In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


ELMS EM PORTIMÃO - ATT LEITORES

 

 Para que os nossos leitores prepararem as 4 horas de Portimão. Só mais uma informação - a RTP transmite a corrida para quem não consiga ir ao Algarve.

 

HAAS NO G.P. DA MALÁSIA

 

Evento:  Qualificação para o Grande Prémio da Malásia (15º de 20 rounds)

Data:  Sábado, 30 de Setembro

Local:  Sepang International Circuit, em Kuala Lumpur

Layout:  5,543 quilómetros, 15 curvas

Condições climatéricas:  Parcialmente encoberto

Temperatura do ar:  30,4-31,4ºC

Temperatura da pista:  43,3-47,3ºC

Pole-Position:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m30,076s – novo recorde)

Resultado:  Romain Grosjean 16º / Kevin Magnussen 17º

 

 

 

●  Tem a duração de 18 minutos, com a participação de todos os 20 pilotos
●  Os 15 pilotos mais rápidos avançam para a Q2

Grosjean:  16º (1m33,308s)

Magnussen:  17º (1m33,434s)

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m31,605s)

Cutoff:  15º, Fernando Alonso da McLaren (1m33,049s)

 

 

 

●  Tem a duração de 15 minutos, com a participação dos 15 pilotos mais rápidos provenientes da Q1
●  Os 10 pilotos mais rápidos avançam para a Q3

Piloto mais rápido:  Valtteri Bottas da Mercedes (1m30,803s)

Cutoff:  10º, Fernando Alonso da McLaren (1m32,010s)

 

 

 

●  Tem  a duração de 12 minutos, com a participação dos 15 pilotos mais rápidos provenientes da Q2, lutando todos pela pole-position

Pole-position:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m30,076s)

Segundo:  Kimi Räikkönen da Scuderia Ferrari (1m30,121s)

 

 

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, qualificaram-se no décimo sexto e décimo sétimo lugares, respectivamente, para o Grande Prémio da Malásia, que se disputa no domingo no Sepang International Circuit, em Kuala Lumpur.

 

Grosjean registou o décimo sexto tempo na Q1 com uma volta ao circuito de 5,543 quilómetros e 15 curvas em 1m33,308s. Magnussen perseguiu o seu colega de equipa, no décimo sétimo lugar, com uma volta concluída em 1m33,434s. Apenas os quinze primeiros passam à Q2.

 

Ambos os pilotos, Grosjean e Magnussen, rodaram exclusivamente com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacios ao longo da qualificação.

 

Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou a pole-position para o Grande Prémio da Malásia. A sua melhor volta, 1m30,076s, bateu Kimi Raikkonen, o segundo mais rápido, por 0,045s. Foi a septuagésima pole-position de Fórmula 1 da carreira de Hamilton, a sua nona da temporada e a quinta em Sepang, quatro delas consecutivas. Hamilton empatou com o lendário Michael Schumacher no número de pole-positions em Sepang.

 

Antes de Grosjean, Magnussen e o resto do pelotão participarem na qualificação tiveram ainda a sessão final de treinos-livres. Ambos os pilotos experimentaram todos os pneus da gama que a Pirelli levou para Sepang, tendo cada um deles iniciado a terceira sessão com pneus médios para duas voltas de instalação para depois montarem pneus macios, terminando com os supermacios, para efectuar algumas simulações de qualificação.

 

Apesar de um problema eléctrico a meio da sessão ter limitado o seu programa, Magnussen assegurou o décimo terceiro tempo, 1m33,787, na sua décima e última volta. Grosjean completou dezanove voltas, alcançando o décimo oitavo crono, 1m34,914s, na sétima passagem pela meta. Magnussen registou a sua marca com pneus supermacios e Grosjean com macios.

 

O mais rápido na terceira sessão foi Raikkonen, 1m31,880s, batendo seu colega de equipa na Scuderia Ferrari, Sebastian Vettel, por 0,162s.

  

 

 

Foi fantástico o que a equipa conseguiu fazer, ontem. É uma grande equipa e mostra o quão melhorou desde o início. Conseguiram reparar o carro depois do recolher, mas ainda assim num curto espaço de tempo. Estou muito orgulhoso deles, e fiquei feliz por poder sair para a pista. Infelizmente, fomos eliminados na Q1. Estamos a trabalhar e a analisar tudo para fazermos o máximo que pudermos. Estamos a dar o nosso melhor, mas nestas últimas corridas não temos tido performance. Sabemos que os supermacios não são os melhores pneus para nós, no geral. Estamos com dificuldades para encontrar a janela de funcionamento dos pneus. Temos que continuar a trabalhar nisso. Estamos todos no mesmo barco e a trabalhar arduamente. Em algum momento seremos recompensados. Amanhã teremos uma longa corrida. Estará muito calor. As condições climatéricas podem ser complicadas. Vamos dar o nosso melhor, como fizemos em Singapura e esperamos marcar alguns pontos.”

 

NOTA: Grosjean despistou na segunda sessão de sexta-feira, quando uma grade de escoamento se soltou do apex da Curva 13, rebentando com o pneu traseiro/direito do seu Haas VF-17 e lançando-o para um pião e contra as barreiras de protecção exteriores. Grosjean emergiu do seu carro sem lesões, mas este sofreu danos significativos. Os oficiais da FIA permitiram à Haas F1 Team uma dispensa especial para que pudesse trabalhar durante o recolher obrigatório e reparasse o carro devido à natureza pouco usual do incidente.

 

 

 

A sensação não era muito má. Apenas não somos competitivos, parece-me. É duro para nós, mas é assim que é. O carro não é rápido. Já foi rápido em outras ocasiões, em outras corridas. Apenas não somos consistentes em algumas áreas. Algo está a fazer com que a nossa performance varie muito. Estamos a trabalhar nisso. O essencial é que concebemos um bom carro. Mas por vezes não funciona e hoje foi um desses dias.”

 

 

 

O fim-de-semana não parece melhorar. Não há nada que possamos fazer que possa ser pior para amanhã. Estamos a ter um daqueles fins-de-semana em que nada parece ir no sentido correcto. Temos que continuar a tentar e fazer o máximo que pudermos para amanhã.”

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal. 

 

 

REBELO MARTINS EM 5º

 

PanAfrica Rally

23 a 30 Setembro

 

João Rebelo Martins mantém 5º lugar

Dupla portuguesa em Yamaha traida por furo e “atascanço”

 

João Rebelo Martins concluiu a etapa de hoje na quinta posição entre os SSV, mantendo assim o lugar conquistado no dia de ontem, em que se cumpriu a segunda parte da etapa maratona.

 

Acompanhado por Valter Cardoso, aos comandos de um Yamaha YXZ 1000R, o piloto natural de Oliveira de Azeméis arrancou para a especial de 257 quilómetros cronometrados, a mais longa desta que é a 14ª edição do PanAfrica Rally, da melhor maneira, mas a dada altura ficou preso numa duna o os fez perder tempo. Já na fase final do troço, um furo, veio condicionar ainda mais a performance da equipa, não lhe permitindo subir na classe.

 

À chegada o piloto da Roadgalaxy Sport revelou que “tendo em conta a penalização sofrida ontem, não havia nada a perder e a palavra de ordem foi atacar. Logo nos primeiros quilometros da especial passei dois adversários e pouco tempo depois estava na frente, "a par" com o Carlos Checa que tinha saído três minutos à minha frente. Chegados ao Erg Chebbi, dada a maior experiência do ex-campeão do mundo de superbikes, deixei-o ir na frente e rodava a pouco mais de cem metros dele, revela o piloto da Yamaha que sobre a etapa de hoje acrescenta ainda: “a dada altura já no final dos 20km’s de duna, houve uma que se abateu  com o peso do carro e demoramos cerca de 40 minutos para o tirar dali. Foi uma situação que nos tirou qualquer hipótese de lutar pela vitória na especial. Aliás, só saímos rebucados por uma dupla argentina que corre num Can Am. O resto da especial, aproximadamente 200 km tinha muita pedra e pistas de areia e, perto do final, a cerca de 20 km, furei um pneu traseiro que me atrasou ainda mais. Tem sido uma prova muito muito dura, a nível de piso e navegação. Uma verdadeira escola de todo-o-terreno”.

 

Amanhã disputa-se a quinta e última etapa do Panafrica Rally. A Especial que se inicia e termina em Erfoud, vai passar, à semelhança do que aconteceu na terceira etapa, na zona de Merzouga.a919 Copya920 Copy

 

GT OPEN EM MONZA

 

Wessex’s ‘old’ Gallardo stuns again, as Dolby-Morris win at Monza

British duo beats Venturini-Mapelli (Imperiale Racing Huracán) in Lambo duel

Balfe-Bell (Balfe McLaren) take 3rd and win in Pro-Am

Third success for points leaders Coimbra-Silva (Sports&You) and all-Mercedes podium in GT-Am

Venturini now leads standings with 12 points over Rueda-Bouveng (Teo Martín BMW), today 4th

 

They did it again! Just like at Silverstone last year, the Wessex Vehicles Lamborghini Gallardo REX pipped everybody, making a perfect use of the power qualities of its car. Nigel Mustill’s team took its second GT Open win with Craig Dolby, who had put the car in first row in the morning, and former GP3 young gun Seb Morris. The British duo beat the Imperiale Racing Lambo of championship leader Giovanni Venturini, paired with Marco Mapelli, and the Balfe Mclaren of Shaun Balfe and pole-sitter Rob Bell.

In the championship standings, Venturini exgended his advantage to 12 points over Fran Rueda-Victor Bouveng (Teo Martín BMW), today excellent fourth, 14 over Thomas Biagi (today 7th) and 15 over Costa-Frommenwiler, whose Emil Frey Racing Lexus today couldn’t do better than 10th.

Balfe-Bell won in Pro-Am ahead of the other McLaren of West-Ledogar (Garage59) and the SPS Mercedes of Pierburg-Onslow Cole. In GT-Am, Luis Silva-Antonio Coimbra took a lights-to-flag win, resisting the final charge of Hrachowina-Konrad (MS Mercedes) to give Sports&You its third success of the season. Basso-Figueiredo) completed the all-Mercedes podium.

 

Wessex’s ‘old’ Gallardo stuns again, as Dolby-Morris win at Monza
British duo beats Venturini-Mapelli (Imperiale Racing Huracán) in Lambo duel
Balfe-Bell (Balfe McLaren) take 3rd and win in Pro-Am
Third success for points leaders Coimbra-Silva (Sports&You) and all-Mercedes podium in GT-Am
Venturini now leads standings with 12 points over Rueda-Bouveng (Teo Martín BMW), today 4th 
 a916 Copya917 Copya918 Copy  
They did it again! Just like at Silverstone last year, the Wessex Vehicles Lamborghini Gallardo REX pipped everybody, making a perfect use of the power qualities of its car. Nigel Mustill’s team took its second GT Open win with Craig Dolby, who had put the car in first row in the morning, and former GP3 young gun Seb Morris. The British duo beat the Imperiale Racing Lambo of championship leader Giovanni Venturini, paired with Marco Mapelli, and the Balfe Mclaren of Shaun Balfe and pole-sitter Rob Bell. 
In the championship standings, Venturini exgended his advantage to 12 points over Fran Rueda-Victor Bouveng (Teo Martín BMW), today excellent fourth, 14 over Thomas Biagi (today 7th) and 15 over Costa-Frommenwiler, whose Emil Frey Racing Lexus today couldn’t do better than 10th. 
Balfe-Bell won in Pro-Am ahead of the other McLaren of West-Ledogar (Garage59) and the SPS Mercedes of Pierburg-Onslow Cole. In GT-Am, Luis Silva-Antonio Coimbra took a lights-to-flag win, resisting the final charge of Hrachowina-Konrad (MS Mercedes) to give Sports&You its third success of the season. Basso-Figueiredo) completed the all-Mercedes podium.
THE RACE – Dolby outpaces everybody at the start and takes the lead while there is some rubbing between Bell and Bouveng at first corner, with many cars cutting the first chicane, including two of the Imperiale cars: Postiglione and Mapelli have had contacts and the former’s car has lost a big piece of front bodywork. 
 
 
Dolby leads ahead of Bouveng, Bell, Mapelli, M.Farnbacher, Beirão, Frommenwiler, Onslow-Cole, Liuzzi and Tappy. Mapelli passes Bell in lap 3. In lap 6, a small mistake by Bouveng at second chicane allows Mapelli to take second, with also Bell attacking the Swede, while Pampanini spins and Tappy takes tenth having passed Postiglione and Biagi. The three will easily pass Liuzzi shortly after. 
By lap 10, Mapelli is very close to Dolby and will manage to outbrake him at the first chicane in lap 16. Immediately after start the driver changes. After all pit stops, Balfe leads with 1.7 second over Morris, who takes the lead in lap 24, Venturini is third, ahead of Rueda, Pierburg, Fontana, Mac, D.Farnbacher, Liberati, Farfus and Giammaria. Silva is first in Am after a very good stint of Coimbra. Soon after there is a collision between Calamia and D.Farnbacher at the Prima Variante, with both cars out and narrowly avoided by others.
In lap 26, Venturini takes second from Balfe. Rueda is fourth ahead of Mac, Fontana, Farfus, Giammaria, Ledogar and Liberati. In the lead, Morris increases his advantage to 4 seconds over Venturini. In lap 32, Farfus is forced to the pits with a broken rear right suspension. Mac is fifth ahead of Fontana attacked by Ledogar (who passes in lap 34) and Giammaria.  
The race ends with no further drama, with Morris controlling well his advantage on Venturini and Balfe, Rueda, Mac and Ledogar. 
 
PROVISIONAL STANDINGS AFTER ROUND 11 OF 14
Overall: 1. Venturini, 92 points; 2. Rueda-Bouveng, 80; 3. Biagi, 78; 4. Costa-Frommenwiler, 77; 5. Ramos-Mac, 68; 6. D.Farnbacher, 57; 7. Bell-Balfe, 50; etc… Pro-Am: 1. Bell-Balfe, 66 points; 2. Perazzini, 52; 3. Cioci, 50; 4. Pierburg, 47; 5. West-Ledogar, 42; 6. Hahn, 36; 7. Onslow-Cole, 35; etc...  GT-Am: 1. Silva Sardinha-Coimbra Da Costa, 38 points; 2. Hrachowina-Konrad, 34; 3. Moiseev-Rizzo, 34; 4. Basso, 30; 5. Figueiredo, 17; etc...    Teams: 1. Imperiale Racing, 80 points; 2. BMW Team Teo Martin, 62; 3. Emil Frey Racing, 44; 4. Spirit of Race, 36; 5. Farnbacher Racing, 33; 6. Garage59, 26; etc…

 

MIGUEL RAMOS NO PÓDIO

Ramos & Mac no Pódio em Monza.

 

A dupla do Ferrari #488 atacou sempre ao máximo conseguindo um excelente terceiro lugar e 16 importantes pontos, para as contas do Campeonato no somatório destas duas corridas.

a915 Copy

Ainda havia uma réstia de esperança à partida para Monza, mas logo desde os treinos livres de sexta-feira ficou demonstrado que muito dificilmente o Ferrari #488 se poderia imiscuir na luta pela vitória. “Tivemos que mudar o motor de sexta para sábado pois perdíamos cerca de 12km/h em ponta, o que é uma eternidade", comentou Ramos no sábado à tarde.

Na corrida deste domingo e após terem conseguido o 3º lugar na qualificação, Mikkel Mac fez um excelente turno, mantendo-se sempre em 4º e na luta com um dos BMW pelo 3º lugar, até à troca de pilotos. Já com Ramos ao volante, é recuperado o terceiro lugar após ultrapassar o Mclaren. O Ferrari #488 rodou grande parte sozinho no 3º lugar tendo os 2 BMW’s na mira, mas sem possibilidade de se chegar. Já muito perto do final foi Ramos que se sentiu ameaçado, “Já perto do fim ainda senti a pressão do Lamborghini do Dolby, que nas ultimas voltas foi de uma grande intensidade. O Lamborghini fazia nas duas grandes rectas mais 9km/h do que o nosso Ferrari. Consegui defender rodando no limite nas duas últimas voltas. Em termos do Campeonato a operação Monza correu bastante bem, face às circunstâncias da diferença de velocidade. Fizemos no conjunto 16 pontos e somente o Venturini na Lambo e o Rueda na BMW fizeram mais pontos. Tudo se decidirá em Barcelona e ainda é possível chegar ao pódio do Campeonato se tivermos um BOP favorável”, comentou Miguel Ramos após a corrida desta tarde em Monza.

Classificação provisória do Campeonato após Monza

1 – Giovanni Venturini (Lamborghini) - 97 pts

2 – Fran Rueda / Victor Bouveng (BMW) – 92 pts

3– Alberto Costa / Philipp Frommenwiller (Lexus) – 83 pts

4 – Thomas Biaggi (Lamborghini) – 81 pts

5 – Miguel Ramos / Mikkel Mac (Ferrari) – 78 pts (-19)

As próximas e ultimas duas corridas do GT Open terá lugar em Barcelona a 28 e 29 de outubro.

Calendário 2017

 

http://www.gtopen.net/images/portugal_flag.jpg    Estoril 29 - 30 de Abril

 

http://www.gtopen.net/images/belgium_flag.jpg    Spa 27 - 28 de Maio

 

http://www.gtopen.net/images/france_flag.jpg    Paul Ricard 10 – 11 de Junho

 

http://www.gtopen.net/images/hungary_flag.jpg    Hungaroring 1 – 2 de Julho

 

http://www.gtopen.net/images/england_flag.jpg    Silverstone 2 – 3 de Setembro

 

http://www.gtopen.net/images/italy_flag.jpg   Monza 30 Set – 1 de Outubro

 

http://www.gtopen.net/images/spain_flag.jpg   Barcelona 28 – 29 de Outubro

 

CAMPEONATO NACIONAL DE RALIS

CAMPEONATO NACIONAL DE RALIS

 

RALI DE MORTÁGUA

 

CRAIG BREEN SUPERIOR A TUDO E A TODOS

 

Simplesmente incrivel o resultado obtido pelo Citoren de Craig Breen, que mesmo com uma penalização de quase meio minuto, acabou por recuperar perante os pilotos portugueses, que simplesmente...o viram passar.O piloto irlandês veio substituir José Pedro Fontes e não teve grandes problemas em mostrar serviço.Na segunda posição ficou o Skoda Fabia da dupla Carlos Vieira e Jorga Carvalho, ficando o pódio completo com o Skoda Fabia de Pedro Meireles e Mário Castro.

 

A 4ª posição foi para outro Skoda, desta feita conduzido por MIguel Barbosa e Miguel Ramalho, ficando o top 5 completo com Diogo Salvi/Carlos Magalhães também em Skoda.

 

No TRNT a vitória foi pertença do Mitsubishi de Ricardo Matos/Carlos Matos, tendo atrás de si tambem ao volante de um Mitsubishi tripulado por José Merceano/FRancisco Pereira, ficando o pódio completo com o Peugeot 205 de António Oliveira/Lusi Boiça.

 

Depois no CRJA a vitória foi para o BMW de Luis Conceição/Sérgio Simões, seguido pelos Peugeot de Alexandre Ferreira/Amorim e José Marques/Ricardo Pereira.

 

Fotos de Zoomotorsport - António Silva - www.velocidadeonline.comMO1-TONY Copymo2 Copymo3 Copymo4 Copymo5 Copymo6 Copymo7 Copymo8 Copymo9 Copymo10 Copymo10 Copymo11 Copymo12 Copymo13 Copymo14 Copymo15 Copymo16 Copymo17 Copymo18 Copymo19 Copymo20 Copymo21 Copymo22 Copymo23 Copymo24 Copymo25 Copymo26 Copymo27 Copymo28 Copymo29 Copymo30 Copy

 

 

RALIS NO BRASIL

 

Empresa de camisetas investe no motorsport

Depois de vários anos de parceria com a Zettel Sport, a S Werner Camisetas fecha contrato de patrocínio com os irmãos Leo Zettel e Fred Zettel para a temporada 2018 de rally de velocidade.  

Competindo juntos há 3 temporadas, os irmãos Curitibanos Leo Zettel e Fred Zettel já tem uma longa estrada no automobilismo nacional. Filhos de piloto, não poderiam seguir um caminho diferente e, em 2018, completam 15 anos de rally de velocidade.

Leo começou a competidor como navegador em 1995 e em 1998 começou a pilotar em provas de regularidade. Em 2003 entrou para um projeto escola no rally de velocidade, onde conquistou 2 títulos paranaenses e 2 vice-campeonatos brasileiros. 

Fred era “zequinha” em provas de jipe e, em 2003, também partiu para o mundo do rally de velocidade como navegador. Em 15 anos de carreira acumula 4 títulos paranaenses e 2 vice-campeonatos brasileiros. 

No começo os irmãos corriam em carros separados, mas em 2013 surgiu a oportunidade de unir as forças e formaram uma dupla de sucesso na categoria RC5 (para carros 4x2 de produção). Em 2017 subiram para a categoria principal do Campeonato Brasileiro de Rally, a RC2 (para carros 4x4), estreando com um terceiro lugar na etapa do PR e, recentemente, um quarto lugar na etapa de SC.

Nesses últimos 4 anos de competição, a dupla fez um grande trabalho de marketing, provando que o automobilismo pode ser tratado como uma ferramenta eficiente. E para o sucesso das promoções, a equipe sempre contou com ótimos fornecedores. Eis que um dos principais torna-se um patrocinador para a próxima temporada. 

S Werner Confecções

A S Werner Confecções já atende a dupla, a equipe de apoio e a agência de marketing do projeto Zettel Sport há alguns anos e sempre foi reconhecida pela ótima qualidade dos produtos. 

Fundada em 1989 com a missão de formar parcerias com seus clientes, com o melhor custo benefício e sempre inovando em maquinários e processos para melhor atender, a S Werner Confecções tem estrutura própria, com corte, costura e estamparia, proporcionando inúmeras vantagens na produção produtos personalizados.

Profissionais rigorosamente selecionados e capacitados completam a estratégia da empresa para ser referência no segmento. Agora, com objetivo de ampliar o mercado, a marca que já se preocupa com sustentabilidade, será levada para outras regiões através do automobilismo. 

“Defender uma marca é sempre bom. Mas quando nós consumimos a marca por opção, é ainda melhor!” afirma Leo Zettel. “E esse é bem o caso. A S Werner produz nossas camisetas há algum tempo, e agora nos dará a honra de levar sua marca em nossa equipe”, completa o piloto.

Além da recém chegada S Werner, os irmãos Leo Zettel e Fred Zettel contam com patrocínio da WZ Comm – Comunicação que mostra resultados. O projeto para 2018 ainda está aberto e à disposição de empresas que tenham interesse em utilizar o automobilismo como ferramenta de marketing. Para saber mais acesse www.zettel.com.br.a913 Copya914 Copy

 

MOTOS NO BRASIL

 

Kawasaki Motores do Brasil

[É tri-campeão] Jonathan Rea entra para a história e conquista 3º título consecutivo do Mundial de SBK com a Kawasaki

    Jonathan Rea (#1) é o grande campeão da temporada 2017 do Mundial de SuperBike e conquista o seu terceiro título como piloto da equipe Kawasaki Racing Team. O norte-irlandês confirmou o primeiro lugar no campeonato após vencer, na manhã deste sábado (30), a primeira corrida da 11ª etapa do Mundial, realizada no Circuito de Nevers Magny-Cours, na França. Aos 30 anos, Rea se tornou o único competidor a faturar três títulos consecutivos na competição – 2015, 2016 e 2017. Com a vitória em solo francês, o piloto da Kawasaki somou 25 pontos e chegou aos 456 pontos no classificatório geral, não podendo ser mais alcançado pelos seus adversários e com isso garantindo o título com cinco corridas de antecedência.

Em uma prova praticamente perfeita, Jonathan Rea, que obteve a pole position nos classificatórios, largou bem e logo na primeira volta abriu uma pequena vantagem para seus oponentes. Com a pista molhada, porém, sem chuva, o norte-irlandês dominou a corrida de ponta a ponta e liderou todas as 21 voltas. Sem cometer erros e nem sofrer o ataque dos adversários em nenhum momento, Rea realizou uma corrida tranquila e solitária na ponta, ampliando cada vez mais sua diferença para o vice-líder. Na volta final, já com o título praticamente assegurado, Jonathan Rea completou os 4.411 metros do circuito francês e recebeu a bandeirada pouco mais de 16 segundos à frente do segundo colocado.

Com o resultado, Jonathan Rea conquistou o terceiro título mundial e a 50ª vitória na carreira, sendo 12 apenas nesta temporada. Já o seu companheiro de equipe, Tom Sykes (#66), deixou escapar a dobradinha da Kawasaki Racing Team nos instantes finais. O piloto britânico, que ainda se recupera de uma fratura nos dedos mínimo e anelar da mão esquerda e no pulso esquerdo, resultado de uma queda sofrida na última etapa, manteve a segunda posição por quase toda a corrida.

Tom Sykes largou em terceiro e logo nas primeiras voltas tomou a vice-liderança de Chaz Davies (#7), da Ducati. A posição parecia garantida, porém, Marco Melandri (#33), também da Ducati, obteve um grande desempenho na prova e reduziu toda a vantagem construída pelo piloto da Kawasaki. Os dois adversários se encontraram na pista somente nas voltas finais. Os dois chegaram a se tocar e protagonizaram uma série de ultrapassagens. Sykes lutou para defender a posição, porém, não conseguiu segurar o italiano e acabou cruzando a linha de chegada em terceiro.

Com o terceiro lugar no pódio em Nevers Magny-Cours, Tom Sykes somou 16 pontos e manteve a vice-liderança do Mundial – sem mais chances de título – com o total de 327 pontos. Agora, o principal objetivo da Kawasaki Racing Team é a conquista da dobradinha da equipe no campeonato e do título de construtores. Sykes mantém uma vantagem de 25 pontos para o terceiro colocado e a KRT lidera a disputa entre fabricantes com 490 pontos.

Neste domingo (31), às 8h [horário de Brasília], Rea e Sykes retornam para a pista do circuito francês para a segunda bateria desta 11ª etapa do Mundial. A prova terá transmissão ao vivo do canal por assinatura ESPN+.

alt

 


Kawasaki EUA | Kawasaki BR | VGCOM

 


Essa comemoração é da etapa de Portimão
Kawasaki EUA | Kawasaki BR | VGCOM
 

TF SPORT NO BLANCPAIN

 

Champions TF Sport look to cap off Blancpain Endurance Cup in style

 

TF Sport heads to the season finale of the Blancpain GT Series Endurance Cup this weekend (30 September – 1 October) in Barcelona having already wrapped up the Pro-Am Drivers’ Championship and with Jonny Adam and Ahmad Al Harthy as well as the Teams’ title.

Having won at Monza and secured runner-up positions at Silverstone, Paul Ricard and 24 Hours of Spa, the final round offers the opportunity of yet more Silverware. European Le Mans Series driver Salih Yoluc joins the team once again, and the Turkish racer has a chance to secure the runner-up position having missed the first two rounds of the championship.
 
alt
Tom Ferrier, TF Sport Director
 
"We’ve had a fantastic season in the Blancpain GT Series Endurance Cup. We’re going to Spain with the same mentality as ever and that is to make sure we finish and to finish as high up as we can. If we can make it five podiums from five races, all the better.”
alt
Jonny Adam
 
“The championship is done for us, we obviously won at Spa which is brilliant for Ahmad and TF Sport, so it was superb to wrap that up early. Now we are hoping to give Salih the chance to finish second in the drivers’ championship. Barcelona, I’ve not race there that much but the Aston always goes well there, so with a good qualifying session, we should be able to get a good result.”
 
alt
Salih Yoluc

“The goal is to finish on the championship podium, second place would be nice! The race goal itself is to step up on the podium of course. Last year we were quite unlucky with a DNF here but in general, I like the circuit. Tough and technical. I like the boys (Jonny and Ahmad) and we always had fun and success so far, so it's mega to be racing with then again.”
 

alt
Ahmad Al Harthy
 
“Everything has gone so well this season, Jonny is an amazing team-mate to have and the guys from TF Sport who prepare the Oman Racing Aston Martin have done an incredible job. We’re determined to end the season on a high in Barcelona, it’s a new challenge for me but one I really am looking forward to. If we can make it five podiums from five races that really would be something special.”
First practice gets underway Saturday morning at 09.30 local time, with pre-qualifying at 16.40. Qualifying is Sunday at 09:00 and the three-hour race gets underway at 15:00.
 
alt
alt
alt

 

RALI CIDADE DE SERPA

 

Competisport presente no Rali Cidade de Serpa 
Depois da boa exibição no Rali de Mortágua, a Competisport irá já este sábado marcar presença em mais uma ronda do Campeonato Regional de Ralis do Sul, estando à partida do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa.
Na prova em piso de terra, a equipa do Cartaxo irá alinhar com 2 Mitsubishi, com Luís Mota a apostar num EVO IX, enquanto André Rodrigues, irá alinhar num EVO VI, fazendo a sua estreia nos 4x4.
Luís Mota irá alinhar com o seu Mitsubishi EVO IX, ostentando novamente as cores da marca Xarlie, que em conjunto com a equipa terá uma interessante promoção do seu produto, dando a conhecer a sua cerveja a todos que com mais de 18 anos, visitem a zona da assistência da equipa em Serpa. Nesta prova, Luís Mota irá ter a seu lado José Santos, já que o seu habitual co piloto, Alexandre Ramos estará também desta feita ao volante participando na prova.
Como refere André Mota, mentor da Competisport, “prosseguimos já este fim de semana novamente em pisos de terra, o que será do agrado de Luís Mota que será certamente um dos pilotos na luta pelos lugares da frente. O piloto irá alinhar com um EVO IX, ostentando novamente as cores da Cerveja Xarlie, que volta connosco à acção no rali Alentejano e tal como no Rallye Vidreiro, a nossa equipa tem como atracção o facto de oferecer cerveja Xarlie a provar a quem visitar o espaço da equipa, contando que tenham mais de 18 anos… Venham visitar-nos!”
O Rali disputa-se apenas sábado de tarde, com uma dupla passagem pelas especiais de Brinches e Santa Iria, terminando com a espectacular Super Especial nocturna em asfalto! o pódio final será também em Serpa, estando previsto para as 21h28!a912 Copy

 

TT N O BRASIL

 

Mitsubishi Cup: Thiago Rizzo e Léo Magalhães mantém a liderança após etapa maratona

Competidores da equipe Top Rally Team enfrentaram 100 km em única prova a bordo da L200 Triton ER #17. O evento aconteceu nas cidades de Magda e Votuporanga, no interior de São Paulo

Neste sábado, 30 de setembro, foi realizada a 5ª etapa da Mitsubishi Cup da edição 2017, na cidade de Magda e Votuporanga (SP), em prova maratona inédita de 106 km, denominada Endurance Cross Country. A dupla da equipe de Petrópolis (RJ) Top Rally Team, formada pelo piloto Thiago Rizzo e pelo navegador Leonardo Magalhães tiveram ua quebra de semi eixo logo após a largada que prejudicou o desempenho e, assim, garantiram a sétima colocação e seguem na liderança da categoria L200 Triton ER Master.

A disputa foi realizada na Fazenda São Francisco, em Magda (SP). “O dia esteve nublado, com garoa e enfrentamos o piso molhado para o trajeto percorrido com ondulações e alterações de relevo. O circuito contou com curvas de alta e média velocidade, além de um visual muito bonito”, mencionou o piloto Thiago Rizzo de Petrópolis (RJ).

O campeonato monomarca é dividido em cinco categorias, sendo a L200 Triton Sport RS, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master, ASX RS e Pajero TR4 ER. 

A próxima etapa da Mitsubishi Cup será nos dias 21 e 22 de outubro em Indaiatuba (SP), onde será realizada mais uma novidade da temporada 2018: uma etapa dupla com prova noturna.

Thiago Rizzo e Léo Magalhães são patrocinados por Feirão de Malhas, 3W Distribuidoras de Malhas, Marcobrás Transportes, Speedway Confecções e Posto Mineirão, além do apoio de Dopamina e Knulu.

Resultados - Mitsubishi Cup 5ª etapa – Votuporanga/ Magda (SP) 

Acesse o link: https://www.mitsubishimotors.com.br/eventos/etapa/magda--votuporanga-sp-33

Calendário do Mitsubishi Cup 2017

6ª etapa: 21/10 - Indaiatuba (SP)

7ª etapa: 25/11 - Velo Città - Mogi Guaçu (SP)

* Datas e locais sujeitos a alterações

Mais informações da equipe:

Facebook: Top Rally Team

Instagram: equipetoprallyteam

 

Thiago Rizzo e Léo Magalhães (Sanderson Pereira/Photo Esporte)

Thiago Rizzo e Léo Magalhães (Sanderson Pereira/Photo Esporte)
Alta  | Web

Dupla da equipe Top Rally Team #17 (Sanderson Pereira/Photo Esporte)

Dupla da equipe Top Rally Team #17 (Sanderson Pereira/Photo Esporte)
Alta  | Web

Próximo encontro será em Indaiatuba (SP), no dia 21 de outubro (Sanderson Pereira/Photo Esporte)

Próximo encontro será em Indaiatuba (SP), no dia 21 de outubro (Sanderson Pereira/Photo Esporte)
Alta  | Web

 

F 1 CLÁSSICOS NO ESTORIL

Estoril Classic 2017 traz 150 automóveis de competição ao mítico circuito

 

FÓRMULA 1 REGRESSA AO AUTÓDROMO DO ESTORIL APÓS 20 ANOS

 

Duas décadas após o último Grande Prémio de Portugal, a Fórmula 1 regressa ao Estoril, para comemorar os 45 anos do Autódromo.

 

 A primeira edição do Estoril Classic, um evento repleto de corridas internacionais organizado pela Race Ready em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, vai decorrer no fim-de-semana de 21 e 22 de Outubroa909 Copya910 Copya911 Copy no Autódromo do Estoril.

 

Mais de 150 automóveis de competição históricos, avaliados em cerca de 40 milhões de euros, e representando mais de 20 nacionalidades diferentes, vão competir ao longo dos dois dias no mítico circuito do Estoril.

 

Para além dos F1 dos períodos pré-1966 (HGPCA Formula 1) e de 1966 a 1985 (FIA MASTERS HISTORIC F1), haverá também corridas dedicadas aos Carros de Sport e Grupo 4 (1962-74), bem como GT, Sport e Touring anteriores a 1966 (Masters Gentlemen Drivers) e ainda uma corrida Iberian GT and Touring pré-1976. A Fórmula Júnior também marcará presença através do Troféu Lurani.

 

Esta será uma oportunidade rara para ver no Autódromo do Estoril automóveis que habitualmente correm nos mais prestigiados circuitos, como Silverstone, Monza ou Le Mans.

 

Do programa, que se inicia às 9h00 de Sábado e termina às 18h30 de Domingo, destacam-se as dez corridas das referidas categorias quatro delas dedicadas aos Fórmula 1 históricos, duas no Sábado e duas no Domingo.

 

No paddock haverão ainda diversas actividades, como uma zona comercial, uma roda gigante, para além de uma oferta variada de “street-food”, oferecendo assim ao público as condições ideais para passar dois dias em contacto directo com o seu desporto favorito.

 

Os bilhetes de paddock são limitados e já estão à venda através do site oficial do evento em www.estorilclassic.com. A organização permite a compra dos bilhetes para cada um dos dias (Sábado: €10 euros; Domingo: €15) ou para o fim-de-semana (€20). O acesso às bancadas será gratuito.

 

Ainda no paddock vão estar várias concentrações de automóveis clássicos e desportivos, destacando-se uma dedicada à Ferrari, que assinala este ano o seu 70º aniversário.

 

Diogo Ferrão, responsável pela Race Ready, entidade organizadora do evento, revela: “Trazer um evento internacional para o Autódromo do Estoril, no ano em que se comemora o 45º aniversário do circuito, é uma grande responsabilidade, mas com o apoio da Câmara Municipal de Cascais e a ligação aos MASTERS FIA e a HGPCA (Historic Grand Prix Car Association), estou certo de que vamos apresentar ao público português um espectáculo inesquecível.”

 

 

MERCEDES BENZ

 

Mercedes-Benz é a única marca europeia no top 10 "Best Global Brands 2017"
 
A Mercedes-Benz é a marca automóvel premium mais valiosa do mundo de acordo com as últimas classificações do relatório "Best Global Brands 2017", publicado pela reconhecida consultora norte-americana Interbrand e com o objetivo de identificar as 100 marcas mais valiosas do mundo. Entrando na 9ª posição, a marca com a estrela é a única empresa europeia a classificar-se no top 10 das 100 marcas mais valiosas do mundo. Em comparação com o ano passado, o valor da marca cresceu 10%, para 47,83 mil milhões de dólares. A Mercedes-Benz melhorou constantemente a sua posição de liderança desde 2009 e é atualmente uma das marcas mais fortes do mundo.
 
A estratégia da Mercedes-Benz para o sucesso da marca, passa por antecipar as necessidades dos clientes, desenvolver rapidamente novas áreas de negócios e garantir tempos de lançamento de produtos cada vez mais curtos. Além disso, a empresa com sede em Estugarda, é atualmente a mais bem-sucedida nas redes sociais face a qualquer outra marca automóvel premium no mundo.a908 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - RED BULL AIR RACE

GALERIA DE IMAGENS

 

A PASSAGEM DA RED BULL AIR RACE PELA CIDADE DO PORTO

 

Grupo de imagens referentes à passagem da Rerb1 Copyrb2 Copyrb3 Copyrb4 Copyrb5 Copyrb6 Copyrb8 Copyrb7 Copyrb8 Copyrb10 Copyrb11 Copyrb12 Copyrb12 Copyrb14 Copyrb15 Copyrb16 Copyrb17 Copyrb18 Copyrb30-vinhoverde Copyrb31 Copyrb32 Copyrb33 Copyrb35-josecerqueira Copyrb40 Copyrb41 Copyrb51 Copyrb52 Copyrb53 Copyrb54 Copyrb55 Copyrb300carlosmonteiro Copyrb301 Copyrb302 Copyrb303 Copyrb304 Copyrb305 Copyrb306 Copyrb307 Copyrb308 Copyrb309 Copyrb310 Copyrb311 Copyrb312 Copyrb313 Copyrb314 Copyrb315 Copyrb316 Copyrb317 Copyrb318 Copyrb319 Copyrb321 Copyrb322 Copyrb323 Copyrb324 Copyrb325 Copyrb326 Copyrb327 Copyrb328 Copyrb329 Copyrb330 Copyrb331 Copyd Bull Air Race pela cidade do Porto

 

Fotos de Carlos MOnteiro - www.velocidadeonline.com

 

MOTOS NO BRASIL

 

Kawasaki apresentará a nova Z900 no próximo dia 3 de outubro

Para fechar com chave de ouro a exposição que conta a história da Linha Z em São Paulo, a marca japonesa estará promovendo o lançamento da nova Z900.

alt

alt

alt

 No próximo dia 03 de outubro, terça-feira, a partir das 19h, na LM09,  a  Kawasaki  está preparando mais uma novidade para o público  apaixonado por duas rodas. O lançamento da nova Z900.

A apresentação da nova Z900 acontecerá no encerramento da Exposição de 45 anos da Linha Z, que conta a história da motocicleta que revolucionou o setor duas rodas desde que foi apresentada em 1972. Em 1973 a Kawasaki Z1 era escolhida “Máquina do Ano” pelos leitores da revista norte-americana Motorcycle News.

Já amanhã (30) e domingo (1º de outubro), haverá exibição do WorldSBK – Etapa da França. É a ocasião perfeita para torcer por seu piloto preferido cercado pelos modelos da Linha Z.

Programe-se:

30 de setembro | 01 de outubro

Exibição da Etapa da França do WorldSBK – LM09

Sábado – a partir das 13h

Domingo – a partir das 14h

 

03 de outubro | Terça-feira

Apresentação da nova Kawasaki Z900 – LM09 – A partir das 19h

LM09 – Avenida Lavandisca, 519 | Moema | São Paulo | SP

Telefone (11) 2305-7737

 


Z900 chega ao Brasil

 


Kawasaki | VGCOM

 


Kawasaki | VGCOM

 


Z1 - O começo de tudo

 


Kawasaki | VGCOM

 


Kawasaki | VGCOM

 


Jonathan Rea - #1
 

TCR - GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

TCRTCR1 CopyTCR2 Copytcr3 Copytcr4 Copytcr5 Copytcr6 Copytcr7 Copytcr8 Copytcr9 Copytcr10 Copytcr11 Copytcr12 Copytcr13 Copytcr14 Copytcr15 Copytcr16 Copytcr17 Copytcr18 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE TRIAL

 

Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017
Inscrições abertas para Gandra/Paredes

 

            O Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017 entrou na sua reta final. A 15 de outubro disputa-se a 7.ª e última jornada que será, como de costume, no concelho de Paredes. A pista será em  Gandra, no mesmo local de 2016, mas os homens do Clube TT Paredes Rota dos Móveis estão a desenhar um circuito novo e a preparar muitas novidades para que o público assista a um espetáculo ímpar.

            À chegada a Gandra algumas equipas já garantiram, matematicamente, os títulos de campeões nacionais de 2017, mas estão obrigados a alinhar nesta última etapa para levantarem o troféu.

             Na classe absoluto Rui Querido (Euro4x4parts/Veicomer) garantiu em Espite o título, mas o piloto de Torres Vedras está também na luta pela revalidação do título de campeão na classe Proto. Se o conseguir alcançará o tetracampeonato, um feito nunca antes conseguido no CNTrial4x4.

            Na classe Super Proto Cláudio Ferreira  (Auto Higino) também já garantiu, em ano de estreia no CNTrial4x4, o título de campeão nacional de trial 4x4 2017.

            A  luta mais rehida, e a que mais contas obriga, é na classe Extreme. Quando estão cumpridas 6 provas, Pedro Alves (MonsTTer/Cistus) continua a liderar a classificação da Extreme com mais um ponto do que António Calçada (NordHigiene Team) e  António Silva (Canelas Pneus), ambos com 100 pontos.

            Indefinição também na Promoção, onde a vantagem está do lado de  João Fernandes (Jovi Team). uando falta uma prova para terminar o Campeonato, João Fernandes lidera a classificação com mais 14 pontos do que João Vicente (santerchips/Am turbocharger/Jot4x).

            Na Classe UTV/Buggy Daniel Duque (Duque TT) chegou a Ourém  na frente e, apesar da derrota continua na frente, mas agora com apenas 4 pontos de vantagem sobre Domingos Diniz (Team Revic-clap).

            Paredes volta a ser, mais uma vez, o concelho de todas as decisões. As inscrições para a derradeira jornada já estão abertas e podem ser feitas através do site oficial da competição em www.cntrial4x4.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Programa Oficial

Sábado, 14 outubro 2017

 15h00 - Prova SPARTANS & MACHINES SERIES

15h30 / 19h30 - Secretariado, verificações técnicas e administrativas

16h00 / 20h00 - Parque fechado (Parque Centro Paroquial de Gandra)

            20h30  - Briefing c/ os pilotos no Centro Paroquial de Gandra


Domingo, 15 outubro 2017

08h30 / 09h00 - Abertura parque fechado

 09h00 - Deslocação até local da prova

10h00 / 12h00 - Prologo para qualificações pré-grelha

 12h15 - Publicação de tempos

13h00 / 14h00 - Pausa para almoço
13h30 / 14h00 - Entrada em Parque Fechado / Grelha de Partida

 14h15 - Neutralização/Briefing

14h30 / 17h30 - Prova Resistência Campeonato Nacional Trial 4x4 (3 horas)

15h30 / 17h30 - Prova de Resistência Classes da Promoção e TT Utv’s/Buggy’s (2 horas)

 17h45 - Divulgação das classificações Oficiais Provisórias

 18h15 - Divulgação das classificações Finais Oficiosas

 18h20 - Cerimónia de entrega dos prémios

(programa poderá sofrer alteração)

 

Direção da Prova e outras Informações:

Manuel Ribeiro: 935104155 - Fernando Mendes: 918189691

Email: clubettparedesrotadosmoveis@gmail.com I site: www.clubettparedes.com

 

Informações e Documentos obrigatórios CNTrial4x4:

Antero Bessa: 966501745 – Email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar - Site: www.cntrial4x4.com

 

Secretariado e Acreditação Imprensa:

Vitor Martins: 919 666 501 – Email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

VALOR DAS INSCRIÇÕES:

Classes

Valor inscrição

Seguro Ac. Pessoais

TOTAL

Campeonato Nacional (Extreme/Proto/Super Proto)

170 €

15 € + 15 €

200 €

Classe Promoção

70 €

15 € + 15 €

100 €

Classe Promoção / Memorial José Costa

70 €

15 € + 15 €

100 €

 

Inscrição inclui:

a) Apoio logístico, Seguros de R. Civil, Ac. Pessoais, Lembranças de participação, 10 entradas no recinto.

b) Inclui Duches quentes para todas as equipas no local da prova.

c) O fecho das inscrições será até ao dia 7 de Outubro 2017.

d) Publicação da Lista Oficial das equipas inscritas será dia 10 de Outubro 2017.

e) As Inscrições só serão aceites quando acompanhadas com o respetivo pagamento até ao dia 14 Outubro 2017 à ordem de Clube TT Paredes Rota dos Móveis ou Transferência NIB: 0045 1402 40216459519 21.

NOTA: As equipas na sua inscrição devem mencionar se têm boxes partilhadas com outras.

 

CLASSE MEMORIAL JOSÉ COSTA: Até pneus 37"

 

EMERGÊNCIAS:

Bombeiros Voluntários de Baltar - 22 415 1632

GNR Lordelo - 224 441 838

Centro Saúde de Gandra - 224 157 630

Hospital Padre Américo (Penafiel) - 255 714 000

 

COMO CHEGAR / Coordenadas GPS:

 

Parque Fechado:

41°12'02.5"N 8°26'23.6"W

Pista:

41°11'19.5"N 8°25'05.4"W

 

ONDE DORMIR:

Paredes Design Hotel

Rua Central de Mouriz nº 1595 - 4580-597 Paredes

Telefone: 255 781 521

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar   GPS: 40º11`19``N, 8º22`5``W

 

Paredes Hotel Apartamento

Rua Almeida Garrett, 4580-038 Paredes ‎

Telefone: 255 780 490

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 a907 Copy

 

NOVO VOLKSWAGEN POLO

 

O novo Volkswagen Polo
 
Maior, mais desportivo, conectado e personalizado
 
Pontos chave do novo Polo
 
• A sexta geração do Polo continua a história de sucessos: com mais de 14 milhões de unidades vendidas desde 1975, das quais 195.000 em Portugal, o Polo é um dos veículos com mais êxito no seu segmento.
 
• Construção otimizada graças à plataforma MQB: mais comprido e mais baixo do que a geração anterior, o novo Polo também é maior no interior. Comprimento: 4,053 metros (+81 mm), distância entre eixos: 2,548 metros (+92 mm), volumetria do porta-bagagens: 351 litros (+71 litros).
 
• Graças à plataforma MQB, o Polo estabelece novas referências no seu segmento: sistema de Front Assist, Blind Spot Monitor (Detetor do ângulo morto), ACC (Cruise control adaptativo), travões multicolisão e faróis em LED.
 
• Primeiro Polo com instrumentos digitais: a segunda geração do Active Info Display tem estreia mundial no novo Polo.
 
• O Polo estabelece novos padrões de personalização: 14 cores para a carroçaria e 8 para o tablier oferecem possibilidades de personalização muito variadas.
 
• Pela primeira vez com versão a Gás natural: Polo TGI de 90 cv (disponível no final do ano).
 
• Preço atrativo: o novo Polo é proposto apenas com cinco portas e Front Assist de série a partir de 16.285 euros no mercado nacional (ver tabela em anexo).
 
• Oferta de 2 anos de manutenção (ou 50.000 km) para encomendas efetuadas até 31 de outubro na rede de Concessionários em Portugal.
 
                                                                                                                                                
 
 
 
 

 
Progressivo e compacto. É um dos maiores entre os mais pequenos: o Polo, com mais de 14 milhões de unidades vendidas, é um verdadeiro gigante entre os citadinos de pequenas dimensões.  Chega agora ao mercado a sexta geração, completamente nova. Conta de série em todas as versões com o sistema Front Assist, que inclui função de travagem de emergência em cidade (City Emergency Braking), sistema de deteção de peões (Pedestrian Monitoring), assim como sistema de travagem multicolisão. 
 
Os diferentes níveis de equipamento também foram revistos e melhorados de forma abrangente. O conceito e a configuração do Polo de sexta geração são um reflexo do progresso automóvel entre os automóveis compactos. Três níveis de equipamento são a base para a nova configuração do Polo: Trendline, Confortline e Highline. Além disso, até ao final do ano a oferta será ampliada ao Polo GTI.
 
Três motores para a fase de lançamento no mercado. A sexta geração do Polo é proposta com um total de nove eficientes motorizações a gasolina, Diesel e Gás natural. Para o lançamento no mercado nacional, a oferta é repartida entre três motores a gasolina de 3 cilindros com os três níveis de potência mais populares nesta categoria: 1.0 MPI com 75 cv e dois blocos TSI sobrealimentados de 1.0 litros com 95 cv e 115 cv. Todos os modelos são equipados com o sistema Start-Stop e modo de travagem regenerativa. A partir da potência de 95 cv é possível a combinação com a transmissão automática DSG de dupla embraiagem. 
 
Mais motores até ao final do ano. Novas motorizações serão introduzidas de forma faseada até o final do ano. A gama de motores a gasolina será completada com uma variante do motor 1.5 TSI ACT com 150 cv e gestão ativa dos cilindros (corte de 2 cilindros). O motor a gasolina de topo também será introduzido até ao final do ano: um potente bloco 2.0 TSI com 200 cv destinado a equipar o Polo GTI. Novidade até final do ano é também o primeiro motor a gás natural do Polo: o 1.0 TGI com 90 cv. A gama será completada dentro de 2 meses por dois eficientes blocos Diesel: os dois motores 1.6 TDI oferecem potências de 80 cv e de 95 cv.
 
Design expressivo. A sexta geração do Polo foi desenvolvida com base na plataforma modular transversal (MQB). Isso tornou possível oferecer proporções bastante mais generosas, com uma longa distância entre eixos, curtas distâncias entre o centro da roda e as extremidades dianteira e traseira, uma proporção dinâmica das principais dimensões (mais comprido, mais largo e com altura
                                                                                                                                                
 
 
 
 
a904 Copya905 Copya906 Copy
reduzida, mas com espaço melhorado ao nível da distância ao teto). O design adquiriu um caráter masculino, carismático e expressivo. Tal resultou num veículo completamente novo.
 
Interior vanguardista. Os designers também deram ao interior um sabor expressivo e vanguardista com um habitáculo inovador, desenvolvido para a era digital. O Polo é o primeiro carro da sua classe a oferecer um painel de instrumentos totalmente digital – a nova geração do Active Info Display, como opção. Os instrumentos são dispostos no mesmo eixo de visualização do sistema de infotainment, este com ecrãs até 8,0 polegadas de dimensão (que, em versões de topo, possuem superfícies de vidro). As interfaces digitais para smartphones permitem um acesso mais fácil às suas aplicações e a vários serviços on-line a bordo. Não só os smartphones podem ser carregados através de um carregador, como também sem fios – por indução - em opção. da sexta geração Polo Como resultado das maiores dimensões, o Polo oferece mais espaço para cinco ocupantes e um porta-bagagens com uma volumetria base que aumentou significativamente de 280 para 351 litros.
 
Três níveis de equipamentos e três pacotes. O Polo oferece os três níveis de equipamento Trendline, Confortline e Highline. Outra versão rumo à “grelha de partida”, o Polo GTI, será lançada até ao final do ano. A versão base Trendline já oferece um excelente equipamento de série: destaca luz de condução diurna em LED com função Coming Home, um limitador de velocidade (speed limiter), travões multicolisão, sistema Front Assist com função de travagem de emergência em cidade (City Emergency Braking) e sistema de deteção de peões (Pedestrian Monitoring).
 
A máxima variedade possível para oferecer qualquer escolha.  A nova e ampla gama de cores (no total 14 tonalidades para a carroçaria), as doze versões de jantes (desde 15 até 18 polegadas, algumas pintadas com cor contrastante), o tablier em 8 cores diferentes e os 11 revestimentos diferentes para os bancos fazem o Polo ainda mais colorido e individual. A maior variedade de opções de personalização é quase ilimitada: tejadilhos em cor contrastante, teto panorâmico (o maior da sua categoria), faróis Full LED, grupos óticos traseiros em LED, equipamento R-Line e componentes como o Wireless Charging para smartphones (opcionalmente com ligação de antena indutiva).
 
O novo Polo é o primeiro modelo baseado na nova estratégia da Marca Volkswagen: “Tornamos o futuro realidade”.

 

REBELO MARTINS EM 5º

 

João Rebelo Martins em 5º lugar

Dupla portuguesa em Yamaha continua a superar dificuldades da estreia

 

João Rebelo Martins acompanhado de Valter Cardoso aos comandos de um Yamaha YXZ 1000R terminou hoje a segunda parte da etapa maratona, com 138 quilómetros cronometrados, na 5ª posição entre os SSV.

 

Nesta terceira etapa da 14ª edição do PanAfrica Rally o piloto da Roadgalaxy Sport chegou a rolar na terceira posição, mas um acidente de percurso acabaria por atrasar a equipa que continua a superar as dificuldades de uma estreia neste tipo de provas

 

“Hoje cumprimos o segundo dia de etapa maratona. Ontem terminámos em quarto. Hoje, cheguei a rolar em terceiro, mas como ia no pó do segundo acabei por dar uma pancada numa rocha. Também penalizei, o que nos levou a perder uma posição no dia de hoje”, revelou à chegada o piloto de Oliveira de Azeméis, João Rebelo Martins.

Amanhã disputa-se a quarta etapa do Panafrica Rally, a mais longa desta edição, num total de 257 quilómetros contados ao cronómetro com partida e chegada a Erfoud. Uma etapa onde as dunas serão o prato forte do dia.a902 Copya903 Copy

 

HAAS NO G.P. DA MALÁSIA

 

Aumentar o Jogo na Malásia

A Haas F1 Team no Coração do Meio do Pelotão Enquanto o Campeonato Segue Para Kuala Lumpur

 

 Enquanto a Mercedes e a Ferrari lutam pelo Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 de 2017, existe outra batalha intensa atrás destas duas, na qual a sorte de cada equipa sobe e desce de acordo com cada Grande Prémio.

 

Quarenta e dois pontos separam a quinta classificada, a Williams, da nona, a McLaren, com a Toro Rosso, Renault e Haas F1 Team entre elas. Estas três organizações estão separadas por apenas quinze pontos e a proximidade que ostentam no Campeonato de Construtores é replicado em pista, onde o Haas VF-17, o Renault R.S.17 e o Toro Rosso STR12 estão inúmeras vezes lado a lado ou nos escapes uns dos outros.

 

A Haas F1 Team chega ao Grande Prémio da Malásia, que se disputa no próximo dia 1 de Outubro no Sepang International Circuit depois de ter conseguido o seu nono resultado nos pontos da temporada, alcançado no Grande Prémio de Singapura, onde Romain Grosjean assinou uma recuperação de décimo quinto para nono. Esta performance demonstra o quão competitivo é o meio do pelotão, onde, muito embora tenha marcado pontos, a Haas F1 Team caiu de sétimo para oitavo no Campeonato de Construtores, uma vez que a ressurgente Renault a ultrapassou, subindo a sétima, graças ao sexto posto de Jolyon Palmer.

 

Quando se disputa a décima quinta ronda das vinte que compõem o calendário da Fórmula 1, a Haas F1 Team está a cinco pontos da Renault e a quinze da Toro Rosso, a sexta classificada. Tem, porém, uma saudável vantagem de vinte pontos sobre a nona classificada, a McLaren.

 

A mira da Haas F1 Team está agora apontada a Sepang, um circuito construído propositadamente para Fórmula 1 nos arredores da capital da Malásia, Kuala Lumpur. Sepang será o palco da décima nona e última edição do Grande Prémio da Malásia, uma vez que o evento não fará parte do calendário de 2018 da Fórmula 1. O layout da pista, que consiste em duas enormes rectas separadas por curvas apertadas, deverão beneficiar as características do Haas VF-17, aumentando as expectativas de mais um resultado nos pontos.

 

Construído em apenas catorze meses, Sepang foi o primeiro circuito de Fórmula 1 que o conhecido designer Herman Tilke construiu de raiz. Quando o circuito de 5,543 quilómetros e quinze curvas foi inaugurado, a 9 de Março de 1999, foi considerado uma estrutura revolucionária, com instalações modernas e únicas, com um design sinuoso que desafio pilotos e engenheiros.

 

A largura da pista permite inúmeras possibilidades de ultrapassagem, mas a incrível velocidade que pode ser atingida nas rectas é, na verdade, restringida pelas rápidas e fluídas curvas onde as equipas têm que sacrificar velocidade de ponta por aderência aerodinâmica e equilíbrio geral.

 

Estes locais colocam elevadas pressões nos pneus. As travagens fortes aumentam a pressão, uma vez que os pilotos passam cerca de dezassete porcento da volta a travar. Se juntamos a isto um asfalto abrasivo e elevadas temperaturas ambiente, podemos imaginar o castigo pelo qual os quatro pneus passam, que carregam o piloto e o sofisticado carro.

 

Mas com as condições climatéricas a ter impacto nos treinos-livres, qualificação e corrida, é esperado que os Pirelli Cinturato Azul/Chuva e os Cinturato Verde/Intermédio sejam usados em algum momento do fim-de-semana.

 

Chuva torrencial e tempestades são frequentes durante o Grande Prémio da Malásia, uma vez que o seu ambiente tropical e a sua partida a meio da tarde conspiram para condições complicadas. Isto foi particularmente evidente em 2009, quando a corrida foi forçada a terminar mais cedo, depois de apenas trinta e uma voltas completadas, quando a chuva inundou a pista. Isto implicou que a FIA atribuísse apenas metade dos pontos, a primeira vez que aconteceu desde o Grande Prémio da Austrália de 1991, que teve apenas catorze voltas devido à chuva.

 

A chuva protagonizou um papel importante no desfecho do Grande Prémio de Singapura, onde as equipas usaram estratégias bem delineadas para lidarem com a chuva, que introduziu uma variável que não tinha sido vista quer nos treinos-livres quer na qualificação.

 

Seja o Grande Prémio da Malásia disputado com a pista molhada ou seca, ou até uma mistura das duas, a Haas F1 Team está pronta. Grosjean alinhou por cinco vezes na prova de Sepang, tendo o seu melhor resultado surgido em 2013, um sexto posto, e o seu colega de equipa, Kevin Magnussen, disputou a prova malaia por duas vezes, tendo como melhor resultado o nono lugar, alcançado em 2014.

 

Os pontos são o grande objectivo da Fórmula 1 e outro resultado nos pontos seria o décimo da temporada deste ano da Haas F1 Team, o que dobraria o número alcançado na sua temporada de estreia, em 2016. Terminar com os dois pilotos nos pontos seria muito bem-vindo pela equipa, ajudando a sua causa no Campeonato de Construtores, algo que apenas aconteceu na história da Haas F1 Team por uma vez – a 28 de Maio, no Grande Prémio do Mónaco, há nove corridas.

 

Com a subida dos termómetros na Malásia, também o nível da competição do meio do pelotão sobe. Com carros prateados e vermelhos a lutarem no topo da classificação, a batalha entre as máquinas azuis, amarelas e cinzentas prossegue, com cinzento-navio de guerra da Haas F1 Team a ser um esquema cromático apropriado.

Sepang International Circuit

 

Perímetro: 5,543 km

Voltas: 56

Distância de corrida: 310.408 km

Transmissão: Sport TV5 – 8h00 (Domingo)

 

 

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal             

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

 

Marcaram pontos em Singapura, ainda assim caíram para o oitavo lugar do Campeonato de Construtores, dado que a Renault marcou ainda mais pontos, ultrapassado a Haas F1 Team. O sétimo lugar é o objectivo desta temporada, ou os recursos são mais bem gastos a preparar o próximo ano?

“Já há bastante tempo que decidimos que nos deveríamos começar a concentrar a tempo inteiro no carro de 2018, em Agosto, e começámos parcialmente o projecto de 2018 em Março. Temos que planear tudo muito bem, dado que é muito complexo, mas todos os outros estão também a trabalhar nos seus carros de 2018. Quando desenvolvemos algo neste momento para o carro actual e colocamos em produção, quando fica pronto é já muito tarde. Se desenvolvemos algo agora, não chega às pistas este ano. É claro que queremos o sétimo lugar, ou o melhor resultado que pudermos. Não desistimos.”

 

“Singapura foi uma das piores pistas para nós, incluindo a Hungria. Sabíamos que teríamos dificuldades nessas pistas, e tivemos. Conseguimos dois pontos, portanto, foi melhor do que esperávamos. Esperamos que, em outras pistas, não estejamos tão atrás no meio do pelotão. No meio do pelotão tudo pode acontecer. Tudo muda de corrida para corrida. Apesar de tudo, vamos trabalhar arduamente para conquistar o sétimo lugar.”

  

Singapura foi um excelente exemplo de como nunca devemos desistir. Pode explicar de que forma ultrapassaram as dificuldades de sexta-feira e de sábado para conquistar pontos no domingo?

“Temos que nos concentrar no trabalho. Tentamos sempre dar o nosso melhor e manter toda gente motivada. As corridas são assim. Somos muito honestos sobre isso. Se nada tivesse acontecido, seria muito difícil alcançar os pontos. Mas em Singapura, normalmente, acontecem coisas e nós aproveitámos. Continuamos a lutar, como sempre.”

 

Roger Penske é conhecido por ter dito “a sorte é quando a preparação encontra a oportunidade”. Foi isso que aconteceu à Haas F1 Team em Singapura?

“Claro. Tivemos um bom arranque. Com conhecimento posterior, poderíamos até ter uma estratégia diferente, mas penso que estivemos bem. As nossas paragens nas boxes foram duas das mais rápidas entre os dez primeiros. Todos estavam focados e tentaram dar o seu melhor. No final, conseguimos dois pontos.”

 

Quando se tem um dia difícil em pista, refere-se sempre aos dados que conseguiram reunir para analisar durante a noite e desenvolver um plano melhor para o dia seguinte. Que tipo de dados analisam e que tipo de modificações vos permitem fazer?

“Alteramos um pouco a suspensão, um pouco a aerodinâmica – mas temos que tentar entender a forma como os pneus funcionam melhor e como podemos colocar os pneus na sua janela de funcionamento. Isso é uma das coisas mais difíceis de fazer este ano.”

 

Quando fazem alterações ao carro, são grandes ou pequenas, ou são diversas pequenas alterações que tendem a ajudar bastante?

“Depende da situação. Grande ou pequena é relativo. Por vezes fazemos pequenas alterações e funcionam. Por vezes mudamos o carro de uma ponta à outra e nada funciona.”

 

Quando tentam resolver um problema do carro, sobretudo no que diz respeito ao equilíbrio e comportamento, de que forma a resolução de um problema pode criar outro?

“Estamos um pouco afastados de evitar a subviragem que pode criar sobreviragem. Tem mais a ver com a forma de colocar os pneus a funcionar.”

 

Alguma vez sente que tentar encontrar a situação perfeita para o comportamento do carro é como andar no fio da navalha, em que por vezes existe e, no momento seguinte, deixa de existir?

“Sim, sem dúvida. Com estes pneus – tipo de pneus, temperatura da pista, temperatura do ar, pressão dos pneus – há tantas variáveis, se não acertarmos numa destas coisas, estamos completamente perdidos.”

 

O elemento humano é importante para colocar o carro melhor – do ponto de vista dos pilotos, que estão atrás do volante, até à interacção destes com os seus engenheiros?

“É muito importante. O piloto pilota o carro e precisa sentir-se confortável e confiante. Se não estiver, então não consegue ser rápido. Tem que dar informação ao engenheiro e, então, o engenheiro precisa de realizar modificações no carro. No final, tudo tem a ver com o elemento humano e não através dos computadores. No final, os computadores são alimentados pelos humanos.”

 

 

Singapura foi um excelente exemplo de como nunca devemos desistir. Podes explicar de que forma ultrapassaram as dificuldades de sexta-feira e de sábado para conquistar pontos no domingo?

“Penso que as condições nos ajudaram um pouco, com a chuva antes do arranque, e com a escolha de pneus intermédios para o primeiro stint. As primeiras voltas foram difíceis, especialmente se recordarmos a qualificação de Monza, mas passámos por esse período. Depois montámos slicks, talvez uma volta demasiado tarde, o timing não foi muito mau e dei o máximo do carro. O carro estava a funcionar muito bem em corrida – melhor do que na qualificação. Depois fiquei atrás do (Lance) Stroll e não o consegui ultrapassar. As condições, boas escolhas de pneus, uma boa paragem nas boxes, tudo isto junto, deu-nos a possibilidade de alcançarmos os pontos.”

 

Quando se tem um dia difícil em pista, referes-te sempre aos dados que conseguiram reunir para analisar durante a noite e desenvolver um plano melhor par ao dia seguinte. Que tipo de dados analisam e que tipo de modificações vos permitem fazer?

“Depois de um dia difícil muita coisa aconteceu, foi um dia em que o carro não estava onde queríamos que estivesse. É claro que, estamos a tentar tirar o máximo aerodinamicamente, dos pneus, do motor, da suspensão, da pilotagem – de tudo. Por vezes, são algumas pequenas alterações, mas uma boa pequena alteração pode fazer uma grande diferença nos tempos por volta. É isso que procuramos na sexta-feira à noite. Evidentemente, uma vez feita a qualificação, não temos muito para fazer para a corrida, mas tentamos fazer o melhor com o que temos.”

 

Quando tentam resolver um problema do carro, sobretudo no que diz respeito ao equilíbrio e comportamento, de que forma a resolução de um problema pode criar outro?

“As corridas são compromissos. Raramente temos um carro que está bom em todas as curvas de uma pista. Temos que verificar o tempo que cada curva custa e ver onde podemos perder tempo. Pode não ajudar noutros locais, mas a ideia é focarmo-nos onde podemos ganhar mais tempo por volta.”

 

Alguma vez sentes que tentar encontrar a situação perfeita para o comportamento do carro é como andar no fio da navalha, em que por vezes existe e, no momento seguinte, deixa de existir?

“Tudo é muito sensível, especialmente, quando alguns problemas se reúnem, como por exemplo se não tivermos um bom equilíbrio ou não estamos na janela correcta de utilização dos pneus, e, por vezes, não temos um bom apoio aerodinâmico. É como se fosse uma equação que não tem resolução – falta sempre uma peça do puzzle.”

 

O elemento humano é importante para colocar o carro melhor – do teu ponto de vista, que estás atrás do volante, até à interacção que tens com os teus engenheiros?

“É muito importante. Não somos robôs e os engenheiros também não. Tentamos traduzir as nossas sensações em palavras, e, depois, essas palavras em dados ou números mecânicos. Esses números são-nos fornecidos para compararmos com a sensação que temos do carro. Por vezes, os dados sugerem uma coisa, mas sentimos outra completamente diferente. É aí que as relações humanas – entre o piloto, os engenheiros e os mecânicos – são muito importantes. Temos que desenvolver e encontrar a solução.”

 

O que necessitas de sentir dentro de um carro de corridas para que te sintas confiante para ir ao limite?

“Queremos saber o que vai acontecer exactamente. Basicamente, queremos saber o que acontece quando fazemos alguma coisa. Quando temos isso – não diria que é fácil andar depressa – tudo fica mais rápido. Por exemplo, se entramos demasiado depressa numa curva, vamos ter um pouco de sobreviragem, mas se acontece sempre todas as voltas, podemos tentar encontrar o verdadeiro limite e a abordagem correcta e confiar que o carro não fará nada sem sentido. Por outro lado, se numa volta entramos na curva e temos subviragem e, na seguinte, quando tentamos evitar esse comportamento temos uma sobreviragem massiva, tudo fica pior a dobrar. O que queremos verdadeiramente é esperar o esperado.”

 

Apesar de toda a tecnologia que tens dentro do teu carro, ele continua em contacto com a pista por quatro pedaços de borracha. É importante encontrar a janela de funcionamento correcto dos pneus para perceber que as modificações realizadas no chassis foram, de facto, correctas?

“É a chave, e algo que estamos a melhorar e sobre a qual estamos a aprender. É aonde a experiência é valiosa. É claro que, só temos um ano e meio enquanto equipa, não temos muito experiência. Estamos a trabalhar arduamente para compreender os pneus e, sim, por vezes é frustrante passar tanto tempo a tentar que funcionem, mas é a chave principal.”

 

Singapura, o local do Grande Prémio anterior, estava calor. Mas na Malásia haverá ainda mais calor. Com Singapura a anteceder a Malásia, isso ajuda a preparar-te melhor para o calor e a humidade?

“Dou-me bem com essas características, geralmente. Singapura foi duro, mas não foi muito duro. A Malásia será mais dura fisicamente, mas vamos ter mais arrefecimento dentro do carro devido ás rectas mais longas. Não estou muito preocupado.”

 

Em Singapura, todo o tempo que estiveste em pista foi no lusco-fusco ou à noite. Na Malásia, tudo acontece no calor do dia. A Malásia é mais exigente fisicamente, dado que tudo acontece sob a luz intensa do Sol?

“É por causa disso e também por causa de haver mais curvas rápidas. É nas curvas rápidas que temos mais forças G e é isso que temos que combater dentro do carro.”

 

As condições climatéricas na Malásia são previsivelmente imprevisíveis, com fortes chuvadas ao fim da tarde a serem comuns. Abordas este fim-de-semana como o de Spa-Francorchamps, onde sabes que uma volta ao circuito pode ser suficiente para tudo mudar meteorologicamente?

“Sim, tivemos esse factor algumas vezes, começar a chover bastante numa parte do circuito – podemos estar com slicks e com tudo a correr bem e, de repente, está a pista molhada. Sabemos que é um clima tropical e que isso pode acontecer um dia. Temos apenas que montar pneus de chuva e continuar.”

 

As forças laterais em Sepang são elevadas. Os pneus sofrem bastante, mas os pilotos também. Entre o calor e as forças G que sofrem ao longo da corrida, o Grande Prémio da Malásia é muito exigente fisicamente?

“Penso que é a corrida mais difícil do ano. Singapura é uma pista mais lenta, com curvas lentas, ao passo que a Malásia tem altas velocidades e forças laterais elevadas. É um grande desafio, uma pista fantástica e, quando temos um bom carro, é uma experiência extraordinária.”

 

Quando está calor e a corrida é esgotante, é importante ter uma boa preparação mental antes do Grande Prémio da Malásia?

“É sempre muito importante. É claro que, quando estamos a sofrer fisicamente também, é mais importante manter a calma. É como subir uma montanha de bicicleta e alguém estar a conversar connosco ou o telefone estar sempre a tocar. Podemos ficar fartos da situação e isso é apenas por que estamos cansados. Temos que estar prontos para todas as corridas.”

 

Onde existem oportunidades de ultrapassagem em Sepang?

“Existem diversas. Há algumas rectas grandes com boas velocidades de ponta e, depois, grandes zonas de travagem. É uma pista com uma degradação de pneus elevada. As ultrapassagens são muito divertidas em Sepang.”

 

O Grande Prémio da Malásia de 2017 marca a última corrida de Fórmula 1 em Sepang. Nos últimos dezoito Grandes Prémios que a pista albergou há algum que se destaque? Se sim, porquê?

“Sempre gostei da pista. É a minha pista preferida há muito tempo. Adoro o seu desenho. Não há uma corrida particular de que me lembre, talvez a corrida em que o (Fernando) Alonso venceu e não se conseguia manter no pódio por que estava completamente desidratado. Adoro esta pista.”

 

Tens algum feito ou momento da tua carreira nas categorias de promoção que tenhas tido na Malásia?

“Lembro-me da GP2 Asia 2008. Estava na pole-position em Sepang com uma vantagem de um segundo, ou algo parecido. Foi uma volta muito rápida. Deixei o motor ir abaixo na grelha de partida, e de último recuperei para primeiro, mas fui empurrado para fora de pista por um piloto atrasado. Terminei em nono, e os oito primeiros invertiam as posições na grelha de partida para a segunda corrida. Iniciei a segunda corrida de nono e terminei em segundo. Foi um fim-de-semana em que deveria ter vencido ambas as corridas, mas infelizmente, não venci. Adoro a pista, porém.”

 

Qual é a tua zona preferia do Sepang International Circuit?

“Diria as curvas cinco e seis – são curvas de altíssima velocidade.”

 

Descreve uma volta ao Sepang International Circuit.

“Temos uma grande travagem para a primeira curva – é muito semelhante à China, tanto a primeira como a segunda curva. Temos uma longa direita e, depois, um gancho à esquerda. Temos que ter boa tracção. Depois temos uma longa recta até à Curva 4. Temos uma travagem forte, uma direita de noventa graus no cimo de uma colina. Vamos para as curvas de altíssima velocidade, as curvas cinco e seis, quase a fundo. Depois temos uma pequena travagem para a dupla direita, a Curva 8. É uma curva de media velocidade com tracção difícil para irmos para a curva seguinte, outro gancho à esquerda. A direita é muito longa. É divertida quando temos um carro bem equilibrado. Depois temos uma pequena recta que nos leva para as curvas 12 e 13. Uma curva a fundo, travagem forte, com muitas forças G da última curva. Vamos para uma longa recta que nos leva até a última curva. Temos uma grande travagem para levarmos a velocidade mínima, depois aceleramos o mais cedo que pudermos para terminarmos a volta.”

 

 

 

 

 

Quando se tem um dia difícil em pista, referes-te sempre aos dados que conseguiram reunir para analisar durante a noite e desenvolver um plano melhor par ao dia seguinte. Que tipo de dados analisam e que tipo de modificações vos permitem fazer?

“Olhamos para a telemetria do carro, para tentar encontrar algum problema de equilíbrio. Tentamos verificar se os dados que temos estão alinhados com o que sentimos em pista. Existem diversas discussões. No final, encontramos uma solução ou, pelo menos, uma direcção, para tentar encontrar soluções para os problemas.”

 

Quando fazem alterações ao carro, são grandes ou pequenas, ou são diversas pequenas alterações que tendem a ajudar bastante?

“Pode ser qualquer coisa. Varia, depende do problema. Por vezes, a alteração é massiva e, por vezes, requer apenas uma pequena alteração, como o camber traseiro ou uma afinação no diferencial.”

 

Alguma vez sentes que tentar encontrar a situação perfeita para o comportamento do carro é como andar no fio da navalha, em que por vezes existe e, no momento seguinte, deixa de existir?

“Sim, é assim mesmo.”

 

O elemento humano é importante para colocar o carro melhor – do teu ponto de vista, que estás atrás do volante, até à interacção que tens com os teus engenheiros?

“É importante. Não existe uma forma teórica de encontrar a melhor afinação para o carro. Tem que se adaptar ao piloto. Temos que saber o que queremos enquanto piloto, assim como o que pretendemos do carro. Depois, é claro, temos que trabalhar arduamente com os engenheiros e a equipa para tentar que o carro se comporte de acordo com o que pretendemos.”

 

O que necessitas de sentir dentro de um carro de corridas para que te sintas confiante para ir ao limite?

“Muitos pilotos são, geralmente, parecidos naquilo que pretendem. Alguns pilotos gostam mais de subviragem, outros mais de sobreviragem. Geralmente, queremos aderência, mas também queremos estabilidade para podermos levar o carro aos limites e travar tarde, de modo a podermos levar velocidade para as curvas e acelerarmos cedo. A maior parte disto tudo exige uma boa traseira. É evidente que, se não pudermos mudar de direcção, se não pudermos rodar o carro no meio da curva, por termos muita aderência, também não é benéfico. Portanto, temos também que ter aderência na dianteira. Em nove de dez situações, encontramo-nos na posição de dizer que o carro é instável a caminho da curva, depois com subviragem a meio da curva e, depois, com sobreviragem na saída.”

 

Singapura, o local do Grande Prémio anterior, estava calor. Mas na Malásia haverá ainda mais calor. Com Singapura a anteceder a Malásia, isso ajuda a preparar-te melhor para o calor e a humidade?

“Não posso dizer que estou mais bem preparado por causa de Singapura. Estivemos pouco tempo em Singapura. Para nos aclimatizarmos ás condições climatéricas, temos que estar nessas condições por um período de tempo mais longo que quatro dias. Portanto, não faz grande diferença.”

 

Em Singapura, todo o tempo que estiveste em pista foi no lusco-fusco ou à noite. Na Malásia, tudo acontece no calor do dia. A Malásia é mais exigente fisicamente, dado que tudo acontece sob a luz intensa do Sol?

“Faz lá muito calor. As rectas tornam a situação um pouco mais fácil, dado que nos dá tempo para descansar e mais ar no habitáculo. Em Singapura, é tudo de baixa velocidade e estamos constantemente a trabalhar no volante, com travagens e depois a acelerar. Trabalhamos muito mais em Singapura do que na Malásia. A temperatura é mais elevada na Malásia, mas de alguma forma, a corrida é um pouco mais fácil.”

 

Quando está calor e a corrida é esgotante, é importante ter uma boa preparação mental antes do Grande Prémio da Malásia?

“Não faço nada de particular para me preparar mentalmente. Treinamos fisicamente, depois a nossa performance mental melhora de acordo com isso.”

 

Onde existem oportunidades de ultrapassagem em Sepang?

“Na aproximação da Curva 1 é uma boa oportunidade. O gancho, depois da dupla direita, também. A última curva também, mas normalmente na Curva 1 é melhor.”

 

O Grande Prémio da Malásia de 2017 marca a última corrida de Fórmula 1 em Sepang. Nos últimos dezoito Grandes Prémios que a pista albergou há algum que se destaque? Se sim, porquê?

“Sempre gostei desta pista. Não é um mau circuito. Tem algumas curvas de alta velocidade e é disso que os pilotos gostam. Estou um pouco triste por ser a última corrida, dado que está no calendário há tanto tempo.”

 

Qual é a tua zona preferia do Sepang International Circuit?

“As curvas cinco e seis, que são muito rápidas, e depois as sete e oito, a dupla direita. Qualquer velocidade de alta velocidade é sempre excitante num carro de Fórmula 1.”

 

 

Descreve uma volta ao Sepang International Circuit.

“É quente, húmida e rápida.”

 

 

 

 

  • Pirelli is bringing three tire compounds to Monza:
  • P Zero Branco/Médiopouca aderência, menos desgaste (usado para séries longas de voltas)
  •  P Zero Amarelo/Macio mais aderência, desgaste médio (usado para pequenas séries de voltas e para o segmento inicial da qualificação)
  • P Zero Vermelho/Supermacio maior quantidade de aderência, elevado nível de desgaste(usado para a qualificação e para situações específicas de corridas)
  • Dois dos três compostos disponíveis têm que ser usados durante a corrida. As equipas podem decidir quando querem utilizar cada um dos compostos, o que proporciona um elemento de estratégia para a corrida. Cada piloto pode usar todos os três tipos de pneus na corrida, se assim desejar. (Se a corrida for disputada com a pista molhada, os Cinturato Azul, pneu de chuva, e o Cinturato Verde, intermédios, estarão disponíveis).
  • A Pirelli fornece a cada piloto 13 jogos de pneus para seco durante o fim-de-semana. Destes 13 jogos, os pilotos e as suas equipas podem escolher a especificação de dez entre os compostos selecionados pela Pirelli. Os três restantes são definidos pela Pirelli – dois jogos de pneus de especificação obrigatória para a corrida (um de P Zero Branco/Médio e outro P Zero Amarelo/Macio) e um obrigatório para a Q3 (um P Zero Vermelho/Supermacio).

Os pilotos da Haas F1 Team escolheram da seguinte forma:

Grosjean: um jogo de P Zero Branco/Médio, cinco jogos de P Zero Amarelo/Macio e sete jogos de P Zero Vermelho/Supermacio

Magnussen: um jogo de P Zero Branco/Médio, quatro  jogos de P Zero Amarelo/Macio e sete jogos de P Zero Vermelho/Supermacio

 

FÓRMULA E

 

Com o número 1 de campeão, Lucas di Grassi mostra novo carro da Audi para a temporada da Fórmula E

Apresentação da equipe aconteceu nesta quarta-feira (27) em Neuburg, sede da Audi Sport, na Alemanha. Na próxima semana já começam os testes coletivos da categoria, que serão realizados em Valência, na Espanha

 

A Audi mostrou nesta quarta-feira (27) na sede de sua divisão esportiva na cidade de Neuburg, na Alemanha, o e-tron FE04, o primeiro carro da fabricante na Fórmula E. Ostentando o número 1 graças ao título conquistado pelo brasileiro Lucas di Grassi na última temporada, o bólido traz também um novo esquema de cores bastante distinto do que foi usado nos últimos anos.

A surpresa foi geral quando Lucas di Grassi entrou com o carro onde era feita a apresentação. Saem o vermelho e o amarelo das últimas duas temporadas e o carro agora vem predominantemente branco com detalhes em verde, preto e amarelo. “O carro ficou lindo, gostei muito da cor. Ficou com cara de vencedor, mas vamos ter de trabalhar bastante para conseguir chegar lá”, disse o atual campeão da Fórmula E, que segue tendo Daniel Abt como seu companheiro de equipe.

A Audi passa a ter o controle da equipe até então gerida por Hans-Jürgen Abt, que continuará como parceiro. No evento de apresentação, o diretor de motorsports da Audi, Dieter Gass, anunciou o ex-piloto Alan McNish como novo chefe de equipe da Audi Sport Abt Schaeffler. A parte técnica é desenvolvida toda pela marca das quatro argolas em parceria com a Schaeffler, principalmente em peças como motor e câmbio.

“É uma nova temporada e uma nova era que se iniciam, agora com a Audi Sport completamente envolvida com o projeto, 100%, um trem-de-força totalmente novo desenvolvido para esta temporada. Estamos bem confiantes. Pelos testes que já fizemos pudemos perceber que a melhora de desempenho foi bem acentuada em relação ao carro do último campeonato. Agora temos o equipamento certo para partir na defesa do título e brigar por mais vitórias. Entretanto, só vamos saber como estamos e o quanto o carro é bom quando encararmos os concorrentes na pista, e isso vai acontecer agora nos testes da próxima semana”, afirmou o brasileiro. A partir do dia 2 de outubro, as equipes se reúnem em Valência, na Espanha, para três dias de treinos coletivos visando o início da temporada – marcado para 2 de dezembro em Hong Kong.

O calendário do campeonato 2017-2018 também foi destacado por Di Grassi. Serão 14 corridas em 12 eventos, incluindo novas praças como Zurique (Suíça), Roma (Itália), Santiago (Chile) e a entrada do Brasil no mapa da categoria com a prova de São Paulo em 17 de março.

“São Paulo vai ser a prova mais interessante, sem sombra de dúvida, finalmente correndo em casa, no Brasil, tendo família, amigos e fãs bem perto. O campeonato inteiro é bem legal; são provas bem difíceis e pistas novas que ninguém conhece – isso torna a Fórmula E muito interessante no ponto de vista do formato”, apontou.

Segundo Lucas, o trabalho daqui em diante para o início da temporada será ainda mais intenso. “Os testes já nos darão um norte e aí o foco é 100% na temporada e na primeira corrida do ano”, finalizou.

CALENDÁRIO FIA FORMULA E temporada 2017-2018
02/12 – Hong Kong
03/12 – Hong Kong
13/02 – Marrakesh, Marrocos
03/02 – Santiago, Chile
03/03 – Cidade do México, México
17/03 – SÃO PAULO, Brasil
14/04 – Roma, Itália
28/04 – Paris, França
19/05 – Berlim, Alemanha
10/06 – Zurique, Suíça
14/07 – Nova York, Estados Unidos
15/07 – Nova York, Estados Unidos
28/07 – Montreal, Canadá
29/07 – Montreal, Canadá

 

Lucas di Grassi exibe as novas cores - e número - de seu carro (Audi Sport)

Lucas di Grassi exibe as novas cores - e número - de seu carro (Audi Sport)
Alta  | Web

Brasileiro agora leva o número 1 para defender o título conquistado (Audi Sport)

Brasileiro agora leva o número 1 para defender o título conquistado (Audi Sport)
Alta  | Web

Surpresa se deu com Di Grassi entrando com o carro no palco da apresentação (Audi Sport)

Surpresa se deu com Di Grassi entrando com o carro no palco da apresentação (Audi Sport)
Alta  | Web

As novas cores da Audi na Fórmula E (Audi Sport)

As novas cores da Audi na Fórmula E (Audi Sport)
Alta  | Web

Apresentação ocorreu na sede da Audi Sport em Neuburg, na Alemanha (Audi Sport)

Apresentação ocorreu na sede da Audi Sport em Neuburg, na Alemanha (Audi Sport)
Alta  | Web

O Audi e-tron FE04 (Audi Sport)

O Audi e-tron FE04 (Audi Sport)
Alta  | Web

Audi e-tron FE04 (Audi Sport)

Audi e-tron FE04 (Audi Sport)
Alta  | Web

 

VOLKSWAGEN NO GREENFEST

 

Volkswagen volta a estar presente no Greenfest com gama de elétricos

 

 

 

Pelo segundo ano consecutivo, a Volkswagen volta a apoiar o Greenfest, que decorre até domingo, dia 1 de outubro, no Centro de Congressos do Estoril, numa parceria orientada para a sustentabilidade e com o objetivo de reforçar a sua gama de veículos elétricos.


“Termos estado presentes no Greenfest, o maior evento de sustentabilidade do país que celebra anualmente o que de melhor se faz em termos ambientais, sociais e económicos, revelou-se uma excelente forma de apresentarmos a nossa gama de elétricos e de reafirmarmos a nossa estratégia Transform 2025+ onde se prevê um forte investimento na eletrificação, com mais de 30 novos modelos 100% elétricos até 2025”, explica Ricardo Tomaz, Diretor de Marketing da Volkswagen.

 

NOVO HONDA

Novo Honda Sports EV Concept revelado no Tokyo Motor Show
 
• Estreia mundial do Honda Sports EV Concept em Tóquio
• Estreia, no Japão, dos novos Honda Urban EV Concept, Honda NeuV e do novo Honda CR-V
a901 Copy• Lendária Honda Super Cub com modelo especial de celebração dos 60 anos e da produção de 100 milhões de unidades
 
A Honda apresentará no Salão Automóvel de Tóquio de 2017, a 25 de outubro, um carro desportivo elétrico totalmente novo - o Sports EV Concept - como parte de uma ampla gama de avançados veículos de produção e novos conceitos de duas e quatro rodas.
 
Outras novidades a apresentar pela Honda serão o Urban EV Concept – que teve uma resposta extremamente positiva no Salão Automóvel de Frankfurt, em setembro - e uma nova série do modelo Super Cub que comemora o seu 60º aniversário e a produção de 100 milhões de unidades. Os visitantes do Salão também poderão ver o conceito de mobilidade pessoal, o Honda NeuV e o novo CR-V, ambos irão fazer as suas estreias no Japão.
 
 
Sports EV Concept
 
Com uma silhueta impressionante, “face” amigável e superfícies flexíveis, tudo foi desenhado para garantir que o automóvel se adequa perfeitamente a qualquer estilo de vida, o Sports EV Concept fará a sua estreia mundial em Tóquio. A equipa de desenvolvimento projetou um carro elétrico desportivo para proporcionar uma sensação de alegria e, ao mesmo tempo emoção, à condução, o que é conseguido pela eficiente combinação entre tecnologia elétrica e inteligência artificial num modelo compacto. 
 
 
Urban EV Concept
 
Após uma receção entusiasta à sua estreia global no Salão Automóvel de Frankfurt em setembro, o Urban EV Concept fará a sua primeira aparição no Japão. Com base numa plataforma de veículos elétricos recém-desenvolvida, o seu design simples e proporções compactas são ideais para a condução urbana moderna. Uma grelha dianteira comunicativa exibe o status de carga da bateria, conselhos de condução e saudações em vários idiomas, enquanto o envolvente ecrã interior criará um ambiente amigável e acolhedor com o condutor, por forma a criar uma ligação emotiva. A versão de produção chegará à Europa em 2019.
 
 
Comemoração da Super Cub
 
Para comemorar o marco de 60 anos de produção e os 100 milhões de unidades fabricadas desde a sua introdução no mercado, o stand da Honda apresentará uma vasta exibição da história da Super Cub, da atual linha do modelo e um vislumbre do que será o futuro do modelo, incluindo a revelação
 
  
 
do modelo de comemoração da produção dos 100 milhões de unidades da Super Cub 110 e uma nova Super Cub 125C.
 
 
Novo CR-V
 
Mantendo a evolução de design distintivo do SUV mais vendido no mundo, a nova geração do CR-V também fará a sua estreia no Japão, no Salão Automóvel de Tóquio, em outubro. O novo modelo inclui a introdução da tecnologia híbrida de dois motores da Honda - o i-MMD (Intelligent Multi-Mode Drive).
 
 
NeuV
 
O NeuV foi revelado pela primeira vez em janeiro no CES 2017 em Las Vegas, apresentando um novo conceito de mobilidade elétrica. Equipado com o mecanismo de inteligência artificial da marca - Honda Automated Network Assistant – a sua capacidade de condução autónoma incorpora a motorização do condutor para determinar o seu nível de stress através das suas expressões faciais e tom de voz, com o intuito de proporcionar uma condução mais segura. O NeuV aprende com o estilo de vida e as preferências do condutor ao longo do tempo, para que possa sugerir novas rotas e atividades, realizando uma relação natural entre Homem e máquina.
 
 

 

QUE FAZ FILIPE ALBUQUERQUE NA MCLAREN??

QUE FAZ FILIPE ALBUQUERQUE NA MC LAREN??

 

 

 

Fernando Alonso , Stoffel cuidem-se. Vocês aí no calor da Malásia e ele entrou de mansinho. Se repararem, até levou o saco... 

 

 

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

  1. Pierre Gasly corre com o #10.

 

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

 Alguem se enganou. O Max devia estar ao meio...

 

  1. Vá: digam lá - já está de cotovelos largos. E vejam como Vettel está ali todo encolhido!

 

 

FELIX DA COSTA JÁ TEM COLEGA NA FÓRMULA E

 

 Tom Blomqvist deve ser o novo companheiro de António Félix da Costa na Andretti para a quarta temporada da Fórmula E. Alexander Sims pode ser o piloto de reserva, com Robin Frijns a abandonar o barco. “Formiga”, Tom e Alexander vão estar no teste oficial de Valência na próxima semana ao volante dos carros da equipa americana que defende as cores da BMW no campeonato das “electricidades”.

 

 

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

CAMPEOANTO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

 

 

 

 

 

70 pole position para Hamilton.

 

 

SOLUÇÃO PROFISSIONAL LIQUY MOLY

Solução profissional LIQUI MOLY para a mudança do filtro de gasóleo

O aditivo para filtros de gasóleo Pro-Line da LIQUI MOLY permite às oficinas aumentarem os lucros e a fidelização dos clientes

 

 

 O filtro de gasóleo é uma das peças tipicamente sujeitas a manutenção que tem de ser mudada com regularidade. São os fabricantes automóveis que determinam os intervalos e, geralmente, o filtro é substituído no âmbito de uma revisão. O especialista alemão em óleos e aditivos LIQUI MOLY desenvolveu um aditivo que não pode faltar numa mudança de filtro profissional.

Durante a substituição do filtro de gasóleo, é fundamental assegurar que não entra ar no sistema, caso contrário, deixa de ser possível acumular pressão e o desgaste na bomba de injeção aumenta consideravelmente. Por sua vez, a proteção da bomba assume um papel importante nos motores diesel. Regra geral, o combustível é injetado com uma pressão de 2000 bar, por isso, o filtro tem de estar cheio com líquido. Normalmente, trata-se de 300 mililitros de gasóleo. As oficinas não contabilizam estas quantidades, mas, no final do ano, os custos são significativos. A LIQUI MOLY resolve este problema com o Pro-Line Diesel Filter Additiv.

O novo produto para profissionais é colocado diretamente no filtro de gasóleo. “Aí, o aditivo tem um efeito concentrado e limpa imediatamente o sistema de injeção e os injetores”, explica David Kaiser, diretor da Unidade de Investigação e Desenvolvimento da LIQUI MOLY. O aditivo também contém um lubrificante auxiliar, importante para o caso de haver bolhas de ar no sistema. As bolhas de ar podem destruir a película lubrificante do óleo e o lubrificante auxiliar evita este processo. Por seu lado, o reforço do índice de cetano, igualmente contido no aditivo, reduz as irregularidades e otimiza o arranque do motor. Em termos gerais, com este produto o motor tem um funcionamento mais suave. A maioria dos filtros de gasóleo tem capacidade para 300 mililitros. O resto da lata de 500 mililitros é colocado no depósito, continuando a limpar o sistema com uma dosagem reduzida durante um período de tempo mais prolongado.

“Este aditivo facilita bastante a mudança do filtro, tornando-a mais limpa e, até, mais saudável”, diz David Kaiser. Algumas oficinas abastecem o gasóleo com a bomba de combustível, a qual não permite uma dosagem precisa. Consequentemente, muitas vezes é preciso uma limpeza a fundo depois de se substituir o filtro. Este procedimento é desnecessário e pouco saudável, uma vez que o gasóleo é suspeito de ser cancerígeno.

Para as oficinas, o Pro-Line Diesel Filter Additiv é mais uma possibilidade de gerar lucros adicionais e de, simultaneamente, reforçar a fidelização dos seus clientes. Para tal, é possível vender o aditivo como um novo elemento integrante dos seus serviços de revisão e como um contributo para que a combustão do gasóleo no motor seja mais eficiente e, a longo prazo, para que o motor dure mais. “Além disso, uma oficina pode destacar-se da concorrência oferecendo uma limpeza do gasóleo”, afirma David Kaiser.

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DE BOTICAS

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DE BOTICAS

 

Grupo de imagens da rampa de Boticas, ultima prova do Campeonato Nacional de MOntanha, feitas pelas lentes do Nuno Organista.

 

Fotos de NUno Organista - www.velocidadeonline.combo1organista Copybo3 Copybo4 Copybo5 Copybo6 Copybo7 Copybo8 Copybo9 Copybo10 Copybo11 Copybo12 Copybo13 Copybo14 Copybo15 Copybo16 Copybo17 Copybo18 Copybo19 Copy

 

FIAT APOSTA NOS TCR

FIAT APOSTA NOS TCR

 

Mais uma marca que vai aposta a Fiat, na qual já se pode ver o que poderá vir a este Tipo.BMWTCR Copy

 

RALIS NO BRASIL

 

Rally Serra Azul suspende "folga" do Projeto Ideia Fixa

Ação acontecerá em Itupeva, São Paulo, no dia 06 de outubro

Após beneficiar por volta de 1.285 pessoas durante as ações socioeducativas e culturais, realizadas no Rally dos Sertões e atuar nos estados de Goiás e Mato Grosso do Sul, está chegando a hora da do Projeto Ideia Fixa visitar a cidade de Itupeva, localizada no interior de São Paulo, por conta da parceria com o Rally Serra Azul.

“Nossa visita vai além da festa e da entrega de kits. Espera sempre, que a apresentação do Teatro da Turma do Tupício, leve contribuições aos componentes curriculares de leitura, literatura e artes. E que as crianças possam guardar na memória grandes lições de um momento tão rico, envolvente, solidário e muito alegre. Se assim for, mais uma vez nosso propósito está sendo alcançado!”, completou Tânia Mara.

O Projeto Ideia Fixa pela Educação & Cultura propõe atividades para desenvolver a auto - expressão das crianças, oferecendo-lhes oportunidades para atuar efetivamente  através de opiniões, críticas e sugestões. Durante a visita são apresentadas histórias reais, demonstradas pelos personagens criados pela jornalista Tânia Mara a responsável pelo projeto.

Na escola, no período que antecede a visita, atividades são desenvolvidas pelas professoras, explorando o tema Rally e a história do Projeto Ideia Fixa.  Imaginação, observação e percepção, fazem com que as crianças apliquem suas capacidades de expressão.

“Realizar ações sociais nas cidades onde acontecem as provas do Campeonato Brasileiro de Rally e que são de nossa responsabilidade, passou a ser rotina, desde 2014. E de lá para cá, pudemos observar o quanto isto é importante para as crianças beneficiadas com estas ações. Em Itupeva, será a primeira vez, mas temos a certeza de que as 95 crianças da EMEFEI Fazenda Calixto, ficarão muito felizes com a visita do projeto. Espero que o nosso singelo ato, leve benefícios para eles e para as famílias e que todos fiquem com uma lembrança boa do Rally Serra Azul que mais uma vez estamos organizando!”, finalizou Henrique Arena, diretor da Arena Promoções e Eventos.

Serviço

A ação acontecerá às 9h30 do dia 06 de outubro de 2017 na EMEFEI Fazenda Calixto, localizada à Rua Augusto Cavadini 1701 no Bairro Mont Serrat em Itupeva – SP Fone 11 44961036

Como tudo começou

Por conta de sua presença no Rally dos Sertões desde 1998, a jornalista Tânia Mara Matias de Carvalho se sensibilizou com a situação de carência extrema de algumas comunidades sertanejas do país. A pobreza vivida por essas pessoas a inspirou a escrever seu 1º. livro, intitulado "Cêis é rali, é?", onde ela relata histórias e curiosidades sobre o Rally e sobre um Brasil até então, pouco conhecido. Mesmo com o reconhecimento de seu livro, ela não se deu por satisfeita, sentiu que precisava e queria fazer mais pelos personagens que a inspiraram e tem feito! Pois até o momento já percorreu mais de 486 mil quilômetros de estradas por este Brasil afora, deixando bem mais que poeira no ar. Mais de 142 mil pessoas em 17 Estados já foram beneficiadas com doações que somam 210 toneladas entre móveis, roupas, calçados, alimento, brinquedos, água, kits de higiene bucal e pessoal e incluem ainda a distribuição de 163.000 livros novos e usados, para alunos de diversas escolas de cidades que fizeram parte dos roteiros por onde o Projeto já passou nestes 15 anos de existência.

Parceiros

Can-Am BRP - Perfumaria Emy - RNN Sports - Piffer e CIA -  SiG Comunicação - W3B Soluções Inteligentes - Cherry Contábil - CRYF Empreendimentos - MALKA Exclusive - Revista PRÓMOTO - ALKO - Produtos de qualidade - ASA Alumínio - Visual Tecnologia de Sistemas- ASI - Associação Sul Mineira de Imprensa   - Studio JG - Rotary Clube de Poços de Caldas - Salão e Estética Belíssima - Lavanderia da Marli - Arena Promoções e Eventos 

PROGRAMAÇÃO – RALLY SERRA AZUL

15/07 – Sábado – 1ª Prova

08h00 – Super Prime – 12 km

11h00 – Largada na especial


Local: Quality Resort & Convention Center, localizado na Rodovia dos Bandeirantes km 72, ao lado do Shopping SerrAzul

Ficha técnica

DI – 38 km

TE – 122 km (2 voltas 61 km)

DF – 38 km

Total: 198 km

08/10 – Domingo – 2ª Prova


09h00 – Largada na especial

15h00 – Premiação

Local: Quality Resort & Convention Center, localizado na Rodovia dos Bandeirantes km 72, ao lado do Shopping SerrAzul

Ficha técnica

DI – 38 km

TE – 122 km (2 voltas 61 km)

DF – 38 km

Total: 198 km

Total dos dois dias de provas – 396 km

 

Dudinha a bruxinha e as crianças felizes (Divulgação)

Dudinha a bruxinha e as crianças felizes (Divulgação)
Alta  | Web

Crianças vibrando com os presentes (Divulgação)

Crianças vibrando com os presentes (Divulgação)
Alta  | Web

Tânia Mara e a personagem Patrocínia no Mato Grosso Sul (Divulgação)

Tânia Mara e a personagem Patrocínia no Mato Grosso Sul (Divulgação)
Alta  | Web

Garoto conhecendo um pouco do Rally (Divulgação)

Garoto conhecendo um pouco do Rally (Divulgação)
Alta  | Web

Ação em onibus escolar (Divulgação)

Ação em onibus escolar (Divulgação)
Alta  | Web

 

AMO PORTUGAL

AMO Portugal - Associação Mãos à Obra Portugal

FLORESTAR PORTUGAL 2017 - 18 a 26 de Novembro

Vamos cuidar da nossa floresta, ela depende de nós e nós dependemos dela.

Florestar Portugal 2017

Daqui a 2 meses vamos pôr MÃOS À OBRA e contribuir para um Portugal mais verde!

A nossa Floresta tem vindo a sofrer grandes alterações pela ação do homem, principalmente na ocorrência de incêndios e da desmatação excessiva, logo temos de meter “Mãos à Obra” para minimizarmos os efeitos nefastos de uma floresta queimada (perda de solo, perigo de aluviões e enxurradas, perda de biodiversidade, surgimento de espécies invasoras, entre outras).

Durante o período de 18 a 26 de Novembro, queremos reforçar o Dia da Floresta Autóctone, 23 de Novembro, que foi estabelecido para promover a divulgação da importância económica e ambiental da conservação das florestas naturais e a necessidade de as salvaguardar da destruição. O mês de novembro é a época ideal para plantar as seguintes espécies autóctones: Azinheira, Cerejeira-brava, Carvalho-português, Carvalho-negral, Carvalho-alvarinho, Medronheiro, Zambujeiro, Sobreiro, Amieiro, Freixo, Borrazeira-negra, Salgueiro-branco, Ulmeiro, Amieiro, Freixo e Choupo-negro.

Envolve a comunidade escolar, família e amigos nas diversas atividades de sensibilização ambiental desde a recolha de bolotas para semeá-las (em pacotes de leite ou garrafas de plástico) e fazer um viveiro de plantas (para o ano estarão prontas a ser plantadas).

Podes também organizar um passeio pedestre para reconhecimento e identificação das árvores autóctones dos jardins e dos campos próximos.

Vamos todos PARTICIPAR neste movimento cívico em prol do Ambiente e da Floresta!


VAMOS FLORESTAR PORTUGAL! E TU? VAIS FICAR EM CASA?!

 

MIKKELSEM NA HYUNDAI EM 2018

 

A Hyundai Motorsport confirmou hoje o contrato assinado com Andreas Mikkelsen para os próximos dois anos. O piloto junta-se assim à equipa da Hyundai para as temporadas de 2018 e 2019 do Campeonato Mundial de Ralis da FIA.

a900 Copy

 

  • Andreas Mikkelsen junta-se à equipa da Hyundai Motorsport para as temporadas de 2018 e 2019 do Campeonato Mundial de Ralis;
  • Mikkelsen irá juntar-se a Thierry Neuville, Dani Sordo e Hayden Paddon, contratados para a próxima temporada, no quinto ano da equipa no WRC;
  • O norueguês irá competir no seu primeiro evento para a Hyundai Motorsport no próximo Rali de Espanha, ao lado do seu navegador compatriota Anders Jæger.

 

 

LEIRIA SIOBRERODAS

LEIRIA SOBRERODAS

 

O piloto finlandês Ari Vatanen, foi a grande estrela do passado fim de semana de mais uma edição do Leiria Sobrerodas, que no decorrer do fim de semana conseguiu juntar largas centenas de carros de todos os tipos nesta concentração, que uma vez mais foi um sucesso completo.ari1 Copyari2fotoscarlosbarbosa Copyari3 Copyari4 Copy

 

LEWIS HAMILTON NO MUNDIAL DE MOTOCICLISMO?

LEWIS HAMILTON NO MUNDIAL DE MOTOCICLISMO???

 

 

 Valentino Rossi Marc, Dani e Jorge que se cuidem... 

 

ALLAN MCNISH É O NOVO DIRECTOR

ALLAN MCNISa898 Copya899 CopyH É O DIRECTOR DA EQUIPA DA AUDI DE FÓRMULA E

 

O ex piloto da Audi, Allan Mcnish, é o novo director de equipa da Audi para a Fórmula E. Lucas di Grassi e Daniel Abt continuam como pilotos neste team que agora é 100 por cento oficial.

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

 

 Dois lados de uma batalha. Visto assim, só com números, a luta nem parece tão intensa. E fica a pergunta: onde está o elo fraco? Acho que é nisso que deviam pensar em Maranello.

 

DINAMARCA QUER G.P.F 1 EM 2020

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

DINAMARCA QUER GRANDE PRÉMIO EM 2020

 

A Dinamarca quer organizar um Grande Prémio de Fórmula 1 já em 2020, montando assim um circuito citadino que irá percorrer parte da baiXa de copenhaga, isso conforme imagem anexa.Novos destinos para a F 1.

 

 

 

 

DTM GT E SUPER JUNTAS???

DTM GT E SUPER JUNTAS ?

 

 

Não vão correr correr. Apenas “conversar”. Mais um passo.

 

WEC 2017

 

WEC 2017

 

 Nas 6 Horas de Fuji vão ter "Circuit Safari". Para tal. haverá uma sessão de treinos especial, de 10 a 15 minutos, antes do FP3.

 

PIRELLI E AS CORES

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2017

 

CURIOSIDADESa896 Copya897 Copy

 

 A PIRELLI e a "mania" das cores, afinal é uma história antiga e "United"...

 

HOJE CONDUZIMOS - NOVO CITROEN C 3

 

HOJE CONDUZIMOS

 

CITROEN C 3 – 1.2 PURE TECH SHINE

 

CITROEN C 3 – GRANDE E EXCELENTE APOSTA DA MARCA DO DOUBLE CHEVRON

 

 

 

A  nova versão do Citroen C 3 nada tem a haver com as versões passadas, pois desta feita a marca do double chevron renovou o modelo quase por completo.Inconfundivel no meio do transito citadino, o novo Citroen C 3 é um carro que chama logo a atenção pelas suas linhas, por sinal muito bonitas, com um toque dum SUV, mas de dimensões mais reduzidas.

 

Equipado com um propulsor a gasolina de 1.2 Pure Tech com 110 cv de potencia, mais do que suficientes para “mexer” o C 3, e também é  poupado em termos de consumos.

 

 

A versão por nós ensaiada, a Shine , é o topo de gama do novo Citroen C 3, e o modelo que conduzimos dispunha da côr branca por toda a carroçaria, com o tejadilho em vermelho.De referir que o construtor frances tem mais de tres dezenas de combinações de côres, sempre a duas cores.A frente do novo Citroen C 3 vai “herdar” a frente do C4 Picasso de ultima geração, onde na parte lateral surgem os airbumps, que mais não são do que umas almofadas de ar colocadas nas portas, que tem como objectivo minimizar os efeitos dos toques, aliás isto é herdado do Citroen Cactus, um modelo de gama superior da marca do double chevron.

 

Abrindo a porta do lado do condutor, o tablier em si é bonito, e de fácil consulta e manuseio.De referir  que o tablier é debruado a vermelho a toda a volta, enquanto na consola central surgem poucos botões, e os comandos estão inseridos no volante.Gostamos dos inumeros locais para arrumar a habitual tralha que trazemos no carro, com especial destaque para o guarda luvas com generosas dimensões.Os bancos em si são confortáveis,embora não muito envolventes, podendo o novo Citroen C 3 transportar cinco adultos com todo o conforto e segurança.O plastico existe um pouco por todo o lado, à primeira vista resistente, faltando apenas saber qual o seu grau de resistencia com o passar do tempo e os milhares de quilometros percorridos em diferentes tipos de estrada.

 

Em termos de segurança o novo Citroen C 3 está bem equipado, isso tendo  em conta o segmento em que está integrado, mas airbags é o que não falta.Outro extra que apreciamos foi o alerta para transposição involuntária da faixa de rodagem, e o aviso de viatura no angulo morto, isso caso se rode durante  duas horas a uma velocidade acima dos 80 km/h.

 

Para o mercado nacional, em termos de motores há tres versoes distintas, uma com 68, 82 e 110 cv, no qual esta ultima tem um preço base de 17.200 euros.Este motor de 110 cv é qualquer coisa de fabuloso, por essa razão conquistou esse galardão, despachando-se a sério, com um consumo na ordem dos 7.6 litros por cada 100 km percorridos.A versão base vem com o propulsor 1.6 com 75 cv, e no oposto surge a versão Shine com 110 cv em motor de 1.2.Gostamos deste novo Citroen C 3, por isso aconselhamos os nossos leitores a visitarem o concessionário mais próximo, e testar as duas versões, pois de certeza que irá gostar, disseo estamos certo.

 

Texto e fotos de João Raposo FOX 8280_CopyFOX 8281_CopyFOX 8282_CopyFOX 8284_CopyFOX 8285_CopyFOX 8288_CopyFOX 8290_CopyFOX 8292_CopyFOX 8293_CopyFOX 8295_CopyFOX 8296_CopyFOX 8299_CopyFOX 8302_CopyFOX 8304_Copy

 

GRELHA EXCELENTE

GRELHA EXCELENTE

 

 

Os carros para a final do Blancpain GT (e alguns Fórmula...)

 

VOLVO MADE IN USA

 

Volvo “Made in U.S.A.”. Marca sueca reforça investimento na produção dos seus veículos nos Estados Unidos.

 

A Volvo Cars anunciou recentemente que o seu Volvo XC90 irá começar a ser produzido nos Estados Unidos, a partir de 2021. Este fabrico será realizado na nova fábrica de Charleston, na Carolina do Sul, cujo início das operações está agendado para 2018 (nova geração do Volvo S60).

Este anúncio vem reforçar o investimento da marca sueca em território americano que agora ultrapassa os 1,1 biliões de dólares representando também a criação de cerca de 4.000 novos postos de trabalho.

“A expansão contínua da nossa fábrica na Carolina do Sul demonstra o compromisso que temos com o mercado dos Estados Unidos. Esta fábrica de Charleston irá servir não só o mercado doméstico mas também o mercado internacional e forma parte da nossa estratégia com vista à concretização dos nossos planos de crescimento futuro.” - Håkan Samuelsson, president and chief executive

Em Maio de 2015, a Volvo Cars anunciou que a sua primeira fábrica nos Estados Unidos seria localizada em Charleston. Esta decisão foi tomada devido a vários fatores onde se incluem: as boas acessibilidades deste local aos portos internacionais, a capacidade e nível de qualificação da força de trabalho local e o ambiente de negócios atrativo atualmente existente.

Os Estados Unidos representam o mercado de maior sucesso para o Volvo XC90 o que torna a produção neste local muito apelativa. Não obstante, um volume considerável da produção deste novo modelo destina-se aos mercados internacionais e será exportada a partir do Porto de Charleston. Estima-se que a produção anual desta nova fábrica ultrapasse as 150.000 unidades / ano.

O Volvo XC90 tem vindo a representar um papel muito importante para a revitalização mundial da Volvo Cars. Este muito aclamado SUV, lançado em 2014, tem ajudado a marca a recuperar as suas vendas nos Estados Unidos tendo passado de 56.000 unidades em 2014 para quase 83.000 em 2016.

 

1927 – 2017: 90 anos a pensar nas pessoas

 

TOMAS ALONSO NA RED BULL ROOKIES CUP

 

O jovem piloto lidera atualmente a classificação geral da Oliveira Cup e tem arrecadado lugares cimeiros noutras competições nacionais e internacionais

 

Tomás Alonso na Red Bull Rookies Cup

    

Tomás Alonso, pupilo de Miguel Oliveira na escola de motociclismo Oliveira Cup, está apurado para as provas de seleção da Red Bull Rookies Cup para a temporada de 2018. Esta competição que forma e promove jovens pilotos aspirantes a carreiras internacionais de motociclismo realizará as provas de seleção nos próximos dias 17 e 18 de outubro no circuito de Almería, em Espanha.

 

A Red Bull Rookies Cup tem dado a oportunidade a pilotos de progredirem substancialmente nas suas carreiras desportivas, e pilotos como Joan Zarco, Franco Morbidelli, entre outros, tiveram também passagem por esta competição. Em 2008, Miguel Oliveira participou nas rondas do Estoril, Donington (Inglaterra) e Assen (Holanda), terminando em 8º lugar e vencendo as duas últimas, respetivamente. O jovem piloto português representante da equipa KTM Red Bull Ajo Motosport tem levado a cabo o projeto-escola Oliveira Cup para encontrar o seu sucessor, e os resultados começam a surgir. 

 

Estou muito contente por termos conseguido apurar um piloto para as provas de seleção da Red Bull Rookies Cup. É apenas a primeira seleção e por isso temos de ter os pés assentes na terra. Trabalhamos com o Tomás há mais de um ano no seu desenvolvimento desportivo, e a Oliveira Cup permitiu-lhe esta oportunidade; é o nosso compromisso para com os nossos pilotos", afirma Miguel Oliveira. "Espero que oTomás consiga colocar em prática todo o conhecimento que tem adquirido connosco, e tornar-se num dos participantes da Rookies Cup na temporada 2018 e seguintes”, conclui.

 

Tomás Alonso, de 15 anos, que corre com o #79, foi considerado o ponta de lança da equipa Miguel Oliveira Fan Club para lutar pelo campeonato nacional na categoria pré-moto3, vencendo a primeira ronda em Portimão. Já na 2ª ronda dupla no Estoril viu-se afastado das vitórias em consequência de uma queda durante os treinos que lhe valeu uma fratura da tíbia, e ainda em recuperação, voltou a Portimão para terminar num honroso 4º lugar. No passado fim-de-semana regressou ao lugar mais alto do pódio no circuito do Estoril, demonstrando todo o seu potencial. a894 Copy

 

FERODO QUEIMADO

 

Amigos, Tertulianos e “Aspirantes” a Tertulianos,

Noite de Sintra do RPH sem o PIQ-NIQ do Ferodo Queimado poderia ser realizada, mas... nunca seria a mesma coisa!!!...

Assim, vamos pela 9ª vez, apoiar o "Grandioso Team do Ferodo Queimado" (e os outros também) no Rallye de Portugal Histórico na grande "NOITE DE SINTRA".

Tertulianos presentes na Prova são muitos, mas (salvo alguma contratação de ultima hora ainda em negociação) em defesa dos bons resultados nos anos anteriores, o Team Ferodo Queimado tem a seguinte composição:

16 - Desta vez o Paulo Grosso sempre acompanhado da bela Susana Cordeiro deixaram o Escort em casa e alinham com um pelo Porsche 911 3,0 L de 1968. Resta saber se ainda leva escrito no carro o nome da “outra”.

Com o 17 nas portas temos os nossos já campeões de Regularidade Paulo Marques e João Martins no resistente BMW do costume e conhecido de todos

23 – Os bons filhos regressam sempre a casa! Assim a dupla Carlos Brizidoe António Serrãovem redimir-se da dissidência do ano passado e apresentam-se noPorsche 911T 2,2 L de 1972. Com rebuçados Dr Bayard a garganta afinada ao Serrãozito não deve faltar.

No numero 27 esperamos que o Nuno não tenha “Pena” do BMW 2002 e a consistência do Eduardo Carpinteiro Albino continue a dar a devida continuidade do seu nome na História dos Rallyes de Portugal.

Quem já participou no PIQ-NIQ sabe como é, para quem não foi, trata-se de uma noite a reviver as "Grandes Noites de Sintra do Rallye de Portugal" em boa companhia, onde cada um trás alguma comida e muitas mines e partilha com todos a assistir ás passagens do Rallye de Portugal Histórico. As regras são as mesmas dos anos anteriores - TRÁS O TEU FARNEL E PARTILHA COM TODOS.

Muito importante, por questões de logística, é confirmares a tua presença aqui no evento, quantas pessoas vais "arrastar" contigo, o que estás a pensar trazer para partilhar e em quantos carros se vão fazer transportar (informação muito importante para a gestão do espaço de estacionamento).

ATENÇÃO: NÃO BASTA DIZER QUE "SIM" AO CONVITE NO FACEBOOK, É NECESSÁRIO CONFIRMAR A PRESENÇA.

A concentração é no Ramalhão (Bombas da BP em S. Pedro) a partir das 18:30, pelas 19:00 partimos para uma passagem pelos troços miticos da Serra (Lagoa Azul, Peninha e Sintra), para na descida da RAMPA DA PENA nos instalarmos (preferencialmente até às 21:00) no habitual local do PIQ-NIQ pelas 19:30.

CONTAMOS CONTIGO?

Aquele valent'abraço da
Camelaria

ps1: Não esquecer - Geleira, MINIS, gelo, LANTERNA (mais practica se for das de cabeça), Geleira, MINIS, gelo, AGASALHO (a noite pode arrefecer), Geleira, MINIS, gelo, SACA CAPSULAS, Geleira, MINIS, gelo, COMIDA Geleira, MINIS, gelo, Geleira, MINIS, gelo, Geleira,MINIS, gelo, Geleira, MINIS, gelo, Geleira, MINIS, gelo, Geleira, MINIS, gelo, ... e... MESA, e... MUITO BOA DISPOSIÇÃO.

ps2: Divulguem, Partilhem e façam Convites para o evento. Obg


Facebook
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
Associação do Ferodo Queimado
NIPC: 509398251

 

JACINTO REGRESSA AO DESERTO

 

Elisabete Jacinto com o número 453 no Rali de Marrocos

 

---
alt

 

A equipa Bio-Ritmo® ficou hoje a saber o número com que vai participar no Rallye Oilibya du Maroc assim como quem serão os  seus principais opositores nesta grande maratona africana. A NPO divulgou hoje a lista de inscritos da competição e aos portugueses coube o número 453.

Nesta edição do Rali de Marrocos está confirmada a presença de sete equipas de camião de onde se destacam nomes como Frederico Villagra, antigo campeão de ralis, ou Marteen Van Den Brink, vencedor da categoria em 2015. Vão ainda participar duas equipas inscritas pelo Team De Rooy ambas aos comandos de dois potentes IVECO. Apesar de reconhecer as dificuldades que vai encontrar, a piloto portuguesa está entusiasmada e acredita que tem condições para conquistar uma boa classificação: “quanto maior o número de equipas a participar em camião maior será a competitividade, o que me agrada verdadeiramente ”, referiu a portuguesa.

Esta edição Rallye Oilibya du Maroc conta com 48 inscritos na classe automóveis FIA e 22 na categoria OPEN. No total estarão nesta corrida cerca de 300 pilotos e mais de 1000 participantes, que estarão divididos entre as diversas equipas de assistência que vão apoiar as respetivas formações. Serão 33 as nacionalidades presentes nesta prova, entre as quais alguns portugueses de onde se destacam os nomes de Ricardo Porém e Alejandro Martins nos automóveis e Mário Patrão, que vai competir na categoria moto.

A piloto Elisabete Jacinto vai estar acompanhada neste rali por José Marques (navegador) e Marco Cochinho (mecânico) completa o trio que compete a bordo do MAN TGS. A equipa de assistência será composta por Jorge Gil (director da equipa), Hélder Anjos (mecânico) e Pedro Azevedo o condutor do MAN KAT da formação lusa.

As belas paisagens de Marrocos serão assim o palco das disputas de alguns dos nomes mais sonantes do todo-o-terreno da actualidade. Nesta prova vão participar pilotos com grande notoriedade como Sebastien Loeb, Carlos Sainz ou Nasser Al-Attiyah. 

 

RAMPA DE BOTICAS

 

Teve lugar no passado fim-de-semana, em Boticas, a 8ª e última prova do Campeonato Nacional de Montanha 2017. Utilizando o novo traçado de Boticas pela 2ª vez, o qual foi provido este ano de uma secção final mais extensa, muito rápida e desafiante, acrescentando emoção a rodos a todos os pilotos e aos espectadores presentes. Parabéns Demoporto e Câmara de Boticas pelo investimento levado a cabo.

RUI RAMALHO # OSELLA PA21S EVO (E2-SC) # 102

Rui Ramalho apresentou-se nesta última prova como líder absoluto do Campeonato com 9 pontos de vantagem e tinha como único objectivo terminar a prova isento de percalços, em que a 2ª posição lhe servia perfeitamente para as contas do Campeonato e se assim o tinha de fazer, melhor o concretizou, ao concluir esta Rampa na 2ª posição, seguindo à risca as instruções do seu irmão Paulo Ramalho e da sua Equipa.

Com este resultado, Rui Ramalho sagrou-se Campeão Nacional de Montanha 2017, objectivo esse que tanto ambicionava e o fez por merecer este ano, bem como em épocas anteriores, em que por muito pouco na altura lhe escapou.

Foi uma prova de nervos, pois nada podia claudicar tecnicamente no Osella PA21S EVO, utilizado pontualmente nesta prova por Rui Ramalho, felizmente e uma vez mais tudo correu pelo melhor, com a Equipa técnica a realizar um trabalho fantástico na manutenção e preparação do mesmo, não deixando nada ao acaso.

"Estou muito, muito, feliz por mim e pela minha equipa e em especial pelo meu irmão, mentor deste projecto, a quem devo este momento e a quem agradeço do fundo do coração. Este fim-de-semana interessava somente garantir o título, por isso abdiquei de lutar pela vitória e fiz apenas o necessário para finalizar a prova logo atrás do Pedro e garantir esse objectivo. Parabéns também ao Pedro Salvador, um adversário duríssimo e que deu um sabor muito especial a esta conquista, algo que eu já perseguia desde 2014."

alt
On Board Rui Ramalho
alt
Best of Rui Ramalho
PAULO RAMALHO # OSELLA PA2000 EVO2 (E2-SC) # 103

Paulo Ramalho depois de ter garantido na prova anterior o 3º lugar do Campeonato, a sua atenção aqui em Boticas apenas se direccionou para o desenrolar da prova do seu irmão Rui Ramalho que lutava pelo Título e por todos os trabalhos de manutenção preventiva que se desenvolviam na sua tenda de assistência em redor do Osella PA21S EVO do seu irmão. Nem o facto de pilotar pela 1ª vez o desafiante Osella PA2000 EVO2, o qual apelidou de "besta", tais as suas estonteantes performances, foi motivo de sua distracção ou de desvio da atenção dos elementos da sua Equipa para realizarem qualquer tarefa, pois o intuito foi apenas a realização de um sonho pessoal em pilotar este carro, numa oportunidade talvez única e muito provavelmente sem repetição futura. O 5º lugar absoluto e o 3º lugar que alcançou na Categoria dos Protótipos nesta Rampa foi o que "menos significado" teve para ele, pois o que mais desejava era o Título do seu irmão.

"Este fim-de-semana foi para mim o fim-de-semana desportivo mais intenso que alguma vez vivi nestes 18 anos em que participo na Montanha, nem nos meus 2 Títulos de Campeão ou 3 Vice-Campeonatos que alcancei, os sentimentos não se comparam aos que senti no final de Domingo ao ver o meu irmão Rui Ramalho sagrar-se Campeão Nacional de Montanha 2017. As épocas passadas foram muito marcantes para mim, ao assistir aos desaires do meu irmão em não conseguir atingir o tão desejado Título. Com esse sentimento em mente, tudo fiz o que estava ao meu alcance este ano para que ele finalmente tivesse todas as condições para lutar pelo Campeonato. Sabia que tinha capacidades inatas para tal, já o tinha demonstrado nas épocas anteriores, precisávamos de trabalhar e melhorar alguns aspectos com bastante afinco e assim o fizemos em Equipa, como o resultado final bem o demonstra, contra um adversário e Amigo de alto nível e de referência Europeia desta modalidade, como é o caso do Pedro Salvador, o que vem engrandecer ainda mais todo o nosso trabalho e o Título alcançado pelo meu irmão Rui. Realizei aqui o meu maior sonho desportivo ao proporcionar ao meu irmão este tão desejado Campeonato, muito sofrido, mas tão merecido por ele.

Ao longo destes 18 anos tentei sempre evoluir o Team PRMiniracing na busca de resultados cada vez mais relevantes, no entanto, a partir de 2014 pelos resultados que o meu irmão apresentava já na altura, concluí que tinha de preparar a Equipa e adquirir os meios para o efeito para que pudesse preparar um sucessor meu, com as possibilidades que nunca tive quando me iniciei. O meu sentimento é agora de testemunho passado e que honra os pergaminhos daquilo que sempre preconizei para o Team PRMiniracing.

Para terminar, o meu profundo agradecimento à minha Equipa pela incansável dedicação, à minha fantástica esposa Isabel Ramalho, Família, Amigos e Patrocinadores pelo imprescindível apoio. Ainda um agradecimento muito especial e do coração à minha equipa médica, enfermeiros e auxiliares que me acompanha e trata com profissionalismo e carinho ímpar. Muito obrigado a todos !!!"

alt
On Board Paulo Ramalho
alt
Best of Paulo Ramalho

 

GIANFRANCO MOTORSPORT COM FIM DE SEMANA DIFICIL

 

SINGLE SEATERS – JEREZ DE LA FRONTERA

 

GIANFRANCO MOTORSPORT COM FIM DE SEMANA DIFICIL EM JEREZ

 

A equipa da Gianfranco Motorsport, liderada por Ginho Rodrigues, não teve um fim de semana fácil na pista espanhola de Jerez de la Frontera, em mais uma jornada dos Single Seaters, que teve em pista dois carros entregues a Afonso Cidrais e o piloto espanhol José Benito.

 

Segundo Ginho Rodrigues “ foi para toda a equipa da Gianfranco Motorsport um fim de semana dificil, pois tanto o carro do Afonso Cidrais como o do Jose Benito debateram-se  com diferentes problemas que nos impediram de lutar por melhoresafonso Copy posições.Nas sessões de treinos tanto o Afonso Cidrais como o José Benito partiram do meio da grelha de partida, mas depois decididamente a sorte nada quis com toda a equipa.As corridas por vezes têm destes imponderáveis, agora há que preparar a próxima prova, para assim podermos vingar este resultado”, disse-nos.

 

G.P.F 1 - MALÁSIA

 

 

FP3 / F1 Malásia:

Ferrari continua na frente, Mercedes mais perto e pânico para Vettel - problema eléctrico que afectava um cilindro leva a trocar do motor antes da qualificação. Agora é preciso confirmar se será a estreia do EVO 4 que só estava previsto para o Japão. Será o último dos motores de combustão novos (quarto do ano) que o alemão pode usar sem penalizações na grelha. Mas se mudar o turbo e a centralina haverá penalizações.

 

NISSAN É NOTICIA

 

A PLUG IN ADVENTURES TORNA-SE NA PRIMEIRA EQUIPA A COMPLETAR O ÉPICO DESAFIO DO RALI DA MONGÓLIA NUM AUTOMÓVEL TOTALMENTE ELÉTRICO

 

 

 

A Plug In Adventures torna-se na primeira equipa a completar o épico desafio do Rali da Mongólia num automóvel totalmente elétrico

 

O casal escocês Chris e Julie Ramsey, também conhecidos como Plug In Adventures, cruzou a linha de meta do Rali da Mongólia em Ulan-Ude no passado dia 9 de setembro, para se transformar nos primeiros participantes a concluir o épico desafio transcontinental num veículo totalmente elétrico: um Nissan LEAF 2016 modificado, apelidado de AT-EV (Veículo Elétrico Todo-o-terreno).

 

Chris e Julie largaram da linha de partida do rali no Circuito de Goodwood no Reino Unido no Domingo 16 de julho e percorreram 12.874 quilómetros através de 13 países, carregando por 111 vezes o seu automóvel com menos de 150 euros de custos de eletricidade para chegar à linha de meta, na Sibéria, imediatamente a norte da fronteira com a Mongólia.

 

 

 

 

Imagens Relacionadas

Plug In Adventures becomes first team to complete epic Mongol Rally challenge in all-electric car

Plug In Adventures becomes first team to complete epic Mongol Rally challenge in all-electric car

Mais

 

MEWAY E RENFE GANHAM CONCESSÃO

 

MEDWAY e RENFE ganham concessão do Terminal Ferroviário de Mercadorias S. Lázaro

 

 

Numa parceria inédita, a MEDWAY e a RENFE passam a assegurar a partir do próximo dia 15 de novembro a operação do Terminal Ferroviário de Mercadorias S. Lázaro, em Mérida. O período de concessão é de cinco anos, podendo ser renovado por mais outro período.


De acordo com Carlos Vasconcelos, Presidente do Conselho de Administração da MEDWAY, “o objectivo deste negócio é o de criar uma plataforma para receber e entregar mercadorias, designadamente contentores, que sirvam toda aquela região espanhola, oferecendo ao mercado condições de maior proximidade para facilitar as importações e exportações naquela zona”.

 

Segundo o mesmo porta-voz, “este anúncio vem ainda reforçar o nosso objectivo em crescer e desenvolver a nossa actividade em Espanha, criando alianças fortes com os nossos parceiros. Estamos muito satisfeitos com o resultado e com a parceria que firmámos”.

 

O Terminal Ferroviário de Mercadorias de S. Lázaro tem aproximadamente 22.000 m2, 3 linhas a sua reativação significa que os carregadores terão um serviço adicional para o transporte das suas mercadorias, podendo abrir novas rotas em direção a Madrid, Valência, Algeciras e Huelva.

 

NA ARGENTINA

 

 

  1. 200 KM de Buenos Aires (Super TC 2000) este fim-de-semana. Não será este, afinal, o melhor campeonato de carros de turismo do mundo?

    Buenos Aires 200 km entry list

    YPF Chevrolet...
    #1 Agustín Canapino / Franco Vivian
    #2 Bernardo Llaver / Santiago Urrutia (Uruguay)
    #10 Manuel Mallo / Matías Russo
    #29 Facundo Conta / Jonatan Castellano

    Team Peugeot Total Argentina
    #5 Fabián Yannantuoni / Carlos Okulovich
    #23 Matías Muñoz Marchesi / Matías Rodríguez
    #44 Mariano Werner / Mariano Altuna
    #79 Facundo Chapur / Franco Girolami

    Fiat Petronas
    #6 Emmanuel Cáceres / Fabricio Pezzini
    #7 Carlos Javier Merlo / Ricardo Pérez de Lara

    Toyota Gazoo Racing Argentina
    #16 Gabriel Ponce de León / Norberto Fontana
    #17 Matías Rossi / José María López
    #27 Bruno Etman / José Montalto
    #28 Matías Milla/Rafael Morgenstern

    Renault Sport
    #3 Leonel Pernía / Julián Santero
    #4 Ignacio Julián / Manuel Luque
    #13 Luis José Di Palma / Valdeno Brito (Brazi)
    #22 Emiliano Spataro / Christian Ledesma
    #83 Facundo Ardusso / Ricardo Risatti

    Citroën Total Racing
    #8 Martín Moggia / Humberto Krujoski
    #25 Esteban Guerrieri / Marcelo Ciarrocchi
    #51 José Manuel Urcera / Carlos ‘Cacá’ Bueno (Brazil)

    Escuería Fela by RAM Racing
    #15 Luciano Farroni / Camilo Echevarria
    #34 Juan Ángel Rosso / Sebastián Peluso
    #36 Damián Fineschi / Juan Manuel Silva

    Riva Racing
    #11 Franco Riva / Gabriel Gandulia

    Escudería FE
    #18 Antonino García / Bruno Armellini
    #TBC Mariano Pernía / Martín Ponte
    #99 Alessandro Salerno / Gonzalo Fernández

    JM Motorsport
    #95 Javier Manta / Franco Coscia

 

CIRCUITO DE BARCELONA EM OBRAS

CIRCUITO DE BARCELONA EM OBRAS

 

  1. O circuito de Barcelona vai ser totalmente reasfaltado antes dos testes de início da época 2018 da F1. E terá um novo desenho na curva 12, que ficará bastante mais lenta - tentado assim evitar que as motos não usem a curva 13 e passem pela chicane final. Será que para os carros isso também será uma realidade e voltamos a ter aquela curva de entrada na recta para “pilotos”?!?

 

CORONEL MUDA DE CATEGORIA ?

CORONEL MUDA DE CATEGORIA???

 

  1. O piloto holandês Tom Coronel, que nas ultimas época tem participado no WTCC ao volante dum Chevrolet,  testou Hyundai TCR em Vallelunga a convite de Tarquini.

 

CALENDÁRIO F 1 - 2018

  1. CALENDÁRIO F1 / 2018:

  2. Como se esperava, China e Bahrain trocam de posição. E tal como em 2016, voltam as 21 provas, com o regresso de Alemanha e França a compensar a saída da Malásia. Sochi empurrado para o lugar da prova de Sepang, com Baku a recuperar o spot da corrida do senhor Putin. Ao todo, exactamente 8 meses de GP.

  3. March 25 Melbourne, Australia
    April 8 Sakhir, Bahrain
    April 15 Shanghai, China...
    April 29 Baku, Azerbaijan
    May 13 Barcelona, Spain
    May 27 Monaco, Monte Carlo
    June 10 Montreal, Canada
    June 24 Paul Ricard, France
    July 1 Red Bull Ring, Austria
    July 8 Silverstone, Great Britain
    July 22 Hockenheim, Germany
    July 29 Hungaroring, Hungary
    August 26 Spa, Belgium
    September 2 Monza, Italy
    September 16 Singapore
    September 30 Sochi, Russia
    October 7 Suzuka, Japan
    October 21 Austin, USA
    October 28 Mexico City, Mexico
    November 11 Interlagos, Brazil
    November 25 Yas Marina, Abu Dhabi

 

NO EUROSPORT

  1. 2ª feira pelas 15:00, no Eurosport 1, resumo completo (60 minutos) da prova. Uma surpresa... e um bom sinal.

 

ACREDITAM EM GLUTÕES???

ACREDITAM EM GLUTÕES??'

 

A MINHA OPINIÃO....Por João Raposo

 

PODEM DIZER ADEUS AO CIRCUITO DA BOAVISTA

 

Acreditam em glutões? Eu não, e na antevespera de mais umas eleições autarquicas poara a cidade do Porto, caso Rui Moreira vença, não acredito que o circuito da Boavista seja realizado, quero com isto dizer, que serão mais quatro anos de ausencia de um dos eventos mais carismáticos que teve lugar na Invicta.Caso o candidato do PS possa vencer, deixamos algumas reservas se o circuito da Boavista poderá ir para a frente.As sondagens dão nova vitória e  maioria para o ainda actual Presidente, e caso isto se concretize, os adeptos do automobilismo, apenas poderão olhar como recordação para as inumeras páginas e fotos sobre as cinco edições do circuito da Boavista

 

Resta a esperança, que uma das forças politicas que disputa a Camara de Vila de Conde vença as eleições, pois uma das apostas será o ressuscitar do circuito de Vila de Conde.Vamos ver o que vai acontecer nas próximas 48 horas.

 

TORRES DA SILVA COM EXCELENTE RESULTADO EM JEREZ

 

IBERIAN HISTORIC FESTIVAL – JEREZ DE LA FRONTERA

 

TORRES DA SILVA COM EXCELENTE RESULTADO EM JEREZ

 

 

A dupla constituida por António Torres da Silva – João Pina Cardoso, foram autores duma excelente posição no passado fim de semana no Circuito de Jerez de la Frontera, em mais uma jornada do Iberian Historic Endurance, onde o Porsche 911 deixou excelentes indicações.

 

Por isso no final António Torres da Silva estava satisfeito como nos confirmou “ tendo em, conta o Porsche 911 que tenho, foi um excelente resultado este 4º lugar em termos de categoria.O carro esteve impecável, o trabalho de toda a equipa da Garagem Aurora foi excelente, tentamos não cometer erros, e levar o carro até final, objectivo esse cumprido.Agradeço ao João Pina Cardoso ter feito equipa,acho que em conjunto fizemos um bom resultado, como já disse tendo em conta o carro de que dispomos”.TORRES1 CopyTORRES2 CopyTORRES3 CopyTORRES4 CopyTORRES7 Copy

 

RALI DE PORTUGAL HISTÓRICO

Programa da Prova:

- 2 de outubro (2ª feira) - Verificações Administrativas (Hotel Palácio – Estoril)

- 3 de Outubro (3ª feira) ...
Verificações Técnicas (Circuito Estoril)
Briefing
14:30 - Partida 1ª Etapa
(1ª Secção) Estoril / Figueira da Foz

- 4 de Outubro (4ª feira) - 2ª Etapa
(2ª Secção) Figueira da Foz / Arganil
(3ª Secção) Arganil / Viseu

- 5 de Outubro (5ª feira) - 3ª Etapa
(4ª Secção) Viseu / Lamego
(5ª Secção) Lamego / Viseu

- 6 de Outubro (6ª feira) - 4ª Etapa
(6ª Secção) Viseu / Aguieira
(7ª Secção) Aguieira / Leiria
(8ª Secção) Leiria / Estoril

- 7 de Outubro (Sábado) - Chegada da 4ª etapa (8ª secção) Estoril
Publicação da Classificação Final – Estoril
Almoço de distribuição de prémios – Estoril

 

LEONEL BRAS VENCEU CATEGORIA EM BOTICAS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

 

VALVOLINE – JC GROUP

 

RAMPA DE BOTICAS


LEONEL BRÁS VENCEU CATEGORIA NA RAMPA DE BOTICASFOX 7238_Copy

 

Uma vez mais Leonel Brás,  o piloto de Murça ao volante do seu Citroen AX, que ostenta as côres da Texaco, não deixou os créditos por mãos alheias, e rubricou nova vitória em termos de categoria no passado fim de semana na Rampa de Boticas, ultima prova do calendário do Campeonato Nacional de Montanha, organizado sob a égide da Demoporto.

 

Leonel Brás não deu qualquer tipo de facilidade à sua concorrencia mais directa, empenhando-se a fundo, tendo feito nas três subidas os tempos de 3.14.413, 3.10.239 e 3.11.412. Satisfeito com esta vitória, o piloto da Texaco, depois de colocar o Citroen AX no parque fechado, disse-nos “ jornada muito positiva com nova vitória, o carro esteve bem, tive logo de me aplicar a fundo, para lutar pela vitória, objectivo esse alcançado.Dedico esta vitória aos meus patrocinadores, que acreditaram no meu projecto, não esquecedo toda a minha familia, para todos o meu muito obrigado “.

 

Quanto à próxima época  para o piloto da Texaco, Leonel Brás continuou “ ainda é cedo para pensar na próxima época, mas tudo vai depender dos apoios, pois se conseguir uma certa verba, poderei  trocar de carro, tenho algumas ideias, que para já não posso divulgar,mas  vou colocar  à venda o Citroen AX e depois logo verei “.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

TAÇA NACIONAL DE MONTANHA

 

1º LEONEL BRÁS – CITROEN AX

2º Francisco Leite – Fiat Punto

 

TIAGO MONTEIRO CONTINUA RECUPERAÇÃO EM CASA

TIAGO MONTEIRO CONTINUA RECUPERAÇÃO EM CASA

 

 

Finalmente em casa. Começa agora a recuperação, vai ser duro, há ainda um longo caminho pela frente mas estar perto da minha família dá-me a força que preciso.

 

 

DISCIPLINA FPAK

 

DISCIPLINA
 Acórdão de Processo Disciplinar 
 
 
 
 
 
Por decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, foi determinada a aplicação da seguinte pena disciplinar:
 
 
47º Circuito Internacional de Vila Real - 24 a 25 de Junho de 2017
 
MANUELA ERMELINDA LOPES DO LAGO Licença Desportiva FPAK: 18764
 
Pena de Repreensão Simples.

 

KARTING EM PORTUGAL

 

Quase uma centena de pilotos disputam este fim-de-semana de 30 de Setembro e 1 de Outubro a última prova do Troféu Rotax 2017, que se realiza no Kartódromo Internacional do Algarve. Com a luta pelo título aberto em todas as 6 categorias - Micro; Mini; Júnior; Max; DD2 e DD2 Master - e o consequente apuramento para a Final Mundial Rotax 2017 que se disputa em Novembro nesta mesma pista, não faltam motivos para uma jornada repleta de emoção. De realçar a presença de diversos pilotos estrangeiros, já apurados para a Final Mundial nos seus países, e que aproveitam esta prova para um derradeiro teste em condições de corrida. Siga o decorrer do fim-de-semana em http://korridas.com/live-timing/

 

O CASO GOODSENSE VEIO AO DE CIMA DE NOVO

O CASO GOODSENSE VEIO AO DE CIMA

 

Foi no passado domingo que a edição em papel do Jornal de Noticias trouxe de novo  o famoso caso da Goodsense, uma empresa financeira de investimentos, construida sob o sistema de pirâmede, na qual os seus dois mentores estão presos actualmente em França.Foi com muita pompa e cricunstancia, que a Goodsense Racing Team surgui no panorama da nossa velocidade, chegando a ter em pista máquinas tais como Lamborghini Gallardo, Aston Martin entre outras, com um importante grupo de pilotos tais como o luso frances Jofferey Diddier (retirado do automobilismo), José Carlos Ramos (retirado do automobilismo)Nuno Batista (ainda no activo,tem participado no Camnpeonato Nacional de Velocidade), Pepe (ainda no activo nas provas de clássicos - Iberian Historic Endurance ), MIguel Campos (ainda no activo com participações no Nacional de Ralis),e os irmãos Paulo e Rui Ramalho (participantes no Nacioonal de Montanha,onde no fim de semana passado Rui Ramalho sagrou-se campeão).

 

A equipa nasceu logo com uma fabulosa apresentação em Guimarães, com um sumputuoso jantar, aliás tudo que a Goodsense fazia, era muito bem feito,(bastava ver a tenda que montava em todas as provas, com jantares, almoços, não faltava nada) a tal ponto que os seus dois mentores, Jorge Queiroz e Angela Negrão, depois da derrocada da Emporio em Espanha e Portugal(em Portugal a empresa recebeu a designação de Goodsense), e para captar novos investidores investiu em força, prometendo juros excelentes, o que levou muita gente a confiar as suas economias.Recordo-me que na altura numa entrevista ao jornal Auto Sport, Jorge Queiroz dizia que gastava "apenas " 016 _scaled_600_085_Copy17 Copy307266 10150378452969253_807819252_8126649_1192731106_n_427x285_Copy5207578 Copy8716235 Copy51234567 Copy56712344 Copy04753195324 Copy65438764906 Copy por prova cerca de 90.000 euros.....

 

A verdade é que quando a derrocada começou, reparei que Angela Negrão outra das mentoras da Goodsense, começou esse ano a trazer para as provas um bonito Lamborghin Gallardo, de cor cinza, com matricula portuguesa, só que mais para o final de época, a máquina de origem italiana desaparece, e dá lugar a um Audi S 3.....a verdade é que no final desse ano, o casal Jorge Queiroz e Angela Negrão desapareceram, e curiosamente há dois anos localizei, que Jorge Queiroz continuava a correr , desta feita em Itália com o sobrenome Jeronimo.

 

A verdade é que todo este "trabalho" desenvolvido por este casal, acabou por cair,e começaram a ser perseguidos pelas autoridades, que acabaram por os capturar depois duns curiosos episõdios de fuga em França, onde estão presos.Pelos vistos muitos, mas muitos investidores foram enganados, muitos deles algumas figuras da nossa sociedade.

 

HYUNDAI É NOTICIA

 

A Hyundai abriu o seu primeiro Centro de Dados mundial na província de Guizhou na China, para reunir e analisar grandes volumes de dados recolhidos dos automóveis conectados da empresa. Esta nova instalação permitirá à marca expandir significativamente os recursos de I&D nos automóveis conectados, dar seguimento às projeções da marca e potenciar negócios na China.

 

a892 Copya893 Copy

 

  • Hyundai abre o primeiro Centro de Dados mundial em Guian, na China;
  • O Centro de dados na China estabelece uma base para a operação Car Cloud focada no mercado da China, potenciando o conhecimento em tecnologias de automóveis conectados proveniente de anos de experiência da Hyundai na operação Car Cloud;
  • Desenvolvidos pela Hyundai, o Sistema Operativo de conexão com o automóvel (ccOS) e a Plataforma Automóvel de Serviços conectados (ccSP) permitirão acelerar a introdução da oferta dos serviços de automóvel conectados no mercado chinês.
 

LEXUS É NOTICIA

 

JOVENS DESIGNERS SUBMETEM 5 PROJETOS PARA O LEXUS DESIGN AWARD 2018

LEXUS/ESAD DESIGN CAMP | 10 A 15 DE SETEMBRO, ESPOSENDE-OFIR.
 
O LEXUS/ESAD Design Camp resultou de uma parceria entre a marca de automóveis premium e a ESAD – Escola de Arte e Design, e teve lugar entre 10 e 15 de Setembro em Ofir. Vários jovens designers nacionais e internacionais desenvolveram cinco propostas criativas e inovadoras enquadradas na temática definida pela Lexus e que serão submetidas para o LEXUS DESIGN AWARD 2018, concurso internacional dirigido a criadores de todo o mundo. O tema criativo deste ano é "CO-", prefixo latino que significa “com” ou “em harmonia”.
 
O LEXUS/ESAD Design Camp foi o primeiro workshop em Portugal, no qual participaram jovens de áreas tão diversas como Design de Comunicação, Interiores, Produto, Automóvel e Moda, bem como, Artes Digitais e Multimédia, beneficiando da orientação de mentores e designers nacional e internacionalmente reconhecidos.
 
Com o sucesso deste workshop e a parceria com a ESAD, a LEXUS reforça o seu posicionamento em áreas da Inovação e do Design, ao mesmo tempo que se propõe a cumprir o objetivo de levar candidaturas portuguesas ao concurso internacional que patrocina. Todas as candidaturas terão que ser submetidas até dia 8 de outubro e os doze finalistas a nível mundial serão anunciados no início de 2018.
 
A Lexus acredita na excelência do design e na sua importância na garantia de uma convivência harmoniosa entre a natureza e a sociedade. O tema "CO-" permite que a marca explore o seu verdadeiro potencial, bem como o do seu meio ambiente, criando novas possibilidades através de conceitos como colaboração, coordenação e ligação. Os jovens designers são, este ano, desafiados a pensar em "CO-" para conceber a sua própria proposta para um mundo melhor.
 
Lançado em 2013, o LEXUS Design Award visa apoiar o desenvolvimento de ideias que contribuem para a sociedade, através do apoio a criadores cujas obras possam transformar o futuro num lugar melhor. São, igualmente, uma oportunidade única para trabalhar com designers reconhecidos e criar protótipos de seus projetos, interpretações exclusivas de design que depois são exibidos na Semana de Design de Milão 2018. Anualmente são selecionados 12 finalistas pelo júri e exibidos no maior certame da área a título mundial. Destes, quatro vão poder prototipar os seus projetos com o apoio de um mentor de renome internacional e mostrar com grande destaque os seus protótipos no espaço Lexus da Trienal de Milão.
 
Para além da oportunidade de competir no LEXUS Design Award, a LEXUS Portugal distinguiu o melhor trabalho do DESIGN CAMP com um prémio especial.
a890 Copy_Copya891 Copy_Copy
 

GRUPO PSA E CHANG

 

Grupo PSA e Chang’an vão desenvolver uma nova pick-up de 1 tonelada

 

 

Depois do acordo assinado a 7 de junho último, a Chang’an Automobile e o Grupo PSA deram hoje mais um passo com a assinatura de um acordo de desenvolvimento conjunto de uma nova plataforma destinada a veículos comerciais ligeiros, na fábrica da Chang’an em Ding Zhou, e com a criação de uma pick-up de 1 tonelada.

Este novo veículo deverá respeitar as normas mundiais mais exigentes, bem como as expetativas dos clientes, sustentado num design moderno e numa qualidade e durabilidade de elevado nível. Numa primeira fase, esta pick-up de 1 tonelada destinar-se-á ao mercado chinês e aos grandes mercados de exportação do Grupo PSA.

Em 2016, o mercado mundial de VCL[1] representou 14 milhões de veículos, 18% dos quais foram modelos da categoria das pick-ups de 1 tonelada, setor que apresenta atualmente um crescimento anual de 5%.

A propósito deste desenvolvimento, Patrice Lucas, Vice-Presidente Executivo de Programas e Estratégia do Grupo PSA afirmou: “Este novo produto, que é um complemento da pick-up Peugeot recentemente lançada em África, insere-se na linha estratégica de modelos do Grupo PSA e irá marcar o nosso regresso a este segmento em grande crescimento. Contribuirá para que possamos alcançar os objetivos do plano ‘Push to Pass’ no que respeita aos VCL1, bem como as nossas metas de aumentar os volumes em 30% até 2018[2] e de triplicá-los a nível internacional até 20212.

Por sua vez, Mingxue Yuan, Vice-Presidente Executivo de Cooperação e Estratégia da Chang’an, acrescentou: “Este primeiro desenvolvimento conjunto para uma nova geração de pick-ups de 1 tonelada constitui uma excelente oportunidade para as nossas duas empresas abordarem os mercados chinês e internacional. É uma etapa importante na cooperação a longo prazo entre o Grupo PSA e a Chang’an.



[1] Veículos Comerciais Ligeiros

[2] Comparativamente a 2015a889 Copy

 

IVECO VENCE

 

Crossway LE vence prémio “International Bus & Coach Competition”

 

A edição de 2017 do “International Bus & Coach Competition” (IBC), que teve lugar em Junho em Munique (Alemanha), contemplou, pela primeira vez, autocarros com piso rebaixado (“low entry”), contando com a participação dos quatro principais construtores europeus.

 

Ao longo de 5 dias, os autocarros foram sujeitos a um conjunto de exigentes testes conduzidos por um painel de jurados, constituído por jornalistas internacionais.

 

O Crossway LE foi votado como o melhor face aos seus concorrentes graças ao seu conjunto motor/transmissão, manobrabilidade, conforto  e custo total de propriedade (TCO). O IVECO BUS Crossway Low Entry vai marcar presença no salão “Busworld 2017”, que decorrerá em Kortrijk (Bélgica).

 

 a887 Copy

 

Prioridade ao conforto e acessibilidade

O júri elogiou, em especial, o nível de conforto do Crossway Low Entry, tanto em termos de espaço para o condutor como no compartimento dos passageiros.

O Crossway Low Entry possui uma grande facilidade de acesso, permitindo uma rápido fluxo de passageiros graças, nomeadamente, à amplitude das suas portas (1.200 mm) e da secção do seu piso rebaixado (2.547 mm). A versão IBC oferece um excelente conforto térmico, com 43 lugares sentados e uma zona específica para cadeiras de rodas. Os membros do júri apreciaram o conforto durante os testes de condução em zonas interurbanas.

Já reconhecido pelos profissionais como “o espaço mais ergonómico dedicado ao condutor”, o banco do condutor do Crossway eleva ainda mais os níveis de conforto graças aos 10 cm adicionais na projecção dianteira da carroçaria. A ergonomia do ambiente de trabalho do condutor foi igualmente melhorado com a introdução de um novo painel de instrumentos.

Motor HI-SCR exclusivo garante os melhores níveis de rendimento

No que respeita ao conjunto motor/transmissão, os membros do júri internacional ficaram deveras impressionados com o desempenho e a fiabilidade do motor e da caixa de velocidades automática.

Já reconhecida pela sua fiabilidade, desempenho e baixo consumo de combustível, a versão Euro VI dos motores disponíveis na gama Crossway dispõe de maior cilindrada de forma a proporcionar mais potência e binário e menor consumo de combustível. O IVECO Crossway LE cumpre na perfeição os requisitos do transporte suburbano de passageiros, com a opção de dois motores – Tecto 7 e Cursor 9 – com potencias entre 286 e 360 cv.

A tecnologia exclusiva HI-SCR optimiza a combustão, dado que o motor recorre apenas a ar fresco. A redução na emissões de emissões poluentes é assegurada pelo sistema de pós-tratamento, a jusante do motor, sem necessidade de recirculação de gases de escape, o que se traduz em vantagens significativas na redução do peso e na facilidade de manutenção.

O júri ficou particularmente impressionado pela flexibilidade do motor Cursor 9 de 360 cv acoplado à caixa automática ZF Ecolife de 6 velocidades, um conjunto que oferece uma experiência de condução fácil e agradável.

Eficiente nos custos

O júri do IBC destacou igualmente a optimização dos Custos Totais de Propriedade (TCO), que se ficam a dever principalmente aos intervalos de manutenção espaçados, custos reduzidos e baixos consumos de combustível, bem como à qualidade do pós-tratamento dos gases de escape e à eficácia do filtro de partículas.

Wolfgang Tschakert, Presidente do Júri do IBC, resumiu assim a vitória do Crossway: “No computo geral, ficámos plenamente convencidos pela concepção do Crossway: Um amplo conjunto de vantagens combinado com condições muito atractivas. Trata-se de um vencedor digno e muito justamente apto a ostentar esta eleição. O Crossway LE praticamente não revelou fraquezas e mostrou muitos talentos”.

Crossway é um modelo percursor

A gama Crossway, incluindo a versão Low Entry, é líder de mercado na sua categoria, com quase 30.000 unidades em operação em toda a Europa, e excelentes níveis de vendas em França, Itália, Alemanha, Áustria e República Checa. É extremamente popular junto dos operadores privados e das principais empresas de transportes, com clientes que operam frotas de dimensão significativa, tais como a Deutsch Bahn, por exemplo, que tem mais de 1.000 autocarros Crossway. Esta bem sucedida gama de modelos é produzida em Vysoke Myto (República Checa), a mais importante fábrica de autocarros da Europa, com 120 anos de experiência. 

Silvay Baise, Vice-Presidente da IVECO, responsável pelas operações globais da IVECO BUS, declarou: “O Crossway tem sido um grande sucesso desde o seu lançamento, o que se traduz, acima de tudo, no sucesso dos nossos clientes, que colocam a gama Crossway no topo das suas preferências para o exercício da sua actividade. Hoje, sentimo-nos particularmente honrados por receber este reconhecimento por parte da imprensa especializada internacional, que, ao longo de cinco dias, submeteu o nosso Crossway LE aos mais exigentes testes, durante os quais o modelo demonstrou claramente as suas qualidades em condições reais de operação.

 


 

IVECO BUS

A IVECO BUS é uma marca da CNH Industrial N.V., líder global no setor de bens de capital com cotação na Bolsa de Nova Iorque e na Bolsa Italiana

Protagonista no campo dos transportes públicos e um dos líderes na produção de autocarros na Europa, a IVECO BUS fabrica e comercializa uma ampla gama de veículos que vai ao encontro de todas as necessidades dos operadores públicos e privados:

- escola, intercidades e autocarros de turismo (Crossway, Evadys e Magelys)

- autocarros citadinos tradicionais e articulados, incluindo versões BRT, com uma forte liderança em tecnologias limpas como o GNC e Híbridas (Urbanway e Crealis)

- miniautocarros para todas as missões de transporte de passageiros (Daily)

- diferentes chassis para carroçadores.

A IVECO BUS emprega mais de 5.000 pessoas em dois centros de produção, Annonay (França) e Vysoké Myto (República Checa). Ambas as fábricas viram-se premiadas com a medalha de bronze em 2013 no âmbito das auditorias WCM (World Class Manufacturing), uma metodologia internacional para gestão de processos de produção segundo as melhores práticas a nível mundial.

A extensa rede de serviço da IVECO BUS e IVECO garante uma assistência em todo o mundo onde qualquer veículo IVECO esteja a operar.

 

GT2 RS DA PORSCHE

 

Porsche regista um recorde mundial em Nürburgring Nordschleife

O GT2 RS é o Porsche 911 mais rápido de sempre com 6m47,3s

a881 Copya882 Copya883 Copya884 Copya885 Copya886 CopyA 20 de Setembro de 2017, a Porsche regista um novo recorde nos 20,6 quilómetros do circuito de Nürburgring Nordschleife para veículos desportivos aprovados para circular em estrada com o 911 GTS RS. O tempo recorde de 6 minutos e 47,3 segundos foi alcançado com a presença notarial e superou as expectativas da Porsche. Frank-Steffen Walliser, Vice-Presidente do departamento de competição e veículos GT, referiu: “No início do processo de desenvolvimento, colocámos a nós próprios o objectivo de um tempo de volta para o GT2 RS de menos de 7 minutos e 5 segundos. Os créditos para bater este tempo por 17,7 segundos vão para os nossos engenheiros de desenvolvimento, mecânicos e pilotos, que demonstraram termos uma equipa extraordinariamente forte. Este resultado torna um dado oficial: o GT2 RS não é apenas o mais potente, mas também o mais rápido 911 alguma vez construído”.

 

Este recorde não foi isolado: o alemão Lars Kern (30) e Nick Tandy (32) do Reino Unido, bateram o recorde anterior para veículos desportivos aprovados para estrada (6 minutos, 52.01 segundos) na sua primeira tentativa e posteriormente efectuaram cinco voltas com tempos abaixo dos 6 minutos e 50 segundos. Andreas Preuninger, Diretor da linha de modelos GT, disse: “Não é apenas o tempo recorde obtido pelo GT2 RS que demonstra a classe do veículo, mas também a sua consistência de performance volta a após volta. Estamos particularmente orgulhosos pelo facto deste feito ter sido obtido com dois pilotos diferentes em dois veículos diferentes, o que enaltece a capacidade do GT2 RS de conseguir este resultado recorde uma e outra vez”.

O piloto de fábrica da Porsche Nick Tandy viajou directamente de uma corrida de seis horas em Austin, no Texas, para o circuito de Nürburgring, trocando de forma impressionante o protótipo Porsche 919 Hybrid pelo 911 GT2 RS com 515 kW (700 CV) equipado com pneus Michelin Pilot Cup 2 tyres. Foi Lars Kern, um piloto de testes da Porsche apaixonado por competição, que registou o tempo final recorde. Ao mesmo tempo que Kern compete na Carrera Cup da Austrália, participa no Campeonato de Resistência VLN em Nürburgring, pelo que conhece a pista de Nordschleife como a palma da sua mão. A volta que deu o tempo recorde começou às 19:11 e terminou 6 minutos e 47,3 segundos depois, com as condições atmosféricas ideais. Como é habitual nas tentativas de obtenção destes recordes, o tempo foi medido ao longo dos 20,6 quilómetros. A velocidade média foi de 184,11 km/h. 

 

O mais rápido e mais potente 911 de sempre aprovado para circular em estrada fez a sua estreia mundial no “Festival of Speed” em Goodwood no Reuno Unido, no final de Junho. O coração deste desportivo de elevadas performances é um motor de seis cilindros opostos, biturbo, com 515 kW (700 CV). Com um peso de 1.470 kg com o tanque atestado, o dois lugares acelera dos zero aos 100 km/h em 2,8 segundos. O Coupé com tração traseira alcança uma velocidade máxima de 340 km/h e com a tecnologia próxima à competição que foi empregue no motor, o novo 911 GT2 RS supera o seu predecessor motor de 3,6 litros em 59 kW (80 CV) alcançando um binário máximo de 750 Nm (um incremento de 50 Nm).

 

 

MAZDA EM FRANKFURT

 

Salão de Frankfurt 2017:

Mazda expõe a renovada gama Jinba Ittai

 

    Presença no salão do novo Mazda CX-5 equipado com o motor SKYACTIV-G 2.5 a gasolina com sistema de desactivação de cilindros*

              Sob os holofotes está a totalidade da gama com design KODO e Tecnologia SKYACTIV

 

a880 Copy. A Mazda tem exposta a totalidade da sua gama de modelos naquela que é a 67ª edição do Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (IAA), certame cujas portas abriram esta manhã para o primeiro dos dois dias reservados à imprensa.

 

Entre as propostas expostas no stand da marca japonesa na Messe Frankfurt (Pavilhão 9, Stand B16) destacam-se o novo Mazda CX-5, modelo que em determinados mercados é comercializado com a versão mais recente do bloco SKYACTIV-G 2.5*, sendo que agora a Mazda propõe este motor a gasolina, potente e de elevada compressão, dotado de um novo sistema de desativação de cilindros. A operação faz-se através do controlo do movimento das válvulas, permitindo o fecho de dois dos quatro cilindros do motor quando em condições de carga mais ligeiras (por exemplo, a uma velocidade de cruzeiro constante), reduzindo as perdas de pressão e melhorando significativamente os consumos e emissões.

 

Ao lado do novo CX-5 surgem o popular Mazda CX-3, SUV do segmento B, o supermini Mazda2, o familiar compacto Mazda3, o emblemático Mazda6 e, claro, o roadster Mazda MX-5, que nesta geração “ND” está disponível nas variantes soft-top e Retractable Fastback (RF).

 

Todos eles espelham o premiado design KODO da Mazda, transmitindo força, estabilidade e bons momentos passados ao volante, sendo, também, todos eles construídos com Tecnologia SKYACTIV, pacote tecnológico que reúne mecânicas, plataformas e outras inovações Mazda, adotando uma abordagem decididamente não convencional, com vista à melhoria da performance, eficiência e segurança dos seus modelos.

 

Outro conceito que distingue a Mazda dos demais é a sua busca pelo Jinba Ittai, a sensação de condutor e automóvel como um todo, que se reflecte em cada um dos modelos. Remontando à primeira geração do MX-5, lançada em 1989, a filosofia Jinba Ittai tem gerado, desde então, inúmeros avanços na Mazda, entre eles a aposta no ser humano como figura central de todo o processo, significando que cada pormenor de cada um dos modelos é desenvolvido para proporcionar a melhor experiência possível, quer para o condutor, quer para os demais ocupantes. Essa interminável busca trouxe para a sua actual geração de veículos uma série de soluções dinâmicas habilmente desenvolvidas, tais como o G-Vectoring Control, sistema que aumenta a aderência das rodas à estrada e a consequente segurança em termos de maneabilidade, o sistema de tracção inteligente i-ACTIV AWD e a gama de avançadas tecnologias de segurança activa i-ACTIVSENSE.

 

Após os dois dias de imprensa (12 e 13 Setembro), o IAA 2017 terá dois dias reservados a profissionais (14 e 15), para depois, entre os dias 16 e 24 abrir as suas portas ao público.

 



* motor não comercializado em Portugal.

 

TT N O BRASIL

 

Thiago Rizzo e Léo Magalhães prontos para encarar o novo desafio da Mit Cup: Endurance Cross Country

Dupla da equipe Top Rally Team disputam competição pela categoria L200 Triton ER Master. O quinto encontro será no dia 30 de setembro nas cidades de Magda e Votuporanga (SP)

A dupla da equipe de Petrópolis (RJ) Top Rally Team, formada pelo piloto Thiago Rizzo e pelo navegador Leonardo Magalhães, está pronta para encarar a 5ª etapa da Mitsubishi Cup que será em Endurance Cross Country. O evento da temporada 2017 do rali de velocidade cross country acontece no dia 30 de setembro, será na região da cidade de Votuporanga, no interior de São Paulo.

Thiago e Léo disputam a competição na categoria L200 Triton ER Master. “Depois do Rally dos Sertões realizamos um treino de aquecimento bastante produtivo. Fizemos vários testes de suspensão e freios e o carro mostrou ser bastante resistente”, afirma o piloto Thiago. “Estamos preparados para entrar forte nesta fase final da competição e brigar pelas melhores posições, completa o navegador Leonardo de Belo Horizonte (MG).

5ª ETAPA

No próximo final de semana, as duplas da Mitsubishi Cup terão o desafio inédito na temporada 2017: uma prova maratona com mais de 100 km. A prova será realizada na Fazenda São Francisco, no município de Magda, e terá duas partes distintas: uma com 41 km e outra com 63 km. Entre elas, os participantes passarão por um neutro para reabastecimento, mas não será permitido fazer qualquer ajuste nos carros.

O campeonato monomarca é dividido em cinco categorias, sendo a L200 Triton Sport RS, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master, ASX RS e Pajero TR4 ER. 

Thiago Rizzo e Léo Magalhães são patrocinados por Feirão de Malhas, 3W Distribuidoras de Malhas, Marcobrás Transportes, Speedway Confecções e Posto Mineirão, além do apoio de Dopamina e Knulu.

Resultados acumulados da Mitsubishi Cup 2017 - L200 Triton ER Master

Piloto

1) Thiago Rizzo, 417 pontos

2) Alessadro Tozoni, 368

3) Cristian Domecg, 349

4) Marcelo Fiuza, 328

5) Wellington Costa, 327

Navegador

1) Leonardo Magalhães, 283 pontos

2) Gilze Araújo, 246

3) Joá Bicudo, 224

4) Dalmo Bergantin, 218

5) Eduardo Pereira e Costa, 218

Programação da etapa Votuporanga / Magda (SP)

29 de setembro – sexta-feira
13h às 17h - treinos livres - todas as categorias
Local: Fazenda São Francisco – Rodovia MGD-010, km 04, Magda (SP)
18h - Briefing duplas
19h - Briefing imprensa
Local: Hotel Maduga – Avenida Carlos Gleriane, 3-24, Valentin Gentil (SP)

30 de setembro – sábado
9h - Largada do primeiro carro
12h – Largada último carro
13h - Início da premiação
Local: Fazenda São Francisco – Rodovia MGD-010, km 04, Magda (SP)

Calendário 2017
5ª etapa - 30 de setembro - Votuporanga / Magda (SP)
3ª e 6ª etapa – 21 e 22 de outubro - Indaiatuba (SP)
7ª etapa - 25 de novembro - Velo Città / Mogi Guaçu (SP)

* Datas e locais sujeitos a alterações.

Calendário do Mitsubishi Cup 2017

5ª etapa: 30/09 - Magda / Votuporanga (SP)

6ª etapa: 21/10 - Indaiatuba (SP)

7ª etapa: 25/11 - Velo Città - Mogi Guaçu (SP)

* Datas e locais sujeitos a alterações

 

 

Thiago Rizzo e Léo Magalhães (Sanderson Pereira/PhotoEsporte)

Thiago Rizzo e Léo Magalhães (Sanderson Pereira/PhotoEsporte)
Alta  | Web

Thiago Rizzo e Léo Magalhães (Sanderson Pereira/PhotoEsporte)

Thiago Rizzo e Léo Magalhães (Sanderson Pereira/PhotoEsporte)
Alta  | Web

 

DT SPARE PARTS

 

Os “Parts Specialists” estão de volta ao trabalho
Um novo vídeo sobre como substituir um cilindro de embreagem para caminhões
 
No novo vídeo dos “Parts Specialists”, os dois mecânicos mestres em veículos comerciais fornecem dicas
úteis para substituir um cilindro de embreagem. Os especialistas em peças dão suporte para que
profissionais de oficinas façam um bom trabalho usando produtos da marca DT Spare Parts com
qualidade garantida e evitar estresse e ansiedade durante o trabalho diário na oficina. O novo vídeo está
disponível em www.dt-web.tv e no YouTube: http://youtu.be/MDyCg9pmIPk
 
No novo vídeo os “Part Specialists” fornecem instruções detalhadas passo a passo sobre como substituir
um cilindro mestre de embreagem e um cilindro escravo de embreagem. Eles explicam como ventilar o
sistema de embreagem de maneira apropriada, de modo que a embreagem funcione perfeitamente.
Adicionalmente, os profissionais de oficinas descobrirão como os produtos são testados na Diesel Technic
para assegurar um desempenho otimizado por pelo menos 24 meses do período de garantia.
 
Nos vídeos dos “Parts Specialists” as instruções de montagem multilíngue e ilustradas, que já são
incluídas em mais de 3 000 produtos e estão disponíveis através da pesquisa de produtos livremente
acessível no site da marca www.dt-spareparts.com.
 
No futuro, mais vídeos dos “Parts Specialists” para profissionais de oficinas serão criados para dar suporte
ao trabalho diário. Ficaremos contentes em receber sugestões, comentários e propostas através de nosso
e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar e no Facebook: http://www.facebook.com/DTSpareParts. Um
resumo de todos os benefícios e ofertas de serviço da marca DT Spare Parts para os clientes de oficinas
podem ser encontrado aqui http://benefits.dt-spareparts.com. Com a newsletter Specialists info,
especialistas receberão atualizações regulates sobre novos produtos. O registro para a newsletter pode
ser feita no endereço http://newsletter.dt-spareparts.com ou através do formulário de contato.
(1 904 caracteres | 267 palavras

 

JEREZ DE LA FRONTERA - SINGLE SEATERS

 

Duarte Carvalho quer voltar a vencer com a CRM Motorsport

 

Piloto madeirense irá continuar a evoluir no ano de estreia

 

Motivado com a vitória alcançada na última jornada da Single Seater Series, Duarte Carvalho vai para Jerez com o objectivo de terminar as corridas no podium. O jovem piloto madeirense sente que tem argumentos para discutir as primeiras posições e, para além de consolidar a liderança entre os rookies, quer pressionar o comandante da competição.

 

Ao volante do Mygale SJ01 preparado pela CRM Motorsport, Duarte Carvalho quer dar continuidade aos bons resultados alcançados na sua época de estreia nos automóveis. Segundo classificado a cinco pontos do líder, Miguel Matos, o piloto da formação liderada por Tiago Raposo Magalhães soma três segundos lugares e um triunfo.

 

“Os objectivos, para já, são ir ao pódio nas duas corridas da jornada de Jerez. Se for possível, vou tentar ganhar uma e garantir o primeiro lugar dos rookies. A pista, para mim, é totalmente desconhecida e a última vez que andei no carro foi em Braga (início de Junho). Mas, como sempre, vamos dar tudo e tentar lutar pela vitória”, afirmou Duarte Carvalho.

 

Tiago Raposo Magalhães, líder da CRM Motorsport, garante que toda a equipa está sintonizada com os objectivos do piloto. “As duas primeiras jornadas correram muito bem para a equipa. O Duarte (Carvalho) já mostrou que, apesar de ter pouca experiência ao volante de um fórmula, visto ser a sua primeira temporada, consegue ombrear com os melhores e mais experientes. Deste modo, e apesar do desconhecimento do circuito, a equipa acredita que estão reunidas as condições para mais um bom resultado”, afirmou o responsável.

 

Programa Fórmula Ford Portugal – Jerez

Sábado, dia 23 de Setembro (Hora de Portugal Continental)

12h10 – 12h30 – Treinos livres

15h35 – 15h55 – Qualificação

Domingo, dia 24 de Setembro

8h20 – 8h40 – Corrida 1

15h30 – 15h50 – Corrida 2a879 Copy

 

JEREZ DE LA FRONTERA

 

Corridas épicas para Luís Calheiros Ferreira em Jerez

 

Piloto volta a subir ao pódio do Super 7 by Kia

 

Muito satisfeito com a sua prestação no regresso a um circuito onde costuma ser feliz, o de Jerez, Luís Calheiros Ferreira não esconde o sorriso depois de duas corridas intensas e bem-sucedidas, nas quais obteve o quarto lugar na primeira e fechou com a subida ao pódio na segunda na classificação exclusiva para os concorrentes do Super Seven by Kia.

 

Entusiasmado por voltar a uma pista onde no ano passado tinha alcançado excelentes resultados, Luís Calheiros Ferreira sentia um misto de curiosidade, para saber em que posição se colocava na grelha, e de respeito pelo lote de pilotos que se apresentaram à partida da jornada andaluz.

 

Concluídos os treinos livres, Calheiros Ferreira partiu para a qualificação que determinava a grelha de partida para as duas corridas. Para a primeira, conseguiu o sétimo lugar absoluto (sexto português). Na segunda, melhorou e fechou em quinto (quarto português). O piloto sabia que a tarefa não seria fácil durante as provas. Mas na primeira, um excelente arranque permitiu-lhe subir na classificação. De seguida, andou em interessantes discussões de posição para acabar com o quinto lugar no Super 7 by Kia e sexto absoluto.

 

Para o segundo confronto, Luís Calheiros Ferreira voltou a arrancar muito bem e, em determinada altura, já era terceiro da geral. “Mas na última volta cometi um erro nas derradeiras curvas e perdi duas posições”, lamentou. Ainda assim, o lisboeta não escondia a satisfação por ser terceiro dos Super 7 by Kia e quinto da geral.

 

“Esta jornada foi épica. Foi espectacular. Adorei todos os momentos que tive em pista, fosse nos treinos ou nas corridas. Nestas, em particular na última, consegui entrar na discussão pelas posições com os melhores e andei em luta directa, tanto a atacar como a defender, da primeira à última curva. Tenho de realçar que tudo isto se passou com imenso fair-play e respeito entre todos, sem manobras estranhas entre nós na pista”, afirmou Luís Calheiros Ferreira.

 

Concluída a segunda jornada pontuável do Super Seven by Kia, em Jerez, a competição faz uma pausa de cerca de um mês e regressa entre os dias 27 e 29 de Outubro no Autódromo Internacional do Algarve.a878 Copy

 

JEREZ DE LA FRONTERA

 

Super Seven by Kia encheu Jerez de corridas emocionantes

 

Competição dividida por categorias e quatro confrontos em dois dias

 

O Circuito de Jerez marcou o virar de página na história do Super 7 by Kia, competição que se realiza há oito anos consecutivos. Pela primeira vez, a organização teve de dividir as duas categorias (420R e 1600) em corridas distintas. Assim, o traçado andaluz foi o palco de quatro confrontos. Entre os concorrentes com os Super Seven mais competitivos, Ricardo Leitão e Hugo Araújo foram os mais fortes. Nos 1600, David Saraiva conseguiu o triunfo em ambas as corridas, enquanto Rodrigo Galveias Galveias foi o mais forte da classe Business na primeira e Paulo Galveias impôs-se na segunda.

 

Os concorrentes do Super 7 by Kia fizeram as malas para, durante este fim-de-semana, correrem no Circuito de Jerez, em Espanha. Durante dois dias, a comitiva com mais de três dezenas de carros e cerca de 40 pilotos voltou a experimentar o desafiante traçado andaluz. Com 20 inscritos entre os 1600 e mais 14 420R, a organização sentiu a necessidade de criar duas grelhas separadas. Assim, houve quatro corridas entre sábado e domingo.

 

Na competição exclusiva para os 420R, mais rápidos e competitivos, os pilotos do troféu tinham de partilhar o circuito com alguns concorrentes da competição congénere inglesa e que habitualmente correm juntos. Ricardo Leitão, que este ano corre sem fazer equipa com o seu irmão, Eduardo, esteve sempre entre os melhores. Na primeira corrida, assegurou o triunfo entre os Super 7 by Kia. À sua frente ficou, apenas, Clive Richards, que não conta para as contas do troféu. Gonçalo Inácio, que tinha vencido em Vila Real, teve de se contentar com o segundo posto luso, a cerca de cinco segundos do vencedor. Francisco Villar, que se estreou na competição, fechou o pódio.

 

Na segunda corrida, foram vários os nomes que mudaram ao volante dos 420R e a história da prova também foi diferente. Em termos absolutos, Clive Richards voltou a aproveitar a maior experiência que tem ao volante de um carro com estas especificações e ganhou. Nas contas do troféu, Hugo Araújo esteve inalcançável, enquanto Paulo Macedo e Luís Calheiros Ferreira, foram segundo e terceiro, respectivamente.

 

Nas corridas dos 1600, também a grelha foi constituída por equipas lusas e outras britânicas, fruto da excelente relação que existe entre a CRM Motorsport e a McMillan Motorsport. Tal como nos confrontos dos 420R, também nesta categoria, as lutas foram entusiasmantes e o espectáculo em Jerez não defraudou o público presente.

 

Nesta categoria, onde a experiência dos portugueses é maior, os andamentos face aos ingleses estão mais equilibrados. David Saraiva, que desta vez não contou com o seu primo Sérgio na equipa, aproveitou a oportunidade de poder rodar mais em pista e foi o melhor a nível absoluto. Deixou Rick Porter e Mark Stansfield em segundo e terceiro, enquanto nas contas do troféu, Rodrigo Galveias acabou no lugar intermédio do pódio a que juntou a vitória na classe Business. Luís Lisboa fechou na terceira posição do Super 7 by Kia.

 

Neste confronto, a luta pela vitória foi muito intensa até ao fim, em particular com Saraiva, Ricardo Megre e Arjun Maini. O indiano que já teve um contrato com uma equipa de F1 e normalmente corre na GP3 italiana acabou por se envolver num acidente com Ricardo Megre e os dois entregaram o triunfo de bandeja para David Saraiva.

 

No segundo confronto do fim-de-semana, David Saraiva voltou a ser o mais forte. Luís Lisboa conseguiu, desta vez, aproximar-se e fechou em segundo a pouco mais de um segundo do vencedor. Depois de João Seabra ter feito a primeira corrida, Tiago Carvalho assumiu os comandos do Super Seven #87 e fechou o pódio luso. Entre os concorrentes Business, Paulo Galveias foi o mais forte à frente de Pedro Falé, segundo, e José Kol de Almeida.

 

“O Circuito de Jerez reúne uma série de características fantásticas para uma competição como o Super 7 by Kia. O traçado é divertido, o ambiente no paddock é muito positivo e a envolvência da cidade e arredores torna esta jornada apelativa para quem gosta de competir. Desta vez, voltou a correr tudo muito bem, principalmente porque tivemos mais equipas nesta pista do que alguma vez tivemos e realizámos quatro corridas que foram divertidas e espectaculares”, explicou Tiago Raposo Magalhães, da organização.

 

O Super 7 by Kia continua já no próximo mês, entre os dias 27 e 29, com a terceira jornada a ter lugar no Autódromo Internacional do Algarve.a875 Copya876 Copya877 Copya888 Copy

 

JEREZ DE LA FRONTERA

 

Duarte Carvalho continuou aprendizagem em Jerez

 

Piloto foi quarto e terceiro e fez segundo entre os rookies

 

Concluída a sua terceira jornada ao volante do Mygale Sj01 na época de estreia nos automóveis, Duarte Carvalho teve uma jornada de muita aprendizagem no Circuito de Jerez. O piloto da Madeira obteve o quarto posto na primeira corrida e foi terceiro na segunda entre os Fórmula Zetec. Nos rookies, competição que lidera, acumulou dois segundos lugares.

 

Depois de duas rondas muito positivas no primeiro ano a pilotar um automóvel, Duarte Carvalho sabia que a ronda de Jerez era um desafio muito grande. Ambicioso, o piloto da CRM Motorsport chegou ao circuito espanhol de olhos postos no pódio, mas tinha como grande objectivo dar continuidade à sua evolução.

 

Durante as sessões de treinos livres e cronometrados, Duarte Carvalho sentiu algumas dificuldades em encontrar a melhor afinação para o seu carro. O quinto lugar na grelha foi o resultado conseguido antes das corridas reservadas para o dia de hoje. Na primeira corrida, o jovem madeirense melhorou a sua prestação face às sessões de treinos. Além de estar mais rápido, tornou-se mais consistente e fechou no quarto posto da categoria.

 

Na segunda corrida, Duarte Carvalho esteve ainda mais competitivo. A comprová-lo esteve o terceiro lugar final entre os FZ e a certeza que esta foi uma jornada muito positiva na aprendizagem do piloto.

 

“Esta foi uma prova muito complicada. Sentimos dificuldades em acertar com o setup do carro para a qualificação e para a primeira corrida. Acabámos num frustrante quinto lugar absoluto e quarto nos FZ. Mas depois conseguimos resolver os problemas para a segunda corrida e acabámos em terceiro. Sentimos que, apesar do resultado, podíamos ter lutado pela vitória, não fosse a luta com um fórmula que tem mais potência, o que torna quase impossível passá-lo em pista”, afirmou Duarte Carvalho.

 

Para o responsável da CRM Motorsport, Tiago Raposo Magalhães, o balanço da ronda de Jerez é positivo. “O Duarte (Carvalho) continua a ganhar experiência e a sua aprendizagem no primeiro ano a correr ao volante de um automóvel. Neste circuito tão exigente, mostrou que está a crescer e a tornar-se mais competitivo”, afirmou.

 

A CRM Motorsport volta às pistas nos dias 21 e 22 de Outubro em mais uma jornada do TCR Portugal.a874 Copy

 

RECORDAR É VIVER

 

 

 

RECORDAR É VIVER

 

SEGUNDO O JORNALISTA RICARDO GRILO

 

 

 

 

Peter Collins fotografado por Louis Klemantaski ao volante do Ferrari 335S com que alinharam nas fatídicas Mille Miglia de 1957. A derradeira edição da louca prova onde os "Sport Cars" de Le Mans percorriam perto de 1600 quilómetros através de estradas nacionais italianas.

 

GT OPEN EM MONZA

A caminho de Monza, o “Templo” da Velocidade.

Ainda que tudo continue em aberto no que diz respeito aos lugares cimeiros da classificação do International GT Open, avizinha-se um fim de semana muito difícil para o nosso Ferrari #488 na disputa das 11ª e 12ª corridas do ano.

A corrida de Silverstone provou que a alteração do BOP (Balance of Performance) a meio da temporada, desvirtuou completamente o equilíbrio existente até então, prejudicando de forma drástica os Ferrari par...ticipantes neste Campeonato.

Eu e o Mikkel estamos preparados para a luta com as condições que temos. Monza é um circuito muito rápido e onde normalmente os Ferrari andam bem. Só mesmo o BOP nos pode prejudicar, mas… veremos. Estou confiante numa boa prestação. Uma coisa é certa, com a Ferrari a “jogar” em casa, não duvido que vamos ter o habitual apoio incondicional dos “Tiffosi” em Monza.

Classificação do Campeonato após as 10 corridas já disputadas
1 – Giovanni Venturini (Lamborghini) - 80 pts
2 – Alberto Costa / Philipp Frommenwiller (Lexus) – 76 pts
3 – Thomas Biaggi (Lamborghini) – 74 pts
4 – Fran Rueda / Victor Bouveng (BMW) – 72 pts
5 – Miguel Ramos / Mikkel Mac (Ferrari) – 62 pts

A Euroformula Open acompanha o GT Open em todos os eventos, enriquecendo assim o programa. Adicionalmente para este evento Em Monza, a KIA Lotos Race, a Trofeo Super Cup e a Radical European Master, ajudarão a proporcionar um grande espetáculo. As Race 1 do International GT Open, poderá ser vista em diferido às 3:30 de domingo na SportTV1, e a Race 2 em direto a partir das 13:00h de domingo na SportTV1, 

Horário Previsto C.E.T. (-1 em Portugal)

Sábado, 30 de setembro
10:55 – 11:25 Euroformula Open Qualifying 1
11:35 – 12:05 International GT Open Qualifying 1
15:15 – Euroformula Open Race 1 (16 laps máx 35’)
16:15 – 17:25 International GT Open Race 1 (70’) 

Domingo, 1 de outubro
09:35 – 10:05 Euroformula Open Qualifying 2
10:15 – 10:45 International GT Open Qualifying 2
13:15 – Euroformula Open Race 2 (15 laps máx 35’)
14:15 – 15:15 International GT Open Race 2 (60’) Live na SportTV1 

Photo by FOTOSPEEDY

 

BARBOSA E ALBUQUERQUE NA IMSA 2018

Já não é novidade por aqui. Mas fica a confirmação - Filipe Albuquerque e João Barbosa serão o par no Caddy #5 no IMSA 2018. Felipe Nasr junta-se a Eric Curran no #31. Christian Fittipaldi fará as provas de resistência com a dupla portuguesa e terá outras funções na equipa (director desportivo). Mike Conway estará no #31 nas corridas mais longas. A história toda:

 

 

– Action Express Racing secured the 2014, 2015, and 2016 IMSA WeatherTech SportsCar Team, Driver, and Tequila Patron Endurance championships and returned to the IMSA winner circle in 2017 with both the No. 31 Whelen Engineering Cadillac DPi-V.R and No. 5 Mustang Sampling Racing DPi-V.R entries.

The team is pleased to announce a strong driver line up for its 2018 two-car campaign in the IMSA WeatherTech SportsCar Championship Prototype class.

The No. 31 Whelen Engineering Cadillac DPi-V.R will be shared by 2016 IMSA Champion Eric Curran (USA) and former Formula 1 racer Felipe Nasr (BRA) for the full season. Having won the Sunoco Challenge to earn the opportunity to race in the 2012 Rolex 24 At Daytona, Nasr returned to the event with Action Express Racing in 2013.

IndyCar race winner and current World Endurance Championship driver Mike Conway (UK) will also return to the team, racing in the 2018 Daytona, Sebring and Road Atlanta rounds of the Patron North American Endurance Championship events.

The No. 5 Mustang Sampling Racing DPi-V.R will feature Joao Barbosa (PT) teaming with Filipe Albuquerque (PT) for the full IMSA WeatherTech season.

Long time Action Express Racing pilot Christian Fittipaldi (BRA) moves to the endurance event driver line up as he also takes on a new role with the team. The trio took second place in the 2017 Rolex 24 At Daytona and won the 2017 Sahlen’s Six Hours at Watkins Glen International.

In addition to racing in the Tequila Patron North American Endurance Championship, Fittipaldi has been appointed Sporting Director for Action Express Racing. The role will see him continue to contribute to the in-weekend technical evaluations to improve the car performance with long time engineer Iain Watt. Fittipaldi has already begun his new role as a key figure as a representative of the team, working with sponsors and manufacturer partner Cadillac.

“As a team, the 2017 IMSA season has been a solid one, but we are all working hard to make 2018 an even better year,” said Action Express Racing Team Manager Gary Nelson. “We are happy to have Eric (Curran) return in the Whelen Engineering Cadillac and to have Felipe (Nasr) come back to race with us for the full season. We have had the same driver line up for the Mustang Sampling Cadillac for the last two years, and that consistency will be an advantage. Christian (Fittipaldi), Filipe (Albuquerque) and Joao (Barbosa) have all been racing with us but we are just changing the roles that each will have next year. Adding Tim (Keene) to the 31 side is also something that we are excited about and we are looking forward to his contributions to our team effort here at Action Express Racing.”

Tim Keene has joined the team as Performance Coordinator, bringing decades of championship-winning experience in IMSA and IndyCar to the program. Keene has already moved into his position, calling the race for the No. 31 Whelen Engineering Cadillac DPi-V.R this weekend at Mazda Raceway Laguna Seca with a strong run to second place.

The IMSA WeatherTech SportsCar Championship has quickly established itself as an outstanding category that has attracted a wide scope of manufacturer involvement, some of the best driving talent in the world, and a strong roster of talented teams populating the paddock. Nowhere is that more evident than the top Prototype class, which features a competitive line up of privateer teams as well as anticipating new team and manufacturer efforts in the class.

“IMSA WeatherTech is an incredibly competitive championship and we all expect that 2018 will be even tougher,” said team owner Bob Johnson. “The IMSA Prototype class has established itself as world-class competition and next year is going to be even tougher with new teams and manufacturers joining us. We are really looking forward to the new competition and have been working to have everything in place to be ready to go starting in Daytona. We’ve got an outstanding driver line up, fantastic commercial partners, a strong management team in place, and the best crew in the sport. With the level of competition being what it is in IMSA, we will need every aspect of our team effort to perform and we are very much looking forward to 2018.”

Action Express Racing has one more opportunity for victory in the 2017 IMSA season with the Petit Le Mans on October 7.

2018 Action Express RacingIMSA WeatherTech SportsCar Championship

No. 31 Whelen Engineering Cadillac DPi-V.R

Full season drivers:Eric Curran+Felipe Nasr
Endurance driver: Mike Conway (Rolex 24 At Daytona, Sebring 12 Hours, Petit Le Mans)

No. 5 Mustang Sampling Racing DPi-V.R

Full season drivers:Joao Barbosa+Filipe Albuquerque
TPNAEC driver:Christian Fittipaldi

 

RICARDO LOUREIRO NO PÓDIO EM BOTICAS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

 

VALVOLINE – J C GROUP

 

RAMPA DE BOTICAS

 

RICARDO LOUREIRO NO PÓDIO EM BOTICAS

 

O piloto do Caramulo Racing Team, Ricardo Loureiro, ao volante do seu Ford Escort terminou em 2º lugar a Rampa de Boticas, ultima jornada do Campeonato Nacional de Montanha, organizado sob a égide da Demoporto.

 

Ricardo Loureiro  ensaiou  novas soluções técnicas no seu Ford Escort, que  faria nas tres subidas de prova os tempos de  3.11.919, 3.06.764 e 3.06.092.Satisfeito com estes resultados, Ricardo Loureiro disse-nos no final “ correu muito bem, o carro esteve impecável.Tudo aquilo que testamos no Caramulo Motorfestival originou este resultado.Era impossivel, quanto a mim bater o BMW do Carlos Oliveira, que não deu qualquer tipo de  hipótese, agora há que pensar na próxima época, e ver ainda o que se poderá evoluir mais,  “, disse-nos.

 

Por ultimo queria agradecer todo o apoio que me foi dado por parte  da minha mulher e dos meus filhos, assim como os patrocionaodres que são os seguintes :

 

ESCOLA PROFISSIONAL DE TONDELA;

SOCIMÁVIS;

REALNORMA;

JUNTA FREGUESIA GUARDÃO;

CAMARA MUNICIPAL TONDELA;

RESTAURANTE MONTANHA;

RÁDIO EMISSORA DAS BEIRAS;

 

 

 

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

1º Carlos Oliveira – BMW 323

2º RICARDO LOUREIRO – FORD ESCORT

3º Rui Gama - VolkswagenFOX 7251_CopyFOX 7515_Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE TRIAL

 

Campeonato Nacional de Trial 4x4 2017
Luís Bacelo abençoado em Espite

 

            Ourém é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Santarém, na região do Centro do país e Espite é a sua freguesia mais pequena... com cerca de 20Km2 e 1000 habitantes. Esta bonita e pacata aldeia tem uma associação de jovens dinâmicos que se lançaram no desafio de organizar uma etapa do Campeonato nacional de Trial 4x4... e assim, a prova aconteceu na encosta da Freiria, que o Espite aventura transformou num verdadeiro anfiteatro natural. Seria natural que na estreia nem tudo fosse perfeito, mas a verdade é que a organização do Espite Aventura convenceu, a pista conquistou público e equipas e a 6-ª e penúltima prova da competição foi um verdadeiro sucesso.

            Do lado do clube organizador estiveram desde o início autarquia e junta de freguesia que incentivaram e tudo fizeram para que a freguesia mais pequena do concelho organizasse uma das jornadas mais memoráveis da época.

Bacelo vence, mas Querido é campeão

            Estreou o carro já no decorrer desta época, em Gondomar, e em Espite subiu ao lugar mais alto do pódio...e logo em termos absolutos. Luís Bacelo (Oficina Bacelo) completou 12 voltas à pista, sendo assim o vencedor em termos gerais desta etapa.

            Depois de 6 provas, Rui Querido (Euro4x4parts/Veicomer) está na frente da classificação geral, com mais 25 pontos do que o segundo classificado, Cláudio Ferreira (Auto Higino). Tendo em conta que falta apenas uma prova para terminar o campeonato, Rui Querido é, matematicamente, campeão absoluto de trial 4x4, tendo apenas de alinhar na grelha de partida na última prova, em Gandra.    

Vencedor estreante na Extreme

            Emanuel Pires (Electro Auto Pires) foi o vencedor da classe Extreme. Mais uma equipa a estrear-se no lugar mais alto do pódio. Em 2:52:14.201 completou 8 voltas ao circuito, as mesmas do que o segundo classificado  António Silva (Canelas Pneus) , mas em menos 4 minutos e 50 segundos.

            António Silva ocupou então o segundo lugar do pódio num dia em que a Toyota Hilux não deu problemas, excetuando um furo.

            Já António Calçada (NordHigiene team) teve alguns problemas, nomeadamente umas cambalhotas e problemas com o guincho dianteiro e terminou a prova 40 minutos mais cedo

            Quando estão cumpridas 6 provas, Pedro Alves (MonsTTer/Cistus) continua a liderar a classificação da Extreme com mais um ponto do que António Calçada e  António Silva, ambos com 100 pontos.

Bacelo vence classe Proto

            Ao vencer em termos gerais, Luis Bacelo venceu também, naturalmente, a classe Proto.

            Rui Querido e Ivo Mendes tiveram um dia muito difícil. Além dos problemas mecânicos, corriam com o peso do desaparecimento de um navegador conhecido desta modalidade, Nuno Graça, que foi, com Rui Querido, campeão nacional em 2014. Apesar de tudo, conquistaram o segundo lugar da classe Proto e também em termos absolutos, atingindo o principal objetivo da época.

            Em terceiro terminou mais uma vez Álvaro Alves (Dream car) que mais uma vez teve muitas avarias, nomeadamente o amortecedor, quase logo no arranque, ficando obrigando a uma condução muito controlada. Ainda teve problemas com a caixa de velocidades e por isso o bronze acaba por saber a ouro.

            Nas contas do campeonato, Rui Querido é também o líder da classe Proto com mais 16 pontos do que Álvaro Alves.

Terceira vitória da Campeonato a Cláudio Ferreira

            Na categoria Super Proto Cláudio Ferreira até começou a etapa de Ourém com um grande azar, mas conquistou a terceira vitória da temporada e garantiu, matematicamente o título de campeão nacional de trial da classe super proto.

            Sérgio Ferreira (S & J Team) capotou logo na primeira volta e daí resultaram problemas com o radiador. Mesmo assim a equipa da Madeira recuperou muito bem e conseguiu completar 9 voltas à pista.

            A completar o pódio da Super Proto ficou Claudio Amarilio (Bar Amarilio), com 7 voltas ao circuito.

5 vitórias em 6 possíveis

            Em Espite a classe de Promoção assistiu à luta do costume: João Fernandes (Jovi Team) e João Vicente (Santerchips/Am turbocharger/Jot4x) lutaram até à bandeirada xadrez pela vitória. Pela quinta vez esta época levou a melhor João Fernandes, com uma volta de vantagem.

            João Vicente teve problemas com o guincho e teve de parar na boxe para reparar... tendo em conta que a pista da promoção estava rápida, o tempo perdido fez-lhe falta na luta pelo ouro

            Em terceiro da Promoção, ficou o estreante Emanuel Luz (Repower team 4x4). O piloto de Abrantes veio experimentar o Campeonato e sai de Ourém com nota positiva.

            Quando falta uma prova para terminar o Campeonato, João Fernandes lidera a classificação com mais 14 pontos do que João Vicente.

Diniz vence, mas Duque lidera

            Na Classe UTV/Buggy Domingos Diniz (team Revi-clap 1) conseguiu o segundo ouro da época, mas é Daniel Duque (Duque TT) quem continua na liderança. Daniel Duque chegou a Ourém  na frente e, apesar da derrota continua na frente, mas agora com apenas 4 pontos de vantagem sobre Domingos Diniz.

 

           

            O CNTrial 4x4 decide-se a 15 de Outubro, em Gandra (Paredes). Numa organização do Clube TT Paredes Rota dos Móveis vão ser encontrados os campeões nacionais de trial 4x4 2017.a871 Copya872 Copya873 Copy

 

FLAVIO SAINHAS OBTEM 2º LUGAR

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

VALVOLINE – JC GROUP

 

RAMPA DE BOTICAS

 

FLÁVIO SAINHAS OBTEM 2º LUGAR E É VICE CAMPEÃO EM BOTICAS

 

 

Flávio Sainhas ao volante do seu Ford Escort, terminou a rampa de Boticas na segunda posição da categoria 6, sagrando-se assim vice-campeão.

 

Assim, Flávio Sainhas faria nas três subidas de prova os tempos de 3.00.515, conseguindo na segunda subida um excelente crono com 2.57.334, ficando na ultima subida ficar  pelo tempo de 2.59.446.

 

Depois de colocar o seu Ford Escort em parque fechado, o piloto da Covilhã fez-nos o balanço da prova, dizendo “ correu bem, não era possivel fazer melhor contra o Ford Sierra Cosworth do Luis Delgado, era mesmo impossivel.Mesmo assim fiquei em segundo lugar em termos de categoria, e em primeiro na classe H 75.Para além disso fui vice-campeão na categoria 6, numa época positiva, que na Falperra fui obrigado a desistir com o motor partido, sendo essa a participação mais negativa “.

 

 

 

Sobre a próxima época Flávio Sainhas acrescentou  “ ainda é cedo, mas já estou a pensar o que poderá ser em 2018, o projecto poderá passar pelo mesmo carro, ou não, tudo irá depender dos apoios que conseguir angariar, mas mais para o final deste ano, poderei ter noticias mais crediveis, o que falasse agora poderia não ser concretizável “, disse-nos.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL CATEGORIA 6

 

1º Luis Delgado – Ford Sierra Cosworth

2º FLÁVIO SAINHAS – FORD ESCORT

3º Augusto Vasconcelos – Ford Escort

 

RENAULT DIVULGA CALENDÁRIO 2018 - FÓRMULA RENAULT

RENAULT DIVULGA CALENDÁRIO 2018 - FÓRMULA RENAULT

 

 

 A marca francesa divulga calendário da F. Renault Eurocup 2018.*

AprilCircuit Paul Ricard, France...

 

  1. 20-22 April Autodromo di Monza, Italy
    18-20 May Silverstone, Great Britain
    24-27 May Monaco
    29 June-1 July* Hockenheim, Germany*
    13-15 July Red Bull Ring, Austria
    26-28 July Circuit de Spa-Francorchamps, Belgium
    31 August-2 September Hungaroring, Hungary
    14-16 September Nürburgring, Germany
    19-21 October Circuit de Barcelona-Catalunya, Spain
    *subject to date confirmations and FIA approval of this calendar

  2.  

    Uma vez mais, quer o autódriomo do Estoril, quer Portimão ficaram de forma, o que é uma pena

     

 

 

AUDI APRESENTOU ESBOÇO DO SEU FÓRMULA E

AUDI APRESENTOU ESBOÇO DO SEU FÓRMULA E

 

 A equipa oficial da Audi apresentou o seu carro de  Fórmula E.

 

MUDANÇAS NA TORO ROSSO?

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1

 

MUDANÇAS NA TORO ROSSO ?

 

 

 O piloto frances Pierre Gasly no lugar de Daniil Kvyat já na Malásia. Mais uma dança de cadeiras nas equipas da água com açúcar. E alguém, hoje, tem razões para rir... ou estar ainda mais irritado. Com tudo isto, Palmer deve ter garantido de vez o lugar na Renault até ao final do ano.

Numa nota pessoal: também não considero o francês a última Coca-Cola do deserto. Mas tem seis provas para mostrar serviço no escalão mais alto. E fico intrigado quanto ao segundo piloto Toro Rosso para 2018. Virá também do Japão? Vamos lá fazer contas para saber qual dos pilotos Honda tem pontos para a Super-Licença de F1. Matsushita, por exemplo, tem suficientes. Acho que o russo ainda volta para o ano...

 

PORSCHE NÃO DEIXA OS SEUS PILOTOS NO DESEMPREGO

 

WEC 2017

 

PORSCHE NÃO DEIXA OS SEUS PILOTOS NO DESEMPREGO DEPOIS DO ENCERRAMENTO DO PROGRAMA DA WEC

 

 

 

A marca alemã Porsche mete os seus pilotos a rodar na Fórmula E. O primeiro teste está marcado para a semana em Valência. Sai Sarrazin.Andre Lotterer e  Jean-Eric Vergne estarão na  Techeetah Formula E 

 

VOLVO É NOTICIA

 

Estratégia de eletrificação Volvo reconhecida pelas Nações Unidas

 

 

A estratégia de eletrificação da Volvo Cars foi recentemente reconhecida pelas Nações Unidas.

Através do relatório “Business Solutions to Sustainable Development” publicado pelo UN Global Compact, esta instituição reconhece o mérito da estratégia recentemente anunciada pela marca sueca.

Neste relatório elaborado pela maior iniciativa de sustentabilidade corporativa à escala mundial, são distinguidas as estratégias que mais se têm aproximado dos objetivos para a sustentabilidade (SDGs) - UN’s Sustainable Development Goals. Este ano, foram premiados 10 responsáveis por estratégias ousadas e disruptivas onde se inclui o Presidente e Chief Executive da Volvo Cars-Håkan Samuelsson.

A Volvo Cars foi também reconhecida como LEAD member, galardão atribuído às empresas que demonstram os maiores níveis de compromisso e ambição com vista à obtenção dos SDGs. Esta atribuição é particularmente importante uma vez que, atualmente, só existem 44 LEAD members de entre as cerca de 9.500 empresas que compõem o grupo Global Compact.

Håkan Samuelsson sublinha a razão pela qual a empresa anunciou a estratégia de eletrificação divulgada no início de Julho de 2017:

“Estamos a fazer isto porque acreditamos que esta é a direção correta para a Volvo Cars, e aquela que nos tornará mais fortes.”

Com este anúncio, a Volvo Cars foi o primeiro dos construtores automóveis históricos a anunciar, não só um compromisso com a eletrificação, mas também a colocá-lo no centro das suas operações futuras. A partir de 2019, cada novo Volvo que a marca irá introduzir no mercado terá uma motorização elétrica, assinalando assim, e de uma forma histórica, o final dos automóveis movidos unicamente graças aos motores de combustão interna.

Este foi um momento decisivo para a indústria automóvel, e desde então, várias outras marcas têm seguido o exemplo da Volvo Cars e realizado anúncios semelhantes.

Como parte desta estratégia, a Volvo Cars irá lançar 5 novos modelos totalmente elétricos entre 2019 e 2021. Dentro destes modelos, 3 serão Volvo e 2 Polestar. Esta nova gama será depois complementada com modelos plug-in hybrid e mild hybrid representando assim uma das ofertas mais variadas de modelos eletrificados da indústria automóvel.

 

“A Volvo Cars está na vanguarda e, como podemos ver a indústria automóvel esta a acordar para as suas responsabilidades. Temos muito orgulho em ser considerados um LEAD member da UN Global Compact e do reconhecimento que tem vindo a ser dado a nosso compromisso elétrico.”

Stuart Templar - Director Sustainability at Volvo Cars

 

1927 – 2017: 90 anos a pensar nas pessoas

 

VELOSO MOTORSPORT EM BARCELONA

 

Brilhante pódio para Veloso Motorsport em Barcelona

 

 

Foi excelente a passagem da Veloso Motorsport pelo Circuito de Barcelona, onde disputou este último fim-de-semana, a penúltima jornada do Campeonato Espanhol de Resistência – GT, inscrevendo um Porsche 997 Cup para Pedro Marreiros e Nuno Batista. Com um bom comportamento desde os treinos, a dupla de experientes pilotos garantiu o direito a largar do segundo lugar da Classe C2, quinta posição em termos absolutos.

Na corrida que teve duas horas de duração, a dupla lusa mostrou-se sempre a um nível elevado, terminando a prova na segunda posição final entre os C2, sexto lugar entre os 43 pilotos que completaram esta jornada. 

“Antes de mais devo realçar o comportamento exemplar da Veloso Motorsport, que nos proporcionou todos os meios para termos um excelente fim-de-semana de corridas, quer seja ao nível da organização, da capacidade técnica para nos ajudar a acertar o carro ou na assistência em prova, capítulo onde estiveram impecáveis. Pela nossa parte fizemos o que nos competia e o melhor possível. Depois de uma boa qualificação, fiz o turno inicial da corrida e se nos primeiros 20 minutos tudo correu bem, a partir daí um problema com o pneu da frente esquerdo, um dos que mais sofre na pista de Barcelona, começou a deteriorar-se muito rapidamente e com isso perdemos muito tempo e ficamos sem hipóteses de lutar pelo primeiro lugar entre os C2. Ainda assim estamos muito satisfeitos com este resultado.” Afirmou Pedro Marreiros.

 “Correu muito bem, foi um bom fim-de-semana de corridas e os resultados que conseguimos foram excelentes. Neste regresso aos GT, senti-me confortável com o carro logo desde os treinos e na corrida consegui sempre um bom ritmo no meu turno e isso é muito bom. Estou muito satisfeito, tirando o problema com o pneu, o carro esteve sempre impecável devido a um bom trabalho da equipa e nós utilizamos isso, para chegar a um resultado que vai de encontro aos objectivos que delineamos antes da prova. Esta é certamente uma experiência que gostaria de repetir.” Disse Nuno Batista.

A última prova do ano do CER-GT é a 14 e 15 de Outubro de 2107 no Circuito de Navarra.

 a870 Copy

 

JEREZ DE LA FRONTERA

 

Jerez de la Frontera

 

No passado fim de semana decorreu a segunda etapa do troféu super 7 by Kia no circuito espanhol de Jerez de la Frontera.

Depois da vitória dupla de David e Sérgio na prova de Vila Real, Sérgio foi obrigado a prescindir da presença desta prova por motivos pessoais, ficando toda a responsabilidade a cargo de David.

Logo desde a sessão de treinos livres, David mostrou estar dentro do grupo da frente, acabando por se verificar o mesmo na qualificação. Um problema no transponder definia que a organização não considerasse as primeiras voltas para os tempos oficiais, o que o empurravam para a segunda posição para a primeira corrida e para a terceira na segunda corrida. De salientar que a luta a 3 foi muito aguerrida. Ricardo Megre sempre muito forte, e Arjun Maini, piloto indiano da Force India que disputa o campeonato GP3 juntou-se à caravana nacional, proporcionando momentos espectaculares entre os 3.

 

Na primeira corrida realizada no sábado, David arrancou bem e foi travando uma luta muito forte com o indiano na luta pela segunda posição. Um par de voltas depois já depois de se conseguir desembaraçar dessa luta, David centrou se em apanhar Ricardo Megre que seguia isolado na frente. Depois de um forcing extra David alcançou Megre, e durante algumas voltas mantiveram uma luta acessa, vindo a trocar de posições até á entrada do safety car, que rolou 3 voltas devido a acidente de outro piloto. Recomeçando a corrida, a luta a três voltou, mas um desentendimento entre os outros dois pilotos deixou David sozinho na luta pela vitória, acabando a corrida com larga vantagem para o segundo classificado.

 

Já no domingo, a corrida 2 começava sem Megre e sem Maini que não conseguiram reparar os seus carros para esta corrida. Assim, David arrancava da primeira posição, prevendo-se uma corrida mais tranquila. Mas como nas corridas tudo pode acontecer, a história não foi assim. No arranque, David teve um problema com a embraiagem, não conseguindo arrancar e perdeu várias posições. Na primeira volta ocupava a 6a posição, deixando prever uma corrida de faca nos dentes para passar todos os pilotos que andavam na sua frente. E se a ideia era essa, melhor foi a sua prestação. David precisou apenas de 6 voltas para agarrar Luís Lisboa na primeira posição e para uma volta depois se instalar confortavelmente na primeira posição, vindo depois a consolidar a posição ganhando mais de meio segundo por volta. Já na parte final da prova, David teve um problema de motor, que o obrigou a vir às boxes, mas a corrida já havia sido interrumpida por bandeiras vermelhas, tendo David levado a melhor.

A equipa Saraiva sai de Jerez ainda mais líder, e com o sentimento de dever cumprido. Já se prepara a próxima prova no Autódromo do Algarve no final de Outubro, onde o objetivo passa pela manutenção do primeiro posto.

 

a869 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

O AIA – Autódromo Internacional do Algarve vai receber a última prova da época do TCR Portugal e TCR Ibérico

O Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, TCR Portugal, e o Troféu Ibérico de Velocidade, TCR Ibérico, vai ter o palco em Portimão em 21 e 22 de Outubro.

Numa altura em que Francisco Mora é já virtualmente Bi-Campeão Nacional, mas em que as posições secundárias estão em aberto e em que o TCR Ibérico está por decidir, a prova de Portimão reveste-se de fundamental importância, prevendo-se se afirme como a festa de fecho de época que vai ser.

Como contributo extra para o interesse da prova, acrescente-se o facto de que esta vem substituir a jornada da Catalunha, inicialmente prevista para 17 de Setembro, mas que teve que ser anulada devido à falta de condições para que a prova se disputasse dentro dos parâmetros de qualidade exigidos.

Após a anulação da prova prevista para Montmeló, a Full Eventos, promotor do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, envidou todos os esforços no sentido de a substituir, evitando a amputação do Troféu Ibérico, pelo que encontrou no AIA, o local ideal para a realização.

Em 21 e 22 de Outubro próximo, vai ser realizada no circuito de Portimão a jornada portuguesa do European LenMans Series (ELMS), o que será certamente um grande atractivo para o público e dessa forma as competições TCR Portugal e TCR Ibérico que ganham também em termos de visibilidade.

A Lista de Inscritos e Horários serão divulgados em breve.

portimao mora giao Portimão, TCR Portugal (arquivo)

 

SILVINO PIRES DENTRO DAS PREVISÕES

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

VALVOLINE – JC GROUP

 

RAMPA DE BOTICAS

 

SILVINO PIRES DENTRO DAS PREVISÕES

 

Tal como o previsto o piloto do Stand Carvalho, Silvino Pires fez a estreia do Porsche GT 3 R na Rampa de Boticas, ultima prova do calendário do Campeonato Nacional de Montanha, organizado sob a égide da Demoporto, onde viria a terminar no pódio em termos de categoria.

 

Assim Silvino Pires faria nas três subidas de prova, os tempos de 2.39.921, 2.37.7788 e 2.38.454.No final depois de colocar o bonito Porsche GT 3 R no parque fechado, o piloto do Stand Carvalho, fez-nos o balanço da prova “ correu até muito bem, tal como estava dentro das previsões.O objectivo desta participação, era aquilatar o nivel de competição deste carro, que é fabuloso, tal como disse anteriormente não me quis intrometer na luta pelo titulo da categoria, que estava a ser disputada pelos dois adversários que ficaram à minha frente.Participação foi muito positiva, mas para tornar este GT 3 R mais competitivo para o Campeonato Nacional de Montanha, tenho de lhe mudar a caixa de velocidades, pois a que tem actualmente é para provas de pista.Para além disso diverti-me muito, estive com os amigos, foi um bom fim de semana “.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

1º José Correia – Nissan GTR

2º Gonçalo Manahu – Porsche GT 3

3º SILVINO PIRES – PORSCHE GT 3 RFOX 7599_CopyFOX 7600_Copy

 

EIS O CARTAZ DAS 6 HORAS DE BRAGA DESTE ANO

 

Eis o cartaz das 6 HOras de Braga deste ano

 

 

 

A 20 Edição da prova de resistência em Braga vai regressar ao formato inicial de 6 horas e apenas permite a participação de Clássicos e Legends. A outra agradável surpresa são os valores de inscrição que baixaram substancialmente havendo ainda um desconto adicional para os Sócios do CAM e da ANPAC. Regulamento estará disponível no site do CAM a partir do dia 1 de Outubro.

Valor da Inscrição: 470,00€ + Seguro...
O valor para Sócios da ANPAC com quotas em dia e Sócios do CAM é igual (370,00€ + valor do Seguro )
Para mais informações contactar o CAM.

 

KART BRASIL

 

Pilotos da Praga conquistam metade das vagas para o Mundial de Rotax

Faltando pouco menos de dois meses para o Rotax Max Challenge Grand Finals, a delegação brasileira na competição foi definida após a disputa do Campeonato Brasileiro de Rotax, no último sábado (16), no Kartódromo da Granja Viana. Das 10 vagas disponíveis para a Final Mundial, cinco delas ficaram com pilotos que competem com chassis Praga: Michel Aboissa, Roberto Azana e Fernando Guzzi garantiram a classificação na categoria DD2 Masters, Alberto Catucci na DD2 e Alexandre Trita na classe Max Masters.

A maioria das vagas foi definida pela soma de resultados da Copa Rotax - que foi disputada em três etapas, junto da Copa São Paulo de Kart - e do Campeonato Brasileiro de Kart. Além da vaga, Aboissa também comemorou o título de Campeão Brasileiro na Rotax DD2 Masters.

Conhecido também como Olimpíadas do Kart, o Rotax Max Challenge Grand Finals reúne apenas campeões nacionais e regionais dos campeonatos que utilizam motores da fabricante austríaca Rotax. Neste ano, a sede do evento será o Kartódromo de Portimão, em Portugal, entre os dias 4 e 11 de novembro. Na competição, a organização fornece equipamentos idênticos para todos os pilotos, deixando a disputa ainda mais equilibrada. Ao todo, serão 11 representantes brasileiros no Campeonato.

Pilotos Praga dominaram pódio da DD2 Masters. Aboissa foi o Campeão Brasileiro
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Metade das vagas para o Mundial de Rotax ficou com pilotos que correm de Praga
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...

 

RALIS NA TURQUIA

 

2017 MARMARIS RALLY TURKEY, October 20-22, 2017

FIA World Rally Championship, candidate event


ALL EYES ON MARMARIS RALLY TURKEY’S CANDIDATE EVENT AS

COUNTRY PREPARES TO JOIN 2018 FIA WORLD RALLY CHAMPIONSHIP

 

·        13 special stages on offer in FIA candidate event based in Marmaris

 

a864 Copya865 Copya866 Copya867 Copya868 CopyNext month’s Marmaris Rally Turkey takes on extra significance following last week’s decision by the FIA World Motor Sport Council to include Rally Turkey in the 2018 FIA World Rally Championship (WRC) calendar.

 

Turkey’s return to the WRC for the first time since 2010 will be rubber-stamped provided that the candidate event being hosted by TOSFED as a round of the FIA European Rally Trophy on October 20-22 meets with the necessary FIA approval. The event will replace Rally Poland in the 13-round calendar on September 13-16, 2018.

 

Turkey hosted the WRC for six years between 2003 and 2010 in Antalya and Istanbul and the country’s return rally will be based in Muğla after a seven-year absence from the world’s premier motor sporting calendar. Senior FIA officials and representatives of the leading manufacturers’ teams are expected to attend the candidate event to gain valuable knowledge before 2018.

 

Serkan Yazici, President of TOSFED, said: “We are delighted to achieve our objective of being back in the World Rally Championship calendar after seven years and to be chosen ahead of several other important candidates. We are delighted for our country and our motor sport fans.

 

“Being a former rally driver myself, who has participated in WRC events in various countries, I am confident that our team – which has organised many top FIA events in Turkey over the last two decades – is more than capable of organising the best of the 13 rounds of the championship.”

 

Both next month’s candidate event and Turkey’s WRC return will be held in and around the Mediterranean holiday destination of Marmaris.

 

“We plan to make the most compact rally ever with stages passing close to the service park and one finishing just metres away from the entrance,” added Yazici. “We are sure that the challenging gravel stages, which have been named after notable Turkish rally drivers who have passed away, will be appreciated by teams and drivers and will provide classic action in the coming years.”

 

Turkey first held an international rally in 1972, but the idea of creating a WRC candidate event was conceived in 1999 with support from the late rally organiser Malcolm Neill.

 

Based in Izmir, the Anatolian Rally was duly created the following year and became an official reserve event for the WRC in 2001 when it moved to south-western Turkey and the area around Antalya and Kemer. The event adopted a WRC format in 2002 and joined the series for the first time in 2003.

 

Double World Champion Carlos Sainz won the inaugural WRC event in a Citroën Xsara WRC and Frenchman Sébastien Loeb followed on with back-to-back wins for the French manufacturer in 2004 and 2005.

 

Flying Finn Marcus Grönholm gave Ford a first win the following season and Mikko Hirvonen repeated the feat for the Blue Oval in 2008 after the event had missed out on the series through event calendar rotation in 2007. Loeb secured his third win and a fourth for Citroën with a C4 WRC in 2010.

 

October’s WRC candidate round will feature 205.10 competitive kilometres in a route of 609.5km laid on by Clerk of the Course Murat Kaya and his team.

 

Administration and scrutineering checks will take place on Thursday, October 19 and the pre-rally press conference, 4.5km shakedown stage and ceremonial start will take centre stage on Friday, October 20 in Marmaris.

 

Leg one gets underway on Saturday morning (October 21) and features two loops of three stages named after deceased rally drivers Ayhan Tokyay, Mustafa Koç and Ali Sipahi).

 

The action concludes after a second leg of seven special stages on Sunday (October 22) with three stages repeated twice and named in memory of Renç Koçibey, Lem’i Tanca and Yusuf Aramici and a single run through a Red Bull-backed test of 7.1km to bring the action to a conclusion.

 

 

TOMAS ALONSO NA RED BULL ROOKIES CUP

 

O jovem piloto lidera atualmente a classificação geral da Oliveira Cup e tem arrecadado lugares cimeiros noutras competições nacionais e internacionais

 

Tomás Alonso na Red Bull Rookies Cup

    

Tomás Alonso, pupilo de Miguel Oliveira na escola de motociclismo Oliveira Cup, está apurado para as provas de seleção da Red Bull Rookies Cup para a temporada de 2018. Esta competição que forma e promove jovens pilotos aspirantes a carreiras internacionais de motociclismo realizará as provas de seleção nos próximos dias 17 e 18 de outubro no circuito de Almería, em Espanha.

 

A Red Bull Rookies Cup tem dado a oportunidade a pilotos de progredirem substancialmente nas suas carreiras desportivas, e pilotos como Joan Zarco, Franco Morbidelli, entre outros, tiveram também passagem por esta competição. Em 2008, Miguel Oliveira participou nas rondas do Estoril, Donington (Inglaterra) e Assen (Holanda), terminando em 8º lugar e vencendo as duas últimas, respetivamente. O jovem piloto português representante da equipa KTM Red Bull Ajo Motosport tem levado a cabo o projeto-escola Oliveira Cup para encontrar o seu sucessor, e os resultados começam a surgir. 

 

Estou muito contente por termos conseguido apurar um piloto para as provas de seleção da Red Bull Rookies Cup. É apenas a primeira seleção e por isso temos de ter os pés assentes na terra. Trabalhamos com o Tomás há mais de um ano no seu desenvolvimento desportivo, e a Oliveira Cup permitiu-lhe esta oportunidade; é o nosso compromisso para com os nossos pilotos", afirma Miguel Oliveira. "Espero que oTomás consiga colocar em prática todo o conhecimento que tem adquirido connosco, e tornar-se num dos participantes da Rookies Cup na temporada 2018 e seguintes”, conclui.

 

Tomás Alonso, de 15 anos, que corre com o #79, foi considerado o ponta de lança da equipa Miguel Oliveira Fan Club para lutar pelo campeonato nacional na categoria pré-moto3, vencendo a primeira ronda em Portimão. Já na 2ª ronda dupla no Estoril viu-se afastado das vitórias em consequência de uma queda durante os treinos que lhe valeu uma fratura da tíbia, e ainda em recuperação, voltou a Portimão para terminar num honroso 4º lugar. No passado fim-de-semana regressou ao lugar mais alto do pódio no circuito do Estoril, demonstrando todo o seu potencial. a862 Copya863 Copy

 

OLIVEIRA EM ARAGON

 

Piloto português conquista 6º pódio em Moto2 e sobe para 3º na classificação geral do Mundial

 

MIGUEL OLIVEIRA BRILHA EM ARAGÓN

​ 
21 voltas depois de ter partido da pole position no MotorLand de Aragón, em Espanha, Miguel Oliveira cruza a bandeira de xadrez no 3º posto – e o seu 6º pódio em Moto2 –, numa corrida que decorreu sob o calor da pista espanhola. O piloto da Red Bull KTM Ajo começou a prova com um bom arranque, mas no final da primeira volta o italiano Franco Morbidelli, que arrancou da 4ª posição da grelha de partida, consegue ganhar a liderança da prova.

Nas voltas iniciais da corrida, a afinação da moto de Miguel Oliveira acusou algumas dificuldades, nomeadamente em termos de tracção, e o piloto luso acabou por entrar na disputa pela 2ª e 3ª posições com Mattia Pasini e Alex Marquéz, estabilizando no 4º lugar à 4ª volta da corrida. Decorria já a oitava volta quando o piloto português da KTM consegue finalmente recuperar o 3º posto, momento a partir do qual consegue imprimir o seu ritmo, tornando-se o piloto mais rápido em pista e recuperando consistentemente terreno para a dianteira.

Naquela que foi a sua primeira corrida de Moto2 em Aragón, com a Red Bull KTM Ajo, Miguel Oliveira terminou com um sólido 3º lugar, a 0,577s do vencedor Franco Morbidelli, resultado que o transporta novamente para a 3ª posição na classificação geral do Mundial, com 157 pontos.

#44 Miguel Oliveira

“Como esperámos ontem, o início da corrida iria ser duro. O ‘setup’ que temos atualmente no início da corrida com os pneus novos não é o ideal, mas estou muito feliz por regressar ao pódio depois de não pontuar em Misano e depois do 8º lugar em Silverstone. Este é um resultado bastante importante para nós”.

A Red Bull KTM Ajo fecha este fim de semana com um saldo muito positivo, não apenas pela excelente marca de Miguel Oliveira mas também pelo seu colega de equipa, Brad Binder, que conseguiu também arrecadar uma 5ª posição.

A 15ª prova do Campeonato Mundial de Motociclismo acontece em terras asiáticas, no Motul Grand Pix do Japão, a 15 outubro, quando ficam a faltar apenas 3 rondas para a final da temporada, em Valência, Espanha.

 

BOSCH É NOTICIA

 

Sistemas de alimentação de combustível Bosch celebram 50º aniversário

Uma história de inovação desde as bombas elétricas de gasolina aos módulos completos de alimentação de combustível

  • As bombas elétricas de combustível Bosch fornecem com segurança os sistemas de injeção de motores de gasolina e diesel;
  • Ampla gama de produtos originais e manutenção eficiente;
  • Desenvolvimento contínuo das bombas de combustível para transformá-las em bombas de combustível menores, mais robustas, mais potentes e mais eficientes.

Em 1967 que a Bosch apresentou aquilo que na época, se apresentou como inovação: a primeira bomba elétrica de combustível. 50 anos depois, a Bosch celebra as “bodas de ouro” com uma ampla gama de produtos e serviços assentes na inovação e experiência adquiridas ao longo do tempo.

1967 – O ano do Jetronic

Curiosamente, foi em 1959 que a Bosch iniciou o desenvolvimento do sistema de injeção para automóveis a gasolina com controlo eletrónico. Em 1967 foi lançado o sistema D-Jetronic, o primeiro sistema eletrónico multiponto regulado por pressão. Foi a primeira vez no mundo que se produziu em série um sistema com esta categoria, onde um dos componentes chave era justamente a bomba elétrica de combustível Bosch.

O Volkswagen 1600 LE / TLE (Tipo 3) foi o primeiro veículo produzido em série equipado com o D-Jetronic. Não foi apenas o mercado de consumo a recolher benefícios pelo aumento do rendimento do motor; também a classe automobilista e outros veículos de corrida lucraram com a injeção coordenada de combustível.

Experiência e Inovação

Ao mesmo tempo que o desenvolvimento nas bombas de injeção elétricas de gasolina avançava, também se potenciava os sistemas de injeção de gasolina e diesel. Foi assim que, em 1979, foi lançado pela Bosch uma bomba de combustível para a pós-venda – permitindo a criação de alta pressão e, ainda, uma melhor oferta de sistemas de injeção de gasolina L-Jetronic controlados pelo fluxo de ar e sistemas K-Jetronic mecânicos ou hidráulicos.

Em 1985 assinalou-se mais um marco no desenvolvimento de tecnologias Bosch, graças ao início da produção em série da primeira bomba periférica, vindo substituir, ao longo dos anos as células de rolo.

A evolução das bombas elétricas

Os primeiros circuitos de gasolina estavam localizados longe do depósito de combustível. Alimentavam o combustível que depois era injetado e misturado com o ar na câmara de combustão, mediante a injeção de um sistema multiponto.

Os módulos de alimentação de combustíveis atuais instalam-se diretamente no depósito, como uma unidade integrada, incorporando um filtro de combustível, uma bomba elétrica, um regulador de pressão e um sensor de nível de combustível.

 

Jetronic, amigo do ambiente

Os anos 60 marcaram também uma crescente consciencialização ambiental, acompanhada por uma crise energética emergente. Foi nesse sentido que a redução do consumo de combustível e também das emissões de escape nos automóveis ocupou um papel cada vez mais fulcral.

O sistema Jetronic - e seguintes modelos – foi a resposta encontrada para este problema. A injeção a gasolina converteu-se no sistema predominante no mercado, acabando por substituir completamente os sistemas de injeção de carburador.

As bombas elétricas de gasolina não só eram utilizadas com esse tipo de combustível, como também em sistemas de injeção a diesel. Assim, e em combinação com a gestão eletrónica, a injeção a gasolina permitiu a aplicação de catalisadores de três vias e, portanto, o cumprimento das regras ambientais ao nível de emissões.

A experiência Bosch

A atual gama de bombas de combustível Bosch inclui mais de 450 módulos de alimentação completos, 60 kits de reparação de bombas e 120 bombas elétricas – todas, com a qualidade OEM e confiança da marca Bosch.

Todos os componentes são facilmente instalados, mesmo em caso dos kits de reparação de bombas. Possuem ainda uma elevada fiabilidade graças a rigorosos testes de qualidade, assentes no constante desenvolvimento das bombas de combustível. Esta experiência adquirida permitiu a criação de componentes mais pequenos, mais robustos, mais potentes e mais eficientes.

 

OLIVEIRA EM ARAGON

 

Depois de ter conseguido o 6º melhor tempo no primeiro dia de treinos livres em Aragón, piloto luso mantém-se otimista para qualificação 

 

 

Miguel Oliveira protagonista à chuva e em seco


 

O piloto de Almada, aos comandos da Moto2 da Red Bull KTM Ajo, agarrou esta sexta-feira o 6º melhor tempo, no MotorLand de Aragón, Espanha, naquele que foi o primeiro dia de treinos livres para o 14º Grande Prémio do Campeonato do Mundo de MotoGP. Miguel Oliveira rodou com poucas alterações na moto, contemplando o que foi considerado positivo nos testes realizados a semana passada, em Valência.

 

Ainda que marcada por chuva intensa, a primeira sessão de treinos foi dominada boa parte do tempo por Miguel Oliveira, que utilizou pneus de chuva do início ao fim desta sessão, chegando mesmo a registar a volta mais rápida, com uns determinados 2min10.569s. O piloto português mostrou-se novamente muito confortável em condições chuvosas, liderando até aos 8 minutos finais e terminando a sessão da manhã no top 5.

 

Já a segunda parte da sessão de treinos, realizada ao início da tarde, decorreu em pista praticamente seca, o que imprimiu novos ritmos e novos tempos. Miguel Oliveira, que irá correr em Aragón pela primeira vez em Moto2 (depois da lesão na temporada passada na primeira sessão de treinos deste circuito), conseguiu baixar o seu melhor tempo para 1min55.354s, marca que lhe concedeu um lugar no top 3 praticamente até ao final da sessão. O piloto terminou o dia de treinos em 6º lugar, a apenas 915 milésimos de Mattia Pasini, que ocupou a 1ª posição.

 

#44 Miguel Oliveira

“O dia de hoje correu bem. Tivemos alguma chuva de manhã, depois tivemos sorte de à tarde podermos andar com o piso seco. Não fizemos quase alterações nenhumas na moto, apenas nos falta um pouco de aderência na roda traseira e é isso que estamos focados em melhorar amanhã. Começámos [o primeiro treino] logo com o ‘material’ que foi positivo em Valência, por isso, continuamos com expectativas para amanhã e vamos continuar a puxar o ritmo, para podermos melhorar a posição na grelha”.

 

Amanhã, sábado, é dia de qualificação pelas 14h05, hora de Portugal. 

 

ÁUDIO MIGUEL OLIVEIRA: em anexo 

 

IMAGENS EM HD: https://we.tl/GszEAEXPUr

 

Resultados combinados (FP1+FP2)
1. Mattia Pasini (Kalex), com 1:54.439

2. Franco Morbidelli (Kalex), com 1:54.633

3. Takkaaki Nakagami (Kalex), com 1:54.980

4. Sandro Cortese (Suter), com 1:55.205

5. Simone Corsi (Speed up), com 1:55.273
6. Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo), com 1:55.354 +0.915a860 Copy

 

PIRELLI COM NOVIDADES

 

MÊS DE AGOSTO, UM MARCO PARA A PIRELLI.

A MARCA ACRESCENTA 110 NOVAS HOMOLOGAÇÕES

Entre elas, figuram algumas das estrelas do recente salão de Frankfurt: Porsche Cayenne, Lamborghini Aventador S Roadster e

 McLaren 570S Spyder.

 

a857 Copya858 Copya859 Copy O mês de Agosto foi um mês “Record" para a Pirelli. A marca registou 110 novas homologações correspondentes a três categorias de pneus: Os Invernais Scorpion Winter e Sottozero, os de máximas prestações P Zero e P Zero Corsa e a família Cinturato, P7 e All Season, destinada a automóveis de média cilindrada.

 

Muitas das novidades do recente Salão de Frankfurt elegeram a Pirelli como equipamento original. Uma de elas é o novo Bentley Continental GT, onde os engenheiros da marca desenvolveram pneus de medidas diferentes para ambos os eixos a fim de garantir as máximas prestações de este ícone de luxo na categoria de grandes turismos. A Pirelli fornecerá pneus de 22 polegadas para este exclusivo bólide Britânico, complementando a gama das já existentes medidas de 20 e 21 polegadas.

 

Também nesta categoria grande turismo, o Audi RS 5 Coupé e o seu novo irmão de elevadas prestações –  RS 4 Avant, foi revelado em primeira mão no salão Alemão, escolheram a Pirelli como equipamento original.

 

A lista de novidades conflui na aposta pelos produtos de elevadas prestações e os pneus Pirelli, onde inclui certamente o novo Porsche Cayenne, que irá estar disponível no próximo inverno com os pneus Scorpion Winter.

 

Como sempre, cada automóvel novo produzido pela Lamborghini e a McLaren sai da fábrica com pneus Pirelli como equipamento original. Portanto, juntam-se aos modelos de ambas as marcas, o Lamborghini Aventador S Roadster e ol McLaren 570S Spyder, ambos apresentados pela primeira vez no salão de Frankfurt. Na lista das novas 110 homologações Pirelli de Agosto, também se incluem o Audi A8 e os BMW X3 e Série 6 GT.

 

Os 110 anos de cooperação da Pirelli com o mercado automóvel, realizaram a natural eleição da Jaguar no momento de equipar a versão eléctrica do seu I-Pace, protagonista do Jaguar E-Trophy, para além da sua versão urbana.

 

Mais uma vez, a Pirelli revelou-se como o pneu preferido dos mais prestigiados fabricantes automóveis mundiais, reforçando a sua liderança nos segmentos Premiun e Prestige. A obtenção de estes números de homologação encobre claramente muitos meses de trabalho, entre dois a três anos, durante os quais os engenheiros da Pirelli desenvolvem junto dos seus homólogos das marcas automóveis, um produto à necessidade de cada modelo específico.

 

Assim, é como nascem os pneus com indicação das suas especificidades na parte lateral, o único modo em que o veículo expressa o seu máximo potencial, aqui é onde se encontra a chave da estratégia do “Perfect Fit” da Pirelli.


 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt