In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


MCLAREN PODERÁ TROCAR DE MOTORES

MCLAREN PODERÁ TROCAR DE MOTORES

 

Corre um rumor cada vez mais insistente a nível mundial, que no final desta época a McLaren poderá trocar de motores, isto é, deixa a Mercedes e passa para a Honda.É de conhecimento público que a Honda esta a desenvolver um novo propulsor, de acordo com as novas regras para 2014552344 296758843722869_849544283_n_497x332, por isso tudo indica que esta aliança poderá ser concretizada, e mais não seja basta ver o passado de sucesso que esta parceria teve quando do tempo em que Ayrton Senna e Alain Prost competiam juntos.

 

JORGE DINIZ NOS SINGLE SEATERS

JORGE DINIZ NOS SINGLE SEATERS

 

O tio de Carlos Diniz, Jorge Diniz, vai este ano participar em algumas provas dos Single Seaters. Assim o piloto de Recarei/Paredes, andou pela primeira vez no passado fim de semana no circuito Vassco Sameiro, onde tomou conhecimento com o comportamento do carro em pista.

 

Fotos e texto de João Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 7258_497x332FOX 7259_497x332

 

CALENDÁRIO 2014 DA F1 PODE TER 24 PROVAS

CALENDÁRIO 2014 DA FÓRMNULA 1 PODE TER CATORZE PROVAS

 

Para o próximo ano, a Fórmula 1 poderá ver o seu calendário de provas aumentado, pois para além dos países já visitados, existe a forte possibilidade do Grande Circo poder passar pelo México, Russia, Tailandia, para além do regresso ao continente africano, nomeadamente à África do Sul, não esquecendo a estreia na cidade de Nova Jérsia(Estados Unidos)550223 10152245394745201_1462751366_n_497x332, que sofreu atrasos depois do furacão que a atingiu duramente.

 

GALERIA DE IMAGENS DO RALI DE PORTUGAL

GALERIA DE IMAGENS DO RALI DE PORTUGAL

 

Eis uma série de imagens do Rali de Portugal.PORT1 497x332PORT2 497x332PORT3 497x332PORT4 497x332PORT5 497x332PORT6 497x332PORT7 497x332PORT8 497x332PORT9 497x332PORT10 497x332PORT11 497x332PORT12 497x332PORT13 497x332PORT14 497x332PORT15 497x332PORT16 497x332PORT17 497x332PORT18 497x332PORT19 497x332PORT20 497x332PORT22 497x332PORT23 497x332PORT24 497x332PORT25 497x332

 

HELDER EM 6º

 

Hélder Rodrigues em 6º lugar na etapa final

  • Acidente na etapa inaugural condicionou toda a corrida
  • Piloto português vai continuar a trabalhar na nova moto

 

Com uma corrida totalmente condicionada pelo acidente de que foi vitima na etapa inaugural do rali, Hélder Rodrigues completou hoje a sua participação no Abu Dhabi Desert Challenge, terminando a derradeira etapa na 6ª posição. Aos comandos de uma Honda CRF 450 Rally, o piloto português voltou a ser bastante penalizado pelo facto de ter partido para esta etapa da 15ª posição, o que o obrigou a várias ultrapassagens, quase sempre complicadas, já que este percurso levantava bastante pó.

 

Parti para a etapa com vontade de tentar chegar ao grupo da frente, mas as ultrapassagens foram sempre muito complicadas e não havia razão para correr riscos, salientou no final da prova o piloto da Honda, Red Bull e TMN que acrescentou: “Como treino foi uma boa participação, andei depressa sempre que estive em condições de o fazer, mas agora o meu grande objetivo é ir trabalhar na construção da nova moto em conjunto com os técnicos da Honda.

A próxima participação desportiva de Hélder Rodrigues será em Portugal, na jornada de abertura do Campeonato Nacional, o Vinhos Ervideira Rali TT, que a 20 e 21 de Abril se realiza, tendo como base a cidade de Reguengos de Monsaraz.Hlder Rodrigues_ADDC_Leg5_01_497x332Hlder Rodrigues_ADDC_Leg5_02_497x332

 

LISBOA MOTOSHOW

 

Na sua edição de estreia o maior evento nacional do motociclismo superou as expectativas

 

Lisboa MotoShow recebeu mais de 50 mil visitantes

 

Motoshow _198_Santos_Almeida_497x332Motoshow _266_Santos_Almeida_497x332 Na sua edição de estreia o Lisboa MotoShow, maior evento nacional do Motociclismo, foi ‘um verdadeiro sucesso, com todas as expectativas superadas’. Entre os dias 4 e 7 de Abril o salão, que contou com uma grande oferta de motos em exposição no Pavilhão 4 e uma série de animações, recebeu a visita de mais de 50 mil visitantes, sendo que a grande enchente ocorreu durante o fim-de-semana. No domingo, dia de encerramento do salão, o dia ficou marcado pela mega concentração de scooters com a adesão de mais de 280 participantes na iniciativa Scooter Day.

 

Atraídos pela dimensão e oferta da exposição do salão Lisboa MotoShow, onde participaram mais de 20 marcas nacionais com todo o tipo de motociclos, mas também pelo programa de actividades, que incluiu demonstrações diárias de Free Style, test drives e maior concentração de scooters alguma vez realizada em Lisboa, os entusiastas das motos acorreram em massa ao evento que terminou no passado domingo.

 

Durante os 4 dias do evento as marcas Yamaha, Honda, Vespa, Piaggio, Prio, Kymco, Aprilia e BMW realizaram em conjunto mais de 1.000 test drives, dando assim a oportunidade impar dos visitantes testarem os mais recentes modelos de motos de várias marcas num único local.

 

A assistência das sessões de Free Style, também esteve ao rubro com Sandro.

 

Para além da antevisão da exposição internacional Art&Moto patente na FIL e dos concertos de Marta and the Motors e dos Motorcycle Rockers, o Scooter Day foi uma das iniciativas que mais curiosidade suscitou quer pelos modelos que compareceram na concentração quer pela mancha criada em plena Praça Sony. No total foram mais de 280 as scooters que, vindas um pouco de todo o país, responderam ao apelo da U-Scoot e encheram o recinto, exibindo as suas cores e características únicas. A iniciativa teve como objectivo realçar as vantagens associadas à utilização das scooters, tais como a mobilidade, a economia e a ecologia.

 

A primeira edição do Lisboa MOTOSHOW, promovida pela AIP – Feiras, Congressos e Eventos, visou dinamizar o mercado do motociclismo, alargando o potencial de utilizadores e demonstrando as vantagens de optar por um sistema de transporte fácil e económico que contribuirá para o aumento da qualidade de vida dos portugueses. 

 

ESPIRITO DO CARAMULO

 

Espírito do Caramulo regressa a 25 de Maio


A prova de velocidade Espírito do Caramulo, organizada pelo Museu do Caramulo e pelo Clube Automóvel de Viseu, regressa no dia 25 de Maio de 2013.
O traçado da prova será o mesmo utilizado no Caramulo Motorfestival com cerca de 2.800 metros de extensão, sendo este já um ícone do panorama automobilístico nacional pelas suas características técnicas que potenciam a velocidade e lhe conferem um carisma especial.
A edição de 2013 vai também contar com a introdução da categoria de Regularidade, que permite a participação de automóveis sem o arco de segurança (roll-bar), além de alargar o espectro de potenciais participantes já que existem muitos pilotos que preferem este modelo.
Para as restantes categorias, mantém-se a admissão de todos os automóveis que cumpram as normas de segurança descritas no regulamento como o arco de segurança (roll-bar), cintos de segurança, baquets e um extintor (mínimo 2kg de capacidade).
Outra das novidades para 2013 é a introdução de um prémio para pilotos femininas, reconhecendo assim a importância da sua participação no desporto automóvel.
O regulamento da prova dispensa licença desportiva emitida pela federação, facilitando a participação aos pilotos que procuram fazer uma prova de forma descontraída num dos míticos traçados do panorama desportivo nacional.
Como já é tradição, vão decorrer em paralelo à rampa vários passeios como a concentração do Clube Lancia Delta Integrale, com a presença de vários versões deste mítico modelo, o Passeio do Clube Automóvel de Viseu, com diversos veículos clássicos e com o Passeio Comemorativo dos 50 Anos do Lancia Fulvia. Todos estes passeios farão o percurso da rampa em desfile, logo após a última subida oficial.
Programa:
10h30 – Chegada ao Caramulo do Clube Lancia Delta Integrale Portugal
11h00 – Início das subidas de treino: 2 subidas
11h45 – Chegada do Passeio do Clube Automóvel de Viseu
12h30 – Chegada do Passeio 50 anos do Lancia Fulvia
13h00 – Desfile do Clube Lancia Delta Integrale pelo percurso da rampa
14h30 – Início das subidas de prova: 3 subidas
17h30 – Desfile das várias concentrações pelo percurso da rampa

 

MITSUBISHI ALERTA

 

Na sequência de noticias vindas hoje  a público que referem um Recall de algumas marcas Japonesas para correcção de problemas no  sistema de Airbag, informamos  que a Mitsubishi Motors NÃO tem qualquer modelo abrangido por esta acção correctiva

 

AVIS E A MINI JUNTAS

 

AVIS NA FEIRA DE VIAGENS MUNDO ABREU EM PARCERIA COM A MINI

IMG 3076_497x332IMG 3078_497x332

A AVIS voltou a marcar forte presença na Feira de Viagens Mundo Abreu. Este ano, a rent-a-car contou com o apoio da MINI. Os parceiros promoveram um passatempo junto de todos os visitantes do evento, com um prémio aliciante: fins-de-semana ao volante de um modelo MINI.

 

RALI SERRAMAR - BRASIL

 

Faltam 20 dias para o Rally Serramar 

Roteiro definido e contagem regressiva! É hora de acelerar os preparativos para um dos maiores eventos esportivos off road do Sul do Brasil, o Rally Serramar Santa Catarina 2013. A competição acontece de 1º a 4 de maio e vai receber pilotos de vários estados do país.

Serão mais 600km de trilhas que vão levar muita adrenalina e emoção aos participantes. Cada local de passagem do rally foi escolhido para fazer um diferencial no evento. Os pernoites dos participantes vão acontecer nas cidades de Laguna, Urussanga, Gravatal e Garopaba.

O evento recebe atletas e amantes do motociclismo, nas modalidades: Máster, Sênior, Over 40 e 50, Júnior, Estreante, Quadriciclo com navegação e Turismo Moto/Quadriciclo.  As inscrições podem ser feitas através do site http://www.rallyserramar.com.br/inscricao. Participe e ainda concorra a um prêmio Mormaii.

::SERVIÇO
Rally Serramar Santa Catarina 2013
Contato: (48) 3226-0383
Informações: www.rallyserramar.com.br

 

GALERIA DE IMAGENS DA PROVA DE SILVERSTONE

GALERIA DE IMAGENS DA PROVA DE SILVERSTONE - WEC

 

Eis a galeria de imagens da prova que teve lugar na pista inglesa de Silverstone, onde A Audi dominou as operações.PROT1 497x332PROT2 497x332PROT3 497x332PROT4 497x332PROT5 497x332PROT6 497x332PROT7 497x332PROT8 497x332PROT9 497x332PROT10 497x332PROT11 497x332PROT12 497x332PROT13 497x332PROT14 497x332PROT15 497x332PROT16 497x332PROT17 497x332PROT18 497x332PROT19 497x332PROT20 497x332PROT21 497x332PROT22 497x332PROT23 497x332PROT24 497x332PROT25 497x332PROT26 497x332PROT27 497x332

 

PIZZONIA NO WEC

 

Pizzonia estreia no WEC por equipe oficial da Nissan


Amazonense disputa as Seis Horas de Silverstone neste domingo como convidado da equipe ADR-Delta na categoria LMP2; outros dois brasileiros também participam do evento

Um dos principais campeonatos do automobilismo do planeta, o Mundial de Endurance (WEC) abre sua segunda temporada neste fim de semana, em Silverstone, na Inglaterra, com a presença de três pilotos brasileiros no grid: Antonio Pizzonia, Bruno Senna e Fernando Rees.

Dos três, Pizzonia é o que competirá na categoria mais forte. O ex-piloto de Fórmula 1 participará da divisão LMP2, competindo como convidado em um protótipo da equipe ADR-Delta, equipe oficial da Nissan, ao lado de Tor Graves e James Walker. Já Senna estará na divisão abaixo, a GTE Pro, com um Aston Martin, e Rees na GTE Am, em um Corvette.

Esta será a estreia do amazonense na categoria, que vê nas Seis Horas de Silverstone uma chance de mostrar seu talento e receber a oportunidade de competir em outras corridas do calendário, entre elas as Seis Horas de Interlagos, marcada para setembro. "Será minha primeira experiência e estou bastante feliz com essa possibilidade. É um novo desafio para mim, uma corrida longa de seis horas. Espero que seja a primeira de muitas", comenta.

"Corri na Inglaterra por muitos anos e é mito legal voltar para lá. Andei muitas vezes em Silverstone e, apesar das mudanças que aconteceram em 2013, grande parte da pista continua igual", destaca o "Jungle Boy", que já tem um bom e longo relacionamento com a tradicional equipe, sediada no próprio circuito inglês e chefiada pelo australiano Alan Docking, que já revelou nomes como Jacques Villeneuve, Mika Salo, Will Power, Mark Webber e Heinz-Harald Frentzen, entre outros.

"Esta é uma equipe muito boa e que já tenho um certo entrosamento, pois andei com eles por dois anos na Superleague Formula [campeonato de monopostos onde representávamos times de futebol]. O teste em Paul Ricard foi muito bom e espero que consigamos um ótimo resultado neste fim de semana", completa Pizzonia.

As atividades do WEC consistem de dois treinos livres na sexta, um no sábado, além da tomada de tempos, enquanto a corrida está marcada para as 8h (de Brasília) do domingo, com o SporTV exibindo os melhores momentos em sua programação. A cronometragem em tempo real pode ser acompanhada no site da categoria (www.fiawec.com). Confira a programação completa:

Treino livre 1: sexta-feira (12), 08h25
Treino livre 2: sexta-feira (12), 12h25
Treino livre 3: sábado (13), 05h00
Classificação: sábado (13), 8h10
Corrida: domingo (14), 8h00



Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar "> Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

OFENSIVA PEUGEOT 208

 

GTi e XY: forte ofensiva Peugeot na gama 208
Carisma, desportividade e status
Há exactamente 29 anos, chegava ao mercado nacional aquele que seria um dos
desportivos compactos mais carismáticos de sempre: o Peugeot 205 GTi. Agora, com o
208 GTi, é hora de fazer renascer o mito e de dar seguimento à história de sucesso dos
GTi da Marca.
Mas não é apenas o GTi que reforça a gama 208. Em simultâneo, será lançada uma
versão do 208, designada XY: oferta diferente e diferenciada, com o objectivo de
conquistar o nicho de mercado dos Premium compactos.
Com data de lançamento para 15 de Maio, estas duas novidades prometem não deixar
ninguém indiferente, permitindo que a Peugeot reforce ainda mais a sua imagem de
referência neste segmento, tão importante no nosso mercado. Desportividade associada
a status: GTi. Componente chique e urbana: XY.
O 208 GTi apresenta todas as características técnicas e performances dignas de um
moderno super-desportivo compacto:
 Motor 1.6 THP com Turbo-compressor de geometria variável
 Potência: 200 cv / 5.800 rpm
 Binário: 275 Nm / 1.700 rpm
 Caixa manual de 6 velocidades
 Velocidade máxima: 230 km/h
 Aceleração 0-100 km/h: 6,8s
 Consumo misto: 5,9l/100km
 Emissões de CO2: 139g/km

Gamas e Preços
Dotado unicamente com o motor 1.6 THP 200 cv, com uma gama muito simples de apenas
uma versão, o 208 GTi possui um conjunto de equipamentos de série de referência, de
forte conteúdo e com um preço muito atractivo: 24.950€ PVP
208 GTi: equipamento de série
• Aileron traseiro desportivo
• Airbags frontais, laterais e de cortina
• AC automático bi-zona
• Cruise Control com programação
• Dupla saída de escape cromada
• E.S.P. - Electronic Stability Program (totalmente desactivável)
• Faróis de nevoeiro com cornering
• Jantes em liga leve 17'' Carbone Storm
• Luzes diurnas e piscas em LED
• Navegação integrada
• Óculo e vidros laterais traseiros escurecidos
• Pack Visibilidade
• Pinças de travão vermelhas
• Pneu sobressalente com Jante liga leve 17''
• Retrovisores exteriores rebatíveis electricamente
• Sistema de ajuda ao estacionamento traseiro
• Touch Screen de 7”, com 6 altifalantes, sistema de som Arkamys, tomada USB e
Jack, Bluetooth® , e comandos no volante
• Volante em couro perfurado com monograma G

 

MP NO NACIONAL DE MOTOCROSS

 

MP Competições vence no Nacional de Motocross

O Clube Rodas n’Areia levou a cabo a segunda ronda do Nacional de Motocross, que desta feita assentou palco na pista da Marinha das Ondas na Figueira da Foz.

Esta difícil pista foi um grande desafio para todos os pilotos, sobretudo devido ao seu piso de areia, a obrigar a uma técnica bem mais aprofundada que se dificultou ainda mais com o cair da chuva no final da prova.

A Moto Penedo Competições esteve em pleno destaque na prova, já que garantiram a sua primeira vitória nos Nacionais de Motocross.

O destaque vai para o jovem vimaranense João Oliveira, que apesar da sua pouca experiência neste tipo de piso foi sempre um dos principais candidatos à vitória na categoria de iniciados. O piloto da KTM 85 com o número 71 começou por ser o melhor logo na manga de qualificação. Na primeira Manga lutou com o seu mais direto adversário pela vitória acabando por terminar na segunda posição. A segunda manga veio a ser ainda mais interessante com o piloto a rodar inicialmente na segunda posição, mas devido a um erro do seu mais direto adversário, João Oliveira passou para a liderança da prova, obtendo uma vitória folgada sobe o segundo classificado. No final da prova o piloto garantiu assim a primeira vitória da época num ano que está a correr em pleno com o piloto da KTM a mostrar todo o seu valor e a provar que será um dos principais candidatos a alcançar o título.

Em bom plano estiveram também Rui Magalhães e Vítor Mós que alinharam na categoria MX2, uma das mais concorridas e com melhor lista de participantes.

Sendo quase uma estreia neste tipo de piso, o piloto também de Guimarães Rui Magalhães conseguiu estar em bom plano rodando sempre perto do top 10 entre as quase 30 equipas que alinharam nesta categoria. Como nos salientou o piloto da Honda 250 F “Na primeira manga fiz 13º e na segunda 14º o que deu um 13º lugar na geral e 25º no que diz respeito à classificação Elite.

Apareceram mais pilotos do Enduro nesta prova, pilotos com mais ritmo no nacional que andaram na frente. Por outro havia ainda pilotos locais, que estão bem mais habituados e preparados para a areia e que logicamente conseguem ter alguma vantagem sobre nós. Não consegui entrar nos 10 primeiros, mas apesar de tudo foi uma prova muito positiva. Na primeira manga senti-me bem e estava com um bom andamento. Na segunda que decorreu “debaixo de chuva” e com a pista muito degradada não foi fácil.”

O piloto de Famalicão Vítor Mós também fez a sua estreia neste tipo de piso e o resultado foi também ele muito positivo, apesar de uma queda logo no inicio da prova ter prejudicado um pouco a prova ao piloto da Kawasaki 250 F.

“A prova correu bem, apesar de ter sido um desafio difícil, porque a pista exigiu muito fisicamente e com o passar das mangas foi ficando muito degradada, o que veio a dificultar ainda mais. Consegui apurar para a elite era um dos meus objectivos terminando no 30º lugar. Devido a uma queda no inicio da Manga de MX2, dei um mau jeito ao pé esquerdo o que veio a dificultar ainda mais na manga de elite devido a ter algumas dores, pelo que tive de optar por deixar de fazer os saltos de maior impacto para aguentar a manga de elite inteira. Na manga de MX2 terminei no 17º lugar apesar de logo na primeira volta ter tido uma queda devido a um piloto mais lento, mas consegui recuperar até a décima sétima posição o que me deixou contente por ser uma pista de areia, e em condições que foi a primeira vez que corri”.Joo Oliveira_Iniciados_497x332

 

IQ VESTE-SE

 

iQ "veste-se" com mais de 100 propostas de designers portugueses


Com o lançamento da edição limitada dos 5 iQ Urban Art decorados pela artista Joana Vasconcelos, a Toyota desafiou os jovens designers portugueses, envolvendo escolas e universidades de artes gráficas, a proporem uma decoração para o iQ. De 19 de fevereiro a 19 de março, foram recebidas 103 propostas originais para decorar o citadino compacto da Toyota, tendo o júri, composto por Joana Vasconcelos, o seu Ateliê e a Toyota, eleito o desenho vencedor que vai levar o autor numa viagem dupla à Bienal de Veneza 2013.

A decoração Urban Art proposta pela artista Joana Vasconcelos para o iQ caracterizou-se pela irreverência, rompendo com as manifestações mais características do mundo automóvel. O resultado favorável desta edição limitada motivou a Toyota a desafiar o público para proporem uma decoração personalizada para o iQ, lançando o repto em especial aos jovens designers através do convite e divulgação junto das redes sociais, escolas e universidades de artes gráficas.

Em oposição à proposta criativa das 5 versões bem coloridas do iQ decorado por Joana Vasconcelos, o vencedor deste concurso, eleito após uma análise e triagem detalhada pelo Júri, identifica-se por uma ilustração a preto e branco, típica da linguagem de grafiti com formas e personagens icónicas e caricatas. Esta proposta é preenchida com umas listas a preto e branco no tejadilho que quebram a camuflagem e salientam as linhas do Toyota iQ.

Como prémio, a autora desta decoração vai agora até Veneza, aproveitando a presença da Bienal para visitar a exposição internacional que este ano integra na representação portuguesa a arte de Joana Vasconcelos.


 

NISSAN É NOTICIA

 

CONSTRUÍDO NA EUROPA, PARA A EUROPA

 

 

A fábrica de Sunderland da Nissan – uma das fábricas de automóveis mais produtivas da Europa – adiciona o Nissan LEAF ao seu portfólio crescente

 

 

• O novo LEAF é construído lada a lado com o Qashqai

• Grupo motopropulsor eléctrico montado em área ‘limpa’ da linha de produção

• 480 milhões de euros investidos para actualizar a fábrica de automóveis e construir a nova fábrica de baterias

 

 

Embora o Nissan LEAF original tenha sido construído unicamente no Japão, o novo está a ser construído em três localizações: Japão, América do Norte e Europa.

 

A produção do novo LEAF na Europa teve início em Março na fábrica recordista da Nissan em Sunderland. Está a ser construído na Linha 1, lado a lado com as estrelas da Nissan Qashqai e Qashqai+2. A fábrica também produz o Juke e o Note na Linha 2.

 

O Qashqai é único no mercado automóvel. Contrariamente à maioria dos modelos em que as vendas diminuem com o decorrer do ciclo de vida do veículo, o Qashqai tornou-se mais popular ano após ano desde que começou a ser comercializado, tendo no ano passado sido produzidas 310.929 unidades em Sunderland. Com a linha a operar em três turnos sem interrupções, as alterações consideráveis necessárias para integrar o LEAF tiveram de ser implementadas durante os fins-de-semana e nos períodos de férias: parar a linha para realizar as alterações nunca foi uma opção!

 

 

NOVO NISSAN LEAF

 

O NOVO NISSAN LEAF em pormenor

 

 

Mais de 100 alterações permitem ao Novo Nissan LEAF ir mais longe,

recarregar mais depressa e ter uma condução mais agradável…

 e num todo mais acessível

 

 

• Autonomia de condução ampliada

• Opção de carregador de 6,6 kW, que reduz a metade o tempo de carregamento normal

• Gama com três versões

• Motor e carregador redesenhados

• Chassis redefinido

• Novos modos de condução

• Redução de peso

• Bagageira maior e mais prática

 

A já icónica silhueta do veículo totalmente eléctrico mais popular do mundo não mudou, mas com o início da produção na Europa o multipremiado Nissan LEAF foi sujeito a um significativo número de melhorias ao nível da engenharia.

 

O novo LEAF é mais ágil que o anterior graças a uma miríade de alterações efectuadas no chassis e tem a capacidade de ir mais longe com um único carregamento. A autonomia segundo a norma Europeia (NEDC) aumentou de 175 para 199 km graças a uma série de alterações na tecnologia.

 

Algumas das alterações foram efectuadas com o objectivo de melhorar a eficiência, algumas a versatilidade, outras para aperfeiçoar a experiência de propriedade... mas no seu conjunto tornam ainda mais atraente a aquisição de um veículo eléctrico.

 

 “As alterações abrangentes efectuadas neste automóvel pioneiro reforçam a sua identidade única: inesperado, inteligente, acessível e evoluído. Estivemos atentos aos nossos clientes e trabalhámos para adaptar às suas necessidades particulares a versão produzida na Europa deste nosso automóvel multipremiado”, afirmou Paul Willcox, vice-presidente sénior de Vendas e Marketing da Nissan Europa.

 

 

CARCLASSE ASSUME REPRESENTAÇÃO

 

Para a região de Lisboa

CARCLASSE ASSUME REPRESENTAÇÃO

DA JAGUAR E LAND ROVER

*Concessionário reforça aposta no segmento premium

 

A Carclasse assume a representação em Lisboa da Jaguar e da Land Rover, como concessionário e oficina autorizada, dando assim seguimento à aposta que a empresa tem vindo a realizar no segmento premium. Com a adição de mais estas duas marcas de elevado prestígio ao seu portfólio, a Carclasse reforça a estratégica posição da sua unidade da capital, assumindo-se cada vez mais como uma referência no mercado automóvel.

 

Para Joaquim Monteiro, director-geral da Carclasse, a representação das marcas Jaguar e Land Rover em Lisboa significam a prossecução “de uma estratégia clara de diversificação do nosso portfólio, resultado de uma análise cuidada das dinâmicas do mercado”. No entender de Joaquim Monteiro, estas marcas de grande legado histórico “apresentam sinais de crescimento sustentados, fruto do desenvolvimento das suas linhas de produto, o que revela o acerto da nossa aposta”.

 

Estas novas representações são ainda reflexo do reforço da posição da Carclasse em Portugal, onde é já um dos mais importantes concessionários das marcas Mercedes-Benz e smart. Com unidades de referência em Braga, Barcelos, Vila Nova de Famalicão, Guimarães e Viana do Castelo, Lisboa marcou, com sucesso, o primeiro passo de expansão da rede do concessionário fora da zona Norte.

 

Carclasse Lisboa: Av. Marechal Gomes da Costa , 33, 1800–255 LISBOA

 

GRANDE PRÉMIO DE FÓRMULA 1 - CHINA

GRANDE PRÉMIO DE FÓRMULA 1 - CHINA

 

O Ferrari de Fernando Alonso foi o brilhante vencedor do Grande Prémio da China, tendo dominado a corrida por completo, não dando qualquer tipo de trégua à sua mais directa concorrência.A verdade é que Hamilton ainda chegou a andar na frente, mas o carro do "Cavalinho Rampante", acabou por exercer a sua superioridade, e passar para a frente até ao baixar da bandeira de xadrez.A segunda posição foi para o Lotus Renault de Raikonen, seguido pelo ReCHIN219 497x332CHINA100 497x332CHINA101 497x332CHINA102 497x332CHINA103 497x332CHINA104 497x332CHINA105 497x332CHINA106 497x332CHINA107 497x332CHINA108 497x332CHINA109 497x332CHINA110 497x332CHINA111 497x332CHINA112 497x332CHINA113 497x332CHINA115 497x332CHINA116 497x332CHINA117 497x332CHINA114 497x332CHINA114 497x332CHINA115 497x332CHINA116 497x332CHINA117 497x332CHINA118 497x332CHINA119 497x332CHINA120 497x332CHINA121 497x332CHINA122 497x332CHINA123 497x332CHINA124 497x332CHINA125 497x332CHINA126 497x332CHINA127 497x332CHINA128 497x332CHINA129 497x332CHINA131 497x332CHINA132 497x332CHINA133 497x332CHINA134 497x332CHINA135 497x332CHINA136 497x332CHINA137 497x332CHINA138 497x332CHINA139 497x332CHINA140 497x332CHINA141 497x332CHINA142 497x332CHINA143 497x332CHINA144 497x332CHINA145 497x332CHINA146 497x332CHINA147 497x332CHINA148 497x332CHINA150 497x332CHINA200 497x332CHINA201 497x332CHINA202 497x332CHINA203 497x332CHINA204 497x332CHINA205 497x332CHINA206 497x332CHINA207 497x332CHINA208 497x332CHINA209 497x332CHINA210 497x332CHINA211 497x332CHINA216 497x332CHINA217 497x332CHINA208 497x332CHINA209 497x332CHINA210 497x332CHINA211 497x332CHINA215 497x332CHINA217 497x332CHINA218 497x332CHINA220 497x332CHINA221 497x332CHINA222 497x332CHINA223 497x332CHINA224 497x332CHINA225 497x332CHINA226 497x332CHINA227 497x332CHINA228 497x332CHINA229 497x332CHINA230 497x332CHINA231 497x332CHINA232 497x332CHINA233 497x332CHINA234 497x332CHINA235 497x332CHINA236 497x332CHINA237 497x332CHINA238 497x332CHINA239 497x332CHINA240 497x332CHINA241 497x332CHINA242 497x332CHINA243 497x332CHINA244 497x332CHINA300 497x332CHINA301 497x332CHINA302 497x332CHINA303 497x332CHINA304 497x332CHINA305 497x332CHINA306 497x332CHINA307 497x332CHINA308 497x332CHINA309 497x332CHINA310 497x332CHINA312 497x332CHINA311 497x332CHINA313 497x332CHINA314 497x332CHINA315 497x332CHINA316 497x332CHINA317 497x332CHINA318 497x332CHINA319 497x332CHINA320 497x332CHINA321 497x332CHINA322 497x332CHINA325 497x332d Bull de Vettel.

 

A 4ª posição foi para o McLaren de Jenson Button, seguido pelo Ferrari de Filipe Massa, ficando o top six completo.

 

NOVA DECORAÇÃO DO ASTON MARTIN

NOVA DECORAÇÃO DO ASTON149260 373021766147521_757206930_n_497x332 MARTIN

 

Eis as novas côres que o Aston Martin de de Mauro Marques e Fábio Mota irá ostentar esta época nas provas de GT onde irão participar e que em breve serão anunciadas.

 

LED DA AUDI CERTIFICADO

 

 


Audi farol_LED_497x332

 

 

A tecnologia de faróis LED da Audi melhora significativamente a economia de combustível. Razão pela qual a Comissão Europeia certificou agora esta tecnologia.

 

Os sistemas de iluminação possuem um efeito intenso na economia de combustível de um automóvel. As convencionais unidades de halogéneo, por exemplo, consomem mais de 135 watt de potência no modo “médios”. Em comparação, os faróis LED da Audi operam com uma eficiência energética significativamente melhor: os “médios” apenas consomem cerca de 80 watt


UE certifica tecnologia LED da Audi como eco inovação
• Faróis LED reconhecidos como tecnologia energética eficiente
• A Audi já equipa cinco modelos de produção com tecnologia LED
Azambuja, 11 de Abril de 2013 - A tecnologia de faróis LED da Audi melhora significativamente a economia de combustível. Razão pela qual a Comissão Europeia certificou agora esta tecnologia.
Os sistemas de iluminação possuem um efeito intenso na economia de combustível de um automóvel. As convencionais unidades de halogéneo, por exemplo, consomem mais de 135 watt de potência no modo “médios”. Em comparação, os faróis LED da Audi operam com uma eficiência energética significativamente melhor: os “médios” apenas consomem cerca de 80 watt.
A Comissão Europeia mediu as poupanças de combustível alcançadas pelos faróis LED da Audi. Foram testados os faróis nos modos médios e máximos e também as luzes de matrícula, através de um dinamómetro. Nos 10 ciclos NEDC (New European Driving Cycle) em que o Audi A6 foi testado, a poupança de CO2 foi superior a 1 g/km. Tal resultado levou a Comissão Europeia a considerar oficialmente os faróis LED como uma tecnologia inovadora para a redução das emissões de CO2. A Audi é o primeiro construtor automóvel a ser certificado com esta tecnologia.
As luzes diurnas LED foram estreadas no Audi A8 W12 em 2004. Depois, em 2008, o superdesportivo R8 tornou-se no primeiro veículo a ser equipado totalmente com a tecnologia LED. Este inovador e tecnologicamente avançado sistema de iluminação está disponível em cinco modelos da marca dos quatro anéis: R8, A8, A6, A7 Sportback e A3.

A Audi projeta os faróis LED de uma forma muito diferente para cada modelo. No A8, por exemplo, são utilizados 76 díodos emissores de luz, por unidade. No Audi A3, são 19 LED’s a operar em cada farol dianteiro para produzir as luzes de “médios” e de “máximos”, complementados pelo módulo “all-weather”, luzes adicionais de viragem, luzes diurnas, luzes laterais e intermitentes. Além de melhorar a eficiência energética, os faróis de LED também beneficiam a segurança e conforto de condução. O espetro que é emitido por esta fonte de luz à temperatura de 5.500 Kelvin, é semelhante ao espetro de luz emitido pelo sol, garantindo uma luz branca, muito brilhante e uniforme, minimizando a fadiga ocular. Os LED’s estão isentos de manutenção e foram desenhados para durar toda a vida útil do veículo.

 

 

TROFEU SUPER SEVEN BY KIA

 

TROFÉU SUPER SEVEN by KIA – CIRCUTIO CAM II (BRAGA)

 

NUNO SANTOS AMBICIONA VITÓRIA

 

Depois da época de 2012 em que os problemas de motor foram uma constante, Nuno Santos entra em 2013 com a ambição de discutir os lugares do pódio. Para este ano, vai contar com André Correia como colega de equipa, um dos pilotos “surpresa” da temporada passada. Nesta jornada que vai ter lugar este fim-de-semana no circuito Vasco Sameiro em Braga, Nuno Santos está ciente das dificuldades com que se vai deparar “para esta primeira prova o objectivo passa por lutar pela vitória, sendo que, não irá ser tarefa fácil, pois este ano o Troféu vai contar com um grupo de pilotos bastante competitivo.”  Sobre o seu carro acrescentou “nesta pré-época foi solucionado o problema de motor, pelo que acredito que tenho todas as condições para andar no grupo da frente!”

Nuno Santos e André Correia estarão em pista no dia de sábado para treinos livres e no domingo para a sessão de treinos cronometrados e a presença nas quatro corridas (2 por piloto).

Para o Troféu Super Seven by KIA de 2013, Nuno Santos conta com a parceria da Rovisco Garcia e Liquid Image.

 

SKODA VENCE CATEGORIA EM PORTUGAL

 

Equipa de fábrica Esapekka Lappi / Janne Ferm venceu a categoria WRC2

 

O duo finlandês comemora o seu primeiro triunfo no Campeonato do Mundo

 

Sepp Wiegand / Frank Christian consolidaram a sua liderança no WRC2

 

A Škoda ganhou a categoria WRC2 no Rali de Portugal. A equipa de fábrica formada pela dupla Esapekka Lappi / Janne Ferm (FIN) celebrou a sua primeira vitória no Campeonato do Mundo FIA depois de liderar o Rali de início ao fim. Por sua vez, os alemães Sepp Wiegand / Frank Christian terminaram em terceiro lugar, dando um forte contributo para o brilhante êxito da Škoda e, ao mesmo tempo, consolidando a sua posição na liderança da classificação do WRC2.koda Motorsport_-_Lappi_e_Ferm__497x332koda Motorsport_-_Wiegand_e_Christian_497x332

 

AUDI 1 - TOYOTA 0

 

A Audi começou o Mundial 2013 do WEC (FIA Endurance Championship) com o estilo de verdadeiro campeão que é, conquistado na época transata. Os dois Audi R18 e-tron quattro dominaram as 6 Horas de Silverstone e merecidamente conquistaram as duas primeiras posições. Para a Audi, após o resultado 1-2 em Inglaterra e a vitória averbada anteriormente nas 12 Horas de Sebring (extra-campeonato), em março, este foi o segundo sucesso este ano a nível da competição.

 

• Primeiro sucesso para o novo Audi R18 e-tron quattro

 

• McNish celebra em "casa" vitória com Loïc Duval e Tom Kristensen

 

• Segundo triunfo da Audi na temporada 2013


Domínio completo da Audi no arranque do WEC

Audi WEC_Silverstone_02_497x332
• Primeiro sucesso para o novo Audi R18 e-tron quattro
• McNish celebra em "casa" vitória com Loïc Duval e Tom Kristensen
• Segundo triunfo da Audi na temporada 2013


 A Audi começou o Mundial 2013 do WEC (FIA Endurance Championship) com o estilo de verdadeiro campeão que é, conquistado na época transata. Os dois Audi R18 e-tron quattro dominaram as 6 Horas de Silverstone e merecidamente conquistaram as duas primeiras posições. Para a Audi, após o resultado 1-2 em Inglaterra e a vitória averbada anteriormente nas 12 Horas de Sebring (extra-campeonato), em março, este foi o segundo sucesso este ano a nível da competição.
Pela primeira vez, a Audi ganhou o famoso RAC Tourist Trophy. A tradição deste troféu que foi iniciado 1905, foi o prémio principal para a jornada de abertura do WEC 2013. O escocês Allan McNish (GB) ganhou este importante troféu na sua prova “caseira”, em parceria com Tom Kristensen (Dinamarca) e o seu novo companheiro de equipa, Loïc Duval (F). O trio possui agora na liderança da classificação de pilotos do WEC uma vantagem de sete pontos. Foi à quinta hora da corrida, após 151 voltas, que assumiu a liderança. Apesar de um ligeiro embate noutro carro e de uma paragem adicional nas boxes para mudança de pneus, McNish recuperou a liderança e cruzou a linha de chegada com uma vantagem de 3,4 segundos.

www.

 

NOVO PRESIDENTE PARA A SEAT

 

Jürgen Stackmann assume a presidência da SEAT


James Muir ocupará um cargo de direção no Grupo Volkswagen


Jürgen Stackmann, de 51 anos, foi nomeado presidente
do Comité Executivo da SEAT com efeito a partir de 1 de maio de 2013. Jürgen Stackmann a
sucede James Muir (54 anos), que assumirá um cargo diretivo no Grupo Volkswagen e
reportará diretamente ao Comité Executivo do consórcio alemão.
Jürgen Stackmann formou-se na área da banca e é licenciado em Gestão de Empresas. Em
1989, iniciou a sua carreira profissional na Ford, onde foi responsável por diversas funções
na Alemanha e no Reino Unido. Durante o seu percurso na empresa americana ocupou, entre
outros, o cargo de diretor de Marketing da Ford Europa, que tinha como base Londres, até
alcançar a posição de general manager de Comercial e Marketing das fábricas na Alemanha.
Em 2010 Stackmann entrou no Grupo Volkswagen onde foi responsável pela área Comercial
e de Marketing da Škoda Auto a.s. A partir de setembro de 2012 Jürgen Stackmann dirigiu a
área de Marketing do Grupo Volkswagen e da Marca Volkswagen.
James Muir, depois de estudar Filologia e Literatura Alemã e Marketing Europeu, iniciou a
sua carreira profissional em 1987 na área comercial da Ford no Reino Unido. Até meados de
2001, James Muir ocupou diversas funções de responsabilidade na companhia norte
americana, a última como responsável de Marketing Services. Posteriormente assumiu o
cargo de project director na Mazda Europa, antes de ingressar na Mazda UK como managing
director. Em 2003 James Muir ocupa a vice-presidência da área Comercial da Mazda Europa
e, dois anos mais tarde, alcança a presidência daquela empresa. Em setembro de 2009
James Muir é nomeado presidente do Comité Executivo da SEAT onde procedeu com êxito à
reorganização da empresa.
A SEAT é a única empresa do setor automóvel com capacidade para desenhar, desenvolver, fabricar e
comercializar automóveis em Espanha. Integrada no Grupo Volkswagen, a multinacional, com sede
central em Martorell (Barcelona), exporta cerca de 83% da sua produção para 77 países. Em 2012, a
SEAT alcançou um volume de negócios de mais de 6.000 milhões de euros, com entregas totais de
321.000 unidades.
O grupo SEAT conta com 14.000 profissionais e tem três centros de produção: Zona Franca, El Prat de
Llobregat e Martorelll (Barcelona), onde são fabricados, entre outros, os famosos modelos Ibiza e
Leon. A fábrica do Grupo Volkswagen em Palmela (Portugal) produz o SEAT Alhambra, a fábrica de
Bratislava (Eslováquia) o novo SEAT Mii e a fábrica de Mladá Boleslav (República Checa) o novo SEAT
Toledo.
A multinacional espanhola conta também com um centro técnico que se configura como um hub de
conhecimento e que acolhe mais de 900 engenheiros, com o objetivo de impulsionar a inovação do
investidor industrial número um em I+D+i de Espanha. De acordo com o seu compromisso com o
meio-ambiente, a SEAT desenvolve a sua atividade principal segundo critérios de sustentabilidade
para a redução de CO2, eficiência energética, assim como reciclagem e reutilização de recursos.

 

NOVAS HONDA CTX 700 E 700 N

 

As novas CTX700 e CTX700N irão juntar-se à gama Europeia de modelos Honda
A Transmissão de Dupla Embraiagem da Honda aumenta a sua popularidade.

 

 

Hoje a Honda confirma que a CTX700 e CTX700N irão juntar-se à gama de motos comercializadas na Europa. Ambos os modelos, equipados com DCT, terão esta tecnologia como equipamento standard e farão parte de um novo conjunto de modelos que será apresentado no Salão EICMA, em Milão, em Novembro.
Revelada em Fevereiro, durante o International Motorcycle Show, em Chicago, a semi-carenada CTX700 e a naked CTX700N foram desenvolvidas sob o conceito “Confort Touring Experience”.
O seu motor Bicilindrico paralelo de 670cc e 48 cv oferece binário a baixo/médio-regime e economia de combustível extraordinários. De dimensões compactas e com um motor de inclinação frontal de 62 graus, proporciona baixo centro de gravidade, acomodando o condutor numa posição de pés para a frente e 720mm de altura do banco ao chão, combinando conforto e a manobrabilidade. Com apontamentos de design da GL1800 Gold Wing, afigura-se adequada às novas licenças A2, acessíveis e com baixo custo de manutenção, criando uma presença inteiramente própria.
Em 2012, quatro novos modelos integraram a lista de motos com disponíveis com DCT: Integra, NC700X, NC700S e Crosstourer.
Desde a sua apresentação na VFR1200F, em Maio de 2010, a tecnologia exclusiva DCT (Transmissão de Dupla Embraiagem) de motos Honda, aumentou progressivamente a sua popularidade e actualmente mais de 12.500 clientes Europeus compraram motos com equipamento DCT.CTX700N 497x332

 

EXTREMA SAILING - SINGAPURA

 

Domínio suíço como Morgan Larson ganha três corridas no estádio Marina Bay Reservoir, Singapura.

extremesai 497x332
- Team Korea ganhar o Aberdeen Challenge Trophy knock-out Series
- Será que Tiller e GAC Pindar pódio olho - assista o vídeo da entrevista aqui
- Sasha Christian, da Ásia número um wakeboarder classificado, uniram-se com Sailing Team Red Bull na Marina Bay Reservoir no Act 2 do Extreme Sailing Series, em Cingapura. Assista seu passeio Extrema aqui
Os oito de classe mundial extremos 40 equipes competindo sob a sombra de alguns dos melhores arquitetura moderna no mundo em Marina Bay Reservoir no Act 2 do Extremo Sailing Series ™ sentiu a pressão eo calor da cidade transformar-se um entalhe hoje, depois de um 11 dias de corrida embalado. Após quatro corridas matinais, americano Morgan Larson e sua equipe suíça Alinghi tinha revisto Leigh McMillan é The Wave, Muscat, que liderou entrar em dois dias e é assim que ele permaneceu. Mas, como Larson explicados nesta pista de corrida, isso não quer dizer nada. "Pode ser a raça de alguém a qualquer momento. As fronteiras manter a frota apertado, e este é um jogo de qualquer equipe. "
Ação do dia começou pela manhã com os oito extremos 40 equipes enviadas para correr mais cedo para aproveitar a brisa da manhã antes de sete corridas foram encenadas esta tarde. A frota descreveu as condições como irregular e desafiador, com a brisa convergindo entre os arranha-céus que fazem a corrida imprevisível permitindo grandes ganhos, mas também grande perde, a ser feita se as equipes entraram no que co-comentador e um dos esportes melhores velejadores conhecidos Nick Moloney chamada 'terra de ninguém'. Com algumas corridas que duram menos de seis minutos, a seqüência de pré-partida tornou-se integrante no percurso curto estádio, e em algum momento ao longo do dia quase todos os times cedeu à pressão saltar a arma e receber uma pena de partida. Só a Equipe Extreme Sailing dinamarquês SAP manteve seus arcos limpo e tático e co-skipper Rasmus Kostner explicou os desafios que o rosto da frota. "Geralmente eu acho que as condições de vento estão mudando a cada 30-40 segundos ao redor da pista por isso é realmente sobre a tentativa de tirar o máximo proveito das situações você se encontra e tentar pensar o que vai acontecer a longo prazo, mas é apenas muito, muito difícil. Na verdade, adoro! (O curso de curta duração / tight). Ele é cheio de ação e acho que a área em que estamos é apenas grande, é perfeito como você pode ver um monte de gente na praia, assim navegando perto dos espectadores é ótimo. "Kostner e sua equipe dinamarquesa terminar o dia em quinto lugar, ea uma curta distância do pódio.
Apesar de três corridas ganha por o atual campeão da série The Wave, Muscat, pelos padrões de skipper Leigh McMillan foi um dia decepcionante, terminando com um déficit de 12 pontos para Alinghi. Red Bull Sailing Team estavam de volta em forma depois cuspindo um pouco de ontem para encerrar o dia em terceiro lugar, 13 pontos atrás McMillan.
O constante aperfeiçoamento convite casa da equipa Aberdeen Cingapura, com Extreme 40 veterano Rob Greenhalgh ao leme, elevou seu jogo hoje mostrando que eles podem misturar-se e desafiar as equipes da série completa, consistente postagem três melhores resultados, incluindo uma vitória. Greenhalgh, que ganhou o primeiro Sailing Series já Extrema, foi, porém, realista sobre suas chances aqui correndo contra os marinheiros mais experientes e altamente competitivo de nível superior. "A corrida aqui é extremamente próximo e competitivo. Os pequenos erros se transformam em grandes erros. Estamos gelificação como uma equipe e é claro que existem desafios - certas coisas só vêm navegando juntos como uma equipe muito. Nós estamos encontrando nossos pés e e estamos começando a ficar melhor, e talvez amanhã, você nunca sabe, podemos ser um pouco melhor de novo. "
A jovem equipa skippers Kiwi Será Tiller e Peter Burling estavam fora para provar um ponto aqui em Cingapura e hoje ambos estão a encarar o pódio no que é apenas a segunda vez Extrema 40 lei. Será de Tiller GAC Pindar marcou duas balas, deixando-os empatados em pontos com o Red Bull Sailing Team, enquanto a equipe de Burling foram recompensados ​​depois de um dia duro na água reivindicando honras na Aberdeen Asset Management Challenge Trophy nocautear série.
Amanhã (sábado, 13 de abril) a NeilPryde Windsurf Racing Series começa como o principal ato warm-up com windsurfistas locais, incluindo Audrey Yong, 2010 medalhista de bronze dos Jogos Olímpicos da Juventude, levando às águas da Marina Bay. Uma coisa é certa: haverá uma abundância de movimentos na água, bem como na tabela de classificação ao longo dos próximos dois dias.
De sábado e domingo de corrida será transmitida ao vivo no site oficial, no momento alterada de 1700-1830 hora local diariamente (1100-1230 horário europeu) e viver para casas nos arredores de Singapura em emissora nacional Starhub Supersports Arena.
Extrema Sailing Series 2013 Act 2, Cingapura classificação após 2 º dia, 15 corridas (12.04.13)
Cargo / Team / Pontos
1 Alinghi (SUI) Morgan Larson, Stuart Pollard, Pierre-Yves Jorand, Nils Frei, Yves DeTrey 122 pontos.
2 The Wave, Muscat (OMA) Leigh McMillan, Ed Smyth, Pete Greenhalgh, Musab Al Hadi, Hashim Al Rashdi 110 pontos.
3 Red Bull Sailing Team (AUT) Roman Hagara, Hans Peter Steinacher, Matthew Adams, Pierre Le Clainche, Graeme Spence 97 pontos.
4 º GAC Pindar (NZL) Will Tiller, Brad Farrand, Stewart Dodson, Harry Thurston, Matt Steven 97 pontos.
5 Equipe Extreme Sailing SAP (DEN) Jes Gram-Hansen, Rasmus Kostner, Pete Cumming, Mikkel Roßberg, Nicolai Sehested 94 pontos.
6 Equipe Coreia (KOR) Peter Burling, Blair Tuke, Mark Bulkeley, Sungwok Kim, Sung Ahn Jung 93 pontos.
7 Realteam (SUI) Jérome Clerc, Bruno Barbarin, Arnaud Psarofaghis, Cédric Schmidt, Bryan Mettraux 84 pontos.
8 Equipe Aberdeen Singapura (SIN) Scott Glen Sydney, Robert Greenhalgh, Andrew Walsh, Justin Wong, Rick Peacock 83 pontos.

 

CIVIPARTS LANÇA FOLES DE SUSPENSÃO

 

CIVIPARTS LANÇA FOLES DE SUSPENSÃO ALEA

 

 

A Civiparts lançou oficialmente uma nova família de produto: foles de suspensão, da marcaALEA

 

Trata-se de um conjunto inicial de referências de elevado consumo, que em complemento à sua oferta premium de marcas OEM, proporcionará aos seus clientes uma solução de qualidade a preço competitivo.

 

Novas referências e aplicações serão brevemente lançadas.

 

ALEA é distribuída em exclusivo pela Civiparts.

 

COMEÇAR A ÉPOCA DA MELHOR FORMA

 

Circuito de Braga

 

Começar a época da melhor forma

 

Depois da vitória no Desafio Único, na Categoria FEUP 1, de Tiago Vilela e Hugo Negrais em 2012, a dupla prepara-se para enfrentar novo desafio este ano.

Numa perspetiva de evolução e de novos desafios, a equipa de Braga vai alinhar em 2013 na Categoria 3, com os Alfa Romeo 156, viatura bem mais competitiva que o Fiat Uno utilizado até agora, mas exigindo também outra adaptação. “Este é o momento da nossa evolução. Tínhamos de tomar uma decisão de evoluir para a Categoria 2 ou 3 mas com todos os apoios que tivemos neste projeto a nossa opção foi a 3 com o Alfa Romeo 156”, explica Tiago Vilela, sublinhando: “Penso que foi a decisão certa pois atualmente é a categoria mais competitiva e com mais impacto no Desafio Único”.

O primeiro com confronto é já no dia de 21 de Abril em Braga, e nada melhor que começar uma nova temporada com um bom resultado: ”Mais uma vez estamos inseridos na equipa da Vettra Motorsport que tem como responsável técnico Artur Bastos da Bastos Sport. Não tenho dúvidas que o carro estará em condições de lutar pela vitória em cada corrida. Quanto ao nosso objetivo, a aposta é tentar ganhar o máximo de corridas sempre numa perspetiva de ganhar a competição no final da época, tal como em 2012”, acrescenta Tiago Vilela.

Hugo Negrais também está motivado para a nova temporada e para este novo desafio da equipa. Por isso, não foge muito do discurso do seu colega de equipa: “O nosso objetivo é tentar vencer cada corrida. Vamos começar em Braga no dia 21 de Abril e, a jogar em casa, vamos tentar adaptarmo-nos o mais rápido possível ao carro tentando desde logo nos impor nesta categoria”.

Apesar de arrancarem na sua terra, esta pista não tem trazido muitas alegrias, mas nada desvia a intenção de começar bem: “É uma pista que ultimamente nos tem dado alguns dissabores pois ainda não conseguimos vencer lá. O nosso desejo é começar bem o ano com o melhor resultado possível”, concluiuMaquete 497x332
 

NOVO SKODA ACTAVIA

 

O novo Škoda Octavia estabelece novas referências no segmento dos familiares. A terceira geração do Octavia confirma mais do que nunca uma posição única no seu segmento, oferecendo entre muitos aspetos um espaço ímpar, novo design, elevada funcionalidade, segurança e sistemas inovadores de conforto e também baixo consumo de combustível e uma série de soluções “simplesmente geniais”. E dando continuidade à tradição dos modelos Škoda, uma inigualável relação preço/equipamento.

 

koda Octavia_01_497x332koda Octavia_02_497x332koda Octavia_03_497x332
 

NUNO CARDOSO VOLTA À VELOCIDADE

 

Nuno Cardoso de regresso à velocidade

 

Quase uma década após a última corrida disputada num circuito, Nuno Cardoso prepara‑se para regressar às pistas e integrar o pelotão do novo TrofeoAbarth 500, que marcará a sua estreia no próximo fim-de-semana de 20 e 21 de Abril no Circuito Vasco Sameiro em Braga.

Afastado das competições desde 2004, depois de dois anos a disputar a Fórmula BMW e algumas corridas esporádicas no Troféu Porsche, o piloto de Vila das Aves viu, no recém‑criado TrofeoAbarth 500, a possibilidade de criar um projecto que permite relançar a sua carreira e voltar a sentir a adrenalina vivida nas corridas de velocidade. “Este é o regresso há muito esperado e a concretização de um desejo que mantive desde que disputei a ultima corrida. Consegui reunir todas a condições para voltar a fazer aquilo que tanto gosto e estou muito motivado para voltar às pistas. Está tudo preparado e aguardo com alguma ansiedade a estreia no Troféu Abarth 500, que acredito que será uma das competições mais disputadas da velocidade este ano”, começou por dizer o Nuno Cardoso.

Sendo uma novidade a nível nacional e com a necessidade de voltar a readquirir ritmo competitivo, Nuno Cardoso não tem definido, para a primeira prova da temporada, nenhum objectivo em termos de classificação. “Espero conseguir nesta primeira corrida do ano readaptar-me rapidamente ao ritmo das corridas. Estive alguns anos sem competir e será preciso alguma aprendizagem uma vez que é a primeira vez também que vou disputar um troféu com carros de tracção dianteira. Não tenho nenhuma expectativa em termos de resultado e esta primeira prova servirá sobretudo para conhecer em que patamar estará a concorrência e onde conseguirei colocar-me no pelotão do troféu”, disse ainda o piloto avense.

O programa da primeira jornada do TrofeoAbarth 500 será composto por uma sessão de treinos livres, duas sessões de treinos cronometrados e duas corridas de 25 minutos, a primeira a ser disputada pelas 14H35 e a segunda agendada para as 18H00 de Domingo, dia 21 de Abril.

ada em �z a�* �� erá como cortesia a entrada para os treinos, no dia anterior.


Visite o site do evento: www.saopauloindy300.com.br

Siga a São Paulo Indy 300 no Twitter: www.twitter.com/indyemsaopaulo.

 

RETA COMERCIALIZA GPS PARA PESADOS

 

RETA COMERCIALIZA LOCALIZAÇÃO GPS PARA PESADOS

A Reta – Serviços Técnicos e Rent-a-Cargo S.A. está a comercializar um conjunto de novas soluções para gestão de frotas, a localização por GPS, onde se destaca uma desenvolvida exclusivamente para controlo e segurança de semirreboques. Um serviço disponibilizado através de uma parceria com a Quatenus® Portugal, unidade do grupo Sinfic.

“Com esta nova solução, os clientes da Reta podem monitorizar os seus ativos em tempo real, ou seja, obter informação detalhada sobre as viagens de forma a corrigir excessos praticados na condução e a controlar a sinistralidade através da análise e melhoria de processos. A mais-valia deste serviço é a garantia de segurança no transporte pesado de mercadorias” explica Paulo Caires, Diretor Comercial e de Marketing da Reta.

A solução para semirreboques permite o controlo mais rigoroso das mercadorias transportadas. Entre as principais vantagens destaca-se a cobertura de roaming incluído para toda a Europa; bateria com autonomia até 1 semana com semirreboque desatrelado; alerta de para desatrelar o semirreboque; sensor de forças G para deteção de impactos e estilo de condução agressiva; definição de perímetro de circulação, fora do qual é emitido um alerta; e, ainda, serviços extra incluindo sensor de peso de carga e medidor de horas de frio, entre outros.

 

Sobre a Reta

O core business da Reta compreende a manutenção e reparação, venda e aluguer de semirreboques e aluguer de curta duração de tratores. A empresa conta com uma rede de Centros de Assistência Técnica, estrategicamente localizados e com boas acessibilidades, nas localidades do Carregado, Vila Nova de Gaia e Perafita.

�X 0hH� � ura dos portões
08h30-09h00: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, treino livre 1, grupo A
09h00-09h45: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, treino livre 1, grupo B
10h00-10h20: Brasileiro de GT, treino livre 2
10h30-10h50: Mercedes-Benz Grand Challenge, treino livre 2
11h00-11h20: Brasileiro de GT, classificação I
11h30-11h50: Mercedes-Benz Grand Challenge, classificação.
12h05-13h05: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, treino livre 2
13h20-13h40: Brasileiro de GT, classificação II
13h50-14h20: Atividade promocional
14h35-15h45: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, classificação
16h00-16h50: Brasileiro de GT, corrida
18h45-21h00: Indy Run 8K

Domingo, 5 de maio
07h00: Abertura dos portões
08h00-08h30: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, Warm up
08h45-09h35: Mercedes-Benz Grand Challenge, corrida
09h50-10h40: Brasileiro de GT, corrida II
10h55-11h55: Atividade promocional
12h00-12h20: Desfile dos pilotos
12h30-15h00: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, corrida
15h10-15h45: Pódio



Ingressos à venda para a Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé: Os ingressos para a quarta edição da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, a etapa brasileira da Fórmula Indy, estão disponíveis não só pelo site TKT1 (www.tkt1.com.br), mas também em pontos de venda físicos em cinco lojas Centauro na cidade de São Paulo. As unidades da Centauro nos Shoppings Tamboré, Eldorado, Center Norte, Bourbon e Anália Franco possuem um espaço da TKT1, agência oficial de venda de ingressos, com equipe própria de atendimento, que ficará aberto das 12 às 19 horas (de Brasília). Há ainda um novo ponto de vendas fica no Shopping Market Place (Av. Dr. Chucri Zaidan, 902, em São Paulo). O posto funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h. Nos domingos e feriados o atendimento começa às 11h.Os valores para os setores espalhados pelo Sambódromo do Anhembi variam de R$ 92,50 (meia entrada no setor C) a R$ 800,00 (setor VIP). Os setores L e H estão esgotados e restam poucas unidades para os setores K e Vitória. Quem comprar o ingresso para a corrida, que será realizada em 5 de maio, receberá como cortesia a entrada para os treinos, no dia anterior.


Visite o site do evento: www.saopauloindy300.com.br

Siga a São Paulo Indy 300 no Twitter: www.twitter.com/indyemsaopaulo.


 

INDY ANUNCIA PROGRAMAÇÃO PARA S.PAULO

 

Indy anuncia programação no Brasil

Largada da quarta edição da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé acontece às 12h30 do domingo (5), com os treinos reservados para o sábado (4); novidade é a realização de duas corridas de apoio

A organização da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, quarta etapa da Fórmula Indy em 2013, anunciou a programação do evento marcado para os dias 4 e 5 de maio, no Circuito do Anhembi. A corrida, que será exibida para mais de 212 países e também para o Brasil, ao vivo por meio da Band e do BandSports, tem sua largada prevista para as 12h30 do domingo (5).

Os treinos, como nas edições anteriores, permanecem no sábado (4), com a primeira sessão marcada para as 8h30, a segunda às 12h05 e a tomada de tempos acontecendo às 14h35. A novidade, no entanto, é a presença de duas provas preliminares: o Brasileiro de GT e o Mercedes-Benz Grand Challenge.

O GT, que conta com carros dos sonhos como Audi, Mercedes, Lamborghini, Ferrari, Ford e Lotus, entre outros, volta a correr ao lado da Indy após sua primeira exibição, em 2011, trazendo consigo o Mercedes-Benz Grand Challenge, com quem corre em conjunto pelo Brasil.

Como as provas do Brasileiro de Gran Turismo e do Mercedes-Benz Grand Challenge são realizadas em formato de rodada dupla, quem comparecer ao Anhembi poderá acompanhar cinco corridas em dois dias, além da Indy Run, prova de atletismo marcada para o sábado à noite. Todas as atividades serão exibidas, ao vivo, pela Band durante o fim de semana.

Confira a programação da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé:

Sexta-feira, 3 de maio
14h-14h45: Brasileiro de GT, treino livre 1
15h-15h45: Mercedes-Benz Grand Challenge, treino livre 1

Sábado, 4 de maio
07h00: Abertura dos portões
08h30-09h00: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, treino livre 1, grupo A
09h00-09h45: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, treino livre 1, grupo B
10h00-10h20: Brasileiro de GT, treino livre 2
10h30-10h50: Mercedes-Benz Grand Challenge, treino livre 2
11h00-11h20: Brasileiro de GT, classificação I
11h30-11h50: Mercedes-Benz Grand Challenge, classificação.
12h05-13h05: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, treino livre 2
13h20-13h40: Brasileiro de GT, classificação II
13h50-14h20: Atividade promocional
14h35-15h45: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, classificação
16h00-16h50: Brasileiro de GT, corrida
18h45-21h00: Indy Run 8K

Domingo, 5 de maio
07h00: Abertura dos portões
08h00-08h30: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, Warm up
08h45-09h35: Mercedes-Benz Grand Challenge, corrida
09h50-10h40: Brasileiro de GT, corrida II
10h55-11h55: Atividade promocional
12h00-12h20: Desfile dos pilotos
12h30-15h00: Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, corrida
15h10-15h45: Pódio



Ingressos à venda para a Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé: Os ingressos para a quarta edição da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, a etapa brasileira da Fórmula Indy, estão disponíveis não só pelo site TKT1 (www.tkt1.com.br), mas também em pontos de venda físicos em cinco lojas Centauro na cidade de São Paulo. As unidades da Centauro nos Shoppings Tamboré, Eldorado, Center Norte, Bourbon e Anália Franco possuem um espaço da TKT1, agência oficial de venda de ingressos, com equipe própria de atendimento, que ficará aberto das 12 às 19 horas (de Brasília). Há ainda um novo ponto de vendas fica no Shopping Market Place (Av. Dr. Chucri Zaidan, 902, em São Paulo). O posto funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h. Nos domingos e feriados o atendimento começa às 11h.Os valores para os setores espalhados pelo Sambódromo do Anhembi variam de R$ 92,50 (meia entrada no setor C) a R$ 800,00 (setor VIP). Os setores L e H estão esgotados e restam poucas unidades para os setores K e Vitória. Quem comprar o ingresso para a corrida, que será realizada em 5 de maio, receberá como cortesia a entrada para os treinos, no dia anterior.


Visite o site do evento: www.saopauloindy300.com.br

Siga a São Paulo Indy 300 no Twitter: www.twitter.com/indyemsaopaulo.


 

RED BULL X FIGHTER

 

Foi num novo e exuberante cenário, à sombra dos 828 metros de altura do Burj Khalifa - o mais alto edifício do Mundo - que o Red Bull X-Fighters World Tour regressou no último fim-de-semana à ação. O espanhol Dany Torres, Campeão de 2011, voltou a brilhar no Dubai e conseguiu de uma só vez vários objetivos. A vitória frente ao detentor do título, Levi Sherwood, colocou-o na liderança do campeonato após duas etapas. JM RBXFighters_497x332PV RBXFighters_497x332

 

LAGUNA COLECÇÃO

 

RENAULT LAGUNA colecção 2013, o melhor da tecnologia E O MÁXIMO PRAZER DE CONDUÇÃO

A nova colecção da família Laguna oferece o melhor da tecnologia e o máximo prazer de condução.

  • Os Renault Laguna e Laguna Break Colecção 2013 irão dispor de faróis diurnos de LED.
  • A caixa de velocidades automática de dupla embraiagem EDC estará disponível em toda a gama associada ao motor dCi 110.
  • A gama de motorizações, reconhecidamente sóbria e eficaz, é reconduzida na nova colecção 2013 : motores diesel 1.5 dCi 110 (4,2 l/100 km) e Energy 2.0 dCi 150 (4,5 l/100 km), motor diesel dCi 110 com caixa EDC (4,3 l/100 km) e o motor 2.0 dCi 175 associado a uma caixa de velocidades automática de 6 relações.
  • A melhor oferta tecnológica disponível em toda a família Laguna: Renault R-Link, o tablet multimédia integrado, um chassis de excepção com a tecnologia 4Control e o sistema Bose® para um som « premium ».
  • A gama Laguna Colecção 2013 será comercializada no início do 2º semestre 2013.Renault-Laguna Coleccao_2013_1_497x332Renault Laguna_coleccao_2013_2_497x332
 

VOLKSWAGEN SOMA E SEGUE

 

RALLY DE PORTUGAL


Terceira vitória da temporada para o Volkswagen Polo R WRC de Ogier


Triunfo no Vodafone Rally de Portugal e a subida de dois pilotos da Volkswagen ao pódio: Sébastien Ogier e Julien Ingrassia (F/F) venceram o Rali de Portugal à frente de Mikko Hirvonen (Citroën) e dos seus companheiros da Volkswagen, a dupla formada por Jari-Matti Latvala e Miikka Anttila (FIN/FIN). Sob o olhar atento do Dr. Ulrich Hackenberg (membro do Conselho de Administração da marca Volkswagen), Andreas Mikkelsen e Mikko Markkula (N/FIN) completaram uma excelente performance para a equipa da Volkswagen ao assegurarem o sexto lugar na sua estreia competitiva no Polo R WRC. "Foi muito bom estar presente neste sucesso tão magnífico," salientou o Dr. Hackenberg, responsável pelo Desenvolvimento Técnico. "Fiquei muito impressionado com a maneira como a equipa garantiu este sucesso e fiquei bastante satisfeito por tal por acontecido. É fantástico ver o quão bem a toda a equipa está a trabalhar numa perfeita união de esforços. Isso transmite grande confiança e apoio para os nossos pilotos, os quais fizeram um trabalho extraordinário".
O extraordinário desempenho da equipa nesta quarta etapa do Campeonato do Mundo de Ralis FIA (WRC) desta temporada permitiu à Volkswagen ascender à liderança da classificação de Construtores. Também Sébastien Ogier ampliou a sua vantagem no comando do campeonato reservado a Pilotos graças à sua terceira vitória conquistada esta época.

Um teste de tecnologia: o homem e a máquina levados ao limite
O segundo rali da temporada disputado em pisos de terra foi um verdadeiro desafio para o binómio piloto / carro levado até ao limite. As condições, com classificativas estreitas e sinuosas e gravilha em algumas zonas, alternando com secções rápidas realizadas em plena aceleração, foram as mais difíceis encontradas até agora nesta temporada. Apesar dos problemas de saúde com que Sébastien Ogier disputou este quarto rali da temporada, o francês conseguiu mesmo assim terminar o primeiro dia com uma pequena vantagem. Vantagem essa que consolidou a sua liderança no segundo dia da prova ao vencer quatro classificativa, mantendo o seu domínio até ao final. O líder do Campeonato Mundial deparou-se com pequenos problemas no início do último dia: a ligação entre o eixo dianteiro e traseiro, que permite que o travão de mão seja utilizado em ganchos apertados, recusou-se a trabalhar o que fez Ogier perder algum tempo. Uma rápida paragem na zona assistência permitiu ultrapassar o problema e, posteriormente, o Polo R WRC número 8 estava de volta em pleno funcionamento para realizar os derradeiros troços.
Jari-Matti Latvala, também passou por um momento preocupante no domingo: o eixo da transmissão na parte dianteira direita do carro partiu-se, obrigando Latvala a enfrentar os 52,30 quilómetros da primeira passagem pelo troço de Almodôvar – o mais longo do rali - com apenas tração traseira. Latvala viu-se assim impossibilitado de conservar o segundo lugar da classificação, mas soberbamente conseguiu garantir a terceira posição apesar do ataque de Evgeny Novikov (Ford) e terminar no último degrau do pódio.
Estratégia perfeita: escolha de pneus assegura vitória na "Power Stage"
Mesmo no início do rali, estes dois pilotos da Volkswagen já haviam decidido poupar os pneus para a realização da "Power Stage" de encerramento da prova. Uma classificativa que premeia os três primeiros classificados com pontos suplementares para o respetivo campeonato. E nos longos 52,30 km da segunda passagem por Almodôvar ficou provado ter sido uma decisão acertada. Com um jogo de novos pneus da Michelin, os pilotos da

Volkswagen foram capazes de lançar um último ataque, no final do rali: Sébastien Ogier conquistou os três pontos de bônus ao realizar o melhor tempo na "Power Stage", enquanto o companheiro de equipa Jari-Matti Latvala ganhou um ponto extra pelo seu terceiro lugar.
Um verdadeiro trabalho em equipa garante um novo pódio
O trabalho de toda a equipa de engenheiros e mecânicos teve um papel fundamental no Rally de Portugal. Foram cinco as visitas à zona de assistência no Estádio Algarve – com tempos máximos de 15, 30 e 45 minutos - para reparar e recuperar em pleno os três Polo R WRC. Dadas as condições difíceis das classificativas portuguesas, os mecânicos e engenheiros tiveram mesmo assim tempo suficiente para substituir peças desgastadas e verificar toda a parte tecnológica de cada carro. Um trabalho árduo realizado ao longo dos quatro dias da prova. A equipa de 58 elementos da Volkswagen fez um excelente trabalho, conseguindo com que os três Polo com uma potência de 315 Cv e tração total da marca de Wolfsburg voltassem sempre em perfeitas condições para a sequência de troços seguintes.
Um teste para os recém-chegados: começo impressionante
para Mikkelsen e Markkula
Andreas Mikkelsen e Mikko Markkula tiveram uma brilhante estreia ao volante do terceiro Polo R WRC, o qual fez a sua primeira aparição da temporada. Mikkelsen seguiu na perfeição o plano traçado pela equipa, ganhando uma experiência valiosa ao volante de um WRC em condições competitivas, o que foi coroado com o sexto lugar final e a conquista de oito pontos em termos de campeonato.
Declarações no final do Rally de Portugal
Jari-Matti Latvala, Volkswagen Polo R WRC # 7
"Estou muito feliz e satisfeito de estar no pódio pela primeira vez para a Volkswagen. Tivemos um começo difícil de temporada, mas a nossa maré de azar finalmente chegou

ao fim. Sinto-me realmente em casa agora ao volante do Polo R WRC e acho que em breve serei capaz de fazer ainda melhor. O rali foi um teste difícil para o piloto e o carro, na sequência do piso ter sofrido algum desgaste durante o inverno. Um piso duro e muitas pedras foram realmente os grandes obstáculos para o carro manter o melhor ritmo. Piloto e co-piloto tinham que estar em perfeita sintonia no “cantar” das notas com percorrer cada troço em segurança. Os nossos mecânicos fizeram um trabalho perfeito na substituição da transmissão partida no domingo. Como sempre, eles foram fantásticos, o meu obrigado. Todos estes fatores dão-me um grande incentivo para as próximas provas, e já estou focado no Rali da Argentina, a realizar dentro de três semanas."
Sébastien Ogier, Volkswagen Polo R WRC # 8
"Inacreditável. Um verdadeiro passeio de montanha russa aqui em Portugal! Estou muito feliz com a vitória. Primeiro, a doença, depois ter de enfrentar os difíceis troços, levando o carro ao seu limite. Quando tivemos o problema com a transmissão na manhã do último dia, pensei: 'É isso Seb. O rali é longo e pode ter acabado." Felizmente a nossa equipa de mecânicos fez um trabalho fantástico na zona de assistência. Acho que realmente merecia a vitória. O rali foi extremamente exigente e difícil, para o carro, a equipe inteira, e particularmente para mim. Quando cheguei a Portugal, na noite de segunda-feira, eu não tinha certeza se seria capaz de começar. Estava sempre cansado e as minhas reservas de energia eram quase inexistentes. Ultrapassei tal obstáculo enquanto estava a guiar devido à muita adrenalina, mas o meu corpo ressentiu-se. Felizmente a minha condição física melhorou consideravelmente nos últimos dois dias. Agora vou tentar descansar o máximo e recuperar todas as forças possíveis, a tempo de chegar na minha plenitude física à Argentina."
Andreas Mikkelsen, Volkswagen Polo R WRC # 9
"Aprendi sempre alguma coisa em cada metro deste meu primeiro rali com o Polo R WRC. O meu objetivo era ganhar experiência, tanto quanto possível. Terminada a prova acho que podemos melhorar no futuro. Com o Polo R WRC, tudo é muito mais rápido do que eu estou habituado nos carros da categoria Super 2000. Ditar as notas ao ritmo do carro e de forma detalhada, particularmente nos troços rápidos, era demais para o Mikko, e para mim coloca-las em prática. Vamos trabalhar para isso. A aerodinâmica do Polo R
PRESS RELEASE
5
www.volkswagen-motorsport.com www.volkswagen.pt
WRC é realmente impressionante. As velocidades em curva são extremamente elevadas. Como tal, eu ainda não estou a utilizar todo o potencial do carro nas situações em que levamos engrenada a quarta, quinta ou sexta relação da caixa. Eu só não queria correr riscos. Apesar de tais limitações estou muito feliz com a minha estreia na Volkswagen. Recebi um grande apoio da equipa, e gostaria de agradecer-lhes por isso."
Jost Capito, diretor da Volkswagen Motorsport
"O Rally de Portugal foi um verdadeiro teste para a equipa, o Polo R WRC e os pilotos. Foi o primeiro rali típico disputado em pisos de terra da temporada, e também foi um dos mais exigentes do calendário até o momento. Nós vimos no início do rali que o Polo R WRC e os seus rivais na Ford e Citroën estão em pé de igualdade. Primeiro, terceiro e sexto é um resultado excelente para a equipa, e para o qual temos de agradecer aos nossos pilotos. Um grande elogio terá de ser dirigido para os engenheiros e mecânicos, que fizeram um trabalho magnífico e asseguraram a nossa terceira vitória, apesar de alguns problemas iniciais com este carro novo. Estou orgulhoso de toda a equipa. "
E lá estava...
... uma estreia para o Dr. Ulrich Hackenberg. O membro do Conselho de Administração da marca Volkswagen é responsável pelo Desenvolvimento Técnico e, como tal, para a competição, e esteve presente na América do Sul no início das três vitórias no “Dakar” para a Volkswagen. E apesar de uma agenda significava e cheia deste piloto apaixonado, que tripulou par a Volkswagen na corrida de 24 horas em Nürburgring-Nordschleife em mais de uma ocasião, não quis deixar de marcar presença na cerimónia de encerramento de um dos maiores sucessos da marca até o momento. Viveu esse momento emocional pela primeira vez no Rally de Portugal: na cerimónia do pódio, o Dr. Hackenberg recebeu o troféu pela vitória da Volkswagen nesta edição do Rally de Portugal.
vw-Latvala 497x332vw-Ogier 497x332vw-RaliPortugal 497x332
Campeonato do Mundo de Ralis FIA (WRC), Rally de Portugal – resultados
6ª Feira, 12 abril 2013
km
#7 Latvala/ Anttila
#8 Ogier/ Ingrassia
#9 Mikkelsen/ Markkula
SS 01
Mú 1
20.32
P04 (+ 10.3s)
P01
P09 (+ 33.7s)
SS 02
Ourique 1
18.32
P10 (+ 10.5s)
P03 (+ 7.9s)
P08 (+ 26.0s)
SS 03
Mú 2
20.32
P02 (+ 0.6s)
P03 (+ 2.0s)
P07 (+ 25.0s)
SS 04
Ourique 1
18.32
P03 (+ 1.8s)
P04 (+ 2.0s)
P53 (+ 2m 35.5s)
SS 05
Lisboa
03.27
P03 (+ 1.0s)
P02 (+ 0.9s)
P06 (+ 5.0s)
Sábado, 13 abril 2013
km
#7 Latvala/ Anttila
#8 Ogier/ Ingrassia
#9 Mikkelsen/ Markkula
SS 06
Santana da Serra 1
31.12
P01
P02 (+ 1.1s)
P06 (+ 39.5s)
SS 07
Vascão 1
25.37
P01
P02 (+ 0.2s)
P06 (+ 34.7s)
SS 08
Loulé 1
22.78
P02 (+ 4.0s)
P01
P05 (+ 34.5s)
SS 09
Santana da Serra 2
31.12
P02 (+ 4.6s)
P01
P07 (+ 47.2s)
SS 10
Vascão 2
25.37
P02 (+ 3.6s)
P01
P06 (+ 33.1s)
SS 11
Loulé 2
22.78
P03 (+ 12.5s)
P01
P05 (+ 25.2s)
Domingo, 14 abril 2013
km
#7 Latvala/ Anttila
#8 Ogier/ Ingrassia
#9 Mikkelsen/ Markkula
SS 12
Silves 1
21.52
P17 (+ 1m 16.2s)
P09 (+ 35.7s)
P05 (+ 22.9s)
SS 13
Almodôvar 1
52.30
P17 (+ 3m 03.4s)
P02 (+ 16.8s)
P06 (+ 50.6s)
SS 14
Silves 2
21.52
P02 (+ 2.8s)
P04 (+ 5.1s)
P08 (+ 16.5s)
SS 15
Almodôvar 2
52.30
P03 (+ 4.9s)
P01
P08 (+ 1m 45.1s)
Classificação geral
386.73
P03 (+ 4m04.5s)
P01
P06 (+ 9m 39.8s)
Campeonato do Mundo de Ralis FIA (WRC), Rally Portugal – Classificação final
1.
Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (F/F), Volkswagen
4h 07m 38.7s
2.
Mikko Hirvonen/Jarmo Lehtinen (FIN/FIN), Citroën
+ 58.2s
3.
Jari-Matti Latvala/Miikka Anttila (FIN/FIN), Volkswagen
+ 4m 04.5s
4.
Evgeny Novikov/Ilka Minor (RUS/A), Ford
+ 5m 27.7s
5.
Nasser Al-Attiyah/Giovanni Bernacchini (Q/I), Ford
+ 7m 43.5s
6.
Andreas Mikkelsen/Mikko Markkula (N/FIN), Volkswagen
+ 9m 39.8s
7.
Martin Prokop/Michal Ernst (CZ/CZ), Ford
+ 15m 04.2s
8.
Mads Østberg/Jonas Andersson (N/S), Ford
+ 15m 43.6s
PRESS RELEASE
7

 

COPA PETROBRAS - BRASIL

 

Em Brasília, JStar Racing quer se firmar na liderança do Campeonato de Marcas


Vitória de Leandro Romera e segunda colocação com Allam Khodair deixou a equipe na primeira posição da tabela, próximo desafio acontece dia 21

 A etapa de abertura da Copa Petrobras de Marcas, disputada no inicio de abril foi marcada pelo equilíbrio. E para a J.Star Racing, que representa a Chevrolet na competição, a estreia não poderia ter sido melhor, já que após a vitória do piloto Leandro Romera na segunda corrida da disputa realizada em Interlagos (SP), colocou a equipe na liderança da temporada, com 63 pontos.

As equipes voltam a acelerar forte no próximo dia 21 de abril, em Brasília, para a segunda etapa. Além da pontuação por equipe, a J. Star Racing também está na briga pela classificação das marcas, onde ocupa a segunda posição com o Chevrolet, e 67 pontos, apenas quatro pontos atrás do líder, a Honda.

Segundo Celso Jordão, Chefe de equipe na J. Star Racing, as primeiras etapas são de extrema importância para o bom andamento da temporada. "Nossa estratégia é sempre chegar na frente. A preparação dos carros para Brasília será muito detalhada, pois a corrida de São Paulo avaria muito o carro. O acerto do veículo deve ser para uma pista de alta, com curvas somente para um lado, pois a prova será no anel externo", ressaltou.

Para seguir em busca do pódio em mais uma corrida, a equipe contará com a experiência dos pilotos Leandro Romera e Fernando Fortes, que substituirá Allam Khodair, impreterivelmente na etapa de Brasília. A dupla a bordo do Chevrolet Cruze tentará o feito de manter o bom desempenho do time na capital federal. "Khodair não participará, devido ao calendário que ficou definido, coincidirá com uma corrida no exterior que ele já havia acertado, no lugar dele irá o Fernando Fortes, que é nosso piloto do Campeonato Brasileiro de Turismo", explicou Celso Jordão.

E, encerrou. "No começo do calendário, nosso foco é ganhar corrida, em segundo, temos a intenção de marcar pontos na disputa das marcar, e apimentar ainda mais a disputa. O importante é fazer pontos no começo do campeonato, para poder administrar as últimas provas, se houver algum imprevisto".

A cada prova da Copa Petrobras de Marcas, estão em jogo 50 pontos - 25 para cada uma das corridas em disputa.

Os dez primeiros no campeonato de pilotos:

1) Ricardo Maurício (Honda Civic), 45 pontos
2) Leandro Romera (Chevrolet Cruze), 33
3) Allam Khodair (Chevrolet Cruze), 30
4) Ricardo Zonta (Toyota Corolla XRS), 28
5) Alceu Feldmann (Honda Civic), 26
6) Gustavo Martins (Chevrolet Cruze), 21
7) Galid Osman (Toyota Corolla XRS), 20
8) Denis Navarro (Toyota Corolla XRS), 14
9) Thiago Marques (Ford Focus), 14
10) Felipe Gama (Honda Civic), 13.

Campeonato de equipes:

1) J.Star Racing (Chevrolet Cruze), 63 pontos
2) JLM Racing (Honda Civic) e Toyota RZ (Toyota Corolla XRS) , 48
3) Full Time (Honda Civic) 39
4) Carlos Alves Competições (Chevrolet Cruze) , 24
5) Toyota Bassani (Toyota Corolla XRS), 21
6) Amir Nasr Racing (Ford Focus), 18
7) Officer Pro GP (Mitsubishi Lancer GT), 13
8) Petrópolis Competições (Mitsubishi Lancer GT) , 4

Campeonato de Marcas

1) Honda, 71
2) Chevrolet, 67
3) Toyota, 56
4) Ford, 18
5) Mitsubishi, 17

Calendário de 2013 da Copa Petrobras de Marcas

21 de abril - Brasília
21 de julho - Interlagos
25 de agosto - Curitiba
29 de setembro - Brasília
27 de outubro - Tarumã
17 de novembro - Cascavel
1º de dezembro - Goiânia (alternativa)


 

ABU DAHBI DESERT CHALLENGE

 

Marcos Moraes e Du Sachs fecham o Desert Challenge em 8º lugar na categoria, a T2

Depois de 5 dias intensos de competição, a dupla brasileira termina sua participação em Abu Dhabi garantindo pontos importantes para a temporada 2013.



O último dia, nem fácil nem absurdamente difícil, cumpriu bem o seu papel de exigente e seletivo. E mais, durante todos os dias de competição, Marcos Moraes e Du Sachs mantiveram-se firmes no propósito de alavancar pontos na disputa pelo título mundial de 2013. Inexperientes quanto a um rally realizado em terras árabes e 100% em deserto, com um volume de dunas nunca antes experimentado por eles, começaram a prova em meio a dificuldades e na 15ª posição dentre os 16 carros na T2. Ao fim, subiram 8 posições e garantiram um resultado positivo. Determinados a buscar o título mundial na categoria, a dupla afirma estar pronta para o próximo desafio, o Qatar.

Marcos Moraes
"Nossa participação em Abu Dhabi foi fundamental para aprimorar a técnica de pilotagem em deserto. Creio que apesar das diferenças geográficas, ter competido aqui foi importante para nos preparar para o que vamos encontrar na próxima etapa. Estamos voltando para casa felizes por nossa evolução durante o rally e também porque o 8º lugar garante pontos preciosos, já que estamos falando de uma prova com peso 2".

Du Sachs
"Estes dois últimos dias aqui foram motivadores por podermos experimentar nossa evolução dentro da competição. A partir dessa experiência muda nossa concepção de rally em areia, o que é excelente, pois nos capacita para irmos além. É gratificante evoluir e perceber isso com nitidez".

A próxima etapa do mundial acontece dia 21 de abril, com o Sealine Cross Country Rally, no Qatar.

Resultado Final - T2
1º Denis Berezosvskiy/ Alexey Nikizhev - KAZ/KAZ
2º Bauyrzhan Issabayev/ Stanislav Podolyanyuk - ARE/ARE
3º Mansour Al-Helei/ Ali Mirza - ARE/ARE
8º Marcos Moraes/ Du Sachs - BRA/BRA

A vitória em Abu Dhabi foi da dupla Nani Roma/ Michel Perin - ESP/FRA, 1º colocados na geral e na T1. Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gulgelmim ficaram em 18º lugar na T1. Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, apesar da excelente performance que vinham apresentado, devido a um acidente não concluíram o Desert Challenge.


 

MIGUEL BARBOSA EM DESTAQUE

 

 

Depois das emoções vividas em Fafe no passado fim-de-semana, Miguel Jorge Barbosa já iniciou, esta noite, com a passagem pelo pódio instalado na Marina de Vilamoura, a sua segunda participação no Rali de Portugal.

Após dois dias de reconhecimentos e terminado todo o trabalho de preparação para a prova mais dura da temporada, o piloto do Mitsubishi Lancer Evo IX está bastante motivado para o início das especiais. “Fizemos um bom trabalho nos reconhecimentos e estamos ansiosos pelo arranque das especiais de amanhã. As classificativas estarão naturalmente mais duras quando entrarmos na estrada e este será um rali onde temos de saber gerir muito bem o andamento para cumprir os objectivos que traçamos”, começou por dizer o famalicense.

Terminar a prova e procurar o melhor resultado possível são os objectivos traçados por Miguel Jorge Barbosa nesta edição 2013 do Rali de Portugal “Vamos tentar andar a um ritmo interessante e tentar andar entre os melhores portugueses. Não será uma tarefa fácil, a concorrência está também muito forte e motivada mas o Rali de Portugal é uma prova longa e muito exigente. Toda a equipa trabalhou imenso para chegarmos aqui na máxima força e vamos fazer tudo o que for possível para conseguir um resultado interessante mas sobretudo terminar o rali”, disse ainda o vice-campeão do CPR 2012.

O primeiro dia do Rali de Portugal será composto por cinco provas especiais, com total destaque para a Super-Especial de Lisboa, disputada como é habitual junto do Mosteiro dos Jerónimos e que será transmitida em directo pela RTP 2 a partir das 18h15m. Na primeira etapa, Miguel Jorge Barbosa e Alberto Silva terão pela frente 746,28 km, sendo apenas 80,55 deles disputados ao cronómetro. 

 

RN 1500 - BRASIL

 

RN 1500: No dia mais difícil, Régis e Ana Braga, vencem na Super Production


Nesta sexta-feira as equipes seguem para a cidade de São Miguel do Gostoso

 Nesta quinta-feira, na segunda etapa do RN 1500 a dupla da equipe Bahia Rally partiu de Currais Novos com destino a cidade de Mossoró, foram 127,95 quilômetros cronometrados, de um trajeto total de 270,25 quilômetros de especial. Os carros tiveram largada as 12h30 e segundo a organização foi o dia mais difícil das últimas edições, restam ainda dois dias de rali. O piloto Régis Braga e a navegadora Ana Carolina Sena Braga venceram pela Super Production (Amarok Rally), com o tempo de 2h11min42seg.

A dupla da Bahia Rally está feliz com o desempenho da máquina da equipe do rali. "As expectativas com relação ao carro foram superadas e são as melhores possíveis para este ano no RN1500. O veículo perfeito, é 100%, resistente, rápido e mostrou confiabilidade", disse o piloto que é o atual campeão do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, pela Super Production.

Na segunda etapa, Régis e Ana, fizeram uma prova para recuperar as posições pensando no campeonato. "Foi excelente dia, mais poderia ter sido melhor, fomos atrapalhados e nosso tempo poderia ter sido menor. Realmente o percurso era bem difícil, pesado muita quebradeira. Mas, conseguimos superar com êxito, a minha navegadora também foi ótima, nã errou nada", ressaltou o piloto de Lauro de Freitas (BA).

Prova foi um misto de dificuldades. "Prova perfeita, exigiu um bocado das duplas, mas valorizou o conjunto. Piloto, navegador e equipamento tinham que estar em sintonia", ressaltou a navegadora Ana Carolina Sena Braga.

Para a teceira etapa nesta sexta-feira (11), os competidores terão 301,57 quilômetros de percurso, com 137,70 quilômetros de especial cronometrada. "Iniciamos a etapa com ritmo forte, voando baixo. Tudo perfeito, uma prova bem complicada, muitas referências, uma atrás da outra, mas não cometi nenhum erro. Na terceira etapa a estratégia será a mesma, estamos focados nos pontos do Brasileiro", finalizou Ana Carolina (Kika).

A equipe Bahia Rally tem o patrocínio do Banco Itaú, Concessionárias Bremen Volks.

Acompanhe a prova pelo www.rn1500.com.br e pelo www.rallybr.com.br

Resultados na Super Production/Carros - 2ª etapa - RN 1500 - 11/04/2013 - (extra-oficial):

1) SP 312 Régis Braga e Ana Carolina Sena Braga, 2.11.42
2) SP 348 Gunter Hinkelmann e Weidner Moreira, 2.12.05
3) SP 376 Celio di Pace Neto e Luciano W. Bezerra, 2.18.31
4) SP 346 Helena Soares e Claudia Kelly Grandi, 2.23.49
5) SP 369 Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio , 2.26.21
6) SP 342 Bartolomeu Nunes e Idali Bosse, 2.33.17
7) SP 343 Armando Bispo e Francisco Leopoldo, 3.00.00

Programação do 16º RN 1500:

12/04/13, sexta-feira - 3ª Etapa
7h - largada - Mossoró/ São Miguel do Gostoso
Prova Especial - 137,70km
Total dia 301,57 km
20h. - Briefing

13/04/13, sábado - 4ª Etapa
8h - largada São Miguel do Gostoso/Natal
Prova Especial - 127,40 km
Total dia - 235,89km
15h as 16h30 - Confraternização Hotel Vila do Mar
17h00 - Divulgação de resultados e premiação
18h00 - Coletiva de imprensa


 

MAGALHAES FORÇADO AO ABANDONO

 

Bruno Magalhães forçado ao abandono no Rally de Portugal

 

A dupla Bruno Magalhães/Nuno Rodrigues da Silva ao volante do Peugeot 207 S2000 foi forçada a abandonar o Rally de Portugal com problemas no alternador da sua máquina. A dupla lusa ocupava a segunda posição entre os portugueses. Na ligação do Algarve para Lisboa, onde se realizou a Super Especial, Bruno foi obrigado a parar e a abandonar a prova.

No entanto e ao abrigo do Super Rally, o piloto português vai estar amanhã novamente em prova, agora com o objetivo de garantir a melhor pontuação possível para a Taça de Ouro de Ralis: "Foi uma pena o que nos aconteceu. No quarto troço, antes de partirmos para Lisboa, já sentimos problemas de alternador. E infelizmente o pior estava-nos reservado", começou por explicar Bruno Magalhães.

"Estávamos na luta pelo primeiro lugar entre os portugueses. Cada vez a ganhar mais ritmo competitivo e à vontade na prova. Felizmente  que ao abrigo do Super Rally vamos poder regressar amanhã e fazer o melhor possível com vista à Taça de Ouro de Ralis", rematou o piloto português que ficou assim impossibilitado de dar espetáculo na Super Especial em plena cidade de Lisboa. rallydeportugal brunomagalhes10_497x332

 

EXTREME SAILING - SINGAPURA

 

Em um dia em que desafiou até mesmo os mais experientes extremas 40 marinheiros no Act 2 do Extreme ™ Sailing Series, em Cingapura, foi difícil para as equipas para manter a calma sob a Cingapura em chamas dom Copa América suíço equipe vencedora Alinghi, no entanto, não quebrou o passo de iniciar o dia em que terminou por vencer corridas e cabeça em final de amanhã com um sólido, mas não intocável, a vantagem de 27 pontos no topo da classificação. A equipe de formulário do dia, no entanto, foi SAP Sailing Team Extreme, que colocou em seu melhor desempenho desde que se juntou a Série em 2012 dando à equipe dinamarquesa sinalizado uma chance real de seu primeiro pódio no confronto final de amanhã. Mas com 10 pontos para uma vitória de raça e da final double-ponteiro ainda está por vir, o pódio é aberta com qualquer time matematicamente capaz de uma posição no pódio. Veja como as corridas finais do dia jogado aqui.
Fiel à sua natureza como um descontraído californiano, capitão Alinghi Morgan Larson disse após corrida: "Na maioria dos locais que você seria feliz com um ponto de vantagem 27, mas Sailing Team Red Bull teve o chumbo que vai para o último dia em Muscat (Lei 1) e The Wave, Muscat foi capaz de virar o jogo e sair e vencer. Especialmente aqui neste local é muito fácil para obter um par de acabamentos último lugar e comer fora 27 pontos. Estamos felizes com onde estamos, então eu acho que nós deveríamos estar orgulhosos do que temos feito até agora e se não der certo para nós amanhã não devemos chorar sobre ele. "
Nos ares leves, os extremos 40 marinheiros engatinhava, os barcos, tentando fazer como um movimento mínimo possível e manter o número de manobras na pista de corrida ao mínimo era essencial e com o funcionamento de corrida começa realizada a poucos metros da área VIP, vencer a partida e encontrar o ar limpo muitas vezes levou a ganhar corridas. Director de Corrida Phil Lawrence resumiu as condições: "É muito difícil porque o vento vem abaixo o curso em estrias e há manchas calma para os velejadores tem que escolher o seu caminho É muito astuto.." Ninguém descobriu que mais verdadeiro hoje do que o atual campeão Leigh McMillan e sua equipe em The Wave, Muscat. A equipe de Omã estavam fora de seu ritmo normal antes de um quarto lugar na última corrida deu algum consolo para terminar o dia em terceiro da geral. McMillan foi voltar antes, mas nunca esta agora, eo atleta olímpico britânico admitiu que foi um grande pedido para puxar um presente para fora do saco. "É justo dizer que a vitória está fora de questão, mas o segundo não. Há um pouco de trabalho a fazer sustentando o pódio, mas eu não acho que nós vamos ver a voltar com uma vitória aqui. Se conseguirmos um lugar no pódio, vamos ficar feliz com isso. "
SAP Sailing Team extrema eram a equipa forma hoje, colocando em seu melhor desempenho desde que entrou para a série em 2012. A tripulação principalmente dinamarquês, com a série britânica Vela 2009 Extrema ganhar capitão Pete Cumming, parecia ser uma equipe diferente da que lutou no ato de abertura no do ano em Mascate, Omã, como co-Skipper Jes Gram-Hansen, comentou: "Desde Omã nós realmente olhou para a forma como as outras equipes estão navegando em boas condições de luz e tentar aprender com alguns dos erros que cometemos. Nós definitivamente estamos velejando melhor e quando você navegar melhor você ficar mais confiante, você acredita mais, e você está em um rolo bom por isso é bom. Temos trabalho a fazer amanhã e nós vamos tentar fazer o bem, mas não vamos pensar muito sobre a nossa posição, e apenas tentar e colocar em algumas boas corridas. "
Roman Hagara, o medalhista de ouro olímpico e capitão dupla da Red Sailing Team Bull, lutava para sair dos blocos de hoje nas corridas de abertura, o dano para o qual foi duas penalidades de partida. Mas o especialista vento leve fez bem para manter a calma, lutando com duas vitórias e cabeças para o último dia em segundo lugar. "Hoje foi realmente importante para obter algumas boas largadas dentro Isso o torna um pouco mais fácil de manter uma boa posição, mas a partir da parte de trás é muito difícil. Nós apenas tivemos que esperar para a nossa chance. "
As fortunas voltou para o local de entrada da equipe convite Aberdeen Cingapura hoje, que foram consistentemente misturando-se com os de nível superior extremas 40 equipes, que foi recebido com aplausos da Race Village público. Jerome Clerc gostava ganhos semelhantes com sua Realteam suíço, vencendo duas corridas e terminando o dia em quinto. Clerc disse: "Tivemos um dia muito bom depois de um início difícil para o evento. Nós colocamos isso para trás e voltou hoje com um sentimento real vencedora, ea equipa fez um trabalho realmente bom. "
Infelizmente, os Kiwis jovens sobre GAC Pindar não compartilham a mesma sorte hoje. A equipe lutou para replicar o desempenho impressionante de ontem, passando de quarto a sétimo, mas com um ranking tão perto, Will Tiller e sua equipe ainda estão muito na mistura, como é o homem que foi para Londres 2012 e prata recolhidos no 49er classe, Peter Burling e Team Coréia, que de cabeça para o último dia em sexto lugar.
Com apenas 30 pontos separam o segundo colocado Sailing Team Red Bull e oitavo colocado da equipe Aberdeen Cingapura, e até 90 pontos ainda pronto para a tomada, a batalha pela supremacia em Cingapura está longe de terminar. Junte-nos ao vivo a partir de 1100 tempo tempo / 1700 Europeu local para assistir as corridas finais como eles acontecem.
Extrema Sailing Series 2013 Act 2, classificação de Cingapura após o Dia 3, 22 corridas (13.04.13)
Posição Equipe / / Pontos
1 Alinghi (SUI) Morgan Larson, Stuart Pollard, Pierre-Yves Jorand, Nils Frei, Yves DeTrey 178 pontos.
2 Red Sailing Team Bull (AUT) Roman Hagara e Hans Peter Steinacher, Matthew Adams, Pierre Le Clainche, Graeme Spence 151 pontos.
3 The Wave, Muscat (OMA) Leigh McMillan, Ed Smyth, Pete Greenhalgh, Musab Al Hadi, Hashim Al Rashdi 145 pontos.
4 SAP Sailing Team Extreme (DEN) Jes Gram-Hansen, Rasmus Kostner, Pete Cumming, Mikkel Rossberg, Nicolai Sehested 145 pontos.
5 Realteam (SUI) Jérome Clerc, Bruno Barbarin, Arnaud Psarofaghis, Cédric Schmidt, Bryan Mettraux 141 pontos.
6 Equipe Coréia (KOR) Peter Burling, Blair Tuke, Mark Bulkeley, Sungwok Kim, Sung Ahn Jung 134 pontos.
7 GAC Pindar (NZL) Will Tiller, Brad Farrand, Stewart Dodson, Harry Thurston, pontos de Matt Steven 129.
8 Equipe Aberdeen Singapura (SIN) Scott Glen Sydney, Robert Greenhalgh, André Walsh, Justin Wong, Rick Peacock 121 pontos.EXTREMESAIK 497x332

 

RAFAEL LOBATO GALARDOADO

 

Rafael Lobato galardoado com o troféu "Bilas de Ouro" 2013

   O Município de Vila Real, com o apoio do Conselho Municipal do Desporto, levou ontem a efeito a VII edição da Gala do Desporto do Concelho de Vila Real, no Pavilhão dos Desportos.

   A Gala do Desporto de Vila Real é um evento que, para além de outros objetivos, pretende reconhecer e valorizar os talentos desportivos locais, apoiando-os no seu processo de formação desportiva e académica e encorajando-os à permanência no meio desportivo local, através do reconhecimento do seu mérito desportivo. 

   Esta Gala prestigia todos aqueles que, no Desporto, levam bem longe o bom nome de Vila Real, não só a nível nacional, como, também, internacional.

   São abrangidos neste rol todos os atletas e agentes desportivos que estejam enquadrados no associativismo desportivo local, no decorrer da época desportiva anterior.

  Especialmente concebido para a ocasião, o Bilas de Ouro, um trabalho executado em acrílico com cerca de 150mm por 200 mm e colocado sob uma placa no mesmo material, foi o troféu escolhido para agraciar todos aqueles que praticam ou incentivam prática desportiva e, por isso, contribuem para o desenvolvimento do Desporto no Concelho de Vila Real.

   Mais uma vez, Rafael Lobato foi um dos agraciados com esta honra, sendo esta a terceira vez que recebe este troféu.

   O piloto deseja agradecer mais este reconhecimento pelo seu trabalho na época de 2012, que culminou na conquista do título de Campeão de Portugal de Offroad, assim como a todos que marcaram presença no evento para o apoiar.


   Com 15 anos de idade, Rafael recebeu esta distinção como mais um estímulo para encarar com toda a força a época de 2013, que se inicia já nos próximos dias 4 e 5 de Maio em Castelo Branco.
Lobato-130412-27 497x332Lobato-130412-96 497x332

 

FERRARI PORTUGAL EM SEGUNDO

 

Ferrari Portugal em segundo na pré-qualificação do Blancpain em Monza

monza ferrariportugal2_497x332
Não poderia ter começado da melhor forma a participação da Ferrari Portugal/AF Corse com Filipe Barreiros e Francisco Guedes no Blancpain Endurance Series. A dupla portuguesa, que se estreia este fim-de-semana no Campeonato, arrecadou o segundo lugar na pré-qualificação que decorreu esta tarde no traçado italiano de Monza a escassos 0.489 segundos do primeiro classificado na categoria Gentleman Trophy. À geral e com 60 carros em pista, os portugueses foram 33º classificados.
Ambos os pilotos estavam satisfeitos com o desempenho nesta estreia num Campeonato tão exigente e competitivo: "Tudo é uma enorme novidade para nós. Não estamos habituados a tantos carros em pista. É uma loucura conseguir fazer uma boa volta. Mas, à parte disso, acho que nos estamos a habituar bem a esta nova realidade e termos conseguido o segundo lugar na categoria com pilotos que são experientes neste campeonato, é muito positivo para nós", começou por explicar Filipe Barreiros.
Francisco Guedes está confiante que podem fazer um bom resultado na corrida de amanhã: "Temos um bom ritmo e acredito que podemos ainda melhorar um bocadinho. Treinámos a mudança de pilotos, não arriscámos nada ao longo do dia de hoje e isso deixa-nos confortáveis para a qualificação e corrida de amanhã. Está-se a revelar um fim-de-semana positivo", concluiu Francisco Guedes.
Todo o fim-de-semana de competição poderá ser acompanhado no site do Campeonato em: http://blancpain-endurance-series.com/
Resultados da Pré-Qualificação:
1º Garofano/Caccia/Bontempelli - Ferrari com 1.50.237
2º Barreiros/Guedes - Ferrari a 0.489s
3º Ricci/Balthazard/Policand - Ferrari a 0.538s

 

NGK PARCEIRO DA FERRARI

NGK novamente Parceiro Técnico da Scuderia Ferrari

Tal como nos últimos anos, a NGK Spark Plug faz outra vez parte da Scuderia Ferrari na temporada de corridas de 2013 como Parceiro Técnico, com as suas velas F135 para a Ferrari.

altNa temporada de 2013 de Fórmula 1, a NGK Spark Plug, principal fabricante de velas de ignição e sondas lambda, está novamente entre os parceiros técnicos para o desenvolvimento das mais reconhecidas equipas de Fórmula 1. Entre elas encontra-se a equipa que usufrui da mais rica tradição e melhor histórico de sucesso na história da Fórmula 1: A Scuderia Ferrari.

Em 1996, a NGK Spark Plug tornou-se fornecedora oficial de velas de ignição para a equipa Scuderia Ferrari. Desde então, o principal fabricante de velas de ignição tem cumprido o papel técnico e tem desenvolvido as velas de ignição para cada carro de corridas produzido em Maranello. Durante os anos de colaboração com a NGK Spark Plug, a Scuderia Ferrari venceu seis prémios de pilotos e oito de construtores.

"Estamos orgulhosos por apoiar Fernando Alonso e Felipe Massa na corrida para o título deste ano com os nossos conhecimentos técnicos e esperamos uma temporada emocionante", refere Damien Germès, Diretor Executivo e Chefe do Pós-Venda Independente na Europa da NGK.



Ferrari

 

PARENTE ENTRE OS MAIS RÁPIDOS

 

Álvaro Parente entre os mais rápidos

Álvaro Parente iniciou hoje a sua presença na primeira prova da temporada de 2013 do Blancpain Endurance Series, que se realiza este fim-de-semana em Monza, tendo o McLaren MP4-12C GT3 número sete da Hexis Racing realizado o nono crono da pré-qualificação.

Foi frente a sessenta carros que o piloto oficial da McLaren GT se fez à pista pela manhã para realizar a sessão de treinos-livres, tendo o português realizado o sexto crono ao volante do carro que divide com Stef Dusseldorp e Alexander Sims.

À tarde, na pré-qualificação, Álvaro Parente foi uma vez mais o autor da melhor volta do McLaren número sete da Hexis Racing, assegurando o nono crono da geral – quinto da classe Pro – o que o deixou satisfeito, uma vez que o potencial do seu carro não foi totalmente explorado. “Foi um bom dia de trabalho, conseguimos evoluir o carro que se demonstra agora muito equilibrado e consistente, o que é muito importante num circuito como o de Monza. Estamos optimistas para amanhã, dado que podemos facilmente melhorar o tempo que realizámos, mas sabemos que também os nossos adversários esconderam o jogo”, afirmou o piloto do Porto.

Álvaro Parente está consciente das dificuldades que terá que ultrapassar amanhã, mas está confiante de que o McLaren MP4-12C GT3 da Hexis Racing poderá ser uma arma que lhe permita alcançar um bom resultado na prova de abertura do Blancpain Endurance Series. “Vai ser uma corrida bastante exigente, dado que tem um plantel muito forte e com sessenta carros em pista e três horas de competição será preponderante manter a concentração, adoptar um ritmo consistente e evitar erros. Acredito que, se nos qualificarmos entre os cinco primeiros – o que está perfeitamente ao nosso alcance – poderemos lutar pelos lugares do pódio”, afirmou com confiança o piloto da McLaren GT.

A corrida de amanhã terá o seu início às 13.30 e poderá ser seguida através do website oficial do Blancpain Endurance Series: http://blancpain-endurance-series.com/.

 

Siga a carreira de Álvaro Parente através da sua página do Facebook.AParente FT_007_497x332

 

RN 1500 - BRASIL

 

RN 1500: Régis e Ana querem encerrar disputa com vitória neste sábado


A largada da quarta e última etapa será a partir das 8h, partindo de São Miguel do Gostoso rumo a Natal (RN)

 Régis Braga e Ana Carolina Sena Braga largaram da quarta posição entre os carros para a terceira etapa da 16ª edição do RN 1500 nesta sexta-feira (12) e percorreram 137,70 quilômetros de trecho cronometrados e com o deslocamento totalizaram 301,57 quilômetros entre Mossoró e São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte. A dupla concluiu a etapa com o tempo de 2h08min15seg e na segunda posição na categoria Super Production, a chegada foi na Praia da Xêpa em São Miguel de Gostoso e o deslocamento final seguiu a partir de Enxu Queimado, onde terminou a parte cronometrada do penúltimo dia do rali cross country.

Agora, o casal Régis e Ana Carolina (Amarok Rally), se prepara para encerrar a prova neste sábado, com excelente resultado e tentar assegurar o maior número de pontos. "A etapa começou ótima, nós vínhamos muito forte, bem mesmo, com o carro em excelente desempenho, mesmo com eletrônica original, bem estável, adorei a especial. Havíamos feito o melhor tempo do dia na Super Production, mas levamos uma penal na entrada de um radar e ficamos com a segunda colocação. Com o trecho bastante rápido e uma visão linda do litoral na chegada foi uma etapa maravilhosa do RN1500", relatou Régis.

No dia mais curto do RN 1500 os competidores percorrerão 235,89 quilômetros até a capital potiguar, contendo 127,40 quilômetros de especial cronometrada. "Amanhã vamos pra cima para garantir o maior número de pontos no Campeonato Brasileiro que é nosso maior objetivo", finalizou a navegadora Kika.

A equipe Bahia Rally tem o patrocínio do Banco Itaú, Concessionárias Bremen Volks.

Acompanhe a prova pelo www.rn1500.com.br e pelo www.rallybr.com.br

Resultados na Super Production/Carros - 3ª etapa - RN 1500 - 12/04/2013 - (extra-oficial):

1) SP 348 Gunter Hinkelmann e Weidner Moreira, 2.02.23
2) SP 312 Régis Braga e Ana Carolina Sena Braga, 2.08.15
3) SP 342 Bartolomeu Nunes e Idali Bosse, 2.23.01
4) SP 346 Helena Soares e Claudia Kelly Grandi, 2.26.45

Programação do 16º RN 1500:

13/04/13, sábado - 4ª Etapa
8h - largada São Miguel do Gostoso/Natal
Prova Especial - 127,40 km
Total dia - 235,89km
15h as 16h30 - Confraternização Hotel Vila do Mar
17h00 - Divulgação de resultados e premiação
18h00 - Coletiva de imprensa


 

MOURA SEM SORTE

 

Vodafone Rally de Portugal 2013

 

 

 

DEPOIS DE UM DIA BRILHANTE

 

RICARDO MOURA MAIS UMA VEZ SEM SORTE

 

 

 

Na verdade o Vodafone Rally de Portugal não é uma prova onde o Bicampeão de Portugal de Ralis seja totalmente feliz. Este ano Ricardo Moura teve um arranque brilhante nas cinco primeiras especiais da prova, dominando o primeiro dia do rali, não só entre os pilotos portugueses, mas também ao nível de todos os concorrentes do Agrupamento de Produção, averbando inclusivamente melhores tempos que muitas equipas com carros mais evoluídos, terminando a etapa num fantástico 15º lugar da classificação geral.

 

Mas hoje o dia começou da pior maneira para Ricardo Moura e António Costa. Na primeira passagem pelo demolidor troço de Santana da Serra, um furo começou por atrasar a equipa, que no entanto viria a recuperar a liderança entre os portugueses nas duas especiais seguintes. Mas as marcas ficaram e o chassis do Mitsubishi Lancer Evo IX começou a deteriorar-se. Na segunda passagem por Santana da Serra o chassis acabou por partir e o abandono tornou-se inevitável.

 

Mais uma vez termino o Rally de Portugal mais cedo do que desejava. Acho que não ficaram dúvidas em relação à nossa rapidez e à eficácia da equipa, mas o azar acabou por chegar, depois de um arranque de prova que podemos considerar brilhante. Hoje, no início de Santana da Serra 2, a carroçaria do nosso Mitsubishi não aguentou mais a dureza da prova e acabou por se partir em dois pontos vitais para a ancoragem da suspensão. Ainda conseguimos terminar a especial, mas já não deu para continuar em prova”; afirmou, naturalmente desolado, Ricardo Moura.

 

Ficou, mais uma vez, uma imagem positiva do Bicampeão de Portugal de Ralis, que ontem conseguiu um dia perfeito, mas que hoje viria a abandonar um rali onde não tem tido sorte. Uma despedida pouco feliz para o Mitsubishi Lancer Evo IX, antes da estreia do novo Skoda Fabia S 2000 que irá acontecer no Sata Rallye Açores entre 24 e 27 de Abril.

 

 

 

 

 

A ARC Sport esteve mais uma vez presente no Vodafone Rally de Portugal no apoio a Ricardo Moura e António Costa. A dedicação total demonstrada por toda equipa de Aguiar da Beira ao longo da prova, terminou mais cedo do que se previa.

 

Este é na verdade um rali onde o Ricardo Moura se pode queixar da sorte. Depois de uma prestação fabulosa no primeiro dia, não merecia o azar que teve hoje. Pelo nosso lado, tudo fizemos para que as coisas corressem da melhor maneira, mas os ralis estão carregados de imprevistos. Vamos continuar a trabalhar com o mesmo entusiasmo e dedicação, a pensar já nos Rali dos Açores dentro de quinze dias”, concluiu Augusto Ramiro.

 

 

 

 ARC Sport_-_Rally_de_Portugal_-_Ricardo_Moura_05_497x332

 

MIGUEL BARBOSA EM DESTAQUE

MB RPT003_497x332 

Num dia marcado pela dureza das especiais, Miguel Jorge Barbosa e Alberto Silva conseguiram ultrapassar todas as dificuldades da segunda etapa do Rali de Portugal e capitalizar com duas vitórias (Campeonato de Portugal de Ralis e Taça de Ouro de Ralis) a táctica implementada durante o dia de hoje.

No regresso ao parque de assistência instalado no Estádio do Algarve, a dupla famalicense mostrava-se obviamente radiante com o resultado alcançado. “Vencer pela primeira vez uma prova do CPR e logo no Rali de Portugal é uma sensação indiscritível. As especiais de hoje estavam particularmente duras e sabíamos que seria muito difícil para as mecânicas dos carros. Mantivemos um ritmo seguro e cauteloso e acabamos por aproveitar da melhor forma a táctica que impusemos e beneficiar também dos problemas da concorrência”, começou por dizer Miguel J. Barbosa.

Terminar o segundo dia como melhor piloto português em prova e ser o primeiro vencedor da recente criada Taça de Ouro de Ralis, faz já desta participação no Rali de Portugal uma aposta ganha. “Antes do início do rali traçamos como principal objectivo terminar e foi com esse prossuposto que arrancamos ontem e hoje para as especiais. Sabemos que por vezes é preciso uma ponta de sorte para que as mecânicas aguentem as difíceis condições dos pisos mas tudo fizemos para evitar surpresas. Com as contas do CPR e Taça a serem fechadas hoje, posso dar já como excelente a nossa segunda participação no Rali de Portugal. Amanhã o objectivo é subir ao pódio final”, disse ainda o piloto do Mitsubishi Lancer Evo IX.

Para a derradeira etapa da prova pontuável para o Mundial de Ralis esta reservada uma das maiores novidades para a dupla famalicense. Duas passagens por Almodôvar com 52,3 km será uma tarefa bem difícil e que merecerá a maior das atenções. “As duas passagens por esta especial será uma verdadeira prova de fogo para as mecânicas e para as nossas capacidades físicas. Estamos muito focados e confiantes em conseguir passar este teste”, concluiu Miguel J. Barbosa que terá pela frente 147,64 km para terminar o Rali de Portugal edição 2013.

 

RN 1500 - BRASIL

 

RN 1500: Turbina tira o título da Codipar Racing na edição 2013


Dupla Willem e Doris van Hees enfrentaram problemas durante a travessia final pelas dunas no último dia da competição

 Quatro dias de disputas no RN1500 para a dupla da Codipar Racing, Willem e Doris van Hees. Após largar da cidade de Paramirim na última quarta-feira (10), a dupla chegou a capital do Rio Grande do Norte neste sábado, partindo de São Miguel do Gostoso, para os últimos 90 quilômetros de disputa. A dupla seguia na liderança da competição até o terceiro dia e com o resultado da quarta etapa, asseguraram a terceira colocação na classificação geral do evento pela categoria Production (T2).

Segundo Willem, hoje não saiu conforme o planejado. "Foi um evento maravilhoso!", disse. "Grande prova, todos os dias do jeito que gostamos, com um pouco de tudo do cross country, as quatro especiais muito bem planejadas e montadas. Na quarta etapa, foram muitas dunas, piçarras, mas o problema apresentado com o carro, nos tirou nossas chances do título. Tínhamos uma boa vantagem na somatória dos outros dias e mesmo com o forfete de hoje garantimos a terceira posição na categoria", analisou.

E, completou. "Foi uma prova bem técnica, que incluiu navegação por GPS nas dunas, velocidade de média para alta em alguns trechos. Pena o problema mecânico que nos prejudicou, mas todo esporte a motor está passível de esses imprevistos acontecerem. No começo passamos muitos carros, estávamos bem, foi quando a turbina falhou e o motor perdeu força, nos deixando na mão. A sorte não ficou conosco hoje", disse.

Willem e Doris van Hees recebem o patrocínio da Codipar - Equipamentos e
Assessoria para Indústria Alimentícia.

Classificação acumulada após quatro etapas - Production:

1) Carlos Mendonça e Jorge José da Costa, TR 4 ER, 11.38.24
2) Ricardo Maia Aguiar e Roberto Guedes, 13.21.41
3) Willem Van Hees e Doris Van Hees, Troller TR4, 14.00.41

Resultados na Geral dos Carros -acumulado - RN 1500:

1) T1 323 Lucas Lemgruber de Moraes e Beco Andreotti, 7.59.45
2) T1 370 João Carlos Cardoso e Emerson Cavassin, 7.59.45
3) SP 348 Gunter Hinkelmann e Weidner Moreira, 8.09.21
4) SP 312 Régis Braga e Ana Carolina Sena Braga, 8.23.52
5) T1 322 Leandro Torres e Marcos Macedo, 8.28.27
6) SP 369 Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio , 8.34.43
7) SP 346 Helena Soares e Claudia Kelly Grandi, 9.07.02
8) BR 335 Cleber Rodrigues Rosa e Eduardo Rebouças, 9.29.12
9) T2 382 Carlos Mendonça e Jorge José, 11.38.24
10) BR 310 Luiz Facco e Vinicius Castro, 12.17.23
11) BR 345 Luís Nacif e Humberto Ribeiro, 12.37.24
12) T1 368 Davison José e Glauber Fontoura, 12.51.59
13) T2 383 Ricardo Maia e Roberto Guedes, 13.21.41
14) T2 334 Willem van Hees e Doris van Hees, 14.00.41
15) SP 376 Célio di Pace e Luciano Wanderley, 15.32.04
16) T1 381 Maurício Bortolanza e Gustavo Bortolanza, 16.12.03
17) SP 342 Bartolomeu Nunes e Idali Bosse, 27.11.18


 

MAGALHAES EM DESTAQUE

 

Bruno Magalhães protagoniza recuperação notável

Ocupa segunda posição entre os portugueses

Bruno Magalhães/Nuno Rodrigues da Silva e o Peugeot 207 S2000 protagonizaram uma recuperação notável no segundo dia do Rally de Portugal ao vencerem todas as seis especiais de classificação entre os portugueses, ocupando agora o segundo lugar entre os pilotos lusos. À partida para a segunda etapa ocupavam a sexta posição do ranking nacional.

Bruno Magalhães viu-se ontem impossibilitado de concluir a etapa com problemas de alternador no seu carro, mas ao abrigo do Super Rally regressou hoje à prova, pese embora com 10 minutos de penalização. Troço a troço, foi recuperando tempo para estar neste momento a apenas 48,6 segundos do melhor luso, Miguel Barbosa. Neste momento mantém-se intacta a ambição de ser o melhor português naquele que é considerado um dos melhores ralis do mundo.

"O balanço do dia é espetacular, já que conseguimos uma recuperação impressionante. Fiz todas as classificativas ao ataque, sem nunca baixar o ritmo. Os tempos foram excelentes e estou muito contente com o trabalho que fizemos ao longo do dia. O Peugeot 207 S2000 esteve excelente", começou por explicar.

Amanhã, terão lugar mais quatro classificativas, num total de aproximadamente 150 quilómetros, e Bruno Magalhães acredita que pode lutar pela vitória entre os pilotos nacionais: "Depois do tempo que conseguimos recuperar hoje, acredito na possibilidade de amanhã mantermos o mesmo nível de andamento e que isso nos vai permitir passar para o comando. Seria o melhor dos desfechos depois de um início pouco feliz", rematou Bruno Magalhães que ambiciona somar o maior número de pontos possíveis para Taça de Ouro de Ralis.

Na classificação geral, Bruno Magalhães e Nuno Rodrigues da Silva ocupam a 20ª posição. Os resultados da prova podem ser consultados em: http://tempos.rallydeportugal.pt/stagetimes.aspxrallydeportugal brunomagalhes5_497x332

 

RN 1500 - BRASIL

 

Pódio no RN 1500, Helena Soares sonha alto e mira Rally dos Sertões


Ao lado da navegadora Cláudia Grandi, equipe terminou a competição na 4ª colocação da categoria Super Production

 Estreantes no tradicional certame, o RN 1500, a dupla feminina Helena Soares e Cláudia Grandi concluiu com êxito a prova disputada em quatro dias no Rio Grande do Norte, que percorreu cerca de 1000 quilômetros em meio a trilhas, dunas, curvas sinuosas e muitos obstáculos. Para a equipe a primeira participação no rali não poderia ter sido melhor, competindo pela categoria Super Production encerraram a participação na 4ª colocação, conquistando o pódio e atingindo o objetivo esperado, que era de completar todas as quatro etapas.

Neste sábado, no último dia de prova, as equipes inscritas no rali partiram de São Miguel do Gostoso, e percorreram cerca de 224,16 quilômetros até Natal. Foram 119 quilômetros de especial cronometrada, para Helena e Cláudia o tempo hoje foi de 1h50m. No somatório dos quatro dias, além da 4ª posição na categoria, fecharam a prova na 7ª posição geral entre os carros, resultado muito comemorado pela dupla.

Helena explica que o último dia do rali foi bem competitivo, e que apesar das dificuldades, a equipe conseguiu passar por todos os pontos obrigatórios sem cometer nenhum erro. "A especial tinha alguns pontos críticos. Caímos em uma duna, mas conseguimos sair, era assustador, porque a visão que você tem é de um plano branco, que esconde barrancos, e é bem complicado pilotar nessa situação. Muita gente atolou, e qualquer erro é crucial. Quando a prova ficou mais rápida, não conseguimos forçar muito o carro, mas fechamos em quarto na categoria e temos que comemorar", analisou.

BALANÇO

A participação da equipe feminina no RN 1500 mostrou que a dupla está no caminho certo, e pode alçar voos ainda maiores nas próximas competições. "Foi uma experiência que agregou muito conhecimento, com certeza somou muito, tivemos provas difíceis, mas estou muito satisfeita com os resultados. Nossa meta era concluir todos os dias, e conseguimos. Só tenho a agradecer aos meus patrocinadores, e pessoas que me apoiam, amigos e equipe", enfatizou a piloto.

A dupla segue firme no propósito de brigar pela colocação no Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, e já tem data para o próximo compromisso. "Agora em maio vamos competir pela primeira etapa do Sertões Series, em Avaré, e continuar nos estruturando no Brasileiro. Com certeza o RN 1500 selou minha parceria com a Cláudia, e mostrou que estamos evoluindo muito juntas, estamos com uma sintonia muito importante para buscar resultados".

Helena explica que para a abertura do Series a equipe deve seguir com a mesma configuração, mas faz suspense sobre as novidades que devem ser apresentadas na sequência do Brasileiro, em junho, durante o Rally Cuesta, último desafio antes do Rally dos Sertões. "Em Botucatu vamos estar com o carro pronto para o Sertões, então vai ser o nosso grande teste. Vamos correr contra o tempo, e fazer um carro novo praticamente, fazer todos os reforços e preparação para inaugurar um novo layout, com nova comunicação visual, um projeto bem bacana que vai dar o que falar", finalizou a piloto.

Helena Soares e Claudia Grandi, contam com o patrocínio de: Petroball, R3MZ, Séotres, Oversign, Clinica de Estética Pollyana Lopes e Fitland

Resultado 4ª etapa - Categoria Super Production (extra-oficial)

1º) Regis Braga e Ana Carolina Sena Braga - 01h3604s
2º) Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio - 01h2935s
3º) Gunter Hinkelmann/ Weidner Moreira - 01h3423s
4º) Helena Soares e Claudia Grandi - 01h50m0s

Classificação final RN 1500 - Categoria Super Production


1º) Gunter Hinkelmann/ Weidner Moreira - 08h09m21s
2º) Regis Braga e Ana Carolina Sena Braga - 08h23m52s
3º) Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio - 08h34m43s
4º) Helena Soares e Claudia Grandi - 09h07m02s
5º) Celio Di Pace Neto e Luciano Wanderl - 15h32m04s
6º) Bartolomeu De Carvalho Nunes e Idali - 27h11m18s
7º) Armando Bispo e Francisco Leoto - 30h39m47s


 

RN 1500 - BRASIL

 

Pódio no RN 1500, Helena Soares sonha alto e mira Rally dos Sertões


Ao lado da navegadora Cláudia Grandi, equipe terminou a competição na 4ª colocação da categoria Super Production

 Estreantes no tradicional certame, o RN 1500, a dupla feminina Helena Soares e Cláudia Grandi concluiu com êxito a prova disputada em quatro dias no Rio Grande do Norte, que percorreu cerca de 1000 quilômetros em meio a trilhas, dunas, curvas sinuosas e muitos obstáculos. Para a equipe a primeira participação no rali não poderia ter sido melhor, competindo pela categoria Super Production encerraram a participação na 4ª colocação, conquistando o pódio e atingindo o objetivo esperado, que era de completar todas as quatro etapas.

Neste sábado, no último dia de prova, as equipes inscritas no rali partiram de São Miguel do Gostoso, e percorreram cerca de 224,16 quilômetros até Natal. Foram 119 quilômetros de especial cronometrada, para Helena e Cláudia o tempo hoje foi de 1h50m. No somatório dos quatro dias, além da 4ª posição na categoria, fecharam a prova na 7ª posição geral entre os carros, resultado muito comemorado pela dupla.

Helena explica que o último dia do rali foi bem competitivo, e que apesar das dificuldades, a equipe conseguiu passar por todos os pontos obrigatórios sem cometer nenhum erro. "A especial tinha alguns pontos críticos. Caímos em uma duna, mas conseguimos sair, era assustador, porque a visão que você tem é de um plano branco, que esconde barrancos, e é bem complicado pilotar nessa situação. Muita gente atolou, e qualquer erro é crucial. Quando a prova ficou mais rápida, não conseguimos forçar muito o carro, mas fechamos em quarto na categoria e temos que comemorar", analisou.

BALANÇO

A participação da equipe feminina no RN 1500 mostrou que a dupla está no caminho certo, e pode alçar voos ainda maiores nas próximas competições. "Foi uma experiência que agregou muito conhecimento, com certeza somou muito, tivemos provas difíceis, mas estou muito satisfeita com os resultados. Nossa meta era concluir todos os dias, e conseguimos. Só tenho a agradecer aos meus patrocinadores, e pessoas que me apoiam, amigos e equipe", enfatizou a piloto.

A dupla segue firme no propósito de brigar pela colocação no Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, e já tem data para o próximo compromisso. "Agora em maio vamos competir pela primeira etapa do Sertões Series, em Avaré, e continuar nos estruturando no Brasileiro. Com certeza o RN 1500 selou minha parceria com a Cláudia, e mostrou que estamos evoluindo muito juntas, estamos com uma sintonia muito importante para buscar resultados".

Helena explica que para a abertura do Series a equipe deve seguir com a mesma configuração, mas faz suspense sobre as novidades que devem ser apresentadas na sequência do Brasileiro, em junho, durante o Rally Cuesta, último desafio antes do Rally dos Sertões. "Em Botucatu vamos estar com o carro pronto para o Sertões, então vai ser o nosso grande teste. Vamos correr contra o tempo, e fazer um carro novo praticamente, fazer todos os reforços e preparação para inaugurar um novo layout, com nova comunicação visual, um projeto bem bacana que vai dar o que falar", finalizou a piloto.

Helena Soares e Claudia Grandi, contam com o patrocínio de: Petroball, R3MZ, Séotres, Oversign, Clinica de Estética Pollyana Lopes e Fitland

Resultado 4ª etapa - Categoria Super Production (extra-oficial)

1º) Regis Braga e Ana Carolina Sena Braga - 01h3604s
2º) Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio - 01h2935s
3º) Gunter Hinkelmann/ Weidner Moreira - 01h3423s
4º) Helena Soares e Claudia Grandi - 01h50m0s

Classificação final RN 1500 - Categoria Super Production


1º) Gunter Hinkelmann/ Weidner Moreira - 08h09m21s
2º) Regis Braga e Ana Carolina Sena Braga - 08h23m52s
3º) Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio - 08h34m43s
4º) Helena Soares e Claudia Grandi - 09h07m02s
5º) Celio Di Pace Neto e Luciano Wanderl - 15h32m04s
6º) Bartolomeu De Carvalho Nunes e Idali - 27h11m18s
7º) Armando Bispo e Francisco Leoto - 30h39m47s


 

AVILA NO PÓDIO

 

Ávila volta ao pódio em Xangai

 

Rodolfo Ávila voltou a subir ao pódio no Grande Prémio da China de Fórmula 1 em Xangai, ao terminar a prova deste domingo da Taça Porsche Carrera Ásia no terceiro lugar.

Tendo iniciado o campeonato 2013 com um sólido lugar no Top-5 na Malásia, o piloto do Team Jebsen chegou a Xangai disposto a fazer melhor. Contudo, problemas com as afinações do Porsche 911 GT3 Cup nº20, atrasaram Ávila nos treinos-livres, tendo reflexos menos positivos na qualificação. Apesar das dificuldades, o piloto da RAEM colocou o seu carro na quinta posição da grelha de partida para a primeira corrida e no quarto posto para a segunda.

No sábado, disputou-se a primeira corrida de 12 voltas do fim-de-semana. O piloto português de Macau fez um bom arranque, mas acabou por perder o quinto lugar ainda na primeira volta. A lutar contra uma viatura pouco cooperante, Ávila apenas conseguiu recuperar o quinto posto a três voltas do final, posição em que viu a bandeira de xadrez.

Para a corrida de domingo, Ávila partiu da quarta posição da grelha de partida. Decidido a hastear a bandeira de Macau no maior evento desportivo de carácter desportivo da cidade de Xangai, Ávila não esperou mais que três curvas na volta de abertura e rapidamente carimbou a ultrapassagem que lhe permitiu terminar a corrida no degrau mais baixo do pódio.

“Tal como em Sepang, a semana não começou como queríamos mas acabamos por conseguir ultrapassar as dificuldades que se colocaram nosso caminho. Estou obviamente bastante satisfeito com o resultado, mas sei que ainda temos que trabalhar para melhorar o comportamento do carro nas próximas corridas, principalmente se queremos lutar pelas vitórias. A próxima corrida será em Zhuhai, um circuito que conheço bem, e onde espero continuar a senda de bons resultados”, afirmou após a corrida o piloto apoiado pela Asia Creative Group.

O campeonato prossegue dentro de três semanas no Circuito Internacional de Zhuhai. d13chn1412 497x332

 

EXTREME SAILING - SINGAPURA

 

Alinghi vitoriosa com mais vitórias na mundialmente famosa Reservatório Marina Bay que qualquer outra equipe, incluindo a final, decidir ponteiro duplo
- Duo dinamarquês-fogo como SAP Equipe Extreme Sailing garantir primeiro pódio
- Sailing Team Red Bull segurar coragem de terminar em segundo despojos e agora partes no topo do quadro de líderes Series com Alinghi
- Veja como Lei de hoje mudando última corrida jogado aqui
Morgan Larson e sua equipe suíça Alinghi navegou uma regata impecável no Act 2 do Extremo Sailing Series ™ em Singapura, em um dos cursos do estádio mais memoráveis ​​corridas da frota 40 Extrema já navegaram para reivindicar a vitória total nesta cidade verdadeiramente espectacular asiático. Apenas uma corrida foi navegaram no último dia em condições de vento típicos luz de Cingapura, mas foi uma das corridas mais tensas-finais de sempre na história de sete anos da série com qualquer das equipas capazes de uma posição no pódio vai para a corrida .
Pouco depois de a frota deixou o cais e, devido à falta de brisa, Corrida Comitê fez a chamada para executar não marcando pontos corridas de exibição, e como a corrida foi tudo, mas abandonou o vento preenchido, e da comissão foram capazes de completar um mais corrida que mudou a face dos resultados agir. De acordo com a análise de SAP, em diferentes estágios durante a corrida final, quatro equipes, incluindo Alinghi (SUI), Sailing Team Red Bull (AUT), Vela SAP Extreme (DEN) e Realteam (SUI) estavam todos em posições do pódio com a baralhar constante da placa do líder tornando-o jogo de ninguém. Morgan Larson, que levou o pacote desde corrida de seis, foi sereno e sua equipe suíça reclamar uma vitória merecida, a sua primeira vitória desde Almeria em 2011. "Estamos em êxtase! Tem sido uma grande semana para a equipe. Nós teve um ótimo tempo aqui em Cingapura que realmente nos ajudou a realizar. É uma cidade grande, com condições de navegação difíceis, mas que é a mesma para todos e que só tinha um pouco mais de sorte ao longo do caminho, e também fizemos um grande trabalho. "
Equipe Roman Hagara de Vela Red Bull fez a maior ameaça à Larson hoje, mas Hagara sabia que era um grande pedido para revisar o suíço em uma única corrida e fez bem para manter a calma para terminar em segundo, igualando o seu resultado de Lei 1 em Muscat. "É sempre difícil quando você não sabe quando a última corrida que vai acontecer, mas funcionou bem para nós, e é ótimo para a equipe. Eles fizeram um grande trabalho no barco. Eu acho que eles realmente mereceu e é ótimo para a classificação geral agora. "Red Sailing Team Touro estão agora empatados em pontos com o Alinghi no topo do conselho geral Série líder.
Quatro dias de desafio, ventos fracos em Marina Bay paciência necessária, nervos de aço e uma cabeça fria do extremo 40 marinheiros, que a SAP Sailing Team extrema tinha pela carga da caçamba. O esquadrão dinamarquês entrou no último dia empatados em pontos com o The Wave, Muscat em terceiro lugar depois de o seu melhor desempenho na série até à data de ontem, e um terceiro lugar na corrida de hoje viu a equipe garantir a sua posição no pódio pela primeira vez na terceira. Co-Skipper e tático Rasmus Kostner estava radiante após a corrida. "É fantástico, eu acho que é um verdadeiro marco para a SAP Sailing Team Extreme e nós estamos muito felizes com um pódio aqui. Nós estamos procurando isso por um longo tempo. "A cereja no topo do bolo para a equipe dinamarquesa é a atualização de sétimo para quarto lugar no conselho geral Série líder.
Jérome Clerc, no que é apenas a sua segunda 40 ato extremo no comando da Realteam, pode ter tido um começo difícil da regata de terminar o segundo dia em sétimo lugar, mas nos últimos dois dias, o campeão de 2012 D35 apertar o botão de acelerar e um segundo lugar na corrida de hoje levou sua equipe para um quarto lugar geral. "Nós realmente não esperava ver esse tipo de resultados tão cedo na temporada, mas é realmente ótimo! Fizemos uma série de melhorias desde Omã, a equipe fez um ótimo trabalho nos últimos dois dias e acho que depois de hoje, podemos confirmar que estão realmente melhorando como uma equipa! Nós podemos jogar contra o melhor para o pódio nas condições de vento leve, então agora teremos que ver se podemos gerir esta em Qingdao. "
A maior surpresa do dia, talvez, veio de The Wave, Muscat. Conhecido por sua capacidade de lutar para trás no final do dia, única corrida de hoje não foi suficiente para o capitão Leigh McMillan e um início ruim finalmente lhes custou o pódio como McMillan deflacionado, explicou: "Essa corrida foi tudo decidido no início. Achávamos que tínhamos uma boa estratégia, ele só não muito deslocar-out para nós. A frota foi embora e não havia opções para voltar para a corrida por isso foi decidido naquele momento. "
O convite a entrada da equipe Aberdeen Singapura, apoiado por local principal parceiro Event Management Aberdeen Asset, foram as estrelas locais do show, com os cingapurianos saindo para apoiá-los em seus milhares, assim como os fãs assistindo a corrida ao vivo a partir de casa no nacional emissora Starhub Sports Arena. O entretenimento foi non-stop em Cingapura com o Racing Series NeilPryde Windsurf e um Race Village público, que ao longo do evento teve música ao vivo e apresentações de bandas locais. Comando da equipe local Robert Greenhalgh, que voltou para a Série este ano depois de um hiato de cinco anos, resumiu o sentimento entre a frota. "Tem sido ótimo estar em Singapura, é um excelente local para este formato de corridas. Houve muitos moradores assistindo a corrida e tenho certeza que o próximo ano será maior e melhor! "Assista a um vídeo como Team Aberdeen Cingapura fazer um passeio no mundo Flyer Singapura famoso aqui.
Em seguida, o road show mundial se move para Qingdao, cidade da China vela olímpica, um periódico sobre o Extreme Sailing Series como o retorno da frota, pelo terceiro ano consecutivo, 2-5 maio 2013.
Extrema Sailing Series 2013 Act 2, classificação de Cingapura após o Dia 4, 23 raças (14.04.13)
Posição Equipe / / Pontos
1 Alinghi (SUI) Morgan Larson, Stuart Pollard, Pierre-Yves Jorand, Nils Frei, Yves DeTrey 198 pontos.
2 Red Sailing Team Bull (AUT) Roman Hagara e Hans Peter Steinacher, Matthew Adams, Pierre Le Clainche, Graeme Spence 163 pontos.
3 SAP Sailing Team Extreme (DEN) Jes Gram-Hansen, Rasmus Kostner, Pete Cumming, Mikkel Rossberg, Nicolai Sehested 161 pontos.
4 Realteam (SUI) Jérome Clerc, Bruno Barbarin, Arnaud Psarofaghis, Cédric Schmidt, pontos de Bryan Mettraux 159.
A Onda 5, Muscat (OMA) Leigh McMillan, Ed Smyth, Pete Greenhalgh, Musab Al Hadi, Hashim Al Rashdi 153 pontos.
6 Equipe Coréia (KOR) Peter Burling, Blair Tuke, Mark Bulkeley, Sungwok Kim, Sung Ahn Jung 144 pontos.
7 GAC Pindar (NZL) Will Tiller, Brad Farrand, Stewart Dodson, Harry Thurston, Matt Steven 143 pontos.
8 Equipe Aberdeen Singapura (SIN) Scott Glen Sydney, Robert Greenhalgh, André Walsh, Justin Wong, Rick Peacock 127 pontos.
Extremas Sailing Series 2013 classificação geral após Act 2, Cingapura
Posição Equipe / / Pontos
1 Alinghi (SUI) 18 pontos.
2 Red Sailing Team Bull (AUT) 18 pontos.
3 The Wave, Muscat (OMA) 16 pontos.
4 SAP Sailing Team Extreme (DEN) 12 pontos.
5 Equipe Coréia (KOR) 11 pontos.
6 Equipe X Invitational 10 pontos.
7 Realteam (SUI) 10 pontos.
8 GAC Pindar (NZL) 9 pontos.EXTREMES 497x332

 

MAGALHAES O MAIS RA´PIDO ENTRE OS PORTUGUESES

rallydeportugal brunomagalhes10_497x332 

Bruno Magalhães o mais rápido entre os portugueses

Problema mecânico força desfecho inglório

Não há palavras para descrever a tristeza de Bruno Magalhães por não ter concluído o Rally de Portugal, a mais importante prova da modalidade disputada no nosso país. Depois de ter assegurado, na vertente competitiva, o primeiro lugar entre os pilotos portugueses - vencendo 10 das 15 especiais do evento - viu todo um trabalho de três dias deitado por terra na ligação que o levava ao pódio. Um perne da roda traseira direita cedeu e não permitiu que chegasse ao último controle da prova.

Um desfecho inglório para o piloto português, que no primeiro dia de prova já se tinha confrontado com problemas de alterador no seu carro que o forçariam a abandonar. Ao abrigo do Super Rally regressou à prova com 10 minutos de penalização e desde então protagonizou um recuperação sem precedentes para terminar os troços cronometrados confortavelmente na frente: "É impossível descrever a tristeza e a frustração. Foi um rali incrível. Andámos sempre nos limites para conseguirmos recuperar o tempo perdido. Foi uma luta constante e uma satisfação quando terminámos o último troço na frente. Mas, o pior estava para vir e quando nos apercebemos do problema, tentámos a todo o custo chegar ao controle final. Fizemos mais de 50 quilómetros de ligação e ficámos a 500 metros do final. Foi um enorme azar", descreveu Bruno Magalhães.

Como balanço da prova fica: "A satisfação de ter ganho o rali nos troços e a insatisfação de o ter perdido de uma forma tão peculiar. Há no entanto que olhar para os aspetos positivos. Tenho de estar contente por ter feito o rali de forma tão competitiva depois de mais de oito meses afastado", concluiu o piloto do Peugeot 207 S2000.

Os resultados da prova podem ser consultados e: www.rallydeportugal.pt

 

PÓDIO PARA FERRARI

 

Pódio para a Ferrari Portugal no Blancpain Endurance series em Monza


A Ferrari Portugal com Filipe Barreiros e Francisco Guedes conseguiram esta tarde, no traçado italiano de Monza, subir ao terceiro lugar do pódio no Blancpain Endurance Series na categoria Gentleman Trophy. Um feito notável para a dupla portuguesa que se estreou este fim-de-semana no campeonato ao volante de um Ferrari 458 da AF Corse.
Depois do normal período de habituação a um Campeonato que coloca em pista 60 carros, Filipe Barreiros e Francisco Guedes rapidamente perceberam que teriam condições para serem bem sucedidos. Tinham pela frente três horas de corrida. Coube a Francisco Guedes o arranque: "Que foi uma verdadeira aventura. Estávamos no meio do pelotão, mas fiz um bom arranque e fui atacando de forma cautelosa para não deitar nada a perder. A determinada altura estava no comando da prova na nossa categoria", começou por explicar.
Coube depois da Filipe Barreiros fazer o 'stint' intermédio da prova: "Fizemos toda a prova com tempos muito consistentes. Infelizmente fui confrontado duas vezes com a entrada do 'safety-car'. Há um reagrupamento dos carros e acabei por cair para terceiro lugar", continuou.
Posição em que mais tarde Francisco Guedes viria a concluir a prova: "Não dava para fazer melhor. Seria um risco tentar apanhar o segundo classificado. E a subida ao pódio é um excelente resultado para estreia no Campeonato. Estamos muito contentes e entusiasmados com a próxima corrida", concluiu o piloto português.
A próxima jornada decorre a 1 e 2 de Junho em Silverstone.


Resultados da Corrida:

monza ferrariportugal1_497x332monza ferrariportugal2_497x332
1º Blanchemain/Beaubelique/Goueslard - Ferrari
2º Garofano/Caccia/Bontempelli - Ferrari
3º Barreiros/Guedes - Ferrari

 

LAMY NO PÓDIO EM SILVERSTONE

 

Lamy sobe ao pódio em Silverstone

Aston Martin dominou prova inaugural do Mundial

 

 

Pedro Lamy subiu ao terceiro lugar do pódio da prova inaugural do Campeonato do Mundo de Resistência que decorreu hoje em Silverstone, Inglaterra. Uma prova extremamente exigente para os pilotos da categoria GTE Pro, dominada por completo pela Aston Martin que assegurou a liderança desde o início, terminando com os seus dois carros no pódio.

 

Darren Turner, Bruno Senna e Stefan Mucke alcançaram a vitória, enquanto o piloto português e os seus companheiros de equipa Paul Dalla Lana e Frederic Makowiecki terminaram na terceira posição da categoria GTE Pro. “Foi um bom resultado para a equipa. Por muito pouco não conseguíamos uma dobradinha. Infelizmente, na parte inicial da corrida o carro não colaborou e estávamos com uma pequena desvantagem para os nossos adversários em termos de velocidade. Conseguimos recuperar e regressámos às primeiras posições. Este resultado foi muito importante para nós e esperamos estar ainda mais fortes para a próxima prova”, referiu Pedro Lamy que uma vez mais subiu ao pódio no Mundial de Resistência.

 

Numa prova inteiramente dominada pela Aston Martin na categoria GTE Pro e GT Pro/Am, as 6 Horas de Silverstone foram um excelente ensaio para as 24 Horas de Nurburgring, 24 Horas de Le Mans e restantes provas do Campeonato do Mundo de Resistência.

 

Na categoria GT Pro a vitória sorriu a Darren Turner, Bruno Senna e Stefan Mucke (Aston Martin), seguidos de Kamui Kobayashi e Toni Vilander (Ferrari) e Pedro Lamy, Paul Dalla Lana e Frederic Makowiecki (Aston Martin), na segunda e terceira posições, respetivamente.

 Lamy Sil03_497x332Lamy Sil05_497x332

 

JOÃO FERNANDO RAMOS DEISTE

 

JOÃO FERNANDO RAMOS DESISTE COM O FINAL À VISTA

A sorte não esteve do lado da dupla de pilotos João Fernando Ramos e José Janela, que viram a sua participação no Rally de Portugal terminar a meio da penúltima classificativa da prova, quando o seu Mitsubishi Lancer EVO X ficou sem tração.

A equipa ocupava nesse momento o quarto posto entre os concorrentes nacionais e estava bem próximo de cumprir o seu principal objectivo de terminar mais uma vez esta prova, sendo que João Fernando Ramos tem a particularidade de ser o único piloto nacional que esteve presente em todas as edições do Rally de Portugal desde o ano de 2001, bem como o único com um programa já delineadopara este ano no Mundial de Ralis para além da prova nacional.

Depois dos problemas sentidos na primeira etapa, a equipa regressou ao rali no Sábado, conseguindo ultrapassar as dificeis classificativas propostas pelo ACP, que segundo o piloto natural da Lousã “foram das mais duras especiais que já tive de enfrentar, com o piso muito seco, muita pedra solta, extremamente escorregadio, traiçoeiro e demolidor para a mecânica do carro, em que muitas vezes não percebíamos como era possível o mesmo aguentar os abusos que durante todo o rali lhe íamos infligindo.”

“Neste último dia, durante a manhã conseguimos superar o maior desafio, a classificativa de Almodôvar com mais de 52 quilómetros, e depois da última passagem pelo parque de assistência sabíamos que estávamos muito perto de conseguir o objectivo de terminar, mas mais uma vez fica provado que em ralis não há planos perfeitos, e que os problemas podem surgir a qualquer momento, aliás, como aconteceu a todas as equipas Portuguesas, pois nenhuma consegui cumprir o rali sem problemas. Fomos evoluíndo o andamento ao longo da prova e isso deixa-me satisfeito e quanto ao objectivo que mem ove a continuar a fazer ralis, o mesmo foi amplamente cumprido pois mais uma vez a diversão e a boa disposição foram uma constante.”

“Apesar do magnífico trabalho da nossa equipa de assistência, a RMC que mais uma vez nos deu um carro fantástico, a dureza das especiais não facilitou a nossa tarefa, e apesar dos carros serem preparados para enfrentar essas dificuldades, não resistem a tudo e é preciso ter também um pouco de sorte. Agradeço à equipa o trabalho realizado e a dedicação demonstrada e estaremos de volta ao mundial de ralis em Espanha, na Catalunha.”  

“Uma palavra final para o ACP com uma enorme felicitação pelo rali que colocaram na estrada, e não tenho dúvidas em afirmar que estará entre os melhores do mundo, e outra palavra para o imenso público que esteva nas classifiactivas em que creio que este ano se bateram recordes, pois esteve bastante mais preenchido que em edições anteriores.”

A equipa conta esta época com o apoio do Banco BIC, MEO, Licor Beirão, Lousã, Tsunami, Delta Cafés, Pneus Kumho, Resul, Blue Bus, Douroazul e Marina de Albufeira.press rtp_1304a_497x332press rtp_1304c_497x332

 

A SORTE NADA QUIS COM PARENTE

 

Dia de azar para Álvaro Parente

Álvaro Parente teve uma passagem complicada por Monza, tendo o seu carro terminado no vigésimo quinto posto da geral depois de um problema de motor que se revelou logo no início da prova de abertura do Blancpain Endurance Series.

Foi o piloto do Porto que teve a responsabilidade de arrancar com o McLaren MP4-12C GT3 da Hexis Racing da décima de terceira posição da grelha de partida, depois do tráfego em pista não o ter deixado fazer melhor durante a qualificação da manhã, mas cedo sentiu que dificilmente poderia realizar uma recuperação, uma vez que o V8 do carro inglês desenvolveu um problema técnico que o fazia perder um segundo e meio por volta.

Álvaro Parente ainda conseguiu entregar o McLaren número sete a Stef Dusseldorp na décima quarta posição, mas daí para a frente o GT da Hexis foi descendo na classificação, terminando Alexander Sims no vigésimo quinto lugar final. “Sentimos um problema de motor logo no início do meu turno, e sem potência era impossível fazer alguma coisa, sobretudo num circuito como o de Monza. O problema foi agravando-se ao longo da prova e não havia nada a fazer para lá de ver a bandeirada de xadrez no décimo terceiro lugar da classe Pro”, apontou o piloto da McLaren GT.

Depois de um início menos positivo, o português sublinha que é necessário encontrar a origem do problema para evitar que se repita em Silverstone, a segunda ronda do Blancpain Endurance Series. “Ainda não sabemos o que se passou, vamos ter que analisar a telemetria e perceber o que causou a falta de potência no motor, dado que não podemos permitir-nos a uma repetição desta situação. Vamos trabalhar afincadamente para podermos chegar à próxima ronda da competição em boas condições”, afirmou com confiança Álvaro Parente.

A próxima prova do Blancpain Endurance Series disputa-se em Silverstone no dia 30 de Junho, mas na próxima semana o piloto da McLaren GT terá já mais uma etapa do FIA GT Series.

 

Siga a carreira de Álvaro Parente através da sua página do FacebookAParente FT_006_497x332_497x332AParente FT_008_497x332
 

WEC - SILVERSTONE

 

WEC: Pizzonia vence em sua estreia na divisão LMP2


Amazonense, convidado da Delta-ADR, completa a prova uma volta à frente do segundo colocado. "Foi demais", celebra o piloto, que espera seguir na categoria

O brasileiro Antonio Pizzonia começou com o pé direito sua experiência no Mundial de Endurance (WEC), ao vencer a prova de abertura da temporada 2013, as Seis Horas de Silverstone, disputada neste domingo. Correndo como convidado da equipe Delta-ADR, time oficial da Nissan, o amazonense e seus parceiros, os ingleses Tor Graves e James Walker, não deram chances aos rivais.

Com o Oreca-Nissan #25, Pizzonia, Graves e Walker receberam a bandeirada com uma vantagem de uma volta para o carro mais próximo, o Morgan-Nissan da equipe OAK, pilotado por Oliver Pla, Heinemeier Hansson e Alex Brundle. O trio de Pizzonia, que largou da pole, só perdeu a liderança nos momentos em que precisava parar nos boxes, recuperando a ponta ao fim de cada janela.

"Foi demais. A gente não teve problema algum na corrida. Larguei, conseguimos abrir uma distância boa e no primeiro pit optamos por não trocar o pneu, o que nos faria perder 30 segundos. Mas vimos que foi errado, pois o segundo colocado, que trocou, tirou toda essa diferença para nós. Mas, a partir daí, foi uma corrida sem muitos problemas. Tivemos pouquíssimas bandeiras amarelas e no final não sabiamos a estrategia dos rivais e ficamos preocupados. Fomos em ritmo de classificação até as três últimas voltas, quando pudemos tirar o pé", analisa o "Jungle Boy".

O dia também teve outras vitórias brasileiras: Bruno Senna, ao lado de Darren Turner e Stefan Mucke, venceram com o Aston Martin na divisão LMGTE Pro. Tom Kristensen, Loic Duval e Allan McNish, da Audi, venceram no geral após ultrapassarem os companheiros de equipe (Andre Lotterer, Benoit Treluyer e Marcel Fassler) nas voltas finais, com outro brasileiro, Fernando Rees, subindo ao pódio na LM GTE Am ao terminar em terceiro um Corvette.

Feliz com a oportunidade, Pizzonia espera seguir nas próximas etapas: "Foi uma experiência bacana. Foi bom demais. Uma corrida de verdade, sem aquela coisa de poupar equipamento, pneu. A gente acelera até o último momento. Estrear com uma pole e uma vitória não podia ser melhor. Espero continuar campeonato inteiro e seria uma pena deixar ele na liderança."

A próxima prova do Mundial de Endurance acontece no dia 4 de maio, em Spa-Francorchamps; já Pizzonia não terá folga: nas próximas horas, ele já embarca de volta para os Estados Unidos, onde disputará a quarta etapa da Grand-Am, marcada para o domingo (21), em Road Atlanta. "Agora é partir para a próxima. Temos um chão grande para percorrer e muito trabalho para fazer lá", completa.



Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

F 2000 - ESTADOS UNIDOS

 

F-2000: Lorena lidera prova e vai ao pódio em Virginia


Em sua estreia na categoria, brasileiro parte da quarta colocação e passa rivais um-a-um até assumir a ponta, não resistindo à pressão nas voltas finais

O piloto brasileiro Roberto Lorena (CIA Athletica) foi ao pódio em seu fim de semana de estreia na F-2000, no circuito de Virginia (EUA), palco da rodada dupla de abertura da temporada. Estreando no campeonato após cumprir um ano na divisão de base, a F-1600, o competidor de 17 anos fez bonito ao receber a bandeirada em segundo lugar, após largar em quarto e chegar a liderar por um período.

Com o carro da equipe HP-Tech, Lorena foi passando gradualmente os carros à frente, liderando por uma volta completa no longo circuito de 5,2 km após uma ótima relargada e segurando "no braço" a pressão do norte-americano Tim Minor, que efetuou a ultrapassagem a poucas voltas do fim, recebendo a bandeirada na frente do brasileiro, que se mostrou bastante contente com a estreia no pódio.

"Esse ritmo apresentado é prova da nossa capacidade. Cheguei a liderar um pouquinho. Fui agressivo em toda largada e relargada, pois o Minor estava em um ritmo bom e era a chance de passar. Foi o que aconteceu, mas ele acabou me passando. Nesse espaço de tempo, conseguimos abrir uma boa distância para o terceiro colocado e pude levar o carro de forma confortável até o fim", comenta o piloto do carro número 9. O próximo encontro da F-2000 Championship Series acontece entre os dias 9 e 11 de maio, no circuito de Road Atlanta.

Confira o resultado final deste domingo em Virginia:

1. Tim Minor, 13 voltas em 31min27s107
2. Roberto Lorena, a 7s157
3. Federico Mosconi, a 9s557
4. Kevin Kopp, a 10s866
5. Kyle Connery, a 11s148
6. Tim Paul, a 11s576
7. Brent Gilkes, a 17s518
8. David Grant, a 20s525
9. Dave Weitzenhof, a 23s230
10. Keith McCrone, a 27s141


SOBRE A F-2000
Estabelecida em 2006 como uma evolução dos tradicionais campeonatos de F-Ford disputados nas últimas três décadas, a F-2000 é um dos torneios de monopostos mais populares dos Estados Unidos chegando a bater a marca de 41 carros no grid em 2008. O pacote da categoria é um chassi tubular com motor de 2000cc alimentado por gasolina octanada. Entre alguns de seus campeões estão os pilotos JR Hildebrand e Jay Howard, ambos com passagem na Indy.




 

MIGULE BARBOSA - O MELHOR PORTUGUES

 

Miguel Jorge Barbosa e Alberto Silva deixaram hoje o seu nome marcado na história do Rali de Portugal ao sagrarem-se a melhor dupla portuguesa na edição 2013 da prova pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis. Um merecido prémio que se junta às vitórias (Campeonato de Portugal de Ralis e Taça de Ouro de Ralis) alcançadas na etapa de ontem e que são um merecido prémio para equipa do Mitsubishi Lancer Evo IX.

Após três dias de competição, Miguel J. Barbosa estava radiante na chegada ao Estádio do Algarve. “Tínhamos como grande objectivo para o dia de hoje conseguir terminar a prova. Isso era o mais importante e sentimos que cumprimos a nossa missão. Saímos esta manhã na liderança dos portugueses e acabamos por ser felizes em conseguirmos alcançar esse resultado. Penso que foi um merecido prémio para toda a equipa que trabalhou arduamente durante todos estes dias”, começou por dizer Miguel J. Barbosa.

Sendo o único piloto português que conseguiu cumprir todas as especiais de classificação, Migue J. Barbosa junta-se assim ao restrito grupo de pilotos que alcançaram o título de melhor piloto português no Rali de Portugal, desde que este voltou a ser pontuável para o Mundial de Ralis e se disputa no Algarve. Apenas Armindo Araújo e Bruno Magalhães tinham conseguido esse feito. “É um motivo de grande orgulho conseguir tão brilhante resultado apenas na segunda presença nesta importante prova. Num rali tão difícil e demolidor fomos a equipa nacional mais constante e soubemos aproveitar da melhor forma a táctica segura que delineamos à partida. Sabemos que nestas provas há também que contar com alguma ponta de sorte e nos fomos felizes. Com apenas catorze ralis na minha carreira este é sem dúvida um resultado que não irei esquecer”, disse ainda o piloto de Vila Nova de Famalicão. MB RPT002_497x332MB RPT004_497x332

 

ALONSO VENCE G.P.CHINA EM F 1

Fernando Alonso vence GP da China de Fórmula 1

Alonso, que tinha saído da terceira posição, cumpriu as 56 voltas ao circuito de Xangai em 1:36.26,945 horas, menos 10,1 segundos do que o finlandês Kimi Raikonen (Lotus) e 12,3 do que o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), enquanto Vettel foi quarto, a 12,5.

No Mundial de pilotos, Vettel continua a liderar, com 52 pontos, mais três do que Raikonen e mais nove do que Alonso.

Agência Lusa

 

OGIER VENCE RALI DE PORTUGAL

 

Sébastien Ogier vence prova pela terceira vez

 

- Agência Lusa - SAPO Notícias

 

 

RALI DE PORTUGAL

Sébastien Ogier vence prova pela terceira vez

Ogier, que triunfou na prova lusa em 2010 e 2011, venceu ainda a 15.ª e última prova especial de classificação (Almodovar 2), que também servia como "powerstage", pelo que, aos 25 pontos da vitória no rali, vai somar ainda mais três por ter triunfado neste troço, totalizando agora 102 pontos, mais 50 do que o finlandês Mikko Hirvonen (Citroen), segundo no rali e também no mundial.

Na terceira posição do rali terminou o finlandês Jari-Matti Latvala (Volkswagen).

Agência Lusa

 

ATT CONDUTORES

GNR com 1.500 militares nas estradas em operação europeia a partir de 2.ª feira

A operação Tispol (European Traffic Police Network), que arranca na segunda-feira, dia 15, vai decorrer em simultâneo nos 27 países da UE e vai envolver, em Portugal, um efetivo diário de 1.539 militares de todos os comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, repartidos por 794 ações por dia, refere a GNR em comunicado.

A ação, que termina no sábado, dia 21 é promovida pela Tispol e tem o objetivo de "reduzir a sinistralidade rodoviária", explica a nota de imprensa da GNR enviada à comunicação social.

Agência Lusa

 

LAMY FOI TERCEIRO

Pedro Lamy é terceiro na prova inaugural do Mundial de Resistência 

 

O piloto português Pedro Lamy,  com um Aston Martin, subiu hoje ao terceiro lugar do pódio da prova inaugural  do Campeonato do Mundo de Resistência, que decorreu no Circuito de Silverstone, em Inglaterra.  

 

 

Esta prova de estreia do Mundial de Resistência foi extremamente exigente  para os pilotos da categoria GTE Pro, dominada pela Aston Martin, que assegurou  a liderança desde o início e terminou com os seus dois carros no pódio.

A equipa formada por Darren Turner, Bruno Senna e Stefan Mucke alcançou  a vitória, enquanto a de Pedro Lamy, Paul Dalla Lana e Frederic Makowiecki  terminou na terceira posição da categoria GTE Pro.  

"Foi um bom resultado para a equipa. Por muito pouco não conseguíamos  uma dobradinha. Infelizmente, na parte inicial da corrida o carro não colaborou  e estávamos com uma pequena desvantagem para os nossos adversários em termos  de velocidade", disse Pedro Lamy.  

Este resultado, ainda de acordo com o piloto luso, foi muito importante  para a equipa, que tenciona ainda estar mais forte já na próxima prova do  Mundial. 

Numa prova inteiramente dominada pela Aston Martin na categoria GTE  Pro e GT Pro/Am, as 6 Horas de Silverstone serviram de ensaio para as 24  Horas de Nurburgring, 24 Horas de Le Mans e restantes provas do Campeonato  do Mundo de Resistência. 

Na categoria GT Pro a vitória sorriu a Darren Turner, Bruno Senna e  Stefan Mucke (Aston Martin), seguidos de Kamui Kobayashi e Toni Vilander  (Ferrari) e Pedro Lamy, Paul Dalla Lana e Frederic Makowiecki (Aston Martin),  na segunda e terceira posições, respetivamente. 

Lusa

 

MAGALHAES NA 2ª POSIÇÃO

 

Bruno Magalhães protagoniza recuperação notável

Ocupa segunda posição entre os portugueses

Bruno Magalhães/Nuno Rodrigues da Silva e o Peugeot 207 S2000 protagonizaram uma recuperação notável no segundo dia do Rally de Portugal ao vencerem todas as seis especiais de classificação entre os portugueses, ocupando agora o segundo lugar entre os pilotos lusos. À partida para a segunda etapa ocupavam a sexta posição do ranking nacional.

Bruno Magalhães viu-se ontem impossibilitado de concluir a etapa com problemas de alternador no seu carro, mas ao abrigo do Super Rally regressou hoje à prova, pese embora com 10 minutos de penalização. Troço a troço, foi recuperando tempo para estar neste momento a apenas 48,6 segundos do melhor luso, Miguel Barbosa. Neste momento mantém-se intacta a ambição de ser o melhor português naquele que é considerado um dos melhores ralis do mundo.

"O balanço do dia é espetacular, já que conseguimos uma recuperação impressionante. Fiz todas as classificativas ao ataque, sem nunca baixar o ritmo. Os tempos foram excelentes e estou muito contente com o trabalho que fizemos ao longo do dia. O Peugeot 207 S2000 esteve excelente", começou por explicar.

Amanhã, terão lugar mais quatro classificativas, num total de aproximadamente 150 quilómetros, e Bruno Magalhães acredita que pode lutar pela vitória entre os pilotos nacionais: "Depois do tempo que conseguimos recuperar hoje, acredito na possibilidade de amanhã mantermos o mesmo nível de andamento e que isso nos vai permitir passar para o comando. Seria o melhor dos desfechos depois de um início pouco feliz", rematou Bruno Magalhães que ambiciona somar o maior número de pontos possíveis para Taça de Ouro de Ralis.

Na classificação geral, Bruno Magalhães e Nuno Rodrigues da Silva ocupam a 20ª posição. Os resultados da prova podem ser consultados em: http://tempos.rallydeportugal.pt/stagetimes.aspx

 

RN 1500 - BRASIL

 

Lucas Moraes e Beco Andreotti vencem o RN1500

Eles começaram a temporada conquistando a 1ª etapa em Barretos, agora confirmam a boa fase e vencem o RN1500, a prova mais tradicional do cross country nordestino e uma das mais difíceis do Brasil



 O RN1500 terminou neste sábado em Natal, no Rio Grande do Norte, depois de 1.042,89km, dos quais 541,47 de trechos cronometrados. A competição reúne características bem variadas, com terrenos que mesclam desde trechos de areia a outros pedregosos, suas trilhas e estradinhas reúnem beleza e dificuldades sem igual, que o diferenciam de qualquer outro rally nacional.

A vitória de Lucas Moraes e Beco Andreotti no RN1500 neste domingo comprova quão efervescente é a nova geração do rally cross country nacional. Jovem, com apenas 23 anos, Lucas trouxe uma vivacidade própria, que impõe seu ritmo de competição e em apenas 3 anos no esporte consolida-o como favorito em qualquer rally que participe. No RN1500, abriu o 1º dia com vitória e foi estrategista em conquistar resultados que mostraram seu domínio sobre a competição, manteve-se sempre entre os mais rápidos e assim garantiu, junto a Beco Andreotti, a vitória na geral acumulada e na categoria, a T1.

De filho para Pai
O amor ao esporte vem do berço, filho de Marcos Moraes, Lucas tem no pai mais que um incentivador, um parceiro que o inspira e ensina. "Meu pai sempre acreditou e investiu no meu potencial, na pista ele permite que eu seja seu concorrente e fora dela me motiva a continuar a evoluir como piloto. Essa vitória dedico a ele, empreendedor que mudou a cara do esporte no Brasil ao fazer o Rally dos Sertões, e piloto talentoso, atual bicampeão brasileiro. Pai, muito obrigado por tudo! Temos uma equipe incrível e somos um time graças a você", declara Lucas.

O Time
"A MEM Motorsport é um time que merece atenção. Temos pessoas dedicadas e que nos tem dado carros competitivos e empenho total em cada competição. Sem eles nenhum bom resultado seria possível. Essa vitória é de todo o nosso time. Também quero agradecer ao Beco, meu navegador, cuja experiência e parceria tem sido fundamentais nas vitórias que temos alcançado", finaliza ele.

Resultado Final - Geral - T1
1º) Lucas Moares/Beco Andreotti, 7h54min51seg
2º) João Cardoso/Emerson Cavassin, 7h59min45seg
3º) Leandro Torres/Marcos Macedo, 8h28min27seg
 

OGIER SOMA E SEGUE....

 

RALI DE PORTUGAL

Líder Sébastien Ogier fecha dia com nova vitória

Ogier, que venceu as quatro últimas das seis especiais do dia, concluiu este troço em 15.18,4 minutos, terminando a segunda etapa com um total de 2:36.55,1 horas, menos 34,8 segundos do que o finlandês Jari-Matti Latvala, seu companheiro de equipa, e que foi terceiro na especial devido a um problema num pneu dianteiro.

O finlandês Mikko Hirvonen (Citroen) fez o segundo tempo no troço cronometrado, ao gastar mais 6,7 segundos do que Ogier, mas o tempo que ganhou a Latvala (5,8 segundos) dificilmente lhe permite sonhar com uma possível luta pelo segundo lugar, já que se encontra a distantes 33,7 segundos do seu compatriota na classificação geral.

Agência Lusa

 

MANUEL MARINHEIRO PRESIDENTE DA FMP

Manuel Marinheiro eleito presidente da Federação de Motociclismo de Portugal

O ato eleitoral realizou-se hoje, na sede da instituição, em Lisboa, e elegeu a única lista concorrente, encabeçada por Manuel Marinheiro, com 18 votos a favor e um branco.

"Para assegurar a sustentabilidade financeira e administrativa da FMP e, consequente, a realização das suas atividades, é necessário reduzir as despesas e otimizar os recursos, humanos e materiais", disse o novo presidente

Agência Lusa

 

OGIER A UM PASSO DA VITÓRIA

 

RALI DE PORTUGAL

Ogier a quatro especiais do "tri"

Líder incontestado da prova praticamente desde o seu início, apenas encontrou ligeira oposição por parte do norueguês Mads Ostberg (Ford), no arranque da primeira etapa, e do espanhol Dani Sordo (Citroen), no início da segunda, mas saídas de estrada dos dois pilotos abriram caminho para um triunfo fácil do gaulês.

Enquanto a oposição tem sido fraca, além de que é secundado pelo seu companheiro de equipa, o finlandês Jari-Matti Latvala, Ogier terá de se acautelar com as "armadilhas" do piso, que têm causado grandes problemas aos outros concorrentes, para evitar ser surpreendido, principalmente na especial mais longa da prova (Almodovar), na distância de 52,30 quilómetros, que vai ser percorrida duas vezes.

Agência Lusa

 

MARK WEBBER SAI DO PIT LANE NA CHINA

Mark Webber sai do "pit lane" depois da Red Bull ter mudado caixa de velocidades

O piloto australiano foi excluído da qualificação em Xangai depois de um erro técnico que deixou o ser carro com o combustível não suficiente para uma amostra, tendo sido colocado no último lugar da grelha de partida.

No entanto, a equipa determinou que Webber terá mais hipóteses na corrida alterando a caixa de velocidades, relações de marchas e o "set-up" da suspensão, uma mudança que obriga o piloto a partir das boxes numa corrida que tem Lewis Hamilton (Mercedes) na "pole position".

Agência Lusa

 

OSTBERG PASSA AO ATAQUE

 

RALI DE PORTUGAL

Ostberg vence 12.ª especial, Ogier com liderança ameaçada

Ostberg cumpriu os 21,52 quilómetros do troço em 12.05,0 minutos, menos 5,1 segundos do que o finlandês Mikko Hirvonen (Citroen), segundo na especial e que ascendeu igualmente ao segundo lugar do rali, ao beneficiar dos problemas do seu compatriota Jari-Matti Latvala (Volkswagen), que partiu o semi-eixo traseiro direito do seu carro.

O líder da prova, o francês Sébastien Ogier, nono na especial e agora com apenas 37,9 segundos de vantagem para Hirvonen, também está com problemas no seu carro, mas não os quis revelar.

Agência Lusa

 

ALGARVIOS NÃO QUEREM PERDER RALI DE PORTUGAL

Algarve e Alentejo juntam-se contra a mudança

 

Municípios algarvios e alentejanos contra intenção de mudança do Rali de Portugal.

Algarve e Alentejo juntam-se contra a mudança

Os municípios do Algarve e do Alentejo, bem como as entidades regionais de turismo algarvias e alentejanas manifestaram hoje a estranheza pela eventualidade de o Rali de Portugal mudar para o norte do país.

Em conferência de imprensa conjunta, os organismos manifestaram a sua estranheza com «algumas notícias» que davam conta de uma possível mudança do rali, tendo na ocasião sido mostrado um protocolo, assinado em janeiro de 2012, pela Associação de Municípios Loulé/Faro Automóvel Clube de Portugal (ACP) e o ACP Motorsport, em que está prevista a realização das provas em 2013, 2014 e 2015.

«O contrato foi assinado com base na confiança e na boa-fé. Lembro que o rali veio há sete anos para o Algarve, numa altura em que corria o risco de sair do mundial, como sucedeu, mas reconquistou o seu lugar, sendo hoje disputado em troços de competitividade elevada», disse Macário Correia, presidente da Câmara Municipal de Faro.

Por seu turno, o edil de Loulé, Seruca Emídio, frisou que, «apesar de ser o ACP a entidade organizadora, a componente fundamental do rali é o Turismo de Portugal».

«Uma decisão final passa muito pelo que o Turismo de Portugal entender que é o melhor para o país. Temos confiança de que a decisão será a continuidade e estamos aqui para mostrar a disponibilidade e vontade para continuarmos», acrescentou.

Desidério Silva, presidente do Turismo do Algarve, revelou, por outro lado, ter falado com os responsáveis do Turismo de Portugal e que lhe foi transmitido que não havia nenhuma decisão e que nada tinha mudado.

Depois de terem enumerado as razões para que o rali continue a ser disputado no sul do país, entre questões de segurança e também económicas, foi igualmente transmitido que, apesar de não terem recebido qualquer comunicação no sentido de uma futura mudança da prova, irão solicitar reuniões formais com o ACP, envolvendo ainda o Turismo de Portugal, para discutirem o assunto.


Conteúdo publicado por SportInforma

 

GALERIA DE IMAGENS DO G.P.CHINA

GALERIA DE IMAGENS DO GRANDE PRÉMIO DE FÓRMULA 1 NA CHINA

 

Eis o primeiro grupo deCHINA1 497x332CHINA2 497x332CHINA3 497x332CHINA4 497x332CHINA5 497x332CHINA6 497x332CHINA7 497x332CHINA8 497x332CHINA9 497x332CHINA10 497x332CHINA11 497x332CHINA12 497x332CHINA13 497x332CHINA14 497x332CHINA15 497x332CHINA16 497x332CHINA17 497x332CHINA18 497x332CHINA19 497x332CHINA20 497x332CHINA21 497x332CHINA22 497x332CHINA23 497x332CHINA23 497x332CHINA24 497x332CHINA25 497x332CHINA26 497x332CHINA27 497x332CHINA28 497x332CHINA27 497x332CHINA29 497x332CHINA30 497x332CHINA31 497x332CHINA32 497x332CHINA33 497x332CHINA34 497x332CHINA35 497x332CHINA35 497x332CHINA36 497x332CHINA37 497x332CHINA38 497x332CHINA39 497x332CHINA40 497x332CHINA41 497x332CHINA41 497x332CHINA42 497x332CHINA42 497x332CHINA43 497x332CHINA44 497x332CHINA45 497x332CHINA47 497x332CHINA48 497x332CHINA49 497x332CHINA50 497x332 imagens do Grande Prémio da China de Fórmula 1.

 

MAGALHÃES FICOU PELO CAMINHO....

 

Bruno Magalhães forçado ao abandono no Rally de Portugal

 

A dupla Bruno Magalhães/Nuno Rodrigues da Silva ao volante do Peugeot 207 S2000 foi forçada a abandonar o Rally de Portugal com problemas no alternador da sua máquina. A dupla lusa ocupava a segunda posição entre os portugueses. Na ligação do Algarve para Lisboa, onde se realizou a Super Especial, Bruno foi obrigado a parar e a abandonar a prova.

No entanto e ao abrigo do Super Rally, o piloto português vai estar amanhã novamente em prova, agora com o objetivo de garantir a melhor pontuação possível para a Taça de Ouro de Ralis: "Foi uma pena o que nos aconteceu. No quarto troço, antes de partirmos para Lisboa, já sentimos problemas de alternador. E infelizmente o pior estava-nos reservado", começou por explicar Bruno Magalhães.

"Estávamos na luta pelo primeiro lugar entre os portugueses. Cada vez a ganhar mais ritmo competitivo e à vontade na prova. Felizmente  que ao abrigo do Super Rally vamos poder regressar amanhã e fazer o melhor possível com vista à Taça de Ouro de Ralis", rematou o piloto português que ficou assim impossibilitado de dar espetáculo na Super Especial em plena cidade de Lisboa.rallydeportugal brunomagalhes2_497x332

 

RN 1500 - BRASIL

 

RN 1500: Willem e Doris seguem líderes após três dias de disputas pela T2


Neste sábado acontece a última etapa com premiação no Hotel Vila do Mar em Natal (RN) a partir das 15h

 - Nesta sexta (12) foi disputada no Rio Grande do Norte, a terceira etapa do RN1500, a prova foi realizada no interior das cidades de Mossoró e São Miguel do Gostoso, a chegada foi em Enxu Queimado, a equipe Codipar Racing enfrentou um percurso de aproximadamente 137 quilômetros de especial. Para Willem e Doris van Hees, foi show a penúltima etapa do jeito que eles gostam, bem travada, com referências próximas e comemoram a hegemonia dos três dias no certame. Concluíram com o tempo de 2h31min59s e com o resultado da terceira etapa estão na décima posição na geral entre os Carros com o tempo acumulado de 7h33min41seg.

A estratégia da dupla que leva as cores da Codipar - Equipamentos e Assessoria para Indústria Alimentícia - deu certo, fazendo uma prova conservadora. "Foi pura pilotagem, fora da exigência de navegação, retas, para imprimir velocidade, pena que fiquei sem tração e percebemos quando começamos o percurso final com aproximadamente 20 quilômetros por dunas e atolamos. Por isso, perdemos muito tempo, mas o mais importante foi que concluímos a especial cronometrada dentro do tempo máximo permitido para o terceiro dia e asseguramos a liderança até aqui", destacou o piloto Willem van Hees do Troller amarelo que corta o Rio Grande do Norte na 16ª edição do RN 1500.

A equipe Codipar Racing segue na primeira colocação na categoria Production-T2 no acumulado dos três dias da edição 2013 do RN 1500. Amanhã será a etapa curta dos quatro dias, mas deve ser também bem desafiadora. "Uma etapa bem prazerosa, uma etapa sob medida para a dupla, por que contou com diversidade de pisos e dificuldades de um cross country, como cascalho e areia. Na última etapa, vamos acelerar mais, manter um ritmo bom e tentar finalizar o RN numa excelente posição", finalizou Doris.

Neste sábado a especial final será realizada entre São Miguel do Gostoso e Natal, e estão previstos 127,40 quilômetros de trechos cronometrados, com 235,89 quilômetros totais com os deslocamentos, a largada será a partir das 8h00. O RN 1500 é válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country.

Willem e Doris van Hees recebem o patrocínio da Codipar - Equipamentos e Assessoria para Indústria Alimentícia.

Acompanhe a prova pelo www.rn1500.com.br e pelo www.rallybrasileiro.com.br

Resultado 3ª etapa RN 1500 - Categoria Production (T2)

1) Ricardo Maia Aguiar e Roberto Guedes, 2.12.11,0
2) Carlos Mendonça e Jorge José da Costa, TR 4 ER, 2.22.46,0
3) Willem va Hees e Doris van Hees, Troller TR4, 2.31.59,0


Resultados na Geral dos Carros - 3ª etapa - RN 1500 - 12/04/2013:

1) T1 370 João Carlos Cardoso e Emerson Cavassin, 1.46.41,0
2) T1 381 Maurício Bortolanza e Gustavo Bortolanza, 1.48.23,0
3) T1 323 Lucas Lemgruber de Moraes e Beco Andreotti, 1.49.23,0
4) BR 345 Luís Nacif e Humberto Ribeiro, 1.50.32,0
5) SP 348 Gunter Hinkelmann e Weidner Moreira, 2.02.23,0
6) BR 335 Cleber Rodrigues Rosa e Eduardo Rebouças, 2.02.40,0
7) T1 322 Leandro Torres e Marcos Macedo, 2.03.35,0
8) T2 383 Ricardo Maia e Roberto Guedes, 2.12.11,0
9) BR 310 Luiz Facco e Vinicius Castro, 2.05.07,0
10) SP 312 Régis Braga e Ana Carolina Sena Braga, 2.08.15,0
11) SP 369 Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio , 2.13.13,0
12) T2 382 Carlos Mendonça e Jorge José, 2.22.46,0
13) SP 342 Bartolomeu Nunes e Idali Bosse, 2.23.01,0
14) SP 346 Helena Soares e Claudia Kelly Grandi, 2.26.45,0
15) T2 334 Willem van Hees e Doris van Hees, 2.31.59,0

Programação do 16º RN 1500:

13/04/13, sábado - 4ª Etapa
8h - largada São Miguel do Gostoso/Natal
Prova Especial - 127,40 km
Total dia - 235,89km
15h as 16h30 - Confraternização Hotel Vila do Mar
17h00 - Divulgação de resultados e premiação
18h00 - Coletiva de imprensa


 

WTCC - MARRAKECH

 

MUDANÇAS NO WTCCX EM MARROCOSMARR


Ventos da mudança estão soprando no WTCC. Hoje em Marrakech Michel Nykjaer e Pepe Oriola ter tanto marcou sua primeira vitória no campeonato do mundo. E, sem dúvida alguma, eles estavam bem merecida.
Em uma pista de rua que apresenta uma combinação letal de longas retas, travagens bruscas e chicanes
a ser negociado prender a respiração, um número de pilotos experientes cometeram erros desastrosos. E ainda Nykjaer - que só voltou o campeonato este ano - e Oriola - o mais novo da empresa - conseguiu manter a mente fresca e resistir à pressão dos pilotos muito mais experientes com os melhores meios.
Ambos, no passado, esteve perto de quebrar o pato no WTCC. E hoje eles têm sido sagrado como requerentes credíveis para o título de 2013.
E há uns poucos, em um campeonato que parece equilibrado como nunca. Consistência pode ser a chave na luta pelo título e hoje Yvan Muller mostrou que ele tem esse conceito em mente. Depois de perder o título 2012, apesar de ganhar a maioria das corridas, o francês está se concentrando agora em pontos, e depois de quatro corridas, ele já preparou uma liderança respeitável de 37 pontos.
Este poderia ter sido um fim de semana para se lembrar para o Team Honda Castrol, seguindo posição Gabriele Tarquini do pólo. No entanto, o segundo lugar do piloto italiano alegou na corrida de hoje um, dificilmente corresponde a decepção para os três acidentes ocorreram em dois dias, e também para a vitória desapareceu quando Nykjaer tem Tarquini passado.
O campeonato será retomada no Anel Eslováquia, em 27 de abril e 28 para as rodadas 5 e 6.

 

F 2000 - ESTADOS UNIDOS

 

F-2000: Lorena é o segundo mais veloz em Virginia


Estreando na categoria, piloto brasileiro mostra velocidade e constância no circuito de Virginia, palco da primeira rodada dupla do ano

O brasileiro Roberto Lorena (CIA Athletica) foi um dos grandes destaques das sessões cronometradas desta sexta-feira (12) da F-2000, campeonato norte-americano de formação de pilotos que conta com mais de 30 nomes no grid e realiza a prova de abertura da temporada 2013 neste fim de semana no circuito de Virginia (EUA).

Correndo pela equipe HP-Tech, o piloto de 17 anos de idade foi o segundo mais rápido nas duas sessões do dia, terminando na mesma posição no combinado da sexta-feira, com a marca de 1min55s627, ficando atrás apenas de Tim Minor, que registrou a marca de 1min54s959. Apesar do resultado encorajador e do entrosamento perfeito com o time, Lorena admite que ainda há muito para fazer.

"Ontem tivemos treinos extras para adaptação à categoria, como foi o meu caso, e nesses dois dias de treinos o modo de trabalho da equipe me agradou muito. Fizemos reuniões a cada sessão e analisamos o comportamento do carro em cada curva. O resultado dessa dedicação pôde ser visto na tabela de tempos", comenta Lorena, que no ano passado correu na divisão inferior, a F-1600, e colocou em prática todo o aprendizado obtido.

"Após um ano na 1600, fiquei feliz em ver que aprendi muito sobre a parte mecânica e estou conseguindo ajudar a equipe em busca do melhor acerto. Desenvolvemos bastante o carro, mas satisfeito nunca vou estar. Que amanhã a gente consiga andar mais rápido ainda", completa o único piloto brasileiro na competição.

Neste sábado acontece a primeira tomada de tempos e a etapa de abertura da temporada, que está marcada para as 16h (de Brasília), enquanto a segunda corrida e a tomada de tempos correspondente acontecem no domingo. Confira os dez melhores desta sexta-feira em Virginia.

1. Tim Minor - 1min54s959
2. Roberto Lorena - 1min55s627
3. Zach Craigo - 1min55s846
4. Kyle Connery - 1min56s924
5. Steve Bamford - 1min57s486
6. Brent Gilkes - 1min57s622
7. Sergio Pasian - 1min47s625
8. Dean Baker - 1min57s891
9. Tim Paul - 1min58s283
10. Peter Gonzalez - 1min58s387


SOBRE A F-2000
Estabelecida em 2006 como uma evolução dos tradicionais campeonatos de F-Ford disputados nas últimas três décadas, a F-2000 é um dos torneios de monopostos mais populares dos Estados Unidos chegando a bater a marca de 41 carros no grid em 2008. O pacote da categoria é um chassi tubular com motor de 2000cc alimentado por gasolina octanada. Entre alguns de seus campeões estão os pilotos JR Hildebrand e Jay Howard, ambos com passagem na Indy.



 

PIZZONIA EM 5º

 

WEC: Pizzonia é o quinto melhor nos treinos livres da LMP2


Amazonense também foi o brasileiro melhor colocado na classificação geral; tomada de tempos deve ser com chuva

Em um dia típico da primavera inglesa, com a instabilidade climática predominando na região do autódromo de Silverstone, Antonio Pizzonia registrou o quinto melhor tempo na divisão LMP2 do WEC, que disputa neste fim de semana a etapa de abertura da temporada 2013 no Reino Unido.

Em sua primeira participação oficial a bordo do Oreca da equipe Delta-ADR, time oficial da Nissan na competição, Pizzonia enfrentou um pouco de dificuldade por conta da chuva e de um problema na direção hidráulica; isso impediu o amazonense de extrair o máximo do carro e ele teve apenas cinco voltas em piso seco para sentir o comportamento do carro no circuito inglês.

Mesmo com os imprevistos, o "Jungle Boy" considerou positivo o primeiro dia de trabalho ao lado dos pilotos britânicos Tor Graves e James Walker, sentindo-se animado para os próximos dias, que seguem com previsão de instabilidade climática: a expectativa é de que não chova apenas no dia da corrida

"Foi um dia legal, onde tive meu primeiro contato com este novo traçado de Silverstone. Andei muito pouco no seco, mas consegui 'passar' os pneus novos e peguei um pouco a mão do carro. Tivemos um pequeno problema na direção hidráulica que estamos tentando resolver para amanhã", analisa o brasileiro melhor colocado na classificação geral, 12º; Bruno Senna (da categoria GTE Pro) foi 24º com o Aston Martin, uma posição à frente de Fernando Rees (GTE Am), com um Corvette.

"Dá para melhorar bastante. Esse problema está nos atrapalhando muito, mas se solucionarmos isso já será um grande avanço. Segundo a previsão do tempo, chove também amanhã, mas o domingo será de tempo seco. Ou seja: a corrida será bem diferente do que esperamos para amanhã", completa Pizzonia. O melhor tempo na geral ficou com o Audi de Andre Lotterer, Benoit Treluyer e Marcel Fassler, enquanto na LMP2, os mais velozes foram Roman Rusinov, John Martin, Mike Conway, em um Oreca, que foram oitavo no geral.

Para o sábado está previsto mais um treino livre, às 5h (de Brasília) e a tomada de tempos, marcada para as 8h10. A prova de seis horas de duração acontece às 8h do domingo, com todas as atividades podendo ser acompanhadas em tempo real por meio do site http://live.fiawec.com.



 

RICARDO MOURA O MELHOR PORTUGUES

 

BICAMPEÃO DE PORTUGAL COM DIA EM CHEIO

 

RICARDO MOURA O MELHOR PORTUGUÊS EM PROVA

 

 

 

Não podia ter sido melhor a participação da ARC Sport durante o primeiro dia do Vodafone Rally de Portugal. Ricardo Moura e António Costa, aos comandos do Mitsubishi Lancer Evo IX do Agrupamento de Produção foram a melhor equipa portuguesa em prova. O melhor tempo nacional nas três primeiras especiais do dia, e o segundo melhor tempo no quarto troço cronometrado, conferiram a liderança entre os concorrentes portugueses, à frente de carros tecnicamente mais evoluídos, antes do espectáculo conferido na Super Especial de Lisboa, onde obteve o 12º melhor tempo, o melhor carro não WRC. Foi mesmo um dia em cheio.

 

Foi na verdade um dia fantástico. Primeiro Grupo N, primeiro português, 15º lugar na classificação geral, à frente de diversos carros de categorias superiores. Queria dar os parabéns a toda a equipa por este dia excelente.

Gostaria de manter o ritmo ao longo de toda a prova, mas quero lembrar que esta é uma maratona que só agora começou, e desta vez, gostaria de materializar em resultado, o andamento que estamos a demonstrar, como um justo prémio para os Açores e para todos os nossos patrocinadores”, afirmou, com entusiasmo, Ricardo Moura.

 

Na despedida do Mitsubishi Lancer Evo IX das provas do Campeonato de Portugal de Ralis, Ricardo Moura espera que as etapas seguintes lhe sejam igualmente favoráveis.

 

Para além do melhor português em prova, Ricardo Moura é também o melhor piloto a tripular um carro do Agrupamento de Produção, ocupando ainda o 15º lugar da classificação geral, à frente de diversos carros da categoria WRC 2.

 

Para amanhã estão agendadas duas passagens por Santana da Serra, Vascão e Loulé, mais seis troços cronometrados bastante selectivos e exigentes.

 

 

 ARC Sport_-_Rally_de_Portugal_-_Ricardo_Moura_02_497x332ARC Sport_-_Fafe_Rally_Sprint_-_Ricardo_Moura_03_497x332

 

TT NO BRASIL

 

Após etapa de superação, Helena Soares e Cláudia Grandi prontas para o desfecho do RN 1500


Dupla feminina completou terceira etapa nesta sexta, e parte confiante para o desafio final que será realizado neste sábado

- Representantes do sexo feminino, a dupla Helena Soares e Cláudia Grandi vem fazendo bonito durante a disputa da edição 2013 do RN 1500, válido pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross-country. Competindo na categoria Super Production, a equipe acelera forte o Mitsubishi L200 RS em meio às trilhas do Rio Grande do Norte. Nesta sexta, as equipes disputaram a 3ª etapa da competição, e após partir de Mossoró percorreram 296,13 quilômetros até São Miguel do Gostoso. No total, foram 141 quilômetros de especial cronometrada, completadas em 2h26m45s por Helena e Cláudia.

Para a dupla, a terceira etapa foi marcada pela superação. Após começar bem a especial, um problema mecânico quase estragou os planos das meninas de terminar com sucesso o terceiro dia de prova. "Estávamos com o terceiro tempo, andando forte, o carro estava confiável, em uma prova que exigiu muita navegação, a Cláudia estava muito bem, não errando nada, quando faltando 20 quilômetros para a chegada, estourou a mangueira da turbina, e tivemos que praticamente nos ‘arrastar’ em meio a dunas, a impressão era que seríamos engolidas", relatou Helena.

A piloto explica que foi com muita dificuldade que conseguiu fechar o dia sem estourar o tempo limite. "Não conseguíamos passar dos 20km/h. Para completar a especial dentro do tempo, sem penalidades, tivemos que levar o carro sem potência nenhuma no motor, mas fiquei muito satisfeita em ter terminado, foi uma prova de superação, nunca imaginei que conseguiria pilotar nessas condições", comemorou.

Preparada para o último dia, a equipe espera completar a etapa sem nenhum problema, e Helena diz que a equipe Expert 4x4 deixará o carro pronto para mais um desafio. "Com certeza vamos sofrer com nossas limitações, e vamos tentar administrar a temperatura. O problema na turbina vai ser resolvido, e vamos largar com as mesmas condições das outras etapas", explicou.

Helena vem se surpreendendo com os desafios apresentados durante o RN 1500, sendo que esta é a primeira vez que a dupla participa da prova, tida como preparação para o Rally dos Sertões. "É um rali de preparação, mas com menos estresse. Temos deslocamentos menores, e com isso mais tempo para descanso. Além disso, temos a oportunidade de encontrar os amigos, trocar ideias e confraternizar, afinal o rali é isso também, pessoas que gostam das mesmas coisas. Também pudemos apreciar toda a beleza do Rio Grande do Norte, todos os lugares que passamos têm paisagens incríveis, o que gera ainda mais satisfação".

O apoio e preparação da equipe Expert 4x4 têm sido fundamental, segundo Helena. "O chefe Márcio e todo pessoal está de parabéns. Estão superando todas as expectativas e realizando um excelente trabalho dentro das nossas condições. Eles estão nos permitindo largar todos os dias, e dando um show de apoio e profissionalismo", concluiu.

Após três dias de prova, neste sábado será dada a largada para a 4ª e última etapa do RN 1500. As equipes partem de São Miguel do Gostoso com destino a Natal. Ao todo serão 224,16 quilômetros de percurso, sendo 119,01 quilômetros de especial.

Helena Soares e Claudia Grandi, contam com o patrocínio de: Petroball, R3MZ, Séotres, Oversign, Clinica de Estética Pollyana Lopes e Fitland

Resultado 3ª etapa - Categoria Super Production (extra-oficial)

1º) Gunter Hinkelmann/ Weidner Moreira - 02h02m23s
2º) Regis Braga e Ana Carolina Sena Braga - 02h08m15s
3º) Gustavo Tata Xavier e Emerson Toshio - 2h13m13s
4º) Bartolomeu De Carvalho Nunes e Idali - 02h23m01s
5º) Helena Soares e Claudia Grandi - 2h26m45s

Programação RN 1500

13/04/13 - 4ª Etapa
8h - largada São Miguel do Gostoso - Natal
Dia - 224,16 - Prova Especial 119.01 km
15h às 16h30 - Confraternização
17h - Divulgação de Resultados e premiação
18h - Coletiva de imprensa
Local: Hotel Vila do Mar
Via costeira nº 4233
84.4009.4900

 

MOLLY TAYLOR NOS AÇORES

 

MOLLY Taylor antes SATA RALLY ACORES - CAMPEONATO EUROPEU RALLY
Esperanças e metas do motorista jovem e determinado AUSTRALIANO

1 - Como você descreveria a si mesmo e sua carreira rali até agora?
Eu me descreveria como uma pessoa competitiva e determinada. Eu comecei a competir na Austrália em 2005, antes de se mudar para o Reino Unido em 2009 para competir no Campeonato Rally britânico. De lá a minha carreira rali tem sido um pouco de um redemoinho, ganhando uma bolsa de estudos Pirelli Star Driver em 2011 e agora trabalhando com a United Business partir de 2012. Mobilizar é a minha vida inteira e eu gosto do desafio e trabalhando duro para alcançar meus objetivos.

2 - Como foi a sua temporada de 2012?
2012 foi um ano crucial para mim, o estabelecimento de uma parceria com a United Business e estabelecendo uma base sólida para a temporada 2013. Embora apenas competiu em um programa limitado de eventos, foi uma oportunidade de ganhar experiência com o Citroën DS3 R3T e referência nos contra alguns dos melhores jovens pilotos 2WD para mostrar o que somos capazes de fazer.

3 - Qual é a importância de ter uma empresa de gestão atrás de você? Porque / Como você escolheu o seu, e de que forma (s) é que ajudar?
Meu objetivo é ser um piloto profissional, e fazer isso com sucesso, é importante ter o apoio de uma empresa de gestão profissional. United Business teve uma chance comigo no ano passado e é emocionante ser capaz de trabalhar e crescer com uma equipe que acredita em você. Para ser capaz de olhar para a minha carreira a partir de uma perspectiva mais estratégica e com os recursos atrás de mim para ser capaz de trabalhar para um plano de longo prazo é uma parte fundamental para a realização meus objetivos.

4 - O que está por trás da escolha da ERC em 2013? Você conhece algum dos eventos / opositores E o que você espera deste ano?
O CEI foi o passo lógico para nós. Há uma grande mistura de eventos proporcionando um verdadeiro desafio para qualquer jovem piloto querendo aprender e melhorar. Ypres é o único evento que fiz antes, então este ano será sobre a obtenção de experiência e estou ansioso para acelerar e continuar a melhorar. A cobertura da mídia do Campeonato recebe do Eurosport também foi uma consideração importante, que nos permite oferecer um valioso retorno aos nossos parceiros e construir o meu perfil para o futuro.

5 - Como você está se preparando para a nova temporada?
Passei quatro meses de volta na Austrália durante o verão australiano, onde eu era capaz de trabalhar em uma escola de rali e competir em alguns track days pequenas para obter algum tempo extra atrás do volante. Também fui fazer um monte de treinamento físico. Agora estou de volta na Europa o tempo gasto na oficina das equipes com o carro na liderança até aos Açores para ampliar meus conhecimentos.

6 - Você pode nos dizer algo sobre o seu carro?
Este ano vou estar competindo no DS3 R3T Citroen. É realmente um grande pacote para qualquer jovem piloto. Apesar de só estar 2WD, o manuseio é muito impressionante, especialmente nas estradas de maior velocidade, é uma sensação agradável de conduzir! A flexibilidade na configuração também é um grande ponto, permitindo-me para aprender mais sobre o carro configurado e como trabalhar com isso para obter o máximo de si e do carro.

7 - Como você descreveria o seu CoDriver?
Seb é uma das pessoas mais organizadas e profissionais que conheço. Temos vindo a competir juntos há quase dois anos e agora têm trabalhado e desenvolvido nossas notas juntos como uma equipe, que é tão importante. Ele também tem uma memória incrível, em um evento que tinha de parar por um pneu furado em um palco e quando fomos indo novamente chamou os cantos próximos à saída da sua memória antes que ele precisava olhar para o livro pacenote!

8 - Qual é a sua lembrança mais ralis?
Eu não tenho certeza se o seu o meu melhor, mas o meu favorito provavelmente seria uma correia da direção hidráulica, que saiu de um carro pouco eu estava reunindo na Austrália cerca de 7 anos atrás. Foi em um pequeno evento grama autocross e nós estávamos indo bem antes de o cinto saiu a meio caminho através de uma das corridas. Foi um curso apertado e muito enlameado, o volante era tão pesado que eu estava tendo que usar o freio de mão para virar. Por alguma razão eu guardei como lembrança e sua sido pendurado no meu quarto desde então, assim que eu me tornei um pouco sentimental para ele.

9. Se você pudesse escolher qualquer evento e qualquer carro de rali para fazê-lo em, o que você escolheria e por quê?
Eu teria adorado fazer o Rally Safari em um Focus WRC. Eu acho que seria apenas a aventura mais incrível.

10 - Quais são as suas metas para este ano e para o futuro?
Meu objetivo para este ano é de estar no topo da ERC 2WD e Campeonatos senhoras. Meu objetivo é tornar-se um piloto de rali profissional e trabalhar com a United Business está permitindo-me a perceber isso mais cedo do que eu pensava ser possível. Em última análise, o nosso objectivo é continuar a trabalhar com o Business Unidos para chegar ao topo a nível imediato.Molly Taylor_497x332

 

HELDER EM RECUPERAÇÃO

 

Hélder Rodrigues em grande recuperação

  • Equipa trabalhou toda a noite para recuperar a sua moto …
  • … e o piloto da Honda HRC partiu de 40º e chegou em 6º

 

Depois de uma noite em que a equipa HRC trabalhou arduamente para recuperar a Honda CRF 450 Rally de Hélder Rodrigues, acidentada na véspera, o piloto português encetou uma excelente recuperação no Abu Dhabi Desert Challenge, a prova de abertura do Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno. Partindo para a 3ª etapa da 40ª posição, o piloto oficial do construtor nipónico terminou o sector seletivo com o sexto melhor tempo do dia.

 

Primeiro que tudo quero agradecer à minha equipa que trabalhou muito durante a noite para eu poder continuar em prova. Fico feliz por poder retomar a corrida. Sabia que nem tudo iria estar a 100% com a moto, mas eles fizeram um excelente trabalho, salientou o piloto da Honda, Red Bull e TMN que acrescentou: Foi uma etapa complicada, acima de tudo pelas muitas ultrapassagens que fui forçado a efetuar. Passar os quads foi particularmente difícil porque levantavam muito pó. Amanhã já vou partir junto dos meus diretos adversários e sinto-me confiante de poder ir discutir com eles a vitória na etapa”.

 

A quarta etapa do Abu Dhabi Desert Challenge tem 492,95 quilómetros de extensão e compreende um sector seletivo com 266,07 quilómetros.

Outras informações sobre a prova em http://www.abudhabidesertchallenge.com

 Hlder Rodrigues_ADDC_Leg3_02_497x332

 

ARC SPORT CONFIANTE

 

CAMPEÕES DE PORTUGAL PROCURAM BOM DESEMPENHO

 

RICARDO MOURA E ANTÓNIO COSTA CONFIANTES COM A ARC SPORT

 

 

O Vodafone Rally de Portugal está a chegar, e com ele surgem as grandes emoções do desporto automóvel. Durante três dias de intensa competição, os principais pilotos do WRC vão fazer as delícias de um público muito entusiasta, que desta vez terá de descer a sul do país, para acompanhar as especiais de classificação do Algarve e Baixo Alentejo, numa prova organizada pelo ACP entre 12 e 14 de Abril.

 

Os Campeões de Portugal de Ralis não podiam deixar de estar presentes, apesar da prova máxima portuguesa não pontuar para o Campeonato de Portugal de Ralis. Ricardo Moura e António Costa vão ter o prazer de rolar com os melhores pilotos do mundo, com o habitual apoio da ARC Sport.

 

Apesar do Rally de Portugal deste ano não ter a mesma importância para o Campeonato de Portugal, será encarado por nós com a mesma atitude e profissionalismo. É uma prova que gostamos muito, apesar de não nos ter corrido muito bem nas últimas edições.

Vamos fazer o possível para ter um bom desempenho entre os portugueses, mas também entre todos os concorrentes presentes no Grupo N. Será um rali muito duro e difícil, mas será também uma prova que nos dá algum retorno e mediatização, sendo esses factores importantes para uma equipa que representa uma região como os Açores”, declarou Ricardo Moura, entusiasmado por mais uma participação no Vodafone Rally de Portugal.

 

A experiência e o elevado grau de profissionalismo da ARC Sport serão peças fundamentais para o desempenho da dupla Campeã de Portugal.

 

Este é sem dúvida um ex-líbris das provas realizadas em Portugal. Espero sinceramente que, desta vez, o Ricardo Moura consiga concluir o rali em condições normais. A ARC Sport é uma equipa unida e empenhada em prol de um bom resultado para o Campeão de Portugal, mostrando sempre o mesmo grau de profissionalismo”, afirmou Augusto Ramiro, responsável pela casa de Aguiar da Beira.

 

ARC SPORT EM DESTAQUE

 

CAMPEÕES DE PORTUGAL PROCURAM BOM DESEMPENHO

 

RICARDO MOURA E ANTÓNIO COSTA CONFIANTES COM A ARC SPORT

 

 

O Vodafone Rally de Portugal está a chegar, e com ele surgem as grandes emoções do desporto automóvel. Durante três dias de intensa competição, os principais pilotos do WRC vão fazer as delícias de um público muito entusiasta, que desta vez terá de descer a sul do país, para acompanhar as especiais de classificação do Algarve e Baixo Alentejo, numa prova organizada pelo ACP entre 12 e 14 de Abril.

 

Os Campeões de Portugal de Ralis não podiam deixar de estar presentes, apesar da prova máxima portuguesa não pontuar para o Campeonato de Portugal de Ralis. Ricardo Moura e António Costa vão ter o prazer de rolar com os melhores pilotos do mundo, com o habitual apoio da ARC Sport.

 

Apesar do Rally de Portugal deste ano não ter a mesma importância para o Campeonato de Portugal, será encarado por nós com a mesma atitude e profissionalismo. É uma prova que gostamos muito, apesar de não nos ter corrido muito bem nas últimas edições.

Vamos fazer o possível para ter um bom desempenho entre os portugueses, mas também entre todos os concorrentes presentes no Grupo N. Será um rali muito duro e difícil, mas será também uma prova que nos dá algum retorno e mediatização, sendo esses factores importantes para uma equipa que representa uma região como os Açores”, declarou Ricardo Moura, entusiasmado por mais uma participação no Vodafone Rally de Portugal.

 

A experiência e o elevado grau de profissionalismo da ARC Sport serão peças fundamentais para o desempenho da dupla Campeã de Portugal.

 

Este é sem dúvida um ex-líbris das provas realizadas em Portugal. Espero sinceramente que, desta vez, o Ricardo Moura consiga concluir o rali em condições normais. A ARC Sport é uma equipa unida e empenhada em prol de um bom resultado para o Campeão de Portugal, mostrando sempre o mesmo grau de profissionalismo”, afirmou Augusto Ramiro, responsável pela casa de Aguiar da Beira.ARC Sport_-_Fafe_Rally_Sprint_-_Ricardo_Moura_02_497x332ARC Sport_-_Fafe_Rally_Sprint_-_Ricardo_Moura_03_497x332

 

HELDER EM RECUPERAÇÃO

 

Hélder Rodrigues em grande recuperação

  • Equipa trabalhou toda a noite para recuperar a sua moto …
  • … e o piloto da Honda HRC partiu de 40º e chegou em 6º

 

Depois de uma noite em que a equipa HRC trabalhou arduamente para recuperar a Honda CRF 450 Rally de Hélder Rodrigues, acidentada na véspera, o piloto português encetou uma excelente recuperação no Abu Dhabi Desert Challenge, a prova de abertura do Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno. Partindo para a 3ª etapa da 40ª posição, o piloto oficial do construtor nipónico terminou o sector seletivo com o sexto melhor tempo do dia.

 

Primeiro que tudo quero agradecer à minha equipa que trabalhou muito durante a noite para eu poder continuar em prova. Fico feliz por poder retomar a corrida. Sabia que nem tudo iria estar a 100% com a moto, mas eles fizeram um excelente trabalho, salientou o piloto da Honda, Red Bull e TMN que acrescentou: Foi uma etapa complicada, acima de tudo pelas muitas ultrapassagens que fui forçado a efetuar. Passar os quads foi particularmente difícil porque levantavam muito pó. Amanhã já vou partir junto dos meus diretos adversários e sinto-me confiante de poder ir discutir com eles a vitória na etapa”.

 

A quarta etapa do Abu Dhabi Desert Challenge tem 492,95 quilómetros de extensão e compreende um sector seletivo com 266,07 quilómetros.

Outras informações sobre a prova em http://www.abudhabidesertchallenge.comHlder Rodrigues_ADDC_Leg3_01_497x332

 

NASCAR

 

NASCAR: time brasileiro lidera 52 voltas e fica perto da vitória

Mesmo combalido por uma virose, Coleman Pressley liderou a etapa de Greenville até as voltas finais com o X Team Racing, quando caiu para quarto

O X Team Racing mostrou mais uma vez sua força na terceira etapa da NASCAR K&N Pro Series East, disputada no último fim de semana no circuito de Greenville, na Carolina do Sul (EUA). A primeira e única equipe brasileira na NASCAR liderou 52 das 150 voltas da prova com o piloto norte-americano Coleman Pressley, que recebeu a bandeirada em quarto.

Pressley e o X Team apresentaram uma boa velocidade logo de cara, andando o tempo todo entre os cinco melhores, encontrando um bom equipamento tanto para a classificação quanto para a corrida, conscientes do enorme desgaste de pneus, que é a principal característica da pista de meia milha.

Após uma largada sem problemas, Pressley caiu para sexto, mas foi se recuperando aos poucos, assumindo a liderança no meio da prova. Contudo, uma queda de rendimento (provocada justamente pelo desgaste de pneus) e uma bandeira amarela foram determinantes para o resultado final, caindo de primeiro para quarto nas voltas finais. A vitória terminou nas mãos de Brandon Gdovic.

"Foi uma grande corrida da nossa equipe, que apresentou um equipamento rápido e constante, e uma bela atuação do Coleman, de superação, pois ele correu com uma virose e não estava 100%. Foi um grande sacrifício, mas um grande resultado", afirma Geraldo Rodrigues Jr., sócio do X Team.

A NASCAR K&N Pro Series East retoma suas atividades neste sábado, com a disputa da quarta corrida da temporada, a NAPA Auto Parts 150, marcada para o circuito Five Flags, também de meia milha, localizado em Pensacola (EUA).


0cm^h gnp� �� .45pt;margin-bottom:.0001pt;text-align:justify;line-height: normal'>Ao volante de um Peugeot 207 S2000 preparado pela Delta Rally, Magalhães está focado em conseguir ser o melhor português em prova. E para isso esteve em Itália no final de Março com toda a estrutura a preparar este regresso.

"Foram testes importantes não só para ganhar ritmo competitivo na terra mas também para escolhermos as afinações base para o Rally de Portugal. Acho que esse trabalho foi bem conseguido", começou por explicar Bruno Magalhães.

"Tenho como meta para esta prova ser o melhor português em prova. Penso ter reunidas as condições para isso. E só com bons resultados posso ambicionar vencer a Taça de Ouro de Ralis, que é o meu objetivo principal", continuou.

Bruno Magalhães não quis porém deixar de agradecer aos patrocinadores que viabilizaram para já, este regresso: "De tudo tenho feito para conseguir competir e fazer aquilo que mais gosto. Felizmente tenho podido contar com o apoio de patrocinadores de longa data que sempre acreditaram no meu profissionalismo e apoiaram a minha carreira. O meu muito obrigado à Peugeot, Meo, Total, Era e Healthcar", rematou o piloto Tricampeão Nacional.

O Rally de Portugal arranca efetivamente na sexta-feira, 12 de Abril. Hoje e amanhã, 9 e 10 de Abril, têm lugar os reconhecimentos e quinta-feira, 11 de Abril, o Shake-Down.

 

TT EM ANGOLA

 

Caros Amigos, Pilotos 

 

Terminou a 3ª prova do CARR 2013 com um grande sucesso.

26 pilotos à partida divididos nas classes M (8), classe Q (4), classe E2 (11) e classe TT (3).

19 pilotos à chegada com grande percentagem de furos e jantes partidas nos que desistiram.

Team Chupa Limão com 3 pilotos. Alvaro Dias não tem sido acompanhado pela sorte.

José Fernandes continua a fazer excelentes tempos enquanto anda.

Duas meninas à partida duas meninas à chegada.

Provincia de Benguela com 2 representantes nas motos de 2 rodas

Estreia do novo Team Neosport com as 2 pick ups chinesas.

Todos ficaram maravilhados com a 2ª Especial de 28,3 kms.

FADM esteve presente com o 1º Vice Presidente Ramiro Barreira e com o Vice Presidente para a Comunicação, Mário Silva

A FADM nomeou Jorge Sá, Membro do Conselho Técnico e Colégio de Comissários da FADM, para na qualidade de Comissário Técnico, observar e acompanhar o Rali do Lobito.

http://jornaldosdesportos.sapo.ao/26/0/federacao_garante__mais_atencao_a_prova

Anexamos a Carta de Agradecimento do "Pai" do Rali.

Obrigado à NOSSA SEGUROS que acreditou nas pessoas e no CARR.

 

60ºCIRCUITO MOTOS BRAGA 1

 

60º Circuito Motos Braga 1

 

O Campeonato Nacional de Velocidade teve início no passado fim-de-semana no Circuito Vasco Sameiro. Com mais de setenta inscritos, foi com enorme satisfação que assistimos a grelhas recheadas tanto na classe de iniciação – Campeonato Júnior, como na mais espectacular, a Open Superbike, Sport Produção Extreme.

 

A chuva foi uma constante mas nem por isso retirou emoção às corridas. A primeira prova foi a do Troféu Motos Clássicas Fuchs Silkolene, com onze pilotos a alinharem na grelha. No arranque Fernando Pedrinho assume o comando, sendo perseguido durante três voltas por Alberto Pires e por Sousa Machado. Alberto Pires entretanto passa para a frente, liderando até final, mas Pedrinho Martins e Sousa Machado ainda discutiram o segundo lugar. Para o quarto lugar a luta também foi grande, acabando José Barbosa por levar a melhor sobre Hermano Sobral.

 

No prova do Campeonato Júnior o despique foi interessante. A prova começou por ser liderada por Fábio Lopes, que tinha o melhor tempo dos treinos, mas atrasou-se a meio da prova e passou João Vieira para a frente. João Vieira entretanto foi afetado por problemas eléctricos e teve que ceder a liderança a Paulo Leite, que acabaria por vencer a prova. João Vieira termina em segundo e Saúl Fernandes completa o pódio.

 

Na prova de Superstock 600 – Sport Produção 600, Hugo Martinez dominou os acontecimentos desde os treinos, vencendo com uma grande vantagem sobre o segundo classificado, Hélder Bessa. Ruben Nogueira seguiu-o de perto mas sem nunca ameaçar a posição seguinte, terminando em terceiro. O andamento dos pilotos foi muito bom e obrigou a que mantivessem o ritmo pois estavam bastante próximos uns dos outros.

 

O novo Troféu Século XX – Taça Luis Carreira, teve um início prometedor, com nove pilotos inscritos. Alguns problemas mecânicos nos treinos levaram a que apenas seis pilotos alinhassem na corrida, que acabou por ser dominada desde o início até ao fim por Alberto Pires, terminando Paulo Sotero e Nélson Rosa nas posições seguintes.

 

A prova reservada às Superbikes teve vinte e um pilotos classificados para a grelha, com Ferran Casas e Xavi Fores, ambos da Pompone Squadra, a dominar os acontecimentos. A corrida teve que ser interrompida à quinta volta por causa de um acidente, mas na segunda parte o domínio voltou a repetir-se, com os dois pilotos a trocarem de posições várias vezes ao longo da prova. Seria Ferran Casas a terminar na frente mas o agregado dos tempos consagrou Xavi como vencedor, terminando Ivo Lopes na terceira posição. “Foi uma prova complicada, houve uma queda feia e tivemos que repetir a partida. Na segunda corrida saí bem mas sabia que tinha que apertar pois o Ferran estava forte. Eu tinha uma pequena vantagem e podia jogar com isso. Tenho que dar os parabéns à equipa pelo trabalho que fez”, diria Xavi antes de subir ao pódio. Como entretanto deixou de chover e a pista começou a ficar com menos água os pilotos sentiram algumas dificuldades acrescidas na parte final porque os pneus começaram a aquecer demasiado, tendo-se registado algumas trocas de posições.

 

O Campeonato Nacional de velocidade volta ao Circuito Vasco Sameiro no dia 2 de Junho.

 

 CAM

 

AMBIENTE FANTÁSTICO

 

“Ambiente Fantástico!”

A segunda edição WRC Fafe Rally Sprint voltou a ser um grande êxito com o Automóvel Clube de Portugal a conseguir idealizar um grande evento desportivo, de grande impacto, muito devido à enorme rumaria de aficionados que não quiseram faltar a este espectáculo que reuniu os melhores pilotos mundiais e nacionais.

Para Carlos Oliveira e José Janela a participação na prova em pisos de terra foi extremamente positiva, com a dupla a proporcionar um bom espectáculo de condução, num rali onde o menos importante era o “cronómetro”.

Como nos salienta o piloto do Subaru Impreza WRX STI, “O Ambiente foi fantástico. Ao longo dos quase 7 quilómetros da especial da Fafe/Lameirinha foi fabuloso ver aquela grande moldura humana, delirar com todo o espectáculo que este evento proporcionou, provando que o desporto automóvel é também uma modalidade de grande interesse e aficionados.

Da nossa parte a prova correu bem, diverti-me imenso, nas três passagens tentamos sempre dar o máximo de espectáculo, o carro esteve sempre impecável e saímos daqui muito satisfeitos por ter participado num evento desta grandeza, onde deixo um especial agradecimento à organização, pelo excelente trabalho idealizado e também pelo convite que nos fizeram”.

No final Carlos Oliveira ascendeu à 13ª posição final, sendo o 8º entre as equipas nacionais.

Carlos Oliveira e José Janela prosseguem com a preparação do Rali Cidade de Guimarães/Targa Clube onde a equipa irá brevemente apresentar algumas novidades para a prova vimaranense.carlos oliveira_497x332

 

TOYOTA E A CIDADE DE LONDRES

 

Toyota e Cidade de Londres assinam parceria para implementação de viaturas a Hidrogénio

A Toyota aliou-se à Cidade de Londres numa parceria estratégica para implementação de veículos a Hidrogénio (London Hydrogen Partenership - LHP) naquela região, comprometendo-se a desenvolver o hidrogénio e a tecnologia de célula de combustível para as estradas daquela capital. Com esta ação conjunta, o Presidente Londrino propõe garantir novos empregos e investimento e ao mesmo tempo, reduzir o impacto ambiental.

Os veículos movidos a hidrogénio através da célula de combustível (FCEV) são conotados, por muitos, como os sucessores viáveis a longo prazo para os veículos a diesel e a gasolina, uma vez que são vários os construtores de automóveis que estão a apostar no desenvolvimento desta inovadora tecnologia.

Ao longo dos últimos anos, o LHP investiu mais de 50 milhões de Libras (cerca de 58 milhões de Euros) em projetos relacionados com o hidrogénio para atrair e incentivar a introdução de novas alternativas de mobilidade como os autocarros movidos a FCEV, táxis, scooters, para além de infraestruturas, como estações de reabastecimento, veículos específicos de movimentação de cargas, unidade de produção de calor e de energia, instaladas em Londres.

O vice-presidente da Camara Municipal de Londres, Kit Malthouse, afirmou: "Queremos que a Toyota, c esta parceria estratégica na área do Hidrogénio para Londres possa desenvolver tecnologias que tornem a utilização dos veículos de célula de combustível uma realidade. Este projeto alberga a implantação de uma rede de estações de reabastecimento, assim como outros aspetos tecnológicos. A Toyota vai fornecer valiosas opiniões, aplicar a sua experiência mundial nesta tecnologia "inteligente" de transportes determinantes para as “baixas emissões de dióxido de carbono”. Agradeço desde já todo o empenhamento e esforços nesta causa na cidade de Londres.”.

Graham Smith, Diretor Administrativo na Toyota Motor Europe, comentou: "Temos o prazer de participar no âmbito da Parceria Estratégica de Hidrogénio para Londres e apoiar as suas pretensões na aplicação desta tecnologia amiga do ambiente, sustentável e de futuro graças aos nossos veículos movidos a hidrogénio equipados com células de combustível para esta metrópole. A Toyota acredita que esta tecnologia oferece um grande potencial para o sector dos transportes e proporciona uma mobilidade realmente sustentável. A Toyota prevê que seja um dos primeiros fabricantes a comercializar veículos movidos a hidrogénio no mercado europeu, já em 2015, nos países que oferecerem uma infraestrutura de abastecimento capaz.”.

"Com o benefício da nossa vasta experiência na pesquisa e desenvolvimento da célula de combustível - parte integrante do nosso ADN de marca, no sentido de alcançar a mobilidade sustentável e de criar sociedades com baixas emissões de carbono no sector dos transportes – pretendemos oferecer conhecimentos práticos de como a capital Londrina pode melhorar e aplicar transportes movidos a hidrogénio.”.

"É importante que todas as partes interessadas, incluindo os construtores de automóveis e órgãos governamentais, trabalhem em conjunto para ajudar a construir uma sociedade com baixas emissões de carbono. A LHC possibilita uma excelente base para discussão, análise de todos os benefícios e vantagens de utilização dos veículos elétricos a célula de combustível através dos vários organismos envolvidos.".

Nota dos editores

A Parceria Estratégica de Hidrogénio para Londres (LHP) é o mecanismo que interage com vários organismos relacionados com o Hidrogénio e Células de Combustível (HFC) na área metropolitana de Londres e com as autoridades Greater London Authority (GLA). Trata-se de uma parceria público-privada que acelera a comercialização de tecnologias a Célula de Combustível a Hidrogénio nesta região. Existe já um grande número de parceiros industriais, incluindo PME e empresas multinacionais ostentando uma vasta gama de competências, que abrangem desde a aplicação das células de combustível nos mais variados campos, como sistemas de propulsão, assim como especialistas na distribuição e na adaptação de redes de abastecimento.
 
A parceria LHP tem conseguido grandes progressos nos últimos anos, e as pretensões são ainda maiores para o futuro. As atividades principais LHP incluem:

Obtenção de financiamento: Ao longo dos últimos anos, o LHP proporcionou mais de 50 milhões de Libras (cerca de 58 milhões de Euros) aplicados em projetos relacionados com o hidrogénio; para atrair e introdução novos autocarros elétricos a célula de combustível, táxis, scooters, postos de abastecimento de combustível, veículos específicos de movimentação de cargas, unidades de produção de calor e de energia instaladas em Londres.

Proliferar o conhecimento e alargar o projeto a outras cidades através da diversificação dos progressos: O LHP vai continuar a ter o forte apoio do Gabinete Municipal maximizando o impacto do projeto em toda a área metropolitana de Londres. O LHP abrange um forte envolvimento de órgãos institucionais de Londres (Transportes, Polícia Metropolitana e Bombeiros) que estão empenhados com a “Agenda do Hidrogénio para Londres”, ensaiando algumas das tecnologias já aplicadas.

Influência política do Reino Unido e da Europa: A parceria LHP mantém diálogo com o governo local, regional e nacional, promovendo ativamente a agenda da capital para incentivar a discussão da tecnologia das células de combustível. Londres é também membro do conselho para a mobilidade elétricas através das células de combustível para a Europa – (HyER - Hydrogen Fuel Cells and Electro mobility for European Regions)

Rede: A parceira LHP é facilitadora de contactos entre os diferentes parceiros relacionados com o hidrogénio, assim como no desenvolvimento da rede de abastecimento de forma a criar parcerias e projetos comuns. A parceria LHP apoia e ajuda o desenvolvimento desses projetos, por exemplo, através da viabilidade e apoio nos pedidos de financiamento e na conjugação de interesses de clientes e das autoridades de Londres acelerando a implementação de novos projetos.

A parceria LHP continua a estimular projetos significativos e inovadores na tecnologia de hidrogénio em Londres. Também está a aumentar a consciência e conhecimento das entidades governamentais e privadas para as vantagens desta tecnologia. Para mais informações visite london.gov.uk/LHP

O que é uma célula de combustível? Esta tecnologia gera energia a partir de uma reação eletroquímica, através da oxidação de iões de hidrogénio (fonte de energia) com átomos de oxigénio formando apenas água.

Esta tecnologia é utilizada em substituição da combustão dos motores convencionais. Durante o processo de geração de energia os eletrões são transmitidos à motorização elétrica. Uma célula de combustível pode trabalhar indefinidamente desde que seja alimentada com hidrogénio conferindo uma autonomia idêntica à de um automóvel convencional equipado com um motor de combustão interna, uma dinâmica de condução excecional e com zero emissões.

 

MOTORCLÁSSICO CRESCEU

 

Salão Motorclássico de 2013 cresce relativamente a edição anterior

 

 Os resultados da 9ª edição do Motorclássico – Salão Internacional de Automóveis e Motociclos Clássicos, que teve lugar neste fim de semana (5, 6 e 7 de Abril), cresceram em relação à edição do ano anterior.

 

No total, 180 expositores esgotaram o espaço disponível no Pavilhão 3 da FIL – Feira Internacional de Lisboa, que recebeu mais de 40 mil visitantes ao longo dos 3 dias do evento.

 

No Salão Motorclássico decorreram vários eventos como concentrações, exposições temáticas, lançamentos de livros, passeios de motos e automóveis, sessões de autógrafos ou o Leilão de Veículos Clássicos & Automobilia que levou 250 lotes à praça, com peças e preços para todas as bolsas.

 

 

RALI SERRAMAR - BRASIL

Trechos do Rally Serramar são destaques na competição

Os trilheiros do Rally Serramar Santa Catarina 2013 vão levar muita adrenalina na bagagem, em mais de 600km de trilhas em uma das paisagens mais desejadas do país. A largada será na terceira cidade mais antiga do estado, a terra de Anita Garibaldi, Laguna. De lá, os pilotos seguem rumo a Urussanga. A competição abrirá o mês de festividades do município, onde se destaca a tradicional festa “Ritorno Alle Origini”. O próximo descanso será na cidade das águas hidrominerais, Gravatal. Para terminar a competição, nada mais justo do que a chegada em Garopaba, local privilegiado com praias, dunas e a exuberante Mata Atlântica.Pampas 6

 

CROSS COUNTRY RN 1500

 

Cross Country: RN 1500 abre sua 16ª edição nesta quarta-feira

Prova válida pelo Campeonato Brasileiro terá sua largada em Parnamirim e passará por diversas cidades potiguares

- Começa nesta quarta-feira (10) e vai até o próximo sábado (13), a 16ª sexta edição do Rally RN 1500, prova disputada no Rio Grande do Norte e que é válida pela segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country. A prova terá a sua largada em Parnamirim (RN), cidade localizada em 15 quilômetros de Natal, e passará por algumas das principais cidades do Rio Grande do Norte, como Currais Novos, Mossoró, São Miguel do Gostoso, além da capital potiguar.

91 equipes (sendo 20 de carros) disputarão a prova nesta semana entre as categorias carros, motos, quadriciclos e UTVs. Em quatro dias, pilotos e navegadores percorrerão um total de 1042 quilômetros, sendo 541 deles cronometrados.

Régis Braga, vencedor da divisão Super Production entre os carros em 2011, disputará o RN 1500 deste ano ao lado da navegadora - e esposa - Ana Carolina Braga, a bordo de um Volkswagen Amarok. O piloto exaltou o evento, falou da sua participação no ano passado, quando foi obrigado a deixar a abandonar a prova, e sobre os tipos de terrenos que irão enfrentar:

"O RN é uma das melhores provas do calendário do brasileiro de cross country, infelizmente ano passado acabamos colidindo com outro competidor durante a prova, mas esperamos esse ano termos uma trajetória vitoriosa na categoria. Estamos levando dois jogos de pneus, um para pisos mais duros e outro para os dias de areia pesada, sem dúvida isso é fundamental para o sucesso na competição."

Djalma Faria Neves, presidente da Comissão Nacional de Rally (CNR) da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), destacou a importância do RN 1500:

"A realização do RN 1500 mostra que o norte e nordeste do País tem enraizada a cultura das competições off-road."

Nesta sexta-feira (9), acontecem às vistorias técnicas e administrativas para a prova. Kléber Tinoco, diretor geral do RN 1500, falou da importância destes procedimentos para o bom andamento da prova:

"É um dia muito importante, no qual os veículos serão vistoriados em vários itens, especialmente de segurança. Além disso, no começo da noite, teremos o briefing técnico, quando serão explicados todos os detalhes do evento."

Mais informações sobre o RN 1500 podem ser obtidas através do site do evento, o www.rn1500.com.br. Veja a programação completa do evento:

09/04/13
9h às 17h - Vistorias técnicas e administrativas
19h - Solenidade de abertura e Briefing - Hotel Village do Sol
20h - Largada Promocional

10/04/13 - 1ª Etapa
9h - largada Praia de Pirangi - Currais Novos
Dia - 258,87 km - Prova Especial - 125,96 km
20h - Briefing

11/04/13 - 2ª Etapa
7h- largada - Currais Novos - Mossoró
Dia - 263,73 km - Prova Especial - 155 km
20h - Briefing

12/04/13 - 3ª Etapa
7h. - largada - Mossoró - São Miguel do Gostoso
Dia - 296,13 km - Prova Especial - 141,5 km
20h. - Briefing

13/04/13 - 4ª Etapa
8h - largada São Miguel do Gostoso - Natal
Dia - 224,16 - Prova Especial 119.01 km
15h às 16h30 - Confraternização
17h - Divulgação de Resultados e premiação
18h - Coletiva de imprensa
 

RÓMULO EM 4º

Rómulo Branco já é 4º classificado

  • Piloto luso-angolano continua a subir na classificação geral
  • Depósito de gasolina atrasou equipa na ponta final da etapa

 

A dupla Rómulo Branco/João Serôdio continua a galgar posições na classificação geral da Categoria T2 do Abu Dhabi Desert Challenge segunda jornada da Taça do Mundo de Todo-o-Terreno, e no final da terceira etapa da prova ocupa já a 4ª posição.

 

A equipa luso-angolana está cada vez mais familiarizada com as dificuldades inerentes a uma prova de deserto e àquelas que são as maiores dunas da Taça do Mundo. Aos comandos de um Nissan Patrol continua a cumprir o principal objetivo de terminar todas as etapas sem falhar qualquer controle.

 

“Estamos a entrar cada vez mais no ritmo e isso está a tornar esta participação incrivelmente interessante. Hoje conseguimos imprimir um andamento excelente tendo em conta que estamos a pilotar um carro da Categoria T2 e saber que subimos mais duas posições no final da etapa foi magnífico”, salientou Rómulo Branco que acrescentou: Apenas fomos algo penalizados por um problema com a bomba que passa gasolina de depósito secundário para o principal e que deixou de funcionar. Ainda tentámos gerir para chegar ao fim com o combustível que tínhamos no depósito principal, mas acabámos por ser obrigados a parar para fazer a trasfega de forma artesanal utilizando para isso os tubos do camelbak”.

 

A quarta etapa do Abu Dhabi Desert Challenge tem 492,95 quilómetros de extensão e compreende um sector seletivo com 266,07 quilómetros. Rmulo Branco_Etapa3_03_497x332

 

ALBUQUERQUE EM HOCKENHEIM

 

Filipe Albuquerque em testes em Hockenheim

 

2013 hockenheim_albuquerque2_497x332Filipe Albuquerque esteve, hoje, ao volante do seu Audi RS 5 DTM em Hockenheim para preparar a época 2013 do DTM que arranca no primeiro fim-de-semana de Maio. A chuva condicionou o trabalho em pista, no entanto o piloto português mostrava-se satisfeito com o equilíbrio da sua máquina.

 

Filipe vai regressar novamente ao volante na próxima sexta-feira para dar seguimento ao trabalho iniciado hoje: "Foi pena a chuva não ter permitido estar tanto tempo em pista como desejaríamos. De manhã fizemos poucas voltas. À tarde à medida que a pista ia secando fomos trabalhando um pouco mais. Fiquei satisfeito com o equilíbrio inicial do carro. Ficaram ainda muitas soluções por testar e há ainda muito trabalho para fazer. Na sexta estou novamente em pista e espero que as condições atmosféricas estejam mais favoráveis", rematou o piloto português.

 

O dia terminou para Filipe com a triste notícia do falecimento do Presidente da Federação de Automobilismo e Karting, Luiz Pinto Freitas: "As minhas palavras vão para os familiares e amigos do Luiz. As minhas sentidas condolências
 

DIOGO GAGO NO RALI DE PORTUGAL

 

Diogo Gago no Rally de Portugal

Depois da estreia internacional no passado fim-de-semana, Diogo Gago e Jorge Carvalho já estão na zona sul do país, onde marcarão presença no Rally de Portugal, naquela que é igualmente a estreia do jovem piloto algarvio na prova rainha dos ralis em Portugal

Não sendo esta uma prova pontuável para o Campeonato de Duas Rodas motrizes, o Rally de Portugal representa mais uma etapa na aprendizagem do jovem piloto algarvio, tanto mais que a dupla vai encontrar pela frente quase quatrocentos quilómetros em especiais cronometradas, divididos por três exigentes dias de competição.

Sobre os seus objectivos para o Rally de Portugal, o jovem piloto algarvio que conta com os apoios de Berci, Axa Seguros, QF-lda, Pirelli, Britefil, Pedro Pinto Automóveis, Ray Just Energy Drink e Chaveca & Janeira contou que “a prova vai ser complicada, pois é bastante extensa, com muitos quilómetros de especiais e igualmente bastante dura, pelo que o nosso objectivo passa por terminar e continuar a ganhar experiência, uma vez que nunca realizei uma prova com esta extensão, o que também me vai ajudar a perceber como se gere uma prova do Mundial de ralis”

Uma das características do Rally de Portugal é a dureza dos pisos, mas também o seu desenho que é bastante exigente, conforme destacou Diogo Gago.

“Os troços são bastante técnicos e exigentes, intercalando zonas muito rápidas com outras bem mais técnicas e ainda os famosos ‘topos cegos’, que levam a que os reconhecimentos tenham que ser feitos com atenção redobrada, para as notas saírem o mais precisas possível A exigência dos troços vai ser muito importante para continuar a minha evolução como piloto”, continuou Diogo Gago, que salientou ainda a importância desta prova, “para os patrocinadores do nosso projecto, pois este é o principal evento desportivo que acontece no nosso país e que não só conta com algumas centenas de milhares de espectadores nas especiais, como é alvo de uma grande cobertura jornalística, em especial por vários canais de televisão”.

Os reconhecimentos para o Rally de Portugal decorrem até esta quarta-feira, com o verdadeiro começo da prova a ter lugar na próxima sexta-feira, com uma etapa que incluí uma especial em frente ao Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa.

 

 Diogo Gago_3_497x332

 

ALTERAÇÕES NA ORGANIZAÇÃO DA PEUGEOT PORTUGAL

 

Alterações na organização da Peugeot Portugal

Três novos Directores nomeados

                           

 

Num mercado automóvel nacionalem que as condições de operação continuam extremamente exigentes, aPeugeot Portugal tem conseguido, em 2013, impor os seus argumentos. Daqui resultauma quota de mercado acumulada (VP + VCL) de 9,5% até Março, colocando a Marca no Top 3 do ranking - posição que ocupa pelo 12º ano consecutivo. Para esta performance contribui naturalmente oexcelente desempenho comercial do Peugeot 208, modelo mais vendido do segmento no seu primeiro ano de vida comercial: Abril 2012 (mês de lançamento) a Março 2013.

Com o objectivo de manter a capacidade de reacção da Marca às condições e evoluções do mercado, a Direcção da Peugeot Portugal sofreu alterações, com a nomeação a 1 de Abril de três novos Directores.

 

 

Novo Director Comercial: António Santos

António Santos assume a Direcção Comercial, até agora assegurada em acumulação pelo Director-Geral da Peugeot Portugal, Alfredo Amaral.

Ligado profissionalmente à Peugeot desde 1995, a sua carreira na empresa começou na área Comercial, onde desempenhou as funções de Delegado de Frotas, de Responsável Comercial Rede e de Responsável de Frotas. A partir de 1999, dirigiu as concessões da Marca Peugeot do Grupo Sousa Lima, tendo regressado ao Grupo em 2004, para o Banque PSA Finance como Director de Vendas. Em Setembro de 2006, foi convidado a integrar a Peugeot Portugal Automóveis Distribuição, Rede Própria, como Director. Em Novembro de 2010 foi nomeado Director de Peças e Serviço.

António Santos, 45 anos, fez a Licenciatura em Organização e Gestão de Empresas noInstituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), da Universidade Técnica de Lisboa.

 

 

 

 

 

 

Novo Director de Marketing: Nuno Marques

Nuno Marques assume a Direcção de Marketing, até agora a cargo de Laurent Barria.

Ligado à Peugeot Portugal desde 2001, o seu percurso abarcou diversas áreas na empresa. Entre 2001 e 2005, esteve ligado ao Após-Venda da Marca, no qual desempenhou a função de Responsável Comercial Rede, assegurando a realização dos objectivos de peças e serviços projectados para os Concessionários à sua responsabilidade. Em Julho de 2005 assumiu funções na Direcção de Marketing, como responsável pelo Departamento de CRM e, dois anos mais tarde, acumulou funções como Responsável pela área da Publicidade, Eventos e Internet. Em 2011, assegurou os destinos do departamento de Produto da Marca no nosso país, função que desempenhou até à sua nomeação, em 2012, como Director de Relações Externas e Imprensa da Peugeot Portugal. 

Nuno Marques tem 34 anos, é licenciado em Engenharia Mecânica na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova e tem um mestrado executivo em Marketing Management no ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa.

 

Novo Director de Relações Externas e Imprensa: José Barata

José Barata assume a Direcção de Relações Externas e Imprensa, até agora asseguradapor Nuno Marques.

Integrou a Peugeot Portugal em 2004, na equipa da Direcção Comercial, como Responsável Comercial Rede, assegurando a implementação da política comercial nos Concessionários à sua responsabilidade. Entre 2006 e 2010, assume o Departamento de Vendas a Empresas, onde garantiu o desenvolvimento das actividades B2B na Rede de Concessionários, Vendas Directas a Grandes Contas, Rent-a-Car e Gestoras de Frota. Em 2010, acumulou as funções anteriores com o Departamento de Veículos de Ocasião, tornando-se responsável por todo o re-marketing, no qual se inclui o Programa "Peugeot Usados". Em 2012, assegurou os destinos da estrutura Ibérica PSA B2B&VO em Portugal, função que agora ocupava.

José Barata tem 38 anos, fez a sua Licenciatura em Economia no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), da Universidade Técnica de Lisboa.

 

AS PRIMEIRAS IMAGENS DO CARRO DE

AS PRIMEIRAS IMAGENS DO CARRO DE JOSÉ PEDRO GOMES

 

Eis as primeiras imagens do Ford Escort que José Pedro Gomes irá utilizar esta época no Campeonato Nacional de Montanha e em algumas provas do Nacional de Clássicos.DSC00624 497x332DSC00625 497x332DSC00626 497x332DSC00631 497x332

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt