In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


ALBUQUERQUE EM ROAD ATLANTA

 

Filipe Albuquerque sai de oitavo em Road Atlanta

Filipe Albuquerque, João Barbosa e Christian Fittipaldi não foram felizes na qualificação para a última prova da Taça Norte Americana de Endurance, em Road Atlanta. O trio do Cadillac DPi-VR da Action Express Racing vai largar para as 10 horas de corrida da oitava posição da grelha. A chuva prevista para a corrida de amanhã deverá alterar e muito o cenário agora apresentado.

Filipe apesar de ciente que a posição na grelha não é a melhor está confiante: "Infelizmente os Cadillac perderam em termos de andamento graças ao 'balance of performance' imposto mas espero que na corrida consigamos ser mais constantes e melhor em termos competitivos. Para além disso, é esperada chuva e isso vai mudar tudo o que aconteceu na qualificação. Será quase como começar do zero e isso será certamente vantajoso para nós. Apesar de tudo estamos muito confiantes para conseguir vencer a Taça nesta última corrida", concluiu.

A corrida arranca pelas 16h de hoje, termina pelas 2h da madrugada de Domingo e poderá ser acompanhada em www.imsa.coma191 Copy

 

HAAS NO G.P.DO JAPÃO

 

Evento:  Grande Prémio do Japão (16º Round de 20)

Data:  Domingo, 8 de Outubro

Local:  Suzuka Circuit

Layout:  5,807 quilómetros, 18 curvas

Condições climatéricas:  Sol parcialmente encoberto

Temperatura do ar:  25,5-27,3ºC

Temperatura da pista:  38,6-44,8ºC

Vencedor:  Lewis Hamilton da Mercedes

Haas F1 Team:

●  Kevin Magnussen – Arrancou de 12º, terminou em (completou 53/53 voltas)

●  Romain Grosjean – Arrancou de 13º, terminou em (completou 53/53 voltas)

 

 

 

Pela segunda vez na história da Haas F1 Team, os seus pilotos, Kevin Magnussen e Romain Grosjean, terminaram ambos nos pontos, no oitavo e nono lugares, respectivamente, tendo sido o palco o Grande Prémio do Japão, que hoje se realizou no Circuito de Suzuka.

 

Magnussen arrancou de décimo segundo e garantiu o oitavo posto, seguido do seu colega de equipa, Grosjean, que subiu de décimo terceiro para nono. A primeira vez que ambos os pilotos terminaram nos pontos foi há dez corridas, no Mónaco, quando Grosjean assegurou o oitavo lugar e Magnussen e o décimo.

 

Este resultado permitiu à Haas F1 Team recuperar o sétimo lugar no Campeonato de Construtores, ultrapassando a equipa de fábrica da Renault. A Haas F1 Team chegou à décima sexta ronda do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 a cinco pontos da Renault. Abandona o circuito japonês apenas com um ponto de vantagem sobre a Renault, e diminuiu a desvantagem que detinha para a Toro Rosso apenas para nove pontos.

 

Magnussen aproveitou todas as oportunidades desde o início da corrida de cinquenta e três voltas, suplantando Kimi Raikkonen, da Scuderia Ferrari, e Stoffel Vandoorne, da McLaren Honda, para ascender ao décimo posto na primeira volta de 5,807 quilómetros e dezoito curvas.

 

A ascensão de Grosjean aos dez primeiros foi mais gradual. Ultrapassou o Toro Rosso de Pierre Gasly, subindo a décimo segundo, para depois alcançar a décima primeira posição, ao passar Lance Stroll, quando o piloto da Williams saiu largo numa curva. Quando Felipe Massa parou nas boxes para trocar de pneus, na décima sétima volta, ambos os pilotos da Haas F1 Team ganharam posições, tendo Magnussen subido ao nono posto e Grosjean ao décimo.

 

Seguiram-se as paragens nas boxes, com Magnussen e Grosjean em estratégias semelhantes, de uma paragem. Magnussen trocou de pneus na décima nona volta, passando de Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio por macios que os levariam até à bandeirada de xadrez. Grosjean parou na vigésima terceira volta, imitando a escolha de pneus do seu colega de equipa.

 

Ambos os pilotos subiram aos dez primeiros até à quadragésima volta, uma vez que os pilotos da Renault, Nico Hulkenberg e Jolyon Palmer foram os últimos a parar nas boxes. Quando o fizeram, os pilotos da Haas F1 Team emergiram à frente deles.

 

A rodarem em nono o décimo, Magnussen e Grosjean lançaram-se em conjunto ao ataque do oitavo lugar de Massa. Depois de uma perseguição tensa, Magnussen realizou uma ultrapassagem agressiva, por dentro, entre as curvas 1 e 2 na quadragésima segunda volta. Depois de alguns toques, Magnussen estava em oitavo. Isto abriu a porta a Grosjean, que também ultrapassou Massa. Sem hesitação, Grosjean seguiu Magnussen.

 

Magnussen e Grosjean mantiveram as suas posições confortavelmente durante as últimas dez voltas ao Circuito de Suzuka, assinando performance impressionantes para a equipa norte-americana.

 

O trabalho incansável da Haas F1 Team para colocar direito o carro de Grosjean, depois de um despiste na qualificação de sábado, tornou este feito ainda mais saboroso. Os membros da equipa tiveram que reconstruir o monolugar depois de um pião na Curva 5 que o enviou contra os muros de protecção. Grosjean saiu do carro pelo seu pé e sem mazelas físicas, mas o seu Haas VF-17 sofreu danos profundos. No entanto, quando se chegou ao início do Grande Prémio do Japão, a normalidade foi restaurada e Grosjean teve um carro na grelha de partida com o qual pôde atacar.

 

Lewis Hamilton, o tricampeão mundial, venceu o Grande Prémio do Japão. O piloto da Mercedes conquistou a sua sexagésima primeira vitória na Fórmula 1, a oitava da temporada e a segunda em Suzuka. Hamilton deixou Max Verstappen da Red Bull, o segundo classificado, a 1,211s. Este triunfo, combinado com o abandono de Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari, o segundo classificado no Campeonato de Pilotos, permitiu a Hamilton subir a sua vantagem no Campeonato de Pilotos para cinquenta e nove pontos.

 

Grosjean é o décimo terceiro classificado no Campeonato de Pilotos, com vinte e oito pontos, e Magnussen o decimo quarto, com quinze.

 

Com quatro corridas por disputar da vinte que compõem o calendário, a competição dirige-se agora à corrida caseira da Haas F1 Team. O Grande Prémio dos Estados Unidos realiza-se no dia 22 de Outubro no Circuit of the Americas, em Austin, Texas.

 

 

 

É a segunda vez que a equipa terminou com os seus dois carros nos pontos, é fantástico. Estou muito feliz pela equipa. Sabia desde ontem que o nosso carro tinha um bom ritmo. Não o pude demonstrar, uma vez que estive sempre atrás do Kevin ao longo de toda a corrida, mas tinha muito mais andamento no carro. Gostava de ter estado à frente dele. Penso que poderíamos lutar com os Force India, isso é muito bom. Conseguimos perceber a forma de funcionar dos pneus um pouco melhor. Essa é claramente a chave. Quando funcionam, o carro fica muito mais rápido. Quando não funcionam sentimos dificuldades. Temos ainda que melhorar esse aspecto, mas senti o carro muito melhor. Senti-me satisfeito com os travões, tudo correu bem. É fantástico irmos agora para Austin para a nossa segunda corrida lá. É uma pista porreira. Estou ansioso por ver os adeptos a dar-nos as boas-vindas e, de preferência, com mais alguns pontos.”

 

 

 

Gostei da corrida. Maximizámos o nosso potencial, uma vez que a equipa terminou em oitavo e nono e marcou pontos. Penso que era difícil esperar mais, portanto, estou feliz por nós. Sinto que temos tido algumas boas corridas, mas não tivemos aquela ponta de sorte que precisavamos para chegarmos aos pontos. Hoje, correu bem. Esperamos poder continuar a marcar pontos durante a restante temporada. Resultados como o de hoje não são fáceis de obter. Tudo tem que correr bem, e penso que foi isso que nos aconteceu hoje, portanto a equipa está de parabéns.”

 

 

 

É um grande resultado para equipa. É a segunda vez que terminamos nos pontos com os dois carros. Ambos os pilotos realizaram corridas fantásticas. Era o melhor a que poderíamos aspirar e conseguimos concretizar o potencial. Estou orgulhoso de todos. Foi um fim-de-semana que começou mal. Foi complexo, mas terminou bem e é isso que conta.”

 

 

 

O décimo sétimo round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 é o Grande Prémio dos Estados Unidos da América, que se disputa no Circuit of the Americas. Os treinos-livres iniciam-se no dia 20 de Outubro, a qualificação a 21 e a corrida a 22.

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal. 

 

 

MAGALHAES É VICE CAMPEÃO

 

Bruno Magalhães é vice-campeão da Europa de Ralis Acidente obriga ao abandono do Rali da Letónia
 
Bruno e Hugo Magalhães são Vice-campeões da Europa de Ralis mesmo que um acidente durante o Rali da Letónia, hoje, lhes tivesse tirado a possibilidade de chegar ao título. Ainda assim, um resultado brilhante para os pilotos portugueses que no início da época nos Açores estavam longe de imaginar conseguir este resultado ímpar.
 
Um título que esperavam festejar de outra forma e não com um aparatoso acidente aquando da sexta especial do último rali da época: "Estávamos a efectuar a super especial quando somos confrontados por uma barreira que não estava assinalada e nos força a entrar numa zona de muita água, em aquaplaning, e a embater numa árvore. O mesmo tinha acontecido momentos antes com outro adversário. O embate, causou-me algum desconforto, pelo que foi necessário uma ida ao hospital para certificar que está tudo ok", começou por explicar Bruno Magalhães.
 
Apesar do desfecho inglório no rali fica a enorme satisfação de ter alcançado o vice-campeonato: "Nunca nos passou pela cabeça ter oportunidade de fazer a totalidade da época e para isso, foi fundamental o apoio de todos os patrocinadores que foram connosco vivendo este sonho. Mas também à equipa, a ARC Sport, que sempre nos proporcionou um carro competitivo. Um conjunto de factores que terminaram com este título. Hoje o dia não terminou pelo melhor, mas o resultado no campeonato enche-nos de orgulho", concluiu Bruno Magalhães.
 
Agora é tempo de recuperar deste acidente mas também de repensar a época e começar a planear o futuro.a190 Copy

 

MOTA COM INICIO DIFICIL

 

Fábio Mota contraria início difícil
 
Fábio Mota não teve um início de fim-de-semana fácil em Most, onde se realiza este fim-de-semana a sexta ronda da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo, mas o português está a contraria essa tendência e hoje assegurou o sexto lugar na qualificação.
 
O piloto de Vila Nova de Gaia chegava à ronda da República Checa sem nunca ter visto o traçado situado nos arredores da cidade de cerca de setenta mil habitantes, precisando, por isso, de todo o tempo de pista para se ambientar ao exigente traçado do circuito de 4,222 quilómetros e vinte e uma curvas.
 
No entanto, na sessão de testes oficiais de ontem, em que todos os pilotos tomaram parte, um problema de caixa de velocidades impediu que Fábio Mota realizasse o número de voltas que desejava, vendo-se obrigado a prosseguir o seu processo de adaptação nos treinos-livres e qualificação de hoje.
 
Na sessão de treinos matinais, o português registou o oitavo crono e, sempre em evolução, na qualificação, conseguiu guindar-se ao sexto posto da grelha de partida, estando envolvido no grupo da frente e que permitiu aos oito primeiros ficaram separados por menos de um segundo.
 
Após a qualificação, Fábio Mota estava satisfeito, tendo em vista o início de fim-de-semana. “Ontem tivemos um dia difícil, devido a dificuldades técnicas, o que atrasou todo o nosso programa, que passava por me ambientar a um circuito novo e por afinar bem o carro. Tivemos que fazer tudo isso na sessão de treinos-livres de hoje e na qualificação. Tendo em vista estes factores, penso que o sexto lugar é um bom resultado, havendo ainda margem de progressão”, afirmou o piloto que defende as cores da Lein Racing e tem o apoio técnico da Lema Racing.
 
O português está determinado para as corridas de amanhã, que marcam o final de temporada, apontando que é necessário evoluir para poder chegar aos resultados que ambiciona. “Penso que eu posso melhorar ainda a forma como abordo o circuito e o carro poderá também melhorar o seu comportamento, portanto, temos ainda algum trabalho pela frente. Mas acredito que, se conseguirmos estar bem preparados para as corridas de amanhã, poderemos garantir bons resultados e terminar a época em alta. É esse o meu objectivo”, sublinhou o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Plastoform, Wetor, Glassdrive, NSS e RM Tech.
 
A primeira terá o seu início às 9h50 e a segunda às 11h30, podendo ambas ser seguidas em directo através do Eurosport 2 e do website da competição: www.fiaetcc.com.

 

SUCESSO PARA REBELO MARTINS

 

O sucesso de uma estreia absoluta

O relato da primeira aventura de SSV em África

João Rebelo Martins fica na história dos SSV

 

 

Cumprindo o objetivo a que se propôs desde que manifestou a sua intenção de participar no Panafrica Rally o piloto de Oliveira de Azeméis João Rebelo Martins ficará na história como o primeiro piloto português a aventurar-se – e com sucesso – numa maratona de todo-o-terreno em África aos comandos de um SSV.

Aos comandos de um Yamaha YXZ 1000R João Rebelo Martins conseguiu ultrapassar com sucesso todas – e foram naturalmente muitas - as atribulações de uma estreia absoluta em território tão diferente das provas nacionais. Aqui fica o relato de seis dias de corrida.

Prólogo: foram 58 km de pistas de areia e alguma pedra, sendo que os primeiros 5 km foram feitos sobre dunas e erva de camelo e os últimos no fech-fech. Era uma etapa rápida e desde logo a dupla portuguesa percebeu que não tinha velocidade de ponta para os Polaris e CanAm. Mesmo assim fizeram o terceiro lugar; e caso não se tivessem perdido num rio seco, poderiam ter alcançado um lugar melhor.

 

1ª etapa: Etapa contabilizando 204 km de pista de areia e pedra. Nos primeiros 30 km João Rebelo Martins rodou em primeiro, numa zona mais técnica. Daí para a frente, entrando-se em zonas rápidas, Carlos Checa "saltou para a frente" e aumentou a vantagem.

2ª etapa (maratona): 250 km em pistas de areia e lagos secos usados em muitas edições do Dakar e onde o piloto oliveirense tinha passado em abril, numa viagem da Roadgalaxy Touring. Um erro da organização - com o sistema de navegação e GPS Stella - levou-os a arrancar e a ter que voltar à partida. Aí, um erro de pilotagem levou a que o piloto capotasse o Yamaha, tendo empenado a direção. Desempenada na hora, os 250 km foram duros, rodando na hora do calor e com andamentos muito rápidos, penalizando o Yamaha na velocidade de ponta (120 km/h contra quase 140 Km/h dos adversários). A etapa terminou no meio do deserto, tendo os pilotos que pernoitar lá e fazer a assistência às máquinas.

3ª etapa (maratona): João Rebelo Martins e Valter Cardoso arrancaram na 4ª posição e logo no início passaram para terceiro, rodando no pó do segundo classificado. Num percurso cheio de armadilhas, embateram numa pedra com a roda que tinha sofrido um empeno no dia anterior. A partir desse momento tiveram que parar e desempenar o carro, parando 3 vezes e excedendo o tempo permitido para este troco. O único objetivo para esse dia era o de levar o carro até à assistência, porque não havia nada a fazer. Tiveram uma penalização de 7h e 30 min por isso, mas, dada a dureza da prova, não foram os únicos.

4ª etapa: A etapa mais longa do Panafrica e a primeira ter dunas. Como não havia nada a perder, a Vettra Motorsport decidiu retirar um pneu sobressalente ao Yamaha - inicialmente levavam dois - retirar o aileron dianteiro e recolocar as rampas noutro sítio. Com isso retirou-se peso e ganhou-se aerodinâmica.

Arrancando de penúltimo, na parte inicial da etapa, João Rebelo Martins conseguiu alcançar Carlos Checa que tinha arrancado muitos minutos à frente, rodando junto do ex-campeão do mundo de superbikes durante 20 km nas dunas enormes do Erg Chebbi. A apenas 5 km do final do erg o Yamaha ficou enterrado numa duna e demoraram longos 40 minutos a retirá-lo da areia. O tempo foi crucial para o desenrolar da etapa: em 300 km perderam uma hora para Carlos Checa, equivalendo ao tempo de retirar o carro das dunas e à mudança de uma roda, a 20 km do final da especial.

 

5ª etapa: A última etapa do Panafrica Rally 2017 foi a mais curta, com "apenas" 106 km, acrescidos de 110 km de ligação. Dos 106 km, 70 km eram de dunas. Na ligação, numa pista paralela à etapa do dia anterior, o Yamaha ficou sem travões, obrigando João Rebelo Martins a dominar a máquina naquelas difíceis condições.

Num sobe e desce constante, João Rebelo Martins e Valter Cardoso terminaram a etapa no terceiro lugar, e alcançaram o quarto lugar final no Panafrica Rally 2017. O vencedor foi Carlos Checa.

 

O balanço final de João Rebelo Martins:

“Eu e a Vettra Motorpsort encaramos o Panafrica Rally como uma aprendizagem, dado ser a primeira prova internacional de todo-o-terreno para todos. Foram 6 dias em que o objetivo principal era o de terminar a prova porque as dificuldades foram mais do que muitas: perdemo-nos, atascamos o carro, problemas mecânicos, furos. Tivemos de tudo um pouco e conseguimos superar as dificuldades. O quarto lugar final e o gosto de termos liderado duas etapas foi um prémio saboroso para quem não sabia o que tinha que encontrar em terras marroquinas”.

Declarações de Luís Borges (Vettra Motorpsort):

“Estamos com o João Rebelo Martins desde 2012 e foi com grande satisfação que evoluímos ao longo de 6 dias em pistas completamente desconhecidas. O Yamaha portou-se muito bem, não dando problemas de maior ao longo das etapas. A nossa equipa fez um trabalho excelente no carro e estão todos de parabéns”.

 a187 Copya188 Copy

 

RACE OF LEGENDS - AUDI TT CUP

 

O autódromo de Hockenheim, na Alemanha, terá um grid repleto de feras que fizeram história no automobilismo defendendo a Audi, e entre elas está Lucas di Grassi, atual campeão da Fórmula E. O piloto brasileiro disputa o “Race of Legends” da Audi TT Cup, neste final de semana.

A categoria monomarca usa os modelos TT dotados de tração dianteira e 340 cavalos de potência. O campeonato se destaca no cenário europeu como a melhor porta de entrada para as séries de turismo.

Na pista que recebe neste final de semana também a rodada dupla final do DTM – o campeonato alemão de turismo -, vencedores das 24 Horas de Le Mans, campeões mundiais de endurance, campeões do DTM, de categorias GT e o atual campeão da Fórmula E darão um verdadeiro show de velocidade.

“Vai ser um evento maravilhoso, uma belíssima iniciativa da Audi em reunir tanta gente boa e que fez história com a marca. Posso dizer que me sinto honrado em ser chamado para participar e ser incluído neste rol de grandes nomes”, afirmou Lucas.

Nomes como Tom Kristensen, dinamarquês recordista de vitórias em Le Mans – nove no total -, Hans-Joachim Stuck, outra lenda de La Sarthe, Christian Abt, Marcel Fässler, Frank Biela, Marco Werner, Dindo Capello, Lucas Lühr, Jean-Marc Gounon, Vanina Ickx, entre outros, serão os protagonistas na pista.

“Uns permanecem na ativa correndo, outros já há algum tempo sem correr... Mas quando todo mundo aperta o cinto e fecha a viseira do capacete, ninguém vai aliviar”, prevê Di Grassi, que já teve uma curta experiência com o carro da categoria quando correu como convidado a etapa de Norisring em 2016 – na ocasião, uma rodada dupla, conquistou uma vitória e um segundo lugar.

“A única certeza é que vai ser bem divertido”, conclui.

 

PILOTOS OLIVEIRA CUP

 

Circuito do Estoril recebe jovens promessas da Oliveira Cup este fim de semana

 

PILOTOS DA OLIVEIRA CUP A POSTOS PARA PENÚLTIMA PROVA DO CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

 

Pedro Fragoso, Diogo Luís e Pedro Fraga vão participar este fim de semana, 14 e 15 de outubro, em mais uma ronda do Campeonato Nacional de Velocidade (CNV), que decorre no Circuito do Estoril. Os pilotos oriundos da Oliveira Cup foram mais uma vez destacados para integrar a estrutura do Miguel Oliveira Fan Club Racing Team para esta que será a penúltima prova da temporada do CNV e onde Pedro Fraga fará a sua estreia absoluta na categoria pré-moto3.

 

Os jovens pilotos com idades entre os 12 e os 15 anos vão participar nesta competição organizada pelo Motor Clube do Estoril, sob a égide da Federação Portuguesa de Motociclismo, numa ronda dupla de treinos e corridas, ao longo de todo o próximo fim de semana.

 

Estes são alguns dos jovens mais promissores da Oliveira Cup, que têm evoluído muito positivamente no âmbito do nosso projeto-escola de motociclismo. Além da qualidade inerente a cada jovem piloto, a dedicação e o potencial que têm revelado estão a encaminhá-los para ‘voos’ mais altos na modalidade, em campeonatos nacionais e internacionais”, refere Paulo Oliveira, Diretor de Equipa da Oliveira Cup. “E este é também o papel e compromisso da Oliveira Cup, ou seja, dar continuidade à formação dos nossos jovens pilotos, integrá-los e assessorá-los noutros campeonatos”, conclui.

 

Dinis Borges, Rafael Saraiva e Bernardo Oliveira, também pupilos do projeto-escola de Miguel Oliveira, vão estar igualmente presentes este fim de semana no Estoril e participar inclusivamente na sessão de treinos livres que decorre no sábado – uma participação que simboliza a estreia no CNV para o trio de jovens pilotos.

 

Nas mesmas datas em que Miguel Oliveira participa na 15ª ronda do Mundial de Motociclismo, em Motegi, no Japão, o piloto da Red Bull KTM Ajo Motorsport não deixa de revelar a importância da evolução de carreira destes jovens pilotos: “Estou muito contente com o trajeto que a Oliveira Cup tem vindo a fazer. Enquanto projeto-escola de motociclismo tem sido surpreendente e temos encontrado talentos muito promissores, sendo que alguns deles estão já a dar os primeiros passos noutras competições, como esta. É muito gratificante estar a acompanhar estes jovens no que poderá ser o início da suas carreiras no motociclismo”.

 

Os treinos de Moto3 e Pré-Moto3 estão previstos para sábado pelas 17:05 e no domingo pelas 09h30. As corridas vão ser disputadas também no domingo, com a primeira manga a decorrer a partir das 11:40 e a segunda pelas 15h15.

a186 Copy

 

DI GRASSI COMPLETA TESTES

 

Confiante, Lucas di Grassi encerra testes de pré-temporada da Fórmula E

Próximo encontro da categoria dos carros elétricos será em Hong Kong no dia 2 de dezembro, na primeira etapa da temporada 2017-2018. Brasileiro campeão aponta evolução da equipe Audi Sport Abt Schaeffler

 

 

VÍDEO DISPONÍVEL PARA DOWNLOAD:
Lucas conta como foi o último dia dos testes de pré-temporada da Fórmula E em Valência em vídeo. O material está disponível no link https://we.tl/xzQ2dyadv1   até o dia 12 de outubro.

Terminou nesta quinta-feira (5) a pré-temporada da Fórmula E. Com três dias de treinos que reuniram todas as equipes do grid no circuito Ricardo Tormo em Valência, na Espanha, as sessões representaram a oportunidade final para os ajustes rumo ao campeonato que começa no dia 2 de dezembro em Hong Kong. E Lucas di Grassi, atual campeão da categoria, destacou sua satisfação com o trabalho desenvolvido até agora pela equipe Audi Sport ABT Schaeffler.

O brasileiro completou 229 voltas nos três dias sem qualquer problema técnico. No dia final, terminou com o oitavo melhor tempo no combinado e o segundo no treino da tarde. Junto de seu companheiro de equipe Daniel Abt, foram 474 voltas completadas, fazendo da equipe Audi Sport ABT Schaeffler a que mais giros completou pelo traçado espanhol.

“Estou bastante satisfeito com o progresso da equipe. Terminamos a sessão final em segundo; no entanto, mais importante que isso é que o trabalho foi feito, o carro está bom, e estou muito confiante para a abertura da temporada em Hong Kong”, resumiu Di Grassi.

Lucas, que parte rumo ao bicampeonato, destacou também o equilíbrio de forças do grid. “Pelo que pudemos ver nesta pré-temporada, todo mundo evoluiu e o grid está mais compacto em termos de tempo de volta em Valência”, destacou. “Claro que quando o campeonato começar a coisa pode ser um pouco diferente – lembrando que testamos em um autódromo e as corridas são somente em circuito de rua com dois treinos livres, classificação e corrida no mesmo dia – então as condições em Hong Kong serão mais realistas para nos dar um panorama. De qualquer forma, estou bastante confiante”, ressaltou.


Testes, 3º Dia (Top-10, combinado do dia):
1. 16 Oliver Turvey (NIO Formula E Team) – 1:21.822
2. 66 Daniel Abt (Audi Sport ABT Schaeffler) – 1:21.946
3. 25 Jean Eric Vergne (Techeetah) – 1:22.078
4. 19 Felix Rosenqvist (Mahindra Racing) – 1:22.120
5. 9 Sébastien Buemi (Renault e.Dams) – 1:22.247
6. 7 Jerôme D’Ambrosio (Dragon Racing) – 1:22.252
7. 36 Alex Lynn (DS Virgin Racing) – 1:22s267
8. 1 Lucas di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler) – 1:22.328
9. 8 Nicolas Prost (Renault e.Dams) – 1:22.383
10. 20 Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing) – 1:22.432

CALENDÁRIO FIA FORMULA E temporada 2017-2018
02/12 – Hong Kong
03/12 – Hong Kong
13/02 – Marrakesh, Marrocos
03/02 – Santiago, Chile
03/03 – Cidade do México, México
17/03 – SÃO PAULO, Brasil
14/04 – Roma, Itália
28/04 – Paris, França
19/05 – Berlim, Alemanha
10/06 – Zurique, Suíça
14/07 – Nova York, Estados Unidos
15/07 – Nova York, Estados Unidos
28/07 – Montreal, Canadá
29/07 – Montreal, Canadáa185 Copy

 

RELATÓRIO AON

 

Relatório Aon - Global Insurance Market Opportunities

Insurtech e novos tipos de risco são oportunidades para o crescimento do setor dos seguros

 

  • De acordo com o relatório, as Insurtech serão um facilitador para o setor tradicional de seguros.
  • A Economica On-demand surge como uma oportunidade para o setor dos seguros, devido ao incremento de utilização de serviços como Uber ou Airbnb.
  • Os carros autónomos podem alterar o mercado dos seguros automóveis.

O relatório destaca, ainda, que os prémios dos seguros automóveis nos Estados Unidos podem descer mais de 40% até 2050, ano em que se espera que os automóveis autónomos estejam plenamente operacionais. No entanto, apesar de ser esperada uma diminuição no número de acidentes, com a progressiva utilização da condução autónoma, o estudo avisa que a gravidade dos acidente pode aumentar e poderá ocorrer uma transferência da responsabilidade dos condutores para os fabricantes de automóveis e para os fornecedores de software.

 

KASPERSKY LAB

Kaspersky Lab e AVL Software & Functions GmbH preparam o terreno para automóveis conectados seguros

  • Veículos conectados são um alvo dos cibercriminosos. Baseados em sensores eletromecânicos, os controlos dos veículos estão a converter-se em sistemas ciberfisicos cada vez mais complexos, controlados remotamente utilizando sistemas digitais
  • A solução SCU - SecureCommunicationUnit – de segurança apresentada em Frankfurt mostrou as possibilidades que oferece uma comunicação livre sem interferências entre os componentes do veículo, o próprio veículo e a sua infraestrutura de comunicação externa

 

Em resposta ao aumento do número de ameaças da indústria de automóveis conectados e autónomos, a Kaspersky Lab e a empresa alemã AVL Software & Functions GmbH apresentaram a Secure Communication Unit (SCU) na última edição do New Mobility World / IAA 2017 que decorreu em Frankfurt durante o mês de setembro. O protótipo da solução de segurança demonstrou as possibilidades de comunicação à prova de interferências entre os componentes do veículo, o automóvel conectado e a sua infraestrutura de comunicação externa, que fazem com que seja logo à partida.


Geração atrás de geração, os automóveis incorporaram novas tecnologias de inteligência para diagnósticos remotos, telemáticos, condução autónoma e automatizada, assistência de condução remota e sistemas de informação e entretenimento. Baseados em sensores eletromecânicos, os controlos do veículo estão a tornar-se em sistemas ciberfísicos cada vez mais complexos, com múltiplos sensores, controlos, aplicações, subredes e módulos de comunicação, que interagem com outros veículos e com o seu ambiente. As suas funções podem ser controladas remotamente via sistemas digitais. Por essa razão, os veículos conectados estão a tornar-se num alvo cada vez mais interessante para os hackers.


O cada vez mais significante número de aplicações de terceiros, a complexidade no sistema dos automóveis conectados, bem como a dinâmica crescente nos ciclos de atualização do software, torna difícil testar o sistema completo de forma a garantir que não foram ignorados bugs, backdoors ou problemas estruturais. O papel da Secure Communication Unit é tornar os veículos conectados seguros desde o seu fabrico, independentemente do software utilizado ou dos sistemas de terceiros que estes tenham instalados.


A SCU é uma unidade de controlo da transmissão da comunicação, que conecta várias subredes e/ou controladores da rede do veículo, que atua como uma única via que protege os fluxos de entrada e saída das comunicações. Tendo em conta as políticas de cumprimento da segurança para prevenir o contacto involuntário entre vários componentes do automóvel, o software ajuda a garantir comunicações sem interferências dentro da rede do veículo.


A plataforma de software da SCU dispõe de componentes de segurança desenhados com fiabilidade. Em primeiro lugar, o micronúcleo proprietário do sistema operativo (Kaspersky OS) está construído com base em princípios de desenvolvimento bem reconhecidos e focados na segurança, e que foram especificamente desenhados para sistemas integrados que contam com requisitos de segurança rigorosos. O Kaspersky OS elimina a hipótese existir um funcionamento não registado, mitigando assim o risco de ciberataques – mesmo no caso de um código não autorizado ser integrado. Nesta situação, este não chegará a ser executado já que, por princípio, o funcionamento sem documentar está proibido. Outros componentes incluem um motor de políticas de segurança (Kaspersky Security System), que define o âmbito e o tipo de interação entre os vários componentes, assim como um canal de confiança através do uso de criptoalgarismos, bem como um nível de proteção dos serviços baseado nas capacidades do hardware.


O protótipo SCU, a título de exemplo, foi aplicado numa infraestrutura ARMv7 com 128 MB RAM e IOMMU. Outras plataformas HW podem ser desenvolvidas individualmente, em função dos requisitos de um fabricante em concreto.

Andrey Doukhvalov, Diretor de Tecnologias do Futuro e Chefe de Arquitetura de Segurança na Kaspersky Lab, comenta: “Com o ecossistema do automóvel moderno a tornar-se cada vez mais complexo e interligado, não é surpresa que as preocupações com a cibersegurança surjam entre os consumidores e na própria indústria automóvel. Mesmo sabendo que as oportunidades e vantagens são óbvias, a necessidade de ter os sistemas seguros ainda existe. É por isso que decidimos dar este grande passo em frente com o nosso protótipo de comunicações seguras do automóvel, garantindo que as oportunidades que a interconetividade nos trazem não se tornam em fracassos”.

A plataforma oferece o quadro de soluções para certas aplicações personalizadas, permitindo aos fabricantes de automóveis desenvolver e implementar SCUs únicas nos seus automóveis, com base em hardware específico e componentes de software adicionais em consonância com os seus planos de fabrico. A SCU está disponível para OEMs, ODMs, integradores de sistema ie programadores de software em todo o mundo. 

 

 

MIGUEL OLIVEIRA NO JAPÃO

 

Piloto português encara as três próximas provas de Moto2 com entusiasmo

 

MIGUEL OLIVEIRA PARTE PARA O JAPÃO COM O OBJETIVO DE CONSOLIDAR 3º LUGAR

 

 

Miguel Oliveira partiu hoje para o Japão, a poucos dias do início da 15ª etapa do Campeonato Mundial de Motociclismo, que se realiza no Twin Ring de Motegi, entre 13 e 15 de outubro. Em busca de consolidar o 3º lugar na classificação geral do Campeonato, o piloto de Almada revela estar entusiasmado com a sequência de três provas que vão decorrer entre o continente asiático e a Austrália durante o mês de outubro – em pistas que vai desbravar pela primeira vez com a sua KTM, em Moto2.

 

#44 Miguel Oliveira

“Começo esta semana uma linha de três corridas de que sempre gostei muito e das quais tenho muito boas memórias com esta equipa. Não fiz estas três corridas o ano passado, devido à minha lesão na clavícula, por isso serão três pistas que vou descobrir com esta moto de Moto2, mas creio que isto não constitui nenhum problema.

O meu objetivo é, sem dúvida, tentar segurar a 3ª posição no Campeonato e reforçá-la, mas sobretudo fazer um bom trabalho com a moto, melhorando-a nestes circuitos, algo que será também muito importante para o ano que vem. Espero continuar esta linha de bons resultados e continuar a marcar presença no pódio, mas sobretudo fazer um bom trabalho”.

 

O piloto da Red Bull KTM Ajo Motosport tem sido fulcral no desenvolvimento e evolução do projeto em Moto2, prestação que lhes tem valido um lugar de protagonismo na categoria intermédia, durante esta que é a temporada de estreia da marca austríaca. De recordar que, até ao momento, Miguel Oliveira arrecadou a presença em 6 pódios.

 

O Motul Grand Pix do Japão vai ser o palco da abertura do trio de provas na Ásia, ao qual se segue o circuito de Phillip Island, na Austrália, e de Sepang, na Malásia.

 

No Japão, os treinos livres têm início na próxima sexta-feira pelas 02:55 da manhã e a corrida de Moto2 irá realizar-se às 04:20, hora de Portugal, no domingo, dia 15 de outubro.

 

Informação do circuito-Motegi:

Comprimento: 4,8 km

Largura: 15 metros

Curvas esquerdas: 6

Curvas direitas: 8

Reta mais longa: 0,762 km

Construído: 1998a184 Copy

 

TCR NA CHINA

 

Hyundai i30 N TCR shines on TCR International Series debut weekend
 
  • The performance of the Hyundai i30 N TCR stole the headlines at the Zhejiang Circuit in China on its first weekend in the TCR International Series
  • Drivers Gabriele Tarquini and Alain Menu set the fastest times in three sessions during the weekend, with Tarquini claiming a superb race one win.
  • In the second race, despite 40kg of additional weight, and restricted engine power the i30 N TCR drivers battled through to fourth and sixth after starting 13th and 14th.  


 
 The pace of the Hyundai i30 N TCR stood out on its debut in the TCR International Series at the Zhejiang Circuit in China. The Hyundai Motorsport built car set the fastest time in three of the weekend’s sessions, with Gabriele Tarquini charging through the field in the opening race to give the i30 N TCR a maiden victory.
 
The weekend was a key opportunity to showcase the performance of the car against the TCR designs offered by other manufacturers. The Zhejiang Circuit however, presented a new challenge for the team and drivers, the twisting technical layout unlike anywhere the i30 N TCR had tested.
 
Despite this, Tarquini and Alain Menu produced the two fastest times in qualifying, the i30 N TCR the only car capable of lapping the 3.2km circuit in under 1:33. Tarquini’s best stopped the clock at 1:32.935, but Menu’s session leading time of 1:32.811 was nearly half a second faster than the next best manufacturer in the field.
 
Unfortunately, due to the temporary homologation given to the i30 N TCR for the event, both drivers were ineligible to claim their place in the second part of qualifying, and so were forced to start both of the races from 13th and 14th positions on a circuit where overtaking was expected to be difficult.
 
Even from this lowly position the speed and handling of the car shone through as Tarquini was able to make his way up the order to take the lead just after half way through the 19 lap race. He took a sensational win following his development since the i30 N TCR’s first test in April. Menu followed his march up the order through the early part of the race, reaching the top 6 before being penalized for his role in some start line contact. The car undamaged, he finished in 12th position.
 
Such was the superb pace of the i30 N TCR that the series organisers altered the Balance of Performance (BoP) in the hour following Tarquini’s victory. For the second race both cars were made to run with an almost unprecedented 40kg of additional weight, as well having the engine power turned down.
 
Still, though both drivers were able to make clean overtakes all around the lap, with Menu and Tarquini moving up to fourth and sixth respectively by the chequered flag.
 
Gabriele Tarquini said: “This has been an almost perfect weekend for me, and for the team behind the i30 N TCR. We showed we have developed a very strong package for the TCR regulations. Starting from 14th, we did not expect to be able to fight for the victory, especially on such a tough circuit. I had a really good first lap, and was able to take advantage of the good brakes and handling of the car to make the most of the pace of the i30 N TCR.”
 
Alain Menu said: “The i30 N TCR has really impressed me this weekend. With the Zhejiang Circuit being so different to the circuits in Europe where we have tested we didn’t know what to expect. However, from the very first lap the i30 N TCR has proven to be a good handling car around the slow-speed corners, as well as the faster sections of the circuit. It was instantly a very comfortable, easy car to drive on the limit, which is exactly what is required for a Customer Racing project.”
 
Hyundai Motorsport Customer Racing manager Andrea Adamo said: “We hit all the targets that we set this weekend for the i30 N TCR. We came here to show the competitiveness of the car against the others in the TCR International Series, and with our pace throughout the weekend we have definitively showed the strength of our car in the series. Our performance and reliability here shows that the i30 N TCR is strong not only on fast, flowing tracks, but also on tighter, more technical layout. Our customers should be able to take their new car to any circuit, in any series and be able to fight at the front.” 
 
The i30 N TCR will return to the TCR International Series for the championship’s final weekend in Dubai on November 17-18.
 
I30 N TCR - Zhejiang Circuit - TCR International Series
i30 N TCR - Zhejiang Circuit - TCR International Series
i30 N TCR - Zhejiang Circuit - TCR International Series
About the Hyundai Motorsport TCR project
Announced in February 2017 the TCR project marks Hyundai Motorsport’s first steps into circuit racing following three full seasons in the World Rally Championship (WRC). Built and developed by the Customer Racing department at the team’s headquarters in Alzenau, Germany the touring car racer will be based on the road-going New Generation i30 model. Design work for the project began in September 2016, taking advantage of the TCR regulations which, since their introduction in 2015, have been adopted by more than a dozen national and international championships. Testing of the first completed chassis began in April 2017, with the first car planned to be delivered to customer teams in early December 2017.

Further information about Hyundai Motorsport is available at: http://motorsport.hyundai.com
 

About Hyundai Motor
Established in 1967, Hyundai Motor Company is committed to becoming a lifetime partner in automobiles and beyond. The company, which leads the Hyundai Motor Group, an innovative business structure capable of circulating resources from molten iron to finished cars, offers top-quality best-sellers such as Elantra, Sonata and Genesis. Hyundai Motor has eight manufacturing bases and seven design & technical centers worldwide and in 2015, sold 4.96 million vehicles globally. With more than 100,000 employees worldwide, Hyundai Motor continues to enhance its product line-up with localized models and strives to strengthen its leadership in clean technology, starting with the world’s first mass-produced hydrogen-powered vehicle, ix35 Fuel Cell.

 

DI GRASSI SATISFEITO

 

Di Grassi contente com progresso no segundo dia de testes da Fórmula E

Pré-temporada elétrica conclui o segundo de três dias no circuito de Valência, na Espanha. A quarta-feira (4) não será de atividades na pista, e os carros voltam à ação na quinta (5)

 

 

Lucas di Grassi tem se mostrado contente com o progresso obtido até agora na evolução do Audi e-tron FE04, carro com o qual defenderá o título na temporada 2017-2018 da Fórmula E, que começa no dia 2 de dezembro em Hong Kong. Atual campeão da categoria, o brasileiro da Audi Sport Abt Schaeffler foi um dos poucos a melhorar o tempo em relação à sessão da manhã nesta terça-feira (3) em Valência e ficou com a segunda melhor marca da tarde, fechando o dia em sexto no geral.

A posição e o tempo de volta importam pouco em tal estágio de desenvolvimento, qualquer que seja o time, segundo Lucas. O que tem deixado Di Grassi feliz é o progresso da equipe. “Um dia muito bom. Terminamos em segundo a sessão da tarde. O mais importante de tudo isso foi que pudemos cumprir com toda a programação de hoje. Tem muita coisa para melhorar ainda, mas no geral estou bem feliz com o ritmo de progresso que temos demonstrado”, afirmou.

Como os testes de pré-temporada representam a primeira – e última – oportunidade de ajustar os bólidos para o início da temporada com a rodada dupla de Hong Kong em 2 e 3 de dezembro, todo tempo é precioso. A quarta-feira será um dia sem atividades de pista, para que os carros retornem ao traçado na quinta para o dia final de treinos.

“Amanhã vai ser um dia de muita análise dos dados coletados até aqui, um dia sem treinos, para depois na quinta-feira tentar chegar no nível que queremos estar antes das corridas de Hong Kong, porque vai ser o último dia de testes”, finalizou.

Testes, 2º Dia (Top-10, combinado do dia):
1. 9 Sebastien Buemi (Renault e.Dams) - 1:21.890
2. 19 Felix Rosenqvist (Mahindra Racing) - 1:21.934}
3. 2 Sam Bird (DS Virgin Racing) - 1:21.950
4. 16 Oliver Turvey (NIO Formula E Team) - 1:22.135
5. 8 Nicolas Prost (Renault e.Dams) - 1:22.173
6. 1 Lucas Di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler) - 1:22.215
7. 66 Daniel Abt (Audi Sport ABT Schaeffler) - 1:22.256
8. 7 Jerome D'Ambrosio (Dragon Racing) - 1:22.422
9. 20 Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing) - 1:22.455
10. 3 Nelson Piquet Jr. (Panasonic Jaguar Racing) - 1:22.476

CALENDÁRIO FIA FORMULA E temporada 2017-2018
02/12 – Hong Kong
03/12 – Hong Kong
13/02 – Marrakesh, Marrocos
03/02 – Santiago, Chile
03/03 – Cidade do México, México
17/03 – SÃO PAULO, Brasil
14/04 – Roma, Itália
28/04 – Paris, França
19/05 – Berlim, Alemanha
10/06 – Zurique, Suíça
14/07 – Nova York, Estados Unidos
15/07 – Nova York, Estados Unidos
28/07 – Montreal, Canadá
29/07 – Montreal, Canadáa183 Copy

 

PROJECTO DE RECONSTRUÇÃO

PROJETO DE RECONSTRUÇÃO DO CITROËN SEMILAGARTA “SCARABÉE D’OR” ENTRA NO MUSEU

É um desafio bem ao gosto de André Citroën: reconstruir o “Scarabée d’Or” (“Escaravelho de Ouro”), o primeiro veículo da história a efetuar a travessia do Sahara, o que aconteceu em 1922. Até 15 de outubro, durante a “Festa da Ciência” que decorre em Paris, este audacioso projeto confiado a estudantes estará exposto no Museu das Artes & Ofícios, no que constitui uma oportunidade única de partilha do sonho de um grupo de apaixonados, que há mais de um ano se empenhou nesta aventura pedagógica.  Mas eis que chega, agora, a vez do “Croissant d’Argent” (“Crescente de Prata”), outro modelo do tipo semilagarta da Citroën, que entra nesta mesma semana no museu virtual da Marca: www.citroenorigins.pt.
 
O exemplar original do “Scarabée d’Or” (“Escaravelho de Ouro”) estárá exposto no Museu das Artes & Ofícios de Paris, no âmbito da “Festa da Ciência”, que ali tem lugar. O veículo encontra-se em lugar de destaque naquele espaço, sito na Igreja de Saint Martin, estando exposto junto ao Pêndulo de Foucault e por baixo do avião de Louis Blériot.
Os visitantes podem contar com animações e diversas conferências e debates, propostas pelos estudantes do ENSAM (Escola Nacional Superior de Artes & Ofícios) e os membros da associação “Des Voitures & Des Hommes”, que estão na origem do projeto de reprodução deste veículo mítico. Os visitantes podem imergir numa modelação digital do veículo e conhecer os bastidores desta aventura científica: a história do veículo, estudos científicos levados a cabo para encontrar a cor original da carroçaria, a fim de possibilitar a sua reprodução, entre outras missões.
A Citroën é o parceiro deste projeto histórico através de múltiplos contributos: cedência do veículo, promoção da aventura e um envolvimento total que torna possível toda a dinâmica em torno do “Scarabée d’Or”.
O Conservatório da Marca prevê expor o renovado “Scarabée d’Or” junto do veículo histórico a tempo das celebrações do centenário da Marca, em 2019. 
 
 
 
 

PROJETO “SCARABÉE D’OR”, UM DESAFIO PARA OS JOVENS 

O “Scarabée d’Or” é um veículo semilagarta Citroën B2, modelo K1, e foi o primeiro veículo motorizado da história a efetuar a travessia do Sahara, em 1922. Ao organizar esta expedição pioneira, André Citroën demonstrou ao mundo a fiabilidade dos automóveis da sua Marca. Epopeia humana comandada por George-Marie Haardt e Louis AudouinDubreuil, foi o préludio das célebres travessias “Croisières Noire” e “Croisières Jaune” da Citroën, realizadas em 1924 e 1931, respetivamente.
O “Scarabée d’Or” está na base de um projeto confiado a estudantes: “Scarabée d’Or, um desafio para a juventude”, lançado em junho de 2016. Tem como objetivo a reconstrução do “Scarabée d’Or”, numa proposta da associação “Des Voitures & Des Hommes”, em parceria com a Citroën, o Museu das Artes & Ofícios e a “Aventure Peugeot Citroën DS”. Este audacioso projeto estará concluído em 2019.
Ao longo do primeiro ano do projeto foram mobilizados mais de 60 estudantes e 20 professores, totalizando 600 horas de atividades, organizadas em modo de projeto, entre os diversos campus e escolas:
- Os estudantes da Escola Nacional Superior de Artes & Ofícios: ENSAM - campus de Cluny (71), Metz (57), Angers (49) e Lille (59): 
- Liceu dos ofícios do automóvel e do transporte em Château d’Epluches (Saint-Ouen l’Aumône – 95). 
- Os primeiros tiveram por missão criar modelos do “Scarabée d’Or” original exposto no Conservatório Citroën e realizar o conjunto dos planos; os segundos estão encarregues da reconstrução da carroçaria e do motor.
UM SEMILAGARTA ENTRA ESTA SEMANA AO MUSEU VIRTUAL DA MARCA  
Coincidência de calendário? Esta semana, um novo modelo junta-se ao museu virtual da Marca: o semilagarta “Croissant d’Argent” (“Crescente de Prata”), unidade que participou na “Croisière Noire” organizada por André Citroën. Depois da primeira travessia do Sahara, em 1922, jornada feita pelo “Scarabée d’Or”, teve lugar esta outra expedição, também conhecida como “Citroën-Centre-Afrique”, ligando Colomb-Béchar (Argélia) a Tananarive, através de Hoggar e do Chade ao longo de 10 meses (entre outubro de 1924 e junho de 1925). O comboio de veículos era composto por 8 semilagartas, entre as quais o “Croissant d’Argent”. 
Para conhecer online e mergulhar na história da Marca, basta aceder a www.citroenorigins.pt. Lançado no ano passado, o site tem vindo a aumentar a sua lista de modelos apresentados e o número de países a partir dos quais é possível aceder a este espólio virtual. São agora 32, repartidos pela Europa, África, Ásia e América Latina. O Citroën Origins oferece uma experiência imersiva inédita nos modelos míticos da Marca, através de visualizações a 360º, sons específicos (motor, buzina, etc), brochuras de época, desenhos e textos humorísticos, etc.
 
 
 
 
a178 Copya179 Copya180 Copya181 Copya182 Copy 
O «Scarabée d’Or» na Festa da Ciência até 15 de outubro: Local: Museu das Artes e Ofícios, Igreja de Saint Martin des Champs, 60, Rue Réaumur – Paris 3ème Programa*: Exposição de entrada livre entre as 10h00 e as 18h00. Quinta-feira até às 21h30  Animações, conferências e debates com os participantes no projeto entre as 14h00 e as 17h00
 
Dia  Quinta, 12 outubro Sexta, 13 outubro Sábado, 14 outubro Domingo, 15 outubro Temática da conferência Espectrofotometria Problemas encontrados durante o projeto  Digitalização e realidade virtual Aspeto histórico do projeto Início às 14h00 e 15h00 14h00 e 15h00 14h00 e 15h00 14h00 e 15h00 Público-alvo Nível de liceu Nível de liceu  Público em geral  Público em geral Intervenientes Especialista BSAF/Glasurit Conservatório Citroën e Liceu Château d’Epluches Estudantes e professores ‘Institut Image’ Associação « Des voitures et des Hommes »

 

GRUPO PSA

O Grupo PSA foi considerado líder no setor automóvel pelo “Dow Jones Sustainability Index World 2017” da Bolsa de Nova Iorque, bem como em 4 índices de ISR da Vigeo-Eiris na Euronext; Presença do Grupo PSA confirmada também no “Ethibel Sustainability Index (ESI) Excellence Europe”; Um forte sinal de confiança para os investidores.a177 Copy

 

VOLKSWAGEN FINANCIAL SERVICES

 

Startups portuguesas e internacionais disputam Volkswagen Financial Services Startup Battlefield

 

15 startups apresentam hoje, em Lisboa, ideias inovadoras para melhorar a mobilidade sustentável, promover soluções de mobilidade e utilização de frotas e optimizar o movimento de mercadorias. Entre elas estão candidaturas de 7 países diferentes

 

 

O Volkswagen Financial Services “Startup Battlefield”, concurso para startups na área das soluções de mobilidade e utilização de frotas e optimização do movimento de mercadorias, tem hoje a sua final em Lisboa. O Estúdio Time Out no Mercado da Ribeira acolherá as apresentações das 15 startups selecionadas, entre as mais de 60 candidaturas recebidas de todo o mundo. Entre elas estarão representantes de sete países, incluindo Portugal.

Luis Schunk, Country Manager do Volkswagen Financial Services Portugal, afirma: “Estamos empenhados em promover a mobilidade sustentável e em melhorar continuamente as nossas operações, criando novos paradigmas para o sector financeiro automóvel, mas também para os nossos clientes e para os seus negócios. Estamos a fazê-lo fomentando o surgimento de ideias e o empreendedorismo, como acontece no Volkswagen Financial Services Startup Battlefield, uma iniciativa pioneira de inovação nesta área. Recebemos candidaturas de vários países dos vários continentes, sendo que nos orgulhamos de poder contar com diversos finalistas portugueses”.

As empresas finalistas são as portuguesas AdVolt, Share-A-Car, Ubirider, HealthyRoad, Connect Robotics, IZIRepair, Movtz, MubCargo e Pavnext, a norte-americana HypeLabs, a indiana Zify, a irlandesa Parkio, a espanhola Moov, a austríaca Parkbob e a finlandesa Witrafi.

As empresas vão hoje tentar convencer o júri internacional da iniciativa, que é composto por André Jacques, da Porto Business School, Ricardo Lima, trusted advisor startups do Web Summit, Ana Casaca, Head of Innovation do Grupo José de Mello, Álvaro Nogueiras, co-fundador e CEO da Tradiio, Luis Schunk, Country Manager do Volkswagen Financial Services Portugal, Oscar Moreno, Country Manager do Volkswagen Financial Services Portugal, e Marcel Wipijewski, Head of Business Transformation do Volkswagen Financial Services AG.

A ideia vencedora receberá um prémio monetário de 2.500 euros, três meses gratuitos de incubação no espaço do Volkswagen Financial Services na Second Home Hub em Lisboa e um espaço de exibição no Web Summit, que se realiza em Novembro. O segundo classificado receberá um prémio de 1.500 euros e um espaço de exibição no Web Summit. O terceiro classificado receberá 1.000 euros e vai também ter um espaço de exibição no Web Summit.

 

Mobilidade sustentável e transformação digital vão moldar sector financeiro automóvel

O futuro do sector financeiro automóvel vai ter na mobilidade sustentável um catalisador da sua transformação, com implicações, por exemplo, ao nível da gestão de frotas para clientes, da otimização na distribuição de bens e serviços e na resposta às necessidades de mobilidade dos cidadãos.

No âmbito do “Startup Battlefield”, o Volkswagen Financial Services pretende identificar startups e empreendedores que permitam que os clientes empresariais otimizem a composição e a utilização das suas frotas e/ou facilitem a transição do carro atribuído individualmente a funcionários para serviços de mobilidade dos colaboradores. A iniciativa procura também projetos que tenham como objetivo ajudar a otimizar a distribuição / logística de bens nas cidades, gerando uma maior conveniência aos clientes que recebem bens (funcionado os veículos como pontos de entrega), proporcionando uma redução dos custos para os players logísticos e de retalho, e ajudando os municípios nos seus esforços para reduzir os congestionamentos de trânsito. Adicionalmente, são procuradas soluções que permitam ao Volkswagen Financial Services responder à crescente procura dos clientes por soluções de mobilidade altamente flexíveis com um custo total de mobilidade (TCM) reduzido.

O Volkswagen Financial Services tem já em marcha um processo abrangente de transformação digital em resposta à crescente tendência dos clientes para realizar as suas pesquisas e interações através de canais móveis/online. Apostando na inovação, o Volkswagen Financial Services em Portugal está também a analisar novos formatos de mobilidade, respondendo à tendência crescente de seus clientes de se afastarem do simples "financiamento de compra de veículo" para privilegiarem "Contratos de utilização de veículos" e, no futuro próximo, a "Contratação de soluções flexíveis de mobilidade".

O Volkswagen Financial Services “Startup Battlefield” enquadra-se assim nesta estratégia de transformação digital e pretende ajudar startups e empreendedores a desenvolverem ideias para responder às necessidades de mobilidade dos cidadãos, para transformar as atividades de gestão de frotas ou otimizar a distribuição de bens nas cidades.

FINALISTAS

AdVolt (Portugal)

Empresa baseada em tecnologia que tem como target problemas em mercados onde existe um grande potencial para redução do consumo de combustível pela geração de energia

Zify (India)

Uma app dinâmica de carpooling com marcação instantânea de cidade para cidade e viagens dentro da cidade. Conectando socialmente passageiros e donos de carros

Shareacar (Portugal)

A Shareacar é um mercado onde os donos de carros podem alugar os seus veículos, ganhando assim dinheiro, e os viajantes podem encontrar carros fantásticos para alugar.

Ubirider (Portugal)

App para smarthone para uso universal de transportes públicos, que explora publicidade hiperlocal e oportunidades de negócio

Parkio (Irlanda)

Primeiro mercado de estacionamento da União Europeia para veículos normais e conectados. Informação sobre parqueamento em tempo real e pagamentos automáticos que poupam aos condutores dinheiro e tempo

 

Moov (Espanha)

Está a transformar o futuro do transporte pessoal ao ligar as pessoas com os veículos

Parkbob (Áustria)

Serviço de parqueamento que permite uma experiência digital de parqueamento na rua dentro das cidades

HypeLabs (Estados Unidos da América)

Software que permite o networking em rede entre aparelhos que funcionam mesmo sem acesso à internet

HealthyRoad (Portugal)

Empresa tecnológica que desenvolve software de inteligência artificial de biométrica facial para a indústria automóvel

Connect Robotics (Portugal)

Robótica conectada atualmente a fazer entregas com drones BVLOS (Beyond Visual Line of Sight) em Portugal

IZIRepair (Portugal)

Com a IZIRepair consegue preços rápidos adequados ao carro selecionado. Basta introduzir uma matrícula e comparar propostas de oficinas.

Witrafi (Finlândia)

A Witrafi está a construir um sistema disruptivo de parqueamento para operadores, fornecendo meios eletrónicos de cobrança de taxas, utilização e cálculo de ocupação, tal como outras análises de dados para operadores.

MubCargo (Portugal)

App que conecta a necessidade de fazer envios com o serviço de transporte que melhor se adequa ao pedido. MUBCargo é o meio mais rápido e fácil de entregar produtos em qualquer momento, em qualquer lugar, a preços baixos

Pavnext (Portugal)

Transforma o pavimento da estrada numa infraestrutura tecnológica. Providencia e implementa um aparelho que se aplica no pavimento que permite a redução da velocidade dos veículos sem afetar a qualidade da condução e ação do condutor, através da extração da energia cinética

Movtz (Portugal)

Desenvolvimento de Sistema de ponto de carregamento que permite carregar o carro e pagar na  fatura de energia da sua habitação, de forma simples, fácil e com confiança

 

NOVIDADES EM PONTO PEQUENO

NOVIDAEDES EM PONTO PEQUENO

 

 

 

Disponível em breve…

 

Desconto de 5% em reservas até 22 de outubro, em resposta a este e-mail.

 

Rally de Portugal 2017 - VENCEDOR

Ford Fiesta WRC ‘17

Sébastien Ogier - Julien Ingrassia

Preço: 47,50€


Fernando Ribeiro

00351 960465500a175 Copya176 Copy

 

EXTREME SAILING - ESTADOS UNIDOS

 

Countdown begins for spectacular Extreme Sailing Series™ San Diego debut

The penultimate Act of the 2017 Extreme Sailing Series™ starts in San Diego in one week’s time. The eight-strong fleet – including two US-flagged wildcard squads – will race in San Diego Bay, a new venue for the Series, as thousands watch from the public Race Village on Harbor Island, from 19 – 22 October.

The Extreme Sailing Series will pick up where it left off in Cardiff in August, with a podium tight on points and everything to play for. The first six Acts of the season have seen an intense three-way battle between SAP Extreme Sailing Team, Oman Air and Alinghi, with each boasting a stint in pole position.

Current leader SAP Extreme Sailing Team is excited about the challenge of racing in San Diego, the second of three new venues this season alongside Barcelona, Spain, and Los Cabos, Mexico.

“We’re looking forward to going to the US and Mexico to mix it up a bit. When you go to a venue you have been to many times before it is like coming home, but with new venues you are more alert and observant and focused on trying to figure everything out as quick as you can,” said co-skipper Rasmus Køstner

Currently just two points shy of the Danes, Oman Air’s skipper Phil Robertson is also looking forward to racing in California and remains characteristically calm and collected about the competition ahead.

“I am very excited about racing in San Diego Bay. It is big enough to get the boats ripping along but close enough to the shore to give spectators a great show,” said Robertson.

 

alt
alt
alt
Extreme Sailing Series™ Act 7, San Diego - nine days to go
VIDEO: In one week the ultimate Stadium Racing championship will hit the waters of San Diego's Harbor bay, for the first time ever, for four days of intense action in the penultimate Act of the season.
alt

 

TAÇA DE PORTUGAL

 

Conheça os vencedores da Taça de Portugal de Karting Tranquilidade 2017
 
 
O Kartódromo Internacional de Braga foi palco, este fim-de-semana de 7 e 8 de Outubro, da 36ª edição
de Taça de Portugal de Karting Tranquilidade. Mais de sessenta pilotos em pista bateram-se para
arrecadar o tão prestigiado título, uma referência no panorama do karting em Portugal.
 
Muitas lutas desde os treinos e até às corridas finais que elegeram os melhores da edição deste ano:
José Gouveia na categoria Iniciação, Adrian Malheiro entre os Cadetes, Ivan Domingues na Juvenil,
Afonso Ferreira na categoria Júnior, Yohan Sousa na X30 Shifter Júnior, Tiago Teixeira na X30 Shifter, Joel
Magalhães na X30 Super Shifter Master e Manuel Ramos na X30 Super Shifter Gentleman. 
 
Os vencedores assim como os segundos e terceiros classificados receberão a réplica da Taça aquando
da realização da Gala de entrega de Prémios da FPAK.

 

TT N O BRASIL

 

Fabrício Bianchini vence na Production Aberta na 3a edição do Rally Serra Azul

Dobradinha da Bianchini Rally no pódio com Bianchini #6 em primeiro, e Luiz Fernando Menuzzo #2 em segundo na categoria. Sendo que ambos finalizaram o rali entre os cinco mais rápidos na geral, com o segundo e terceiro lugares, respectivamente


Após dois dias de disputas acirradas, 7 e 8, encerrou-se neste domingo o 3o Rally Serra Azul, em Itupeva, no interior paulista. Válida pelas 9ª e 10ª etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, a prova reuniu competidores de motos, quadriciclos e UTVs, num total de 38. Dois pilotos da Bianchini Rally se destacaram pelo desempenho: Fabrício Bianchini #6 (Husqvarna 501) venceu a prova, deste domingo, na geral e Luiz Fernando Menuzzo #2 (KTM 500 SixDays) foi o mais rápido na geral, da prova de sábado. Ambos competem pela Production Aberta e finalizaram o rali com dobradinha no pódio: Bianchini foi o campeão da prova na categoria e, ainda, vice-campeão na geral, enquanto Menuzzo ficou na segunda posição da categoria e terceiro na geral.

Mais conhecido como “Gaúcho” no meio off-road, Bianchini comemorou os resultados da prova de sábado e domingo, com aproveitamento total. “A prova foi uma delícia e estou muito satisfeito com o desempenho da minha nova moto que provou que é um canhão. Ontem com a chuva haviam trechos traiçoeiros e bem lisos, mas mesmo assim, terminei em terceiro na geral. Já hoje (8) com o piso mais seco venci na geral e foi gratificante demais fechar o fim de semana com pódio”, ressalta o piloto que compete essa temporada a bordo de uma Husqvarna 501.

Já Menuzzo, que cravou o melhor tempo na geral na prova de sábado, neste domingo, sofreu uma queda que acabou abalando um pouco seu desempenho. “Logo na primeira Especial do dia levei um tombo, não me machuquei, mais perdi parte da segurança e depois disso diminui um pouco o ritmo e não consegui mais recuperar na segunda volta. Mas no geral o balanço do fim de semana foi positivo e gostei muito da prova”, explica o piloto de Campinas (SP), que praticamente correu em casa.

A equipe contou, ainda, com mais dois pilotos que driblaram algumas adversidades mas garantiram seus lugares na premiação. Na Over 40 André Marcondes #7 (Husqvarna 450) levou a melhor, assim como, Marcos Baumgart #12 (KTM 450) na categoria Marathon.

O Rally Serra Azul foi dividido em dois trechos cronometrados de 61 quilômetros, em cada dia, totalizando 244 quilômetros Especiais. No sábado, devido ao mau tempo, os organizadores cancelaram a segunda volta para motos e quadriciclos, antes todos os competidores participaram da disputa do Prólogo num trecho de 12 quilômetros. Mas neste domingo a prova fluiu normalmente. O parque de apoio foi montado no Quality Resort & Convention Center.

“Todos os pilotos da equipe estão de parabéns, andaram bem e terminaram no pódio. Agora é focar nas próximas etapas do Campeonato, que está a todo o vapor”, finaliza Bianchini. O Rally Rota Sudeste será em 11 e 12 de novembro, e depois o Rally dos Amigos, que fecha a temporada, em 2 e 3 de dezembro.

A equipe – A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe que tem sede em Alphaville, Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas no Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Baja. Entre 2013 e 2016, a equipe disputou com duas duplas a Mitsubishi Cup. No ano passado Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros e subiu ao pódio. Em 2017, além de competir nas motos também encara um novo desafio e está disputando algumas provas de Rally de Velocidade com um Peugeot 207. A equipe pratica a compensação e a neutralização de carbono, por meio da Iniciativa Verde, que concedeu pelo nono consecutivo o selo Carbon Free. É a pioneira a ter o selo no grid do Rally dos Sertões. Mais informações no site www.bianchinirally.com.br e na página da no Facebook @equipebianchinirally

A Bianchini Rally conta com o apoio da Bianchini S/A, McDonald Pelz, O Mundo de Maria, Melnick Even, KTNY Racing, Madeira Energy, Bull Sertões Crew, Vedacit, Arames Farpados e Husqvarna Brasil -Power Husky, Borilli Pneus e Capacetes Shiro.

Resultado acumulado (sábado +domingo) – Rally Serra Azul 8/10
Motos/Geral (cinco primeiros)
1) #1 Ramon Sacilotti -  3h38m27s - Super Production,
2) #6 Fabricio Bianchini - 3h38m56s – 1º Production Aberta
3) #2 Luiz Fernando Menuzzo - 3h39m17s – 2º Production Aberta

4) #10 João Paulo Martins - 3h44m39s - Production Aberta
5) #14 Marcos Brandao Teixeira - 3h52m46s - Production Aberta

Resultado (domingo 8/10)
Motos/Geral (cinco primeiros)
1) #6 Fabrício Bianchini - 1h32m37s - 1º Production Aberta
2) #1 Ramon Sacilotti - 1h32m47s - Super Production
3) #10 João Paulo Martins - 1h36m48s – 2º Production Aberta
4) #14 Marcos Brandao Teixeira - 1h38m05s – 3º Production Aberta
5) #2 Luiz Fernando Menuzzo - 1h40m12s – 4º Production Aberta

Resultado (sábado 7/10)
Motos/Geral (cinco primeiros)
1) #2 Luiz Fernando Menuzzo- 1h59m04s - 1o Production Aberta
2) #1 Ramon Sacilotti - 2h05m40s - Super Production
3) #6 Fabrício Bianchini - 2h06m18s - 2o Production Aberta
4) #10 João Paulo Martins - 2h07m50s - Production Aberta
5) #8 Rodrigo Khezam - 2h12m15s - Nacionala173 Copy

 

ETCC MOST

 

QUALIFYING REPORTFIA ETCC Race of Most, rounds 11/12 of 12, 6-8 October 2017

*Hungarian hope on top at Most for Zengő Motorsport
*ETCC’s leading title trio lock out first three places for Race 1 covered by 0.087s
*Five points separate first three, season decider live on Eurosport

Norbert Nagy will start from pole position for the first encounter at FIA ETCC Race of Most in the Czech Republic tomorrow after sensationally setting the fastest time in the final moments of qualifying this afternoon, as the 2017 FIA European Touring Car Cup heads for its season climax.

With five of the session’s 30 minutes left, Rikli Motorsport’s Christjohannes Schreiber headed series points leader and home hero Petr Fulín by the smallest of margins – just 0.001s separated the title rivals at the top of the times.

But then Hungarian Nagy, who started the session third in the ETCC points, put in a storming lap to set a time of 1m42.232s and snatch top spot by just 0.086s in his Zengő Motorsport SEAT León Cup Racer, his third consecutive ETCC pole of 2017.

That means the ETCC’s top three will start Race 1 on Sunday with Fulín on the second row on 64 points, and poleman Nagy and Honda Civic-driving Swiss Schreiber ahead of him on the front row tied on 59 each to set up a nail-biting two-race title decider.

Plamen Kralev in his Kraf Racing Audi RS3 LMS will join Fulín on the second row. The Bulgarian, who topped Free Practice this morning, should also be a factor for race victory even if he isn’t a title contender, and was just 0.077s slower that the title leader’s Křenek Motorsport SEAT.

Macedonia’s Igor Stefanovski, another contender for the 2017 ETCC crown, will start fifth in his Stefanovski Racing Team SEAT, with Fábio Mota, from Portugal, sixth and title outsider Peter Rikli down in seventh in his Honda Civic.

Seventeen-year-old Czech Václav Nimč, who is giving Volkswagen’s Golf TCR its ETCC debut, was eight quickest followed by Serb Mladen Lalušić. Fulín’s son, 21-year-old Petr Fulín Jr, will start his maiden ETCC race P10 in his Fullin Race Academy SEAT. German Andreas Pfister was P11 followed by Petr Čížek, Hungarian lady racer Anett György and Poland’s Maciej Laszkiewicz.

Sunday’s races, which will decide the winner of the 2017 FIA European Touring Car Cup, take place over 12 laps from 10h50 and 12h30 local time. They will be shown live on Eurosport 1 and streamed as they happen at FIAETCC.com.

POST-QUALIFYING QUOTES:
Norbert Nagy (first place):
"The secret of this fast lap was that I put new Yokohama tyres only to the front of the car. That resulted in a bit of an oversteer in every corner and that was the fastest way. I realised that only during this session. Tomorrow my plan is just to stay in front."

Christjohannes Schreiber (second place): "My fastest lap wasn't perfect, to be honest. In the end my car was very fast, but it could have been better, so we still have some work to do tonight, but I'm convinced my team will give me a rocket tomorrow."

Petr Fulín (third place): "To be honest I'm not so much happy with third place, I expected better results. It's good for the championship, with 0.087s gap to Norbi and 0.001s gap to Christjohannes. It's impossible to imagine a smaller gap between us. I'm looking forward to both races tomorrow."a172 Copy

 

AUTOCROSS EM ESPANHA

 

Podio no Galego de Autocross para os Yacarcross de Javier Ramilo e Dani Mariño

Finalizou o pasado sábado o Campionato de Galicia de Autocross coa oitava proba disputada no circuíto do Castro, no Concello de Rianxo (A Coruña). Javier Ramilo partía aínda con algunha opción, aínda que remota, ao título absoluto na categoría de Car Cross, pero non dependía de si mesmo. Finalmente o campión era o seu amigo Pablo García, gañador da final e a súa semifinal, xa que Ramilo, aínda sendo o máis rápido nos adestramentos e adxudicándose tamén a súa semifinal, non puido pasar da terceira praza nunha final onde outro dos protagonistas foi Darío Calviño, cunha magnífica segunda posición que vén certificar a excelente progresión do novo piloto do Yacarcross.

O resultado final deixa a Javier Ramilo como subcampión galego mentres Dani Mariño, cuarto na proba do Castro, remata o campionato en terceira posición.a170 Copya171 Copy

 

TT N O BRASIL

 

Motos: Bianchini Rally acelera neste fim de semana no Rally Serra Azul, em Itupeva (SP)

Fabrício Bianchini (Husqvarna 501) está entre os Top5 da Production Aberta no Campeonato Brasileiro. Piloto apresenta também dois novos parceiros da equipe

 

 

Pilotos de motos, quadriciclos e UTVs irão proporcionar disputas acirradas neste fim de semana, 7 e 8, no Rally Serra Azul que acontece em Itupeva, interior de São Paulo. A 5ª prova da temporada, válida pelas 9ª e 10ª etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, terá um grid de aproximadamente 50 inscritos, entre eles, a Bianchini Rally terá quatro representantes nas motos: Fabrício Bianchini e Luiz Fernando Menuzzo, na Production Aberta, André Marcondes (Over 40) e Cristiano Britto (Super Production).

O desafio será acelerar ao longo de 244 quilômetros de trechos cronometrados, divididos igualmente em 122 quilômetros no sábado e no domingo. Os competidores farão duas Especiais de 61 quilômetros em cada dia. No sábado, antes da primeira Especial, disputam o Super Prime, num circuito de 12 quilômetros. O parque de apoio estará montado a partir, desta sexta-feira, no Quality Resort & Convention Center.

Após disputar duas das cinco provas – Rally de Barretos e Rally Cuesta Off-Road – Bianchini está em quarto na Production Aberta e em sétimo na classificação geral do campeonato. Nesta temporada, “Gaúcho”, como é conhecido no meio off-road, estreou novo equipamento - uma Husqvarna 501 - e está bem satisfeito com o desempenho.

“Não vejo a hora de acelerar, a última prova que fiz foi em maio! Esta será minha terceira prova da temporada com a moto, que é muito veloz, um canhão! Tenho me divertido com ela”, explica Bianchini, que foi vice-campeão do Rally Cuesta Off-Road na categoria, atrás de Menuzzo (KTM EXC 500 Six Days) que venceu a prova na Production Aberta e está na vice-liderança da categoria e na geral do campeonato.

Novos parceiros - Bianchini aproveita para anunciar duas novas parcerias. “No Serra Azul vou estrear os Pneus Borilli (modelo de Enduro EXC Infinity 007) que, a partir de agora, é o mais novo parceiro da equipe. Além dos Capacetes Shiro que também entraram para somar. Vamos usar a prova para fazer os testes para a temporada 2018 e teremos novidades”, adianta Gaúcho.

A equipe – A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe que tem sede em Alphaville, Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas no Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Baja. Entre 2013 e 2016, a equipe disputou com duas duplas a Mitsubishi Cup. No ano passado Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros e subiu ao pódio. Em 2017, além de competir nas motos também encara um novo desafio e está disputando algumas provas de Rally de Velocidade com um Peugeot 207. A equipe pratica a compensação e a neutralização de carbono, por meio da Iniciativa Verde, que concedeu pelo nono consecutivo o selo Carbon Free. É a pioneira a ter o selo no grid do Rally dos Sertões. Mais informações no site www.bianchinirally.com.br e na página da no Facebook @equipebianchinirally

A Bianchini Rally conta com o apoio da Bianchini S/A, McDonald Pelz, O Mundo de Maria, Melnick Even, KTNY Racing, Madeira Energy, Bull Sertões Crew, Vedacit, Arames Farpados e Husqvarna Brasil -Power Husky, Borilli Pneus e Capacetes Shiro.

Programação Rally Serra Azul (Itupeva/SP)

07/10 – Sábado – 1ª Prova
8h00 – Super Prime (12 km)
11h00 – Largada na Especial
19h30 - Briefing

08/10 – Domingo – 2ª Prova
9h00 – Largada na Especial
15h00 – Premiação

Local Briefing e Premiação - Quality Resort & Convention Center, Rodovia dos Bandeirantes km 72, ao lado do Shopping SerrAzula169 Copy

 

JACINTO EM MARROCOS

 

Neutralização de etapa não abranda Elisabete Jacinto

---
alt

 

A piloto Elisabete Jacinto terminou hoje a segunda etapa do Rallye Oilibya du Maroc no quarto lugar entre os camiões, num dia em que a especial, composta por um trajeto de 354,45 quilómetros, acabou por ser neutralizada após o CP1 uma vez que as chuvas fortes que caíram na região de Erfoud deixaram um dos oued, que fazia parte do sector selectivo, intransponível. Por este motivo, após terem cumprido 130 quilómetros de percurso, os concorrentes foram obrigados a parar e a regressar ao acampamento sem disputar a totalidade da jornada.

Atendendo a esta situação até à hora de envio deste comunicado não existia ainda uma classificação definitiva, mas em CP1 a equipa Bio–Ritmo® ocupava o quarto posto entre os T4 a apenas 14m52 do primeiro classificado o argentino Frederico Villagra: “infelizmente a etapa de hoje acabou por ser neutralizada logo após o CP1. Choveu imenso há dois dias atrás e o oued que íamos atravessar acabou por ficar intransponível. Como a NPO fez o reconhecimento do terreno antes de ter chovido não se deram conta deste facto. Assim, só quando as motas lá chegaram e viram que não conseguiriam passar é que a organização decidiu neutralizar o sector selectivo desde o CP1 em diante. Acabámos por fazer apenas 130 quilómetros, dos 354 que compunham a especial. Estava tudo a correr bem e estávamos a imprimir um bom ritmo quando tivemos que regressar ao acampamento” explicou a piloto portuguesa.

A terceira etapa desta competição realiza-se entre Erfoud e o Erg Lihoudi. O dia será dividido em duas especiais: a primeira, composta por 435,11 quilómetros cronometrados que vão percorrer trilhos rápidos, seguidos por cruzamentos de oueds e passagens por verdejantes palmeirais. O segundo sector selectivo terá 142,79 quilómetros. Começa numa pista com muita pedra e termina com a travessia das dunas mais altas da região.

 

PRO MAZDA

 

Carlos Cunha Filho testa carro novo da categoria Pro Mazda

Piloto brasileiro foi o primeiro a andar com o novo monoposto da Pro Mazda no circuito particular Autobahn

 

 

O brasileiro Carlos Cunha Filho, terceiro colocado em 2017 na Pro Mazda, categoria de acesso à Fórmula Indy completou nesta sexta-feira (6) dois dias de testes com o novo carro da categoria que vem substituir o antigo chassi Tatuus italiano que há mais de dez anos é utilizado em categorias de base norte-americanas. Depois de terminar a temporada em terceiro com seis pódios, uma pole position e uma melhor volta, Cunha Filho volta aos trabalhos de pista ao lado do também brasileiro e campeão da Pro Mazda em 2017, Victor Franzoni. A equipe Juncos Racing colocou o novo carro para o teste com os dois pilotos que se destacaram na temporada. Franzoni com o prêmio merecido de quase US$ 800.000 vai para a Indy Lights na temporada que vem pela mesma equipe do argentino Ricardo Juncos e Cunha Filho deverá continuar na Pro Mazda e ainda em conversa com equipes de ponta.

“O carro mudou muito, é mais rápido e bem melhor nas curvas e freia muito. Com a ajuda do Victor (Franzoni) conseguimos definir vários pontos de acertos para serem explorados. O bom de tudo é que começamos a trabalhar o carro antes de todo mundo e me senti muito bem guiando um carro mais forte”, conta Carlos Cunha Filho, que tem boa experiência com carros mais fortes como o Fórmula 3 sul-americano. A semelhança com um Fórmula 3 europeu é natural com o monoposto de última geração construído com o chassi italiano Tatuus e motor Mazda 2 litros, o MZR-PM18A de 275 cavalos. A preparação do motor Mazda é feita em Indianápolis na Elite Engines, empresa do ex-piloto Steve Knapp. Completa o conjunto mecânico o câmbio sequencial de seis velocidades da Magneti Marelli.

Foram dois dias de testes que deram oportunidade de um encontro de três nomes que representam a nova geração de pilotos brasileiros no automobilismo norte-americano com certa responsabilidade em refazer uma presença histórica de pilotos brasileiros nas décadas de 80, 90 e 2000. Na foto em anexo, Bruna Tomaselli, fechada na USF2000, Carlos Cunha Filho na Pro Mazda e Victor Franzoni na Indy Lights.

Alguns brasileiros que fizeram história na Fórmula Indy. Entre mais de 20 nomes destaque para: Emerson Fittipaldi, Gil de Ferran, Raul Boesel, Maurício Gugelmin, Roberto Moreno, Christian Fittipaldi, Cristiano da Matta, Bruno Junqueira, André Ribeiro, Toni Kanaan, Hélio Castroneves, Gualter Salles e Victor Meira.

 a168 Copy

 

NOVA VITÓRIA PARA A LIQUI MOLLY

Nova vitória para a LIQUI MOLY

Pela primeira vez, os leitores da revista alemã Sport Auto elegem a LIQUI MOLY como a melhor marca de óleos

 

 

Este ano conseguimos avançar até ao topo. Nas edições anteriores do inquérito, as respostas dos leitores da revista alemã Sport Auto sobre qual a melhor marca de óleos disponível no mercado alemão colocaram a LIQUI MOLY sempre em segundo lugar. Na edição atual, esta empresa de média dimensão conseguiu ganhar a preferência de todos os leitores.

“Este título é uma enorme distinção para nós”, disse Peter Baumann, diretor de marketing da LIQUI MOLY. “Especialmente no caso de um produto técnico como o óleo para motores, que desempenha a sua tarefa invisível no motor, é muito importante que os automobilistas possam confiar na marca.” Além disso, na categoria de produtos de cuidado com o veículo, a LIQUI MOLY passou de terceiro para segundo lugar. Seguramente que a participação ativa da LIQUI MOLY no desporto motorizado ajudou a elevar a marca ao primeiro lugar do pódio, sobretudo junto dos leitores da Sport Auto interessados nestes desportos.

Porém, a distinção da Auto Sport não foi a primeira vitória da LIQUI MOLY em inquéritos de revistas especializadas: com efeito, na primavera deste ano, os leitores da Auto Bild, da Auto Motor und Sport, da Auto Zeitung e da Motor Klassik já tinham nomeado a LIQUI MOLY como a melhor marca de óleos do mercado. Segundo Peter Baumann, “não era um dado adquirido” que esta PME conseguiria bater os gigantes do setor nas preferências dos leitores. “Isto é o resultado do enorme esforço que cada um de nós faz, todos os dias, para oferecer aos automobilistas uma qualidade absolutamente de topo.”

 

MOTORSHOW 2017

 

Desporto Automóvel em destaque na Exponor

 

Motorshow autoClássico Porto 2017, grande festa do automobilismo nacional!


• Cerca de 40 000 pessoas assistiram às emoções fortes do evento

• Ex-Campeão do Mundo de Ralis, Hannu Mikkola, encantou público aos 75 anos

• Vitória de Mário Barbosa (Citroën DS3 WRX), pelo terceiro ano consecutivo

15 anos é muito tempo! Mas não para o Motorshow autoClássico Porto, que, este domingo, encerrou as suas portas, na Exponor, com mais um assinalável sucesso, provando que a idade não pesa, antes pelo contrário, influência o êxito.

Aquele que é já visto como um dos grandes acontecimentos desporto automóvel nacional, mas que há muito alargou fronteiras concentrando também a afluência de largos milhares de espanhóis, teve, em 2017, quatro dias de festa (aproveitando o feriado de 5 de outubro) e voltou a espalhar magia por todos os aficionados do automobilismo.

O infernal ritmo das máquinas da competição (alguns deles o último grito em tecnologia), o cheiro a borracha queimada e o inconfundível barulho dos motores sempre em alta rotação, serviram de chamariz, numa explosiva mistura de emoções para quem nutre paixão pelos desportos motorizados.

Num saudável convívio com o Salão autoClássico – o maior certame da Península Ibérica de veículos clássicos, que reuniu cerca de 400 viaturas, muitas das quais de inegável valor histórico e patrimonial e incontornável beleza e raridade -, o Motorshow Porto voltou a associar um ambiente de descontração, onde o público e pilotos conseguem uma proximidade difícil de obter noutras provas, à adrenalina da competição, com o “Troféu Piloto Motorshow”, fazendo dessa inusitada mistura o seu maior trunfo.

Convidado principal e verdadeiro cabeça de cartaz desta popular festa do automobilismo ibérica, o ex-Campeão do Mundo de Ralis, Hannu Mikkola, reservou, para si, grande parte dos holofotes mediáticos. Mas esse destaque e projeção acabou por ser inversamente proporcional à humildade com que o piloto finlandês atendeu todas as solicitações de autógrafos, fotos, “selfies” e conversas, só ao alcance dos grandes Campeões.

Mas o triplo vencedor do Rally de Portugal, atualmente com uns respeitáveis 75 anos, não veio ao Motorshow autoClássico Porto fazer apenas figura de corpo presente e receber elogios. As suas atuações, ao volante de um Ford Escort MK II (modelo igual ao que venceu quatro dos 18 triunfos que deixou registados no Campeonato do Mundo de Ralis) foram de excelência na condução e primor na eficácia, deliciando o público que não lhe poupou respeitosas ovações.

Para Mikkola, “foi muito divertido regressar a Portugal, 33 anos depois de ter vencido o Rally de Portugal. O país evoluiu incrivelmente, mas a simpatia das pessoas mantém-se e isso é o melhor que se pode esperar. Guiar o Ford Escort também foi como viajar na máquina do tempo e reviver muitas das emoções por que passei ao volante do meu carro de ralis favorito. Foram quatro dias muito divertidos, para um ‘jovem’ da minha idade!”

Mas à margem de campeão finlandês, a esta 15ª edição do Motorshow autoClássico Porto 2017 também não faltou o espírito competitivo do “Troféu Piloto Motorshow”, que levou ao rubro os espectadores que deram outro colorido às bancadas.

Mário Barbosa tornou-se pela terceira vez consecutiva o vencedor desta competição, depois de uma luta muito aguerrida com Gustavo Moura e Joaquim Santos que durou até à Super Final. Mas com “nervos de aço” e um Citroën DS3 WRX, com cerca de 600 cavalos de potência, muito bem afinado, o piloto do carro amarelo não deixou escapar o trunfo. Nas suas palavras, “esta foi uma vitória bem mais suada que as anteriores devido à mudança do traçado menos favorável ao meu ao DS3. Mas com muito esforço e empenho conseguimos ganhar!”

Parte integrante do espetáculo também foi promovida pelas exibições de luxo dos pilotos convidados Vítor Pascoal e Pedro Leal, que, no Porsche 997 GT3 e Ford Escort MK II, respetivamente, não se coibiram de proporcionar muitos sorrisos e aplausos e, certamente, alguns calafrios, a quem teve a oportunidade de se sentar no banco do lado direito dos dois carros.

Finalmente e por categorias, o Motorshow autoClássico também premiou os desempenhos de Bruno Gonçalves (Citroën Saxo S1600), que venceu a categoria “2WD”, Filipa Sanguedo (Opel Adam R2) que se destacou na categoria “Feminina”, e Joaquim Bernardes (Volkswagen Golf GTI) o mais eficaz na categoria “Clássicos”.

Quatro dias de emoções fortes e que se tornaram inesquecíveis para todos quantos o viveram, premiando o intenso trabalho da organização da Xikane, e que não podiam ter deixado o Pedro Ortigão, o seu responsável, mais satisfeito: “Tivemos uma 15ª edição memorável, com os pilotos a darem um excelente espetáculo, animação até ao último minuto no que toca à luta pelo vitória no ‘Troféu Piloto Motorshow’, e um convidado muito especial como Hannu Mikkola, a quem quisemos prestar uma justa homenagem, proporcionando ao público, uma das últimas oportunidades para ver os seus incríveis dotes de condução de que aos 75 anos muito poucos se podem orgulhar”.

Com a satisfação de dever cumprido, é agora tempo de olhar para o futuro do Motorshow autoClássico Porto que, segundo Ortigão, “tem tudo para ser tão auspicioso como nos primeiros 15 anos. A ideia é continuar a dar pequenos passos, mas sólidos, que nos permitam evoluir este evento tão popular e nunca ficarmos conformados com o que já foi feito”.  

Só resta, então, esperar pela 16ª edição do evento! E a contagem decrescente já começou…a161 Copya162 Copya163 Copya164 Copy

 

RALIS NO BRASIL

 

Shows, teatrinho e presentes para crianças de Itupeva

Projeto Ideia Fixa deu a partida no Rally Serra Azul

Itupeva a cidade de clima excelente, muitas chácaras, condomínios e um parque industrial importante que possui localização geográfica privilegiada e faz limite com diversas cidades da região de Campinas. Recebeu na zona rural, o Projeto Ideia Fixa que chegou para levar alegria para as 95 crianças alunas da EMEFEI Fazenda Calixto, moradoras das redondezas e filhos de sitiantes ou lavradores, em sua maioria.

A tal da alegria se apresentou por lá de diversas formas. A começar pela decoração primorosa da escola feita pelas dedicadas professoras, onde o tema Rally, foi ricamente explorado. O Ideia Fixa foi apresentado de mil formas diferentes. Mostrando o envolvimento e o empenho de todos.

O ambiente festivo pedia música, apresentações, declamação de poemas e performances ensaiadas com carinho.

Uma atmosfera diferenciada envolvia a todos e fazia com que a visita solidária, parte da programação do Rally Serra Azul se tornasse algo contagiante. Pois a verdadeira alegria multiplica-se ao ser partilhada. E assim foi com a apresentação das historinhas contadas pela personagem Onça Flor, que a cada “causo”, arrancava gargalhadas dos presentes.

E por falar em presentes, hoje foi dia de levar para casa muitas lembranças. Os bichos de pelúcia foram o ponto alto. Algumas crianças não queriam solta-los nem para tomar o lanche reforçado que foi servido. “Pro, olha o que eu ganhei!!! Vou dormir com a minha ursinha, sempre quis ter uma, ela é linda!”, comentou a garotinha.

Direto da cidade de Bonito no Mato Grosso do Sul, vieram presentes especiais. Peixes coloridos, Tuiuius e decoração com motivos indígenas da Aldeia Cadiveu e até um carrinho de Rally feito de caixa de papelão, foi disputado pelos garotos.

Os produtos de higiene pessoal e beleza que incluíam de shampoos a creme de tratamento, passando por lindos pincéis de maquiagem e esmaltes, com certeza a esta altura dos acontecimentos já beneficiaram toda a família também.

“Nosso objetivo foi mostrar as diversas formas de sentimento. Tais como alegria, simplicidade, carinho, amor, atenção e muitos outros. De forma lúdica, trouxemos as crianças para perto de nós e mostramos como faz diferença deixar o coração falar mais alto e ajudar o próximo de alguma forma. Cumprimos mais uma vez nosso propósito. Como recompensa a satisfação pelos sorrisos, pelas carinhas transformadas e pelos muitos agradecimentos sinceros, vindo daquelas crianças que nunca mais nos esquecerão”, finalizou Tânia Mara a jornalista responsável pelas ações do Ideia Fixa.

“O Projeto Ideia Fixa dá o start em nossos ralis. É pela ação social que começamos os eventos. E é muito gratificante saber que tudo que planejamos deu certo. Crianças felizes, famílias beneficiadas, escolas transformadas. É mais uma vez o esporte cumprindo seu papel social de forma brilhante. É só seguir em frente. Estamos no caminho certo!”, frisou Henrique Arena, organizador do evento em Itupeva.

Como tudo começou

Por conta de sua presença no Rally dos Sertões desde 1998, a jornalista Tânia Mara Matias de Carvalho se sensibilizou com a situação de carência extrema de algumas comunidades sertanejas do país. A pobreza vivida por essas pessoas a inspirou a escrever seu 1º. livro, intitulado "Cêis é rali, é?", onde ela relata histórias e curiosidades sobre o Rally e sobre um Brasil até então, pouco conhecido. Mesmo com o reconhecimento de seu livro, ela não se deu por satisfeita, sentiu que precisava e queria fazer mais pelos personagens que a inspiraram e tem feito! Pois até o momento já percorreu mais de 486 mil quilômetros de estradas por este Brasil afora, deixando bem mais que poeira no ar. Mais de 142 mil pessoas em 17 Estados já foram beneficiadas com doações que somam 210 toneladas entre móveis, roupas, calçados, alimento, brinquedos, água, kits de higiene bucal e pessoal e incluem ainda a distribuição de 163.000 livros novos e usados, para alunos de diversas escolas de cidades que fizeram parte dos roteiros por onde o Projeto já passou nestes 15 anos de existência.

Parceiros

Can-Am BRP - Perfumaria Emy - RNN Sports - Piffer e CIA -  SiG Comunicação - W3B Soluções Inteligentes - Cherry Contábil - CRYF Empreendimentos - MALKA Exclusive - Revista PRÓMOTO - ALKO - Produtos de qualidade - ASA Alumínio - Visual Tecnologia de Sistemas- ASI - Associação Sul Mineira de Imprensa   - Studio JG - Rotary Clube de Poços de Caldas - Salão e Estética Belíssima - Lavanderia da Marli - Arena Promoções e Eventos 

O 3º Rally Serra Azul é uma realização de Arena Promoções e Eventos. Tem patrocínio Can-Am e apoio do Quality Resort & Convention Center, Shopping Serra Azul, Prefeitura Municipal de Itupeva e Loja Sacramento Store. Supervisão da CBM - Confederação Brasileira de Motociclismo.

FOTOS: divulgação

PROGRAMAÇÃO – RALLY SERRA AZUL

06/10 – Sexta-feira

08h00 - Abertura da área de box

13h30 às 18h30 - Secretaria de Prova

19h30 - Briefing

Local: Quality Resort & Convention Center, localizado na Rodovia dos Bandeirantes km 72, ao lado do Shopping SerrAzul

07/10 – Sábado – 1ª Prova

08h00 – Super Prime – 12 km

 

SUGESTÃO DA SEMANA

 

Os Caminhos da Pedra começam a 12 de outubro
e o clima de Verão, que tarda em ir embora, promete ser a cereja no topo de um programa recheado
de propostas surpreendentes. 
Muitos dos 58 espetáculos marcados até domingo, 15, irão decorrer nas ruas, no coração das vilas e cidades do Médio Tejo e, por isso, o sol e o calor são bem-vindos à festa de encerramento dos Caminhos, neste que foi o ano de estreia deste conceito inovador, a nível nacional, com 13 municípios unidos na criação de uma programação cultural em rede
e na promoção turística da região. 

---

Depois dos Caminhos do Ferro, promovendo os concelhos unidos pelas vias ferroviárias, e dos Caminhos da Água, envolvendo os municípios à beira-rios, chegam os Caminhos da Pedra, juntando os locais junto às vias rodoviárias mais importantes desta zona Centro do País, como a A23: Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

---
alt

Iniciando o seu caminho no coração histórico da cidade-património de Tomar, a companhia holandesa de teatro de rua Delinus, encenará 
Chez Jopie, numa viagem muito característica, que se fará sentada ao balcão de um bar, ouvindo jazz cantado ao vivo. A peça Chez Jopie poderá ser vista  em Tomar (12 out), Torres Novas (13 out) e Dornes (15 out). Descarregar imagem

alt

Também a companhia italiana Teatro Necessario, em estreia em solo nacional, prometem animar o centro de Tomar (13 out), Ferreira
do Zêzere (14 de out)
e Vila Nova da Barquinha
(15 de out)
com a sua Nueva Barberia Carloni, que transformará o público em clientela numa imaginária sala de espera de uma barbearia à moda antiga.

Descarregar imagem

alt

Nos dias 12, 13 e 15, sempre às 21h30, no parque de estacionamento do pavilhão municipal do Entroncamento, a companhia Teatro do Vestido traz-nos “Viajantes Solitários”. A sensação a transmitir ao público será a que têm os camionistas quando viajam durante horas, ou até mesmo dias, sozinhos, rasgando os imensos quilómetros de estrada que têm para percorrer. Estes viajantes solitários vão ser retratados num espetáculo que une a imaginação e a criatividade a histórias de vida reais.
Descarregar imagem

Costuma dizer-se que quem espera sempre alcança. E quem assistir ao espetáculo “Espera”,da companhia de circo espanhola EIA, vai mesmo alcançar, ou ser alcançado, pois vai fazer parte desta experiência dinâmica. Vale a pena esperar por estes artistas nos dias 12 e 13, em Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha, respetivamente. 

alt

Entre os muitos concertos gratuitos que animarão as quatro noites destes sete concelhos, haverá também propostas para vários públicos.
Do gospel e soul da moçambicana Selma Uamusse  (Tomar, 15 de out), às concertinas únicas de Danças Ocultas (Ourém, 13 de out), à fusão da música popular com a modernidade de Criatura (VN Barquinha, 14 de out), difícil será escolher. Descarregar imagem

Além da música, do teatro e do novo circo, os Caminhos levam-nos ainda por vários
percursos artísticos, que permitem conhecer
o território com outros olhos.
A artista Marina Palácio, por exemplo, guiará pelo centro medieval de Ourém quem se juntar a ela,
todos os dias, pelas 10h30 da manhã.

A fechar o ciclo da programação de 2017, no domingo, 15, será apresentado um espetáculo único, envolvendo a comunidade da vila do Sardoal. Sob a direção de António Serginho, a Orquestra Caminhos, composta por músicos amadores locais, far-se-á ouvir uma única vez, encerrando de forma verdadeiramente especial estes dias de
celebração da Cultura.

---

Programação completa em caminhos.mediotejo.pt

---

Médio Tejo – Uma região a caminho
Caminhos da Pedra | 12 a 15 de outubro
Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha

 

MERCEDES É NOTICIA

Dez novos veículos totalmente elétricos até 2022
 
Rumo a uma condução sem emissões, a Daimler continua a sua estratégia de três sistemas alternativos que envolve veículos elétricos, modelos híbridos e motores de combustão. Neste sentido, a Daimler adotou uma abordagem holística para a eletrificação dos seus veículos com o desígnio da nova marca - EQ. Além do desenvolvimento de uma família modular de veículos, será igualmente lançado um ecossistema abrangente que inclui a necessária infraestrutura de carregamento. No que diz respeito ao futuro da mobilidade, a Daimler baseia-se em diferentes tecnologias que continuarão a ser implementadas. Estas serão adaptadas às necessidades específicas dos clientes e dos modelos de veículos. 
Mercedes-Benz, pioneira em veículos elétricos, baseia-se na mobilidade sem emissões de CO2 
Em 2007, o smart fortwo electric drive permitiu à Daimler tornar-se o primeiro fabricante a oferecer um veículo elétrico produzido em série. Atualmente, a quarta geração do smart electric drive faz com que a entrada no mundo da mobilidade elétrica seja mais apelativa do que nunca. Depois de apresentar o smart fortwo coupé e o smart forfour, o smart fortwo cabrio celebrou a sua estreia no verão de 2017. Atualmente, a smart planeia ser a primeira marca de automóveis a abandonar os motores de combustão interna para equipar exclusivamente motores elétricos nos seus veículos. A partir de 2020, a empresa planeia comercializar na Europa e nos EUA modelos smart equipados exclusivamente com motor elétrico. 
 

 
O estudo de design "smart vision EQ fortwo", apresentado recentemente no Salão de Frankfurt, permite prever o que será o futuro a médio prazo. Este estudo ilustra uma nova solução para o transporte público local individual, altamente flexível e eficiente. O modelo autónomo e elétrico smart vision EQ apresenta um conceito consistente para o futuro da mobilidade urbana e da partilha de veículos.
A Mercedes-Benz persegue uma abordagem holística na eletrificação das suas cadeias cinemáticas. A marca EQ pretende tornar-se num ecossistema holístico, que juntamente com a própria família de veículos elétricos, também inclui uma oferta abrangente de serviços de apoio à mobilidade elétrica. Estes incluem serviços avançados e unidades de armazenamento de energia para clientes particulares e empresariais, bem como tecnologias de carregamento e reciclagem sustentáveis. O desenvolvimento de uma arquitetura para vários modelos de veículos elétricos é também uma etapa importante do processo de transformação da marca. A partir de 2019 na fábrica de Bremen da Mercedes-Benz, está previsto o início da produção em série do primeiro modelo da nova marca EQ, o modelo EQC. 
Com o Concept EQA, apresentado no Salão de Frankfurt, a Mercedes-Benz demonstrou como a estratégia EQ pode ser traduzida num veículo de segmento compacto. Equipado com um motor elétrico no eixo dianteiro e outro no eixo traseiro, este veículo elétrico produz uma potência superior a 200 kW. As características de transmissão do sistema de tração integral podem ser alteradas através da variação da distribuição de binário do eixo dianteiro para o eixo traseiro. O Concept EQA indica qual o programa de condução selecionado numa exclusiva grelha de radiador virtual.
Com o GLC F-CELL, a Daimler também envia um sinal claro relativamente ao futuro da tecnologia de células de combustível. Este veículo elétrico alimentado por células de combustível utiliza uma bateria de iões de lítio como fonte de energia adicional. Esta poderá ser carregada externamente através da tecnologia PLUG-IN. Com esta interligação inteligente, as duas fontes de energia alimentam o motor elétrico e oferecem uma condução sem emissões. Estes veículos elétricos, extremamente práticos para a utilização no dia-a-dia, apresentam outras vantagens como a longa autonomia, o recarregamento rápido, uma potência de 147 kW (200 CV) e a última geração de sistemas de assistência com características específicas da cadeia cinemática.
 

 
No futuro, também estarão disponíveis cadeias cinemáticas elétricas em todos os segmentos: o FUSO eCanter para o serviço de distribuição urbana na Europa, na Ásia e na América, e o camião elétrico Mercedes-Benz para o serviço de distribuição de longo curso. Nos EUA, a Daimler Trucks North America está a desenvolver um Freightliner e um Cascadia elétrico para o serviço de distribuição de longo curso. Em 2018 será iniciada a produção em série do primeiro autocarro urbano elétrico. 
A Mercedes-Benz Vans está igualmente a desenvolver modelos comerciais ligeiros como o Vito e o Sprinter totalmente elétricos. A empresa de logística Hermes já foi confirmada como a sua primeira parceira. 
Extensa gama de modelos híbridos PLUG-IN será adicionalmente alargada 
Os modelos híbridos PLUG-IN representam uma tecnologia fundamental rumo ao futuro do automóvel sem emissões. Isto deve-se ao facto de oferecerem aos clientes o melhor de dois mundos – na cidade poderão conduzir em modo totalmente elétrico, enquanto durante as longas viagens poderão beneficiar da maior autonomia do motor de combustão. Para destacar o papel importante dos modelos híbridos no processo da eletrificação do automóvel, os modelos PLUG-IN da Mercedes-Benz irão ostentar no futuro a insígnia EQ Power.
Como os pontos fortes dos modelos PLUG-IN são destacados em veículos de maiores dimensões e em trajetos com perfil diversificado, a Mercedes-Benz opta por este conceito para os seus futuros modelos. A iniciativa híbrida é decisivamente facilitada pelo conceito híbrido modular e inteligente da Mercedes-Benz: concebido para ser escalável, pode ser transferido para vários modelos de veículos e também para as versões de volante à esquerda e à direita. 
Após o lançamento dos modelos C 350e* (limousine e station), GLE 500e 4MATIC*, GLC 350e 4MATIC*, GLC Coupé 350e 4MATIC* e E 350 e*, o novo S 560e*, o sucessor do S 500e, seguir-se-á o lançamento do oitavo modelo PLUG-IN da Mercedes-Benz. 
O novo S 560e combina os 270 kW (367 CV) do motor V6 a gasolina com os 90 kW de potência elétrica. A transmissão híbrida de terceira geração evoluiu com base na caixa
 

 
de velocidades automática 9G-TRONIC PLUS. O conversor de binário, a embraiagem e o motor elétrico estão alojados na inovadora unidade de propulsão híbrida.
Além disso, o Citaro hybrid da Mercedes-Benz abre um novo capítulo para as cadeias cinemáticas dos autocarros urbanos. Pela primeira vez a nível mundial, a tecnologia híbrida está disponível como equipamento opcional para uma vasta gama de autocarros urbanos com motor Diesel ou a gasolina, ao invés de ser disponibilizada para modelos distintos. 
Motor de combustão interna de elevada eficiência 
A Mercedes-Benz considera extremamente importante a otimização dos modernos motores de combustão durante o seu trajeto para atingir a mobilidade sustentável. Em particular, o motor diesel, económico, limpo e extremamente popular na Europa, contribui significativamente para uma maior redução do consumo de uma frota de veículos. O novo motor Diesel quatro cilindros OM 654 marcou o lançamento de uma família de motores inovadores da Mercedes-Benz. É o primeiro motor Diesel de veículos ligeiros de passageiros a utilizar o processo de combustão de câmara escalonada. 
As inovações também incluem a combinação do bloco de alumínio com êmbolos de aço e ainda o revestimento das paredes dos cilindros com tecnologia NANOSLIDE®. O novo motor de quatro cilindros OM 654 celebrou a sua estreia mundial no Classe E 220 d (consumo de combustível em ciclo combinado: 3.9 l/100 km, emissões de CO2 em ciclo combinado: 102 g/km) na primavera de 2016. O novo motor consome cerca de 13% menos combustível do que o comparável modelo antecessor. 
O novo motor Diesel de seis cilindros em linha foi estreado em duas classes de potência: o Mercedes-Benz S 350 d produz uma potência de 210 kW (286 CV) e 600 Nm de binário (consumo de combustível em ciclo combinado: 5.1 l/100 km; emissões de
 CO2 em ciclo combinado: 134 g/km). O S 400 d com 250 kW (340 CV) de potência e 700 Nm de binário é o motor Diesel mais potente de um veículo produzido em série alguma vez oferecido pela Mercedes-Benz (consumo de combustível em ciclo combinado: 5.2 l/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 135 g/km). 
 

 
Os novos motores a gasolina de seis ou quatro cilindros definem o futuro do motor de combustão. Estes incluem tecnologias inovadoras tais como o alternador/motor de arranque (EQ Boost), sistema elétrico de bordo de 48 V e compressor elétrico (seis cilindros). 
O novo motor de seis cilindros em linha equipado com sistemas elétricos de assistência está disponível em dois níveis de potência. No Mercedes-Benz S 450  produz uma potência de 270 kW (367 CV) e 500 Nm de binário (consumo de combustível em ciclo combinado: 6.6 l/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 150 g/km). O S 500 produz uma potência de 320 kW (435 CV) e 520 Nm de binário (consumo de combustível em ciclo combinado: 6.6 l/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 150 g/km). Durante um curto período de tempo, o EQ Boost, uma característica do alternador/motor de arranque integrado, disponibiliza uns adicionais 250 Nm de binário e 16 kW de potência. Em comparação com o igualmente potente antecessor do S 500 equipado com motor V8, foi possível reduzir as emissões de CO2 do motor em cerca de 22 por cento. 
A próxima estreia será a nova geração do motor de quatro cilindros a gasolina (M 264) com uma potência superior a 100 kW por litro. A utilização de um alternador/motor de arranque acionado por correia com um sistema elétrico de bordo de 48 V, também assinala um passo em frente rumo à eletrificação da cadeia cinemática e permite implementar funções como a potência suplementar, a circulação em roda livre com o motor desligado e a recuperação. 
Tal como o motor de seis cilindros, o novo motor de oito cilindros foi estreado no Classe S. Este posiciona-se entre os motores V8 a gasolina mais económicos do mundo e apresenta um consumo de até menos 6% comparativamente ao seu antecessor. Para reduzir o consumo de combustível do novo V8, são desativados quatro cilindros em simultâneo em condições de carga parcial. O novo V8 produz 345 kW (469 CV) de potência e 700 Nm de binário está disponível no Mercedes-Benz S 560 (consumo de combustível em ciclo combinado: 8.5–7.9 l/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 195–181 g/km) e no Mercedes-Maybach S 560 (consumo de combustível em ciclo combinado: 9.3–8.8 l/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 209–198 g/km).
 

 
A mobilidade do futuro será mais flexível e interligada
Durante anos, a Daimler evoluiu e deixou de ser um fabricante de automóveis para se posicionar como um fornecedor de mobilidade. Na primeira metade de 2017, o número de clientes em todo o mundo que utilizam serviços digitais de mobilidade como o car2go (líder de mercado a nível mundial na partilha de veículos), o mytaxi (líder do mercado Europeu) ou o moovel mais do que duplicou. Existem 15 milhões de clientes registados para utilizar os serviços de mobilidade da Daimler em mais de 100 cidades em toda a Europa, América do Norte e China. 
Isto também se deve à implementação contínua da estratégia CASE. As quatro letras representam os temas do futuro da mobilidade: Connected, Autonomous, Shared & Services e Electric. Shared & Services engloba todos os serviços de mobilidade da Daimler Financial Services – desde a partilha de veículos (car2go) e o serviço de táxi por particulares (mytaxi) às plataformas de mobilidade (moovel). Desde finais de 2016 que a Daimler também fornece um serviço de partilha de veículos particulares através da Croove – independentemente da marca do veículo e além do âmbito do serviço prestado pela car2go.
O Mercedes me fornece acesso digital ao mundo da Mercedes-Benz. Os clientes poderão utilizar o portal para aceder aos serviços, produtos e ofertas da Mercedes-Benz. Após o registo, os clientes têm acesso a conteúdos personalizados – e ao próprio veículo. Qualquer proprietário de um veículo elétrico ou PLUG-IN Mercedes-Benz poderá utilizar a exclusiva funcionalidade Mercedes me connect: com a função Remote Online equipada de série, onde os clientes poderão visualizar confortavelmente o nível de carga, a autonomia e o posto de carregamento mais próximo através dos seus smartphones. 
As soluções de carregamento ligadas em rede formam uma parte integral da iniciativa de mobilidade elétrica da divisão Mercedes-Benz Cars, pois a recetividade à mobilidade elétrica por parte dos clientes está diretamente associada à disponibilidade de uma infraestrutura abrangente. Atualmente, seja em casa através de uma Wallbox, durante as compras, no trabalho ou na rua, as possibilidades de carregamento dos veículos elétricos já são extremamente diversificadas. A partir de 2018, o carregamento de corrente contínua com base na norma CCS (Combined Charging System) estará finalmente disponível para os veículos elétricos da Mercedes-Benz. A Daimler possui uma grande variedade de parcerias de cooperação nesta área. 
 

 
A Daimler AG, em conjunto com o BMW Group, a Ford Motor Company e o Volkswagen Group com a Audi e a Porsche, está a planear a criação de um consórcio para estabelecer uma rede de carregamento ultrarrápida e de elevado desempenho, com níveis de potência de até 350 kW. A construção será iniciada em 2017 e estão previstos inicialmente cerca de 400 locais de carregamento na Europa. 
Com o projeto charge@Daimler, a empresa irá juntar as suas atividades para construir uma infraestrutura de carregamento inteligente em todas as suas instalações na Alemanha. Atualmente, os colaboradores nas instalações da Daimler em 24 cidades Alemãs têm acesso a várias soluções de carregamento. Até finais de 2018, a rede será alargada para mais de 2000 pontos de carregamento.
Na primavera de 2017, a Daimler AG tornou-se o principal investidor do fornecedor de soluções de carregamento dos EUA, a ChargePoint Inc. O objetivo deste investimento estratégico consiste em expandir significativamente o portfólio na área das soluções de carregamento inteligente e fornecer aos clientes um serviço premium abrangente de mobilidade elétrica.
Da Saxónia para o mundo: rede global de produção de baterias 
Além do seu desenvolvimento interno, das suas competências de produção e da sua estratégia modular para cadeias cinemáticas alternativas, parte da filosofia da Daimler AG consiste em assegurar o acesso direto a componentes-chave para a mobilidade elétrica. 
Através da sua subsidiária Accumotive, a Daimler possui amplos conhecimentos no que diz respeito ao desenvolvimento e produção de baterias extremamente complexas para sistemas de propulsão. Considerando a iniciativa de veículos elétricos sob a marca de produtos e tecnologia EQ, a Daimler AG está a criar uma rede global de produção de baterias com fábricas na Europa, Ásia e na América do Norte. Em suma, a empresa irá investir mais de mil milhões de euros na produção global de baterias com duas fábricas em Kamenz, na região da Saxónia, em Stuttgart-Untertürkheim, Beijing (China) e Tuscaloosa (EUA). De forma análoga à produção de veículos, a rede de produção de baterias poderá atuar de forma flexível e eficiente em função da procura no mercado. As várias fábricas de produção fornecem as baterias às fábricas locais de produção de veículos e se necessário, poderão exportá-las.
 
a158 Copya159 Copya160 Copy
 
Rede de competências: concentração de conhecimentos 
A NuCellSys, uma subsidiária da Daimler, é um líder global no desenvolvimento de sistemas de células de combustível e de sistemas de armazenamento de hidrogénio para veículos. Em 2015, a Daimler entrou numa nova área de negócio, designadamente nos sistemas de armazenamento por baterias estacionárias, e desta forma abriu novas oportunidades de crescimento fora do setor automóvel.
A rede de competências também inclui a criação de consórcios, como por exemplo, com a Bosch para os motores elétricos (EM-motive). Estão previstos outros consórcios para construir a infraestrutura de fornecimento de hidrogénio (H2 Mobility GmbH) e também para criar uma rede de carregamento rápido em toda a Europa. Com vista à expansão de um ecossistema integrado em torno da mobilidade elétrica, a Daimler AG também pretende criar parcerias de cooperação tal como a realizada com a ChargePoint, uma empresa fornecedora de soluções de carregamento.

 

ETCC MOST

 

FIA ETCC Race of Most, rounds 11/12 of 12, 6-8 October 2017

Present:
Norbert Nagy, Zengő Motorsport, first position
Christjohannes Schreiber, Rikli Motorsport, second position
Petr Fulín, Křenek Motorsport, third position

Q:
Norbi, you hadn't been the fastest man this weekend, but you pulled off an amazing fastest lap in the Qualifying. How did you manage that?

NN:
The secret of this fast lap was that I put new tyres only to the front of the car. That resulted in a bit of an oversteer in every corner and that was the fastest way, I think. I realised that only during this session. Tomorrow my plan is just to stay on pole position.

Q:
You had a technical issue at the start of a race in Zolder. Has the team fixed it?

NN:
Yes, we found the problem: the turbo charger sensor was not plugged. When tried it plugged I burned my tyres! So let's see my start tomorrow.

Q:
You and Christjohannes are both on 59 points, with Petr on 64 now. Christjohannes, only one thousandth of a second separates you from Petr. You also had mixed results so far this weekend, but talk us through your fastest lap.

CS:
It wasn't perfect, to be honest. Our target was to have a car like Norbi described. In the end my car was very fast but it could have been better, so we still have some work to do tonight, but I'm convinced my team will give me a rocket tomorrow.

Q:
We know about Honda's fast starts - are you relying partly on that tomorrow?

CS:
Like Norbi said before - not anymore! He found the problem so he will be as fast as I will be, I think.

Q:
So what is your approach for tomorrow's races?

CS:
I try to focus only on myself and I try to win every race I participate in, so that's the goal for tomorrow as well - like every race this year, so nothing new [there].

Q:
Petr, it was a very close Qualifying, are you satisfied with third place?

PF:
To be honest I'm not so much happy with third place, I expected better results. It's good for the championship, with eighty-seven thousandth of a second gap to Norbi and one thousandth of a second gap to Christjohannes. It's impossible to imagine a smaller gap between us. I'm looking forward to both races tomorrow.

Q:
I know you hate strategy talks beforehand, but still - what's the first plan for tomorrow?

PF:
I really hate talking about strategies. I have only one - to finish the first race, because the next one starts immediately. Of course, I would like to be in the front but I think that's not necessary to talk about now.

Q:
What are your main concerns tomorrow?

PF:
Everyone here knows that the weather is crazy - from Wednesday already, that's why the track will not be very grippy, I think. It means the set-up and the tyre degradation could be very important. That's why we will see tomorrow how we calculate our speed. Also rain is possible maybe in both races. It's very difficult to say [what will happen].

Q:
Would you prefer dry or wet conditions tomorrow?

PF:
I prefer absolutely clear conditions. It's very bad for everybody, if - during qualifying of practices - you have a single five-minute window when it's dry and it's possible to push - and you miss it because you happen to be in the pits at that time. For this final event, where I expect a lot of guests, I prefer dry conditions.a157 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS 

 

MUSEU FERRARI

 

Grupo de imagens do Museu Ferrari situado em Maranello - Itália da autoria da nossa leitora Claudia Ribeiro, que muito gentilmente nos cedeu estas fotos, de forma a que os nosso leitores fiquem com uma pequena ideia do que é actualmente o Museu da Ferrari.

 

Fotos de Claudia Ribeiro em Maranello - www.velocidadeonline.comFER1 CopyFER2 CopyFER3 CopyFER4 CopyFER5 CopyFER6 CopyFER7 CopyFER8 CopyFER9 CopyFER10 CopyFER11 CopyFER12 CopyFER13 CopyFER14 CopyFER15 CopyFER16 CopyFER17 CopyFER18 CopyFER19 CopyFER20 CopyFER21 CopyFER22 CopyFER23 CopyFER25 CopyFER26 CopyFER27 CopyFER28 CopyFER29 CopyFER30 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - MOTORSHOW 2017

GALERIA DE IMAGENS

 

MOTORSHOW

 

Peqeuno grupo de imagens do Motorshow do nosso colaborador José Abreu.

 

Fotos de JOsé Abreu no MOtorshow - www,velocidadeonline.coma150 Copya151 Copya152 Copya153 Copya154 Copya155 Copya156 Copy

 

ALBUQUERQUE VENCEU

 

Filipe Albuquerque vence Taça Norte Americana de Endurance

Filipe Albuquerque acabou de conseguir o seu primeiro título da época ao vencer a Taça Norte Americana de Endurance com João Barbosa e Christian Fittipaldi ao volante do Cadillac da Action Express Racing. Um feito notável que se junta ao seu vasto palmarés do piloto português, que espera dentro de quinze dias somar o título de Campeão do European Le Mans Series na última corrida em Portimão.

O título agora conquistado poderia ter sido festejado com uma vitória na última corrida da época em Road Atlanta, no entanto, Filipe, que liderava a corrida, a dez minutos do final, levou uma penalização que o remeteu para o quinto posto final. Não venceu mas conseguiu o objectivo final, o ceptro e isso vale por todas as vitórias que por algum motivo não se concretizaram: "Estamos todos muito felizes pelo título que conseguimos e eu especialmente porque é o primeiro em solo americano e o primeiro da época 2017. Atingimos a meta a que nos propusemos. Tenho no entanto pena de não termos conseguido a vitória que estava mesmo ali ao nosso alcance. Depois de vermos, a meio da corrida, que o nosso mais directo adversário nas contas da Taça estava fora e que já ninguém nos poderia tirar essa conquista, decidimos dar tudo e arriscar para chegar a vitória nesta última corrida", começou por explicar.

E estava tudo a correr na perfeição. As 10 horas de competição aproximavam-se do final, Albuquerque estava no comando quando: "A direcção de prova decide aplicar-me uma penalização por ter empurrado um piloto quando fazíamos nova partida. Ficámos desiludidos porque festejar o título com uma vitória é sempre especial. Mas é o que é, temos de aceitar estas decisões, e o quinto lugar foi o resultado possível. Apesar deste desfecho, hoje é dia de festejos para todos na equipa", rematou o piloto português.

Depois deste importante título, a motivação de Filipe Albuquerque está no máximo e foca-se agora noutra conquista, esta em Portugal, aquando da realização da última jornada do European Le Mans Series no Algarve a 21 e 22 de Outubro onde pode arrecada o título que lhe tem escapado neste Campeonato.a146 Copy

 

HAAS NO G.P.DO JAPÃO

 

Evento:  Qualificação para ao Grande Prémio do Japão (1º Round de 20)

Data:  Sábado, 7 de Outubro

Local:  Suzuka Circuit

Layout:  5,807 quilómetros, 18 curvas

Condições climatéricas:  Céu enevoado

Temperatura do ar:  22,2-23,4ºC

Temperatura da pista:  25,9-27,9ºC

Pole-position:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m27,319 – novo recorde)

Resultado:  Kevin Magnussen 13º/ Romain Grosjean 16º

Nota:  Magnussen alinhará do décimo segundo lugar da grelha de partida devido à penalização sofrida pelo décimo classificado, Fernando Alonso.

 

 

 

●  Tem a duração de 18 minutos, com a participação de todos os 20 pilotos
●  Os 15 pilotos mais rápidos avançam para a Q2

Magnussen:  15º (1m30,774s), avançou para a Q2

Grosjean:  16º (1m30,849s)

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m29,047s)

Cutoff:  15º, Kevin Magnussen da Haas F1 Team (1m30,774s)

 

 

 

●  Tem a duração de 15 minutos, com a participação dos 15 pilotos mais rápidos provenientes da Q1
●  Os 10 pilotos mais rápidos avançam para a Q3

Magnussen:  13º (1m29,972s)

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m27,819s)

Cutoff:  10 Fernando Alonso da McLaren (1m29,749s)

 

 

 

●  Tem  a duração de 12 minutos, com a participação dos 15 pilotos mais rápidos provenientes da Q2, lutando todos pela pole-position

Pole- position:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m27,319s)

Segundo:  Valtteri Bottas da Mercedes (1m27,651s)

 

 

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Kevin Magnussen e Romain Grosjean, qualificaram-se no décimo terceiro e décimo sexto, respectivamente, para o Grande Prémio do Japão, que se realiza no domingo no Circuito de Suzuka. No entanto, devido à penalização do décimo classificado, Magnussen arrancará de décimo segundo.

 

Magnussen assinou o décimo quinto crono na Q1, com uma volta ao circuito de 5,807 quilómetros e 18 curvas realizada em 1m40,774s. Grosjean foi o décimo sexto mais rápido, 1m30,849s. Apenas os quinze mais rápidos avançam para a Q2.

 

Grosjean estava a realizar uma volta lançada quando, a dois minutos do final da Q1, um pião na Curva 5 lançou-o com violência para fora de pista, embatendo nas barreiras de protecção. Grosjean saiu do seu carro sem qualquer mazela, mas o seu VF-17 sofreu danos extensos. A bandeira vermelha foi amostrada, quando faltava 1m18s para o final da sessão e o longo processo de limpeza da pista significou que a Q1 não foi recomeçada.

 

Na Q2, Magnussen assegurou o décimo terceiro tempo, 1m29,972s. Os dez primeiros da Q2 avançaram para a Q3.

 

Ambos os pilotos, Magnussen e Grosjean, rodaram exclusivamente com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio ao longo da qualificação.

 

Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou a pole-position para o Grande Prémio do Japão. A sua melhor volta, 1m27,319s, deixou o segundo mais rápido, o seu colega de equipa Valtteri Bottas, a 0,332s e marcou a melhor volta de sempre a Suzuka, batendo o recorde que Michael Schumacher tinha registado na Q2 de 2006, ao serviço da Scuderia Ferrari, 1m28,954s. Foi a septuagésima primeira pole-position de Hamilton na Fórmula 1, a décima da temporada, a segunda consecutiva e a sua primeira em Suzuka.

 

Antes de Grosjean, Magnussen e o resto do pelotão participarem na qualificação tiveram ainda a sessão final de treinos-livres.

 

O duo da Haas F1 Team realizou programas semelhantes. Iniciaram a sessão com pneus médios para realizarem duas voltas de instalação, seguindo-se uma série de voltas com pneus macios, que foi comprometida por duas bandeiras vermelhas. Para simular a qualificação, ambos os pilotos saíram para a pista uma última vez com pneus supermacios, com os quais conseguiram a suas melhores marcas da sessão.

 

Magnussen completou doze voltas e registou o décimo quarto lugar, 1m30,982s, na sua penúltima passagem pela meta. Grosjean realizou treze circuitos, registando o seu melhor crono, 1m31,459s, na sua décimo volta, o que o deixou no décimo sétimo posto.

 

O mais rápido na terceira sessão foi Bottas, com a marca de 1m29,055s, o que deixou Hamilton, o segundo mais rápido, a 0,014s. 

 

 

 

Estou bem. A primeira volta lançada foi muito boa. Tive um momento complicado na Curva 11, o que me custou muito tempo, relativamente ao Kevin. Portanto, penso que o carro era capaz de entrar nos dez primeiros, na Q1. Fui para uma segunda volta lançada, e estava a fazer o que sempre fiz, de repente o carro sobrevirou subitamente sem qualquer motivo. Temos que analisar o que aconteceu. Certamente que ataquei a Curva 3 um pouco mais depressa que na volta anterior, mas nada de louco. Perdi o seu controlo e tentei recuperá-lo para a Curva 4, mas era já tarde. Tentei mantê-lo em pista o máximo que pude, para evitar o acidente, mas fugiu ao meu controlo pela segunda vez e alarguei a trajectória. Uma vez na relva, que estava molhada, era impossível evitar a barreira.”

 

 

 

Este fim-de-semana estamos mais fortes. Desde sexta-feira que o carro parece melhor, mais vivo. Isso deve-se em parte às temperaturas estarem mais frescas, portanto, os pneus estão a trabalhar um pouco melhor, ou pelo menos, é mais fácil colocá-los a funcionar sem os sobreaquecer. Se estamos atrasados no que diz respeito a apoio aerodinâmico e aderência, os pneus não sobreaquecem tanto quando está mais fresco, como está aqui. Isso colocou-nos um pouco mais próximos do meio do pelotão. Esperávamos estar no décimo sexto e décimo sétimo lugares na qualificação e estou em décimo terceiro, que passará amanhã a décimo segundo. Portanto, não posso estar infeliz com isso. Quando é assim tão competitivo, gostaríamos de ser um pouco mais rápidos, portanto, é um pouco frustrante não estar lá. Estamos ainda perto dos pontos. Vamos ver se conseguimos marcar alguns, amanhã.”

 

 

 

Foi um dia duro, novamente, mas parece que amanhã o Kevin arranca de décimo segundo. Não é uma má posição para arrancar, aqui. Temos que verificar quais são os danos no carro do Romain e se é necessário mudar algum componente que implique uma penalização. Mas foi um longo dia para toda a equipa. A sorte não parece estar do nosso lado, de momento, mas isso mudará. Temos apenas que olhar em frente, estar prontos para a corrida de amanhã e, pelo menos tentar colocar um carro nos pontos.”

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

ELISABETE JACINTO EM MARROCOS

 

Elisabete Jacinto já saiu do deserto

---
alt

 

O camião de competição da equipa Bio-Ritmo® já está de pé e a funcionar e finalmente o trio conseguiu sair com segurança das dunas do Erg Chegaga onde já estavam há dois dias e duas noites. A máquina retroescavadora que auxiliou os portugueses a colocar o MAN TGS na sua posição chegou junto deles esta manhã altura em que se deu início a uma complexa operação para endireitar o camião. Após muitas horas de trabalho conseguiram colocar o camião de pé e depois de se ter verificado o motor foi possível retirar o veículo da cova onde tinha caído.

Recorde-se que o camião de Elisabete Jacinto tombou no passado domingo, durante a terceira etapa do Rallye Oilibya du Maroc, porque a roda da frente do lado direito saiu da jante, o que provocou uma grande instabilidade no MAN TGS que acabou por cair e ficar de lado numa zona íngreme de dunas.

A equipa de assistência de Elisabete Jacinto agiu prontamente a partir do momento em que se apercebeu que o camião vassoura da organização não conseguiria chegar ao local onde estava o trio. A ajuda só não chegou mais cedo porque a máquina alugada pela equipa demorou cerca de 14 horas a acorrer ao local onde se deu o incidente.

A equipa Bio-Ritmo® está de regresso às competições no final de Dezembro altura em que se inicia, no Mónaco, o Africa Eco Race 2018.

 

WTCC NA CHINA

 

11 October 2017

WTCC 2017

Revised line-up for Honda in China

alt WTCC Race of China

Ningbo International Circuit, China
alt

FIA World Touring Car Championship leaders Honda head to China this weekend with a revised driver line-up as the ultra-competitive battle for the title resumes at the brand-new Ningbo International Speedpark.

Drivers’ Championship leader Tiago Monteiro has unfortunately been forced to withdraw from the event on medical advice following his high-speed testing accident in Spain last month.

He has been replaced in China by 2009 WTCC Champion Gabriele Tarquini as he continues his recovery at home in Portugal.

With 22 career wins, Gabriele is one of the most successful drivers on the grid this weekend. The Italian, who was part of Honda’s 2013 Manufacturers’ title-winning line-up with Tiago, has won races in 11 of the past 12 WTCC seasons.

Third in the Drivers’ Championship is Norbert Michelisz, who won the Main Races in Portugal and Argentina before the WTCC took a 12-week summer break.

The Hungarian aims to continue his superb mid-season form and close in on the championship lead, as well as helping Honda to maintain the lead of the Manufacturers’ points table.

Fresh from the best qualifying performance of his WTCC career in Argentina, Japan’s Ryo Michigami is eyeing yet more progress.

The Honda Racing Team JAS driver qualified ninth at Termas de Rio Hondo and has the added benefit of starting on a level playing field with the rest of the drivers, none of whom have driven at Ningbo before.

The 4.0-kilometre circuit is located 250km south of Shanghai in China’s Zhejiang province and was completed to FIA Grade Two standard in September this year.

Following victories at the past two events, the Civics carry the maximum 80kg success ballast in China, making them the heaviest cars in the field.

Gabriele Tarquini

Gabriele Tarquini 2

“I’m pleased to return to the Castrol Honda World Touring Car Team, although I wish it had been in happier circumstances. Tiago is a fantastic driver who has rightfully earned his place at the top of the championship and it’s a huge shame he has to miss this weekend. I’ll do the very best job I can for Tiago and the team and hope that the combination of my experience of the Civic WTCC from 2014-15 and the levelling factor of a brand-new circuit can help me fight for a strong pair of results.”

- Castrol Honda WTCC
Norbert Michelisz

Norbert Michelisz 5

“I can’t wait to get back behind the wheel in China. Three months is a long time to be away from the WTCC, but it’s given me a chance to recharge my batteries after an intensive first half of the season. Of course, I am very sorry for Tiago, and I’m sure he’ll come back stronger than ever in Japan. There have been some excellent developments on the car since Argentina that have improved the performance of the Civic. It will be extremely tough to make it three Main Race wins in a row with 80kg ballast in the car, but we’ll work together to do the best job we can for the team.”

- Castrol Honda WTCC
Ryo Michigami

Ryo Michigami 34

“I’m looking forward to racing at Ningbo. Normally I’m at a disadvantage because other drivers know the tracks better than me, but at a brand-new circuit everybody starts on the same level. My last two qualifying performances have been the best of my WTCC career and I’m confident that I can continue that improvement this weekend. Carrying 80kg success ballast will be a challenge, but we’ve made some gains with the car’s performance in a lot of key areas during the summer and Gabriele, Norbi and I are looking forward to using these to our advantage this weekend to do the best job we can for the team and for Tiago.”

- Honda Racing Team JAS

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA

 

Grupo de imagens do rampa da Serra da EsFOX 7147_CopyFOX 7148_CopyFOX 7149_CopyFOX 7150_CopyFOX 7151_CopyFOX 7154_CopyFOX 7155_CopyFOX 7173_CopyFOX 7177_CopyFOX 7178_CopyFOX 7179_CopyFOX 7182_CopyFOX 7184_CopyFOX 7185_CopyFOX 7186_CopyFOX 7190_CopyFOX 7192_CopyFOX 7193_CopyFOX 7195_CopyFOX 7197_CopyFOX 7198_CopyFOX 7200_CopyFOX 7202_CopyFOX 7204_CopyFOX 7207_CopyFOX 7209_Copytrela.

 

 

Fotos de JOão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA

 

Grupo de imagens do rampa da Serra da EsFOX 7147_CopyFOX 7148_CopyFOX 7149_CopyFOX 7150_CopyFOX 7151_CopyFOX 7154_CopyFOX 7155_CopyFOX 7173_CopyFOX 7177_CopyFOX 7178_CopyFOX 7179_CopyFOX 7182_CopyFOX 7184_CopyFOX 7185_CopyFOX 7186_CopyFOX 7190_CopyFOX 7192_CopyFOX 7193_CopyFOX 7195_CopyFOX 7197_CopyFOX 7198_CopyFOX 7200_CopyFOX 7202_CopyFOX 7204_CopyFOX 7207_CopyFOX 7209_Copytrela.

 

 

Fotos de JOão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

CUIDADO

CONSULTA "PERIGOSA" PARA O DESPORTO AUTOMÓVEL
NA EUROPA !!!
A comissão Europeia pretende alterar as leis que "dirigem" o desporto automóvel na Europa, obrigando á realização de seguros ilimitados a todos os participantes, que tenham o poder de cobrir todos os outros participantes e pessoas presentes nos autodromos !!!
Embora seja apenas um estudo, a pedir opiniões, parece preocupante...

 

LUIS SIMÕES INVESTE

 

Operador logístico adquiriu 300 semirreboques

 

LUIS SIMÕES INVESTE 8,5 MILHÕES NA RENOVAÇÃO DA FROTA

 

 

Após o investimento de 7,2 milhões de euros na renovação da sua frota de tração no ano 2016 com a aquisição de 200 novos veículos pesados de mercadorias, a Luís Simões reforça o compromisso ambiental e de segurança rodoviária ao investir em 2017 mais de 8,5 milhões de euros na compra de 300 semirreboques.

 

Todos os equipamentos fruto do mais recente investimento são exclusivos da marca Lecitrailer, companhia de capital espanhol e familiar, líder de mercado em Espanha há mais de 15 anos.

 

“Conhecemos bem os produtos da Lecitrailer, derivado da relação de parceria que a Reta mantém com este fabricante desde 2003. Incorporam nos seus equipamentos as melhores soluções que o mercado tem para oferecer. Uma frota moderna, mais económica, segura e sustentável é para nós um elemento estratégico e diferenciador, tanto para o mercado como para o bem-estar dos nossos colaboradores. Reflete o espírito de inovação que ecoa em toda esta atividade”, refere Cláudia Trindade, Gestora de Frota da Luís Simões.

 

A Luis Simões adquiriu 4 tipos distintos de semirreboques: Lonas , Furgões, Frigoríficos e Lonas Especiais para transporte de Resinas. Com o departamento de investigação e desenvolvimento da Lecitrailer, elaborou ainda projetos de customização, para cada um destes tipos, resultando em 20 configurações distintas, possibilitando assim satisfazer as necessidades específicas dos seus clientes.

 

Com o objetivo de otimizar o rendimento de todos os semirreboques, a Luis Simões e a Lecitrailer acordaram um plano de manutenção preventiva a ter lugar nas instalações da marca em Madrid, Saragoça, Sevilha, Barcelona, Valência, e em Portugal nas instalações da Reta, localizadas no Carregado e em Gaia. Procuramos assim evitar incidências com os clientes e assegurar um bom funcionamento contínuo dos veículos.

 

Sobre a LS

A Luís Simões é um operador logístico de referência, líder no mercado de fluxos rodoviários entre os dois países ibéricos. Gere uma frota de 2.000 viaturas (próprias e subcontratadas), e conta com cerca de 1.508 colaboradores. Presta serviços integrados de logística em toda a Península Ibérica, em mais de 20 armazéns que superam os 300.000m² de capacidade instalada em 10 regiões diferentes da Península Ibérica. A LS iniciou atividade em Loures, em 1948, e está no mercado espanhol há mais de 25 anos.

 

 

MAGALHAES CHEGOU COMO VICE CAMPEÃO

 

Bruno Magalhães chegou hoje a Portugal com a Taça de Vice-Campeão da Europa de Ralis
Bruno Magalhães e Hugo Magalhães chegaram esta tarde a Lisboa com a Taça de Vice-Campeões da Europa de Ralis depois da prova do passado fim-de-semana na Letónia. O infeliz acidente que protagonizaram, fruto de um erro da organização da prova, não lhes roubou a felicidade de terem conseguido este feito, impensável quando no início do ano tinham como objectivo fazer, tão somente, o rali dos Açores.
A satisfação de regressar a Portugal com mais esta conquista deixa Bruno Magalhães muito satisfeito mas também grato: “Ficámos tristes por não termos disputado até ao último segundo do rali, a luta pelo título. Mas passada essa frustração, normal quando já se tinha chegado até ali, olhámos para tudo o que fizemos e da forma que fizemos e não poderíamos estar mais felizes pelo caminho que percorremos mas também gratos por todos aqueles que foram, prova a prova, apoiando financeiramente o nosso projecto para que pudéssemos estar à partida de todos os ralis do Campeonato. Foi uma época incrível, cheia de emoções e de muito trabalho. Eu, o Hugo e a equipa, a ARC Sport estamos muito orgulhosos de trazer para Portugal esta Taça que representa um esforço enorme da parte de todos. Obrigado”, disse Bruno Magalhães. a145 Copy

 

HAAS NO G.P.DO JAPÃO

 

Evento:  1ª e 2ª sessões de treinos-livres

Data:  Sexta-Feira, 6 de Outubro

Local:  Suzuka Circuit

Layout:  5,807 quilómetros, circuito de 18 curvas

Condições climatéricas na 1ª Sessão:  Céu enevoado com chuva no final.

Temperatura do Ar na 1ª Sessão:  18,9-20ºC

Temperatura da pista na 1ª Sessão:  22,6-24,4ºC

Condições climatéricas na 2ª Sessão:  Chuva

Temperatura do Ar na 2ª Sessão:  15,2-15,8ºC

Temperatura da pista na 2ª Sessão:  17,2-18,4ºC

Pilotos:  Romain Grosjean e Kevin Magnussen 

 

 

 

Grosjean:  9º (1m31,032s), 22 voltas

Magnussen:  11º (1m31,216s), 15 voltas

Piloto mais rápido:  Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari (1m29,166s)

Mais voltas completadas:  Valtteri Bottas da Mercedes (30)

 

 

 

Grosjean:  Sem tempo

Magnussen:  Sem tempo

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m48,719s)

Mais voltas completadas:  Lewis Hamilton da Mercedes (4 voltas)

 

 

 

O décimo sexto round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 teve um início abreviado devido à chuva, que teve impacto no tempo de pista que as equipas tiveram ao longo desta sexta-feira no Circuito de Suzuka, quando iniciavam a preparação para o Grande Prémio do Japão, que se realiza no domingo.

 

Ambas as sessões de noventa minutos – a primeira e a segunda sessões – no circuito de 5,807 quilómetros e dezoito curvas foram afectadas pelas chuva, tendo a segunda sido quase completamente afligida por uma intempérie.

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, só participaram na primeira sessão, com ambos os pilotos a terminaram entre os onze mais rápidos.

 

Grosjean liderou a equipa com o nono posto – 1m31,032s, alcançada na décima sétima das vinte e duas voltas que completou, que foi marcada com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacios. Magnussen foi o décimo primeiro mais rápido, 1m31,216s, garantida na décima quinta e volta final da sua sessão, tendo também nos seu Haas VF-17 pneus supermacios.

 

Ambos os pilotos usaram todos os três tipos de pneus de seco levados pela Pirelli para Suzuka, iniciando a sessão com uma volta de instalação com pneus médios, seguidos de duas séries para experimentar os macios, para depois montar supermacios.

 

O mais rápido na primeira sessão foi o piloto da Scuderia Ferrari, Sebastian Vettel, com a marca de 1m29,166s, o que lhe permitiu bater o líder do Campeonato de Pilotos, Lewis Hamilton da Mercedes, por 0,211s.

 

A segunda sessão foi uma exercício muito sossegado, devido à chuva. Dos catorze pilotos que se aventuraram na pista molhada, Hamilton foi o mais rápido, 1m48,719s. O seu registo deixou o segundo mais rápido, Esteban Ocon da Force India, a 0,799s.

 

 

 

Tviemos uma primeira sessão sólida, apesar das gostas de chuva. Conseguimos fazer tudo o que queríamos, mais ou menos. Teria sido bom fazer mais algumas voltas, durante a serie longa de volta com tanque cheio antes da chuva, mas conseguimos ver o quão rápido é o carro, de qualquer forma. O carro está bom, para já, portanto, temos que manter esta tendência. Temos que continuar a melhorar e garantir que não nos vamos perder. As condições climatéricas podem ser determinantes. Vamos ver o que acontece entre a segunda e a terceira sessões. Penso que temos algumas ideias sobre o que fazer para melhorar o carro.”

 

 

 

Senti o carro são desde o início, portanto, estamos satisfeitos com isso. Penso que temos que tentar encontrar mais velocidade, é claro, dado que todos os outros farão o mesmo. Se queremos marcar pontos este fim, temos que acertar. Tive alguns problemas com uma fuga de água e pude apenas realizar uma volta por série. Portanto, não andei muito, mas espero que possamos recuperar.”

 

 

 

Tivemos uma boa primeira sessão, mas é ainda muito cedo para perceber tudo. Tivemos apenas um pequeno problema no carro do Kevin. Não pudemos fazer mais que algumas voltas devido a uma pequena fuga de água, que resolvemos para a segunda sessão. Infelizmente, choveu muito na segunda sessão, portanto, não andámos muito em pista. Estamos ansiosos pelo dia de amanhã.”

 

 

 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (12h00-13h00) antes do início da qualificação, às 15h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis mais rápidos da Q1 a passarem para a Q2. Os dez mais rápidos da Q2 avançam para a Q3, onde disputam a pole-position.

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

 

 

ETCC MOST

 

RACE REPORTFIA ETCC Race of Most, rounds 11 and 12 of 12, 6-8 October 2017

*Home victory in Race 2 delivers Czech driver the coveted title
*Norbert Nagy wins Race 1 after penalty for Plamen Kralev
*Swiss rival Schreiber crashes out of contention

Petr Fulín ensured he was crowned the 2017 FIA European Touring Car Cup winner with a comfortable home victory in the second encounter at ETCC Race of Most in the Czech Republic live on Eurosport earlier today (Sunday).

The 40-year-old Křenek Motorsport driver hit the front when title rival Christjohannes Schreiber crashed his Rikli Motorsport Honda Civic while challenging Igor Stefanovski for the lead on lap six of Race 2. As Stefanovski’s SEAT was delayed by the contact, Fulín swept past and made good his escape to secure the ETCC title in emphatic fashion as Autodrom Most hosted the ETCC for the first time.

RACE 1 REPORT: NAGY WINS AFTER KRALEV RECEIVES PENALTY
Bulgarian Plamen Kralev was stripped of his maiden victory in the FIA European Touring Car Cup after stewards decided to hand him a 10-second penalty for causing a collision with Christjohannes Schreiber's Honda Civic. But the provisional victory for the Kraf Racing Audi RS3 LMS only followed drama between title contenders Fulín, Nagy and Stefanovski. Following a delayed start, the Rikli Motorsport Honda Civic of Schreiber took the lead only for the Swiss to slip off the track at Turn 2. That left Nagy, Fulín and Stefanovski to battle at the front of the field. At the start of lap two, Fulín made a move on Nagy for the lead at Turn 1 and made it stick. Now the trio began to build a gap to the rest of the field led by a recovering Schreiber and Kralev. The turning point of the race came on lap seven when Stefanovski in his SEAT León Cup Racer passed Nagy on the outside of Turn 1, then punted hard into Fulín as they negotiated Turn 2. When they had sorted themselves out, Stefanovski now led from Nagy and the SEAT of Fulín. Stefanovski was penalised for his move and was handed a drive-through penalty, which dropped him to eighth and out of title contention with Race 2 to come. After the incident, Kralev closed in on the top three having already got past Schreiber – in a move that was later deemed unnecessary by the race stewards – and found his way around both Nagy and Fulín. With Stefanovski out of the picture, the Audi driver was all clear to claim a first win in the ETCC, which was later handed to Nagy, with Fulín second in the final classification and Schreiber third. The time penalty dropped Kralev down to fourth place. Schreiber's result kept him in mathematical contention for the 2017 ETCC crown ahead of what looked certain to be a thrilling season climax in Race 2. Fulín now had 70 points, three ahead of Nagy, with Schreiber a further three behind.

RACE 2 REPORT: SCHREIBER CRASHES, FULIN WINS
Igor Stefanovski started from pole position for the reverse-grid race following his drive-through penalty and subsequent eighth place finish in Race 1. But it was the Steibel Motorsport Volkswagen Golf TCR of Czech racer Václav Nimč that led from the start after making a better getaway from the front row. But Stefanovski and Schreiber passed Nimč on lap two and began a battle for the lead. Schreiber started Race 2 six points down on points leader Fulín, so victory was imperative to his hopes of snatching the crown. But when he made his bid for the lead, he ended up with two wheels on the grass and his season ended in the barriers, while Fulín took advantage to sprint into a lead he would never lose. There was disappointment for Hungarian Norbert Nagy, who was Fulín’s closest challenger coming into the race just three points down. But he was never a threat to his rival in the final round of the season. After Schreiber’s crash, the Zengő Motorsport SEAT challenged Stefanovski for second and briefly took the place, only for Nagy to outbrake himself into Turn 1. The lost momentum allowed on-the-road Race 1 victor Kralev to get past. Kralev then passed Stefanovski at the start of lap 10 to finish second behind the new champion, with Nagy down in third. Petr Fulín Jr, the 21-year-old son the title winner, capped a strong ETCC debut with a fine fourth in his SEAT ahead of Stefanovski and Nimč, who rounded out the top six in his Golf. Fábio Mota and Andreas Pfister completed the scorers.

POST-RACE QUOTES:
Norbert Nagy (Race 1 winner):
“It was a very difficult weekend. The first race was not so hard, just the first few corners and after that I just had to protect the car and drive it to the finish. In Race 2 because of Schreiber's bad start I lost many positions. It was the most difficult thing that I had to overtake a lot of cars, while caring about mine as I needed to score a lot of points. At the end of the first race – when I saw Stefanovski's driving and Kralev's driving [standards] – I told myself oh my gush, I have to protect the car and I don't care about the position - I just need to score a lot of points. And that was the case – second in the championship is better than in the previous year and so I'm happy with that. I have to try to be a champion next year.”

Petr Fulín (Race 2 winner): “I enjoyed this weekend, it was great for us and we gave a good show for everybody. I would like to thank my team who did a good job and prepared me a good car. During the first race today I was leading and somebody pushed me and from that time I felt the car was not really working properly. In the second race I enjoyed it too much! I had a bad start and I had to overtake some drivers. Concerning the incident between Stefanovski and Schreiber – it helped me, but after that I just managed my gap to Kralev.”a144 Copy

 

JACINTO EM MARROCOS

 

Elisabete Jacinto parada no deserto

---
alt

 

A portuguesa Elisabete Jacinto continua parada no deserto, onde possivelmente irá pernoitar, após o seu camião de competição se ter  virado nas  dunas do Erg Chegaga quando a piloto tentava desviar-se de uma zona de lama.

A equipa Bio-Ritmo® encontrava-se a disputar a terceira etapa do Rallye Oilibya du Maroc, uma longa e difícil jornada maratona, quando se deu o incidente que deixou a formação lusa condicionada à passagem do camião “vassoura”. Os portugueses aguardam pela ajuda da organização para que o MAN TGS de competição possa ser levantado possibilitando assim a sua permanência na corrida uma vez que os concorrentes podem continuar em prova desde que cheguem ao acampamento uma hora antes do primeiro piloto partir para a etapa seguinte.

Nas últimas horas levantou-se uma grande tempestade de areia que está a prejudicar bastante os trabalhos da equipa portuguesa que aguarda com expectativa os desenvolvimentos das próximas horas.

Amanhã cumpre-se a quarta e penúltima etapa do Rallye Oilibya du Maroc 2017. Na jornada que vai ligar o Erg Lihoudi e Erfoud os concorrentes vão enfrentar, mais uma vez, dois setores selectivos, o primeiro com 191,56 km e o segundo com 263,51 km. Neste dia a caravana do rali vai percorrer os diversos tipos de paisagens e terrenos marroquinos. Cruzamento de dunas, trilhos rápidos e sinuosos, passagens de oueds, fesh-fesh e pistas de areia são os ingredientes desta especial que decerto será decisiva para o resultado final da competição.

 

MOTORSHOW 2017

 

Motorshow Porto 2017: Hannu Mikkola dá espectáculo e recorda velhos tempos


Assumindo-se como um dos grandes momentos desportivos do fim-de-semana em Portugal, o Motorshow autoClássico Porto voltou a estar, hoje, em destaque, na Exponor, reunindo muitos milhares de espectadores, incapazes de resistir ao apelo da adrenalina do desporto automóvel.

Com uma grande variedade de viaturas de competição e juntando pilotos mais profissionais com outros mais amadores, o principal destaque centrou-se em Hannu Mikkola, o Campeão do Mundo de Ralis de 1983 e estrela maior do evento, que, mais uma vez, fez o público delirar com as suas controladas derrapagens no mítico Ford Escort MK II, com que se evidenciou no Campeonato do Mundo de Ralis.

Aliás, entre a concorrida sessão de autógrafos, onde distribuiu simpatia, e os momentos que passou a entreter o público na pista desenhada na Exponor ou mesmo na Tertúlia do final do dia, o piloto finlandês foi fazendo algumas revelações curiosas que ajudaram a elevar ainda mais o seu carisma.

Segundo Mikkola, “tenho muitas recordações de Portugal e com este regresso mais uma positiva! Entre as três vitórias que tive em Portugal - um dos meus ralis favoritos -,  talvez a mais significativa tenha sido a última, a de 1984, com o Audi Quattro, num triunfo muito duro e estratégico face aos terríveis rivais da Lancia”. Mas, não deixa de ser curioso que apesar de tido mais expressão como piloto oficial da Audi e ao volante do mítico modelo “Quattro” no Campeonato do Mundo de Ralis, que o Ford Escort (carro igual ao que está a guiar no Motorshow) continue a ser o seu carro favorito, entre as dezenas de modelos diferentes que guiou: “é verdade que o Audi Quattro era muito mais potente e chegou a ter 550 cavalos, mas o Escort era, para mim, onde tudo fazia sentido por ser um carro de tração traseira, mais divertido, fácil de guiar e mais adaptado ao meu estilo de condução”. E se dúvidas houvesse, no Motorshow, todas elas se dissiparam com o piloto de 75 anos, a dar ainda verdadeiras “lições de condução” ao volante do carro inglês nas mãos.

Em termos competitivos, o “Troféu Piloto Motorshow” teve hoje as suas duas primeiras Sessões de Qualificação e primeira Final, estabelecendo a primeira hierarquia de tempos. Mário Barbosa, em Citroën DS3 WRX, com cerca de 600 cv, assumiu-se como o principal favorito à vitória, estabelecendo o melhor tempo na “Final 1”, deixando o “papel secundário” para Gustavo Moura (Ford Fiesta R5), que promete não facilitar a vida ao vencedor da prova nas últimas duas edições, amanhã.

Ao nível das Categorias, Ricardo Soares (Citroën Saxo S1600) na Categoria “2WD”, Mário Barbosa (Citroën DS3 WRX) na Categoria “4WD”, Joaquim Bernardes (VW Golf GTI) na Categoria “Clássicos” e Filipa Sanguedo (Opel Adam R2), na Categoria “Feminino” foram, para já, quem mais se destacou.

Mas grandes definições em matéria de competição só mesmo amanhã, último dia do Motorshow autoClássico Porto 2017, onde se ficará a conhecer o nome do vencedor da edição de 2017 do “Troféu Piloto Motorshow”, após a disputa da Super Final, agendada para as 18h00.

Até lá, no entanto, há um sem número de atrações que vão muito para além da adrenalina dos carros de competição, com o Salão autoClássico - com cerca de 400 viaturas clássicas (onde não faltam modelos das marcas como Ferrari, Porsche, Lamborghini, Aston Martin entre outras) e uma zona comercial de 7.000 m₂ de Automobilia -, a apresentar-se como o cartão de visita mais atrativo.

 

a142 Copya143 Copy

 

HONDA ACUMULA TITULOS

 

Two more TCR titles for JAS Hondas


The Honda Civic Type R TCR claimed two major championship titles on a triumphant weekend for the JAS Motorsport-built car.

The Civic claimed the Model of the Year title in the prestigious TCR Asia Series on Saturday while Malaysian Abdul Kaathir secured the series’ Cup division for gentleman drivers with a fifth maximum score of the 2017 season.

Kaathir finished third overall in the first of two races at the brand-new Zhejiang International Speedpark in China in his R Engineering Civic; his result more than enough to secure the crown with a race to spare.

Outright victory in Race Two for Tin Sritrai ensured the Team Thailand driver ended the season on a high as he secured second place in the main championship and gave the Honda Model of the Year Honours.

R Engineering’s Lai Wee Sing - a former points leader - endured a challenging weekend as contact in both races limited him to a solitary sixth place. He finished fourth in the championship; one spot ahead of Kaathir.

Honda maintained the lead of Model of the Year standings in the TCR International Series, which also raced at Zhejiang, despite the current Balance of Performance favouring cars other than the Civic.

Sensational qualifying efforts from Roberto Colciago – returning to action after breaking several ribs at Oschersleben – and Attlia Tassi netted the M1RA team-mates sixth and seventh places on the grid, but with BoP playing a big factor in race performances, both drivers had to dig very deep for points.

Colciago finished seventh and eighth while Tassi was spun off at the start of Race One by a wreckless rival.

Hampered by damaged steering and an additional 30kg maximum success ballast, the Hungarian recovered to 11th and, following a drive-through penalty for jumping the start in Race Two, took ninth.

M1RA head the Teams’ Championship with one round remaining while Tassi and Colciago lie second and fourth in the Drivers’ points table; each able to win the title at the Dubai finale.

Boutsen Ginion Racing’s Aurelien Panis finished 10th and 13th.

Christjohannes Schreiber missed out on the FIA European Touring Car Cup when a rival spun him into the wall at the season finale at Most in the Czech Republic.

The Rikli Motorsport driver had battled to the front from seventh on the grid before the incident, having finished fourth in the earlier race. He claimed third place in the end-of-season points while his team-mate Peter Rikli finished fifth and 12th to end the year fifth overall.

Mads Fischer, JAS Motorsport TCR Project Leader, said: “Congratulations to R Engineering and Team Thailand, who have helped the JAS Honda to win the Model of the Year title in TCR Asia and to Abdul Kaathir for becoming Cup champion. It’s a shame Tin Sritrai wasn’t quite able to win the outright title, but he can come back even stronger next year. In TCR International, our cars still lead two championships, but Attila Tassi’s results have been hugely compromised by the recklessness of others and the speed of his and Roberto’s cars were affected hugely – and not for the first time this year – by a BoP that significantly penalises the Honda. I hope the situation is assessed carefully before Dubai.”
(ENDS)

Notes to editors:

Image information
Main:
Abdul Kaathir, R Engineering Honda Civic Type R TCR, TCR Asia Series, Zhejiang, China.
Lower: (top l) Tin Sritrai, Team Thailand Honda Civic Type R TCR, TCR Asia Series, Zhejiang, China (r) Attila Tassi, M1RA Honda Civic Type R TCR, TCR International, Zhejiang, China; (bottom l) Christjohannes Schreiber, Rikli Motorsport Honda Civic Type R TCR, FIA European Touring Car Cup, Most, Czech Republic; (r) Roberto Colciago, M1RA Honda Civic Type R TCR, TCR International Series, Zhejiang, China.

About JAS Motorsport
Founded in 1995, JAS Motorsport is one of the world's leading touring car teams and constructors. Initially fielding Alfa Romeos in the ITC, JAS became a technical partner of Honda in 1998 and has been at the forefront of its activities with touring cars and rallying ever since. In 2012, JAS was chosen to develop, in partnership with Honda R&D, the Civic WTCC, which it currently fields in the FIA World Touring Car Championship. Since then, the organisation has designed and built Honda's hugely-successful Civic Type R TCR, which won three major championships in 2016 and six (and counting) in 2017.

alt
alt
alt
alt

 

KARTING NO BRASIL

Caxienses estreiam  em quarto no Brasileiro de Kart
São Paulo recebe, neste fim de semana o Brasileiro de Kart, a competição acontece no kartódromo da Granja Viana. Também entram na pista os karts que disputam o Endurance Brasil, prova de três horas de duração, que aconteceu já na tarde desta sexta-feira, 6. A equipe da Associação Desportiva Caxiense (Adesca) conquistou a quarta posição na prova. Os pilotos Fernando Vargas, Adriano Carboni e Thiago Boz fizeram uma corrida consistente, andando sempre entre os primeiros colocados da competição.
“O kart estava bem competitivo e nosso prova foi toda disputando posições no primeiro pelotão. Andamos sempre na frente, toda a equipe e pilotos estão de parabéns, pois o nível da competição está super alto, são mais de cinquenta equipes com pilotos de várias partes do país que andam muito”, destaca Vargas.
As competições continuam neste sábado e domingo, desta vez com as provas individuais que, ao final, somam pontos para a equipe definindo a classificação no campeonato. Serão mais de 320 pilotos com nível alto de competição “Agora vamos fazer as corridas individuais nas quais tenho certeza que faremos uma boa apresentação e saíremos daqui de São Paulo entre os cinco primeiros”, projeta Vargas.

 

HONDA CIVIC TYPE R

 

Honda Civic Type R vence prémio “Melhor Automóvel Desportivo Compacto”
 
 
Os leitores da revista alemã “sport auto” votaram o Novo Honda Civic Type R como o “Melhor Automóvel Desportivo Compacto” na edição dos prémios de 2017. Mais de 13.000 leitores participaram nesta votação, que atribuiu ao Civic Type R o primeiro lugar na sua classe. 
 
Depois de ter ultrapassado o recorde lendário de Nürburgring Nordschleife em abril, o Novo Honda Civic Type R supera agora a concorrência nos prémios da “sport auto”, onde se incluíam o Seat Leon SC Cupra 300, o Renault Megane GT TCe 205 e o Kia Pro cee’d GT, entre outros. 
 
Esta é a segunda vez que a Honda conquista o primeiro lugar nos prémios da “sport auto”, já que a anterior geração do Honda Civic Type R conquistou também o título de “Melhor Automóvel Desportivo Compacto” na edição de 2015. 
 
O Novo Honda Civic Type R acelera dos 0 aos 100km/h em 5,7 segundos e incorpora um motor 2.0 VTEC Turbo optimizado, com 320cv de potência. O aumento da velocidade máxima para 272 km/h é acompanhado pela introdução de uma suspensão traseira multilink e de um pack aerodinamico melhorado, que proporciona maior estabilidade em alta velocidade.
 
O Honda SENSING vem incorporado de série em toda a gama Civic e é um dos sistemas de segurança mais completo da sua classe, incluindo Sistema de Travagem Atenuante de Colisão, Assistente de Manutenção à Faixa de Rodagem e Cruise Control Inteligente Adaptativoa140 Copy

 

FORD É NOTICIA

 

Os Condutores Podem Agora Programar Quando é Que Os Seus Desportivos Rugem – Ou Ronronam – Para Assegurar Que Nunca Incomodam Os Seus Vizinhos

 

 

 

 

 

a139 Copy Para alguns não há nada melhor do que começar o dia com a sonoridade bem afinada do arranque de um motor de um modelo desportivo. Para outros, como os vizinhos de Steve von Foerster, um funcionário da Ford, esse facto poderia terminar com uma chamada para a polícia e um inerente pedido para se baixar o nível de ruído.

 

Foi este o cenário que o levou a pensar no modo “Good Neighbour” que, a partir de agora, permitirá aos futuros condutores do Ford Mustang programar um rugir mais abrangente só para quando não incomodarem ninguém, ou reduzi-lo um pouco para garantir que se mantenha um ambiente amigável entre a vizinhança mais próxima.

 

“Adoro o som de um motor V8, mas este pode ser demasiado elevado e há que não irritar a vizinhança desse modo. Então pensei: 'tem que haver uma maneira de dar às pessoas maior controlo sobre o som de um motor'," comentou von Foerster, um antigo engenheiro que, nos EUA, lidera a equipa de Experiência de Utilizadores da Ford na área de Desenvolvimento de Produto.

 

De acordo com uma pesquisa recente feita pela Ranker.com, o som de um motor a trabalhar a alta rotação está entre os ruídos que mais irritam os vizinhos, junto com outros mais comuns resultantes do uso de ferramentas eléctricas, dos cães a ladrar e dos ensaios de bandas de música. Apenas o som dos corta-relvas a trabalhar logo pela manhã é ainda mais desgastante.

 

Alguns modelos desportivos já integram sistemas activos de escape que podem ser ligados e desligados, mas o modo "Bom Vizinho" do Mustang (oficialmente denominado “Quiet Start”), é o primeiro sistema a permitir um agendamento específico. Através do menu do cluster de instrumentação, os condutores podem seleccionar o som pretendido. Podem, por exemplo, programar que, num período compreendido entre as 8 horas da noite e as 7 horas da manhã, os motores façam um menor rugido sempre que colocarem os seus carros a trabalhar, mantendo, assim, o sossego nas imediações.

 

Ambos os modos “Quiet Exhaust” e “Quiet Start” vão ser parte integrante do já disponível sistema de temporização activa das válvulas de escape do novo Mustang, o qual ajusta automaticamente o nível de decibéis da nota de escape, de acordo com os diferentes modos de condução, do “Normal” e “Sport” até ao modo “Track”, este último a emitir um satisfatório rugido de 82 decibéis.

 

“Os sons acima dos 80 decibéis podem começar a irritar as pessoas. Alguns dos sons mais irritantes imagináveis - tais como um moinho de café ou um cortador de relva – operam bem acima dos 80 decibéis”, referiu Matt Flis, engenheiro de desenvolvimento de escapes da Ford. “Com o ‘Quiet Start’ activado, o nível de decibéis do novo Mustang GT vê-se reduzido em cerca de 10 decibéis, para uns mais confortáveis 72 decibéis.”

 

A Ford já vendeu perto de 30.000 unidades do Mustang na Europa desde o início de 2015, ano em que o seu icónico desportivo entrou, pela primeira vez e em mais de 50 anos, no circuito de comercialização oficial do Velho Continente. Mais elegante, mais rápido e mais avançado tecnologicamente, o novo Ford Mustang europeu garante um estilo atlético, motores sofisticados e uma suspensão mais evoluída, bem como avançadas funções de assistência á condução.

 

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA PAULO HOMEM

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA PAULO HOMEM

 

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE RALIS

 

RALI DA TURQUIA

 

 

O RALI DA TURQUIA, QUE JÁ ESTÁ NO CALENDÁRIO DO MUNDIAL DE 2018, VAI DISPUTAR-SE ESTE ANO A 20 DE OUTUBRO. TEM UMA LISTA DE 37 CARROS INSCRITOS... NUNHUM DOS PILOTOS INSCRITOS É DE REFERÊNCIA EUROPEIA E MUITO MENOS MUNDIAL.
PERGUNTO EU: COMO É QUE A FIA O INCLUI JÁ NO WRC DE 2018. QUAIS FORAM OS CRITÉRIOS DESPORTIVOS? COMO SE VAI AVALIAR UMA PROVA QUE JÁ ESTÁ NO CALENDÁRIO DE 2018? E SE CORRER MUITO MAL DO PONTO DE VISTA ORGANIZATIVO, SERÁ QUE SALTA DO CALENDÁRIO?

 

VOLVO É NOTICIA

 

Ritmo de crescimento mundial mantém-se a dois dígitos

 

 

11,2% -  A Volvo Cars voltou registar, durante o mês de Setembro, uma taxa de crescimento de vendas a dois dígitos a nível mundial.

 

Com um forte crescimento em todas as regiões EMEA (Europa, Médio Oriente e África), Ásia –Pacífico e Americas, a marca apresentou como modelos mais vendidos do mês os best-sellers  XC60, a gama V40 e o XC90.

 

À entrada do terceiro trimeste de um ano muito especial para a Volvo, no qual a marca se encontra a comemorar o seu 90º Aniversário, o ritmo de crescimento apresentado parece indiciar o quarto ano consecutivo sempre a crescer (413.412 unidades vendidas de Janeiro a Setembro representando um crescimento de 9% em relação ao período homólogo).

 

 

 

NOVOS MODELOS APRESENTADOS EM PORTUGAL AINDA ESTE ANO

O ritmo de novos lançamentos da marca sueca continua a um ritmo impressionante.

Já depois de ter lançado, em 2017, a Nova Volvo V90 Cross Country e o Novo Volvo XC60, a Volvo irá apresentar dois novos modelos em Portugal ainda neste mês de Outubro.

Tendo Lisboa, e mais concretamente a Doca de Pedrouços como local de apresentação a próxima edição da Volvo Ocean Race irá revelar:

Volvo XC40 -  Première em Portugal

Volvo V90 Cross Country - Volvo Ocean Race Edition- Lançamento Mundial

 

1927 – 2017: 90 anos a pensar nas pessoas

 

WTCC 2017

 

WTCC 2017

Monteiro withdraws from China

alt WTCC Race of China

Ningbo International Circuit, China
alt

FIA World Touring Car Championship leader Tiago Monteiro has sadly been forced to withdraw from this weekend’s event in China on medical advice.

The Portuguese driver has spent the past five weeks recovering from a high-speed testing incident at the Circuit de Barcelona-Catalunya but, following an examination today (October 10) in Portugal, he has been advised not to compete.

Gabriele Tarquini, 2009 WTCC Champion and Tiago’s Honda team-mate in the series from 2013-15, will stand in for him at this weekend’s Race of China at Ningbo.

Tiago Monteiro

Tiago Monteiro 18

“I’m incredibly disappointed that I cannot race in China. As a team, we’ve worked incredibly hard to make it to the top of the championship and this is a huge setback to everybody. Unfortunately, the human body is what it is and despite the outstanding efforts of my medical team, I just need more time. My focus now shifts to returning to fitness in time for Motegi later this month and resuming my title challenge there. I must say a big thank you to Gabriele for stepping in. He’s a great friend and was a fantastic team-mate for many years in the WTCC, so there’s nobody else I’d rather have in the car to support my title push.”

- Castrol Honda WTCC
Gabriele Tarquini

Gabriele Tarquini 2

“I’m pleased to return to the Castrol Honda World Touring Car Team this weekend, although I wish it had been in happier circumstances. Tiago is a fantastic driver who has rightfully earned his place at the top of the championship and it’s a real shame he has to miss this weekend. I’ll do the very best job I can for Tiago and the team this weekend and hope that the combination of my experience of the Civic WTCC from 2014-15 and the levelling factor of a brand-new circuit can help me fight for a strong pair of results.”

- Castrol Honda WTCC

 

CHAVES EM TERCEIRO NA TAÇA DE PORTUGAL

 

Henrique Chaves terceiro na Taça de Portugal de Karting
 
Henrique Chaves esteve de regresso ao karting este fim-de-semana em Braga onde disputou a Taça de Portugal de Karting na categoria X30 Shifter. O jovem piloto português que desde há três anos se encontra na Fórmula Renault tem por hábito regressar a esta competição, aquela que o viu crescer como piloto, mas hoje, ao contrário de muitas outras participações não conseguiu a vitória na final mas subiu ao pódio, com o terceiro lugar.
 
Um resultado que deixou Henrique Chaves satisfeito: "Não posso esquecer que correr nos monolugares e no karting são coisas completamente distintas. Há quase um ano que não competia mas diverti-me bastante, estive sempre entre os mais rápidos, fiz a 'pole', fui terceiro e segundo nas mangas de qualificação e na corrida final fiquei em terceiro depois de uma gestão de pneus menos feliz. Não trouxe a Taça mas foi um excelente fimde-semana de competição mas também socialmente. É sempre bom rever os amigos", referiu o jovem piloto.
 
Henrique, nesta prova, tinha a particularidade de ter o seu irmão Bernardo como adversário: "Foi gratificantes vê-lo evoluir ao longo do fim-de-semana. Impôs um bom ritmo e terminou a corrida final em 13º, um bom resultado tendo em conta a pouca experiência. Para o ano, se cá voltarmos, tenho a certeza que ele estará mais forte", concluiu.
 
Henrique Chaves centra agora atenções na última prova da época da Eurocup Formula Renault a 27 e 29 de Outubro em Barcelona.a137 Copya138 Copy

 

FABIO MOTA NO ETCC

 

Fábio Mota procura termina temporada em alta

 

Fábio Mota termina no próximo fim-de-semana a temporada de 2017 da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo – ETCC, tendo como pano de fundo o circuito checo de Most, onde o português espera voltar aos pódios.

O português tem vindo a ser um dos protagonistas deste ano da competição que se assume como a antecâmara do Campeonato do Mundo FIA de Carros de Turismo – WTCC e este ano subiu já ao pódio, tendo sido o palco do feito o circuito mais selectivo do mundo – o dantesco Nurburgring na sua impressionante versão Nordschleife.

No próximo fim-de-semana, Fábio Mota voltará a ter novo desafio, que passa por descobrir um circuito completamente novo para si, mais um – o traçado do Autodrom Most, que possui um perímetro com 4,222 quilómetros e vinte e uma curvas.

Apesar do seu desconhecimento, o português está confiante para a etapa da República Checa da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo. “É a primeira vez que compito em Most e sei que é um traçado complicado, mas como já mostrei noutras ocasiões, ambiento-me bem a novos circuitos. Vou trabalhar para me adaptar o mais rapidamente possível e para ter um carro competitivo ao longo de todo o fim-de-semana”, afirmou Fábio Mota, que defende as cores da Lein Racing e terá o apoio técnico da Lema Racing.

O piloto de Gaia está apostado em confirmar o excelente andamento que tem evidenciado ao longo de toda a temporada, que lhe permitiu assegurar o terceiro lugar na grelha de partida para a primeira corrida de Zolder, e terminar a temporada com um conjunto de bons resultados. “Temos estado competitivos ao longo de todo o ano, mas pequenos problemas acabaram por condicionar os nossos resultados. Vamos esperar ter um fim-de-semana sem contrariedades, porque, se isso acontecer, estou certo de que poderemos ter a possibilidade de terminar a época com bons resultados”, concluiu o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Plastoform, Wetor, Glassdrive, NSS e RM Tech.

O programa oficial da ronda de Most da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo – ETCC inicia-se no sábado, com os treinos-livres e a qualificação, ao passo que as corridas são realizadas no domingo (a primeira terá o seu início às 9h50 e a segunda às 11h30), podendo ambas ser seguidas em directo através do Eurosport 1 e do website da competição: www.fiaetcc.com.a136 Copy

 

ETCC MOST

 

RACE REPORTFIA ETCC Race of Most, rounds 11 and 12 of 12, 6-8 October 2017

*Home victory in Race 2 delivers Czech driver the coveted title
*Norbert Nagy wins Race 1 after penalty for Plamen Kralev
*Swiss rival Schreiber crashes out of contention

Petr Fulín ensured he was crowned the 2017 FIA European Touring Car Cup winner with a comfortable home victory in the second encounter at ETCC Race of Most in the Czech Republic live on Eurosport earlier today (Sunday).

The 40-year-old Křenek Motorsport driver hit the front when title rival Christjohannes Schreiber crashed his Rikli Motorsport Honda Civic while challenging Igor Stefanovski for the lead on lap six of Race 2. As Stefanovski’s SEAT was delayed by the contact, Fulín swept past and made good his escape to secure the ETCC title in emphatic fashion as Autodrom Most hosted the ETCC for the first time.

RACE 1 REPORT: NAGY WINS AFTER KRALEV RECEIVES PENALTY
Bulgarian Plamen Kralev was stripped of his maiden victory in the FIA European Touring Car Cup after stewards decided to hand him a 10-second penalty for causing a collision with Christjohannes Schreiber's Honda Civic. But the provisional victory for the Kraf Racing Audi RS3 LMS only followed drama between title contenders Fulín, Nagy and Stefanovski. Following a delayed start, the Rikli Motorsport Honda Civic of Schreiber took the lead only for the Swiss to slip off the track at Turn 2. That left Nagy, Fulín and Stefanovski to battle at the front of the field. At the start of lap two, Fulín made a move on Nagy for the lead at Turn 1 and made it stick. Now the trio began to build a gap to the rest of the field led by a recovering Schreiber and Kralev. The turning point of the race came on lap seven when Stefanovski in his SEAT León Cup Racer passed Nagy on the outside of Turn 1, then punted hard into Fulín as they negotiated Turn 2. When they had sorted themselves out, Stefanovski now led from Nagy and the SEAT of Fulín. Stefanovski was penalised for his move and was handed a drive-through penalty, which dropped him to eighth and out of title contention with Race 2 to come. After the incident, Kralev closed in on the top three having already got past Schreiber – in a move that was later deemed unnecessary by the race stewards – and found his way around both Nagy and Fulín. With Stefanovski out of the picture, the Audi driver was all clear to claim a first win in the ETCC, which was later handed to Nagy, with Fulín second in the final classification and Schreiber third. The time penalty dropped Kralev down to fourth place. Schreiber's result kept him in mathematical contention for the 2017 ETCC crown ahead of what looked certain to be a thrilling season climax in Race 2. Fulín now had 70 points, three ahead of Nagy, with Schreiber a further three behind.

RACE 2 REPORT: SCHREIBER CRASHES, FULIN WINS
Igor Stefanovski started from pole position for the reverse-grid race following his drive-through penalty and subsequent eighth place finish in Race 1. But it was the Steibel Motorsport Volkswagen Golf TCR of Czech racer Václav Nimč that led from the start after making a better getaway from the front row. But Stefanovski and Schreiber passed Nimč on lap two and began a battle for the lead. Schreiber started Race 2 six points down on points leader Fulín, so victory was imperative to his hopes of snatching the crown. But when he made his bid for the lead, he ended up with two wheels on the grass and his season ended in the barriers, while Fulín took advantage to sprint into a lead he would never lose. There was disappointment for Hungarian Norbert Nagy, who was Fulín’s closest challenger coming into the race just three points down. But he was never a threat to his rival in the final round of the season. After Schreiber’s crash, the Zengő Motorsport SEAT challenged Stefanovski for second and briefly took the place, only for Nagy to outbrake himself into Turn 1. The lost momentum allowed on-the-road Race 1 victor Kralev to get past. Kralev then passed Stefanovski at the start of lap 10 to finish second behind the new champion, with Nagy down in third. Petr Fulín Jr, the 21-year-old son the title winner, capped a strong ETCC debut with a fine fourth in his SEAT ahead of Stefanovski and Nimč, who rounded out the top six in his Golf. Fábio Mota and Andreas Pfister completed the scorers.

POST-RACE QUOTES:
Norbert Nagy (Race 1 winner):
“It was a very difficult weekend. The first race was not so hard, just the first few corners and after that I just had to protect the car and drive it to the finish. In Race 2 because of Schreiber's bad start I lost many positions. It was the most difficult thing that I had to overtake a lot of cars, while caring about mine as I needed to score a lot of points. At the end of the first race – when I saw Stefanovski's driving and Kralev's driving [standards] – I told myself oh my gush, I have to protect the car and I don't care about the position - I just need to score a lot of points. And that was the case – second in the championship is better than in the previous year and so I'm happy with that. I have to try to be a champion next year.”

Petr Fulín (Race 2 winner): “I enjoyed this weekend, it was great for us and we gave a good show for everybody. I would like to thank my team who did a good job and prepared me a good car. During the first race today I was leading and somebody pushed me and from that time I felt the car was not really working properly. In the second race I enjoyed it too much! I had a bad start and I had to overtake some drivers. Concerning the incident between Stefanovski and Schreiber – it helped me, but after that I just managed my gap to Kralev.”a135 Copy

 

JACINTO EM MARROCOS

 

ÚLTIMA HORA: MAN TGS de Elisabete Jacinto tombado nas dunas

---

O camião de competição da equipa Bio-Ritmo® virou-se nas  dunas do Erg Chegaga quando a piloto tentava desviar-se de uma zona de lama.

Os elementos da formação portuguesa encontram-se bem e estão a ultimar soluções que lhes permita continuar a corrida.

 

LUIS SIMÕES INVESTE

 

Operador logístico adquiriu 300 semirreboques
 
LUIS SIMÕES INVESTE 8,5 MILHÕES NA RENOVAÇÃO DA FROTA
 
 
Após o investimento de 7,2 milhões de euros na renovação da sua frota de tração no ano 2016 com a aquisição de 200 novos veículos pesados de mercadorias, a Luís Simões reforça o compromisso ambiental e de segurança rodoviária ao investir em 2017 mais de 8,5 milhões de euros na compra de 300 semirreboques.
 
Todos os equipamentos fruto do mais recente investimento são exclusivos da marca Lecitrailer, companhia de capital espanhol e familiar, líder de mercado em Espanha há mais de 15 anos.
 
“C onhecemos bem os produtos da Lecitrailer , derivado da relação de parceria que a Reta mantém com este fabricante desde 2003. Incorporam nos seus equipamentos as melhores soluções que o mercado tem para oferece r . Uma frota modern a, mais económica, segura e sustentável é para nós um elemento estra tégico e diferenciador, tanto para o mercado como para o bem - estar dos nossos colaboradores. Reflete o espí rito de inovação q ue ecoa em toda e sta atividade ”, refere Cláudia Trindade, Gestora de Frota da Luís Simões.
 
A Luis Simões adquiriu 4 tipos distintos de semirreboques: Lonas , Furgões, Frigoríficos e Lonas Especiais para transporte de Resinas. Com o departamento de investigação e desenvolvimento da Lecitrailer, elaborou ainda projetos de customização, para cada um destes tipos, resultando em 20 configurações distintas, possibilitando assim satisfazer as necessidades específicas dos seus clientes.
 
Com o objetivo de otimizar o rendimento de todos os semirreboques, a Luis Simões e a Lecitrailer acordaram um plano de manutenção preventiva a ter lugar nas instalações da marca em Madrid, Saragoça, Sevilha, Barcelona, Valência, e em Portugal nas instalações da Reta, localizadas no Carregado e em Gaia. Procuramos assim evitar incidências com os clientes e assegurar um bom funcionamento contínuo dos veículos.
 
Sobre a LS A Luís Simões é um operador logístico de referência, líder no mercado de fluxos rodoviários entre os dois países ibéricos. Gere uma frota de 2.000 viaturas (próprias e subcontratadas), e conta com cerca de 1.508 colaboradores. Presta serviços integrados de logística em toda a Península Ibérica, em mais de 20 armazéns que superam os 300.000m² de capacidade instalada em 10 regiões diferentes da Península Ibérica. A LS iniciou atividade em Loures, em 1948, e está no mercado espanhol há mais de 25 anos.a133 Copya134 Copy

 

ARC SPORT

 

CAMPEONATO DA EUROPA DE RALIS 2017

 

 

Bruno Magalhães e Hugo Magalhães Vice-campeões da Europa de Ralis

 

 

PARA TODA A EQUIPA DA ARC SPORT

 

FOI UMA EXPERIÊNCIA FANTÁSTICA

 

 

A ARC Sport viveu de forma muito intensa a totalidade do ERC 2017, acompanhando a dupla Bruno e Hugo Magalhães que tripularam o Skoda Fabia R5 da casa de Aguiar da Beira. Uma experiência enriquecedora ao longo de oito provas completamente distintas, por onde passaram os melhores pilotos europeus. A equipa discutiu até à última prova, no Rali da Letónia, o título europeu, com um grau de profissionalismo extraordinário, terminando o ano com o título de Vice-campeões da Europa de Ralis.

 

Um ano que se pode considerar muito positivo, e onde todos os elementos da equipa, sem exceção, adquiriram conhecimentos fundamentais para poder projetar outras participações internacionais. O rali Liepaja esteve longe de ser a “cereja no topo do bolo”, mas o azar na última prova do ano não apaga a participação extraordinariamente positiva de toda a equipa.

 

Não acabámos como gostaríamos, mas o azar da última prova não apaga em nada um ano fabuloso onde acabámos por chegar a vice-campeões da Europa. Foi um feito histórico, que nos deu um prazer enorme, pois rali a rali, fomos acreditando que era possível ir cada vez mais longe. Todos nós acreditámos até ao fim que era possível chegar ao título. Fazer um campeonato prova a prova foi um feito único, pois nunca nada foi estruturado para um ano inteiro de competição. Para mim foi um prazer enorme ter trabalhado com a ARC Sport, uma equipa extremamente profissional e dedicada que também nunca tinha participado na totalidade de um ERC. Em oito provas nunca tivemos um problema mecânico, o que diz tudo em relação à qualidade do trabalho realizado. Com toda a informação que recolhemos ao longo deste ano, acredito que a experiência seja para repetir, mas há que estruturar para poder fazer as coisas de forma mais atempada. O balanço acabou por ser positivo, e quero deixar um agradecimento a todos os meus patrocinadores e à equipa da ARC Sport” afirmou Bruno Magalhães.

 

 

 

 

Para a ARC Sport este foi igualmente um ano muito positivo, onde se adquiriram experiências preciosas para um trabalho futuro. Durante um ano, uma equipa portuguesa esteve sempre à beira de conquistar um título europeu, e o único lamento que se fez ouvir, foi a falta de apoio e carinho que se sentiu por parte das entidades responsáveis pelo desporto em Portugal e pelo automobilismo em particular.

 

Uma equipa portuguesa esteve durante um ano inteiro a lutar pelo título de Campeões da Europa e nunca se sentiram minimamente apoiados ou encorajados por quem tutela o desporto em Portugal, nem sequer pela própria Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. É simplesmente triste que tenham estado desatentos ao que o Bruno e o Hugo fizeram neste Campeonato da Europa, nunca tendo dado qualquer tipo de relevo aos resultados conquistados ao longo de todo o ano. Se estivéssemos a falar de futebol, seria seguramente diferente.

Pela positiva, gostaria de realçar a coragem que a equipa sempre demonstrou ao efetuar a totalidade de um ERC com uma diversidade tão grande de ralis, todos eles distintos, e com um elevado grau de exigência. Ao longo de todo o campeonato, o Bruno demonstrou sempre uma capacidade de pilotagem acima da média, esperando sinceramente que ele consiga uma base sólida para o próximo ano, o que seria excelente pois poderia capitalizar toda a vasta experiência adquirida no Campeonato da Europa de Ralis de 2017. Quero deixar os meus sinceros parabéns ao Bruno e ao Hugo pela postura que sempre demonstraram, e agradecer a todos os elementos da ARC Sport que, ao longo das oito provas do Campeonato da Europa, contribuíram com todo o seu apoio e dedicação”, afirmou, em estilo de balanço, Augusto Ramiro, o responsável pela ARC Sport.

 

 a131 Copya132 Copy

 

MOTORSHOW 2017

 

Motorshow Porto 2017: Mikkola já rodou e encantou milhares de espetadores

O Motorshow autoClássico Porto 2017 está a marcar a atualidade desportiva deste final de semana, num evento que tem concentrado a presença de muitos fãs do automobilismo, mas também dos muitos curiosos que não ficam indiferentes ao fenómeno da competição automóvel.

Verdadeiro cabeça de cartaz do evento, o Campeão do Mundo de Ralis de 1983, Hannu Mikkola já rodou, por diversas vezes na pista, desenhada no interior e no exterior da Exponor. Ao volante dum Ford Escort MK II, o finlandês proporcionou um espetáculo de luxo para gáudio dos milhares de espectadores que já passaram pelo evento.

Distribuindo simpatia e muitos autógrafos, o piloto tem-se mostrado encantado com o ambiente do evento: “estes dois primeiros dias foram muito interessantes. É verdade que aos 75 anos já não posso ter a mesma juventude de outros tempos, mas noto que o que mudou mais desde a última vez que corri em Portugal, em 1984, foram mesmo… o número de autoestradas portuguesas! Tudo o resto, ou seja, a simpatia e carinho das pessoas, bem como a sua paixão pelo desporto automóvel mantém-se, passados mais de 30 anos”.

A partir de amanhã, ao espírito de descontração juntar-se-á também o competitivo, uma vez que, cumpridas todas as sessões de treinos de adaptação à pista, amanhã (sábado) é altura dos 75 concorrentes iniciarem a competição do “Troféu Piloto Motorshow”, com a disputa das primeiras Sessões de Qualificação e também da primeira Final da prova.

Mas, para amanhã, estão também previstas outras atividades, como uma interessante e inédita tertúlia com Hannu Mikkola, que versará igualmente sobre os 15 Anos do Motorshow, e que tem acesso livre para o público. Uma demonstração de karting infantil e a chegada dos concorrentes do “Rali Targa autoClássico – Memorial Jorge Dinis” também serão, certamente, momentos vibrantes para o público. Destaque, igualmente, para a exposição permanente das viaturas do autoClássico, nos restantes pavilhões da Exponor, naquela que é a maior mostra de veículos clássicos Península Ibérica e que, tal como o Motorshow Porto, encerra apenas no domingo.a129 Copya130 Copy

 

BELL & ROSS COM NOVIDADES

 

Aviação e códigos militares inspiram novo relógio vintage da Bell & Ross

 

a128 Copy

H31-09-BR123-military-base-tout.jpg

 

A Bell & Ross acaba de lançar o Vintage BR V1-92 Military, um novo modelo que integra a terceira geração da Coleção Vintage da marca.

 

Inspirado na história da aviação e nos códigos militares, este relógio minimalista e intemporal combina harmoniosamente, no pulso, o passado e o presente.

 

O autêntico modelo militar, de 38.5mm, oferece uma leitura que destaca os minutos no mostrador, uma reminiscência dos relógios de navegação usados pelos pilotos militares para calcularem a direção e a velocidade.

 

Reinterpretando este estilo do passado, o triangulo fotoluminescente colocado às 12 horas permitia aos pilotos orientarem-se facilmente, mesmo no escuro.

 

 

BR V1-92 MILITARY

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

 

 

FACE_Type1-92Military.pngMovimento: calibre BR-CAL.302. Mecânico automático.

Funções: horas, minutos, segundos ao centro e data.

Caixa: diâmetro de 38,5 mm. Aço polido-acetinado.

Mostrador: preto. Indexes revestidos com Superluminova® bege. Ponteiros das horas e dos minutos metálicos esqueletizados, revestidos com Superluminova®.

Vidro: ultraconvexo em safira com tratamento antirreflexo.

Estanqueidade: 100 metros.

Bracelete: pele castanha.

Fecho: fivela. Aço.

 

 

 

RAMPA DE ARONA - CANÁRIAS

 

José Correia e a Vettra Motorsport na Rampa de Arona



A Rampa de Arona é o próximo palco dos Campeões Nacionais de Montanha, na categoria reservada aos GT: José Correia, o Nissan GT-R GT3 e a Vettra Motorposrt.
A Rampa de Arona, nas Canárias, procura projecção internacional e nada melhor que convidar os campeões nacionais.a127 Copy
 

M RACING EM MARROCOS

 

MRacing superou desafiante Rali de Marrocos

Alejandro Martins e Manuel Porém terminaram prova em crescendo

Foi a melhorar a sua prestação que Alejandro Martins e Manuel Porém concluíram a participação na edição deste ano do Rali de Marrocos, a penúltima prova da Taça do Mundo de TT. A equipa que compete ao volante de uma Toyota Hilux preparada pela MRacing fechou a sua presença pelas pistas do Norte de África com o 18º à geral e a consciência plena da capacidade de subir na classificação com a experiência conquistada.

A dupla portuguesa começou muito bem a sua participação no Rali de Marrocos. Um tempo entre os dez melhor no prólogo não só foi motivador como serviu para confirmar o potencial de Alejandro Martins no regresso às exigentes pistas marroquinas. O desafio deste tipo de provas, com especificidades completamente distintas da realidade do campeonato português, fez com que piloto e co-piloto tivessem de superar os obstáculos nas etapas seguintes. O tempo cedido em alguns dos dias não retirou a confiança no potencial da equipa que sabia poder andar com  regularidade mais perto das melhores formações de TT do mundo.

Para o responsável da equipa MRacing, Manuel Russo Jr., o balanço deste regresso a Marrocos é positivo. “Foi uma corrida de montanha russa para nós que começámos e acabámos bem. O Alejandro sente-se cada vez mais a vontade com este tipo de terreno e um grande resultado numa corrida de rally raid seguramente está próximo”, afirmou.

Para toda a equipa MRacing, o regresso ao Rali de Marrocos foi mais um desafio superado. “Foi uma corrida desafiante para nós. Além das dificuldades naturais do terreno, ainda tivemos a uma excelente concorrência presente. No entanto, saímos de Marrocos com a cabeça erguida e a sensação de dever cumprido. Quero fazer um agradecimento especial ao Alejandro, ao Manuel e a todos os elementos da minha equipa técnica que estiveram irrepreensíveis, seja pela dedicação, seja pelo esforço demonstrados”, concluiu Manuel Russo Jr.

A dupla de pilotos contou com o contributo de uma Toyota Hilux cujo desempenho esteve sempre no máximo. Apesar de vários furos, fruto da dureza do terreno encontrado, o carro não sentiu qualquer dificuldade técnica ao longos dos vários dias de competição em condições extremas.

Alejandro Martins ficou satisfeito com esta participação e já pensa no regresso. “O balanço geral foi positivo. Este rali ganha-se e perde-se nas dunas. Para entrar dentro do top-ten, é preciso ter um bom carro, fazer uma boa navegação, ter uma boa equipa e um piloto que também ajude a andar para a frente. Penso que tivemos tudo isso. Mas faltou um pouco de sorte. Furámos cinco vezes, tivemos um problema com os macacos hidráulicos e atascámos duas vezes. As etapas são muito rápidas e é preciso ter um carro com muita velocidade de ponta, como são os casos dos buggies e dos Peugeot. O Nasser (Al-Attiyah) é um caso à parte. Estou satisfeito e quero dar um abraço muito especial para a nossa comitiva de amigos que se divertiram à grande, para toda a equipa técnica e para o meu co-piloto que esteve sempre em grande nível ! Até para o ano. Aí sim, vamos arrancar um top-ten!!!”, afirmou Alejandro Martins.

A MRacing regressa agora a Portugal para preparar nova prova de todo-o-terreno, a Baja Portalegre 500, que se realiza de 26 a 28 deste mês. “Vamos aproveitar a viagem para mudar a ficha dois a ‘nossa’ rainha do TT está à porta”, afirmou o responsável da equipa.

alt

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

JAPANESE GRAND PRIX PRACTICE SESSIONS
 
VETTEL GOES QUICKEST IN A DRY FP1 ON SUPERSOFT.  HEAVY RAIN AFFECTS FP2, WITH HAMILTON FASTEST ON FULL WET
 
VETTEL’S FASTEST TIME OF THE DAY BEATS LAST YEAR’S POLE BY MORE THAN A SECOND AND IS JUST 0.2 SECONDS OFF ALL-TIME SUZUKA RECORD 
 
LAP TIME GAP BETWEEN SOFT AND SUPERSOFT IS AROUND 0.7 SECONDS  BUT LACK OF RUNNING MAKES DATA INCONCLUSIVE
  a126 Copy Free practice at Suzuka was interrupted twice: firstly by a red flag in FP1, and then again by heavy rain that severely limited FP2. However, Ferrari’s Sebastian Vettel proved the potential pace of this year’s race by setting a fastest time in FP1 that was nearly three seconds quicker than the equivalent time last year, and more than a second faster than the 2016 pole. This was even though the German had far from a perfect lap, with some humidity already making the track tricky and a bit of traffic as well. Although there was a red flag that interrupted FP1, the teams were still able to complete some runs on the soft and supersoft compounds, which are currently separated by about 0.7 seconds per lap in terms of pace. Only the full wet tyre was used in the heavy rain this afternoon, for a limited number of laps. Conditions for the rest of the weekend are expected to be mixed: wet for some of Saturday and then dry on Sunday. 
 
MARIO ISOLA - HEAD OF CAR RACING “Lap times in FP1 were much faster than we’ve seen in the past once more, both because of the new regulations with wider tyres, and a softer tyre nomination for Japan than we have had in the past. As Suzuka is quite intensively used during the year, there was already some rubber on the track that enabled the cars to be quick straight away this morning, and the supersoft to work very well right out of the box. With the red flag in FP1 and the rain in FP2 – which meant that no cars took to the track for the first 45 minutes of the session – the amount of running was of course severely limited, but already the potential when it comes to race pace is clear to see”.
 
FREE PRACTICE 1 – TOP 3 TIMES
 
 
FREE PRACTICE 2 – TOP 3 TIMES
 
DRIVER TIME COMPOUND
Vettel 1m29.166s SUPERSOFT USED
Hamilton 1m29.377s SUPERSOFT NEW
Ricciardo 1m29.541s SUPERSOFT NEW
DRIVER TIME COMPOUND
Hamilton 1m48.719s WET NEW
 
 
 
 
 
FP1 - BEST TIME BY COMPOUND 
 
 
 
FP2 - BEST TIME BY COMPOUND 
 
 
MOST LAPS BY COMPOUND SO FAR
 
 
TYRE STATISTICS OF THE DAY
 
 
* The above number gives the total amount of kilometres driven in FP1 and FP2 today, all drivers combined. ** Per compound, all drivers combined.
Ocon 1m49.518s WET NEW
Perez 1m51.345s WET NEW
COMPOUND DRIVER TIME
MEDIUM - -
SOFT Vettel 1m29.419s
SUPERSOFT Vettel 1m29.166s
COMPOUND DRIVER TIME
MEDIUM - -
SOFT - -
SUPERSOFT - -
WET Hamilton 1m48.719s
COMPOUND DRIVER LAPS
MEDIUM Alonso, Hulkenberg,  Palmer, Sainz
2
SOFT Perez 18
SUPERSOFT Bottas, Ericsson, Hamilton 17
WET Hamilton, Stroll 4
 
   
Kms driven* 81 905 1678 174
Sets used overall** 10 20 29 14
 
 
 
 
 
 
MINIMUM PRESCRIBED TYRE PRESSURES
 
 
22.5 psi (fronts) – 20.5 psi (rears)
 
 
 
 
 
 
Copyright-free videos and photos f1pressarea.pirelli.com
Follow us on @pirellisport Facebook/PirelliMotorsport Instagram/pirelli_motorsport
 
More info

 

NOTICIAS DOS ESTADOS UNIDOS

 

Lucas Oil Racing TV is the first 24/7 On Demand motorsports network - 2000 plus hours of US, national and international racing, car shows, behind the scenes action and live-streaming events online without commercial breaks.
Upcoming LIVE:

 
2-shows:    
Final Round of the 2017 Lucas Oil Off Road Racing Series Off-Road Nationals plus the Lucas Oil Challenge Cup - Saturday/Sunday, October 21 Airtime 5:30pm ET.   

1) Don't miss LOORRS Round 13 at Wild Horse Pass Motorsports Park - Chandler, AZ.  
Monthly and Yearly Subscription.

2) Also, The Lucas Oil Challenge Cup is the grand finale of the season. One day, one event, one chance for big money, and bragging rights that last a lifetime.    
Yearly Subscription Only.
 
Recently added to the library:

Max Power:
Real Road Racing Series - Northwest 200, N. Ireland
British Touring Car Championship - England
World Rally Championship - Finland
October 9, 2017

AVAILABLE FOR USA ONLY
Lucas Oil AMA Motocross - Motos 1 & 2 - Buchanan, MI - October 6 & 9, 2017
Round 6 of the Lucas Oil AMA Motocross coming to you from Red Bud MX. 450 and 250 classes.
Full Live Replay - 29th Annual Pittsburgher 100 - October 7, 2017
A-Main / B-Main / Hot Laps replay of the 29th Annual OPTIMA Batteries Pittsburgher 100 Presented by Fast Orange at the Pennsylvania Motor Speedway in Imperial, Pennsylvania.
USRA Modifieds Weekly Championship Series Event #10 - October 6, 2017
Coverage of Pitts Homes USRA Modifieds from Lucas Oil Speedway, July 22, 2017
Lucas Oil Pro Pulling League - Hillsboro, WI - 2WD - October 6, 2017
Lucas Oil Pro Pulling League action from Hillsboro, WI featuring Super Modified 2WD Trucks.
If you are unable to watch a race live, all live races will be available for replay after an event... usually within 24 hours. Please check back regularly for schedule updates. We are always adding new content and will also be adding to our live event offering throughout the season.
Lucas Oil Racing TV is currently available through Amazon Fire TV,  Android Devices,  Apple iPad, Apple iPhone,  Roku,  Xbox, and LucasOilRacing.TV for computers, tablets and smartphones.

 

JACINTO EM MARROCOS

 

Elisabete Jacinto em segundo entre os camiões

---
alt

 

A piloto Elisabete Jacinto terminou hoje a primeira etapa do Rallye Oilibya du Maroc no segundo posto entre os camiões e no quarto lugar da categoria Open. Esta jornada, cumprida entre Fez e Erfoud, apesar de sinuosa e bastante complexa devido às inúmeras passagens por trilhos de montanha, não apresentou qualquer tipo de dificuldade à equipa Bio-Ritmo® que demorou 4h49m22s a terminar o sector selectivo de 367,18 quilómetros cronometrados. 

Num dia em que a equipa de camião de Frederico Villagra venceu a classe Open, a piloto portuguesa revelou-se animada com o resultado obtido: “apesar de ter sido uma especial bastante cansativa, porque tivemos que sair muito cedo do hotel, correu tudo bem. Conseguimos cumprir todo o sector seletivo sempre a andar bem e acabámos por não ter problemas nenhuns, o que é bastante positivo. Estamos cansados, mas satisfeitos por termos feito uma boa especial” contou Elisabete Jacinto.

A segunda etapa do Rallye Oilibya du Maroc 2017 disputa-se entre Erfoud e o Erg Chebi e terá um total de 354,45 quilómetros cumpridos ao cronómetro. As magníficas paisagens do deserto marroquino vão acompanhar os concorrentes numa especial que será particularmente árida. Travessias de oueds arenosos, pequenas dunas e pistas de areia farão parte do dia. 

 

ETCC MOST

 

FIA ETCC Race of Most, rounds 11/12 of 12, 6-8 October 2017

Present:
Petr Fulín, Křenek Motorsport, third position Race 1, first position Race 2
Plamen Kralev, Kraf Racing, first position Race 1*, second position Race 2
Norbert Nagy, Zengő Motorsport, second position Race 1**, third position Race 2

Q:
Petr, based on the provisional results you are the ETCC 2017 overall winner. Tell us through your first emotions right now?

PF:
No one really knows how many titles I've won, so I think the most important is the life itself. I enjoyed this weekend, it was great for us and we gave a good show for everybody. I would like to thank my team who did a good job and prepared me a good car. During the first race today I was leading and somebody pushed me and from that time I felt the car was not really working properly. In the second race I enjoyed it too much! I had a bad start and I had to overtake some drivers. Concerning the incident between Stefanovski and Schreiber - it helped me, but after that I just managed my gap to Kralev.

Q:
How did the constantly changing weather affect your strategies?

PF:
To be honest, I watched Norbi and Christjohannes – it didn't matter what decision they take – I just had to do the same as them...

Q:
Plamen, winner of Race 1 and second in Race 2. We saw a lot of action, how was it from your point of view?

PK:
It was very interesting also for us and finally we found the right set-up, I think, and now we are competitive. It was a very difficult first season and I had a gap of five years without driving. And then we had a completely new car, nobody knew anything about it, how to set-up this car, and it was really hard for us to find the right set-up that would be competitive here in ETCC. That's why we are very happy with the final results here in Most. I think we still have work to do on our set-up and car, but now we have direction how to improve it and the performance.

Q:
Do you think you can carry this improved performance into next season?

PK:
Yes, sure, we think we just need to improve from now on.

Q:
Concerning the action packed races - how do you feel about the racing today?

PK:
To be honest, they were both crazy races. When you are inside the car you don't have much time to think about the consequences. You just do what you think is best to do inside the car. I tried not to hurt or hit anybody as I know the guys are fighting here for the title and I didn't want to destroy anyone's championship. But I'm also a racing driver and I always try to race and use every possibility to overtake. I made a very bad start in Race 1 but my start was good in Race 2 and I enjoyed both of them.

Q:
Norbi, you finished second in Race 1 and third in Race 2. In the end it's not the coveted ETCC trophy, but you're still fantastic second in the championship. There was a lot of racing also on your side today, talk us through it, please.

NN:
It was a very difficult weekend. The first race was not so hard, just the first few corners and after that I just had to protect the car and drive it to the finish. In Race 2 because of Schreiber's bad start I lost many positions. It was the most difficult thing that I had to overtake a lot of cars, while caring about mine as I needed to score a lot of points. At the end of the first race - when I saw Stefanovski's driving and Kralev's driving [standards] I told myself - oh my gush, I have to protect the car and I don't care about the position - I just need to score a lot of points. And that was the case - second in the championship is better than in the previous year and so I'm happy with that. I have to try to be a champion next year!

Q:
What were the best and worst moments for you this season?

NN:
The best moment was that we found the problem of the car - because of my previous bad starts. And the worst [moment] was the accident in Portugal, because we had to rebuild the whole car. But overall I'm very happy with my year.

Q:
Let's finish with you, Petr: we are in your home country, you had a lot of guests and fans here in Most. Do you have any final words for them?

PF:
I did an interview after the podium and I thanked a lot for the support. We expected a little bit more [people] but probably the weather is also the reason [for lower spectator numbers]. But I think that Most showed that it's able to organize such event as FIA ETCC. Also the other drivers had a nice schedule here, with a good party yesterday and they enjoyed the weekend. I hope for the future we can do it again [here in Most].

*Subsequently demoted to fourth position
**Subsequently promoted to first positiona125 Copy

 

TT N O BRASIL

 

Equilíbrio marca a terceira edição do Rally Serra Azul, em Itupeva

Ramon Sacilotti (motos), André Di Paolo (quadris) e Bruno Varela (UTVs) faturam o título da competição válida para o Campeonato Brasileiro de Rally Baja

 - O cenário para a disputa da 9ª e 10ª etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Baja foram as paisagens das fazendas e trilhas da região próxima Vida Completa SerrAzul, complexo turístico imobiliário, localizado no km 72 da Rodovia dos Bandeirantes, entre as cidades de Itupeva e Vinhedo, no interior de São Paulo. Os competidores superaram uma variedade de obstáculos e terreno diversificado, trechos de erosões, pedregulho e curvas sinuosas.

Ao todo, foram mais de 400 quilômetros de percurso entre especiais cronometradas e deslocamentos, em dois dias de disputas distintos, o sábado foi chuva e lama. Já no domingo, o sol apareceu elevando a temperatura e contou com poeira em alguns trechos. O percurso esteve dividido em prólogo e quatro voltas para os competidores das motos, quadriciclos e UTVs, vindos de diversos estados do País.

O paulista Ramon Sacilotti, categoria Super Production, garantiu o título do Rally Serra Azul na classificação geral das motos, com o tempo de 3h38min27seg. "Estou muito feliz. Uma prova muito boa, bem organizada, bem sinalizada e prazeroso de competir. Na parte final apertei um pouco ritmo para garantir a vitória do Rally Serra Azul. Temos mais três etapas que só dependem de mim para buscar o título", festejou o piloto.

Entre os quadriciclos, quem venceu a prova foi André Di Paolo (KTM Sacramento/ ATV KTM XC 525 2008). "No primeiro dia tive muita facilidade de andar, porque gosto de andar no barro de moto e a leitura do piso é bem parecido com o quadriciclo.  No prólogo consegui começar bem e abrir muito a diferença para os outros competidores. Na prova final como começou o dia já seco sabia que todos iriam baixar os tempos e, por isso, procurei também baixar o meu tempo e deu certo. Confiei bastante no equipamento e conduzi nas pontas dos dedos e fechar com esse resultado bem satisfatório”, comemora André que fechou com o tempo de 3h30min07seg.

Bruno Varela (Pró / Can-Am X3) conquistou sua primeira vitória na geral entre os UTVs no Brasileiro de Rally Baja com 30 segundos à frente do segundo colocado, André Hort (MH Racing / Pró / Can-Am X3). “O Rally Serra Azul como sempre vem surpreendendo. No primeiro dia tivemos uma etapa com muita água, choveu demais, muita lama e, acabei tendo um probleminha na segunda volta. Neste domingo, o piso estava excelente para acelerar e o clima super agradável. Vim com uma diferença do líder de um 1min37, mas consegui descontar nos últimos quilômetros, sofrido em uma disputa muito boa. Mais uma vitória na categoria Pró, sendo a primeira na geral. Agora é comemorar e estamos chegando mais perto do título no campeonato na geral”, concluiu o piloto da equipe Divino Fogão Rally Team.

O 3º Rally Serra Azul é uma realização de Arena Promoções e Eventos. Tem patrocínio Can-Am e apoio do Quality Resort & Convention Center, Shopping Serra Azul, Prefeitura Municipal de Itupeva e Loja Sacramento Store. Supervisão da CBM - Confederação Brasileira de Motociclismo.

Resultado do 2º dia do 3º Rally Serra Azul (Domingo, 08/10) – EXTRA OFICIAL

Motos

1) 6 Fabricio Bianchini, Bianchini Rally, Husqvarna, Production Aberta, 1h32min37seg

2) 1 Ramon Sacilotti, Kawasaki Rally Team, KX 450f, Super Production, 1h32min47seg

3) 10 João Paulo Martins, Vitales Racing, KTM 350, Production Aberta, 1h36min48seg

4) 14 Marcos Brandao Teixeira, Production Aberta, 1h38min05seg

5) 2 Luiz Fernando Menuzzo, Bianchini Rally, KTM EXC 500, Production Aberta, 1h40min12seg

Quadriciclos

1) 16 André Di Paolo, KTM Sacramento/ ATV KTM XC 525 2008, Quadriciclos Aberta, 1h34min18seg

2) 17 Geison Belmont, Can-Am BRP Renegade 1000, Quadriciclos Aberta, 2h09min45seg

UTVs

1) 103 Bruno Varela, Divino Fogão Rally Team, Can Am X3, UTV-Pró, 1h24min56seg

2) 104 Cristiano Batista, Transmáquinas Racing, Can An X3, UTV-Pró, 1h25min30seg

3) 105 Rodrigo Varela, Divino Fogão Rally Team, Maverick X3, UTV-Pró, 1h26min42seg

4) 102 André Hort, MH Racing, Can Am X3, UTV-Pró, 1h27min09seg

5) 106 Wilker Campos, Amaral`S Racing / QUADRIJET, Maverick X3, UTV-Pró, 1h28min02seg

 

Classificação acumulada do 3º Rally Serra Azul

Motos

1) 1 Ramon Sacilotti, Kawasaki Rally Team, KX 450f, Super Production, 3h38min27seg

2) 6 Fabricio Bianchini, Bianchini Rally, Husqvarna, Production Aberta, 3h38min56seg

3) 2 Luiz Fernando Menuzzo, Bianchini Rally, KTM EXC 500, Production Aberta, 3h39min17seg

4) 10 João Paulo Martins, Vitales Racing, KTM 350, Production Aberta, 3h44min39seg

5) 14 Marcos Brandao Teixeira, Production Aberta, 3h52min46seg

Quadriciclos

1) 16 André Di Paolo, KTM Sacramento/ ATV KTM XC 525 2008, Quadriciclos Aberta, 3h30min07seg

2) 17 Geison Belmont, Can-Am BRP Renegade 1000, Quadriciclos Aberta, 4h10min54seg

UTVs

1) 103 Bruno Varela, Divino Fogão Rally Team, Can Am X3, UTV-Pró, 3h15min51seg

2) 102 André Hort, MH Racing, Can Am X3, UTV-Pró, 3h16min22seg

3) 104 Cristiano Batista, Transmáquinas Racing, Can An X3, UTV-Pró, 3h17min55seg

4) 105 Rodrigo Varela, Divino Fogão Rally Team, Maverick X3, UTV-Pró, 3h19min40seg

5) 122 André Macedo Corrêa, Motorchel, Maverick X3 XRS, 3h20min48seg

 Link da cronometragem: http://www.chronosat.com.br/2017/cc/serra/

 

Calendário do Campeonato Brasileiro de Rally Baja

1ª e 2ª etapas - 10 a 12/03 - Rally de Barretos

3ª e 4ª etapas - 25 e 26/03 - Rally da Ilha

5ª e 6ª etapas - 06 e 07/05 - Rally Cuesta Off Road

7ª e 8ª etapas - 15 e 16/07 - Rally de Inverno/São Manuel

9ª e 10ª etapas - 07 e 08/10 - Rally Serra Azul

11ª e 12ª etapas - 11 e 12/11 - Rally Rota Sudeste

13ª e 14ª etapas - 02 e 03/12 - Rally dos Amigos

Mais informações:

Site: www.arenaenduro.com.br

Facebook: www.facebook.com.br/RallySerraAzul

Instagram: #Arenarally

 

Assessoria de Imprensa da Arena Promoções e Eventos:
SIG Comunicação - Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
Silvana Grezzana Santos (11) 999.726.966

www.sigcomunicacao.com.br

Bruno Varela ficou com a primeiro posição no pódio entre os UTVs (Luciano Santos/DFotos)

Bruno Varela ficou com a primeiro posição no pódio entre os UTVs (Luciano Santos/DFotos)
Alta  | Web

Ramon Sacilotti garante o título do Rally Serra Azul (Luciano Santos/DFotos)

Ramon Sacilotti garante o título do Rally Serra Azul (Luciano Santos/DFotos)
Alta  | Web

Andre Di Paolo é o campeão entre os quadriciclos (Doni Castilho/DFotos)

Andre Di Paolo é o campeão entre os quadriciclos (Doni Castilho/DFotos)
Alta  | Web

André Hort é o vice campeão do Rally Serra Azul (Luciano Santos/DFotos)

André Hort é o vice campeão do Rally Serra Azul (Luciano Santos/DFotos)
Alta  | Web

Fabrício Bianchini ficou com a segunda posição no pódio entre as motos (Luciano Santos/DFotos)

Fabrício Bianchini ficou com a segunda posição no pódio entre as motos (Luciano Santos/DFotos)
Alta  | Web

 

TCR NA CHINA

 

Rounds 17 & 18 – Zhejiang Circuit, China – 7 / 8 October 2017

RACE REPORT

Jean-Karl Vernay moves a few steps closer to the title

Gabriele Tarquini and Rob Huff share race victories

The first TCR International Series event at the new Zhejiang Circuit provided two exciting races that may have changed the course of the championship before the final race meeting at Dubai.
As far as the title fight is concerned, Leopard Racing’s Jean-Karl Vernay has moved a few steps closer to being crowned the successor of his former teammate Stefano Comini. The Frenchman has scored the maximum of points in Race 1 and only one point in Race 2, but as his closest rival Attila Tassi’s tally was limited to 7 points, he has stretched the leading margin to 21.
As for the other contenders – Stefano Comini and Roberto Colciago – they are now 42 and 46 points adrift respectively, meaning that their hopes have nearly completely vanished when 55 points are still on offer.
Should Vernay be successful in his quest for the crown, he must concede some credit to Rob Huff, who placed himself at the team’s service with great professionalism. And Huffy was rewarded today by a splendid victory in Race 2, on his final appearance in the current season.
But, arguably, the talk of the town for the weekend was the debut of the two Hyundai i30 N TCR cars run by BRC Racing and driven by touring car legends Gabriele Tarquini and Alain Menu. And what a debut it was! Fastest in qualifying, the two Korean cars were relegated to 13th and 14th on the grid for both races because they had been accepted under a temporary homologation form. Despite this, they put on a great show and Tarquini claimed an impressive victory in Race 1 that immediately resulted in a change of BoP before the second race: 40 kilos added to the minimum weight and a power reduction to 95%.
In any case, it is clear that a new and competitive brand has joined TCR, adding further spice to a consistent growth in quality that was also proved by the fact that today’s race victories were shared by two World Champions.
The TCR International Series will come to an end at Dubai, on November 17 and 18.

 
Race 1 – Hyundai wins maiden race with Tarquini

Gabriele Tarquini put in an impressive performance at the Zhejiang Circuit, recovering from starting 14th on the grid to lead under the chequered flag and so giving the Hyundai i30 N TCR a victory in its maiden race in the International Series.
However, as the Korean car has been accepted under a temporary homologation form, the 25 championship points were awarded to Jean-Karl Vernay who finished second in the Leopard Racing Volkswagen Golf GTI. The Frenchman was followed by two other Volkswagen drivers: his own teammate Rob Huff and WestCoast Racing’s Gianni Morbidelli.
Pepe Oriola salvaged fifth place after having led for most of the race and having been involved in a couple of controversial collisions with Vernay and Morbidelli.
The results helped Vernay to stretch his leadership in the Drivers’ championship to 26 points ahead of M1RA’s Attila Tassi who finished 11th (and 10th of the scorers) after having been pushed wide after the start.

Key facts
Grid – Homola and Jiang are at the back of the grid following an engine change and grid penalty for a parc fermé infringement respectively
Start – Huff makes a poor start from pole, Oriola squeezes between Huff and Vernay to take the lead; Menu hits Dupont and sends him crashing into the pit wall
Lap 1 – Tassi is pushed wide at Turn 2; Oriola leads from Vernay, Morbidelli, Vervisch and Huff; Tarquini overtakes Lloyd for sixth; Borković stops with a pierced radiator
Lap 2 – Tarquini overtakes Huff and Vervisch moving up to fourth
Lap 3 – Tarquini overtakes Morbidelli for third; Lloyd pits and retires after a contact
Lap 4 – Huff overtakes Morbidelli for fourth; Menu overtakes Vervisch for sixth
Lap 5 – Menu is given a drive-through penalty for the collision at the start
Lap 6 – Tarquini overtakes Vernay for second
Lap 7 – Zhang and Homola make contact
Lap 9 – Oriola is chased by Tarquini, Vernay and Huff
Lap 11 – Tarquini overtakes Oriola for the the lead
Lap 12 – Vernay and Oriola make contact, Oriola drops to fourth behind Vernay and Huff
Lap 13 – Oriola and Morbidelli clash on the pit straight, Morbidelli moves up to fourth
Lap 14 – Kajaia overtakes Nash for eighth
Lap 19 – Tarquini wins the race, but Vernay, Huff and Morbidelli score the points for the top three positions in the championship


Race 2 – Huff wins the toughest race of the season

Rob Huff leaves the current season of the TCR International Series on a high note. The former World Champion claimed victory at Zhejiang Circuit in a race that will be remembered as one of the toughest ever in Touring Car competitions.
The drivers delivered close and thrilling battles for every position and – rather exceptionally – all these clashes, contacts, pushing and paint-swapping did not result in major incidents. All the drivers were able to keep on racing, demonstrating great skill in handling their battered cars.
Gianni Morbidelli finished the race in second position, overtaking James Nash on the last lap. Nash had bravely led most of the race in his SEAT before being forced to concede to the fastest Volkswagen cars.
Alain Menu was fourth in a Hyundai that was hit by an increase in weight and a reduction of power after Tarquini’s display of strength in Race 1.
As far as the title fight was concerned, the event favoured Jean-Karl Vernay who leaves China with a leading margin of 21 points in the Drivers’ championship ahead of Attila Tassi.

Key facts
Grid – Borković, Dupont and Lloyd are missing following damage obtained in Race 1
Start – Vervisch on pole and Nash start well and swerve to the left before Kajaia; there is commotion in the first turns, Nash takes the lead from Kajaia, Vervisch, Tassi, Morbidelli, Oriola and Colciago; Vernay is pushed wide by Comini and drops to 15th
Lap 1 – Colciago and Huff overtake Oriola for 6th and 7th
Lap 2 – Nash pulls away, while Vervisch, Kajaia and Morbidelli have a tough fight behind him; Colciago overtakes Tassi for 5th
Lap 3 – Tassi is given a drive-through penalty for a jump start
Lap 4 – the fight for second heats up, Vervisch, Morbidelli, Kajaia and Huff make several contacts, eventually Kajaia clashes with Huff and retires
Lap 5 – Huff elbows his way past Morbidelli for third
Lap 6 – there are more contacts between Vervisch, Huff and Morbidelli; Huff overtakes Vervisch for second
Lap 7 – Menu overtakes Colciago and Oriola for fifth; Vernay overtakes Panis for 10th
Lap 8 – Oriola overtakes Colciago for 6th; Tarquini overtakes Colciago for 7th; Vernay overtakes Zhang for 9th
Lap 9 – Tarquini overtakes Oriola for 6th
Lap 11 – Vernay overtakes Colciago for 8th
Lap 12 – Tarquini and Menu overtake Vervisch who drops to 7th
Lap 14 – Vernay, Vervisch and Colciago collide; Vervisch retires, Vernay pits to replace a wheel
Lap 15 – Huff has completely eliminated Nash’s leading gap
Lap 16 – Huff overtakes Nash for the lead
Lap 17 – Morbidelli overtakes Nash for second; Menu overtakes Tarquini for 4th
Lap 18 – Oriola overtakes Tarquini for 5th
Lap 19 – Huff wins from Morbidelli, Nash, Menu and Oriola; Zhang claims a brilliant 7th position


Quotes from the podium finishers in the two races

Gabriele Tarquini (Winner of Race 1): "What a great weekend for Hyundai, the team and myself. I certainly did not expect that and this will stay as one of the best memories in my career. To win at our debut just proves that the excellent work done pays off. Our pace in Race 1 was great. I was lucky not to be involved in any incidents at the start and to be already 7th in lap 1, having started from P14. I then realized I had a chance to win and pushed hard, despite the fact we had some fears after having encountered problems with the oil radiator in practice and qualifying. Luckily, the issue did not occur again and I could pass everybody and take the lead. In Race 2, of course, we did not have the same pace, with 40 kilos more and 95% of the power, especially towards the end of the race, the car began struggling. The weekend really was not bad for a newcomer to the series. At the end of the day, I am a rookie in TCR!"

Rob Huff (Winner of Race 2, 3rd in Race 1): "Race 2 was probably one of the toughest and most aggressive race I have been involved in, but also a very enjoyable one, as we came on top! It was an excellent weekend for the entire Leopard Racing team, the car was very competitive here and the team did a fantastic job. More importantly, Jean-Karl has regained the championship lead and will go to Dubai with a significant advantage. My mission was to help him and I think that I achieved what was expected from me. I won't be racing in Dubai but I enjoyed very much my stay in the TCR and hope to be back."

Jean-Karl Vernay (2nd in Race 1): "It was a great weekend for us and I am very happy. The car was terrific, and it was important to get the points of the victory in Race 1, which was definitely better than Race 2, which saw too much fighting. We knew the track would suit the Golf, and we used well the opportunity, which allowed us to approach the final round with some confidence, although the job is far from finished."

Gianni Morbidelli (2nd in Race 2): "I am very happy of the weekend, it's great to see that our season has improved dramatically since Oschersleben and it is important to be finishing on high notes such as today. The races here were fun, but also a little bit dirty, especially Race 2. Some drivers were a little bit over the limit in closing the door, attacking or pushing."

James Nash (3rd in Race 2): "It's a little bit frustrating to finish Race 2 in third after having led with a 7-second gap, but I really made everything I could. At the beginning, I managed to pass Kajaia and Vervisch to take the lead and pulled away, building quite some gap. But then the others caught me again. I did not make mistakes and had no issues, their pace was simply much faster than mine. There was much rubbing in Race 2, but I am sure it made a great TV show!"


2017 TCR International Series calendar

2 April – Rustavi International Motorpark, Georgia
16 April – Bahrain International Circuit (F1 event)
6 May – Circuit de Spa-Francorchamps, Belgium (WEC event)
14 May – Autodromo di Monza, Italy (ELMS event)
11 June – Salzburgring, Austria
18 June – Hungaroring, Hungary (DTM Event)
9 July – Motorsport Arena Oschersleben, Germany (with ADAC TCR Germany)
3 September – Chang International Circuit, Buriram (with TCR Thailand)
8 October – Zhejiang Circuit, China (with TCR Asia & TCR China)
18 November – Dubai Autodrome, United Arab Emirates

 

 

JACINTO À ESPERA DO RESGATE

 

Elisabete Jacinto à espera do resgate

---
alt

 

A equipa Bio-Ritmo® continua parada à espera de ajuda para levantar o MAN TGS de competição que ontem tombou numa zona de dunas do Erg Chegaga quando os portugueses de encontravam a cumprir a terceira etapa do Rallye Oilibya du Maroc. A formação lusa ainda encetou esforços no sentido de continuar em prova, mas esta situação estava dependente da ajuda que teriam que receber por parte do camião “vassoura” enviado pela organização em missão de resgate aos portugueses.

No entanto, o camião da NPO não conseguiu alcançar o local onde estava Elisabete Jacinto e os seus companheiros de equipa o que os obrigou a permanecer no deserto onde se encontram até ao momento. Desta forma, e uma vez que para continuarem na corrida os portugueses teriam que chegar ao acampamento uma hora antes do primeiro piloto sair para a especial de hoje, o trio foi obrigado a desistir do rali.

Entretanto o helicóptero da NPO já esteve junto de Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho tendo deixado comida e água. A equipa de assistência, que se encontra a cerca de 400 quilómetros de distância do local onde se deu o incidente, já enviou apoio e está a trabalhar com vista a retirar o camião em segurança. Jorge Gil, Diretor da equipa, refere "eles estão bem e esperamos que ainda hoje o camião possa estar já na sua posição normal. Depois o Marco terá de fazer os trabalhos necessários ao arranque do motor", contou o gestor.

 

ETCC MOST

 

QUALIFYING REPORTFIA ETCC Race of Most, rounds 11/12 of 12, 6-8 October 2017

*Hungarian hope on top at Most for Zengő Motorsport
*ETCC’s leading title trio lock out first three places for Race 1 covered by 0.087s
*Five points separate first three, season decider live on Eurosport

Norbert Nagy will start from pole position for the first encounter at FIA ETCC Race of Most in the Czech Republic tomorrow after sensationally setting the fastest time in the final moments of qualifying this afternoon, as the 2017 FIA European Touring Car Cup heads for its season climax.

With five of the session’s 30 minutes left, Rikli Motorsport’s Christjohannes Schreiber headed series points leader and home hero Petr Fulín by the smallest of margins – just 0.001s separated the title rivals at the top of the times.

But then Hungarian Nagy, who started the session third in the ETCC points, put in a storming lap to set a time of 1m42.232s and snatch top spot by just 0.086s in his Zengő Motorsport SEAT León Cup Racer, his third consecutive ETCC pole of 2017.

That means the ETCC’s top three will start Race 1 on Sunday with Fulín on the second row on 64 points, and poleman Nagy and Honda Civic-driving Swiss Schreiber ahead of him on the front row tied on 59 each to set up a nail-biting two-race title decider.

Plamen Kralev in his Kraf Racing Audi RS3 LMS will join Fulín on the second row. The Bulgarian, who topped Free Practice this morning, should also be a factor for race victory even if he isn’t a title contender, and was just 0.077s slower that the title leader’s Křenek Motorsport SEAT.

Macedonia’s Igor Stefanovski, another contender for the 2017 ETCC crown, will start fifth in his Stefanovski Racing Team SEAT, with Fábio Mota, from Portugal, sixth and title outsider Peter Rikli down in seventh in his Honda Civic.

Seventeen-year-old Czech Václav Nimč, who is giving Volkswagen’s Golf TCR its ETCC debut, was eight quickest followed by Serb Mladen Lalušić. Fulín’s son, 21-year-old Petr Fulín Jr, will start his maiden ETCC race P10 in his Fullin Race Academy SEAT. German Andreas Pfister was P11 followed by Petr Čížek, Hungarian lady racer Anett György and Poland’s Maciej Laszkiewicz.

Sunday’s races, which will decide the winner of the 2017 FIA European Touring Car Cup, take place over 12 laps from 10h50 and 12h30 local time. They will be shown live on Eurosport 1 and streamed as they happen at FIAETCC.com.

POST-QUALIFYING QUOTES:
Norbert Nagy (first place):
"The secret of this fast lap was that I put new Yokohama tyres only to the front of the car. That resulted in a bit of an oversteer in every corner and that was the fastest way. I realised that only during this session. Tomorrow my plan is just to stay in front."

Christjohannes Schreiber (second place): "My fastest lap wasn't perfect, to be honest. In the end my car was very fast, but it could have been better, so we still have some work to do tonight, but I'm convinced my team will give me a rocket tomorrow."

Petr Fulín (third place): "To be honest I'm not so much happy with third place, I expected better results. It's good for the championship, with 0.087s gap to Norbi and 0.001s gap to Christjohannes. It's impossible to imagine a smaller gap between us. I'm looking forward to both races tomorrow."a124 Copy

 

A GINÁSTICA DE FILIPE ALBUQUERQUE

A GINÁSTICA DE FILIPE ALBUQUERQUE

 

Que "boneco "espectacular de José Mario Dias. Captar a essência de um final de turno ao volante que termina com o saltar de uma última barreira. Coloca-nos ali. Estamos naquele muro, quase dando a mão em auxílio a Filipe Albuquerque. Um daqueles “bonecos” onde as duas dimensões são, graças à arte do fotógrafo, transformadas num verdadeiro 3D.

 

IMSA 2018

IMSA 2018

 

Como já aqui tinhamos informado, Ricky Taylor será o parceiro de Castroneves no segundo Penske Acura. Pagenaud e Rahal completam a formação para as corridas de resistência do IMSA 2018.

 

RECORDAR É VIVER

RECORDAR É VIVER

 

 O equilibrio na F1 ao longo das décadas. Ou como acabar com algumas verdades feitas. 

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

a120 Copya121 Copya122 Copy

 E se o Corvette C8 “mid-engine” afinal fosse um... Cadillac?!?!

 

MOTORSHOW 2017 - NOS BASTIDORES

MOTORSHOW 2017

 

NOS BASTIDORES

 

Eis um grupo de imagens alusivas ao teste que o jornalista da Rádio Golo FM, Joaquim Amandio Santos, fez, quando testou pela primeira vez os simuladores da G´S Competizione, recebendo as instruções por parte de Carlos Barbosa.DE referir ainda as fotos do espaço da Motofil, com a presença de João Novo e João Novo Junior.DSC 8646_CopyDSC 8647_CopyDSC 8649_CopyDSC 8650_CopyDSC 8651_CopyDSC 8652_CopyDSC 8653_CopyDSC 8654_CopyDSC 8655_CopyDSC 8656_CopyDSC 8657_CopyDSC 8658_CopyDSC 8659_CopyDSC 8660_CopyDSC 8662_CopyDSC 8664_CopyDSC 8666_CopyDSC 8667_Copy

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

EURASIA

 

Eurasia Motorsport in the hunt for Am title honours in Blancpain Asia
 

CMRT Eurasia Motorsport are all set for the Blancpain GT Series Asia season finale that takes place this weekend (October 14-15) at Zhejiang Circuit China. For the team and drivers James Cai and Kenneth Lim, rounds 11 and 12 of the championship offer the opportunity to claim the GT3 Am Drivers championship.
The duo has enjoyed a great run of form of late, securing a second and third position last time out in Shanghai in the #69 Aston Martin Vantage GT3 to move them fourth in the championship standings.
 
With the string of consistent results, coupled with a fantastic victory in round four of the championship at Chang International Circuit, they find themselves just 12 points behind the series leader with 50 points still to play for.
 
"The race for the Am title is very close,” said team principal Mark Goddard. “James and Kenneth drove very well in the last event at Shanghai, in fact they have been improving with every race, which gives the whole team confidence we can win the class championship."
 
The new circuit, which at 3.3 kilometres in length, is expected to be quite a challenge with the mountain section of the circuit being especially twisty, something that the team expect should play to their favour.
 
"The team already has race winning experience at Zhejiang in the FRD LMP3 Series and this allows our engineers to develop a good starting set up for the Aston. It’s a circuit of two halves, one tight and narrow and the other fast with long straights. This should suit our car and help bring us a great result."
 
Practice takes place on Friday morning with qualifying from 15.55 local time. The first race is at 14:00 Saturday with the season finale Sunday at 10:50.
alt
Facebook
Twitter
Instagram

 

TCR NA CHINA

 

Rounds 17 & 18 – Zhejiang Circuit, China – 7 / 8 October 2017

QUALIFYING REPORT

Rob Huff claims pole ahead of teammate Vernay

On his last appearance in the TCR International Series during the current season, Rob Huff claimed his first pole position at the wheel of his Leopard Racing Volkswagen Golf GTI. His teammate Jean-Karl Vernay then provided the icing on the cake by qualifying second, locking out the front row of the grid of Race 1 for the team and Volkswagen. The four points awarded to the second-best qualifier also meant that Vernay reclaimed the leadership in the championship standings with a two-point margin ahead of Attila Tassi.
Pepe Oriola put in a great effort and managed to qualify third in his Lukoil Craft-Bamboo SEAT León.
In an unusual situation, the two fastest drivers in Qualifying will not be at the front of the grid. In fact, Alain Menu and Gabriele Tarquini set the fastest laps in Q1 at a pace that nobody was able to match, but they were not admitted to Q2 because their Hyundai i30 N cars have been accepted with a temporary homologation form, meaning that they are not eligible to score points. They will start both races from 13th and 14th and promise to fight for good results.
Among those who were disappointed by the Qualifying results were Stefano Comini and Mat’o Homola. The reigning champion couldn’t achieve any better than a 16th position that greatly jeopardized his hopes to win a third consecutive title. As for Homola, he couldn’t even try, as an engine failure sidelined him in both Practice 2 and Qualifying.
Frederic Vervisch qualified tenth and so won pole position on the reversed grid for Race 2 alongside Davit Kajaia.
The first race will start tomorrow at 14:30 local time (live streaming at www.tcr-series.com and www.tcr-series.tv). 

Qualifying 1: Menu and Tarquini are fastest

The pairing of Hyundai i30 N cars of Menu and Tarquini set the fastest laps in the first part of the session, the only ones to go under the 1:33 mark. After posting a provisional fastest lap of 1:33.392, Menu improved to 1:32.811 that nobody was able to beat. Tarquini tried twice and was clocked at 1:32.984 and then 1:32.935 to settle for second position.
With the Hyundai cars not eligible to qualify for Q2, the Volkswagen drivers were fighting to be the fastest of the rest of the field. Eventually it was Gianni Morbidelli who set the third best lap (1:33.279) ahead of Vernay (1:33.476) and Huff (1:33.503).
After struggling in Practice, Tassi was able to complete his last lap in 1:33.786 that placed him sixth overall, but fourth among those admitted to Q2.
The following drivers went through to Q2: Morbidelli, Vernay, Huff, Tassi, Colciago, Lloyd, Nash, Oriola, Kajaia, Dupont, Panis, Vervisch.
Among those who failed to make the cut were Borković and Comini.

Qualifying 2: Huff and Vernay secure the front row
Leopard Racing’s Huff and Vernay had a thrilling fight to secure pole position. The Frenchman topped the timesheet with a provisional fastest lap of 1:33.341 but was pipped by his English teammate who improved to 1:33.173 under the chequered flag.
Also on his last lap, Oriola was able to climb to third with a lap of 1:33.486, demoting Morbidelli to fourth (1:33.804). Daniel Lloyd claimed the last qualifying point by posting the fifth fastest lap (1:33.817).

 

Quotes after the Qualifying Session

Rob Huff (pole position): "It's the first pole position of the year for the team and myself, so we are very pleased, of course, to take the front row with our two cars. It wouldn't be so if the Hyundai cars would have been allowed into Q2 and I congratulate them for the impressive show on their debut. The car worked perfectly throughout the sessions and on a track that is tremendously demanding and slippery. It's almost impossible to avoid any mistake. For tomorrow, we'll see what strategy we need to apply. Clearly the main objective is to have Jean-Karl and Leopard Racing Team WRT securing the title. For me, it is just a pity that this will be my last TCR event this year."

Jean-Karl Vernay: "The front row is a terrific result. I did a couple of very fast laps but eventually got beaten by Rob, which at least proved there are no team orders. I now have a 2-point advantage over Atila Tassi and we'll see what will happen tomorrow, but I stress: we are very competitive and I am very happy."

Pepe Oriola: "We struggled during all the sessions with the set-up, as the track is very slippery, and we made a lot of set-up changes which are starting to pay off. Tomorrow, I'll definitely go for a win as I have nothing to lose."

Alain Menu: "It's a shame we couldn't participate in Q2, but those are the rules, and it's great to be back racing at this level in touring cars. I am still learning the car, as I am a late addition to the project, and frankly, all the credit for the development and testing should be for Hyundai, the team and Gabriele, who have done a terrific job."

TCR Asia & China – Kusiri claims the TCR Asia title

Thai driver Kantadhee Kusiri of Liqui Moly Team Engstler secured the 2017 TCR Asia Drivers’ championship with two cautious races at Zhejiang at the wheel of his Volkswagen Golf GTI. Kusiri greatly benefited from an engine failure that slowed down his countryman Tin Sritrai during the first race and focused on staying out of troubles to score the points he needed. Race 1 was won by guest drivers Jean-Karl Vernay in a TeamWork Motorsport Volkswagen, with Kusiri fourth overall and first of TCR Asia.
Sritrai won the second race, while Andy Yan was second overall and winner of TCR China.
Vernay dominated the first race, overtaking Sritrai (Team Thailand Honda Civic) at the beginning of the second lap and consistently increasing his leading gap up to 20 seconds. Behind him, NewFaster teammates Yan and Huang Chu Han completed the TCR China podium in their Audi RS3 LMS cars, while Kusiri finished fourth overall and won the TCR Asia.
At the start both the Liqui Moly Team Engstler cars of Kusiri and Diego Moran stalled; Sritrai took the lead but was soon passed by Vernay; Kusiri then dropped from fourth to sixth behind Huang and Sunny Wong (TeamWork Motorsport Volkswagen).
For half of the race, Sritrai held on to the second position, leading TCR Asia, but on lap 10 his pace faded and he lost two places to Eric Kwong and Abdul Kaathir. On lap 16, Wong lost a wheel and the fourth position in TCR China. He pitted, rejoined and eventually was classified eighth.
Sritrai took a superb victory in the second race, but it wasn’t enough to prevent Kusiri from securing the title. Sritrai made a brilliant start from second on the grid and powered past Kusiri; Yan also passed Moran to set up a four-way fight for the podium places that lasted the entire race.
With victory the only option for Sritrai, he held his nerve while others behind him were swapping places. Kusiri lost second when he was passed by Yan’s Audi on lap 8 and then was passed for third place by Moran on lap 14. Kusiri knew that the title was within reach and only had to stay out of trouble for the remainder of the race. Moran then made several efforts to pass Yan for second but each time was thwarted, even nosing ahead briefly on lap 15 only to lose the position again when he ran wide at the next corner.
That was how it finished, with Sritrai taking the chequered flag 2.4 seconds clear of Yan, who finished as the best TCR China entrant. Moran was a frustrated third.
TCR China’s final race of the weekend takes place at 10:00 on Sunday morning.

2017 TCR International Series – calendar

2 April – Rustavi International Motorpark, Georgia
16 April – Bahrain International Circuit (F1 event)
6 May – Circuit de Spa-Francorchamps, Belgium (WEC event)
14 May – Autodromo di Monza, Italy (ELMS event)
11 June – Salzburgring, Austria
18 June – Hungaroring, Hungary (DTM Event)
9 July – Motorsport Arena Oschersleben, Germany (with ADAC TCR Germany)
3 September – Chang International Circuit, Buriram (with TCR Thailand)
8 October – Zhejiang Circuit, China (with TCR Asia & TCR China)
18 November – Dubai Autodrome, United Arab Emirates

 

 

OS VIDEOS DE ELISABETE JACINTO

 

Já está disponível na Internet o clip referente à participação da equipa Bio-Ritmo® na terceira etapa do Rallye Oilibya do Maroc.

Veja as imagens no Youtube: https://youtu.be/gkjAhnC3o9M

 

ETCC MOST

 

FIA ETCC Race of Most, rounds 11/12 of 12, 6-8 October 2017

Present:
Norbert Nagy, Zengő Motorsport, first position
Christjohannes Schreiber, Rikli Motorsport, second position
Petr Fulín, Křenek Motorsport, third position

Q:
Norbi, you hadn't been the fastest man this weekend, but you pulled off an amazing fastest lap in the Qualifying. How did you manage that?

NN:
The secret of this fast lap was that I put new tyres only to the front of the car. That resulted in a bit of an oversteer in every corner and that was the fastest way, I think. I realised that only during this session. Tomorrow my plan is just to stay on pole position.

Q:
You had a technical issue at the start of a race in Zolder. Has the team fixed it?

NN:
Yes, we found the problem: the turbo charger sensor was not plugged. When tried it plugged I burned my tyres! So let's see my start tomorrow.

Q:
You and Christjohannes are both on 59 points, with Petr on 64 now. Christjohannes, only one thousandth of a second separates you from Petr. You also had mixed results so far this weekend, but talk us through your fastest lap.

CS:
It wasn't perfect, to be honest. Our target was to have a car like Norbi described. In the end my car was very fast but it could have been better, so we still have some work to do tonight, but I'm convinced my team will give me a rocket tomorrow.

Q:
We know about Honda's fast starts - are you relying partly on that tomorrow?

CS:
Like Norbi said before - not anymore! He found the problem so he will be as fast as I will be, I think.

Q:
So what is your approach for tomorrow's races?

CS:
I try to focus only on myself and I try to win every race I participate in, so that's the goal for tomorrow as well - like every race this year, so nothing new [there].

Q:
Petr, it was a very close Qualifying, are you satisfied with third place?

PF:
To be honest I'm not so much happy with third place, I expected better results. It's good for the championship, with eighty-seven thousandth of a second gap to Norbi and one thousandth of a second gap to Christjohannes. It's impossible to imagine a smaller gap between us. I'm looking forward to both races tomorrow.

Q:
I know you hate strategy talks beforehand, but still - what's the first plan for tomorrow?

PF:
I really hate talking about strategies. I have only one - to finish the first race, because the next one starts immediately. Of course, I would like to be in the front but I think that's not necessary to talk about now.

Q:
What are your main concerns tomorrow?

PF:
Everyone here knows that the weather is crazy - from Wednesday already, that's why the track will not be very grippy, I think. It means the set-up and the tyre degradation could be very important. That's why we will see tomorrow how we calculate our speed. Also rain is possible maybe in both races. It's very difficult to say [what will happen].

Q:
Would you prefer dry or wet conditions tomorrow?

PF:
I prefer absolutely clear conditions. It's very bad for everybody, if - during qualifying of practices - you have a single five-minute window when it's dry and it's possible to push - and you miss it because you happen to be in the pits at that time. For this final event, where I expect a lot of guests, I prefer dry conditions.a119 Copy

 

VIDEOS DE ELISABETE JACINTO

 

Já está disponível na Internet o clip referente à participação da equipa Bio-Ritmo® na segunda tapa do Rallye Oilibya do Maroc, prova que se disputa entre 5 e 10 de Outubro em Marrocos.

Veja as imagens no Youtube: https://youtu.be/Fsme7UU7cDY

 

TCR

 

TCR World & life
the new issue is online !

 

NACIONAL DE RALICROSS

 

Meia centena em Montalegre

O Campeonato Nacional de Ralicross, Kartcross e Super Buggy tem a última prova marcada para o próximo fim-de-semana na pista barrosã.

Inicialmente a prova estava marcada para o primeiro fim-de-semana de Outubro, mas a realização das eleições autárquicas motivou a mudança de data.

Assim, 14 e 15 foram os dias possíveis, com os problemas que acarreta a realização de uma prova, logo após uma sexta-feira 13. A questão não tem a ver com superstições, mas sim com festa da grande, como são habitualmente as sextas 13 em Montalegre e por isso os alojamentos ficam completamente esgotados num raio de dezenas de quilómetros.

Ora, a escassez de quartos explica em grande medida a consequente escassez de pilotos, que com os títulos já atribuídos na maioria das categorias, preferiram terminar o campeonato um pouco mais cedo e, quem sabe, apostar na Taça que se vai realizar cerca de duas semanas mais tarde.

Os títulos em aberto 

Os Super Car ainda não têm campeão, mas o título dificilmente escapará de Joaquim Santos. Pedro Matos está a 32 pontos e ao homem da Bompiso, bastará controlar o andamento do adversário.

 Já na Super Nacional A 1.6, tudo está bem mais complicado. Sérgio Dias está na frente, mas os três primeiros estão separados por 17 pontos e há 43 em jogo. Ora, apesar da vantagem, Sérgio Dias pode ser ultrapassado por Luís Morais e Pedro Tiago.

De realçar a atitude do quarto classificado, Daniel Leal, que prescindiu das duas primeiras pontuações, conquistadas nas provas iniciais do campeonato, em que correu integrado na Super 1600 e dessa forma permitiu que mais pilotos aderissem à categoria e assim viabilizou o aparecimento da Super Nacional A 1.6, como prova autónoma. Em boa hora o desportivismo de um piloto contribuiu para o bem da modalidade.

A prova inicia-se Sábado a partir das 14.00 horas, com treinos e a primeira corrida de qualificação. Domingo a acção regressa à pista, prevê-se, pelas 09.00 horas e as finais serão realizadas a partir das 14.00. O Clube Automóvel de Vila Real é responsável pela organização.

cnrx montalegre 

 

ANTÓNIO TORRES DA SILVA PRESENTE NO AUTOCLÁSSICO

 

AUTOCLÁSSICO 2017

 

ANTÓNIO TORRES DA SILVA PRESENTE NO AUTOCLÁSSICO

 

Depois do excelente 4º lugar obtido na ultima prova do Iberian Historic Festival, que teve lugar na pista espanhola de Jerez de la Frontera, António Torres da Silva trouxe para a 15ª edição do Autoclássico o seu Porsche 911, ocupando um lugar de  destaque no espaço do Clube Porsche, onde foi visitado  por mais de 40.000 pessoas, que assim tiveram a oportunidade de ver este carro mais de perto, sendo este , muito fotografado ao longo dos quatro dias em que durou este importante evento.

 

 

Por isso para António Torres da Silva, o balanço desta presença  é positivo, como nos começou por confirmar “  esta presença surge, pois como sabem, sou sócio do Clube Porsche, e assim este ano tivemos expostos apenas três carros, entre os quais o meu Porsche 911.Um evento deste envergadura, como é o caso do Autoclássico, é importante, pois foram mais de 40.000 pessoas que passaram pelo carro, onde muitas delas fizeram questão de tirar uma fotografia, para além de ter dado o meu contributo para a imagem do Clube Porsche,  com certeza desconhecido para muitos daqueles que nos visitaram e que ficaram assim a saber da nossa existência.Por isso por tudo isto, acho que a presença do meu Porsche 911 foi muito positiva, e como é lógico, gostaria de estar cá de novo em 2018 “, disse-nos.DSC 9043_CopyDSC 9044_CopyDSC 9045_Copy

 

AS DESVENTURAS DE JACINTO EM MARROCOS

AS DESVENTURAS DE ELISABETE JACINTO EM MARROCOS

 

 

Muito aconteceu desde a última nota que vos escrevi. Cheguei ontem ao hotel em Erfoud já passava da meia-noite depois de três longos dias no deserto e duas noites igualmente intensas. A história é longa e eu gostava de a contar, mas preciso de mais tempo e de mais espaço. Tombámos o camião nas dunas do Chegaga. A organização prometeu enviar-nos o camião vassoura pelo que esperamos toda a noite. Contudo mudaram de ideias. Foram ter connosco para nos dizer que o vassoura não ia às dunas e deixaram-nos três rações, que é comida para meio-dia e água. O Jorge enviou-nos um marroquino com um camião 4x4 que era suposto chegar às 10h, mas às 11 h percebi que haviam mudado de ideias e tinham mandado uma máquina escavadora que chegaria só à tarde. Ficámos contentes. Tínhamos a certeza que poríamos o camião de pé e faríamos, pelo menos, a última especial do rali. Mas os homens chegaram ao pé de nós já era noite escura e vinham a pé. Não vimos a máquina mas começámos a ter dúvidas. A manhã seguinte começou a decorrer e não havia vestígios no horizonte da tal máquina retroescavadora fantástica. Chegaram cerca das 10 h da manhã com um trator agrícola que tinha uma pá à frente. Ficámos seriamente preocupados. Percebi que a possibilidade de o pormos de pé era mínima e só o conseguiríamos se trabalhássemos muitíssimo e o tempo necessário era imprevisível. Para nós era importantíssimo sair dali ontem e empenhamo-nos seriamente. Estivemos ao nosso melhor nível e 48 horas e 16 minutos depois abandonávamos o local com muito mais histórias do que a que vos conto aqui.a120 Copy

 

TOYOTA SAFETY SENSE DISTINGUIDO

 

Toyota Safety Sense distinguido com Prémio 'SAFETYBEST'

Júri composto por 31 elementos da AUTOBEST, distinguiu o conjunto de sistemas de segurança - Toyota Safety Sense - com o prémio SAFETYBEST 2017.
 
 
O júry AUTOBEST - composto por 31 especialistas europeus de várias publicações automóveis - premiou a Toyota pela integração do avançado sistema de segurança, Toyota Safety Sense no equipamento de série de quase todos os seus modelos. "O júri ficou particularmente impressionado com o ritmo em que a Toyota implementou os vários sistemas de segurança em toda sua gama de modelos. 92% dos veículos Toyota vendidos em toda a Europa estão já equipados com Toyota Safety Sense. Este número inclui 100 por cento do acessível modelo Yaris", comentou AUTOBEST.
 
Comprometidos em alcançar uma sociedade de mobilidade segura com o objetivo final de zero acidentes, a Toyota acredita que melhorias profundas na segurança rodoviária só podem ser conseguidas democratizando equipamentos de segurança avançados, como o Toyota Safety Sense.
 
Todos os Toyota equipados com Toyota Safety Sense apresentam um sistema de Pré-Colisão (PCS) bem como um sistema de Alerta de Mudança de Faixa de Rodagem (LDA). Para veículos equipados com radar de ondas milimétricas, é acrescentado ao Toyota Safety Sense, o Cruise Control Adaptativo(ACC) e Pré colisão com função de reconhecimento de peões. Para aumentar ainda mais a segurança, bem como a conveniência do condutor, alguns modelos também apresentam um sistema de Luzes de Máximos com Controlo Automático (AHB) e Reconhecimento de Sinais de Trânsito (RSA).
 
Estudos recentes realizados no Japão mostram que o Toyota Safety Sense reduziu acidentes na zona traseira do veículo em 50% em comparação com os veículos não equipados com essa tecnologia.a117 Copya118 Copy

 

GALERIA ACP HISTÓRICOS

GALERIA ACP HISTÓRICOS

 

Grupo de imagens da autoria de Manuel Bessa Carvalho, na passagemacp1 Copyacp2 Copyacp3 Copyacp4 Copyacp5 Copyacp6 Copyacp7 Copyacp8 Copyacp9 Copyacp10 Copyacp11 Copyacp12 Copyacp13 Copyacp14 Copyacp15 Copyacp16 Copyacp17 Copyacp18 Copyacp19 Copyacp20 Copyacp20 Copyacp21 Copyacp22 Copyacp23 Copyacp24 Copyacp25 Copyacp26 Copyacp27 Copyacp28 Copyacp29 Copyacp30 Copyacp31 Copyacp32 Copyacp33 Copyacp34 Copyacp35 Copyacp36 Copyacp36 Copyacp37 Copyacp38 Copyacp39 Copyacp40 Copy dos participantes pela zona de Lamego.

 

Fotos de Manuel Bessa Carvalho - www.velocidadeonline.com

 

MOTORSHOW 2017

 

Hugo Lopes deu espectáculo no Motorshow!
Hugo Lopes continua com uma época bem preenchida e depois da presença no Campeonato Nacional de Ralis com a participação no Rali de Mortágua, no passado fim de semana foi a vez de estar presente no Motorshow Porto, que decorreu nos passados dias 5, 6, 7 e 8 de Outubro.
Se em Mortágua a participação com o Ford Fiesta R2 não correu pelo melhor, já que devido a um toque numa pedra que danificou o cárter e consequentemente ditou a desistência na prova, no Motorshow o piloto teve uma boa exibição, estreando-se com o Porsche 928 da estrutura da AMSport.
Sem pressões quanto a resultados, o piloto foi proporcionando um bom espectáculo às cerca de 40 000 pessoas que passaram pelo evento que é já umas das referências no mundo do desporto motorizado!
Em jeito de balanço, o piloto salienta que “foi a minha estreia com o Porsche e também com um tracção traseira num traçado que não é nada favorável ao carro! Ainda assim deu para desfrutar, tudo correu bem, foi mais uma experiência incrível, fui tentando perceber a cada nova sessão como aproveitar melhor o Porsche, sem nunca esquecer o espectáculo para o público que compareceu em grande número ao longo dos 4 dias e que tornou este evento num sucesso. Desportivamente os resultados era o menos importante, mas mesmo assim fiquei muito satisfeito com os tempos obtidos entre os clássicos!”a115 Copya116 Copy

 

SLOT CLUBE DO PORTO

SEMANA DE 09 A 15 DE OUTUBRO NO SLOT CLUBE DO PORTO

Esta é mais uma semana com provas dentro e fora de portas.

Sexta, dia 13 de Outubro, pelas 21:30, teremos mais uma prova do Campeonato DTM, a disputar na pista Carrera.

alt

Sábado dia 14 de Outubro, os fanáticos do TT rumarão a Braga, onde irão disputar a última prova do Campeonato Luso Galaico de Raid Slot.

alt

Quarta dia 11 de Outubro, a partir das 21:30, teremos o clube aberto para treinos das várias vertentes deste nosso hobby.

por: José Guilherme

 

TT N O BRASIL

 

Rally Serra Azul: Edu Piano aprovou o desafio da disputa em Itupeva (SP)

Fim de semana foi de disputadas acirradas. Piloto da Território Motorsport teve problemas no 2º dia, mas segue entre os Top 5 na geral dos UTVs no Brasileiro de Rally Baja

 

 

Válido pelas 9ª e 10ª etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, o Rally Serra Azul reuniu competidores de motos, quadriciclos e UTVs no último fim de semana, 7 e 8, em Itupeva, São Paulo. A competitividade foi grande e os pilotos tiveram de driblar além das adversidades do percurso, também chuva, lama, trechos lisos e outros traiçoeiros no sábado. Já no domingo, não choveu e o piso estava um pouco mais seco. O piloto Edu Piano #128, da Território Motorsport, teve um bom desempenho no primeiro dia de disputa, porém no domingo, enfrentou um problema com o equipamento e não realizou a segunda volta.

No total a 3ª edição do Rally Serra Azul teve 396 quilômetros, dos quais 244 de trechos cronometrados (Especiais). O desafio era fazer as duas Especiais de 61 quilômetros em menor tempo possível, em cada dia. Piano começou bem e foi o mais rápido na geral dos UTVs (25 participantes na categoria), na primeira Especial de sábado e marcou pontos importantes para o Campeonato. Mas na segunda volta, a quebra da correia o fez perder aproximadamente 5 valiosos minutos que era mais ou menos a diferença com o piloto que venceu na geral. Ainda assim, finalizou o dia em quinto entre os UTVs.

Já no domingo, largou bem pela manhã e vinha em um bom ritmo mas teve um outro problema que o obrigou a abortar a segunda volta. “Eu já havia tirado 45 segundos do líder da prova e estava em um bom ritmo, quando tive um problema e para não causar um dano maior ao veículo precisei parar para preservá-lo. Uma pena porque a prova estava boa e prazerosa de se pilotar, mas isto faz parte”, explicou Piano, que além de experiente piloto com mais de 25 anos de off-road, com sete títulos no Rally dos Sertões, é também preparador de carros de competição.

Nesta temporada, o piloto de Tatuí (SP) compete a bordo de Can-Am Maverick X3 X RS. Desde a estreia no Rally de Barretos, em março, vem desenvolvendo o seu UTV e, segundo ele, comprovadamente está bem mais competitivo. “O fim de semana foi produtivo também, pois testamos algumas modificações, após o Rally dos Sertões, que ficaram muito boas, agora é focar nas duas provas finais da temporada e tentar buscar mais alguns pontos para o Brasileiro”, ressalta Piano que compete pela UTV Pró.

Piano chegou a Itupeva em terceiro no campeonato, mas por não ter concluído a quarta e última Especial da prova perdeu duas posição no ranking nacional, mas ainda assim, se mantém entre os Top 5 do Campeonato Brasileiro de Rally Baja. As próximas provas serão o Rally Rota Sudeste, em 11 e 12 de novembro, e o Rally dos Amigos, em 2 e 3 de dezembro que encerra a temporada. Resultados completos da prova do fim de semana no http://www.chronosat.com.br/2017/cc/serra/ .

Equipe - Com sede em Tatuí (SP), a Território Motorsport é uma das equipes mais tradicionais no grid do Rally dos Sertões e é chefiada por Edu Piano, que além de piloto é preparador de carros de competição. Durante 12 temporadas (até 2014) a equipe representou o time oficial da Ford Caminhões (Ford Racing Trucks/ Território Motorsport) na competição e conquistou oito títulos. E também, entre 2011 e 2014, foi a equipe oficial da Troller (Troller Racing/Território Motorsport), que sagrou-se bicampeã da prova na Production T2. A partir de 2016, Piano passou a desenvolver e preparar UTVs e já na segunda participação no Rally dos Sertões, em agosto de 2017, a dupla Edu Piano/Solon Mendes finalizou em quatro na geral dos UTVs na edição de 25 anos.

Mais informações sobre o piloto no site www.territoriomotorsport.com.br, Facebook: Território Motorsport e Twitter: @territorio4x4. A equipe Território Motorsport tem o patrocínio da Strufaldi Revestimentos Cerâmicos e apoio da Carueme e da Honeywell Garrett.a111 Copy

 

TCR NA CHINA

 

Morbidelli shines with WestCoast Racing at Zhejiang

WestCoast Racing travelled to the penultimate round of the TCR International Series, held at the all-new Zhejiang Circuit in China at the weekend (7-8 October) in a confident frame of mind and left with a significant points haul courtesy of a fourth and second place finish from Gianni Morbidelli.

“Gianni drove very well all weekend long and the team is working fantastically well with the car,” said team manager James Nixon. “We have a very strong package now and that’s down to a lot of hard work from all of the team. We can only be happy about our performance in the closing stages of the season.”

The race weekend got off to a solid start with Morbidelli showing good pace in practice and then carrying that into the all-important qualifying runs where he progressed to the second round before setting the fourth fastest time.
 
Morbidelli made a good start in the first race, moving third at the first turn and then slotting in behind race leader Pepe Oriola and Jean-Karl Vernay. Morbidelli soon found himself embroiled in a battle for position, losing out to Gabriele Tarquini who was on a march to the front of the field in a car that was not eligible for points this weekend.
 
As Vernay and Oriola made contact ahead, Morbidelli moved into fourth, a position he would retain to the chequered flag, just three-seconds behind the race winner. Rafael Galiana finished 15th in the second Volkswagen Golf GTi TCR.
 
The second race proved to be especially strong for the WestCoast team with Morbidelli starting in sixth position. Once again, he was quick off the line, moving to fourth in a fraught first lap which saw him execute a great pass for position on Attila Tassi.
 
Morbidelli marched on, making short work of Davit Kajaia and closing up on second-placed Frederic Vervisch in what would soon become a four-way fight for position. Rob Huff soon bumped Kajaia out of position and closed on Morbidelli and on the fifth lap, made contact, forcing the WestCoast Racing driver off line to gain the place. James Nash meanwhile was off the pace at the front of the field, and this allowed Morbidelli to gain second position in the final laps. Galiana enjoyed a solid run to tenth position.
 
“I did two good results today and it’s good for us to score some points today,” said Morbidelli. “We’ve improved a great deal since Oschersleben so it’s a positive end to the season.”
 
The final round of the TCR International Series takes place in Dubai on 17-18 November and with 35 points secured at Zhejiang Circuit, Morbidelli moves to seventh in the drivers’ standings while the team are sixth, closing down the margin to those ahead.

alt
alt
alt

 

TOMÁS NA TAÇA DE PORTUGAL 2017

 

Taça de Portugal Karting 2017

 

Foi com temperaturas de verão que se disputou este fim de semana, em Braga, a corrida rainha do panorama nacional, a Taça de Portugal de Karting.

Mesmo apenas com 9 concorrentes inscritos na categoria Juvenil, eram de esperar corridas disputadíssimas do principio ao fim.

No sábado, após os treinos livres oficiais, disputaram-se os Treinos Cronometrados, onde a competitividade entre todos os pilotos ficou demonstrada, pois a diferença do 1º ao 9º era somente de meio segundo. O Tomás alcançou um brilhante 3º lugar.
Na 1ª Manga de Qualificação e após um arranque menos conseguido, o Tomás ao fim da 1ª volta era apenas 6º classificado. Mas o andamento era muito forte, e nesta corrida o Tomás pôde demonstrar toda a sua garra alcançando um excelente 3º lugar.

No domingo, iriam ser disputadas a 2ª Corrida de Qualificação e a Final.
Na MQ2, o Tomás efetuou um bom arranque ganhando logo uma posição, mas que viria a perder na 2ª volta. Como o andamento entre os 3 primeiros era muito igual, o Tomás, inteligentemente, não forçou e preferiu não atacar mais, poupando assim os pneus para a Final, acabando a corrida somente a 2 segundos do 1º. Após o final da corrida, o piloto que acabou em 2º, levou uma penalização de 10 segundos, fazendo com que o Tomás subisse uma posição.
Com o conjunto de resultados, o Tomás iria largar da primeira linha em 2º.
Infelizmente aí as coisas não correram pelo melhor... Depois da partida, à chegada à primeira curva, o Tomás sofreu um toque, fez um pião e caiu para ultimo. Mesmo assim não desistiu, e com um andamento muito forte ainda conseguiu chegar em 5º. Mais duas voltas e o podium era possível, pois a rapidez do Tomás era tal que acabou somente a 4 segundos do 3º classificado. 

Foi um fim de ano algo inglório, pois o Tomás queria fechar a época com um resultado positivo, mas ficou demonstrado que o Tomás é um dos pilotos mais rápidos do pelotão.

"Foi pena, senti que pelo menos o podium era meu de certeza, mas isto são corridas. Estive sempre muito rápido durante o fim de semana, e os tempos por volta dizem isso. Poupei os pneus para a Final, para alcançar o 1º lugar, mas infelizmente não foi possível devido a um toque na 1ª curva. Mesmo assim, não desisti e ainda cheguei a 5º. Quero dar os parabéns ao Ivan, que foi o vencedor e agradecer ao trabalho efetuado pela minha minha equipa, pois deu-me sempre um excelente kart para lutar pelas primeiras posições. A todos os meus patrocinadores e apoiantes o meu muito obrigado."

Foi assim que terminou a época do Tomás. Foi um ano difícil, com alguns problemas, mas foi um ano de aprendizagem, pois o objetivo era o de aprender e consolidar conhecimentos, para que para o ano de 2018 possa poder atacar o titulo. O objetivo do Tomás para o ano que vem, era de começar a correr no estrangeiro, mas a prioridade será sempre o Campeonato Nacional. 

Resta agradecer a todos que tornam este projeto possível, em especial à ART Pro Racing, Campingaz, Meritis e AEGA.

 

alt
alt
alt
alt

 

MOTOS NO BRASIL

 

Casal paulista irá se aventurar de moto até a Bolívia no comando de uma Versys 1000 ABS

alt

Um casal de aventureiros paulistas irá testar os limites da Versys 1000 ABS 2017 em uma longa jornada de moto com destino à Bolívia. O piloto Guga Dias e sua esposa, Elda Silveira, partem, neste sábado (7), rumo ao país vizinho em um roteiro que passará por diversas cidades brasileiras e bolivianas. O intuito do casal é explorar as belezas locais e registrar as diversas experiências vivenciadas no caminho. Para encarar esse trajeto, a dupla estará equipada com a versátil e poderosa quadricilíndrica da Kawasaki, de 1.043 cm³ e 120 cavalos de potência máxima.

Com cerca de 40 dias, a viagem terá início em São Vicente (SP), no litoral paulista, e percorrerá aproximadamente 1,5 mil quilômetros, passando pelas terras alagadiças do Pantanal sul-mato-grossense, até chegar à divisa com a Bolívia, na cidade de Corumbá. Já em território estrangeiro, ao cruzar a fronteira, Guga e Elda terão pela frente mais alguns milhares de quilômetros em rodovias estreitas, avançando sobre o Chaco boliviano, região formada por uma vasta planície de florestas.

Para Guga Dias, que é proprietário da agência de turismo Diário de Motocicleta, esta será uma oportunidade única para desbravar novos roteiros no país vizinho e manter uma pilotagem segura e divertida com a Kawasaki Versys 1000 ABS.

“Conhecemos alguns destinos na Bolívia de outras viagens e, particularmente, já guiei dezenas de motociclistas pelo Altiplano Boliviano. Mas sabemos que existe muito mais a ser visto. Então agora queremos descobrir alguns segredos escondidos deste território que reúne diferentes ecossistemas, que vai do Pantanal aos picos nevados, das estradas da morte às profundezas da Terra antiga. Tenho certeza que muitos vão se surpreender com o que teremos para mostrar”, antecipa Guga.

O fim desta longa trip deve ocorrer durante a 14ª edição do Salão Duas Rodas, evento que acontece entre os dias 14 e 19 de novembro em São Paulo. Ao longo da jornada, o casal irá atualizar o site Diário de Motocicleta – diariodemotocicleta.com.br – com publicações diárias sobre o andamento da viagem.

Imagens relacionadas


 


O piloto Guga Dias e sua esposa, Elda Silveira

 


Será dada a largada, amanhã 8h da manhã
 

CAMPEONATO MUNDO DE RALIS

 

Kris Meeke leads RallyRACC Catalunya - Rally de España by 13.0sec from Sébastien Ogier, whose bid for a fifth consecutive world title looked stronger than ever after main rival Thierry Neuville hit trouble.

Meeke’s only win of a troubled year was in Mexico in March, but he caught his rivals asleep when the action switched to smooth asphalt after a dusty Friday.

He won the opening speed test to vault from third to first. He controlled his advantage through the remaining six special stages near Salou as a quartet of startled rivals fought furiously for the remaining podium places.

“This morning we were able to catch everyone on the hop. This afternoon was all about not doing anything stupid,” said the Citroën C3 driver.

“I knew that coming off the gravel yesterday we had to catch them early because it’s so close and hard to make a difference on asphalt.”

Ogier, Neuville, Ott Tänak and Dani Sordo traded places on every stage in a thrilling battle for second, which left the foursome covered by a single second at one point.

Handling issues blighted Ogier’s Ford Fiesta in the morning. Constant tinkering with the set-up paid dividends and a strong afternoon contained three stage wins and gave him a 1.5sec advantage over team-mate Tänak.

The Estonian also overcame handling troubles and had to replace his damaged gearbox with a gravel-specification version. He swiped a concrete block on the inside of a tight bend in the penultimate stage but escaped serious damage.

Neuville’s Hyundai i20 understeered badly this morning but worse followed when its hydraulic system failed and he stopped to make repairs on a liaison section.

The engine refused to fire up and in his haste to reach the next test on time, Neuville spun and damaged the rear. He was three minutes late, incurring a 30-second penalty which saw him plunge to eighth.

Team-mates Sordo and overnight leader Andreas Mikkelsen hit the same block as Tänak. Sordo retired with broken steering while the impact ripped a wheel from Mikkelsen’s car. The Norwegian, who had led overnight, was unable to match his gravel pace on asphalt and had slipped to sixth.

Juho Hänninen won two stages in a Toyota Yaris to climb from eighth to fourth. He was pursued by Neuville, who recovered to fifth but looks set to yield more points to Ogier in their championship duel.

Six more stages covering 74.26km lie in wait in Sunday’s finale, which is divided into two identical loops of three. The final Santa Marina test forms the live TV Power Stage with bonus points for the fastest five crews.

Positions after leg 2: 

1. K Meeke / P Nagle GBR Citroën C3 2hr 16min 21.1sec
2. S Ogier / J Ingrassia FRA Ford Fiesta + 13.0sec 
3. O Tänak / M Järveoja EST Ford Fiesta + 14.5sec 
4. J Hänninen / K Lindstrom FIN Toyota Yaris + 34.0sec
5. T Neuville / N Gilsoul BEL Hyundai i20 + 53.2sec
6. E Lappi / J Ferm FIN Toyota Yaris + 1min 22.1seca110 Copy

 

WTCC 2017

 

WTCC COMMUNITY GETS BEHIND TIAGO MONTEIRO

*World championship leader to miss WTCC Race of China
*Former world champion and team-mate Tarquini announced as stand-in
*Huge outpouring of support for Portuguese racer

The FIA World Touring Car Championship community will be joining forces in support of Tiago Monteiro when WTCC Race of China takes place this weekend.

Monteiro, the championship leader, won't be in action at the all-new Ningbo International Speedpark on medical advice as he continues his recovery from a testing accident last month. In a show of support of the hugely popular Portuguese, a number of activities on social media and events at Ningbo will be arranged over the next few days and into the weekend.

“It’s a tough moment for Tiago, for Honda and for the WTCC and a great shame the championship leader will be missing when we head to Ningbo for the first time,” said François Ribeiro, Head of Eurosport Events, the WTCC promoter. “Tiago’s wellbeing is obviously the number one priority although I can’t begin to imagine how frustrated he is right now. We’ve stayed in touch with him every step of the way since his accident and we hope to see him back on-track as soon as possible. In the meantime, I look forward to the WTCC community and Tiago’s fans online joining forces in a show of support.”

Monteiro, the leader of the WTCC standings by 12 points following a stellar season with the Castrol Honda World Touring Car Team, said: “I’m incredibly disappointed that I cannot race in China. As a team, we’ve worked incredibly hard to make it to the top of the championship and this is a huge setback to everybody. Unfortunately, the human body is what it is and despite the outstanding efforts of my medical team, I just need more time. My focus now shifts to returning to fitness in time for Motegi later this month and resuming my title challenge there. I must say a big thank you to Gabriele [Tarquini] for stepping in. He’s a great friend and was a fantastic team-mate for many years in the WTCC, so there’s nobody else I’d rather have in the car to support my title push.”

Meanwhile, Gabriele Tarquini has been announced as Monteiro's stand-in for the China event, which marks the 2009 world champion's WTCC comeback and his return to the Honda line-up for whom he raced alongside Monteiro for three seasons between 2013-2015, with the pair claiming the FIA World Touring Car Championship for Manufacturers for their employer in 2013.

“I’m pleased to return to the Castrol Honda World Touring Car Team this weekend, although I wish it had been in happier circumstances,” said Italian Tarquini. “Tiago is a fantastic driver who has rightfully earned his place at the top of the championship and it’s a real shame he has to miss this weekend. I’ll do the very best job I can for Tiago and the team and hope that the combination of my experience of the Civic WTCC from 2014-15 and the levelling factor of a brand-new circuit can help me fight for a strong pair of results.”

 

WTCC Tiago Monteiro 01-jpg WTCC Tiago Monteiro 02-jpg WTCC Gabriele Tarquini and Tiago Monteiro 03-jpg

 

PEUGEOT NO PÓDIO EM MARROCOS

 

PEUGEOT NO PÓDIO

DO RALI DE MARROCOS,

NO FINAL DE UMA EXPERIÊNCIA ENRIQUECEDORA DE PREPARAÇÃO DO DAKAR 2018

Os PEUGEOT 3008DKR concluíram a derradeira Etapa do Rali de Marrocos com total confiança, terminando a prova no 2º e no 10º lugares da Classificação Geral. Sébastien Loeb e Daniel Elena lideraram a corrida até ao penúltimo dia, jornada em que se viram afetados com a quebra de um amortecedor, problema técnico que também afetou Carlos Sainz e Lucas Cruz. Essa situação em Marrocos permitiu que os engenheiros da Peugeot Sport recolhessem importantes dados técnicos, também identificando novas vias para implementar melhorias com vista ao Dakar 2018.

 

 

 

 

         Sébastien Loeb e Daniel Elena terminaram o rali com enormes cautelas, assinando o 3º tempo na 5ª e última Etapa, fruto da poeira levantada pelos concorrentes que, de manhã, haviam saído à sua frente e também em virtude de um duplo furo antes da chegada. No final da prova subiram ao 2º degrau do pódio, ficando a 7 minutos dos vencedores.

 

         Carlos Sainz e Lucas Cruz atingiram os objetivos que haviam definido, regressando a um ritmo competitivo após 6 meses longe dos troços cronometrados. A dupla espanhola foi a 4ª mais rápida na Etapa 5, fechando o top 10 na Classificação Final da prova.

 

         O Team Peugeot Total orgulha-se do apoio dado à PEUGEOT Marrocos e, de um modo mais global, ao Grupo PSA na região África/Médio Oriente. O novo PEUGEOT Pick Up foi lançado neste mercado no dia em que o PEUGEOT 3008DKR iniciou esta prova, com o objetivo de conquistar Marrocos. O PEUGEOT Pick Up é uma proposta robusta de todo o terreno, contando com um motor 2,5L turbodiesel, cabine dupla e uma opção de transmissão às quatro rodas. Um produto testado e aprovado pelo “Dream Team”.

 

 

 

Bruno Famin,

Diretor da PEUGEOT SPORT

“Ficámos de um modo geral satisfeitos com o desenrolar deste ensaio geral antes do Dakar. Ele permitiu às nossas equipas rolar em condições representativas do que nos espera na América do Sul, em Janeiro próximo, acumular quilómetros e identificar problemas técnicos em que ainda temos de trabalhar antes de partir para o Dakar. Tendo em conta os caprichos deste desporto demos um passo atrás em termos de resultados, mas estivemos aqui para testar, para recolher dados e acumular experiência. Encontrámos o que procurávamos e vamos continuar a trabalhar muito. Voltaremos a encontrar-nos em janeiro.”

 

Sébastien Loeb,

Piloto do Team Peugeot Total

PEUGEOT 3008DKR nº312

3º na Etapa; 2º classificado na Geral

“De um modo geral, esta prova correu bem. Nesta última Etapa tentámos atacar para recuperar tempo ao Nasser, mas havia muita poeira no ar, levantada pelos concorrentes que saíram à nossa frente. Depois tivemos um duplo furo após o primeiro sector cronometrado e fomos obrigados a completar a Especial mais devagar. Não podia fazer mais. O 2º lugar não é um mau resultado em si, embora me mantenha determinado em obter a minha primeira vitória em provas de rali-raid. Eu e o Daniel ganhámos experiência nesta passagem por Marrocos e antevemos um Dakar muito disputado.“

 

Carlos Sainz,

Piloto do Team Peugeot Total

PEUGEOT 3008DKR nº310

4º na Etapa; 10º classificado na Geral

"Esta última Etapa já não correu tão mal. O nosso único problema foi o pó, devido ao resultado da véspera. Em termos positivos desta participação especial no Rali de Marrocos, aprendemos muito e é uma boa preparação para o Dakar. Eu e o Lucas estamos outra vez no ritmo e ficámos satisfeitos com isso. Gostaria de agradecer ao Team Peugeot Sport por todo o trabalho realizado. Estou ansioso por iniciar o Dakar em Janeiro e conduzir o novo PEUGEOT 3008DKR Maxi".

 

 

 

 

NÚMERO DO DIA: 200

A velocidade máxima alcançada pelo PEUGEOT 3008DKR situa-se em torno de 200 km/h, possível pelos 340 cavalos do seu motor 3,0 litros turbodiesel.

 

 

O RALI DE MARROCOS EM RESUMO

Quilometragem Total: 2 570,50 km

Quilometragem de secções cronometradas: 1.089 km

Pódios nas Especiais: 4 (Vitória de Loeb/Elena na Etapa 1; Loeb/Elena e Sainz/Cruz no 2º e 3º lugares na Etapa 3. Loeb / Elena no 3º lugar na Etapa 5)

Vitórias em Etapas: 1 (Loeb/Elena na Etapa 1)

Team Peugeot Total: 35 homens e mulheres, divididos por 11 funções

Número de pneus usados: 54

Peso de um pneu: 42 kga108 Copya109 Copy

 

GRUPO PSA

 

Responsabilidade Social Empresarial (RSE):

 

Grupo PSA considerado líder no setor automóvel por duas das maiores agências de rating e mantém presença em 5 índices de ISR[1]

 

 

Hoje, dia 11 de Outubro de 2017, após analisar mais de 2.000 empresas, 36 delas do setor automóvel, a S&P[2] decidiu incluir o Grupo PSA no “Dow Jones Sustainability Index World 2017”. Este índice engloba apenas 10% das principais empresas de cada setor em função de critérios económicos, ambientais e sociais, com um enfoque especial na criação de valor a longo prazo para os acionistas. O Grupo PSA, que integrou este índice pela primeira vez em 2016, passou este ano a líder no setor automóvel.

A 6 de outubro de 2017, a agência de rating não financeiro Vigeo-Eiris confirmou, também, a manutenção do Grupo PSA em 4 índices Euronext ISR Vigeo-Eiris: o “World 120” (das 120 empresas mais avançadas a nível mundial), o “Europe 120” (as 120 empresas europeias mais avançadas), o “Eurozone 120” (as 120 empresas mais avançadas na Zona Euro) e o “France 20” (as 20 empresas francesas mais avançadas). Estes índices distinguem empresas que alcançam os melhores resultados em domínios ASG[3]. Com esta performance dominante nestas matérias, o Grupo PSA é, hoje e de novo, o único construtor de automóveis a manter-se nestes índices. 

O Fórum Ethibel[4] confirmou, igualmente, a 20 de setembro, a presença do Grupo PSA no seu “Ethibel Sustainability Index (ESI) Excellence Europe”, composto por empresas que têm um papel fundamental nos seus setores de atividade, em termos de RSE.

A este propósito, Karine Hillaireu, Diretora de Sustentabilidade do Grupo PSA, declarou: “Trata-se de uma mensagem extremamente positiva que reforça as escolhas tecnológicas e as orientações estratégicas do Grupo. A manutenção da nossa empresa nestes índices é essencial, pois tanto a RSE como os principais investidores consideram os critérios ambientais, sociais e de gestão nas suas decisões de investimento.”



[1] ISR: Investimento Socialmente Responsável

[2] As agências RobecoSAM e S&P Dow Jones Services instruem conjuntamente o índice DJSI na Bolsa de Nova Iorque. Em 2016, a RobecoSAM associou-se à Bloomberg, um dos principais fornecedores de informações financeiras

[3] Ambiente, Sociedade e Gestão

[4] O Forum Ethibel é uma associação que promove modelos económicos capazes de alcançar um equilíbrio entre crescimento económico, igualdade social e preservação do ambiente

 

SAM BIRD CONDUZ

SAM BIRD, PILOTO DA DS VIRGIN RACING, CONDUZ O CONCEPT CAR  DS E-TENSE NUMA VOLTA SECRETA PELO CENTRO COMERCIAL WESTFIELD LONDON 
 
 O
concept car DS E-TENSE 100% elétrico faz a sua estreia no Reino Unido com uma aparição noturna.  Sam Bird, piloto da DS Virgin Racing, conduziu este GT elétrico no interior do Westfield London, centro comercial que conta com uma DS Urban Store.  O DS E-TENSE é o primeiro carro a circular no interior do Centro Comercial Westfiled London, fazendo-o sem ninguém por perto.  O novo DS 7 CROSSBACK faz também a sua aparição no vídeo deste acontecimento: https://www.youtube.com/watch?v=PieuZOliPbo  
 
 
No âmbito da realização de um filme promocional especial, a DS juntou quatro dos seus maiores ativos, enquanto Marca: o DS E-TENSE, a DS Urban Store Westfield London, Sam Bird (piloto da DS Virgin Racing) e ainda o DS 7 CROSSBACK, o SUV da DS Automobiles, que será brevemente lançado no mercado.
A DS Automobiles juntou-se ao Centro Comercial Westfield London, em Sheperd’s Bush, que também acolhe a luxuosa DS Urban Store, para dar uma outra dimensão ao conceito de compras noturnas. Para o efeito, a Marca obteve uma autorização especial para circular com o seu concept DS E-TENSE, um modelo GT elétrico, no interior destas luxuosas instalações.
Ao volante deste concept 100% elétrico da DS esteve Sam Bird, piloto da DS Virgin Racing no Campeonato do Mundo de Fórmula E, conduzindo o DS E-TENSE pelo interior do Westfield London durante a noite, nas primeiras voltas do modelo no Reino Unido. O E-TENSE ficou trancado no centro e foi tudo registado em imagens. Silencioso e sem emissões, o concept car 100% elétrico foi o veículo perfeito para Bird - cujo trabalho diário consiste em tripular o DSV de competição, um monolugar igualmente 100% eléctrico - dar uma volta secreta frente ao conjunto de luxuosas lojas e outlets existentes no interior do Westfield London. 
Revelado no Salão Automóvel de Genebra de 2016, o vistoso DS E-TENSE junta a tecnologia de ponta ao design avant-garde . Com as suas linhas fluidas e um estilo único, este concept evoca o desejo de ser
 
 
 
 
 
 
 
 
 
conduzido. O DS E-TENSE representa a expressão máxima do
savoir-faire da DS, com revestimentos de
qualidade superior, uma cor de carroçaria exclusiva verde ametrine metalizado e óticas dianteiras LED VISION, cujo desenho semelhante a uma jóia reflete na perfeição o espírito avant-garde que é sinonimo da marca DS. As luzes de circulação diurna acentuam o olhar expressivo do modelo, enquanto os indicadores de mudança de direção, inspirados no icónico DS de 1955, estão integrados na secção traseira do tejadilho. Com 4,72 m de comprimento, desenvolve 516 Nm de binário, 402 cv de potência. Com zero emissões, o DS E-TENSE desenvolve uma propulsão limpa, silenciosa, eficiente e potente.
Desde 2015 que a DS Automobiles tem vindo a desenvolver uma forte relação com o Westfield London. O luxuoso centro comercial, localizado em Sheperd’s Bush, acolhe mais de 300 lojas de moda, lazer e entretenimento, incluindo mais de 30 marcas premium inseridas no The Village , espaço de luxo em permanente evolução. Também por tudo isto, tornou-se no local ideal para a abertura da primeira DS Urban Store, um novo conceito de boutique DS em ambiente digital.
A DS Urban Store convida os visitantes a explorar o estilo de vida da marca parisiense num dos mais requintados destinos de compras de Londres. O seu propósito é promover a marca junto de potenciais clientes DS num local onde estes passam uma boa parte do seu tempo de lazer. O design de espírito avant-garde , presente em todos os modelos DS, está em perfeita linha com alguns dos nomes mais luxuosos do mundo da moda presentes em Westfield.
Paul Buttigieg, Diretor de Operações do Westfield, declarou:
“Gostamos sempre de ir pouco mais longe quando é preciso ajudarmos os nossos parceiros a criar conteúdos inovadores, capazes de chamar a atenção e fomentar as vendas. Dar luz verde a um dos melhores pilotos do mundo para dar uma volta no interior de um dos nossos centros foi realmente uma estreia, mas o facto de termos criado uma relação tão positiva com a DS Automobiles nos últimos anos fez com que fosse possível ajudá-los a conceber um momento de grande destaque e projeção, de forma a assinalar a estreia do DS E-TENSE no Reino Unido.” 
Sam Bird, que abraçará a sua terceira temporada com a DS Virgin Racing, tem no seu palmarés 5 vitórias e 9 presenças no pódio, o que faz dele o terceiro melhor piloto de Fórmula E em termos de pontos obtidos. O britânico é também uma das poucas pessoas a ter conduzido o concept 100% elétrico E-TENSE em locais como Paris e Mónaco, repetindo-o agora, em estreia, no Reino Unido. Bird é um dos pilotos de topo do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E, tendo vencido, em Julho passado, a primeira competição motorizada realizada na cidade de Nova Iorque.
Bird também esteve ao volante do requintado e exclusivo DS 7 CROSSBACK, o SUV da DS cujo lançamento acontecerá em breve. Este SUV combina as mais recentes inovações técnicas, tais como DS ACTIVE LED VISION, DS ACTIVE SCAN SUSPENSION e DS CONNECTED PILOT, com o savoir-faire da marca parisiense a marcar novos e elevados padrões em termos de conforto de condução e performancea105 Copy

 

TOYOTA COM NOVA CAMPANHA

 

Toyota inova com a nova Campanha ''Troque o seu carro por um híbrido''

. Ampla gama de oito híbridos Toyota surge agregada a uma nova campanha incentivando a troca de carro por um híbrido, válida até final de Novembro’17.
. Inovador calculador online informa o valor de retoma e permite ver o valor a pagar na troca de qualquer um dos modelos híbridos Toyota

. Ofertas máximas até 3850€, com valorização adicional da retoma, ofertas promocionais e ofertas de equipamento, neste caso no Prius Plug-in

No ano em que a marca celebra 20 anos da tecnologia híbrida proporciona aos clientes uma nova ferramenta online, em 3 passos, que incentiva a troca de carro por um híbrido. Esta campanha inova ao permitir saber instantaneamente online a valorização do carro atual apenas pela introdução da matrícula no site Toyota para posteriormente utilizar esse valor como desconto na aquisição de uma viatura híbrida Toyota.
 
No ano 2016, a marca Toyota alcança em Portugal um aumento expressivo na venda de viaturas híbridas, com um crescimento superior a 50%, face ao ano 2015. Em 2017 as vendas de híbridos continuam a crescer, representando até setembro 40% do total de vendas de ligeiros de passageiros da marca. Os clientes estão cada vez mais rendidos aos benefícios dos híbridos Toyota, como o silêncio, prazer de condução, tecnologia e eficiência. A ampla gama propõe oito carroçarias diferentes, indo de encontro às mais variadas necessidades dos clientes, sempre com as excelentes credenciais ecológicas e de poupança de combustível.
 
Com uma expressão cada vez maior em todo o mundo, as viaturas híbridas têm merecido a preferência dos condutores, revelando-se uma tendência crescente ano após ano. A Toyota tem dedicado, há quase duas décadas, especial atenção à tecnologia híbrida, tendo um peso substancial nas vendas de híbridos na Europa e em Portugal, com o Auris Híbrido a representar 48% do total das vendas da viatura no nosso país e o Yaris Híbrido a representar 28% do total das vendas da viatura de Janeiro a Setembro.
 
A campanha de comunicação válida até 30 de Novembro’17, surge associada a toda a gama de modelos híbrido Toyota e vai estar presente na TV, imprensa, rádio, digital e pontos de venda, adotando a campanha internacional que afirma, “Nós Somos Híbridos”. A campanha foi adotada pela agência de publicidade Caetsu.
 
a104 Copy
 

PEUGEOT NO PÓDIO EM MARROCOS

PEUGEOT NO PÓDIO  DO RALI DE MARROCOS,  NO FINAL DE UMA EXPERIÊNCIA ENRIQUECEDORA DE PREPARAÇÃO DO DAKAR 2018
 
Os PEUGEOT 3008DKR concluíram a derradeira Etapa do Rali de Marrocos com total confiança, terminando a prova no 2º e no 10º lugares da Classificação Geral. Sébastien Loeb e Daniel Elena lideraram a corrida até ao penúltimo dia, jornada em que se viram afetados com a quebra de um amortecedor, problema técnico que também afetou Carlos Sainz e Lucas Cruz. Essa situação em Marrocos permitiu que os engenheiros da Peugeot Sport recolhessem importantes dados técnicos, também identificando novas vias para implementar melhorias com vista ao Dakar 2018.
 
 
 
 
• Sébastien Loeb e Daniel Elena terminaram o rali com enormes cautelas, assinando o 3º tempo na 5ª e última Etapa, fruto da poeira levantada pelos concorrentes que, de manhã, haviam saído à sua frente e também em virtude de um duplo furo antes da chegada. No final da prova subiram ao 2º degrau do pódio, ficando a 7 minutos dos vencedores.
 
• Carlos Sainz e Lucas Cruz atingiram os objetivos que haviam definido, regressando a um ritmo competitivo após 6 meses longe dos troços cronometrados. A dupla espanhola foi a 4ª mais rápida na Etapa 5, fechando o top 10 na Classificação Final da prova.
 
• O Team Peugeot Total orgulha-se do apoio dado à PEUGEOT Marrocos e, de um modo mais global, ao Grupo PSA na região África/Médio Oriente. O novo PEUGEOT Pick Up foi lançado neste mercado no dia em que o PEUGEOT 3008DKR iniciou esta prova, com o objetivo de conquistar Marrocos. O PEUGEOT Pick Up é uma proposta robusta de todo o terreno, contando com um motor 2,5L turbodiesel, cabine dupla e uma opção de transmissão às quatro rodas. Um produto testado e aprovado pelo “Dream Team”.
 
 
 
 

 
Bruno Famin,  Diretor da PEUGEOT SPORT “ F i c á m o s d e u m m o d o g e r a l s a t i s f e i t o s c o m o desenrolar deste ensaio geral antes do Dakar. Ele p e r m i ti u à s n o s s a s e q u i p a s r o l a r e m c o n d i ç õ e s representativas do que nos espera na América do Sul, em Janeiro próximo, acumular quilómetros e i d e n t ifi c a r p r o b l e m a s t é c n i c o s e m q u e a i n d a temos de trabalhar antes de partir para o Dakar. T e n d o e m c o n t a o s c a p r i c h o s d e s t e d e s p o r t o demos um passo atrás em termos de resultados, m a s e s t i v e m o s a q u i p a r a t e s t a r , p a r a r e c o l h e r d a d o s e a c u m u l a r e x p e r i ê n c i a . E n c o n t r á m o s o q u e p r o c u r á v a m o s e v a m o s c o n ti n u a r a t r a b a l h a r m u i t o . V o l t a r e m o s a e n c o n t r a r - n o s e m janeiro.”
 
Sébastien Loeb,  Piloto do Team Peugeot Total  PEUGEOT 3008DKR nº312 3º na Etapa; 2º classificado na Geral  “ D e u m m o d o g e r a l, e s t a p r o v a c o r r e u b e m . N e s t a última Etapa tentámos atacar para recuperar tempo ao Nasser, mas havia muita poeira no ar, levantada pelos concorrentes que saíram à nossa frente. Depois t i v e m o s u m d u p l o f u r o a p ó s o p r i m e i r o s e c t o r c r o n o m e t r a d o e f o m o s o b r i g a d o s a c o m p l e t a r a E s p e c i a l m a i s d e v a g a r . N ã o p o d i a f a z e r m a i s . O 2 º l u g a r n ã o é u m m a u r e s u l t a d o e m s i, e m b o r a m e m a n t e n h a d e t e r m i n a d o e m o b t e r a m i n h a p ri m e i r a vitória em provas de rali-raid. Eu e o Daniel ganhámos e x p e r i ê n c i a n e s t a p a s s a g e m p o r M a r r o c o s e antevemos um Dakar muito disputado.“
 
Carlos Sainz,  Piloto do Team Peugeot Total  PEUGEOT 3008DKR nº310  4º na Etapa; 10º classificado na Geral " E s t a ú l t i m a E t a p a j á n ã o c o r r e u t ã o m a l. O n o s s o ú n i c o p r o b l e m a f o i o p ó , d e v i d o a o r e s u l t a d o d a v é s p e r a . E m t e r m o s p o s i ti v o s d e s t a p a r t i c i p a ç ã o especial no Rali de Marrocos, aprendemos muito e é u m a b o a p r e p a r a ç ã o p a r a o D a k a r . E u e o L u c a s estamos outra vez no ritmo e ficámos satisfeitos com isso. Gostaria de agradecer ao Team Peugeot Sport por todo o trabalho realizado. Estou ansioso por iniciar o Dakar em Janeiro e conduzir o novo PEUGEOT 3008DKR Maxi".
 
 
 
 
 
 
a102 Copya103 Copy 
 
 
NÚMERO DO DIA: 200 A velocidade máxima alcançada pelo PEUGEOT 3008DKR situa-se em torno de 200 km/h, possível pelos 340 cavalos do seu motor 3,0 litros turbodiesel.
 
 
O RALI DE MARROCOS EM RESUMO Quilometragem Total: 2 570,50 km Quilometragem de secções cronometradas: 1.089 km Pódios nas Especiais: 4 (Vitória de Loeb/Elena na Etapa 1; Loeb/Elena e Sainz/Cruz no 2º e 3º lugares na Etapa 3. Loeb / Elena no 3º lugar na Etapa 5) Vitórias em Etapas: 1 (Loeb/Elena na Etapa 1) Team Peugeot Total: 35 homens e mulheres, divididos por 11 funções Número de pneus usados: 54 Peso de um pneu: 42 kg
 
 

 

PARENTE NAS 8 HORAS DA CALIFORNIA

Álvaro Parente determinado para as 8 Horas da Califórnia

Álvaro Parente disputa no próximo fim-de-semana a terceira ronda do Intercontinental GT Challenge, as 8 Horas da Califórnia, estando determinado em lutar pelos lugares cimeiros na pista de Laguna Seca, onde no ano passado se sagrou o Campeão do Pirelli World Challenge.

Como já era do domínio público, o português disputará mais uma etapa da competição que é um verdadeiro Campeonato do Mundo de GT’s aos comandos de um McL...aren 650S da K-PAX Racing que dividirá com Ben Barnicoat e Bryan Sellers para enfrentar alguns dos concorrentes mais fortes da categoria de todo o planeta.

O piloto oficial da McLaren GT mostra-se entusiasmado com o seu regresso a um circuito que tem um significado especial para si por diversos motivos. “Laguna Seca foi a primeira pista americana em que corri, então na A1 Grand Prix, e da qual gostei imediatamente. Claro que o facto de ser o palco da conquista do meu título no Pirelli World Challenge também contribui para o carinho que tenho por ele. Contudo, tem um traçado muito exigente tanto para carros como pilotos e será um enorme desafio realizar uma corrida tão longa – oito horas”, avisou Álvaro Parente.

Apesar de toda a competição que terá em pista, que se traduz em diversos pilotos e equipas oficiais, o português está determinado em bater-se pelas posições cimeiras durante as 8 Horas da Califórnia. “Estou ansioso por ir para a pista, verificar como o carro se comporta e poder voltar a rodar em Laguna Seca. Temos uma boa equipa, bons pilotos e um carro rápido e fiável, portanto, temos os ingredientes necessários para podermos ser competitivos. Vamos dar o nosso melhor desde a primeira sessão de treinos-livres e sabemos que, se tudo correr bem, teremos possibilidades de lutar pela vitória”, sublinhou Álvaro Parente.

O programa oficial da terceira ronda do Intercontinental GT Challenge inicia-se na próxima sexta-feira, com os treinos-livres, a qualificação será disputada no sábado e a corrida será realizada no domingo.

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt