In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


DISCURSO DIRECTO COM LUIS NUNES

 

DISCURSO DIRECTO COM LUIS NUNES

 

 

Natural de Carrazedo de Montenegro, Luis Nunes, tem efeito este ano uma época exemplar, ao volante do Seat Leon Copa, não dando qualquer tipo de trégua aos seus mais directos adversários, por isso a primeira questão que lhe colocamos, foi para nos fazer o balanço desta época, O balanço que faço deste C.P.M até ao momento, quando estão realizadas cinco provas, é muito positivo, pois dificilmente poderia ser melhor, das cinco provas já realizadas tenho um segundo lugar na prova inaugural Rampa da Penha e quatro vitórias nas restantes quatro provas. “Perante este cenário, quisemos saber qual o segredo para tão elevado número de sucessos, o que sem pensar muito disse logo “Uma parte do segredo esta na minha rápida adaptação ao Seta Leon, eu no ano passado apenas fiz uma prova com este carro, que foi a Rampa da Penha e venci logo na estreia , o que também me deu alguma confiança para este ano. A outra parte esta no extraordinário trabalho que a minha equipa Martisspeed tem feito ao longo do campeonato, é uma equipa que já me conhece bem, sabe como eu gosto dos carros, e com aquilo que eu lhes transmito de subida para subida, rapidamente chegam ao set up ideal.”



 

Sobre o actual Seat Leon Copa com que está a correr quisemos saber se é um carro fácil de se guiar em competição, e no caso de algum exagero se é fácil ir buscar. Perante esta questão Luis Nunes, respira fundo, e remata “O Seat Leon não é um carro nada fácil de conduzir, tem muitas manhas, exige o máximo de concentração para não falharmos nenhuma delas, quando se anda nos limites o mais pequeno erro ele não perdoa, dificilmente se vai buscar. “Mas nem tudo é negativo” é verdade para mim os pontos positivos do Seta Leon são a potencia derivada dos 300cv apoiados pelo turbo, o que faz com que seja muito rápido e o chassi que também o permite curvar muito rápido” Em contrapartida, os pontos negativos “os pontos negativos os travões e principalmente a caixa de velocidades DSG no volante que é muito lenta a reagir.”



 

Com umas épocas de participação no Campeonato Nacional de Montanha, quisemos saber quais as rampas que mais e menos gosta, e porque, o que sem perder tempo respondeu logo “As rampas que mais gosto são sem duvida em primeiro a Falperra a minha preferida, é uma rampa que tem uma parte técnica e uma parte de pura velocidade na qual é preciso muita coragem, depois a Serra da Estrela e Murça. As que menos gosto são Santa Marta e Caramulo apesar de gostar de toda a envolvência da prova não gosto do traçado.”



 

Activo participante no Nacional de Montanha quisemos saber a opinião sobre o actual estado deste campeonato No meu ponto de vista acho que tem vindo a crescer nos últimos anos, e penso que só não cresce mais por culpa da federação, que manda os regulamentos ca para fora tarde e mal, ou seja tarde porque saem em Março quando na minha opinião deveriam sair antes do final do ano anterior, porque facilita os pilotos a definir os projectos do ano seguinte em termos de carro e patrocínios. E mal na minha opinião a divisão das categorias que são uma vergonha, só para dar um exemplo vemos um Ford Fiesta com 630cv na mesma de um Saco com 160vc. Com este tipo de regulamentos não ajuda a trazer pilotos a Montanha.” Sobre o actual numero de provas “Em relação concordo com o numero de provas pelos custos.

 Sendo um piloto oriundo da velocidade, um regresso a esta modalidade do automobilismo, pelos vistos não está nos planos de Luis Nunes “As provas de velocidades apesar de serem aquilo que eu realmente gosto não estão nos meus planos por agora, não me agrada o modelo do CNV actual acho que é um modelo que não atrai muito os piloto, para além de ficar muito caro.



 

Sobre o trabalho da empresa que faz a promoção do Nacional de Montanha, Luis Nunes deu-nos a sua opinião “Na minha opinião o promotor tem feito algum trabalho, mas penso que é pouco, não sei se é por dificuldades em arranjar apoios ou se por outro motivo qualquer, só para dar um exemplo vi uma reportagem da Rampa de Santa Marta onde nem falaram na Categoria 3, e podia dar outros, assim é difícil arranjar patrocínios.

  Dos carros quer conduziu até hoje, quer na montanha, quer na velocidade por favor faça-nos um comparação entre os mesmos, o que logo retorquiu O Honda Civic com que fui Campeão NACIONAL de Velocidade e o Seta Leon Supernova com que estou a fazer o C.N.M. este ano são carros muito diferentes.



O Honda era um carro que me dava muito gozo guiar , com pouca potencia apenas 1600cc 195vc mas que tinha como ponto forte os travões e o chassi curvava que metia medo, com uma caixa em H e muito bem assistido pele equipa Veloso motorsport. Já o Seta tem muito motor curva muito bem, mas tem uma  caixa que o penaliza bastante, igualmente bem assistido pela equipa Martinsspeed.


Entrevista e fotos de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 0047_CopyFOX 0780_CopyFOX 9541_Copy

 

 

SEGUNDO INFORMAÇÃO DE MARTINE PEREIRA

SEGUNDO INFORMAÇÃO DE MARTINE PEREIRA

 

LOLA T 70 AINDA PODERÁ PARTICIPAR EM PROVAS DO NACIONAL DE MONTANHA ESTA ÉPOCA

 

Este é o meu menino ! Carro, avião com emoção ! Colocar o motor a trabalhar fico ansioso ( 680 cv )! O roncar dele é único, posição de condução única ( deitado ), dificuldade de curvar extrema e poder de aceleração assustadora ! Este meu lindo menino dentro e breve ficará pronto para, espero, me trazer mais alegrias.

 

DISCURSO DIRECTO COM RICARDO GOMES

 

DISCURSO DIRECTO COM RICARDO GOMES

 

FOX 0794_Copy

FOX 1028_CopyFOX 9552_CopyInfelizmente por diferentes motivos, Ricardo Gomes está “na berlinda” isso pelo diferentes azares que o têm afectado no decorrer  deste ano no Campeonato Nacional de Montanha. Assim procuramos saber pelo simpático piloto de Braga, o que  na realidade  se está a passar. Por isso a primeira questão que colocamos ao nosso entrevistado de hoje, quais as razões da opção pelo Seat Leon Super Copa, e não por outro carro para o Nacional de Montanha, o que depois de meditar um pouco disse-nos logo “O Seat Leon Supercopa afigurou-se, desde muito cedo, um carro extraordinariamente fiável e versátil. Fizemos algumas análises ao carro, nomeadamente vimos e estudamos muito do seu comportamento em troféu Seat e falamos com alguns pilotos e equipas que nele participaram e que conheciam muito bem o carro e as suas características, para que nos fosse possível fazer uma opção acertada. Outro dos factores que pesou na decisão da escolha do Seat Leon Supercopa foi o Artur Bastos, o nosso preparador da Vettra Motorsport, que conhece muito bem o carro, pois já trabalhou nestes carros no tempo do troféu, à época com os pilotos Lourenço Beirão da Veiga e com o Duarte Félix da Costa.” Uma comparação entre os dois Seat Leon que conduziu na época passada e nesta, e qual destes dois modelos do construtor espanhol tolera mais erros. Por ultimo também quisemos saber qual deles é mais fácil de se ir buscar nos limites, o que sem prensar muito replicou logoTerei sempre de fazer um termo de comparação relativo, pois são dois carros com características bastante diferentes. Do peso, da potência, da caixa, do processo de transferência de massas, entre outros inúmeros factores, conduzir o Seat Leon MK1 (Copa) e o Seat Leon MK2 (SuperCopa) é um exercício muito diferente. Ambos são carros muito bem conseguidos, fiáveis, imponentes e rápidos. Obviamente que o MK1 admite mais erros e por conseguinte, por vezes, isso leva-te a arriscar mais ao volante desse primeiro modelo do troféu. Já o SuperCopa, admito, é um carro que não admite muitos erros. É na relação que o piloto é obrigado a estabelecer com a caixa DSG que está o segredo da condução do MK2. É um carro rápido, com um comportamento espantoso. Curva, trava, sai com binário das curvas e é, na essência, um carro muito bem conseguido e equilibrado por parte da Seat Sport. O segredo deste modelo para uma condução rápida está no binómio caixa/motor. O delay temporal inerente à caixa DGS, que contrariamente a uma caixa sequencial só efectiva as reduções dentro de determinados parâmetros, nomeadamente ao nível da rotação do motor obriga a um entendimento e leitura muito própria do carro.”

 

Sobre os acontecimentos que esta época têm surgido, quisemos saber exactamente o que se passou na rampa de santa Marta, o que logo Ricardo Gomes prontamente explicou “Duas infelicidades distintas que, por coincidência, ocorrem no mesmo local, a dois colegas da mesma equipa. Quando cumpria a minha terceira subida de prova, na Rampa de Santa Marta de Penaguião, entrei demasiado rápido numa das curvas direitas do percurso e acabei por dar um toque com o lado esquerdo frontal do meu carro, o que acabou por lhe danificar a direcção. Como não conseguia concluir a prova naquelas condições decidi encostar o carro uns metros mais à frente, num local onde existia uma escapatória, para não prejudicar a prova ao meu colega de equipa, que partia atrás de mim, bem como a todos os outros pilotos que o sucediam. Após isso o meu colega de equipa, o José Correia, no mesmo local onde eu me encontrava parado acaba por se despistar e embater violentamente, acabando mesmo por capotar o carro. Duas infelicidades no mesmo local.” Mudando de assunto, e falando do actual Campeonato Nacional de Montanha, quisemos saber junto de Ricardo Gomes, o que pensa sob o actual formato do Campeonato, e se é apologista de maior numero de provas “Penso que Campeonato de Montanha é um dos Campeonatos Nacionais com mais potencial de crescimento e de projecção. O seu actual formato parece-me o adequando quanto ao número de provas, apesar de considerar que a calendarização das mesmas terá de ser revista, para que não exista uma concentração excessiva de provas num determinado período temporal, existindo depois períodos muito longos sem qualquer tipo de provas.” Sobre o trabalho desenvolvido pelo promotor acrescentou “Como disse, este é um Campeonato com um potencial enorme sobre vários pontos de vista: desportivo, comunicacional, de promoção e divulgação de marcas, de presença de público, etc… Neste contexto a existência de um promotor do Campeonato é fundamental. Como é fundamental um plano de comunicação e de divulgação, do Campeonato, das provas, dos Municípios que acolhem as Provas, dos pilotos das equipas, das marcas, enfim, um trabalho de fundo que profissionalize, cada vez mais, este Campeonato. “

 

 

Para um piloto que faz o campeonato por inteiro, quais as rampas que mais e menos gostas? Porquê?

“É uma pergunta interessante. Cada rampa, cada traçado, é um desafio. É no entanto natural termos, enquanto pilotos, um gosto particular por um determinado traçado. Confesso que a Rampa Internacional da Falperra é a que me apresenta o maior desafio. É um traçado que exige da parte do piloto uma leitura muito própria. Tem muitos segredos e isso é estimulante. É efectivamente, para mim, a prova de que mais gosto. Por outro lado, de forma inversa, a Rampa da Covilhã é a Rampa de que menos aprecio… talvez por ainda não a ter compreendido.

 

 

Fala-nos da tua ida a França e da tua participação na prova do Europeu de Montanha. Como foi a experiência?

Foi uma experiência muito positiva para mim enquanto piloto e penso que para toda a equipa… apesar dos percalços. Tenho uma filosofia que procuro sempre aplicar no desporto automóvel “quando encontrares uma pedra no caminho guarda-a… um dia construirás um Castelo”. Apesar de todas as contingências que lá encontramos, ficamos mais ricos e a experiência de sermos os únicos portugueses a competir naquela prova europeia de Montanha, fora de portas, deu-nos outros conhecimentos. A partilha de experiências com outros pilotos e equipas foi de facto importante. Sei que é ambicioso, mas quiçá o futuro não passe por abraçar um Campeonato Europeu de Montanha?

 

 

Em termos de segurança, achas que as rampas em Portugal que fazem parte do Campeonato de Montanha são seguras?

“Genericamente penso que as Rampas que se realizam em Portugal, pontuáveis para o Campeonato Nacional de Montanha são seguras, pese embora quando falamos em questões de segurança para pilotos e para o público nunca é demais reforçar e investir.”

 

Em França queixaste-te da falta de segurança, será que nos podes falar um pouco daquilo que viste e sentiste?

“É inevitável fazer uma comparação entre as nossas provas portugueses e a segurança, ou a falta dela, que vimos na prova de St Jean du Gard, a prova francesa do Campeonato Europeu de Montanha que fizemos este ano, e cujas condições de segurança deixavam muito, mas muito a desejar. A inexistência de rails de protecção, a falta de postos de controlo por parte de Comissários, bem como a falta de pontos de socorro rápidos, foram as principais lacunas que detectamos. Penso que existem dois pesos e duas medidas a este nível. Em Portugal a exigência ao nível da segurança das nossas provas é enorme e ainda bem que assim o é. Lá fora as condições e exigências são completamente descuradas. Acho, contudo, que deveremos continuar a ser um exemplo também a este nível.”

  

 

 

 Quais os teus patrocinadores “Tenho que agradecer de uma forma muito particular e especial a todos os patrocinadores que permitiram a concretização deste meu projecto desportivo para Campeonato Nacional de Montanha de 2015, pois acreditaram neste projecto e apoiaram-no incondicionalmente. Assim, penso que é obrigatório agradecer individualmente a cada um deles. À LXS WorldWide Group (www.lxsgroup.pt); à JC Group (www.j-correia.com), à Mobil1 Portugal (www.mobilub.pt); à Primavera BSS (www.primaverabss.com); à PDAuto (www.pdauto.pt); à AlfaMind (www.alfamind.com) bem como à minha equipa a Vettra Motorsport.

 

Entrevista de João Raposo

 

 

PR MINIRACING TEM PARA VENDA

PR MINIRACING TEM PARA VENDA

 

PARA VENDA / FOR SALE

Protótipo Juno SSE CN

Excelente estado de conservação e bastante competitivo

Vice Campeão Montanha 2007, 2008, 2009 e 2014

Campeão Montanha 2010 e 2011

Actualmente em 2015 lidera Campeonato de Montanha

Mais informações:

Mensagem privada

TLM +351 968 748 707 – Paulo Ramalho (Porto / Portugal)

Mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DE MURÇA

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMPA DE MURÇA

 

GRupo de imagens relativas à Rampa de Murça.

 

Fotos de JOão Raposo - www.velocdiadeonline.ocmFOX 0258_CopyFOX 0259_CopyFOX 0260_CopyFOX 0261_CopyFOX 0262_CopyFOX 0263_CopyFOX 0267_CopyFOX 0268_CopyFOX 0269_CopyFOX 0270_CopyFOX 0271_CopyFOX 0272_CopyFOX 0279_CopyFOX 0280_CopyFOX 0281_CopyFOX 0285_CopyFOX 0286_CopyFOX 0287_CopyFOX 0288_CopyFOX 0289_CopyFOX 0290_CopyFOX 0291_CopyFOX 0292_CopyFOX 0293_CopyFOX 0300_CopyFOX 0301_CopyFOX 0302_CopyFOX 0306_CopyFOX 0307_CopyFOX 0308_CopyFOX 0309_CopyFOX 0310_CopyFOX 0311_CopyFOX 0312_CopyFOX 0313_CopyFOX 0314_CopyFOX 0328_CopyFOX 0327_CopyFOX 0326_CopyFOX 0325_CopyFOX 0324_CopyFOX 0323_CopyFOX 0322_Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DE MURÇA

GALERIAS DE IMAGENS

 

RAMPA DE MURÇA

 

GrFOX 0915_CopyFOX 1029_CopyFOX 0916_CopyFOX 0917_CopyFOX 0918_CopyFOX 0919_CopyFOX 0920_CopyFOX 0921_CopyFOX 0922_CopyFOX 0923_CopyFOX 0924_CopyFOX 0925_CopyFOX 0926_CopyFOX 0927_CopyFOX 0928_CopyFOX 0929_CopyFOX 0931_CopyFOX 0932_CopyFOX 0934_CopyFOX 0944_CopyFOX 0945_CopyFOX 0946_CopyFOX 0947_CopyFOX 0948_CopyFOX 0950_CopyFOX 0951_CopyFOX 0952_CopyFOX 0953_CopyFOX 0955_CopyFOX 0956_CopyFOX 0957_CopyFOX 0964_CopyFOX 0965_CopyFOX 0966_CopyFOX 0970_CopyFOX 0971_CopyFOX 0972_CopyFOX 0976_CopyFOX 0977_CopyFOX 0985_CopyFOX 0986_CopyFOX 0987_CopyFOX 0988_CopyFOX 0989_CopyFOX 0990_CopyFOX 0998_CopyFOX 0999_CopyFOX 1000_CopyFOX 1003_CopyFOX 1004_CopyFOX 1005_CopyFOX 1007_CopyFOX 1008_CopyFOX 1009_CopyFOX 1016_CopyFOX 1017_CopyFOX 1018_CopyFOX 1021_CopyFOX 1022_CopyFOX 1023_CopyFOX 1027_CopyFOX 1028_CopyFOX 1029_Copyupo de imagens referentes à Rampa de Murça, prova a contar para o Campeonato Nacional de Clássicos.

 

Fotos de JOão Raposo - www.velocidadeonline.com

 

REIS INVICTO

 

Tiago Reis continua invicto na Categoria 3

 

Após mais uma exibição dominadora na Categoria 3, Tiago Reis e o Ford Fiesta RS Cosworth ficaram às portas do pódio absoluto na Rampa Porca de Murça.

 

A quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha disputou-se no asfalto de Murça, uma vila com forte tradição nas rampas nacionais. Tiago Reis foi mais uma vez o piloto que deu maior luta às barchettas, terminando no quarto lugar da geral e voltando a ganhar a Categoria 3, onde ainda ninguém o conseguiu bater em 2015.

 

A rampa correu-nos sem grandes problemas, apesar de terem havido vários acidentes ao longo da prova. Conseguimos impor o nosso andamento e rodámos em 2m16s, um tempo que só as barchettas conseguiram melhorar. Neste momento é difícil pedir mais e o nosso grande objetivo é assegurar mais um título da categoria o mais rápido possível, concluiu Tiago Reis, antigo campeão nacional absoluto.

 

Agora o piloto do Ford Fiesta RS Cosworth prepara-se para participar no rali da sua terra, em Fradelos (Famalicão), nos próximos dias 18 e 19 de julhoDSC 1329_Copy
 

EDGAR REIS CONDICIONADO EM MURÇA

 

Pião condicionou Edgar Reis na Rampa Porca de Murça

 

Edgar Reis conseguiu novo pódio na Categoria 2 durante a Rampa Porca de Murça, quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha.

 

Não foi um fim-de-semana fácil em Murça, com a prova a ficar marcada por diversos incidentes ao longo do único dia de competição. Edgar Reis foi um dos pilotos atraiçoados pelo traçado transmontano, fazendo um pião na primeira subida de prova e ficando condicionado para as restantes subidas. Apesar de ter rodado em 2m21s na terceira e derradeira subida de prova, o piloto do Porsche 997 GT3 Cup não conseguiu ir buscar o primeiro lugar da Categoria 2, conseguindo ainda assim mais um pódio para a sua época.

 

Aquele pião custou-nos caro. Muitos pilotos sofreram acidentes porque esta rampa tem um traçado muito técnico, difícil de decorar. E com o calor tudo se complica, principalmente para os Porsche. Encarámos a segunda subida de prova com algum receio e apesar de termos arriscado tudo na última, já não deu para ganhar. Ainda assim continuamos na frente da Categoria e estamos cada vez mais próximos do nosso grande objetivo, que é o título, concluiu Edgar Reis.

 

Agora o piloto do Porsche 997 prepara-se para participar no rali da sua terra, em Fradelos (Famalicão), nos próximos dias 18 e 19 de julho.DSC 2231_Copy

 

TEIXEIRA COM BRILHANTE VITÓRIA EM MURÇA

 

Joaquim Teixeira com brilhante vitória na Categoria em Murça

A Rampa Porca de Murça foi a quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha e consagrou um piloto da terra, Joaquim Teixeira, que levou o Porsche 997 GT4 à vitória na Categoria 2.

Era naturalmente a rampa mais especial do calendário para Joaquim Teixeira, piloto com profunda ligação à vila de Murça. Apesar de ocupar o pódio do Campeonato Nacional na Categoria 2, o piloto do Porsche ainda procurava a primeira vitória da época, que acabou por surgir na prova transmontana, onde Joaquim Teixeira bateu o potente Porsche 997 GT3 Cup por 1,044s, além de ter terminado no sétimo lugar da geral.

“Este fim-de-semana começou mal e acabou bem”, contou o piloto de Murça. “A vitória tem um duplo sabor, primeiro por ser numa terra que me diz muito e depois por ter sido uma espécie de “David contra Golias”, pois a única semelhança entre os dois Porsche é mesmo o emblema da marca. Sabia que não seria fácil porque esta rampa é muito técnica mas muito rápida e o GT4 partia em larga desvantagem. Conseguimos alinhar o carro com um set up ideal e comecei a baixar os tempos e a prova disso foi que consegui duas subidas no segundo 23 e uma no segundo 24.

Tinha esperança de conseguir ganhar mas sabia que não seria fácil, até porque neste momento o campeonato da Categoria 2 está mais equilibrado. Basta ver que é a única categoria onde em cinco provas já existem quatro vencedores diferentes. Tenho perfeita noção de que com armas iguais, ou seja com um Porsche GT3, estaria a lutar pelo titulo pois se até com um GT4 muito inferior tenho lutado pelos primeiros lugares, com outros argumentos poderiam contar comigo.”Joaquim Teixeira enalteceu ainda que “gostei de ver o meu público a felicitar-me pela vitória. São momentos que marcam porque sei que estão do meu lado e isso é muito importante para mim”.

Agora, o piloto transmontano prepara-se para participar na grande festa do automobilismo nacional no Circuito de Vila Real, no próximo fim-de-semana, onde Joaquim Teixeira vai correr em duas categorias, com o Porsche 997 GT4 e também com um Abarth 500 de troféu, veículos que estarão em exposição até quarta-feira no Centro Comercial Dolce Vita Douro.DSC 4031_CopyDSC 4129_Copy

 

MARTINSSPEED EM MURÇA

Jackpot da MartinsSpeed em Murça, com dupla vitória e um terceiro lugar.



A caravana do Campeonato Nacional de Montanha (CNM) continuou por terras de Trás-os-Montes e Alto Douro, no passado dia 5 de Julho, onde se realizou a quinta etapa, no fantástico traçado de Murça, uma organização do CAMI.

Com a prova a realizar-se num único dia, o trabalho da MartinsSpeed Racing Team  para esta prova começou bem cedo. Eram 6h da madrugada quando a equipa começou a preparar o evento. Com um carro novo em pista, era dia de descobrir novas afinações sem descurar o resto dos trabalhos.  
A jogar novamente em “casa” e num traçado bem conhecido pelos três Pilotos da equipa, a fasquia à partida era alta.

Categoria 2 (Viaturas GT, WRC, Super 1600, S20, Kit Cars…)


“O bom filho à casa torna”, assim diz o ditado popular… Joaquim Teixeira, depois de vários anos a competir e a triunfar com Turismos, na nossa equipa, regressou nesta prova com o superdesportivo Porsche 911 GT4 #202. A jogar em “casa” e numa categoria com forte concorrência, o Piloto de Murça sabia que para estar nos primeiros lugares, tinha de impor um ritmo muito forte desde o início. Ao ser o mais rápido na primeira subida de prova e muito constante nas seguintes, Teixeira carimbou o passaporte para a sua primeira vitória na Categoria 2, na terra que o viu nascer.

 
Categoria 3 - Grupo E1-B (Viaturas de turismo ex-troféu.)


E aqui vão 4!!! Quatro vitórias consecutivas no Grupo E1-B para Luís Nunes, com muito suor mas onde a determinação fez toda a diferença. Ao volante do Seat Leon SuperCopa # 325, o primeiro treino serviu para verificar as condições da pista e do carro, para a partir daqui tentar somar pontos para o Campeonato. Plano traçado e alcançado na perfeição. O Piloto de Chaves esteve irrepreensível e para além da vitória, levou para casa os dois pontos extras, registou a melhor subida de treinos e registou a melhor terceira subida de prova. Segue líder na classificação, quando faltam disputar 3 provas.


Francisco Marrão, o guerreiro incansável deste grupo E1-B, agarrou a estrelinha da sorte e conseguiu finalmente saborear o tão desejado pódio. Ao volante do Seat Leon SuperCopa Mk1 #322, o Piloto de Vila Real terminou no 3 lugar, depois de ter feito uma prova muito regular, onde acabou por beneficiar da desistência de um dos directos adversários. Resultado merecido por todo o trabalho que tem vindo a realizar ao longo das provas e pela dedicação.

Luís Martins, Director da Equipa: “Foi um grande dia para a nossa equipa! Quero felicitar todos os Pilotos pelos resultados alcançados! Esta é a melhor forma de ver o nosso trabalho reconhecido”.

A 6ª etapa do CNM realiza-se nos próximos dias 28 e 29 de Agosto, em Cerveira, com a denominada "Rampa de Cerveira".


 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DE MURÇA

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMPA DE MURÇA

 

Grupo de imagens da prova do passado fim de semana, a Rampa de Murça, prova a contar para o Campeonato Nacional de MOntanha.

 

Fotos de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 0810_CopyFOX 0811_CopyFOX 0812_CopyFOX 0817_CopyFOX 0818_CopyFOX 0832_CopyFOX 0834_CopyFOX 0840_CopyFOX 0841_CopyFOX 0842_CopyFOX 0846_CopyFOX 0847_CopyFOX 0848_CopyFOX 0852_CopyFOX 0853_CopyFOX 0854_CopyFOX 0854_CopyFOX 0866_CopyFOX 0869_CopyFOX 0871_CopyFOX 0874_CopyFOX 0876_CopyFOX 0881_CopyFOX 0882_CopyFOX 0883_CopyFOX 0887_CopyFOX 0887_CopyFOX 0888_CopyFOX 0888_CopyFOX 0898_CopyFOX 0892_CopyFOX 0894_CopyFOX 0897_CopyFOX 0898_CopyFOX 0904_CopyFOX 0905_CopyFOX 0906_CopyFOX 0911_CopyFOX 0912_Copy

 

PRMINIRACING NA RAMPA DE MURÇA

NEWS PRMINIRACING - JULHO #2015

Teve lugar no passado Domingo em Murça a 5ª prova do Campeonato de Portugal de Montanha. O conhecido e sinuoso traçado da rampa de Murça voltou a receber a caravana do Campeonato e como se previa, o forte calor que se fez sentir foi uma dificuldade acrescida para todas as equipas. Existiram ainda alguns toques sem gravidade e avarias de alguns carros concorrentes, levando a que a prova fosse interrompida diversas vezes, quebrando um pouco o ritmo ao normal desenrolar da mesma.

PAULO RAMALHO # JUNO CN09

Paulo Ramalho que na prova anterior teve problemas graves de motor no seu Juno CN09 na derradeira subida de prova e com isso perdeu um quase certo lugar no pódio que ocupava até então, tinha para esta prova dois grandes objectivos. O primeiro foi alcançado com sucesso, que era recuperar o motor do Juno CN 09 em apenas 2 semanas, tempo que distou entre a Rampa de S.ª Marta Penaguião e esta prova. O segundo objectivo era alcançar um dos lugares do pódio em Murça, para recuperar preciosos pontos na classificação absoluta do Campeonato. Assim sendo, o piloto do Porto demonstrou claramente desde as primeiras subidas de treinos um forte andamento, ocupando sempre a 3ª posição e rodando sempre próximo dos 2 pilotos que seguiam à sua frente, um destes era o seu próprio irmão Rui. Nas subidas de prova tal cenário voltou a repetir-se, o que possibilitou a Paulo Ramalho terminar esta prova num tranquilo e meritório 3º lugar, comprovando assim a sua subida de performance. Com este resultado, Paulo ocupa agora o 4º lugar no Campeonato, distando 11 pontos do 3º classificado.

Paulo no final da prova manifestou um especial agradecimento à sua Equipa por toda a dedicação e empenho, sem o qual este resultado não teria sido possível, bem como à sua esposa Isabel por todo apoio incondicional.

RUI RAMALHO # JUNO SSE

Rui Ramalho duas semanas após a fantástica vitória alcançada em S.ª Marta de Penaguião, vendo com isso reforçada a sua liderança no Campeonato, previa para o traçado de Murça mais uma “prova de fogo” e uma luta intensa pelo primeiro lugar. Como é usual do piloto mais jovem da PRMiniracing, Rui imprimiu desde a 1ª subida de treinos um fortíssimo andamento, liderando com bastante destaque a classificação provisória, liderança essa que manteve para a 2ª e última subida de treinos, amealhando com isso 1 ponto extra para a classificação do Campeonato. Contudo, nem tudo estava perfeito, pois o piloto queixou-se sempre da falta de aderência no chassis do seu Juno SSE. A equipa tentou algumas alterações de “set-up” nas suspensões, melhorando parcialmente as reacções do Juno, mas não na sua totalidade.

O calor crescente que se fez sentir ao longo do dia e o desenrolar das subidas de prova no pico do calor a rondar os 40º C, conjugado com a utilização de pneus menos adequados para as condições escorregadias em que se encontrava o traçado, não possibilitaram a Rui defender a liderança que detinha nos treinos, passando para a 2ª posição nas subidas de prova, rodando a escassas décimas de segundo em cada subida de prova do 1º lugar, lutando subida a subida não só pela vitória, mas também com o volante do seu Juno, sendo mesmo obrigado em algumas situações a manobras de recurso para evitar percalços maiores.

Efectivamente este 2º lugar foi o resultado possível tendo em conta as limitações descritas, mas que demonstrou bem toda a garra e o espírito combativo do piloto da PRMiniracing, que nunca baixou os braços até ao último metro percorrido. Este resultado permite-lhe manter a liderança do Campeonato com 16 pontos de vantagem, agora que o Campeonato vai fazer uma pausa para férias, regressando no último fim-de-semana de Agosto, data que se refira pouco adequada, no traçado de Vila Nova de Cerveira. Os irmãos Rui e Paulo conseguiram assim o primeiro duplo pódio absoluto este ano, algo inédito no automobilismo nacional e que demonstra todo o potencial da experiente Equipa.


Para este período de interregno de dois meses sensivelmente, a Equipa PRMiniracing tem já delineado um trabalho exaustivo de manutenção e preparação dos seus dois Junos, para que ambos os pilotos tenham as condições necessárias para lutar pelos seus objectivos no reinício da temporada pós férias.


---


Fotografias: Pedro Ferreira / Foto GTi e Edgar Alves
Faça aqui o download das fotografias da prova!

 

JOSÉ CORREIA CONTINUA NUMA ONDA DE AZAR

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

FOX 0808_Copy

RAMPA DE MURÇA

 

JOSÉ CORREIA CONTINUA NUMA ONDE DE AZAR

 

Decididamente o azar não quer deixar José Correia, que no passado fim de semana na Rampa de Murça, acabaria por bater de novo sendo obrigado a desistir. Mesmo assim nas subidas de treinos, José Correia foi dos mais rápidos, tendo conseguido fazer 2.27.294 e 2.26.803.

Assim na primeira subida de prova, José Correia fez 2.24.685, no entanto acabaria por bater na segunda subida de prova, sendo obrigado a desistir. Por isso no final, explicou-nos o que se passou “ na realidade estava tudo a decorrer normalmente, sempre a melhorar os meus tempos, só que na segunda subida, sempre no intuito de melhorar o meu tempo anterior, entrei numa das curvas, e fui à berma, acabando o carro por ter um comportamento estranho, levantando, saindo de lado e acabei por bater com o lado esquerdo no rails de protecção, provocando danos que acabamos por não conseguir arranjar junto do nosso camião de assistência, por isso o fim de semana findou nessa altura. Agora que há umas semanas de intervalo, vamos arranjar o carro, na realidade não tem muita coisa, só que o que está danificado, não dá para ser concertado aqui, mas estaremos à partida para a próxima prova que será em Vila Nova de Cerveira “, disse-nos.

 

JOANA BARBOSA DESISTIU EM MURÇA

 

Transmissão partida ditou desistência de
Joana Barbosa na Rampa de Murça
Uma transmissão partida deitou por terras as aspirações de Joana
Barbosa na Rampa de Murça, a quinta etapa do Campeonato
Nacional de Montanha que teve lugar este fim de semana.
A tarefa da piloto de Braga, que está inscrita na Categoria 2 da
competição, terminou na segunda subida de prova oficial, pouco
depois do arranque, não deixando que recolhesse qualquer ponto
na jornada organizada pelo Clube Aventura do Minho.
Joana Barbosa ainda cumpriu as duas subidas de treinos e a
primeira subida oficial, melhorando o seu tempo inicial, mas foi
forçada a abandonar, pois teria que cumprir duas das três subidas
oficiais para pontuar e ficou-se pela primeira: “Para além da
transmissão partida também se estragaram os rolamentos
e não houve possibilidades de reparar”, adiantou a piloto da
Capital do Minho, salientando ainda “Foi pena, pois não deu
para pontuar nesta prova muito técnica, complicada de
fazer, mas eu estava a tentar, e não deu para mais”.
Estes problemas foram sentidos nos primeiros metros dessa
segunda subida: “Quando eu arranquei, quem me viu, notou
alguém barulho estranho e pouco andei, ou seja, nem
cheguei a meio da Rampa”, esclareceu ainda Joana Barbosa,
que obviamente ficou triste com este azar: “Gostava de notar a
minha progressão do ano passado para este e não foi
possível. Fica para o ano. Agora é tempo de férias e vou
pensar com toda a ambição na Rampa de Cerveira, no final
do mês de Agosto”, concluiu.Joana Barbosa_Murca2015_Copy

 

LUIS NUNES RUBRICA NOVA VITÓRIA EM MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE MURÇA

 

 

LUIS NUNES RUBRICA NOVA VITÓRIA EM MURÇA



O ditado é bem velho e antigo, quem sabe nunca esquece, e isto aplicou-se na realidade a Luis Nunes, que ao longo do fim de semana na rampa de Murça, não deu qualquer tipo de trégua aos seus mais directos adversários, que tudo tentaram para o bater, mas sem sucesso algum. Por isso nas duas subidas de treinos, Luis Nunes mostrou logo que estava ali para ganhar e faria logo 2.28.942, para de seguida num “crono canhão”, fazer 2.24.762, um tempo muitíssimo bom, tendo em conta as complexidade das curvas que compõe a Rampa de Murça.

Nas três subidas de prova, Luis Nunes continuou a assinar bons tempos, e logo na 1ª subida de prova faria 2.23.402, para nas restantes levantar um pouco o pé, e fazer 2.25.233 e 2.24.891.Por isso no final, antes da distribuição de prémios, a satisfação estava estampada na cara de Luis Nunes, com a sensação de dever cumprido, e por aí que nos falou desta prova “ correu tudo muito bem, dever cumprido, objectivos alcançados, pois ganhei o grupo de novo, que era um dos objectivos. Depois o segundo objectivo, era ficar no pódio o que consegui isso também. O carro esteve perfeito, mais seria impossível”, disse-nos.

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL – CATEGORIA

 

FOX 0780_Copy

1º LUIS NUNES – SEAT LEON COPA

2º Luis Silva – BMW

3º Ricardo Gomes – Seat Leon Copa

 

RAMPA DE MURÇA - GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMPA DE MURÇA

 

Primeiro grupo de imagens referentes à Rampa de Murça .

 

Fotos de JOão Raposo na rampa de Murça - www.velocidadeonline.comFOX 0768_CopyFOX 0769_CopyFOX 0770_CopyFOX 0771_CopyFOX 0772_CopyFOX 0775_CopyFOX 0776_CopyFOX 0777_CopyFOX 0778_CopyFOX 0780_CopyFOX 0781_CopyFOX 0782_CopyFOX 0788_CopyFOX 0789_CopyFOX 0790_CopyFOX 0791_CopyFOX 0792_CopyFOX 0796_CopyFOX 0796_CopyFOX 0797_CopyFOX 0802_CopyFOX 0803_CopyFOX 0804_CopyFOX 0805_CopyFOX 0806_CopyFOX 1028_Copy

 

RICARDO GOMES EM MARÉ DE AZAR

 

RAMPA DE MURÇA

 

 

RICARDO GOMES EM MARÉ DE AZAR


Uma vez mais a sorte, pouco ou nada quis com as prestações de Ricardo Gomes que no passado final de semana disputou a quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha, em Murça, ao volante do seu Seat Leon SuperCopa.

Logo nas sessões de treinos o piloto de Braga acalentava esperanças num bom resultado, e logo nas subidas de treinos, Ricardo Gomes tentou andar depressa, tendo feito nas duas subidas tempos na ordem dos 2.30.470 e 2.28.590, o que se antevia que nas subidas de prova, os tempos pudessem baixar.

Mas a verdade é que quase no final da 1ª subida Ricardo Gomes acabou por ficar sem direcção no seu Seat em plena prova, o que o levou a embater com alguma violência nos rails de protecção, o suficiente para causar danos nas jantes e laterais do carro, axabando por furar, o que levou o piloto a ter de desistir nesta subida.

Mas a verdade é que nas duas restantes subidas, Ricardo Gomes não se fez rogado, pois depois do fabuloso  trabalho de toda a equipa da Vettra Motorsport, o Seat Leon consegue na realidade alinhar e melhorar ainda mais os tempos feitos anteriormente, alcançando nas duas subidas 2.28.288 e 2.28.555 respectivamente, tendo mesmo Ricarfo gomes conquistado o 2° lugar do grupo e o 5° da sua Categoria.

Ainda assim Ricardo Gomes não estava animado no final: “esta prova deveria ter corrido melhor. A verdade é que até encontramos rapidamente um setup para o carro, e na primeira subida de prova, vinha bastante depressa, vinha a arriscar, e acabei por deitar tudo a perder", réferiu o piloto. "Felizmente os estragos não foram muito grandes e a equipa técnica da Vettra Motorsport, uma vez mais, fez um brilhante trabalho, pondo o carro pronto a alinhar, ainda que de forma provisória". Ricardo Gomes consegue, nestas condições fazer tempos inferiores aos registados nas subidas de treinos, "por isso nem tudo foi mau”, concluiu.

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL - Categoria

 

1º Tiago Reis – Ford Fiesta RS

2º Manuel Pereira – Mitsubishi

3º Luis Nunes – Seat Leon SuperCopa

4º Luis Silva – BMW

5º RICARDO GOMES – SEAT LEON SUPERCOPA

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL – Grupo

FOX 1028_Copy

1° Luís Nunes - Seat Leon SuperCopa

2º RICARDO GOMES – SEAT LEON SUPERCOPA

 

RAMPA DE MURÇA - O AZAR DE JOSÉ CORREIA

RAMPA DE MURÇA

 

O AZAR DE JOSÉ CORREIA

 

Uma vez mais a sorte nada quis com José Correia que acabou por bater de novo ao volante do seu Seat Leon Eurocup, conforme a imagem hoje apresentada.

 

Foto de Edgar Alves Desporto - www.velocidadeonline.comseatjosecorreia Copy

 

MANUEL CORREIA NO PÓDIO EM MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE MURÇA

 

 

MANUEL CORREIA NO PÓDIO EM MURÇA



Uma vez mais Manuel Correia ao volante do seu Skoda Fabia S 2000, subiu ao pódio em termos de categoria neste fim de semana que passou na Rampa de Murça, quinta prova do calendário do Campeonato Nacional de Montanha. Logo nas subidas de treinos Manuel Correia evidenciou grande rapidez, conseguindo  alcançar  2.26.875 e 2.26.181.Mesmo assim o piloto de Braga não satisfeito com estes crono quis fazer mais e melhor, por isso logo na primeira subida de prova “cilindrou” o seu tempo anterior com  2.25.745, para nas duas subidas seguintes conseguir obter  2.26.627 e 2.26.223 respectivamente, conseguindo assim ficar em 11º em termos de classificação geral e terceiro em termos de categoria.

Depois da distribuição de prémios, Manuel Correia descreveu-nos mais esta jornada do Campeonato Nacional de Montanha, dizendo “ correu bem, até as minhas expectativas foram ultrapassadas com os tempos que consegui fazer. Mas é preciso ver que com o Skoda Fabia S 2000, não tenho a mínima hipótese de  conseguir bater os Porsche, mas há que continuar sempre a lutar pelos bons resultados e amealhar o máximo de pontos com vista ao Campeonato “, disse-nos.

 

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL



1º João Fonseca – Norma

2º Rui Ramalho – Juno

3º Paulo Ramalho – Juno

4º Tiago Reis – Ford Fiesta RS

5º Nuno Guimarães- BRC

11º MANUEL CORREIA – SKODA FABIA S 2000



CLASSIFICAÇÃO FINAL – CATEGORIA

FOX 0848_Copy

1º  Joaquim Teixeira – Porsche GT 3

2º Edgar Reis – Porsche GT 3

3º MANUEL CORREIA – SKODA FABIA S 2000

 

DOMINGOS FERNANDES DENTRO DOS OBJECTIVOS EM MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE MURÇA

 

DOMINGOS FERNANDES DENTRO DOS OBJECTIVOS EM MURÇA


FOX 0965_Copy

Uma vez mais Domingos Fernandes ao volante do seu Autobianchi A 112, terminou mais uma prova do Campeonato Nacional de Montanha, desta feita a Rampa de Murça, 5ª prova do calendário. Sem problemas de maior, Domingos Fernandes nas duas subidas de treinos faria 3.18.105 e 3.14.485 respectivamente. Depois duns pequenos ajustes em termos de “setup”, o Autobianchi A 112 nas três subidas de prova conseguiu baixar os tempos de forma  considerável, fazendo 3.13.794, 3.13.548 e finalmente 3.15.266.

Por isso por altura da distribuição de prémios, Domingos Fernandes descreveu-nos como foi mais esta jornada, dizendo logo “ correu bem, saldo positivo, não houve problemas, foi quase sempre a melhorar tempos, por isso o objectivo foi alcançado,  estou satisfeito”.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL CATEGORIA

1º José Pedro Gomes – Ford Escort MK 2

2º Flávio Sainhas – Ford Escort MK 1

3º Cândido Monteiro – Datsun 1200

4º Mário Mesquita – Datsun 1600 SSS

5º DOMINGOS FERNANDES – AUTOBIANCHI A 112

 

JOSÉ PEDRO GOMES VENCEU EM MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONALDE MONTANHA

 

 

RAMPA DE MURÇA

 

FOX 0253_Copy

JOSÉ PEDRO GOMES VENCEU NA RAMPA DE MURÇA A SUA CATEGORIA

 

Cinco provas disputadas, cinco provas ganhas para o Ford Escort MK 2 de José Pedro Gomes, que no fim de semana que passou, venceu mais uma prova, desta feita a Rampa de Murça. Uma vez mais José Pedro Gomes apostou a “fundo”, e desde  as sessões de treinos livres mostrou que estava ali para ganhar, o que aliás tem sido o seu apanágio neste campeonato. Por isso nas duas subidas de treinos José Pedro Gomes faria logo os melhores tempos da categoria com  2.40.243 e 2.30.856 deixando o seu adversário mais directo, neste caso o Escort Mk 1 de Flávio Sainhas com uma diferença razoável.

Para a  primeira e segunda  subida de prova, José Pedro Gomes ao volante do seu Ford Escort faria 2.30.524 e 2.35.024, não tendo já necessidade de fazer a derradeira subida, pois por razões profissionais teve de deixar a rampa transmontana mais cedo, não recebendo sequer os prémios a que tinha direito.

Por isso no final, fez-nos um resumo “correu tudo muito bem, ganhei, que era o objectivo, aliás esse mesmo objectivo foi superado. Depois acabo por juntar mais uns pontos preciosos em termos de campeonato, pois outro dos objectivos para estra época poderá passar pela renovação do titulo nesta categoria, mas convém recordar que ainda faltam três provas, e muita coisa pode acontecera amos fazendo prova a prova, a ver como correr, e se lá chegar ao que me proponho seria excelente”.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL – CATEGORIA

 

1º JOSÉ PEDRO GOMES – FORD ESCORT MK 2

2º Flávio Sainhas – Ford Escort MK 1

3º Cândido Monteiro – Datsun 1200

4º Mário Mesquita – Datsun 1600 SSS

5º Domingos Fernandes – Autobianchi A 112

 

RAMPA PORCA DE MURÇA

Rampa Porca de Murça

Tempos e classificações finais disponíveis em: http://cami.cronobandeira.com/

João fonseca e Paulo Ramalho: O Campeonato Nacional de Montanha está ao rubro!

João Fonseca (Norma M20 FC) venceu a Rampa Porca de Murça, quinta prova pontuável para o Campeonato Nacional de Montanha, com organização do Clube Aventura do Minho.

Foi uma prova disputada até à última subida, mas em que o tempo canhão realizado pelo piloto da Covilhã na primeira subida de prova, com a pista nas melhores condições para fazer tempos, foi fulcral para a vitória.

Rui Ramalho (Juno SSE) lutou até ao fim, tentou o tudo-por-tudo na derradeira subida , mas não chegou e feitas as contas finais, faltaram-lhe 2,224s para vencer. Em termos de classificação do Campeonato, tudo fica mais interessante.

Paulo Ramalho (Juno CN09) optou por não alinhar nesta derradeira subida , pois o terceiro posto, era um resultado já praticamente certo.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS2000) confirmou os resultados até aqui conseguidos, fez quarto à geral, venceu de novo, sem problemas, a Categoria 3.

Nuno Guimarães (BRC CM02) faz o quinto posto geral, vence a respectiva categoria e já nem sequer alinhou na terceira subida, tendo levado o carro directamente para Parque Fechado após a segunda subida de prova.

Manuel Pereira Fez o pior tempo de prova nesta subida, aparentemente o problema eléctrico, ou electrónico ainda não foi resolvido no Mitsubishi Lancer EVO VI. Foi segundo da Categoria 3.

Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) venceu a Categoria 2, é igualmente o melhor dos GT. Faz o sétimo tempo da classificação geral.

Luis Nunes (Seat Leon) é o oitavo da classificação geral, lugar que conquista a “ferros” com uma vantagem de meio segundo. Na Categoria 3 é terceiro e é o melhor duas rodas motrizes da Categoria.

Edgar Reis teve aquele percalço que o impediu de conseguir fazer tempo, na subida em que as condições estavam mais propícias para fazer tempo, e esses segundos certamente que lhe fizeram falta. Terminou em nono, segundo da Categoria 2.

Luís Silva (BMW M3) encerrou o “top ten”.

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) nem alinhou na terceira  subida, pois tinha garantido o resultado na Categoria 4. Deixou assim espaço para que Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) assinasse a melhor marca da subida e fosse segundo nas contas finais da categoria.

Cândido Monteiro foi o terceiro classificado final e vencedor da Taça Nacional, ou seja dos Clássicos com cilindrada inferior a 1300 cm3.

IMG 2294 João Fonseca - Norma M20FC - Foto por Foto GTI

IMG 2296 Rui Ramalho - Juno SSE - Foto por Foto GTI

GTI 8774 Joaquim Teixeira - Porsche 997 GT4 - foto de Foto GTI

GTI 8725 Tiago Reis - Ford Fiesta RS - foto de Foto GTI

JPGomes José Pedro Gomes - Ford Escort MKII - foto de Foto GTI

Segunda subida de prova causou mais alguns estragos

Paulo Nogueira (Citroen Saxo) deu um toque que o colocou fora da classificação desta subida. E obrigou à repetição de Sérgio Nogueira.

Mas falando azar, então o que dizer da prova de José Correia, que bateu com o Seat Leon e mais parece que a equipa tem mesmo que “ir à bruxa”. O toque aconteceu num dos ganchos e deixou a frente do carro algo mal tratada, pelo que certamente já não alinhará na última subida.

Joana Barbosa viu-se a braços com problemas mecânicos no Abarth 500 e ficou pelo caminho.

João Fonseca assinou de novo o melhor tempo, de uma subida em que quase ninguém conseguiu baixar relativamente à subida inicial. Mesmo assim o piloto do Norma M20FC foi o mais rápido e ao ganhar 1,4 segundos a Rui Ramalho (Juno SSE) consolidou a liderança. Mas tudo está ainda muito longe de ficar decidido.

Paulo Ramalho (Juno CN09) seguiu a tendência de piorar o tempo e definitivamente o piso esteve mais lento nesta subida . Foi terceiro.

Sem novidades Tiago Reis (Ford Fiesta RS2000) mantém o quarto posto e continua invicto na frente da Categoria 3.

Nuno Guimarães foi um casos raros que conseguiram baixar o crono nesta subida. Retirou 1,9 segundos  e mantém o quinto posto.

Manuel Pereira foi outro dos casos de melhoria, mas terá certamente mais a ver com o facto do tempo anterior não ter ainda estado no segundo que devia, devido aos problemas eléctricos sentidos no motor do Mitsubishi. Assim, foi sexto, segundo da Categoria 2.

Luís Nunes coloca-se na sétima posição, terceira da Categoria 3 e tem Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) a uma décima, no tempo acumulado das duas subidas disputadas. O piloto de Murça é de novo o primeiro classificado na Categoria 2.

Luís Silva levou o BMW M3 até ao nono posto, à frente de Manuel Correia (Skoda Fabia S2000), o segundo na Categoria 2.

Ricardo Gomes conseguiu recuperar o Seat Leon e alinhou, mas adoptou um andamento mais cauteloso. O carro não está bem alinhado e é fundamental assegurar os tempos para ficar classificado.    

Na categoria 4, José Pedro Gomes levou o Ford Escort MKII para parque fechado e anunciou que já não vai fazer a derradeira subida, pois tem os dois tempos que lhe garantirão a vitória.

Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) subiu em 2m 37,325s, 2,3s mais lento que José Pedro Gomes e é já também um segundo classificado “pré-anunciado”.

Cândido Monteiro (Datsun 1200) faz o terceiro tempo e tem, também já praticamente garantida a vitória na Taça Nacional de Montanha Clássicos 1300.

Primeira subida de prova causou estragos.

Ricardo Gomes teve um toque já perto do fim da rampa. A meio da curva sentiu algo a ceder na direcção e foi impossível evitar a saída, deu um toque com o lado esquerdo, que lhe partia a jante e deixava de ter direcção. O Seat Leon seguia para o final sobre o reboque.

Logo de seguida foi tempo da má sorte bater à porta do Porsche de Edgar Reis. Um pião fazia-o ir à valeta e o parachoques dianteiro era arrancado.

Quanto a tempos, João Fonseca (Norma M20FC) era o mais rápido, com 2m 11,881s, ou seja o melhor tempo até agora registado.

Rui Ramalho (Juno SSE) piorava cerca de três décimas, face ao melhor tempo dos treinos. Queixava-se que o carro estava “estranho” e ficava a 85 centésimas.

Paulo Ramalho (Juno CN 09) melhorou cerca de meio segundo, fez terceiro tempo a 1,652s de Fonseca.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS2000) está imbatível na Categoria 3 e obtém a quarta melhor marca, fica quase 5,7s à frente Nuno Guimarães (BRC CM02).

Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VI) é segundo na Categoria 3, sexto à geral e queixava-se de uma vela que tinha isolado e talvez por isso não tivesse feito melhor tempo. O certo é que terminou com Luís Nunes (Seat Leon) perigosamente perto, a duas décimas de segundo.

Aqui temos um grupo bem interessante, com total incógnita quanto aos possíveis resultados finais. Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) melhora o tempo, fica a meio segundo do homem do Seat e fica com o melhor tempo da Categoria 2, que comanda.

Em termos de geral não há descanso. José Correia (Seat Leon MK3) roda em mais oito décimas, mas por sua vez tem Luís Silva a 13 centésimas de segundo.

Seguimos para os clássicos, onde José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) leva a melhor sobre Flávio Saínhas (Ford Escort MKI). Cândido Monteiro (Datsun 1200) regressou, depois de solucionados os problemas da subida anterior. Faz o terceiro tempo da Categoria 4 e é o melhor na Taça 1300.

Classificações 1ª subida de prova

1º João Fonseca Norma, M20FC, (1º Cat.1) 2:11.881; 2º Rui Ramalho, Juno SSE, a 0.852; 3º Paulo Ramalho, Juno CN 09, a 1.652; 4º Tiago Reis, Ford Fiesta RS2000, (1º Cat.3) a 4.529; 5º Nuno Guimarães, BRC CM 02, a 10.294; 6º Manuel Pereira, Mitsubishi Evo VI, a 11.398; 7º Luis Nunes, Seat Leon, a 11.521; 8º Joaquim Teixeira, Porsche 997 GT 4, (1º Cat.2) a 12.021; 9º José Correia , Seat Leon MK3, a 12.804; 10º Luís Silva, BMW E30-M3, a 12.937

Classificaram-se mais 12 concorrentes

2ª subida de treinos

Apesar de haverem queixas de que a pista estava bastante escorregadia, o certo é que os tempos baixaram naturalmente na segunda subida  de treinos. Tempos muito próximos, inclusive nas primeiras posições, prometem grande animação para as subidas de prova.

Rui Ramalho (Juno SSE) retirou nove décimas e mantém o melhor tempo na segunda subida de treinos.

João Fonseca (Norma M20 FC) alterou as afinações do carro, entre subidas e confessava que já sentia menos vibração. Fez 2m13,372s e ficou a 908 milésimas.

Paulo Ramalho (Juno CN09) agora ficou a seis décimas de do homem do Norma. Duas falhas em passagens de caixa marcaram esta subida, do terceiro classificado.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS) fez de novo o quarto tempo e continua a liderar a Categoria 3. Retirou quase dois segundos relativamente à subida anterior.

Nuno Guimarães (BRC CM02) foi agora quinto, depois de retirar 4,3s ao tempo da subida anterior.

Edgar Reis (Porsche 997 GT3) melhorou também substancialmente, retirou 5,1s na segunda subida. Passou a liderar a Categoria 2 e está a três décimas do homem do BRC.

Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VI) não sentiu os mesmos problemas da subida anterior e baixou a marca em quase oito segundos. É o segundo da categoria 2 e detém a sétima posição da classificação dos treinos.

Luís Nunes (Seat Leon) subiu para o oitavo lugar geral, terceiro da Categoria 3, ficando à frente de Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4), que apenas retirou meio segundo nesta subida e, desta forma, passou para segundo na Categoria 2.

Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) encerra o top 10 e é terceiro na Categoria 2.

Entre os Clássicos, José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) fez o melhor tempo, 2m30,856s. Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) terminou a 5,9s e é o segundo da Categoria 4. Domingos Fernandes (Autobianchi A112 Abarth) faz o melhor tempo da Taça 1300, após Cândido Monteiro ter desisitdo com problemas mecânicos.

Classificação após treinos

1º Rui Ramalho, Juno SSE,  (1º Cat.1) 2:13.328; 2º  João Fonseca, Norma M20FC, a 0.908 3º Paulo Ramalho, Juno CN 09, a 1.508; 4º Tiago Reis, Ford Fiesta, (1º Cat.3) 2:22.001 a 7.615; 5º Nuno Guimarães, BRC CM 02, a 9.067; 6º  Edgar Reis, Porsche 997 GT 3, (1º Cat.2) a 9.344; 7º Manuel Pereira, Mitsubishi Evo VI, a 10.886; 8º Lus Nunes, Seat Leon,  a12.298; 9º Joaquim Teixeira, Porsche 997 GT 4, a 12,818; 10º Manuel Correia, Skoda Fabia S 2000, a 13.717.

Classificaram-se ainda mais 13 concorrentes

1ª subida de treinos

Rui Ramalho (Juno SSE) fez o melhor tempo na primeira subida de treinos da Rampa Porca de Murça, quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha, com a marca de 2m13,328s.

João Fonseca (Norma M20 FC) foi 4,3s mais lento e queixava-se de que sentia muitas vibrações no carro.

Paulo Ramalho (Juno CN09) ficou a três décimas de do homem do Norma e ficou com a terceira melhor marca geral e da Categoria 1.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS) fez o quarto tempo e lidera a Categoria 3.

Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) é o líder da Categoria 2, faz o quinto tempo, com mais 12,5 segundos que Rui Ramalho e trás o sexto classificado, Nuno Guimarães (BRC CM02) completamente colado a uma milésima de segundo.

Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) sétimo, segundo da Dois, seguido de Edgar Reis (Porsche 997 GT3) a 1,1s.  Luís Nunes (Seat Leon), o terceiro da Categoria 3, anda próximo a 1,5s e trás Luís Silva (BMW M3) 1,4s. Tudo ao rubro neste grupo, com Ricardo Gomes (Seat Leon) a rodar também muito próximo.

Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600) encabeça um grupo de três, que rodam no segundo 34, separados por cinco décimas. Francisco Marrão (Seat Leon) e Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VI), integram este grupo. Pereira queixa-se que o carro falha e aparentemente algo não está bem na electrónica do Lancer.

No clássicos, Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) detém a melhor marca, tendo José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) ficado a 2,5s.

Classificação

1º Rui Ramalho, Juno SSE (1º Cat. 1), 2m13.328s; 2º João Fonseca, Norma M20FC, a 4.302; 3º Paulo Ramalho, Juno CN 09, a 4.670; 4º Tiago Reis, Ford Fiesta (1º Cat. 3), a 8.673; 5º Joaquim Teixeira, Porsche 997 GT 4 (1º Cat. 2), a 12.564; 6º Nuno Guimarães, BRC CM 02, a 12,565s; 7º  Manuel Correia, Skoda Fabia S 2000, a 13.547s; 8º Edgar Reis, Porsche 997 GT 3, a 13.625s; 9º  José Correia, Seat Leon MK3, a 13.966;  10º Luis Nunes, Seat Leon , a 15.614s

Classificaram-se mais 14 concorrentes  

 

VETTRA MOTORSPORT RECUPERA SEAT LEON DE JOSÉ CORREIA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE MURÇA

 

VETTRA MOTORSPORT RECUPERA SEAT LEON EUROCUP DE JOSÉ CORREIA

 

O Seat León Eurocup de José Correia, está pronto para amanha de manhã enfrentar mais uma etapa do Campeonato Nacional de Montanha, a Rampa de Murça, onde segundo José Correia nos mencionou o excelente trabalho da Vettra Motorsport e de Artur Bastos que coordenaram a recuperação do carro de origem espanhola, em apenas dez dias. Segundo José Correia, “ o trabalho desenvolvido pela Vettra Motorsport e pelo Artur Bastos foi fabuloso, pois as dificuldades foram mais do que muitas, para além de que houve um carro nosso que teve de ir a Barcelona buscar as peças que faltavam para que o Leon ficasse capaz de poder alinhar. Por isso agradeço à Vettra e ao Artur Bastos pelo trabalho desenvolvido, pois sem o empenho da equipa não seria possível poder estar presente à partida para mais esta prova, o meu muito obrigado”.

 20150704 141908_Copy20150704 141913_Copy20150704 142119_Copy

 

MARTNSSPEED NA RAMPA DE MURÇA

MartinsSpeed com 3 Pilotos na Rampa de Murça.



As exigentes e "intermináveis" curvas de Murça são o próximo palco do Campeonato Nacional de Montanha (CNM). Esta será a quinta prova, agendada para dia 05 de Julho, com a responsabilidade do CAMI - Clube Aventura do Minho. 

MartinsSpeed Racing Team chega a esta etapa com novidades, para além dos Pilotos Luís Nunes e Francisco Marrão, ambos a competir na Categoria 3 e Grupo E1-B, regressa à equipa mais um amigo e campeão - Joaquim Teixeira,  que compete na Categoria 2.
 
Categoria 2

O multifacetado Piloto Joaquim Teixeira, dos mais experientes do campeonato, apostou para este ano conduzir um Porsche 911 GT4 #202. De regresso à equipa com a qual foi duas vezes campeão e vice-campeão no passado, o Piloto de Murça procura aqui um bom resultado, para festejar "à porta" de sua casa.


Categoria 3

Após 3 vitórias consecutivas e muito suadas, no Grupo E1-B, Luís Nunes parte à procura de somar mais uma vitória, sabendo que terá novamente pela frente grandes adversários. O objectivo é voltar a colocar o Seat Leon SuperCopa Amarelo #325 no lugar mais alto do pódio.
 
 
Francisco Marrão, que na última prova esteve muito perto de agarrar o derradeiro lugar do pódio, ao volante do estrondoso Seat Leon # 322 de primeira geração, promete continuar empenhado em tentar surpreender os seus adversários e alcançar o tão desejado pódio.

Luís Martins, Director da Equipa: “Vamos cheios de energia para Murça, um traçado que particularmente gosto muito, por ser muito exigente e difícil de decorar. O Campeonato está muito competitivo e para esta etapa, onde jogamos em casa, vamos tentar lutar pelo pódio nas 3 frentes.”

Traçado Rampa Porca de Murça
Estrada Nacional Nº 15, com partida ao Km 143,150 e chegada ao Km 138,950.
4.200m de extensão com uma inclinação média de 5,5%.      
 
Programa Competitivo
05 de Julho, 09:30h -  Inicio das 3 subidas de Treinos
05 de Julho, 11:30h - Inicio das 3 subidas de Prova
 


 

SILVINO PIRES VENDEU PORSCHE

SILVINO PIRES VENDEU PORSCHE

 

Tendo participado nestas duas ultimas épocas em algumas provas do Campeoinato Nacional de MOntanha, o bonito Porsche 996 de Silvino PIres e do Stand Carvalho, vendeu este carro para França, não se sabendo para já qual a nova máquina que o espectacular piloto irá adquirir.

 

 

EDGAR REIS PRESENTE EM MURÇA

 

Edgar Reis defende liderança da categoria na Rampa Porca de Murça

 

Na sua época de estreia ao volante do Porsche 997 GT3 Cup, Edgar Reis continua a ser o comandante da Categoria 2 do Campeonato Nacional de Montanha, que prossegue no próximo fim-de-semana em Murça.

 

Tem sido uma época de aprendizagem para Edgar Reis, piloto do Team Transfradelos que terminou todas as quatro provas já disputadas no pódio da Categoria 2, inclusive com duas vitórias (Falperra e Serra da Estrela).

 

Posso dizer que estou agora mais à vontade com o Porsche. Não é um carro fácil mas é, de facto, um grande prazer pilotar um GT em traçados exigentes e bonitos. Esse deverá ser o caso também em Murça, que é uma prova com muita tradição e onde os pilotos da Montanha gostam de correr. Entretanto, chegaram novos e bons adversários ao campeonato mas vamos tentar manter a liderança da categoria, concluiu o piloto de Famalicão.

 

A Rampa Porca de Murça disputa-se integralmente no próximo domingo, dia 5 de Junho, com a realização dos primeiros treinos a partir das 9h30. As primeiras subidas de prova estão marcadas para as 11h30.

 DSC 1691_CopyDSC 6230_Copy

 

JOAQUIM TEIXEIRA A JOGAR EM "CASA"

 

Joaquim Teixeira: “A Rampa de Murça é uma das provas mais bonitas e emblemáticas da Montanha em Portugal”

 

Depois de Santa Marta de Penaguião, o Campeonato Nacional de Montanha continua na região de Trás-os-Montes e prossegue no próximo fim-de-semana com a tradicional Rampa Porca de Murça.

Uma prova naturalmente especial para Joaquim Teixeira, piloto da vila de Murça e que confirma que será um prazer correr com o Porsche 911 GT4 na sua vila no próximo fim-de-semana: “Sim, ao nível do CNM é realmente a prova que me é mais especial por ser a Rampa da minha terra. A Rampa de Murça, além de ser disputada num dos traçados mais técnicos de todas as provas do calendário, é uma das rampas mais bonitas e emblemáticas da Montanha em Portugal, porque é uma das mais antigas. Esta prova é extremamente importante para o município, porque a população deste concelho gosta de corridas, embora muitas vezes não pareça porque não consegue juntar muito público. Contrariamente ao que se pensa, esse facto deve-se a algumas lacunas que já tentei ajudar a corrigir como cortar a estrada ao público muito cedo, e à falta de acessos a locais de zona espetáculo no meio do traçado”, afirma o piloto do 911 GT4.

 

Depois dos problemas na caixa de velocidades do Porsche na ronda anterior, Joaquim Teixeira refere que “foram verificadas as folgas do dispositivo da manete e foram reapertados todos os parafusos, para eliminar qualquer folga que originava este problema. Contrariamente ao que se possa pensar, esta Rampa de Murça não me traz nenhuma vantagem em relação aos meus adversários, pois todos eles conhecem bem a rampa, e alguns tão bem como eu, casos do António Nogueira, Luís Nunes e todos os outros que já a disputam há vários anos. Pelo contrário, esta rampa devido ao seu traçado não é favorável ao meu Porsche devido à diferença de performances que o GT4 tem em relação aos meus adversários diretos”.

 

A Rampa Porca de Murça disputa-se integralmente no próximo domingo, dia 5 de Junho, com a realização dos primeiros treinos a partir das 9h30. As primeiras subidas de prova estão marcadas para as 11h30.DSC 0927_CopyDSC 5872_CopyDSC 7192_Copy

 

RICARDO GOMES DISPUTA PROVA EM MURÇA

 

Campeonato Nacional de Montanha

 

RICARDO GOMES DISPUTA 5ª PROVA EM MURÇA

 

Depois da pouca sorte na Rampa Santa Marta, o piloto de Braga, Ricardo Gomes, vai para a Rampa de Murça animado, confessando que “este é um dos “traçados de Montanha de que mais gosto”. Conseguir o pódio é o objectivo, no sentido de conquistar os pontos necessários à disputa dos primeiros lugares do Campeonato.

Ricardo Gomes não espera um fim-de-semana fácil, “os pilotos com quem disputo os lugares da frente estão a andar muito bem, mas independentemente do que se passou na prova anterior, também já vi que tenho carro e uma equipa extraordinária e por isso darei toda a réplica que for necessária”, explicou. Depois tenho o meu colega de equipa, o José Correia que está a andar cada vez mais depressa com o Seat Leon Eurocup, e não ficaria nada surpreendido se viesse a ganhar a categoria em Murça.

Sendo a segunda vez que o piloto Bracarense irá disputar a Rampa de Murça, o próprio reconhece a dificuldade de um traçado que é, no entanto do seu agrado: “espero poder adaptar-me rapidamente ao traçado que é dos mais interessantes do Nacional de Montanha. Pretendo, no entanto, tirar partido, o mais rápido possível, das potencialidades do Seat”.

Ricardo Gomes irá fazer as verificações técnicas e administrativas no Sábado de manhã, tendo as subidas de treinos e a primeira de prova marcadas para Domingo.

 FOX 9552_Copy

 

PRMINIRACING NA RAMPA DE MURÇA

NEWS PRMINIRACING - JULHO #2015

Após apenas 2 semanas de interregno, o Campeonato de Montanha volta novamente ao activo com a realização da Rampa de Murça, 5ª prova do calendário. Esta prova organizada pelo Clube Aventura do Minho – CAMI, utilizará o famoso traçado de Murça, conhecido pelas suas inúmeras curvas. Este é outro traçado extremamente sinuoso e que colocará a toda a prova pilotos e suas equipas. O bom acerto dos chassis e as capacidades dos pilotos serão bastante importantes nesta prova. Prevê-se calor para Domingo, como tal será outro factor a ter em conta e a dificultar as tarefas de todos os intervenientes.

PAULO RAMALHO # JUNO CN09

Paulo Ramalho que na prova anterior teve o infortúnio de ver o motor do seu Juno CN09 ceder na última subida de prova e com isso a ver-se impossibilitado de defender um dos lugares do pódio que tinha ao seu alcance, tudo fará nesta prova para vingar o azar ocorrido. Antes desta prova, o piloto e a sua Equipa PRMiniracing Serviços de Engenharia tiveram ainda a árdua tarefa de reparar o motor do Juno em tempo record, dado que entre uma prova e outra existir apenas 2 semanas de intervalo.

O piloto do Porto manifestou especiais agradecimentos ao mecânico da sua Equipa Manuel Mota, pela sua disponibilidade, dedicação e profissionalismo na recuperação do motor do Juno CN09, a Paulo Silva pela incansável pesquisa para a aquisição dos componentes necessários para o motor em tempo oportuno e à Rectificadora de Guimarães, patrocionador da Equipa, pelo trabalho de excelência de maquinação levado a cabo e pela rapidez e disponibilidade para acudir à emergência da Equipa. A eles e à sua Equipa em geral, Paulo está profundamente grato por todo o apoio prestado, pois só assim será possível ao piloto marcar presença nesta prova que tão bem conhece e da qual tem excelentes recordações do passado, das quais se inclui diversas vitórias.

RUI RAMALHO # JUNO SSE

Rui Ramalho que curiosamente no ano passado teve bastante azar neste traçado ao ver o motor do seu Juno sucumbir logo na 2ª subida de treinos e com isso a não concluir a prova, terá este ano a oportunidade de vingar esse episódio, esperando para tal que o seu Juno SSE esteja tecnicamente perfeito.

Este traçado é um dos traçados da sua preferência pelo elevado nível técnico do mesmo e pelas inúmeras zonas de curvas encadeadas, em que as capacidades de pilotagem poderão ser potenciadas em detrimento dos argumentos técnicos dos carros.

A vitória na prova anterior, num traçado também sinuoso, servirão de motivação extra, potenciando o seu elevado nível de confiança actual e que serão as suas principais armas para lutar pelo lugar mais alto do pódio e com isso defender a sua actual liderança do Campeonato.


---
 

HORÁRIO 

Domingo # 5 de Julho

Subidas Treinos --- 09h30

Subidas Prova --- 11h30


---

 

 


 

JOANA BARBOSA PRESENTE EM MURÇA

 

Joana Barbosa muito empenhada para a
Rampa de Murça
Apenas duas semanas volvidas e o Campeonato Nacional de
Montanha está de regresso nos dias 4 e 5 de Julho com a
realização da Rampa de Murça novamente com a presença de
Joana Barbosa.
Este não é um traçado novo para a jovem piloto de Braga que vai
com o empenho no máximo para aquela que é uma das mais
emblemáticas provas da modalidade em Portugal: “É a minha
segunda passagem por Murça, onde me diverti imenso no
ano passado, apesar de ter chovido e a minha á vontade á
chuva não ser a mesma que em piso seco”, admite,
inicialmente, Joana Barbosa.
Para este ano as condições meteorológicas não devem constituir
uma dificuldade acrescida para os pilotos e isso apresenta-se
como positivo para a piloto de Braga, habitualmente a única
presença feminina na competição: “Dado que se prevê um
óptimo fim de semana, espero conseguir dar o meu melhor
e tirar o melhor partido possível do carro, para poder
traduzir isso nos resultados”.
Com a tarefa complicada em termos de classificação na sua
Categoria, face aos fortes adversários e carros que enfrenta,
Joana Barbosa admite sempre retirar o máximo prazer nas provas
onde alinha, e Murça não vai ser diferente: “Tenho desde o ano
passado uma óptima impressão das curvas de Murça e vou
com certeza divertir-me imenso”, concluiu.Joana Barbosa_RampaSantaMarta_4_Copy

 

MANUEL CORREIA QUER VENCER EM MURÇA

 

RAMPA DE MURÇA

 

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

MANUEL CORREIA QUER VENCER EM MURÇA


FOX 9928_Copy

Depois da subida ao pódio na Rampa e Santa Marta, Manuel Correia quer fazer o mesmo já no próximo fim de semana na Rampa de Murça, quinta prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha.

Logicamente que o piloto do Skoda Fabia S 2000 quer vencer a categoria, no entanto surge um novo “cenário” com um novo interveniente, como nos explicou “ eu na realidade gostava de ganhar a categoria, no entanto com a participação do Porsche GT 2 de António Nogueira não há qualquer tipo de hipótese, como já disse por mais do que uma vez, “contra cavalos, não há argumentos”. Mesmo assim acrescentou “ é uma rampa que gosto muito, no meu ponto de vista de condução é muito técnica, com muitos tipos de curvas distintas, para se andar depressa tem de se conhecer muito bem, e não tolera erros, pois caso surjam paga-se muito caro, contra os rails de protecção. O meu objectivo é poder terminar todas a subidas, se possível a melhorar os meus tempos, e ficar o melhor classificado possível, quer em termos de categoria, quer na classificação geral “, disse-nos.

Manuel Correia irá fazer as verificações técnicas e administrativas na tarde de sábado, com as subidas de treinos prevista para domingo a partir das 9h 30m da manha, com as subidas de prova para a parte da tarde do mesmo dia.

 

LUIS NUNES PRONTO PARA A RAMPA DE MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE MURÇA

 

LUIS NUNES PRONTO PARA A RAMPA DE MURÇA



Depois duma vitória difícil na Rampa de Santa Marta, Luis Nunes está pronto para abordar a quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha, com a Rampa de Murça, que segundo o piloto de Carrazedo de Montenegro “ é uma rampa que gosto muito, onde já corri uma série de vezes, sempre com bons resultados. É uma rampa muito técnica, é para se andar depressa tem de se conhecer bem, e não é fácil, eu com os anos em que já lá corri, ainda não posso dizer que a conheço bem. Para o próximo fim de semana a tarefa não se afigura nada fácil, eu pelo meu lado quero vencer de novo a categoria, mas tenho plena consciência que o meu adversário José Correia, depois de estar mais adaptado ao seu novo Seat Leon Eurocup, irá ser muito difícil batê-lo. Por isso nas provas em que tenho participado, tenho lutado sempre por amealhar o máximo de pontos em cada prova, objectivo esse plenamente alcançado, mas a partir de Murça, a tarefa irá ser bem mais dura. É preciso também não esquecer o Ricardo Gomes, que tem participado ao volante dum carro igual ao meu, que está a andar mais depressa, sendo por isso um adversário temível. Espero que esteja tudo a 100% com o meu Seat Leon Copa, o trabalho desenvolvido pela Martinsspeed tem sido brilhante, dando assim o especial contributo para os resultados já alcançados”.


AA1 Copy

AA2 CopyLuis Nunes fará as verificações administrativas e técnicas no sábado,  às subidas de treinos, e à primeira subida de prova. Depois no domingo de manhã haverá lugar   às subidas de prova.

 

JOSÉ CORREIA QUER VENCER EM MURÇA NA SUA CATEGORIA

 

RAMPA DE MURÇA

 

JOSÉ CORREIA QUER VENCER EM MURÇA A SUA CATEGORIA

 

Depois do acidente de que foi alvo na Rampa de Santa Marta,  já com o Seat Leon Eurocup já recuperado, José Correia quer em Murça poder ocupar o degrau mais alto do pódio, por isso o empenho será muito como nos confirmou “ tenho tentado em todas as provas em que tenho participado,  adaptar-me o mais possível ao comportamento do carro, que nada tem a  haver com o anterior. Os tempos que tenho feito, têm demonstrado a evolução que tenho feito ao volante deste carro. Agora para a Rampa de Murça, depois de todos os azares que tive na prova anterior, em que mesmo assim acabei na 2ª posição, para a prova do próximo fim de semana o meu trabalho irá recair na luta pela vitória, sei que não irá ser tarefa fácil , bem pelo contrário, mas não há-de ser nada, querer é poder e é mais um desafio  que tenho de responder, apena isso”

José Correia fará as verificações técnicas e administrativas no sábado de manhã, pois da parte da tarde terá de cumprir duas subidas de treinos e uma de prova, para no domingo de manhã cumprir o resto do programa, com uma subida de treinos e duas de prova.FOX 9564_Copy

 

RAMPA DE MURÇA É JÁ ESTE FIM DE SEMANA

Para lá do Marão…

O Campeonato Nacional de Montanha  continua em Murça no próximo fim-de-semana.

A Rampa Porca de Murça é a quinta prova da época de Montanha, pontua para o Campeonato Nacional de Montanha (CNM), Campeonato Nacional de Clássicos de Montanha (CNCM) Taça Nacional de Montanha 1300 (TNM 1300), Taça Nacional de Montanha Clássicos 1300 (TNMC 1300). O CAMI - Clube Automóvel do Minho organiza esta prova que reuniu 26 inscritos e tem o apoio da Câmara Municipal de Murça.

A luta Rui Ramalho (Juno) X João Fonseca (Norma) tem o próximo round marcado para Murça, já no fim-de-semana que se avizinha. Mas é certo também que esta luta a dois, facilmente será uma luta a três, pois caso a mecânica do Juno de Paulo Ramalho não dê problemas, este será também um dos candidatos a subir ao mais alto do pódium.

Nuno Guimarães é o quarto participante da Categoria 1 e se é certo que o BRC dificilmente poderá bater os mais competitivos Junos e Norma é também certo que tem condições para fazer tempos bem interessantes, assim a mecânica lho permita e não repita as “partidas” de Santa Marta de Penaguião.

Tomando a prova anterior como exemplo e facilmente poderemos antever uma luta bem interessante entre Tiago Reis (Ford Fiesta RS), que tem dominado a Categoria 3 e António Nogueira (Porsche 911), que regressou em Santa Marta e provou que a quem sabe não esquece e liderou na Categoria 2.

Em ambas as categorias a luta tem sido cada vez melhor e as posições secundárias são discutidas à décima. Na 2, o trio Manuel Correia (Skoda Fabia), Edgar Reis (Porsche 997)  e Joaquim Teixeira (Porsche 997) provou que roda cada vez mais próximo e, por sua vez, Teixeira estará mais empenhado ainda, pois esta é a “sua” rampa, na terra que o viu nascer.

Na Categoria 3, como já vimos, o panorama é semelhante. Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VI), vê que a “armada” Seat anda cada vez mais por perto. Luís Nunes venceu em Santa Marta e já mostrou que pode ser o primeiro duas rodas motrizes, mas José Correia já levou a melhor antes e esteve na luta até à terceira subida, onde uma saída de estrada aparatosa, deixou o carro espanhol em mau estado.

Por fim, a Categoria 4, onde não falta nenhum dos habituais e José Pedro Gomes (Ford Escort) se mantém invicto. A grande incógnita nesta prova será mesmo que tipo de oposição vai ter e certamente que Flávio Saínhas (Ford Escort) é quem está melhor equipado para o fazer.

l.insc

 

AMN SPORT E ANTÓNIO NOGUEIRA PRESENTES NA RAMPA DE MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE MURÇA

 

AMN SPORT E ANTÓNIO NOIGUEIRA PRESENTES NA RAMPA DE MURÇA


FOX 0156_Copy

Depois de ter participado na Rampa de Santa Marta, que marcou o regresso da equipa da AMN Sport e do piloto António Nogueira ao Campeonato Nacional de Montanha, o piloto da Régua já está inscrito para a Rampa de Murça, onde começou logo por nos dizer quais os objectivos “ vencer a categoria, e poder fazer o melhor resultado em termos de classificação geral. É lógico que na rampa de Santa Marta acusei um bocado a falta de ritmo, isso motivado pelos meses que estive parado, mas para esta prova estou mais confiante na obtenção dum melhor resultado, de forma a poder dar maior réplica às barchetas presentes, é difícil, eu sei, mas não é impossível, e há ainda que contar com o Ford Fiesta RS do Tiago Reis. Mas mesmo assim estou confiante num bom resultado”, confirmou-nos o piloto da AMN Sport.

 

JOSÉ PEDRO GOMES DE ESCORT MK 2 NA RAMPA DE MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE MURÇA

 

 

JOSÉ  PEDRO GOMES DE ESCORT MK 2 NA RAMPA DE MURÇA


FOX 0012_Copy

Ainda não será na rampa de Murça, que José Pedro Gomes irá estrear o novo Ford Escort WRC, estando presente com o “velhinho “ Escort MK 2, que tem somado vitórias em todas as provas em que tem participado no  Campeonato Nacional de Montanha deste ano. Por isso para José Pedro Gomes, a “receita “ será a mesma “ é lógico que vou como o habitual para ganhar a categoria, e fazer o melhor em termos de classificação geral, embora tenha plena consciência que duma maneira geral tenho sempre grandes máquinas que ficam classificadas á minha frente, bem superiores á minha, e que logicamente não há nada a fazer. Mas o espírito será o mesmo, que é correr para vencer, esse é o meu lema e enquanto ele existir, irei competir sempre, quando acabar, simplesmente deixo de correr” afirmou-nos.

 

DOMINGOS FERNANDES PRONTO PARA MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

RAMPA DE MURÇA

 

DOMINGOS FERNANDES PRONTO PARA MURÇA


FOX 9998_Copy

Depois da ausência na Rampa da Covilhã e da participação na Rampa de Santa Marta, Domingos Fernandes está pronto para abordar mais uma participação, desta feita a Rampas de Murça, onde o piloto de Armamar, quer vencer a categoria, como nos confirmou “ na prova anterior correu tudo bem, o Autobianchi A 112 esteve bem, agora espero que no próximo fim de semana tudo se mantenha na mesma maneira, para assim poder andar mais depressa, e assim conseguir uma boa classificação, se possível a vitória na classe, e logicamente a melhor classificação à geral”, disse-nos.

 

MARTINE PEREIRA AUSENTE NA RAMPA DE MURÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE MURÇA

 

 

MARTINE PEREIRA AUSENTE NA RAMPA DE MURÇA


FOX 0019_Copy

Martine Pereira não vai estar á partida para a Rampa de Murça, que irá ter lugar já no próximo fim de semana, sendo a  quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha. Sobre esta ausência o piloto de Vila nova de Famalicão falou-nos das razões “ simplesmente compromisso familiares impedem-me de alinhar, mas já conto marcar presença na prova a seguir na Rampa de Vila Nova de Cerveira, outra rampa a regressar ao Campeonato Nacional de Montanha “, disse-nos-

 

MURÇA E JÁ NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA

 

MURÇA SERÁ PALCO DA PRÓXIMA PROVA DO CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

O próximo fim-de-semana de 4 e 5 de Julho será brindado com um dos traçados mais técnicos e exigentes do Campeonato Nacional de Montanha. Com a organização a cargo do CAMI Motorsport em parceria com a autarquia de Murça, os 26 concorrentes do CNM vão mostrar os seus dotes nas conhecidas “Curvas de Murça” desde a Ponte Nova até ao Miradouro. A Rampa conta também com um lote de pilotos que vai disputar uma Rampa Sprint, prova inserida no programa da Rampa Porca de Murça

Reunindo os principais nomes do Campeonato Nacional de Montanha, o fantástico traçado Douriense iniciará a atividade competitiva no Domingo pelas 09h30 com a primeira subida de treinos, estando prevista a última subida por volta das 15h30.

Adivinha-se uma luta aguerrida nas classes 1 e 2, sendo que na última jornada Rui Ramalho impôs o Juno ao Norma de João Fonseca que pretende regressar às vitórias em Murça. Na categoria 2 o piloto local Joaquim Teixeira pretende regressar ao pódio e promete lutar pela vitória na categoria. Por outro lado, Tiago Reis ao volante do espetacular Ford Fiesta estará sempre atento e promete intrometer-se no meio das mais competitivas barquetas. Na categoria reservada aos clássicos José Pedro Gomes apresenta-se como candidato à vitória.

É de enaltecer o apoio demonstrado pela Câmara Municipal de Murça e dos Bombeiros Voluntários de Murça, apoios essenciais no sucesso da Rampa Porca de Murça.


LISTA DE INSCRITOS PROVISÓRIA



102 Rui Ramalho 4864 Rui Ramalho 4864 Juno SSE 1 CN / E2-SC
103 João Fonseca 7340 João Fonseca 7340 Norma M20FC 1 CN / E2-SC
108 Paulo Ramalho 6077 Paulo Ramalho 6077 Juno CN 09 1 CN / E2-SC
152 Nuno Guimarães 7480 Nuno Guimarães 7480 BRC CM 02 1 CM
201 António Nogueira António Nogueira Porsche GT 2 2 GT
202 Bompiso Racing Team 6026 Joaquim Teixeira 3345 Porsche 997 GT 4 2 GT
203 Edgar Reis 6826 Edgar Reis 6826 Porsche 997 GT 3 2 GT
244 Manuel Correia 5565 Manuel Correia 5565 Skoda Fabia S 2000 2 A
245 Joana Barbosa 7074 Joana Barbosa 7074 Fiat Abarth 500 R3T 2 A
251 Mário Teixeira 7538 Mário Teixeira 7538 Ford Fiesta S 1600 2 A
301 Tiago Reis 6827 Tiago Reis 6827 Ford Fiesta 3 E1-A
322 Francisco Marrão 6759 Francisco Marrão 6759 Seat Leon 1.8 3 E1-B
323 José Correia 1648 José Correia 1648 Seat Leon MK3 3 E1-B
324 Ricardo Gomes 5644 Ricardo Gomes 5644 Seat Leon Supercopa 3 E1-B
325 Luis Nunes 6442 Luis Nunes 6442 Seat Leon 3 E1-B
347 Jorge Meira 6886 Jorge Meira 6886 Citroën Saxo Cup 3 E1-C
348 Manuel Pereira 5125 Manuel Pereira 5125 Mitsubishi Evo VI 3 E1-C
349 Luis Silva 7183 Luis Silva 7183 BMW E30-M3 3 E1-C
350 Sérgio Nogueira 7075 Sérgio Nogueira 7075 Citroen Saxo 3 E1-C
351 Paulo Nogueira 7071 Paulo Nogueira 7071 Citroen Saxo 3 E1-C
352 Daniel Teixeira 3786 Daniel Teixeira 3786 Mazda MX5 3 E1-C
401 José Pedro Gomes 6787 José Pedro Gomes 6787 Ford Escort MKII 4 2
403 Mário Mesquita 4328 Mário Mesquita 4328 Datsun 1600 SSS 4 2
404 Domingos Fernandes 5852 Domingos Fernandes 5852 Autobianchi A112 4 2 X
412 Flávio Saínhas 7380 Flávio Saínhas 7380 Ford Escort MKI 4 2
415 Cândido Monteiro 5461 Cândido Monteircartaz-rampa-de-murca-web Copy

 

 

ECOS DA RAMPA SANTA MARTA

 

ECOS DA RAMPA DE SANTA MARTA

Para quem acompanha o Campeonato Nacional de Montanha há muitos anos, é lógico que a vinda de mais uma prova para este campeonato, é algo de especial e nos tempos que correr é muito bem vindo. Por isso apenas estive presente na rampa de Santa Marta no passado domingo e gostei muito. Estive presente na ultima edição desta rampa, e já lá vão quase duas décadas…como o tempo passa, pois nessa altura corriam os Volvo, Sierra e os BMW M 3, e a rampa de Santa Marta fazia parte do Campeonato Nacional de Velocidade da altura.

Recordo-me do final dessa rampa antiga, local que ainda existe, só que agora a rampa de Santa Marta nada tem a haver com a anterior, pois toda ela é larga, e com rails de protecção em toda a sua extensão, que até dava muito gozo ver, pois todos eles reluziam com a luz do sol.

A entrada do Clube Automóvel da Régua, na cena do Nacional de Montanha, merece nota alta, logicamente que há uma série de pontos a serem revistos, mas a verdade é que “Roma e Pavia não se fizeram num só dia”. Mas na rampa de Santa Marta houve inovações e surpresa, bem pela positiva, e uma delas foi a existência duma carrinha que nos intervalos das subidas levava os jornalistas e os fotógrafos para os diferentes locais da rampa, algo que outras organizações do Nacional de Montanha, com muita mais experiência não se lembraram de fazer, e temos o exemplo do Clube Automóvel do Minho que já o poderia ter feito na Rampa da Falperra, mas este exemplo dado pela Rampa de Santa Marta bem poderia ser imitado pelas organizações que ainda irão organizar provas esta época. Por outro lado, a sala de imprensa, não muito grande, mas acima de tudo, bem funcional, com algumas mesas de trabalho, e ar condicionado maravilhoso que ajudou no desempenho da nossa função.

Assim a aposta do Clube Automóvel da Régua foi muito válida, organizaram uma boa prova, embora haja que ter algum cuidado para evitar situações como a que ocorreram com o piloto José Correia, quando o piloto afirmou que não viu bandeira nenhuma antes do local onde acabou por ter  o acidente. A intervenção por parte da organização, com este acidente foi bem rápida e eficiente, por isso nada a  acrescentar.

Agora há que trabalhar para a edição do próximo ano, pois a aposta feita pelas  gentes de Santa marta e da Régua foi deveras válida, há que ir em frente e limar umas arestas e rapidamente se tornarão numa  das melhores organizações do Campeonato Nacional de Montanha, disso não tenho a menor duvida. Tive conhecimento que no sábado de tarde houve alguns problemas com os elementos da GNR presentes relativo à posição de alguns fotógrafos credenciados, não tendo sido permitida a sua presença. No entanto no domingo não tive conhecimento de nenhum restrição, mas em conversa com elementos afectos ao Clube Automóvel da Régua “ esta fobia de segurança” por parte da GNR surge por grande parte destes agentes terem estado presentes no Rali de Portugal, onde tudo foi levado completamente à risca.

Texto e fotos de João Raposo – www.velocidadeonline.comFOX 0001_CopyFOX 0002_CopyFOX 0003_CopyFOX 0004_CopyFOX 0005_-_Cpia_CopyFOX 0005_CopyFOX 0006_CopyFOX 0010_CopyFOX 0011_CopyFOX 0012_CopyFOX 0013_CopyFOX 0014_CopyFOX 0014_CopyFOX 0015_CopyFOX 0018_CopyFOX 0019_CopyFOX 0020_CopyFOX 0022_CopyFOX 0023_CopyFOX 0024_CopyFOX 0029_CopyFOX 0030_CopyFOX 0031_CopyFOX 0034_CopyFOX 0035_CopyFOX 0036_CopyFOX 0037_CopyFOX 0038_CopyFOX 0039_CopyFOX 0041_CopyFOX 0042_CopyFOX 0043_CopyFOX 0044_CopyFOX 0045_CopyFOX 0046_CopyFOX 0147_CopyFOX 0048_CopyFOX 0145_CopyFOX 0146_CopyFOX 0047_CopyFOX 0148_CopyFOX 0149_CopyFOX 0150_CopyFOX 0154_CopyFOX 0155_CopyFOX 0156_CopyFOX 0157_Copy

 

PRMINIRACING COM NOVIDADES

NEWS PRMINIRACING - JUNHO #2015

Teve lugar no passado fim-de-semana em Santa Marta de Penaguião a 5ª prova do Campeonato de Montanha 2015. Mesmo no coração do Douro e com temperaturas bastante elevadas, esta prova realizou-se num traçado desconhecido dos pilotos e como tal serviu para aquilatar as capacidades de todos os intervenientes no que respeita a adaptação a novos desafios. Pilotos e mecânicos tiveram assim de investir mais tempo no estudo do traçado técnico, sinuoso e estreito, adaptando os seus carros para o efeito e servindo assim para avaliar a capacidade de adaptação de cada Equipa.

PAULO RAMALHO # JUNO CN09

Paulo Ramalho após o pódio da Serra da Estrela tinha como principal objectivo manter a evolução do seu andamento e com isso voltar a discutir uma posição do pódio neste traçado desconhecido. Como é apanágio do piloto do Porto, o levantamento e estudo deste novo traçado foi realizado com afinco, juntamente com o seu irmão Rui.

A 1ª subida de treinos de sábado foi realizada com moderação para verificar a informação recolhida e estudada nas 2 semanas anteriores e para recolher impressões para o acerto do chassis para as subidas seguintes. Infelizmente antes do início da 2ª subida de treinos o motor de arranque do seu Juno repentinamente deixou de actuar, obrigando o piloto a faltar a essa subida de treinos e a obrigar a sua Equipa a trabalhos forçados na tenda de assistência com o intuito de solucionar o problema. De salientar ajuda de outras Equipas adversárias que ajudaram a resolver o problema e que apenas e somente demonstra o espírito de camaradagem e o bom ambiente que se denota neste Campeonato.

Solucionado o problema no tempo limite de fazer alinhar para a 1ª subida de prova, Paulo arrancou com o handicap de ter realizado menos uma subida de treinos e como tal o tempo alcançado ainda tinha bastante margem para ser melhorado no dia seguinte. No Domingo e com algumas alterações introduzidas no chassis do Juno CN09, logo na subida de “warm up”, Paulo retirou 4 segundos ao seu tempo de sábado, dando boas indicações para as 2 decisivas subidas de prova que se seguiam. Na 2ª subida de prova, Paulo retirava mais 2 segundos ao seu tempo, ascendendo à 2ª posição provisória, denotando um bom andamento e adaptação ao traçado.

Para a 3ª e derradeira subida de prova, Paulo tinha ao seu alcance pelo menos o 3º lugar, quando na partida e após poucos metros após o arranque o motor do seu Juno se calou, entregando a “alma ao criador” para desaire do piloto e da Equipa PRMiniracing. No somatório do seu tempo de sábado e de domingo obteve como resultado o 5º lugar final (3º Categoria 1), resultado que soube a muito pouco, depois de todo o trabalho e obstáculos superados durante todo o fim-de-semana, ainda para mais quando tinha um dos lugares do pódio praticamente assegurado. Este desporto tem bastantes imponderáveis e infelizmente desta vez bateu à porta ao mentor da Equipa.

RUI RAMALHO # JUNO SSE

Contrariamente ao seu irmão Paulo, Rui teve uma prova isenta de problemas técnicos no seu Juno SSE, tendo apenas de lidar, tal como todos os outros pilotos, com o elevado calor que se fez sentir, com as temperaturas a rondarem os 40º C.

No que respeita à prova em si, sendo um traçado desconhecido em termos competitivos para todos os pilotos, Rui desde logo aquando dos reconhecimentos prévios ao traçado afirmou que esta Rampa era bastante do seu agrado, técnica e bastante exigente em termos de confiança, para se arriscar nas zonas mais delicadas. Com isto em mente e com o traçado bem estudado, Rui teve desde logo a sua estratégia para esta prova bem delineada, tal como demonstrou em todas as subidas realizadas, demonstrando a sua supremacia perante os restantes adversários.

Logo na primeira subida de treinos foi de longe o piloto mais rápido, com mais de 7 segundos de vantagem para o 2º classificado, sendo o único a rodar abaixo do minuto 2, demonstrando desde o primeiro momento um fortíssimo andamento, uma adaptação referencial ao traçado e que a vitória era efectivamente o seu objectivo. Na primeira subida de prova no final de sábado, foi a única em que 2 excessos em duas curvas o fizeram perder alguns segundos, mas sem perder a liderança para o dia seguinte.

No domingo de manhã quer nos treinos iniciais, quer na 2ª subida de prova, foi o único piloto a rodar no segundo 52, conseguindo com isso garantir com antecedência uma confortável margem para levar de vencida esta prova. Na 3ª e última subida de prova, o piloto limitou-se apenas a controlar o andamento, não arriscando nada, dado que a vitória estava garantida. Ficou também na sua posse o record deste novo traçado, tempo esse que servirá de referência para a edição do próximo ano.

Com esta segunda vitória na presente temporada, Rui reforça a sua liderança no Campeonato de Montanha, estando agora com 21 pontos de vantagem para o 2º classificado. Rui dedicou esta vitória ao seu Avô José Maria Gomes Pereira, por todo apoio e influência que tem dado ao nível pessoal, profissional e desportivo.


A próxima prova terá lugar em Murça já na próxima semana, estando a Equipa PRMiniracing numa azáfama para recuperar o motor do Juno CN09, pilotado por Paulo Ramalho.



---
 

youtubeplay1.jpgReportagens Televisão:
Rampa Santa Marta - Local Visão TV -  clique aqui para ver
Rampa da Covilhã - Sport TV - clique aqui para ver
Rampa da Covilhã - RTP1 - clique aqui para ver
Rampa da Covlhã - RTP Informação - clique aqui para ver
Rampa da Covilhã - SIC Notícias - clique aqui para ver



---

 


 

RAMPA DE SANTA MARTA

RAMPA DE SANTA MARTA

 

GALERIA DE IMAGENS

 

Terceiro grupo de imagens relativas à quarta prova do Campeonato Nacioanal de Montanha.

 

Fotos de João Raposo -

FOX 9780_CopyFOX 9781_CopyFOX 9782_CopyFOX 9783_CopyFOX 9785_CopyFOX 9790_CopyFOX 9790_CopyFOX 9791_CopyFOX 9792_CopyFOX 9805_CopyFOX 9806_CopyFOX 9807_CopyFOX 9814_CopyFOX 9815_CopyFOX 9816_CopyFOX 9825_CopyFOX 9826_CopyFOX 9827_CopyFOX 9828_CopyFOX 9838_CopyFOX 9844_CopyFOX 9845_CopyFOX 9846_CopyFOX 9852_CopyFOX 9853_CopyFOX 9854_CopyFOX 9859_CopyFOX 9860_CopyFOX 9861_CopyFOX 9867_CopyFOX 9868_CopyFOX 9869_CopyFOX 9870_CopyFOX 9871_CopyFOX 9872_CopyFOX 9876_CopyFOX 9877_CopyFOX 9878_CopyFOX 9886_CopyFOX 9887_CopyFOX 9888_CopyFOX 9889_CopyFOX 9901_CopyFOX 9902_CopyFOX 9903_CopyFOX 9909_CopyFOX 9911_CopyFOX 9912_CopyFOX 9916_CopyFOX 9988_CopyFOX 9987_CopyFOX 9986_CopyFOX 9973_CopyFOX 9972_CopyFOX 9970_CopyFOX 9969_CopyFOX 9968_CopyFOX 9960_CopyFOX 9959_CopyFOX 9955_CopyFOX 9954_CopyFOX 9954_CopyFOX 9953_CopyFOX 9944_CopyFOX 9943_CopyFOX 9942_CopyFOX 9935_CopyFOX 9933_CopyFOX 9933_CopyFOX 9928_CopyFOX 9927_CopyFOX 9926_CopyFOX 9918_CopyFOX 9917_CopyFOX 9916_Copywww.velocidadeonline.com

 

MARTINSSPEED VITORIOSA NA RAMPA DE SANTA MARTA

MartinsSpeed vitoriosa na Rampa de Sta Marta.



Foi no coração da “Região Duriense”, em Santa Marta de Penaguião, que decorreu a quarta etapa do Campeonato Nacional de Montanha (CNM), no passado dia 20 e 21 de Junho, uma organização do Clube Automóvel da Régua.

Sendo este curto e sinuoso traçado novidade para todos, confirmou-se em pista grande competitividade, debaixo de intenso calor, típico desta Região Demarcada do Douro.

A jogar em “casa” e com vários fãs presentes, a MartinsSpeed Racing Team entrou em pista para lutar pela vitória do grupo E1-B, grupo destinado às viaturas provenientes de troféus monomarca, onde inscreveu dois Seat Leon SuperCopa, um MK1 e um MK2.


Depois de duas vitórias consecutivas, Luís Nunes chegou a esta prova motivado, mas nem tudo começou bem. Logo na primeira subida de treinos, ao volante do Seat Leon SuperCopa # 325, apanhou um valente susto, ao tocar numa das barreiras de protecção, felizmente sem consequências. A equipa, em contra-relógio, conseguiu colocar o carro Espanhol pronto para as subidas seguintes e a concentração era agora o ponto de partida. Gradualmente, o Piloto de Chaves começou a aproximar-se do Piloto mais rápido do seu grupo, mas só no último e decisivo dia deixou de ser perseguidor e passou a líder. Ao obter o melhor tempo na última subida de treinos e na segunda de prova, beneficiando da desistência do mais directo adversário na última subida, Luís agarrou a terceira vitória consecutiva e somou importantes pontos para as contas do campeonato.


Francisco Marrão começou desde cedo a mostrar uma excelente adaptação ao traçado de Santa Marta de Penaguião. Ao longo do primeiro dia e ao volante do Seat Leon SuperCopa Mk1 #322, conseguia ser 3º classificado, com uma viatura muito menos potente. Entusiasmado com os resultados conseguidos, o Piloto de Vila Real abriu o decisivo dia a melhorar os registos conseguidos, mas, como a concorrência também surpreendeu, o quarto lugar do grupo e sexto da Categoria, foi um bom resultado conseguido, fruto da fantástica adaptação ao Seat.

Luís Martins, Director da Equipa: “Desistir não faz parte do vocabulário desta equipa. Lutamos até ao fim e as pequenas afinações de última hora, aliadas à garra dos nossos Pilotos, fizeram a diferença. Ambos estão de parabéns. O Luís Nunes soma e segue, o Francisco esteve quase a conseguir um terceiro Lugar, com um carro muito menos potente, o que me deixa muito orgulhoso”.

A 5ª etapa do CNM realiza-se nos próximos dias 04 e 05 de Julho, em Murça, com a denominada "Rampa Porca de Murça".


 

RAMPA DE SANTA MARTA SPRINT

 

RAMPA DE SANTA MARTA SPRINT

 

 

Teve lugar no passado fim de semana, integrado na Rampa de Santa marta, um rali sprint, que teve em Luis Delgado um brilhante vencedor, ao volante do Renault Clio RS, que ostentou as cores da Amob.A segunda posição foi para o Subaru Impreza de  José Almeida, ficando o pódio completo, com o Toyota Corolla de E. Florindo.

Em termos das diferentes categorias, na classe 1, os louros foram para o Toyota Starlet de André Félix, seguido do Seat Marbella de Vasco babo, e do Datsun 1200 de César Caldas.

Na classe 2, seria o Toyota Corolla de E. Florindo a ocupar o degrau mais alto do pódio, seguido pelo Citroen Saxo e o Starlet de Rui Sousa. Já na classe 3, o vencedor foi o Renault Clio de Luis Delgado, seguido pelo Peugeot 206 de Carlos Pires e o Seat 124 de Roberto Fuentes. A classe 4, apenas teve dois concorrente, o Seat Ibiza de Alberto Pereira e o Renault 5 GT Turbo de Horst Baptista. Na classe 14 apenas um participante, de seu nome, José Almeida ao volante dum Subaru Impreza.

 

FOX 9687_Copy

FOX 9697_CopyFOX 9698_CopyFOX 9699_CopyFOX 9708_CopyFOX 9710_CopyFOX 9716_CopyFOX 9717_CopyFOX 9718_CopyFOX 9720_CopyFOX 9721_CopyFOX 9722_CopyFOX 9727_CopyFOX 9728_CopyFOX 9729_CopyFOX 9738_CopyFOX 9739_CopyFOX 9740_CopyFOX 9743_CopyFOX 9744_CopyFOX 9745_CopyFOX 9747_CopyFOX 9748_CopyFOX 9749_CopyFOX 9752_CopyFOX 9753_CopyFOX 9754_CopyFOX 9757_CopyFOX 9758_CopyFOX 9759_CopyFOX 9760_CopyFOX 9767_CopyFOX 9768_CopyFOX 9769_CopyFOX 9771_CopyFOX 9772_CopyFOX 9773_CopyFOX 9776_CopyFOX 9777_CopyTexto e fotos de João Raposo na Rampa Santa Marta – www.velocidadeonline.com

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

Segundo grupod e imagens da Rampa de santa marta, que teve lugar no passado fim de semana.

 

Fotos de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 9574_CopyFOX 9575_CopyFOX 9582_CopyFOX 9583_CopyFOX 9584_CopyFOX 9594_CopyFOX 9595_CopyFOX 9596_CopyFOX 9600_CopyFOX 9601_CopyFOX 9602_CopyFOX 9607_CopyFOX 9608_CopyFOX 9609_CopyFOX 9617_CopyFOX 9618_CopyFOX 9619_CopyFOX 9620_CopyFOX 9621_CopyFOX 9626_CopyFOX 9627_CopyFOX 9628_CopyFOX 9633_CopyFOX 9634_CopyFOX 9635_CopyFOX 9644_CopyFOX 9645_CopyFOX 9646_CopyFOX 9651_CopyFOX 9652_CopyFOX 9653_CopyFOX 9654_CopyFOX 9655_CopyFOX 9657_CopyFOX 9658_CopyFOX 9659_CopyFOX 9660_CopyFOX 9661_CopyFOX 9662_CopyFOX 9663_CopyFOX 9664_CopyFOX 9665_CopyFOX 9666_CopyFOX 9667_CopyFOX 9668_CopyFOX 9669_CopyFOX 9670_CopyFOX 9671_CopyFOX 9672_CopyFOX 9674_CopyFOX 9675_CopyFOX 9676_CopyFOX 9677_CopyFOX 9678_CopyFOX 9679_CopyFOX 9680_CopyFOX 9682_CopyFOX 9683_CopyFOX 9684_CopyFOX 9685_Copy

 

TEIXEIRA BEM PERTO DO PÓDIO EM SANTA MARTA

 

Joaquim Teixeira à beira do pódio na Rampa de Santa Marta

 

O Campeonato Nacional de Montanha regressou a Santa Marta de Penaguião e Joaquim Teixeira obteve o quarto lugar da Categoria 2. Ainda assim, o piloto de Murça foi condicionado por problemas de caixa no Porsche 911 GT4.

Era uma das novidades no calendário deste ano e o certo é que o regresso do Nacional de Montanha a Santa Marta de Penaguião teve um balanço positivo. Joaquim Teixeira, um dos mais conceituados e experientes pilotos do CNM, comentou o regresso da rampa transmontana: Penso que foi uma boa aposta da autarquia de Santa Marta, que juntou muito público principalmente no domingo. O traçado era uma mistura da antiga rampa com uma zona nova muito rápida, penso que era muito engraçado mas com algumas dificuldades principalmente a nível de pavimento, referiu.

Desportivamente, a prova terminou com o quarto lugar na Categoria 2 e terceiro entre os GT, numa ronda onde o piloto de Murça foi condicionado por problemas de caixa: Considero este um resultado negativo depois do que consegui nas subidas de sábado. O carro nunca esteve a 100 por cento ao nível da caixa, e isso teve reflexo na classificação final. Sabia que nunca chegaria ao António Nogueira, mas podia e devia ficar à frente dos meus adversários do Skoda Fabia S2000 e do Porsche GT3. Por isso acho o resultado muito desanimador e estou a repensar tudo a partir de agora. Não sei se vale a pena continuar a correr nestas condições, afirmou Joaquim Teixeira.

Sob intenso calor, o piloto do Porsche estabeleceu como melhor registo a marca de 2m03,065s mas defende que era possível pelo menos entrar no segundo 01. No domingo comecei logo a ter problemas nas subidas, na primeira fiz grande parte do traçado com a 2º velocidade engrenada, porque cada vez que tentava passar para 3º a mudança não entrava. Esta situação fez-me perder muito tempo e não consegui baixar o meu tempo, o que estou certo iria conseguir em função do ritmo que imprimi no sábado. Depois de se resolver em parte a situação, que se resumiu a reapertar o seletor de caixa, na segunda subida ao reduzir para a última rotunda fiquei em ponto morto, o que me fez perder mais tempo e se refletiu no tempo da subida. Por fim, na última já nada havia a fazer porque o asfalto estava muito quente, explicou.

A prova naturalmente mais especial para Joaquim Teixeira está marcada para os próximos dias 4 e 5 de julho, com a emblemática Rampa Porca de Murça.DSC 6628_CopyDSC 7096_CopyDSC 7192_Copy

 

REIS NA FRENTE DA CATEGORIA 2

 

Edgar Reis mantém comando da Categoria 2 na Montanha

                                          

A Rampa de Santa Marta regressou ao Campeonato Nacional de Montanha e Edgar Reis colocou o Porsche 997 GT3 Cup no terceiro lugar da Categoria 2 e no top 10 da geral.

 

Foi um momento importante para a vila de Santa Marta de Penaguião, que já não recebia uma prova do Nacional de Montanha há vários anos. O regresso aconteceu no passado fim-de-semana, com a Rampa de Santa Marta, quarta prova do calendário e um palco onde Edgar Reis garantiu o seu quarto pódio consecutivo, sendo terceiro classificado da Categoria 2 só atrás do Porsche 911 GT2 e do Skoda Fabia S2000.

 

Tivemos alguns problemas na direcção durante as subidas de sábado mas depois conseguimos resolver esse problema no domingo e fiquei satisfeito com o meu melhor tempo, de 2m02,796s. Queria ter ficado à frente do Skoda, porque o Porsche GT2 é de outro nível mas este resultado permite-nos continuar à frente do campeonato, concluiu o piloto da Transfradelos, que terminou no 9º lugar da geral.

 

Agora, o Campeonato Nacional de Montanha continuará na região de Trás-os-Montes mas ruma à emblemática Rampa Porca de Murça, marcada para os dias 4 e 5 de Julho.DSC 0916_CopyDSC 1691_Copy

 

OUTRO ANGULO DO ACIDENTE DE JOSÉ CORREIA

OUTRO ÂNGULO DO ACIDENTE DE JOSÉ CORREIA

 

 

Grupo de imagens do nosso amigo Bruno Lucas, relativo ao acidente protagonizado por José Correia no decorrer da Rampa de Santa MNarta.

 

Fotos de Bruno Lucas - www.velocidadeonline.comAA1-acidente CopyAA2 CopyAA3 CopyAA4 CopyAA5 CopyAA6 CopyAA7 CopyAA8 Copy

 

JOANA BARBOSA NA RAMPA DE SANTA MARTA

 

Joana Barbosa satisfeita com a sua prestação
na Rampa de Santa Marta
Joana Barbosa ficou muito satisfeita com a sua participação na
Rampa de Santa Marta, quarta etapa do Campeonato Nacional de
Montanha disputada este fim-de-semana.
Como única presença feminina na referida competição, a piloto de
Braga, que está inserida na Categoria 2, Grupo A, tem sempre a
tarefa em termos de classificação final muito complicada, pois
tem como adversários diretos carros muito potentes, ou seja, três
Porsche e um Skoda Fabia S2000, mas nada que a impeça
sempre de lutar pela melhor classificação possível como sucedeu
mais uma vez, nesta prova do Clube Automóvel da Régua:
“Adaptei-me muito bem ao traçado, que não conhecia, e
correu tudo muito bem”, começou por dizer Joana Barbosa,
especificando: “Fui evoluindo ao longo das subidas de
treinos e prova, não conseguindo apenas na derradeira,
pois estava muito calor. Consegui ficar em segundo lugar
do meu Grupo e estou satisfeita pois não tive problemas e
estava tudo bem organizado”.
Com a segunda posição do Grupo A e quinta em termos de
Categoria, a piloto de Braga sabe que bater os carros que
competem diretamente consigo é uma tarefa quase impossível,
mas não é isso que lhe tira a motivação: “Não tenho hipóteses
de ficar um pouco mais à frente na minha categoria, em
condições normais, com esses carros presentes, mas fiquei
no meu lugar. Acaba por ser uma luta contra mim e contra
o cronómetro, mas tento sempre dar o meu melhor e
aprender, pois também é por isso que cá estou”,Joana Barbosa_RampaSantaMarta_2_Copy

 

MANUEL CORREIA NO PÓDIO DE SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

MANUEL CORREIA NO PÓDIO EM SANTA MARTA



Contra cavalos não há argumentos, este é o lema que se aplicou a Manuel Correia ao longo do fim de semana, na qual não teve qualquer possibilidade de fazer maior frente ao Porsche GT 2 de António Nogueira, o seu maior adversário em termos de categoria 2.Mesmo assim Manuel Correia ainda acalentava que chovesse nas subidas de prova, pois assim poderia dar maior réplica, isso graças às quatro rodas motrizes que equipam o seu Skoda Fabia S 2000.Mas a verdade é que isso não aconteceu, mesmo assim o piloto de Braga deu o seu máximo, conseguindo o sétimo lugar à geral, e o segundo em termos de categoria.

Nas duas subidas de treinos, Manuel Correia  fez logo 2.06.762, para depois piorar logo na segunda subida com 2.15.571.Para as subidas de prova, Manuel Correia aplicou-se a fundo, e fez logo na tarde de sábado na 1ª subida de prova 2.03.245, para voltar na subida seguinte voltar ainda a melhorar , perfazendo 2.02.580.Finalmente na derradeira subida, obteria 2.02.612, excelente tempo tendo em conta o carro com que compete. Graças a estes resultados, Manuel Correia obteria o 7º lugar á geral, e segundo na categoria 2.No final, depois da distribuição de prémios descreveu-nos como foi o fim de semana “ correu bem, mas não tenho qualquer tipo de hipótese de fazer seja o que for ao Porsche GT 2 do António Nogueira. Ainda pensei que no fim de semana poderia chover, se isso tivesse acontecido, de certeza que me poderia aproximar do Nogueira, e depois como disponho de quatro rodas motrizes, penso que conseguiria passar o Porsche, que com o piso nessas condições estaria com certeza mais limitado. Mas nada disso aconteceu, o sol brilhou ao fim de semana, mas andei sempre o mais depressa possível, e prova disso são os tempos que obtive”.



CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL



1º Rui Ramalho – Juno

2º João Fonseca – Norma

3º T.Reis – Ford Fiesta RS

4º António Nogueira – Porsche GT 2

5º Paulo ramalho – Juno

6º Manuel Pereira – Mitsubishi Lancer Evo

7º MANUEL CORREIA – SKODA FABIA S 2000



CLASSIFICAÇÃO FINA – CATEGORIA 2


FOX 9595_Copy

1º António Nogueira – Porsche GT 2

2º MANUEL CORREIA – SKODA FABIA S 2000

3º Edgar Reis – Porsche GT 3

4º Joaquim Teixeira – Porsche GT 4

5º Joana Barbosa – Fiat Abarth

 

AMN SPORT E ANTÓNIO NOGUEIRA VENCERAM CATEGORIA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

 

AMN SPORT E ANTÓNIO NOGUEIRA VENCERAM CATEGORIA EM SANTA MARTA

 

No seu regresso ao Campeonato Nacional de Montanha, a equipa da AMN Sport e António Nogueira não deixaram nada ao acaso, e venceram de forma categórica a categoria 2, para além da 4ª posição na classificação geral.

Depois duns meses de paragem, António Nogueira regressou ao Nacional de Montanha, fazendo logo na primeira subida de treinos 2.02.558, para na subida seguinte   fazer 1.59.408.

Mas na primeira subida de prova, feita coim muito calor, António Nogueira volta a melhorar , tendo feito 1.57.628, mas nada satisfeito, na subida seguinte, acaba por fazer 1.56.364.Para a derradeira subida, o piloto da Régua um pouco fatigado, isso pela falta de ritmo, motivado por esta paragem duma série de meses, não faria melhor do que 1.58.069, envolvendo-se numa curiosa luta com o Ford Fiesta RS de Reis, este ultimo líder noutra categoria. A verdade é que fruto destes tempos, António Nogueira seria o brilhante vencedor da categoria 2, 4ª á geral, depois de ter perdido o 3º lugar por duas milésimas de segundo, isso no total das três subidas.

No final, António Nogueira falou-nos um pouco “ é sempre bom regressar às corridas, desta feita a minha saúde permitiu-me regressar. Penso que se tivesse já participado em mais provas esta época, já teria com certeza outro ritmo de corrida, e de certeza que a luta que tive com o Tiago Reis para a terceira posição, teria com certeza outro epílogo, pois ganhava-lhe de certeza. “Sobre a presença na prova seguinte em Murça “ ainda não tenho a certeza, no entanto já estou inscrito para o circuito de Vila Real “, disse-nos.

 

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL



1º Rui Ramalho – Juno

2º João Fonseca – Norma

3º T.Reis – Ford Fiesta RS

4º AMN SPORT – ANTÓNIO NOGUEIRA – PORSCHE GT 2

5º Paulo Ramalho – Juno

 

 

CLASSIFICAÇÃO  CATEGORIA 2


FOX 0156_Copy

1º AMN SPORT – ANTÓNIO NOGUEIRA – PORSCHE GT 2

2º Manuel Correia – Skoda Fabia S 2000

3º Edgar Reis – Porsche GT 3

4º Joaquim Teixeira – Porsche GT 4

5º Joana Barbosa – Fiat Barth

 

JOSÉ CORREIA NO PÓDIO, APESAR DE TER CAPOTADO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

 

JOSÉ CORREIA NO PÓDIO APESAR DE TER CAPOTADO




José Correia subiu ao pódio na Rampa de Santa Marta ao volante do seu Seat Leon Eurocup, em  que foi obrigado a abandonar, depois do acidente de que foi alvo.

Independentemente do que aconteceu na derradeira subida de prova, José Correia desde o inicio das subidas de treinos que se mostrou muito rápido, conseguindo nas duas subidas excelentes cronos com 2.10.697 e 2.06.918, tendo apenas à sua frente em termos de categoria o Fiesta RS de Tiago Reis, um carro com características muito superiores ao Leon.

Mas logo na primeira subida de prova, José Correia é autor dum “tempo canhão”, alcançando um crono de 2.02.632.No domingo de manhã, na segunda subida de prova ainda alcançaria um tempo de 2.04.618, e mais não fez, porque na ultima subida entre o posto 16 e 17 da rampa de Santa Marta, José Correia acabaria por capotar o seu Seat Leon Eurocup, felizmente sem consequências para o piloto, o mesmo não se poderá dizer do carro.

Sobre o fim de semana que passou, José Correria fez-nos o balanço dizendo “ tudo correu bem, até antes do acidente. O carro esteve perfeito, e prova disso foram os tempos alcançados, sempre a baixar em todas as subidas. Para a última subida queria ver se conseguia bater o tempo de 2.02.632, para assim tentar alcançar o Luis Nunes, que era o líder nessa altura da categoria. Só que, e pelos vistos parece que nas corridas há sempre um “só que”, pois quase no final da rampa acabo por capotar”. Sobre o acidente acrescentaria “ não vi nenhuma bandeira amarela, até poderia lá estar, mas nada vi, de repente quando faço a curva para a esquerda, vejo de imediato o Seat Leon do meu colega de equipa Ricardo Gomes, e no ponto onde estava a curvar não vislumbrei que o carro dele estivesse encostado na berma, ou estivesse mesmo no meio da estrada, pois com os rails de protecção nada se via. Por isso o meu primeiro impulso foi travar, mas eu vinha muito depressa. O pouco que consegui travar, acabei por não conseguir fazer essa curva, e fui em frente, contra um talude em terra. O impacto foi e tal ordem, que o meu Seat Leon Eurocup acabou capotado. Eu sentado dentro do carro, com os cintos apertados, naquela posição de cabeça para baixo, foi deveras estranho, mas o mais curioso disto tudo, é que momentos depois do impacto o motor do carro continuava a trabalhar, o que é incrivel.Acabo por conseguir desligar o carro, quando vejo o Ricardo Gomes ainda com o capacete a ajudar-me a sair do carro, e recordo-me que nessa altura ainda estava uma poeirada no ar que não se via nada, até que se dissipou um pouco e passou por nós já mais devagar o Francisco Marrão no seu Seat Leon 1.8.Foi tudo tão rápido, mas logo que saí do carro verifiquei  que estava bem fisicamente, nem dorido fiquei com os cintos”

 

 

Com o Leon nesta estado a participação na próxima prova, que será na rampa de Murça, poderá estar em perigo, no entanto José Correia sem perder tempo, argumentou “ acredito que o Seat Leon Eurocup estará na linha de partida da Rampa de Murça, pois aquilo foi mais chapa amolgada que propriamente parte mecânica. É lógico que a ferente e capot terão de ser novos, nesta altura já fizemos a encomenda das peças à Seat Sport, e contamos alinhar em Murça. Foi um susto, mas já passou, temos de olhar para a frente, e começar a pensar na próxima prova, e na forma como vamos vencer”, disse-nos.

 

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL



1º Rui Ramalho – Juno

2º João Fonseca – Norma

3ºT.Reis – Ford Fiesta RS

4º António Nogueira – Porsche GT 2

5º Paulo Ramalho – Juno

FOX 9564_Copy_CopyFOX 0062_Copy10º JOSÉ CORREIA – SEAT LEON EUROCUP



CLASSIFICAÇÃO FINAL CATEGORIA


1º Luis Nunes – Seat Leon Copa

2º JOSÉ CORREIA – SEAT LEON EUROCUP

3º Ricardo Gomes – Seat Leon Copa

4º Francisco Marrão – Seat Leon 1.8

 

JOÃO GUIMARAES SEM SORTE NA RAMPA DE SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA SANTA MARTA

 

 

JOÃO GUIMARÃES SEM SORTE NA RAMPA DE SANTA MARTA

 

DRP 2979_Copy

DRP 4285_CopyDRP 4288_CopyA sorte nada quis com o Peugeot 206 RC de João Guimarães, que fruto de problemas de motor, levou a que o piloto da Régua fosse obrigado a desistir.

Mesmo assim João Guimarães fez nas duas subidas de treinos dois bons cronos conseguindo alcançar 2,17.846 e 2.13.968.Mas a verdade é que ainda na tarde de sábado, na primeira subida de prova, João Guimarães nem sequer alinhou na linha de partida, pois os problemas do motor agudizaram-se, acabando o motor por partir, e com isso o fim de semana ficou encerrado para o piloto da Régua.

O desalente instalou-se no semblante de João Guimarães que nos disse logo “ para ser honesto não estava à espera disto, pois nada indicava que o motor tivesse este fim. As corridas tem destes imprevistos, foi pena, pois estava a fazer uma boa prova, por cima quase “em casa”, mas agora há que ver o que motivou isto tudo, mas ainda não sei se irei a tempo de alinhar na próxima prova, na Rampa de Murça, vamos lá ver”, disse-nos.

 

MARTINE PEREIRA DENTRO DA NORMALIDADE EM SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTNAHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

MARTINE PEREIRA DENTRO DA NORMFOX 9493_CopyALIDADE NA RAMPA DE SANTA MARTA



A filosofia de participação de Martine Pereira alterou um pouco esta época, pois para o piloto de Vila Nova de Famalicão, o importante é poder divertir-se sem entrar em excessos com o seu Alfa Romeo GTA, e assim a sua participação na Rampa de Santa Marta assim foi. Mesmo assim debaixo de grande calor nas subidas de treinos, Martine Pereira faria 2.38.850 e 2.35.093, sempre a procurar conhecer o melhor possível este Alfa Romeo GTA, que ao que parece, requere um bocado de habituação em termos de condução, isto para poder andar depressa.

Mas a 1ª subida de prova, Martine Pereira não alinharia à partida, conseguindo nas duas restantes subidas de prova, dois excelentes cronos com 2.29.916, para na derradeira levantar um pouco o pé alcançando 2.33.621.

Por isso na distribuição de prémios, Martine Pereira falou-nos da prova “ uma rampa gira, uma estreia em termos de Campeonato, gostei muito. Aos poucos fui adaptando o Alfa Romeo GTA ao traçado e prova dessa adaptação, foi o tempo que fiz na segunda subida de prova. Poderia ter feito melhor, mas ainda não trato o carro por "tu"“ e não quis cometer erros, nem excessos, por isso tive de me conter um pouco, e na derradeira subida já subi um pouco mais devagar, embora a diferença não seja assim tão grande. O mais importante disto tudo, é que participei, diverti-me a sério, estive com os meus amigos”.

 

 

 

AUSENTE EM MURÇA



Martine Pereira já confirmou que não irá alinhar na próxima prova na Rampa de Murça, “ isso motivado por compromissos familiares, não me vai ser possível participar, mas na prova seguinte na Rampa de Vila Nova de Cerveira já podem contar comigo”, disse-nos.

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL



1º Rui Ramalho – Juno

2º João Fonseca – Norma

3º T.Reis – Ford Fiesta

4º António Nogueira – Porsche GT 2

5º Manuel Pereira – Mitsubishi

19º MARTINE PEREIRA – ALFA ROMEO GTA



CLASSIFICAÇÃO CATEGORIA E 1- D



1º 1º Victor Ramos – Ford Escort

2º Luis Sousa – BMW 3.0 CSI

3º MARTINE PEREIRA – ALFA ROMEO GTA

 

LUIS NUNES FALA DA RAMPA SANTA MARTA

LUIS NUNES FALA DA RAMPA DE SANTA MARTA

 

 

Vitoria muito difícil na rampa de Santa Marta!!..Um agradecimento muito especial a toda a minha equipa MARTINSSPEED pelo excelente trabalho que fizeram no Seat e pelos concelhos que o diretor e piloto Luís Martins me deu. 

 

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DE SANTA MARTA

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

Grupo de mimagens de alguns dos participantes na estreia da Rampa sanra Marta, prova a contar para o Campeonato Nacionald e MOntanha.

 

Fotos de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 8233_CopyFOX 9422_CopyFOX 9424_CopyFOX 9425_CopyFOX 9426_CopyFOX 9427_CopyFOX 9428_CopyFOX 9429_CopyFOX 9431_CopyFOX 9433_CopyFOX 9435_CopyFOX 9436_CopyFOX 9438_CopyFOX 9439_CopyFOX 9442_CopyFOX 9443_CopyFOX 9444_CopyFOX 9451_CopyFOX 9452_CopyFOX 9453_CopyFOX 9460_CopyFOX 9461_CopyFOX 9462_CopyFOX 9470_CopyFOX 9471_CopyFOX 9472_CopyFOX 9479_CopyFOX 9480_CopyFOX 9481_CopyFOX 9488_CopyFOX 9489_CopyFOX 9490_CopyFOX 9491_CopyFOX 9492_CopyFOX 9493_CopyFOX 9500_CopyFOX 9501_CopyFOX 9502_CopyFOX 9509_CopyFOX 9510_CopyFOX 9511_CopyFOX 9520_CopyFOX 9521_CopyFOX 9522_CopyFOX 9528_CopyFOX 9529_CopyFOX 9530_CopyFOX 9539_CopyFOX 9540_CopyFOX 9541_CopyFOX 9542_CopyFOX 9552_CopyFOX 9562_CopyFOX 9563_CopyFOX 9564_CopyFOX 9573_CopyFOX 9574_CopyFOX 9575_CopyFOX 9582_CopyFOX 9583_CopyFOX 9583_CopyFOX 9564_CopyFOX 9888_Copy

 

O APELO DE JOAQUIM TEIXEIRA

O APELO DE JOAQUIM TEIXEIRA

 

 

No fim de semana de 4 e 5 de Julho (de hoje a 15 dias) realiza-se a Rampa Porca de Murça, num traçado dos mais técnicos e bonitos de todo o Campeonato Nacional de Montanha. Além dos pilotos que disputam o CNM, a prova engloba a Rampa Sprint que permite a todos os pilotos que só tenham licença B ou C e as viaturas ou equipamentos já perderam homologação participar numa prova espetacular.
Os pilotos da zona de deste distrito mas principalmente de Vila Real, Chaves e Régua, das diversas modalidade de automobilismo que vão ou não participar no Circuito podem aproveitar esta oportunidade para testar as ultimas afinações em situação real num traçado muito técnico e com zonas muito idênticas à exigências do Circuito de Vila Real. Para os interessados contatem a organização o CAMI e verão que tem boas condições para participarem

 

RICARDO GOMES NA 3º POSIÇÃO EM SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RICARDO GOMES conquista 3º lugar apesar do acidente

 

Com um final conturbado, Ricardo Gomes conseguiu subir ao pódio em termos de classificação do grupo em que estás inscrito com o seu Seat Leon SuperCopa na 4ª prova do Campeonato Nacional de Montanha, que se disputou em pleno Douro Vinhateiro, na Rampa de Santa Marta de Penaguião.

Nas subidas de treinos, Ricardo Gomes, que se estreou naquela rampa, faria o tempo de 2.16.753, para na subida seguinte conquistar um crono com 2.13.000.

Mas a verdade é que o piloto de Braga, acabaria por encontrar o setup correcto e logo na 1ª subida de prova, arrancando um excelente tempo com 2.07.195, tendo sido o autor, na 2ª subida de prova, disputada no Domingo, de um “tempo canhão” de 2.04.844, demonstrando assim um rápido acesso a um lugar no pódio.

Contudo, na derradeira subida, em que o piloto ambicionava um bom tempo, pois a vitória poderia estar ao seu alcance, acabaria por dar um toque nos rails, que acabariam por abrir a direcção do Seat Leon SuperCopa, conseguindo Ricardo Gomes levar o carro para uma zona que não entraria em conflito com a trajectória dos carros que o seguiam. Daí para a frente a prova que em tudo corria de feição aos pilotos da equipa J.Correia/LXS tornou-se um verdadeiro pesadelo.  

O seu colega de equipa, José Correia, acabaria por sofrer um aparatoso acidente junto ao local onde Ricardo Gomes tinha o seu carro aparcado, fora da trajectória de prova. José Correia ao tentar travar acabaria por ir embater contra um talude, acabando capotado no meio da estrada.

De realçar que Ricardo Gomes seria o primeiro a chegar junto do seu colega de equipa, retirando-o do interior do Seat Leon Eurocup, que nada teve a não ser os danos no carro.

Ricardo Gomes e José Correia acabariam por ter a compensação de conquistar o 2º e 3º lugar. Para Ricardo Gomes  “na realidade foi um bom resultado, depois de tudo o que fizemos neste fim de semana. O azar da equipa, com o acidente do José Correia, e o meu toque nos rails, que ocorreu mesmo na última subida, acabou por não afectar os tempos que já tinhamos conquistado nas subidas anteriores o que permitiu que a nossa equipa obtivesse o 2º e 3º lugar”, referiu.

Recorde-se que o acidente sofrido por José Correia, nada teve a ver com o posicionamento do carro de Ricardo Gomes, que estava parado, numa escapatória da pista, numa zona segura. Ricardo Gomes explicou que “estava muito longe de imaginar o que iria a acontecer com o meu colega de equipa, foi mesmo muito azar e isto acabou por estragar a nossa prestação nesta Rampa. No entanto são acidentes naturais neste tipo de competição e esperamos ter tudo a postos para competir com a mesma garra e determinação já na próxima prova do Nacional de Montanha, na Rampa de Murça”.

 FOX 8233_CopyFOX 9552_CopyFOX 9888_Copy

 

DOMINGOS FERNANDES DENTRO DOS OBJECTIVOS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

FOX 9452_Copy

FOX 9453_CopyRAMPA DE SANTA MARTA

 

DOMINGOS FERNANDES DENTRO ODS OBJECTIVOS



Domingos Fernandes alinhou no passado fim de semana na Rampa de Santa Marta, quarta prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha, onde conseguiu alcançar os seus objectivos, ao terminar todas as subidas ao volante do seu Autobianchi A 112.Assim nas duas subidas de treinos faria respectivamente 2.51.058 e 2.50.278.Já nas subidas de prova, na primeira alcançaria um crono de 2.51.017, para nas duas subidas seguintes fazer 2.48.180 e 2.48.368 respectivamente.

No final da prova, Domingos Fernandes fez-nos o balanço da prova “ foi uma prova positiva, sem problemas, consegui em todas as subidas melhorar os meus tempos, o carro não deu problemas, por isso agora há que começar a pensar na preparação do Autobianchi A 112 para a próxima prova”.



CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

 

1º José Pedro Gomes – Ford Escort MK 2

2º Flávio Sainhas – Ford Escort MK 1

3º José Pedro Figueiredo – Datsun 1200

4º Mário Mesquita – Datsun 1600 SSS

5º DOMINGOS FERNANDES – AUTOBIANCHI A 122

 

JOSÉ PEDRO GOMES SOMA E SEGUE EM SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

JOSÉ PEDRO GOMES SOMA E SEGUE



Uma vez mais José Pedro Gomes venceu a sua categoria ao volante do seu Ford Escort MK 2, conseguindo impor a sua lei.

As intenções cedo ficaram demonstradas, ao conseguir nas duas subidas de treinos os cronos de 2.21.589 e 2.14028.Nas subidas de prova o piloto advogado não se fez rogado, e pura e simplesmente “cilindrou” os tempos feitos anteriormente nas subidas de treinos tendo alcançado 2.12.164, 2.09.438 e 2.11.166.

Por isso antes da  cerimónia de  distribuição de prémios, José Pedro Gomes estava satisfeito com este sucesso “ é lógico, correu tudo bem. No inicio tive de ver o andamento do Flávio Sainhas ao volante do Ford Escort MK 1, mas depois da primeira subida, foi imprimir um ritmo certo, sem cometer erros, nem excessos. Fruto disso foram os tempos alcançados, e nas duas primeiras subidas de prova, foi sempre a baixar , embora na última subida levantasse um pouco o pé, pois não havia necessidade de andar a fundo, por isso foi fazer o percurso da rampa a um ritmo um pouco mais lento, mas estou muito satisfeito com esta vitória “.



Com mais esta vitória, José Pedro Gomes consolida a sua liderança em termos da categoria 4.

 

 

 

CLASSIFICAAÇÃO FINAL – CATEGORIA 4

 

1º JOSÉ PEDRO GOMES – Ford EScort MK 2

2º Flávio Sainhas – Ford Escort MK 1

3º José Pedro Figueiredo – Datsun 1200

4º Mário Mesquita – Datsun 1600 SSS

5º Domingos Fernandes – Autobianchi A 112

 

 

 

FOX 9521_Copy

FOX 9522_CopyESTREIA DO FORD ESCORT WRC EM MURÇA ?

 

Sobre a tão falada estreia do Escort WRC, com que José Pedro Gomes correu há uns anos atrás, pode existir a possibilidade deste carro poder alinhar na rampa, mas sobre isto o piloto diria “ gostava muito, mas a parte electrónica está a dar-nos algumas complicações, e não está a ser nada fácil a conclusão deste trabalho, que como é lógico está a retardar a estreia deste carro. Para já nada de concreto quanto á participação na Rampa de Murça, mas mais em cima da data da prova é que poderei dar mais certezas, pois para já, o que reina é a incerteza, e como todos sabem, quando faço as minhas apostas é para ganhar, e não gosto de correr riscos, por isso vamos lá ver como irão decorrer os próximos dias “

 

O ACIDENTE NA RAMPA DE SANTA MARTA

O ACIDENTE NA RAMPA DE SANTA MARTA

 

Estava-se mesmo na ultima subida, quando na zona rápida da rampa, mesmo à saida das curvas encadeadas, o Seat Leon Copa de Ricardo Gomes acaba por bater com lado esquerdo da frente no rails, à saida duma curva para a esquerda e com isso a direcção ficou aberta.Fruto disso, nada mais restava ao piloto de Braga do que encostar, o que assim aconteceu.O Seat Leon Copa, ficou parado à entrada duma curva para a esquerda, mas numa zona que não significava perigo nenhum, porque estava longe da trajectória do concorrente que o seguia, que por sinal era o Seat Leon Eurocup de José Correia, colega de equipa de Ricardo Gomes.A verdade é que a posição do Seat Leon Copa de Ricardo Gomes não estorvava em nada, mas com a paragem o bandeirinha que estava no local, avançou para o carro de GOmes, e não se lembrou mais que poderia vir um carro atrás.Com isso e com essa falta de sinalização, José Correia que precedia Ricardo Gomes, com os rails, do seu lado esqauerdo, não se apercebe do carro de Gomes parado, aliado ao factor de não haver bandeirinha no seu sitio, e da falta de sinalização, para não bater contra o carro do colega de equipa, acaba por ir bater de frente contra o monte de terra.O impacto foi de tal ordem que o Seat Leon Eurocup, acaba por capotar, tal como demonstram as imagens que hoje apresentamos, das quais nas primeiiras pode-se ver a posição do Seat Leon de Ricardo Gomes bem parado, e depois a posição do Leon Eurocup de José Correia, momentos depois de capotar, aliás com toda a poeira no ar.Aliás, Ricardo Gomes, é o primeiro a chegar junto de José Correia, ajudando-o a sair do acidentedo Leon Eurocup.

 

Este acidente poderia ter consequencias bem piores, felizmente ficou por aqui, mas nas próximas provas de montanha, as organizações tem de se precaver não com  um comissário de pista em cada posto, mas sim dois, pois numa altura destas um acidente deste tipo poderia perfeitamente ser evitado, e até poderia ter consequencias bem piores, felizmente nada ocorreu de grave e o piloto José Correia nada teve, aliás só nos dizia " ficar naquela posição de cabeça para baixo é bem estranho, e depois por cima ainda, depois de bater, o carro ainda estava a trabalhar, tive depois de rever mentalmente as posições dos botões para desligar, mas não tenho nada, estou bem, há só os estragos do carro, espero ter já o Seat Leon Eurocup pronto para a próxima prova, na Rampa de Murça", disse-nos.

 

Não deixa de ser curioso, que antes da entrega de prémios, ouvimos algumas conversas de bastidores, em que algumas pessoas afirmavam que o culpado do acidente era Ricardo Gomes.Nada mais falso, pois Ricardo Gomes não tem culpa nenhuma, teve sim o azar de bater nos rails de protecção na zona mais rapida da rampa, que originou a que ficasse  com a direcção aberta, e mesmo assim Gomes teve o sangue frio de levar ro Seat Leon Copa até ao local onde parou o mesmo, cuja posição não significava nenhum perigo para os adversários que o seguiam, e essa foi a atitude correcta.Escusado será dizer, que os episódios seguintes já sabemos pois já aqui foram narrados, aliás temos em nossa posse imagens dum bandeirinha presente na rampa,  que tinham mais interesse em fotografar a passgaem dos carros, que que estar com atenção ao que se estava a passar.

 

Texto e fotos de JOão Raposo na Rampa de Santa Marta - www.velocidadeonline.comFOX 0049_CopyFOX 0050_CopyFOX 0051_CopyFOX 0052_CopyFOX 0055_CopyFOX 0056_CopyFOX 0057_CopyFOX 0058_CopyFOX 0059_CopyFOX 0060_CopyFOX 0061_CopyFOX 0062_CopyFOX 0064_CopyFOX 0066_CopyFOX 0067_CopyFOX 0073_CopyFOX 0074_CopyFOX 0076_CopyFOX 0077_CopyFOX 0078_CopyFOX 0082_CopyFOX 0083_CopyFOX 0084_CopyFOX 0085_CopyFOX 0086_CopyFOX 0087_CopyFOX 0091_CopyFOX 0092_CopyFOX 0093_CopyFOX 0096_CopyFOX 0097_CopyFOX 0098_CopyFOX 0100_CopyFOX 0101_CopyFOX 0102_CopyFOX 0113_CopyFOX 0114_CopyFOX 0121_CopyFOX 0122_CopyFOX 0123_CopyFOX 0128_CopyFOX 0129_CopyFOX 0134_CopyFOX 0135_CopyFOX 0136_Copy

 

OS ENCONTROS IMECIATOS DE HORST BAPTISTA

OS ENCONTROS IMEDIATOS DE HORST BAPTISTA

 

Estava a correr bem..8.da minha guerra
Segunda subida ataque ao top 3
Nao correu tao bem.Vamos ver amanha.
Me aguardem.Chow.

 

RAMPA SANTA MARTA TERMINOU

Rampa de Santa Marta - Domingo

Classificações e tempos disponíveis em: http://exactocrono.wix.com/exactocrono2#!rampa-santa-marta/c609

Rui Ramalho (Juno SSE) vence a Rampa de Santa Marta e reforça a liderança no Campeonato. 

Santa Marta de Penaguião recebeu a terceira jornada do Cameponato Nacional de Montanha, uma prova muito quente, quer dentro quer fora da pista, disputada até ao último metro e com organização do Clube Automóvel da Régua.

IMG 1913 Rui Ramalho - Juno SSE - Foto por FOTO GTI

3ª subida de prova

Geral e Categoria 1

Foi uma discussão até “ao lavar dos cestos”, em que Rui Ramalho (Juno SSE) levou a melhor nas contas finais. Na terceira subida, pela primeira vez, não realizou o melhor tempo, mas a cedência de três décimas para o seu principal adversário, João Fonseca (Norma M20FC) foi  uma espécie de perda controlada, pois os tempos das duas primeiras subidas deram-lhe a vitória.

João Fonseca teve que se contentar com o facto de ter o único a conseguir vencer uma subida a Rui Ramalho e teve, nas contas finais, o segundo posto a 2,937s.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS) foi o terceiro na classificação geral, com o tempo 3m 51,125s. Em termos de Categoria 3, foi um vencedor absoluto.

António Nogueira (Porsche GT2), na Categoria 2, teve um desempenho semelhante ao de Reis. Aliás a “luta” Reis e Nogueira foi um dos principais focos de atenção da prova.

Paulo Ramalho (Juno CM09) não terminou a terceira subida, o motor partiu e a prova terminava antes de cortar a meta. Restava o terceiro posto na Categoria 1, quinto à geral.

Mais azar ainda teve Nuno Guimarães, que pela segunda vez teve que desistir com problemas na corrente de transmissão do BRC  CM02. Com duas desistências o piloto da Régua ficava fora da classificação de uma vitória quase certa entre os CN.  

103 GTI 5281 João Fonseca - Norma M20FC - Foto por FOTO GTI

Categoria 2

António Nogueira dominou a Categoria 2  e deixou o principal adversário, Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) a onze segundos em termos de tempo acumulado. Se é certo que a distancia entre o primeiro e o segundo foi grande, é também certo que o segundo posto e seguintes foram “arrancados a ferros”.

Manuel Correia conseguiu ganhar mis um segundo a Edgar Reis (Porsche 997 GT3) e dessa forma consolidou a segunda posição por 1,3 segundos. O homem da Transfradelos, por sua vez, também tinha vida difícil, Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) andava por perto e feitas as contas finais, faltaram-lhe 0,8s para ficar um pouco mais à frente.

Joana Barbosa (Abarth 500) encerrava a classificação da categoria e vencia a classificação das senhoras.

Para encerrar, uma nota de azar familiar. Já vimos que Nuno Guimarães teve que desistir, o seu irmão João nem sequer chegou a fazer uma única subida de prova, depois de ver o motor do Peugeot 206 RC partir, ainda nos treinos de Sábado.

201 GTI 5253 António Nogueira - Porsche GT2 - Foto por FOTO GTI

Categoria 3

Já vimos que Tiago Reis dominou a Categoria e chegou ao pódium na geral. Mas também já vimos que mais para baixo na classificação estava tudo a negociar milésimas para chegar um pouco mais à frente.

Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VI) foi segundo na categoria, no tempo acumulado perdeu 11,5s para Reis, mas conseguiu ganhar tempo a Luís Nunes (Seat Leon), que entretanto ficou com menos pressão, quando de uma assentada perdeu dois concorrentes.

Em três curvas ficaram dois carros da mesma equipa. Ricardo Gomes (Seat Leon) deu um toque e ficou com a direcção aberta, encostou um pouco mais à frente. Logo de seguida chegou José Correia (Seat Leon) que falhava a travagem, tocava o morro e terminava de rodas para o ar. Os tempos até aí realizados colocam Correia no quarto posto, à frente do companheiro de equipa e de Francisco Marrão (Seat Leon).

301 GTI 4552 Tiago Reis - Ford Focus - Foto por FOTO GTI

Categoria 4

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) veio, viu e venceu na Categoria 4. Fez a terceira subida, que ganhou mais uma vez e deixou Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) a 2,245 na subida. E com uma vantagem de 5,455s no acumulado dos dois melhores tempos.

José Pedro Figueiredo (Datsun 1200), manteve o terceiro lugar sem sobressaltos e esteve intocável na Taça Nacional de Clássicos de Montanha 1300, batendo inclusive Mário Mesquita ao volante de uma aparentemente mais competitivo Datsun 1600 SSS. Domingo Fernades, a correr quase me casa, encerrou a classificação da categoria e da taça, ao volante do pequeno Autobianchi A112 Abarth. 

401 GTI 4843 José Pedro Gomes - Ford Escort MKII - Foto por FOTO GTI 

Classificação 3ª subida de prova

POS NUM CONDUTOR VIATURA CAT  PE 6 DIF 1º
103 JOÃO FONSECA NORMA M20FC 1 01:52,450
102 RUI RAMALHO JUNO 1 01:52,720 00:00:00,270
301 TIAGO REIS FORD FIESTA RS 3 01:56,006 00:00:03,556
201 ANTÓNIO NOGUEIRA PORCHE GT 2 2 01:58,069 00:00:05,619
348 MANUEL PEREIRA MITSUBISHI EVO VI 3 02:01,585 00:00:09,135
244 MANUEL CORREIA SKODA FABIA S200 2 02:02,612 00:00:10,162
203 EDGAR REIS PORCHE 997 GT 3 2 02:03,772 00:00:11,322
325 LUÍS NUNES SEAT LEON SUPER 3 02:04,255 00:00:11,805
202 JOAQUIM TEIXEIRA PORCHE 997 GT 4 2 02:04,288 00:00:11,838
10º 322 FRANCISCO MARRÃO SEAT LEON 1.8 3 02:06,940 00:00:14,490

2ª subida de prova

Rui Ramalho (Juno SSE) soma e segue. Volta a fazer baixar o melhor tempo, retira um milésimo de segundo ao tempo do warm-up. Ramalho optou por repetir a prova, pois encontrou bandeiras amarelas no percurso. João Fonseca (Norma M20FC) fez meio pião e perdeu muito tempo atravessado na pista.

Paulo Ramalho já com o Juno CN09 sem os problemas que sentiu ontem, ficou à vontada para ser segundo, com mais 1,923s que o seu irmão Rui.

A Categoria 1 teve uma baixa. Nuno Guimarães partiu, mas não andou mais de cem metros, devido a um problema com a corrente de transmissão do BRC CM02.

Tiago Reis (Ford Fiest RS) mantém-se na frente da Categoria 3, faz o terceiro tempo com 1m55,119s coloca-se a 2,8 segundos do melhor tempo, o que lhe permite ganhar alguma distância para António Nogueira (Porsche GT2), que é o mais rápido na Categoria 2, está agora a 1,254s de Reis.

Manuel Pereira, ontem, sentiu vários problemas no Mitsubishi Lancer EVO VI. Saltou-lhe a vareta de óleo, depois foi uma bobine que teimava em não funcionar devidamente e parece que por fim tem tudo a funcionar… mais ou menos. É quinto da geral e segundo da Categoria 3, a cerca de seis segundos de Reis.

Luís Nunes (Seat Leon) mantém um ritmo muito forte é sexto da geral, terceiro da Categoria 3 e está a “ameaçar” Manuel Pereira, que apenas foi 0,7s mais rápido.

Se é certo que António Nogueira é um comandante com conforto na Categoria 2, é igualmente certo que dai para baixo está tudo muito incerto. Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) está, em termos de geral a 0,75s de Luís Nunes, mas na categoria tem Edgar Reis (Porsche 997 GT3) a 0,2s, que por sua vez tem o Porsche 997 GT4 de Joaquim Teixeira completamente colado, a… isso mesmo: 0,2s!

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) continua a ditar lei na Categoria 4 e o principal adversário, Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) fez mais 3,2 segundos. O terceiro dos clássicos é José Pedro Figueiredo, que com o Datsun 1200 está igualmente na frente da Taça 1300.

A última subida de prova decorre dentro de momentos e com as diferenças registadas vai ser, certamente, uma subida muito quente e não falamos unicamente de questões atmosféricas. 

102 GTI 4730 Rui Ramalho - Juno SSE - Foto de FOTO GTI

Classificação da 2ª subida de prova

POS NUM CONDUTOR VIATURA CAT  PE 5 DIF 1º
102 RUI RAMALHO JUNO 1 01:52,227
108 PAULO RAMALHO JUNO 1 01:54,150 00:00:01,923
301 TIAGO REIS FORD FIESTA RS 3 01:55,119 00:00:02,892
201 ANTÓNIO NOGUEIRA PORCHE GT 2 2 01:56,364 00:00:04,137
348 MANUEL PEREIRA MITSUBISHI EVO VI 3 02:01,125 00:00:08,898
325 LUÍS NUNES SEAT LEON SUPER 3 02:01,825 00:00:09,598
244 MANUEL CORREIA SKODA FABIA S200 2 02:02,580 00:00:10,353
203 EDGAR REIS PORCHE 997 GT 3 2 02:02,796 00:00:10,569
202 JOAQUIM TEIXEIRA PORCHE 997 GT 4 2 02:03,065 00:00:10,838
10º 323 JOSÉ CORREIA SEAT LEON MK3 3 02:04,618 00:00:12,391

Warm-up

Rui Ramalho (Juno SSE) mantém o domínio na primeira subida do dia coloca a melhor marca em 1m 52,228s. João Fonseca é 2,1 segundos mais lento.  Paulo Ramalho (Juno CN09) faz terceiro tempo.

POS NUM CONDUTOR VIATURA CAT PE 3 DIF 1º
102 RUI RAMALHO JUNO 1 01:52,228
103 JOÃO FONSECA NORMA M20FC 1 01:54,386 00:00:02,158
108 PAULO RAMALHO JUNO 1 01:56,865 00:00:04,637
201 ANTÓNIO NOGUEIRA PORCHE GT 2 2 01:57,484 00:00:05,256
301 TIAGO REIS FORD FIESTA RS 3 01:57,819 00:00:05,591
152 NUNO GUIMARÃES BRC CM 02 1 02:01,960 00:00:09,732
203 EDGAR REIS PORCHE 997 GT 3 2 02:03,235 00:00:11,007
325 LUÍS NUNES SEAT LEON SUPER 3 02:04,553 00:00:12,325
323 JOSÉ CORREIA SEAT LEON MK3 3 02:05,369 00:00:13,141
10º 244 MANUEL CORREIA SKODA FABIA S200 2 02:05,623 00:00:13,395

 

RAMPA DE SANTA MARTA

Rampa de Santa Marta - Sábado

Tempos disponíveis em: http://exactocrono.wix.com/exactocrono2#!rampa-santa-marta/c609

1ª subida de prova

Rui Ramalho (Juno SSE) mantém-se na frente da classificação provisória, após a primeira subida de prova da quarta jornada do  Campeonato Nacional de Montanha, a Rampa da Santa Marta, organizada pelo Clube Automóvel da Régua.

 Ramalho Subiu em 1m 55,184, piorando uma décima de segundo face ao melhor tempo dos treinos. A 250 milésimas de segundo terminou João Fonseca (Norma M20 FC), que faz a segunda marca de prova e mantém o nível de expectativa ao rubro para as duas subidas de prova que vão ser disputadas amanhã.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS) detém a posição mais baixa do pódium provisório, perde cerca de dois segundos para os protótipos, está confortavelmente na frente da Categoria 3, mas esse conforto não é geral, pois o quarto classificado está a 0,009 segundos!

António Nogueira (Porsche GT 2) lidera a Categoria 2 e mantém-se na luta pelas posições do pódium, onde pelos vistos qualquer décima conta nesta contenda. O piloto da Régua encontrou bandeiras amarelas na pista, motivadas pela presença do BRC de João Guimarães que teve que parar com problemas mecânicos, mas não necessitou de repetir a subida.

Em termos de Categoria 2, Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) é segundo a 5,6 segundos de Nogueira e, por sua vez, tem uma vantagem de 2,1s sobre Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) que é o terceiro.

Continuamos a assistir a uma espécie de troféu mono marca, nas posições secundárias da Categoria 3, com uma luta bem animada em que José Correia (Seat Leon) leva a melhor. Luís Nunes (Seat Leon) é 3,4 segundos mais lento e trás Francisco Marrão (seat Leon) a 0,7s. Ricardo Gomes (Seat Leon) é o quarto nesta luta, a 0,4 segundos de Marrão. Um grupo bem interessante de seguir nas próxima subidas.

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) é o mais rápido, faz 2m 12,164 segundos, retirando cerca de dois segundos à melhor subida de treinos e mantém-se na frente da Categoria 4, com 3,5s de vantagem sobre Flávio Saínhas (Ford Escort MKI).

José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) é o mais rápido na Taça Nacional de Clássicos de Montanha.

102GTI 4910 Rui Ramalho - Juno SSE - Foto por FOTO GTI

Classifiação 1ª subida de prova

POS NUM CONDUTOR VIATURA CAT PE 4 DIF 1º
102 RUI RAMALHO JUNO 1 01:55,184
103 JOÃO FONSECA NORMA M20FC 1 01:55,434 00:00:00,250
301 TIAGO REIS FORD FIESTA RS 3 01:57,619 00:00:02,435
201 ANTÓNIO NOGUEIRA PORCHE GT 2 2 01:57,628 00:00:02,444
108 PAULO RAMALHO JUNO 1 02:00,055 00:00:04,871
323 JOSÉ CORREIA SEAT LEON MK3 3 02:02,632 00:00:07,448
244 MANUEL CORREIA SKODA FABIA S200 2 02:03,245 00:00:08,061
202 JOAQUIM TEIXEIRA PORCHE 997 GT 4 2 02:05,397 00:00:10,213
325 LUÍS NUNES SEAT LEON SUPER 3 02:06,063 00:00:10,879
10º 322 FRANCISCO MARRÃO SEAT LEON 1.8 3 02:06,754 00:00:11,570

2ª subida de treinos

Rui Ramalho (Juno SSE) continua a afirmar-se como o mais rápido no traçado de Santa Marta, tirou quatro décimas ao tempo da subida anterior e tal como então António Nogueira (Porsche GT2) voltou a afirmar-se como o segundo mais rápido, melhor da Categoria 2, e reduziu para 4,395s a diferença para o líder.

João Fonseca (Norma M20FC) também retirou cerca de quatro segundos nesta subida e mantém a terceira marca.

A melhoria, fruto de um melhor conhecimento do traçado, é natural e também Tiago Reis (Ford Fiesta RS) retirou quatro segundos ao tempo, mantém-se na frente da Categoria 3 e é o quarto à geral.

José Correia (Seat Leon) é agora o detentor do quinto tempo, com mais 11,905s que o primeiro, mas de novo tem Luís Nunes (Seat Leon) a afirmar-se como oposição. Nunes está a cerca de meio segundo de Correia, é terceiro na Categoria 3, mas tem Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) a menos de uma décima(!). O piloto de Vila Real é actualmente o segundo da Categoria 2.

Nos clássicos, Categoria 4, José Pedro Gomes faz o melhor tempo.

Manuel Correia (Skoda Fabia S2000), deu um toque na primeira chicane e o tempo, naturalmente, ressentiu-se.

Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VI) teve problemas de pressão de óleo de motor e o carro já teve que descer sobre o reboque.

De realçar as ausências de Paulo Ramalho (Juno CN09) e de Nuno Guimarães (BRC CM02) que deu um toque ligeiro na primeira subida de treinos.

201 GTI 5257 António Nogueira - Porsche - Foto por FOTO GTI 

Classificação da 2ª subida de treinos 

POS NUM CONDUTOR VIATURA CAT PE 2 DIF 1º
102 RUI RAMALHO JUNO 1 01:55,013
201 ANTÓNIO NOGUEIRA PORCHE GT 2 2 01:59,408 00:00:04,395
103 JOÃO FONSECA NORMA M20FC 1 01:59,886 00:00:04,873
301 TIAGO REIS FORD FIESTA RS 3 02:00,108 00:00:05,095
323 JOSÉ CORREIA SEAT LEON MK3 3 02:06,918 00:00:11,905
325 LUÍS NUNES SEAT LEON SUPER 3 02:07,557 00:00:12,544
202 JOAQUIM TEIXEIRA PORCHE 997 GT 4 2 02:07,700 00:00:12,687
322 FRANCISCO MARRÃO SEAT LEON 1.8 3 02:11,273 00:00:16,260
324 RICARDO GOMES SEAT LEON SUPER 3 02:13,000 00:00:17,987
10º 243 JOÃO GUIMARÃES PEUGEOT 206 RC 2 02:13,968 00:00:18,955

1ª subida de treinos

Traçado novo, muito calor e tempos ainda inconclusivos, pois muitos segundos serão certamente abatidos nas próximas subidas.

Para já Rui Ramalho (Juno SSE) tem o melhor tempo, subindo a rampa em 1m 55,483s. António Nogueira (Porsche GT2) faz um regresso espectacular e obtém a segunda melhor marca, faz mais 7,075s que o homem do Juno e dessa forma está no segundo posto da classificação geral e é o melhor de entre os concorrentes da Categoria 2.

João Fonseca (Norma M20FC), o homem que ganhou as duas últimas provas faz o terceiro tempo. Está a menos de quatro décimas de Nogueira e é de esperar que os tempos ainda baixem para a próxima subida, a segunda de treinos.

Tiago Reis (Ford Fiesta RS) é actualmente o quarto da geral, líder da  Categoria 3, está a 1,2s de Fonseca e tem uma vantagem de 1,1s sobre Paulo Ramalho, até agora o detentor do quinto tempo da primeira subida.

Na Categoria 4 a melhor marca é detida por Flávio Saínhas (Ford Escort MKI).

Dentro de momentos inicia-se a segunda subida do dia, ainda uma sessão de treinos. 

152 GTI 4670 Nuno Guimarães - BRC - Foto por FOTO GTI

Classificação da 1ª subida de treinos

POS NUM CONDUTOR VIATURA CAT PE 1 DIF 1º
102 RUI RAMALHO JUNO 1 01:55,483
201 ANTÓNIO NOGUEIRA PORCHE GT 2 2 02:02,558 00:00:07,075
103 JOÃO FONSECA NORMA M20FC 1 02:02,910 00:00:07,427
301 TIAGO REIS FORD FIESTA RS 3 02:04,176 00:00:08,693
108 PAULO RAMALHO JUNO 1 02:05,255 00:00:09,772
152 NUNO GUIMARÃES BRC CM 02 1 02:05,316 00:00:09,833
244 MANUEL CORREIA SKODA FABIA S200 2 02:06,762 00:00:11,279
348 MANUEL PEREIRA MITSUBISHI EVO VI 3 02:08,250 00:00:12,767
202 JOAQUIM TEIXEIRA PORCHE 997 GT 4 2 02:10,008 00:00:14,525
10º 323 JOSÉ CORREIA SEAT LEON MK3 3 02:10,697 00:00:15,214

 

ATENÇÃO LEITORES

ATENÇÃO LEITORES

 

TODOS A SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

 

Lembramos a todos os nossos leitores de Tras os MOntes que o Nacional de MOntanha já está em verificações na rampa de Santa marta, e que hoje a partir das 14h, os bólides vão começar a rodar na rampa, pos iisso não ha que perder tempo, e por-se a caminho, e boas corridas em segurança.

 

MARTINSSPEED PRONTA

MartinsSpeed pronta para mais uma "batalha" na Rampa de Sta Marta de Penaguião.



quarta etapa do Campeonato de Portugal de Montanha (CPM) decorre este fim-de-semana, dias 20 e 21 de Junho, em Sta Marta de Penaguião,  uma organização do Clube Automóvel da Régua. 

Esta prova marca o regresso do CPM ao Douro - Património Mundial, um traçado que será novidade para todos os Pilotos, onde se espera grande competitividade!

MartinsSpeed Racing Team volta a marcar presença com  os pilotos Francisco Marrão, ao volante do Seat Leon Supercopa MK1 #322 e Luís Nunes, ao volante do Seat Leon Supercopa MK2 #325, ambos na Categoria 3 e Grupo E1-B.
 
 
Após assumir a liderança do Grupo E1-B, na última prova, Luís Nunes parte motivado e com a noção que terá novamente pela frente uma grande luta pela vitória do grupo. O objectivo é voltar a colocar o Seat Leon Amarelo no lugar mais alto do pódio.
 
 
Francisco Marrão, que nas primeiras provas mostrou uma rápida adaptação ao estrondoso Seat Leon de primeira geração, promete continuar empenhado em tentar surpreender os seus adversários.

Luís Martins, Director da Equipa: “Lembro-me muito bem desta rampa, competi aqui nos meus primeiros anos de Montanha, ao volante de um BMW M3. Passados estes anos todos, dou os parabéns ao Clube Automóvel da Régua por fazer regressar este traçado. Aqui sinto-me em casa. Agora como director da equipa, quero voltar a festejar neste palco com os nossos Pilotos.  Espero muita competitividade, por isso, convido todos a aparecerem!”

Traçado Rampa de Sta Marta
Estrada Municipal Nº 601.1, com partida ao Km 3.3 e chegada na Estrada Municipal Nº 304.3 ao Km 0.9.
3.190m de extensão com uma inclinação média de 8,5 %.      
 
Programa Competitivo
20 de Junho, 14:00h -  Inicio das subidas de Treinos
20 de Junho, 16:00h - 1ª Subida de Prova
21 de Junho, 10:00h -  Inicio das subidas de Treinos
21 de Junho, 11h -  Inicio das subidas de Prova 


 

NEWS PRMINIRACING

NEWS PRMINIRACING - JUNHO #2015

Será já no próximo fim-de-semana na zona da Régua que terá lugar a 4ª prova do Campeonato de Portugal de Montanha. A Rampa de Santa Marta de Penaguião marcará o cumprimento da 1ª metade do calendário deste ano, das 8 Rampas constituintes.

Como todos sabemos a Régua está no centro nevrálgico dos diversos vinhos da Região demarcada do Douro e como tal, pilotos e suas equipas e todo o público em geral que se deslocará a esta prova, poderá e deverá apreciar toda a beleza e potencial desta zona extraordinária do nosso País.

Em termos desportivos, embora num passado distante esta Rampa já tenha feito parte do calendário da especialidade, este traçado será distinto e novo, como tal uma novidade para todos os pilotos, o que poderá retirar aqui alguma vantagem de conhecimento prévio a qualquer dos intervenientes.

O traçado nos primeiros metros é bastante rápido, mas no restante percurso é bastante estreito e sinuoso, aliás é um traçado bastante diferente dos moldes habituais, fazendo lembrar um troço de rally de asfalto, primando pelas velocidades reduzidas e como tal favorecendo a tecnicidade e agilidade dos pilotos e seus carros.

PAULO RAMALHO # JUNO CN09

Paulo Ramalho após o pódio obtido na Serra da Estrela voltará a marcar presença com o objectivo de discutir um dos lugares do pódio e com isso melhorar a sua 4ª posição que ocupa actualmente no Campeonato.

As previsões meteorológicas para o fim-de-semana preveem a ocorrência de chuva e trovoada, o que acontecer poderá dificultar o desempenho de todos os pilotos e perturbar o crescendo de confiança do piloto do Porto, contudo, “até ao lavar dos cestos é vindima”.
 

RUI RAMALHO # JUNO SSE

Rui depois de mais uma excelente exibição na Serra da Estrela, terá como objectivo uma vez mais defender com unhas e dentes a liderança do Campeonato que detém neste momento. Para tal, o seu rápido andamento será o seu principal argumento para discutir as primeiras posições, contudo, as dimensões dos Juno´s da PRMiniracing serão neste traçado uma desvantagem, face a carros mais ágeis e de menores dimensões, por este motivo esta prova é aguardada com grande expectativa, pois não existem tempos de referência de edições anteriores. A rapidez e velocidade de ponta do seu Juno neste traçado de pouco lhe poderá valer, mas não restará outra alternativa ao actual ponta de lança da Equipa de se defender com as armas de que dispõem.

---

 

HORÁRIOS

Sábado # 20 de Junho

1ª Subida de Treinos --- 14h00

2ª Subida de Treinos --- 15h00

1ª Subida de Prova --- 16h00

 

Domingo # 21 de Junho

3ª Subida de Treinos --- 10h00

2ª Subida de Prova --- 11h00

3ª Subidas de Prova --- 12h00


---

 

 

 

EDGAR REIS DEFENDE LIDERANÇA

 

Edgar Reis defende liderança da categoria no Douro

 

A Rampa de Santa Marta é a quarta prova do Campeonato Nacional de Montanha e Edgar Reis é um dos favoritos à vitória na Categoria 2, ao volante do Porsche 997 GT3 Cup. O piloto da Transfradelos está mais adaptado ao carro alemão.

 

Depois de duas vitórias em três provas, Edgar Reis é naturalmente o grande candidato ao título nacional de Montanha na Categoria 2. O piloto de Famalicão enfrenta no próximo fim-de-semana um novo desafio, a Rampa de Santa Marta, prova que regressa ao Campeonato Nacional depois de vários anos de ausência.

 

“Como nunca corri em Santa Marta de Penaguião não sei exatamente o que esperar desta rampa mas sei que é uma prova com história. Os nossos objetivos não mudam e depois da vitória na Serra da Estrela quero voltar a ganhar na categoria , apesar de saber que há adversários fortes”, referiu Edgar Reis. Os principais rivais do piloto da Transfradelos têm sido Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) e Joaquim Teixeira (Porsche 997).

 

Organizada pelo Clube Automóvel da Régua com o apoio da Câmara Municipal e entidades turísticas da região, a Rampa de Santa Marta terá início no próximo sábado com os primeiros treinos às 14h00. No domingo, as subidas dos concorrentes têm início às 10h00 com os treinos livres.IMG 5680_Copy

 

JOAQUIM TEIXEIRA NA RAMPA DE SANTA MARTA

 

Joaquim Teixeira antes da Rampa de Santa Marta: Durante um mês o distrito de Vila Real será a capital do automobilismo

 

A quarta prova do Campeonato Nacional de Montanha marca o regresso de Santa Marta de Penaguião ao calendário das rampas portuguesas. Joaquim Teixeira, piloto com forte ligação à região transmontana, aponta a novo pódio na categoria com o Porsche 997 GT4.

 

É um dos poucos pilotos que pode contar a história da Rampa de Santa Marta de Penaguião, que no próximo fim-de-semana regressa ao Campeonato Nacional de Montanha (CNM). Joaquim Teixeira recorda que a rampa de Santa Marta já não se disputa há alguns anos mas no passado teve dois traçados. Neste regresso terá uma parte inicial muito rápida, que é nova, e depois entra numa parte do traçado antigo que é muito sinuoso. Espero que a prova seja uma mais-valia para a região e do agrado dos pilotos. Gostava de ver uma grande adesão do público a esta prova, afirma o piloto de Murça.

Para mim todas as provas realizadas na região transmontana são uma alegria. Principalmente no distrito de Vila Real que é uma região onde o público é verdadeiramente apaixonado pelos automóveis. Durante um mês este distrito vai ter duas do Campeonato de Montanha, esta de Santa Marta e nos dias 4 e 5 de Julho a Rampa de Murça, um traçado mítico em provas de montanha e um dos mais técnicos e bonitos; para depois no fim de semana de 11 e 12 de Julho termos o acontecimento do ano, o Circuito de Vila Real. Estou feliz porque durante um mês o distrito de Vila Real é a capital nacional do automobilismo, referiu.


Em termos desportivos, e depois do excelente segundo lugar na Categoria 2 na Rampa da Serra da Estrela, Joaquim Teixeira volta a apontar ao pódio com o 997 GT4. O traçado de Santa Marta é novo para todos mas espero conseguir manter um lugar nos três primeiros da Categoria. Além dos habituais adversários vou ter ainda o piloto da Régua, sr. António Nogueira, com o Porsche mais competitivo de todos, mas aproveito aqui para saudar o seu regresso ao campeonato!.

 

Organizada pelo Clube Automóvel da Régua e com o apoio da Câmara Municipal e entidades turísticas da região, a Rampa de Santa Marta terá início no próximo sábado com os primeiros treinos às 14h00. No domingo, as subidas dos concorrentes têm início às 10h00 com os treinos livres.IMG 2927_CopyIMG 4623_Copy

 

REIS CONFIANTE

 

Tiago Reis confiante para a Rampa de Santa Marta

 

A quarta prova do Campeonato Nacional de Montanha disputa-se em Santa Marta de Penaguião, um palco que regressa ao calendário da modalidade em Portugal e onde Tiago Reis espera continuar a lutar pelo pódio absoluto.

 

Tiago Reis tem sido o único piloto capaz de se intrometer entre as barchettas nos primeiros lugares do Campeonato Nacional de Montanha. O piloto do Ford Fiesta RS Cosworth chega à prova transmontana no top 3 do campeonato absoluto e como líder incontestado da Categoria 3, onde venceu todas as rampas até ao momento em 2015.


“Vamos para Santa Marta de Penaguião em posição de igualdade com todos os outros pilotos, já que ninguém do grupo da frente tem referências desta prova que esteve vários anos fora do campeonato. Por isso, pode ser que se consiga minimizar a vantagem das barchettas, algo que em rampas como a Covilhã foi completamente impossível”, referiu o campeão nacional absoluto de 2013.

 

Organizada pelo Clube Automóvel da Régua e com o apoio da Câmara Municipal e entidades turísticas da região, a Rampa de Santa Marta terá início no próximo sábado com os primeiros treinos às 14h00. No domingo, as subidas dos concorrentes têm início às 10h00 com os treinos livresIMG 3363_Copy
 

JOÃO GUIMARÃES DE REGRESSO AO NACIONAL DE MONTANHA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA SANTA MARTA

 

 

JOÃO GUIMARÃES DE REGRESSO AO NACIONAL DE MONTANHA



Depois da ausência verificada na Rampa da Covilhã, por razões de ordem familiar, eis que João Guimarães está de regresso ao Campeonato Nacional de Montanha ao volante do seu Peugeot 206 RC, onde pretende fazer o melhor, pois recorde-se que esta prova terá lugar a poucos quilómetros onde tem a sua residência, como nos confirmou “  é um facto, quase diria que é “correr “ quase em casa, mas vou para esta rampa com o intuito de fazer o melhor possível, e quero com isto dizer,  gostaria de ganhar o Grupo A, mas isso nunca será possível, pois o meu adversário Manuel Correia ao volante do competitivo Skoda S 2000, não vai dar qualquer tipo de facilidade, como aliás já sucedeu nas provas já disputadas até ao momento. Por isso se conseguir ficar entre os cinco primeiros na categoria 2, para mim seria um excelente resultado, numa prova em que tem inscritos os nomes mais sonantes do Campeonato de Montanha, não esquecendo o excelente lote de máquinas que irão alinhar, muitas delas bem superiores ao meu carro”.


FOX 8038_Copy

FOX 8042_CopyJoão Guimarães fará as verificações técnicas e documentais no sábado da parte da manhã, para durante a tarde, fazer as subidas de treinos, e a primeira de prova. No dia de domingo terá lugar as restantes subidas de prova.

 

RICARDO GOMES NA RAMPA DE SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

 

 

RICARDO GOMES NA RAMPA DE SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

 

 

 

 

Depois dos problemas que afectaram o desempenho do Seat Leon Supercopa de Ricardo Gomes na última prova do Campeonato Nacional de Montanha, decorrida na Rampa da Covilhã, o piloto de Braga, integrado na equipa J.Correia/LXS espera, já no próximo final e semana, na 4ª prova do Calendário do Nacional de Montanha, na Rampa de Santa Marta de Penaguião, poder ter um melhor desempenho.

Segundo Ricardo Gomes “a participação na Rampa da Covilhã não correu da melhor forma, apesar de conquistado o terceiro lugar do grupo. Estou a trabalhar com a minha equipa para tentar encontrar as especificações técnicas necessárias a aplicar no carro que me permita lutar pelos lugares da frente na próxima prova. Espero que neste espaço de tempo, todos estes problemas estejam solucionados, de forma a ter o Seat em perfeitas condições”, concluiu.

A Rampa de Santa Marta de Penaguião integra, pela primeira vez, o calendário do Nacional de Montanha, numa rampa cujo traçado é desconhecido para todos os pilotos.

A 4ª prova do Campeonato de Montanha terá lugar no próximo final e semana, dias 20 e 21 de Junho, em Santa Marta de Penaguião e contará com a presença de cerca de meia centena de pilotos.

 2015-13-324-02 Copy2015-13-324-61 Copy2015-13-324-77 Copy

 

JOANA BARBOSA EM SANTA MARTA

 

Rampa de Santa Marta e a próxima etapa para
Joana Barbosa
Depois da presença na Serra da Estrela, segue-se a Rampa de
Santa Marta no Campeonato Nacional de Montanha para Joana
Barbosa.
A quarta etapa do calendário, em terras transmontanas conta
com a piloto de Braga, presença sempre em destaque, ela que
está a disputar a Categoria 2 da referida competição.
Para Joana Barbosa trata-se de mais um desafio que quer
ultrapassar com sucesso tendo em vista os seus objetivos que,
até agora, tem sido alcançados com mais ou menos dificuldades:
“Esta será uma rampa em estreia para todos os pilotos, por
isso acho que vai ser muito engraçado trocarmos todos as
primeiras impressões do traçado”, refere Joana Barbosa,
emocionada com a presença na prova organizada pelo Clube
Automóvel da Régua.
A piloto da capital do Minho vai ainda mais longe, admitindo
mesmo que é: “Fã daquela região do país e penso que o
facto das condições da Rampa serem a estrear, trás as
melhores expectativas para todos os pilotos”.
Quanto a objetivos, sabendo que vai encontrar de novo
adversários muito fortes e carros mais potentes que o seu Abarth
500m eles passam por: “Adaptar-me o melhor possível ao
traçado fazendo o melhor que souber e esperar o melhor
resultado possível”, concluiu.Joana Barbosa_Serra_da_Estrela_2015_1_Copy

 

MARTINE PEREIRA EM SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

 

MARTINE PEREIRA PRESENTE EM SANTA MARTA

 

 

DRP 0203_Copy

DRP 0730_CopyO Alfa Romeo GTA de Martine Pereira vai estar presente já no próximo fim de semana na Rampa de Santa Marta, uma estreia em termos do calendário do Campeonato Nacional de Montanha.

Sobre a prova que o espera, Martine Pereira foi directo” é uma novidade para todos, o que é excelente, pois assim o equilíbrio em pista em termos de andamento será maior. Quanto à minha prova, para ser franco, estou quase a chegar ao meu meio século de existência, e o que eu quero é divertir-me ao máximo. Quero fazer as subidas ao meu ritmo, sem me preocupar grandemente com os resultados, quase diria esta é uma participação tipo “gentlemen driver”, mas espero poder adaptar o carro ao traçado da rampa, para poder fazer o melhor, e tirar partido dos melhores predicados deste Alfa Romeo GTA “, disse-nos.

Fotos : Rui Couto - DRP

 

JOSÉ CORREIA EM SANTA MARTA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

 

JOSÉ CORREIA QUER MELHOR RESULTADO EM SANTA MARTA

 

DRP 1355_Copy

DRP 2370_CopyJosé Correia no seu processo de adaptação ao novo Seat Leon Eurocup, já começa a ambicionar uma vitória em termos de categoria, na realidade já esteve muito perto na Rampa da Falperra, mas nesta sua estreia na Rampa de Santa Marta, o piloto de Braga ambiciona mais, como nos começou por explicar “ é um facto, quando atingimos um certo patamar, como é o meu caso, querermos sempre mais, por isso desta feita espero que não surjam contratempos de ordem técnica, como sucedeu na Rampa da Covilhã, para assim poder desfrutar de todas as potencialidades que este carro proporciona. Reconheço que é uma rampa que ninguém conhece, mas estou convencido que me vou adaptar depressa, e encontrar o “setup” correcto para o Seat Leon Eurocup, para depois poder fazer bons tempos, que me permitam lutar pela vitória “.

 

RAMPA SANTA MARTA

Rampa de Santa Marta reúne 33 pilotos, na lista de inscritos provisória

Uma novidade no calendário de Montanha de 2013 é o que aguarda os 24 inscritos na quarta prova do Campeonato Nacional de Montanha (CNM), organizada pelo Clube Automóvel da Régua em Santa Marta de Penaguião.

Comecemos pela Categoria 1, em que Rui Ramalho é o líder da classificação do Campeonato, graças à vitória na Penha e aos segundos postos conseguidos na Falperra e na Covilhã. Mas foi nesta mesma prova que João Fonseca, a correr em casa, fez o “bis” em vitórias e se aproximou de Ramalho, em termos de pontuação do CNM. Ora, esta prova é uma novidade teremos uma espécie de “baralha, parte e dá de novo” com uma total incógnita em que o homem do Norma se perfila como candidato à vitória, tal como os irmãos Ramalho. Não menos motivado para andar na frente, mas com o “handicap” de tripular um CM, vai estar Nuno Guimarães, desta vez ele a correr quase em casa.

Na Categoria 2 os GT´s estão representados pelos Porsches de Edgar Reis e de Joaquim Teixeira, que já provaram estar para marcar uma posição na frente. O homem de Fradelos tem marcado posição, mas desta vez o transmontano poderá encontrar no factor casa, a motivação extra. Mas não menos interessantes será de assistir à resposta de Manuel Correia, pois o Skoda, um carro com tracção integral e vindo dos Ralis, poderá ter uma palavra a dizer principalmente nas zonas mais “enroladas”.

Depois, ainda sem sair da Categoria 2, há que saudar o regresso de António Nogueira, também em Porsche e que vem baralhar ainda mais as contas dos dois primeiros. Se é certo que o homem da Régua esteve inactivo até à data, é também certo é uma espécie de “favorito crónico” na Categoria e ainda por cima, o tal “factor casa”, está (mais uma vez) presente.

Tiago Reis leva três vitórias na Categoria 3, em três provas disputadas até ao momento e, portanto, mais uma vez a interrogação poderá ser mais “em que lugar da geral vai acabar o piloto de Fradelos?”, principalmente porque mais uma vez, o seu principal adversário, Manuel Pereira, não está presente.

Mas isto não quer dizer que haja desinteresse na 3, bem pelo contrário. A armada Seat está para dar cartas e os resultados até agora são disso prova, com vitórias disputadas à décima. Neste lote, apontar favoritos é coisa que é cada vez mais arriscado de fazer. José Correia, Ricardo Gomes, Francisco Marrão e Luís Nunes certamente não vão facilitar. Luís Silva, é uma ausência.    

José Pedro Gomes parte como favorito, mantém-se invicto na Categoria 4 e o seu maior adversário será, certamente, Flávio Saínhas. Na Taça José Pedro Figueiredo regressa, com oposição de Domingos Fernandes, mais um piloto a correr em casa.

A prova tem um traçado em que as zonas rápidas, com rectas e curvas a fundo, alternam com ganchos e sequências muito encadeadas e trabalhosas, o que cria um “mix” ora favorável à velocidade, ora mais próprio para carros mais ágeis e com maior tracção.

Integrada no programa vai ainda estar a Rampa Santa Marta Sprint, que reuniu mais nove inscritos.

Lista de Inscritos provisória

Nº - Piloto - Carro - Categoria
102 - RUI RAMALHO - JUNO - 1
103 - JOÃO FONSECA - NORMA M20FC - 1
108 - PAULO RAMALHO - JUNO - 1
152 - NUNO GUIMARÃES - BRC CM 02 - 1
202 - JOAQUIM TEIXEIRA - PORCHE 997 GT - 2
203 - EDGAR REIS - PORCHE 997 GT - 2
243 - JOÃO GUIMARÃES - PEUGEOT 206 RC 2 A
244 - MANUEL CORREIA - SKODA FABIA S200 - 2
245 - JOANA BARBOSA – ABARTH 500 -2
          ANTÓNIO NOGUEIRA - PORCHE GT 2 - 2
301 - TIAGO REIS - FORD FIESTA - 3
322 - FRANCISCO MARRÃO - SEAT LEON 1.8 - 3
323 - JOSÉ CORREIA - SEAT LEON MK3 - 3
324 - RICARDO GOMES - SEAT LEON - 3
325 - LUÍS NUNES - SEAT LEON - 3
351 - PAULO NOGUEIRA - CITROEN SAXO - 3
347 - JORGE MEIRA - CITREN SAXO - 3
362 - VICTOR RAMOS - FORD ESCORT - 3
363 - MARTINE PEREIRA - ALFA ROMEO - 3
401 - JOSE PEDRO GOMES - FORD ESCORT MKII - 4
403 - MARIO MESQUITA - DATSUN 1600 - 4
404 - DOMINGOS FERNANDES - AUTOBIANCHI - 4
410 - JOSÉ PEDRO FIGUEIREDO - DATSUN 1200 - 4
412 - FLÁVIO SAINHAS - FORD ESCORT MKI - 4

 

MARTINE PEREIRA PROCURA PILOTO PARA VILA REAL

MARTINE PEREIRA PROCURA PILOTO PARA VILA REAL

 

Martine Pereira quer participar no circuito de Vila Real ao volante do seu Alfa Romeo 156 do WTCC, mas para isso precisa de partilahr o volante com amis um  piloto.Para os intererssados, só terão de contactr o numero 96 937 5311, para a obtenção de mais informações.Martine Pereira_03052013_Copy

 

ATENÇAO PILOTOS

ATENÇÃO PILOTOS DE MONTANHA

 

Hoje por volta da meia noite encerram as inscrições para a prova do próximo fim de semana, a Rampa de Santa marta, organizada sob a égide do Clube Automóvel da Régua.

 

Assim já podemos anunciar a lista provisória de inscritos :

 

Rui Ramalho - JUno

 

Paulo Ramalho - Juno

 

António Nogueira - Porsche GT 2

 

João Fonseca - Norma M 20

 

T.Reis - Ford Fiesta

 

Edgar Reis - Porsche GT 4

 

Manuel Pereira - Mitsubishi Evo

 

Manuel Correia - Skoda Fabia S 2000

 

Joaquim Teixeira - Porsche GT 4

 

Luis Nunes - Seat Leon Copa

 

José Correia - Seat Leon Eurocup

 

Ricardo Gomes - Seat Leon Copa

 

Francisco Marrão - Seat Leon

 

Luis Silva BMW

 

Martine Pereira - Alfa Romeo GTA

 

Joana Barbosa - Fiat Abarth

 

Domingos Fernandes - Autobianchi A 112

 

José Pedro Gomes - Ford EScort MK 2 ou Ford Escort WRC

 

José Cardoso - Citroen Saxo

 

Sérgio Nogueira - Citroen Saxo

 

Paulo Nogueira - Citroen Saxo

~

Jorge Meira - Citorwn Saxo

 

Sofia Mouta - Citroen Saxo

 

Rocio Fernandez - Citoren Saxo

 

Nuno Guimarães - BRC CM 02

 

João Guimarães - Peugeot 206 RC

 

José Pedro Figueiredo - Datsun

 

 

AMN SPORT E ANTÓNIO NOGUEIRA DE REGRESSO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE SANTA MARTA

 

AMN SPORT E ANTÓNIO NOGUEIRA DE REGRESSO AO CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA




António Nogueira e a equipa da AMN Sport estão de regresso ao Campeonato Nacional de Montanha, ao alinharem já no próximo fim de semana na estreia da nova Rampa de Santa Marta. Para isso a equipa irá alinhar com o Porsche GT 2, da categoria 1, que se recorde esteve ausente nas três provas anteriores. Sobre a razão destas ausências António Nogueira explicou-nos as razões “ bem estas ausências surgiram por dois motivos, saúde e  trabalho. Ultimamente tenho tido alguns problemas de saúde, que me tiram um bocado a resistência física, e por isso tive de ser mais contido nas minhas participações. Depois em termos de trabalho, tenho passado algum tempo fora de Portugal, que me têm impedido de poder participar em mais provas”.

Sobre esta prova António Nogueira explicou-nos o que o leva a alinhar “ como sou da Régua, e Santa Marta está nesta zona, é lógico que tinha de alinhar nesta prova, ainda não fui ver a rampa, já me disseram que tem rails duplos em grande parte do percurso, e para todos os pilotos irá ser uma novidade, mas em principio irei de véspera para ver com atenção ao percurso”. Sobre os objectivos  foi claro, “ antes de mais vou para me divertir ao máximo, não tenho intenções em termos de campeonato, por isso irei fazer as subidas da forma mais calma possível, e depois quero estar com todos os meus amigos, e matar saudades. Em termos de resultados, espero que tudo corra bem, o Porsche foi todo revisto, mas não tenho  tempo para o testar, por isso as duas primeiras subidas de treinos irão ser muito importante para poder fazer os acertos, e depois é andar o mais depressa  possível, para lutar pela vitória na categoria 1, e ficar o melhor classificado à geral “.




PRESENÇA ASSEGURADA EM VILA REAL


NOG1 Copy

NOG2 CopyA equipa da AMN Sport já está inscrita para o circuito de Vila Real, onde irá alinhar ao volante do Porsche GT 3 R, no entanto António Nogueira irá ter como colega de equipa António Coimbra. Sobre esta participação apenas nos disse “ já estamos inscritos, espero que tudo corra bem, e que em termos de saúde consiga fazer as duas corridas com o Porsche. Antes do circuito de Vila Real, talvez venha ainda a alinhar na Rampa de Murça, prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha, mas para já ainda não tenho a certeza, pois tenho de ver como me sinto depois de terminar a rampa de Santa Marta, vamos com calma e vamos vendo, os carros da equipa estão prontos para participar, mas em Vila Real não vou alinhar com o Ford Capri dos clássicos”, disse-nos.

 

MANUEL CORREIA NA SENDA DE BONS RESULTADOS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

 

 

MANUEL CORREIA QUER CONTINUAR  NA SENDA DOS BONS RESULTADOS

 

 

DRP 1501_Copy

DRP 2452_CopyO Skoda S  2000 de Manuel Correia soma e segue em termos de resultados em todas as provas onde tem participado, por isso é lógico que o piloto de Braga pretenda vencer de novo a sua categoria, e obter a melhor classificação possível à geral.

Sobre os objectivos para a Rampa de Santa Marta de Penaguião, Manuel Correia disse-nos “ todas as provas que tenho disputado este ano, o saldo tem sido muito positivo, pois tem corrido muito bem, sem problemas. Sinto-me cada vez mais adaptado ao Skoda Fabia S 2000, tenho ganho a minha categoria, agora o que falta é lutar para melhorar a minha posição em termos de classificação geral, mas também não se pode pedir milagres, pois veja-se que nas provas anteriores os adversários que ficaram á minha frente, possuem “autênticos aviões “, carros bem superiores ao meu, por isso vamos lutar pelo melhor resultado possível”

 

DOMINGOS FERNANDES DE REGRESSO À MONTANHA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

 

DOMINGOS FERNANDES DE REGRESSO À MONTANHA


FOX 8027_Copy

FOX 8028_CopyDepois da ausência forçada na Rampa da Covilhã, isso motivado por problemas sentidos na Rampa da Falperra, Domingos Fernandes está de regresso ao Campeonato Nacional de Montanha na estreia da Rampa de Santa Marta de Penaguião, quarta prova do Campeonato Nacional de Montanha.

Sobre o que o espera “ antes de mais espero que o Autobianchi A 112, esteja a 100%, e espero poder assim fazer uma boa prova, isso para esquecer todos os problemas que tive na Rampa da Falperra, em que apenas alinhei no sábado, pois domingo já estava fora. Por outro lado é muito importante esta participação, pois esta rampa fica muito perto do local onde resido, e grande parte dos patrocinadores são oriundos desta zona”.

 

Em termos de objectivos “ terminar todas as subidas, sempre a melhorar os meus tempos, de preferência sem problemas técnicos, e fazer a melhor classificação possível, e como é lógico gostaria de vencer a minha categoria “.

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMA DA COVILHÃ

 

Grupo de imagens referentes à Rampa da Covilhã, que se disputou no fim de semana passado, fotos da autoria de Edgar Alves.

 

Fotos e Edgar Alves na Rampa da Covilhã - www.velocidadeonline.come2 Copye3-fotosedgaralves Copye4 Copye5 Copye6 Copye8 Copye9 Copye10 Copye11 Copye12 Copye13 Copye14 Copye15 Copye16 Copye17 Copye18 Copye19 Copye20 Copye21 Copye22 Copye23 Copye24 Copye25 Copye26 Copye27 Copye28 Copye29 Copye30 Copye31 Copye32 Copye33 Copye34 Copye35 Copye36 Copye31 Copye37 Copye38 Copye39 Copye40 Copye41 Copye42 Copye43 Copye44 Copye45 Copye46 Copye47 Copye48 Copye49 Copye50 Copye51 Copye52 Copye53 Copye54 Copye55 Copye56 Copye58 Copye59 Copye60 Copye61 Copye62 Copy

 

JOSÉ PEDRO GOMES NA INCERTEZA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DE SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

 

 

JOSÉ PEDRO GOMES NA INCERTEZA

 

 

Faltando pouco mais de uma semana para a estreia da Rampa de Santa Marta de Penaguião, quarta prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha, Jose Pedro Gomes ainda não tem a certeza se irá alinhar com o Ford Escort MK 2 com que tem participado nas provas anteriores, ou o novo Ford Escort WRC, um regresso a Portugal, após uma ausência de alguns anos em França.

Segundo José Pedro Gomes “ ainda não há certezas de poder alinhar com o Ford Escort WRC, por isso caso isso não seja possível, irei recorrer de novo ao Escort MK 2 com que tenho participado na categoria de clássicos, e aliás com que tenho vencido a categoria em todas as provas. Vamos ter de esperar mais alguns dias, para depois poder tomar uma decisão final entre os dois carros, pois é preciso não esquecer, que quando corro é para ganhar, e é isso que felizmente tem acontecido “.

 

DRP 0713_Copy

DRP 1213_CopyFotos : Rui Couto - DRP

 

A ODISSEIA DE RICAR DO GOMES....

A ODISSEIA DE RICARDO GOMES NA RAMPA DA COVILHA

 

 

Grupo de imagens da odisseia de Ricardo Gomes na Rampa da Covilçhã, onde se debateu com uma série de problemas.....gomers8 Copygomes1 Copygomes2 Copygomes3 Copygomes4 Copygomes5 Copygomes5 Copygomes6 Copygomes7 Copygomes9 Copygomes10 Copygomes11 Copygomes12 Copy

 

SOFIA MOUTA EM STA.MARTA

 

Sofia Mouta marca presença na Rampa Santa Marta


IMG 0397_Copy

É já nos próximos dias 20 e 21 de Junho que se realiza a Rampa Santa Marta.

Realizada sob a égide do Clube Automóvel da Régua e com as bonitas paisagens transmontanas como pano de fundo, esta prova tem todos os ingredientes para ser um excelente fim-de-semana de corridas.

Sofia Mouta, que para este ano tinha apenas definida a participação na Rampa Internacional da Falperra alinha nesta prova, e inserida no rali sprint, ao volante de um Fiat Punto do troféu desafio Único.

Foi uma oportunidade que surgiu após a Rampa Internacional da Falperra e que não poderia deixar passar. Já, em 2012, fiz a Rampa de Cerveira ao volante de um Fiat Punto e inserida no troféu desafio Único e por isso o carro já não me é totalmente desconhecido. Vou aproveitar as subidas para me divertir e tentar tirar o máximo de partido do carro.”

A piloto segue para esta prova com o apoio dos Cafés Meltino, Ginjinha da Mariquinhas, Delgado CarCenter, P1 Racing Wear, J.Silva Lda, Fisioterapia Tiago Silva, Saco-a-saco, SParfum Braga, Roda Panorama – Vulco, Cru design, Comval Racing School, Estudio22, Restaurante Copo e ½ , 100 Uso Vintage Store, ExactoCrono, Filfogo, Clinica Beco com Saida e Refood Braga.

-- 

 

MARTINSSPEED VENCEU NA RAMPA DA COVILHÃ

MartinsSpeed vence luta titânica na Rampa Serra da Estrela.



Teve lugar no passado dia 06 e 07 de Junho, a Rampa Serra da Estrela / Covilhã, a terceira prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Montanha (CPM). O fim-de-semana começou com condições atmosféricas propícias a um bom espectáculo e adrenalina foi o que não faltou.

Com o dia de sábado dedicado às verificações técnicas, treinos e a uma subida de prova, o domingo ficou reservado às duas últimas e decisivas subidas de prova. Lembramos que das 3 subidas de prova, a classificação final é feita pela soma dos 2 melhores tempos dessas três.

Desde cedo, a MartinsSpeed Racing Team mostrou que estava em pista para lutar pela vitória do grupo E1-B, grupo destinado às viaturas provenientes de troféus monomarca, onde inscreveu dois Seat Leon SuperCopa, um MK1 e um MK2.
 

É sobre pressão que “a raça” dos campeões sobressai e, na Serra da Estrela, Luís Nunes mostrou como se faz. No centro de grande competitividade, com o novo Seat Mk3 de José Correia, do mesmo grupo, e com o BMW M3 de Luís Silva, as diferenças contavam-se em centésimas de segundo. O Piloto de Chaves nunca baixou os braços e com mestria, na última subida carimbou a vitória da prova. A vantagem final (somatório) foi de 0,315min sobre o segundo classificado do grupo E1-B, grupo que agora assume a liderança De realçar ainda que este fantástico carro Espanhol terminou, mais uma vez, na frente dos super-carros Porsche 997 GT 3, GT4 e Skoda Fabia S 2000.

Este é o motivo pelo qual continuamos com a nossa opinião que o Ford Fiesta de Tiago Reis, que é um protótipo “vestido de carro”, está completamente a estragar a competitividade deste grupo. Faz falta neste campeonato, mas devia estar incluído nos seus semelhantes!


Francisco Marrão registou mais uma excelente evolução ao volante do seu Seat Leon SuperCopa Mk1 #322. O Piloto Vila-Realense conseguiu ser 3 segundos mais rápido que o melhor Seat Mk1 da edição de 2014 e intrometer-se no meio dos Mitsubishi EvoIX. No final, alcançou o quarto lugar do grupo e o décimo quinto da geral, incluindo os protótipos. Um bom resultado, fruto da motivação e do excelente trabalho que tem vindo a desenvolver com a equipa, ainda mais, sabendo que durante vários anos competiu com viaturas de tração traseira.

Luís Martins, Director da Equipa: “Em primeiro lugar quero agradecer a todos os elementos da MartinsSpeed, porque foi um fim-de-semana onde tivemos que nos dividir em duas frentes. Ainda assim, com rigor e o profissionalismo atingimos todos os objectivos que delineamos. Parabéns aos nossos Pilotos, estiveram ao mais alto nível e tornaram o nosso trabalho mais fácil.”

A 4ª etapa do CPM realiza-se nos próximos dias 20 e 21 de Junho, em Santa Marta de Penaguião, com a realização de Santa Marta.

 

PRMINIRACING NA RAMPA DA COVILHÃ

NEWS PRMINIRACING - JUNHO #2015

Tal como se adivinhava a Rampa da Serra da Estrela realizada no passado fim-de-semana sob a égide do Clube Aventura do Minho – CAMI - foi um autêntico sucesso, dada a afluência elevada de público, o sol e o calor foram igualmente predominantes ao longo dos dois dias e a discussão pela vitória absoluta da prova foi discutida até ao último momento.

PAULO RAMALHO # JUNO CN09

Paulo Ramalho tinha efectivamente como objectivo rodar próximo dos seus tempos pessoais alcançados há dois anos (época 2013) neste traçado e com isso lutar por um dos lugares do pódio, dando assim continuidade à recuperação do seu ritmo competitivo e tentando melhorar com isto a sua classificação no Campeonato.

Assim, o piloto do Porto realizou a sua 1ª subida de treinos de sábado com as cautelas necessárias para a habitual adaptação ao traçado, para nas seguintes subidas aumentar o ritmo e aproximar-se assim do seu registo de 2013, o que conseguiu. A única dificuldade técnica sentida teve lugar na subida de treinos de Domingo, devido a um problema eléctrico da actuação pneumática da caixa de velocidades, que rapidamente identificado e resolvido pelos técnicos da Equipa, possibilitaram ao piloto concluir com sucesso a prova no 3º lugar da geral. Este foi assim o primeiro pódio deste ano para o piloto, servindo de motivação extra para as próximas provas que se avizinham. Com este resultado Paulo Ramalho ascende agora ao 4º lugar do Campeonato.

RUI RAMALHO # JUNO SSE

Rui Ramalho tinha como objectivo principal para esta prova defender a liderança do Campeonato e se possível discutir a vitória neste traçado. Com uma única subida de treinos realizada no Sábado, Rui rapidamente adaptou-se ao traçado e ao Juno SSE, que prova após prova se tem demonstrado bastante competitivos, mesmo tendo em consideração alguns handicaps técnicos comparativamente aos carros mais recentes dos seus concorrentes directos, onde se incluem inclusivamente o Juno CN09 do seu irmão Paulo. No final do dia de sábado e após a 1ª subida de prova, as 2 primeiras posições eram ocupadas pelos dois pilotos da PRMiniracing, com vantagem de 593 milésimas de segundo para Rui. Efectivamente melhor não era possível pedir aos irmãos Ramalho, deixando boas expectativas para Domingo.

Domingo o ritmo aumentou consideravelmente, baixando a fasquia do segundo 50, tendo Rui na 2ª subida de prova perdido a liderança por escassas 958 milésimas de segundo, deixando tudo em aberto para a 3ª e derradeira subida de prova. Na última subida Rui não conseguiu melhorar o seu registo de 2:49,974 da sua subida anterior, sendo de salientar que este tempo alcançado é cerca de 3 segundos inferior ao seu melhor registo aqui obtido no ano passado, demonstrando efectivamente a evolução técnica que o piloto mais jovem da Equipa tem vindo a fazer nesta 2ª época completa, mas que mesmo assim não foi suficiente para vencer.

O 2º lugar alcançado e a luta pela vitória até ao último momento não deixam de ser um excelente resultado para as suas contas do Campeonato, dado manter a liderança do mesmo, somando assim à vitória alcançada na Penha e ao 2º lugar da Falperra.



---

 

Fotografias: Pedro Ferreira / Fotos GTi e Edgar Alves
Faça aqui o download das fotografias da prova!

 

 

TIAGO REIS COM NOVA VITÓRIA

 

Tiago Reis com nova vitória na Categoria 3

 

Tiago Reis e o Ford Fiesta RS Cosworth foram quartos classificados na Rampa da Covilhã – Serra da Estrela, só atrás de três barchettas. Piloto da Transfradelos ainda ultrapassou problema na embraiagem.

 

 

Depois da emblemática Rampa da Falperra, o Campeonato Nacional de Montanha prosseguiu na Serra da Estrela com a Rampa da Covilhã, uma prova que Tiago Reis já venceu na altura ao volante de um protótipo Norma. Este ano, o piloto de Famalicão teve de ultrapassar um problema na embraiagem que o impediu de completar a segunda subida de prova, mas ainda assim venceu a Categoria 3 e terminou no quarto lugar, só atrás de três barchettas e na frente de dois BRC. “De facto este traçado é mais favorável às barchettas do que ao nosso carro. Lembro-me que com o Norma cheguei a rodar aqui em 2m45s e este ano o melhor tempo foi de 2m47s. Com o Fiesta rodei em 2m54s e ainda ficámos à frente de duas barchettas. No sábado também tivemos um problema com a gasolina e depois foi a embraiagem na segunda subida de prova. Não foi um fim-de-semana fácil mas pelo menos continuamos no top 3 do campeonato absoluto”, referiu Tiago Reis.

 

A quarta prova do Nacional de Montanha será a Rampa de Santa Marta, disputada a 20 e 21 de junho.

 

 

TEIXEIRA NO PÓDIO DA COVILHÃ

 

Joaquim Teixeira colocou Porsche no pódio da Covilhã

 

O segundo lugar na Categoria 2 comprovou a evolução de Joaquim Teixeira ao volante do Porsche 997 GT4. Piloto de Murça esteve em bom plano na terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha, a Rampa da Covilhã – Serra da Estrela.

 

Ainda com poucos quilómetros ao volante do Porsche 997 GT4, viatura bastante diferente dos carros de tracção dianteira que pilotou nos últimos anos, Joaquim Teixeira conseguiu um pódio na Categoria 2 só atrás de um 997 GT3 Cup, naturalmente mais potente e competitivo. Por isso, o balanço do piloto de Murça só poderia ser positivo: “Sim, foi uma boa prova que me permitiu explorar mais as performances do Porsche em rampas. No entanto ainda não foi o resultado que esperava, mas estou certo que agora com a adaptação que estou a conseguir, posso andar mais próximo do primeiro em provas mais sinuosas e onde a diferença de peso e potência para entre o GT4 e o GT3 não seja tão importante. Claro que necessito de mais kms para uma melhor adaptação ao carro mas acho que que será sempre difícil conseguir bater o outro Porsche porque as diferenças são abismais; aliás, de semelhanças só têm a estética. No entanto como nunca desisto vou lutar sempre pelos melhores resultados. Na primeira subida de treinos domingos consegui andar mais perto do que espero a curto prazo, mas depois com a pista muito quente não consegui repetir”, referiu.

 

A evolução nestas primeiras provas do ano leva Joaquim Teixeira a estabelecer objetivos mais ambiciosos para a próxima prova, a Rampa de Santa Marta, disputada a 20 e 21 de junho. “Na próxima prova espero lutar mais de perto com os meus adversários e não é só o Porsche GT3 mas também com o Skoda Fábia S2000, que é um verdadeiro carro de corridas”, concluiu o piloto da Bompiso.IMG 3441_CopyIMG 3808_Copy

 

JOSÉ CORREIA NA 2ª POSIÇÃO NA RAMPA DA COVILHÃ

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DA COVILHÃ

 

 

JOSÉ CORREIA NA 2ª POSIÇÃO NA RAMPA DA COVILHÃ

 

DRP 1355_Copy

DRP 2370_CopyJosé Correia por pouco não venceu a categoria em que estava inscrito. Assim no decorrer desta edição da Rampa da Covilhã, teve mais um acesso duelo com Luis Nunes ao volante dum Seat Leon Copa, mesmo assim o piloto de Braga não faria a primeira subida, motivado por contratempos de ordem técnicos,  para depois  conseguir fazer nas duas subidas seguintes 3.04.672 e 3.05.152 .

Por isso no final, José  Correia fez-nos o balanço " foi por pouco, podia ter corrido melhor. Sinto-me mais adaptado ao comportamento do carro em pista, essa evolução está à vista, basta ver os tempos que tenho feito, com a respectiva evolução respectivamente, no entanto  esta rampa não é nada fácil, pois é muito rápida, e em certos pontos era difícil segurar o carro, mesmo assim terminei em 2º na categoria, que face a tudo que sucedeu, até teve um saldo positivo", disse-nos

 

RAMPA DA COVILHÃ

RAMPA DA COVILHÃ

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

Grupo de imagens referentes à ultima prova de Montanha, que teve lugar no passado fim de semana na Rampa da Covilhã.q1 Copyq2 Copyq3 Copyq5 Copyq6 Copyq7 Copyq8 Copyq9 Copyq10 Copy

 

MARTINE PEREIRA DENTRO DAS POSSIBILIDADES NA COVILHÃ

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DA COVILHÃ

 

 

MARTINE PEREIRA DENTRO DAS POSSIBILIDADES NA COVILHÃ

 

 

DRP 0203_Copy

DRP 0730_CopyMartine Pereira levou o seu novo Alfa Romeo GTA pela primeira vez à Rampa da Covilhã, estando ainda numa fase de adaptação ao novo carro. Assim o piloto de Vila Nova de Famalicão faria nas três subidas de prova 3.53.441, para depois melhorar um pouco com 3.51.71, terminando a derradeira subida com 3.53.450.

Por isso depois de retirar o capacete e colocar o seu Alfa Romeo no parque fechado, Martine Pereira falou-nos do que foi o fim de semana, " nada fácil, o carro estava com um comportamento irregular, por isso fiz o que esteve ao meu alcance, o resultado final não é muito famoso, mas no meio disto tudo o mais importante foi ter participado, e ter terminado as três subidas, não esquecendo poder ter estado com os amigos, pois isso é também importante para mim. Agora há que começar a preparar a próxima prova, a Rampa de Santa marte de Penaguião".

 

Fotos de Rui Couto - DRP

 

MANUEL CORREIA DENTRO DOS OBJECTIVOS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DA COVILHÃ

 

 

MANUEL CORREIA DENTRO DOS OBJECTIVOIS NA RAMPA DA COVILHÃ

 

DRP 1501_Copy

DRP 2452_CopyUma vez mais Manuel Correia ao volante do seu Skoda Fabia S 2000, esteve em bom plano em mais uma jornada do Campeonato Nacional de Montanha, desta feita na Rampa da Covilhã .O objectivo para esta prova foi plenamente alcançado com a primeira posição na Categoria A, e 12ª à geral, num excelente resultado de conjunto.

Mesmo assim Manuel Correia começou por fazer na 1ª subida de prova no percurso de aproximadamente 5100 metros um tempo de 3.10302, na primeira subida. Depois na segunda subida de prova, conseguiria melhorar um pouco mais, fazendo 3.09316, para na derradeira subida, ter piorado um pouco com um tempo de 3.10721.

Por isso no final e antes da cerimónia da distribuição de prémios, descreveu-nos o que foi esta prova " correu muito bem, sempre a melhorar tempos, no entanto na ultima subida não tive necessidade de me aplicar a fundo, por isso  ter feito um crono pior do que o anterior. O carro esteve bem, o trabalho de toda a equipa da ARC, foi simplesmente fabuloso, sinto-me cada vez mais adaptado ao carro, que continua a melhorar a olhos vistos. Por ultimo quero dedicar esta vitória à minha mulher, que muito me tem apoiado, acompanhado em todas as provas, não esquecendo os meus filhos, e restante família, e muitos outros que têm dado o seu contributo para estes resultados , o meu muito obrigado a todos, a vitória é também deles " disse-nos.

Fotos de Rui Couto - DRP

 

RICARDO GOMES NO 3º LUGAR NA RAMPA DA COVILHÃ

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

 

RAMPA DA COVILHÃ

 

RICARDO GOMES no 3º lugar do Grupo no Nacional de Montanha

 

Ricardo Gomes, piloto bracarense, enfrentou na terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha, que decorreu no fim-de-semana de 6 e 7 de Junho, na Serra da Estrela, as dificuldades e condicionalismos de uma prova que desconhecia à partida, por ser a primeira vez que o piloto de Braga competiu naquele traçado.

As dificuldades inerentes ao setup correcto para o carro e o extremo calor que acompanhou toda a prova que decorreu na Covilhã tornou a tarefa de alcançar os primeiros lugares muito complicada. Apesar de tudo, Ricardo Gomes logrou alcançar a 3ª posição final, tendo à sua frente o seu colega de equipa, José Correia. Segundo o piloto, “encontrar a fórmula de afinações mais adequada ao Seat Leon, foi um autêntico calcanhar de Aquiles” e isso porque o piloto de Braga, teve um carro com um comportamento fora do normal, chegado ao cúmulo de não ter conseguido segurar o carro na curva da Rosa Negra, onde por milímetros não foi tocado pelo seu colega de equipa que o precedia.

Ricardo Gomes dizia-nos "fiz o que foi possível. Apesar do 3º lugar alcançado, este foi um final de semana muito complicado, o carro ao longo do fim-de-semana teve um comportamento fora do habitual, e não me consegui adaptar com a confiança necessária ao carro”, referiu, acrescentando que para a próxima prova do Campeonato, a Rampa de Santa Marta de Penaguião, que será “uma prova de estreia para todos os pilotos, uma vez que é a primeira vez que se perfila no Calendário do Nacional de Montanha, teremos de rever todas as afinações do Seat Leon”


Fotios Ru Coutoi -DRP e Nuno Organista.DRP 0864_CopyDRP 1340_CopyFoto RG_Covilha_Copy

 

RAMPA DA COVILHÃ

RAMPA DA COVILHÃ

 

Grupo de mimagens da Rampa da Covilhã, da autoria do nosso amigo Salvador Cabral, que captou estes "bonecos" na curva da Rosa Negra, que foi um autêntico calvário para uma série de pilotos .

 

Fotos de Salvador Cabral na Rampa da CovilhãSE1 CopySE2-FOTOSSALVADSORCABRAL CopySE3 CopySE4 CopySE5 CopySE6 CopySE7 CopySE8 CopySE9 CopySE10 CopySE11 CopySE12 CopySE14 CopySE15 CopySE16 CopySE17 CopySE18 CopySE19 CopySE20 CopySE21 Copy

 

JOANA BARBOSA COM OBJECTIVO CUMPRIDO

 

Joana Barbosa com objetivo cumprido na
Rampa Serra da Estrela /Covilhã
Joana Barbosa cumpriu os objetivos a que se propôs para a
presença no terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha
que teve lugar este fim-de-semana na Serra da Estrela.
A piloto de Braga, que este ano está inserida na Categoria 2 da
competição, tem sempre a sua tarefa complicada, pois bate-se
com adversários com carros bem mais potentes que o Abarth 500
que tripula. Indiferente a tudo isto, a ideia era melhorar os
tempos em relação ao ano passado e isso foi conseguido, sendo
ainda a terceira classificada do Grupo A: “Estou satisfeita, pois
melhorei em relação a 2014, isto apesar do o traçado ter
este ano algumas alterações ao nível do asfalto”, adiantou
Joana Barbosa, que esclareceu também: “Correu tudo como
tinha apontado como objetivo. De subida para subida, fui
melhorando os tempos e isso é muito positivo. Mesmo na
última subida ainda conseguir tirar um pouco de tempo ao
meu melhor. Isto também foi derivado ao fato de ao longo
da prova, a adaptação ser cada vez melhor e isso foi muito
bom”.
Já em termos de classificação geral, dentro da sua Categoria, foi
oitava, mas terceira do Grupo A: “Sei que não tenho
argumentos em termos de carro para mais, mas cumpri os
meus objetivos e por isso saio daqui mJoana Barbosa_Serra_da_Estrela2015_Copy

 

JOSÉ PEDRO GOMES SOMA E SEGUE

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

 

RAMPA DA COVILHÃ

 

 

JOSÉ PEDRO GOMES SOMA E SEGUE

 

 

Três participações ao volante do Ford Escort MK 2, três victórias protagonizadas por José Pedro Gomes, que não tem dado qualquer tipo de chance aos seus mais directos adversários tendo feito sempre o melhor tempo em todas as subidas efectuadas, podendo dar-se ao luxo de nem sequer alinhar na derradeira subida.

 

 

Por isso no final, antes das cerimónias da distribuição de prémios o piloto advogado fez-nos o balanço dizendo" correu muito bem o carro esteve perfeito, de tal forma que em todas as subidas que fiz, foi sempre a melhorar os tempos, aliás era esse o objectivo. Depois consegui meter-me na luta na classificação geral, onde consegui uma boa posição isso tendo em conta os "aviões " que ficaram à minha frente. Por isso estou satisfeito com este resultado".

 

 

ESTREIA DOS FORD ESCORT WRC POSSIVELMENTE EM SANTA MARTA DE PENAGUIÃO

 

 

DRP 0713_Copy

DRP 1213_CopyTudo indica que José Pedro Gomes possa estrear o novo Ford Escort WRC, no regresso ao Campeonato Nacional de Montanha, após umas épocas de ausência. Sobre esta estreia, José Pedro Gomes apenas nos avançou " tudo indica que possa vir a acontecer, deverei testar o carro na próxima semana, e só depois irei tomar a decisão de participar com este carro na Rampa de Santa Marta de Penaguião. Se tudo correr bem, e espero que desta feita a electrónica esteja a 100%, será o regresso do  Escort WRC ao Campeonato de Montanha em Portugal, caso contrário continuarei com o Escort MK 2, que me tem dado muitas alegrias".

 

Fotos de Rui Couto - DPI - www.velocidadeonline.com

 

AL,EXANDRE GUIMARAES EM VILA REAL

ALEXANDRE GUIMARÃES EM VILA REAL ?

 

 

Embora um pouco ausente das pistas nas primeiuras provas deste ano, tudo indica que  Alexandre Guimarães e o Team Mancha voltem às pistas, como nos foi confirmado pelo piloto do Porto " na realidade tenho andado com alguns problemas de saude que me têm penalizado um pouco.Gostava muito de voltar no circuito de Vila Real ao volante do meu Lotus Elan, quero ver se esta semana vou à FPAK; para saber quais as condições de participação, pois não é muito do meu agrado poder participar com os 1300 na mesma corrida, quando os nossos carros são bem mais potentes.Depois das informações que me prestarem na FPAK, e conseguir inscrever, só tenho de pedir ao Ricardo pereira da RP MOtorsport para dar uma "geral" ao Elan.Depois e caso concretize todo este projecto, talvez esteja presente na prova do Algare Historical Festival, e no EStoril, isso no âmbito do Iberian Historic Festival, vamos lá ver". disse-nos.AA2 Copy

 

RAMPA DA FALPERRA

FOX 8466_-_Cpia_CopyFOX 8469_-_Cpia_CopyFOX 8470_-_Cpia_CopyFOX 8472_CopyFOX 8474_CopyFOX 8476_CopyFOX 8482_CopyFOX 8486_CopyFOX 8487_CopyFOX 8489_CopyFOX 8490_CopyFOX 8494_CopyFOX 8499_CopyFOX 8502_CopyFOX 8504_CopyFOX 8507_CopyFOX 8509_CopyFOX 8512_CopyFOX 8516_CopyFOX 8519_CopyFOX 8520_CopyFOX 8524_CopyFOX 8529_CopyFOX 8536_CopyFOX 8539_CopyFOX 8543_CopyFOX 8548_CopyFOX 8555_CopyFOX 8556_CopyFOX 8557_CopyFOX 8559_CopyFOX 8560_CopyFOX 8563_CopyFOX 8565_CopyFOX 8567_CopyFOX 8567_CopyFOX 8568_CopyFOX 8572_CopyFOX 8575_CopyFOX 8576_CopyFOX 8579_CopyFOX 8579_CopyFOX 8582_CopyFOX 8585_CopyFOX 8590_CopyFOX 8595_CopyFOX 8600_CopyFOX 8601_CopyFOX 8605_CopyFOX 8605_CopyFOX 8608_CopyFOX 8610_CopyFOX 8610_CopyFOX 8613_CopyFOX 8614_CopyFOX 8615_CopyFOX 8616_CopyFOX 8618_CopyFOX 8620_CopyFOX 8623_CopyFOX 8624_CopyFOX 8625_CopyFOX 8626_CopyFOX 8633_CopyFOX 8634_CopyFOX 8638_CopyFOX 8640_CopyFOX 8645_CopyFOX 8648_CopyFOX 8652_CopyFOX 8655_CopyFOX 8660_CopyFOX 8665_CopyFOX 8666_CopyFOX 8672_CopyFOX 8675_CopyFOX 8677_CopyFOX 8688_CopyFOX 8689_CopyFOX 8690_CopyFOX 8692_CopyFOX 8694_CopyFOX 8700_CopyFOX 8703_CopyFOX 8710_CopyFOX 8711_CopyFOX 8712_CopyFOX 8716_CopyFOX 8718_CopyFOX 8727_CopyFOX 8732_CopyFOX 8734_CopyFOX 8739_CopyFOX 8751_Copy_CopyCAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DAS FALPERRA

 

Mais um grupo de imagens da Rampa da Falperra.

 

Fotos de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 8464_-_Cpia_CopyFOX 8465_-_Cpia_Copy

 

RAMA DA COVILHÃ - DOMINGO

Rampa Cidade da Covilhã – Serra da Estrela - Domingo

Foi um fim-de-semana quente, dentro e fora da pista com a Rampa Cidade da Covilhã – Serra da Estrela a ser decidida somente após a meta ser cruzada pela última vez. Discussão q.b. quer à geral, quer nas categorias e o “piloto da casa”, João Fonseca, foi quem levou os louros, na terceira jornada do Campeonato Nacional de Montanha (CNM), organizada pelo Clube Aventura do Minho.

GTI 3280 João Fonseca Vencedor - Norma M20FC - Foto de Foto GTI

Classificação final em: http://cami.cronobandeira.com/docs/cnm_final.pdf

3ª subida de prova

João Fonseca (Norma M20FC) venceu a Rampa Cidade da Covilhã – Serra da Estrela, depois de retirar mais dois segundos ao tempo da subida anterior, rodando em 2m 47,297s e dessa forma vencendo em casa e conseguindo a segunda vitória consecutiva no Campeonato Nacional de Montanha (CNM).

Rui Ramalho (Juno SSE) não conseguiu melhorar o tempo e cedeu 3,1s contas feitas é o segundo classificado, à frente de Paulo Ramalho (Juno CN09) e assim fica fechado o pódium da classificação geral e da Categoria 1.

GTI 2777 Rui Ramalho - Juno SSE - Foto por Foto GTI

Tiago Reis conseguiu resolver o problema de transmissão do Ford Fiesta e alinhou na última subida. Fez o tempo 2m 54,740s, que o coloca na quarta posição de geral e pulveriza a concorrência na Categoria 3.

Joaquim Rino (BRC 5 EVO) empenhou-se na derradeira subida e “deu” 3,5 segundos a Nuno Guimarães (BRC CM2). Levou a melhor entre os CM, os protótipos de montanha com “motor de moto”.

GTI 3628 Luís Nunes - Seat Leon - Foto por Foto GTI

Na Categoria 3 as coisas estão ao rubro. Cada centésima de segundo pode fazer a diferença, no que ao segundo posto diz respeito. Contas feitas aos melhores tempos e Luís Nunes (Seat Leon) ganha por uma diferença de 0,315s, levando a melhor sobre José Correia (Seat Leon). Luís Silva esteve também nesta guerra, foi o quarto da Categoria 3.

GTI 2658 Edgar Reis - Porsche 997 GT3 - Foto por Foto GTI

Na Categoria 2 Edgar Reis (Porsche 997 GT3) cumpriu a terceira subida, já com um pé no pódium e no final confirmou que ganhou, quer a categoria quer os GT´s. De salientar é o desempenho de Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4), que evoluiu positivamente ao longo do fim-de-semana e se é certo que não chegou para ganhar a Reis, é certo também que dessa forma conseguiu aliviar alguma da pressão que Manuel Correia (Skoda Fabia S2000), lhe estava a colocar.

Sem sair do tema da Categoria 2, falando do Grupo A, em que Manuel Correia ganhou,à frente de Mário Teixeira, que alinhou com o Ford Fiesta S 1600, que normalmente utiliza no Ralicross.

Joana Barbosa foi a melhor senhora, terceira no Grupo A.

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) optou por não alinhar na última subida de prova, pois os tempos até aí realizados já eram suficientes para assegurarem a vitória. Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) ficou assim com o caminho aberto para realizar o melhor tempo da subida e ser o segundo da classificação final.

José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) é definitivamente o vencedor da Taça Nacional de Clássicos 1300 e faz a segunda marca da subida, à frente de Carlos Santos (VW 1303S).

Classificações:

1º João Fonseca (Norma M20FC) (1º Cat.1) 2m 47.297s; 2º Rui Ramalho (Juno SSE) +3.103s; 3º Paulo Ramalho (Juno CN 09) +6.261s; 4º Tiago Reis (Ford Fiesta) (1º Cat.3) +7.443s; 5º Joaquim Rino (BRC 5 EVO) +8.905s; 6º Nuno Guimarães (BRC CM 2) +12.429s; 7º Luis Nunes (Seat Leon) +17.855s; 8º Luis Silva (BMW E30) +17.928s; 98,34 9 323 José Correia José Correia (Seat Leon  MK3) +18.205s; 10º Edgar Reis (Porsche 997 GT 3) (1º Cat.2) +18.294s.

Classificaram-se mais 16 concorrentes

2ª Subida de Prova

Tempos a baixarem, Tiago Reis não sobe, por problemas mecânicos e tudo a ficar em aberto para a derradeira subida de prova.

João Fonseca (Norma M20FC) voltou a ser o mais rápido com 2m 49,006s, mas Rui Ramalho (Juno SSE) aproximou-se perigosamente e terminou 0,968s. Ora como o piloto da Covilhã teve um mau tempo na subida de prova de ontem, fica tudo adiado para daqui a pouco, quando se cumprir a última subida de prova.

Paulo Ramalho (Juno CN09) resolveu o problema de caixa e terá preferido não forçar o andamento, rodou no segundo 52, com mais 3,5s que Fonseca, é terceiro na geral e na Categoria 1.

Nos CM´s estamos numa espécie de “ora agora ganho eu, ora agora ganhas tu” com Joaquim Rino (BRC 5 EVO) a assinar um tempo 1,4s mais rápido que Nuno Guimarães (BRC CM2). Encerram os cinco primeiros do top.

Edgar Reis (Porsche 997 GT3) mantém-se na frente da Categoria 2. Se é certo que tem dominado é também certo que embora tenha conseguido dar um passo da direcção da vitória, não pode ainda comemorar. Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) roda em mais 4,458s, fica difícil bater o outro Porsche e ainda tem que olhar para trás, pois Manuel Correia (Skoda Fabia S2000) está apenas a 0,2s e a incógnita quanto ao pódium da Categoria 3 vai-se manter até ao fim.

Na Categoria 3 assistimos a uma luta sem quartel pelo primeiro posto e há uma verdadeira guerra de Seat´s Leon, que nesta subida foi ganha por José Correia, pela magérrima margem de 35 milésimas de segundo(!), sobre Luís Nunes. Luís Silva (BMW E30) continua a rondar, anda lá por perto, a pouco mais de 1,5s.

A luta pela Categoria 3, aumentou de intensidade, principalmente a partir do momento em que a transmissão do Ford Fiesta traiu Tiago Reis e o colocou de fora da corrida; a incógnita nesta altura passa pela possibilidade de o problema ser, ou não resolvido, para a última e decisiva subida de prova.

GTI 2370

José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) voltou a ser o mais rápido na Categoria 4,retirou dos segundos ao tempo da subida de treinos desta manhã e tem já a vitória na categoria praticamente controlada. Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) rodou em mais 8,9 segundos e está confortável no segundo posto. José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) é terceiro e é já virtualmente vencedor da Taça 1300 de Clássicos.

GTI 2416 José Pedro Gomes - Fors Escort MKII - Foto por Foto GTI

Classificações

1º João Fonseca (Norma M20FC) (1º Cat.1) 2m49.006s; 2º Rui Ramalho (Juno SSE) +0.968s; 3º Paulo Ramalho (Juno CN 09) +3.503s; 4º Joaquim Rino (BRC 5 EVO) +8.537s; 5º Nuno Guimarães (BRC CM 2) +9.986s; 6º José Correia (Seat Leon MK3) (1º Cat.3) +15.631s; 7º Luís Nunes (Seat Leon) +15.666s; 8º Edgar Reis (Porsche 997 GT 3) (1º Cat.2) +16.642s; Luís Silva (BMW E30) +17.348s; 10º Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT 4) +20.100s.

Classificaram-se mais dez concorrentes

3ª Subida de Treinos – Warm-up

João Fonseca (Norma M20FC) chegou ao “warm-up” motivado para esquecer o percalço de ontem e fez a melhor marca. Foi, inclusive, o único piloto a baixar do segundo 50, tendo feito a subida em 2m49,667.

Rui Ramalho (Juno SSE) foi o segundo mais rápido a 2,677s, tendo o seu irmão, Paulo Ramalho (Juno CN09), ficado pelo caminho com problemas de caixa de velocidades. Assim, Nuno Guimarães (BRC CM2) é o terceiro melhor na Categoria 1, líder nos CM, depois de bater Joaquim RIno (BRC 5 EVO) e ficar atrás de Tiago Reis, na classificação geral.

Na Categoria 2 Edgar Reis (Porsche 997 GT3) continua a ser o mais rápido, mas desta vez a oposição vem de Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4). O piloto transmontano ultrapassou José Correia (Skoda Fabia S2000) e ficou a 0,9s de Reis.

Tiago Reis (Ford Fiesta) mantém-se “invicto” na Categoria 3 e o desfio do piloto de Fradelos parece ser, cada vez mais, intrometer-se nas guerras dos protótipos, coisa que tem feito (e bem) durante o fim-de-semana. Nesta subida, fez a terceira melhor marca à geral.

José Correia (Seat Leon) e Luís Nunes (Seat Leon) mantém uma luta bem interessante, 22 milésimas de segundo, algo menor do que um piscar de olhos, separam os dois Seat. Luta-se pelo segundo posto na Categoria 3.

Na Categria 4 José Pedro Gomes (Ford Escort MKII) continua a fazer os melhores tempos, tem no “warm-up” 6,412s de vantagem sobre Flávio Saínhas (Ford Escort MKI). José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) é terceiro e mantém a melhor marca na Taça Nacional.

Classificações:

1º João Fonseca (Norma M20FC) (1º Cat.1) 2m49.667s; 2º Rui Ramalho (Juno SSE) +2.677s; 3º Tiago Reis (Ford Fiesta) (1º Cat.3) +6.234s; 4º Nuno Guimarães (BRC CM 2) +8.983s; 5º Joaquim Rino (BRC 5 EVO) +10.006s; 6º José Correia (Seat Leon MK3) +14.855s; 7º 325 Lus Nunes (Seat Leon) +14.877s; 8º Luís Silva (BMW E30) +16.585s; 9º 203 Edgar Reis (Porsche 997 GT 3) (1º Cat.3) +16.688s; 10º Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT 4) +17.587s.

Classificaram-se mais 17 concorrentes

 
Mais artigos...

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt