In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


ANTÓNIO NOGUEIRA INSCRITO NO GT OPEN

 

GT OPEN – ESTORIL

 

ANTÓNIO NOGUEIRA INSCRITO NO GT OPEN, MAS COM PARTICIPAÇÃO CONDICIONADA

 

Embora esteja inscrito com o seu Porsche GT 3 R na jornada inaugural do GT Open a ter lugar já este fim de semana no autódromo do Estoril, António Nogueira não tem ainda assegurada a sua participação a 100% como nos explicou “ fruto de alguns problemas de saúde com que me tenho debatido, e que me têm inclusive afastado das provas de automobilismo, embora esteja inscrito, vai estar tudo dependente duma consulta médica que irei ter na 5ª feira.Caso  tenha o aval médico, estarei presente “.

 

 

 

Caso esteja presente quisemos saber quais os objectivos “ estou fora das pistas há mais de seis meses, falta-me uma coisa que é o ritmo de corrida,  ao contrário de todos os meus adversários.É lógico que os andamentos serão outros.Por outro lado irei correr sózinho, o que para mim,  considero um desafio que gostava de superar.Sobre os objectivos para a corrida, bem para já não vou poder fazer os treinos livres, apenas 6ª feira entrarei em pista.Mesmo assim o meu objectivo é poder terminar as corridas sem problemas técnicos com o carro, e conseguir a melhor classificação possivel, pois não vou com ambições de poder ficar  no pódio, vamos ser realistas, irei fazer a minha corrida, não descurando o convivio com os meus amigos, e acima de tudo divertir-me o mais possivel “, disse-nos António Nogueira.

 

PROVAVEL PRESENÇA NA RAMPA DA FALPERRA

 

Caso obtenha o aval médico, António Nogueira poderá estar pNOG1 CopyNOG2 CopyNOG3 CopyNOG4 Copyresente na Rampa da Falperra ao volante de um dos seus Porsche GT 2.Segundo o piloto da Régua “ caso esteja em condições de saude, irei participar na Rampa da Falperra, uma rampa que gosto muito, e onde venci algumas vezes “.

 

 

SMART

 

smart fortwo coupé, smart fortwo cabrio ou smart forfour? Dois ou quatro lugares? Personalizado ou de série? Depois do sucesso em 2016, a smart relança a sua primeira edição especial nacional do novo smart: urbanstyle edition, desta vez alargada a toda a gamaAZ34 CopyAZ35 CopyAZ36 Copy

 

TESLA CHEGOU À CIDADE DO PORTO

TESLA CHEGOU À CIDADE DO PORTO

 

A marca norte americana de automóveis electricos, que muito furor tem feito a nível mundial, já chegou ao Porto, onde num stand provisório situado junto  a Casa da Musica, tem exposto dois dos seus modelos.

 

Fotos de Paulo Ferreira - www.velocidadeonline.comTESLA2-PAULOFERREIRA CopyTESLA3 CopyTESLA4 CopyTESLA5 CopyTESLA6 CopyTESLA7 Copy

 

PEDRO CASTANON DE REGRESSO?

PEDRO CASTANON DE REGRESSO À MONTANHA?

 

Nada está ainda confirmado, mas a verdade é que Pedro CastanonTEST-CASTANON1 CopyTEST-CASTANON2 CopyTEST-CASTANON3 CopyTEST-CASTANON4 Copy esta a fazer testes com esta nova barcehta dum construtor espanhol sedeado nos arredores de Madrid?Será que vamos ter o antigo campeão de novo nas provas de MOntanha ?

 

CRM MOTORSPORT

 

CRM Motorsport e Kia voltam a fazer história juntos

 

Kia cee’d TCR estreia-se em competição no próximo fim-de-semana

 

A CRM Motorsport e a Kia Portugal voltam a unir esforços para colocar um novo e desafiante projecto de competição nas pistas. É já no próximo fim-de-semana que a estrutura liderada por Tiago Raposo Magalhães inscreve o Kia cee’d TCR na primeira ronda do TCR nacional e ibérico, que se realiza no Circuito do Estoril. José Pedro Faria e João Miguel Batista são os pilotos que vão partilhar o volante do modelo desenvolvido na Áustria.

 

A ambição é o elemento que une cada um dos pontos deste projecto. Durante os testes já realizados, os dois pilotos e toda a estrutura técnica começaram o trabalho de desenvolvimento do Kia cee’d TCR. As primeiras duas corridas vão servir para aferir do potencial em que todos acreditam.

 

"É com enorme entusiasmo que vamos dar início ao novo projeto com o Kia cee'd TCR! Primeiro porque a Kia é uma marca que faz parte do ADN da CRM Motorsport e será, simultaneamente, uma estreia mundial. Depois, porque iremos trabalhar com pilotos da "casa". O José Pedro Faria, com o qual fomos campeões em 2016, e o João Miguel Baptista, com o qual já vencemos corridas no Super 7 by Kia. Ambos são rápidos para podermos discutir vitórias. Têm experiências diferentes, mas que se complementam. Estou confiante na equipa que temos, mas certo que, dada a juventude deste projeto face à concorrência, há ainda um longo trabalho pela frente antes de nos assumirmos como candidatos às vitórias", afirmou Tiago Raposo Magalhães.

 

Para José Pedro Faria, o fim-de-semana que se aproxima está repleto de desafios. “Vai ser muito difícil. É tudo novo. Temos muito trabalho pela frente para conseguirmos encontrar o set up ideal. Este projecto motiva-nos muito. Para iniciar a época não temos objetivos traçados mas ao longo do campeonato estes vão surgir. Para já, só penso em dar o meu melhor. Estamos a iniciar um projeto e como em todos os casos semelhantes, temos de investir muito. Também sei que tenho de me adaptar à tração à frente e adaptar a minha condução a essas características. Temos um atraso relação aos mais directos concorrentes. Eles têm uma base de dados muito maior do que a nós, mas vamos à luta”, explicou o jovem piloto de Amarante.

 

João Miguel Baptista é o companheiro de equipa de José Pedro Faria durante a temporada que agora começa. A vitória no Kia TCR Opportunity valeu-lhe este lugar e depois dos testes já realizados, o portuense não tem dúvidas que 2017 vai ser um ano de melhorias constantes. “Queremos chegar ao final das duas corridas com o melhor resultado possível. Sabemos que há muito para melhorar. O carro é novo e estamos a trabalhar na procura das melhores afinações para cada circuito. Temos poucos testes em comparação com os nossos adversários. Neste momento não sabemos onde nos situamos em relação à concorrência, mas há uma excelente base que está a ser desenvolvida”, afirmou João Miguel Baptista.

 

Esta é a primeira ronda dupla de um calendário constituído por seis jornadas entre Abril e Outubro. O programa desportivo começa logo na sexta-feira, com a realização de treinos livres. No sábado estão previstos a qualificação e a primeira corrida, enquanto a última está reservada para domingo.

 

Horário TCR Estoril 2017

Sexta-feira, dia 28 de Abril

09h00 – 09h30 – Treinos livres 1

13h30 – 14h00 – Treinos livres 2

Sábado, dia 29 de Abril

10h20 – 10h55 – Qualificação

17h35 – 18h05 – Corrida 1

Domingo, dia 30 de Abril

14h50 – 15h20 – Corrida 2

 

Calendário TCR nacional e ibérico 2017

29 e 30 de Abril – Estoril – TCR Portugal e Ibérico

10 e 11 de Junho – Jarama - TCR Portugal e Ibérico

8 e 9 de Julho – Vila Real - TCR Portugal e Ibérico

2 e 3 de Setembro – Braga – TCR Portugal

16 de Setembro – Barcelona - TCR Portugal e Ibérico

21 e 22 de Outubro – Algarve - TCR PortugalAZ32 Copy

 

RALI DE ESPINHO

 

Paulo Moreira - “Apesar da desistência, conseguimos evoluir andamento no asfalto!”
 
Espinho foi o palco principal da 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis com a realização da edição de 2017 do Rallye Casino de Espinho, prova decorrida em piso de asfalto da responsabilidade do Targa Clube.
Paulo Moreira e Marco Macedo não estão a ter uma 1ª fase de campeonato fácil e uma vez mais o azar bateu à porta da equipa do Peugeot 208 R2 que voltou a ter problemas mecânicos, ditando a desistência da equipa no rali. 
A equipa até entrou bem na prova com um bom ritmo, rodando às portas do pódio nos RC4, a sua principal meta esta época, mostrando uma natural evolução neste tipo de piso graças ao melhor conhecimento do 208 R2, num rali que contou com muitos e bons carros de 2 rodas motrizes, proporcionando um rali bem disputado. Contudo no decorrer da 4ª especial do rali, uma transmissão partida obrigou ao abandono na prova, impedindo-os de somar pontos para o campeonato.
Como salienta o piloto do Montijo, “Até começamos bem o rali, já que devido a deveres profissionais não nos foi possível reconhecer deviamente a Super Especial, o que nos condicionou o andamento, mas mesmo assim o tempo foi aceitável. 
No dia seguinte entramos com bom ritmo e a rodamos próximo do pódio dos RC4, mas uma transmissão partida obrigou à desistência no rali. Desta forma, voltamos a não pontuar o que nos condiciona a nossa posição futura em qualquer dos campeonatos.
Não podemos baixar os braços, temos de ser persistentes e prosseguimos já com o Vodafone Rallye de Portugal para tentar por fim a esta maré de azar e tentar recuperar posições nas competições onde estamos inseridos”.AZ33 Copy

 

MOTOS - BRASIL

 

Bruno garante lugar no pódio com 5ª colocação na Stock e Alexandre encerra prova em 8º

1ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade aconteceu dia 23 de abril

alt

Bruno Gonzalez (#98) garantiu um lugar no pódio e foi o quinto colocado
Marcos M. Carmona/VGCOM

Bruno Gonzalez (#98), da equipe Playstation Yamaha Racing, garantiu um lugar no pódio e foi o quinto colocado na 1ª etapa do SuperBike Brasil pela categoria Stock da Yamaha R3 Cup. Já o seu irmão, Alexandre Gonzalez (#89), encerrou a prova, que marca a abertura do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, na oitava posição.

Com 29 motos alinhadas no grid de largada do Autódromo de Interlagos, na manhã deste domingo (23), os irmãos Gonzalez marcaram de forma positiva a estreia na categoria com as motos da Yamaha de 320 cm³ de cilindrada. Bruno largou da 13ª posição no geral e sexto na categoria Stock. Já Alexandre saiu da 24ª marca e 13º na Stock.

Com a pista praticamente seca, Bruno alcançou um bom desempenho com o novo equipamento e realizou uma corrida constante. Ao longo das 10 voltas, ganhou duas posições na classificação geral e encerrou com o quinto posto na categoria Stock. Bruno chegou a disputar a quarta posição com Kaywan Freire (#36), porém, não conseguiu acompanhar o ritmo do adversário, que nas voltas finais abriu uma razoável vantagem. Com isso, o Bruno foi o quinto a cruzar a linha de chegada e iniciou a temporada 2017 com um pódio.

Enquanto isso, Alexandre Gonzalez travou uma batalha mais intensa por posições. O jovem piloto largou da 24ª marca do grid, ganhou diversas colocações e encerrou a corrida em 17º no geral e oito na categoria Stock. Além de disputar posições com Kevin Fontainha (#26) e com Humberto Turquinho JR (#12), Alexandre foi beneficiado pela queda e abandono de outros quatro pilotos.

Já o resultado final da prova foi decidido quase que sobre a linha de chegada. Indiana Muñoz (#199) foi a vencedora da categoria PRO e Eliton Kawakami (#27), o primeiro colocado da Stock. 

alt

Alexandre Gonzalez (#89) encerrou a prova na oitava posição
Marcos M. Carmona/VGCOM

 


Alexandre e Bruno Gonzalez, ambos da equipe Playstation Yamaha Racing

 


Alexandre Gonzalez (#89), da equipe Playstation Yamaha Racing

 


Bruno Gonzalez (#98), da equipe Playstation Yamaha Racing

 


Alexandre Gonzalez (#89) encerrou a prova na oitava posição
 

QATAR CROSS COUNTRY

 

Qatar Cross-Country Rally - April 17-22, 2017


2017 FIA Cross-Country Rally World Cup, round 4

2017 FIM Cross-Country Rallies World Championship, round 2

 

AL-ATTIYAH, SUNDERLAND AND SONIK CLINCH VICTORIES AT THE QATAR CROSS-COUNTRY RALLY

 

·         Second-placed finishes for Jakub Przygonski, Paulo Gonçalves and Alexis Hernandez

·         Final stage wins for Poland’s Przygonski, Chile’s Quintanilla and Peru’s Hernandez

 

AZ25 CopyAZ6 CopyAZ7 CopyAZ8 CopyAZ29 CopyAZ30 CopyQatar’s Nasser Saleh Al-Attiyah , Dubai-based Sam Sunderland and Poland’s Rafal Sonik

claimed outright victories in the car, motorcycle and quad categories after a gruelling five-day Qatar Cross-Country Rally drew to its conclusion at Losail on Saturday.

 

Al-Attiyah and French navigator Matthieu Baumel began the final day with a lead of 5min 58sec over South Africa’s Leeroy Poulter and the Qatari pushed hard from the outset to catch the South African. The two Toyota Hilux drivers reached the finish in first and third overall, Poulter’s position belying the fact that he had never before competed in the Middle East and even though he got stuck in the last dunes on a lump of camel grass and missed out on second.

 

The final stage of 343.32kmtarted near the fort at Al-Zubara on Qatar’s north-west coast and headed down the west of the country before turning inland to finish on Sealine beach, south of Doha, after a series of dune crossings near the end. Victories on the last stage fell to Poland’s Jakub Przygonski, Chile’s Pablo Quintanilla and Peru’s Alexis Hernandez in the car, bike and quad sections.

 

“Today we tried to take care,” said Al-Attiyah. “We had a few problems. We try to fix and continue and then, in the last part, in the dunes, we have a puncture and we don’t have the jack working. We put the car on a small hill and we change it and it takes around four minutes. After that, we did good navigation and we catch everybody. It was important to win here. Everybody had some small problems today but this is a good result for my championship and it’s always nice to win at home.”

 

Przygonski and Abu Dhabi Racing’s Sheikh Khalid Al-Qassimi battled hard for the final podium position. The Emirati began the day trailing by 1min 53sec in his Peugeot 3008 DKR and Przygonski pulled clear and eventually overhauled Poulter by 28 seconds to snatch second place, with Al-Qassimi nearly slipping behind Qatar’s Mohammed Abu Issa over the closing kilometres after losing his way. The Peugeot driver maintains his lead in the FIA World Cup championship standings, but doesn’t yet have a programme of events in place to continue the season.

 

Al-Qassimi said: “I was struggling. I lost around 10 minutes today, yesterday maybe five and so on. It’s just very difficult navigation here, especially when I am new in this game. You keep hoping someone will pass and you can follow. I am still learning this game. You need to know a lot of detailed, tough navigation. I got lost today. I’m not sure yet about the rest of the season. I will go away and think about it, because I also have WRC commitments.”

 

Sam Sunderland, the winner of this year’s Dakar Rally and Abu Dhabi Desert Challenge, completed an emphatic hat-trick of victories by staying out of trouble over the final stage to with the Qatari event for the second time. His winning margin was 7min 42sec on a Red Bull KTM 450 Rally.

 

The Dubai-based Briton was first on the road this morning and benefited from a canny five-day strategy to confirm the win. Monster Energy Honda team rider Paulo Gonçalves was second and Sunderland’s KTM colleague Matthias Walkner of Austria rounded off the podium places, despite a late push by last stage winner Pablo Quintanilla of the Rockstar Energy Husqvarna Team. Ride to Abu Dhabi’s Mohammed Al-Balooshi reached the finish in Losail in eighth place.

 

“It’s been a good race and it’s been as tough as always here in Qatar with the navigation,” said Sunderland. “I felt good and the bike was perfect and the team did a great job. We have a bit of a break now before the next one, Atacama, so I have time to recharge the batteries and refocus after three rallies in just over a month.”

 

Rafal Sonik survived a fourth stage suspension arm breakage to clinch a comfortable victory in the quad category. Making up for his disappointing run in Abu Dhabi recently, the Pole duly confirmed his fourth win in Qatar and his first on a Yamaha.

 

Peru’s Alexis Hernandez recovered from a 40-minute time penalty, road book scrolling issues and a heavy landing in a hole on Friday to clinch the runner-up spot from Dutch rider and former CEO of Booking.com, Kees Koolen. Guatemala’s Rodolfo Schippers was fourth and Italy’s female rider Camelia Liparoti was fifth.

 

Saudi Arabia’s Yasir Saiedan extended his lead in the FIA T2 championship with victory in the section for series production cross-country vehicles. He and French navigator Laurent Lichtleuchter finished 1hr 13min 44sec in front of Abu Dhabi Racing’s Mansour Al-Helai, who lost time on Friday with suspension issues.

 

Adel Abdulla set several fastest times in his QMMF and Ooredoo-backed Nissan Patrol, but the Qatari incurred massive time penalties after a troubled second desert stage in the sand dunes, south of Sealine. Ahmed Al-Shegawi, Mohammed Al-Harqan and Ahmed Al-Malki rounded off the top five.

 

“We had bad luck again today and that has cost me a potential stage win,” said Adel Abdulla. “I have lost points again, but the championship still has a long way to go and we have a new cross-country rally coming up next month in Kazakhstan where I can get my challenge back on track.”

 

Frenchman Claude Fournier was the sole entrant in the FIA T3 section and reached the finish with navigator Loic Minaudier in a Polaris RZR 1000.

 

Saturday – as it happened

 

Sunderland led the riders into the last of the desert stages that started near the Al-Zubara fort and finished close to the former bivouac at Sealine after 343.32km. The stage featured four passage controls at 132.69km, 168.62km, 183.91km and 238.91km. The Briton held a lead of 12min 34sec over Gonçalves.

 

Al-Attiyah began the final day with a larger lead than he may have anticipated. He had ‘lost’ 3min 02sec trying to find a waypoint on Thursday after a GPS issue and race officials agreed to hand back 3min 02sec of time to the Qatari overnight. That meant that Al-Attiyah headed out into the desert with a cushion of 5min 58sec over Poulter.

 

Sunderland managed to stay well clear of his rivals to PC1, even though Quintanilla carded the quickest split time through the first two PCs and maintained his stage lead through the remainder of the special to card his first stage win of the week. Gonçalves did enough to hold on to second overall, but the ??? quickest time was enough for Sunderland to claim victory.

 

With a slightly larger cushion in hand, Al-Attiyah’s goal was to catch Poulter and follow the South African to the finish. The pair were closely matched through the first two checkpoints and Przygonski managed to pull clear of Al-Qassimi to secure third place and snatched second from Poulter near the finish.

 

Yazeed Al-Rajhi rejoined the action after a drive shaft failure on Friday and was fourth quickest through PC1 before withdrawing his Mini John Cooper Works Rally.

 

2017 Qatar Cross-Country Rally – positions on SS5 (unofficial @15.10hrs)

Cars

1. Jakub Przygonski (POL)/Tom Colsoul (BEL) Mini All4 Racing                                    3hr 21min 23sec

2. Nasser Saleh Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (FRA)            Toyota Hilux Overdrive                3hr 23min 42sec

3. Leeroy Poulter (ZAF)/Dirk von Zitzewitz (DEU) Toyota Hilux                                   3hr 25min 14sec

4. Mohammed Abu Issa (QAT)/Xavier Panseri (FRA) Mini All4 Racing                      3hr 25min 36sec

5. Khalid Al-Qassimi (ARE)/Khaled Al-Kendi (ARE) Peugeot 3008 DKR                     3hr 27min 00sec

 

 

Bikes

1. Pablo Quintanilla (CHL) Husqvarna 450 Rally                                                                  3hr 46min 55sec

2. Paolo Gonçalves (PRT) Honda 450 CRF Rally                                                                    3hr 47min 03sec

3. Matthias Walkner (AUT) KTM 450 Rally                                                                             3hr 49min 47sec

4. Pierre Alexander Renet (FRA)               Husqvarna 450 Rally                                                       3hr 49min 56sec

5. Sam Sunderland (GBR) KTM 450 Rally                                                                                                3hr 51min 55sec

6.. Kevin Benavides (ARG) Honda 450 CRF Rally                                                                 3hr 52min 44sec

 

Quads

1. Alexis Hernandez (PER) Yamaha Raptor 700R                                                                 5hr 01min 33sec

2. Rafal Sonik (POL) Yamaha YFM 700 R                                                                                  5hr 04min 36sec

3. Kees Koolen (NLD) Barren Racer One 690                                                                        5hr 07min 26sec

4. Rodolfo Schippers (GUA) Yamaha Raptor 700R                                                              5hr 50min 11sec              

 

2017 Qatar Cross-Country Rally – positions after SS5 (unofficial @ 15.10hrs)

Cars

1. Nasser Saleh Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (FRA)            Toyota Hilux Overdrive                13hr 48min 09sec

2. Jakub Przygonski (POL)/Tom Colsoul (BEL) Mini All4 Racing                                    13hr 55min 11sec

3. Leeroy Poulter (ZAF)/Dirk von Zitzewitz (DEU) Toyota Hilux                                   13hr 55min 39sec

4. Khalid Al-Qassimi (ARE)/Khaled Al-Kendi (ARE) Peugeot 3008 DKR                     14hr 02min 41sec

5. Mohammed Abu Issa (QAT)/Xavier Panseri (FRA) Mini All4 Racing                      14hr 02min 53sec

6. Erik Van Loon (NLD)/Wouter Rosegaar (NLD) Toyota Hilux Overdrive                 15hr 00min 49sec

7. Martin Prokop (CZE)/Jan Tomanek (CZE) Ford F-150 Evo                                           15hr 49min 39sec

8. Jürgen Schröder (DEU)/Maximilian Schöder (DEU) Nissan Navara                        16hr 04min 07sec

9. Aron Domzala (POL)/Szymon Gospodarczyk (POL) Toyota Hilux Overdrive      16hr 11min 18sec

10. Mohammed Al-Mannai (QAT)/Kamal Khoder (QAT) Chevrolet Buggy                              17hr 22min 06ec

11. Yasir Saiedan (SAU)/Laurent Lichtleuchter (FRA) Toyota Land Cruiser              T2           17hr 37min 00sec

 

Bikes

1. Sam Sunderland (GBR) KTM 450 Rally                                                                                                15hr 50min 18sec

2. Paolo Gonçalves (PRT) Honda 450 CRF Rally                                                                    15hr 58min 00sec

3. Matthias Walkner (AUT) KTM 450 Rally                                                                             16hr 03min 29sec

4. Pablo Quintanilla (CHL) Husqvarna 450 Rally                                                                  16hr 05min 20sec

5. Kevin Benavides (ARG) Honda 450 CRF Rally                                                                  16hr 08min 06sec

6. Pierre Alexander Renet (FRA)               Husqvarna 450 Rally                                                       16hr 10min 19sec

7. Antoine Meo (FRA) KTM 450 Rally                                                                                       18hr 07min 43sec

8. Mohammed Al-Balooshi (ARE) KTM 450 Rally Replica                                                                19hr 24min 54sec

 

 

 

Quads

1. Rafal Sonik (POL) Yamaha YFM 700 R                                                                                  21hr 20min 19sec

2. Alexis Hernandez (PER) Yamaha Raptor 700R                                                                 22hr 04min 06sec

3. Kees Koolen (NLD) Barren Racer One 690                                                                        22hr 16min 50sec

4. Rodolfo Schippers (GUA) Yamaha Raptor 700R                                                              24hr 26min 35sec

5. Camelia Liparoti (ITA) Yamaha Raptor 700 R                                                                    55hr 35min 00sec                                                                                            

 

RALI DE ESPINHO

 

Veloso Motorsport ficou a um passo do pódio em Espinho

 

 

A Veloso Motorsport esteve no passado fim-de-semana na zona de Espinho, para apoiar a participação de Joana Barbosa e Sofia Mouta no Rali Casino de Espinho, terceira jornada do Campeonato Nacional de Ralis em 2017.

 

Ao volante de um Ford Fiesta R2, a popular dupla feminina esteve em plano de destaque, terminando o rali na quarta posição final e a um passo do pódio no Grupo RC4, conseguindo ser a melhor entre as senhoras. 

 

Este foi o primeiro rali de asfalto ao volante do novo Fiesta R2 em 2017, com os objectivos a serem cumpridos na integra como refere a piloto bracarense Joana Barbosa: “Conseguimos rodar o suficiente para aumentar o nosso conhecimento do carro, evoluindo sempre ao mesmo tempo que ia aumentando a nossa confiança. Foi uma prova que nos correu muito bem, o que sendo a primeira neste tipo de piso com este novo Fiesta, é moralizador para as próximas provas, onde esperamos andar ainda melhor e tentar chegar ao pódio. A partir do momento em que vimos que dificilmente poderíamos chegar mais à frente, decidimos moderar o nosso andamento e optamos por garantir os nossos principais objectivos.

 

A próxima jornada do Campeonato Nacional de Ralis é o mediático Rali de Portugal, “mega” prova a contar igualmente para o Campeonato do Mundo da especialidade e que se disputa de 18 a 21 de Maio próximo.

 

 VMS250417 Copy

 

RALI DE ESPINHO

 

Joana Barbosa e Sofia Mouta perto do pódio no Rali Casino de Espinho

 


De regresso aos comandos do Ford Fiesta R2, Joana Barbosa e Sofia Mouta estiveram em grande evidência no Rali Casino de Espinho, mas uma etapa do Campeonato Nacional, ficando bem perto do pódio do Grupo RC4.

Para a equipa de Braga os objetivos foram claramente alcançados, pois tratava-se de regressar aos pisos de asfalto onde se sentem mais à vontade e isso acabou por ditar um positivo 16º Lugar em termos gerais, mas mais importante que isso foi o triunfo feminino, onde dominavam até perderem a concorrência e o excelente andamento que registaram: “Foi a primeira prova em asfalto com o Fiesta e correu tudo muito bem. Aos poucos fomos ganhando confiança e, na segunda secção, as coisas já foram mais calmas e lineares”, disse Joana Barbosa, no final da prova.

Na derradeira parte do rali, em termos de classificação as coisas estavam mais ou menos decididas e a dupla bracarense adotou outra estratégia: “Não tínhamos a dada altura possibilidades de chegar mais à frente na classificação, e assim fomos gerindo a nossa posição. Aproveitamos para conhecer melhor o carro, como se deve trabalhar com ele, para poder evoluir no futuro”, concluiu a piloto apoiada por, Stock-Car, Ford, Cofidis, Ford Motorcraft e Del Mar Village.AZ16 Copy

 

TCR IBÉRICO NO ESTORIL

A lista de inscritos no TCR Ibérico para o fim-de-semana no Estoril.

 

RALI DE ESPINHO

 

Fernando Teotónio com pódio em Espinho
No passado fim de semana decorreu a 2ª prova da Taça Nacional de Ralis Asfalto com a realização do Rallye Casino de Espinho, prova da responsabilidade do Targa Clube sendo também pontuável para o Campeonato Nacional de Ralis.
Fernando Teotónio e Luís Morgadinho marcaram presença com o seu Mitsubishi EVO VII tentando repetir a vitória conseguida na 1ª prova, o Rali de Castelo Branco e desta forma defender a liderança da competição.
A dupla do Fundão entrou bem na prova, vencendo a Super Especial em Stª Maria da Feira destacando-se ainda com um excelente crono em comparação com os melhores registos no Nacional de Ralis. Nesta estreia na prova do Targa Clube, iniciaram o 2º dia na liderança, apostando numa toada forte pois os seus adversários estavam também a pressionar para chegar à liderança.
Como refere o piloto, “Entramos bem na super especial, fazendo o melhor tempo. No sábado voltamos a tentar entrar com a mesma toada, na 1ª especial do dia não estivemos tão bem, mas depois recuperamos e mantivemos um ritmo forte para acompanhar o excelente andamento que os nossos mais directos adversários estavam a impor. O nosso rali acabou por correr em pleno, ficamos satisfeitos com o nosso andamento, estas provas com mais kms tem permitido evoluir, o carro também esteve impecável, fizemos os possíveis para vencer, mas desta vez os nossos adversários foram mais fortes. Estamos competitivos no asfalto, o que é produtivo, e saímos daqui satisfeitos com mais um pódio”.
Fernando Teotónio e Luís Morgadinho levaram o Mitsubishi EVO VII à 3ª posição final na Taça Nacional de Ralis Asfalto. A próxima prova será o Rallye Vidreiro a 9 e 10 de JunhoAZ14 CopyAZ15 Copy

 

MOTOS - BRASIL

 

Lewis sofre queda e abandona prova da SuperBike. Pela Pro Amador, Viveiros é o vencedor e Nallin fica em segundo

1ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade aconteceu neste domingo, dia 23 de abril

alt

Diego Viveiros (#23), da Tecfil Racing Team, foi o vencedor da categoria SuperBike Pro Amador
Johanes Duarte/VGCOM

Após um incidente ainda na primeira metade da prova da SuperBike, Danilo Lewis (#17), da equipe Tecfil Racing Team, abandonou a 1ª etapa do SuperBike Brasil, corrida realizada no início da tarde deste domingo (23), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). Já pela categoria Pro Amador, Diego Viveiros (#23), da Tecfil Racing Team, foi o vencedor e Fabio Nallin (#47), da Vulcan.Bor/Sport Plus Racing, garantiu a segunda posição no pódio.

Este domingo de provas iniciou exigindo grande desempenho e recuperação do atual vice-campeão Brasileiro da SuperBike, Danilo Lewis. Prejudicado pela chuva, que marcou a disputa da SuperPole no último sábado (22), Danilo Lewis obteve apenas a oitava marca no grid de largada nos treinos classificatórios. E para conquistar pontos importantes para o campeonato e dar andamento o sonho de ser campeão, o piloto da cidade de Osasco precisaria ganhar posições logo nas primeiras voltas. E foi justamente o que aconteceu.

Após uma excelente largada, Danilo Lewis saltou da oitava para a quarta posição ainda na primeira volta. Os únicos adversários à sua frente eram os dois pilotos da equipe Honda, Eric Granado (#151) e Diego Faustino (#68), e Alex Barros (#4), da Honda Alex Barros Racing, que marcou o seu retorno oficial às pistas na disputa da temporada 2017 do SuperBike Brasil. Apesar do ritmo intenso dos três oponentes, Lewis manteve a mesma pegada e acompanhou de perto os ponteiros.

Já com uma distância confortável para o quinto colocado, Lewis seguiu tirando o máximo de sua nova BMW S1000RR. Porém, na sexta volta, o piloto acabou cometendo um erro e sofrendo uma queda, que o tirou da disputa. Fim de prova para Lewis.

Enquanto isso, pela categoria Pro Amador, Diego Viveiros (#23), da equipe Tecfil Racing Team, só teve bons motivos para comemorar. O piloto, que marca sua estreia nesta temporada correndo com motos de 1000cc, obteve um grande desempenho e foi o vencedor da prova. Viveiros largou da 14ª marca no grid – e 1º na Pro Amador – e ao longo da corrida ganhou quatro posições. O piloto foi beneficiado pela queda de Lewis e pelos abandonos de Bruno Corano (#34), da Kawasaki Racing Team, e de Mauro Thomassini (#5), da Motom. Com um desempenho constante, Viveiros marcou sua primeiro prova desta temporada com vitória.

Fabio Nallin (#47), da equipe Vulcan.Bor/Sport Plus Racing, ficou com a segunda posição na Pro Amador e encerrou a corrida logo atrás de Viveiros. Sem sofrer ataques dos adversários ao longo das 14 voltas, Nallin administrou a prova e recebeu a bandeirada com seis segundos de vantagem para o oponente mais próximo.

Já a disputa na parte superior da tabela foi mais intensa. Eric Granado (#151) assumiu a dianteira e venceu a categoria principal. Alex Barros ficou com a segunda posição e Faustino em terceiro.

 


 


Danilo Lewis (#17), da equipe Tecfil Racing Team, competiu pela categoria SuperBike Pro
Johanes Duarte/VGCOM

 


Diego Viveiros (#23), da Tecfil Racing Team, foi o vencedor da categoria SuperBike Pro Amador
Johanes Duarte/VGCOM

 

 

MOTOS - BRASIL

 

Adquira uma Kawasaki Z300 e pague em até 12x sem juros

alt

Kawasaki Z300
Divulgação VGCOM / KAWASAKI

- Não perca esta oportunidade. A Kawasaki está oferecendo mais uma grande condição para você iniciar o mês de maio de moto nova na garagem. Os modelos Z300 2016 e sua Edição Especial com freios ABS podem ser parcelados em até 12 vezes sem juros em qualquer concessionária Kawasaki do país, promoção válida até o término dos estoques. E para quem optar pelo pagamento à vista, a marca japonesa oferece ainda um bônus especial.

Visite uma loja e veja de perto esta naked de visual agressivo e com potente motor bicilíndrico de 296 cm³ de cilindrada. Consagrada no mercado nacional, a Z300 foi a Kawasaki mais vendida no país no ano passado e uma das líderes no segmento de 300cc. Modelo de entrada da série Z – que conta ainda com a Z800 e a Z1000 –, a Z300 tem excelente desempenho nas vias urbanas, dispondo de uma postura mais ereta de pilotagem, e alia grande performance com a tecnologia de motorização e chassis herdadas da Ninja 300.

Para obter mais informações sobre as condições especiais de financiamento e do bônus de pagamento à vista, entre em contato com a concessionária autorizada Kawasaki mais próxima de você. 

 


Kawasaki Z300
 

QATAR CROSS COUNTRY

 

Qatar Cross-Country Rally - April 17-22, 2017


2017 FIA Cross-Country Rally World Cup, round 4

2017 FIM Cross-Country Rallies World Championship, round 2

PRZYGONSKI, SUNDERLAND AND HERNANDEZ WIN FIRST DESERT

STAGE TO CLAIM OUTRIGHT LEADS AT QATAR CROSS-COUNTRY RALLY

 

  • Qatar’s Adel Abdulla extends T2 lead; Al-Attiyah drops time with power steering issues

 

AZ6 CopyAZ7 CopyAZ8 CopyAZ9 CopyAZ10 CopyAZ11 CopyAZ12 CopyAZ13 CopyPoland’s Jakub Przygonski, Dubai-based Briton Sam Sunderland and Peru’s Alexis Hernandez won the second competitive stage of the Qatar Cross-Country Rally and hold the outright leads in the car, motorcycle and quad categories.

 

The stage of 334.08km ran between Rawdat Rashed and a finish close to the Sealine resort, south of Doha, in a fierce hot desert wind. Navigational issues were a factor for many crews and Abu Dhabi Racing’s Sheikh Khalid Al-Qassimi lost vital minutes before the second passage control. Qatar’s Nasser Saleh Al-Attiyah, on the other hand, suffered power steering and gearbox woes and was lucky to lose so little time.

 

Saudi Arabia’s Yazeed Al-Rajhi took full advantage and looked to be heading for the stage win in his new Mini John Cooper Works Rally, but he was pipped at the post by Polish team-mate Jakub Przygonski. A delighted stage winner was upbeat after his achievement. “It was a nice stage for us and Tom (Colsoul) made good navigation. The stage was tough with a lot of off-piste and we did it and we are really happy. For us, we need to learn more and more to be fast in the future, so opening the road now is okay. This will be good training for us.”

 

“It was a good start, but we had some problems with overheating of the car,” said Al-Rajhi. “We cut the engine and we lost time. We had one small mistake with the navigation, but second place is good for me and we have a good starting position for tomorrow.”

 

Overdrive Racing’s Erik van Loon and Toyota GAZOO’s Leeroy Poulter ruined a potential X-raid Mini 1-2-3 with third and fourth places and demoted Qatar’s Mohammed Abu Issa (who lost time with a costly puncture) to fifth in the third Mini. Al-Attiyah and Al-Qassimi hold sixth and seventh places.

 

After his crash in Abu Dhabi, the last thing Al-Attiyah needed was no power steering on his Toyota Hilux. “I was really worried because I still have a pain. The steering rack has completely stopped. It was really difficult to make 190km without power steering. And then the gearbox lever was broken. Matthieu (Baumel) try to change himself, but it took time and we were stuck in third gear to the finish. But I am surprise to lose so little time.”

 

Al-Qassimi said: “My main problem was I lost a lot of time because I lost the track, maybe between four and five minutes in one place. At the end I had a slow puncture, but it was good on the sandy sections because I am used to this. The Peugeot is too big for the lines on the rocky stages. I am always outside the line on these stages.”

 

Sunderland, riding for the Red Bull KTM Factory Team, used his favourable starting position and confidence he has gained from two massive wins already this season to steal the initiative. He caught the riders in front and now holds an outright lead of 9min 32.9sec over Monster Energy Honda Team’s Paulo Gonçalves, although Sunderland’s starting position for Thursday’s stage should enable his rivals to reduce that gap.

 

Honda’s Kevin Benavides holds third, despite fuel pump issues on the road section after the stage, and Pablo Quintanilla of the Rockstar Energy Husqvarna Team is fourth. Overnight motorcycle leader Antoine Meo dropped around 26 minutes with navigational woes before PC1 on the day’s stage and slipped to seventh in the overall standings. Ride to Abu Dhabi’s Mohammed Al-Balooshi holds ninth place.

 

Sunderland said: “Obviously it’s always hard to have the first day in Qatar and to adjust the brain to start to think about a lot of navigation, especially after Abu Dhabi, where it is all open GPS. I pushed all day and managed to pass all the guys. We are here and safe and the bike was awesome. It was heavy for the hands. They are pretty destroyed after all the stones. It was a tough day. We will have to see how we go with the strategy.”

 

Second-placed Goncalves said, “I start the rally well. It was a really tough stage with difficult navigation and also some dangerous tracks. At the beginning I tried to keep my speed more or less safe but, after the refuelling, I start to go a little faster. I am happy to arrive with the second overall. The bike is okay. We have more than 1000kms still to go, so we don’t do any calculations. I take each day as it comes.”

 

Peruvian Alexis Hernandez also misread early route instructions on his quad, but managed to refocus to set the quickest time in the quad category and extend his outright lead to 6min 12.1sec over Poland’s Rafal Sonik. Dutchman Kees Koolen is third. Argentina’s Lucas Innocente was badly delayed on the opening stage, failed to complete the route on Wednesday and incurred massive time penalties.

 

Saudi Arabia’s Abdulmajeed Al-Khulaifi won the shorter non-FIM section on his Yamaha quad. On a stage that finished at PC2 for the national riders, Sultan Al-Masood was second.

 

Qatar’s Adel Abdulla broke a front suspension arm on his way to the fastest T2 time in the opening stage, but the Nissan Patrol driver was in excellent form on the first desert section and he reached Losail with a lead of 50.6 seconds in the popular support championship for series production cross-country vehicles. Abu Dhabi Racing’s Mansour Al-Helai holds second and series leader Yasir Saeidan is third.

 

Local Chevrolet Buggy driver Mohammed Al-Mannai won the day’s stage in the Qatar National Baja and leads the event by 7min 09.2sec from Mohammed Al-Meer. Saudi’s Ahmed Al-Shegawi is third.

 

Wednesday – as it happened

 

The real meat of the event began with a 334.08km section from Rawdat Rashed that wound its way around the west and south of Qatar to a finish near Sealine. Super special stage winner Antoine Meo opted to start from 15th with Walkner in 14th and Sunderland in 13th. It meant that the three factory KTM bikes were working together.

 

The unenviable task of running first on the road fell to Saudi quad rider Abdulmajeed Al-Khulaifi. Mohammed Al-Balooshi was the first of the leading riders on two wheels in fifth. The top 15 ran at three-minute intervals, but South African quad rider Martin Beyers did not take the start after his somersault in the water splash on Tuesday and Qatar’s Ahmed Al-Kuwari was also sidelined.

 

Czech Miroslav Zapletal was handed road opening duties in the cars with Leeroy Poulter and Yazeed Al-Rajhi following two and four minutes behind. Sheikh Khalid Al-Qassimi slotted into fourth and overnight leader Nasser Saleh Al-Attiyah was 10th. An overnight road closure caused the stage start to the delayed for around an hour.

 

Overnight quad leader Alexis Hernandez lost his way early on, as Sunderland used his starting position to his advantage to lead at PC1 from Quintanilla and Renet. Both Walkner dropped several minutes to his team-mate and Meo suffered his own navigational agony and dropped 26 minutes to Sunderland. Al-Attiyah edged into a small advantage over Al-Rajhi and Abu Issa in the cars. Thomas Bell was unable to start after technical issues on his Range Rover 5 Bowler and Yerden Shagirov, who had complained of gearbox issues on Tuesday, retired from the stage.

 

Al-Rajhi whittled Al-Attiyah’s advantage down to just 39 seconds at the second checkpoint, but the Qatari lost 10 minutes to the next time control point with power steering issues and Al-Rajhi held on to claim the second fastest time in his latest specification Mini after being pipped to the win by Przygonski.

 

Tomorrow (Thursday), the third stage of 353.02km starts close to the former bivouac at Sealine and runs south towards the Inland Sea before heading west and up the western coast of Qatar. Refuelling takes place at PC2, in Al-Galayel, and the stage finishes at Mekaines on the Salwa Road.

 

2017 Qatar Cross-Country Rally – positions after SS2 (unofficial)

Cars - FIA

1. Jakub Przygonski (POL)/Tom Colsoul (BEL) Mini All4 Racing                                    3hr 24min 15.0sec

2. Yazeed Al-Rajhi (SAU)/Timo Gottschalk (DEU)               Mini John Cooper Works Rally   3hr 25min 40.0sec

3. Erik Van Loon (NLD)/Wouter Rosegaar (NLD) Toyota Hilux Overdrive                 3hr 28min 14.4sec

4. Leeroy Poulter (ZAF)/Dirk von Zitzewitz (DEU) Toyota Hilux                                   3hr 29min 53.8sec

5. Mohammed Abu Issa (QAT)/Xavier Panseri (FRA) Mini All4 Racing                      3hr 31min 28.1sec

6. Nasser Saleh Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (FRA)            Toyota Hilux Overdrive                3hr 36min 35.1sec

7. Khalid Al-Qassimi (ARE)/Khaled Al-Kendi (ARE) Peugeot 3008 DKR                     3hr 37min 29.5sec

8. Martin Prokop (CZE)/Jan Tomanek (CZE) Ford F-150 Evo                                           3hr 41min 43.3sec

 

Bikes

1. Sam Sunderland (GBR) KTM 450 Rally                                                                                                3hr 48min 01.2sec

2. Paolo Gonçalves (PRT) Honda 450 CRF Rally                                                                    3hr 57min 34.1sec

3. Kevin Benavides (ARG) Honda 450 CRF Rally                                                                  3hr 58min 35.6sec

4. Pablo Quintanilla (CHI) Husqvarna 450 Rally                                                                   4hr 00min 55.0sec

5. Pierre Alexander Renet (FRA)               Husqvarna 450 Rally                                                       4hr 01min 15.8sec

6. Matthias Walkner (AUT) KTM 450 Rally                                                                             4hr 04min 06.8sec

7. Antoine Meo (FRA) KTM 450 Rally                                                                                       4hr 24min 29.9sec

8. Maciej Giemza (POL) KTM 450 Rally Replica                                                                    4hr 41min 15.1sec

9. Mohammed Al-Balooshi (ARE) KTM 450 Rally Replica                                                                4hr 44min 02.5sec

 

Quads - FIM

1. Alexis Hernandez (PER) Yamaha Raptor 700R                                                                 5hr 00min 54.0sec

2. Rafal Sonik (POL) Yamaha YFM 700 R                                                                                  5hr 07min 06.1sec

3. Kees Koolen (NLD) Barren Racer One 690                                                                        5hr 28min 51.3sec

4. Rodolfo Schippers (GUA) Yamaha Raptor 700R                                                              5hr 55min 58.6sec

                                                                               

Quads – non-FIM

1. Abdulmajeed Al-Khulaifi (SAU) Yamaha YFZ 450R                                                        2hr 10min 40.5sec

2. Sultan Al-Masood (SAU) Yamaha YFZ 450R                                                                       2hr 33min 21.0sec

 

Thursday, April 20 – spectator points

 

SS km

GPS Coordinates

Remarks

1st bike

1st car

0,00

24° 53.337’N 51° 31.658’E

SS3 Start (Sealine area)

07:35

09:05

64,51

24° 34.236’N 51° 20.272’E

Track section between dunes & sea

08:13

09:43

118,94

24° 38.070'N 51° 3.338'E

PC1 – Al Aamriya rd

08:46

10:16

152,50

24° 45.690'N 50° 51.951'E

PC2 + refuel (for bikes only)

Al-Galayel (near Salwa rd)

09:06

10:36

203,17

25° 4.768'N 50° 51.782'E

Near Umm Bab highway

09:51

11:06

292,21

24° 59.361'N 51° 0.988'E

PC3 – Near Salwa rd

10:45

12:00

353,02

25° 7.186'N 51° 13.243'E

SS3 STOP (Mekaines)

11:20

12:35

 

Follow the rally live

http://qmmf.cronobandeira.com

 

CIRCUITO DE VILA RREAL FOI APRESENTADO

 

O Município de Vila Real e a APCIVR – Associação Promotora do Circuito Internacional de Vila Real, apresentaram, esta segunda-feira, dia 24 de Abril, pelas 12 horas, na sede da referida Associação os números que marcaram a 46ª edição do Circuito Internacional de Vila Real.

 


Nesta apresentação estiveram presentes, para além dos Presidentes do Município de Vila Real e da APCIVR, o Diretor da Eurosport Events, François Ribeiro e o Presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, Manuel Mello Breyner.
No conjunto dos três dias de provas, cerca de 198 mil espectadores assistiram à adrenalina das corridas, o que representou um acréscimo de 10% relativamente ao ano anterior. 60% dos espectadores vieram de fora de Vila Real e para 26% foi a primeira vez que estiveram em Vila Real, sendo o WTCC o motivo da vinda de 31% dos visitantes. Daqueles que nos visitaram, 53% estiveram dois ou mais dias pela capital transmontana. As principais despesas efetuadas pelos visitantes repartiram-se entre o alojamento, refeições, transporte e souvenirs, traduzindo-se num impacto económico global de cerca de 15 milhões de euros.

 


A notoriedade deste grande evento é visível também pela presença nos Média. Neste aspeto Vila Real continuou a bater as melhores expectativas. O Circuito Internacional de Vila Real é visto como a maior campanha de visibilidade da região, não só nos meios de comunicação social nacionais como internacionais, comprovada pelo número de credenciações emitidas, 208. Pelo menos 60% da população portuguesa esteve exposta a notícias sobre o “Circuito de Vila Real”, através da televisão, imprensa, online e rádio. Foram veiculadas 1.225 notícias nos média e 4.057 publicações nas redes sociais. Neste campo o impacto financeiro mediático (AVE) nacional foi de aproximadamente 12 milhões de euros. O impacto financeiro internacional foi de 50/60 milhões de euros, com destaque para as 146 horas de transmissão televisiva, em 78 canais de televisão de todo o mundo.


Rui Santos, Presidente da Câmara Municipal, visivelmente satisfeito pelos números revelados, aproveitou esta ocasião para, uma vez mais, agradecer o importantíssimo contributo dado pela CCDR-N e pela Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte (TPNP), bem como por outras entidades locais, que tornou este grande evento uma realidade. Acima de tudo agradeceu a paciência e disponibilidade dos Vila-realenses. Rui Santos salientou ainda que “somos a mais pequena entidade a organizar um evento com esta dimensão, pelo que só uma grande cumplicidade poderia tornar tudo isto possível pelo que agradecemos a todos aqueles que nos apoiam desde a primeira hora.”


François Ribeiro, Diretor da Eurosport Events, referiu que o vídeo de um minuto feito na noite após a vitória de Tiago Monteiro teve, em 24 horas, meio milhão de visualizações no facebook e Twitter. “Não é frequente este tipo de atmosfera que se vive em Vila Real com o WTCC”, teve oportunidade de salientar o Diretor da Eurosport Events, que diz acreditar que a edição deste ano do Circuito Internacional de Vila Real será a melhor de sempre, destacando o nível de competitividade do WTCC, onde pelo menos oito pilotos são candidatos ao título, para além de outras surpresas que estão a ser preparadas.


Revelou ainda que até ao mês de abril já chegaram até à Eurosport cerca de 300 pedidos de passes para pilotos, famílias de pilotos, mecânicos, etc, para virem a Vila Real. “Todos querem vir a Vila Real e passar mais alguns dias de descanso”, “para mim isto é o mais importante. Vemos as estatísticas mas isto é mais importante, as pessoas querem vir às corridas querem vir a Vila Real”, concluiu.


O Presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, Manuel Mello Breyner, referiu, nesta sessão, a introdução de uma nova componente nesta 47º edição do Circuito Internacional de Vila Real, a joker lap. “É a primeira vez que se vai fazer. Vila Real é o circuito perfeito para esta estreia. Vai colocar na corrida mais uma componente – a componente estratégica que vai puxar o espetáculo para cima.”
Considerando que no âmbito do estudo socioeconómico 57% das pessoas destacaram o WTCC como a razão para virem a Vila Real e que muitas novidades estão a ser preparadas, o 47º Circuito Internacional de Vila Real, que se realiza nos 24 e 25 de junho, será seguramente memorável.

 

RALLY LONDON -LISBON PASSA PELO CARAMULO

94 Equipas de 17 nacionalidades vão subir a Rampa do Caramulo RALLY LONDON TO LISBON TRAZ 94 CLÁSSICOS AO CARAMULO A 29 DE ABRIL 
 
 
No próximo Sábado, dia 29 de Abril o Museu do Caramulo irá receber a sétima edição do Rally London to Lisbon, organizado pela HERO Events.
 
Aberto a veículos fabricados até 1987, 94 equipas, de 17 nacionalidades, incluindo quatro duplas portuguesas, irão percorrer cerca de 3.200 Km, em 9 dias, num percurso dividido em nove etapas. A oitava etapa terá início em Vidago e terminará no Caramulo, onde os 94 automóveis clássicos subirão a mítica Rampa do Caramulo a partir das 15 horas. As equipas pernoitarão na Vila do Caramulo, com direito a visita e jantar no Museu do Caramulo, parceiro oficial da prova.
 
Pelo caminho existirão provas de regularidade, provas de perícia e troços de ligação, num percurso que levará os participantes de Londres até Portsmouth, passando por St Malo, Poitiers, Montauban, Boltaña, Sto. Domingo de la Calzada, León, Vidago, Caramulo e Cascais.
 
O plantel da prova conta com inúmeras marcas e modelos de topo como sejam o Bentley Special Sport (1935), o AC March 16/80 Special (1938), o Jaguar XK140 DHC (1956), o Porsche 356 (1959), o Alfa Romeo Giulietta Sprint (1962), o AC Cobra (1963) ou o Aston Martin DB5 (1964), tornando esta prova numa oportunidade única para todos os apaixonados de automóveis clássicos ou do desporto automóvel de presenciar um evento de características únicas no nosso país.
 
 
 
 

 
 
     
 
________________________________________________________________________________________________________
 
Sobre o Museu do Caramulo
 
Com mais de 60 anos de existência e visitado por mais de um milhão e meio de pessoas, o Museu do Caramulo alberga no seu espólio uma colecção de arte, uma colecção de automóveis, motos e bicicletas e uma colecção de brinquedos antigos. O Museu do Caramulo produz ainda, de forma regular, exposições temáticas e temporárias, e organiza vários eventos como o Salão Motorclássico, o Caramulo Motorfestival, o Espírito do Caramulo, a Noite dos Museus ou o Rider. Mais informação em www.museucaramulo.net.
 

 

QATAR CROSS COUNTRY

 

Qatar Cross-Country Rally - April 17-22, 2017


2017 FIA Cross-Country Rally World Cup, round 4

2017 FIM Cross-Country Rallies World Championship, round 2

AL-ATTIYAH, MEO AND HERNANDEZ PONCE WIN LOSAIL SUPER

SPECIAL STAGE AT START OF QATAR CROSS-COUNTRY RALLY

 

·         Qatar’s Adel Abdulla takes slender T2 lead; Ahmed Allouh heads National Baja section

·         Desert action starts from Rawdat Rashed with a gruelling section of 334.08km on Wednesday

 

AZ1 CopyAZ2 CopyAZ3 CopyAZ4 CopyAZ5 CopyQatar’s Nasser Saleh Al-Attiyah, Frenchman Antoine Meo and Peru’s Alexis Hernandez Ponce entertained the crowds with the fastest times in the car, motorcycle and quad categories through the opening 4.85km super special stage of the Qatar Cross-Country Rally at Losail on Tuesday afternoon.

 

Run over a purpose-built track that featured jumps and water splashes and sections of Losail’s motocross course, the stage was also used to determine the all-important starting order for the first of four desert selective sections on Wednesday.

 

Al-Attiyah was 1.8 seconds quicker than Yazeed Al-Rajhi in the cars, while Leeroy Poulter slotted into third place on his Qatar debut with a South African-built Toyota Hilux. “I had a test in the car yesterday and there was a little pain from the crash in Abu Dhabi, but nothing too serious,” said Al-Attiyah. “I will see what develops. If I have to push, then I will.”

 

The tactical game began in earnest in the motorcycles and the stage win for Frenchman Antoine Meo enabled him to choose the most favourable starting position for the desert action. With the event reduced from five to four desert sections this year, a different strategy may pan out amongst the factory riders. Red Bull KTM team-mate Matthias Walkner finished second and Sam Sunderland gave the Austrian manufacturer a 1-2-3 finish.

 

Alexis Hernandez Ponce was the class of the quad field on his Yamaha Raptor. Rafal Sonik switched from a Honda to a Yamaha to finish second and Dutchman Kees Koolen third. Saudi riders Abdulmajeed Al-Khulaifi and Sultan Al-Masood also entered on their Yamahas, but were not registered for FIM Quad World Cup points. South Africa’s Martin Beyers dropped seven minutes to the leaders.

 

 

 

Before they tackled the stage, 25 FIA cars and 10 more running in the National Baja, along with 13 motorcycles and nine quads were flagged away from a ceremonial start by QMMF President Abdulrahman Al-Mannai, with the honour of first into the stage falling to Abdulmajeed Al-Khulaifi on his Yamaha YFZ 450R.

 

Earlier in the day, 11 competitors had joined Al-Mannai at the official pre-event press conference at Losail. Riders Sam Sunderland, Pierre Alexandre Renet, Paulo Gonçalves, Mohammed Al-Balooshi and Rafal Sonik joined car drivers Nasser Saleh Al-Attiyah, Sheikh Khalid Al-Qassimi, Martin Prokop and the Qatari duo of Mohammed Abu Issa and Adel Abdulla at the media event.

 

Prokop said: “I have a car that was based upon one driven by Miroslav Zapletal and we are developing it now and are confident for the future. I have heard many stories about this event and the tricky navigation and my co-driver Jan (Tomanek) is quite worried and knows he will need to work hard.”

 

Defending motorcycle champion Sunderland is focused and determined to continue his winning run. “We know how difficult this rally can be and in terms of the navigation but this one and Abu Dhabi are strategic rallies. That’s the nature of them. I guess the end of the stage is a bit like a motocross with everyone jostling for position, but we have to deal with that.”

 

Honda’s Kevin Benavides blotted his copybook by falling and damaging his bike during a test session on Monday afternoon and defending FIM World Champion Pablo Quintanilla was forced to miss the pre-event press conference to visit hospital for treatment after sustaining a slight injury on Monday afternoon in another test.

 

A fascinating battle is anticipated in the T2 car category. Qatar’s Adel Abdulla, driving a Nissan Patrol, snatched an early 5.6- second lead over Saudi rival Yasir Saeidan. Abu Dhabi’s Mansour Al-Helai was a further second behind.

 

“I thank the QMMF, Nissan Qatar and Ooredoo for their support,” said Qatar’s defending FIA T2 champion Adel Abdulla at the pre-event press conference. “This is my home event and it is special to me. I need to close the gap on the leader in the championship. That is the goal this week.”

 

Frenchman Claude Fournier topped the T3 standings and first blood amongst the 10 competitors in the Qatar National Baja went to a flying Ahmed Allouh in his Polaris. Khalid Al-Mohannadi was second in a similar car.

 

Tomorrow (Wednesday), is the first of four desert selective sections at the Qatar Cross-Country Rally. Competitors will tackle a 334.08km section that starts near the village of Rawdat Rashed in the municipality of Al-Rayyan and finishes south of the former Sealine bivouac, 93.72km from Losail, after taking in a westerly and southerly loop of the State of Qatar.

2017 Qatar Cross-Country Rally – positions after SS1 (unofficial)

Cars - FIA

1. Nasser Saleh Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (FRA)            Toyota Hilux Overdrive                4min 27.1sec

2. Yazeed Al-Rajhi (SAU)/Timo Gottschalk (DEU)               Mini John Cooper Works Rally   4min 35.0sec

3. Leeroy Poulter (ZAF)/Dirk von Zitzewitz (DEU) Toyota Hilux                                   4min 36.8sec

4. Jakub Przygonski (POL)/Tom Colsoul (BEL) Mini All4 Racing                                    4min 42.0sec

5. Aron Domzala (POL)/Szymon Gospodarczyk (POL) Toyota Hilux Overdrive      4min 44.4sec

5. Erik Van Loon (NLD)/Wouter Rosegaar (NLD) Toyota Hilux Overdrive                 4min 44.4sec

7. Mohammed Abu Issa (QAT)/Xavier Panseri (FRA) Mini All4 Racing                      4min 47.1sec

8. Martin Prokop (CZE)/Jan Tomanek (CZE) Ford F-150 Evo                                           4min 49.3sec

9. Khalid Al-Qassimi (ARE)/Khaled Al-Kendi (ARE) Peugeot 3008 DKR                     5min 00.5sec

10. Miroslav Zapletal (CZE)/Marek Sykora (SVK) Hummer H3 Evo VII                        5min 02.0sec

11. Fernando Alvarez (ESP)/Luciano Gennoni (ARG) Toyota Hilux                                             5min 04.9sec

12. Jürgen Schröder (DEU)/Maximilian Schröder (DEU) Toyota Hilux                        5min 11.7sec

 

Cars - National

1. Ahmed Allouh (QAT)/Tamer Hijaeen (JOR) Polaris                                                      5min 14.3sec

2. Khalid Al-Mohannadi (QAT) Polaris RXR 1000                                                                 5min 32.8sec

3. Abdullah Al-Rabban (QAT)/Mohammed Hassan (QAT) Jeep 2012                         5min 39.2sec

4. Jamal Fakhroo (QAT)/Saeed Shawared (QAT) Nissan Safari                                     5min 50.7sec

 

Bikes

1. Antoine Meo (FRA) KTM 450 Rally                                                                                       4min 31.9sec

2. Matthias Walkner (AUT) KTM 450 Rally                                                                             4min 38.8sec

3. Sam Sunderland (GBR) KTM 450 Rally                                                                                                4min 40.2sec

4. Pierre Alexander Renet (FRA)               Husqvarna 450 Rally                                                       4min 42.8sec

5. Kevin Benavides (ARG) Honda 450 CRF Rally                                                                  4min 46.6sec

6. Paolo Gonçalves (PRT) Honda 450 CRF Rally                                                                    4min 48.1sec

7. Pablo Quintanilla (CHI) Husqvarna 450 Rally                                                                   5min 00.0sec

 

Quads - FIM

1. Alexis Hernandez Ponce (PER) Yamaha Raptor 700R                                                   5min 17.0sec

2. Rafal Sonik (POL) Yamaha YFM 700 R                                                                                  5min 30.1sec

3. Kees Koolen (NLD) Barren Racer One 690                                                                        5min 36.3sec

4. Rodolfo Schippers (GUA) Yamaha Raptor 700R                                                              5min 48.6sec

5. Camelia Liparoti (ITA) Yamaha Raptor 700R                                                                     6min 35.7sec

6. Martin Beyers (ZAF) Yamaha                                                                                                  12min 30.4sec

                                               

 

                                               

Quads – non-FIM

1. Abdulmajeed Al-Khulaifi (SAU) Yamaha YFZ 450R                                                        5min 22.5sec

2. Sultan Al-Masood (SAU) Yamaha YFZ 450R                                                                       6min 35.0sec

 

Wednesday, April 19 – spectator points

SS km

GPS Coordinates

Remarks

1st bike

1st car

31,66

25° 22.766'N 51° 1.023'E

Dukhan highway / Al Kharsaah rd

07.29

08:59

50,77

25° 19.676'N 50° 53.023'E

Dukhan highway / Zughayn al Bahth rd

07.40

09:10

85,10

25° 14.207'N 50° 58.644'E

Umm Bab / Al Kharsaah rd

08:01

09:31

85,42

25° 14.336'N 50° 58.764'E

Umm Bab / Al Kharsaah rd

08:01

09:31

87,01

25° 14.933'N 50° 59.423'E

Umm Bab / Al Kharsaah rd

08:02

09:32

106,30

25° 9.647'N 51° 4.684'E

PC1 – Umm Bab rd

08:13

09:43

193,72

24° 50.222'N 51° 2.746'E

PC3 – Al Aamriya rd

09:21

10:36

248,74

24° 58.429'N 51° 16.295'E

PC4 – Al Kaharrara rd

09:54

11:09

334,33

24° 52.760'N 51° 30.056'E

SS2 STOP  (sharp dunes before the finish)

10:45

12:00

 

Follow the rally live

http://qmmf.cronobandeira.com

 

JOSÉ RODRIGUES ESTREIA-SE NA TCR ALEMANHA

 

Oschersleben é o primeiro desafio para José Rodrigues no TCR GERMANY em 2017

A tão esperada estreia de José Rodrigues no TCR Germany, ou seja, um Campeonato Alemão de Carros de Turismos.

Vai ter lugar de 28 a 30 de Abril na pista de Oschersleben.

Este será o primeiro desafio para o piloto de Braga que vai encontrar uma realidade completamente diferente da que está habituado aos comandos do seu Honda Civic TCR. Não só pela pista desconhecida que vai enfrentar, mas também pelo extenso pelotão que é esperado neste arranque de temporada, ascendo a 40 viaturas vindas de mais de 12 países.

Decidido a dar mais um passo em frente na sua carreira, depois de excelentes resultados no primeiro ano em que esteve aos comandos de um Honda Civic TCR da JAS Motorsport, onde lutou pelo titulo e pelas vitórias até final, o piloto de Braga e do Sport Lisboa e Benfica, parte mais motivado e esperançado que nunca, sabendo que a tarefa não vai ser fácil, mas está concentrado em chegar aos bons resultados perfeitamente ao seu alcance: “Será logicamente o começo de um grande desafio para mim. Estou ciente das grandes dificuldades que vou encontrar, uma grelha impressionante e, ainda, pelo desconhecimento total do traçado de Oschersleben, onde também não consegui participar nos três dias de testes, que quase todos os pilotos do campeonato realizaram”, avança José Rodrigues, que mesmo assim parte com a motivação em alta para este seu primeiro desafio: “Vou tentar focar-me no meu trabalho e, tentar evoluir ao longo do fim‑de‑semana para então, conseguirmos perceber onde nos vamos situar na minha estreia num dos campeonatos mais competitivos do mundo. Espero poder contar com ajuda da equipa para conseguir estar entre os melhores”.

Quando a objetivos, o piloto da capital do Minho, prefere ser cauteloso, mas com muita ambição: “Não posso definir nenhum objetivo ainda, mas admito que tenho ambição de rodar entre os melhores, e terminar no top 10 na minha estreia seria excelente. Julgo que vou crescer de volta para volta. Portanto quero saber tirar o proveito desta evolução ao longo das corridas. Convido todos a poderem assistir em direto as corridas no ADAC TV STREAM. Mas acima de tudo, estou muito contente por poder participar num campeonato como o ADAC TCR, “concluiu o piloto com o apoio do Sport Lisboa e Benfica, BP Ultimate, McDonald`s Braga, General Autocentro, Pronto - Lojas de Conveniência, Rodareas , Camac, GEN Motosport e JAS Motorsport.

 

 

 ATT00024 Copy

 

RP MOTORSPORT COM CINCO CARROS NO ESTORIL

 

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

SUPER STOCK

 

RP MOTORSPORT COM CINCO CARROS NO ESTORIL

 

 

A equipa da RP Motorsport vai estar presente no próximo fim de semana no autódromo do Estoril, para a primeira jornada da velocidade nesta época, onde irá prestar assitencia a cinco carros dsitribuidos por duas categorias distintas.

 

 

 

Assim, segundo Ricardo Pereira, o principal responsável pela RP Motorsport” na realidade irão ser cinco carros que vamos prestar assistencia.Vamos ter em prova os dois Volkswagen Golf para o Manuel Cabral e Rafael Pinto.Depois temos o Ford Escort do Carlos Dias Pedro, o novo Lotus Elan de  Joaquim Soares, faltando ainda acrescentar o Porsche 928 S dos irmãos Jordão”.

 

 

 

Quanto aos objectivos para o fim de semana, Ricardo Pereira começou logo por nos dizer “ para já espero que todos os nossos carros terminem as corridas, de preferencia a discutir os lugares da frente,isso sem problemas de ordem técnica.Para mim vencer as corridas seria excelente, mas os nossos adversários por aquilo que me apercebi, fruto de ter ouvido comentários de bastidores,  estão muito fortes, e por isso estou a contar que irá haver muita luta em pista pelas posições cimeiras, por isso vamos todos lutar pelos melhores resultados possiveis “, disse-nos.

 

A RP Motorsport fará o perRP1 CopyRP2 CopyRP3 CopyRP4 Copycurso entre a   Maia e o Estoril na 4ª feira, onde na 5ª feira terão lugar treinos livres e verificações técnicas.As sessões de treinos e as corridas terão lugar na 6ª feira, sábado e domingo.

 

 

MOTOS - BRASIL

 

Apesar da queda de Lewis na categoria principal, Tecfil encerra 1ª etapa do SBK Brasil com duas vitórias

1ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade aconteceu neste domingo, dia 23 de abril

alt

Danilo Lewis (#17) compete na categoria SuperBike Pro
Gilmar Rose / VGCOM

A Tecfil Racing Team encerrou a 1ª etapa do SuperBike Brasil, rodada realizada no último domingo (23) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), com resultados significativos. O time patrocinado pela Tecfil, a maior fabricando de filtros automotivos do país, obteve duas vitórias e diversos pódios. Porém, na categoria de elite do campeonato, seu principal piloto acabou deixando a prova mais cedo.

Danilo Lewis (#17), atual vice-campeão Brasileiro da SuperBike, não teve um bom final de semana. Com dificuldades para encontrar o ajuste ideal de sua nova BMW S1000RR para pista molhada, o piloto de Osasco (SP) fechou apenas o oitavo tempo nos treinos classificatórios e com isso largou da terceira fila. Com o objetivo de fazer uma corrida de recuperação, Lewis aproveitou que a pista já estava praticamente seca no domingo – após as chuvas torrenciais do dia anterior – e obteve um excelente início de prova. Na segunda volta, já havia ganhado diversas posições e saltado para o quarto lugar.

Com um ritmo bastante competitivo, Lewis iniciou a perseguição aos ponteiros. Mantendo voltas na casa de 1m38s, o piloto se esforçou para tirar o máximo do seu novo equipamento. Porém, ainda na sétima volta, dentre as 14 previstas, Lewis perdeu o controle da moto e acabou sofrendo uma queda. Sem conseguir voltar para a pista, o piloto abandonou a prova e com isso não pontuou na 1ª etapa do campeonato.

Já Diego Viveiros (#23), que disputa o mesmo grid, porém, pela categoria SuperBike Pro Amador, teve todos os motivos para comemorar. Em seu primeiro ano correndo com motos de 1.000 cm³ de cilindrada, o piloto iniciou a temporada com vitória. Sem grandes dificuldades, Viveiros abriu uma vantagem considerável para os seus adversários e colocou a Tecfil no lugar mais alto do pódio.

Já na SuperSport, a Tecfil Racing Team obteve excelentes resultados nesta 1ª rodada. Pela categoria PRO, Pedro Sampaio (#28) faturou a vice-liderança da corrida. O jovem piloto gaúcho saltou para a segunda posição no início da prova e perseguiu o ponteiro até os instantes finais. Mantendo um ritmo intenso, Sampaio cruzou a linha de chegada a apenas 1,3 segundos de distância do primeiro colocado.

“Estou contente com o resultado desse início de campeonato. Minha largada não foi muito boa, mas consegui me recuperar e colar na disputa pela P1. Me atrapalhei um pouco com os retardatários e perdi o contato nas últimas voltas. Mesmo assim, estou feliz e vou continuar me concentrando para ser campeão na SuperSport Pro esse ano”, comentou Pedro Sampaio.

Pelo mesmo grid, mas na categoria SuperSport Pro Amador, o grande vencedor foi Jefferson Valcézia (#99). O piloto da Tecfil enfrentou uma disputa acirrada com Leandro Esposito (#32) pela liderança da prova. O resultado saiu apenas na reta final e por uma diferença mínima. Os dois pilotos entraram praticamente lado a lado nos últimos metros e Valcézia saiu vencedor por uma diferença de apenas quatro milésimos.

“Conseguimos a primeira vitória do ano na categoria com muita garra, força de vontade e foco. Me preparei bastante e o resultado veio para coroar tudo isso. Agradeço a torcida recebida e também ao apoio incondicional dos meus patrocinadores. Agora é intensificar ainda mais os trabalhos e partir para o próximo desafio”, destacou Valcézia

Ainda pela SuperSport Pro Amador, a Tecfil teve mais um piloto no pódio. Luis Ferraz (#13) encerrou a prova na quarta posição. De volta às motos de 1.000 cm³ de cilindrada, a equipe teve dois participantes na categoria SuperBike Light: Helison Chin (#888) foi o quinto colocado e Marcio Bortolini (#37), o sexto. Pelas categorias de menor cilindrada, Bruno Cesar Borges (#51) obteve o quarto lugar no pódio da Yamaha R3 Cup PRO e Fernando Santos (#234), o terceiro na Copa Kawasaki Ninja 300.

A equipe Tecfil Racing Team retorna às pistas para a disputa da 2ª etapa do SuperBike Brasil, rodada que será realizada nos dias 26, 27 e 28 de maio, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

 


Danilo Lewis (#17), atual vice-campeão Brasileiro da SuperBike
Gilmar Rose / VGCOM

 


Danilo Lewis (#17) compete na categoria SuperBike Pro
Johanes Duarte/VGCOM

 


Diego Viveiros (#23) iniciou a temporada com vitória pela categoria SuperBike Pro Amador
Gilmar Rose / VGCOM
 

MODELISMO AUTO EM FORÇA NA EXPONOR EM MATOSINHOS

 

RALI DE PORTUGAL

 

MODELISMO AUTO EM FORÇA NA EXPONOR EM MATOSINHOS

 

Será entre os dias 18 e 21 de Maio próximos que irá estar patente ao público nos pavilhões da Exponor em Matosinhos, mais uma  exposição de miniaturas estáticas integrado no Rali de Portugal, que uma vez mais terá a sua base neste mesmo local.

 

Segundo o mentor de todo este eevnto, José Manuel Madureira, um dos responsáveis da Model Factory 1/43 “ este ano vai ser muito importante, pois trata-se da comemoração dos 50 anos do Rali de Portugal, e até ao momento temos assegurada a presença de aproximadamente  800 miniaturas de diferentes escalas,sendo grande parte delas consagradas ao Rali de Portugal.Para além disso, vamos ter muitas mais novidades em termos de miniaturas, na qual uma importante parte vai ser apresentada ao publico pela primeira vez, por isso o interesse é incrementado, e de que maneira.Por isso sugiro a todos quantos  se vão deslocar aos pavilhões da Exponor em Matosinhos, para ver os participantes no Rali de Portugal, que façam uma visita ao nosso espaço, pois o tempo gasto será bem útil, isso desde já posso assegurar “, disse-nos.17632154 1451259431579911_8340621693751404463_o_Copy

 

RALI DE MARROCOS

GALERIA DE IMAGENS

 

RALI DE MARROCOS

 

A ODISSEIA DA VITÓRIA DE ELISABETE JACINTO

 

Conjunto de imagens da autoria de Jorge Cunha da Aifa, que retratam os dias de rali vividosE1-JACINTO-FOTOSAIFA CopyE2 CopyE3 CopyE4 CopyE5 CopyE6 CopyE7 CopyE8 CopyE9 CopyE10 CopyE11 CopyE12 CopyE13 CopyE14 CopyE15 CopyE16 CopyE17 CopyE18 CopyE19 CopyE20 Copy por esta equipa portuguesa.

 

Fotos de Jorge Cinha /Aifa - www.velocidadeonline.com

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DA PENHA

GALERIA DE IMAGENS

 

RAMPA DA PENHA

 

Mais uma serie de imagens da rampa da Penha

 

Fotos de JoFOX 0924_CopyFOX 0927_CopyFOX 0931_CopyFOX 0935_CopyFOX 0936_CopyFOX 0937_CopyFOX 0939_CopyFOX 0941_CopyFOX 0944_CopyFOX 0941_CopyFOX 0946_CopyFOX 0950_CopyFOX 0952_CopyFOX 0954_CopyFOX 0955_CopyFOX 0958_CopyFOX 0961_CopyFOX 0966_CopyFOX 0969_CopyFOX 0971_CopyFOX 0973_CopyFOX 0977_CopyFOX 0980_CopyFOX 0984_CopyFOX 0985_CopyFOX 0989_CopyFOX 0993_CopyFOX 1001_CopyFOX 1002_CopyFOX 1087_CopyFOX 1089_CopyFOX 1091_CopyFOX 1093_CopyFOX 1095_CopyFOX 1097_CopyFOX 1099_CopyFOX 1104_CopyFOX 1105_CopyFOX 1108_CopyFOX 1112_CopyFOX 1115_CopyFOX 1116_CopyFOX 1117_Copyão Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

MANUEL PEDRO FERNANDES PODE MESMO

MANUEL PEDRO FERNANDES PODE MESMOAA1 Copy_Copy ALINHAR NO WTCC EM VILA REAL

 

Nada está ainda confirmado, mas tudo indica quee ste ano Manuel Pedro Frnandes poderá participar na jornada do WTCC em Vila Real.POr aquilo que apuramos o carro a utilizar será um Chevorlet Cruze.

 

LEGEND´S CUP . JOSÉ MEIRELES PRESENTE

Tudo pronto para José Meireles rumo ao Estoril

 

NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Por incrível e pareça em duas semanas conseguimos montar um projeto TCR IBERICO + TCR PORTUGAL !! Quero agradecer a todos amigos ( equipas que contactei e trabalhei ) LançoSport (Sr.Vidinha) LjMotorsport (meus amigos Loureiro e Jacinto ) Targetcompetion (Andras Grummer ) Speddy (meu sempre coach Salvador) mas agora é altura de vestir uma outra camisola Baporo motorsport pois é agora vamos para os fins de semana de corridas com a Baporo e com um jovem e promisso...r companheiro de equipa Faust Salom (campeão de resistência espanhol em seat leon )espero conseguir estar ao nível desta equipa pois pelo grande palmarés que têm ainda mais empenho me dá. Tudo isto só foi possível com a colaboração de toda a família Moura (Ventilações, Laser, Energia, Ceme e Weldinwire) sem nunca esquecer MOTOFIL, FERBERTO, CONSTALICA, DIVERCOL E IMERGUT agora é esperar para ver onde nos vamos situar com tantos pilotos ao mais alto nível já inscritos nestes campeonatos tentarei fazer o melhor mas sem grandes espectativas pois com a lista de inscritos tudo que vier será sempre bem vindo, boa disposição será a palavra de ORDEM.

 

 

FISGAS MOTORSPORT COM BALANÇO POSITIVO

 

CAMPEONATO NACIONAL DE DRIFT

 

FISGAS MOTORSPORT COM BALANÇO POSITIVO

 

Um segundo lugar na final foi o balanço positivo para a Fisgas Motorsport na sua estreia no passado fim de semana no autódromo do Estoril, na jornada inaugural do Campeonato Nacional de Drift.

 

 

 

Segundo Ricardo Santos, , responsável técnico da Fisgas Motorsport “o balanço é positivo, mas tal como eu previa não foi fácil, e na finalissima acabariamos por perder, são situações que acontecem.O nosso piloto, o Pedro Santos deu o seu máximo, fomos aos limites, mas a verdade é que não conseguimos.Falta ainda muito disputar o campeonato, aliás esta prova ficou aquem das nossas expecatitvas.Esta pista era muito complicada, e o nosso carro está a precisar ainda de mais desenvolvimento”.

 

 

 

Pedro Santos acrescentava “ era a primeira vez que corri aqui nesta pista, que é totalmente diferente dos locais onde temos corrido nas épocas anteriores.Por isso isto para mim já foi um desafio.Lutei até ao fim, mas faltou ali qualquer coisa no carro, vamos ver o que se passou para aquele comportamento do BMW, e na próxima prova em Lousada lá estaremos para lutar pela vitória”.

 

 

 

Sobre a prova de Bruno Vieira, Ricardo Santos comentava “ o Bruno vai precisar de mais tempo para evoluir, como tudo na vida, fez o que estava ao seu alcance, e toda a equipa vai estar do seu lado para lhe dar o máximo apoio na sua evolução”.Por seu lado Bruno Vieira acrescentava “ sabia de antemão que ia ser uma prova dificil, com adversários de grande calibre, fiz o que pude, e vou ter de evoluir mais, pois é isso que quero para Lousada, e assim tentar subir um pouco mais em termos de classificação geral final em termos de categoria “.

 IMG 4501_CopyIMG 4853_CopyIMG 5737_Copy

 

SEGUNDO MÁRIO CASTRO

ESTÁ CONFIRMADA A PRESENÇA NO RALI SICAL COM TIAGO AZEVEDO NO FÁBIA R5

Um ano depois de ter estado no rali Sical com o Tiago Azevedo aos comandos dum Skoda Fabia S2000, voltarei á Ilha Lilás para participar na segunda prova do Regional dos Açores.
Desta feita estaremos presentes com um carro da última geração, mais precisamente um Fabia R5 assistido pela ARC e estamos muito contentes por termos conseguido colocar de pé este projeto ainda que não seja para todo o campeonato.
P...ara esta prova tentaremos fazer um bom rali cientes das dificuldades com que nos vamos deparar face a uma forte concorrência pois o Tiago apenas faz ralis esporadicamente, tendo sido o seu último rali há precisamente um ano atrás e por isso os nossos objetivos estão limitados e condicionados à nossa rápida adaptação ao carro.
Ainda assim tudo faremos para conseguir um lugar no pódio e essencialmente dignificar o nome dos nossos patrocinadores pois são eles os grandes responsáveis por esta oportunidade de "ouro" que proporcionaram ao Tiago ao conduzir um carro bastante competitivo.

 

ARNALDO MARQUES INSCRITO PARA A FALPERRA

 

 

 

 

 

RESPOSTA APÓS MUITAS SOLICITAÇÕES.
Realmente estava a pensar não fazer a RAMPA da FALPERRA este ano. Devido a ser uma semana depois de Estoril onde vou estar a participar no CNC 1300 campeonato que irei disputar na sua totalidade. E depois do acidente com o BMW no ultimo rally em que participei. A decisão era mesmo não fazer. Como devem compreender não se pode ir a todas as corridas porque fica dispendioso e os patrocínios não abundam. Com mais a despesa que irei ter com o BMW que vou querer preparar de novo.
MAS COM ESTE VOSSO APOIO DE CARINHO EM RELAÇÃO AO AMARELINHO É DIFÍCIL DIZER NÃO. POR ISSO JÁ FIZ A INSCRIÇAO.  Fica dependente de como correr no Estoril.
OBRIGADO A TODOS PELO APOIO.

 

LOPES SEM SORTE

 

Hugo Lopes com final inglório!
Hugo Lopes e Nuno Ribeiro não tiveram um desfecho feliz na 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis, o Rallye Casino de Espinho, já que foram obrigados a desistir quando faltava pouco mais de 1 quilómetro para terminar a prova em piso de asfalto.
Sem oportunidade para testar o seu Ford Fiesta R2, o piloto de Viseu fez uma prova de trás para a frente evoluindo a cada especial, ganhando confiança com o carro com o acumular de quilómetros o que se traduziu num ritmo melhor e também em cronos melhores. Durante as segundas passagens pelas provas especiais de classificação, a dupla mantinha já uma interessante luta pelo pódio no campeonato destinado aos RC4, perto do top five entre os carros de apenas duas rodas motrizes. Contudo no decorrer da última especial e quando tentavam chegar à 3ª posição nos RC4, uma saída de estrada já bem perto do final do rali, ditou a desistência na prova. 
Como refere Hugo Lopes, “no Rallye Casino de Espinho fui tentando ganhar confiança a cada especial, pois arrancamos para a prova sem testar com o carro no asfalto e tive de ir fazendo alguns ajustes durante a prova. A prova foi correndo dentro dos possíveis, até ao último troco onde uma saída acabou por nos colocar fora de prova.
Temos que trabalhar bastante para a próxima prova, testar mais com o Fiesta para ganhar ainda mais confiança com o mesmo e ir para o próximo rali com um ritmo ainda melhor”.
Apesar do desfecho menos positivo, a dupla da AMSport saiu de Espinho com muito boas indicações no seu andamento, tendo o seu próximo desafio com a realização do Rallye Vidreiro, a 9 e 10 de Junho.AQ22 CopyAQ23 Copy

 

BLANCPAIN EM MONZA

 

MÁXIMA IGUALDADE NA BLANCPAIN GT ENDURANCE DE MONZA

 

AS 50 EQUIPAS PARTICIPANTES UTILIZARAM

PNEUS PIRELLI P ZERO DHD

 

bla1 Copybla2 Copybla3 Copybla4 Copybla5 Copybla6 Copybla7 Copybla8 Copybla9 Copybla10 Copybla11 Copy. O Grasser Racing Team #63 pilotado por Christian Engelhart, Andrea Caldarelli e Mirko Bortolotti foi o vencedor da primeira corrida da Blancpain GT Endurance Cup, celebrada ontem em Monza. Os 50 veículos GT3 participantes, todos representantes das principais marcas automóveis, utilizaram pneus Pirelli P Zero DHD em condições muito exigentes. Miguel Molina (5º) foi o melhor dos espanhóis.

Matteo Braga (Manager de Atividades no Circuito Pirelli): “Os pneus renderam bem desde a saída até à bandeira axadrezada, embora as condições não tenham sido nada fáceis: registaram-se momentos de muitos detritos em pista devido a diversos incidentes ao longo da corrida. Apesar disso, pudemos vivenciar três horas de intensa competição e na qual os pneus permitiram a todos os fabricantes manter a sua luta até à meta, que era o nosso objetivo principal.”

 

Christian Engelhart (GRT Grasser Racing Team, Lamborghini Huracan GT3): “Consegui um turno perfeito, uma hora de pilotagem na qual pude gerir os pneus sem problemas até ao final. Não me apercebi de qualquer queda de rendimento do pneu, que foi consistente e fácil de gerir.”​

Dados do dia:

A estratégia com os pneus foi essencial para a vitória da Lamborghini. A equipa GRT poupou deliberadamente três novos conjuntos de pneus para a corrida, optando por utilizar apenas dois nos treinos livres e na classificação para assegurar o melhor rendimento na prova de três horas. Andrea Caldarelli declarou a esse respeito: “Do meu ponto de vista, esta tática permitiu-nos vencer a corrida. Ao invés de sacrificar a classificação, pudemos desfrutar do melhor rendimento após cada pit stop, e isso fez toda a diferença”.

Número da corrida:

32. O número de carros que chegou no mesmo segundo em classificação: um novo recorde do campeonato Blancpain GT.

Próxima corrida:

6 e 7 de maio, Blancpain GT Series Sprint Cup.

 

MOTOS - BRASIL

 

Gerardo vence 1ª etapa da SuperSport em Interlagos. Rigueiro e Valcézia ganham em suas categorias

1ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade aconteceu dia 23 de abril

alt

Rafael Rigueiro (#52), da Pitico Race Team, garantiu o 1º lugar na categoria Stock
Johanes Duarte/VGCOM

Maximiliano Gerardo (#41), da equipe Ducati Mooca, dominou de ponta a ponta a corrida da categoria SuperSport e venceu a 1ª etapa do SuperBike Brasil, prova realizada no início da tarde deste domingo (23), no Autódromo de Interlagos em São Paulo (SP). Alex Schultz (#22), da Pitico Race Team, foi o terceiro piloto a cruzar a linha de chegada. Pela categoria Stock, Rafael Rigueiro (#52), da Pitico Race Team, venceu com facilidade a prova e Jefferson Valcézia (#99), da Tecfil Racing Team, faturou o lugar mais alto do pódio na Pro Amador.

A etapa que abre a temporada 2017 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade rendeu grandes disputas e pegas de tirar o fôlego na categoria de moto com 600 cm³ de cilindrada. O uruguaio Maximiliano Gerardo teve todos os motivos para comemorar. O piloto foi o mais rápido nos treinos classificatórios e manteve a dianteira ao longo das 12 voltas de prova realizadas.

Após uma boa largada, Maxi Gerardo se consolidou na dianteira dentre um total de 37 pilotos na pista. Alex Schultz chegou a tentar a ultrapassagem ainda na primeira volta, porém, não conseguiu concluir a manobra e por pouco não perdeu o controle da moto. Quem acabou aparecendo entre os dois foi Pedro Sampaio (#28), da equipe Tecfil. Ainda na segunda volta, ele já tinha tomada a vice-liderança de Schultz e iniciava a perseguição ao ponteiro. Apesar disso, Maxi Gerardo não se intimidou. Sem cometer erros, o uruguaio aumentava alguns décimos de vantagem volta após volta.

Essa disputa se manteve até o fim da corrida: Maxi Gerardo na primeira colocação, com Alex Schultz buscando se aproximar dos dois adversários. Sem nenhum incidente, o uruguaio recebeu a bandeira em primeiro e Schultz em terceiro, logo atrás de Pedro Sampaio.

Já pela categoria Stock, Rafael Rigueiro (#52), da equipe Pitico Race Team, realizou uma corrida exemplar. Em sua primeira temporada correndo com motos de 600cc, o jovem piloto pressionou adversários mais experientes e figurou entre os mais rápidos no geral. Rigueiro largou da nona marca e na metade da prova já ocupava a quinta posição. E na disputa direta da sua categoria, a Stock, manteve uma gigantesca vantagem para os oponentes e liderou toda a corrida. Na última volta, Rafael Rigueiro chegou a brigar pela quinta posição no geral com outros quatro pilotos e acabou sendo o sexto a cruzar a linha de chegada.

Jefferson Valcézia (#99), da Tecfil Racing Team, também fez uma ótima prova. O piloto largou da 11ª marca do grid e venceu a categoria Pro Amador. O principal duelo de Valcézia foi com Leandro Esposito (#32), da Pitico Race Team. Os dois dividiram a liderança da Pro Amador ao longo das 12 voltas e brigaram pela primeira posição até os instantes finais. Valcézia e Esposito entraram nas últimas curvas, praticamente, lado a lado e o piloto da Tecfil acabou vencendo essa disputa e recebendo a bandeirada na frente, com apenas quatro milésimos de vantagem para Esposito.

 


Maximiliano Gerardo (#41), da equipe Ducati Mooca, venceu a 1ª etapa da categoria SuperSport
Johanes Duarte/VGCOM

 


Alex Schultz (#22), da Pitico Race Team, foi o terceiro piloto a cruzar a linha de chegada da SuperSport
Johanes Duarte/VGCOM

 

 

RALI DE MARROCOS

 

Tomas Ourednicek (307): “Eindelijk weer eens goed gereden

 

After two days of frustration, caused by too hot fuel (vapor lock), Czech 4x4-driver Tomas Ourednicek finally tested the power of his South Racing Ford to the limit. “We did business today. In the dunes our car was at his best. The last few days, we had to stop too much. Today we could keep the pace – finally! It would’ve been a shame to get into trouble again in such a beautiful stage. My navigator did a fabulous job. It’s his first desert rally, but he didn’t make one mistake. And that’s not as obvious as it sounds.

 

 

Agostino Rizzardi (301) “Mechanical problems, minutes before the start of the race”

 

Before the start of the third leg, Agostino Rizzardi and his navigator were on their backs under the Porsche 911, only minutes before they had to start. “Yesterday we had some problems with the gearbox. We worked till four o’clock last night to solve the problems, but due to stress and fatigue, the mechanics forgot to place a rubber valve. We had to do it right before the start, but couldn’t find it right away. Luckily other teams helpe dus.”

The stage went smooth for Rizzardi. “It was real fun: sand, wadi, dunes and a roadbook with some surprises for navigators. The sand in the dunes was real soft and there was lots of wind. The tyre tracks were invisible, so we had to find our way on our own. It’s challenging and I like it.

 

 

Pedro de Uriarte (303): “More difficult than last year”

The Mexican Pedro de Uriarte made his debut in Libya Rally last year and didn’t disappoint. His return in the Morocco Desert Challenge on the other hand hasn’t been really succesful. “The level of racing is much higher than last year and we had a lot of problems as well: day 1 our chassis broke, on day 2 we were cut off by another car and hit a rock. But you know, that’s rally.”

 

 AQ16 CopyAQ17 Copy

 

SANTA FE HYUNDAI

O regresso de Shakleton: Hyundai Santa Fe conquista a Antártida conduzido pelo bisneto de Ernest Shackleton
• A primeira travessia ao continente mais frio do planeta por um veículo de passageiros conseguida com uma expedição de 30 dias; • Um Hyundai Santa Fe 2.2 CRDi standard com modificações mínimas atravessou o continente desde Union Camp a McMurdo e regressou, conduzido por Patrick Bergel, o bisneto de Ernest Shackleton; • A Hyundai fez um pequeno filme da expedição, visite https://goo.gl/QVyswY para conhecer esta jornada épica.
A Hyundai fez história quando um Santa Fe 2.2 CRDi, praticamente standard, se tornou no primeiro veículo de passageiros a ser conduzido pelo continente Antártico, desde Union Camp a McMurdo e de volta a Union Camp. O Santa Fe foi conduzido por Patrick Bergel, bisneto do legendário, explorador polar, Ernest Shackleton. 
A expedição aconteceu em dezembro de 2016 em comemoração do centenário da heroica expedição de Shackleton, 1914 a 1916, e foi registada pela Hyundai num pequeno filme que será apresentado pela primeira vez esta noite num evento no Hospital Club, em Londres. 
Scott Noh, Diretor de Marketing Internacional da Hyundai Motor Company, comentou: “Conhecíamos a história de Ernest Shackleton e enquanto empresa identificamo-nos com a sua coragem e espírito pioneiro. Este filme celebra o seu espírito através de Patrick, o seu bisneto, que completou o seu sonho de atravessar a Antártida – cem anos depois. Esperamos que demonstre que a Hyundai enquanto marca é bem mais do que um meio de transporte.”
Esta expedição de 30 dias viu um Santa Fe standard, que foi apenas modificado para poder integrar pneus gigantes de baixa pressão e percorrer cerca de 5.800km sobre gelo em condições difíceis. O Santa Fe para além de percorrer grandes distâncias a temperaturas até menos 28 graus Celsius, teve ainda que abrir novos caminhos sobre coberturas de gelo que nunca haviam sido percorridos por um veículo com rodas. 
Patrick Bergel afirmou; “Foi uma jornada incrível e foi um prazer conduzir o Santa Fe. Por vezes pareceu que estávamos a navegar pela neve em vez de conduzir. Foi uma verdadeira expedição com o objetivo de conseguir o que ninguém tinha feito até então. Tudo se baseou em resistência e não na velocidade – viajamos em média a 27km/h – e o sucesso residiu na forma como nós e o Santa Fe lidamos com isso. Estou reticente em fazer comparações entre o que o meu visavô fez e o que nós fizemos. Mas é realmente significativo termos sido os primeiros a fazê-lo num veículo com rodas.”
Gisli Jónsson, um dos condutores com mais experiência na Antártida, da Arctic Trucks ficou encarregue da preparação dos veículos antes do evento e liderou a expedição.
Jónsson explicou: “Foi um Santa Fe praticamente normal. O motor e o seu mapeamento, a transmissão, diferencial frontal e o veio de transmissão permaneceram iguais. Tivemos de facto que incluir grandes pneus de baixa pressão – estes são muito importantes porque queríamos que o Santa Fe circulasse por cima da neve e não por entre ela. Circulávamos com um décimo da pressão de um pneu normal – tão macio que era possível passar por cima da mão de alguém sem magoar a pessoa. - As marcas deixadas pelo Santa Fe eram tão leves que quando regressámos já não estavam lá!”
 
 

 
Para incorporar estes pneus a carroçaria do veículo teve que ser elevada redesenhando toda a suspensão, com novos charriots, ponteiras de transmissão reforçadas, integrados no interior dos cubos das rodas para lidar com as diferentes forças e com a necessidade de funcionar mais lentamente para atingir a mesma velocidade. 
Adicionalmente foi aumentada a capacidade do depósito de combustível, e o veículo foi convertido para circular a Jet A-1 – o único combustível disponível no continente – foi ainda instalado um pré-aquecimento para o frio. 
“Qualquer pessoa com bastante experiência na Antártida sabe o que esta faz às máquinas. Basicamente tudo se desintegra,” afirmou Jónsson. “Até as maiores máquinas racham e partem. Esta foi a primeira vez que a travessia integral foi alguma vez tentada, muito menos com ida e volta. Muita gente pensou que nunca seríamos capazes, mas quando regressamos não queriam acreditar que tínhamos de facto conseguido!” 
A Hyundai fez um pequeno filme da expedição, visite https://goo.gl/QVyswY para conhecer esta jornada épica.
Para mais informações sobre a expedição visite www.shackletonsreturn.hyundai.com

 

LOBO NOS SINGLE SEATERS

 

Miguel Lobo reforça aposta na Single Seater Series

 

Miguel Lobo volta este ano ao Single Seater Series e, depois de uma época de estreia prometedora, em 2017 o jovem de Paços de Ferreira, agora ao serviço da CRM Motorsport, parte para uma temporada com expectativas ainda mais elevadas.

 

O jovem de vinte e quatro anos iniciou-se no automobilismo apenas em 2014, mas tem vindo a evidenciar uma enorme progressão, tendo logo na sua primeira temporada completa de competição assegurado o título de Campeão Nacional de Velocidade da Classe C3.

 

O ano passado Miguel Lobo voltou a dar um passo em frente, participando na única competição de monolugares de Portugal, o Single Seater Series, categoria que no passado deu ao automobilismo português nomes como os de Pedro Lamy, Manuel Gião ou José Pedro Fontes.

 

Depois de uma boa estreia na competição, obtendo um pódio no primeiro evento da temporada, este ano o pacense volta a apostar no Single Seater Series. ?Este campeonato é uma verdadeira escola de pilotagem, com um carro que exige muito do piloto, tanto no que diz respeito à pilotagem como no plano técnico e isso é muito importante para mim. Em 2016 tivemos algumas contrariedades, que me impediram alcançar os resultados que demonstrei estarem ao meu alcance, mas estou seguro que este ano poderei concretizar o meu potencial?, afirmou Miguel Lobo com determinação.

 

Para a temporada que se avizinha, que terá o seu início no Autódromo do Estoril entre os dias 28 e 30 de Abril, o jovem de Paços de Ferreira estará integrado numa nova estrutura, a CRM Motorsport. ?É também uma forma de alargar os horizontes e contactar novas metodologias de trabalho. Penso que a CRM Motorsport é uma equipa muito competitiva, como demonstrou com o título do ano passado, e penso que terei todas as condições para evidenciar o meu potencial. Os nossos adversários são fortes, mas vamos trabalhar todos afincadamente para obtermos os resultados que ambicionamos, que passam por lutar pelas posições do pódio?, sublinhou Miguel Lobo, que este ano é apoiado pela Divercol, Nacex, Maroco, PT Motor, Goldlable, Devesa Combustíveis, Bullseye, Givachoice e Soarijoia.

 

A temporada de 2017 do Single Seater Series, que se estende Abril a Novembro, terá cinco eventos, passando por circuitos como o Autódromo do Estoril, Jerez de la Frontera, Autódromo Internacional do Algarve ou Circuito de Braga.

 AQ14 Copy
 

RALI DE MARROCOS

 

Stage 4: Oum Jrane – Merzouga

 

He hasn’t won a stage yet, but that didn’t stop Tomas Ourednicek to take the lead after stage 4 in the Morocco Desert Challenge. Toyota Hilux-driver Maik Willems lost his 13 minute lead and turned it into a 13 minute loss. Belgian star Stéphane Henrard in a VW Dunbee Buggy won the stage between Oum Jrane yet again.

 

Stéphane Henrard (353): “This is a paradise for pilots and navigators.”

 

In his new VW Beetle Stéphane Henrard wins about every stage, but that doesn’t make him first in GC. He’s only twentieth as a result of a 20 hour-time penalty after several teams filed a complaint for overspeeding in the bivouac. “By winning al these stages we know we’re right on track,” he says. “Two years ago we started developing this car. We just started production in a limited series. This is the first big rally with this car and the results are convincing. I’m very satisfied.”

 

Henrard is a very experienced Dakarpilot and is competing in MDC with one goal: to prepare for Dakar’s 2018 edition. “I really like the atmosphere in the Morocco Desert Challenge. All the stages are just brilliant. It’s really a paradise for pilots and navigators. Navigation will decide who wins this race and who loses. There are so many tricks in the roadbook that you have to stay focused all the time. My navigator Gatien Dubois is new in this discipline, but he’s excellent. On all levels this whole experience is excellent.”

 

Tomas Ourednicek (307): “So happy with the lead in GC”

 

 

When you see Czech South Racing-driver Tomas Ourednicek in the bivouac, there is a big change he’s grinning from ear to ear. “I wanted to win so badly and now we did it. From the first minute onwards we went full gas and passed all the trucks. I saw a lot of rivals making navigation errors, but we didn’t. My navigator David Krupal is a genius. This is his first desert rally, can you imagine? I never want to lose this guy!” (laughs)

Only in the dunes of Erg Chebbi Ourednicek made a mistake. “It was the perfect stage for us, but then I got reckless and drove into the dunes with hard tyres. I thought: when Nasser Al-Attiyah can do it… But no, we couldn’t. We got stuck and had to shovel. Our lead was big enough, so it didn’t really matter.”

 

 

It’s all Martin Van Den Brink in the truck categorie. After another win in stage 4 between Oum Jrane and Merzouga the Dutch Mammoet-pilot is leading with 1,5 hour. Over 271 kilometres he was over 27 minutes faster than Portugese MAN-pilot Elisabete Jacinto and 34 minutes faster than 4th in GC Igor Bouwens.

 

Igor Bouwens (502): “No more spare parts”

Third place in the stage was quite a surprise for Igor Bouwens. The Belgian took it slowly because he broke two leaf springs yesterday. “We are short in spare parts and I want to make it to the finish, so we have to be careful,” he recounts in the bivouac at Kasbah Yasmina at the foot of Erg Chebbi.

Despite, or maybe because of the slower pace, Igor Bouwens had a fun time. “It was a great ride. The dunes were sometimes steep and the sand was remarkably loose. You have to speed up to make it to the top, but then again, not too much, because otherwise you go over the top. One time I thought we were going to roll. Luckily that didn’t happen.”

 

 

The difference between Pedro Bianchi Prata, Harite Gabari, Rob Smits and Kim de Rycker was only 5 minutes and 25 seconds at the finish line in Merzouga. It wasn’t enough to threaten De Ryckers lead, but differences are getting smaller.

 

Stage winner Pedro Bianchi Prata (102): “Gabari took me to the finish line”

 

As far as Pedro Bianchi Prata is concerned, the 4th stage was the most fun so far. “Everything was beautiful: the scenery, the dunes, the navigation. It was the perfect stage. Big thumbs up to the organisation : they are taking us to the best parts of Morocco.”

 

Runner-up Harite Gabari, one of his biggest rivals for the second place in GC, has a big part in his stage win. “At the fuel stop I was 4th,” he sais. “I was able to track the leading group and pass them by. But then, at around 120 kilometres before the finish line, I ripped the paper of my roadbook. I stopped to fix it but then Gabari passed. I asked if it was okay to follow him and he didn’t mind. When I had to slow down because of the dust, he even waited for me. That’s so nice.”

 

Ekaterina Zhadanova (129): “Tough rally, but fun”

 

If she doesn’t act crazy, Ekaterina Zhadanova wins the Ladies Trophy in the Morocco Desert Challenge. Her only rival Floor Maten left the race yesterday with a fractured shoulder. But the Russian doesn’t want to draw any conclusions. “We’re not there yet,” she says. “It’s a very tough rally. Not only the driving but also the navigating. Days are long because I work on my bike myself. Every day is a surprise, but I like it. »

 

 AQ9 CopyAQ10 CopyAQ11 CopyAQ12 CopyAQ13 Copy

 

SEAT APOIA SURF

Aposta contínua no surf
SEAT apoia primeira edição do NOVA SURF CONTEST
/ A SEAT será o patrocinador oficial do NOVA Surf Contest / O Novo SEAT Ibiza será exibido pela primeira vez depois da fase de pré-vendas 
  
 
AQ8 Copy- A SEAT é o patrocinador oficial do NOVA Surf Contest, que irá decorrer no dia 29 de abril, na Praia de Carcavelos (dependendo das condições meteorológicas a prova pode passar para a praia do Guincho). Este será o primeiro campeonato organizado pela NOVA Surf Club em parceria com a Nova SBE e a Câmara Municipal de Cascais.
 
O evento destina-se a atuais e antigos estudantes da Universidade Nova de Lisboa e visa promover a prática de surf na comunidade estudantil, inserindo-se em duas categorias: Surf e Bodyboard. Os participantes podem também usufruir da zona Chill Out powered by SEAT e do Beach Market.
 
A SEAT vai estar presente com o Novo SEAT Ibiza, sendo a primeira vez que este surge num evento, numa altura em que decorre a fase de pré-vendas. O SEAT Mii e o Ateca 4x4 também marcarão presença.
 
Todos os alunos terão acesso à tenda e poderão participar nas várias ações de dinamização da marca.
 
Esta parceria potencia a visibilidade da marca junto a um target jovem e que gosta de surf, estando totalmente em linha com o público-alvo do Novo SEAT Ibiza.
 
“A SEAT tem uma clara afinidade com o surf e com os estudantes universitários. Ao estarmos presentes com o Novo Ibiza, numa fase em que estamos já a aceitar as primeiras encomendas, apresentamos uma excelente solução de mobilidade para os jovens. O Novo Ibiza oferece  soluções de tecnologia  muito inovadoras a par de um design fantástico. Por outro lado, e porque neste evento vão estar antigos alunos, marcamos presença com o Ateca. O SEAT Mii estará também representado, numa versão muito especial dirigida a um público feminino ”, referiu Teresa Lameiras, Diretora de Marketing e Comunicação da SEAT Portugal. 
 
A competição decorrerá entre as 08h00 e as 21h00. Mais informações em: https://goo.gl/forms/18SOYHpC9Ve4hwI12  
A SEAT é a única empresa no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando 81% dos seus veículos, estando presente em mais de 80 países através de uma rede de 1.700 concessionários. Em 2016, a SEAT obteve um resultado operacional de 143 milhões de euros, o mais elevado na história da marca, e alcançou vendas a nível mundial de 410.000 unidades.
 
 
 
 
 
 
 
TECHNOLOGY TO ENJOY
O Grupo SEAT emprega mais de 14.500 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica os tão bem-sucedidos modelos Ibiza e Leon. Adicionalmente, a companhia produz os modelos Ateca e Toledo na República Checa, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.
A multinacional tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros focados no desenvolvimento da inovação do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.
SEAT

 

MAIS NOTICIAS DO WTCC

 

US RACER GLEASON STEPS UP TO WTCC

*Kevin Gleason signs to drive for RC Motorsport
*World championship adventure starts at Monza this weekend
*American to get acquainted with TC1 car at Magny-Cours test

Kevin Gleason will make his FIA World Touring Car Championship debut at WTCC OSCARO Race of Italy at Monza this weekend, becoming the first American to compete in the modern TC1 era.

Gleason, 30, has signed to drive RC Motorsport’s second entry alongside fellow rookie, Frenchman Yann Ehrlacher. He will test for his new team at Magny-Cours in France today, Tuesday, prior to heading to Italy for the second weekend of the wide-open WTCC season when he will bring the total number of nationalities represented in this year’s all-action championship to 10.

“I have followed the series closely for a few years now and have been along to a few of the races,” said Gleason. “I have been very impressed at the levels of professionalism and of course the quality of the drivers so when the opportunity came along to join RC I jumped at the chance. I’m looking forward to joining all of the top-level drivers in this highly competitive series; the only downside is that things have come together very late and I will only sit in the car for the first time today so I am managing my expectations for Monza.

“Up until last weekend we were still working on a deal to return to the TCR International Series so to be taking the grid a week later in the WTCC is a bit of a surprise! I have to thank all those involved in pulling this together including RC Motorsport and BAM Motorsport Promotions who have gone the extra mile to get me into the championship.”

François Ribeiro, Head of Eurosport Events, the WTCC promoter, said: “We’re very pleased Kevin is stepping up to the WTCC having proved his ability in lower-level categories. It will be a big step for him but if he displays the same level of commitment and enthusiasm he has throughout his career, then there’s no reason why he can’t establish himself at world championship level.”

Gleason, from Pennsylvania, has been racing since 2010 and placed fifth in the 2015 TCR International Series with two wins. His partial programme in the series last season netted one win. Following WTCC Race of Italy it is hoped Gleason will complete the entire world championship season. The Velocity channel, which has 62.3 million subscribers in the USA and Canada, will show highlights of all WTCC races.

Kevin Gleason 01.JPG

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DA PENHA

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 - VALVOLINE - JC GROUP

 

GALERIA DE IMAGENS

 

Mais uma série de imagens relativas à Rampa da Penha.

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.comFOX 0842_CopyFOX 0845_CopyFOX 0847_CopyFOX 0849_CopyFOX 0852_CopyFOX 0853_CopyFOX 0855_CopyFOX 0857_CopyFOX 0859_CopyFOX 0861_CopyFOX 0862_CopyFOX 0867_CopyFOX 0869_CopyFOX 0870_CopyFOX 0871_CopyFOX 0872_CopyFOX 0873_CopyFOX 0874_CopyFOX 0875_CopyFOX 0876_CopyFOX 0878_CopyFOX 0880_CopyFOX 0884_CopyFOX 0886_CopyFOX 0888_CopyFOX 0889_CopyFOX 0890_CopyFOX 0892_CopyFOX 0906_CopyFOX 0894_CopyFOX 0897_CopyFOX 0900_CopyFOX 0901_CopyFOX 0903_CopyFOX 0906_CopyFOX 0909_CopyFOX 0913_CopyFOX 0915_CopyFOX 0916_CopyFOX 0918_CopyFOX 0920_CopyFOX 0921_CopyFOX 0922_Copy

 

RALI DE MARROCOS

 

Bikes Overall: Harite Gabari

 

‘A gift for me, my country and the Morocco Desert Challenge’

 

Gabari “I never even dreamed of winning this race. On a national level I’ve won quite a few races, but not on the international level. When the organisation gave me race number 101, I considered it to be a beautiful tribute to the fact I am the only Moroccan competitor in the Morocco Desert Challenge. Winning this race is the best gift I could give me, my country and the rally.

As I was sick for two days, I never thought it was possible to win. It was so difficult to stay in the race. I thought about giving up, but I managed to hang on by sheer power of will. I have to thank the guys in the EAO-racing team for helping me and standing by my side the whole time. And they kept my bike in great shape.

The last two days me and Pedro Bianchi Prata were battling like maniacs. Pedro is a better pilot than me, but he had some problems in the beginning of the week and didn’t have enough time to make up for them. Today, my only goal was to stay with him. I didn’t take any chances.”

 

 

Quads: Joey van den Outenaar

 

‘This was a true rally-raid’

 

Van den Outenaar “I’ve been through a lot this week. The stages were really hard, very challenging and the navigation was extremely difficult. This was a true rally-raid with everything to offer. That is why I am so glad with this victory. I think I will come back next year, but not on the quad. I consider taking part with a buggy and I have been asked to navigate in a truck. I have got some serious thinking to do.’’

 

 Cars Overall and 4x4: Tomas Ourednicek / David Krupal

 

‘With sweaty hands to the finish line’

 

Ourednicek “To begin the last stage with 8 minuten-difference is really tight. It’s nothing. One mistake and it’s all over. It even looked like it was going to happen. The last ten kilometers we made a wrong turn, so then it got really really tight. When we saw that Maik Willems hadn’t finished yet, we were so reliefed! I am so very happy with this victory.

This rally was important for us. David and I never raced together, so it took us a few days to get used to each other. But now I can tell he is a better navigator then I ever was. In this rally navigation was the key to victory, as cars and pilots were at the same level.

Because it’s all new to us, I didn’t expect to win. The race was so competitive and full-on. We’ve enjoyed this whole experience so much !’’

 

 

Buggy’s: Tim Coronel

 

‘A present for me and the team’

 

Coronel “Winning this Morocco Desert Challenge is a gift for myself and the team I have been working with al these years. This was my last race with my baby, the buggy, so I wanted to have fun. Winning the buggy-ranking is a bonus. I couldn’t have dreamt a better end of this era. In the Dakar I had so many problems. This week I had so much fun and the buggy ran smooth all the time.”

 

 

Trucks

 

Overall: Martin van den Brink / Wouter de Graaff / Daniël Kozlovsky

 

‘The most beautiful rally I have ever raced’

 

Van Den Brink “We came here to test and improve the truck. You need a heavy rally like the Morocco Desert Challenge. That is the reason why we went full gas all week: to test the reliability. Our Renault suffered.

Besides the racing and the testing, we had a great deal of fun. My navigator, who had so much experience, just said it: this is the most beautiful rally I have ever raced. He’s so right. We did it all: gorgeous and varied stages, difficult navigation and lots of kilometres.”

 AQ5 CopyAQ6 CopyAQ7 Copy

 

ANDRÉ RODRIGUES SEM SORTE

 

André Rodrigues sem sorte no Casino de Espinho

André Rodrigues e Eurico Adão não foram felizes no Rali Casino de Espinho, com a dupla que corre com as cores do Sport Lisboa e Benfica a ter uma prova problemática que viria a resultar na primeira desistência da época.

A dupla começou por realizar a primeira especial da prova sem intercomunicadores e acabou ainda por sentir problemas de travões, com estes condicionalismos a fazê-los perder tempo precioso.

No sábado de manhã a primeira especial também não foi perfeita, pois era preciso confirmar que os problemas de travões estavam resolvidos, para depois então procurar recuperar posições. Os objectivos começavam a ser alcançados nas duas especiais seguintes, ainda que nas mesmas tenha sempre alcançado a dupla de pilotos que partia á sua frente.

O azar no entanto bateria á porta da equipa que correr com os apoios da Confrasilvas, Dyrup, Vidrofornense, Fire, Ushindi, Semeca, Jamporlú Lda, Rochalazan, Etopi, ACPA, JM Póvoa, Adega Mor, LiquiMoly, Alugatudo, Licor 35 e SAM'S, quando os pernos de uma das rodas cedeu, obrigando-os a desistir.

André Rodrigues comentava que esta prova teve um trajecto em crescendo no que ao andamento diz respeito, embora um pouco prejudicada nos tempos das especiais por termos alcançado o concorrente que partia à nossa frente, situação que se tornou ainda mais complicada pelo facto de haver pouco espaço para consumar a ultrapassagem. Ainda assim senti-me bem com o carro e com as notas. Infelizmente num salto no quinto troço os pernos da roda frente direita cederam e isso impediu-nos de continuar em prova. Não conseguimos desta feita cumprir os nossos objectivos, o que nos deixa obviamente tristes, até porque sentimos que estamos a evoluir e temos a consciência de que temos tudo para fazer bons resultados.”.

A próxima prova do Campeonato Nacional de Ralis será o Rali Vidreiro, prova organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande, que terá lugar nos dias 9 e 10 de Junho.

Poderá seguir o piloto do Sport Lisboa e Benfica pela página de Facebook do piloto André Rodrigues em https://www.facebook.com/andrerodriguesslb.

 

 AQ4 Copy

 

VELOCIDADE NO ESTORIL ESTE FIM DE SEMANA

 

O Autódromo do Estoril vai receber a primeira jornada de Racing Weekend, que marca a abertura da época nacional de velocidade já no dia 28 de Abril.

Campeonato Nacional de Velocidade Turismos (CNVT)

Época nova, campeonato, carros e pilotos novos; quase se pode resumir desta forma, a jornada inaugural do CNVT, que se continua a reger pelas regras TCR. Sendo o segundo ano que tal acontece, facilmente se poderá entender o acréscimo de concorrentes e da qualidade dos projectos que se prevêem para a época que está prestes a arrancar, apesar da conjuntura economicamente menos favorável.

A principal novidade desta época é a integração dos campeonatos Português e Espanhol e desta forma é criado o Campeonato TCR Ibérico. Esta novidade acrescenta valor e notoriedade a ambas as competições e permite também competir em novos circuitos e defrontar outros pilotos, o que abre maiores possibilidades para quem pretender seguir uma carreira internacional, sem trocar de carro, pois a unidade de regulamentos assim o permite.

Francisco Mora parte com o título de Campeão 2016 no currículo e como em equipa que vence não se mexe, volta a apostar no Seat Leon TCR. Mas daí para afrente, tudo o mais são novidades.

Francisco Abreu volta a apostar no VW Golf GTI da Novadriver,  mas agora segue o exemplo de Mora e alinha sozinho. Rafael Lobato “migrou” para a Veloso Motorsport, vai fazer equipa com Patrick Cunha e estreiam uma das grandes novidades da época, o Audi RS3 LMS. Outra das novidades é o Kia Cee´d TCR, que vai ter João Baptista e José Pedro Faria, ao volante.

Nuno Baptista continua a postar no Seat Leon, mas agora a dividir a condução com Edgar Florindo. Cesar Machado mantém-se na Speedy Motorsport, com o Seat Leon, mas agora tem Manuel Pedro Fernandes, como companheiro de equipa. Gustavo Moura  vai-se sentar num Seat Leon da Baporo, cuja condução é dividida com Faust Salom, o Campeão Espanhol  de resistência. Eduardo e Ricardo Leitão constituem mais uma das novidades, ao volante de um Seat Leon.

estoril mora na frente Arquivo - Estoril 2016 NunOrganistA 19 Arquivo - Braga 2016 portimao mora giao Arquivo - Portimão 2016

Clássicos

Três campeonatos vão marcar presença no Circuito Fernanda Pires da Silva.

O Campeonato Nacional de Clássicos reuniu 21 conjuntos, onde se destacam naturalmente os habituais animadores das posições da frente das corridas, com, certamente, reedições das lutas Porsche/ Ford, com João Pedro Silva e ter alguma vantagem com o carro alemão neste traçado. Do outro lado estrão Joaquim Jorge, Rui Alves e Rui Azevedo, certamente.

Em discussão vão estar as vitórias nos Históricos 65, 71, 75 e 81; os Grupos 1 e 5 e as duas Taças 1600 (H65 e H71).

cnc 1º CNC Estoril - Arquivo 2016

O Campeonato Nacional de Clássicos 1300 reuniu 14 inscritos. O destaque, a fazer fé nas época anteriores, prevê-se ser dos Datsun 1200 e nomes como José Fafiães, Arnaldo Marques e Carlos Cruz, saltam à vista. Também nos 1300 se vão discutir as vitórias nos Históricos 71 e 75, no Grupo 1 e nas Taças 1000 (H71 e H75).

cncc1300 porimão sabado CNC 1300 Estoril - Arquivo 2016

O Campeonato Legends promete igualmente emoções. João Novo assume o favoritismo, com o Ford Sierra RS500, quer à geral, quer nos Pós-históricos de 90. Mais uma vez vamos assistir, certamente, a lutas interessantes entre os Pós-históricos 99 e 99+2000, os LCC 99, a categoria Especial e ainda os Alfa-Romeo 156 e Fiat Punto dos FEUP 3 e 2, respectivamente.

NunOrganistA 151 LCC Braga - Arquivo 2016 

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

ROTA DO FOLAR

 

Grupo de imagens do rali rota do Folar.r1 Copyr2 Copyr3 Copyr4 Copyr5 Copyr6 Copyr7 Copyr8 Copyr9 Copyr10 Copyr11 Copyr12 Copyr13 Copyr14 Copyr15 Copyr16 Copyr17 Copyr18 Copyr19 Copyr20 Copyr21 Copy

 

ARNALDO MARQUES TESTA HOJE EM BRAGA

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

ARNALDO MARQUES TESTA HOJE EM BRAGA

 

Com vista à prova do próximo fim de semana, Arnaldo Marques vai hoje testar o seu Datsun 1200 no circuito Vasco Sameiro em Braga, para assim fazer os ultimos acertos antes da partida para o autódromo do Estoril.arnaldo Copy

 

MANUEL PINTO VENCE EM ESPINHO

 

Manuel Pinto vence entre os Diesel!
Não foi uma prova fácil, mas Manuel Pinto e Luís Boiça conseguiram levar o Fiat Grande Punto R3D à primeira vitória no Campeonato Nacional de Ralis - Diesel, que prosseguiu este fim de semana com nova edição do Rallye Casino de Espinho.
A 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis esteve bastante emotiva, sobretudo no Nacional de Ralis 2 rodas motrizes, que contou com perto de 2 dezenas de pilotos e proporcionou andamentos e disputas bem interessantes.
Depois do azar nas provas anteriores, o piloto partiu para a prova com a principal ambição de terminar e de conhecer o carro, pois não houve a possibilidade de testar o mesmo.
Apostando numa toada regular, a dupla foi progredindo a cada especial, tentando também melhorar o Fiat de encontro às difíceis especiais de asfalto do rali. Como refere o piloto – “partimos para o rali com a ambição de terminar, pelo que rodamos numa toada segura, ganhando confiança com o carro neste tipo de piso, pois não tivemos oportunidade de testar. Logo a partir da primeira especial deparamos com uma perda de combustível que escorria para os travões e que nos levou a fazer dois piões. 
Conseguimos melhorar o carro, mas o setup que tínhamos para estas especiais não era o mais indicado e com a situação dos travões optamos mesmo por não arriscar e dosear ainda mais o andamento e levar o carro até ao pódio final. Apesar dos percalços, estou satisfeito, terminamos, garantimos a primeira vitória para o Punto R3D e além disto, estou a gostar do carro que com um melhor setup nos vai permitir fazer alguns resultados interessantes. Fica ainda um agradecimento à nossa equipa técnica, pelo desempenho conseguido, bem como aos sponsors que nos apoiam neste projecto”.
Manuel Pinto venceu no Nacional de Ralis – Diesel, sendo ainda o 4º entre os correntes dos RC3 e 9º entre os carros de apenas 2 rodas motrizes.
A próxima prova da equipa será o Rallye Vidreiro a 9 e 10 de Junho.AQ1 CopyAQ2 Copy

 

TF EM MONZA

TF Sport take Blancpain Endurance Cup Pro-Am victory at Monza

 

Hot off the heels of victory in the opening round of the European Le Mans Series at Silverstone and a double podium in the British GT championship at Oulton Park, TF Sport added further silverware to its collection on Sunday afternoon (23 April, 2017) at Monza with victory in the Pro-Am Blancpain Endurance Cup.

"For Oman Racing with TF Sport to win on its debut in Blancpain is mind blowing,” said TF Sport Director Tom Ferrier. “The level of the championship is so strong. Going into the weekend I just wanted strong points, so to achieve this surpassed expectations. We are on the crest of a wave as a team at present. We have improvements to make in all areas so I know we can be stronger."
 
Competing as Oman Racing with TF Sport, Jonny Adam and Ahmad Al Harthy teamed up for their first race of the season together in the #97 Aston Martin V12 Vantage GT3. Practice saw both drivers working race setup initially before switching to qualifying setup and they carried that momentum in qualifying where Ahmad Al Harthy and Adam were seventh and quickest overall in the class.
 
The three-hour race saw Ahmad Al Harthy compete a double stint, surviving a dramatic first lap incident whilst fending off the attentions of the #911 Porsche. The team battled a small fuel rig issue which allowed the #11 Kessel Racing entry to pass in the second stop, before Adam took over for the final stint and with over a ten second deficit to the leading Pro-Am #11. With a flurry of fastest laps, Adam closed the deficit and in a late race shoot out, gained the position and with it the Pro-Am race win and eighth position overall.
 
"It's been a great weekend for TF Sport and Oman Racing,” said Adam. “Qualifying was very important and to get seventh and first in class set us up nicely for the three-hour race. Ahmad's first two stints were very impressive and gave us track position.
 
“The last 30 minutes was a big push to catch the Pro-Am leader. I was relieved to get by in the dying moments of a tough race but the team gave me a fast and perfectly handing Aston Martin GT3. I am happy for Ahmad and all of his partners at Oman Racing as we've been working hard to achieve this win for a few years now.”
 
Oman Racing with TF Sport return to the Blancpain Endurance Cup at Silverstone for the second round of championship on May 11-12.
alt
alt
alt

 

MOTOS - BRASIL

 

Dazzi faz uma excelente prova e vence 1ª etapa da SBK Light. Errera termina corrida em 9º na Master

1ª etapa do Brasileiro de Motovelocidade aconteceu neste domingo, dia 23 de abril

alt

Rodrigo Dazzi (#146), da equipe Castrol Motonil, iniciou a temporada 2017 com pé direito
Johanes Duarte/VGCOM

Rodrigo Dazzi (#146), da equipe Castrol Motonil, iniciou a temporada 2017 do SuperBike Brasil da melhor forma possível e venceu a primeira etapa da SuperBike Light, prova realizada na tarde deste domingo (23), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Já o piloto Edson Errera (#86), da Errera Racing, foi o nono colocado na categoria Master.

Com o céu bastante encoberto, mas sem chuva, Rodrigo Dazzi colocou à prova sua nova BMW S1000RR e mostrou toda a sua habilidade no comando da motocicleta em pista seca. O atual campeão Brasileiro da categoria largou da terceira marca no grid. Na primeira volta já havia ultrapassado Vitor Reis (#25) e assumido a dianteira da Light. Entretanto, Dazzi não se satisfez com a segunda posição no geral e partiu para cima de Juracy Rodrigues "Black" (#56), da Paulinho SBK/Black Day Racing, piloto que disputa a categoria Stock.

E essa briga pela liderança da prova prometia ser emocionante. Com um ritmo cada vez mais intenso, Rodrigo Dazzi reduzia a vantagem do adversário. Na quarta volta, o piloto capixaba cravou a marca de 1m43s263 e colou na traseira da moto de Black. O adversário da categoria Stock não conseguiu mais defender a posição e na subida para a reta dos Boxes foi ultrapassado por Dazzi.

Em sua primeira temporada defendendo a Castrol Motonil, Rodrigo Dazzi já colocou a sua equipe no lugar mais alto do pódio. Após fazer a ultrapassagem sobre Black, o piloto capixaba agregou também a liderança geral da corrida. Ele manteve o bom desempenho até as voltas finais, quando recebeu a bandeirada em primeiro. Com este resultado, Dazzi inicia com vitória sua busca pelo bicampeonato da SuperBike Light e já soma 25 pontos na tabela classificatória.

A corrida teve ainda outros três vencedores em suas respectivas categorias. Juracy Rodrigues "Black" ganhou na Stock, Bruno Corano (#34), da Kawasaki Racing Team, faturou a primeira colocação na Evolution e Marcos Senra (#67), da Moretti Racing Team, garantiu o lugar mais alto do pódio na SuperBike Light Master.

E seguindo a disputa na categoria com piloto acima de 45 anos, Edson Errera (#86), da equipe Errera Racing, foi o nono colocado na Master. O piloto da cidade de Americana (SP) largou do final do grid e ganhou cinco posições ao longo das 12 voltas de prova.

 


Rodrigo Dazzi (#146), da equipe Castrol Motonil, garantiu o lugar mais alto do pódio na 1ª etapa do campeonato
Johanes Duarte/VGCOM
 

CAMPEONATO MUNDO DE RALICROSS - MONTALEGRE

 

Sébastien Loeb levou o 208 WRX ao segundo lugar em Portugal

 

A segunda etapa do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross, disputada sob o sol e o calor de Montalegre, foi muito especial para Sébastien Loeb: o piloto francês alcançou a primeiro pódio da temporada para o Team Peugeot Hansen, deixando em delírio a multidão de espetadores que encheu por completo as bancadas do circuito no norte de Portugal.

 

 

  • A ronda portuguesa do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross acabou por ser um turbilhão de emoções para o Team Peugeot Hansen. Após sessões de Qualificação marcadas por surpresas e reviravoltas, Sébastien Loeb eTimmy Hansen chegaram, contudo, à final com um desempenho altamente competitivo. Além de rubricar a volta mais rápida na final, Sébastien Loeb efetuou uma condução soberba que o levou a cortar a meta em segundo lugar. Por sua vez, Timmy Hansen completou a performance da equipa com um brilhante quarto lugar. Com o resultado obtido em Montalegre, o Team Peugeot Hansen ocupa agora o terceiro lugar na classificação provisória por Equipas.

 

  • A rapidez de Timmy Hansen foi traída pela lentidão de outros concorrentes, que, durante as fases de qualificação, “bloquearam” por diversas vezes o piloto sueco. Contudo, algumasultrapassagens espetaculares garantiram-lhe um lugar na final.

 

  • Graças a mais um notável desempenho, Kevin Hansen conseguiu garantir o lugar de primeiro piloto de reserva para a final, ao volante do seu carro com as especificações de 2016.

 

 

 

Ecos do paddock

 

Kenneth Hansen, Diretor de Equipa

“Merecemos totalmente o pódio deste domingo. Sabemos,  desde o início, que esta temporada será altamente competitiva, mas este fim de semana, mostrámos que somos suficientemente rápidos para estar nos lugares da frente. Foi com enorme satisfação que vimos o Sébastien Loeb terminar em segundo lugar,  bem como o quarto lugar consquistado pelo Timmy, mesmo à beira do pódio. Os nossos ‘spotters’ tiveram de estar particularmente atentos aos ‘timmings’ das nossas ‘joker laps’ porque as posições em pista são definidas logos após a partida e, por vezes, tivémos de ajustar a nossa estratégia em função do desenrolar da partida. Foi o que se passou na final, mas o dia correu-nos mesmo muito bem.”

 

Sébastien Loeb, 2º (Piloto do PEUGEOT 208 WRX #9)

“Foi excelente conquistar o primeiro pódio da temporada. A minha temprada não arrancou da melhor forma na prova inaugural, portanto foi fundmental reequilibrar as coisas. Fomos ganhando ritmo à medida que o fim de semana foi progredindo. Dito isto, tal como em Barcelona, a Qualificação 3 voltou a ser algo frustrante quando dei por mim atrás de um piloto que tinha acabado de fazer um pião mesmo à minha frente. Não fosse isto, eu teria estado na ‘pole’ para a minha sem-final e o desfecho poderia ter sio diferente porque fui muito rápida na final. Mesmo sim, arrecadei 23 pontos, o que é muito positivo. ”

 

Timmy Hansen, 4º (Piloto do PEUGEOT 208 WRX #21)

“Para a equipa, foi um fim de semana bastante sólido, com ambos os carros presentes na final. Infelizmente, a minha rapidez acabou por não compensar porque, nas sessões de qualificação, fui ‘travado’ diversas vezes por outros pilotos. Devido a isso, tiver ser o mais incisivo possível e consegui ultrapassar cinco carros. Para o público, isto terá sido um grande espetáculo, mas não foi mesma nada

 

 

 

 

 

 

bom para os tempos por volta. Ainda por cima,  a meio da final, o meu carro perdeu potência. Caso contrário, estou convencido que poderia estar ao lado Sébastien no pódio porque, nesse momento, estava mesmo atrás dele. Estou ansioso por uma prova em que tudo corra bem do princípio ao fim. Espero que isso aconteça em Hockenheim. ”

 

Kevin Hansen , 8º (Piloto do PEUGEOT 208 WRX #71)

“Foi um bom fim de semana e recebi muitas manifestações de motivação. Estou muito satisfeito por ter estado tão perto de me qualificar para a final. Na minha semi-final, mudei de estratégia no último minuto, logo após a partida. Dei o mais o que pude mas foi muito difícil andar ao ritmo do Petter Solberg com um carro de 2016, especialmente porque tive um furo já perto do fim. Era difícil ter feito melhor do que isto.”

 

 

CLASSIFICAÇÕES – MONTALEGRE (23 abril 2017)

 

FINAL

1. Mattias Ekström (Audi S1)

2. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 RX)

3. Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo GTI)

4. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 WRX)

5. Reiniss Nitis (Audi S1)

6. Petter Solberg (Volkswagen Polo GTI)

 

 

CAMPEONATO DO MUNDO DE RALICROSS 2017

 

PILOTOS

1. Mattias Ekstrom (Audi S1), 58 pontos

2. Johan Kristoffersson (Volkwagen Polo GTI), 44 pontos

3. Peter Solberg (Volkwagen Polo GTI), 42 pontos

4. Andreas Bakkerud (Ford Focus RS), 30 pontos

5. Timo Scheider (Ford Fiesta), 28 pontos

6. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 GTI), 26 pontos

7. Reiniss Nitis (Audi S1), 26 pontos

8. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 GTI), 23 pontos*

9. Kevin  Hansen (PEUGEOT 208 GTI), 21 pontos

10. Toomas Heikkinen (Audi S1), 19 pontos

 

 

EQUIPAS

1. Volkswagen PSRX, 86 pontos

2. EKS Audi, 77 pontos

3. TEAM PEUGEOT HANSEN, 49 pontos*

4. Hoonigan Racing Division, 49 pontos

5. MJP Racing Team Austria, 35 pontos

6. STARD, 24 pontos

 

*Esta pontuação tem em conta a penalização de 10 pontos imposta a Timmy Hansen por um erro de marcação de pneus na terceira sessão de qualificação.

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

SOBRE O Ralicross

As provas de Ralicross usam circuitos de pisos mistos asfalto/terra (60%/40%) com cerca de um quilómetro de extensão, e podem incluir um ou mais saltos. Os pilotos são eliminados à medida que o fim-de-semana avança, e apenas os seis mais rápidos e corajosos vão poder disputar a final.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AX24 CopyAX25 CopyAX26 CopyAX27 Copy

 

 

 


 

 

SUPER BOCK SUPER ROCK

 

23º Super Bock Super Rock


Novo Palco LG by SBSR.FM dedicado à nova música nacional


Programação completa:
Throes + The Shine, Manuel Fúria e os Náufragos, Minta & The Brook Trout
NBC, Octa Push, Keso
Black Bombaim, Sensible Soccers, Stone Dead

LG lança concurso a escolas para a realização de videoclip de uma das bandas do Palco LG by SBSR.FM

13, 14 e 15 de julho de 2017
Lisboa, Parque das Nações

www.superbocksuperrock.pt | facebook.com/sbsr

alt

A nova música nacional tem, desde sempre, um papel de destaque no cartaz do Super Bock Super Rock. Em 2017, o Festival orgulha-se de continuar a dar espaço aos novos valores e a talentos reconhecidos da música portuguesa, que vão mostrar ao vivo no novo Palco LG by SBSR.FM o que de melhor se está a fazer na nova música em Portugal, dentro de estilos tão diversos como o rock, kuduro, soul, hip hop, folk, música eletrónica e psicadélica.

Com o patrocínio da LG e a curadoria da SBSR.FM, a seleção das bandas assenta em premissas que gerem também a programação diária da rádio que se ouve em 90.4 em Lisboa e em 90.0 no Porto: qualidade, originalidade, diversidade de estilos e a incessante procura pela novidade.
Todas estas mais-valias vão estar reunidas no novo Palco LG by SBSR.FM, por onde vão passar Black Bombaim, Keso, Manuel Fúria e os Náufragos, Minta & The Brook Trout, NBC, Octa Push, Sensible Soccers, Stone Dead e Throes + The Shine.

LG Desafia Estudantes a Criar Videoclip para banda do Super Bock Super Rock 

Banda do Palco LG by SBSR.FM terá videoclip inspirado nos novos LG OLED TV 4K

alt

A LG Portugal (LG) volta a associar-se ao Super Bock Super Rock. Em 2017, a LG terá uma participação especial – o LG Live Challenge 4k – desafiando estudantes de escolas ligadas à comunicação e imagem a criarem um videoclip para dois artistas que vão atuar no Palco LG by SBSR.FM no Festival: Manuel Fúria e os Náufragos e NBC.

O clip de vídeo, de 3 a 4 minutos, deve ser inspirado na mais recente gama LG OLED TV 4K, mostrando as mais-valias que a qualidade da imagem, as suas cores perfeitas e som, podem trazer à música. Todos os videoclips deverão ser gravados em 4K, utilizando para isso os mais recentes premium Smartphones da LG.

Os clips que mais se distinguirem do ponto de vista criativo e técnico, e que forem capazes de gerar as emoções mais fortes entre o júri, respondendo ao briefing da marca e dos artistas, serão exibidos no Super Bock Super Rock, habilitando-se ainda a ganhar prémios fantásticos. Mas o desafio não fica por aqui. Os participantes devem criar conteúdos (imagem e som) que considerem as principais características do OLED TV 4K (Preto Perfeito, Contraste Infinito, Cores Vibrantes e a Qualidade do Som).

O júri será composto por um elemento da LG e um elemento de cada um dos artistas, que irão escolher os trabalhos que primam pela criatividade e inovação técnica.

As escolas convidadas a participar neste desafio estão ligadas à comunicação e imagem, e são: ETIC, FLAG, EPCI E RESTART.

Os prémios para os vencedores são muito aliciantes. O primeiro lugar vai receber um inovador Monitor LG 4K e ainda a possibilidade de desenvolver um videoclip real para o artista em questão. A escola de onde sairá o grande vencedor vai receber também uma das mais recentes LG OLED TV 4K. Por sua vez, os autores dos 10 melhores trabalhos recebem passes para o festival.

Programação do Palco LG BY SBSR.FM
 

alt


 

Dia 13
THROES  + THE SHINE
 

alt
Facebook | Video: Guerreros


Esta banda tem rock. Esta banda tem kuduro. À primeira vista pode parecer uma combinação improvável, mas podemos garantir que dá certo. Os Throes são Igor Domingues e Marco Castro, e trazem-nos do Porto o melhor espírito rock. Os The Shine são André do Poster e Diron Romão, e iluminam-nos com os seus irresistíveis ritmos angolanos. Throes +The Shine são a prova de que nenhuma diferença impede um casamento musical bem-sucedido quando a base é a paixão pela música. A fusão do rock com o kuduro é acompanhada por muitas outras influências musicais, numa torrente de som frenética e contagiante. Depois de dois discos editados e muitas viagens pela Europa, os Throes + The Shine lançaram o seu terceiro disco em 2016, “Wanga”, com produção de Moullinex. Mais frescura musical e um convite para fazer a festa. A única impossibilidade mantém-se: não conseguimos estar parados ao som destes rapazes.

MANUEL FÚRIA & OS NÁUFRAGOS
 

alt
Facebook | Video: 20.000 Naves


É difícil escrever uma história da música portuguesa contemporânea sem falar no nome de Manuel Fúria. É fundador da editora Amor Fúria, um dos selos que mais destaque teve no ressurgimento de uma certa vontade de fazer rock em português, com o aparecimento de bandas sem qualquer pudor em expressar sentimentos na nossa língua. Nesse movimento destacaram-se “Os Golpes”, banda liderada precisamente por Manuel Fúria, e que alcançou grande sucesso – quem não se lembra, por exemplo, de “Vá Lá Senhora”? “Os Golpes” acabaram, a editora “Amor Fúria” também, mas Manuel Fúria continua a destacar-se como uma das principais figuras do rock português. Com a sua banda “Os Náufragos”, Manuel Fúria já editou dois discos em que mostra todo o seu talento para as letras e para adaptar uma certa estética “à Heróis do Mar” ao século XXI. Em 2017 Manuel Fúria e os Náufragos editaram um novo disco: “Viva Fúria”. É mais um punhado de grandes canções, com o single “Cala-te e Dança” a fazer-nos um convite irresistível para acatar a ordem… e dançar muito.

MINTA & THE BROOK TROUT
 

alt
(c) Vera Marmelo
Facebook | Video: I Can't Handle The Summer


Francisca Cortesão é Minta e os The Brook Trout são a sua banda – Mariana Ricardo no baixo, Nuno Pessoa na bateria e percussão, Bruno Pernadas na guitarra elétrica e Margarida Campelo no piano elétrico e teclados. Estão apresentados os responsáveis por algumas das melhores canções da nova música portuguesa, a compor desde 2008. Minta & The Brook Trout têm três discos e vários EPs editados. Depois de um disco homónimo, de 2009, e de “Olympia”, lançado em 2012, o último álbum, “Slow”, viu a luz do dia em 2016. O nome “Slow” surgiu porque o processo de composição das canções durou mais tempo do que é normal. Mas a espera valeu mesmo a pena – como prova, por exemplo, a bela “I Can’t Handle The Summer”. O ritmo de Minta & The Brook Trout obriga-nos, de facto, a reduzir as velocidades destes tempos confusos e acelerados – e temos de lhes agradecer por isso.


 

Dia 14
NBC
 

alt
Facebook | Video: Espelho


Natural de São Tomé e Príncipe, Timóteo Deus Santos, conhecido como NBC, é um dos pioneiros do hip hop feito em Portugal e conta já com mais de vinte anos de carreira – desde o tempo em que começou dar nas vistas com o irmão BlackMastah no grupo “FILHOS D'1 dEUS menor”, um dos projetos pioneiros do hip hop português. Responsável por algumas das melodias e dos refrões mais identificativos do hip hop nacional, o rapper conquistou o público e a crítica com os discos “Afro-dísiaco” (2003) e “Maturidade” (2008). NBC tem também mostrado todo o seu poder vocal em algumas colaborações, como “Especial” com Regula ou “Chelas” com Sam The Kid. O álbum “Toda a Gente Pode Ser Tudo” chegou em 2016. Temas como “Pulmão” ou “Acorda” fazem deste um dos melhores discos portugueses editados no último ano. O rapper NBC está em grande forma e promete um ano de 2017 cheio de oportunidades para que os fãs possam entoar os versos de autênticos hits como “Dois” ou “Espelho” com Sir Scratch.


OCTA PUSH
 

alt
Facebook | Video: Gaia Cósmica
 

Nos últimos anos, mais do que nunca, parece que a música portuguesa ganhou permissão para dançar – e este duo faz parte dessa boa-nova. Estes dois irmãos, Leo e Bruno, juntaram-se para fundir a música eletrónica com os ritmos lusófonos vindos dos PALOP – e não podia ter resultado melhor! A nível editorial já lançaram temas por editoras tão reputadas como a Soul Jazz Records, Soundway Records, Iberian Records ou Enchufada. Depois do lançamento de "Oito" em 2013 – um dos discos do ano para as principais publicações portuguesas –, 2016 foi o ano do regresso aos discos com “Língua”, um disco que conta com a participação de Tó Trips (Dead Combo), Batida, Cachupa Psicadélica, Cátia Sá (ex-Guta Naki), Ary (Blasted Mechanism), João Gomes (Orelha Negra), entre outros grandes nomes… É uma homenagem à música lusófona, num registo “afro tuga”, em que a melhor musica eletrónica dança “coladinha” a estilos como semba, morna, funaná, afrohouse ou MPB…

KESO
 

alt
Facebook | Video: Defeito Sério
 

O hip hop português está bem e recomenda-se. Marco Ferreira, mais conhecido por Keso, é a prova disso mesmo. Também licenciado em cinema – um dos muitos interesses que enriquecem sua música –, este músico e DJ do Porto é essencialmente um artista, fazendo muitas coisas diferentes, mas sempre com um toque original. O disco “Raios Te Partam”, editado em 2013 é uma pérola perdida da música portuguesa, registo em que o jovem portuense já mostrava todo o seu talento. Com “Revolver Entre as Flores”, editado em 2011, Keso conquistou definitivamente os melómanos deste país, com um hip hop cheio de groove, em que cada história é adornada por influências do jazz, música eletrónica, spoken word, entre outras expressões artísticas. Em 2016 editou “KSX2016”, mais um registo em que nenhum beat está a mais, em que todos os detalhes contam para a mensagem que se quer transmitir. Uma música interventiva, com um apelo geracional bem forte, trazendo as palavras certas para iluminar alguns dos problemas dos tempos de hoje.
Desde Novembro de 2016, Keso faz também parte do leque de especialistas que partilham as suas descobertas e recomendações com a audiência da rádio SBSR.FM, assinando a rubrica “Ciência Rítmica Avançada”. Um cientista a não perder, no Super Bock Super Rock.

Dia 15
SENSIBLE SOCCERS
 

alt
Facebook | Video: Villa Soledade
 

Fornelos, localidade entre Vila do Conde e a Trofa, pode não ser uma terra conhecida de muita gente, mas já merece uma nota de destaque no mapa do rock português por ser o epicentro dos Sensible Soccers. É lá que Filipe Azevedo (guitarra), Manuel Justo e Hugo Gomes (sintetizadores e outros instrumentos) ensaiam a música que já conquistou os melómanos do resto do país. Formaram-se em 2009 e em outubro de 2011 lançaram o primeiro EP homónimo. Já lá estava muita da originalidade que marca o trabalho que desenvolvem hoje em dia, mas a estrada ajudou a maturar o talento. Lançaram em agosto de 2013 o single "Sofrendo por Você”, aquele que ainda é um belíssimo cartão-de-visita para a música deste trio. O primeiro longa duração, “8”, chegou menos de um ano depois. Em 2016 veio o álbum “Villa Soledade”, confirmação definitiva do talento dos Sensible Soccers. Com os sintetizadores a marcar o compasso nas nossas cabeças, este som tanto nos transporta para a atmosfera bucólica de Fornelos como para alguma memória musical saída dos anos setenta. A música dos Sensible Soccers só pode ser uma autêntica viagem: no espaço, no tempo, nas nossas mentes.

BLACK BOMBAIM
 

alt
Facebook | Video: Part IV


Este trio de Barcelos é já uma referência do rock psicadélico nacional, fazendo uso de um experimentalismo que distingue os Black Bombaim de quase tudo aquilo que se vai fazendo por cá. Acreditem: Ricardo Miranda na guitarra, Tojo Rodrigues no baixo e Paulo Gonçalves na bateria são responsáveis por algum do melhor rock português dos últimos anos, com um sucesso que vai muito além do nosso país – foram, por exemplo, os primeiros portugueses a tocar no Roadburn, festival holandês de rock psicadélico. Fazem música desde 2007, mas foram os discos “Titans” (2012) e “Far Out” (2014) que deixaram os Black Bombaim definitivamente no mapa da melhor música portuguesa. Os dois registos foram muito elogiados pela crítica e marcaram presença na lista de melhores discos portugueses dos respetivos anos. Cada trabalho dos Black Bombaim é uma longa e inesquecível viagem, transportando o ouvinte para uma dimensão onírica, sem nunca deixar de ser um rock suado e musculado, e, nesse sentido, com um grande apelo corporal. Em 2016 editaram “Back Bombaim & Peter Brötzmann” pela editora Lovers & Lollypops, e fruto da colaboração com o conhecido saxofonista alemão de free jazz. Mais uma arrojada viagem musical, como só os Black Bombaim nos poderiam oferecer.
 

Já confirmados:

13 de julho
Palco Super Bock – Red Hot Chili Peppers, Capitão Fausto
Palco EDP – Kevin Morby, The Orwells, Boogarins
Palco Carlsberg – Tuxedo
Palco LG by SBSR.FM – Throes + The Shine, Manuel Fúria e os Náufragos, Minta & The Brook Trout

14 de julho
Palco Super Bock – Future, London Grammar
Palco EDP – Tyler The Creator, Língua Franca (Capicua + Emicida + Rael + Valete), Slow J
Palco LG by SBSR.FM – NBC, Octa Push, Keso


15 de julho
Palco Super Bock – Deftones, Foster The People
Palco EDP – Seu Jorge “The Life Aquatic”: Tributo a David Bowie, James Vincent McMorrow, TaxiWars, Bruno Pernadas
Palco LG by SBSR.FM – Sensible Soccers, Black Bombaim, Stone Dead


Mais novidades a anunciar brevemente.

Informação de Bilhetes



Preço dos Bilhetes

Passe 3 dias - 109€
Bilhete Diário - 55€
Bilhete Diário VIP - 150€

(Bilhetes VIP garantem acesso ao frontstage do Palco Super Bock e do Palco EDP + acesso à zona reservada para convidados Super Bock)

Bilhete diário 13 de julho - ESGOTADO
Bilhete diário VIP 13 de julho - ESGOTADO
Fã Pack FNAC - ESGOTADO
Passe 3 dias VIP - ESGOTADO
 

Locais de Venda

Blueticket, Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook, FNAC e em bilheteira.fnac.pt, lojas Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico, www.acp.pt no Facebook da Música no Coração

Parceria com CP

Packs bilhete, alojamento e viagem:
Place & Tickets
Festicket
Via Verde - Viagens e Vantagens

Espanha: Ticketea, lojas FNAC, Carrefour Viajes e Halcón Viajes, Masqueticket

Alemanha: Ticketmaster

França: FNAC, Carrefour, Géant, Magasins U, Intermarché, France Billet

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

RUSSIAN GRAND PRIX PREVIEW

alt

 

 

RUSSIAN GRAND PRIX PREVIEW Round 4 of 20 Sochi, 28-30 April 2017

  – Formula 1 heads towards Europe with the Russian Grand Prix at Sochi, which joined the F1 calendar in 2014. The track surface is smooth, with mild weather conditions expected, so for the second time this season the three softest tyres in the range have been nominated. But it’s the first time that the ultrasoft tyre has been brought to Russia. In the past, the race has always been won using a one-stop strategy.
 
THE THREE NOMINATED COMPOUNDS
  
 
THE CIRCUIT FROM A TYRE POINT OF VIEW
 
 
 Degradation levels are among the lowest seen all season: limited demands on tyres.  Generally mild weather conditions mean thermal degradation is contained as well.  Turns 2 and 13 are the heaviest braking zones, with a risk of flat-spotting tyres.  The final sector is all about traction and braking: stop-go, similar to Abu Dhabi.  Track not used extensively outside of the grand prix, so will be very ‘green’ at first.  Most demanding corner is Turn 3: a multiapex left-hander a bit like Istanbul’s Turn 8.  The front-right tyre is worked hardest.
.
 
MARIO ISOLA - HEAD OF CAR RACING “The race follows a two-day test in Bahrain, so it will be interesting to see how the lessons learned there translate into on-track performance and tyre management in Russia. On the face of it, with Sochi being a low-severity circuit and more durable tyres this year, it should be a relatively straightforward one-stop race. However, this is the first time we are going there with the ultrasoft tyre, so the effect that it has together with the new generation of cars remains to be seen. The performance gap between the softest compounds is relatively small, so all three choices are potential race tyres in Sochi.”
 
WHAT’S NEW?     Ultrasoft comes to Russia for the first time: well-suited to low-severity asphalt.  From Australia to Spain, teams have identical tyre allocations: seven sets of the softest compound available for the event, four sets of the middle compound, and
 
 
 
 
two of the hardest compound. From Monaco, normal rules apply: teams will select 10 sets of the 13 available, with the selections announced 10 days before the race.
 
RUSSIA MINIMUM STARTING PRESSURES (SLICKS)
 
 
21.5 psi (front) – 21  psi (rear)
 
EOS  CAMBER LIMIT
 
 
-3.25° (front) | -2.00° (rear)
 
THE TYRES NOMINATED THIS SEASON 
 
 
 

 

APRESENTADA 2ª EDIÇÃO RALI VILA MEDIEVAL

 

APRESENTADA A 2ª EDIÇÃO DO RALI VILA MEDIEVAL DE OURÉM

Decorreu na tarde de sábado na Galeria da Vila Medieval de Ourém a apresentação da 2ª edição do Rali também denominado Vila Medieval de Ourém, numa organização do "Olival Motorizado".
Tratou-se da definição pública e apresentação à imprensa do que é expectável venha a acontecer nas estradas do Município de Ourém nos dias 3 e 4 de Junho, um evento que conta com a colaboração da autarquia e o empenho sério e dedicado da coletividade do Olival.
No ato esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Ourém e o Presidente da Federação Portuguesa de Automobilisno e Karting, o piloto Bruno Oliveira ,e Ricardo Capitão e restante Staff do Olival Motorizado numa ação promocional que visava e cumpriu, projetar mais uma vez o concelho de Ourém para a alta roda do desporto motorizado em Portugal.

Rui Madeira apadrinha a prova

Este ano o padrinho da prova é o piloto Rui Madeira.

Rui Madeira conquistou o primeiro grande título na modalidade para Portugal, ao sagrar-se campeão do mundo (então Taça FIA) da classe de Produção em 1995, ao volante de um Mitsubishi Lancer preparado pela Ralliart Germany. Do seu palmarés constam também vitórias no troféu Marbella (no capmeonato português de ralis - Iniciados), e bicampeão português de Gr.N em 1993 e 1994, ao volante de um Ford Sierra RS Cosworth 4X4 (ex-Fernando Peres).

Depois do seu título em 1995, ainda disputou durante alguns anos rondas do WRC, tendo ganho o Rali de Portugal de 1996, com um Toyota Celica da equipa italiana Grifone.

Rui Madeira apresentou recentemente o livro " Rui Madeira 25 Anos de Ralis" e participou em 2016 no Vodafone Rally de Portugal aos comandos de um Ford Fiesta R5 para assinalar a efeméride .

Rali Vila Medieval de Ourem com novidades em 2017

Como novidade a edição de 2017 apresenta a dupla passagem pela nova especial designada "Agroal" com uma distancia de aproximadamente 12km como inicio junto ao apeadeiro de Seiça e final junto á Madeca na EN 356 em Pisões - Caxarias. A outra novidade é o facto de a Super especial na zona do mercado em Ourem ser feita duas vezes. Uma na noite de sábado dia 3 e a  outra no antes do final do rali na tarde de dia 4 de Junho. A especial Olival/Óbidos não vai sofrer qualquer alteração em relação á edição de 2016 . O centro Operacional do Rali , o inicio e o final serão no Centro de Negócios de Ourém.

O Rali Vila Medieval de Ourem é pontuável para o Campeonato Regional Centro Jorge Amorim


AX20 CopyAX21
 

PEDRO ANTUNES DESISTIU

 

Pedro Antunes obrigado a desistir quando liderava.
Espinho recebeu a 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis, com a edição de 2017 do Rallye Casino de Espinho, prova disputada em piso de asfalto sob a responsabilidade do Targa Clube!
A dupla Pedro Antunes e Paulo Leones entraram para esta 4ª ronda focados na vitória, aplicando logo na Super Especial de Stª Maria da Feira uma toda forte que lhes permitiu vencer a especial no Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes e ser os primeiros líderes do rali. No sábado, averbaram o 2º melhor tempo na primeira prova especial do dia, mantendo o comando do rali. À terceira PE vencem a especial e dilatam a vantagem para o 2º classificado. Contudo à 4ª especial, uma má interpretação de uma nota, levou-o a ter uma saída de estrada com o seu Peugeot 208 R2 que ditou a desistência na prova, quando estavam já no caminho certo para voltar a vencer no Nacional de Ralis.
Como refere o jovem piloto de Torres Vedras, “o Rallye Casino de Espinho não correu como esperávamos! Estávamos a cumprir o objetivo que era lutar pela vitória mas um erro na 4ª PEC do rali deitou tudo a perder, com uma saída de estrada, em que percebi uma nota bem diferente da realidade, o que me fez entrar na curva depressa de mais e sem qualquer hipótese de evitar a saída de estrada. 
A evolução contínua porque é também com os erros que se aprende e é um erro pouco comum mas espelha o que é guiar à nota. Vamos agora limpar toda esta situação das nossas cabeças para voltar em força já na próxima corrida”.
A próxima prova da dupla apoiada por MotoTorres, GD Auto, Agri Power, Quinta de Jugais e Lusovini será o Vodafone Rallye de Portugal, prova também pontuável para o Campeonato do Mundo de RalisAZ1 CopyAZ2 Copy

 

SALÃO AUTO DO PORTO

 

De 8 a 11 junho 2017

Salão Auto do Porto e AUTO Business em junho na Exponor com muitas novidades para as famílias e para os profissionais

 

A Exponor – Feira Internacional do Porto, em parceria com a ARAN-Associação Nacional do Ramo Automóvel, vai organizar, em simultâneo, entre os dias 8 e 11 de junho, o 3º Salão Automóvel do Porto e a 1ª edição do AUTO Business - Salão de Veículos Comerciais e Soluções de Financiamento para Empresas.

Com a realização em simultâneo do Salão Auto do Porto e do AUTO Business, a Exponor acredita que irá conseguir ter um espaço de exposição dedicado às famílias portuguesas, que procuram preços mais baixos e uma oferta diversificada de modelos, e o público profissional, que poderá encontrar na AUTO Business soluções de financiamento e um espaço para aquisição de veículos comerciais.

Durante quatro dias (de 5ª feira a domingo), não vão faltar motivos para o público em geral e os profissionais se deslocarem à Exponor.

Para esta edição, a Exponor promete dar a conhecer algumas novidades – com a apresentação de modelos em estreia no mercado nacional - deixar de “boca aberta” os visitantes que procuram as chamadas “marcas de sonho” e apresentar um espaço exclusivo para veículos seminovos.

Para as famílias, o evento vai ter um espaço “para sonhar”, através da exposição de marcas do segmento premium, e um espaço com uma ampla oferta expositiva, com modelos para todos os gostos e para todas as “bolsas”, e muitas promoções, tudo num único local.

Por se tratar de um evento com uma forte presença de famílias, a Exponor reservou um espaço dedicado à restauração, que será ocupado por vários pontos de venda de “street food”.

Para os expositores, o evento será uma oportunidade para contactarem diretamente com o cliente e fazerem negócios à semelhança da última edição, onde foram vendidas mais de duas centenas de veículos.

Esta edição, que irá contar com a participação de 90% das marcas de automóveis presentes no mercado nacional, espera receber mais de 35 mil visitantes e pretende marcar o ano do setor automóvel em Portugal.


Ficha Técnica:

Local:

Exponor, Leça da Palmeira

Pavilhões:

Salão Auto do Porto- 5, 4, 3 e 2

AUTO Business – Galeria dos Pavilhões 5, 4, 3, 2 e 1

“Street Food” - 1

Horários:

8 de junho das 15h00 às 22h00

9 de junho das 15h00 às 22h00

10 de junho das 12h00 às 23h00

11 de junho das 10h00 às 19h00


Bilhetes:
Salão Auto Porto:

Venda Online

Primeiros 500 bilhetes a 2€

Preço do bilhete normal: 3€ até ao dia 5 de Junho

Venda na Exponor

Depois de 5 de Junho venda na Exponor

Bilhete normal: 4€

Preço família (2 adultos + 1 ou 2 crianças até 16 anos): 5€

AUTO Business:

Entrada livre, mas com entrega ou preenchimento obrigatório de convite profissional.

 

Salão Auto Porto:

O Salão Automóvel do Porto assume-se como uma mostra de referência para apresentação das novidades do setor e espaço para aquisição de automóveis em condições únicas a nível nacional.

Destina-se às marcas, distribuidores e concessionários.


AUTO Business:

O AUTO Business, dedicado ao segmento empresarial, surge pela primeira vez no calendário de feiras da Exponor e pretende ser uma referência na apresentação de soluções de financiamento e um espaço para aquisição de veículos comerciais.

No AUTO Business participam concessionários, importadores e fabricantes de marcas de veículos comerciais de mercadoria e passageiros, fabricantes de carroçaria, reboque e semi-reboque, empresas de transformação de veículos, entidades financeiras, empresas de Leasing, Renting Factoring, empresas de hardware e software, associações e imprensa especializada.

 

 

RALI DE MARROCOS

 

What a day for the bikers! The race took a dramatic turn when leader Kim De Rycker and number 3, Rob Smits, crashed and abandoned the race. Given the stomach problems main rival Harite Gabari is dealing with, Portugese Honda-driver Pedro Bianchi Prata is likely to bring home the GC.

 

Kim de Rycker (103): “One bump too many”

 

In a man-to-man battle between the top 4 in the bike categorie, Kim De Rycker had a moment of negligence. “There was a series of 4 or 5 humps in the roadbook,” De Rycker says in the medical room of the bivouac in Kasbah Yasmina. “It was nothing, but you had to keep your focus. On the first I lost control of my bike and on the third I went down.”

The helicopter took De Rycker back to the bivouac. A visit to the hospital will tell if his swollen foot is broken.

 

 

Pedro Bianchi Prata (102): “Go to the finish without taking risks”

 

A real challenge with lots of wind. That was stage 5 for Pedro Bianchi Prata in a few words. “The most important thing for me was to get to the finish in one piece. You must always pay your respects to the desert. If you’re not focused enough, i twill eat you alive.”

The Portugese saw Kim De Rycker lying on the ground. “I pressed the emergency button and gave Kim his phone. When he assured me he was fine, I took off and concentrated on my battle with Harite.’

 

 

Harite Gabari (101): “Sick and miserable”

 

Harite Gabari could’ve been the king of the day, but sickness

“I sat on the toilet all night, vomiting. I didn’t sleep and didn’t eat. I really thought about abandoning the race, but I just cannot do it. There are only two more days left. Today I stopped about 20 times because I was on the verge of collapse. I didn’t have the strength to keep the bike steady. I was so happy when I reached the finish line.”

 

 

Blown away tracks make it difficult to navigate

 

 

Navigation wasn’t easy in the 5th stage of the Morocco Desert Challenge. The weather conditions delayed the start – rumour even had it that the stage would be cancelled – but the organisation decided to cut the stage short. But that didn’t make it any easier. The hard, sharp desert winds blew all tracks away. The team of Dutch Renault driver Gert Huzink had the fastest time. Martin Van Den Brink keeps his comfortable lead.

 

Gert Huzink (505): “Everybody was screwing up”

 

Gert Huzink and Martin Van Den Brink fought it out in the dunes today. “It was stunning,” Huzink says. Him being in Van Den Brink’s trail was remarkable as he started 14 minutes behind the Mammoet-driver. “We were cat and mouse all day,” he says. “Then we were on the right track, than they. Navigation was so very difficult because of the wind and we were going so fast that the navigator couldn’t keep up.”

Huzink doesn’t belief he can win this Morocco Desert Challenge. His main goal now is keeping off Elisabete Jacinto, secure second place and make sure Renault are 1 and 2.

 

 

José Marquez (506): “We had to make extra miles”

 

Elisabete Jacinto lost a lot of time in the 5th stage. The Portugese MAN-truck was too short in power to blaze through the soft sand. “It was not easy today,” navigator José Marquez says. “Navigation was weird and difficult, but the soft sand really was a nightmare. We lost a lot of time in the dunes because we couldn’t get over them like the Renault trucks. We had to find our way around them.”

 

Jacinto lost over 45 minutes to Huzink and more than half an hour to Van den Brink. In the overall ranking the Portugese team is third, before Belgian Igor Bouwens.

 

 

 

 AX17 CopyAX18 CopyAX19 CopyAX20 CopyAX21 Copy

 

RECORDE VOLVO

 

Volvo XC60 - 1.000.000 de unidades produzidas

 

A Volvo assinala, no mesmo mês em que comemora os seus 90 Anos, a produção de 1.000.000 unidades do seu modelo XC60.
Este automóvel, cuja produção da nova geração foi também iniciada este mês, na fábrica de Gotemburgo, tem sido um verdadeiro sucesso de vendas para a Volvo.
Com efeito, desde o início da sua comercialização, em 2008, que o seu volume de vendas tem vindo a subir a cada ano, tornando-se no SUV Premium de média dimensão mais vendido na Europa.

Este modelo representa hoje em dia cerca de 30% do total das vendas mundiais para a Volvo Cars.

 A sua nova geração promete continuar esta senda de sucesso.

Num ano em que está a comemorar o seu 90º aniversário, a Volvo Cars espera bater um novo recorde mundial de vendas. A concretizar-se, este seria o quarto ano consecutivo sempre a crescer.

 

VOLVO - 90 anos a pensar nas pessoas

 

A MÁ SORTE DE MIGUEL RAMOS

BLANCPAIN

 

A MÁ SORTE DE MIGUEL RAMOS

 

 

Mau começo do Campeonato. Devido a um grande acidente na partida da corrida com os pilotos na frente, o meu colega de equipa bateu de frente sem a possibilidade de se desviar. Nem uma curva fizemos. Tivemos que desistir devido aos danos no nosso carro.
AbraçoRAM1 CopyRAM2 CopyRAM3 CopyRAM4 Copy

 

SEGUNDO A OPINIÃO DE JOSÉ SILVA

SEGUNDO A OPINIÃO DE JOSÉ SILVA

 

ANTIGO JORNALISTA E PILOTO DE AUTOMÓVEIS

 

 

 

ELEFANTES BRANCOS...

 


Pessoalmente já pouco ou nada vou acreditando em Federações e "coisas congeneres", pois os exemplos que temos para analisar, obrigam-nos a olhar para o lado e nem dar a mínima importância a coisas quase obrigatórias, mas que para pouco ou nada servem.
Contudo, ontem presente numa prova automobilistica, por várias vezes esse assunto foi sendo abordado nas conversas e fiquei a saber coisas que nem me tinha dado ao trabalho de ler.
Como é possível uma lista ...candidata a uma federação de automobilismo, apresentar nas suas listas dois politicos daqueles que em português, apenas se pode dizer "dois mete nojo da sociedade", ligados a uma personalidade bem falante que tem vindo a destruir a velocidade nacional há quase uma década, com uma história quase mais rica que a do Alves dos Reis !!!
Um piloto com um passado brilhante no nosso automobilismo, serve de base a toda uma "trupe" que nada deu ao nosso automobilismo e prepara-se para entregar-lo a uma "comandita" similar aquelas que têm transformado o futebol nacional naquilo que todos vemos.
E, o anacreditável é que vai reunindo o apoio de todos aqueles que durante anos se vêem tentando mostrar como os grandes "pioneiros" do sucesso do nosso automobilismo !!!
Dizia um piloto que é bom ter politicos na federação, mas que me desculpem a observação... se eles nada de jeito têm feito nos seus locais "base" de trabalho, como são vantajosos estar ligados a modalidades onde os "palhaços" é que pagam os bilhetes do "circo" ?
Ontem, vim preocupado com o que ouvi, pois gostava de continuar a assistir a provas de automobilismo a sério até "partir" para outro planeta, mas parece-me que infelizmente se elegem gente desta...vou ver algo que toda a vida adorei, entregue a mãos que seriam brilhantes num passado recente em determinados exemplos de tudo o que não se deve fazer num mundo civilizado.

 

O APELO DE DOMINGOS SOUSA COUTINHO

CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS

 

O APELO DE DOMINGOS SOUSA COUTINHO

 

 

 

 

Caros Amigos,

 

Esta época de 2017, em termos automobilisticos ( participação no Campeonato Nacional Clássicos e no Historic Endurance com o meu BMW 2800CS ), irá ser para mim muito difícil pois não estando a conseguir apoios adivinha-se uma paragem obrigatória.


Todos os que me conhecem sabem que para mim estar nas pistas é como "respirar ar puro" e que tudo faço para ajudar ao espectáculo pois entendo que quem se desloca a uma pista para ver corridas é, pela certa para ver es...pectáculo!



Tenho consciência de que o meu carro é tb factor diferenciador na tal "lufada de ar fresco" nas pistas por ser bonito e normalmente o "único".
Venho assim pedir a todos os meus Amigos que caso saibam de contactos de potenciais Patrocinadores que me permitam voltar às pistas, o favor amigo de me enviarem esses contactos e de passar a palavra.


A todos o meu OBRIGADO.

 

FISGASMOTORSPORT PRESENTE NO ESTORIL

 

FISGASMOTORSPORT PRESENTE NO ESTORIL

 

 

 

A equipa da Fisgasmotorsport, vai marcar presença  no autodromo do Estoril, para a jornada de abertura do Campeonato de Drift, onde a equipa vai alinhar com dois BMW, um para Pedro Santos, que vai competir na categoria dos consagrados, e o outro BMW será conduzio por Bruno Vieira.

 

 

 

Segundo Ricardo Santos, responsavel técnico pela equipa Fisgas Motorsport “ para nós esta prova vai ser um desafio completo, pois é a primeira vez, que tanto nós como os nossosFOX 1645_CopyFOX 1727_Copy adversários vamos  correr no autodromo do Estoril.Por isso é lógico que nas primeiras passagens nos nossos pilotos, ainda não estejam tão á vontade, no entanto estou confiante, que em relação ao Pedro Santos, é para lutar por uma posição no pódio, pois o carro foi alvo de alguns melhoramentos, e depois face à experiencia do piloto, estou convicto que poderemos terminar entre os três primeiros, esperando que esteja tudo perfeito com os carros”.Quanto a Bruno Vieira , Ricardo Santos acrescentou “ este nosso piloto vai participar na categoria de amadores, vai ter de encarar a prova com muita serenidade e tentar aprender o mais possivel, não cometer erros, e depois lutar para obter a melhor classificação”.

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DA PENHA

GALERIA DE IMAGENS

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 - VALVOLINE - JC GROUP

 

Mais uma serie de imagens da Rampa da Penha

 

Fotos de JoFOX 0743_CopyFOX 0744_CopyFOX 0746_CopyFOX 0749_CopyFOX 0751_CopyFOX 0754_CopyFOX 0755_CopyFOX 0757_CopyFOX 0759_CopyFOX 0760_CopyFOX 0761_CopyFOX 0762_CopyFOX 0765_CopyFOX 0767_CopyFOX 0768_CopyFOX 0769_CopyFOX 0770_CopyFOX 0771_CopyFOX 0772_CopyFOX 0773_CopyFOX 0777_CopyFOX 0780_CopyFOX 0781_CopyFOX 0783_CopyFOX 0786_CopyFOX 0789_CopyFOX 0793_CopyFOX 0794_CopyFOX 0795_CopyFOX 0797_CopyFOX 0799_CopyFOX 0799_CopyFOX 0807_CopyFOX 0810_CopyFOX 0815_CopyFOX 0817_CopyFOX 0819_CopyFOX 0829_CopyFOX 0830_CopyFOX 0831_CopyFOX 0831_CopyFOX 0832_CopyFOX 0835_CopyFOX 0840_Copyão Raposo Photography - www.velocdiadeonline.com

 

KARTING NO BRASIL

 

Gianluca Petecof vence pela primeira vez no Europeu de Kart da FIA
Representante da Academia Shell Racing ultrapassa nove adversários e conquista uma bateria na categoria OK, que contou com 70 pilotos inscritos
A grande evolução de Gianluca Petecof em sua temporada de estreia na categoria OK teve seu ponto alto na manhã deste domingo (23). O piloto da Academia Shell Racing fez uma grande corrida, conquistando nove posições e garantiu sua primeira vitória na nova classe em prova válida pela etapa inaugural do Campeonato Europeu de Kart da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em Sarno, na Itália. 

Com o triunfo numa classe que contou com 70 competidores, Petecof, representante da tradicional equipe Tony Kart, comprovou o forte desempenho que vem apresentando desde o começo do ano.

A categoria OK é o último degrau no kartismo antes da transição para os carros, e concentra pilotos mais velhos e experientes, e desde o início do ano, o paulista de 14 anos tem se destacado entre os mais rápidos.

Na primeira das cinco etapas do Campeonato Europeu, no circuito de Sarno, Gianluca esteve sempre no top-10. Na tomada de tempos, ele marcou o décimo tempo em seu grupo e 23º na classificação geral. Então, os pilotos foram divididos em cinco grupos para as corridas classificatórias, onde todos se enfrentam entre si e somam pontos para definir o grid de largada da grande final.

Nas provas de sábado, ele foi tocado duas vezes em disputas por posições (ambas contra campeões mundiais, primeiro Tom Joyner e depois Pedro Hiltbrand). Terminou em 11º, 12º e abandonou uma delas. A combinação dos resultados da véspera acabou comprometendo sua posição geral e classificação para a final escapou por um ponto, apesar da vitória na última corrida classificatória. 

Mesmo assim, Gianluca ressaltou a forte performance ao longo da etapa, e segue confiante para os próximos desafios. A segunda etapa do Campeonato Europeu da FIA acontece entre os dias 9 e 11 de junho, no circuito Fernando Alonso, em Oviedo, na Espanha.

Gianluca Petecof:

"Depois de uma semana muito difícil, em que tudo saiu errado no sábado, comprometendo toda a etapa, pude fazer uma grande largada no domingo na última corrida da manhã e conquistar minha primeira vitória no Campeonato Europeu e na Tony Kart. Fica o sentimento de que estamos crescendo e que em breve estaremos onde queremos. Quero dedicar esta vitória à equipe Shell Racing, que sempre me apoia e acredita em mim em todos os momentos". 

Sobre a plataforma da Raízen em motorsport:

A Raízen, por meio da marca Shell, promove a maior plataforma de patrocínio em esporte a motor no Brasil, a Academia de Pilotos Shell Racing. A marca apoia oito pilotos entre as modalidades do kart, Brasileiro de Turismo, Stock Car e Porsche Império GT3 Cup. O projeto está em linha com a estratégia global da marca, que, além do mais longevo patrocínio do automobilismo mundial com a Scuderia Ferrari na F1, está presente na Nascar, Indycar, V8 Australiana e Campeonato Mundial de Endurance.
Na temporada 2017, a Raízen patrocina o piloto Gianluca Petecof por meio do projeto "Formando um verdadeiro campeão" (promovido pelo Kart Clube Granja Viana), incentivado pela Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte.

 

 

Gianluca Petecof conquistou 1ª vitória no Europeu de Kart da FIA neste domingo
Joan Codina
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Esse foi o 1º triunfo de Gian na categoria OK, na qual estreou no começo do ano
Joan Codina
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Representante da Academia Shell Racing tem se destacado entre os mais rápidos
Joan Codina
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Petecof é parte da maior plataforma de patrocínio do automobilismo brasileiro
José Mario Dias
Clique na imagem para fazer o Donwload...

 

MARIANA CARVALHO FICOU PELO CAMINHO

 

Mariana Carvalho obrigada a abandonar no Rali Casino de Espinho

 

Mariana Carvalho e Ana Monteiro chegavam a Espinho moralizadas pela vitória na Taça das Senhoras em Castelo Branco. Contudo, a dupla do Citroën C2 R2 foi obrigada a desistir com uma quebra na transmissão depois de ter revelado um andamento promissor.

O desporto automóvel está longe de ser uma ciência previsível e as mecânicas são sempre um fator determinante na equação. Apesar da notória evolução ao volante do Citroën C2 R2, Mariana Carvalho teve de desistir na PEC7 do Rali Casino de Espinho, segunda prova da sua temporada, depois do arranque em Castelo Branco.

A piloto de Famalicão estava a revelar um ritmo promissor quando a quebra de uma transmissão, no primeiro troço da tarde de sábado, originou o primeiro abandono da época.

“Curiosamente, eu até estava a gostar dos troços ao contrário do que tinha acontecido durante os reconhecimentos. Entrámos motivadas e com um bom andamento. Infelizmente, tal como já tinha acontecido em Castelo Branco, o carro não quis colaborar na secção da tarde e tivemos de desistir logo na primeira especial após o almoço. São coisas que custam, claro, mas também sabemos que os ralis são mesmo assim, não podemos controlar tudo. Sinceramente, faço um balanço positivo deste rali porque demos realmente um passo em frente na pilotagem do C2 R2”, afirmou Mariana Carvalho, que na altura da desistência ainda se encontrava em disputa aberta pela Categoria das Senhoras, onde ocupava o segundo lugar.

“Não posso deixar de agradecer o apoio dos nossos patrocinadores, a Enciel - Projetos, São Carlos Imobiliária, Ecobrent, Indústria de Carnes de Labruge, Marques & Cruz, Imagin – Design e Publicidade, Pina Ferreira – Materiais de Construção, e Fuchs. Tentamos sempre dar-lhes o maior retorno possível e neste rali tivemos mais uma vez muito público a assistir, principalmente na Super Especial de sexta-feira. O meu obrigado também à equipa GH Competições e a todos os amigos que nos apoiam”, concluiu a piloto de Famalicão.

A próxima prova de Mariana Carvalho e Ana Monteiro será o tradicional Rali Vidreiro/Centro de Portugal, no asfalto da Marinha Grande, nos dias 9 e 10 junho.AX14 CopyAX15 CopyAX16 Copy

 

RALI SPORT FIGUEIRA DA FOZ

 

RALI SPORT DA FIGUEIRA DA FOZ
Vitória total da P1....
José Outeiro/Guilherme Outeiro em BMW M3 vencem nos clássicos
Tiago Prata em Westfied Aerorace vence nos desportivos.

...

Prova disputada sob um espectacular tempo, com uma extraordinária moldura humana, onde desde cedo Tiago Prata que regressava ao volante do seu Westfield se mostrava como o candidato á vitória, o que viria a confirmar no final do dia.
Pelo seu lado José Outeiro/Guilherme Outeiro ao volante do espectacular BMW M3, também dava espectáculo, e mesmo deixando escorregar ligeiramente a traseira venceria com toda a autoridade os clássicos.
Para ter acesso directo á classificação final visite, www.ndml.pt
E duvida ?
Claro que não P1 é Podium, hoje TOTAL.

 

 

RAMPA DA FALPERRA

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 - VALVOLINE - JC GROUP

 

MAIS INSCRITOS

 

RAMPA DA FALPERRA

 

 

 

Antonio Freitas – Saxo

Silvino Pires – Ford Escort WRC

João Guimarães - Peugeot 206

Ricardo Sousa - Fiat Punto

Francisco Leite - Fiat Punto

Jorge Meira - Citoren Saxo

Roberto Meira - Renault Clio RS

Sergio Nogueira - Citroen Saxo

João Pedro Peixoto – Mini 1000

 

ECURIE ECOSSE

Double debut victory for Ecurie Ecosse in Henderson LMP3 Cup Championship
 

Following up on a debut win was always going to be a tough challenge for Ecurie Ecosse, but today (23 April, 2017) they rose to the challenge at Donington Park for the second round of the Henderson LMP3 Cup Championship and after starting sixth, Alasdair McCaig and Colin Noble carved their way to the front of the field to take a famous second victory with the Neilson Racing run #79 Ligier entry.

“For us on our introduction to LMP3, this was a magical start,” said Director and Driver Alasdair McCaig. “Two wins and Colin got the fastest lap this afternoon, so it really couldn’t have worked out better. Colin did a great job hunting down the two United Autosport cars, so all credit to Colin for that win as he did a fantastic job.
 
“We have a fantastic new partnership with Neilson Racing, who did a great job for us all weekend, and this it’s great to kick off the campaign for our sponsors Edinburgh Gin, John Clark Motor Group, Alex F Noble & Son with the double win; it couldn’t have been a better start to the year.”
 
Once again McCaig took qualifying duties and despite improving his best time recorded yesterday, had to settle for sixth position on the grid. Both he and teammate Colin Noble remained upbeat despite the third row start.
 
The opening stint of the race saw McCaig gain two positions to run in fourth position. As the race continued, he was able maintain position and then close down the gap to the third-placed car ahead. Very much aware that the pit stop can be pivotal to the race result, McCaig closed the gap to less than a second before handing over to Noble.
 
“I ran fourth for most of my stint and we had a couple of safety cars which closed up the field,” said McCaig. “This reset the race and allowed me to hound Richard Dean (in third position) all of the way and we managed to get him in the pitstops.”
 
As was the case in Saturday’s first race of the championship, Noble again put in fastest lap after fastest lap to close down and then made perfect clean passes on the two United Autosport cars for the lead.
 
“Alasdair did a great job and gained positions, so that definitely made the job easier for me,” said Noble. “Then I had the two United cars to chase down and our pace was great, much stronger than there pace, so we managed to pull half a second a lap.
 
“I didn’t have to over-drive the car, it was quite nice and easy to drive.... I got the passes completed on the back straight each time, just getting a good exit from Coppice and then dragging them down the straight and into the chicane. Now I look forward to Monza – a different teammate – but the same car and hopefully we’ll be as quick there too.”
 
Ecurie Ecosse will next be in action at Monza for the opening round of the Le Mans Cup, 11-13 May, while the next round of the LMP3 Cup takes place at Brands Hatch 20-21 May. For the team, the emphasis is building on the almost perfect start at Donington Park.
 
“We need to carry this momentum on to Brands Hatch and also to Monza where it will be the debut round for Colin and Tony Wells in the Le Mans Cup,” said McCaig. “So, we’re looking at that as well in terms of Ecurie Ecosse point of view and our programme for the season as a whole. Tony and Colin will be an awesome line-up….”

alt
alt

 

TEAM OURIVESARIA MEIRA DE REGRESSO

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 - VALVOLINE - JC GROUP

 

TEAM OURIVESARIA MEIRA DE REGRESSO À MONTANHA

 

O Team Ourivesaria Meira, está de regresso ao Campeonato Nacional de Montanha, já na Rampa da Falperra que terá lugar dentro de duas semanas.Assim para esta época, Jorge Meira, continua ao volante do seu já habitual Citroen Saxo, e o seu filho Roberto Meira, regressa ao volante do Renault Clio RS, um carro que já foi perAX9 CopyAX10 CopyAX11 CopyAX12 Copytença de Joaquim Teixeira

 

RALI DE MARROCOS

 

It’s money time in the Morocco Desert Challenge. After a raging 416 kilometres in stage 6 between Merzouga and Tendrara, everything is wide open in the Car/SSV/Buggy-categorie, as Czech South Racing-driver Tomas Ourednicek is only 7 minutes before Dutch Toyota Hilux-driver Maik Willems. Mammoet-truckdriver Martin Van Den Brink is over 2,5 hours clear of runner-up Gert Huzink and Elisabete Jacinto.

The main dish today was served by GC Bike leader Harite Gabari and runner-up Pedro Bianchi Prata. They set out for a spectacular and highly tactical race.

 

Pedro Bianchi Prata: “This stage started really well for me. I was leading by 14 minutes, but then I lost track. The roadbook wasn’t really precise in my opinion, but then again: Harite Gabari had it right. We started riding together. In order to win this Morocco Desert Challenge, I had to win back time on Gabari. So I started playing it tactically by taking the wrong turn on purpose, hoping he would follow me and eventually get lost. Then I slowed down, forcing him to take the lead and navigate himself, but he knew very well what I was doing. I even stopped to pee, but it didn’t help!”

The Portugese Honda-pilot is rational about it. ‘’That’s the way it goes in rally,’’ he chuckles. “One has to try everything to win. It didn’t work out, I’m still about 15 minutes behind in GC. If Gabari is smart, he just follows me to the finish line tomorrow and brings home the victory.”

 AX3 CopyAX4 CopyAX5 CopyAX6 CopyAX7 CopyAX8 Copy

 

BATISTA/FLORINDO NO NACIONAL DE VELOCIDADE

AX2 Copy 

Batista e  Florindo no CNVT e TCR Ibérico 


NOTA DE REDACÇÃO:


O WWW.VELOCIDADEONLINE.COM  COMO GESTOR DESTA PÁGINA E RESPECTIVA PÁGINA DO FACEBOOK, É NESTE CASO TOTALMENTE ALHEIO QUER À QUALIDADE, QUER AO TEOR DESTE ARTIGO EM TERMOS DE ERROS E IMPRECISÕES APRESENTADOS PELO racespirit, COMO AUTOR DESTE TEXTO.

 

O Campeonato Nacional de Velocidade Turismos TCR e Taça Ibérica TCR 2017, acabam de receber mais um reforço de peso, com a confirmação do projecto que junta Nuno Batista e Edgar Florindo, ao volante de um competitivo SEAT Leon TCR. Esta dupla une esforços para lutar pelo título, um objectivo concreto e anunciado pelos dois pilotos. O apoio técnico e preparação do SEAT estará a cargo da Speedy Motorsport.

“Vou fazer equipa com o Edgar Florindo, piloto que já mostrou ser rápido e consistente e com quem espero fazer uma dupla eficaz e ganhadora. Vamos ter ao nosso dispor um novo SEAT Leon Cup Racer full TCR, que será assistido e preparado pela Speedy Motorsport. Este é um projecto bem pensado de raiz e por isso tem tudo para correr bem, o que neste caso representa lutar pelas vitórias prova a prova e pelo título no final do ano. Depois de um ano em que estive na liderança do campeonato até à última prova, - isto apesar de ter um carro inferior aos meus adversários -, estou de facto muito confiante para 2017. Sabemos que será uma época difícil, muito competitiva, mas também muito motivadora para nós, pois acredito que temos argumentos para atingir os nossos objectivos.” Disse Nuno Batista.

“Depois de cerca de dois anos e meio de participação na Legends Cup, este é um projecto onde muitas coisas vão ser novidade para mim. No entanto estou motivado e acredito que vou conseguir ultrapassar as dificuldades e ser competitivo. Conto com o apoio e a experiência do Nuno e da Speedy, para me ajudar a ultrapassar esta fase de adaptação o mais rápido possível. Foram muito positivos os testes que já fiz com o nosso carro, onde pude constatar que posso andar depressa e ajudar a equipa a garantir os seus objectivos de vencer corridas e lutar pelo título, mesmo partindo com um ano de atraso em relação à grande maioria dos pilotos que vão estar na luta pelos primeiros lugares.” Afirmou Edgar Florindo.

Os dois pilotos agradecem os apoios que tornam possível este projecto: Advology; Top Car; Turboclinic; Rui Florindo; Bardahl; Homework; Cartest; BPI; Florestal; Via Pesados; Brincar e Key Trailer.

A primeira ronda da competição disputa-se já no próximo fim-de-semana de 29 e 30 de Abril, tendo por palco o Autódromo do Estoril.

 

 

RALI DE ESPINHO

 

RALI CASINO DE ESPINHO 2017

 

 

 

JOAQUIM ALVES E LUÍS RAMALHO COM EXCELENTE REGISTO

 

OBJETIVO FOI ALCANÇADO

 

 

 

Entrar no “Top 5” do Rali Casino de Espinho era o grande objetivo da dupla do Ford Fiesta R5 que no decorrer da prova conseguiram ritmos dignos de registo e uma franca evolução na condução em pisos de asfalto. O 5º lugar da classificação geral, a poucos segundos do 4º posto, estava dentro dos planos da equipa.

 

O objetivo foi totalmente alcançado. Estou satisfeito com os tempos alcançados e com o nosso ritmo ao longo de toda a prova. Penso que esta foi uma boa evolução em asfalto, numa prova que decorreu sem qualquer tipo de problemas. Fomos fazendo ajustes no set up e conseguimos encontrar sempre os pontos certos. Fomos consistentes, o que é muito importante. Agora vamos pensar no Vodafone Rally de Portugal, o nosso próximo desafio”, disse Joaquim Alves.

 

Para a ARC Sport o Rali Casino de Espinho acabou por ser uma experiência positiva, devido à excelente evolução de Joaquim Alves e Luís Ramalho em pisos de asfalto e ao fantástico comportamento do Ford Fiesta R5.

 

Estamos bastante satisfeitos com o resultado deste rali, uma vez que o Joaquim registou uma franca evolução em asfalto. Piloto e navegador estão de parabéns pelo ritmo que imprimiram desde o primeiro ao último troço. Estamos bastante confiantes para as próximas provas”, afirmou Augusto Ramiro, responsável pela casa de Aguiar da Beira.

 

 

 AX1 Copy

 

CAMPEONATO MUNDO DE RALICROSS - MONTALEGRE

 

Sol, corridas ao melhor nível e casa cheia

Foi assim em Montalegre, onde teve lugar a segunda jornada do Campeonato do Mundo de Ralicross. Bancadas novas e melhores condições para receber público e equipas participantes, fazem parte do cardápio que o Município preparou para receber esta prova, a primeira de mais uma serie de cinco, que ficaram já acordadas entre a edilidade barrosã e o promotor do Campeonato.

Os pilotos nacionais disseram “sim” ao desafio de participar nesta prova, mas desta vez as cores nacionais ficaram afastadas do pódium. Mário Barbosa estreava aqui um Ford Fiesta S 1600 que apresentou alguns problemas de juventude, ficou afastado do resultado de 2016 quando foi segundo e restou-lhe a “consolação” de ser o melhor português. Mário Teixeira foi o segundo melhor, à frente de Nuno Araújo, Hélder Ribeiro e António Sousa.

Nos Super Car, Joaquim Santos foi o representante das cores verde e vermelha, fechou as contas com a 22ª posição final. Destaque ainda para os kartcross, que integraram o programa como corrida ade apoio, onde Pedro Rosário voltou a puxar dos galões de Campeão.

 wrx barbosa1 Mário Barbosa (Ford Fiesta S1600) OMS 6113 edited Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600)  OMS 7001 edited Nuno Araújo (Citroen C2 S1600)

Qualificações e final de kartcross

3ª corrida de qualificação 

S1600

Foi uma espécie de final nacional com quatro pilotos portugueses a lutarem por um possível lugar na final

Mário Barbosa foi para frente, Hélder Ribeiro assumiu segundo lugar, mas o piloto do Citroen C2 S1600 está definitivamente em “fim-de-semana não” e uma falsa partida obrigou-o a fazer duas vezes a joker Lap.

Nuno Araújo (Citroen C2 S1600) rodou em terceiro, mas foi quem mais beneficiou da penalização imposta a Ribeiro e assim subiu para o segundo posto na corrida.

António Sousa nem acabou a manga. Uma falha na bomba de gasolina do Citroen DS3 S1600, ditou o abandono.

Na corrida seguinte, foi a vez de Mário Teixeira correr. Cortou a meta em terceiro.

Super Car

Joaquim Santos foi o menos rápido na partida e mantém a 22ª posição

Kartcross

Pedro Rosário partiu na frente e dominou a terceira corrida. Com três vitórias nas qualificações, vai naturalmente partir da pole-position para a final.

A oposição veio novamente de Rui Nunes, que voltou a ser segundo e assim partirá de igual posição para a última corrida do dia, a corrida que define a classificação final.

José Carlos Mota esteve bem, lutou pelo segundo posto, mas acabou a corrida em terceiro e por isso fica com o quarto lugar da grelha, tendo sido superado por José Luís Pereira, que com uma segundo e um terceiro lugares nas corridas precedentes, ficou com o terceiro lugar para a partida da final.  

4ª Corrida de Qualificação

S1600

Hélder Ribeiro, finalmente teve uma prova sem azar e naturalmente lutou pela vitória. As idas à joker lap não lhe foram favoráveis e terminou colado ao vencedor, Rudolph Schafer.

António Sousa, já com os problemas de bomba de gasolina resolvidos foi terceiro, à frente de Nuno Araújo.

Mário Teixeira foi directo para a joker lap, logo após a partida e a estratégia provou ser a correcta. Cortou a meta no segundo lugar. 

Mário Barbosa, ainda não conseguiu resolver os problemas de suspensão, motivados pela juventude do Ford Fiesta S1600, que o têm afectado durante os fim-de-semana.

Feitas as contas, não há portugueses nas finais. Qualificam-se os 12 primeiros e Mário Barbosa, o melhor piloto nacional, foi 17º. A juventude do Fiesta explica o resultado.

Mário Teixeira terminou como segundo melhor piloto nacional, com o 18º lugar, à frente de Nuno Araújo, Hélder Ribeiro e António Sousa, respectivamente.

Super Car

Joaquim Santos, terminou também por aqui a incursão mundial.

Kartcross

Pero Rosário esteve na final como nas qualificações. Colocou-se na frente e dominou.

O segundo lugar. que foi posse de Rui Nunes, foi bastante mais discutido e a animação foi constante, no que às restantes posições do póduim diz respeito.

Nuno Bastos, galgou duas posições. Partiu de quinto e a custo chegou até terceiro, ultrapassou até José Luís Pereira, que terminou a prova na quarta posição.

Nuno Godinho e José Carlos Mota travaram também uma das lutas do dia, Godinho levou a melhor, foi quinto, à frente do homem da Transwhite.

Classificaram-se onze pilotos. Luís Almeida ficou pelo caminho, depois de um toque.

 

JACINTO NO PÓDIO

 

Elisabete Jacinto sobe ao pódio em Marrocos

---
alt

 

Elisabete Jacinto subiu hoje ao terceiro lugar do pódio da competição destinada aos camiões do Morocco Desert Challenge. A equipa Bio-Ritmo® alcançou os objectivos traçados para esta corrida depois de terminar a sétima e última jornada desta maratona africana, onde conquistou o quarto posto da classificação na sua classe. Os portugueses demoraram 1h19m52s a cumprir os 138 quilómetros cronometrados que compunham a etapa que ligou Tendrara a Oujda tendo terminado a especial com uma diferença de 5m25s para o holandês Martin Van Den Brink,  o grande vencedor da categoria camião desta prova. Para além de três camiões, apenas dois carros foram mais rápidos que Elisabete Jacinto a realizar o traçado de hoje.

O trio português composto por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho concretizou todo o rali sem problemas a registar e conseguiram vencer duas (a primeira e a penúltima) das sete etapas desta prova. Aliás, a formação lusa permaneceu desde o primeiro dia de competição nas posições cimeiras entre os T4 o que lhe permitiu manter o terceiro posto da classificação geral da sua classe, lugar obtido ao final do segundo dia de corrida.

O sector selectivo desta derradeira especial foi encurtado porque o mau tempo que se fez sentir nos últimos dias deixou algumas zonas impossíveis de transpor. Assim, por razões de segurança a organização da prova optou por anular os últimos 40 quilómetros da etapa. Ainda assim, Elisabete Jacinto fez um balanço positivo desta jornada e mostrou-se bastante satisfeita com o resultado alcançado: “a especial de hoje foi um pouco mais curta. Caiu granizo e choveu durante a noite e havia partes com oueds que estavam cheios de água e era impossível passar. Assim a organização decidiu cortar os últimos quilómetros para que não houvesse problemas. O sector selectivo correu-nos bem. Fomos o segundo veículo a partir para a etapa e fizemos toda a especial sempre a acelerar. Viemos um bocado grande atrás do Renault da equipa 505, mas às tantas eles pararam com um problema e nos passámos para a frente e fomos o segundo camião a chegar ao acampamento. Esta prova  correu bastante bem. O balanço não podia ser mais positivo. Não tivemos problemas a assinalar e estamos muito contentes com o nosso resultado. Já estávamos a precisar de uma corrida assim”, contou Elisabete Jacinto no final da etapa.

A equipa Bio-Ritmo® estará de regresso às competições em Outubro altura em que se irá disputar o Rally Oilibya du Maroc 2017.

 

MIGUEL OLIVEIRA EM 6º

Miguel Oliveira acaba Texas em 6º no Moto2 e continua no top 3 do campeonato. É mais um português que continua no top(o) do mundo.

 

TEAN NOVA DRIVER

Bom dia Fãs do TEAM NOVADRIVER. Domingo é o inicio do planear do que será uma semana intensa de trabalho nas nossas instalações. A decoração que ficará a cargo do nosso parceiro PubliCompirá estar pronta para a apresentação da viatura ao publico no dia 27 de Abril. Fica aqui a maquete final do excelente trabalho de design efetuado pelo também nosso parceiro das ultimas temporadas, a RD Race Designer, que esperemos que mais uma vez brilhe nas pistas Ibéricas como o carro mais bonito e mais rápido do paddock ;) GO NOVA!!

 

PAULO MIGUEL E O MG

 

O icónico MG Midget com as cores da Ezalo onde se destaca o slogan “Vai-te embora ò melga!”, vai está temporada participar na totalidade do Campeonato Nacional de Clássicos 1300 .

Estamos finalmente em condições de regressar em pleno às competições, as provas realizadas o ano passado serviram como sessões de testes . Para este ano temos um objetivo muito claro, andar entre os 5 primeiros do Campeonato H71, evoluir prova a prova. Tenho um longo caminho a percorrer, falta de ritmo é o principal inimigo.Vou tentar superar-me prova a prova, adquirir o meu ritmo e dignificar o bom nome de todos os que me estão a ajudar das mais variadas formas" . Para a primeira prova a disputar no Circuito do Estoril, a contar para o Nacional e campeonato Ibérico, vou ter como colega de equipa o Pedro Botelho, um jovem piloto de Vila Real que está neste projeto desde o seu inicio." Diz Paulo Miguel o mentor do projeto.


Esperamos a vossa visita de 28 a 30 de Abril no circuito do Estoril. 

az9 Copy
 

BILL CHAIRMAN

 

Bill Ford, Chairman Executivo da Ford, Regressa à Cidade Natal da Família para Celebrar Centenário da Ford Irlanda

 

   William Clay Ford Jr, Chairman Executivo da Ford Motor Company, celebra os 100 anos da Ford na Irlanda descerrando uma placa na ancestral cidade natal da família de Ballinascarthy

 

   Bisneto do fundador da Ford Motor Company, Henry Ford, participa na recepção cívica organizada pelo presidente da câmara da cidade de Cork, onde estarão presentes 300 actuais e ex- empregados da Ford

 

   Fábrica da Ford fundada em Cork, Irlanda, foi inaugurada em Abril de 1917 a primeira fábrica que a Ford Motor Company construiu fora da América do Norte

 

 

az10 Copyaz11 Copyaz12 Copy– William Clay Ford, Jr., Chairman Executivo da Ford Motor Company e bisneto do fundador da companhia, Henry Ford, descerrou hoje uma placa e um banco de jardim em Ballinascarthy, na Irlanda, para comemorar os 100 anos da Ford no país.

 

A cerimónia teve lugar no centro de Ballinascarthy, uma pequena vila a 40 quilómetros da cidade de Cork, donde emigrou para os Estados Unidos o pai de Henry Ford, William Ford, e a sua família, em 1847. A família fixou-se no Michigan, onde nasceu Henry Ford em 1863.

 

“Estou entusiasmado e honrado por estar de volta a Cork para celebrar os 100 anos da Ford na Irlanda,” disse Bill Ford. “A Ford tem profundas raízes em Cork, não apenas pela ligação histórica da minha família, mas também pelo impacto que a fábrica da Ford teve como motor de prosperidade na região ao longo de várias décadas.”

 

Durante a sua visita, Bill Ford participará também numa recepção cívica na Câmara de Cork, oferecida pelo presidente da edilidade, na qual a contribuição dos empregados da Henry Ford & Son Limited ao longo dos últimos 100 anos será reconhecida. O evento contará com a presença de 300 actuais e ex-empregados.

 

Henry Ford teve sempre presente a herança da sua família durante toda a sua vida, escolhendo a sua cidade natal de Cork como o local para a primeira fábrica da Ford Motor Company construída fora da América do Norte. A fábrica da Ford em Cork foi criada em Abril de 1917.

 

Tal como Henry Ford disse, usando as suas próprias palavras: “Os meus antepassados vieram de Cork, e essa cidade com o seu fantástico porto, tinha uma abundância de bons locais industriais. Existiu, é verdade, algum sentimento nisso (na decisão de estabelecer a fábrica em Cork).”

 

A companhia que Henry Ford fundou legalmente em 1917 denominava-se Henry Ford & Son Ltd., e esse continua a ser o nome legal da Ford na Irlanda até hoje, a única entidade Ford em todo o mundo que inclui o nome completo do fundador da companhia na sua denominação social.

 

O tractor Fordson foi inicialmente o produto principal da fábrica de Cork, a qual se tornou em 1929 na maior fábrica de tractores do mundo. Esta fábrica também construiu veículos de passageiros, entre os quais o icónico Model T. O último Model T a ser produzido pela Ford saiu da linha de montagem de Cork em Dezembro de 1928 

 

Foram igualmente construídos na fábrica de Cork, até à data do seu encerramento em 1984, o Model A, Model BF, Model Y, Prefect, Anglia, Escort, Cortina e Sierra.

 

A Ford possui a maior rede de concessionários de todas as marcas automóvel presentes na Irlanda, com 52 concessões que representam 1.000 postos de trabalho, directos e indirectos, em todo o país. 

 

 

# # #

 

 

 

Sobre a Ford Motor Company

A Ford Motor Company é uma empresa global da indústria automóvel e de mobilidade, com sede em Dearborn, Michigan, EUA. Com aproximadamente 201.000 empregados e 62 fábricas em todo o mundo, o negócio principal da empresa inclui a concepção, produção, marketing e serviços a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV, bem como aos veículos de luxo Lincoln. Para expandir o seu negócio, a Ford persegue agressivamente oportunidades emergentes através de investimentos em electrificação, autonomia e mobilidade. A Ford fornece serviços financeiros através da Ford Motor Credit. Para mais informação sobre a Ford e os seus produtos e serviços, visite a página www.corporate.ford.com. ​

 

A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 52.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 68.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

 

 

 

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

 

SEGUNDO A INFORMAÇÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTAaz6 Copyaz6 Copyaz7 Copyaz8 Copy

 

 

  1. António Felix da Costa com cores retro no BMW M6 GT3 da Schnitzer que vai dividir com Augusto Farfus, Timo Scheider e Alex Lynn nas 24 Horas de Nurburgring. E de repente vi-me transportado trinta anos no tempo.

 

DAKAR SERIES NA MONGOLIA

  1. DAKAR SERIES na Mongólia já em Setembro.

 

NOTAVEL DECORAÇÃO

 

NOTAVEL DECORAÇÃO

 

  1. Mais uma notável decoração, desta feita no BMW M4 DTM de Blomqvist. Meio retro com toque de modernidade.

 

BIANCHI PRATA NO PÓDIO EM MARROCOS

  1. Pedro Bianchi Prata bisa em Marrocos

 

Piloto da Honda terminou na frente com folgada vantagem e já é 2º à geral

Depois da vitória de ontem, Pedro Bianchi Prata voltou a vencer a etapa de hoje, a quinta do Morocco Desert Chellenge, que se diputou em Merzouga e aproximou-se de forma significativa da liderança.

...

O piloto da Honda que partiu para a especial de hoje na frente da corrida, sabia que seria difícil vencer. Chegou a ser quarto em pista de uma etapa que exigia muita navegação. Mas a persistência e determinação a que já nos tem habituado valeram-lhe mais uma vitória e ocupa agora, decorridas que estão cinco etapas, a segunda posição da classificação geral.

Pedro Bianchi Prata cumpriu os 230Km’s de uma especial caracterizada pela travessia de quatro faixas de dunas, entre elas o Erg Chebbi e do Erg Ouzina, em 4h00m27s num dia marcado também pelo auxílio a dois dos seus mais diretos adversários, o marroquino Harite Gabari e o Holandês Rob Smits, que após uma queda foram obrigados a abandonar a competição.

“Ganhámos mais uma etapa  é bom ganhar em casa, pois eu em Merzouga sinto-me como na minha segunda casa. Foi uma especial de muita navegacão e marcada pela anulacão do início devido a uma enorme tempestada de areia. Sabia que ia ser difícil partir na frente e ganhar, mas consegui. Perdi-me num local complicado e cheguei a ser o quarto em pista, mas nunca baixei o ritmo e perdi nem perdi o foco, lutei até ao final ganhando com bastante vantagem. Infelizmente tive de auxiliar o 101 que partiu um pé devido a uma queda e o Nr. 104 também caiu e magoou-se num ombro. Neste momento, estou em 2º lugar da geral. Amanhã vai ser um dia muito longo e tudo ainda está em aberto. Vou lutar até ao final, quero ganhar”, revelou Pedro Bianchi Prata à chegada.

Amanhã, disputa-se a sexta especial desta grande maratona africana. O percurso vai exigir um esforço extra. São 405 km’s de um traçado que ligará Merzouga a Tendrara e que vai cruzar as planícies de Hamada e o planalto de Rekkam. Seguem-se os vales e paisagens panorâmicas. Nesta especial concorrentes vão poder disfrutar de um misto entre pistas sinuosas, planícies e alguns trilhos um pouco mais técnicos.

 

NOVO SUCESSO PARA PAULO GONÇALVES

O PRIMEIRO ....

 

O PILOTO DE ESPOSENDE NO PÓDIO

 

Pódio português do fim-de-semana. Paulo Gonçalves acaba Rali do Qatar na 2ª posição, atrás de Sam Sunderland. Nasser Al-Attiyah ganha nas quatro rodas.

 

BLANCPAIN EM MONZA

  1. O patrão Nick Leventis bate forte em Ascari e destrói um dos McLaren Strakka no treino livre para o Blancpain Endurance Series em Monza. O chassis não deve ter recuperação. Clemens Schmid foi o mais rápido no ISR Audi R8 LMS #75, mas há 27 carros no mesmo segundo. Rui Águas e Miguel Ramos são os representantes portugueses nesta prova de abertura da temporada. O Mercedes de Águas foi 28º e o Lamborghini de Ramos fez o 36º tempo entre os 52 presentes.
    Resumo da corrida (60 minutos), terça-feira à noite, no Eurosport 1

 

GALERIA DE IMAGENS - RAMPA DA PENHA

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

 

RAMPA DA PENHA

 

Mais uma série de imagens alusivas à Rampa da Penha, jornada inaugural do Nacional de Montanha

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.comFOX 0666_CopyFOX 0669_CopyFOX 0671_CopyFOX 0672_CopyFOX 0673_CopyFOX 0674_CopyFOX 0675_CopyFOX 0676_CopyFOX 0677_CopyFOX 0678_CopyFOX 0679_CopyFOX 0681_CopyFOX 0683_CopyFOX 0684_CopyFOX 0686_CopyFOX 0687_CopyFOX 0689_CopyFOX 0690_CopyFOX 0691_CopyFOX 0692_CopyFOX 0694_CopyFOX 0695_CopyFOX 0697_CopyFOX 0699_CopyFOX 0700_CopyFOX 0702_CopyFOX 0704_CopyFOX 0705_CopyFOX 0707_CopyFOX 0708_CopyFOX 0710_CopyFOX 0712_CopyFOX 0714_CopyFOX 0717_CopyFOX 0719_CopyFOX 0721_CopyFOX 0724_CopyFOX 0728_CopyFOX 0730_CopyFOX 0733_CopyFOX 0735_CopyFOX 0739_CopyFOX 0743_Copy

 

RALI DE MARROCOS

 

Tomas Ourednicek (307): “Eindelijk weer eens goed gereden

 

After two days of frustration, caused by too hot fuel (vapor lock), Czech 4x4-driver Tomas Ourednicek finally tested the power of his South Racing Ford to the limit. “We did business today. In the dunes our car was at his best. The last few days, we had to stop too much. Today we could keep the pace – finally! It would’ve been a shame to get into trouble again in such a beautiful stage. My navigator did a fabulous job. It’s his first desert rally, but he didn’t make one mistake. And that’s not as obvious as it sounds.

 

 

Agostino Rizzardi (301) “Mechanical problems, minutes before the start of the race”

 

Before the start of the third leg, Agostino Rizzardi and his navigator were on their backs under the Porsche 911, only minutes before they had to start. “Yesterday we had some problems with the gearbox. We worked till four o’clock last night to solve the problems, but due to stress and fatigue, the mechanics forgot to place a rubber valve. We had to do it right before the start, but couldn’t find it right away. Luckily other teams helpe dus.”

The stage went smooth for Rizzardi. “It was real fun: sand, wadi, dunes and a roadbook with some surprises for navigators. The sand in the dunes was real soft and there was lots of wind. The tyre tracks were invisible, so we had to find our way on our own. It’s challenging and I like it.

 

 

Pedro de Uriarte (303): “More difficult than last year”

The Mexican Pedro de Uriarte made his debut in Libya Rally last year and didn’t disappoint. His return in the Morocco Desert Challenge on the other hand hasn’t been really succesful. “The level of racing is much higher than last year and we had a lot of problems as well: day 1 our chassis broke, on day 2 we were cut off by another car and hit a rock. But you know, that’s rally.”

 

 az4 Copyaz5 Copy

 

ACELERE COM A HYUNDAI

 

Acelere com a Hyundai para o Rally de Portugal
 
A Hyundai Portugal vai levar cinco pessoas, que partilhem a paixão da marca pelos ralis, ao Rally de Portugal. 
Após o duplo pódio na Córsega, a Equipa Hyundai WRC está bastante confiante para o Rally de Portugal e a Hyundai Portugal quer partilhar a emoção com os entusiastas da modalidade. Para isso vai oferecer 5 Hyundai VIP Passes, que incluem:
• Programa completo de 1 dia no Rally de Portugal com 3 etapas; • Braga Street Stage; • Visita às zonas VIP e de Serviço Hyundai; • Estadia de uma noite; • Fim de semana ao volante de um Hyundai.
 
Basta realizar um test-drive e participar no passatempo “Acelere com a Hyundai para o Rally de Portugal”. O passatempo é válido até dia 10 de maio e consiste em realizar um test-drive e, após receber um e-mail com o código de participação, submeter uma fotografia original de demonstre a sua vontade de ir ao Rally de Portugal. 
Acelere connosco antes que seja tarde. Participe e boa sorte!
Saiba mais em www.hyundai.pt/pt/passatempos/  az3 Copy

 

MANUEL PINTO EM ESPINHO

 

Manuel Pinto estreia Punto R3D no asfalto
Manuel Pinto irá nos próximos dias 21 e 22 de Abril fazer a estreia do seu Fiat Grande Punto R3D nos pisos de asfalto, alinhando no Rallye Casino de Espinho, a 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis.
O piloto com o apoio de Lusoclima, Electro Barbosa, Maqmais, CM Seguros, Rações Portela do Couce, Headsmotorsport e Auto Seixidro esteve presente com a sua estrutura no Rali de Castelo Branco, mas uma recente queda que resultou com uma lesou não permitiu ao piloto arrancar para a prova, adiando assim a sua estreia para a prova do Targa Clube.
Para Espinho as ambições centram-se na Taça Diesel, mas o piloto pretende essencialmente acumular quilómetros para fazer a adaptação ao novo carro, que será certamente bem mais competitivo no asfalto.
Como refere o piloto de Gondomar – “depois da ausência forçada em Castelo Branco, prosseguimos a nossa época com o Rallye de Espinho onde vamos estrear o Punto nos pisos de asfalto. Vamos sem pressões quanto a resultados, pretendemos essencialmente terminar a prova para acumular o máximo de quilómetros com o carro e garantir pontos para o campeonato destinado aos Diesel. É um rali novo para mim, vai ser bastante exigente com especiais algo rápidas, de mau piso em algumas situações, onde teremos de ter ainda mais cuidado para não errar. Em termos de campeonato das 2 rodas motrizes vai ser um rali disputadíssimo, com muitos pilotos presentes onde entrar nos lugares cimeiros não será fácil, mas vamos fazer a nossa prova e nosso final logo veremos onde conseguimos chegar”.
Novidade será também o seu co piloto, já que a partir do Rallye Casino de Espinho, o piloto terá a seu lado Luís Boiça.
A prova arranca oficialmente na sexta  feira pelas 20h40 em Espinho seguindo a primeira especial de classificação com a Super Especial Stª Maria da Feira. No sábado as equipas irão percorrer uma dupla passagem em Burgães, Arestal, Rio Calma, Ferreira de Castro, e ainda pela Gaia Street Stage num total de 407,02 kms de percurso de prova.az1 Copyaz2 Copy

 

ECURIE ECOSSE

A perfect start for Ecurie Ecosse with debut LMP3 Cup victory
 

This weekend saw a new chapter written in the long and rich history of Ecurie Ecosse with a return to sports car racing this weekend (21-23 April, 2017) in the Henderson LMP3 Cup Championship at Donington Park.
 
Ecurie Ecosse opted to join this new championship this year, fielding the #79 Ligier entry with Colin Noble and Alasdair McCaig. With the return, came a sensational first race – and by no means easy - victory in the fledging championship.

“It was a great result all around, so I’m happy with that,” said Director and Driver Alasdair McCaig. “Colin did a cracking job and showed the way to the United Autosport team who have been doing this for quite a while now and this is our first race, so we can be pretty proud of that.”
 
Following a successful shakedown at Rockingham, the team tested ahead of the event at Donington and in what the team expected would be learning weekend, got up to speed in Saturday practice with fastest time.
 
Qualifying saw McCaig record the fourth fastest time, somewhat frustrated at the timing of a double yellow following an off from a rival. Race day however saw McCaig take the start, and despite some contact on the first lap, emerge third overall as the race settled into a rhythm.
 
Shadowing the two leading United Autosport entries, McCaig set multiple fastest laps and then pitted from third and handed over to Noble who wasted no time in gaining position as he exited the pits, with some classic side-by-side action.
 
“It was an interesting race,” said McCaig. “The start was hectic, I got hit going down to the Craner Curves and put on the grass where I lost a couple of places but I managed to get them back after a few laps and then started to hunt down the two United Autosport cars. I reeled them in and then the safety car came out and then I just kept with (second-placed) Tony Wells and then we pitted.”
 
After exiting the pits and with a string of fastest laps, Noble took the lead of the race by a comfortable margin of five seconds as the stops cycled through, a positon he controlled from the front of the field to the chequered flag.
 
“It was an intense first few laps, but I knew that I had to open up the gap,” said Noble. “I set a number of fastest laps and then it was just a question of pacing myself and making sure I brought the car home. I’m really pleased, I didn’t really feel any pressure, so looking forward to the next race.”
 
Ecurie Ecosse are also celebrating its Young Driver’s Initiative that saw Gordon Mutch take victory in Anglesey Junior Saloon Car Championship. Back at Donington, the team will be looking for a repeat victory when the racing resumes Sunday in the LMP3 Cup.

alt
alt

 

CAMPEONATO MUNDO DE RALICROSS - MONTALEGRE

 

O "Mundial" em Português - Sábado

Montalegre recebe a segunda prova do “Mundial” de Ralicross e o primeiro dia não foi favorável para os pilotos nacionais presentes.

Antes ainda de começarem as corridas já havia uma “falta” nas hostes nacionais. Joaquim Machado não tinha o Peugeot 206 S1600 pronto a tempo de alinhar, pois houve um atraso na entrega de algum material necessário para concluir a preparação do carro.

Hélder Ribeiro também não teve sorte. Um toque e uma desistência com uma transmissão partida, colocaram o Vice-Campeão Nacional em título, na cauda da classificação.

Mário Barbosa terminou as duas primeiras corridas de qualificação no 16º posto, tendo terminado como melhor piloto português, mas nem tudo foi fácil para o piloto que estreia aqui o Ford Fiesta e a juventude do projecto explica muito do azar.

wrx barbosa Mário Barbosa (Ford Fiesta S1600)

Primeira corrida de qualificação

S1600

Mário Barbosa foi o melhor piloto nacional, na primeira ronda de qualificação. O facto de estar a estrear (literalmente) o Ford Fiesta S1600 nesta prova não ajudará, além de que se queixou de ter perdido algum tempo com um concorrente mais lento.

Nuno Araújo, que alinhou com o Citroen C2 S1600 que foi de José Artur Teixeira, acabou por ser o segundo melhor piloto nacional, à frente de Mário Teixeira, em Ford Fiesta S1600.

António Sousa, alinhou com o DS3 de Rui Sirgado e se pódium houvesse nesta altura, estaria com a posição mais baixa.

Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600) estava apostado em lutar pelas posições da frente, mas um toque quando tentava ganhar uma posição atirava-o para fora da pista. Não concluía a corrida e caía para o 24º posto.

Super Car

Joaquim Santos (Ford Focus) é o único piloto nacional presente, terminou a primeira corrida de qualificação no 22º posto.

Kartcross

Pedro Rosário arrancou melhor que a concorrência. José Luís Pereira colocou-se em segundo, mas a ser pressionado por Rui Nunes, cedeu tempo para o primeiro e Rosário terminou acorrida com alguma “folga”.

wrx ribeiro Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600)

Segunda corrida de qualificação

S1600

Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600) foi o melhor classificado dos nacionais, terminou a qualificação no 17º posto.

António Sousa (Citroen DS3) foi segundo, com a 21ª posição da geral, à frente de Mário Barbosa, que se debateu com um Fiesta que teimava em não andar, certamente problemas de juventude. Nuno Araújo (Citroen C2 S1600) ficou logo atrás de Barbosa.

Hélder Ribeiro mais uma vez teve azar e nem a meio da corrida chegou. Sequelas do toque dado na primeira corrida, motivaram a ruptura da transmissão esquerda do Citroen.

Super Car

Joaquim Santos, com problemas no Ford Focus não consegui terminar a segunda qualificação.

Kartcross

Pedro Rosário ficou na frente da corrida logo no início. Ainda na primeira volta discutia-se o segundo posto e Rui Nunes passou José Luís Pereira.

Mais uma vez, a luta pela segunda posição, permitia que o Campeão Nacional em título fizesse a corrida a olhar para a frente e ganhasse os 2,9 segundos que lhe deram a vitória. Nunes terminou em segundo, com Pereira colado à traseira.

wrx teixeira Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600)

 

JACINTO NO PÓDIO

Elisabete Jacinto vence sexta etapa 

---
alt

 

Elisabete Jacinto venceu a sexta e penúltima etapa do Morocco Desert Challenge que se disputou hoje entre Merzouga e Tendrara. A equipa Bio-Ritmo® foi a mais rápida entre os T4 a realizar esta especial composta por 405 quilómetros cronometrados, a mais longa de toda esta competição, e demorou 5h53m11s a cumprir todo o setor selectivo. Os portugueses terminaram com uma vantagem de nove minutos para o holandês Martin Van Den Brink, o actual líder da classe camião, e apenas um carro conseguiu ser mais rápido do que Elisabete Jacinto a completar o percurso de hoje incluindo neste rol a competição destinada às motas.

A formação lusa, composta por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho reforçou, desta forma, a sua posição à geral mantendo o terceiro lugar dos camiões com uma sólida vantagem de mais de quatro horas para o belga Igor Bouwens que, aos comandos de um IVECO, ocupa neste momento o quarto posto da classe.

Elisabete Jacinto, que soma a sua segunda vitória em etapas neste rali, foi o piloto mais rápido entre os portugueses presentes nesta prova e faz um balanço positivo deste dia: “foi uma etapa muito bonita feita nos planaltos marroquinos. Hoje as pistas eram lisinhas e como não tinham muitos buracos e valas pudemos andar bastante rápido. Hoje saímos em quinto e fomos acelerando o mais possível até que começámos a apanhar os camiões que partiram à nossa frente. A navegação era complicada, mas o Zé Marques nunca se enganou e viemos sempre certinhos até ao fim. Foi um dia excelente. Estamos mesmo muito contentes com esta vitória”, contou Elisabete Jacinto no final da especial.

Chega amanhã ao fim esta edição do Morocco Desert Challenge. A sétima e última etapa desta prova africana será disputada entre Tendrara e Oujda e será composta por 178 quilómetros cronometrados.  Esta especial será mais curta, mas não será mais fácil. Haverá uma grande variedade de percursos que vão alternar entre pistas rápidas, onde os concorrentes poderão acelerar sem qualquer tipo de risco, e trilhos mais lentos com muita pedra, buracos e valas profundas. Apesar de curta, esta especial vai exigir total concentração e uma navegação perfeita. 

 

PAULO MARIA LANÇA

 

RALLY DE PORTUGAL 50 anos!!!

 

17990759 1872116803063664_6670185373325320210_n_Copy
Agora que está prestes a nascer assumo...sinto um orgulho enorme no livro Rally de Portugal 50 anos! Maior ainda é o meu agradecimento a todos quantos participaram nesta obra. Uma palavra muito especial para o Presidente do ACP - Carlos Barbosa sem a sua confiança, nada disto teria sido possível, o meu gigante OBRIGADO pelo privilégio de ter trabalhado durante mais de um ano a preservar a história do Rally para o maior Clube do Mundo! Habemus livro...soon!!!

 

MÁRIO CASTRO EM DIRECTO

RALI CASINO DE ESPINHO 2017

 

DESISTÊNCIA DEIXA-NOS LONGE DO TÍTULO...

 

De facto este rali não correu nada como o desejado. Como assumimos antes do rali ir para a estrada, queríamos lutar pela vitória mas isso não foi possível porque os nossos adversários estiveram muito fortes e não fomos capazes de acompanhar o ritmo deles nas primeiras especiais. O facto de não termos realizado este rali em 2016 poderá ter-nos penalizado um pouco a nossa prestação mas o facto é que o Vieira, ...o Fontes e o Barros estiveram melhor. Ainda assim nunca baixamos os braços e entramos para a segunda secção com vontade de equilibrar o andamento com eles mas logo no primeiro troço rompeu-se um rolamento da roda traseira esquerda que provocou ainda a perda de travões na parte final da mesma e consequente abandono. Esta desistência coloca-nos numa posição muito complicada no que diz respeito às contas do campeonato mas vamos para as próximas provas pensando rali em rali e tentar sempre a vitória.

 

PANERAI CLASSIC

 

PANERAI CLASSIC YACHTS CHALLENGE 2017 COMEÇA HOJE

 

OFFICINE PANERAI apresenta relógios desenvolvidos especialmente para fãs do mundo do mar

 

 

Panerai Classic Yachts Challenge tem sido conhecido como o principal circuito internacional para as embarcações de vela clássica e vintage. Para celebrar a 13.ª saída em 2017, o circuito abrange 11 das regatas mais fascinantes e ricas em tradição marítima, no calendário que se tornou num ponto de referência para os amantes da beleza deslumbrante, da história gloriosa e da absoluta autenticidade de todos os veleiros clássicos.

 

«Posso dizer com grande orgulho que o nosso compromisso em proteger e salvaguardar a vela clássica é tão única quanto inédita a nível internacional», declarou o CEO da Officine Panerai, Angelo Bonati. «Este é o nosso 13.º ano consecutivo em que patrocinamos o circuito e ao longo de todo este tempo, vimos vários eventos extraordinários florescerem connosco e testemunhámos o ressurgimento de algumas embarcações vintage como o resultado do compromisso e da paixão de tantos entusiastas».

 

Como já é tradição para o Panerai Classic Yachts Challenge, as rondas em França (Antibes, Cannes), Itália (Argentario) e Espanha (Mahon na ilha de Menorca) formam o Circuito Mediterrâneo. Os iates que participam em cada um dos eventos do circuito acumulam pontos para ganhar o Troféu geral. Nos anos anteriores, o último foi vencido por algumas das embarcações mais famosas da história da vela, em particular, criações de personalidades ilustres como William Fife III (o Cambria, construído em 1928; o Mariquita, construído em 1911; e o Moonbeam IV, construído em 1914) e Nathanael Greene Herreshoff (o Chinook, construído em 1916), assim como os navios da Marinha Italiana (o Chaplin, construído em 1974 e o Stella Polare, construído em 1965), antigas estrelas olímpicas (o Bona Fide, construído em 1899 e vencedor da medalha de ouro nas Olimpíadas de Paris em 1900) e as embarcações cujos proprietários fizeram história (a Manitou, construída em 1937, que pertenceu ao presidente John Fitzgerald Kennedy).

 

Também participarão nas regatas mediterrâneas o Eilean, um ketch bermudense desenhado em 1936 por William Fife III e que a Officine Panerai adquiriu em 2006 para o restaurar e relançá-lo.

 

As regatas de Marblehead, Newport e Nantucket permitem aos veleiros participantes competir para o segundo Troféu do Panerai Classic Yachts Challenge, que é oferecido ao vencedor do Circuito Norte-americano, que se celebra cada agosto e setembro nas águas de Nova Inglaterra. Nos últimos dois anos, o Troféu Norte-americano tem ficado entre as mãos do Siren, membro da classe NY-32, concebido em 1936 por Olin Stephens, dos lendários Sparkman & Stephens.

 

Além dos troféus gerais do Circuito Mediterrâneo e do Circuito Norte-americano, os vencedores dos eventos individuais (entre os quais se incluem a Antigua Classic Yacht Regatta e a Panerai British Classic Week, que por razões geográficas não se incluem em nenhum dos circuitos) receberam um relógio Panerai como prémio. Desde que foi desenhado e produzido o primeiro relógio para o corpo especial da Marinha Italiana, em 1936, a Panerai criou instrumentos de precisão que combinam o impressionante desenho italiano com a tecnologia de ponta da relojoaria suíça, tornando-os ideais para os amantes do mar.

 AA45 Copy

 

COPA ECPA - BRASIL

Após 2ª etapa, Copa ECPA de Velocidade segue empolgante

4 provas foram disputadas nas categorias Marcas e Pilotos e Fórmula Vee

 

A segunda etapa da Copa ECPA de Velocidade aconteceu neste último sábado (15), com duas provas de Marcas e Pilotos, e outras duas de Fórmula Vee. As corridas foram realizadas no Autódromo do Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, onde o público presente assistiu mais um dia de belas corridas, e com entrada franca.

 

Entre os competidores do Marcas e Pilotos, uma vitória de Alexandre Souza e outra de Lamartine Pinotti, deixou tudo muito igual nesta categoria. Já nas provas de Fórmula Vee, quem dominou foram dois novatos da categoria. O amazonense Gabriel Silva, 19 anos, e o argentino Francisco Laborda, 18, venceram nas duas corridas disputadas.

 

Marcas e Pilotos
Na classe Super, Alexandre Souza largou em último na primeira bateria do Marcas e Pilotos, mas durante toda a prova foi ganhando posições, e quando estava em segundo, atrás de Rodrigo Stefanini, imprimiu um perseguição implacável, que acabou com a ultrapassagem emocionante, com os carros ultrapassando a linha de chegada praticamente juntos.

 

2ª bateria

Com o grid invertido entre os seis primeiros colocados na prova anterior, a segunda bateria começou agitada. Alexandre partiu com tudo, parecendo que iria repetir a dose da primeira prova. Mas, forçou uma ultrapassagem e foi penalizado com 20 segundos, terminando na quinta colocação.

 

A vitória ficou com Lamartine Pinotti. “Tendo o melhor carro, o Alexandre é o grande favorito ao título. Mas a regra de inversão do grid é que tem deixado tudo mais equilibrado e fará a diferença no final, pois acho que isso vai acontecer em todas as provas”, afirmou o competidor de Sertãozinho, único piloto com duas vitórias na classe Super.

 

Já o capivariano Rodrigo Stefanini, a bordo de seu Citroën C3, repetiu o resultado e fechou a prova final novamente na segunda colocação.

 

Light

Na Light, quem foi ao autódromo assistiu ao domínio total de Alexandre Peppe. Aliás, o piloto já contabiliza quatro vitórias em duas etapas disputadas e é o líder da classe Light. Rodrigo Tavares ficou em segundo na primeira bateria e João Morais, na segunda na última prova do dia.

 

Novatos

Já na categoria Novato, composta por pilotos iniciantes, vitória dupla de Guilherme Reischl. Na primeira bateria a dupla formada Eric Bruno e Adilson Gorga ficou com a segunda colocação. Posição conquistada por Tiago Roque na segunda bateria.

 

Confira os resultados da 2ª etapa da Copa ECPA de Velocidade

 

1ª prova Marcas e Pilotos - Super

1º Alexandre Souza
2º Rodrigo Stefanini

Rodrigo Moreno

4º Lamartine Pinotti

5º Gustavo Favoretto

Melhor volta: Alexandre Souza, em 1:17.008

 

1ª prova Marcas e Pilotos - Light

1º Alexandre Peppe

2º Rodrigo Tavares

3º João Morais

Melhor volta: Alexandre Peppe, em 1:18.232

 

1ª prova Marcas e Pilotos - Novato

1º Guilherme Reischl
2º Eric Bruno/Adilson Gorga

3º Tiago Roque

Melhor volta: Guilherme Reischl, em 1:18.628

 

2ª prova Marcas e Pilotos - Super

Lamartine Pinotti
2º Rodrigo Stefanini

3º Gustavo Favoretto

Rodrigo Tavares

Alexandre Souza

Melhor volta: Alexandre Souza, em 1:17.569

 

2ª prova Marcas e Pilotos - Light

1º Alexandre Peppe

2º João Morais

3º Ricardo Cardosa

Melhor volta: Alexandre Peppe, em 1:18.325

 

2ª prova Marcas e Pilotos - Novato

1º Guilherme Reischl
2º Tiago Roque

3º Eric Bruno/Adilson Gorga

Melhor volta: Guilherme Reischl, em 1:18.579

 

Fórmula Vee

1ª bateria

1) Francisco Laborda

2) Alberto Otazú

3) Thiago Vaz

4) Zigomar Jr.

5) Bernardo Albanesi

 

2ª bateria

1) Gabriel Silva

2) Francisco Laborda

3) Alberto Otazú

4) Rodrigo Rosset

5)  Thiago Vaz

 

A próxima etapa da Copa ECPA de Velocidade acontecerá no dia 24 de junho, com as provas válidas pela 3ª etapa da temporada de 2017.

 AA44 Copy

 

NOVIDADE APRESENTADA NA CHINA

 

arquitetura e-mobility: o Audi e-tron Sportback concept

 

O Audi e-tron Sportback concept deixa antever algumas formas do design, das dimensões e das soluções técnicas de um futuro modelo de grande produção, com lançamento no mercado agendado para 2019. Utiliza o sistema de propulsão com o e-tron quattro concept, outro protótipo que a Audi apresentou em 2015 e de que se distingue, principalmente, pelo design da carroçaria.

 

O Audi e-tron Sportback concept tem quatro portas e um comprimento de 4,90 metros e o sistema de propulsão recorre a três motores elétricos, um situado no eixo dianteiro e os outros dois no eixo traseiro. A potência máxima combinada é de 435 Cv, com pico de 503 Cv em modo “boost” e um binário máximo de 800 Nm. Neste último modo, acelera dos 0-100 km/h em 4,5 segundos e atinge a velocidade máxima limitada de 210 km/h.AA41 CopyAA42 CopyAA43 Copy

 

SEAT E DUCATI

SEAT e Ducati
Joias sobre Rodas

/ A SEAT e a Ducati partilham uma tradição comum, paixão pelo design e inovação, bem como um extenso background no mundo da competição motorizada / Os 150 anos de história combinados das duas marcas são revisitados por Isidre López e Livio Lodi, os dois homens responsáveis pelas coleções da SEAT e da Ducati, respetivamente / O SEAT Leon CUPRA, o modelo mais potente da SEAT, é o carro oficial da equipa Ducati na recentemente iniciada temporada de MotoGP 
 
AA40 CopyA história das duas marcas conjuntamente totaliza mais de 150 anos; Partilham uma tradição, paixão pelo design e inovação, assim como um longo percurso no mundo da competição motorizada. Estas duas marcas do sul da Europa, SEAT (Barcelona) e Ducati (Bolonha),  estão a reforçar a sua ligação por ocasião do mundial de Moto GP, onde o Leon CUPRA, o modelo mais potente da marca espanhola, é o carro oficial da equipa italiana nas 18 provas do Moto GP.
 
Acompanhados pelos guardiões das joias de duas e quatro rodas nas respectivas coleções históricas, Livio Lodi e Isidre López, observamos os marcos que definem o sucesso e histórico das duas empresas:
 
- Do “Papamobile” a Casey Stoner: SEAT e Ducati têm duas coleções que mantêm viva a sua tradição. O edifício SEAT A122 alberga 263 veículos, apresentando carros de competição, assim como diferentes veículos que contam a história de Espanha. Como o modelo 600 que colocou o país sobre rodas ou o mítico “Papamobile”, concebido especialmente para a visita do Pontífice em 1982. O museu Ducati em Bolonha contem os modelos mais icónicos da marca, desde a moto 125 Desmo GP, a primeira moto de corrida, até à Desmosedici GP07 com a qual Casey Stoner ganhou o mundial de 2007.
 
- No Pódio: Para além de fabricar veículos utilitários e motos de cidade, ambas as companhias têm uma trajetória de sucesso no mundo da competição motorizada. Desde 1970, a SEAT Sport venceu 2 campeonatos do mundo de WTCC, mais de 25 títulos e campeonatos de rally para além de ter organizado campeonatos da marca por todo o mundo. Para além disso a Ducati tem vindo a competir nos campeonatos de Moto GP desde há 14 anos, tendo ganho 33 corridas, bem como 24 temporadas no mundial de Superbikes, tendo conquistado 17 títulos mundiais de construtores e marcado presença em outros campeonatos nacionais. Em 2017 a equipa ganhou o campeonato do mundo de MotoGP no circuito de Motegi (Japão) com o piloto Casey Stoner.
 
 
 
 
 
 
 
 
TECHNOLOGY TO ENJOY
- De Montjuic a Monte Carlo: Ambas as empresas têm veículos que disputaram provas míticas: A SEAT 124 Grupo 4 terminou num lugar no pódio no inesquecível rally de Monte Carlo de 1977 e a Ducati 900 venceu em 1980 as 24 horas de Montjuic, uma das competições urbanas mais duras da história do motociclismo.
 
- Vermelho Ducati: Se a marca “Ducati red” fez a sua estreia em 1985 graças ao 750 Paso, o SEAT 124 grupo 4 esteve na génese da designação “rally dos táxis SEAT” com que ficou conhecida a prova de 1977 em Monte Carlo, porque estes eram o modelo e a cor utilizados pelos táxis em Espanha nessa altura.
A SEAT é a única empresa no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando 81% dos seus veículos, estando presente em mais de 80 países através de uma rede de 1.700 concessionários. Em 2016, a SEAT obteve um resultado operacional de 143 milhões de euros, o mais elevado na história da marca, e alcançou vendas a nível mundial de 410.000 unidades.
O Grupo SEAT emprega mais de 14.500 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica os tão bem-sucedidos modelos Ibiza e Leon. Adicionalmente, a companhia produz os modelos Ateca e Toledo na República Checa, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.
A multinacional tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros focados no desenvolvimento da inovação do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

 

PAULO MOREIRA EM ESPINHO

 

Paulo Moreira - “É importante terminar e somar pontos no campeonato!”
 
O escalão máximo dos ralis em Portugal irá prosseguir já a partir da próxima sexta feira com o Rallye Casino de Espinho, a 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis.
A prova em piso de asfalto terá um traçado em tudo idêntico ao do ano passado, levando a prova a grandes centros urbanos onde serão esperados mais uma vez uma grande afluência de público.
Paulo Moreira e Marco Macedo prosseguem o seu programa desportivo no Nacional de Ralis, estando à partida da prova do Targa Clube com um Peugeot 208 R2 da Race Seven! Não estando com um inicio de época fácil, já que alguns azares mecânicos ditaram a desistência nas duas primeiras provas, a grande ambição é mesmo terminar o rali, para somar os primeiros pontos para o campeonato!
Como salienta o piloto do Montijo – “acima de tudo temos mesmo de fazer os possíveis para acabar o rali. Este ano a época não tem corrido bem, com duas desistências em outras tantas participações, o que nos prejudica em termos de campeonato, mas temos ainda mais provas pela frente para recuperar, e em Espinho contamos por um ponto final aos azares e somar o máximo de pontos para o campeonato. O ano passado, também desistimos prematuramente neste rali, por isso é mais um motivo para o objectivo principal ser mesmo terminar!
Vamos tentar aplicar um bom ritmo e se possível terminar no pódio dos RC4, num rali que será certamente bem disputado, face ao excelente lote de carros de 2 rodas motrizes presente!”
O Rallye Casino de Espinho arranca na sexta feira à noite com a Super Especial citadina em Stª Maria da Feira. No Sábado, seguem-se mais 10 provas especiais de classificação, numa dupla passagem pelas especiais de Burgães, Arestal, Rio Calma, Ferreira de Castro e pela Gaia Street Stage. No total serão mais de 400 kms de percurso total de prova, sendo que apenas 109,06 serão disputados em contra relógioAA37 CopyAA38 Copy

 

SUGESTAO DA SEMANA - SUMOL SUMMER FESTIVAL

 

Sumol Summer Fest 2017


Prepara-te para um fim de semana Wild!


Cartaz completo com últimas confirmações:
DJ SlimCutz
Deejay Telio / Deedz B
DJ Big

General D e Tribruto juntam-se à História do Hip Hop Tuga


Bilhetes à venda na Blueticket e locais habituais
Bilhete conjunto Sumol Summer Fest + MEO Sudoeste,
disponível por apenas 120€
SBUS Camp disponível com autocarro Ida/Volta de todo o país +
Passe de 2 dias para o Festival com Camping, a partir de 70€

30 de junho e 1 de julho
Ericeira Camping

www.sumolsummerfest.com | www.facebook.com/sumolsummerfest |
www.instagram.com/sumolsummerfest

 

À medida que as temperaturas aquecem, cresce a vontade de traçar o plano perfeito para o verão que se aproxima e o primeiro ponto de paragem obrigatório é o Sumol Summer Fest. DJ SlimCutz, Deejay Telio / Deedz B e DJ Big são as confirmações que completam o cartaz do Festival, assim como General D e Tribruto que se juntam ao já luxuoso elenco d’A História do Hip Hop Tuga.
As últimas confirmações do Sumol Summer Fest continuam a dar provas de que os ritmos mais contagiantes podem ser oferecidos pelo talento que existe no mundo da lusofonia.


 

alt
 Facebook | Video: DJ Big Recap


Uma das principais referências do hip­hop nacional, DJ Big é também conhecido como “The Party Rocket”. O nome que dá o mote ao radioshow que assina na Mega Hits, diz-nos muito sobre a potência dos seus sets, autênticas viagens pelo mundo do hip hop e trap, desde o mais old school até àquilo que de mais interessante se vai fazendo na atualidade. Já colaborou com alguns dos principais nomes do hip-hop nacional, seja em disco ou em mixtapes, seja ao vivo. Na lista estão nomes como como Sam The Kid, Regula, Dealema, Valete, DJ Ride, entre muitos outros. DJ Big vai poder mostrar toda a sua arte e experiência no dia 30 de junho no Sumol Summer Fest.


 

alt
Facebook | Video: Nossa Senhora de Guadaloop


DJ SlimCutz é um daqueles casos em que o nome parece ter mais idade do que o próprio artista. É, de facto, um jovem, mas conta com um currículo invejável. Começou por brincar com o gira-discos dos pais em miúdo, e essa paixão nunca mais o largou. A sua fama espalhou-se rapidamente, com a presença nas cabines de todo o país. O sucesso foi imediato, sabendo conjugar, como poucos, energia e técnica em cada umas das suas atuações. SlimCutz é também responsável pela editora Monster Jinx, um coletivo que tem sido peregrino em Portugal no cruzamento da música eletrónica com a estética sonora do hip-hop. Sobe ao palco do Sumol Summer Fest dia 1 de julho.

alt
Facebook | Video: Ficou


Deejay Telio é uma das principais revelações do hip hop feito em língua portuguesa. Responsável por alguns dos grandes hits a soar em Angola nos últimos dois anos, a verdade é que Deejay Telio também conquistou o público português com os seus irresistíveis ritmos, presentes em sucessos como “Que Saf…”. Em 2016 editou o disco "Karanganhada 2" e a saga dos sucessos continua. “Ficou”, com um flow irresistível, já conta com mais de quatro milhões de visualizações no YouTube… Para a atuação no Sumol Summer Fest contará com o seu cúmplice Deedz B. Dia 1 de julho é dia de cantar todos os refrões em uníssono no Ericeira Camping.


General D e Tribruto juntam-se ao já luxuoso elenco que vai contar A História do Hip Hop Tuga. Por motivos de agenda, Valete está impossibilitado de estar presente. Este será então o elenco final deste concerto único e histórico no Sumol Summer Fest:

Ace e Presto, Allen Halloween, Bispo, Black Company, Capicua, Chullage, Dealema, Dengaz, Dillaz, General D, GROGNation, Holly Hood, NBC, NGA, Sam The Kid, Sir Scratch, Tekilla, Tribruto e Nel Assassin.

Completa-se assim um cartaz absolutamente imperdível. Caso para dizer “Prepara-te para um fim de semana Wild!”

#SUMOLSUMMERFEST
#ESTÁTUDOÀSOLTA

Mais novidades a anunciar brevemente.
 

Já confirmados:

30 de junho

Palco Sumol
Fat Joe
A História do Hip-Hop Tuga:
Ace e Presto, Allen Halloween, Bispo, Black Company, Capicua, Chullage, Dealema, Dengaz, Dillaz, General D, GROGNation, Holly Hood, NBC, NGA, Sam The Kid, Sir Scratch, Tekilla, Tribruto e Nel Assassin
DJ BIG
Digital Farm Animals


 
Palco Quiksilver Boardriders
DJ Dadda
insch
Fugly

Skate:
DC King of the Park – treinos livres
Team Riders DC

 
Dia 1 de julho

Palco Sumol
DJ SlimCutz
Sean Paul
Post Malone
Valas

Deejay Telio
 

Palco Quiksilver Boardriders
Sensi DJ Set
The Zanibar Aliens
The Sunflowers

 
Skate:
DC King of the Park – competição
Team Riders DC

Informação de Bilhetes



Preço dos Bilhetes

Passe 2 dias com camping: 38€
Passe 2 dias sem camping: 30€
Bilhete Diário: 22€

Bilhete conjunto Sumol Summer Fest + MEO Sudoeste: 120€ 

Locais de Venda

Blueticket, Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook, FNAC e em fnac.pt, lojas Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico.


Reino Unido: Festicket

 

TT NO BRASIL

 

Os quadriciclos e UTVs da Can-Am proporcionaram uma aventura off-road entre Itajaí, em Santa Catarina, e Gramado, no Rio Grande do Sul. O grupo formado por 16 integrantes a bordo de 11 veículos percorreu 980 quilômetros por caminhos nada convencionais, repletos de belas paisagens e muita adrenalina. A chegada na Serra Gaúcha foi nesta quarta-feira (19), após uma semana de expedição.

“Passamos por lugares maravilhosos, como cânions, trilhas e estradas em regiões montanhosas, cachoeiras e até uma plantação de maçãs com 11 mil pés”, contou Leonardo Lattanzi, da Quadricenter, concessionária dos produtos BRP (o que inclui os veículos da Can-Am). A empresa possui lojas no Rio de Janeiro (RJ) e em Niterói (RJ) e promoveu a aventura. “Fomos em 16 amigos, que sempre aceleram em expedições off-road e formam um grupo muito unido. Nós já estivemos em vários lugares do Nordeste e no Pantanal, entre outros passeios”, continuou.

Ele contou com a companhia do filho, Leonardo Lattanzi Filho. “Fizemos a viagem ao Sul a bordo do novo Can-Am Maverick X3, que é um UTV revolucionário e foi a grande sensação da frota. Todos os veículos, sendo cinco UTVs e seis quadris Can-Am, chegaram inteiros. Os maiores desafios do percurso foram a cerração, que dificultou a visibilidade e atrasou a passagem por alguns trechos, e as pedras, que ocasionaram o único pneu furado da viagem, a apenas oito quilômetros da chegada em Gramado”, concluiu Lattanzi.

A Quadricenter tem programação agitada para 2017. Além dos passeios para quadris e UTVs, a concessionária organiza eventos direcionados aos proprietários do roadster Can-Am Spyder e das motos aquáticas Sea-Doo. Para mais informações, basta entrar em contato nos telefones (21) 2608-2290 ou (21) 2051-6000.

Sobre a BRP - A BRP (TSX: DOO) é líder mundial no design, desenvolvimento, fabricação, distribuição e comercialização de veículos e sistemas de propulsão. Seu portfólio inclui os veículos para neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos todo-o-terreno e side-by-side Can-Am, os roadsters Can-Am Spyder, os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP dá suporte a sua linha de produtos com peças, acessórios e vestuário. Com renda anual de mais de CA$ 3,8 bilhões em mais de 100 países, a empresa conta com aproximadamente 7.900 funcionários em todo o mundo.

www.brp.com
@BRPNews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Spyder, Defender, Maverick, X3 e o logotipo da BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas comerciais são de propriedade de seus respectivos proprietários.


Expedi��o para quadris e UTVs Can-Am entre Itaja� (SC) e Gramado (RS)
Cr�dito: Divulga��o/Quadricenter

Leonardo Lattanzi (� direita) e o filho na expedi��o para quadris e UTVs Can-Am entre Itaja� (SC) e Gramado (RS)
Cr�dito: Divulga��o/Quadricenter

 

CAMPEONATO NACIONAL DE KARTING

Campeonato Nacional Karting 2017 - Classificações e Fotos

Decorreu durante o passado fim de semana no nosso Kartódromo de Leiria as provas a contar para o Campeonato Nacional de Karting.
Como sempre presenciou-se uma grande disputa pelos lugares cimeiros entre os 60 pilotos participantes naquela que foi mais uma boa organização do Núcleo de Desportos Motorizados de Leiria.
Divulgamos no nosso site em www.ndml.pt todas as classificações oficiais, algumas fotos

 

ESPECIAL FIGUEIRA DA FOZ

Especial Figueira Foz 2017 - Lista de Inscritos

Devido à característica do circuito ser mais longo inicialmente tínhamos limitado a prova a 40 inscrições. Todavia depressa se ultrapassou esse número, pelo que acabámos por aceitar 45 equipas para esta prova.
Assim publicamos a Lista de Inscritos e o mapa do Circuito com todas as indicações de segurança para acesso e colocação do publico bem como a zona da padock desta que será a quarta prova a contar para o «Series by NDML 2017...

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

TCRTCR1 CopyTCR2 CopyTCR3 Copytcr4 CopyTCR5 CopyTCR6 CopyTCR7 CopyTCR8 CopyTCR9 Copy

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt