 3) e foi segundo na segunda (corrida 4 do fim-de-semana), dessa forma será já o Virtual Campeão nacional de Velocidade de 2017. Na última corrida do dia Edgar Florindo (Seat Leon TCR), foi quem subiu ao mais alto do pódium.

cnvt podium3 Podium 3ª corrida  braga podium2 Podium 4ª corrida

CNVT - TCR Portugal

3ª corrida

Francisco Mora (Seat Leon TCR) venceu a terceira corrida do fim-de-semana, depois de a dominar de fio a pavio. O segundo posto foi posse de Edgar Florindo (Seat Leon TCR), que comandou um grupo bem animado, em que se discutiram as restantes posições do pódium.

Partida: Francisco Abreu (VW Golf) falhou a partida. Francisco Mora (Seat Leon TCR) aproveitou para logo aqui ganhar distância. Edgar Florindo e Cesar Machado passaram para segundo e terceiro, respectivamente. Patrick Cunha (Audi RS3 LMS) teve uma saída na recta, na sequência de um toque e ao regressar à pista tocou no Golf de Francisco Abreu. Gustavo Moura (Seat Leon TCR) foi também “apanhado” na confusão.

2ª volta: Patrick Cunha subiu para o terceiro lugar.

3ª volta: Francisco Mora faz a melhor volta, em 1m 24,304s. No fim da recta da meta Francisco Abreu pressiona Cesar Machado e ganha a posição.

5ª volta: Francisco Mora rodava em primeiro destacado. O segundo posto era discutido por Edgar Florindo, Patrick Cunha e Francisco Abreu, que rodavam completamente colados.

8ª volta: Edgar Florindo destacou-se de Patrick Cunha, que tinha perdido tempo numa travagem. Francisco Abreu passou a pressionar Patrick Cunha. Gustavo Moura teve uma saída nos SS e foi à box.

9ª volta: Francisco Abreu perdeu tempo na travagem para a chicane. Gustavo Moura regressou à pista.

12ª volta (final): Francisco Mora venceu, com 6,256 segundos de vantagem sobre Edgar Florindo. Patrick Cunha foi terceiro, com mais 8,9 segundos. Francisco Abreu terminou a 0,44 segundos, na quarta posição. Quinto posto para César Machado, seguido por João Carvalho, João Sousa e Gustavo Moura.

braga cnvt partida Partida braga mora Francisco Mora (Seat Leon TCR)

Disse o vencedor - Francisco Mora

"Foi praticamente igual às outras, tínhamos a estratégia delineada desde sexta-feira, desde quando experimentamos os setups e simulamos as corridas: era tentar ao máximo puxar nos primeiros 5/10 minutos para criar uma boa vantagem. Toda a gente podendo, também gosta de fazer isso, nós trabalhamos para isso e felizmente até agora temos conseguido seguir a estratégia que temos delineado e foi bastante bom, criei uma boa vantagem nas primeiras 7 voltas e a partir daí foi gerir para poupar para a ultima corrida, que também é o problema deste fim de semana, é ter 4 corridas neste circuito, é bastante complicado para os pneus, temos de fazer uma boa gestão e não podemos forçar a corrida toda senão na ultima corrida vamos sofrer muito e é isso que eu estou a fazer. Tenho ganho mas também pensado na corrida sempre a seguir e para já tem corrido bem, espero que na próxima corrida consiga ganhar outra vez que é para ser praticamente campeão aqui em Braga"

4ª corrida

Edgar Florindo (Seat Leon TCR) venceu a quarta corrida, que geriu de forma irrepreensível, tendo-se aproveitado das lutas pelo segundo posto, travadas entre Francisco Mora (Seat Leon TCR) e Rafael Lobato (Audi RS3 LMS).

Florindo confessou ter guardado os pneus novos para esta corrida para que dessa forma pudesse lutar pela vitória e pelos vistos a aposta foi acertada.

Com o segundo posto, Francisco Mora será virtualmente Campeão, a uma jornada quadrupla do fim da época.

Partida: Edgar Florindo partiu muito bem da segunda posição da grelha. César Machado (Seat Leon TCR) foi também muito rápido na partida. Os três da frente chegaram à primeira curva com Francisco Mora por fora a baixar para terceiro.

Edgar Florindo ganhava uma vantagem ligeira sobre César Machado, Mora rodava completamente colado. Rafael Lobato encostava-se no grupo da frente.

1ª volta: Francisco Abreu (WV Golf TCR) ganhava um lugar a Eduardo Leitão (Seat Leon DSG TCR). Francisco Mora pressionava Cesar Machado e Rafael Lobato tentava ganhar a posição.

2ª volta: Gustavo Moura (Seat Leon TCR) falha a travagem para a curva 1 e quase sai de pista. Na curva do gatilho, Francisco Mora passa Cesar Machado.

3ª volta: Edgar Florindo ganhava cerca de dois segundos de vantagem sobre os perseguidores: Francisco Mora, Rafael Lobato e César Machado, que rodam com os para-choques encostados. Francisco Abreu recuperava posições até ao quarto posto.

5ª volta: Francisco Mora fez o melhor tempo de corrida, com 1m 25,950s.

8ª volta: Florindo perdia cerca de 1,5 segundos com uma saída ligeira. Francisco Mora “colava-se ao líder, Lobato vinha mais atrás. Francisco Abreu ganhava o quarto posto a César Machado.

10ª volta (e seguintes): Francisco Mora e Rafael Lobato lutavam pelo segundo posto.

14ª volta (final): Edgar Florindo venceu, com 2,1s de vantagem sobre Francisco Mora. Rafael Lobato cortou a meta a par com Francisco Mora, mas foi terceiro por 23 centésimas. Francisco Abreu foi quarto, seguido por César Machado, seguido por Eduardo Leitão, Gustavo Moura e João Sousa, ao volante de um Seat Leon Supercopa, que venceu os TCR2.

braga cnvt florindo Edgar Florindo (Seat Leon TCR) braga cnvt mora lobato Os esforços de Rafael Lobato(Audi RS3 LMS), não impediram Francisco Mora (seat Leon TCR) de ser segundo e virtual Campeão de 2017.

Disse o vencedor - Edgar Florindo

"Melhor era impossível! Correu muito bem! Consegui fazer uma largada de foguetão, consegui ser muito rápido... era este o meu objectivo. Sabia que ia arrancar muito bem, não sabia era se os meus companheiros iam arrancar tão bem como eu, ou melhor. Consegui partir bem e depois nas duas primeiras voltas tentei andar mais rápido, porque desta vez levei pneus novos, foi esta a estratégia da equipa para tentar ganhar a última corrida. Nas duas ou três primeiras voltas tentei afastar-me do resto do pelotão mas depois tive uma ligeira saída de pista que me fez perder cerca de um segundo. O Francisco Mora conseguiu aproximar-se um bocadinho mas tive sempre em mente que os meus pneus iam prevalecer até ao fim, fui sempre concentrado até acabar a corrida. A vitória é nossa."

florindo telemovel2  florindo telemovel 

No final da corrida Edgar Florindo dedicou a vitória ao director desportivo da Speedy Motorsport, por video-chamada, pois Pedro Salvador não pôde estar no Circuito Vasco Sameiro, por motivos pessoais.

Campeonato Nacional Legends

1ª Corrida

Os homens dos Ford Sierra RS500 colocaram-se na cabeça da corrida. Luís Delgado partia da pole-position, João Novo “furava” da segunda linha e colocava-se em segundo. Discutiam-se os primeiros postos dos PH90. Paulo Sousa (BMW M3 E36) rodava próximo e liderava nos PH99.

A corrida definia-se na frente. Luís Delgado voava para ser o primeiro a cortar a meta, vencia os PH90 e João Novo era o segundo, distanciado e a controlar o andamento. Nuno Silva (BMW 325 ix) seria o terceiro PH90.

Nos PH99 Paulo Sousa era o líder, tanto mais que a oposição, encarnada por Pedro Alves (Citroen Saxo) acabaria a corrida a 34 segundos. Hernâni Conceição (Alfa Romeo 156) era terceiro.

Nos FEUP 3 a luta foi “dura” e Gonçalo Rodrigues só pode comemorar mesmo no fim. A vantagem do Alfa-Romeo 156 de Rodrigues, sobre o 156 de André Martins, que acabaria em segundo era de 1,3 segundos. Logo de seguida terminava Hélder Moura.

Nos FEUP 2, João Brandão tinha um início de corrida “duro”, mas terminaria com algum folga, onze segundos, sobre Miguel Rodrigues, que trazia José Cidrais a dois segundos e meio. Todos estes concorrentes estavam ao volante dos Fiat Punto.

Fernando Cabral (Citroen Saxo) venceu a Categoria Especial e Pedro Monteiro ganhou no 1300.

braga lcc partida Partida Legends. Luís Delgado na frente.

2ª corrida

Luís Delgado (Ford Sierra RS500) e João Novo (Ford Sierra RS500) voltaram a dominar a cabeça da corrida, desde a partida. Esta situação durou até à sétima volta, altura em que Luís Delgado teve que rumar à box com um furo no pneu traseiro direito.

Pouco depois João Novo perdia o comando da prova. O motor partia e a prova do Ford Sierra terminava por aí.

Paulo Sousa (BMW M3) ficava com o caminho aberto para vencer. Ganhava a corrida e os PH99. Pedro Alves (Citroen Saxo) era segundo, na categoria e na geral, seguido de perto por Fernando Cabral (Citroen Saxo), que era o vencedor da Categoria Especial.

Luís Delgado ainda conseguia terminar em quarto e dessa forma ganhava os PH90. Uma volta mais atrás cortava o segundo, Hugo Lisboa (BMW 325ix), seguido de Micael Batista (Peugeot 205 GTI).

Nos FEUP 3 voltamos a assistir a um início de corrida impressionante com os oito Alfa-Romeos 156 a rodarem em pelotão compacto. Como evoluir das voltas, André Martins consolidou a primeira posição, à frente de António Ferreira e de José Monteiro.

Nos FEUP 2 Pedro Sousa levou a melhor. Também aqui houve um início de corrida bem animado, mas para o fim a distância entre o primeiro e o segundo, Marco Félix, foi da odem dos 20 segundos. Pedro Carvalho foi o terceiro dos Fiat Punto.

Resta a 1300 e mais uma vez Pedro Monteiro (Peugeot 106) ganhou.

braga cml2 Paulo Sousa (BMW M3)

CNCC 1300

1ª corrida

Luís Alegria (Datsun 1200) e José Fafiães (Datsun 1200) dividiam a primeira linha da grelha de partida. Ao ligar do semáforo, Fafiães estava na frente, mas Alegria rodava colado, pouco depois invertiam-se as posições e antes ainda de se concluírem duas voltas, Fafiães regressava ao comando.

Se era assim na frente, o terceiro posto não era pior. Arnaldo Marques (Datsun 1200) trazia o Mini de Filipe Nogueira completamente colado à traseira e a luta pelo mais baixo do pódium estava a dar óptimo espectáculo. Carlos Cruz (Datsun 1200) aproveitava para se colar a este grupo.

Entretanto o motor do Mini de Nogueira começava a não dar todo o rendimento necessário, Cruz ganhava um lugar e uma volta depois o Mini ficava fora de combate.

Na frente continuava a luta Fafiães/Alegria pelo primeiro lugar. Era assim, com a corrida a meio, altura em que também começavam a acontecer as primeiras dobragens.

No grupo dos seis da frente, entravam João Braga (Datsun 1200) e Fernando Carneiro (Mini 1275 GT), que regressou à actividade depois de um período de paragem.

Já quase com a meta à vista, a luta pela liderança intensificava-se e José Fafiães tinha se aplicar para “aguentar” Alegria no segundo lugar. Esta luta foi assim até ao momento em que um pião de Fafiães arrumou a questão a favor de Luís Alegria, que ganhava a corrida e os H75, à frente de José Fafiães.

Arnaldo Marques era o terceiro a cortar a meta e o melhor dos H71, à frente de Carlos Cruz.

João Braga foi quinto, terceiro H75 e Paulo Miguel (MG Midget) conseguiu o restante lugar do pódium dos H75, depois de na fase final da corrida ganhar uma posição a Fernando Carneiro.

Abel Marques (Autobianchi A112 Abarth) ganhou a Taça 1000. Rui Castro e Luís Costa levaram os Datsun 1200 ao primeiro e segundo postos dos Grupo 1, respectivamente.

braga cncc1300 alegria Luis ALegria (Datsun 1200) braga cncc1300 José Fafiães e Luís Alegria

2ª corrida

O início da segunda corrida, foi em tudo semelhante ao início da anterior. José Fafiães (Datsun 1200) e Luís Alegria (Datsun 1200) voltaram a colocar-se na dianteira e a travar uma espécie de guerra sem quartel pelo primeiro lugar.

Arnaldo Marques (Datsun 1200) era o terceiro, mas uma saída de frente na chicane atrasava-o deixava o caminho aberto para que Carlos Cruz passasse para terceiro.

João Braga (Datsun 1200) rodava em quarto, seguido de muito perto por Fernando Carneiro (Morris Mini 1275 GT).

A três minutos do fim, José Fafiães, teve uma saída um pouco mais larga, que o levava à terra, perdia tempo e logo depois saia mesmo de pista. Luís Alegria seguia para uma vitória certa, tanto mais que Fafiães perdia quase 20 segundos, com a saída. Perdi a liderança, mas ainda mantinha o segundo posto.

Luís Alegria e José Fafiães dominaram assim a corrida e os H75. Carlos Cruz (Datsun 1200) foi terceiro a cortar a meta, e venceu os H71. João Braga foi quarto à geral, terceiro nos H75. Fernando Carneiro terminou em quinto, à frente de Paulo Miguel (MG Midget), segundo dos H71.

Ruis Castro e Luís Costa, ambos em Datsun 1200, foram respectivamente primeiro e segundo classificado no Grupo 1.

CNCC

1ª corrida

João Pedro Silva (Porsche 911 RSR) foi “engolido” pela armada Ford Escort na partida. Joaquim Jorge arrancava melhor, do segundo posto, mas Carlos Vieira, que até vinha um bocado mais de lá de trás assumia o comando na travagem para a primeira curva.

De seguida Joaquim Jorge lançava o ataque, que o colocava na frente da corrida. Rui Azevedo aproveitava a “boleia” e passava para segundo, enquanto Carlos Vieira ficava a defender-se de João Pedro Silva. Com quatro voltas corridas o homem do Porsche leva a melhor sobre o homem do Escort e João Pedro Silva era agora o terceiro.

A segunda metade da corrida era marcada por João Pedro Silva, que entrava em “modo de ataque” e ganhava primeiro o lugar de Rui Azevedo e de seguida o de Joaquim Jorge, que passava para segundo. No entanto, JJ não baixava os braços e rodava “colado” à traseira do Porsche. Só mesmo com o baixar da bandeira xadrez é que a classificação ficava definida.

Na geral já vimos que que João Pedro Silva venceu, com Joaquim Jorge em segundo e Rui Alves em terceiro. Esta foi também a classificação do H75.

Filipe Matias (Lotus Elan +2) venceu os H71 e beneficiou ainda da desistência de Carlos Vieira, com problemas no Ford Escort, para ser quarto da geral, à frente do vencedor do Grupo 5, Bernardino Silva (Ford Escort 2000) e de Duarte Formiga (Ford Escort MKII), também de grupo 5. Assim, o segundo posto dos H71 foi posse de Joaquim Soares (Lutos Elan).

No Grupo 3 a vitória foi de Gonçalo Jordão (Porsche 928). No Grupo 1 o vencedor foi João Cruz (BMW 323i) e Fernando Xavier ganhou nos H81.

braga cncc msilva João Pedro Silva (Porsche 911 RSR) seguido de Joaquim Jorge (Ford Escort)

2ª corrida

Desta vez João Pedro Silva levou o Porsche para a liderança, logo na partida e deixou os Ford Escort a discutirem o segundo posto.

Rui Alves começou na frente do grupo dos homens dos Escort, com Joaquim Jorge a rodar logo atrás. Entretanto Carlos Vieira ganha uma posição a JJ e logo de seguida passa para a frente de Rui Alves.

Carlos Vieira trazia Joaquim Jorge completamente colado, que lançava ataque após ataque e esta luta só acabaria a três voltas o fim, quando a caixa de velocidades do Escort de Vieira claudicava e JJ seguia para o segundo posto final.

Rui Alves beneficiava também dos problemas de Vieira, para subir ao mais baixo do pódium. Era assim na geral e nos H75.

Filipe Matias (Lotus Elan +2) voltou a vencer os H71, seguido por Joaquim Soares (Lotus Elan). João Vieira, nesta corrida sem problemas no Karmann Ghia, vencia nos H65.

No Grupo 5, Duarte Fraga (Ford Escort MKII) venceu, tendo batido José Teixeira (Austin Mini) por 14,2 segundos.

Henrique Jordão levou o Porsche 928 à vitória no Grupo 3 e João Cruz (BMW 323i) ganhou o Grupo 1.

braga cncc partida

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Kia cee’d TCR salta ronda de Braga e aponta a Barcelona

 

Atraso na entrega de material dita ausência da equipa nesta ronda

 

O Kia cee’d TCR da CRM Motorsport não está a correr em Braga e a equipa já prepara nova ronda, desta vez pontuável para o TCR Ibérico, que se realiza daqui a duas semanas. Com tudo praticamente pronto para José Pedro Faria e João Miguel Baptista darem continuidade, em competição, ao desenvolvimento do modelo preparado pela estrutura lidera por Tiago Raposo Magalhães, atrasos na entrega de algum material impediram a presença no Circuito Vasco Sameiro.

 

A CRM Motorsport decidiu cancelar a participação na quarta jornada do TCR Portugal. Depois do acidente sofrido na prova de Vila Real, a CRM Motorsport recuperou o Kia cee’d TCR e fez tudo para se apresentar ao melhor nível na jornada deste fim-de-semana, em Braga. Mas o atraso na entrega de material imprescindível para a competição, fez com que a formação não se apresentasse no traçado minhoto e se concentre já na jornada de Barcelona, que se realiza no fim-de-semana de 16 de setembro.

 

José Pedro Faria queria muito regressar às pistas depois da lesão sofrida na última corrida. Mas terá de esperar mais alguns dias. “Estava muito entusiasmado com o recomeço da competição. Tinha grandes expectativas para esta jornada. Resta-me agora pensar no futuro”, disse o piloto de Amarante.

 

João Miguel Baptista, já aponta para a próxima ronda e está muito motivado. “Eu acredito neste projecto desportivo, na Kia e, acima de tudo, no valor da CRM Motorsport. Temos feito uma evolução positiva espectacular ao longo da primeira fase do campeonato e isso só nos dá motivos para continuar empenhados e com vontade de obter resultados. Já mostrámos que o valor existe e tenho a certeza que os resultados vão surgir”, afirmou o piloto portuense.

 

Para o líder da CRM Motorsport, este percalço pouco muda na estratégia da equipa. “Após o incidente de Vila Real, fomos condicionados pelo atraso no fornecimento do depósito de combustível ATL necessário para a nossa participação durante este fim de semana em Braga. Ainda assim, ontem fizemos um teste com uma solução alternativa no Kia cee’d TCR que não se revelou eficaz o suficiente e ainda nos provocou um dano colateral no motor que poderia tornar-se maior. Desta forma, sem as condições necessárias para poder garantir a disputa dos lugares da frente, como já demonstrámos, resta-nos pensar já na próxima prova que se realiza em Barcelona dentro de duas semanas”, explicou o responsável.

 

A equipa concentra-se, assim, na jornada do TCR ibérico que se realiza em Barcelona, no dia 16 de setembro.a393 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

RAFAEL LOBATO AZARADO NA PRIMEIRA CORRIDA DE BRAGA

 

Começou com o pé esquerdo a participação de RAFAEL LOBATO no Racing Weekend de Braga, quarta jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos 2017 (CNVT)/TCR Portugal, realizada hoje no circuito de Braga. Ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores da Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo o piloto de Vila Real não teve a sorte pelo seu lado.

 

Um arranque menos conseguido provocou uma queda na classificação para o terceiro lugar, logo após o arranque. Imprimindo um ritmo forte, RAFAEL LOBATO estava já bem próximo do segundo classificado quando um amortecedor dianteiro do Audi RS3 LMS TCR decidiu partir-se. Após quatro voltas, acabava a corrida para o piloto de Vila Real.

 

Amanhã, RAFAEL LOBATO regressa ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores da Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo, para a quarta corrida do fim de semana, ocupando o lugar do piloto de Vila Real na segunda e terceiras corridas do fim de semana, o seu companheiro de equipa, Patrick Cunha.

 

Podem seguir a prova de RAFAEL LOBATO em direto clicando neste link (http://videos.sapo.pt/veusv3DB4trYRGKfnCSp) e também no Facebook do piloto de Vila Real.

 

Rafael Lobato “Infelizmente a corrida acabou cedo demais depois de ter falhado o arranque e o amortecedor da frente ter cedido, numa altura em que estava a recuperar tempo ao segundo classificado. Amanhã será um novo dia e espero ter mais sorte que hoje, acreditando que o Patrick Cunha irá fazer duas boas corridas para recuperarmos deste azar.”

 a392 Copy

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

O Circuito Vasco Sameiro em Braga é, este sábado, palco das sessões de treinos livres e cronometrados do Campeoanto Nacional de Velocidade Turismos (CNVT), TCR Portugal (TCR P), Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos (CNCC) e Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos 1300 (CNCC1300), assim como o Campeonato Nacional Legends (CNL).

No CNVT, TCRP estão agendadas as duas primeiras, das quatro corridas previstas no programa do Braga Racing Weekend.

CNVT

Treino Livre 1

Com uma volta em 1m23.528s César Machado (Seat Leon Cup Racer) foi o piloto mais rápido na primeira sessão de treinos livres, disputada esta manhã no Circuito Vasco Sameiro em Braga. Com os três mais rápidos separados por escassos 0.046s, Edgar Florindo (Seat Leon TCR) foi quem logrou terminar no segundo posto, não conseguindo bater o seu colega de equipa (Speedy Motorsport) por apenas 0.004s. O Audi RS3 LMS do Sporting Clube de Braga, de Rafael Lobato e Patrick Cunha ficou na terceira posição.

Entre os TCR2 o Seat Leon Supercopa de João Sousa e Rita Graça foi o mais rápida na abertura da jornada bracarense.

João Pedro Faria e João Batista não chegaram a colocar em pista o seu Kia Ceed, depois de verem o motor do carro Sul Coreano partir-se na tarde de ontem.

Treino Livre 2

César Machado voltou a colocar o seu Seat Leon Cup Racer no topo da tabela de tempos no segundo treino livre da jornada de Braga do Racing Weekend, melhorando em quase meio segundo o tempo conseguido na primeira sessão.

Francisco Mora (Seat Leon TCR), que não alinhou no anterior treino livre, conseguiu ser o segundo mais rápido a 0.204s do piloto famalicense.

Francisco Abreu melhorou a sua performance em quase um segundo, comparativamente à sessão inicial e colocou o Golf Gti TCR ao terceiro posto. João Sousa e Rita Graça foram os mais fortes entre os TCR2.

Qualificação 1

Rafael Lobato quebrou a hegemonia que César Machado tinha demonstrado durante as sessões de treinos livres e conseguiu garantir a pole-position para a primeira e quarta corrida do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, TCR Portugal. Ao ser o primeiro, e único até ao momento, a baixar o tempo de uma volta ao traçado bracarense para 1m22.872s, o piloto do Audi RS3 LMS não deu hipóteses à concorrência. O líder do campeonato, Francisco Mora também esteve em grande nível na primeira sessão de qualificação ao garantir o segundo melhor tempo (1m23.099).

Depois do domínio inicial, César Machado (Seat Leon Cup Racer) não conseguiu chegar aos tempos realizados na parte da manhã e não foi assim além do terceiro tempo. Francisco Abreu colocou o seu Golf Gti TCR na quarta posição, garantido assim um lugar na segunda linha da grelha.

João Sousa (Seat Leon Supercopa) com o oitavo posto foi o melhor TCR2.

Qualificação 2

Francisco Mora (Seat Leon TCR) conseguiu chamar a si a primeira posição da grelha de partida para a segunda e terceira corrida da jornada do Braga Racing Weekend ao conseguir efetuar uma volta em 1m29.917s, batendo claramente os mais diretos adversários. Francisco Abreu (Golf Gti TCR) foi o segundo mais veloz mas a 0,748s do líder do campeonato. César Machado (Seat Leon Cup Racer) voltou a repetir o resultado alcançado na primeira qualificação ao realizar o terceiro melhor tempo. O piloto de Vila Nova de Famalicão irá ter ao seu lado Edgar Florindo (Seat Leon TCR) que fechou o lote de pilotos que rodaram abaixo de 1m24s

No TCR2 João Sousa (Seat Leon Supercopa) foi o mais rápido.

Corrida 1

Francisco Mora (Seat Leon TCR) dominou por completo a primeira corrida da jornada do Racing Weekend em Braga, após um arranque que lhe permitiu bater, ainda antes da primeira curva, o detentor da polé-position (Rafael Lobato). Durante as 14 voltas o líder não sentiu grandes dificuldades em consolidar a liderança, mantendo até final um ritmo seguro e eficaz.

Mais intensa foi a luta pela segunda posição entre César Machado e Rafael Lobato que até à sexta volta conseguiram manter viva a discussão pela posição, altura em que o piloto do Audi RS3 LMS vitima de um problema na roda traseira teve de abrandar o ritmo e posteriormente parar nas boxes.

Edgar Florindo que tinha na partida ultrapassado Francisco Abreu e comandado, até meio da corrida, um trio composto ainda por Eduardo Leitão, foi gerindo a partir do abandono de Lobato a terceira posição que logrou subir ai pódio no final.

João Sousa fez uma corrida tranquila e venceu entre o TCR2

Disse o vencedor (Francisco Mora)

Sabia que iria ser extremamente importante as primeiras cinco voltas e por isso tentei fazer um bom arranque. Parti de segundo e consegui passar para a frente da corrida. A partir daí tentei fazer uma meia dúzia de voltas fortes mas também e pensar na gestão dos pneus. Aqui em Braga está muito calor e não é fácil fazer essa gestão. Felizmente correu tudo bem e estou muito contente pois foi uma boa operação em termos de contas do campeonato. Espero que as próximas três corridas sejam tão boas como esta.

1ª Volta – Francisco Mora assume o comando na primeira curva depois de ter efetuado uma excelente partida. César Machado também conseguiu passar o detentor da pole (Rafael Lobato) que caiu assim para terceiro.

2ª Volta – Luta intensa entre César Machado e Rafael Lobato. Trio formado por Edgar Florindo, Francisco Abreu e Eduardo Leitão discutem a quarta posição.

6ª Volta – Rafael Lobato furou a roda traseira direita numa altura em que continuava a pressionar fortemente César Machado. O piloto do Audi RS3 LMS entrou na boxe no final da volta.

10ª Volta – Francisco Mora comanda com uma vantagem bem alargada para o César Machado. Na luta pela terceira posição, Edgar Florindo distancia-se de Francisco Abreu e Eduardo Leitão.

13º Lugares praticamente definidos na primeira corrida com Francisco Mora e dominar em absoluto. César Machado confortável na segunda posição e Edgar Florindo sem pressão no ultimo lugar do pódio.

Corrida 2

Francisco Mora voltou a dominar em absoluto e venceu sem qualquer contestação a segunda corrida do dia reservada ao CNVT e TCR Portugal. O piloto do Seat Leon TCR partiu da pole-position, não se deixou surpreender pelos adversários e durante as 15 voltas ao Vasco Sameiro foi paulatinamente aumentando a sua liderança para, no final, terminar com mais de 12s sobre o mais direto perseguidor.

Se na discussão pela vitória não houve qualquer luta, o mesmo já não aconteceu nas posições seguintes. César Machado, que saiu da segunda posição, falhou completamente o arranque, ficou parado na grelha e caiu para a ultima posição. Nessa posição estava segundos antes Patrick Cunha que começou aqui uma recuperação, levando atrás de si o jovem famalicense. Ao cabo de cinco voltas, Florindo que tinha ultrapassado Francisco Abreu na primeira curva começava a ver o Audi RS3 LMS na sua traseira mas, quem não conseguiu aguentar a posição foi mesmo o piloto bracarense que viu César Machado roubar-lhe o ultimo lugar do pódio na nona volta. Até final o famalicense ainda tentou chegar ao seu colega de equipa (Speedy Motorsport) mas sem consequência.

Bem viva foi também a luta pelo quinto posto entre Francisco Abreu e Gustavo Moura com vantagem para o piloto do Golf Gti TCR. João Sousa voltou a vencer no TCR2

1º Volta – César Machado fica “colado” na grelha de partida e arranca quando já todo o pelotão tinha passado. Francisco Mora volta a fazer uma boa largada e começa logo aqui a liderar. Francisco Abreu chega a terceiro no final da primeira curva mas cede logo de seguida a posição a Edgar Florindo.

2ª Volta – Patrick Cunha e César Machado recuperam lugares e intrometem-se na luta pelo pódio. Luta acesa mais atrás entre Francisco Abreu, Gustavo Moura e Eduardo Leitão.

5ª Volta – Francisco Mora já lidera com 8.8s de vantagem para um trio composto por Edgar Florindo, Patrick Cunha e César Machado.

8º Volta – Edgar Florindo aproveita a luta entre Patrick Cunha e César Machado para distanciar-se ligeiramente na segunda posição. O líder já está a 10.5s

9ª Volta – César Machado consegue ultrapassar Patrick Cunha e coloca-se agora no encalço do seu colega de equipa Edgar Florindo.

12º Volta – 12,8s é a vantagem que Francisco Mora leva na frente da corrida. Posições quase definidas, exceção para a luta pela quinta posição.

13º Volta – Francisco Abreu consegue levar a melhor sobre Gustavo Moura e garante praticamente o quinto posto.

Final -  Mora vence com 12.106s de vantagem sobre Edgar Florindo. César Machado consegue garantir a melhor volta da corrida com 1m24.112s

Disse o vencedor (Francisco Mora)

“Eu queria acabar o dia da mesma maneira que comecei, a vencer, e consegui. Penso que a gestão que consegui fazer na primeira corrida trouxe agora os seus frutos e a minha vantagem no campeonato é agora de mais de cinquenta pontos. Espero que amanhã consiga voltar a repetir os resultados de hoje, isso significava que quase garantia a revalidação do titulo”.

NunOrganistA 1 7 Francisco Mora, Seat Leon

NunOrganistA 1 4 Rafael Lobato, Audi RS3 LMS

Legends

Treino Livre

Luís Delgado precisou apenas de uma volta lançada aos 3.020 km do Circuito Vasco Sameiro para colocar o seu Ford Sierra RS500 na primeira posição da tabela de tempos na sessão de treinos livres. João Novo, também em Ford Sierra RS500 foi o segundo mais rápido, seguido de Paulo Sousa que com o BMW E36 M3, da classe PH99, fechou o lote dos pilotos que conseguiram rodar em 1m30s. Em pista estiveram 31 concorrentes.

Manuel Fernandes (Alfa Romeo 156) foi o mais veloz entre os concorrentes da FEUP3, tendo Pedro Sousa que partilha o Fiat Punto com Miguel Rodrigues levado a melhor na FEUP2.  Em pista estiveram 31 concorrentes.

Qualificação

Confirmando aquilo que tinha acontecido nos treinos livres, Luís Delgado dominou em absoluto a Qualificação alcançando a primeira posição da grelha de partida para a corrida de amanhã. A prestação do piloto do Ford Sierra RS 500 foi de tal forma avassaladora que o tempo conseguido, 1m26.227s, deixou o mais direto adversário, no caso Paulo Sousa (BMW E36 M3), a 3.426s. João Novo (Ford Sierra RS 500) não conseguiu bater o tempo obtido de manhã e quedou-se assim com o terceiro melhor tempo, partindo para o corrida na segunda linha da grelha, onde terá a companhia de Pedro Alves (Citroen Saxo).

NunOrganistA 1 15 2 Luis Delgado, Ford Sierra 

Clássicos

Treino Livre

João Macedo Silva (Porsche 911 RSR) dominou a sessão de treinos livres ao conseguir a sua volta mais rápida em 1m27.185s. Com os Históricos 75 a dominaram as primeiras posições da tabela de tempos, Rui Costa e Joaquim Jorge colocaram os Ford Escort RS 1600 na segunda e terceira posições respectivamente.

Qualificação

Tal como era espectável, João Macedo e Silva garantiu a primeira posição na grelha de partida para a primeira corrida do Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos ao realizar uma volta em 1m25.518s. O piloto do Porsche 911 RSR destacou-se claramente da concorrência que tem em Joaquim Jorge (Ford Escort RS 1600) o líder de um grupo, de cinco pilotos, que terminaram a qualificação separados por cerca de 1s. Carlos Vieira, Rui Costa, Rui Alves e Rui Azevedo colocaram os seus Ford Escort RS1600 nas posições seguintes e formaram as segunda e terceira linhas da grelha de partida.

NunOrganistA 1 13 João Macedo Silva, Porsche 911 RSR

Clássicos 1300

Treino Livre

O líder do campeonato H75, Luís Alegria, iniciou da melhor forma a jornada bracarense ao bater os seus adversários na sessão de treinos livres disputada na manhã de sábado. O piloto do Datsun 1200 Coupe efetuou uma volta ao Circuito Vasco Sameiro em 1m34.419s, batendo por 0.368s o seu mais direto rival nas contas pelo titulo, José Fafiães (Datsun 1200). O terceiro mais rápido da sessão, Filipe Nogueira (Morris Mini 1275 GT) gastou mais 1.165s que Luís Alegria.

Qualificação

Depois de Luís Alegria ter dominado os treinos livres, foi a vez de José Fafiães impor o seu Datsun 1200 e garantir o melhor tempo na qualificação entre os Clássicos 1300. Fafiães precisou apenas de 3 voltas para realizar uma “super volta” ao traçado de Braga e deixar o seu adversário direto, Luis Alegria, a 1.195s. Os Datsun 1200 monopolizaram as três primeiras posições da grelha de partida, cabendo a Arnaldo Marques a terceira posição. A segunda linha da grelha terá ainda Filipe Nogueira (Morris Mini 1275 GT).

NunOrganistA 1 14 Luís Alegria, Datsun 1200 Coupe

 

IRMÃOS CAMILO PRONTOS PARA BRAGA

 

CIRCUITO DE BRAGA

 

IRMÃOS CAMILO PRONTOS PARA BRAGA

 

Depois das excelentes provas anteriroes, os irmãos Camilo estão de regresso para mais uma jornada da Legend´s Cup, que irá ter lugar este fim de semana no circuito Vasco Sameiro em Braga.

 

Segundo António Camilo “ vamos lá ver como irá correr, tanto para mim, como para o meu irmão Emanuel.Concorrencia em pista é o que não vai faltar, por isso vamos ter de estar muito concentrados, e não cometer erros que possam vir a comprometer os nossos objectivos.Esperamos encontrar rapidamente os set up para os carros na sessão de treinos livres, para depois nos cronometrados  fazer os melhores tempos, de forma a poder largar das linhas da frente.Quanto  a objectivos, é fazer a melhor classificação possivel, e se for ao pódio seria excelente “, disse-nos.

 

Tanto António como Emanuel Camilo irão fazer as verificações técnicas e documentais dos Citroen Saxo na sexta feira com as sessões de treinos livres e cronometrados no sábado e as duas corridas no domingo.

 a384 Copya385 Copya386 Copy

 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

João Sousa antevê Racing Weekend de Braga: “Vamos tentar andar mais perto dos TCR”

 

O Campeonato Nacional de Velocidade de Turismos (CNVT) regressa este fim-de-semana no Circuito Vasco Sameiro, em Braga, num evento que terá transmissão televisiva. João Sousa vai continuar a acumular experiência com o SEAT León Mk2 e quer rodar mais próximo dos carros da categoria TCR.

Prestes a garantir o título de Campeão Nacional de Velocidade na categoria TCR2, João Sousa está sobretudo focado em evoluir a sua performance ao volante do SEAT León Mk2 numa pista que já conhece. O piloto de Vila Real, que em julho teve uma participação inesquecível na sua cidade-natal, não terá desta feita a companhia da piloto Rita Graça, competindo a solo na ronda bracarense.

“Depois de Portimão, Vila Real e da recente experiência na Rampa Porca de Murça, sinto que ainda tenho margem para evoluir e explorar os limites do carro. Isso só é verdadeiramente possível em competição e por isso vamos para Braga com dois grandes objetivos: evoluir os nossos tempos e rodar o mais próximo possível dos TCR. Já corri na pista de Braga no passado e esse conhecimento dá-nos outra confiança”, afirmou o ex-piloto de karting, ralis e ralicross.

Sobre a ausência de adversários inscritos na categoria TCR2 em Braga, João Sousa defende que “nenhum piloto gosta de correr sem oposição na sua classe, principalmente eu que estou habituado a grelhas cheias desde os tempos do karting. São coisas que não conseguimos controlar e por isso vou estar concentrado em evoluir a minha performance e ver se conseguimos estar mais próximos da categoria principal”, concluiu João Sousa.

Penúltima prova do CNVT, o Racing Weekend de Braga terá quatro corridas de Turismos com transmissão televisiva no YouTube da produtora oficial do campeonato, a Movielight. No sábado, a qualificação dos CNVT está marcada para as 12h30, com a primeira corrida do fim-de-semana a começar às 15h30 e a segunda corrida às 18h40. No domingo, a Corrida 3 está marcada para as 12h30 e a Corrida 4 começa às 17h25.

a347 Copya348 Copy
 

VELOCIDADE EM BRAGA

 

O próximo Racing Weekend vai ser no Circuito Vasco Sameiro e tem lugar já no próximo fim-de-semana.

Quase oito dezenas de pilotos vão estar presentes no Circuito de Braga, para disputarem a próxima jornada do Campeonato Nacional de Velocidade, TCR Portugal, dos Campeonatos Nacionais de Clássicos Circuitos e 1300 e ainda do Campeonato Nacional Legends. A estas provas vai-se juntar ainda o Club´s Parade, um desfile destinado aos amantes dos clássicos, que se vai realizar no Sábado.

O Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, TCR Portugal, vai ter uma jornada quadrupla, com duas corridas no Sábado e duas no Domingo. Com o campeonato a entrar na ponta final, esta vai ser certamente uma jornada de primordial importância para as contas de época, que se começam a definir.

Nos dois campeonatos de Clássicos (CNCC e CNCC 1300) e nos Legends teremos treinos no Sábado e corridas duplas no Domingo. O “programa das festas” abre às nove horas no dois dias, prevendo-se que termine ao fim-da-tarde.

Mora Domingo Francisco Mora (Seat Leon TCR) lidera o CNV, TCR Portugal

 

VELOCIDADE EM BRAGA

VELOCIDADE EM BRAGA ESTE FIM DE SEMANA

 

 

Preços para o Circuito de Braga( este fim de semana):

Bancada 1 ( curva 1) ou bancada da recta
1 dia - 3€
2 dias-5€...
Parque 1 dia-1€

Padoock + acesso bancada 1+ acesso zona VIP
1 dia-5€
2 dias-7,5€
Parque 1 dia- 1€

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

César Machado quer vencer em Braga
O piloto de Famalicão, César Machado, está de regresso às pistas nacionais para mais uma ronda do Racing Weekend, desta feita no Circuito Vasco Sameiro, em Braga.
O piloto vem determinado em voltar aos bons resultados, depois de uma jornada menos feliz em Vila Real, onde algumas contrariedades o impediram de lutar pelos resultados pretendidos. Nada que esmoreça a confiança do piloto que tem conseguido resultados positivos ao longo da época, mesmo com algumas dificuldades técnicas na sua máquina. O piloto já subiu este ano ao pódio e pretende voltar a fazê-lo numa das 4 provas que decorrerão em Braga, de preferência no lugar mais alto do pódio:
“O objectivo para as provas em Braga é claramente tentar vencer. Já consegui subir ao pódio este ano e tenho confiança que voltarei a consegui-lo já este fim-de-semana. Estou satisfeito com as minhas prestações até agora, onde consegui sempre o melhor resultado possível face aos acontecimentos, mas não tanto com os resultados e em Braga quero voltar a juntar as boas exibições aos pódios. Os meus objectivos e os objectivos da equipa passam invariavelmente por vencer e é isso que iremos procurar. ”
O piloto da Speedy Motorsport irá estar a solo pois o seu colega de equipa Manuel Pedro Fernandes não estará presente na prova bracarense:
“ É uma pena que o Manuel Pedro não possa estar presente, mas estou completamente preparado para fazer as 4 provas do fim de semana e dar o meu melhor. É um facto que mais tempo de pista é favorável para qualquer piloto e quero aproveitar ao máximo para fazer o que gosto e atingir os objectivos traçados. Foi demasiado tempo longe das pistas mas felizmente o tempo de espera acabou e agora é entrar no carro, fazer aquilo que sei que consigo e lutar por vitórias, algo que tenho a convicção que conseguiremos.”
O piloto apoiado pela SALTAPONTOS, GRUPO ADI, CLAUDINA COSTA, AUTÓDROMO VIRTUAL DE FAMALICÃO E PHANCY, ocupa a quarta posição da classificação do TCR Portugal.

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Lugar no pódio é um objetivo atingível

 
ER Motorsport com Eduardo Leitão no TCR Portugal

O Circuito Vasco Sameiro, em Braga, vai receber a quarta jornada do TCR Portugal, onde o piloto da ER Motorsport, Eduardo Leitão, regressa para tentar melhorar os resultados obtidos até ao momento. O piloto apoiado pela Biz, Primus, Fruut, Nutriva, Sunlover e Korridas faz um balanço positivo da primeira parte da temporada, “mas gostaria de subir uns degraus e entrar na luta pelos lugares do pódio”, começa por explicar. “Os técnicos da Veloso Motorsport têm feito um trabalho espetacular em conseguir o melhor set-up em cada circuito, pelo que tenho sentido cada vez mais confiança na pilotagem do SEAT”.
 
Ainda assim, Eduardo Leitão reconhece que “em condições normais, o nosso SEAT Leon não nos permite lutar pelas vitórias, devido a ser a versão com caixa DSG. Mas o circuito de Braga é menos penalizador para nós, onde não termos uma caixa sequencial tem menor influência”.
Isto concede ao piloto lisboeta maior otimismo quanto aos resultados, reforçando que “um lugar no pódio é um objetivo atingível”, sempre consciente de que “a gestão de pneus será um desafio, pois é um traçado muito exigente neste aspeto, sobretudo com o pneu frente/direito”, conclui o piloto da ER Motorsport.
 
A jornada de Braga terá um programa completo, com duas sessões de treinos livres, uma de qualificação e as Corridas 1 e 2 no Sábado, para no Domingo ter lugar uma sessão de Warm-up antes das Corridas 3 e 4.
 
Poderá acompanhar as corridas ao vivo através do facebook da organização – Racing Weekend.
 
Sábado, 2 de Setembro
09.00 Treinos Livres 1
10.45 Treinos Livres 2
12.30 Qualificação
15.30 Corrida 1
18.40 Corrida 2
 
Domingo, 3 de Setembro
09.00 Warm-up
12.30 Corrida 3
17.25 Corrida 4a339 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Francisco Mora ao ataque do título em Braga

Depois do habitual interregno para férias, o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR está de regresso às pistas para disputar a quarta jornada de 2017, com a deslocação até ao Autódromo Vasco Sameiro em Braga, onde uma exigente ronda constituída por quatro corridas espera os concorrentes.

No comando do campeonato depois de um início de época extraordinário, Francisco Mora tem nesta prova uma soberana oportunidade de praticamente garantir a revalidação do título, que o jovem piloto ostenta desde a época passada. Ao volante do seu SEAT Leon TCR, Mora venceu quatro das seis corridas disputadas até esta altura, registando um segundo e um terceiro lugar nos dois outros confrontos.

“Chego a Braga com a motivação no máximo e com muita vontade de vencer. Esta época está a correr-me muito bem, tenho conseguido excelentes resultados e um bom fim-de-semana em Braga, pode deixar as contas do título praticamente definidas a meu favor. Sabemos, no entanto, que não é fácil, a oposição está muito forte, as corridas têm sido muito disputadas e tudo pode acontecer. Conto com o factor casa da equipa para me ajudar numa pista, que a Veloso Motorsport conhece muito bem e onde eu normalmente faço bons resultados. Para já tenho cumprido todos os objectivos que definimos prova a prova, seguimos uma linha que nos pode levar ao título e em Braga, vamos dar o tudo por tudo para continuar nessa linha.” Afirmou Francisco Mora.

Programa/Horário - CNVT/TCR:

02.09.2017 – Sábado

09H00 – Treinos Livres 1 (25m)
10H45 – Treinos Livres 2 (25m)
12H30 – Qualificação (35m)
15H30 – Corrida 1 (20m)
18H40 – Corrida 2 (20m)

03.09.2017 – Domingo

09H00 – Warm Up (15m)
12H30 – Corrida 3 (20m)
17H25 – Corrida 4 (20m)    a327 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

RAFAEL LOBATO CHEIO DE AMBIÇÃO EM BRAGA

 

RAFAEL LOBATO, vai estar presente na quarta jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos 2017 (CNVT)/TCR Portugal, que se realiza em Braga nos dias 2 e 3 de setembro. O vice-campeão nacional de 2015 estará ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores da Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo e, como sempre, terá a companhia de Patrick Cunha.

 

Depois de não ter conquistado a tão almejada vitória em Vila Real, RAFAEL LOBATO acabou por se contentar com um segundo lugar que com o resultado do seu colega de equipa, lhe permite estar no terceiro lugar do campeonato. O objetivo do piloto de Vila Real num fim de semana disputado sob o formato Sprint (quatro corridas) é vencer as duas mangas em que vai participar ao volante do Audi R3 LMS TCR.

 

Contando com a ajuda da Veloso Motorsport e do seu colega de equipa, Patrick Cunha, RAFAEL LOBATO quer colocar-se em posição de lutar pelo título de 2017, repetindo a vitória alcançada na prova inaugural da temporada disputada no Autódromo do Estoril.

 

Rafael Lobato “Fiquei triste por não ter ganho em Vila Real, mas as corridas são assim mesmo e o sucedido há dois meses já está colocado atrás das costas. Conseguimos bons pontos, regressámos à luta pelo título e, sobretudo, provámos que o Audi RS3 LMS TCR é um carro muito competitivo. Por isso, o objetivo para Braga são as vitórias nas duas corridas que vou fazer e, assim, pressionar os líderes.”

 a326 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

CRM Motorsport motivada com o regresso do Kia TCR em Braga

 

Equipa continua o desenvolvimento deste projecto desportivo

 

A entrada no mês de setembro marca o regresso da CRM Motorsport às pistas e logo para mais um grande desafio com o Kia cee’d TCR que José Pedro Faria e João Miguel Baptista vão pilotar ao longo de mais uma jornada do TCR Ibérico e do TCR Portugal. A ambição da equipa é grande. Continua a trabalhar no desenvolvimento deste projecto e procura subir mais um nível na competitividade já evidenciada nas primeiras rondas dos campeonatos em que está envolvida.

 

Entre sábado e domingo, dias 2 e 3 de setembro, José Pedro Faria e João Miguel Baptista voltam a estar muito ocupados em pista. Os dois pilotos da CRM Motorsport querem mostrar que o processo pelo qual toda a equipa tem passado desde o início da temporada tem continuidade e que o potencial já evidenciado não só foi optimizado como exponenciado.

 

Neste momento, a CRM Motorsport ainda não está numa fase em que a definição de resultados desportivos é importante. A principal preocupação de responsáveis, técnicos e pilotos é fazer com que a competitividade demonstrada nas poucas oportunidades que o jovem Kia cee’d TCR teve desde a estreia em pista se torne cada vez mais consistente.

 

José Pedro Faria, que regressa à competição completamente recuperado da lesão sofrida na ronda de Vila Real, está muito motivado para correr no Circuito Vasco Sameiro. “Acredito que o nosso Kia cee’d TCR vai estar ainda melhor do que já mostrou nas primeiras jornadas da temporada. Espero que Braga marque um virar de página no campeonato. Sabemos que temos de continuar a evoluir, mas o nosso objectivo é o de alcançar resultados o mais depressa possível”, afirmou o jovem piloto de Amarante.

 

João Miguel Baptista não esconde, também, que está muito empenhado em tirar o máximo partido do Kia cee’d TCR. “Durante a primeira fase do campeonato sentimos que a qualidade e a capacidade de discutir as melhores posições é uma realidade. Mas num projecto tão jovem, por vezes a consistência na obtenção de resultados não só é difícil como exige tempo e paciência. Temos dado passos firmes e estou desejoso para chegar à próxima ronda, dar o máximo e discutir as melhores posições”, disse o portuense.

 

Para o líder da CRM Motorsport, Tiago Raposo Magalhães, a ronda de Braga servirá para validar o trabalho desenvolvido nas instalações da equipa desde a última jornada, em Vila Real, que se realizou no início de julho. “Desde que começámos este projecto desportivo com o Kia cee’d TCR que sabíamos que tínhamos pela frente um desafio extremamente aliciante a todos os níveis. Estamos a desenvolver o modelo mais jovem que compete nesta categoria a nível mundial e temos passado por várias fases. Vamos continuar este trabalho sem pensar, para já, nos resultados”, explicou.

 

O programa competitivo começa logo no sábado bem cedo, com a primeira sessão de treinos livres marcada para as 9 horas. A meio da manhã há outra, enquanto os treinos cronometrados estão agendados para as 12h30. A primeira corrida realiza-se ainda no sábado, às 15h30, enquanto a segunda encerra o programa deste dia inaugural de competição, com partida às 18h40. No domingo, há warm-up às 9 horas e mais duas corridas, uma 12h30 e outra às 17h25.a325 Copy

 

VELOSO MOTORSPORT EM BRAGA

 

Nacional de Velocidade com jornada intensa em Braga

 

 

É já no próximo fim-de-semana que o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR volta ao activo, com o Circuito de Braga a receber uma jornada quádrupla desta competição. A quarta ronda da principal disciplina de pista em Portugal, constitui um momento decisivo, com os resultados decorrentes desta prova a poderem revelar-se fundamentais para a atribuição dos títulos em disputa. A Veloso Motorsport joga em "casa", com a equipa sedeada na Póvoa do Lanhoso a apresentar a sua formação habitual de três carros.  

Líder destacado do campeonato, Francisco Mora vai estar ao volante do seu SEAT Leon TCR e pode sair de Braga com a revalidação do título praticamente assegurada. O piloto nortenho foi para férias num excelente momento de forma e quer certamente manter esse estado de "graça" para esta jornada: "Vou muito motivado para Braga, onde quero tentar marcar o máximo de pontos possível, lutar pelas vitórias e conseguir dar um passo quase definitivo em direção ao título. Este é um circuito onde normalmente me dou muito bem e se não tiver azares estou convicto que posso cumprir os objectivos, contando com a preciosa ajuda da Veloso Motorsport." 

Com o bonito Audi S3 TCR estreado esta época pela equipa minhota, voltam a estar Patrick Cunha e Rafael Lobato. Esta dupla tem vindo a mostrar-se cada vez mais competitiva e para a Braga as expectativas são altas: " Fiquei triste por não ter ganho em Vila Real, mas as corridas são assim mesmo e o sucedido há dois meses já está colocado atrás das costas. Conseguimos bons pontos, regressámos à luta pelo título e, sobretudo, provámos que o Audi RS3 LMS TCR é um carro muito competitivo. Por isso, o objetivo para Braga são as vitórias nas duas corridas que vou fazer e, assim, pressionar os líderes.” Disse Rafael Lobato através da sua assessoria.

“Como provei pela prestação que consegui em Vila Real, estou bem mais adaptado à realidade dos carros TCR e por isso os meus índices de confiança são bem maiores e isso deixa-me optimista para Braga, uma pista sem segredos para mim e onde espero conseguir o melhor resultado da época até esta altura. Estamos fortes e devem contar connosco para as lutas pelas vitórias.” Referiu por seu turno Patrick Cunha.    

 

Com excelentes prestações numa época onde quase tudo é novo para a dupla de jovens Eduardo Leitão/João Carvalho, estes voltam a ter mais um duro desafio neste seu ano de aprendizagem, com as quatro corridas de Braga a colocarem à prova as qualidades dos dois pilotos, que tripulam um SEAT Leon DSG TCR. “Sendo esta a pista “caseira” para a Veloso Motorsport contamos com uma máquina muito bem preparada e vamos tentar aproveitar isso para brilhar nas corridas. Sabemos que as dificuldades são muitas, mas estamos motivados para andar depressa e conseguir bons resultados.” Sintetizaram Carvalho e Leitão.   

 

O horário da prova reservada ao CNVT/TCR no programa do Circuito de Braga, é o seguinte:

 

02.09.2017 – Sábado

09H00 – Treinos Livres 1 (25m)
10H45 – Treinos Livres 2 (25m)
12H30 – Qualificação (35m)
15H30 – Corrida 1 (20m)
18H40 – Corrida 2 (20m)

 

03.09.2017 – Domingo

09H00 – Warm Up (15m)
12H30 – Corrida 3 (20m)
17H25 – Corrida 4 (20m)     a322 Copy

 

CORRIDAS EM DIRECTO A PARTIR DE BRAGA

O primeiro passo. Será pequeno para alguns. Mas, sobretudo, é um passo que caminha numa direcção certa. Numa velocidade nacional onde se olha muito (talvez em demasia) para o passado, é positivo perceber que há quem tenha visão de futuro.

Transmissão em directo de todas as corridas do Racing Weekend em Braga

O Racing Weekend do próximo fim-de-semana de 2 e 3 de Setembro em Braga terá uma novidade acrescida. A FPAK em parceria com a Full Eventos, a ANPAC e a Movielight chega...ram a um acordo que vai permitir transmitir em directo as 10 corridas que compõem o fim-de-semana. Uma iniciativa nunca vista nas provas da velocidade nacional e que certamente levará a adrenalina do fim-de-semana a muitos aficionados que não vão poder deslocar-se ao Circuito de Braga. As provas terão transmissão através do youtube da Movielight mas também através do facebook da FPAK e do Racing Weekend. Acompanhe tudo ao vivo porque vai valer a pena!

 

NOVA EQUIPA NA LEGEND´S CUP

NOVA EQUIPA NA LEGEND´S CUP

 

Pelos vistos mais uma equipa está para participar nas provas que faltam na Legend´s Cup, esperando-se para saber mais detalhes em breve.20953080 1536807496342564_3152080829107796670_n_Copy20992815 1536807366342577_6694935994653309474_n_Copy

 
Mais artigos...

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt