In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


OLIVEIRA PARTE DE 7º

 

Aragão: Miguel Oliveira parte do 7.º lugar da grelha


Piloto português arranca para a corrida em Aragão um lugar à frente do líder do mundial, Luis Salom


CW1 0983CW1 1173CW1 1455DG1 0402DG2 1082DG2 1304Comprovando, uma vez mais, a sua garra e vontade de vencer, Miguel Oliveira presenteou o público desta 14.ª etapa do Campeonato do Mundo de MotoGP com uma prova de qualificação de grande nível tendo terminado no 7.º posto, à frente do espanhol Luis Salom (KTM) atual líder do campeonato que largará da 8ª posição. A conquista do 7.º lugar na reta de encerramento garantiu, assim, a sua partida da 3.ª linha da grelha na corrida de amanhã.

A chegada a Aragão, marcada por uma forte dedicação à MGP30, alterações aos componentes do chassis, motor e respetivos testes, tem sido pautada por repetidos resultados positivos, que ilustram a vontade do único piloto luso em competição de chegar ainda mais longe. "Hoje consegui melhorar o registo na qualificação. Está a ser um fim-de-semana bastante positivo tendo em conta que melhorei sempre em todas as saídas, e apenas não pude melhorar nos minutos finais por me ter encontrado com muitos pilotos", explica o piloto de 18 anos.

Embora tenha perdido posições nos últimos momentos da qualificação, o foco para Miguel Oliveira é sempre o lugar em que termina a corrida que realiza e não aquele com que a inicia: " Parto da terceira fila da grelha e amanhã vai ser novamente uma corrida dura, pelo que tentarei recuperar o máximo de posições logo na primeira volta para poder estar nas primeiros lugares", avança, convicto.

A luta pelo Grande Prémio Iveco de Aragão é já amanhã e terá lugar pelas 10h00 de Portugal Continental.

 

RALI DA CROÁCIA

 

CROÁCIA RALLY - sexta-feira : AIGNER LEVA após a rodada uma das etapas diário especial

SS4 : O Kopecky ataque
Na maior SS do dia , Jan Kopecky fez é ataque , vencendo a SS e recuperação 19s de Andreas Aigner , que continua a liderar a Croácia Rally 2013.

No final da primeira rodada em estágios especiais do hoje Andreas Aigner ( Subaru Impreza R4) leads , seguido por Jan Kopecky ( Skoda Fabia S2000 , + 10.5s ) e Hermann Gassner jr . (Mitsubishi Lancer R4, 14,7 s) .

Tsjoen é 4 ( Skoda Fabia S2000 , +1:06.8 ) e Lategan 5 ( Skoda Fabia S2000 , +1:19.8 ) . Sexto lugar geral para Aleks Humar ( Renault Clio R3 ), que está liderando a ERC 2WD .

Asja Zupanc lidera o Ladies Cup . 2 º lugar para Molly Taylor ( 13,2 s) . 3 Stratieva ( +1:15.0 s) e 4 Senica ( +1:29.7 s) .

SS3 : Aigner o mais rápido, Bonnefis fora
Chovendo no início do estágio , sem chuva no final. Só no 3 kms estão secos. Também nesta SS Andreas Aigner é o mais rápido . Casier (atualmente dirigindo Skoda # 2) girou , motor parado e solto cerca de 30 seg. Saskin continua a perder tempo: escolha errada para o set -up e pneus.

A SS é interrompido por Bonnefis acidente.

O motorista tem um pouco de dor nas costas que ele será verificado no hospital. Tempo nocional : 10:17.1 . a partir do # 11.

Kořístka bater em alguma coisa e tem problemas com a braço traseiro. Ele perdeu tempo, mas o atraso foi apagado pelo tempo nocional.

SS2 : Aigner vence e é o novo líder do rali
Andreas Aigner disparou na liderança do Rali da Croácia depois de uma performance impressionante na segunda etapa chuva -hit . Dirigindo um Subaru Impreza R4 STI , Aigner explicou que ele fugiu com pneus Yokohama soft- compostos antes do início do estágio e aproveitou indo mais rápido com um tempo de 11m55.2s sobre o teste Boljun 14,97 quilômetros.

Hermann Gassner Jr , que como Aigner está contestando a ERC Production Car Cup, foi o segundo mais rápido , 2.9s para baixo em Aigner .

Bernd Casier foi 5.5s mais rápido do que Kopecký em terceiro na classificação geral , 21.1s mais lento do que o vôo Aigner . "Eu senti como avô estava dirigindo ", disse Casier . " Pieter [ meu co-piloto ] estava rindo o tempo todo. Eu estava apenas tentando ficar na estrada e tentar encontrar um pouco de confiança , mas não é fácil. "

Sul-Africano adolescente Henk Lategan e húngaro János Puskádi tanto girou seus S2000s Fabia com Lategan relatar duas rotações e uma tenda . No entanto, ele impressionou com o quinto tempo mais rápido . Simone Tempestini também sofreu um giro em sua Napoca Rally Academy Impreza .

Muito bom desempenho por Molly Taylor : total 16 eo mais rápido das senhoras. Asja Zupanc foi ultrapassado por Klavdjia Senica ( Fiat Panda Kit, - 0.6s ), mas Molly ( 6,0 s.) Superou Ekaterina Stratieva ( 27 "4 ) e recuperou a parte principal do atraso de ontem.

Durante a SS , acidente de Rok Turk e Miroslav Angelov , que estavam lutando pela liderança 2WD . A chuva atrasa a ERC 2WD líder Bessenyey . Agora Sebastian Barbu ( Citroen DS3 ) lidera esta classe .Kopecky Skoda_Fabia_-_Aigner_Subaru_Impreza

 

JANTAR TERTULIA

 

: Jantar de Tertulia - outubro 2013



Caros tertulianos, atrasada mas aqui vai a convocatória para mais um jantar da tertulia, já na proxima quinta feira, dia 03 de outubro, desta vez retornando ao local do crime, versão outono/inverno: O CNEMA!

O horário é o habitual e piões é para quem quiser, sem terreno para gradar nem infestantes para para apanhar...

Inscrevam-se e aparecam à hora habitual : 19h00/19h30 para o periodo de antes da ordem do dia!.

Inscrições nos locais habituais.

Saudações

 

AINDA A RAMPA DA PENHA

 

Rampa da Penha - Treinos



Surpresas Q.B. no arranque da Rampa da Penha, com a chuva a baralhar tudo.


A primeira subida de treinos foi marcada pela chuva e como tal, por andamentos mais cautelosos, não vá “o Diabo tecê-las”…

Mesmo assim as surpresa acontecem e o tempo verdadeiramente canhão de Manuel Pereira, 

 

RALIS NO BRASIL

Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Peugeot 207 XRC # 31_Marcus Cotton e Gilson Rocha
Alta | Web

Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Box da Equipe Promacchina Rally em Cascavel
Alta | Web

 

Marcus Cotton e Gilson Rocha partem para as especiais do dia no Rally de Velocidade em Cascavel


Durante a sexta-feira a dupla da Promacchina Rally fez o reconhecimento do percurso e participou da Largada Promocional

Os 37 pilotos inscritos na 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade terão de enfrentar dois dias de disputas (válidas pelas 7ª e 8ª provas do calendário), sendo 15 especiais neste sábado (28) e domingo (29) em Cascavel. Marcus Cotton e Gilson Rocha estão a bordo do modelo Peugeot 207 XRC, projeto da XRC Brasil, aprovaram o percurso dos cinco trechos de velocidade reconhecido na sexta-feira. Os dois dias terão largada e chegada no Parque de Apoio montado no Autódromo Internacional Zilmar Beux, para que o público do oeste paranaense possa conferir de perto as emoções da prova fora de estrada.

Neste sábado, os competidores terão que cumprir três passagens pelas três especiais do dia, totalizando 87,9 quilômetros em trechos cronometrados. De início seguiram em deslocamento para a primeira Especial definida como Taquaral 1 com 4,9 quilômetros de extensão. As duas especiais seguintes, São Braz Faroeste é composta de 16,2 quilômetros e a do Autódromo (Sábado) com 8,2 quilômetros.

A programação do domingo terá início as 8h40 para um total de 63,15 quilômetros cronometrados e também com três passagens pelas Especiais Serrinha 1 com 11,25 quilômetros e Autódromo (Domingo) com 9,8 quilômetros. "Gostei muito do percurso e da cidade que acolheu o evento de braços abertos após oito anos. Para as especiais temos um carro bem preparado e competitivo. Estamos focados em representar bem a equipe e conquistar um bom resultado", disse Marcus Cotton, piloto convidado pela XRC Brasil para comandar o Peugeot 207 XRC, número #31, de fabricação totalmente brasileira.

O XRC

Criado para aproximar os carros de rali do Brasil com o que existe de melhor na categoria no mundo, o XRC permite a utilização de diversos tipos de monobloco sob uma base mecânica padrão. Isso permite igualdade entre os carros e garante um verdadeiro show para os espectadores. Mais informações pelo www.xrcbrasil.com.br.

A XRC Brasil Team/ ProMacchina Rally contam com o patrocínio de Dmack Pneus, RedBull, Somoz Sport Branding e Astrus Web.

Programação:


Sábado - 28 de setembro de 2013
08h00 - Abertura Secretaria de Prova
08h00 - Parque Fechado
09h00 - Largada Primeiro Carro
15h00 - Encerramento Especiais
17h00 - Parque Fechado
17h00 - Início Festa Pilotos e Organização
17h00 - Fechamento Secretaria de Prova

Domingo - 29 de setembro de 2013

08h00 - Abertura da Secretaria de Prova
09h00 - Início Especiais
14h00 - Encerramento Especiais
15h00 - Vistorias
15h30 - Rampa de Premiação

Calendário Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade:

Etapa 1 - 16 a 17/03 - Canela (RS)
Etapa 2 - 18 a 19/05 - Erechim (RS)
Etapa 3 - 15 a 16/06 - Ouro Branco (MG)
Etapa 4 - 26 a 29/09 - Cascavel (PR)
Etapa 5 - 09 a 10/11 - Atibaia (SP)


 

PEUGEOT LANÇA CAMPANHA

 

Peugeot lança campanha de imagem «Design & Driving»

Em 2010, por ocasião dos 200 anos da Marca, a PEUGEOT divulgou a sua nova identidade e a assinatura «Motion & Emotion», expressando a sua visão, história e savor‑faire, personificados numa alquimia única entre o design e a engenharia. Três anos depois, a PEUGEOT reafirma o seu posicionamento com uma nova campanha internacional.

Como explica Nuno Marques, Director de Marketing da Peugeot Portugal : «Esta campanha ilustra de uma forma perfeita os valores da nossa marca e apela à emoção a bordo de um PEUGEOT».

 

Uma gama coerente com a sua identidade de marca

Desde 2010, a marca tem cumprido mais do que nunca as suas promessas : os últimos lançamentos encarnam a renovação do design e a experiência de condução PEUGEOT. O sucesso dos recentes modelos da marca (208 GTi, novo RCZ, gama HYbrid4, novo 2008) vem confirmar esta coerência de posicionamento.

A chegada em Outubro do novo PEUGEOT 308 eleva ainda mais este objectivo: em adição ao seu interior depurado e ao seu posto de condução inovador, este novo modelo ilustra igualmente a subida em gama da marca.

Actualmente, a PEUGEOT propõe uma gama praticamente toda renovada que marca bem a sua diferenciação : cada modelo confere novas sensações automobilísticas, para que cada segundo ao volante seja uma nova experiência. A marca pretende afirmá-lo em força e acelerar a percepção desta renovação junto do grande público.

 

Uma campanha publicitária mundial forte em sensações

Para ilustrar esta mensagem, a PEUGEOT lança uma campanha mundial com o filme «Design & Driving», realizado por John Dolan e produzido por Partizan. Em Portugal, será revelada na televisão e cinema a 30 de Setembro, com locução de Pedro Fernandes.

O filme coloca a questão que anima cada dia dos designers e engenheiros da marca do leão: «Qual a finalidade do design num automóvel?». A resposta é desvendada através das sensações vividas pelo condutor a bordo de um PEUGEOT, fazendo do Motion & Emotion a característica central da experiência de condução. Campanha Peugeot_Design__Driving

 

AÇORES TT EM 3º NO PRÓLOGO

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato de Portugal de Todo o Terreno / Desafio Total Mazda

 

Açores TT Team em 3º no prólogo

 

  • Chuva e lama no primeiro dia de prova
  • Equipa francesa travou andamento do piloto dos Açores

 

Bruno Oliveira, fazendo dupla com Vânia Paim, averbou hoje a 3ª melhor marca entre os concorrentes aos Desafio Total Mazda que estão a disputar a Baja TT Idanha-a-Nova, quinta etapa do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno. Aos comandos de uma Mazda BT 50, o piloto dos Açores, Campeão em 2008 nesta competição monomarca, foi hoje confrontado com um piso marcado pelas fortes chuvadas que se abateram sobre a região beirã, onde a prova se realiza.Bruno Oliveira_01Bruno Oliveira_02

 

RALIS NO BRASIL


Edson Castro
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Maurício Neves e KZ Morales com o XRC Peugeot 207
Alta | Web


Edson Castrp
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Lucas Arnone e Enzo Jorge com o Peugeot 207
Alta | Web

Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade movimenta Cascavel com a modalidade na terra

37 carros largam para a 4ª etapa do campeonato de 2013 com uma prova no sábado e outra no domingo


As 9h30 deste sábado (28) 37 carros estarão alinhando para a 4ª etapa com a rodada dupla da 7ª e 8ª prova do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade. Após o deslocamento dos concorrentes do Parque de Apoio montado no Autódromo Zilmar Beux, os carros largarão para a primeira Especial Taquaral 1 de 4,9 quilômetros de extensão. As outras duas especiais do dia são São Braz Faroeste com 16,2 quilômetros e a do Autódromo Sábado com 8,2 quilômetros com largada e chegada dentro da nova praça de corridas de Cascavel, uma atração a mais para o público. Neste mesmo sábado, os carros farão três passagens pelas três especiais com previsão para o término da jornada às 15h42 com o total de 87,9 quilômetros percorridos em trechos cronometrados.

No domingo, com início as 8h40, os concorrentes percorrem 63,15 quilômetros cronometrados, com três passagens pelas Especiais Serrinha 1, com 11,25 quilômetros e Autódromo Domingo com 9,8 quilômetros. O Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade retorna à cidade de Cascavel (PR), após oito anos, local onde tradicionalmente além de ter competições de esporte a motor no novo autódromo completamente reformado no ano passado, existe uma tradição de esporte na terra com clubes de jipeiros e ralizeiros em geral. Com uma estratégia propositalmente pensada para o deslocamento do público, o Rally de Cascavel deverá ser uma das atrações principais da temporada em competições esportivas na cidade do oeste do Paraná com 305 mil habitantes. Por falta de competitividade é que não poderá se dizer que as duplas foram cautelosas no difícil piso de muito cascalho escolhido pelo Clube de Rally de Cascavel. Nas quatro categorias: 4x4, 4x2, 4x2 Super e 207 (monomarca Peugeot 207), a disputa pelo título está aberta faltando apenas duas etapas para o final da temporada e todos querem sair de Cascavel com boa vantagem para a prova final em Atibaia no dia 9 de novembro. Na 4x4 Ulysses Bertholdo/Marcelo Dalmut com o Mitsubishi Lancer EVO X lidera com 145 pontos e tem como principal rival a duplas Ilo Diehl/Eduardo Soneca com EVO X R4 com 94 pontos. Na 4x2 a briga é entre a dinâmica dupla de Erechim do GM Celta nº 45 Tiago Mocellin/ Vinicius Anziliero com 125 pontos e Toninho Genoin/ Sidnei Broering, dupla de Blumenau, com 118 pontos.

Na 4x2 Super na classificação de pilotos Luis Tedesco (SC) vem em primeiro com o Fiat Palio com 102 pontos contra 95 de Eduardo Barros (DF) - Peugeot 207 e 93 de Evandro Carbonera (RS), com Fiat Palio. Na mesma categoria, a classificação dos navegadores são Raphael Furtado (SC) com 117 pontos, Rodrigo Machado (RS) com 104 e Juliano Gracioli (RS) com 95. Na categoria Peugeot 207, com duplas também já alteradas, o piloto Dimas Pimenta de São Paulo aparece com 110 pontos, Marlon Goulin, também paulista com 102 e Ricardo Malucelli do Paraná com 79. Na classificação dos navegadores estão: Rodrigo Konig de São Paulo, 115pontos, Maicol Souza, também paulista 109 e Giovani Bordin do Paraná com 93.

Programação do Brasileiro de Rali de Velocidade em Cascavel
Sábado
08:00 - Abertura Secretaria de Prova
08:00 - Parque Fechado
09:00 - Largada Primeiro Carro
15:00 - Encerramento Especiais
17:00 - Parque Fechado
17:00 - Início Festa Pilotos e Organização
17:00 - Fechamento Secretaria de Prova
Domingo
08:00 - Abertura da Secretaria de Prova
09:00 - Início Especiais
14:00 - Encerramento Especiais
15:00 - Vistorias
15:30 - Rampa de Premiação
 

RALI DA CROÁCIA

 

CROÁCIA RALLY - JURAJ Sebalj GANHA A PRIMEIRA RODADA

 

Juraj Sebalj_-_United_Business

Bom tempo e muitos espectadores no início no centro da cidade de Porec, bem como em torno de pista onde foi realizada a primeira especial do rali ao fim.

  O 40 º Rally Croácia é sucesso desde o início. E também é cativante do ponto de vista desportivo "com o herói local Juraj Sebalj que foi o mais rápido na primeira etapa e lidera o grupo na noite reagrupar.

O quarto lugar atrás da revelação Hank Lategan e Hermann Gassner Jr. (que foi o mais rápido na classe de Produção) para o líder do Campeonato Europeu de Jan Kopecky. Mas lacunas são actualmente estreito, com os primeiros 11 carros fechados em menos de 4 segundos.

  Na classe liderança provisória 2WD para o líder da classe Campeonato Europeu, húngaro Bessenyey (Honda Civic R3). No Thophy excelente primeira fase feminina para slowenian Asja Zupanc (Mitsubishi Lancer), que lidera por 4 "búlgara Ekaterina Stratieva (Citroen C2 Maxi) e 26", o líder do campeonato australiano, Molly Taylor, atrasado por um problema surto de combustível: aqui também, é só o começo.

O rali irá reiniciar amanhã com uma previsão para tempo bom e um programa composto por seis stagesi especial (de três a repetir duas vezes) 10:19-17:39, com o fim da perna em Porec a partir das 20:00

 

FROTA DA EXTREME SAILING EM NICE

 

Nice, apresentado por Land Rover se prepara para receber 40 extremos para penúltimo confronto de 2013 - assista a Lei vídeo promocional aqui.
- Equipe All- francesa de especialistas multicascos completar a grade completa de oito anos 40 Extreme.
- Montagens de pressão com apenas oito dias de corrida deixou nesta temporada e até 64 corridas para colocar pontos na tabela classificativa Series.
- Assistir a todas as 40 medidas extremas ao vivo , 1500-1600 BST/1600-1700 CEST (4-6 de Outubro) em www.extremesailingseries.com .
Os 40 anos extremos estão se preparando para flexionar seus músculos marítimas no penúltimo ato do Extreme Sailing Series mundial 2013 ™ em apenas uma semana apresentado por Land Rover. Definir como pano de fundo a famosa Promenade des Anglais, Nice, na Riviera francesa vai fornecer o playground para os oito 40s extremos , incluindo a entrada do país de origem , o primeiro clube de All4One Racing Team de 3-6 de outubro. Esta lei é tudo sobre a colocação de valiosos pontos na tabela de classificação para definir as equipes para o confronto final, em Florianópolis , Brasil.
Ao longo dos últimos dois anos, Nice, tem jogado tudo nas equipes de brisa leve e inconstante jogando do outro lado da Baía dos Anjos aos ventos predominantes mistral , que viram rajadas de mais de 30 nós no ano passado. Conforme o chefe da frota para o fim do negócio da série a pressão é sobre as equipes para atuar em todas as condições que o Alinghi Morgan Larson , analisou : "Nice irá lançar uma variedade de condições para nós e consistência , paciência e ficar legal vai ser a chave . Esperemos que teremos bons ventos que irá mostrar estes barcos emocionantes ao longo da costa de uma cidade incrível , na Cote d' Azur. "
Vencedores da Copa América suíço Alinghi em ter , pelo menos no papel , foi a equipa mais consistente nesta temporada como a única equipe a terminar no pódio em cada ato . Mas é Leigh McMillan, capitão do The Wave , Muscat , que lutou contra o seu caminho para o topo da classificação da Série tendo vencido quatro das cinco Atos este ano , conseguindo colocar um ponto entre eles e de longa data da série rivais Alinghi no Reino Unido perna do espectáculo desportivo apenas quatro semanas atrás, na frente de uma multidão Welsh patriótico em Cardiff. "Nice é absolutamente crucial indo para o Brasil. Precisamos ficar a um ponto do Alinghi e na pior das hipóteses ele vai descer para que- bate - que no Brasil. De um modo geral , quando a pressão está ligada, nós à altura do desafio . " Saiba mais sobre a relação McMillan- Larson aqui.
SAP Equipe Extreme Sailing foram uma equipe com um objetivo muito claro no início da temporada : terminar no pódio Series, e com três três acabamentos de topo este ano , o dinamarquês -duo esculpiram -se um caminho decente. Seu co- skipper Rasmus Kostner falou sobre o foco da equipe. " Tivemos um início lento no início da temporada, então não temos o luxo de tirar o pé do acelerador. A principal coisa em Nice será consistência e ser capaz de ficar de fora do tráfego. Os barcos estão velejando rápido e no momento em que perder-se com outros concorrentes que estão em one-on -one batalhas de posicionamento, as corridas podem ser perdidos e ganhou nesta base. " Os dinamarqueses são apenas dois pontos atrás do terceiro colocado Sailing Red Bull equipa na tabela classificativa geral Series. As duplas medalhistas de ouro olímpicos têm recrutado os talentos de Kinley Fowler , frescos da vitória ontem, no Golden Gate de San Francisco com o Oracle equipe dos EUA na 34 ª Copa América . Skipper Hagara Romano comentou: " É ótimo ter Kinley na equipe agora Ele foi um dos principais intervenientes no AC para o Oracle equipe dos EUA e isso é o que esperamos dele em Nice também. ".
O formidável francês Pierre Pennec vai assumir o comando do Realteam em Nice depois de um impressionante retorno à Série no Act 5 Porto , onde ajudou os campeões suíços multicascos lago para o seu primeiro pódio do ano. Pennec ganhou o ato em Nice, em 2012, no comando do Groupe Edmond de Rothschild e espera que ele possa transferir esse toque de ouro para Realteam .
Outra equipe esperando sua experiência no Estádio francês vai suportá-los em bom lugar é a entrada do local ' o primeiro clube por All4One . Laden com Extreme 40 e multihull proeza , a equipe liderada pelo extremo de 40 pesos pesados ​​Jean -Christophe Mourniac , vai mergulhar no meio do estádio de corrida de batalha como a equipe convite .
Bom também verá o retorno do GAC Pindar tripulação normal, que vai liderar a França despediu-se para a luta, fresco de seu segundo lugar na Copa do Red Bull Juventude da América. Skipper vai Tiller está focado na glória do pódio: " Tendo terminado segundo ele definitivamente nos tornou mais fome de voltar para o Extreme Sailing Series e querer fazer melhor e empurrar as equipas de topo com mais força. Temos o equipamento para retirar um pódio em um dos restantes dois eventos da temporada e que é exatamente o que nós, como uma equipe estará se esforçando para fazer ". Outra Kiwi arma jovem levando sua equipe para o combate é Phil Robertson em ChinaSpirit que fez sua estréia ' Stadium Racing' em Cardiff.
Nice é nenhum estranho para sediar eventos esportivos de classe mundial, que, assim como o Extreme Sailing Series inclui a Riviera francesa Marathon , o Nice Côte d' Azur ATP Open de ténis e , mais recentemente, o Tour de France. Christian Estrosi , vice - prefeito de Nice, presidente da Métropole Nice Côte d' Azur falou do retorno da série ' para a cidade : " Pelo terceiro ano consecutivo, a década de 40 extremos e suas tripulações irão oferecer ao público de Nice, um show excepcional. A Baía dos Anjos será a arena onde skippers o melhor do mundo irão competir uns contra os outros para reivindicar o topo do ranking geral. Esta competição que se realiza metros de distância da costa, será emocionante para os habitantes locais, amadores e iniciantes . "
Quatro dias de corrida e até 32 corridas estão previstas para a década de 40 extremos e milhares de espectadores são esperados para se bandear para a Promenade des Anglais para assistir até 40 de marinheiros de elite do mundo , abrangendo 10 nacionalidades exibir o seu valor diante de espectadores , não só em terra, mas seguindo a linha da ação ao vivo 1500-1600 BST/1600-1700 CEST 04-06 outubro em www.extremesailingseries.com .
Fãs da França também pode manter -se atualizado sobre os 40 medidas extremas , como acontece com a legislação nacional terrestre canal L' Équipe 21 transmissão ao vivo da Race Village , no sábado 5 e domingo 6 de outubro 1500-1700 , horário local.
Listas Crew - Extreme Sailing Series ™ Act 7 agradável apresentado por Land Rover
Alinghi
Skipper / Helm : Ernesto Bertarelli ( SUI) / Morgan Larson ( EUA ) / Estrategista : Anna Tunnicliffe ( EUA ) / Vela mestra Trimmer : Pierre -Yves Jorand ( SUI) / Vela de Proa Trimmer : Nils Frei ( SUI) / Bowman : Yves DeTrey (SUI )
ChinaSpirit
Skipper / Helm : Phil Robertson (NZL ) / Estrategista : Garth Ellingham (NZL ) / Vela mestra Trimmer : Llang Wu (CHN) / Vela de Proa Trimmer : Louis Viat (FRA) / Bowman : Nick Catley (NZL )
GAC Pindar
Skipper / Helm : Will Tiller (NZL ) / Estrategista : Matt Steven (NZL ) / Vela mestra Trimmer : Harry Thurston (NZL ) / Vela de Proa Trimmer : Brad Farrand (NZL ) / Bowman : Shaun Mason (GBR )
Realteam
Skipper / Floater : Jérôme Clerc ( SUI) / Helm : Pierre Pennec (FRA) / Vela mestra Trimmer : Arnaud Psarofaghis ( SUI) / Vela de Proa Trimmer : Bryan Mettraux ( SUI) / Bowman : Thierry Wasem ( SUI)
Red Bull Sailing Team
Skipper / Helm : Roman Hagara (AUT ) / Estrategista : Hans Peter Steinacher (AUT ) / Vela mestra Trimmer : Matthew Adams (GBR ) / Vela de Proa Trimmer : Simon Cooke (NZL ) / Bowman : Kinley Fowler (NZL )
SAP Equipe Extreme Sailing
Co-Skipper/Helm : Jes Gram- Hansen (DEN) / Co-Skipper/Tactician : Rasmus Kostner (DEN) / Vela mestra trimmer : Peter Cumming (GBR ) / Vela de Proa Trimmer : Mikkel Roßberg (DEN) / Bowman : Nicolai Sehested (DEN )
O primeiro clube de All4One
Skipper / Helm : Jean -Christophe Mourniac (FRA) / Estrategista : Romain Petit (FRA) / Vela mestra Trimmer : Stéphane Christidis (FRA) / Vela de Proa Trimmer : Jarlegan Arnaud (FRA) / Bowman : Julien Cressant (FRA)
The Wave , Muscat
Skipper / Helm : Leigh McMillan (GBR ) / Estrategista : Ed Smyth (NZL ) / Vela mestra Trimmer : Pete Greenhalgh (GBR ) / Vela de Proa Trimmer : Musab Al Hadi (OMA) / Bowman : Hashim Al Rashdi (OMA)ext

 

BARREIROS EM IMOLA

 

Jornada difícil para Filipe Barreiros em Imola

 

imola ferrariportugal
O piloto da Ferrari Portugal, Filipe Barreiros não teve a vida facilitada em Imola onde este fim-de-semana teve lugar mais uma jornada do Ferrari Challenge Europa - Copa Shell. Depois de uma sequência de corridas no Blancpain, a adaptação ao Challenge não foi tarefa fácil.
Os resultados das qualificações, 21º e 18º lugares, ficaram longe da sua habitual performance também devido a problemas de travões só detetados após o término das mesmas. A primeira corrida, viria a ser igualmente dura, pese embora tenha conseguido recuperar algumas posições até ao 15º lugar: "Infelizmente não me estava a sentir nada confortável com o carro. As coisas não estavam a correr bem desde início. Não me sentia adaptado e isso refletiu-se em tudo em pista", explicou Filipe Barreiros.
Assim e ciente que não estava ao seu melhor nível, o piloto da Ferrari Portugal optou por não disputar a segunda corrida do fim-de-semana prevista para este Domingo

 

VITÓRIA DOMÉSTICA

Marc Marquez mais perto do título mundial

 

 

O GP Aragão foi dominado pelos pilotos da casa.

Marc Marquez mais perto do título mundial

Marc Marquez (Honda) venceu hoje a corrida de MotoGP no Grande Prémio de Aragão, em Espanha, 14.ª prova do Mundial de motociclismo.

O jovem espanhol, de 20 anos, somou o sexto triunfo da sua temporada de estreia na categoria principal, terminando a corrida no circuito Motorland com 1,356 segundos de avanço sobre o compatriota e campeão do Mundo Jorge Lorenzo (Yamaha) e 12,927 sobre o italiano Valentino Rossi (Yamaha).

Com este triunfo e quando faltam quatro porvas, Marquez passou a somar 278 pontos, mais 39 do que Lorenzo e mais 59 do que o espanhol Dani Pedrosa (Honda), que hoje se despistou.

Valentino Rossi foi mesmo o único piloto a subir ao pódio no fim de semana que não era espanhol, uma vez que as duas categorias mais baixas foram completamente dominadas pelos pilotos da casa

Em Moto2, Nicolas Terol (Suter) triunfou, com 1,736 segundos de avanço sobre Esteve Rabat (Kalex) e 3,530 sobre Pol Espargaro (Kalex).

Contudo, o mundial continua a ser liderado pelo britânico Scott Redding (Kalex), que hoje foi quarto, seguido por Espargaro, com menos 20 pontos, e por Rabat, com menos 44.


Conteúdo publicado por SportInforma c/ Lusa

 

OLIVEIRA PERTO DO PÓDIO

 

Aragão: Disputa renhida termina em 5.º lugar para Miguel Oliveira


Posição volta a quebrar domínio espanhol das KTM’s


DG1 0402DG2 1082DG2 1304 A 14.ª etapa do Campeonato do Mundo de MotoGP terminou em 5.º lugar para Miguel Oliveira, que ainda na última volta da corrida alcançou, por mais do que uma vez, a 4.ª posição. A disputa direta com Luís Salom, renhida até aos últimos segundos, viu um desenlace final com mais sorte para o espanhol. Miguel Oliveira voltou, contudo, a atormentar os colegas de Espanha, que mesmo correndo em casa viram o português quebrar o domínio das KTM’s.

Com um sólido 6.º lugar na tabela de classificação geral, o único piloto luso em competição, e o primeiro de sempre a ter garantido uma pole no Campeonato do Mundo de MotoGP, confessa-se animado para as próximas jornadas e faz um balanço positivo do trabalho desenvolvido em Aragão: “Na parte final a superioridade da KTM venceu-me, mas saio satisfeito por consolidar um pouco mais a minha sexta posição no Campeonato, e por recuperar pontos para o 5.º classificado”.

Depois de uma prestação competitiva, que permitiu a Miguel Oliveira, mais uma vez, mostrar o seu valor, e que o colocou a escassos 14 pontos de Jonas Folger, o piloto português tira ilações para os próximos desempenhos, analisando a corrida de hoje: “Sabia que iria ser dura. Parti bem, mas ainda assim não foi possível alcançar os primeiros na primeira volta, o que me colocou a 3 segundos na primeira passagem na linha de meta. Numa pista com retas tão longas, a falta de aspiração não permite andar mais rápido e claro que se torna impossível alcançar o grupo quando rodamos com o mesmo tempo”, explica.

De regresso a Portugal, e com uma semana de intervalo entre corridas, antes de partir para a Malásia, Miguel Oliveira não deixa de agradecer todo o apoio que recebe dos fãs, apelando aos mesmos que continuem a votar, já só até amanhã, no passatempo solidário que está a decorrer na sua Página Oficial de Facebook Miguel Oliveira #44 Oficial Page. Os resultados irão determinar o desenho em vigor no seu capacete, na última corrida desta temporada do Campeonato do Mundo de MotoGP.

 

ALBUQUERQUE NOS PONTOS

 

Pontos para Filipe Albuquerque em Zandvoort

 

2013 zandvoort_albuquerque12 Filipe Albuquerque disputou hoje a penúltima jornada do DTM em Zandvoort e teve, certamente, o melhor início de corrida de sempre, com várias lutas e ultrapassagens. Chegou mesmo a liderar a prova na altura dos 'pit-stops' mas cruzou a linha de meta no oitavo posto fruto de uma estratégia que dificultou a sua tarefa.

 

O oitavo lugar e os pontos que daí advêm foram de extrema importância para o piloto português: "O arranque correu bastante bem. Iniciei a corrida com os pneus mais macios e tentei de tudo para subir o maior número de posições possível. Mas a determinada altura estava bloqueado atrás de outros pilotos que não me permitiram extrair todo o potencial das borrachas. Tudo o resto correu bem. Mas este detalhe fez a diferença entre terminar nos cinco primeiros ou em oitavo", começou por explicar.

 

Ciente que fez tudo o que estava ao seu alcance Filipe sai de Zandvoort com o sentimento de dever cumprido: "Foi duro, mas fizemos as nossas opções. E fiquei satisfeito por ter protagonizado excelentes momentos em pista. Dei tudo o que podia na corrida. Era muito importante para nós voltar a pontuar e fico satisfeito por isso", rematou Albuquerque que somou mais 4 pontos aos 12 da jornada anterior.

 

A última prova da temporada decorre em Hockenheim no fim-de-semana de 19 e 20 de Outubro.

 

 

DOMINIO DE PARENTE EM NAVARRA

 

Álvaro Parente domina em Navarra


Álvaro Parente, na companhia de Sébastien Loeb, dominou completamente a etapa de Navarra do FIA GT Series, vencendo a Corrida de Qualificação e a Corrida Principal com grande autoridade.
Depois de ontem ter assegurado a quarta posição da grelha de partida, hoje o português realizou um arranque fantástico na prova matinal – disputada com a pista molhada – ultrapassando todos os seus adversários que se encontravam à sua frente na travagem para a primeira curva.
No primeiro posto, o piloto da McLaren GT dominou completamente os eventos, construindo uma vantagem confortável, que permitiu a Sébastien Loeb cortar a linha de meta com mais de dez segundos de vantagem para o segundo classificado.
Na prova da tarde, realizada já com a pista seca, o Pluricampeão Mundial de Ralis arrancou da pole-position – fruto da vitória matinal – e, apesar de pressionado pelo outro carro da sua equipa, nunca cometeu qualquer erro.
Quando Álvaro Parente assumiu os comandos do McLaren MP4-12C da Sébastien Loeb Racing já a corrida estava definida, tendo o piloto português aproveitado para alargar ainda mais a sua vantagem para os seus perseguidores, conquistando a primeira vitória do duo luso-francês numa Corrida Principal.
“Finalmente tivemos um fim-de-semana sem problemas e, como se pode perceber pelos resultados, demonstrámos que, sem azares, podemos lutar pelos primeiros lugares regularmente. Este é um desfecho muito importante para todos nós e chega num bom momento”, afirmou com profunda satisfação Álvaro Parente.
Apesar de poder ter parecido fácil do lado de fora, os resultados extraordinários de hoje foram fruto de muito trabalho, como é enfatizado pelo piloto oficial da McLaren GT. “O nosso carro sempre se deu bem com esta pista, mas o nível competitivo do FIA GT Series é elevadíssimo e as outras equipas e construtores mostraram-se muito fortes em Navarra. Tivemos que nos aplicar a fundo e o carro mostrou-se muito rápido e consistente em quaisquer condições e no seco não precisei sequer de explorar todo o potencial do McLaren MP4-12C. Foi um excelente fim-de-semana e espero que possamos continuar assim na próxima prova”, apontou Álvaro Parente.
A próxima ronda do FIA GT Series, a última da temporada, disputa-se em Baku nos próximos dias 22, 23 e 24 de Novembro.

 

COPA PETROBRAS - BRASIL

Copa Petrobras de Marcas: J.Star Racing termina a quinta etapa com saldo positivo


A antepenúltima rodada dupla será no autódromo gaúcho de Tarumã no dia 27 de outubro

 Na Capital Federal foi realizada a quinta etapa da Copa Petrobras de Marcas e após duas corridas o resultado para a J.Star Racing, que contou com dois novos pilotos no comando dos Chevrolet Cruze da equipe, teve final compensado. Na segunda corrida, Thiago Marques concluiu em 10º e Marcus Leão terminou em 13º, marcando pontos na tabela de classificação do campeonato.

Os dois carros não completaram a primeira corrida que ocorreu às 9h05. Thiago Marques, do bólido #1, que largou da 13ª posição foi atingido por um adversário logo na largada e provocou o abandono. Marcus Leão saiu da pista e foi obrigado a levar o carro para o box. A equipe de mecânicos correu contra o tempo e arrumou os Cruze para alinhar no grid da segunda prova do dia na largada às 12h45.

Já na segunda corrida o piloto curitibano largou da oitava fila, fez uma excelente largada e recuperou muitas posições. "O resultado ficou bem longe do que esperávamos. Na primeira corrida recebi uma batida atrás e não pude continuar. Na segunda o carro apresentou falhas no freio, mas corrida sabemos que tem disso, faz parte. Nós que vivemos disso a vida inteira sabemos que existem finais de semana bons e outros ruins. Este infelizmente não foi tão bom, mas sabemos que vamos evoluir e buscar resultados bem melhores", disse Thiago Marques.

O piloto estreante de Niterói (RJ), Marcus Leão #11, enfrentou dificuldades de adaptação à categoria multimarcas nacional. "Gostei da segunda bateria, deu para pegar mais a mão do carro. Estou hiper cansado, faço uma preparação física mas tenho que melhorar, pois o ritmo é bem mais forte do que a categoria que estava andando com duas corridas seguidas. O que preciso é ter horas de voo e me adaptar ainda mais ao carro. As provas do restante do calendário serão um aprendizado", finalizou Leão.

A segunda corrida da rodada dupla teve o grid invertido para os oito primeiros colocados e as posições de largada definidas pela posição de chegada da primeira corrida.

A equipe J.Star Racing conta com patrocínio da Trend Bank, IPQ Instituto de Psiquiatria, Schahin, TB Multiserviços, Duralitte, PPR, Dimep Sistemas, Yuny, Unitalo - Centro Universitário Ítalo Brasileiro, AC Delco, Minerva S.A., Atua Construtora, Dicid, Soluções Madis Rodbel, Malas Cruzeiro, Colonial Rodas, Kasinski Revolucionária e Benfica.

Confira o resultado da 5ª etapa da Copa Petrobras de Marcas:

Corrida 1
1) Denis Navarro, Toyota Bassani/Toyota Corolla XRS, 31min47s687, 26 voltas
2) Vitor Meira, Amir Nasr Racing/Ford Focus, a 0s471
3) Valdeno Brito, Amir Nasr Racing/Ford Focus, 0s994
4) Pedro Nunes, Toyota Bassani/Toyota Corolla XRS, 1s961
5) Felipe Gama, Full Time Competições/Honda Civic, 2s208
6) Ricardo Mauricio, JLM Racing/Honda Civic, 2s716
7) Alceu Feldmann, Full Time Competições/Honda Civic, 3s030
8) Vicente Orige, JLM Racing/Honda Civic, 3s393
9) Ricardo Zonta, Toyota/RZ Toyota Corolla XRS, 3s906
10) Júlio Campos/Gabriel Casagrande, Carlos Alves Comp./Chevrolet Cruze, 5s340
11) Cesar Bonilha/Carlos Souza, Cesinha Competições/Ford Focus, 5s750
12) Galid Osman, Toyota RZ Toyota/Corolla XRS, 7 voltas
13) Jaidson Zini, Cesinha Competições/Ford Focus, 7 voltas
14) Leonardo Nienkotter, Officer ProGP/Mitsubishi Lancer GT, 11 voltas
15) Marcos Leão, J. Star Racing/ Chevrolet Cruze, 12 voltas
16) Thiago Marques, J. Star Racing/Chevrolet Cruze, 22 voltas
17) Fernando Nienkotter, Officer ProGP/Mitsubishi Lancer GT, 25 voltas
18) Renato Constantino, Carlos Alves Comp./Chevrolet Cruze, 26 voltas
19) Eduardo Rocha, Local Frio Petrópolis Comp./Mitsubishi Lancer GT, 26 voltas

Corrida 2
1) Vicente Orige, JLM Racing/Honda Civic, 35min55s811, 29 voltas
2) Vitor Meira, Amir Nasr Racing/Ford Focus, a 1s243
3) Ricardo Mauricio, JLM Racing/Honda Civic, a 2s354
4) Ricardo Zonta, Toyota/RZ Toyota Corolla XRS, a 2s945
5) Denis Navarro, Toyota Bassani/Toyota Corolla XRS, a 6s970
6) Cesar Bonilha/Carlos Souza, Cesinha Competições/Ford Focus, 7s672
7) Felipe Gama, Full Time Competições/Honda Civic, a 8s306
8) Alceu Feldmann, Full Time Competições/Honda Civic, a 11s078
9) Júlio Campos/Gabriel Casagrande, Carlos Alves Comp./Chevrolet Cruze, a 11s773
10) Thiago Marques, J. Star Racing/Chevrolet Cruze, a 14s451
11) Fernando Nienkotter, Officer ProGP/Mitsubishi Lancer GT, a 30s669
12) Galid Osman, Toyota RZ Toyota/Corolla XRS, a 1min01s290
13) Marcos Leão, J. Star Racing/ Chevrolet Cruze, a 1 volta
14) Pedro Nunes, Toyota Bassani/Toyota Corolla XRS, a 8 voltas
Não completaram:
15) Valdeno Brito, Amir Nasr Racing/Ford Focus
16) Renato Constantino, Carlos Alves Comp./Chevrolet Cruze
17) Leonardo Nienkotter, Officer ProGP/Mitsubishi Lancer GT
18) Jaidson Zini, Cesinha Competições/Ford Focus

Mais informações:
Blog: jstarracing.wordpress.com
Facebook: JStarRacing
Twitter: @JStarRacing

Calendário da Copa Petrobras de Marcas:

Etapa 1 - 07 de abril - Interlagos (SP)
Etapa 2 - 21 de abril - Brasília (DF)
Etapa 3 - 21 de julho - Interlagos (SP)
Etapa 4 - 25 de agosto - Curitiba (PR)
Etapa 5 - 29 de setembro - Brasília (DF)

Etapa 6 - 27 de outubro - Tarumã (RS)
Etapa 7 - 17 de novembro - Cascavel (PR)
Etapa 8 - 1º de dezembro - Curitiba (PR)


Luciano Santos/SigCom
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Thiago Marques fez sua estreia na J.Star
Alta | Web

Luciano Santos/SigCom
Clique na imagem para fazer o Donwload...
#1 J.Star Racing_Brasília
Alta | Web

Luciano Santos/SigCom
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Thiago Marques durante corrida deste domingo
Alta | Web

Luciano Santos/SigCom
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Piloto Marcus Leão
Alta | Web

Luciano Santos/SigCom
Clique na imagem para fazer o Donwload...
#11 J.Star Racing_Brasília
Alta | Web

Luciano Santos/SigCom
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Leão durante rodada dupla da quinta etapa
Alta | Web

 

RODRIVE EM NAVARRA

 

Prova agridoce para a
Espanha.


Para o segundo dia de FIA GT Series no Circuito de Navarra,
estavam reservadas as duas corridas do programa que prometiam
principalmente agora que o campeonato se aproxima do final
prognósticos, a instabilidade metereológica que se fez sentir
momentos de competição, que infelizmente não foram assim
Depois de um Warm-up realizado com piso seco, e quando
dupla do Lamborghini #7, Matheus Stumpf/Patrick Cunha,
chuvada repentina que obrigou á colocação de pneus para
Gallardo FL560 GT3 estavam muito boas para a condição da
alto nível de pilotagem quando a meio da corrida chegou a
pista a secar rapidamente tudo sugeria que a opção certa
utilização de pneus de seco, quando na realidade essa não foi
limitando o resultado da Rodrive, que mesmo assim era promissor,
Na parte da tarde, já com o sol a brilhar e as nuvens negras
Motorsport com um excelente acerto para esta pista, estavam
positiva prestação. Infelizmente, pouco depois da partida, desta
atingida por duas vezes por adversários na intensa disputa
numa das rodas traseiras, o que demorou cerca de 7 voltas.
apenas restou aos pilotos Rodrive procurarem terminar a corrida
através da 7ª posição final na Pro-Am e 16º da classificação geral
Quando, mais uma vez, a equipa demonstrava toda
condicionalismos das corridas deixaram algo desapontados
primeira corrida, infelizmente a opção dos pneus de seco montados
uma má solução, e pouco pude fazer senão tentar manter-me
do bom trabalho do Matheus. Registo que fomos o segundo
Já na segunda corrida, onde tinhamos boas perspectivas,
Rodrive – Zona Ind.de Tortosendo, lote 34, Arm. A – 6200-823 Tortosendo –
largada e no segundo tive que vir para a boxe para reparações
durante todo o fim de semana e a obtenção de mais alguns
Também Matheus Stumpf demonstrava alguma tristeza
chuva chegou de repente para a primeira corrida e arrancamos
bom para essas condições e fiz um bom arranque e pude atacar
meio da corrida. Depois, a equipa e eu estávamos convencidos
revelou-se errado. Foi pena, mas mesmo assim conseguimos
teve muita história. Estávamos confiantes pois acreditávamos
Patrick levou ‘pancada’ de dois carros e teve que vir para a
terminar a prova e angariar mais alguns pontos na Pro-Am.
bem merecemos”.
A próxima prova do FIA GT Series irá acontecer num novo e
receber o espectacular evento Baku World Challenge, num novo
O evento recebeu recentemente uma nova data e terá lugar
Series, com a presença confirmada da equipa ACL by Rodrive

Rodrive em
em Espanha, com a presença da equipa ACL by Rodrive,
como habitualmente grandes disputas em pista,
final. Para apimentar ainda mais as actividades e baralhar os
na região levou a que de facto este evento tenha tido belos
muito favoráveis para a Rodrive.
ainda estava na grelha de partida para a Qualifying Race, a
e todas as outras equipas, foram surpreendidas com uma
piso molhado. Felizmente, as afinações do Lamboghini
pista e Matheus Stumpf, que assumiu a largada, mostrou um
rodar na 5ª posição e ser lider da categoria Pro-Am. Com a
de pneus para a segunda parte da corrida passava pela
a estratégia correcta pois a chuva voltou a cair em Navarra,
com um 9º lugar geral e 4º da categoria Pro-AM.
afastadas e o Lamborghini com apoio técnico da Veloso
reunidas as condições para a obtenção de mais uma
vez realizada por Patrick Cunha, a nossa viatura viria a ser
de posições e foi obrigada a rumar ás boxes para reparações
Estava assim totalmente condicionado o resultado da prova, e
e amealhar mais alguns pontos dentro da sua categoria,
geral.
a sua competitividade e validade deste projecto, os
os pilotos com este desfecho. Para Patrick Cunha “…na
no meu turno, simplesmente apresentaram-se como
em pista e conseguir a melhor classificação possível depois
melhor classificados dos carros que adoptaram pneus slicks.
voltamos a não ter sorte, levei dois toques poucorodrive press_FIA_GT_Navarra_07_efabre_1Rodrive press_FIA_GT_Navarra_07_efabre_2
perdendo várias voltas. Ficou o registo da nossa rapidez
importantes pontos da categoria”.
pelos desfechos de hoje, “…tive alguma incógnita quando a
com pneus de chuva, mas senti logo que o carro estava
até chegar a um excelente 5º lugar e líder da Pro-Am a
que a melhor solução seria optar por pneus de seco e isso
uma boa classificação. Na corrida da tarde, infelizmente não
no acerto que tínhamos, mas pouco depois da largada o
boxe, onde perdemos muitas voltas. Restou voltarmos a pista,
. Na última corrida vamos continuar a procurar um pódio, que
interessante cenário, em Baku, capital do Azerbaijão, que vai
circuito citadino desenhado para o efeito naquela cidade.
de 22 a 24 de Novembro e vai encerrar o campeonato FIA GT

 

EIS OS NOVOS NISSAN MICRA E NOTE

EIS OS NOVOS NISSAN MICRA E NOTE

 

 

Foi na passada sexta feira que a Nissan apresentou na cidade do Porto, os seus novos Micra e Note, cujas primeiras imagens hoje apresentamos.Dentro de dias iremos falar de forma mais detalhada destas duas novidades do segundo maior construtor nipónico.

 

Fotos de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 1963FOX 1964FOX 1965FOX 1966FOX 1967FOX 1968FOX 1969FOX 1970FOX 1971FOX 1972FOX 1973FOX 1974FOX 1975FOX 1976FOX 1977FOX 1978FOX 1979FOX 1980FOX 1981FOX 1982FOX 1983FOX 1984FOX 1985FOX 1986FOX 1987FOX 1988FOX 1989FOX 1990FOX 1992FOX 1993FOX 1994FOX 1995FOX 1996FOX 1997FOX 1998FOX 1999FOX 2000FOX 2001FOX 2002FOX 2003FOX 2004FOX 2005FOX 2006FOX 2007FOX 2008FOX 2009FOX 2010FOX 2011FOX 2012

 

DTM - HOLANDA

DTM - HOALNDA

 

FARFUS VENCE CORRIDA

 

MAS TITULO PARA ROCKENFELLER

 

dtm1dtm2dtm3dtm5dtm6dtm7dtm8dtm9dtm10dtm11dtm12dtm14dtm20dtm21dtm22dtm23dtm24dtm25dtm30dtm31dtm32dtm33dtm34

O BMW de Farfus Junior foi o vencedor da jornada do DTM na pista holandesa de Zandvoort, mas o titulo de campeão foi para o Audi de Rockenfeller.

 

VIDAL JUNIOR SEM SORTE

VIDAL JUNIOR SEM SORTE

 

 

Daniel Vidal Junior não teve sorte nenhuma , pois hoje em Benguela(Angola), fruto de problemas de travões acabaria por ter uma saida de pista, indo bater contvidal1vidal2vidal3vidal4vidal5vidal6vidaljrra uma Hiace estacionada.Daqui surgiram uma série de danos no Radical SR 8, cujas imagens apresentamos, na tentativa da recuperação para a prova da tarde.

 

CUNHA SEM SORTE EM NAVARRA

CUNHA SEM SORTE EM NAVARRA

 

 

Muito azar pa um fim de semana só...a corrida de qualificação a equipa optou por pneus sliks no meu turno e não consegui o ritmo de pneus de chuva a pista tava muito molhada e impossivel...mas mesmo assim conseguimos 4' da categoria 9' da geral... Chegamos a corrida larguei bem em 9' chegamos a curva 3 e encostamos nos todos uns aos outros afectado me um pouco a direcção mas mesmo assim deu pa continuar quando cheguei no final da 1' volta levei um toque violento que empenou a roda trás direita onde tive que vir as boxes e perder 7 voltas para por o carro direito o que nos condicionou a corrida toda.
São corridas mas ficou provado pelos tempos que fizemos que temos andamento não só pa lutar pela categoria mas tb nos mostrar a geral...
Venha a próxima corrida do FIA no Azerbaijão em Baku dia 22 a 24 de Novembro a ver se corre melhor

TT EM ANGOLA

 

Rali Festas da Cidade de PORTO AMBOIM



pa2144101pa4932101pa7124101pa7626101

O 7º rali do CARR será realizado nos próximos dias 5 e 6 de Outubro em Porto Amboim.

O rali está integrado nas Festas da Cidade de Porto Amboim e terá o apoio da Comissão de Festas, da Administração bem como das empresas UNICAR e EKIPAS (ambas de ex-pilotos).

Esta será a 2ª prova do POLARIS CUP.

Haverá 2 Especiais, Tango com 30 km e Kiassala 20 km. O prologo será realizado nos primeiros 8 km da Kiassala.

Alguns pisos são bastante trialeiros, mas também haverá pisos rápidos sem grandes rectas.

No sábado, depois do prologo, os pilotos terão que dar 2 voltas às 2 Especiais e depois das 18.30 mais uma volta na famosa “nocturna de Porto Amboim”.

Anexamos o Boletim de Inscrição.

Contamos com a estreia do Mitsubishi Pajero do Romulo e da renovada Mazda BT50 que se mudou para o Lubango e será pilotada pelo Sandro Dias.

A nível de pilotos esperamos pela presença do Kupapata e do Pa….er, ambos em Polaris RZR. Também Mauro Veiga vai regressar mas na classe E1 com o JocSport.

As inscrições só serão aceites até 1 de Outubro ao preço de 15.000 kz para a conta da EKUIPA do Banco Keve, conta nº 3203007, NIB 0047 0000 032007101 30 ou IBAN AO06 0047 0000 03203007101 30. Não vai ser possível aceitar inscrições de ultima hora devido á elaboração da Carta de Controlo.

Não há quartos em Porto Amboim, mas para acampar não faltam sítios.

A Administração de Porto Amboim preparou a Escola do Tango com balneários, agua corrente e energia eléctrica. Só falta mesmo é agua quente.

O Restaurante Farol na Marginal de Porto Amboim também disponibiliza as casas de banho e o chuveiro junto à praia.

E por fim o piloto de Porto Amboim, Armando Lebre, está a preparar o seu estaleiro junto à praia para que toda a caravana de campistas se instale comodamente.

O Programa definitivo será divulgado durante a próxima semana.

Os fotógrafos têm bastantes locais de fácil acesso para fazer os melhores clicks e apresentarem as melhores fotos ao concurso FOTORALI by CARGO.

 

GRANCHA EM 2º LUGAR NO PRÓLOGO

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato de Portugal de Todo o Terreno

 

Pedro Grancha em 2º lugar do prólogo

  • Prólogo marcado por forte chuvada
  • Dupla Pedro Grancha/Inês Ponte ocupa 2º lugar no Campeonato

 

Aos comandos do BMW Evo X1 inscrito pela equipa PMG Motorsport, a dupla Pedro Grancha/Inês Ponte completou hoje a primeira etapa da Baja TT Idanha-a-Nova no 2º lugar. Nesta que é quinta e penúltima etapa do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno, onde a dupla ocupa a segunda posição, o dia de hoje ficou marcado pelas fortes chuvadas que tornaram muito difícil a dupla passagem pela Super Especial de 9,04 km de extensão.

 

 “Na primeira passagem tivemos uma ligeira saída de estrada que nos fez perder alguns segundos, mas que não teve mais nenhuma consequência para além do tempo perdido. O piso estava muito escorregadio e forçou-nos a ser ainda mais cautelosos”, explica Pedro Grancha que acrescenta. “Na segunda passagem correu tudo bem e isso permitiu-nos chegar ao 2º lugar. Não é que me importasse de sair para a corrida da terceira posição, mas ficou satisfeito por termos alcançado este resultado”.

 

Amanhã na Baja TT Idanha-a-Nova será disputado um sector seletivo com uma distância total de 325 km.

 PedroGrancha Idanha_01prlogoPedroGrancha Idanha_02prlogoPedroGrancha Idanha_03prlogo

 

COPA PETROBRAS - BRASIL

 

J.Star Racing recebe no box da equipe alunos da UNIP nesta sexta-feira em Brasília


Neste domingo No domingo acontecem as corridas da quinta etapa da Copa Petrobras de Marcas, previstas para as 9h05 e 12h47

Um grupo de alunos do Curso de Jornalismo da UNIP - Universidade Paulista de Brasília (DF), esteve no box da equipe J.Star Racing nesta sexta-feira (27/09), no Autódromo Nelson Piquet, onde acontece a rodada dupla válida pela 5ª etapa da Copa Petrobras de Marcas. Na oportunidade eles puderam conhecer um pouco do trabalho dos pilotos e mecânicos, na preparação e desenvolvimento dos veículos Chevrolet Cruze de competição utilizados na edição 2013.

O piloto Thiago Marques que já competiu na Stock Car e está desde a primeira edição na Copa Petrobras de Marcas, contou um pouco de sua experiência no automobilismo. Além disso, explicou para a turma de jornalismo as diferenças de um carro de rua e um de competição. Além disso, mostrou no Chevrolet Cruze #1 que utilizará no final de semana, todos os equipamentos dos veículos, como os reforços e os itens de segurança utilizados. O piloto Marcus Leão também esteve presente e falou para o grupo sobre a sua expectativa para a estreia na equipe J.Star Racing e na categoria.

Estiveram presentes 13 alunos do 1º ao 6º período na visita à equipe. "O nosso objetivo enquanto instituição de ensino é mostrar para os alunos as várias alternativas que a profissão oferece. O curso de jornalismo é bastante amplo, oferece várias opções de atuação, pode ser assessor de imprensa, repórter de um jornal, trabalhar no rádio, na tevê, ser fotógrafo, além das áreas diversas como, esportes, economia, política, cidades, tecnologia e assim por diante. Estamos mostrando um pouco do que é essa prática no dia a dia para que eles vejam as opções que existem e para saberem as que melhor se adaptam. E, principalmente, as quais gostariam de atuar e procurem seu lugar ao sol futuramente", declara a coordenadora do curso de Comunicação Social da Universidade Paulista, Raquel Sacheto.

O jornalista Milton Alves, reuniu o grupo na sala de imprensa e contou um pouco como é realizada a organização e divulgação do evento e, também, como funciona a supervisão do trabalho das demais assessorias de imprensa, repórteres, fotógrafos, cinegrafistas e mídias credenciadas que acompanham um campeonato como a Copa Petrobras de Marcas e a Stock Car promovidas pela Vicar.

A equipe J.Star Racing conta com patrocínio da Trend Bank, IPQ Instituto de Psiquiatria, Schahin, TB Multiserviços, Duralitte, PPR, Dimep Sistemas, Yuny, Unitalo - Centro Universitário Ítalo Brasileiro, AC Delco, Minerva S.A., Atua Construtora, Dicid, Soluções Madis Rodbel, Malas Cruzeiro, Colonial Rodas, Kasinski Revolucionária e Benfica.

Programação - Copa Petrobras de Marcas - 5ª etapa (Brasília):

Sábado - 28 de agosto
08h40 - 08h50 - Shake Down
09h50 - 10h35- 1º Treino livre - Grupo "A"
10h45 - 11h30- 1º Treino livre - Grupo "B"
12h30 - 13h15- 2º Treino livre - Grupo "A"
13h25 - 14h10- 2º Treino livre - Grupo "B"
16h10 - 16h20- Classificação

Domingo - 29 de agosto
Corrida 1
09h05 - Largada (30 minutos de prova + 1 volta)
09h40 - Pódio
11h15 às 12h00 - Visitação aos boxes

Corrida 2
12h47 - Largada (30 minutos de prova + 1 volta)
13h20 - Pódio



Calendário do Campeonato Brasileiro de Turismo:

Etapa 1 - 02 de junho - Brasília/DF
Etapa 2 - 16 de junho - Cascavel/PR
Etapa 3 - 11 de agosto - Ribeirão Preto/SP
Etapa 4 - 1º de setembro - Cascavel/PR
Etapa 5 - 15 de setembro - Velopark/RS

Etapa 6 - 20 de outubro - Curitiba/PR
Etapa 7 - 10 de novembro - Brasília/DF
Etapa 8 - 15 de dezembro - Interlagos/SP



 

LOPES EM 4º

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013

 

João Lopes foi 4º em prólogo enlameado

Valter Martins e Luís Caseiro em dificuldade 

 

Marcado por uma forte chuvada, disputou-se hoje o prólogo da Baja TT Idanha-a-Nova, a 6ª jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013. O Campeão Nacional João Lopes, acompanhado de Bruno Santos, aos comandos de um Polaris Ranger RZR XP de chassis longo, averbou o 4º melhor tempo a apenas 4s da terceira melhor marca.

 

O piloto de Torres Vedras e da equipa JL Racing, que já averbou duas vitórias nas cinco provas anteriormente disputadas, superou sem grande dificuldade a forma adversa como os 9,04 km de extensão da super-especial se apresentaram.

 

“Estas três semanas antes desta prova foram muito mais complicadas que este prólogo. Tivemos de trabalhar arduamente para ter o carro em condições para esta corrida, mas tudo indica que a nossa máquina está de novo de excelente saúde. Pistas enlameadas fazem parte do todo-o-terreno e prefiro-as assim do que quando levantam muito pó e tornam as ultrapassagens extremamente complicadas. O 4º lugar é uma boa posição para partir para uma corrida com estas características, salientou João Lopes o piloto da JL Racing.

 

A equipa JL Racing conta ainda nesta Baja TT Idanha-a-Nova com a dupla Valter Martins/Bruno Alvarinhas e o piloto conimbricense Luís Caseiro, mas ambos tiveram problemas que os impediram de repetirem as boas prestações a que já nos habituaram. Amanhã a competição reparte-se por dois sectores seletivos, o primeiro com uma extensão de 162,5 km e o segundo com 62,09 km.

 Lus CaseiroJoo Lopes

 

MAIO EM 2º NO PRÓLOGO

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013

 

António Maio em 2º no Prólogo

 

Frederico Fino estreou nova Yamaha com um 5º lugar

 

António Maio averbou esta tarde a segunda posição no prólogo da Baja TT Proença-Oleiros, a sexta jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013. Um resultado que irá permitir ao piloto da Yamaha Pinhelworks Ray Just Energy ter um maior controlo da corrida que amanhã se disputa. De salientar que António Maio lidera a classificação geral do Campeonato em igualdade de pontos com o atual campeão Mário Patrão piloto que foi o mais rápido na Super Especial hoje disputada.

 

“Normalmente gosto de sair na frente e por isso tento sempre ser o mais rápido no prólogo. Todavia desta vez e face as condições em que as pistas se vão apresentar amanhã, depois da forte carga de água que hoje caiu aqui em Idanha é claramente mais vantajoso sair atrás” salientou o piloto alentejano.

 

Na estreia da nova Yamaha, Frederico Fino averbou um interessante 5º tempo no prólogo. “A moto chegou muito recentemente e nem houve tempo para ser devidamente preparada para competição, mas queria muito testá-la e fiquei muito satisfeito com este resultado” salientou o piloto.  

 

Rui Porto Nunes que alcançou o 5º lugar da Classe Promoção completou o prólogo no Top 20.  A formação apoiada pela Yamaha contou ainda com a participação de Rui Ventura (24º) , Miguel Guerra (29º) e Miguel Navarro (32º).

 

A Baja TT Idanha-a-Nova prossegue amanhã, Sábado, onde vão ser disputados dois sectores seletivos, o primeiro com uma extensão de 162,5 km e o derradeiro com 62,09 km.

 

 Outras informações sobre a prova em www.escuderiacastelobranco.pt Antnio MaioFrederico Fino

 

RAFAEL LOBATO NO MOTORSHOW

 

Rafael Lobato vai marcar presença no MotorShow Porto 2013

 

 

Pelo 3º ano consecutivo Rafael Lobato, piloto de 15 anos proveniente de Vila Real, marcará presença no MotorShow Porto, realizado em paralelo com o Salão AutoClássico.

Em exposição no seu stand estará a viatura com que competiu este ano, assim como outras atracções para todo o público que o visitar.

 

Este evento marca o fim das actividades programadas para esta época, estando o piloto já completamente focado na preparação da época de 2014 e do seu novo desafio na Velocidade nacional.

 

A realização do MotorShow permitiu reunir ao longo das dez edições precedentes milhares de pessoas aficionadas do mundo do motor em geral e dos clássicos em particular.

 

Com uma área total de exposição superior a 42.000 m2, a previsão aponta para que se superem os 30.000 visitantes da edição do ano passado deste Salão Automóvel.

 

O MotorShow ocupará dois dos pavilhões do recinto de feiras da Exponor. Um deles acolherá o paddock e o segundo disporá de um circuito com uma superfície super deslizante, que garantirá um grande espectáculo a todos os visitantes deste Salão.

 

Na passada edição cerca de 50 pilotos participaram nas diversas provas e exibições programadas, com especial destaque para o ex-Campeão do Mundo de Ralis Stig Blomqvist.

 

Desde já contamos com a vossa visita!

 

Horário:

Dia 4 - 6ª. feira : 15.00 – 21.00 horas

Dia 5 - Sábado: 10.00 – 21.00 horas

Dia 6 - Domingo: 10.00 – 20.00 horas

 

EXPONOR - Feria Internacional de Porto

Av. Dr. António Macedo - Leça da Palmeira 4451-515 Matosinhos - Portugal

GPS: 41º 12'01.29 N / 8º 41'27.65 O

 

 

NUNO MATOS EM ACÇÃO

 

Nuno Matos inicia Baja TT Idanha-a-Nova
com um positivo 3º lugar

 

Nuno Matos_Filipe_Serra_Baja_IdanhaNuno Matos_Filipe_Serra_Baja_Idanha_2_
Nuno Matos e Filipe Serra terminaram o dia inaugural da Baja TT Idanha-a-Nova num positivo 3º lugar. A chuva foi uma constante na dupla passagem pela Super Especial de nove quilómetros e com pneus pouco eficazes para a imensa lama do percurso, a dupla do Opel Mokka Proto optou por não correr riscos desnecessários. Uma etapa com 325 quilómetros é o desafio que os pilotos vão enfrentar durante a etapa de amanhã.
“Face às condições que enfrentámos, este é um resultado positivo”, começa por sublinhar Nuno Matos, no final do primeiro dia da Baja TT Idanha-a-Nova. “Nunca imaginámos que chovesse tanto e, a verdade, é que não tivemos os pneus mais eficazes para as condições que se verificaram, com muita lama”.
Na primeira passagem pela Super Especial, os pilotos do Opel Mokka Proto estabeleceram o 2º melhor tempo, “um resultado que nos surpreendeu, face às dificuldades de tração com os pneus. Sendo assim, optámos por impor um ritmo mais moderado na segunda passagem, até por acharmos que podemos tirar partido de partir um pouco mais atrás na etapa de amanhã”. O 6º tempo acaba por traduzir as precauções com que Nuno Matos e Filipe Serra enfrentaram a segunda passagem pela “especial”. Nove quilómetros que “mais pareciam um dilúvio, face à intensidade da chuva e à muita lama do percurso”.
Contabilizados os tempos na dupla passagem pela Super Especial, Nuno Matos e Filipe Serra terminaram o dia inaugural da Baja TT Idanha-a-Nova num positivo 3º lugar. “Para amanhã parece que as condições atmosféricas vão ser mais favoráveis. Vamos fazer a nossa prova, procurando impor um ritmo rápido, mas sem excessos. Gostávamos muito de chegar ao fim, até por termos consciência que estamos a participar sem as melhores condições. Infelizmente, não chegou a tempo o veio primário da caixa de velocidades que encomendámos à Sadev, pelo que o Opel Mokka Proto está equipado com uma solução de recurso que nem sequer teve tempo de ser testada”.
Ainda assim e, pese embora os condicionalismos, Nuno Matos sublinha a importância de estar à partida da Baja TT Idanha-a-Nova: “Não só pelos compromissos estabelecidos com os nossos parceiros e patrocinadores, mas porque todos os quilómetros são importantes, já que esta é a época de estreia do Opel Mokka Proto. Mas vamos a ver como as coisas correm amanhã. O projeto já provou a sua competitividade e quem sabe se amanhã até conseguimos materializar em resultados essa realidade».
Com início agendado para as 12h25, a etapa deste sábado compreende a passagem por um Setor Seletivo com 325 km. A chegada ao final está prevista para as 18h00.

 

GREAT WALL E SOUSA NA SENDA DO SUCESSO

 

Carlos Sousa e Miguel Ramalho (Great Wall) perto da vitória no Grande Rali da China

Carlos Sousa_Miguel_RamalhoCarlos Sousa_Miguel_Ramalho_2Carlos Sousa_Miguel_Ramalho_3Carlos Sousa_Zhou_Yong
Carlos Sousa e Miguel Ramalho estão a 246 quilómetros da consagração do Grande Rali da China. Os portugueses partem para a derradeira etapa do “Dakar” asiático com quase meia hora de vantagem para o colega de equipa Zhou Yong e, em condições normais, nada os impedirá de chegar à vitória. É grande, portanto, a expetativa em relação ao dia de amanhã. Está em jogo mais um importante sucesso para a dupla nacional, mas também um moralizador triunfo para a Great Wall, o maior fabricante automóvel privado da China!
Os portugueses Carlos Sousa e Miguel Ramalho estão a 24 horas de fazer história, como os primeiros vencedores do Grande Rali da China, uma espécie de “Dakar” asiático face à extensão, dureza e meios envolvidos na organização. A dupla da Great Wall parte para os 246 quilómetros que compõem a última etapa com 28m16 de vantagem sobre o mais direto adversário e tudo se conjuga para que o hino nacional se faça ouvir no maior país da Ásia Oriental, mas também o mais populoso do mundo!
Como admite Carlos Sousa, “se tudo correr normalmente, a vitória não nos escapará. Claro que, em 246 quilómetros, muita coisa pode acontecer, mas apesar da vantagem sobre o segundo classificado, vamos partir para a derradeira etapa bastante concentrados, de modo a evitarmos as eventuais armadilhas do terreno”.
Os portugueses, que venceram mais de etapa das etapas até agora disputadas, confessam a satisfação “pela forma como a prova tem corrido. Tem sido uma excelente experiência e, não raras vezes, demos por nós a imaginar que estávamos de regresso ao Dakar de África. Com as paisagens mais inóspitas, com os imensos desertos e, sobretudo, com percursos quase virgens. Não temos dúvidas que o Grande Rali da China tem
condições para ser uma das grandes provas mundiais de todo-o-terreno, ainda que tenha de rever muitas situações ao nível da organização”.
Mas para além da experiência em solo asiático, os portugueses congratulam-se com o facto de terem adquirido “algum ritmo para o próximo Dakar e, acima de tudo, desenvolvido imensos testes com o Great Wall. A marca efetuou um bom trabalho de desenvolvimento, sobretudo ao nível das suspensões. Em relação ao motor, os progressos são praticamente irrelevantes, mas talvez ainda seja possível melhorar até à próxima edição do Dakar”.
Nesse sentido, Carlos Sousa realça “o entusiasmo e a motivação dos responsáveis da marca durante estes dias. O impacto mediático da equipa tem sido incrível e eu confesso que, poucas vezes na minha carreira, dei tantas entrevistas e autógrafos. A Great Wall vive uma enorme euforia e o futuro pode ser bastante risonho, pois os seus responsáveis estão a ponderar um investimento muito mais forte e ambicioso na modalidade, nomeadamente no Dakar”.
Amanhã, sábado, disputa-se a derradeira etapa do Grande Rali da China, numa extensão de 246 quilómetros.

 

VOLKSWAGEN PREMEIA

 

Volkswagen premeia melhor Qualidade do Serviço

 

  • 100 Concessionários Volkswagen europeus galardoados, dos quais 2 portugueses

 

VSQA2013 VolkswagenVSQA2013 Volkswagen1VSQA2013 Volkswagen2

 

A Volkswagen premiou mais uma vez os seus 100 melhores Concessionários europeus com o Volkswagen Service Quality Award (VSQA).  As oficinas que alcançaram os melhores resultados em áreas como a qualidade do Serviço e a fidelização de Clientes ao longo dos últimos 12 meses receberam os seus prémios numa cerimónia realizada em Dresden.

 

LOBATO PRESENTE NO MOTORSHOW

 

   Pelo 3º ano consecutivo Rafael Lobato, piloto de 15 anos proveniente de Vila Real, marcará presença no MotorShow Porto, realizado em paralelo com o Salão AutoClássico.

   Em exposição no seu stand estará a viatura com que competiu este ano, assim como outras atracções para todo o público que o visitar.

   Este evento marca o fim das actividades programadas para esta época, estando o piloto já completamente focado na preparação da época de 2014 e do seu novo desafio na Velocidade nacional.

Clique na imagem para aumentar

   A realização do MotorShow permitiu reunir ao longo das dez edições precedentes milhares de pessoas aficionadas do mundo do motor em geral e dos clássicos em particular.
 

   Com uma área total de exposição superior a 42.000 m2, a previsão aponta para que se superem os 30.000 visitantes da edição do ano passado deste Salão Automóvel.

Clique na imagem para aumentar

   O MotorShow ocupará dois dos pavilhões do recinto de feiras da Exponor. Um deles acolherá o paddock e o segundo disporá de um circuito com uma superfície super deslizante, que garantirá um grande espectáculo a todos os visitantes deste Salão.

Clique na imagem para aumentar

   Na passada edição cerca de 50 pilotos participaram nas diversas provas e exibições programadas, com especial destaque para o ex-Campeão do Mundo de Ralis Stig Blomqvist.

Clique na imagem para aumentar

Desde já contamos com a vossa visita!

Horário:
Dia 4 - 6ª. feira : 15.00 – 21.00 horas
Dia 5 - Sábado: 10.00 – 21.00 horas 
Dia 6 - Domingo: 10.00 – 20.00 horas

EXPONOR - Feria Internacional de Porto 
Av. Dr. António Macedo - Leça da Palmeira 4451-515 Matosinhos - Portugal 
GPS:41º 12'01.29 N / 8º 41'27.65 O 

Saiba mais sobre este nosso evento aqui

 

OLIVEIRA EM DESTAQUE

 

Aragão: Modificações à Mahindra revelam decisões positivas da equipa


Único piloto português em competição regista tempos muito próximos do 1.º lugar


CW1 0983DG1 7301DG2 8564 No primeiro dia de treinos do Campeonato do Mundo de MotoGP, em Aragão, Miguel Oliveira fez o 7º melhor tempo da primeira sessão de treinos livres, terminando o dia com a 4ª melhor marca (2m00.477s), a pouco mais dos 0,676s da frente assumidos por Rins. Os testes realizados ao longo da semana, referentes aos novos componentes do chassis, revelam assim os primeiros resultados positivos em pista, confirmando as decisões da equipa.

Contrariamente ao tempo que se faz sentir em Portugal continental, foi sob condições climatéricas agradáveis e solarengas que teve início o Grande Prémio Iveco de Aragão na manhã de sexta-feira. Miguel Oliveira que na primeira sessão obteve o 7.º melhor tempo, conseguiu rodar mais rápido na segunda sessão de treinos livres, garantido o 4º. melhor tempo de Moto 3 do dia. À saída dos treinos, revelou estar satisfeito com os resultados do dia: “Hoje os treinos foram bastante positivos.”

Os segundos treinos permitiram ao piloto luso uma melhoria de tempo, comprovando a eficácia da recolha de dados efetuada, muito embora existam afinações a fazer, nomeadamente no travão-motor, como explica Miguel Oliveira: “Utilizámos algumas ideias e soluções que estavam previstas  e que parecem resultar bem. De qualquer das formas, a equipa vai ainda analisar todos os dados recolhidos em ambos os treinos, e tentar encontrar uma solução para o travão-motor, que é o que por agora nos trás algum incómodo.”

A terceira sessão de treinos livres está marcada para amanhã às 09h00 e a qualificação para as 12h35, hora portuguesa.

 

MISS E A MASERATI

MISSES  E A MASERATI

 

A marca italiana levou a efeito um evento em Londres onde reuniu uma série de top model do passado e presente, na qual chegaram ao local, nos diferenets modelos do construtor italiano.mas1mas3mas5mas6mass2

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENSMOTO GP - ESPANHA

 

Grupo de imagens dos treinos de ontem da Moto GP, que se encontra em Espanha.moto1aragaomoto2moto4moto5moto6moto7moto8moto20moto21moto22moto23moto24moto25moto26moto27

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS - dtm1dtm2dtm3dtm4dtm5dtm6dtm7dtm8dtm11dtm12dtm14dtm15dtm16dtm17dtm18dtm19dtm20DTM EM ZANDVOORT

 

Imagens das sessões de  treinos de ontem no circuito holandês de Zandvoort.

 

NOVO LAMBO APRESENTADO NO JAPÃO

NOVO LAMBO APRESENTADO NO JAPÃO

 

 

lambo1-tokyolambo2lambo3lambo4lambo5lambo6Depois dois Estados Unidos, foi a vez do Japão receber a apresentação do novo lamborghini, que se recorde, foi apresentado recentemente no salão de Frankfurt.

 

RALIS NO BRASIL


Edson Castro
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Salto e muitas pedras no Rally de Cascavel
Alta | Web


Edson Castro
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut na 4x4
Alta | Web


Edson Castro
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Lucas Arnone e Enzo Jorge venceram na 4x2 Super
Alta | Web

Ulysses Bertholdo vence o primeiro dia do Rally de Cascavel, uma das provas mais duras da temporada

Especiais rápidas e perigosas exigiram cautela e técnica dos pilotos

Com três Especiais difíceis e duras como definiu a maioria dos pilotos que largaram hoje para a 7ª prova do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade em Cascavel, PR, de um total de 37 carros, terminaram 24, com pelo menos dois capotamentos e vários pneus furados em razão de um piso de pedras soltas durante nos três trechos do dia. As equipes dos dois carros capotados garantiram que participarão da prova de amanhã, domingo: o Peugeot 207 de Alexandre Silva e Francis Herrero e o Mitsubishi Lancer da dupla paraguaia Oscar Napout e Pablo Sciangula.

Com nove concorrentes na categoria 4x4, a vantagem logo de início do XRC Peugeot 207 de Maurício das Neves e KZ Morales de 3,7 segundos para o Mitsubishi Lancer de Ulysses Bertholdo/ Marcelo Dalmut e 9,5 segundos de Ilo Diehl/ Eduardo Soneca, também de Lancer, na SS1, durou pouco. Na Especial seguinte, São Braz Ferroeste o pneu traseiro direito do XRC da ProMacchina Motorsport furou. "Tentamos chegar ao final, mas era a Especial mais longa e não conseguimos. Trocamos o pneu e ainda fizemos a SS3 com o amortecedor quebrado", lamentou Maurício das Neves que mesmo vencendo cinco das nove especiais não conseguiu tirar a diferença e ficou a terceira posição com o tempo de 54min98s8, atrás dos Mitsubishi Lancer de Ilo Diehl e Eduardo Soneca com 50min08s,9 e da dupla vencedora da prova, Ulysses Bertholdo e Marcelo Dalmut, 49min10s1. Na quarta posição aparece a dupla paraguaia Derliz Nunes Hernan Vargas com Mitsubishi Lancer. "Uma prova difícil e tensa pelo perigo de ter um pneu furado. Escapamos duas vezes, demos uma volta pela plantação de trigo quando caiu a chuva na terra vermelha, mas conseguimos terminar a prova com a vitória", comemorou Ulysses.

Na 4x2 Super a dupla Lucas Arnone/Enzo Jorge com o Peugeot 207 venceu as nove Especiais terminando a prova em 52min10,8, sendo o terceiro colocado na classificação geral da prova, na frente de vários carros com tração nas quatro rodas. A dupla que lidera o campeonato da categoria, Luis Tedesco e Rafael Furtado com o Fiat Palio ficou em terceiro 53min25s6, encostado no segundo colocado, a dupla de casa, Sandro Suptitz e Roberto Bespalez que surpreendeu com o resultado com o WV Gol, 53min06s7. "Senti que nosso carro estava bom e andamos forte para manter uma vantagem cada vez maior", contou o vencedor Lucas Arnone que diz estar pronto para chegar ao final do campeonato disputando com Luis Tedesco.
Com seu maior concorrente, a dupla Toninho Genoin/Sidnei Broering ausente do Rally de Cascavel, os líderes do campeonato na categoria 4x4, Tiago Mocelin e Vinicius Anziliero levaram seu GM Celta com tranquilidade se preocupando com a liderança do campeonato mantendo a segunda posição até a penúltima especial. Não completaram a última por quebra no motor e caíram para quinto na classificação da prova. A vitória ficou com a dupla Jean Pimentel e Tiago Osternack, com o Peugeot 206 para comemorar o aniversário do navegador da equipe RT One. Em segundo lugar ficou com a dupla do também Peugeot 206, Marcos Tokarski e Kana Ribeiro.

Na categoria monomarca 207, Dimas Pimenta III com Rodrigo Konig voltou a vencer e manter uma liderança do campeonato mais tranquila já que seu principal concorrente, o carro da dupla Marlon Goulin e Maicol Souza, na vice-liderança do campeonato chegou em quinto. "Vinha acompanhando bem o Dimas e estava sempre colado até que na sexta Especial escapou o plug da bomba de combustível e perdemos cinco minutos para achar o problema", contou Goulin, que foi parabenizado por Dimas pela disputa que os dois vinham mantendo até a SS6.

A programação amanhã (29) começa as 9h00 com três passagens por duas Especiais, a Serrinha de 11,25 quilômetros e Autódromo Domingo de 9,80 quilômetros. A premiação marcada para as 15h30 será no Autódromo Zilmar Beux.
 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

RALI DA CROÁCIA

 

Primeiro grupo de imagens referentes ao Rali da Croácia.cro2cro4cro5cro6cro7cro8cro9cro10cro11cro12cro14cro15cro16cro17cro18cro19cro20cro21cro22cro24cro25cro26cro27cro29cro30cro31cro32cro33cro34cro35cro36cro37cro38cro39cro40cro41cro51croacia1

 

OLIVEIRA É NOTICIA

 

Aragão: Arranque da semana dedicado à Mahindra


Miguel Oliveira recebe cada vez mais apoio dos fãs


 Com a aproximação da disputa pelo Grande Prémio Iveco de Aragão, na 14.ª etapa do Campeonato do Mundo de MotoGP, Miguel Oliveira e a equipa continuam o desenvolvimento da Mahindra. Foram testados novos componentes no chassis que mereceram a melhor atenção do único piloto português em competição, que mantém a motivação e a vontade de trabalhar que já o caraterizam. Depois da última jornada, em que contou com o apoio direto de dois fãs que o acompanharam a São Marino, a confiança é também acrescida.

Miguel Oliveira, que alcançou o 4.º lugar três vezes nas primeiras 12 de 17 corridas, tendo ficado cinco vezes entre os cinco primeiros, e nunca tendo terminado uma corrida fora dos 10 melhores, reforça a garra e motivação que o fazem continuar a perseguir sempre os melhores resultados do jovem projeto, acreditando na capacidade de disputar a prova no grupo da frente.

O circuito de Aragão, a cerca de 100 km da cidade de Zaragoza, é detentor de uma longa reta de quase 1 km, nos seus 5,077km de comprimento e 17 curvas.

Francisco Santos, que acompanhou Miguel Oliveira a Itália, quando o piloto garantiu o 7.º lugar após disputa competitiva, lembra: “Infelizmente, o Miguel não pôde fazer melhor devido a problemas físicos, mas todos nós sabemos que se não fosse isso podia mesmo ter lutado por um pódio ou até pela vitória”, afirma. O português, que vê nesta oportunidade, de conhecer de perto Oliveira, uma iniciativa a repetir, ficou positivamente surpreso com o ambiente de trabalho geral, no seio da equipa, e não quis deixar de concluir que Miguel Oliveira “é um excelente piloto que tem tudo para ter uma carreira brilhante”.

Já Oscar Arías, vencedor de um passatempo lançado pelo piloto 44 da Mahindra, que se traduziu na mesma possibilidade de o acompanhar no fim-de-semana em solo italiano, resume a experiência como “impressionante, desde a estrutura ao trato humano”. Oscar faz um balanço positivo de momentos únicos, partilhados com aquele que considera ser “um craque”. “O Miguel é uma pessoa normal, o que para mim é o mais importante e que nem sempre é fácil de encontrar nestes meios: é acessível e humilde, está disposto a prestar-nos atenção e a explicar-nos tudo”, explica.

Os primeiros treinos do Grande Prémio Iveco de Aragão estão marcados para amanhã, às 08h00, hora portuguesa.

1184886 580550075335574_1609898555_n1186031 581243761932872_1331551466_n
 

PORTUGUESES OPTIMISTAS

 

Estudo Cetelem analisa comportamentos dos automobilistas em Portugal

 

Portugueses otimistas com “boleias”:

6% de utilizadores hoje, 43% amanhã

 

O interesse na utilização conjunta de viaturas, vulgo boleias, é cada vez maior entre os portugueses. 6% dos portugueses já recorre a este serviço e 43% espera fazê-lo no futuro. Um número superior ao da média europeia que se situa atualmente nos 5% e que no futuro se prevê que atinja os 33%. Estes dados fazem parte de um estudo do Observador Cetelem sobre o futuro do mercado automóvel na Europa e que são agora divulgados a propósito das iniciativas do Dia Europeu Sem Carros que se assinala a 22 de Setembro.

 

A procura de companheiros para partilhar a viatura surge como uma forma de contornar o aumento do preço dos combustíveis, em particular, e da mobilidade em geral. O mesmo estudo do Observador Cetelem mostra que as despesas com transportes têm tendência para diminuir em Portugal: em 1998, 16% das despesas totais dos consumidores eram gastas em transportes e até 2010 baixaram para 13%.

 

Outra tendência verificada é o abrandamento da evolução das taxas de motorização em Portugal. Apesar de ser um dos países que apresenta um menor número de automóveis por cada 1.000 habitantes (422/1.000 contra uma média europeia de 451/1000), não se espera um grande aumento até 2017, altura em que se estima que chegará aos 430 veículos/1.000 habitantes.

 

A estagnação da taxa de motorização e a crescente preocupação da indústria automóvel com as questões ambientais têm levado a uma diminuição das emissões de CO2 na Europa. Desde o final da década de 70 que se assiste a um aumento do número de normas e regulamentações que visam não só o aumento da segurança automóvel, mas também a limitação das agressões do automóvel ao meio ambiente. Em 1995, em Portugal, as emissões de CO2 eram de 170g/km e, em 2012, passaram a 120g/km. Estes valores, apresentados pelo estudo do Observador Cetelem, fazem de Portugal o país Europeu, entre os países analisados, o que regista menor emissão de CO2 por parte de veículos novos, dado que em 1995 a média europeia se situava quase nos 190g CO2/km e, em 2012 ficava próximo dos 140g CO2/km.

 

O Dia Europeu Sem Carros que se comemora no domingo, 22 setembro, pretende sensibilizar os consumidores para a importância da redução do tráfego, como forma de melhorar a qualidade de vida através da garantia da sustentabilidade dos recursos naturais. A redução significativa da emissão de CO2 é um dos objetivos.

 

As análises económicas e de marketing, bem como as previsões para o estudo do Observador Cetelem foram efetuadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos de campo ao consumidor foram conduzidos pela TNS Sofres, durante o período Maio a Junho 2012, na Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Itália, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos 4.830 indivíduos (amostras representativas das respetivas populações nacionais).

 

 

RALIS NO BRASIL


Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
KZ Morales
Alta | Web


Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Ulysses Bertholdo
Alta | Web


Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Luiz Tedesco
Alta | Web

Cascavel recebe o Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade neste final de semana

A cidade ao oeste paranaense sedia a penúltima etapa da temporada 2013 do torneio

O Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade retorna à cidade de Cascavel (PR), após oito anos. A prova será novidade para muitos competidores inscritos para a quarta etapa da edição 2013 do torneio, que acontece entre os dias 27 a 29 de setembro. A previsão é de que estejam no grid mais de 40 carros, nas quatro categorias: 4x4, 4x2, 4x2 Super e 207 (monomarca Peugeot 207). O parque de apoio e os boxes das equipes estão localizados no Autódromo Internacional de Cascavel.

A competição chega a sua fase final e a etapa promete ser uma das mais acirradas entre as equipes que buscam o título da temporada. Um dos pilotos da casa, o paranaense Ricardo Malucelli, espera uma disputa desafiadora na categoria 207. "Nossa expectativa é grande, pois vamos correr dentro do nosso estado e sabemos que para ter alguma chance de brigar pelo título, precisamos vencer esta etapa", conta Ricardo, da equipe RT One.

As quatro categorias do CBR 2013 tem briga aberta pelos títulos. Na 4x2 Super, ao menos quatro duplas ainda disputam o primeiro lugar geral do Campeonato. Uma delas é dos gaúchos Evandro Carbonera e Juliano Gracioli, da equipe Cavaletti Rally Racing. "A expectativa é de fazermos uma boa prova, buscando andar forte para podermos pontuar bem e seguirmos com chance de chegar ao título também do Campeonato Brasileiro", reforça o navegador Juliano Gracioli.

Os catarinenses Luís Tedesco (piloto) e Raphael Furtado (navegador) defendem a liderança do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade 2013. "Tenho ótimas lembranças da corrida de 2005, quando conquistei o título daquele ano ao lado do Kz Morales (navegador). É um rally atípico do que disputamos até agora nesta temporada, com muitas retas e curvas de nível com lombadas para evitar a erosão das estradas usadas para colheita de soja. O piso de terra vermelha pode ser um adversário a mais, caso chova, fica liso como sabão", declarou Tedesco, 15 vezes campeão nacional e seis vezes campeão Sul-americano.

Os dois Peugeot 207 XRC da equipe ProMacchina Rally - Maurício Neves/Kz Morales e Marcus Cotton/Gilson Rocha - estão prontos e preparados, seguindo o regulamento com o que de melhor existe em termos de competitividade. "A presença do Marcus Cotton é muito bem vinda a equipe. Com a grande experiência dele como preparador e piloto em diversas categorias enriquece o projeto XRC como um todo. O feedback do Cotton após disputar uma etapa completa do campeonato com o XRC vai nos ajudar a consolidar com uma opinião de quem conhece e disputa várias categorias. Isso vai engrandecer ainda mais o projeto XRC e agregar mais um grande piloto a categoria 4x4", afirma Armando Miranda, um dos sócios do projeto do XRC Brasil.

Segundo Cotton, o Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade é uma modalidade fantástica, exige muita técnica aos pilotos e navegadores e não admite erros. "A categoria 4x4 é a Formula 1 do Rally de Velocidade. Os carros são extremamente rápidos e com muita tecnologia empregada, sem falar no alto nível dos pilotos e navegadores. E, tecnicamente falando, conheço bem o carro. O motor é o mesmo que utilizo em nossa Protom no Cross-country. O câmbio sequencial também já utilizamos anteriormente e com certeza não terei maiores problemas para me adaptar com isso", frisa o piloto.

Os campeões do Brasileiro e da Copa Peugeot em 2012, este ano a dupla estreou na categoria mais forte, a 4x4. Quinto na classificação da categoria, a meta é buscar um pódio em Cascavel e subir na tabela. "Nossa expectativa é grande, sabemos das dificuldades enfrentadas no ano e estamos cada vez mais aprendendo. Vamos em busca de completar a prova no pódio. A lista de inscritos está em 11 carros apenas na nossa categoria, um belo grid e será uma prova emocionante", destaca o piloto Fábio Dall Agnol.

No Rally de Cascavel, a dupla Felipe Mueller e Felipe Costa, estará com um novo Peugeot 207 construído na Promacchina, uma das melhores preparadoras de veículos Off-Road do Brasil, chefiada pelo experiente Maurício Neves. Com o carro novo vem também o ingresso em uma nova categoria, a 4x2 Super, para veículos mais preparados. "Nosso projeto foi bem definido objetivando a temporada de 2014. Minha vida profissional esteve muito intensa nos últimos meses, mas com este carro novo acho que a vontade de acelerar vai falar mais alto. A ideia agora é continuar desenvolvendo o conjunto, participar do maior número de provas possível e chegar no ano que vem prontos para um novo desafio", comentou empolgado o catarinense Felipe Mueller.

A programação começa nesta sexta-feira (27), no cronograma do dia está o reconhecimento das especiais pelos competidores, shakedown, que é o treino final de ajuste e acontecerá no Autódromo de Cascavel, além de um evento promocional de apresentação dos competidores. Já no sábado e domingo, acontecem às disputas das 15 especiais, nove delas no primeiro dia, totalizando mais de 150 quilômetros de trechos cronometrados em estradas de terra no interior do município. O acesso do público ao parque de apoio e também nas especiais é gratuito.
 

COPA PETROBRAS - BRASIL

J.Star Racing terá Thiago Marques e Marcus Leão na Copa Petrobras de Marcas em Brasília


A quinta etapa do campeonato acontece neste final de semana e os pilotos estarão no comando dos modelos Chevrolet Cruze com os números # 17 e #11 para o restante do calendário 2013

As duas corridas válidas pela quinta etapa da Copa Petrobras de Marcas marcadas para o próximo domingo na Capital Federal, terá o piloto Thiago Marques, no comando do Chevrolet Cruze #17 no lugar de Allam Khodair, pela equipe J.Star Racing. O outro piloto do time será Marcus Leão, que substituirá o Leandro Romera.

Thiago Marques ansioso para a disputa em Brasília pela competição multimarcas. "A minha expectativa é excelente. Sempre ouvi falar muito bem do profissionalismo da J. Star. Não é fácil iniciarmos os trabalhos numa nova equipe, mas por ter uma relação profissional de longa data com Mauricio Mattos (um dos engenheiro dos carros), creio que as coisas podem vir a se tornar mais fáceis", disse o curitibano.

O piloto está bastante focado para a etapa. "Já representei a Chevrolet em 2011 e tivemos um ano super positivo com seis pódios, o qual nos permitiu disputar o campeonato até a última etapa. Agora em uma nova equipe, o desafio é muito maior, na expectativa de trazer os resultados esperados pelo time", enfatiza.

O experiente piloto avaliou o campeonato multimarcas brasileiro. "Sou um grande entusiasta do Brasileiro de Marcas. Quando soube do projeto e das ideias dessa categoria, abri mão de quase uma década de Stock Car para me dedicar exclusivamente a Copa Petrobras. Estou desde o princípio na categoria, e espero estar por muitos anos, acompanhando o crescimento a cada etapa", disse Thiago Marques.

Piloto estreante

Já o novo piloto da equipe, Marcus Leão, fará sua estreia na Copa Petrobras de Marcas. "Espero fazer um bom trabalho na equipe, aprender bastante e ajudar no desenvolvimento do carro. O objetivo é que tudo corra bem nos treinos e me adapte mais rápido com o veículo para poder ter bons resultados na corrida", conta o niteroiense que tem uma vasta experiência no kart.

Leão começou em 2004 a competir no Campeonato Paulista de Marcas e Pilotos e no Campeonato de Turismo no Rio de Janeiro. Em 2008, participou de duas provas nacionais da Stock Jr. e da Stock Car Light. Em 2012 e 2013 disputa o campeonato de Fórmula VEE. Conheceu a J.Star Racing na terceira etapa da temporada deste ano em São Paulo, conheceu a estrutura e se identificou com o perfil da equipe.

O piloto que também é instrutor de pilotagem no Autódromo José Carlos Pace em Interlagos desde 2009 é um apaixonado pelo Chevrolet Cruze, inclusive tem um modelo de rua. "Tem um carro Cruze de rua, bom de guiar, seguro e confortável. Agora o de competição será a minha primeira experiência nesta sexta-feira", finaliza Marcus Leão.

A equipe J.Star Racing conta com patrocínio da Trend Bank, IPQ Instituto de Psiquiatria, Schahin, TB Multiserviços, Duralitte, PPR, Dimep Sistemas, Yuny, Unitalo - Centro Universitário Ítalo Brasileiro, AC Delco, Minerva S.A., Atua Construtora, Dicid, Soluções Madis Rodbel, Malas Cruzeiro, Colonial Rodas, Kasinski Revolucionária e Benfica.

Programação - Copa Petrobras de Marcas

Sábado - 28 de agosto

08h40 - 08h50 - Shake Down
09h50 - 10h35- 1º Treino livre - Grupo "A"
10h45 - 11h30- 1º Treino livre - Grupo "B"
12h30 - 13h15- 2º Treino livre - Grupo "A"
13h25 - 14h10- 2º Treino livre - Grupo "B"
16h10 - 16h20- Classificação

Domingo - 29 de agosto

Corrida 1
09h05 - Largada (30 minutos de prova + 1 volta)
09h40 - Pódio
11h15 às 12h00 - Visitação aos boxes

Corrida 2
12h47 - Largada (30 minutos de prova + 1 volta)
13h20 - Pódio


Calendário do Campeonato Brasileiro de Turismo:

Etapa 1 - 02 de junho - Brasília/DF
Etapa 2 - 16 de junho - Cascavel/PR
Etapa 3 - 11 de agosto - Ribeirão Preto/SP
Etapa 4 - 1º de setembro - Cascavel/PR
Etapa 5 - 15 de setembro - Velopark/RS

Etapa 6 - 20 de outubro - Curitiba/PR
Etapa 7 - 10 de novembro - Brasília/DF
Etapa 8 - 15 de dezembro - Interlagos/SP


Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Piloto Marcus Leão
Alta | Web

Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Piloto Thiago Marques
Alta | Web

 

MIGUEL OLIVEIRA EM ARAGÃO

 

Aragão: Arranque da semana dedicado à Mahindra


Miguel Oliveira recebe cada vez mais apoio dos fãs


 GH15920Com a aproximação da disputa pelo Grande Prémio Iveco de Aragão, na 14.ª etapa do Campeonato do Mundo de MotoGP, Miguel Oliveira e a equipa continuam o desenvolvimento da Mahindra. Foram testados novos componentes no chassis que mereceram a melhor atenção do único piloto português em competição, que mantém a motivação e a vontade de trabalhar que já o caraterizam. Depois da última jornada, em que contou com o apoio direto de dois fãs que o acompanharam a São Marino, a confiança é também acrescida.

Miguel Oliveira, que alcançou o 4.º lugar três vezes nas primeiras 12 de 17 corridas, tendo ficado cinco vezes entre os cinco primeiros, e nunca tendo terminado uma corrida fora dos 10 melhores, reforça a garra e motivação que o fazem continuar a perseguir sempre os melhores resultados do jovem projeto, acreditando na capacidade de disputar a prova no grupo da frente.

O circuito de Aragão, a cerca de 100 km da cidade de Zaragoza, é detentor de uma longa reta de quase 1 km, nos seus 5,077km de comprimento e 17 curvas.

Francisco Santos, que acompanhou Miguel Oliveira a Itália, quando o piloto garantiu o 7.º lugar após disputa competitiva, lembra: “Infelizmente, o Miguel não pôde fazer melhor devido a problemas físicos, mas todos nós sabemos que se não fosse isso podia mesmo ter lutado por um pódio ou até pela vitória”, afirma. O português, que vê nesta oportunidade, de conhecer de perto Oliveira, uma iniciativa a repetir, ficou positivamente surpreso com o ambiente de trabalho geral, no seio da equipa, e não quis deixar de concluir que Miguel Oliveira “é um excelente piloto que tem tudo para ter uma carreira brilhante”.

Já Oscar Arías, vencedor de um passatempo lançado pelo piloto 44 da Mahindra, que se traduziu na mesma possibilidade de o acompanhar no fim-de-semana em solo italiano, resume a experiência como “impressionante, desde a estrutura ao trato humano”. Oscar faz um balanço positivo de momentos únicos, partilhados com aquele que considera ser “um craque”. “O Miguel é uma pessoa normal, o que para mim é o mais importante e que nem sempre é fácil de encontrar nestes meios: é acessível e humilde, está disposto a prestar-nos atenção e a explicar-nos tudo”, explica.

Os primeiros treinos do Grande Prémio Iveco de Aragão estão marcados para amanhã, às 08h00, hora portuguesa.

 

FELIX DA COSTA VENCE EM PAUL RICARD

Piloto Félix da Costa vence corrida da World Series by Renault em Paul Ricard

Félix da Costa, piloto da Red Bull Junior Team, terminou a corrida na segunda posição, mas acabou por ser designado vencedor, depois de terem sido detetadas irregularidades no sistema DRS do monolugar de Kevin Magnussen, que acabou por ser desclassificado.

"Acabo de saber desta notícia, que me deixa contente, mas obviamente a vitória moral é do Kevin. De qualquer maneira, noutras situações já perdi corridas de forma ingrata, as corridas são mesmo assim e regras são regras. Encaro esta vitória como um bónus e mais um fator motivante para amanhã [domingo] entrarmos em pista focados no objetivo de ganhar a corrida", declarou o piloto português, citado pela sua assessoria de imprensa.

Agência Lusa

 

PORTUGAL ACUMULA SUCESSOS NA VELA

Velejadores portugeses são campeões do Mundo

 

Entre a tripulação portuguesa do Credite EGS estava Hugo Rocha, medalhado nos Jogos Olímpicos de Atlanta1996 como tático, que soma o seu terceiro título mundial está época.

Velejadores portugeses são campeões do Mundo

Os portugueses Afonso Domingues e Hugo Rocha sagraram-se hoje campeões do Mundo de vela na classe de Platu 25, numa prova disputada na Ria de Muros-Noia, na Corunha, em Espanha.

Com o Credite EGS, a tripulação lusa terminou empatada em pontos com o segundo classificado, o EUZ II Monella Vagabonda, do italiano Sandro Montefus-co, mas o maior número de primeiros lugares nas onze regatas decidiu o campeonato a favor dos velejadores portugueses.

Entre a tripulação portuguesa do Credite EGS estava Hugo Rocha, medalhado nos Jogos Olímpicos de Atlanta1996 como tático, que soma o seu terceiro título mundial está época, depois das vitórias em ORC e em J80.

«Foi um Mundial complicado em termos meteorológicos, com o vento muito instável de direção e intensidade. No entanto, sempre que soprou mais forte sentimo-nos mais confortáveis. Este campeonato teve um alto nível e foi tudo decidido na última regata. Vou feliz com o resultado e com a organização da prova», sublinhou Afonso Domingos, citado pela Federação Portuguesa de Vela (FPV).

Os espanhóis do E para Comer Lugo, de Gonzalo Araújo, foram terceiros da geral.


Conteúdo publicado por SportInforma c/ Lusa

 

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

APRESENTAÇÃO CARRINHA TOYOTA AURIS

 

 

Foi na passada semana que na cidade do Porto, a Toyota apresentou a sua última novidade, a carrinha Auris, na qual apresentamos hoje imagens.De referir nos dois dias de apresentação, todos os jornalistas presentes, tiveram a oportunidade de conhecer a cidade num eléctrico com quase um século de existência.

 

 

FOX 9132FOX 9134FOX 9136FOX 9138FOX 9152FOX 9153FOX 9154FOX 9156FOX 9157FOX 9158FOX 9160FOX 9161FOX 9163FOX 9166FOX 9168FOX 9169FOX 9170FOX 9171FOX 9172FOX 9173FOX 9175FOX 9176FOX 9178FOX 9179FOX 9180FOX 9181FOX 9182FOX 9183FOX 9185FOX 9186FOX 9191FOX 9192FOX 9193FOX 9194FOX 9195FOX 9196FOX 9197FOX 9198FOX 9199FOX 9202FOX 9204FOX 9205FOX 9207FOX 9208FOX 9209FOX 9210FOX 9211FOX 9212FOX 9213FOX 9215FOX 9216FOX 9217FOX 9218FOX 9219FOX 9220FOX 9221FOX 9223FOX 9225FOX 9226FOX 9227FOX 9228FOX 9229FOX 9230FOX 9232FOX 9233FOX 9239FOX 9240FOX 9241FOX 9242FOX 9244FOX 9247FOX 9248FOX 9249FOX 9250FOX 9251FOX 9254FOX 9256FOX 9257FOX 9260FOX 9263FOX 9266FOX 9269FOX 9272FOX 9274FOX 9275FOX 9276FOX 9278FOX 9280FOX 9284FOX 9387FOX 9388Fotos de João Raposo - www.velocidadeonlçine.com

 

MERCEDES TROPHY

 

MercedesTrophy World Final 2013

  • Mais de 60.000 pessoas oriundas de mais de 60 países participam no MercedesTrophy 2013;
  • Competição "Drive to the Major": última oportunidade para participar no torneio de qualificação para o "Monday After Event";
  • Competição especial visa recolha de donativos para a Fundação Laureus Sport for Good– Franz Beckenbauer e Boris Becker apresentam-se como embaixadores.

Este ano realiza-se a 24ª edição do MercedesTrophy World Final em Estugarda. A Mercedes-Benz convidou 33 equipas de todo o mundo a visitar o "local onde nasceu o automóvel" para eleger a melhor equipa nacional e o melhor jogador individual no MercedesTrophy 2013, que se realiza entre 26 de setembro e 1 de outubro.

Tradicionalmente, a final mundial arranca com uma sessão de boas-vindas, durante a qual os participantes se apresentam e ao seu país com os trajes típicos nacionais. A uma semana da Presidents Cup, na qual os embaixadores da Mercedes-Benz, Adam Scott e Louis Oosthuizen, representam a Equipa Internacional contra a Equipa EUA, os participantes do MercedesTrophy World Final irão igualmente competir nas equipas nacionais para a Nations Cup. As três rondas de golfe são disputadas no campo Schloss Nippenburg, desenvolvido pelo Embaixador da Marca Bernhard Langer e pelo clube de golfe Solitude, em Estugarda, que já foi palco do Mercedes German Masters em diversas ocasiões.

A entrega de prémios decorre durante um jantar exclusivo no Concessionário Mercedes-Benz. Além dos prémios referentes à competição nacional, também são premiados os melhores jogadores individuais. Existe ainda o Team Spirit, que foi entregue no passado ano por Franz Beckenbauer à equipa da África do Sul. O atual campeão da Nation Cup é a Team East Asia, que venceu com um total de 195 pontos. Os segundo e terceiro lugares pertenceram à Grã-Bretanha e à Holanda, com 193 e 191 pontos, respetivamente.

Os participantes do MercedesTrophy World Final lutam pelo primeiro lugar na competição especial deste ano "Drive to the Major". Qualquer participante do MercedesTrophy a nível mundial pode ganhar a oportunidade de participar noutro evento único de golfe: o torneio de qualificação para o "Monday After Event" na competição "Straightest Drive". Enquanto patrocinador oficial do mais antigo torneio de golfe, a Mercedes-Benz dá aos jogadores a possibilidade de iniciar o jogo no mesmo local onde os golfistas profissionais competiam pela vitória no dia anterior. Adicionalmente, os vencedores podem desfrutar do Open Championship como convidados VIP da Mercedes-Benz.

A competição especial "Nearest to the Pin" é patrocinada pelos membros da Laureus Academy e pelos embaixadores da Marca, Franz Beckenbauer e Boris Becker. Além de receberem a quantia doada durante o MercedesTrophy World Final, a Fundação Laureus Sport for Good também beneficia de todos os donativos provenientes dos torneios de qualificação para o MercedesTrophy, em todo o mundo. A Mercedes-Benz é um dos membros fundadores da Fundação, que procura lidar com desafios sociais a nível global através de fundos angariados pela prática desportiva. Esta Fundação patrocina atualmente mais de 140 projetos sociais em todo o mundo, destinados sobretudo a crianças e jovens afetados pela pobreza, guerra, violência, sem-abrigo, consumo de drogas, discriminação social e SIDA.

Mais uma vez, a World Final inclui um prémio que pode ser disputado em ambos os campos de golfe. O felizardo que conseguir um hole-in-one no 10º buraco recebe um CLA 250 novo. MercedesTrophy World_Final

 

NOVO DESAFIO PARA A DUNLOP

Dunlop MotorlandDunlop Motorland_2 

DUNLOP ENFRENTA O DESAFIO DE MOTORLAND

 

A faltarem apenas cinco corridas, os pilotos de Moto2 e Moto3 pilotos vão enfrentar este fim de semana o penúltimo Grand Prix da Europa, o Grand Prix em Motorland Aragon.

 

Em Moto2, com 125 pontos em jogo, são nove os pilotos com possibilidade de levar o título para casa. Redding e Pol Espargaró têm pontos de vantagem sobre os seus perseguidores e parecem ser os favoritos.

 

Enquanto isso, em Moto3 apenas três pilotos têm possibilidades reais de ganhar: o trio formado pelo espanhol Luis Salom, Maverick Viñales e Alex Rins está a 92 pontos acima do resto e só eles ganharam corridas em 2013. Dos três, Luis Salom foi o piloto que mais corridas ganhou em comparação com os restantes. Salom conseguiu seis vitórias, enquanto dois Rins Viñales quatro. No entanto, Salom liderou apenas 33 voltas enquanto Viñales e Rins lideraram 88 e 91, respetivamente.

 

Em Misano, a Dunlop introduziu um segundo novo composto para o pneu traseiro de Moto2. O novo composto 9998 é mais suave que qualquer outro usado até agora neste campeonato e teve um bom desempenho com boa durabilidade. Os pilotos gostaram do composto com todos eles a escolhê-lo para a prova.

 

Para Aragão, a Dunlop tem em consideração as condições climatéricas, o asfalto e a disposição do circuito. Em condições mais frias os pneus sofrem mais, por isso os compostos selecionados precisam ser suficientemente duráveis para competir na prova de 21 voltas. Contudo, se as condições foram mais amenas, a durabilidade não será um problema, mas o pneu continua a precisar de ter boa estabilidade, uma vez que a temperatura do mesmo pode aumentar significativamente.

 

Atribuição de pneus:

 

  • Moto2:            Dianteiros: 120/75R17, 302 e 345

Traseiros: 195/75R17, 3855 e 997

  • Moto3:            Dianteiros: 95/75R17, M e H

Traseiros: 115/75R17, M e H

 

Ambas as classes vão ter os habituais 3 conjuntos de pneus para piso molhado disponíveis e se todas as sessões de treino forem em piso molhado um conjunto extra será disponibilizado.

 

“Misano foi outro caso de sucesso para a Dunlop. O novo composto 9998 para Moto2 foi o mais suave usado neste campeonato. Os tempos na corrida foram bastante consistentes com Pol Espargaro a estabelecer um novo recorde de volta na n.º 22 de 26 e a maior parte dos outros pilotos só conseguiu a diferença de dois décimos de segundo de tempo de volta do início ao fim da corrida provando a consistência dos pneus”, afirma Clinton Howe, gestor de operações de Moto2.

“Nas duas categorias, a melhor volta de circuito e os recordes de volta foram quebrados, mostrando a nossa força em disponibilizar aos pilotos o equipamento que necessitam para melhorar constantemente. Aragão é outra hipótese para testarmos mais uma vez o mais recente composto ‘997’ traseiro.

 

“Os pilotos comentaram que estes novos pneus da série ‘9’ estão a dar-lhes confiança para puxarem mais pelas máquina e os comentários típicos foram que é mais fácil pilotar as motos. São boas notícias para a Dunlop, uma vez que acreditamos que de 2014 em diante estes pneus vão ser a base para muitos mais sucessos neste campeonato”, acrescenta.

 

“Estou ansioso pelas próximas corridas. Parece que Espagaró e Redding decidiram transformar o seu desafio do campeonato num jogo de xadrez garantindo que terminavam cada corrida com pontos enquanto Rabat e Nakagami estão a atingir a forma e começam a constituir fortes oponentes. Nakagami foi quem teve mais pontos nas últimas quatro provas com 80 pontos em comparação com Redding e Espargaro que fizeram apenas 59 pontos cada. O segundo a pontuar mais foi Rabat com 63 pontos. Se todos os pilotos continuassem nesta forma, Nakagami poderia vencer o campeonato quando deixássemos Motegi.”, conclui Clinton Howe.

 

Acerca de Dunlop

A Dunlop é um dos maiores fabricantes de pneus para motos com um impressionante currículo de sucessos no motociclismo. A vasta experiência competitiva da Dunlop proporcionou o desenvolvimento de tecnologias inovadoras para pneus concebidos para o uso no dia-a-dia. Sempre com o objetivo de transmitir total confiança aos motociclistas, a Dunlop oferece a todos os tipos de motociclistas o desempenho e a durabilidade das mais recentes tecnologias de pneus. Em 2013 celebra-se o 125º aniversário da Dunlop e a criação do pneu pela mão do nosso fundador.

Muitos dos principais fabricantes de motociclos e scooters, incluindo KTM, Triumph, Honda, Kawasaki, Suzuki e Yamaha, aplicam produtos Dunlop de origem.

 

Para mais informações sobre a Dunlop visite www.dunlop.pt, a página do Twitter ou do Facebook.

 Dunlop Motorland

 

COPA PETROBRAS - BRASIL

 

J.Star Racing terá Thiago Marques e Marcus Leão na Copa Petrobras de Marcas em Brasília


A quinta etapa do campeonato acontece neste final de semana e os pilotos estarão no comando dos modelos Chevrolet Cruze com os números # 17 e #11 para o restante do calendário 2013

As duas corridas válidas pela quinta etapa da Copa Petrobras de Marcas marcadas para o próximo domingo na Capital Federal, terá o piloto Thiago Marques, no comando do Chevrolet Cruze #17 no lugar de Allam Khodair, pela equipe J.Star Racing. O outro piloto do time será Marcus Leão, que substituirá o Leandro Romera.

Thiago Marques retorna à competição multimarcas. "É excelente poder voltar a categoria. Sempre ouvi falar muito bem do profissionalismo da J. Star. Não é fácil iniciarmos os trabalhos numa nova equipe, mas por ter uma relação profissional de longa data com Mauricio Mattos (um dos engenheiro dos carros), creio que as coisas podem vir a se tornar mais fáceis", disse o curitibano.

O piloto está bastante focado para a etapa. "Já representei a Chevrolet em 2011 e tivemos um ano super positivo com seis pódios, o qual nos permitiu disputar o campeonato até a última etapa. Agora em uma nova equipe, o desafio é muito maior, na expectativa de trazer os resultados esperados pelo time", enfatiza.

O experiente piloto avaliou o campeonato multimarcas brasileiro. "Sou um grande entusiasta do Brasileiro de Marcas. Quando soube do projeto e das ideias dessa categoria, abri mão de quase uma década de Stock Car para me dedicar exclusivamente a Copa Petrobras. Estou desde o princípio na categoria, e espero estar por muitos anos, acompanhando o crescimento a cada etapa", disse Thiago Marques.

Piloto estreante

Já o novo piloto da equipe, Marcus Leão, fará sua estreia na Copa Petrobras de Marcas. "Espero fazer um bom trabalho na equipe, aprender bastante e ajudar no desenvolvimento do carro. O objetivo é que tudo corra bem nos treinos e me adapte mais rápido com o veículo para poder ter bons resultados na corrida", conta o niteroiense que tem uma vasta experiência no kart.

Leão começou em 2004 a competir no Campeonato Paulista de Marcas e Pilotos e no Campeonato de Turismo no Rio de Janeiro. Em 2008, participou de duas provas nacionais da Stock Jr. e da Stock Car Light. Em 2012 e 2013 disputa o campeonato de Fórmula VEE. Conheceu a J.Star Racing na terceira etapa da temporada deste ano em São Paulo, conheceu a estrutura e se identificou com o perfil da equipe.

O piloto que também é instrutor de pilotagem no Autódromo José Carlos Pace em Interlagos desde 2009 é um apaixonado pelo Chevrolet Cruze, inclusive tem um modelo de rua. "Tem um carro Cruze de rua, bom de guiar, seguro e confortável. Agora o de competição será a minha primeira experiência nesta sexta-feira", finaliza Marcus Leão.

A equipe J.Star Racing conta com patrocínio da Trend Bank, IPQ Instituto de Psiquiatria, Schahin, TB Multiserviços, Duralitte, PPR, Dimep Sistemas, Yuny, Unitalo - Centro Universitário Ítalo Brasileiro, AC Delco, Minerva S.A., Atua Construtora, Dicid, Soluções Madis Rodbel, Malas Cruzeiro, Colonial Rodas, Kasinski Revolucionária e Benfica.

Programação - Copa Petrobras de Marcas

Sábado - 28 de agosto

08h40 - 08h50 - Shake Down
09h50 - 10h35- 1º Treino livre - Grupo "A"
10h45 - 11h30- 1º Treino livre - Grupo "B"
12h30 - 13h15- 2º Treino livre - Grupo "A"
13h25 - 14h10- 2º Treino livre - Grupo "B"
16h10 - 16h20- Classificação

Domingo - 29 de agosto

Corrida 1
09h05 - Largada (30 minutos de prova + 1 volta)
09h40 - Pódio
11h15 às 12h00 - Visitação aos boxes

Corrida 2
12h47 - Largada (30 minutos de prova + 1 volta)
13h20 - Pódio



Calendário do Campeonato Brasileiro de Turismo:

Etapa 1 - 02 de junho - Brasília/DF
Etapa 2 - 16 de junho - Cascavel/PR
Etapa 3 - 11 de agosto - Ribeirão Preto/SP
Etapa 4 - 1º de setembro - Cascavel/PR
Etapa 5 - 15 de setembro - Velopark/RS

Etapa 6 - 20 de outubro - Curitiba/PR
Etapa 7 - 10 de novembro - Brasília/DF
Etapa 8 - 15 de dezembro - Interlagos/SP


 

AVISO

AVISO

 

 

A ACDM vem por este meio informar que, após conversações entre a Direção da FPAK, na pessoa do Sr. Eng. Manuel Mello Breyner e a Direção da ACDM, na pessoa do Sr. Armando Pinto, e apesar de todos os rumores envoltos na prova organizada por nós, denominada de "Circuito Outono ACDM", a mesma se vai realizar, com todas as categorias previstas desde o inicio do ano, excetuando a Taça de Portugal de Circuitos, pois até ao momento ainda não existe regulamento desportivo e técnico da mesma. Mais informamos que os descontos previstos serão  efetuados até ao termo das inscrições, ou seja, até dia 4 de Outubro. As actividades em pista estão previstas somente no dia 12 de Outubro, estando reservado para a dia 11, caso estejam interessados verificações administrativas e técnicas facultativas. Informamos também que o Horário que poderá ser divulgado entretanto com o Regulamento Particular da prova poderá ser alterado, dependendo do número de inscritos nas categorias envolvidas neste evento desportivo. O mesmo sairá em Aditamento.

 

 

 

 

RANGE ROVER CONTINUAM

 

OS TRÊS PROTÓTIPOS RANGE ROVER HÍBRIDOS CHEGAM

AO TOPO DAS MONTANHAS DO QUIRGUISTÃO,

PERCORRENDO A HISTÓRICA ROTA DA SEDA ATÉ BOMBAÍM

 

RR Silk_Trail_2013_Update_5_250913_05RR Silk_Trail_2013_Update_5_250913_13RR Silk_Trail_2013_Update_5_250913_19RR Silk_Trail_2013_Update_5_250913_23

 

  • A expedição ‘Rota da Seda 2013´continua pelodeserto de Uzbequistão e pelas montanhas altas do Quirguistão.
  • Os três protótipos Range Rover híbridos demonstram a sua grande capacidade todo-o-terreno em declives, lamaçaisepercursos rochosos.
  • Conduzindo a 3.973 metros acima donível do mar, os veículos e os membros da expedição põe-se à prova para enfrentarem alturas ainda mais elevadasquando cruzarem os Himalaias.
  • A expedição, quefoi apenas travada por vários furos durante os 10.190km percorridos desde Solihull,encontra-se a apenas 6.900km do seu destino final, Bombaím.
  • A ‘Rota da Seda 2013’ pode ser acompanhada através de fotografias e vídeos publicados na página de imprensa da Land Rover em www.media.landrover.com

 

Os três protótipos Range Rover híbridos continuam a avançar na `Rota da Seda 2013´atravessando o deserto do Uzbequistão e as altas montanhas do Quirguistão, a um passo de cruzarem a fronteira eentrarem na China.

Durante esta última semana, os Range Roverabriram caminho através dos poeirentos caminhos do deserto paralelos à lendária rota de comércio da seda, tendo sofridoapenas algum atrasono controlo de fronteira doUzbequistão, mesmo antes de entrarem nas altas e espetaculares montanhas do Quirguistão.

A quarta semana desta expedição de dois meses, começou em Tashkent, a capital do Uzbequistão, paragem obrigatória para comerciantes, viajantes e mercenários na verdadeiraRota da Seda. A paragem seguinte foi o Quirguistão, o 11ºdos 14 países do percurso.

Neste momento, os Range Rover híbridos e os seus condutores enfrentam uma das provas mais duras da expedição até ao momento: a cordilheira de Fergana, na qual os veículos atravessaram, na escuridão, estradas enlameadas e caminhos estreitos. Apesar da expedição ter montado acampamentoapenas 19 kms depois,no topo da montanha, este troço levou várias horas a ser percorrido.Fortes chuvas tornaram o percurso abrupto e inclinado, com muitos lamaçais, nos quais os veículos 4x4 híbridos foram abrindo caminho aos poucos.

Aprova adicional a que foram submetidos esta semana foram asalturas. Primeiro, em caminhos acima do limite da nevecom ventos gelados a 1.760 metros de altura, enquanto que, a seus pés, havia uma densa camada de nuvens e águias. No dia seguinte, atingiram os 3.350 metros de altura, aproveitando um planalto para instalar o acampamento. Dois dias depois, a expediçãoenredou por caminhos rurais cheios de grandes rochas, a uma altitude 3.973 metros, lugar no qual os médicos da equipativeram de controlar o ritmo cardíaco e os níveis de saturação de oxigénio no sangue de cada membro da equipa, prevenindo alguma doença das alturas ao atravessar os Himalaias.

Durante a descida até Bisqueque, capital do Quirguistão, os Range Rover híbridos foram capazes de viajar por várias vezes apenas com os motores elétricos, deslizando costa abaixo numsilêncio quase totale aproveitando as travagens das curvas para recarregar a bateria.

A caminho de Bisqueque, a expedição `Rota da Seda 2013´vai passar mais uma noite no Quirguistão antes de cruzar a fronteira com a China.

 

NOVA OPORTUNIDADE PARA PARENTE

 

Navarra apresenta nova oportunidade para Álvaro Parente

 

AParente FT_040
Álvaro Parente disputa no próximo fim-de-semana em Navarra mais uma ronda do FIA GT Series, estando confiante de que poderá estar na luta pelas posições cimeiras ao longo do fim-de-semana espanhol.
O piloto da McLaren GT volta a fazer equipa com o pluricampeão mundial de ralis, Sébastien Loeb, na mais importante competição mundial dedicada a carros de GT, abordando a ronda do traçado do país vizinho com redobrado optimismo.
Os McLaren MP4-12C têm-se mostrado bem adaptados à natureza do circuito de Navarra, tendo o português feito parte da equipa que venceu a derradeira prova de 2012 do Blancpain Endurance Series, que teve lugar na pista situada no Norte de Espanha. “O nosso carro tem-se revelado muito competitivo neste circuito, o que nos dá garantias de podermos ser rápidos desde o primeiro dia. No entanto, amanhã será realizada uma sessão de testes de mais de três horas, para lá dos treinos-livres de sábado, o que permite que as outras equipas e construtores afinem correctamente os seus carros, diluindo qualquer vantagem que possamos ter”, afirmou Álvaro Parente.
A ronda espanhola do FIA GT Series representa a quinta etapa da temporada e, depois de ter triunfado em Nogaro e na Eslováquia, o talentoso piloto português está apostado em voltar a subir ao degrau mais alto do pódio em Espanha. “Sofremos alguns pequenos problemas que acabaram por condicionar os nossos resultados, mas temos vindo a demonstrar competitividade em quase todos os circuitos e já vencemos por duas vezes. Sabemos que os nossos adversários são muito fortes, mas acreditamos que poderemos lutar, uma vez mais, pelos lugares do pódio e seria muito importante para nós alcançar um bom resultado”, sublinhou Álvaro Parente.
O programa oficial do evento de Navarra do FIA GT Series inicia-se no próximo sábado com as sessões de treinos-livres e qualificação, realizando-se as corridas no domingo.

 

MERCEDES BENZ - GRAND CHALLENGE

Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Mercedes #99 exposto em BH
Alta | Web

Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Evento aconteceu no último final de semana
Alta | Web

Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Carro do piloto Edson Coelho Jr. ficou em exposição
Alta | Web

 

Mercedes-Benz do piloto Edson Jr. (RSports) esteve em exposição em Belo Horizonte


O público mineiro pôde ver de perto o veículo de competição no final de semana do AvantGarde Motors Weekend

Muitos fãs por automóveis foram conferir as atrações do AvantGarde Motors Weekend nos dias 21 e 22 de setembro. O evento, promovido pela agência multimarcas premium AvantGarde Motors, aconteceu nas proximidades da Lagoa dos Ingleses, em Belo Horizonte (MG). Vários clientes e parceiros da loja, além de amantes e proprietários de carros esportivos e de luxo de modo geral, estiveram reunidos no local.

O bólido, que participa do Campeonato Sudamericano de Gran Turismo - Mercedes Benz Grand Challenge na temporada 2013, pilotado por Edson Coelho Jr., foi motivo de curiosidade. Ele chegou em Belo Horizonte na quinta-feira e, até o dia do evento, ficou exposto no showroom da AvantGarde Motors. "Minha Mercedes foi uma grande atração, ficou exposta em local aberto, inclusive para público externo, permitindo a todos tirar fotos e conhecer melhor um carro de corrida", contou Edson Jr.

Nesta terça-feira, 24, o carro foi transportado de volta para a sede da equipe Rsports Racing, em São Caetano do Sul (SP), onde serão feitas todas as revisões necessárias para a próxima etapa, que acontece de 04 a 06 de outubro, no autódromo do Velopark, na cidade de Nova Santa Rita, na grande Porto Alegre (RS).

A AvantGarde Motors

A AvantGarde Motors é uma loja multimarcas premium, sediada em Belo Horizonte. Foi fundada em 2004 e mudou de endereço em 2011 para um showroom de 2000m2 que abriga um estoque de 70 carros de marcas como Porsche, Ferrari, Lamborghini, Aston Martin, Mercedes-Benz, BMW, Nissan, dentre outras. A loja tem clientes em todo o país. Os sócios proprietários são Fernando Duran, Áureo Brandão e Rodrigo Freitas.

O piloto Edson Coelho Júnior conta com patrocínio de Fiolux, Nestlé, EMC Sistemas, Neide Buffet e AvantGarde Motors. Site oficial: www.edsoncoelhojr.com.br.

Calendário - Mercedes-Benz Grand Challenge:

Etapa 1 - 05 de maio - Circuito Anhembi - São Paulo (SP)
Etapa 2 - 23 de junho - Curitiba (PR)
Etapa 3 - 28 de julho - Tarumã (RS)
Etapa 4 - 18 de agosto - Interlagos (SP)
Etapa 5 - 08 de setembro - Curitiba (PR)

Etapa 6 - 06 de outubro - Velopark (RS)
Etapa 7 - 03 de novembro - Santa Cruz do Sul (RS)
Etapa 8 - 08 de dezembro - Interlagos (SP)


 

BARREIROS EM IMOLA

 

Filipe Barreiros em Imola para o Ferrari Challenge Europa

 

20130719-H56B8451
Depois de ter estado ausente a última jornada do Ferrari Challenge Europa - Copa Shell em Hockenheim no início de Setembro, o piloto da Ferrari Portugal, Filipe Barreiros está de regresso ao Campeonato este fim-de-semana em Imola.
Uma jornada em que o piloto português espera conseguir um lugar entre os oito melhores, amealhando assim pontos importantes para as contas do Campeonato. Filipe Barreiros é agora 13º classificado à geral (quinto na sua categoria), fruto da ausência em Hockenheim mas a apenas 5 pontos do top 10, lugar que espera vir a alcançar.
No mítico circuito de Imola, o piloto da Ferrari Portugal está à vontade: "É uma pista que conheço e gosto. E espero ser bem sucedido já que no passado as coisas não correram tão bem. Vou voltar ao volante do Ferrari 458 Challenge, carro completamente diferente do GT3 que tenho pilotado ultimamente. Vai requerer nova habituação mas penso que será uma questão de tempo até voltar ao ritmo", começou por explicar.
Ciente dos objectivos que tem vindo a traçar ao longo da época, o foco para estas duas corridas será: "Assegurar lugares no top 8. Temos um carro competitivo, um bom andamento e certamente que vamos conseguir traduzir tudo isso num bom resultado. Vai ser uma corrida com muitos carros, muitas lutas o que torna tudo ainda mais aliciante", referiu Filipe Barreiros entusiasmado por estar de regresso ao Campeonato.
Na sexta-feira terá lugar as sessões de treinos. No Sábado as qualificações e primeira corrida e no Domingo a segunda prova.

 

RODRIGO CORREIA EM ACÇÃO

 

Só mesmo com a “garra” de campeão!

Rodrigo Correia só em 3 rodas faz corrida final em Portimão de trás para a frente…

Depois de um interregno de quase três meses, o Campeonato de Portugal de Karting – Troféu do Futuro regressou para a última prova do ano no passado fim-de-semana, 21 e 22 de Setembro em Portimão.

O jovem Rodrigo Correia, piloto ENI – Lubrificantes e Combustíveis apresentou-se na pista algarvia com vontade de terminar a época do “Troféu do Futuro” (Karting) 2013 Categoria Cadetes com um bom resultado!

Depois dos testes e da adaptação a uma pista nova, rápida e difícil, Rodrigo Correia foi melhorando os andamentos e aperfeiçoando as regulações do chassis Birel, o que tudo fazia prever tempos entre os três melhores depois do empenho da equipa técnica em lhe colocar um kart competitivo.

Para a corrida Final o Rodrigo Correia partiu da 5ª posição da grelha como resultado da 2ª Corrida de Qualificação no Domingo e, na sequência do 6º lugar na 1ª Corrida de Qualificação no Sábado.

Logo após o arranque o piloto de Oliveira de Frades entrou para a 2ª direita do traçado de 1.531 m, aonde se chega a fundo depois da reta da meta, da 1ª curva rápida e de uma reta de mais de 50 metros, na 3ª posição…

Mas, …, quando o Rodrigo Correia seguia a mais de 100 km/h, o piloto Luís Alves que o seguia, entrou-lhe pelo lado direito do kart, arrancando-lhe as carenagens frontais e ainda pior, danificou e empenou-lhe a mangadeixo do Chassis Birel, roda da frente direita!

Sendo arrastado para a berma da pista, ainda com o muito pó no ar e com o Kart nas piores condições, Rodrigo Correia mostrou toda a “fibra” e, regressou à competição, mesmo que em último.

Com praticamente mais de meia pista de atraso para o 8º classificado, Rodrigo Correia fez das “tripas coração” e logo com uma pista com 10 curvas para a direita só se pode imaginar as dificuldades sentidas pelo piloto com um kart a fazer toda a pista em três rodas com a roda da frente direita no ar!

Perdendo quase uma pista para os primeiros, Rodrigo Correia faz uma corrida totalmente de trás para a frente, chegando ao fim das apenas 10 voltas ao 6 lugar final, depois de um regresso à pista com os pneus muito sujos e degradados como consequência da saída da pista logo no início da corrida.

Não foi um fim-de-semana fácil, antes pelo contrário, mas o piloto Rodrigo Correia, passada a descompressão no final de uma corrida difícil, afirmou, … “mesmo se o resultado final não foi o esperado, o trabalho desenvolvido desde os treinos livres, aos treinos oficiais, faziam-me prever conseguir terminar entre os três primeiros, …, mas depois do toque, só quis regressar ao asfalto e chegar na melhor posição possível!”.

 

E a concluir, …, “quereria dedicar os meus agradecimentos com um lugar no pódio, mas o empenho e a garra da minha recuperação, tenho a certeza que são a melhor prova de homenagem aos que apostam e acreditam em mim, principalmente aos meus patrocinadores, ENI Lubrificantes e Gasolinas, PORTO CANAL, CAMPOAVES, ELITJOB, Clean Service, Construções Laurindo Almeida, Gapmec – Economistas e Consultores, Tic-Tac, Astrilusa, Notícias de Vouzela, MOTORES magazine, AUTOJAC e PROMOLAFÕES”!

IMG 5759_cpiaIMG 7407_cpiaIMG 7959_cpiaIMG 7979_cpia
 

MITSUBISHI OUTLANDER

 

Mitsubishi Outlander PHEV
Estreia-se
no Todo-o-Terreno


Ao mesmo tempo que no Japão, se iniciava a produção do Novo Outlander PHEV com as especificações europeias, a Mitsubishi Motors Corporation (MMC) decidiu realizar um último e inesperado teste de fiabilidade à sua tecnologia mais emblemática – Uma prova de Todo-o-Terreno…
(FIA) Rally Todo-o-Terreno da Asia
A MMC contínua convicta das virtudes do desporto motorizado como ambiente para testar o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas. Embora os gloriosos dias do Rally Dakar e do Campeonato Mundial de Rally estejam já distantes para Mitsubishi, as conquistas do inovador i-MiEV Evo eléctrico em Pikes Peak ainda comprovam esta ideia.
No caso do Outlander PHEV, o Todo-o-Terreno foi considerado o ambiente mais adequado - tanto mais que seria uma vitrina incomum para a sua inovadora tecnologia com transmissão Plug-in Hybrid Eléctrica
Portanto, uma unidade de pré-produção do Outlander PHEV foi inscrito na edição 2013 do Asia Cross Country Rally "AXCR", que teve lugar de 10 a 16 de Agosto entre a Tailândia e o Laos.
A AXCR é uma prova oficial e regulamentada pela FIA e, é uma versão asiática do rally DAKAR, que este ano teve início em Pattava e terminou em Pakse, no sul do Laos.
Durante seis dias, os concorrentes conduziram mais de 2.000 km em várias superfícies com diferentes pisos e condições atmosféricas, incluindo estradas de montanha, selva enlameada, travessias do rios, etc, ..., tornando-se um verdadeiro desafio em termos de desempenho de condução e resistência física
pic06756
A Escolha Fiável
De um total de 20 entradas na categoria de quatro rodas motrizes (dos quais 19 terminaram), o Outlander PHEV atraiu bastante atenção, uma vez que era o único veículo híbrido plug-in a participar, a maioria dos concorrentes participou com pick-ups equipadas com os típicos potentes motores diesel.
Inscrito por uma equipa privada ("Two and Four Motor Sports "), apoiada pela Mitsubishi Motors, o Outlander PHEV terminou em 17 º da geral com nenhuma falha registada: um grande sucesso para o que era essencialmente um carro de produção em série - incluindo o Motor 4WD plug-in de transmissão híbrida eléctrica, bem como o sistema Super All Wheel Control (S-AWC) – As únicas modificações realizadas foram o reforço da suspensão, colocação de roll-bar, protecção da parte inferior do veículo e alteração do escape.
Novo Outlander Plug-In Híbrido (PHEV)
O novo Outlander PHEV distingue-se por ser um Veículo Eléctrico, complementado por um motor a gasolina que entra em funcionamento quando necessário e recorre ainda à reconhecida competência da Mitsubishi em tecnologia 4WD, sendo também o primeiro Veículo Eléctrico de produção em série com tração integral.
A arquitectura única do Outlander PH-EV com motor dianteiro eléctrico + motor traseiro eléctrico + motor a gasolina de tracção/geração traduz-se em três modos de condução:
o Puro (VE 4WD com dois motores eléctricos)
o Série (VE 4WD com dois motores eléctricos suportado por um Gerador de Combustão Interna)
o Paralelo (Motor de Combustão Interna suportado por dois motores eléctricos)
Ao equipar o novo Outlander, o sistema Mitsubishi Plug In Híbrido, vai permitir viagens de longo curso e muito baixas emissões, apresentando uma autonomia superior a 800 km e emissões de CO2 inferiores a 50g/km.
Os Mercados Mundiais
Completando um rali tão difícil sem nenhum problema, confirmou a durabilidade, bem como o desempenho dinâmico do Outlander PHEV poucos meses antes de começar a sua comercialização nos mercados mundiais.
No caso da Europa, a MMC irá lançar o Outlander PHEV sequencialmente, começando a partir de Outubro de 2013 com a Holanda, países nórdicos e Portugal, num calendário que se prolonga até ao 1º trimestre de 2014.

 

BOA APOSTA DA AÇORES TT TEAM

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato de Portugal de Todo o Terreno / Desafio Total Mazda

 

 

Açores TT Team aposta no pódio

  • Equipa promove os Açores em mais uma prova internacional
  • Aposta forte num Desafio Mazda onde o piloto já foi campeão

 

Bruno Oliveira regressa amanhã, na Baja TT Idanha-a-Nova, à competição monomarca onde se sagrou Campeão em 2008. Fazendo dupla com Vânia Paim, o piloto dos Açores apresenta-se na prova beirã aos comandos de uma Mazda BT 50 que ostenta de forma inconfundível a magnífica imagem dos Açores.

 

Nesta que é a quinta etapa do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno e a segunda jornada de 2013 do Desafio Total Mazda, a equipa volta a pautar a sua presença pela promoção da imagem dos Açores através da competição, sendo de destacar que na prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco vão estar presentes várias equipas estrageiras, dado a prova estar inscrita no calendário internacional.

 

No ano passado tivemos um excelente desempenho nesta corrida e vamos tentar fazer o mesmo este ano. A nossa aposta em termos desportivos é conseguir alcançar o pódio, o que seria uma forma excelente de complementar a promoção dos Açores que continuamos a levar a cabo em que etapa do nacional de TT ”, salienta Bruno Oliveira.

 

A Baja TT Idanha-a-Nova arranca na 6ª feira com uma dupla passagem por uma super-especial com 9,04 km de extensão para, no Sábado, ser disputado um sector seletivo com uma distância total de 325 kms. Outras informações sobre a prova em www.escuderiacastelobranco.pt Aores TT_Team_01Aores TT_Team_02Aores TT_Team_03Bruno Oliveira_e_Vnia_Paim

 

VODAFONE MEXEFEST

Vodafone Mexefest


Primeiras confirmações nacionais:

The Legendary Tigerman
Discotexas Picnic Live

29 e 30 de Novembro, Avenida da Liberdade, Lisboa

www.vodafonemexefest.com | facebook.com/vodafonemexefest

 

Vem aí mais uma edição do Vodafone Mexefest. Muitos dos lugares da Avenida da Liberdade – este ano com a novidade Coliseu dos Recreios – estão reservados para duas noites de música nova e repletas de surpresas. Desde a primeira hora que o Vodafone Mexefest é mostra tanto da música internacional, como da nacional, em igual medida. The Legendary Tigerman e Discotexas Picnic Live são as primeiras confirmações portuguesas.

Paulo Furtado é já um dos mais icónicos artistas lusos. Nasceu para o mundo e para a música na Lusa Atenas e lá, entre doses de rebeldia e arrojo criativo, começou a traçar o seu percurso musical ecoando riffs explosivos de rock muito billy e igualmente punk. Como líder e compositor principal, comanda os destinos dos Wraygunn, fundindo blues, gospel e rock ‘n’ roll. Com o alter-ego The Legendary Tigerman, revela-se um virtuoso e mestre de muitos instrumentos: uma orquestra vazia de opulência mas directa, crua e muito impactante. The Legendary Tigerman é o condutor perfeito para as paixões do músico. Para além das melodias, a fotografia e o cinema fazem parte do conjunto de produções já oferecidas. As últimas edições, “Masquerade” e “Femina”, foram êxitos rotundos, projectando Mr. Tigerman para lá – muito para lá – das fronteiras que nos circundam. Com o menu farto que constitui o seu reportório, apresentar-se-á no Vodafone Mexefest. Porém, cumprindo a exigência de novidade e exclusividade que marcam o conceito Festival, este concerto não será mais um na sua carreira. O músico irá apresentar alguns dos temas do seu novo trabalho, “True”, com lançamento agendado para Fevereiro de 2014, num formato único que será anunciado oportunamente, marcando indelevelmente a edição deste ano.
 

A electrónica pulsante e taquicardíaca da vibrante editora Discotexas – em formato Picnic - vai desfilar pelo Vodafone Mexefest. Uma noite, vários dos artistas do catálogo, para uma enorme comemoração. Moullinex é Luís Clara Gomes. Junta guitarras, baixos regentes e batidas que nos remetem para os melhores dias do house e disco. Bruno Cardoso, aka Xinobi, é um dos co-fundadores da Discotexas. Tal como o seu parceiro de criação, Moullinex, com o projecto Xinobi a electrónica ecoa numa profusão de influências para ser contagiante e original.
 

A Moullinex e a Xinobi junta-se Da Chick. Os três, juntos, são a The Discotexas Band. Para o Vodafone Mexefest Da Chick trará a irreverência funk com o travo soul do costume. Com energia inesgotável, mostrará que a feminilidade é também sinónimo de entusiasmo e empolgamento.

Aos nomes já citados, adiciona-se Mirror People. Ideia de Rui Maia, teclista dos X-Wife, cresce ao vivo para um espectáculo onde um certo som electrónico vintage é protagonista. A performance de Mirror People é construída com base em elementos que estão para lá da música. A projecção de luzes e imagens são componentes imprescindíveis e conceptualmente importantes para Rui Maia.
 

Por fim, para fechar o cardápio do Picnic que a Discotexas vai oferecer, Mr. Mitsuhirato. É há muito um mestre das cabines. Por onde passa, os luxuosos desfiles indie, electro, pop e disco contaminam de festa as pistas de dança.

Entre os blues, o rock e a electrónica mais dançável, a música nacional com representação de excelência no Vodafone Mexefest.
 


Vodafone Mexefest. De palco em palco, a Música mexe na cidade.

Mais novidades a anunciar brevemente.


 

Já confirmados:

Autre Ne Veut

 

Daughter

Discotexas Picnic Live (Da Chick Live, Mirror People Live, Moullinex Live, Mitsuhirato DJ Set, Xinobi DJ Set)

John Grant

Legendary Tigerman

Savages

SILVA

Tropics

Woodkid

 

Primeiras confirmações nacionais


 

image

The Legendary Tigerman

 

Bio

Um dos mais influentes nomes nacionais de sempre, é um bluesman que bebe inspiração do delta do Mississipi reinventando-se a cada álbum. O seu último projecto, Femina, vendeu mais de 17 mil unidades. Para o início de 2014 há novo álbum a caminho: “True” chega em Fevereiro. Para levantar um pouco o véu, neste espectáculo, Legendary Tigerman vai apresentar alguns dos temas do tão aguardado “True”, num formato único e exclusivo que deixará a sua marca na história do Festival.

Sites e Vídeos

Site Oficial


Facebook

"Life Aint Enough For You"

 

 

imageMoullinex


 

Bio

Moullinex, ou Luís Clara Gomes, divide-se entre Lisboa e Munique. É desde tenra idade que se dedica à busca da sua própria sonoridade, tomando o Disco e o House como ponto de partida. Tem visto o seu trabalho reconhecido com remisturas de Cut Copy, Sebastian Tellier, Two Door Cinema Club, e colaborando com Peaches para uma versão da faixa clássica “Maniac”. É co-fundador da editora Discotexas, com Xinobi.

Sites e Vídeos

Site Oficial


Facebook

"Take My Pain Away (Gigamesh Remix)"

 

 

image

Xinobi

Bio

A sua música tornou-se universal depois da partilha e consequente popularidade de faixas como “BMX” ou “Day Off”. Apesar das suas músicas poderem ser rotuladas como Disco, House, Electro ou Techno, podem viajar do Funk a um ambiente mais deep com a coerência de uma banda sonora que une as palmeiras de Miami às noites gélidas de Berlim. Depois do lançamento do EP “The Best Of Me”, ganhou reconhecimento verdadeiro entre artistas de renome e reputados opinion makers.

Sites e Vídeos

Site Oficial


Facebook

"Day Off"

 

 

image

Da Chick

 

Bio

Desde 2009 que traz o Funk da velha escola, o groove eterno da Soul e salta ao balanço rítmico do Disco com um cocktail na mão, debitando letras sobre deliciosas batidas. Colaborou com Cavaliers of Fun e Memória de Peixe, partilhou o palco com Peaches, Hercules and Love Affair e Who Made Who, editou o EP “Curly Mess” – com o single e videoclip para “Cocktail” – em Junho de 2012 e nesse mesmo ano juntou-se aos seus produtores, irmãos escolhidos, Moullinex e Xinobi na Discotexas Band.

Sites e Vídeos

Site Oficial


Facebook

"Monsta"

 

 

image

Mirror People

Bio

"É tudo sobre a cor e ambiente certo para a música: tocar e modelar os sons no momento." explica Rui Maia, o homem por detrás de Mirror People e um entusiasta do vintage.  O teclista dos X-Wife, nesta sua versão mais puramente electrónica,  vê esta abordagem "live" como um caminho para a liberdade. O processo de estúdio envolve já parcerias com nomes como Rowetta dos Happy Mondays e tem recebido excelentes críticas nacionais e internacionais como na Mixmag, Djmag, Beatport. O Live show de Mirror People vai também ganhar luz e cor no Vodafone Mexefest.

Sites e Vídeos

Site Oficial


Facebook

"Machines"

 

 

image

Mr. Mitsuhirato

 

Bio

Fundador e co-editor da mítica Mondo Bizarre, serviu de embaixador indie para uma inteira geração de melómanos em Portugal. Hoje em dia, é o punho de ferro por detrás da Discotexas. Dos seus edits e remisturas assinados em nome próprio, é provavelmente o de Django Django que mais pistas incendiou nos últimos tempos. Indie, Disco ou Electrónica. Tudo se mistura para gerar a essencial das premissas: vontade de dançar. Dança e mexida em formato DJ Set no Vodafone Mexefest.

Sites e Vídeos

Site Oficial


Facebook

"Django Django - Default (Mr. Mitsuhirato Edit)"

 

 

Informação de Bilhetes


 

Preço dos Bilhetes

Preço único: €40

Troca obrigatória por pulseira no Cinema São Jorge a partir de dia 28 de novembro

Locais de Venda

www.blueticket.pt - Call Center 707 780 000, lojas FNAC, lojas Worten, El Corte Inglês (Lisboa e V. N. Gaia), Centros Comerciais Dolce Vita (Amadora, Porto, Vila Real, Ovar, Coimbra e Funchal), Casino de Lisboa, Galerias Campo Pequeno, Abep, Estações de Correios, lojas Media Markt, Turismo de Lisboa, www.ticketline.pt - Reservas e informações 1820 (24 horas), www.bilheteiraonline.pt, Coliseu de Lisboa.
Bilheteira do festival no Cinema São Jorge a partir de dia 28 de novembro.

 

Visite-nos em

www.musicanocoracao.pt

partilhe

FacebookTwitterGoogle plus

 

 

RAMPA DA PENHA

CAMPEONATO9 NACIONAL DE MONTANHA

 

 

UM FINAL PERFEITO

Surpresas Q.B. no arranque da Rampa da Penha, com a chuva a baralhar tudo no início. Mas mais importante foi numa prova em que os horários foram cumpridos à risca, apesar da aparente sobrecarga horária, serem encontrados os detentores dos títulos que estavam por entregar.

Na Categoria 1 António Nogueira é o virtual campeão, tendo tido a tarefa mais facilitada, pois o seu principal adversário, Joaquim Teixeira, não pôde participar por motivos profissionais.

O Troféu Nacional de Promoção de Montanha foi entregue a Ricardo Sousa, que de Fiat Uno, foi quem amealhou mais pontos, ao longo da época.

O campeonato da Categoria 2 estava ainda em aberto e Pedro Salvador, ao vencer, conseguiu os pontos que lhe entregam este título.

Na Categoria 3, o título já estava entregue a José Pedro Gomes e o mesmo se passou na Categoria 4, onde Francisco Marrão, era também já o vencedor.

primeira subida de treinos foi marcada pela chuva e como tal, por andamentos mais cautelosos, não vá “o Diabo tecê-las”…

Mesmo assim as surpresa acontecem e o tempo verdadeiramente canhão de Manuel Pereira, com o “velhinho” Lancer Evo VI, vem provar que isto está bom é para carros de ralis. Já no Caramulo Pereira tinha provado ser rápido e capaz de fazer milagres ao volante e desta vez até fez a “gracinha” de fazer o melhor tempo à geral com 1m 42, 042 segundos!

António Nogueira, apostado em ser Campeão da Categoria 1, faz o segundo melhor tempo da manhã. Roda em 1m 49,478 e em termos de campeonato está descansado. A oposição seria encabeçada por Joaquim Teixeira, mas compromissos de ordem profissional impediram-no de participar. O Campeonato da Categoria 1 está a um passo de ser entregue.

Nelson Trindade alinhou com o habitual Mitsubishi Lancer Evo IX e faz o segundo melhor tempo em 1m 52,929s. A tracção integral prova ser uma mais-valia no piso molhado, estreito e escorregadio, que a Penha oferece nesta manhã.

A oposição chega de Luís Silva, que alinha com um Evo VI e roda  97milésimas mais lento. No fundo vem reforçar a ideia de que o ideal é mesmo um carro de ralis. Tanto mais que o habitual BMW 320 Is vai ser usado no rali spint e assim Luis Silva poderá comparar o desempenho de ambos os carros, em condições idênticas.

Pedro Luís Castellón, em Silver Car S2 é o quarto mais rápido e lidera a Categoria 2, pela margem mínima de 2 décimas de segundo. Paulo Ramalho é segundo na categoria, depois de ter sentido algumas dificuldades em aplicar a tracção do Juno, no piso escorregadio.

Na Categoria 3 novamente o duelo Aníbel Rolo/José Pedro Gomes a estar na ordem do dia, com o homem do Renault 5 Turbo a levar a melhor sobre o do Ford Escort, por 1,2 segundos.

José Artur Teixeira é o mais rápido na Categoria 4.

Piso mais seco na segunda subida de treinos e os tempos a baixarem.

Pedro Salvador, que não tinha alinhado na primeira, por decidir fazer algumas alterações de set-up do Juno CN 11. Alinhou na segunda subida e veio fazer o melhor tempo marcou 1m 42,274s. Mesmo assim, não chegou para bater o tempo de Manuel Pereira.

António Nogueira, que é duas décimas mais lento que Salvador está agora com o terceiro melhor tempo da geral, 2m 42,438s é segundo na Categoria 1 e logo atrás, aparece Paulo Ramalho, que roda agora mais rápido e coloca o Juno na quarta posição da geral, segunda da Categoria 2.

Na Categoria 3, Aníbal Rolo melhora qualquer coisa como oito segundos, mas José Pedro Gomes tem um desempenho idêntico e a diferença mantém-se nos 1,2 segundos.

José Artur Teixeira continua na liderança da Categoria 4 e é, simultaneamente, o mais rápido dos clássicos.

Primeira subida de prova

As subidas de prova parecem ter despertado os favoritos, que arrancaram com vontade de colocar tudo na ordem…

Pedro Salvador decidiu que o segundo não é o seu lugar e fez, apesar da chuva, 1m32,653s! Tirou qualquer coisa com dez segundos à marca dos treinos. Além disso com a vitória vai ainda buscar pontos que lhe permitem vencer a Categoria 2, nas contas finais do Campeonato.

António Nogueira baixou até ao segundo 40 e mais três décimas. Faz segundo tempo à geral, lidera a Categoria 1 e o título da categoria está praticamente na mão.

Mais lento 4,4 segundos está agora Manuel Pereira, faz terceiro à geral, segundo na Categoria  e mostra como os 4X4 são importantes neste piso.

Paulo Ramalho, com o Juno CN 09, tem luta para durar. É o quarto mais rápido na geral, é segundo na Categoria 2 e tem Nelson Trindade em Mitsubishi Lancer Evo IX a, mais uma vez, mostrar que a tracção integral é trunfo nestas condições.

 Bernardo Sá Nogueira lá leva o Renault Clio RS 2000 até à sexta melhor marca da subida e com o segundo lugar entre os VSH (Veículos Sem Homologação) vai tentar buscar mais alguns pontos preciosos para as contas do título na Classe.

Mesmo assim nada está fácil e como sempre as diferenças são mínimas. Luis Silva está na luta, com mais 1,8 segundos e Miguel Ferreira da Silva anda lá por perto.

Aníbal Rolo continua a ditar lei com o Renault 5 Turbo, consegue dilatar ligeiramente a diferença para o Ford Escort de José Pedro Gomes, que agora roda a uma segundo e meio. Tudo muito longe de estar decidido.

Francisco Marrão, que é já o vencedor do Campeonato na Categoria 4, aparece cá para comparar andamentos com os dois da frente e anda cerca de 1,1 segundos mais lento que Gomes.

No Troféu Nacional de Baixa Cilindrada de Montanha, menos de 1.300cc dos clássicos, a liderança é de Rui Castro em Datsun 1200, embora Abel Marques e Domingos Fernandes andem à “cata” dos pontos.

Na Categoria 4, José Pires consegue o melhor tempo, retira nove segundos à melhor marca e passa para frente de José Artur Teixeira que perde nove décimas relativamente ao melhor tempo dos treinos.

Segunda subida de prova

Um minuto 37,846 segundos foi o tempo de Pedro Salvador na segunda subida de prova. Contas feitas e já podia seguir para o parque fechado, pois  o tempo total de 3m10,499s bastava-lhe para não ter que se preocupar em alinhar na derradeira corrida, num traçado que não vai secar.

Mantendo as contas da Categoria 2, Pedro Luís Castellon retira cinco segundos ao tempo anterior e passa para o segundo posto. Paulo Ramalho, a braços com problemas de electrónica nos comandos da caixa de velocidades devido à humidade, não conseguia defender o segundo posto e piorava 12,5 segundos.

Rui Ramalho fechava as contas com o quarto posto ente os protótipos.

Na Categoria 2 António Nogueira roda consistentemente no segundo 40 e retira mesmo uma décima ao tempo da subida anterior.  Ruma a parque fechado, termina a época para o homem do Porsche GT3 e é tempo de comemorar a vitória no Campeonato.

Manuel Pereira teima em fazer bons tempos e é o segundo da Categoria, lidera uma grupo bem animado, que confirma que os carros de ralis estão como “peixe na água” e vai dilatando a vantagem sobre  Nelson Trindade  (Mitsubishi Lancer Evo IX) e Luis Silva (Mitsubishi Lancer Evo VI).

Bernardo Sá Nogueira coloca o Renault Clio RS 2000 no quinto posto e está a três décimas do mais directo adversário na luta pelo Campeonato dos VSH, Luis Silva.

Miguel Ferreira da Silva é espectador de primeira fila desta luta e promete que nada está fechado até ao baixar da última bandeirada.

Herlander Trindade, com o Subaru a exibir alguma “fita cola” devido a um toque ligeiro na subida anterior é o sétimo, à frente Hugo Araújo e de Carlos Cerca.

Sofia Mouta, a melhor senhora em prova, veio à Penha com o “velhinho” Ford Sierra.

Ricardo Sousa, cumpre a segunda subida e assegura já os pontos que lhe permitem comemorar a vitória no Troféu Nacional de Promoção de Montanha, aos comandos do Fiat Uno ex-troféu.

Aníbal Rolo está agora mais descansado na frente da Categoria 3, tanto mais que o seu principal adversário, José Pedro Gomes, nem sequer alinhou. A oposição vem agora de Pedro Couceiro.

José Artur Teixeira regressa à liderança da Categoria 4 e, pelos vistos só se vai resolver depois da terceira subida.

Terceira subida de prova

Depois de três subidas praticamente sem percalços, apenas um ou outro toque, eis que Pedro Luís Castellón se despista com violência e obriga à interrupção da prova, quando apenas faltavam os irmãos Ramalho para subirem.

O Silver Car, ficava muito maltratado e o piloto seria assistido pelas equipas de emergência mas, felizmente,  nada de grave para a saúde do piloto.

Os dois mais rápidos da prova já estavam encontrados e com os carros arrumados em Parque Fechado. Pedro Salvador e António Nogueira já estavam a comemorar as vitórias, respectivamente Categorias 2 e 1, desde a subida anterior.

Manuel Pereira vai à luta, mas já não consegue melhorar, num traçado que teima em não secar. Mesmo assim é terceiro à geral e consegue o segundo posto na Categoria 2. Fica à frente de Pedro Luís Castellon.

Nelson Trindade arruma a seu favor a luta pelo terceiro posto da Categoria 1, contas feitas e detém uma vantagem de um segundo e meio sobre Luis Silva.

Bernardo Sá Nogueira faz quinto da Categoria, coloca Herlander Trindade e Miguel Ferreira da Silva, respectivamente por esta ordem, atrás.

Hugo Araújo, trouxe um Westfield 1.6 até ao oitavo lugar. Martine Pereira resolvia os problemas sentidos na subida anterior e ainda conseguia rodar em 1m51,305, que lhe davam o nono posto, à frente de Marco Cid, que encerra o top 10.

Paulo e Rui Ramalho decidem não alinhar na derradeira subida.

O mesmo fez Ricardo Sousa, que já estava descansado a comemorar o título.

Aníbal Rolo fazia a derradeira manga com menos oposição. José Pedro Gomes não alinhou nesta e apenas com um resultado oficial, fica fora da classificação.

A Categoria 4 fechou contas com a vitória a ser entregue a José Pires, pela margem de meio segundo, sobre José Artur Teixeira

Pedro Salvador vence à geral 

António Nogueira foi segundo e venceu o título da Categoria 1

Aníbal Rolo Venceu na Categoria 3

Francisco Marrão vencedor do título da Categoria 4

 

FARIA DE REGRESSO

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013

 

Ruben Faria de regresso ao nacional de TT

Luís Ferreira ausente devido à queda em Proença-Oleiros

 

Apesar de vitorioso na Baja TT Proença-Oleiros, Luís Ferreira será o grande ausente da Baja TT Idanha-a-Nova que se disputa a partir de amanhã. O piloto KTM / Motobrioso Racing Team teve de ser hospitalizado após a corrida, na sequência de uma queda já na parte final da prova e não está ainda em condições de regressar às competições. De regresso ao nacional de TT está por outro lado Ruben Faria.

 

Piloto de fábrica da KTM e que conta com o apoio da Motobrioso e da KTM Portugal, o consagrado Ruben Faria está de regresso às competições depois de, no passado mês de Julho, ter fraturado o pulso no decorrer do Rali dos Sertões. Antes, Ruben Faria tinha participado com sucesso na prova algarvia que teve Alcoutim como base, tendo terminado a corrida na 4ª posição. Para o piloto algarvio “é importante estar de regresso quando se aproximam as grandes competições internacionais. Já retomei os treinos com a equipa oficial da KTM e esta prova vai-me servir para ganhar a endurance que necessito para ganhar forma e estar à altura dos meus próximos desafios”.

 

Vencedor de três das cinco provas do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, Luís Ferreira está obrigado e fazer um repouso que não é minimamente compatível com andar de moto. “Numa temporada em que estou num projeto muito interessante com a KTM e a Motobrioso e para o qual já se tinham alcançado excelentes resultados é claro que esta paragem é um enorme balde de água fria”, salienta o piloto KTM / Motobrioso Racing Team.

 

Também David Megre, piloto oficial da marca austríaca irá participar na sexta e penúltima jornada do Campeonato Nacional de TT. Aos comandos de uma KTM XC 250 F o piloto ocupa o 2º lugar da Classe TT1. Destaque ainda para a presença de dois pilotos da equipa Motobrioso / KTM: Pedro Vargas, que lidera a Classe Veteranos e Salvador Vargas que ocupa o 5º lugar na Classe Promoção.

 

A Baja TT Idanha-a-Nova arranca amanhã 6ª feira com uma Super Especial que terá 9,04 km de extensão para, no dia seguinte, serem disputados dois sectores seletivos. O primeiro parte e termina em Monfortinho tendo uma extensão de 162,5 km. O segundo volta a partir de Monfortinho, mas termina em Idanha-a-Nova numa distância de 62,09 Km.Luis FerreiraLus Ferreira_MotobriosoRuben Faria

 

SALVADOR NA PENHA PARA VENCER

 

Pedro Salvador na Rampa da Penha



Com o Campeonato na mira




Pedro Salvador parte para a Rampa da Penha com o objectivo de conquistar o título de Campeão de Portugal de Montanha, na Categoria 2.

Mas mais do que ir à Penha para ganhar, Pedro Salvador pretende cumprir uma missão: “Vou também para lançar uma mensagem e algumas sementes. Gostaria de alertar as consciências para a necessidade de plantar árvores..."

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

 

RALI DE MORTÁGUA

 

 

Grupo de imagens captadas pelas objectivas de Armindo C01-00301-02601-049010102-00103-00403-00904-02404-02705-00905-01505-04805-04806-00806-02608-00308-01809-00310-00110-01511-00111-01612-00312-02014-02114-03215-00415-01515-01516-00216-02418-00418-01720-03020-03431-00432-01632-02133-00234-00234-01535-00335-01635-01636-02537-00137-00638-00238-01939-00539-017erqueira da Foto GTI no rali de Mortágua.

 

Fotos de Armindo cerqueira - Foto GTI

 

 

 

LISTA DE INSCRITOS - RAMPA DA PENHA

RAMPA DA PENHA - LISTA DE INSCRITOS

 

 

LISTA DE INSCRITOS - RAMPA DA PENHA 2

Categoria 2
1 ACL BY Rodrive - Pedro Salvador - Juno CN 11 
3 Ray Racing Team - Paulo Ramalho - Juno CN09 
6 Ray Racing Team - Rui Ramalho - Juno SSE 
8 Pedro Luis López - Pedro Luis López - Silver car S2

Categoria 1
21 Martine Pereira - Martine Pereira - Porsche 997 GT4
22 João Guimarães - João Guimarães - Peugeot 206 RC
23 Sérgio Monteiro - Sérgio Monteiro - Alfa Romeo 147 2.0 
24 Herlander Trindade - Herlander Trindade - Subaru Impreza 
25 António Nogueira - António Nogueira - Porsche 997 
31 Luis Nunes - Luis Nunes - Renault Clio RS 
32 Joaquim Teixeira - Joaquim Teixeira - Seat Leon SuperCopa 
35 Bernardo Sá Nogueira - Bernardo Sá Nogueira - Renault Clio RS 
38 Miguel Ferreira Silva - Miguel Ferreira Silva - Mitsibishi Lancer Evo IX
50 Luis Silva - Luis Silva - BMW 320 Is
51 Escudaria Rias Baixas - José Riveiro - Opel Corsa GT 
52 Ricardo Sousa - Ricardo Sousa - Fiat Uno 
53 Jorge Meira - Jorge Meira - Citroën Saxo Cup
58 Sofia Mouta - Sofia Mouta - Ford Sierra 
60 Sandra Fonseca - Sandra Fonseca - Fiat Uno
61 Nelson Trindade - Nelson Trindade - Mitsubishi Lancer Evo IX 
68 João Barros - João Barros 
75 Paulo Pinto - Paulo Pinto - Peugeot 106 Rallye 
79 Manuel Pereira - Manuel Pereira - Mitsubishi Lancer Evo IX
88 Carlos Cerca - Carlos Cerca - Porsche 911 Turbo GT 2 
90 Luis Anjos - Luis Anjos - Porsche 911 GT2 
54 Jalcar Team - Manuel Correia - Alfa Romeo 158 1.8 TS 
45 Jalcar Team - Pedro Antunes - Alfa Romeo 158 1.8 TS 
46 Vettra Motosport - José Correia - Seat Leon 
54 Hugo Gonçalves - Hugo Gonçalves - Westfild Sport 1600 
86 Vettra Motosport - Carlos Dias - BMW 325 i
58 José Machado - José Machado -Citroen Saxo
34 Marco Cid - Marco Cid - Renault Clio S 1600 

Categoria 3
163 Monteiros Competições - José Artur - Datsun 1200 
164 Domingos Fernandes - Domingos Fernandes - Autobianchi 
Pedro Couceiro - Pedro Couceiro - Opel 1904 
Rui castro - Rui Castro - Datsun 1200 
205 Anibal Rolo - Anibal Rolo - Renault 5 Turbo 
206 José Pedro Gomes - José Pedro Gomes - Ford Escort 
231 Abel Marques - Abel Marques - Autobianchi A112

Categoria 4
146 José Pires - José Pires - Ford Escort 
291 José Artur Teixeira - José Artur Teixeira - Austin Mini 
293 Francisco Marrão - Francisco Marrão - Ford Escort

 

HELDER RODRIGUES É NOTICIA

 

TMN Dream Team

24 de Setembro                                                                                                                                                                    

Sports Experience

 

Hélder Rodrigues em atividade radical

  • Piloto aproveitou evento do TMN Dream Team para descontrair
  • Marrocos é o próximo passo no programa desportivo de Hélder Rodrigues

 

Numa pratica que já vem sendo habitual os atletas do TMN Dream Team tiveram o seu encontro anual. O motociclista Hélder Rodrigues foi um dos que marcou presença em Sesimbra, para uma manhã absolutamente radical. Ao grupo de atletas do TMN Dream Team, a que se juntaram alguns convidados, foi proposto um desafio matinal de Coasteering, que consistiu em percorrer a linha de costa, recorrendo a natação, escalada, rappel, saltos para a água, slide e caminhada.

 

Para além de Hélder Rodrigues, a equipa do TMN Dream Team contou com Inês Correia (kitesurf), Patrícia Figueiredo (kick boxing), Rui Machado (ténis), Rodrigo Albuquerque (skate), Francisco Mendes Rosa (hipismo), Marta Simões (ski aquático), António Cardoso (bodyboard tow out), Emanuel Pombo (BTT – downhill) e André Neres (escalada). O único ausente, por motivos desportivos, foi Tiago “Saca” Pires (surf). Da parte da tarde o desafio continuou com uma atividade de Paintball.

 

Foi um dia magnífico de convívio, excelente camaradagem e reencontro dos atletas desta equipa multidisciplinar. Acho que o apoio que a TMN dá a atletas de várias modalidades é importantíssimo para o desporto português e pela minha parte tento retribuir com os melhores resultados possíveis. Quanto à atividade, o coasteering foi um enorme desafio, muito bem estruturado e com muita adrenalina. Saltar de mais de 10 metros de altura foi extremamente desafiante, tendo em conta os locais de onde saltávamos para a água. Para mim foi uma atividade ótima, que serviu de forma excelente para contrabalançar com o ritmo muito intenso de treinos e corridas do último mês e meio", explicou o piloto Honda, apoiado pela Red Bull e TMN.

 

No programa de Hélder Rodrigues seguem-se treinos em Marrocos e a participação na derradeira etapa do Campeonato do Mundo que também aí será disputada de 13 a 19 de Outubro.Hlder RodriguesHlder Rodrigues_Coasteering_01Hlder Rodrigues_Coasteering_02Hlder Rodrigues_Coasteering_03

 

PATRICK DE REGRESSO AO FIA GT

 

Patrick Cunha de regresso ao FIA GT Series 2013  

 

Depois de uma passagem vitoriosa pelas pistas nacionais, Patrick Cunha está de regresso no plano internacional, preparando-se para disputar no próximo fim-de-semana mais uma jornada do Campeonato do Mundo de Carros de Turismo, o FIA GT Series, no circuito espanhol de Navarra, que recebe a quinta e penúltima jornada desta competição em 2013.

O piloto da Veloso Motorsport, Patrick Cunha, que faz equipa com o piloto brasileiro Matheus Stumpf numa formação inscrita pela Rodrive, está motivado para um bom resultado no traçado espanhol, onde o Lamborghini Gallardo GT3 FLII, pode ser uma boa surpresa em termos de luta pelas primeiras posições da Categoria Pro AM.


“Depois de um início onde acusei sobremaneira o facto de ter estado parado muito tempo, estou agora muito mais à vontade e por isso espero sinceramente lutar pelas melhores posições na nossa categoria. A vitória e o tempo de pista que tive em Braga, trouxeram ainda mais motivação para este próximo desafio, pelo que espero que isto possa fazer a diferença em Navarra, pista que já conheço minimamente, depois do curto teste que fizemos aqui com o Lamborghini Gallardo na altura da sua aquisição. Isso pode jogar a nosso favor, uma vez que me deixa um pouco mais à vontade e com mais tempo para chegar a uma boa afinação. Estou confiante num bom resultado e confio no Matheus, para em conjunto podermos dar uma alegria a todos os que nos apoiam.” Disse Patrick Cunha.


Horário:

Sábado – 28.09.2013

10H00 - Treinos Livres 1 (80m)
12H35 - Treinos Livres 2 (80m)
17H00 – Qualificação (60m)

Domingo – 29.09.2013

09H00 – Warm Up (20m)
10H15 – Corrida de Qualificação (60m)
14H15 – Corrida Principal (60m)
VMS250913

 

CARCLASSE APOIA GOLF

 

Dia 28 de Setembro no Axis Golfe Ponte de Lima

CARCLASSE APOIA JAGUAR GOLF CUP 2013

*Concessionário reforça aposta no segmento premium

 

 

A Carclasse vai marcar presença no próximo Sábado, dia 28 de Setembro, na Jaguar Golf Cup 2013, no Axis Golf em Ponte de Lima.

 

Ao longo das diversas provas que compõem o evento, no cenário luxuriante do Axis Golf Ponte de Lima, será possível apreciar o conforto e os apontamentos de luxo dos modelos Jaguar XF e F-Type convertible, a nova coqueluche da Jaguar.

 

O concessionário da Mercedes tem vindo a aprofundar a sua aposta no segmento premium. Com a representação da Jaguar em Lisboa, onde apresenta uma área exclusivamente dedicada à marca,  a Carclasse torna-se numa das principais referências num segmento de mercado que, não obstante a difícil conjuntura económica, tem apresentado um dinamismo digno de realce.

 

Carclasse – Duas décadas de qualidade norteiam sucesso do concessionário

 

A Carclasse é, atualmente, um dos mais importantes concessionários nacionais das marcas Mercedes-Benz e smart, das quais tem representação para toda a região do Minho, onde está presente com instalações próprias nas cidades de Braga, Barcelos, Vila Nova de Famalicão, Guimarães e Viana do Castelo. Lisboa marcou o primeiro passo de expansão da rede do concessionário fora da zona Norte com a abertura de um dos maiores espaços de exposição, venda e oficina de automóveis do país.

 

Hoje em dia, a Carclasse é considerada um dos mais importantes concessionários nacionais, quer no universo Daimler quer no panorama nacional multimarcas. Para além da Mercedes-Benz, smart e Evobus, representa também a Suzuki, a Land Rover e o serviço pós-venda da MG Rover.

 

Com sede em Braga, a empresa tem conhecido um desenvolvimento de referência no setor automóvel nas últimas duas décadas, resultante da evolução sustentada da comercialização e do serviço pós-venda, cuja qualidade e profissionalismo são amplamente reconhecidos pelos clientes. O sucesso da empresa tem-se traduzido também no crescimento das infraestruturas, prova inequívoca de que Carclasse tem consolidado a sua presença no setor automóvel.

 

 

MAIO NA LUTA PELO TITULO

 

Baja TT Idanha-a-Nova

27 e 28 de Setembro

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013

 

António Maio numa luta emocionante pelo título

Piloto alentejano lidera Campeonato Nacional

Equipa Yamaha Pinhelworks Ray Just Energy com seis pilotos na prova beirã

 

António Maio tem sido um dos protagonistas de uma das mais interessantes lutas pelo título nacional de todo-o-terreno dos últimos anos. Disputadas que estão cinco provas o piloto alentejano parte para a Baja TT Idanha-a-Nova na liderança do campeonato, embora em igualdade de pontos com o atual campeão Mário Patrão. Aos comandos de uma Yamaha YZ 450F o piloto da equipa Yamaha Pinhelworks Ray Just Energy é por isso um dos candidatos à vitória na prova que arranca na próxima 6ª feira, sob a batuta da Escuderia de Castelo Branco.

 

“É uma prova com um percurso que é bastante do meu agrado. Vou naturalmente dar o meu máximo para conseguir chegar à vitória num campeonato que está extremamente renhido. Tenho pena que o Luís Ferreira não possa estar presente e desejo-lhe rápidas melhoras”, salientou o piloto alentejano.

 

Com seis pilotos inscritos na prova beirã a formação da Yamaha Pinhelworks Ray Just Energy mantém-se como a mais representada nas provas de TT. Para Frederico Fino que tem vindo a melhorar as suas prestações desportivas “esta é uma prova que me agrada e onde irei tentar lutar por uma das primeiras posições na corrida”, salienta o piloto que a par de Fernando Pinhel é um dos líderes deste projeto. “Como equipa continuamos a trabalhar no sentido de proporcionar ao António Maio as melhores condições para conseguir chegar ao título neste campeonato que tem estado ao rubro e onde lamentamos agora a ausência forçada do Luís Ferreira”.

 

A formação apoiada pela Yamaha conta ainda com a participação de Rui Porto Nunes e Rui Ventura, que ocupam respetivamente o 2º lugar da Classe Promoção e o 3º da Classe Veteranos, Miguel Guerra e Miguel Navarro. A Baja TT Idanha-a-Nova arranca na 6ª feira com uma super-especial de 9,04 km de extensão para, no Sábado, serem disputados dois sectores seletivos, o primeiro com uma extensão de 162,5 km e o derradeiro com 62,09 km.Antnio Maio

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

SANDE E CASTRO CONTINUA VOLTA AO MUNDO EM DUAS RODAS

 

 

 

Hoje de manhã saí do Lodge na floresta às nove a caminho da fronteira com o Butão, na esperança de ter o visto pronto quando lá chegasse.
Os cerca de 30 Km aqui são de boa estrada, alcatroada recentemente, à parte cerca de 2 Km que ainda estão em terra. Pelo caminho passei por enormes plantações de chá, uma planta que tem pouco mais de um metro de altura mas que forma uma espécie de tapete em altura que parece ter sido aparado. Pelo meio algumas árvores que têm ar de serem estrategicamente colocadas para não deixarem o sol queimar as folhas do chá e, provavelmente, manterem a humidade.
 Os guardas do portão de entrada no Butão reconheceram-me pela moto e nem perguntaram onde ia. O visto não estava pronto mas ainda bem que lá fui logo de manhã porque a mulher da agencia tinha-se esquecido da cópia do meu passaporte em casa e lá foi tirar outra para enviar por fax a um colega em Thimphoo, a capital, para ele ali obter o visto. O processo começou a atrasar-se e,  estando a pagar  290 dólares por cada dia no Butão, pedi que fizessem o visto só a partir de amanhã para poder entrar no país logo pela manhã e ter tempo para visitar as duas cidades onde quero ir.
Depois de confirmar que estava tudo encaminhado perguntei por um Hotel na pequena cidade do lado Indiano da fronteira e um dos empregados da agencia foi de carro à minha frente até lá. Estranhei logo porque o Butanês, em vez de atravessar a estrada onde estávamos, houvesse ou não traço contínuo, andou pela via esquerda uns 200 metros para cima para dar a volta numa rotunda. Confirmei este espírito suíço tão contrastante com o dos indianos onde, simplesmente, não há regras de transito quando, da parte da tarde, voltei à agencia para recolher o visto. Como costumo fazer aqui na Índia nestes dias de calor em pequenas distancias, ia na moto em mangas de camisa e sem capacete. Os guardas da fronteira do Butão mandaram-me parar e disseram-me que não poderia entrar no país sem capacete. Eu expliquei-lhes que ia só parar a moto cinquenta metros à frente para levantar o visto na agencia mas eles nem puseram essa hipótese: “Não. Não pode passar este portão sem capacete”. Pedi-lhes então para deixar ali a moto à entrada e acederam sem problema. O contraste parece abismal. Ainda aumentou mais a minha curiosidade. Será que a felicidade extrema inclui cumprir as regras escrupulosamente? Imaginava mais um local que dizem ser a própria felicidade como uma espécie de anarquia mas em que todos se respeitassem.
Entretanto hoje, aqui na Índia, é dia de “Vishwakarma”, o Deus dos Engenheiros, como me dizia há pouco o recepcionista do Hotel. É dedicado a tudo o que é maquinaria e então muitos carros andam com cordões de flores penduradas enquanto aqui no largo do Hotel montaram vários altares dedicados a este Deus, alguns com aparelhagens de música aos berros, outros com coisas doces com que intoxicam as crianças e outros nos quais as pessoas simplesmente entram e fazem uma pequena reza, certamente a pedir que o carro podre resista mais um ano.
Ontem levantei-me pelas nove e fui de moto à aldeia próxima, enviar à minha filha a mensagem que não tinha conseguido no dia anterior. Aproveitei depois para mudar as pastilhas dos travões da frente da “Cross Tourer”, operação que não tinha feito em Delhi porque ainda tinham alguma espessura mas agora estavam quase no “osso”. Ainda eram as que saíram de Portugal e as de trás  fazem pelo menos mais 5.000 Km.
Depois do almoço decidi ir visitar um local no meio da selva onde tratam de Tigres e Leopardos que me disseram ser a cerca de dez quilómetros. Entrei com a moto por uma estreita estrada de terra, selva dentro, mas passados doze quilómetros não havia vestígios de nada nem ninguém até que encontrei uma espécie de homem da selva, destes vestidos só com um pano à volta da cintura, que pastava três ou quatro cabeças de gado. Era escuro e tinha um ar carrancudo, sem expressão. Parei para lhe perguntar onde era este centro de recuperação animal mas fiquei com a ideia que não falava inglês nem qualquer outra língua, provavelmente por não ter ninguém com quem falar. Não emitiu um som e a sua expressão manteve-se inalterada. Como tinha numa das mãos uma enorme foice para se conseguir movimentar através da floresta achei melhor não prolongar o inquérito e segui caminho. Ele manteve-se estático, como se tivesse acabado de ver um extraterrestre numa nave especial que não o tinha assustado mas impressionado. Passados mais três quilómetros lá encontrei aquela base, como tudo aqui com um ar muito abandonado. Acabei por só ver um Leopardo que tinham acabado de capturar porque os outros animais estavam fechados em jaulas por supostamente estarem a fazer manutenção do espaço vedado onde eles costumam andar.
Quando me preparava para regressar estavam três miúdos e dois velhos maravilhados com a moto e um deles pediu se o levava a dar uma volta. Acelerei um bocado em segunda, com o velho à pendura, e ele saiu de lá como se tivesse tido a melhor experiencia da vida.
Hoje parti às cinco e meia da manhã para um Safari de Jipe, acompanhado de um simpático casal que tinha vindo de Calcutá, mas tivemos azar e acabámos por só ver um Búfalo e um Rinoceronte à distancia.  
Ontem à noite, tinha adormecido há pouco mais de cinco minutos no pesadelo daquele Hotel quando dei um salto da cama ao acordar com uma enorme explosão. Pensei que fosse uma bomba terrorista junto à esquadra da polícia, ali perto. Saí do quarto em calças de pijama e tronco nu e vim cá abaixo ver o que se passava. Os empregados estavam calmos e um deles disse-me que deveria ter sido um pneu dum camião a rebentar. Nunca vi nada assim.
Esta manhã voltou a reunir-se uma multidão à porta do Hotel para me verem partir, ainda não eram nove.
Segui pela estrada de ontem a caminho da fronteira com o Butão com a grande vantagem de esta parte da estrada ter muito menos camiões. Depois, à medida que o transito diminuía, também o piso ia melhorando. A uns 40 Km da fronteira vi um letreiro a anunciar um Lodge numa reserva animal, no meio da floresta. Entrei para beber uma água e ver como era. Ainda pensei ali ficar dois dias a descansar da “sova” que tinha levado no dia anterior mas quando me disseram que a época de Safaris estava fechada e só abria dentro de dois dias, decidi arrancar.
Na alfandega de saída da Índia perguntaram-me se já tinha o visto para o Butão e quando disse que não disseram que não me podiam carimbar a saída. O oficial indiano informou-me que teria que tratar pela Internet e demoraria 15 dias.
Decidi então ir falar com os homens da alfandega do Butão. Pedi aos guardas que me deixassem passar e expliquei ao chefe da alfandega que não poderia esperar quinze dias. Simpático, mandou-me ir ter com uma agencia de viagens do Butão, do outro lado da rua, que não acreditaram que o chefe da Alfandega me tivesse lá enviado. A dona mandou um empregado comigo junto de chefe confirmar a situação e depois disse-me que conseguiria o visto em duas horas. Não se lembrou foi que é feriado no Butão este Sábado e segunda pelo que só o terei na terça.
O Butão é supostamente o país onde a população é a mais feliz do mundo. A brochura que me entregaram sobre o país tem mesmo uma frase elucidativa: “A felicidade é um lugar”. Tenho muita curiosidade em saber se sentimos essa felicidade nas ruas. Só que a curiosidade paga-se caro e ali não querem visitantes pobres.
O visto custa 40 dólares o que é um valor normal mas, por cada dia que um turista passa no país cobram, logo à entrada, 290 dólares. Sim, 290 dólares americanos. Sabia que havia uma verba a pagar ao redor de 200 dólares mas não pensei que fosse tanto. Viajantes em grupo pagam “só” 250. Tinha ideia de ficar três ou quarto dias mas, tendo em conta o valor, pedi visto só para duas noites. Entro na terça e, quinta feira ao final do dia tenho que estar de saída. Espero que a ideia não pegue noutros países.
A boa notícia é que com esse valor não gastamos mais um tostão. Ele inclui o Hotel, a alimentação, entradas em espaços públicos como museus, etc. e até um guia para nos acompanhar, que vou pedir que esteja só nas cidades que vou visitar. Até a gasolina para a moto está incluída no pacote. Não deixa de ser muito caro. Os naturais dos países vizinhos, Índia e Bangladesh, estão isentos deste pagamento para além dos das Maldivas, vá-se lá saber porquê. Provavelmente é onde o rei do Butão costuma ir passar férias.
Lá deixei os 620 dólares com a dona da agencia e voltei cerca de 30 Km atrás para o Lodge na floresta, onde me instalei.
Aqui não há internet e para conseguir ver os mails desloquei-me à aldeia mais próxima onde um miúdo tem um “internet café”, com um único e velho computador que me parece estar livre a maior parte do tempo só que, estava há pouco mais de 20 minutos na Internet, prestes a mandar uma mensagem à minha filha, quando a eletricidade acabou na aldeia. O miúdo disse que às vezes era só durante 15 minutos mas como não regressou passada meia hora voltei ao Lodge e tento novamente amanhã.
Este Lodge, que pertence ao estado, não tem o “charme” daquele em que fiquei no Nepal mas pelo menos tem bons quartos e relativamente limpos, boas refeições e custa o equivalente a 25 euros por dia em pensão completa. Sou muito bem tratado e agora até me vieram perguntar se queria que levassem amanhã o pequeno almoço ao quarto. 


Hoje de manhã saí daquele Hotel de aldeia já a suar, mesmo depois do habitual duche frio matinal. Fora da zona montanhosa as temperaturas, nesta altura do ano, sobem até muito perto dos 40º. Continuei na mesma estrada que, ao aproximar-se da fronteira com a Índia, começava a ter muito movimento e, consequentemente, estava mais degradada mas nada com o que se possa comparar ao que encontrei mais tarde.
Passei a fronteira sem grandes problemas deixando para trás o Nepal que me seduziu, não pela confusão de Katmandu mas pelas gentes das aldeias de província, pela paisagem fabulosa e pela reserva animal que visitei com o divertido safari de elefante.
As pessoas são mais civilizadas que no norte da Índia, de um modo geral mais cultas e menos deslumbradas com a moto, por exemplo. Claro que paravam para ver mas perguntavam-me a cilindrada e não o preço, quanto atingia de velocidade e não quanto gastava.
Por outro lado não ligavam tanto Portugal aos jogadores de futebol, como em outros países (não na Índia que aí só têm olhos para o cricket) mas muitos sabiam onde ficava e vários me falaram em Lisboa, mesmo nunca tendo saído do seu país. Interessante também foi observar  bastante gente da classe media deles, como empregados de hotel, a jogarem xadrez.
Mas estava eu a passar a fronteira de regresso à Índia. Não há confusão possível, entro na bagunça mais à séria, principalmente porque a população por quilómetro quadrado é muito superior à do Nepal e logo, o lixo, o transito, os buracos na estrada e tudo o mais é a multiplicar. Até conseguir chegar a uma estrada em que se pudesse circular a mais de 20, 30 Km/h entre “rickshaws”, carroças, bicicletas, motos, vacas, etc. demorei mais de meia hora. Depois, quando pensava que iria percorrer os 200 Km que me separavam da fronteira com o Butão tranquilamente, apanhei 120 Km da pior estrada que alguma vez vi na vida. Foram 120 Km de buracos contínuos numa estrada que já foi de alcatrão mas agora é só terra e, mesmo numa prova de todo-o-terreno, seria considerada de muito mau piso. Indiscritível. Para agravar a situação, centenas de camiões a circularem nos dois sentidos e a ultrapassarem-se a 30 Km/h faziam daquela via um verdadeiro inferno, que se arrastou a tarde toda. Por duas vezes fui quase ao chão, apanhado de surpresa por enormes buracos quando seguia atrás de camiões e não os via. E não era possível afastar-me mais porque logo outro me ultrapassava. Outra vez, quando ia a passar um o condutor decidiu ultrapassar um outro e, como não têm retrovisores e ainda não me habituei à ideia de ir sempre a tocar a buzina, atirou-me para fora da estrada. Na berma, em terra inclinada, tive que travar forte para não passar por cima de um pastor deitado tranquilamente no meio daquela poeirada indiscritível.  
Quando começou a ficar noite parei no que me pareceu poder ser um Hotel mas era a quinta duma simpática família que me disseram logo para descansar um pouco e a irmã que se vê na fotografia foi buscar-me um chá e uma tosta que me souberam divinalmente. Convidaram-me para ficar a jantar mas não pude aceitar pois queria encontrar um hotel antes de anoitecer.
Parei na cidade seguinte. Foi o segundo inferno do dia. O melhor hotel desta cidade de província era tão ou pior que os piores que tenho encontrado. Só que aqui estava na Índia, numa cidade de província com uma população muito assinalável. Resultado: tive a sensação que toda a população tinha parado para vir ver a moto. Às tantas o gerente veio sugerir-me que a enfiasse num corredor que dava acesso ao Hotel e que, embora fosse aberto para a rua sempre era mais escondido. Não solucionou o problema. Começou a entrar gente e mais gente pelo corredor a querer ver a moto e subiam para o hotel para me verem a mim. O gerente mandou pôr uma capa por cima da moto mas tudo parecia que ainda os entusiasmava mais. Fechei-me no quarto e às tantas o homem veio chamar-me para a deslocar mais para a frente que estava a causar um pandemónio na entrada do Hotel. Quando lá cheguei abaixo assustei-me com a multidão.
Fui jantar ao restaurante do Hotel e os poucos clientes que tinham acesso ao local ficaram embasbacados a ver-me jantar. Dois deles, com as mesas quase todas livres, sentaram-se na mesa mesmo à minha frente os dois virados para mim. Passado um bocado o gerente do Hotel veio chamar-me porque tinha o chefe da polícia ao telefone. Perguntou-me quem eu era, o que se passava, de onde vinha e quando partia e qual a razão daquela confusão na cidade. Finalmente perguntou se precisava que mandasse alguém ou se queria guardar a moto na esquadra mas recusei ambas as soluções por me parecer que iriam agravar a situação.
Já tinha fugido para o quarto outra vez quando me bateram à porta. Quando abri entraram-me três pessoas pelo quarto dentro e outras 20 também queriam entrar. Um homem que me mostrou um cartão de jornalista disse que trabalhava para um jornal e televisão locais e queria entrevistar-me. Parecia que estava naquele filme do Woody Allen em que fabricam uma estrela sem qualquer razão e não a largam. Pedi para saírem e que já iria ter com ele ao restaurante mas com o máximo de mais três pessoas. Lá fui conceder a entrevista e depois pedir à multidão que se afastasse para tirarmos uma fotografias junto à moto. O homem agradeceu muito eu ter-lhe dado 15 minutos do meu tempo e que estava emocionado por ter estado a falar comigo. Tal qual o filme do Woody Allen. Ainda pensei que aparecesse alguém a dizer: “isto foi para os apanhados” antes de voltar a fugir para o quarto. O gerente garantiu-me que às onze horas fechavam as entradas para o corredor. Espero que a moto ainda tenha as peças todas amanhã.   

 

FESTA DA VELOCIDADE

 

Festa da Velocidade no Autódromo do Estoril

Taça de Portugal de Circuitos a 31 de Novembro e 1 de Dezembro

 

 

A grande festa de final de temporada da Velocidade Nacional vai ter lugar no Autódromo do Estoril a 30 de Novembro e 1 de Dezembro com a realização da Taça de Portugal de Circuitos que englobará a categoria GT e Clássicos. Uma jornada única com a realização de três corridas 'sprint' que vai colocar a prova pilotos e equipas.

 

Depois de um ano atípico, este será o evento certo para o veredicto final. Um fim-de-semana que se quer competitivo, com grelhas cheias e onde a animação estará garantida.

 

Para os promotores desta grande festa o objetivo é claro: "A Velocidade Nacional tem tudo para ser um Campeonato de sucesso. Pensamos que este evento, com a participação e envolvimento de todos, poderá ser um único. Temos muitos carros em Portugal e muitos pilotos com qualidade para fazerem destas três corridas, as corridas do ano. Será um fim-de-semana de consagração. A disputa da Taça será a melhor forma de terminar 2013 e de pensar 2014", referiram os responsáveis da Full Eventos.Supercars

 

DUNLOP CONQUISTA VITÓRIA

 

DUNLOP CONQUISTA UMA VITÓRIA, DOIS TÍTULOS E TRÊS PÓDIOS NO CAMPEONATO DO MUNDO DE RESISTÊNCIA DE FIM

 

 

  • A Sukuki Endurance Racing Team assegurou o seu 13º título.
  • As equipas 18 Sapeurs-Pompiers, R2CL, SERT e Honda TT Legends utilizaram o novo perfil de pneu traseiro que resistiu dois turnos na prova.

 

O título do Campeonato do Mundo de Resistência de FIM (EWC) foi decidido às 15:00 de domingo quando se baixou a bandeira aos quadrados depois das 24 Horas de Le Mans. A Suzuki Endurance Racing Team (SERT) assegurou o seu 13º título enquanto a Motors Events April Moto se tornou no vencedor da Taça do Mundo de Resistência de 2013.


A prova esteve repleta de altos e baixos com Vincent Philippe na moto SERT nº1 a sofrer uma queda precoce colocando a equipa na posição 49. Posteriores problemas no radiador e no motor complicaram as oportunidades de conquistar o pódio, ainda assim, com um motor reconstruído em metade da prova, a equipa terminou na 12ª posição na sua categoria, pelo que os pontos conseguidos foram suficientes para colocá-lo acima da moto da Yamaha France que era a única que poderia arrebatar o título nos últimos compassos da prova.

 

A equipa R2CL, com pneus Dunlop, teve uma prova excelente e desde muito cedo posicionou-se na luta pelo pódio. A equipa terminou na segunda posição da geral. Os pilotos Dylan Buisson e Gwen Giabbani uniram-se ao piloto de prova Guy Martin que recebeu o testemunho para a equipa francesa. Com o segundo lugar os pontos arrecadados fizeram a equipa R2CL subir ao quarto lugar do Campeonato.

Por sua vez, o quarto lugar na prova foi para a equipa 18 Sapeurs-Pompiers, formada por bombeiros. A equipa utilizou o novo perfil do pneu traseiro Dunlop tal com a R2CL, SERT e Honda TT Legends. Como se esperava, o pneu foi capaz de aguentar dois turnos em prova sem problemas e com bons comentários por parte dos pilotos.

Os pilotos Dunlop asseguraram os três primeiros postos do Campeonato na categoria Superstock. Motors Events April Moto finalizou a prova como quinta na geral e primeira na categoria levando o título, seguida pela equipa Júnior LMS Suzuki em segundo lugar na prova e no Campeonato. Apesar de retirar-se da prova devido a um problema na caixa de mudanças, o anterior líder das classificações, Penz13.com da equipa Franks Autowelt Racing, já havia conseguido suficientes pontos para conquistar o terceiro posto do ano.

A prova teve uma elevada taxa de desistências. Apenas 35 dos 56 pilotos que começaram a prova aguentaram as 24 horas. Os abandonos incluíram a equipa Honda TT Legends depois de um acidente grave na sexta hora. Simon Andrews era terceiro até ao momento em que se viu envolvido num acidente múltiplo. Sofreu várias lesões e está no hospital.

 

 

 

 

“Sabíamos que se a SERT se mantivesse afastada de problemas, o título seria seu mas tal não aconteceu. A equipa lutou de forma admirável para manter a moto depois do acidente e não desistiu de tentar alcançar a vitória. A resistência nunca é fácil e eles são dignos vencedores do título. Foi fantástico ver a equipa R2CL no pódio após uma grande prova e sem grandes incidentes para eles”, adianta Peter Chapman, coordenador da Dunlop no EWC.

 

“Estamos satisfeitos com o rendimento do novo pneu traseiro que deu tudo o que esperávamos dele. Conseguir os três primeiros postos da categoria Superstock da Taça do Mundo de Resistência e que dois deles tenham terminado a prova entre os seis primeiros da geral é excelente. Foi bom ver a equipa da Honda na disputa pelo pódio e os nossos pensamentos estão com Simon Andrews. Todos nós na Dunlop desejamos-lhe uma rápida recuperação”, conclui.

 

Acerca de Dunlop

A Dunlop é um dos maiores fabricantes de pneus para motos com um impressionante currículo de sucessos no motociclismo. A vasta experiência competitiva da Dunlop proporcionou o desenvolvimento de tecnologias inovadoras para pneus concebidos para o uso no dia-a-dia. Sempre com o objetivo de transmitir total confiança aos motociclistas, a Dunlop oferece a todos os tipos de motociclistas o desempenho e a durabilidade das mais recentes tecnologias de pneus. Em 2013 celebra-se o 125º aniversário da Dunlop e a criação do pneu pela mão do nosso fundador.

Muitos dos principais fabricantes de motociclos e scooters, incluindo KTM, Triumph, Honda, Kawasaki, Suzuki e Yamaha, aplicam produtos Dunlop de origem.

 

Para mais informações sobre a Dunlop visite www.dunlop.pt, a página do Twitter ou do Facebook.

 1497 _22092013_24_H_DU_MANS1598 _22092013_24_H_DU_MANS

 

DESAFIO A MIGUEL OLIVEIRA

 

Miguel Oliveira apela à participação em causa de solidariedade



Desafio lançado surpreende o piloto Português



81069885 554455544611694_902082219_nMO 27Uma semana depois da oficialização da parceria de Miguel Oliveira com a Associação Almadense Rumo ao Futuro (AARF), as respostas ao desafio lançado pelo piloto português foram recolhidas. O jovem piloto apela agora a que todos os interessados em ajudar escolham o novo design do capacete que usará na última corrida do campeonato, na página oficial do piloto Miguel Oliveira#44 Oficial Page, que posteriormente será leiloado.

Para o jovem da Charneca de Caparica foi uma surpresa a quantidade de desenhos reunidos que superaram muito as expectativas iniciais, revelando a vontade de participação destas pessoas e a importância que este tipo de iniciativas de solidariedade e inclusão têm. À sua maneira, cada utente se exprimiu como foi capaz, dificultando uma seleção que ilustra os diferentes tipos de deficiências e histórias de vida, às quais o piloto não fica indiferente.

De partida para Aragão, depois de dois dias de testes no circuito de Alcarrás, Miguel Oliveira confessa-se muito entusiasmado com este projeto, que irá definir a imagem do capacete com que se irá apresentar na última corrida da época, representando Portugal de uma forma muito pessoal, como único piloto luso no Campeonato do Mundo de Moto GP. "Devido às limitações destas pessoas, nunca esperei uma interacção tão grande. Isto revela o quão importante é terem algo diferente no seu dia-a-dia. Foi muito difícil eleger estes desenhos. Cada um deles representa a imaginação, o estado de espírito e o sonho de cada um, sem esquecer as suas diferentes limitações. Um destes desenhos vai ser usado no meu capacete, e conto com a vossa ajuda para eleição", refere.

Relativamente às 115 voltas efectuadas nos últimos dois dias de testes em Espanha, o piloto revela “ Testámos novas soluções no chassis e no motor com o objectivo de recolher o máximo possível de informação, que agora os engenheiros vão analisar e comparar. As sensações foram positivas, pelo que no próximo fim-de-semana espero poder utilizar algumas alterações.” 

O GP de Aragão é último da Europa antes da caravana partir para a ronda asiática, sendo que como habitual os treinos livres começam já na 6ª feira pelas 08:00 da manhã.

 

LOPES QUER VITÓRIA

 

Baja TT Proença-Oleiros

7 e 8 de Setembro

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013

 

João Lopes vai lutar pela vitória em Idanha

Polaris RZR do campeão totalmente recuperado

Luís Caseiro e Valter Martins completam formação do JL Racing

 

O Campeão Nacional João Lopes, acompanhado de Bruno Santos, apresenta-se a partir de 6ª feira em Idanha-a-Nova para disputar a 6ª jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2013, a Baja TT Idanha-a-Nova. Aos comandos de um Polaris Ranger RZR XP de chassis longo, o piloto de Torres Vedras e da equipa JL Racing, que já averbou duas vitórias nas cinco provas disputadas esta temporada, quer regressar aos triunfos, depois do revés que foi a sua primeira desistência desde que se transferiu para esta nova disciplina do TT no início de 2012, ocorrida há três semanas em Proença-a-Nova.

 

“Trabalhámos muito ao longo destas três semanas para nos podermos apresentar nesta prova na máxima força e discutirmos a vitória. É uma prova com um traçado interessante onde tudo faremos para superar o momento de pouca sorte que tivemos na anterior corrida, salientou João Lopes o piloto da JL Racing.

 

Na Baja TT Idanha-a-Nova a equipa JL Racing inscreve ainda a dupla Valter Martins/Bruno Alvarinhas e o piloto conimbricense Luís Caseiro, ambos aos comandos de Polaris XP900. A prova arranca na 6ª feira com uma super-especial de 9,04 km de extensão para, no Sábado, serem disputados dois sectores seletivos, o primeiro com uma extensão de 162,5 km e o derradeira tendo 62,09 m.Joo Lopes_com_Bruno_Santos

 

ATENÇÃO CONDUTORES

 

Construção do Nó de Soure (A1)

 

Entre 30 de Setembro e 5 de Outubro


A Brisa Concessão Rodoviária informa que, na sequência das obras de construção do Nó de Soure no sublanço Pombal/Condeixa, da A1 – Auto-estrada do Norte, serão implementados os seguintes condicionamentos de trânsito:

De 30 (segunda-feira) de Setembro para 1 (terça-feira) de Outubro

Entre as 10h00 e as 18h00, corte de via direita, no sentido sul/norte, entre os km’s 167,8 e 169,7

Entre as 18h00 e as 24h00, corte de via esquerda, no sentido sul/norte, entre os km’s 167,8 e 169,7

Entre 1 (terça-feira) e 5 (sábado) de Outubro

Entre as 0h00 de dia 1 e as 24h00 de dia 5, condicionamento de via esquerda, no sentido sul/norte, entre os km’s 167,8 e 169,7

A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação.

 

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.brisa.pt.

 

ATENÇÃO CONDUTORES

 

Beneficiação do pavimento no sublanço Coimbra Sul/Coimbra Norte (A1)

 

A 26 e 27 de Setembro


A Brisa Concessão Rodoviária informa que estão em curso as obras de beneficiação do sublanço Coimbra Sul / Coimbra Norte da A1 – Auto-estrada do Norte.

Na sequência destes trabalhos, realizados em período nocturno (entre as 21h00 e as 7h00) de forma a minimizar os impactes para os automobilistas, serão implementados os seguintes condicionamentos de trânsito:

De 26 (quinta-feira) para 27 (sexta-feira) de Setembro

Corte de via direita, no sentido norte/sul, entre os km’s 192,7 e 191,6

 

De 27 (sexta-feira) para 28 (sábado) de Setembro

Corte de via direita, no sentido norte/sul, entre os km’s 192,7 e 191,6

 

A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação.

 

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.brisa.pt.

 

NOTICIAS DO BRASIL

 

Campeonato Brasileiro de Endurance tem calendário alterado

Por conta de um pedido da Federação Paranaense de Automobilismo, etapa que seria disputada em Cascavel foi cancelada

A Confederação Brasileira de Automobilismo anunciou na manhã desta quarta-feira (25) uma mudança no calendário do Campeonato Brasileiro de Endurance. A etapa de Cascavel (PR), que aconteceria no autódromo Zilmar Beux, foi cancelada a pedido da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). De acordo com a entidade estadual, não havia possibilidade de o local receber a prova do torneio nacional de corridas de longa duração nesta data.

Com a alteração, o Campeonato Brasileiro de Endurance passa a ter apenas mais duas provas, uma no autódromo Nelson Luiz Barro, em Guaporé (RS), em 27 de outubro, e outra em Viamão (RS), no dia 15 de dezembro, dentro da programação das 12 Horas de Tarumã.
 

GRANCHA QUER SER VICE CAMPEÃO

Pedro Grancha quer ser vice-campeão

  • Dupla Pedro Grancha/Inês Ponte em busca do 5º pódio consecutivo
  • Piloto de Cascais ocupa 2º lugar no Campeonato

 

Depois de, na Baja TT Proença-Oleiros terem reassumido o 2º lugar da classificação absoluta do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno, o piloto Pedro Grancha e a sua navegadora Inês Ponte irão participar, no próximo fim-de-semana, na Baja TT Idanha-a-Nova, competição onde estão apostados em conquistar o 5º pódio consecutivo desta temporada.

 

Nesta prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco a dupla irá ostentar o nº 2 no BMW Evo X1 inscrito pela equipa PMG Motorsport e Pedro Grancha assume que o seu grande objectivo é, a partir de agora, conquistar o vice-campeonato. O facto de o título já ter sido atribuído quando ainda faltam disputar duas provas não parece todavia, ao piloto de Cascais, ser muito dignificante para a imagem do campeonato.

 

“Fomos ao pódio em todas as quatro provas já disputadas e apesar de em todas elas o vencedor ter sido o mesmo, não me parece equilibrado ver o título atribuído após 2/3 do campeonato. Apesar desta incongruência desportiva, vamos trabalhar para manter o nosso nível competitivo e conseguir mais um lugar no pódio”, salienta Pedro Grancha.

 

A Baja TT Idanha-a-Nova arranca na 6ª feira com uma dupla passagem por uma super-especial com 9,04 km de extensão para, no Sábado, ser disputado um sector seletivo com uma distância total de 325 kms.

 Outras informações sobre a prova em www.escuderiacastelobranco.pt Pedro Grancha_BMW_X1Pedro Grancha_em_2_do_CampeonatoPedro Grancha_e_Ins_Ponte

 

WIDGET SEAT LEON

WIDGET SEAT LEON

 

 

 

 

O widget que criámos permite ver o SEAT Leon ST em 360º.

Pode encontrar o widget em: http://leonstwidget.seat.pt/LeonST/pt/ e aí também encontrará o código para incluir o widget no seu blog.

 

TOYOTA NA 2ª POSIÇÃO

 

Toyota Racing termina no 2º lugar na estreia das 6h no Circuito das Américas em Austin

FIA WEC 2013 – TOYOTA Racing - 6h do Circuito das Américas

Toyota Racing termina no 2º lugar na estreia das 6h no Circuito das Américas em Austin

A Toyota Racing lutou pela vitória ao longo das 6h do Circuito das Américas, terminando na segunda posição, na 5ª ronda do Campeonato Mundial de Endurance FIA.

O TS030 Hybrid #8 conseguiu o terceiro pódio da época depois de uma disputa afincada pela liderança da corrida proporcionada por Anthony Davidson, Sébastien Buemi e Stéphane Sarrazin.

Depois de 6h de corrida na qual se verificou sempre temperaturas altas, o carro #8 terminou a apenas 23.617 segundos do vencedor.
  
Sébastien iniciou a corrida partindo do terceiro posto e, logo após um período de 15 minutor de safety car, conseguiu subir uma posição. Com a conquista da segunda posição, iniciou-se uma luta muito próxima com o Audi #1 até à primeira paragem nas boxes.

Após um acidente que danificou o carro #1, Sébastien focou-se na liderança e na diferente estratégia adotada pelo Audi #2.

O TS030 hybrid conseguiu uma excelente performance ao longo de dois turnos de condução apesar de manter o mesmo jogo de pneus. Este facto combinado com as paragens rápidas permitiu reduzir o tempo de gasto nas boxes do carro #8.

Com uma estratégia bem definida e bem sucedida permitiu a troca de pilotos, entre Sébastien e o Stéphane, manter a liderança na corrida quando estavam percorridos 1/3 da corrida, situação que se manteve até meio.

Anthony, no dia em que foi pai pela segunda vez após o nascimento da sua filha, tomou os comandos do TS030 #8 para um único turno de condução.

De volta ao volante, Sébastien teve de imprimir um ritmo bastante rápido numas condições extremamente exigentes de elevadas temperaturas.

Depois de um esforço épico, o Sébastien trocou com Stéphane para o curto turno de condução terminando na segunda posição.

A próxima ronda é a corrida de casa da Toyota Racing, com a realização das 6h de Fuji, a 20 de Outubro, no qual a equipa vai ter dois carros a participar; com o TS030 Hybrid #7 a competir com os pilotos Alex Wurz, Nicolas Lapierre e Kazuki Nakajima.

TS030 HYBRID #8   
• Anthony Davidson
• Stéphane Sarrazin
• Sébastien Buemi

Corrida:   2º lugar (+23,617 seg); 187 voltas
Paragens na boxe:  7
Volta mais rápida:  1:48.745 segundos

Yoshiaki Kinoshita, Diretor de equipa: “Foi uma corrida bem disputada; ninguém conseguia prever quem iria vencer até a última paragem nas boxes. O nosso carro esteve muito bem, especialmente durante as 3 primeiras horas de corrida, com um equilíbrio perfeito. Um dos pontos negativos neste circuito e que apenas temos 4 pontos de recuperação de energia contra os 5 que havia no Brasil. De certa forma acabou por nos limitar, pois a potência extra do sistema híbrido é um dos nossos trunfos. Nesta corrida foi a primeira vez que podemos ver a performance com o nosso conjunto aerodinâmico de elevada carga. Estamos muito satisfeitos por ser muito competitivo. O meu agradecimento a equipa de pilotos, realizaram um trabalho incrível, pois as temperaturas atingidas no interior do carro dificultaram a tarefa!”.

Fotos para utilização editorial em: www.toyotahybridracing.com.

Acerca da TOYOTA Racing no Campeonato Mundial de Endurance FIA

A Toyota participou pela primeira vez no Campeonato Mundial de Endurance FIA em 1983, iniciando a longa participação em corridas de resistência, incluindo as 24 horas de Le Mans. A Toyota participou em 14 edições das 24 horas, com um total de 38 carros. Em 2012, a Toyota regressou às corridas de resistência, participando no Campeonato Mundial de Endurance FIA com um veículo hibrido desenvolvido para a categoria LMP1, o TS 030 HYBRID.
Este carro venceu a primeira corrida nas 6h de São Paulo em Setembro, na sua 3ª corrida realizada e continuou o sucesso ao longo de 3 das 6 corridas realizadas. O chassis, alterado para a época 2013, foi desenvolvido pela TOYOTA Motorsport GmbH (TMG), onde a equipa tem a sua sede. A TMG foi a base da equipa dos projetos TOYOTA’s World Rally e Formula 1 e foi responsável pelo desenho e desenvolvimento do carro para Le Mans Toyota TS020 (GT-One) que competiu em 1998-99.
Atualmente a TMG combina a participação e desenvolvimento de projetos no desporto automóvel, assim como a consultadoria em engenharia e fornecimento de serviços a empresas externas, ou a parceiros da Toyota.tjm1322se211tjm1322se301tjm1322se307

 

RALI ALÉM MAR - AÇORES

 

Rali Além Mar - Ilha Lilás > ANTEVISÃO

 

Moniz, Nóbrega, Cintra e Fontes compõem a "armada" ACB Racing no ataque ao Ilha Lilás

A ACB Racing volta a marcar uma presença forte no Rali Ilha Lilás que vai para as estradas da ilha Terceira já a partir da próxima sexta feira.

Henrique Moniz lidera o campeonato das duas rodas motrizes e pretende sair da Terceira com a sua posição consolidada.

"Estamos muito entusiasmados por voltar a correr na Ilha Terceira onde tentaremos, como sempre, fazer o nosso melhor" afirma o piloto cujo objetivo passa "por tentar vencer a competição reservada aos veículos de 2 rodas motrizes".

Henrique Moniz e Jorge Dinis estão cientes das capacidades dos adversários, "mas esta é a nossa postura e tudo faremos para concretizar os nossos objectivos", revela o piloto do Citroen C2 R2 Max. "Iremos, com certeza, premiar o público terceirense, que tanto nos tem apoiado, com muito espectáculo".

Henrique Moniz aproveita ainda para "agradecer a todos os nossos patrocinadores, à HM Sport e à ACB Racing que têm sido incansáveis com a nossa equipa", terminando com um sintomático "vamos à luta!!!".

 

Paulo Nóbrega e Miguel Ângelo regressam, com o Mitsubishi Lancer EVO VI a um rali "de onde temos conseguido trazer excelentes resultados", lembra o piloto do Faial. "Temos ótimas recordações das nossas duas últimas participações, nas quais obtivemos dois primeiros lugares no Open. A edição deste ano conta com um traçado novo e desconhecido para nós, o que nos trará novos desafios que vamos enfrentar com a mesma vontade de andar depressa e tentar oferecer o máximo de espetáculo ao público terceirense que nos acolhe sempre muito bem".

Paulo Nóbrega e Miguel Ângelo estão parados desde o Rali da Madalena, em julho, e por isso vão "tentar retomar rapidamente o ritmo" de maneira a "lutar para vencer a classe e subir o máximo possível na classificação geral".

 

Nuno Cintra e Miguel Soares apresentam-se no Lilás sem novidades na mecânica do Renault Clio R3. Cintra tentou fazer "evoluir a caixa introduzindo um autoblocante e alterando a relação de modo a que fique mais curta, mas infelizmente tal não ficou pronto a tempo do Lilás". O piloto realça a  "forte oposição" que vai enfrentar, tanto na fórmula como na classe e alerta o público para a "excelente oportunidade que esta edição do Lilás proporciona para se apreciar 3 evoluções diferentes do Clio R3 em competição".

 

Outro dos pilotos que estará com a ACB Racing é Fábio Fontes que faz dupla com Jorge Pereira no habitual Citroen Saxo 1.4. O piloto terceirense parte para o Ilha Lilás na segunda posição do Campeonato dos Açores VSH 2 Rodas Motrizes, e com o intuito de lutar pelo título. Fábio Fontes tem ainda como objetivo andar o máximo e dignificar os patrocinadores que o apoiam. Mais uma vez, o jovem piloto terceirense terá na ACB Racing uma grande ajuda para a concretização dos seus objectivos. "Sem o apoio de uma grande equipa de assistência está visto que não é possível que as coisas corram bem".

 

António Castelo Branco, o líder da ACB Racing já tem tudo pronto para que pilotos e navegadores possam enfrentar o Lilás sem outras preocupações que não sejam as de condução. "A máquina está muito afinada e como tal temos confiança que vai tudo correr dentro da normalidade e profissionalismo a que os nossos clientes já se habituaram", afirma o homem forte da ACB Racing. "Volto a estar muito satisfeito por poder contribuir no sentido de dar uma imagem positiva desta modalidade e por continuar a contar com a ajuda de parceiros fabulosos que permitem, por exemplo, que continuemos a promover passatempos e a levar adeptos dos ralis a visitarem outras ilhas para verem as provas do Campeonato dos Açores. Desta vez está connosco o André Silva que vem do Faial para ver este Lilás. Também é com iniciativas deste género que se faz com que os ralis andem para a frente" acentua António Castelo Branco que prepara já outras novidades para serem apresentadas muito em breve.

 Fbio-Fontes

 

RECORDAR VC POWER

RECORDAR É VIVER

 

 

Estas imagens já têm uns anos e referem-se à participação de Manuel Pedro Fvc1vc2vc3vcpowerernandes no Campeonato de Velocidade ao volante do BMW 320 diesel.

 

PRÉMIOS SLOT

GALERIOA DE IMAGENS

 

ENTREGA DE PRÉMIOS SLOT CLUBE DO PORTO

 

 

Conjunto de imagens refernete á entrega de prémios no Slot Clube do Porto.scp1scp2scp3scp5scp6scp7

 

 

Fotos de Paula Guimarães - www.velocidadeonline.com

 

JET SKI NO BRASIL

 

ANDRÉ MARTINS TREINA FORTE PARA O

15º JET WAVES WORLD CHAMPIONSHIP

O catarinense de Florianópolis tem muita experiência neste tipo de competição e quer mostrar um bom desempenho, na praia do Iró, em Laguna (SC).

 

O catarinense André Martins vem treinando forte para a disputa do 15º Jet Waves World Championship (campeonato de manobras com jet ski nas ondas). A competição, que também é válida pela terceira e última etapa do circuito mundial, será realizada de 25 a 27 de outubro, na praia do Iró, em Laguna, no litoral de Santa Catarina.

O piloto de Florianópolis está otimista para este 15º Jet Waves World Championship. “O treinamento está forte e intenso, porque espero ter um bom desempenho e terminar bem classificado. Também tenho uma casa em Tubarão, por isso, costumo treinar em Laguna, que é próxima. Conheço bem o local onde será a competição, as condições de mar e acredito que isso poderá me ajudar muito. Vou torcer para que as ondas estejam grandes, porque meu estilo é de surf e, consequentemente meu desempenho é melhor. Sei que também que tenho de fazer boas manobras aéreas, pois valem 50% da nota os outros 50% são para o surf”, argumentou o catarinense.

Martins competirá com o mesmo equipamento de 2012, quando ficou entre os cinco primeiros da etapa brasileira. Adiantou que um novo equipamento está sendo preparado, porém, não sabe se estreará neste 15º Jet Waves World Championship. Na temporada passada, o piloto de Santa Catarina participou de todas as etapas do circuito mundial, realizadas em Portugal, França, Estados Unidos e Brasil, terminando entre os 20 primeiros.

A programação do 15º Jet Waves World Championship tem início no dia 25 de outubro com inscrições e treinos livres no período das 8 às 11h30. Às 11 horas será realizada a reunião com os pilotos. Às 11h30 haverá a solenidade de abertura. Às 13 horas começa a pré classificatória e às 15 horas as disputas das baterias de consolação No dia 26 a movimentação tem início às 9h30 com a reunião dos pilotos. Às 10 horas está prevista a classificatória e às 11h30 a última chance. Ás 14 horas começarão as disputas das oitavas de finais. Às 15h30 está previsto o Best Jump.

No dia 27 às 10 horas, será realizada a reunião com os pilotos. Às 10h30 tem início as quartas de finais e às 11h30, as semifinais. Às 13h30, está marcada a final do Best jump. A disputa do terceiro lugar está prevista para as 14h30 e a decisão do título acontecerá às 15h30 e em seguida a premiação.

REGULAMENTO

De acordo com o regulamento, no 15º Jet Waves World Championship as baterias são disputadas homem a homem, permitindo que a avaliação dos juízes reflita as mudanças da condição do mar e aprimore o entendimento por parte do público e da mídia.  Ainda de acordo com o regulamento, 50% das notas são dadas para as manobras aéreas e outros 50% para o surf.

O sistema de chaves foi desenvolvido para até 20 pilotos. Caso esse número seja ultrapassado, uma fase de pré-qualificação irá determinar os pilotos que irão compor as chaves. Os 8 pilotos presentes melhor classificados no ranking da International FreeRide WaterCraft Association (IFWA) não competem na fase de pré-qualificação e avançam automaticamente para as chaves.

Havendo fase de pré qualificação, pilotos competem em baterias de 6 a 10 minutos (2 pilotos por bateria). As 10 maiores pontuações juntamente com 2 convidados “wilcards” (determinados pelo júri da IFWA) avançam para as chaves. Havendo tempo, os pilotos que avançarem para as chaves continuam em uma fase de consolação.  

O 15º Jet Waves World Championship é uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Laguna e a FER (Federação de Esportes Radicais), com apoio da Revista Nautica e Nautica Sul, Triefe promoções, ProNáutica Jet Ski, FlyBoard Oficial Brasil, Acatmar, e sancionado pela IFWA (International FreeRide WaterCraft Association).


andr martins_2
 

CAMPANHA RETA

 

Oferta de desconto de 10%

RETA lança campanha de troca de tetos de semirreboques

 

Até 30 de novembro, a Reta – Serviços Técnicos e Rent-a-cargo S.A. oferece um desconto de 10% na troca de tetos de semirreboques de lonas. A campanha, intitulada “Este Inverno não meta água”, é valida nos Centros de Assistência Técnica do Carregado, Perafita e Vila Nova de Gaia.

 

Após o sucesso da campanha lançada em 2012, a Reta volta a apostar nesta área como forma de prevenir os transportadores para acautelar os danos que os ventos e as chuvas do Outono e Inverno podem provocar nos transportes de mercadorias, evitando custos desnecessários e tempos de paralisação não programados.

 

Nesta campanha o desconto é efetuado sobre o preço final e inclui material e mão-de-obra, para as trocas efetuadas nos Centros de Assistência Técnica do Carregado, Perafita e Vila Nova de Gaia.

 

Uma vez mais a Reta antecipa soluções e procura satisfazer as necessidades dos clientes e garante a qualidade do serviço prestado.

 

Sobre a Reta

O core business da Reta compreende a manutenção e reparação, venda e aluguer de semirreboques e aluguer de curta duração de tratores. A empresa conta com uma rede de Centros de Assistência Técnica, estrategicamente localizados e com boas acessibilidades, nas localidades do Carregado, Vila Nova de Gaia e Perafita.

 

Campanha Tetos
 

PASSATEMPO ENI - RUSH

 

 Passatempo - Filme RUSH

A EPassatempo RUSHni em parceria com a Zon Lusomundo está a publicitar o filme RUSH – Duelo de Rivais.

 

Aproveitando esse facto, estamos a promover um passatempo no Facebook onde se pretende oferecer convites para a antestreia do filme no Porto e Lisboa.

 

Poderá ver o passatempo em:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=632238683465510&;set=a.417019718320742.91488.416732518349462&type=1&theater
 

NUNO MATOS DE REGRESSO

 

Nuno Matos regressa ao palco onde se estreou a vencer à geral no Campeonato de Portugal de TTNuno Matos_Filipe_Serra_01Nuno Matos_Filipe_Serra_01_2
Após o inglório desfecho de há três semanas na Baja Proença-Oleiros, Nuno Matos e Filipe Serra estão de regresso à Beira Baixa e à prova onde festejaram, há exatamente dois anos, a sua primeira vitória à geral no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno (CPTT).
Antecipada para sexta-feira e sábado, devido às Eleições Autárquicas do próximo domingo, a Baja TT Idanha-a-Nova constitui a quinta e penúltima jornada do ano e a segunda consecutiva com o selo organizativo da Escuderia de Castelo Branco.
Já com o principal título decidido desde a última prova, Nuno Matos e Filipe Serra encaram esta segunda deslocação do ano à Beira Baixa com natural expetativa, até em face dos resultados aqui alcançados nas últimas edições (venceram em 2011 e foram terceiros em 2012), embora sem esconderem, também, alguma apreensão pela resolução tardia do problema que ditou o seu abandono em Proença-a-Nova.
“A seguir a Portalegre, esta é uma das minhas provas preferidas em todo o calendário, já que foi precisamente aqui que me estreei a vencer no Campeonato português há dois anos, então ainda com o Opel Astra. Em circunstâncias normais, deveríamos estar bastante otimistas e confiantes à entrada para esta jornada, cujo traçado muito aprecio... Mas a verdade é que não conseguimos preparar da melhor forma esta prova! O facto de termos partido o veio primário da caixa de velocidades na anterior Baja complicou tudo, de tal forma que só deveremos ter o carro totalmente pronto no dia anterior à partida”, explica Nuno Matos.
“Sabíamos que o calendário iria ser apertado, mas fomos surpreendidos por um problema logístico no envio das peças desde França… Neste momento, não temos ainda o veio primário em Portugal, pelo que estamos já a preparar uma solução de recurso que nos permita estar à partida desta prova”, revelou o piloto de Portalegre.
Nesse contexto, Nuno Matos prefere ser algo mais cauteloso na hora de estabelecer um objetivo mais ambicioso: “Apesar de termos tido alguns azares este ano, acho que já provamos o enorme potencial deste projeto. Apontar a um pódio seria o meu objetivo natural, mas face a todas as condicionantes já referidas, o meu principal objetivo é mesmo conseguir estar à partida com o carro em perfeitas condições. A partir daí, vamos definindo metas”, resume Nuno Matos.
Juntando automóveis, motos, quads e buggies, a Baja TT Idanha-a-Nova será disputado ao longo de 343 km, nos quais estão incluídos uma dupla passagem pela Super Especial, a realizar na tarde de sexta-feira, e um Setor
Seletivo único com 325 km, a percorrer na tarde de sábado. A chegada dos concorrentes ao final está prevista para cerca das 18h00.
PROGRAMA
Sexta-feira, 27 de setembro
10h00/14h00 – Verificações Administrativas (Escola Superior de Gestão)
10h30/12h30 – Reconhecimento da Super Especial
10h30/14h30 – Verificações Técnicas (Parque de Feiras)
16h10 – Partida do Pódio (Praça do Município) para a Super Especial
16h30 – Partida para a 1ª Super Especial (9,04 km)
17h50 – Partida para a 2ª Super Especial (9,04 km)
19h45 – Conferência de Imprensa (Escola Superior de Gestão)
Sábado, 28 de setembro
12h25 – Partida do Pódio (Praça do Município) para a 2ª Etapa
12h45 – Partida para o Setor Seletivo (325,02 km)
18h00 – Chegada prevista ao final do Setor Seletivo
19h30 – Cerimónia do Pódio (Praça do Município)

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

 

ALMS NOS ESTADOS UNIDOS

 

 

MaisCircuit-des-Ameriques-6-02113809-119 hdprot1prot2prot3prot4prot5prot6prot7 pequeno grupo de imagens relativas á prova do passado fim de semana disputada nos Estados Unidos, com a vitória da Audi.

 

MARTINE PEREIRA DE PORSCHE NA PENHA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DA PENHA 2

 

MARTINE PEREIRA DE PORSCHE NA RAMPA DA PENHA

martinex1

Martine Pereira vai alinhar já este fim de semana na derradeira prova do Nacional de Montanha, não ao volante do seu Alfa Romeo mas sim ao volante do Porsche GT 4.Sobre esta mudança o piloto de Famalicão explicou-nos a razão “ tenho três carros para a Montanha, e já tinha saudades de conduzir o Porsche. Como não foi alugado para esta prova, o que tem sucedido em provas anteriores, optei por me inscrever com este carro”.

 

Sobre o Alfa Romeo,” também vai para a rampa, mas vai estar exposto no pavilhão Multiusos de Guimarães, pois assim é uma oportunidade das pessoas verem este carro mais de perto”.

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

Grupo de imagens referentes ao espaço que a Masmas1mas2mas3mas4mas5mas6mas7mas8mas9mas10mas11mas12mas14erati teve no salão de Frankfurt.

 

ACÇÃO MARTINSSPEED

ACÇÃO MARTINSSPEED

 

Solicitado por uma força politica em Vila Real, Luis Martisn e as Martinsspeed, juntaram-se a uma iniciativa para trazer as corridas de regresso à capital transmontana, na qual tiveram nestes dias à noite, num precurso junto das boxes e das antigas bancadas, o Seat Leon de Joaquim Teixeira,, o Juno CN 09 com Luis Martins ao volante, o Ford Escort com Victor Martins e finalmente o Westfield, que serviu para mostrar a alguns dos presentes o que são verdadeiras  emoções.Para além disso, estiveram também presentes quatro kart conduzidos por Daniel Azevedo, Carlos Relvas, Luis e Filipe.

 

lui1lui2lui3lui4lui5lui6lui7lui8lui9lui10lui11lui12lui14lui15lui16

Fotos de Luis Martins - www.velocidadeonline.com

 

FPAK VAI VERIFICAR FACTOS OCORRIDOS EM BRAGA

 

FPAK VAI VERIFICAR FACTOS OCORRIDOS EM BRAGA

 

FOX 7562

 

 


Na sequência dos factos ocorridos na última prova do Campeonato
de Portugal de Circuitos – 61º Circuito Automóvel CAM III – que
teve lugar nos dias 14 e 15 de Setembro de 2013, informamos que,
após recepção dos relatórios dos Oficiais de Prova e de um membro
da actual Direcção, entendeu esta enviar este processo para a devida
apreciação do Conselho de Disciplina da FPAK

 

FPAK MANTÉM ESTATUTO DE UTILIDADE PÚBLICA

 

ESTATUTO DE UTILIDADE PÚBLICA

 


É com grande prazer que damos a conhecer o despacho de S. Exa. O Ministro
da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, que declara o Estatuto de
Utilidade Pública à FPAK:

 


Despacho


Declaração de Utilidade Pública

 


A Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, pessoa coletiva de direito privado n.º
503256870, com sede em Lisboa, presta, desde 1994, relevantes e continuados serviços à
comunidade onde se insere através da promoção e da regulamentação do automobilismo e do
karting. Na prossecução dosseusfins, coopera com o Instituto Português do Desporto e Juventude,
sendo detentora do estatuto de utilidade pública desportiva.
Por estes fundamentos, conforme exposto nas informações DAJD/226/2013 e DAJD/650/2013 do
processo administrativo n.º 106/UP/2012 instruído na Secretaria‐Geral da Presidência do Conselho
da Ministros, declaro a utilidade pública da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, nos
termos do Decreto‐Lei n.º 460/77, de 7 de novembro, com a redação dada pelo Decreto‐Lei n.º
391/2007, de 13 de dezembro, pelo período de umano.
Encontrando‐se em instrução o processo de renovação do estatuto de utilidade pública desportiva
da Federação, e apenas para esse fim, o presente despacho reporta os seus efeitos a 31 de
dezembro de 2012.
O Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares
Luís Maria de Barros Serra MarquesGuedes
Congratulamos com esta merecida distinção à FPAK, que nos honra poder
partilhar com todos e que em muito enaltece o Desporto Automóvel Nacional.
Todo o nosso empenho está agora focado no processo de renovação do
Estatuto de Utilidade Pública Desportiva, d

 

DOMINGOS FERNANDES QUER SER CAMPEÃO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

FOX 6017

RAMPA DA PENHA

 

DOMINGOS FERNANDES QUER SER CAMPEÃO

 

Graças ao bom resultado obtido na rampa do Caramulo, catapultou Domingos Fernandes para a liderança da classe, por isso o piloto de Armamar, irá alinhar este fim de semana na derradeira prova deste ano do campeonato Nacional de Montanha, na rampa da Penha.

Sobre esta participação, Domingos Fernandes fez-nos uma antevisão” é o tudo ou nada, este ano quero ser campeão, por isso vai ser a dar os máximos dos máximos em todas as subidas, e espero poder sair de Braga, com este titulo no bolso, são estes os meus objectivos. O carro tem andado perfeito nas ultimas provas, espero que assim se mantenha”, confidenciou-nos.

 

BERNARDES SEM SORTE EM MORTÁGUA

 

RALI DE MORTÁGUA

 

 

 

BERNARDES SEM SORTE EM MORTÁGUA


BERNARDES

Decididamente, Joaquim  Bernardes não teve a sorte pelo seu lado, pois nos seus planos constava poder nesta prova sagrar-se Campeão na categoria, só que os planos foram por água abaixo, como nos explicou “ não percebi ainda o que se passou, pois apenas fizemos meia dúzia de quilómetros no primeiro troço, e de repente o motor calou-se….não sei o que se passou.”

Mas a verdade é que esta infelicidade veio alterar os planos da equipa como explicou “é um facto, pois para nós bastava ter terminado este rali, e seria campeão na categoria de dois litros. Assim vou ter de ir ao rali do Algarve, para colmatar esta lacuna pontual, e só espero que desta vez tenha sucesso completo, não haja problemas com o carro, e consiga atingir os objectivos a que me proponho”, disse-nos

 

A MINHA OPINIÃO - POR JOÃO RAPOSO

 

A MINHA OPINIÃO

 

 

QUE FUTURO PARA OS GT EM PORTUGAL?

 

 

Foi verdadeiramente triste o final do Campeonato GT há dois fins de semana  no circuito Vasco Sameiro em Braga .Apenas quatro carros alinharam, e apenas três cortaram a linha de chegada, num verdadeiro passeio sem qualquer tipo de interesse para o público presente, que ocorreu num bom numero, mas que na corrida desta categoria(é considerada a prova rainha), foi completamente defraudado.  Que futuro para esta categoria em Portugal? Analisando esta época que passou, e  a de 2012, independentemente da crise (sempre ela que não poder ser responsabilizada de tudo, pois o promotor tem de assumir o que faz), o novo formato implementado em 2012 pela empresa Full Eventos, não foi a mais correcta,  com provas de duas horas de duração.

Curiosamente apuramos junto do promotor que no início da época, uma série de equipas acharam interessante o módulo utilizado, apenas António Nogueira mostrou e com razão o seu desacordo. Em 2012 fizeram-se grelhas que chegaram a atingir dezasseis carros, em  2013, mal chegaram a uma dezena, com excepção do circuito da Boavista, e para chegarem a quinze carros  não foi de modo algum fácil. Deixo aqui uma sugestão construtiva, e uma questão, se o promotor viu que nas primeiras provas não estava a atingir os resultados pretendidos, porque razão no circuito da Boavista não voltou a organizar duas corridas, com cinquenta minutos cada? Porquê a insistência numa fórmula, que na Boavista poderia ter terminado mal com a questão dos reabastecimentos, quando sabemos que este circuito citadino não tem infra-estruturas para receber esse tipo de operações. Graças a Deus correu tudo bem, e não houve incidentes, houve assim uma confusão muito grande entre participantes, nas quais o vencedor foi encontrado de forma muito estranha, e fora do habitual. Por mais que pense, continuo a não entender na teimosia da insistência em provas de 2 horas, quando por essa Europa fora, que não está em crise como é o nosso caso, tem diminuído a duração das corridas de GT, e em Portugal , pelo contrário aumenta-se a duração das mesmas, com a alusão  que com o ingresso dum terceiro piloto, os custos poderiam diminuir para os pilotos. Na minha opinião, puro engano, pois esqueceram-se que numa prova deste tipo, vai haver maior desgaste de material, pneus, combustível, desgaste das peças dos carros, em suma tudo mais caro. Porque razão  o campeonato não voltou á fórmula do ano passado, em que cada corrida terá uma duração máxima de cinquenta minutos, com um ou dois pilotos ao volante?

Agora já se fala em termos de bastidores que em 2014, vai-se voltar à forma antiga, mas já agora sugerimos, porque razão as equipas não fazem em cada fim de semana três corridas com três pilotos, tendo uma duração de meia hora cada? Assim vence quem melhor resultado obtiver ao longo das três corridas e não numa só. Será que o ano de 2013, serviu com este promotor, para matar as corridas de GT?  Esperemos que a nova FPAK se pronuncie sobre este assunto, de forma a não deixar morrer esta categoria, o que já aconteceu no passado com outras categorias.

Outro aspecto  que não entendo, e poderá estar na altura de mudar, independentemente do numero de carro em pista em cada categoria, todos deveriam pontuar na integralidade, para evitar situações como aquela que surgiu em Braga, com a equipa da Nova Driver a retirar-se por diferentes razões, e depois a Lamborghini presente com apenas um carro não pode pontuar, isso em virtude de ser o único carro da sua categoria em pista .Sou de opinião que isto não é justo, pois nesta pista de Braga, originou que houvesse um “passeio” de duas horas para um carro…..Outro aspecto curioso, é que um dos promotores, é Paulo Ferreira, que por sinal é proprietário da Sports & You, que tem a seu cargo dois Mercedes SLS, que têm sido conduzidos por José Pedro Fontes/Miguel Barbosa e António Coimbra. Porque razão não fizeram um esforço para alinharam na prova de Braga? Por cima ainda o promotor vendo que iria ter poucos carros em pista, porque razão não participou com os seus dois carros?

Para terminar, está na hora da FPAK  meter “mãos à obra”, pois a nova direcção já tomou posse, agora só há quis mostrar serviço, e não cair no marasmo das direcções protagonizadas por Luis Pinto de Freitas, sem dúvida algum o pior presidente que passou pela FPAK ao longo da sua história.

Texto de João Raposo – www.velocidadeonline.com

 

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO

VOLTA AO MUNDO COM FRANCISCO SANDE E CASTRO DE MOTO

 

 

 

 

Ontem há noite, tinha adormecido há pouco mais de cinco minutos no pesadelo daquele Hotel quando dei um salto da cama ao acordar com uma enorme explosão. Pensei que fosse uma bomba terrorista junto à esquadra da polícia, ali perto. Saí do quarto em calças de pijama e tronco nu e vim cá abaixo ver o que se passava. Os empregados estavam calmos e um deles disse-me que deveria ter sido um pneu dum camião a rebentar. Nunca vi nada assim.
Esta manhã voltou a reunir-se uma multidão à porta do Hotel para me verem partir, ainda não eram nove.
Segui pela estrada de ontem a caminho da fronteira com o Butão com a grande vantagem de esta parte da estrada ter muito menos camiões. Depois, à medida que o transito diminuía, também o piso ia melhorando. A uns 40 Km da fronteira vi um letreiro a anunciar um Lodge numa reserva animal, no meio da floresta. Entrei para beber uma água e ver como era. Ainda pensei ali ficar dois dias a descansar da “sova” que tinha levado no dia anterior mas quando me disseram que a época de Safaris estava fechada e só abria dentro de dois dias, decidi arrancar.
Na alfandega de saída da Índia perguntaram-me se já tinha o visto para o Butão e quando disse que não disseram que não me podiam carimbar a saída. O oficial indiano informou-me que teria que tratar pela Internet e demoraria 15 dias.
Decidi então ir falar com os homens da alfandega do Butão. Pedi aos guardas que me deixassem passar e expliquei ao chefe da alfandega que não poderia esperar quinze dias. Simpático, mandou-me ir ter com uma agencia de viagens do Butão, do outro lado da rua, que não acreditaram que o chefe da Alfandega me tivesse lá enviado. A dona mandou um empregado comigo junto de chefe confirmar a situação e depois disse-me que conseguiria o visto em duas horas. Não se lembrou foi que é feriado no Butão este Sábado e segunda pelo que só o terei na terça.
O Butão é supostamente o país onde a população é a mais feliz do mundo. A brochura que me entregaram sobre o país tem mesmo uma frase elucidativa: “A felicidade é um lugar”. Tenho muita curiosidade em saber se sentimos essa felicidade nas ruas. Só que a curiosidade paga-se caro e ali não querem visitantes pobres.
O visto custa 40 dólares o que é um valor normal mas, por cada dia que um turista passa no país cobram, logo à entrada, 290 dólares. Sim, 290 dólares americanos. Sabia que havia uma verba a pagar ao redor de 200 dólares mas não pensei que fosse tanto. Viajantes em grupo pagam “só” 250. Tinha ideia de ficar três ou quarto dias mas, tendo em conta o valor, pedi visto só para duas noites. Entro na terça e, quinta feira ao final do dia tenho que estar de saída. Espero que a ideia não pegue noutros países.
A boa notícia é que com esse valor não gastamos mais um tostão. Ele inclui o Hotel, a alimentação, entradas em espaços públicos como museus, etc. e até um guia para nos acompanhar, que vou pedir que esteja só nas cidades que vou visitar. Até a gasolina para a moto está incluída no pacote. Não deixa de ser muito caro. Os naturais dos países vizinhos, Índia e Bangladesh, estão isentos deste pagamento para além dos das Maldivas, vá-se lá saber porquê. Provavelmente é onde o rei do Butão costuma ir passar férias.
Lá deixei os 620 dólares com a dona da agencia e voltei cerca de 30 Km atrás para o Lodge na floresta, onde me instalei.
Aqui não há internet e para conseguir ver os mails desloquei-me à aldeia mais próxima onde um miúdo tem um “internet café”, com um único e velho computador que me parece estar livre a maior parte do tempo só que, estava há pouco mais de 20 minutos na Internet, prestes a mandar uma mensagem à minha filha, quando a eletricidade acabou na aldeia. O miúdo disse que às vezes era só durante 15 minutos mas como não regressou passada meia hora voltei ao Lodge e tento novamente amanhã.
Este Lodge, que pertence ao estado, não tem o “charme” daquele em que fiquei no Nepal mas pelo menos tem bons quartos e relativamente limpos, boas refeições e custa o equivalente a 25 euros por dia em pensão completa. Sou muito bem tratado e agora até me vieram perguntar se queria que levassem amanhã o pequeno almoço ao quarto. 


Hoje de manhã saí daquele Hotel de aldeia já a suar, mesmo depois do habitual duche frio matinal. Fora da zona montanhosa as temperaturas, nesta altura do ano, sobem até muito perto dos 40º. Continuei na mesma estrada que, ao aproximar-se da fronteira com a Índia, começava a ter muito movimento e, consequentemente, estava mais degradada mas nada com o que se possa comparar ao que encontrei mais tarde.
Passei a fronteira sem grandes problemas deixando para trás o Nepal que me seduziu, não pela confusão de Katmandu mas pelas gentes das aldeias de província, pela paisagem fabulosa e pela reserva animal que visitei com o divertido safari de elefante.
As pessoas são mais civilizadas que no norte da Índia, de um modo geral mais cultas e menos deslumbradas com a moto, por exemplo. Claro que paravam para ver mas perguntavam-me a cilindrada e não o preço, quanto atingia de velocidade e não quanto gastava.
Por outro lado não ligavam tanto Portugal aos jogadores de futebol, como em outros países (não na Índia que aí só têm olhos para o cricket) mas muitos sabiam onde ficava e vários me falaram em Lisboa, mesmo nunca tendo saído do seu país. Interessante também foi observar  bastante gente da classe media deles, como empregados de hotel, a jogarem xadrez.
Mas estava eu a passar a fronteira de regresso à Índia. Não há confusão possível, entro na bagunça mais à séria, principalmente porque a população por quilómetro quadrado é muito superior à do Nepal e logo, o lixo, o transito, os buracos na estrada e tudo o mais é a multiplicar. Até conseguir chegar a uma estrada em que se pudesse circular a mais de 20, 30 Km/h entre “rickshaws”, carroças, bicicletas, motos, vacas, etc. demorei mais de meia hora. Depois, quando pensava que iria percorrer os 200 Km que me separavam da fronteira com o Butão tranquilamente, apanhei 120 Km da pior estrada que alguma vez vi na vida. Foram 120 Km de buracos contínuos numa estrada que já foi de alcatrão mas agora é só terra e, mesmo numa prova de todo-o-terreno, seria considerada de muito mau piso. Indiscritível. Para agravar a situação, centenas de camiões a circularem nos dois sentidos e a ultrapassarem-se a 30 Km/h faziam daquela via um verdadeiro inferno, que se arrastou a tarde toda. Por duas vezes fui quase ao chão, apanhado de surpresa por enormes buracos quando seguia atrás de camiões e não os via. E não era possível afastar-me mais porque logo outro me ultrapassava. Outra vez, quando ia a passar um o condutor decidiu ultrapassar um outro e, como não têm retrovisores e ainda não me habituei à ideia de ir sempre a tocar a buzina, atirou-me para fora da estrada. Na berma, em terra inclinada, tive que travar forte para não passar por cima de um pastor deitado tranquilamente no meio daquela poeirada indiscritível.  
Quando começou a ficar noite parei no que me pareceu poder ser um Hotel mas era a quinta duma simpática família que me disseram logo para descansar um pouco e a irmã que se vê na fotografia foi buscar-me um chá e uma tosta que me souberam divinalmente. Convidaram-me para ficar a jantar mas não pude aceitar pois queria encontrar um hotel antes de anoitecer.
Parei na cidade seguinte. Foi o segundo inferno do dia. O melhor hotel desta cidade de província era tão ou pior que os piores que tenho encontrado. Só que aqui estava na Índia, numa cidade de província com uma população muito assinalável. Resultado: tive a sensação que toda a população tinha parado para vir ver a moto. Às tantas o gerente veio sugerir-me que a enfiasse num corredor que dava acesso ao Hotel e que, embora fosse aberto para a rua sempre era mais escondido. Não solucionou o problema. Começou a entrar gente e mais gente pelo corredor a querer ver a moto e subiam para o hotel para me verem a mim. O gerente mandou pôr uma capa por cima da moto mas tudo parecia que ainda os entusiasmava mais. Fechei-me no quarto e às tantas o homem veio chamar-me para a deslocar mais para a frente que estava a causar um pandemónio na entrada do Hotel. Quando lá cheguei abaixo assustei-me com a multidão.
Fui jantar ao restaurante do Hotel e os poucos clientes que tinham acesso ao local ficaram embasbacados a ver-me jantar. Dois deles, com as mesas quase todas livres, sentaram-se na mesa mesmo à minha frente os dois virados para mim. Passado um bocado o gerente do Hotel veio chamar-me porque tinha o chefe da polícia ao telefone. Perguntou-me quem eu era, o que se passava, de onde vinha e quando partia e qual a razão daquela confusão na cidade. Finalmente perguntou se precisava que mandasse alguém ou se queria guardar a moto na esquadra mas recusei ambas as soluções por me parecer que iriam agravar a situação.
Já tinha fugido para o quarto outra vez quando me bateram à porta. Quando abri entraram-me três pessoas pelo quarto dentro e outras 20 também queriam entrar. Um homem que me mostrou um cartão de jornalista disse que trabalhava para um jornal e televisão locais e queria entrevistar-me. Parecia que estava naquele filme do Woody Allen em que fabricam uma estrela sem qualquer razão e não a largam. Pedi para saírem e que já iria ter com ele ao restaurante mas com o máximo de mais três pessoas. Lá fui conceder a entrevista e depois pedir à multidão que se afastasse para tirarmos uma fotografias junto à moto. O homem agradeceu muito eu ter-lhe dado 15 minutos do meu tempo e que estava emocionado por ter estado a falar comigo. Tal qual o filme do Woody Allen. Ainda pensei que aparecesse alguém a dizer: “isto foi para os apanhados” antes de voltar a fugir para o quarto. O gerente garantiu-me que às onze horas fechavam as entradas para o corredor. Espero que a moto ainda tenha as peças todas amanhã.   

 

 

COMEMORAÇÃO 50 ANOS DA LAMBORGHINI

GALERIA DE IMAGENS

 

 

50 ANOS PARA COMEMORAR OS 50 ANOS DA LAMBORGHINI

 

 

Grupo de imagens das comemoraçõeslambo1lambo2lambo3lambo4lambo5lambo6lambo7lambo8lambo9lambo10lambo11lambo12lambo13lambo14lambo15 de meio século da Lamborghini em Inglaterra.

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

 

FIA GT

 

Eis um grupo de imagens da prova do passado fim de semana de GT.gt1gt2gt3gt4gt5gt6gt7gt8gt9gt10gt11gt12gt14gt15

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

NOVO PORSCHE CABRIO

 

Eis um pequeno grupo de imagens da ultima joia da coroa do construtor de Stuttgart.cabrio1cabrio2cabrio3cabrio4cabrio5cabrio6cabrio7cabrio8

 

CAMPANIÇO COM NOVO COLEGA DE EQUIPE

 


Michael Ammermuler ao lado de César
Campaniço no FIA GT Series em Navarra

ammermuller 2
O alemão Michael Ammermuller foi o piloto escolhido pelo Team Novadriver e pela Audi
Sport Customer Services para fazer dupla com César Campaniço ao volante do Audi R8
LMS Ultra com as cores do Banco Sol, Circuito Estoril, Novatech, SIVA e Audi Sport
Customer Racing.
O jovem piloto alemão de 27 anos foi uma das grandes esperanças do desporto automóvel
alemão, exibindo uma longa carreira iniciada no karting e onde recebeu o apoio do sete
vezes campeão de Fórmula 1, Michael Schumacher. Michael Ammermuller passou pela
academia da RedBull, chegou a piloto de testes da disciplina máxima do desporto
automóvel, tendo finalizado este ciclo disputando a GP2.
Infelizmente não conseguiu o esperado acesso à Fórmula 1 e decidiu espalhar a sua
rapidez e classe nas disciplinas de GT, nomeadamente, no FIA GT3, no ADAC GT Masters (o
campeonato alemão de GT) e, mais recentemente, na Porsche Supercup onde, esta
temporada, ocupa o terceiro lugar.
Michael Ammermuller surge ligado à Audi Sport Customer Services após ter contribuído
para o segundo lugar alcançado por um Audi R8 LMS Ultra nas 24 Horas de Nurburgring de
2012. A partir dai, tem estado ao volante do GT3 da marca alemã no campeonato VLN.
O Team Novadriver é a única equipa a utilizar o Audi R8 LMS Ultra na categoria Pro-Am
do FIA GT Series, por isso a Audi Sport Customer Services colocou à disposição da equipa
este excelente piloto que com a sua rapidez e experiência ao volante de automóveis desta
categoria, será uma ajuda preciosa para o Team Novadriver tentar alcançar a melhor
classificação possível na sua classe.
César Campaniço – “Este voto de confiança dado pela Audi Sport Customer Racing,
dispensando um piloto com a experiencia e o valor do Michael, deixa-me muito satisfeito e
é a prova do excelente relacionamento entre o Team Novadriver e a Audi Sport Customer
Racing. O Michael Ammermuller é um piloto que se enquadra no que a equipa desejava
para poder enfrentar as duas ultimas jornadas duplas do FIA GT Series onde, recordo,
estamos no 3º lugar e com possibilidades de ainda chegar ao título. O Team Novadriver é
a única formação do FIA GT Series, categoria Pro-Am, que utiliza o Audi R8 LMS Ultra, pelo
que todos os elementos da equipa vão estar muito motivados para fazer o seu melhor, dar
as boas vindas ao Michael e mais uma alegria à Audi. Com esta alteração na formação de
pilotos do Team Novadriver, as sessões de testes antes do fim de semana competitivo
serão decisivas para que todos os elementos da equipa se adaptem ao novo piloto, mas
acredito que sairemos de Espanha com um excelente resultado.”

 

RALI CROÁCIA

 

JURAJ Sebalj e Toni KLINC está pronto para fazer BATALHA NA CROÁCIA RALLY - RALLY CAMPEONATO EUROPEU 2013

 

Juraj ebalj_-_Toni_KlincJuraj ebalj_in_action
Após um teste produtivo em seu carro Skoda Fabia S2000 em um palco pista no início desta semana, Juraj Sebalj diz que está se sentindo confortável no carro com a United Business farda.
"Foi um bom teste. Fizemos 50 km. Nossa equipe tem uma boa base e experiência de set-up, por isso foi realmente apenas uma questão de sentir o meu caminho de volta à pista com a Skoda. O carro estava ótimo, então eu não tenho dúvidas de que podemos estar no ritmo da primeira fase ", diz Sebalj.
Juraj Sebalj e seu co-piloto Toni Klinc contestou o Rally Croácia juntos há 14 anos e este rali e venceu três vezes no passado.
"É um rali pista técnica, com uma mistura de superfícies, a partir da calçada, estradas lisas e estradas sinuosas através da colina é uma mistura muito interessante. O evento também pode ter uma grande quantidade de chuva isolada, que faz com que informações sobre o tempo ea escolha de pneu de composto macio ou duro crítico. Este foi o segundo evento em 2013 com Skoda e terminou em primeiro lugar em Novi Vinodolski, então enquanto eu ainda sou relativamente inexperiente com este carro, mas eu não tive nenhum problema maior, no passado, ao mudar o carro ou classe, de modo que este é excelente desafio para me ". Sebalj diz" Obviamente, nós queremos estar a lutar pelo primeiro lugar, mas que vai ser difícil. Há um lote de pilotos que pode ser rápido aqui. Jan Kopecky, em particular, mas nos sentimos confortáveis ​​com o nosso pacote, então eu me sinto feliz antes de o nosso desafio ".
Sebalj e Klinc gastar 24-25 setembro reconhecimento fazendo através dos 240 km competitivas de 14 etapas especiais antes do oficial de curto prazo shakedown perto da cidade natal do evento de Porec. O rali terá início em quinta-feira, 26 setembro, com a cerimônia de abertura em Porec e terminará no sábado 28 de setembro, em Porec às 17h30. Após a chegada, haverá a Festa Winner, onde Sebalj espera ser o convidado de honra.

 

JOSÉ PEDRO GOMES DE REGRESSO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DA PENHA 2


FOX 1087

JOSÉ PEDRO GOMES DE REGRESSO AO NACIONAL DE MONTANHA

 

Já com o titulo de categoria 3, tal como o prometido, José Pedro Gomes está de regresso ao campeonato Nacional de Montanha, na qual participa para vencer a categoria, como nos confidenciou” sempre que participo, vou para ganhar, e este fim de semana na Rampa da penha, não será de modo algum excepção. Irei dar o meu máximo para vencer a minha categoria, e para tentar subir o mais possível em termos de classificação geral, sei que não vai ser tarefa fácil, mas a vida é feita de desafios, a que gosto de responder, por isso vou andar depressa, esperando que não surjam contratempos de ordem técnica com o  meu Ford Escort, e que consiga fechar a época com “chave de ouro”, disse-nos.

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt