In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 – VALVOLINE -. JC GROUP

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA / COVILHÃ

 

MARTINE PEREIRA AUSENTE NA RAMPA DA SERRA DA ESTRELA /COVILHÃ

 

Motivado por ainda não ter recebido o motor para o seu Alfa Romeo 147, impediu Martine Pereira de estar presente no passadom fim de semana na Rampa Serra da Estrela /Covilhã, terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha.Segundo o piloto de Vila Nova de Famalicão “ o motor ainda não chegou, vamos lá ser se já o tenho para a rampa de Santa Marta de Penaguião, quarta prova do calendário “, disse-nos.MART1 Copy

 

JOSÉ PEDRO GOMES ESTEVE AUSENTE

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 20917 – VALVOLINE – JC GROUP

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA /COVILHÃ

 

JOSÉ PEDRO GOMES ESTAVE AUSENTE NA RAMPA SERRADA ESTRELA /COVILHÃ

 

Embora inscrito para a Rampa Serra da Estrela /Covilhã, terceira prova do calendário do Campeonato Nacional de Montanha, José Pedro Gomes e o seu Ford Escort acabaram por não participar, como nos explicou “ na realidade estava inscrito, mas acabei por não participar, pois surgiu-me um assunto de foro familiar, que me impediu de participar . No entanto estarei à partida da próxima prova, a Rampa de Santa Marta de Penaguião , quarta prova do Campeonato Nacional de Montanha, onde vou para lutar pela vitória na minha categoria”, disse-nos.FOX 5790_Copy

 

SEGUNDO A OPINIÃO DE JOSÉ SILVA

 

MALDITOS EMPRESÁRIOS !!!
Nem acredito no que vou lendo sobre um assunto que tem interesse para Portugal, e para um piloto português, mas que está a ser tratado de forma rídicula, podendo muito bem afastar mais um patrocinador do nosso automobilismo, pois quem paga poderá não estar disposto a ser "obrigado" a fazer o que não lhe interessará comercialmente por qualquer razão.
Aqueles que têm a coragem de vir para aqui dizer... não bebo mais Delta, ou a Delta isto aquilo, são pr...ovavelmente pessoas que já passaram pela direcção de grandes empresas e sabem certamente como elas se gerem !!!
Claro que também quero que o Bruno Magalhães vá á Grécia e que se possível até vença a prova, mas não me parece que nenhum empresário seja obrigado a patrociná-lo para isso, pois os interesses da sua empresa devem estar acima das "paixões nacionais", ou então com um bocadinho de sorte... lá serão mais umas instalações "abandonadas", um dia...
Se alguém tem obrigação de apoiar o piloto nacional são as instituições públicas ligadas a esse sector, desporto, turismo, etc. e empresas que possam ter interesse na deslocação, pois para isso é que as que têm a sede em Portugal pagam impostos em belas quantidades...
Ainda bem que a organização da prova decidiu apoiar a equipa, pois isso só a valoriza, e espero nas próximas ver no carro publicidade do Turismo nacional, pois o que já pagaram por anúncios a "vedetas" nacionais dá quase para o Bruno fazer o Europeu todo...
Quanto á Delta, tem o melhor café do Mundo, e espero que continue a investir no automobilismo, nos mercados que lhe interessam, pois continuarei com orgulho a saborear dois a três Delta por dia.
Sucesso para o Bruno e para a Delta, pois Portugal só ganhará com esse sucesso mesmo que seja em sectores distintos... e os "revoltados" podem sempre beber café chinês !!!

 

ETCC - ALEMANHA

 

QUALIFYING REPORT
FIA ETCC Race of Nürburgring Nordschleife, rounds 5/6 of 12, 25-27 May 2017

*Swiss title leader edges rival Fulín with late effort at the Nürburgring
*Mota on form with impressive third place ahead of Stefanovski
*Pfister seventh quickest for home ETCC race

Christjohannes Schreiber underlined his FIA European Touring Car Cup title credentials by claiming his first pole of the ETCC season on the toughest track of them all, the legendary 25.378-kilometre Nürburgring Nordschleife.

There was less than two minutes left on the clock when Switzerland’s Schreiber, the ETCC points leader, posted his session-topping effort in his Rikli Motorsport Honda Civic, edging Křenek Motorsport SEAT driver Petr Fulín, from Czech Republic, by 0.079s.

In doing so, Schreiber became the third different driver in as many races to claim pole, extending his title advantage by scoring three bonus points.

“This is like a dream because I wasn’t expecting that, really not,” said Schreiber. “We struggled a lot with the car at first, we tried to find some solutions and we obviously found something. The car became much more drivable, I trusted it more and that is the basis to be fast on the Nordschleife because if you don’t trust yourself in the car it’s impossible to go fast.”

Fábio Mota hit back from the broken driveshaft that limited his running in Free Practice to claim third, his first ETCC qualifying top three since his first in Slovakia last season. Behind the Portuguese LEIN Racing SEAT driver, Macedonia’s Igor Stefanovski was fourth in his self-run SEAT with Norbert Nagy one place ahead of Zengő Motorsport Hungarian team-mate Zsolt Dávid Szabó. German driver Andreas Pfister was seventh in his older-specification SEAT with Serbian Mladen Lalušić eighth and Anett György, from Hungary, ninth.

While Schreiber celebrated his first ETCC pole, team-mate Peter Rikli failed to set a time due to a mechanical issue on his Honda. Bulgaria’s Plamen Kralev also didn’t run due to damage inflicted to his Audi when he crashed heavily in Free Practice 2 this morning.

Saturday’s races will be held over three laps each with Race 1 scheduled to begin at 11h20 local time and Race 2 due to start at 12h45. ETCC drivers will share the track with their World Touring Car Championship counterparts on a split grid.AQ4 CopyAQ5 CopyAQ6 Copy

 

GT OPEN EM SPA

 

Costa-Frommenwiler (Emil Frey Lexus) take again Race 1

In a full summer day at Spa, the Spanish-Swiss duo give a third consecutive win to the Lexus RC-F and take points lead
First podium for the Teo Martín BMW of Bouveng-Rueda (2nd) and for the Spirit of Race Ferrari of Ramos-Mac (3rd)
Maiden Pro-Am win for the Bentley of Jordan Racing with Witt-Meadows
Moiseev-Rizzo (Kaspersky Motorsport Ferrari) win in Am

Building up on the pole conquered in the morning, Albert Costa and Philipp Frommenwiler gave Emil Frey another Race 1 win to Emil Frey, making it a third success for the Lexus RC-F. In a sunny and very warm day at Spa-Francorchamps, the duo mastered a perfect race to beat the Teo Martín Motorsport BMW M6 of Victor Bouveng-Fran Rueda, who sign their maiden podium, and the Spirit of Race Ferrari 488 of Mikkel Mac-Miguel Ramos. Costa-Frommenwiler now lead the championship standings.

Jordan Racing celebrated the first Pro-Am win for the Bentley Continental, which sported on its doors the hashtag #Manchester in support to the victims of the recent attack. Jordan Witt-Michael Meadows beat the McLren of Rob Bell-Shaun Balfe and the Drivex Mercedes of Marcelo Hahn-Allam Khoadair. In GT-Am, it was a successful return for the Kaspersky Motorsport Ferrari of Alex Moiseev-Davide Rizzo.



Costa-Frommenwiler (Emil Frey Lexus) take again Race 1
In a full summer day at Spa, the Spanish-Swiss duo give a third consecutive win to the Lexus RC-F and take points lead  First podium for the Teo Martín BMW of Bouveng-Rueda (2nd) and for the Spirit of Race Ferrari of Ramos-Mac (3rd) Maiden Pro-Am win for the Bentley of Jordan Racing with Witt-Meadows Moiseev-Rizzo (Kaspersky Motorsport Ferrari) win in Am

AQ1 CopyAQ2 CopyAQ3 Copy
Building up on the pole conquered in the morning, Albert Costa and Philipp Frommenwiler gave Emil Frey another Race 1 win to Emil Frey, making it a third success for the Lexus RCF. In a sunny and very warm day at Spa-Francorchamps, the duo mastered a perfect race to beat the Teo Martín Motorsport BMW M6 of Victor Bouveng-Fran Rueda, who sign their maiden podium, and the Spirit of Race Ferrari 488 of Mikkel Mac-Miguel Ramos. CostaFrommenwiler now lead the championship standings.
Jordan Racing celebrated the first Pro-Am win for the Bentley Continental, which sported on its doors the hashtag #Manchester in support to the victims of the recent attack. Jordan Witt-Michael Meadows beat the McLren of Rob Bell-Shaun Balfe and the Drivex Mercedes of Marcelo Hahn-Allam Khoadair. In GT-Am, it was a successful return for the Kaspersky Motorsport Ferrari of Alex Moiseev-Davide Rizzo. 
THE RACE – 24 cars afe on the grid, with the only absence of the Sports&You Mercedes of Basso-Figueiredo, damaged in Friday’s accident. It’s a quiet start in a very warm afternoon at Spa, with Costa keeping the advantage of the pole over Mac, Bell, Ledogar, Rueda and Dolby, who drops a few positions in the first lap, passed by Szymkowiak, Caldarelli and Liuzzi. In lap 3, at La Source, there is a contact in the group, as Konrad misses his breaking hitting Sini. The safety-car is out to allow recovering cars and debris. 
The race resumes two laps later, but it’s again neutralized shortly after, as Szymkowiak attempts an unfeasible overtake on Ledogar on the inside of the first corner at the Combes chicane. The two cars collide and spin but the McLaren remains stuck in the middle of the track. During the SC period there is also a blown rear right tire for Liuzzi. 
Lap 8 sees the second restart and an intense battle between Szymkowiak and Biagi, with also Dolby and Fontana passing. Further aback, Benham and Hahn are also having some rubbing.  In the lead, Costa, Mac and Bell are joined by Caldarelli, with Rueda keeping fifth, while the other Lexus Farnbacher stops with a technical problem. 
 

 
The driver change opens and Rueda is the first one to stop, while Szymkowiak gets a drivethrough for the earlier incident.  After all changes, Frommenwiler leads with 9 seconds on Bouveng, and 17 on Ramos. Then,  Postiglione and Cioci, while Piquet wins a short duel with Balfe and Meadows for 6th. Liberati, Enge and Venturini are in another fight right behind. 
Venturini has a scary moment on a kerb, Fu Songyong goes off-track while the best duel is between Postiglione and Cioci for P4. The Ferrari won’t be able to pass and in lap 24, suffers a puncture which ruins its race. A similar misfortune occurs to Enge, while Pierburg retires.
The last big feats see Balfe and Postiglione getting a 5-second penalty for track limits, with the latter losing P4 to Piquet. Follows in P6 Meadows, who gives the first Pro-Am win to the Bentley, while Rizzo takes the Am honours. 
 
THE WORD OF THE WINNERS
Albert Costa: “It was a great sensation to take again a pole this morning, after many years without racing, and it’s equally great to take a second win! The car was perfect and we had a very consistent race, resisting well to the pressure of the Ferrari.” 
Philipp Frommenwiler: “It’s really a great start of the season, we could never expect that, but the team is doing a fantastic job and Lexus has prepared a car which is extremely competitive and capable of very solid races.” 
 
PROVISIONAL STANDINGS AFTER ROUND 3 OF 14
Overall: 1. Costa-Frommenwiler, 33 points; 2. Balfe-Bell, 24; 3. D.&M.Farnbacher, 23; 4. Venturini-Biagi, 20; 5. Ramos-Mac, 19; 6. Bouveng-Rueda, 13; etc… Pro-Am: 1. Bell-Balfe, 26 points; 2. Benham-Tappy, 16; 3. West-Ledogar, Cioci-Perazzini, 12; 5. Meadows-Witt, 10; 6. Hahn-Khodair, 9; etc…  GT-Am: 1. Coimbra-Silva, 10 points; 2. Konrad- Hrachowina, 9; 3. Figueiredo-Basso, 8; 4. Moiseev-Rizzo, 5;  5. Barreiros-Guedes, 5.  Teams: 1. Emil Frey Racing, 20 points; 2. Farnbacher Racing, Imperiale Racing, 14 points;

 

ATENÇÃO A TODOS OS LEITORES

 

Condicionamento de trânsito na A17

 

Entre 30 e 31 de Maio.

 

A Brisal informa que no âmbito das obras de beneficiação do pavimento, da A17-Auto-estrada Marinha Grande (A8) / Mira, irão existir algumas implicações na circulação, as quais serão as seguintes:

 

Dia 30 de Maio.

Entre as 7h e as 21h, corte de via direita e central, no sentido Figueira da Foz/Aveiro, entre os km’s 45 e 41.

 

Dia 31 de Maio.

Entre as 7h e as 21h, corte de via direita e central, no sentido Figueira da Foz/Aveiro, entre os km’s 42 e 40.

                                                                                                                       

A Brisal agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação, estando certa de que os possíveis incómodos serão largamente compensados pelo nível de qualidade, segurança e conforto que resultam de uma auto-estrada melhor adaptada às necessidades de quem a utiliza.

 

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.viaverde.pt.

 

 

A 2 CONDICIONADA

 

Condicionamento de trânsito na A2

 

Entre 30 e 31 de Maio.

 

A Brisa Concessão Rodoviária (BCR) informa que no âmbito das obras no nó de Grândola Sul, da A2 – Auto-estrada do Sul, irão existir algumas implicações na circulação, as quais serão as seguintes:

 

Dia 30 de Maio.

Entre as 8h e as 12h, corte de via direita, no sentido Lisboa/Algarve, entre os km’s 120 e 122.

Entre as 12h e as 18h, corte de via esquerda, no sentido Lisboa/Algarve, entre os km’s 120 e 122.

 

Dia 31 de Maio.

Entre as 8h e as 12h, corte de via esquerda, no sentido Algarve/Lisboa, entre os km’s 120 e 122.

Entre as 12h e as 18h, corte de via direita, no sentido Algarve/Lisboa, entre os km’s 120 e 122.

 

A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação, estando certa de que os possíveis incómodos serão largamente compensados pelo nível de qualidade, segurança e conforto que resultam de uma auto-estrada melhor adaptada às necessidades de quem a utiliza.

 

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.viaverde.pt.

 

 

FERODO QUEIMADO

 

Viva Camelaria!!!

Mais um mês e... mais um Jantarinho!!!

Assim e já na próxima 5ª feira, dia 1 de Junho que reunimos a "Cambada de mentirosos" no Restaurante TEJÁ (Lounge El Galego) - Jardim das Portas do Sol.

Esperamos, entre outras histórias, ouvir as mentiras do Queima das Fitas, alguns Slalon's, Rampa da Foz do Arelho e de mais uma participação de tertúlianos naquele “Ralizeco” disputado no Norte do Pais e onde convencem alguns estrangeiros a participarem.

Vamos ter de “levar” com o André Ricardo a convencer a malta a aparecer na Classic Expo de Rio Maior e também se vai poder ter a oportunidade de “Oficializar” a presença naquela grande Festa Alentejana (na qual a nossa Tertúlia é parceira) - A ROTA DO CANTE.

E... porque a logística assim obriga, não se esqueçam de confirmar a presença (ou a falta) até 3ª feira pelas vias habituais (SMS, Facebook, Telf.,...),

Aquele valent'abraço dos

                                    Camelos

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

6º EDIÇÃO DA EXPOSIÇÃO DE MODELISMO ESTÁTICO

 

50º EDIÇÃO DO RALI DE PORTUGAL

 

Teve lugar no decorrer da semana do Rali de Portugal, a 6ª edição da Mostra de Modelismo Estático, organizado sob a égide do Model Factory, liderado por José Madureira.

 

Fotos de JoFOX 6804_CopyFOX 6805_CopyFOX 6806_CopyFOX 6810_CopyFOX 6811_CopyFOX 6812_CopyFOX 6813_CopyFOX 6814_CopyFOX 6813_CopyFOX 6816_CopyFOX 6817_CopyFOX 6818_CopyFOX 6819_CopyFOX 6820_CopyFOX 6821_CopyFOX 6822_CopyFOX 6823_CopyFOX 6824_CopyFOX 6825_CopyFOX 6826_CopyFOX 6828_CopyFOX 6829_CopyFOX 6830_CopyFOX 6831_CopyFOX 6832_CopyFOX 6833_CopyFOX 6834_CopyFOX 6836_CopyFOX 6837_CopyFOX 6838_CopyFOX 6840_CopyFOX 6840_CopyFOX 6842_CopyFOX 6843_CopyFOX 6844_CopyFOX 6844_CopyFOX 6845_CopyFOX 6846_CopyFOX 6847_CopyFOX 6849_Copy_CopyFOX 6850_CopyFOX 6851_CopyFOX 6852_CopyFOX 6853_CopyFOX 6854_CopyFOX 6855_CopyFOX 6856_CopyFOX 6857_CopyFOX 6858_CopyFOX 6859_CopyFOX 6860_CopyFOX 6861_CopyFOX 6862_CopyFOX 6864_CopyFOX 6865_CopyFOX 6866_CopyFOX 6867_CopyFOX 6868_CopyFOX 6869_CopyFOX 6870_Copyão Raposo PHotography - www.velocidadeonljne.com

 

GALERIA DE IMAGENS - GT OPEN NO ESTORIL

GALERIA DE IMAGENS

 

GT OPEN NO ESTORIL

 

Grupo de imagens do Nacionald e Clássicos e Legend´s Cup no ESFOX 2835_CopyFOX 2837_CopyFOX 2838_CopyFOX 2840_Copy_CopyFOX 2841_CopyFOX 2843_CopyFOX 2844_CopyFOX 2845_CopyFOX 2846_CopyFOX 2847_CopyFOX 2851_CopyFOX 2852_CopyFOX 2854_CopyFOX 2855_CopyFOX 2856_CopyFOX 2857_CopyFOX 2858_CopyFOX 2859_CopyFOX 2861_CopyFOX 2863_CopyFOX 2865_CopyFOX 2867_CopyFOX 2868_CopyFOX 2870_CopyFOX 2871_CopyFOX 2872_CopyFOX 2873_CopyFOX 2874_CopyFOX 2876_CopyFOX 2879_CopyFOX 2881_CopyFOX 2883_CopyFOX 2885_CopyFOX 2887_CopyFOX 2888_CopyFOX 2889_CopyFOX 2890_CopyFOX 2892_CopyFOX 2893_CopyFOX 2894_CopyFOX 2896_CopyFOX 2898_CopyFOX 2900_CopyFOX 2903_CopyFOX 2905_CopyFOX 2907_CopyFOX 2909_CopyFOX 2911_CopyFOX 2913_CopyFOX 2915_Copytoril.

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

24 HORAS LE MANS 2017

MAIS UM LIGIER COM DESTINO PARA LE MANSD1 CopyD2 CopyD3 Copy

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Vitória na Serra da Estrela coloca José Correia e Vettra Motorsport isolados no topo dos GT  

 

José Correia venceu o Nacional de Montanha, a bordo do NissanGT-R GT3, pela segunda vez consecutiva este ano e isola-se no comando do campeonato.

Mas nem tudo foram rosas para o piloto da Vettra Motorsport: um toque na primeira subida de treinos fez com que Correia não participasse nas subidas de Sábado, restando apenas Domingo. Na bonita rampa que sobe ao ponto mais alto de Portugal, Jose Correia mostrou toda a sua garra e alcançou a vitória na última subida de prova, quando muitos não acreditavam ser possível.

Luís Birges eram um homem satisfeito com os feitos do seu piloto, após uma noite dura onde a equipa trabalhou árduamente para recuperar o Nissan.

Augusto Vasconcelos, a bordo do bonito Ford Escord, foi ganhando confiança a cada subida de treinos e de prova para terminar num muito honroso 3 lugar da geral, entre os clássicos, e segundo da sua Classe.

Depois da brilhante prova na Falperra, Mário Mesquita não teve a sorte do seu lado e o gentleman driver nunca pode dispor das melhores armas para lutar por um resultado melhor.

 ae35 Copy

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Segundo posto para o Campeão em título

Gonçalo Manahu andou sempre na frente da Categoria 2, mas na última subida da Serra da Estrela, baixou para a segunda posição.

A terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha foi discutida até ao cortar da meta da última subida de prova. Gonçalo Manahu dominou as subidas de treinos e as duas primeiras oficiais, tendo até aí assinado os melhores tempos da Categoria 2.

Foi preciso esperar pela última subida oficial para decidir a prova. “Fui apanhado de surpresa. Na terceira subida, quando toda a gente piorou, o (José n.d.r.) Correia retirou dois segundos e meio e venceu.”

O fim-de-semana não começou da melhor forma. O motor de arranque partiu logo no sábado de manhã e Gonçalo Manahu teve que ir ao Porto buscar um novo. “Andei a fazer piscinas entre a Covilhã e o Porto e isso parece que foi um sinal de que o fim-de-semana não ia correr bem…” E não correu mesmo, mas feito o balanço do fim-de-semana e o Campeão Nacional em Título só quer “dar os parabéns ao (José n.d.r.) Correia pelo tempo da última subida e pela vitória e centrar-me na preparação da proxima prova, em Santa Marta de Penaguião.”

Recorde-se que já em 2016 o Porsche 997 GT3, não se deu bem com a subida à serra mais alta de Portugal.

manahu estrela domingo Gonçalo Manahu (Porsche 997 GT3)

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Problemas mecânicos não permitiram melhor do que o segundo lugar na terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha.

Pedro Salvador foi constantemente o mais rápido, aos comandos do Silver Car EF10. Logo nos treinos de Sábado fez as melhores marcas, tendo, após rever o set up marcado uma diferença de 5,5 segundos para o principal adversário.

Chegado às subidas de prova e na primeira, volta a assinar a melhor marca "apesar dos problemas de motor, que esteve sempre com falhas nos regimes altos.” Mas “na segunda subida, o diferencial cedeu a 600mts do fim e consegui terminar a subida com extrema dificuldade, o que me permitiu garantir o segundo tempo.”

Na assistência a equipa ainda conseguiu trocar o diferencial, mas os danos estendiam-se até à caixa de velocidades e não foi possível efectuar a 3ª subida de prova. “Fiquei impossibilitado de lutar pela vitória, conseguimos ainda assim minimizar o prejuízo, com a obtenção do segundo lugar e somar pontos importantes para o Campeonato." Rematou Pedro Salvador, que prepara já a próxima prova, a Rampa de Santa Marta, em 17 e 18 de Junho.

salvador estrela2 Pedro Salvador (Silver Car EF10)

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

RAMALHO VENCEU NA SERRA DA ESTRELA


NOTA DE REDACÇÃO:


O WWW.VELOCIDADEONLINE.COM , ENQUANTO GESTOR DESTA PÁGINA E RESPECTIVA PÁGINA DO FACEBOOK, É NESTE CASO TOTALMENTE ALHEIO QUER À QUALIDADE, QUER AO TEOR DESTE ARTIGO EM TERMOS DE ERROS E IMPRECISÕES APRESENTADO PELO racespirit  COMO AUTOR DESTE TEXTO.ae25 Copyae26 Copyae27 Copyae28 Copyae29 Copyae30 Copyae31 Copyae32 Copyae33 Copyae34 Copy


Rui Ramalho em Osella PA2000 Evo2 é o grande vencedor da edição de 2017 da Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha Valvoline e que foi organizada pelo CAMI com o apoio da edilidade local.

O piloto do Porto fez o tempo final de 5:12s083 e acabou por beneficiar dos problemas de Pedro Salvador, - que se viu impossibilitado de fazer a derradeira subida de prova -, para vencer com algum à vontade uma competição que se adivinhava renhida até aos últimos metros.

Salvador e o Silver Car EF10 minimizaram os custos em termos de campeonato, ao conseguirem manter a segunda posição absoluta e na Categoria 1. Muita emoção na luta pelo derradeiro lugar do pódio, com o piloto local, João Fonseca (BRC CM05), a conseguir bater Paulo Ramalho por apenas 23 milésimos (!), depois de uma última subida de “faca nos dentes”. Joaquim Rino em BRC CM05 Evo foi o quinto classificado.

“Foi uma vitória importante para mim e para a equipa, que esteve em grande plano e me deu um carro fabuloso. Devo confessar que esta não é das rampas onde me sinto mais à vontade, por isso vencer aqui deixa-me muito satisfeito. A minha adaptação ao Osella é cada vez maior, daí a minha candidatura ao título sair reforçada no final desta prova. Sabemos que vamos ter pela frente uma grande luta até ao final e é para isso que nos vamos preparar, sabendo que estar na primeira posição do campeonato é uma grande fonte de motivação para todos.” Disse Rui Ramalho.

Com um final espectacular, a Categoria 2 teve por vencedor José Correia. O piloto do Nissan GT-R GT3 fez na derradeira subida do fim-de-semana o seu melhor crono, completando a prova com um tempo total de 5:52s304, suficiente para bater Gonçalo Manahu em Porsche 997 GT3 Cup.

“Foi uma prova muito complicada para mim, que começou mal mas acabou muito bem. Ontem tive uma saída de pista e só com um grande trabalho de todos na equipa conseguimos recuperar o carro e estar na luta pela vitória até ao final. Conseguimos vencer e por isso o prémio é para todos, foi muito difícil e por isso muito saborosa.” Afirmou José Correia.

Também a Categoria 5 só ficou decidida nesta derradeira subida, com Luis Nunes em SEAT Leon MKIII a perfazer o tempo total de 5:56s075, para vencer na frente de Joaquim Teixeira em Renault Megane Trophy V6. Francisco Marrão em SEAT Leon Supercopa fechou o pódio

“Foi uma luta até ao final e por isso o triunfo conseguido foi muito gratificante. Gosto muito desta rampa e tudo correu muito bem, tendo conseguido o meu principal objectivo para esta prova. Consegui ser consistente e regular e acho que isso foi um dos segredos da minha vitória.” Referiu Luis Nunes.

A vitória na Categoria 4 pertenceu ao favorito Manuel Correia, que completou a prova ao volante do seu Ford Fiesta R5+ em 6:00s387. Azar para Luis Silva (BMW M3) que teve de parar na derradeira subida devido a problemas mecânicos no seu carro, mas mesmo assim completou a prova na segunda posição final. No degrau mais baixo do pódio ficou Francisco Morgado em Mitsubishi Lancer Evo IX, com Marco Guerra a colocar o seu Peugeot 306 na quarta posição.

“Este triunfo não foi tão fácil como pode parecer, já que nunca me pude distrair devido à pressão do meu adversário directo. O carro esteve impecável e por isso foi mais fácil conseguir andar rápido numa prova que dá muito gozo fazer e por isso estou muito satisfeito com este resultado.” Sintetizou Manuel Correia.

A jogar em casa, Pedro Coelho Saraiva e o Mitsubishi Lancer Evo IX bateram toda a concorrência na Categoria 3, com o piloto a completar a prova com o tempo total de 6:16s612. Mais atrás, João Guimarães foi segundo com o seu Peugeot 206 RC, na frente de Sérgio Nogueira em Citroen Saxo, Pedro Marques em SEAT Leon TDi e José Oliveira em Subaru Impreza.

“A vitória é um justo prémio para nós e tem um sabor especial por ter sido conquistada na minha terra. Começamos com alguns problemas ontem mas hoje tudo correu pelo melhor e foi possível vencer.” Referiu Pedro Saraiva.

Miguel Lobo completou a prova e venceu naturalmente a Taça Nacional de Montanha TCR com o Audi RS3, registando o tempo final de 6:02s409.

“Foi de facto uma luta solitária contra o cronómetro, mas que me deu muito prazer fazer. Fui melhorando sempre e no final os tempos que consegui e a classificação em termos absolutos deixam-me satisfeito.” Adiantou Miguel Lobo.

Com um registo final de 7:16s473, Leonel Brás em Citroen AX Sport, impôs-se na Taça Nacional de Montanha, com Francisco Leite em Fiat Punto a ser o segundo. António Silva em Toyota Starlet e Pedro Carvalho em Citroen AX ficaram nas posições seguintes.

“Não foi fácil mas correu tudo muito bem. Consegui andar sempre a um ritmo elevado e com isso foi possivel bater a concorrência.” Disse Leonel Brás.

No Campeonato Nacional de Clássicos Montanha, a vitória pertenceu ao dominador Flávio Sainhas em Ford Escort MKI. O piloto local terminou a prova com o tempo total de 6:36s212, batendo Parcídio Summavielle, que foi segundo com o seu Datsun 240Z. Augusto Vasconcelos em Ford Escort MKI fechou o pódio, na frente de Mário Mesquita em Datsun 1600 SSS.

“Ganhar em casa e perante o público da Covilhã é fabuloso. Depois de uma prova azarada na Falperra, aqui tudo correu muito bem e foi possível ganhar com algum à vontade. Estou muito muito feliz.” Disse Flávio Saínhas.

No Troféu Nacional de Clássicos Montanha, a luta foi enorme, com a vitória a pender para o lado de Fernando Salgueiro em Ford Escort MKII, que com o tempo total de 6:47s225, bateu por meio segundo Carlos Oliveira em BMW 323i. A terceira posição ficou na posse de José Dinis em Ford Escort MKII, seguido por Ricardo Loureiro em carro idêntico e pelos VW Carocha de Carlos Fava e Rui Gama.

“Foi uma luta enorme, muito difícil, mas no final a vitória foi minha. Estamos todos de parabéns na minha equipa com esta conquista que nos dá mais ânimo para o campeonato.” Afirmou Fernando Salgueiro.

Na Taça Nacional de Clássicos Montanha o triunfo pertenceu ao dominador Aníbal Rolo em Datsun 1200 Coupé, com o tempo final de 7:03683. Completaram o pódio, José Magalhães (Toyota Starlet) e José Pedro Figueiredo em Datsun 1200. Domingos Fernandes em Autobianchi A112 finalizou a prova na quarta posição.

“Tive o melhor carro e hoje correu muito bem depois de ter tido muitas dificuldades ontem já que o carro não estava ao meu gosto. Corrigimos e hoje foi possível vencer e por isso estou muito satisfeito.” Referiu Aníbal Rolo.

De referir o excelente esforço do CAMI, que depois dos sucessivos azares na primeira subida de treinos ontem realizada, com inúmeras avarias e acidentes a atrasarem bastante o programa, hoje, sem percalços de maior, tiveram um elevado desempenho organizativo, para o qual muito contribui a preciosa colaboração da Câmara Municipal da Covilhã. 

O Campeonato Nacional de Montanha Valvoline prossegue dentro de três semanas, com a realização da Rampa de Santa Marta.

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Pedro Salvador dominou o primeiro dia da Rampa da Serra da Estrela

O Campeão Nacional de Montanha em título, começou por impor o Silver Car EF10 logo na primeira subida de treinos, por cerca de meio segundo.

“Não estava satisfeito com o set-up do carro e no intervalo das subidas estivemos a revê-lo. Acho que na segunda subida de treinos já fiz um tempo dentro do que era esperado. Nunca tinha guiado este carro neste traçado e por isso a primeira subida foi uma espécie de experiência.” Começou por confidenciar Salvador.

Na segunda subida de treinos, rodou em 2m 37,096, 5, 518 segundos mais rápido do que o segundo e com esse tempo encerrou o primeiro dia de competição de uma prova marcada por atrasos, que motivaram o adiamento da primeira subida oficial para Domingo.

salvador estrela sabado Pedro Salvador (Silver Car EF10

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Gonçalo Manahu na frente

O piloto do Porsche 997 GT3, terminou o primeiro dia da Rampa da Serra da Estrela na frente da Categoria Dois.

Gonçalo Manahu começou com um tempo modesto de 3m 21, 815s. “A chegar aos Carqueijais encontrei bandeiras amarelas cruzadas e encontrei o Nissan do José Correia, que tinha acabado de bater. Parei, certifiquei-me de que ele estava bem e segui devagar.”

NA segunda subida, já sem percalços, retirou 17,5 segundos. Fez 3m 04,312s e está na frente da classificação da categoria.

Devido aos atrasos, a subida oficial prevista para hoje, o primeiro dia de prova, ficou adiada para Domingo.

manahu.estrela sabado Gonçallo Manahu (Porsche 997 GT3)

 

AINDA SOBRE O POSSIVEL RETORNO

 

AINDA SOBRE O POSSIVEL RETORNO DO CIRCUITO DA BOAVISTA

 

A MISSIVA DE MANUEL MELLO BREINER - ACTUAL PRESIDENTE DA FPAK

 

 

 

 

 

Caros amigos “Salvadores do Circuito da Boavista”, olá. Desculpem intrometer-me nestas vossas conversas, mas como me aceitaram nesta página e como em parte sou um pouco “responsável” por todas estas trocas de mensagens, permitam-me que fale um pouco. Este assunto já andava a ser tratado e no fundo agora reuniram-se as condições para que as duas entidades conseguissem chegar a um entendimento. Como o próprio nome diz, é um entendimento, uma ideia, um projecto, um compromisso, mas uma enorme vontade e por tal, acredito sinceramente que se vá realizar. Bem sei que ambas as instituições estão em período de eleições, mas acreditem que não se trata de uma promessa eleitoral. Se repararem, esta noticia é da FPAK, não é de nenhuma candidatura, o que significa que é um compromisso para a futura Direcção, qualquer que seja ela! do lado do Município, e não estou a defender o seu Presidente, senti na nossa reunião uma enorme vontade de seguir com este projecto pois já foram discutidos alguns detalhes importantes; do lado da FPAK já se está a verificar a questão da homologação da pista e que competições pode vir a receber. Caros amigos, penso que nesta altura devemos todos ser mais crentes do que descrentes, reconhecer que foi um bom primeiro passo e para que se possa concretizar, que tal ajudarmos o Presidente Rui Moreira a manter-se? pelo menos ficamos a saber se era promessa ou não…. Caros amigos, vamos todos acreditar e trabalhar para voltarmos a ter o Circuito da Boavista em 2018. Abraço a todos.

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Pedro Salvador destacou-se no primeiro dia na Covilhã


NOTA DE REDACÇÃO:

O WWW.VELOCIDADEONLINE.COM , ENQUANTO GESTOR DESTA PAGINA E RESPECTIVA PÁGINA DO FACEBOOK, É NESTE CASO TOTALMENTE ALHEIO QUER À QUALIDADE, QUER AO TEOR DESTE ARTIGO EM TERMOS DE ERROS E IMPRECISÕES APRESENTADO PELO

racepirit COMO AUTOR DESTE TEXTOae13 Copyae14 Copyae15 Copyae16 Copyae17 Copyae18 Copyae19 Copyae20 Copyae21 Copyae22 Copy


O primeiro dia da Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, - prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha Valvoline 2017 -, ficou marcado pelo atraso verificado na primeira subida de treinos, que acabou por encurtar o programa previsto para o dia de sábado. A jornada organizada pelo CAMI, com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã, disputou apenas as duas subidas de treinos, ficando para Domingo a primeira subida oficial.

Entre avarias e acidentes, foram cerca de duas as horas perdidas na primeira subida de treinos, que terminou com Pedro Salvador e o Silver Car EF10, no topo da tabela de tempos absoluta e na Categoria 1. Na segunda posição ficou Rui Ramalho em Osella PA2000 Evo 2, seguido por João Fonseca em BRC CM05 Evo. 

Azarado nesta subida Nuno Guimarães teve um principio de incêndio no seu BRC, depois deste partir o motor, tendo o piloto sofrido queimaduras ligeiras. 

Luis Nunes esteve em grande destaque ao ser o quinto mais rápido na geral, levando a melhor na Categoria 5 com o seu SEAT Leon MKIII, na frente de Joaquim Teixeira em Renault Megane Trophy V6. 

Manuel Correia impôs o seu Ford Fiesta R5 na Categoria 4, a exemplo do que fizeram Gonçalo Manahu (Porsche 997 GT Cup) na Categoria 2 e Pedro Saraiva (Mitsubishi Lancer Evo IX) na 3. De referir o acidente de José Correia em Nissan GT-R GT3, com o piloto bracarense a danificar a frente esquerda do seu carro.

Miguel Lobo, que compete sozinho na Taça TCR, terá pela frente uma luta contra si mesmo para se superar a cada subida. Na Taça Nacional de Montanha, o mais rápido foi Leonel Brás em Citroen AX Sport.

No Campeonato Nacional de Clássicos Montanha, Flávio Sainhas e Ford Escort MKI impuseram-se a toda a concorrência, enquanto José Dinis (Ford Escort MKII) estreava-se com o melhor tempo no Troféu Nacional de Clássicos Montanha. Na Taça Nacional de Clássicos Montanha, a primazia nesta primeira subida de treinos foi para o Toyota Starlet de José Magalhães.

Ausências marcam segunda subida de treinos

A derradeira subida de treinos deste Sábado na Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, que antecede a primeira subida a contar agendada para amanhã, foi dominada por Pedro Salvador em Silver Car EF10, com o piloto flaviense a ser o mais rápido na classificação absoluta e na sua categoria (1). Os irmãos Ramalho ocuparam a segunda e terceira posições com Rui (Osella PA2000 Evo 2) na frente de Paulo (Osella PA21s Evo). 

Com uma prestação notável, Luis Nunes foi mais uma vez o mais rápido na Categoria 5, voltando a ser o quinto mais rápido na geral com o seu SEAT Leon MKIII. Joaquim Teixeira não fez esta subida, devido a problemas de direcção assistida no Megane Trophy. Luis Silva em BMW M3 surpreendeu o favorito Manuel Correia e o seu Ford Fiesta R5, conseguindo ser o mais rápido na Categoria 4.

Sem a oposição do acidentado José Correia e do ausente Edgar Reis (Porsche 997 GT3 Cup), Gonçalo Manahu voltou a liderar a Categoria 2 com o seu Porsche 997 GT3 Cup. Na Categoria 3, o mais rápido desta feita foi Nelson Trindade em Mitsubishi Lancer Evo IX, que beneficiou da ausência nesta subida de Pedro Saraiva (Mitsubishi Lancer Evo IX).

Miguel Lobo continua a melhorar os seus tempos na Taça TCR, a exemplo do que conseguiu Leonel Brás (Citroen AX Sport) que liderou na Taça Nacional de Montanha.

No Campeonato Nacional de Clássicos Montanha, Flávio Sainhas e o Ford Escort MKI foram de novo os mais rápidos, mas no Troféu Nacional de Clássicos Montanha o mais lesto desta vez foi Fernando Salgueiro em Ford Escort MKII. Na Taça Nacional de Clássicos Montanha, o mais rápido foi Anibal Rolo em Datsun 1200 Coupé, com José Magalhães (Toyota Starlet) a não fazer esta subida.

O programa para amanhã passa a ter o seguinte horário:

28.05.2017 – Domingo

09H30 – Fecho da pista
10H15 – Warm Up
11H15 – 1ª Subida Oficial
14H00 – 2ª Subida Oficial
15H15 – 3ª Subida Oficial

 

REBELO MARTINS OUT

 

Rebelo Martins não vai subir o Castelo

 

João Rebelo Martins, tripulando o Yamaha YXZ 1000 RSS com as cores da Eni, Loba e Fluidotrónica, para além das parcerias com o Vida Económica, Azeméis É Vida, Clínica Pardelhas, Nau Helmets, Grupo Multimoto, Agência Paraíso, Eumel e Oakley, não vai competir em Reguengos de Monsaraz.

O piloto oliveirense que se estreuou no TT há precisamente um ano, com uma vitória no Desafio Polaris Ace tendo como pano de fundo o bonito castelo de Monsaraz e o lago do Alqueva, irá falhar devido à recuperação de uma roptura de ligamentos no joelho esquerdoe a fortes dores que sente na mão e calcanhar direitos.ae12 Copy

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Vitória na Falperra impulsiona Vettra para a Covilhã   

 

A vitória de José Correia no Europeu e Nacional de Montanha, em GT, e a luta interna entre os gentleman drivers que tripulam os clássicos – Augusto Vasconcelos e Mário Mesquita -, servem de mote aquilo que a Vettra Motorsport espera para o próximo fim-de-semana: lutar pela vitória nas classes onde os seus pilotos estão envolvidos.

A Covilhã e a mítica Rampa da Serra da Estrela vão ser o cenário da próxima prova do Campeonato Nacional de Montanha. A bonita região beirã vai receber a luta entre o Nissan GT-R GT3 de José Correia e os Porsche. “A Covilhã é uma rampa difícil, bastante técnica e que exige muito em termos de pilotagem. As previsões apontam para bom tempo e isso é sempre importante para podermos explorar o nosso carro. Vamos para a Serra da Estrela para tentar chegar à segunda vitória consecutiva na categoria e ficar o mais próximo possível das barchettas”, afirmou José Correia.

Para Luís Borges “ os resultados da Rampa da Falperra vieram dar ainda mais alento e vontade de vencer a toda a equipa. Apesar das vitórias em Braga, encaramos esta rampa com toda a humildade possível e cientes que é necessário muito trabalho e determinação para se alcançar resultados idênticos”.

 ae11 Copy

 

SUPER 7 EM INGLATERRA

 

Super 7 by Kia sem Brexit em Oulton Park

 

Troféu regressa a terras de Sua Majestade

 

De armas e bagagens rumo ao Reino Unido, vários pilotos e equipas que habitualmente competem no Super 7 by Kia estão prontos para mais uma dose de corridas intensas e emotivas, desta vez no circuito de Oulton Park. A segunda ronda extra de 2017 volta a ser uma cimeira luso-britânica, com uma grelha de partida cheia de Super 7 capazes de discutir cada curva como se fosse a última.

 

O Super 7 by Kia está de volta às pistas e, mais uma vez, fora de portas. Sete formações que militam no mais popular troféu de velocidade nacional vão medir forças com os seus congéneres ingleses, numa competição pautada pelo excelente ambiente no paddock.

 

A temporada “a valer” está cada vez mais perto, com a primeira ronda pontuável agendada já para julho, e quem vai correr em Oulton Park não só vive mais um fim-de-semana de paixão pelas corridas como aproveita para preparar as corridas em que a matemática tem outro peso.

 

A comitiva nacional, que se junta à grelha de concorrentes britânicos, está representada por pilotos que correm de Super 7 R300 mas também de nomes que correm ao volante dos Super 7 1.6.

 

Aos comandos dos R300 vão estar José Carlos Pires, que já mostrou a sua competitividade em Silverstone, e Luís Calheiros Ferreira, que faz a sua estreia na categoria. Entre os 1.6, o grupo é maior. José João Magalhães, Duarte Magalhães e o vencedor do Kia Racing Opportunity, Paulo Coelho, inscrevem-se na categoria PRO, enquanto a Business está representada por Rodrigo Galveias e José Kol de Almeida.

 

“A segunda reunião do Super 7 by Kia em 2017 volta a acontecer no Reino Unido. A excelente relação que temos com a McMillan Motorsport implica este natural intercâmbio que mais tarde resulta com a presença dos nossos amigos dentro de portas nacionais. Na prática passamos a ter uma nacionalidade chamada "paixão pelo automobilismo e pelos Super 7 em modo Club Racing” que nos dá um ânimo ainda mais explosivo para partilhar a pista e o paddock. Por isso é um privilégio indescritível, poder brindar a alegria vivida por todos dentro das provas Super 7 by Kia", afirmou Tiago Raposo Magalhães, responsável da CRM Motorsport.

 

Programa Super 7 by Kia – Oulton Park

27 de Maio, sábado

8h30 – 9h00 – Treinos Livres 1

10h20 – 11h00 – Treinos Livres 2

12h20 – 12h50 – Qualificação

14h20 – 14h50 – Corrida 1

16h50 – 17h20 – Corrida 2av11 Copy

 

FORD É NOTICIA

Ford Announces Global Leadership Team Appointments  
  Ford Motor Company announces executive appointments, completing its senior leadership team under new President and CEO Jim Hackett  Appointments support revamped organizational structure, including Global Markets, Global Operations and Mobility  Raj Nair to lead Ford North America; Steven Armstrong will lead Ford of Europe, Middle East & Africa; Peter Fleet to lead Ford Asia Pacific  Dave Schoch retiring after 40-year career at Ford  Hau Thai-Tang to lead Global Product Development and Purchasing  Sherif Marakby rejoins Ford as vice president, autonomous vehicles and electrification  Ken Washington named vice president, Research and Advanced Engineering, and chief technology officer   Neil Schloss is appointed vice president and chief financial officer, Mobility  Kenneth R. Kent is named vice president and treasurer  Bradley Gayton is appointed group vice president, chief administrative officer and general counsel  Jeff Lemmer is elected chief operating officer, Information Technology 
 
– Ford Motor Company today announced senior leadership appointments around the world, completing the newly reorganized team led by President and CEO Jim Hackett.
 
“The leadership changes we are announcing today across our global business are important as we foster even greater teamwork, accountability and nimble decision-making,” Hackett said. “I am excited to work together with Bill Ford and such a talented and diverse group of leaders to create a more vibrant Ford that delivers value for all of our stakeholders.”
 
Hackett was announced as president and CEO on Monday by Executive Chairman Bill Ford. The two leaders emphasized three priorities: 
 
 Sharpening operational execution across the global business while decisively addressing underperforming parts of the business   Modernizing Ford’s business, using new tools and techniques to unleash innovation, speed decision making, improve efficiency and more  Transforming to meet future challenges, ensuring the company has the right culture, talent, strategic processes and nimbleness to succeed as society’s needs and consumer behavior changes over time
 
At the same time, Ford named three new leaders reporting to Hackett – Global Markets, Global Operations and Mobility. Consistent with this shift, new leadership appointments are being announced within each of the three new functions:
 
 
 

Global Markets: Reporting to Jim Farley, executive vice president and president, Global Markets, new appointments and changes include:
 
• Raj Nair is named executive vice president and president, North America, succeeding Joe Hinrichs. Nair, 52, previously served as executive vice president, Product Development, and chief technical officer, leading the company’s global Product Development operations and playing a key role in the company’s mobility efforts. His new appointment is effective June 1.  
 
• As part of previously planned organizational change, Dave Schoch, group vice president and president Asia Pacific, has announced his intention to retire, after 40 years with Ford. Schoch, 66, has led the company’s Asia Pacific operations for the past five years during the biggest and most aggressive expansion within the region in Ford history. He has served in a variety of positions around the world, including controller, The Americas; executive director, Ford Canada, Mexico and South America; chief financial officer and vice president of Strategic Planning for Ford of Europe, and chief financial officer of Ford Asia-Pacific Operations. His retirement is effective Aug. 1.
 
“Dave has been a fantastic leader and a role model for many at Ford during his four decades in the company,” Hackett said. “Over the past five years, Dave has been a key architect of our tremendous growth in China, and overall success in Asia Pacific.”
 
• Peter Fleet is named group vice president and president, Asia Pacific, succeeding Dave Schoch. Fleet, 50, will lead all Ford’s operations and partnerships in Asia Pacific. As chairman and CEO of Ford China, he also will lead Ford’s operations in China – including Lincoln, the Ford China import business as well as Ford’s passenger car joint venture, Changan Ford, and investment with Jiangling Motors Corporation. His appointment is effective July 1. Fleet previously served as vice president, Marketing, Sales and Service, Asia Pacific. 
 
• Mark Ovenden is named vice president, Marketing, Sales and Service, Asia Pacific. Ovenden, 53, will lead the Marketing, Sales and Service functions across the Asia Pacific region, reporting to Fleet. Mark also is elected a company officer. His appointment is effective July 1. Ovenden previously served as president and CEO, Ford Sollers, where he led the transformation of Ford’s operations in Russia for the past two years.
 
• Steven Armstrong is appointed group vice president and president, Europe, Middle East & Africa, succeeding Jim Farley. In this role, Armstrong, 52, will have overall responsibility for Ford of Europe and Ford Middle East and Africa. His appointment is effective June 1. Armstrong previously served as vice president and chief operating officer, Ford of Europe.  
 
• Sherif Marakby is appointed to a newly created position of vice president, Autonomous Vehicles and Electrification, effective June 12. He is elected a corporate officer. Marakby, 51, previously worked at Ford for more than 25 years, serving in a variety of leadership positions in Product Development in North America and Europe. He has extensive background in electrification, having led the team to deliver a battery electric vehicle, plug-in hybrid vehicles, and hybrid electric vehicles.
 
 
 
ae10 Copy
Global Operations: New appointments reporting to Joe Hinrichs, executive vice president and president, Global Operations include:
 
• Hau Thai-Tang is appointed executive vice president, Product Development and Purchasing. Following more than 25 years in global Product Development, Thai-Tang, 50, has advanced Ford’s global Purchasing operations with numerous supplier-partner led innovations and delivered significant material cost savings. In this expanded role, effective June 1, both organizations now report to Thai-Tang.
 
Mobility: New appointments reporting to Marcy Klevorn, executive vice president and president, Mobility include:
 
• Neil Schloss is appointed vice president and chief financial officer, Mobility, effective Aug. 1. Schloss, 58, previously served as vice president and treasurer for Ford, and chief financial officer of Ford Smart Mobility LLC, a subsidiary formed to design, build, grow and invest in emerging mobility services.
 
• Jeff Lemmer is appointed vice president and chief operating officer, Information Technology, effective June 1. In this role, Lemmer, 51, is responsible for automotive-related application development and running the day-to-day operations, including networks, data centers and employee collaboration tools. He also is elected a corporate officer. Lemmer previously was Director, IT Operations.    
 
The appointment of a chief information officer will be the subject of a future announcement.
 
Also today, the following leadership changes are being announced:
 
• Bradley Gayton is appointed group vice president, chief administrative officer and general counsel, effective June 1. He will continue to report to Jim Hackett. Gayton leads the company’s litigation, tax, corporate and intellectual property efforts, including the General Auditor’s Office. In this expanded role, he is responsible for Ford Land and Corporate Services, which includes the company’s security, and global travel and events operations. He previously served as group vice president and general counsel. 
 
• Ken Washington is appointed vice president, Research and Advanced Engineering, and chief technology officer, effective June 1, reporting to Jim Hackett. Washington, 56, previously served as vice president of Research and Advanced Engineering, leading Ford’s worldwide research organizations, and overseeing the development and implementation of the company’s technology strategy. He will add chief technical officer responsibilities in this expanded role.
 
• Kenneth R. Kent is appointed vice president and treasurer, succeeding Neil Schloss. With his new appointment, effective Aug. 1, he also is elected a corporate officer.  Responsible for the company’s overall treasury operations, Kent, 54, reports to Bob Shanks, executive vice president and chief financial officer.  He previously served as controller, The America

 

CALHEIROS FERREIRA

 

O primeiro teste em competição

 

Luís Calheiros Ferreira estreia-se de R300 no Super 7 by Kia

 

A temporada de 2017 de Luís Calheiros Ferreira está praticamente a começar. A ronda extra de Oulton Park foi a escolhida para o campeão da categoria Business do Super 7 by Kia 2016 dar início à sua época de corridas. O piloto vai fazer a sua estreia na nova categoria do troféu organizado pela CRM Motorsport, a R300, e tem como principal objectivo adaptar-se ao carro para aumentar a sua competitividade.

 

Com uma experiência apenas ao volante do Super 7 numa corrida de resistência, Luís Calheiros Ferreira vê, na participação da jornada em Oulton Park, um teste à sua competitividade e a primeira oportunidade para perceber onde se situa numa grelha cheia de equipas com modelos semelhantes. Sem competir desde o final de 2016, esta é também uma hipótese para ganhar ritmo.

 

“Já estive a reconhecer a pista nos simuladores e estou muito entusiasmado. É um traçado espectacular mas que não permite qualquer erro. Se falhamos uma trajectória e saímos do asfalto, a relva está ali tão perto que a probabilidade de perdermos o controlo do carro é enorme”, afirmou o piloto lisboeta.

 

Para Luís Calheiros Ferreira, os objectivos são claros. “Estou curioso para perceber como me sinto de volta a um carro de competição. Estive muito tempo parado e quero aproveitar para ganhar ritmo. Também preciso de me adaptar ao R300, em particular à caixa de velocidades, que é sequencial, e à travagem. Este carro é mais competitivo do que o modelo anterior e isso exige mais de mim”, explicou.

 

Luís Calheiros Ferreira vai ter um dia bastante intenso. Vão ser duas sessões de treinos livres, uma de qualificação e duas corridas cada uma.

 

Programa Super 7 by Kia – Oulton Park

27 de Maio, sábado

8h30 – 9h00 – Treinos Livres 1

10h20 – 11h00 – Treinos Livres 2

12h20 – 12h50 – Qualificação

14h20 – 14h50 – Corrida 1

16h50 – 17h20 – Corrida 2

 ae9 Copy

 

LAND ROVER OFERECE

 

LAND ROVER OFERECE MATERIAIS DE TRABALHO

AO “PORTUGAL MAIS FELIZ”

 

 

ae7 Copyae8 Copy

 

  • Land Rover doou ao “Portugal Mais Feliz”, programa da Cruz Vermelha Portuguesa, mais de 350 materiais de trabalho para a equipa e famílias;
  • Lourenço Ortigão, embaixador da Land Rover, entregou os materiais à equipa responsável;
  • Este programa, apoiado pela Land Rover, tem como objetivo o apoio a famílias mais vulneráveis, de forma integrada e personalizada;
  • Ver filme aqui: https://youtu.be/v20I504k6K4

 

A Land Rover doou materiais de trabalho ao programa “Portugal Mais Feliz” (PT+F), da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), de forma a ajudar a sua equipa no trabalho diário junto das famílias portuguesas, bem como a promover o projeto. Foi o ator Lourenço Ortigão, embaixador da Land Rover em Portugal que dá a cara pelo PT+F, que entregou mais de 350 peças como USBs, powerbanks, roll, sacos, mealheiros ou canetas.

Para Daniela Costa, coordenadora nacional do PT+F: “Estes materiais que a Land Rover nos ofereceu e que o Lourenço nos trouxe, como os mealheiros, os sacos ou as pens, vão ser ótimos para continuar o nosso trabalho junto com as famílias, o trabalho direto, mas também para nos ajudar a comunicar o que é o Portugal Mais Feliz, a sua missão e a sua identidade”.

O ator Lourenço Ortigão, na entrega dos materiais, comentou: “Este presente da Land Rover vai ajudar a que a equipa tenha mais ferramentas para o dia-a-dia e para promover o seu projeto junto dos portugueses, desafiando-os a contribuir para esta causa.” E acrescenta: “Para mim, apoiar este projeto foi importante para, antes de mais, aprender, saber o que se passa à minha volta. E também dar voz a este projeto e poder divulgá-lo cada vez mais”.

Segundo Cristina Louro, vice-presidente da CVP, “A ajuda do Lourenço Ortigão a este nosso programa Portugal Mais Feliz foi preciosa porque termos uma figura pública à frente de um programa é sempre diferente do que dizermos só Portugal Mais Feliz!”

Já Luis Antonio Ruiz, presidente Jaguar Land Rover Ibéria, afirmou: “Estas ferramentas que oferecemos ao Portugal Mais Feliz servem para que o seu trabalho seja ainda mais eficaz e consigam passar os valores do programa, como o da poupança. Acreditamos que esta contribuição terá resultados práticos e verdadeiros no trabalho árdua desta equipa”.

 

O PT+F, apoiado desde 2014 pela Land Rover, ajuda grupos sociais mais vulneráveis, particularmente em situação de desemprego, para uma melhoria da sua qualidade de vida e da sua inclusão económica e social. Desde a atribuição do donativo da marca, a CVP conseguiu chegar a cerca de 1310 pessoas, num total de 534 famílias apoiadas. O impacto social criado pelo PT+F foi avaliado através do Valor Social agregado (SROI - Social Return on Investment), sendo que por cada 1€ investido são gerados 8,09€ de Valor Social.

Este programa está integrado no acordo internacional “Reaching Vulnerable People Around The World”, entre a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e a Land Rover, como parte da Estratégia Global de Responsabilidade Social Corporativa da marca.

 

Mais informações sobre a Cruz Vermelha Portuguesa e sobre o projeto “Portugal Mais Feliz” em www.cruzvermelha.pt

Mais informação e imagens sobre a Land Rover em www.media.landrover.com

Notas à redação

Sobre Lourenço Ortigão

Lourenço Ortigão, o mais recente embaixador da Land Rover, é um ator português que iniciou a sua carreira, em 2009, como protagonista da série nacional Morangos com Açúcar – VII (TVI). Em 2011, integra o elenco da telenovela ‘Remédio Santo’ (TVI), nomeada para os Emmy Internacionais, e participa no filme "Morangos com Açúcar". Seguiu-se a novela ‘Doida por Ti’, em 2012, e, no ano seguinte, é um dos protagonistas da novela Belmonte (TVI), também nomeada para os Emmy Internacionais. Atualmente, assume o papel principal na novela ‘Única Mulher’ (TVI). Ortigão foi ainda o vencedor da 2ª Edição do programa ‘Dança com as estrelas’ (TVI), no verão 2014, e foi o primeiro português a apresentar um prémio da gala internacional dos Emmys, em Nova Iorque, em 2015. Integrou ainda o elenco do filme “Perdidos”, de Leonel Vieira, que estreou este mês.

 

Sobre o Programa “Portugal Mais Feliz” da Cruz Vermelha Portuguesa

O programa “Portugal Mais Feliz” (PT+F) da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) teve início em 2011 e tem o apoio da Land Rover desde 2014, com um donativo de 150 mil euros. Tem como objetivo dar resposta à grave situação económica e de desemprego que o país atravessa, tendo já conseguido chegar a mais de 6 mil pessoas desde a sua estreia. Este surge como uma resposta pro-ativa, multifacetada e flexível ao desafio do combate à pobreza e à exclusão social.  É um projeto que está em linha com a missão da CVP e com os desafios lançados pela Federação Internacional da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho.

O objetivo do programa é trabalhar com as famílias, de forma integrada e personalizada, e encontrar diferentes soluções para os seus problemas e necessidades atuais. Através de uma equipa profissional multidisciplinar, o apoio do PT+F reflete-se em diferentes áreas, como a saúde, a situação financeira, o emprego, as competências pessoais e sociais e a integração escolar e/ou profissional. Pretende-se captar e promover as competências pessoais e sociais de cada família, viabilizando o acesso a recursos (materiais e imateriais) a que estas se encontram privadas.

Existem, essencialmente, dois perfis de intervenção que definem a atuação da rede PT+F junto destas famílias:

- Intervenção Social Integrada - intervenção social centrada na família, numa abordagem holística (integrada/global) dos seus problemas e constrangimentos, captando os seus recursos e capacitando-a para um processo de mudança;

- Intervenções de emergência humanitária - ações de ajuda alimentar; distribuição de géneros, vestuário e outros que se entendam como necessários.

 

A partir das 65 delegações locais espalhadas pelo país com recursos para o efeito (pessoal técnico e recursos materiais e financeiros), o PT+F lança-se no desafio de trabalhar com as famílias de forma mais estruturante - A Intervenção Social por Medida e à Medida – e não num modelo “assistencialista”, isto é, “ensinar a pescar” em vez de “dar o peixe”. O trabalho é realizado em colaboração com várias entidades, privadas e públicas, que permitem uma visão mais integrada e articulada dos problemas e potenciam sinergias nas soluções propostas.

Desde o seu início que o programa se desenvolve apenas com recurso a fundos próprios, não tendo qualquer financiamento ou apoio estatal para o efeito. Desde 2011 que a sociedade civil e o setor empresarial têm acarinhado o programa, permitindo a angariação de recursos financeiros e também materiais.

Sobre Estratégia Global de Responsabilidade Social Corporativa da Land Rover - “Reaching Vulnerable People Around The World”

O programa “Portugal Mais Feliz” está integrado na iniciativa global “Reaching Vulnerable People Around The World”, um programa reconhecido e premiado, no qual todas as filiais da Land Rover espalhadas pelo mundo contribuem com donativos para iniciativas que visam melhorar as condições de salubridade aplicadas ao fornecimento de água potável, saúde pública e ajuda social, procurando auxiliar e preparar as mais diversas comunidades para eventuais desastres naturais. Com a renovação do acordo em 2014, o programa estende-se a outros mercados e permite o arranque de novas iniciativas, bem como a conclusão de outras em curso, como é o caso do acesso a água potável e ao saneamento público por parte de milhares de pessoas. Além do mais, esta renovação do acordo vai fazer com que a ajuda prestada chegue às comunidades mais vulneráveis e desprotegidas do planeta.

A Land Rover e a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, em resultado deste alargamento do acordo, vão trabalhar em países como o Reino Unido, Áustria, Holanda, Itália, Espanha e Portugal.

 

FORD É NOTICIA

 

Concessionários Ford Já Oferecem Serviços Técnicos e Peças Para Veículos de Todos os Fabricantes Através da Sua Nova Marca Omnicraft

 

  • Os concessionários Ford na Europa já podem oferecer serviços e peças a todas as marcas de veículos com o lançamento da nova marca de peças de substituição Omnicraft da Ford

 

  • As 2.000 peças comummente mais requisitadas, como filtros de óleo e pastilhas de travões, estarão disponíveis desde o lançamento e em breve irão sendo adicionados novos itens

 

  • Omnicraft, a primeira nova marca da divisão de Pós-venda da Ford em mais de 40 anos, oferece peças de qualidade e serviço de técnicos qualificados Ford a preços competitivos

 

 

 

ae6 CopyOs concessionários Ford de toda Europa já podem oferecer peças e serviço técnico a todas as marcas de automóveis graças ao lançamento da nova marca Omnicraft da Divisão de Serviço ao Cliente de Pós-venda da Ford (FCSD).

 

Oferecendo componentes de qualidade a preços competitivos e manutenção Ford de técnicos qualificados, a nova marca Omnicraft proporciona maior conveniência para os proprietários de veículos e uma melhor experiência para o cliente.

 

Omnicraft completa a família de peças Ford, aproveitando a força da rede Ford, ao mesmo tempo que permite que os concessionários na Europa sejam também um fornecedor num só local das peças que melhor podem servir estabelecimentos de peças para veículos usados, gestoras de frotas e oficinas independentes.

 

“Omnicraft é a primeira marca disponibilizada pela Divisão de Serviços de Pós-venda da Ford em mais de 40 anos e é uma importante oportunidade de crescimento para os concessionários, uma vez que lhes permite vender peças de substituição e oferecer serviço técnico a veículos de todas as marcas”, afirma John Cooper, vice-presidente de FCSD da Ford. “Omnicraft é um benefício significativo para os nossos concessionários Ford, que competem no segmento de maior crescimento do negócio global de pós-venda”.

 

Para o lançamento, a Ford concentrou-se no desenvolvimento das peças mais comummente solicitadas, incluindo filtros de óleo, pastilhas e discos de travões, motores de arranque e alternadores. Nos próximos meses, a Ford introduzirá filtros de ar do motor e do habitáculo, cilindros-mestre de travões e unidades do cubo da roda, entre outras peças.

 

As peças Omnicraft estarão disponíveis em mais de 4.000 FordStores e concessionários Ford em 11 mercados europeus, e prevê-se que seja alargado a mais distribuidores Ford aprovados ao longo deste ano.

 

A Ford também oferece a sua linha completa de peças Ford Motorcraft para veículos Ford mais antigos.

 

 

# # #

 

 

 

 

Sobre a Ford Motor Company

A Ford Motor Company é uma empresa global da indústria automóvel e de mobilidade, com sede em Dearborn, Michigan, EUA. Com aproximadamente 202.000 empregados e 62 fábricas em todo o mundo, o negócio principal da empresa inclui a concepção, produção, marketing e serviços a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV, bem como aos veículos de luxo Lincoln. Para expandir o seu negócio, a Ford persegue agressivamente oportunidades emergentes através de investimentos em electrificação, autonomia e mobilidade. A Ford fornece serviços financeiros através da Ford Motor Credit. Para mais informação sobre a Ford e os seus produtos e serviços, visite a página www.corporate.ford.com. ​

 

A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 52.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 66.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

 

VOLVO VENCE

 

Volvo V60 vence Leaseplan - Carro Frota 2017

O modelo Volvo V60 foi um dos vencedores dos Prémios Leaseplan - Carro Frota 2017.

 

Numa iniciativa anual promovida pela Leaseplan, a Volvo V60 foi eleita um dos modelos mais ajustados às frotas das empresas, tendo vencido na categoria Médio Familiar Premium.

 

Nesta avaliação, a empresa líder da gestão de frotas e renting em Portugal e que detém uma frota superior a 6.000 automóveis, leva em linha de conta uma análise qualitativa e quantitativa, ambas com o mesmo peso na pontuação final.

 

A análise qualitativa considera a opinião de um júri composto por 14 clientes (representantes de empresas nacionais e multinacionais de vários setores de atividade) e 2 membros da imprensa especializada, que avaliam critérios como habitáculo, conforto, estética, motorização e comportamento dinâmico.  

 

Por sua vez, a análise quantitativa tem por base as versões mais escolhidas pelos clientes Leaseplan e avalia, entre outros critérios, TCO (custo total de utilização), volume de vendas, prazos de entrega e classificação nos testes de segurança EuroNCAP.

 

“Este prémio vem provar o potencial que este veículo ainda possui na área das frotas, apesar de estar a terminar o seu ciclo de vida. Estamos gratos por receber este reconhecimento, e aproveitamos para agradecer à Leaseplan por esta excelente iniciativa, bem como aos clientes que votaram no nosso modelo.

Nuno Silva – Fleet Sales Manager – Volvo Cars Portugal.

 

1927 – 2017: 90 anos a pensar nas pessoas

 

LEXUS ARRANCA

 

LEXUS ARRANCA COM A PRODUÇÃO DO LC PARA A EUROPA

•   A produção do luxuoso coupé para o mercado europeu iniciou-se esta semana
•  A exclusiva linha de montagem do novo LC terá lugar na fábrica Lexus de Motomachi – instalações onde foi produzido o supercarro Lexus LFA
•   A linha de produção foi desenhada de maneira a que os artesãos Takumi se possam concentrar na precisão e na qualidade, em todas as fases do processo
•   O novo coupé de luxo da Lexus começará a chegar aos distribuidores Europeus em Agosto

 
A produção dos primeiros Lexus LC para o Mercado Europeu começou esta semana, numa exclusiva linha de montagem no Japão.
 
A Lexus adaptou a fábrica de Motomachi, a mesma onde foi produzido o supercarro Lexus LFA, de modo a criar um ambiente de trabalho focado, atento e dedicado, para atingir os mais altos níveis de precisão e qualidade.
 
Totalmente branco, o final da linha de montagem foi redesenhado de modo a que os engenheiros se foquem no trabalho. Cada pessoa tem uma média de 20 minutos para cumprir a sua tarefa, o suficiente para garantir que todo o processo corresponde aos exigentes requisitos de qualidade da Lexus.
 
A linha de montagem culmina numa cabine de vidro onde cada milímetro da carroçaria é sujeito a um intenso escrutínio, sob uma bateria de luzes LED. A área de inspeção sonora está cercada de painéis de vidro mais grossos, de modo que a menor anomalia possa ser detetada. É também aqui que se verificam componentes funcionais, como as portas.
 
O LC é montado pelos Takumi, uma equipa de artesãos especialmente selecionada e treinada. Todos têm anos de experiência na Lexus.
 
Para além de ser montado nas mesmas instalações que o LFA, o LC beneficia da tecnologia desenvolvida pela Lexus para a produção artesanal daquele supercarro, nomeadamente do RTM, Resin Transfer Molding, um processo especial para a produção de material compósito CFRP. Ao adaptar a RTM para produção em volume, a Lexus conseguiu incorporar CFRP em áreas-chave do LC, o que contribui significativamente para a redução do peso do novo coupé topo de gama.
 
A produção do novo LC é um marco revolucionário para a Lexus, não só pela sinergia conseguida entre as equipas de Design e de Engenharia, como também pelo seu contributo para afirmação da Lexus como marca de luxo global.
 
 A chegada do LC aos distribuidores europeus está prevista para agosto, em duas motorizações. O LC 500 com a motorização V8 a gasolina acoplada a uma transmissão automática de 10 velocidades, uma estreia mundial para este tipo de veículo. O LC 500h conta com o inovador Sistema Híbrido Multi Stage da Lexus, uma tecnologia de última geração que traz múltiplas vantagens no que toca ao desempenho e à experiência de condução, incluindo um binário mais elevado e aceleração linear mais direta desde o arranque.ae3 Copyae4 Copyae5 Copy

 

NOVO VOLVO

 

Novo Volvo XC60 – Versões e Preços

 

A Volvo Car Portugal revela agora os preços e as versões que estarão em vigor no nosso País para o lançamento do Novo Volvo XC60.

Tendo iniciado a sua produção na fábrica de Torslanda, em Gotemburgo, precisamente no dia em a Volvo Cars celebrava o seu 90º aniversário, esta nova geração estará disponível em 3 motorizações distintas, duas a diesel e uma a gasolina plug-in-hybrid, todas com tração AWD e com caixa automática de 8v.

O nível de equipamento varia entre as versões Momentum, R-Design e Inscription, disponíveis em qualquer uma das motorizações:

 

 

 

 

 

 

 

 

XC60 – SUCESSO MUNDIAL

Este novo modelo vem substituir o Volvo XC60 original, automóvel que, nove anos após o seu lançamento, se tornou o SUV Premium de média dimensão mais vendido na Europa. Tendo atingido recentemente um milhão de unidades vendidas em todo o Mundo, este modelo representa hoje em dia cerca de 30% do total das vendas da Volvo.

“Temos uma tradição forte no que toca a SUV dinâmicos e com estilo, capazes de oferecer as últimas novidades tecnológicas. O Novo XC60 não será exceção. É o automóvel perfeito para um estilo de vida ativo e que representa o próximo passo do nosso plano de transformação.”

Håkan Samuelsson - President and Chief Executive - Volvo Car Group. 

 

 

1927 – 2017: 90 anos a pensar nas pessoas

 

CHAVES SEM SORTE EM PAU

 

Fim-de-semana inglório para Henrique Chaves em Pau

 

O Circuito citadino de Pau foi madrasto para Henrique Chaves que de tudo fez para traduzir em bons resultados a boa performance que conseguiu impôr no traçado francês. No entanto, não foi feliz e o abandono foi o resultado das duas provas do fim-de-semana.

 

"Não há muito para dizer. Correu mal em termos de desfecho. Desde cedo que o andamento foi bastante bom, mas não consegui traduzir essa performance nem em qualificação nem em corrida. Acabei por bater. As qualificações não foram as mais felizes, saí para as duas corridas de 13º e em prova, num circuito como este onde as ultrapassagens são muito dificeis ou me acomodava com a posição ou lutava. E tentei lutar, talvez tenha arriscado em demasia, talvez tenha sido optimista. A realidade é que se não o fizesse não saberia o que daí poderia advir. Correu mal, paciência, acontece. Agora é seguir em frente. Mais provas virão e sei que mantenho andamento para estar na frente. Por isso, é manter o foco", explicou o jovem pilotos português desiludido mas ao mesmo tempo determinado.

 

E não há muito tempo para pensar no que ficou para trás já que no próximo fim-de-semana tem lugar a quarta jornada da época no Mónaco.

ae2 Copy

 

WTCC - ALEMANHA

 

WTCC 2017

Podium finish for Honda in Germany

alt WTCC Race of Germany

Nürburgring Nordschleife, Germany
alt

Honda secured a sixth podium finish of the 2017 FIA World Touring Car Championship as Norbert Michelisz claimed second place in the Main Race at the legendary Nurburgring Nordschleife in Germany.

Polesitter Norbert, who was suffering from a clutch issue, lost the lead at the start, but showed determination to resist extreme race-long pressure from behind to claim the runner-up spot.

The Hungarian had early taken his Honda Civic WTCC to seventh place in the Opening Race; ensuring his first double-finish since the season’s opening event in Morocco.

His Castrol Honda World Touring Car team-mate Tiago Monteiro, who arrived in Germany leading the Drivers’ Championship, endured a hugely frustrating weekend.

Running comfortably in sixth place in the Opening Race, the Portuguese driver suffered a final-lap puncture at high speed, sending his Civic WTCC into a barrier and causing significant damage to his car.

Tiago showed guile and determination to nurse his car back to the pits in 15th place and give his crew a chance to fix his car for the Main Race. Unfortunately, the extent of the damage meant his car could not be repaired before the pitlane closed, meaning he was to forfeit his second-row grid position.

Starting from the pitlane, and with the guesting European Touring Car Trophy cars to contend with as well as his WTCC rivals, Tiago’s job was further complicated. He finished 13th.

Ryo Michigami, who was undertaking his first two races on the Nordscheife, was fighting for a points finish in the Opening Race when he felt a vibration that resulted in a puncture as he crossed the line 12th.

First-lap contact in the Main Race and an instant power-steering fluid leak forced his early retirement.

Tiago and Honda lie second in the Drivers’ and Manufacturers’ Championships and are aiming to re-take the initiative in both on his home streets of Vila Real, Portugal, in three weeks’ time. Norbert has climbed to seventh, but just 31 points off the series lead with 30 available for a Main Race Win. Ryo lies 15th.

Norbert Michelisz

Norbert Michelisz 5

“I’m happy to be on the podium again at the Nurburgring. Pole position and now second place in the Main Race are good for me. I knew that it would be very difficult to win today because of how hard it is to defend on the main straight when your rivals have a slipstream, so second is a good result. I had some problems with the clutch already in the Opening Race and couldn’t really keep the car in neutral, so my start in the Main Race wasn’t amazing. I also had a vibration on the last lap in the Opening Race, after which I backed off to save the car, because I feared I could suffer a puncture like Tiago and Ryo did.”

- Castrol Honda WTCC
Tiago Monteiro

Tiago Monteiro 18

“Today was a really good opportunity to consolidate the championship lead, but because of a puncture in the Opening Race, which put me into a barrier, this wasn’t possible. It’s extremely frustrating to have this happen. I was also put on the grass by Rob Huff on the first lap. which was very unnecessary because he had room to pass me without coming over on me. I’m incredibly proud of my guys for fixing the car and getting me out for the Main Race, but starting from the pitlane makes points nearly impossible. I’ve lost my championship lead, but there’s still more than half a season to fight for the title.”

- Castrol Honda WTCC
Ryo Michigami

Ryo Michigami 34

“I was confident of scoring some points today and I think we had the speed in the car, but unfortunately it did not happen. In the Opening Race I felt a vibration going through Karussel on the last lap, slowed down for the rest of the race, and then had a puncture as I crossed the finish line. In the Main Race I had a little contact at the first corner and when I got to the first hairpin the steering locked solid and I couldn’t turn. I came into the pits to have the car checked and we found the power-steering fluid had leaked out so unfortunately I couldn’t continue.”

- Honda Racing Team JAS
Alessandro Mariani

Alessandro Mariani

Team Principal

“I’m very pleased for Norbi because he’s driven very well today and put himself right back into the fight for the championship. I’m also very frustrated for Tiago because he’s scored zero points because of a puncture in the Opening Race. He has now lost the championship lead on a weekend that should have been a good one for him. Ryo had contact on the first lap of the Main Race, which is a disappointment.”

- Castrol Honda WTCC
Ryuichi Furukawa

Ryuichi Furukawa

Large Project Leader WTCC Development, Honda R&D

“Norbi has had a very good result in Race Two, especially as he was having an issue with the clutch that compromised his start. We knew it would be very difficult for our cars to pass on the straight here, so Norbi did a great job to defend. We’re very disappointed to have suffered punctures with both the cars of Tiago and Ryo on the Opening Race, but the Drivers’ Championship is now wide open and we have two drivers in the fight, which is exciting for the rest of the season.”

- Castrol Honda WTCC

 

F 2 - MONTE CARLO

SAFETY CARS HOLD THE KEY TO TYRE STRATEGY IN FORMULA 2


. Taking advantage of safety cars held the key to the Formula 2 Feature Race around the narrow streets of Monaco.

The Formula 2 drivers had P Zero soft and supersoft tyres at their disposal, having to use both compounds during the Feature Race. Although overtaking is meant to be nearly impossible in Monaco, several drivers disproved that myth.

However, the main way to gain track position was through strategy and making the correct opportunistic use of the safety car. There were two safety car periods in the Feature Race, during which most drivers made their compulsory pit stops.

Prema’s race leader (from pole) Charles Leclerc stayed out during the first safety car period from lap eight, whereas ART’s Alexander Albon, who started on the front row alongside him, decided to gamble with an early stop.

Leclerc eventually made his stop just before the second safety car, from lap 21, but what appeared to be a loose wheel was in fact the result of broken suspension, which eventually forced him into retirement.

DAMS driver Oliver Rowland, who started from third on the grid, made his stop during the second safety car period: a tactic that proved extremely effective, as he was able to ‘jump’ Albon once all the stops were complete. A similar strategy was adopted by Russian Time’s Artem Markelov, which meant that he too went from fourth on the grid to second at the finish.

The top four finishers all started on soft and then moved onto supersoft. The highest-placed driver to do the opposite strategy (by starting on supersoft and finishing on soft) was Russian Time’s Luca Ghiotto, ending up fifth from eighth on the grid.

The 30-lap Sprint Race on Sunday was all about tyre management rather than strategy, as there were no compulsory stops. Nick De Vries, starting from second on the reverse grid, out-dragged his Rapax team mate Johnny Cecotto on pole and eventually claimed a clear win, despite having to manage some tyre degradation on a relatively warm track.

Quotes:

Head of car racing Mario Isola said: “The first safety car, early in the Feature Race, forced the leading drivers on softs to decide whether to stay out or make the change to supersofts early. For those starting on supersofts, it was an ideal situation, so they all made the change then. We saw a lot of variations on these strategies, influenced also by the appearance of the second safety car, which was the key tactical moment. There were still many takes on strategy, with some drivers managing the supersoft sufficiently well to run long stints, despite the degradation on this compound.”

Oliver Rowland, Formula 2 Feature Race winner, added: “After I took the lead my engineer was telling me to manage the tyres a little bit, because we were not sure how long the supersofts would last. So, I was starting to manage a bit, then I noticed that Artem was coming quickly. I started to push again, and the gap kind of stayed the same. At the start I didn’t expect much, but safety cars can always cause anything around here!”

The next Formula 2 round takes place in Azerbaijan from June 23-25, while GP3 resumes in Austria from July 8-9.

***

 

 

 56I6204

Rowland got strategy right to win Monaco F2 Feature Race

 

GRAND PRIX DE PAU

 

Grand Prix Historique de Pau

       Treinos cronometrados

  • Pole-position definida nos últimos segundos com Alexis Raoux a efectuar o melhor tempo ao volante do Porsche 911 2.3.
  • Circuito com lotação esgotada e muito calor a contribuírem para um grande dia de corridas.
  • Abarth 750 Zagato destacou-se no Index de Performance Cuervo y Sobriños.

A vila de Pau encheu-se para assistir a algumas das melhores corridas de clássicos do ano. A Iberian Historic Endurance é uma das competições em destaque no fim-de-semana que hoje teve o seu primeiro dia na pista citadina. Os treinos livres e cronometrados foram o ponto alto de um programa que ficou marcado pela intensa competitividade. Alexis Raoux garantiu a pole-position por 56 milésimas.

A mágica vila de Pau, no sopé dos Alpes, engalanou-se para mais um fim-de-semana de paixão por automóveis e corridas. Com várias competições a partilharem o concorrido programa do Grand Prix Historique de Pau, a Historic Endurance teve os primeiros momentos em pista e ficou claro que a competição vai ser tão elevada como o ambiente vivido no paddock é de excelência.

Com sol e calor, os pilotos, perante bancadas cheias, tiveram um desafio extra. Na sessão de treinos livres, José Albuquerque, ao volante de um Lotus Elan, que se destacou com o melhor tempo. A dupla portuguesa ficou à frente do raríssimo Ginetta G10 – existem apenas três unidades – de Guess/Hilliard, enquanto Alexis Raoux, em Porsche, mostrava que tinha andamento para rodar com os mais fortes.

Quando chegou o momento da qualificação, o piloto francês aproveitou os derradeiros segundos para estabelecer um tempo canhão e acrescentar uma dose de emoção à sessão em que, antes disso, tinha Florent Cazalot na “pole” provisória com o Lotus 7 S2. Se Raoux se impôs entre os H71, Cazalot foi o melhor nos HGTP e a dupla espanhola, Martí/Boiria foi a mais rápida entre os H76 com o Porsche 911.

A equipa lusa da família Albuquerque não conseguiu estar tão forte como nos treinos livres, mas ainda conseguiu ditar as regras entre os H65 com um hipotético sexto tempo absoluto.

O público presente sentiu a emoção vivida na pista e não escondeu o entusiasmo, em particular durante a qualificação. Para Diogo Ferrão, o primeiro dia de competição da Historic Endurance foi extremamente positivo. “O espírito que se vive na Historic Endurance foi vivido em pleno neste primeiro dia do Grand Prix Historique de Pau. As equipas presentes estiveram em grande plano, com automóveis muito diferentes em pista, emoção ao mais alto nível e um dia maravilhoso, com sol e calor, que contribuiu para uma excelente jornada. Os gentlemen drivers mostraram que apesar da cordialidade e do magnífico ambiente que se vive paddock, quando chega o momento de colocar o capacete, a busca pelos melhores lugares é uma constante e por isso assistimos a espectáculos interessantes, seja nos treinos, na qualificação ou nas corridas. Com os resultados de hoje, esperamos uma corrida emocionante para amanhã”, afirmou o responsável.

O momento alto do fim-de-semana está reservado para amanhã com a corrida a realizar-se a partir das 12h10.
    
 

WTCC - ALEMANHA

 

TEAM VOLVO POLESTAR TAKES THREE IN WTCC MAC3

WTCC MAC3 REPORT: FIA WTCC Race of Germany, 25-27 May 2017
FIA World Touring Car Championship 2017: Rounds 7 and 8 of 20

*Rival makes battle for glory at legendary Nürburgring Nordschleife
​*Team success for Björk, Catsburg and Girolami over Honda trio 

Team Volvo Polestar scored its third Manufacturers Against the Clock team time trial win of the 2017 FIA World Touring Car Championship season over a lap of the famed Nürburgring Nordschleife.

On the mammoth 25.378-kilometre circuit, WTCC MAC3 is contested over only one lap instead of the usual two, but it was not without drama for either competing team.

At Team Volvo Polestar, Nicky Catsburg suffered from a bad vibration on his Volvo S60 Polestar, but the Polestar Cyan Racing trio, which also included Néstor Girolami and Thed Björk, was still able to triumph.

For Team Honda, Tiago Monteiro carried a damper problem that he suffered at the end of the qualifying session, leaving him wary of using the kerbs as he chased Ryo Michigami and Norbert Michelisz around the track.

The 12 points gained allows Volvo Polestar to add to its Manufacturers’ championship lead over Honda, which scored eight points, to 14 points heading into Saturday’s two races.

Alexander Murdzevski Schedvin, Head of Motorsport at Polestar, said: “First of all we’re happy to be back here racing at a place where we do a lot of road car development. It was clear before the start that Monteiro had a problem so we were able to more or less play it safe. You always want to push and give it all you have but it wasn’t necessary this time and we were able to cruise a bit.”

As well as its WTCC MAC3 success, Néstor Girolami will start the Opening Race from pole, while Norbert Michelisz will line-up for the Main Race at the head of the pack.

WTCC MAC3 Team Volvo Polestar.jpg WTCC MAC3 Team Honda.jpg WTCC Alexander Murdzevski Schedvin.jpg

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race: Gerson Campos e Gabriel Lusquiños fecham em primeiro no treino da tarde em Cascavel

Treino classificatório que definirá o grid de largada para a primeira corrida deste domingo (28) será às 16h10

A segunda sessão de treinos oficiais válida pela terceira etapa da Sprint Race Brasil 2017 aconteceu neste sábado (27), no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR). O dia começou com chuva, mas o sol apareceu e o treino da tarde foi com pista seca, o piloto Gerson Campos (GP) encerrou à frente com 1min12seg337, seguido de Gabriel Lusquiños (PRO) com 1min12seg354.

"No primeiro treino fui com bastante calma, porque como a pista estava secando e tinha a expectativa do classificatório tivesse pista seca não valia apena abusar. Depois com pista seca, pneu slick, tudo certinho me senti à vontade no carro, consegui fazer um bom tempo, achei uns acertos bons de calibragem e de barra que aqui faz uma diferença. Foi bem legal e estou confiante. O carro está muito bom", declara Gerson Campos.

O carioca Gabriel Lusquiños, foi o mais rápido na PRO, com o tempo de 1min12s354, em segundo o curitibano Flávio Lisboa que marcou 1min12seg571. "Comparando a minha primeira corrida na Sprint do ano passado em Cascavel, o desempenho melhorou muito, devido a experiência adquirida. Também tem o fato de estar com carro novo, então são reações diferentes. Ainda dá para melhorar e acredito que vamos fortes para a classificação", comentou Lusquiños do SR#22, que compete pela segunda vez na pista cascavelense.

"Estou feliz em ter o prazer de guiar o Sprint nesse final de semana! Muitas vitórias e lembranças com esse carro e categoria", disse o piloto Flávio Lisboa, campeão da Sprint Race em 2014.

Neste sábado à tarde os pilotos voltam à pista para o treino classificatório que definirá a ordem de largada do final de semana. As corridas da terceira etapa da Sprint Race Brasil acontecem neste domingo (28) e a exibição será nos canais BandSports, Play TV, Programa Ultrapassagem e Programa Acelerados no SBT e canal em youtube.com/acelerados.

A Sprint Race tem patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Motul, Fremax e Rio Custom.

Resultado do segundo treino:
1) #82 Gerson Campos, 1min12s337
2) #22 Gabriel Lusquiños, 1min12s354
3) #79 Flávio Lisboa, 1min12seg571
4) #111 Erik Mayrink, 1min12s928
5) #58 João Rosate, 1min13s089
6) #13 Raphael Campos, 1min13s113
7) #17 Berlanda Junior, 1min13s531
8) #12 Claudio Buschmann, 1min13s557
9) #87 Jorge Martelli/Kau Machado, 1min13s588
10) #07 Vinícius Margiota, 1min14s499
11) #27 Luiz Túrmina, 1min14s656
12) #09 Ale Navarro, 1min15s696
13) #55 Caê Coelho, 1min16s485
14) #11 Eduardo Serratto, 1min19s247
15) #21 Patrick Choate, 1min33s381
Fonte: RaceHero

Programação

Sábado, 27 de maio
09h50 às 10h30 - 1º Treino OFICIAL
13h35 às 14h15 - 2º Treino OFICIAL
16h10 - Classificatório

Domingo, 28 de maio

Corrida 1
08h30 - Alinhamento dos carros
09h00 - Placa de 5 minutos
09h05 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta

Corrida 2
12h00 - Alinhamento dos carros
12h45 - Placa de 5 minutos
12h50 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta
13h20 - Pódio

 

Gabriel Lusquiños #22 fez o melhor tempo entre os carros da PRO (Luciano Santos/SigCom)

Gabriel Lusquiños #22 fez o melhor tempo entre os carros da PRO (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Gerson Campos #82 garantiu o melhor tempo na GP (Luciano Santos/SigCom)

Gerson Campos #82 garantiu o melhor tempo na GP (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

João Rosate #58 (Luciano Santos/SigCom)

João Rosate #58 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Erik Mayrink #111 (Luciano Santos/SigCom)

Erik Mayrink #111 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

 

1º VICTÓRIA TF SPORT EM 2017

Record first victory for TF Sport in 2017

 

TF Sport scores a sought after victory for the first time this season at Snetterton, Norfolk, equalling Jonny Adam's win tally to the British GT Championship's record of 11.

The team endured a difficult first race, with the #1 scoring vital points for the championship from fifth and the sister entry  #11 struggling from tenth after contact at the end of the first stint.  

Starting from P3, Jonny Adam took the start looking to capitalise the success penalties from the cars ahead. After a clean start saw Adam putting himself P2 and Barnes on P6 from seventh, the team focused on managing the gap, maintaining it under 10 seconds at the time of the stop behind the dominant Lamborghini.

Misfortune struck for a second year in succession, when a stalled Ginetta held Jonston in the pits, handing over the lead to Barwell Motorsport. Failing to complete the 70s minimum pit stop time, the #33 had to serve a drive-though penalty in the closing stages of the race, promoting both Aston Martin Vantage V12 forward into double podium positions, with the #1 claiming the lead of the race.

TF Sport Director Tom Ferrier 
"Tough weekend for us. We have struggled with handling issues all weekend. To come away with a win and a third is prove of a great team effort and well deserved for all the hard work put in. We will be testing on Tuesday at Silverstone, and making us fast again will be our aim so we can fight hard at the next race in two weeks"
 
Jonny Adam #1
“The car was good, we've done a lot of changes over the race weekend trying to get to the bottom from what it was a small issue. We've been waiting since May last year to get another victory and hopefully our comeback for the championship starts now"
 
Derek Johnson #1
"We struggled really (this year). Oulton Park was good for us, the qualifying wasn't, but the race was in the wet and we were good in the wet. We struggled in Rockingham and we struggled all weekend here, we've been changing the car from one end to the other and we just went radical again for the race and it obviously worked, so we struggled to the very end to find it and then we shown what we really got"

Next
Round 6 of the British GT will take place in two weeks time in Silverstone.

alt
Results
Qualifying
GT3 Am  
#1 P7, #11 P5
GT3 Pro
 #1 P3, #11 P7

Race 1 (1h)
stints Am-Pro
#1 P5
#11 P10
 

Race 2 (1h)
stints Pro-Am
#1 P1
#11 P3
alt

 

WTCC - ALEMANHA

 

WTCC RACE OF GERMANY MEDIA RESOURCES UPDATE

Following two action-packed FIA World Touring Car Championship races at the legendary Nürburgring Nordschleife on Saturday (27 May), a number of resources are available for use from the online WTCC Media Centre.

Reports: Reports from qualifying, WTCC MAC3, plus the Opening and Main Race

Transcripts: Post-qualifying and post-race press conference transcripts

High-resolution rights-free images: Track action, promotional activities and paddock ambience

Results: All track sessions and starting grids

Standings: Drivers’ championship, Manufacturers’ championship and WTCC Trophy

Statistics: All-time and 2017 season statistics including wins, pole positions, fastest laps and laps led by drivers and manufacturers

Maps: Track and general location

Logos: Championship and event logos

Press kit: Including event guides, driver profiles, championship information

 

WTCC Race of Germany 01.jpg WTCC Race of Germany 02.jpg WTCC Race of Germany 03.jpg
WTCC Norbert Michelisz action.jpg WTCC MAC3 Team Volvo Polestar.jpg WTCC Thed Bjork.jpg
WTC Norbert Michelisz.jpg Nicky Catsburg TAG Heuer Best Lap Trophy.jpg WTCC post-race press conference 01.jpg

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Sprint Race: Neste sábado, primeiro treino abre a programação da terceira etapa em Cascavel

O segundo treino acontece às 13h35 e o treino classificatório às 16h10

Para Berlanda Junior, o treino da Sprint Race Brasil realizado na manhã deste sábado (27) serviu para que pudesse colher dados úteis em situações reais na pista. "O carro está muito bom, gosto bastante do traçado e deu tudo certo até agora. Acredito que continuará assim no próximo treino para classificar bem", revelou o catarinense do carro #17. Berlanda marcou a segunda colocação na PRO com 1min15seg742, sendo que Flávio Lisboa #79 foi o mais rápido com o tempo de 1min15seg361.

Claudio Buschmann que fez o melhor tempo entre os carros da categoria GP com o tempo de 1min15seg877. "Pela manhã foi muito positivo, porque tivemos condições de asfalto molhado e usamos pneu para chuva. Fiz uma parada de box e ajustei bem o carro em calibragem, como também acertei a suspensão endurecendo um pouquinho, assim o tempo veio melhor nas primeiras voltas", pontuou.

O piloto da categoria GP, no entanto, se mostrou confiante para os treinos da tarde e as duas corridas do domingo (28). "O autódromo de Cascavel tem uma característica especial, pista de alta velocidade. E aqui a pole é invertida para os primeiros oito colocados no grid, então estou correndo atrás dos pontos tanto no classificatório que vale 25 pontos como para as corridas com mais 50 pontos. Espero manter a competitividade na tabela de classificação".

Na tarde deste sábado, 27, acontece o segundo treino oficial e o classificatório nos 3.058 metros do traçado cascavelense. As duas corridas programadas serão no domingo, 28, com largadas às 8h20 e 10h50.

A transmissão será da BandSports, PlayTV, Programa Ultrapassagem e Programa Acelerados no SBT e canal em youtube.com/acelerados.

A Sprint Race tem patrocínio da Albriggs, aQuamec, Pirelli, Motul, Fremax e Rio Custom.

Resultado do primeiro treino:
1) #79 Flávio Lisboa, 1min15seg361
2) #17 Berlanda Junior, 1min15s742
3) #12 Claudio Buschmann, 1min15s877
4) #22 Gabriel Lusquiños, 1min16s037
5) #27 Luiz Túrmina, 1min16s453
6) #13 Raphael Campos, 1min16s538
7) #82 Gerson Campos, 1min16s615
8) #87 Jorge Martelli/Kau Machado, 1min16s717
9) #111 Erik Mayrink, 1min17s932
10) #58 João Rosate, 1min19s506
11) #09 Ale Navarro, 1min22s000
12) #55 Caê Coelho/Thiago Klein, 1min23s831
13) #11 Eduardo Serratto, 1min24s789
14) #21 Patrick Choate, 1min25s042
15) #07 Vinícius Margiota, 1min19s218
Fonte: RaceHero

Programação

Sábado, 27 de maio
09h50 às 10h30 - 1º Treino OFICIAL
13h35 às 14h15 - 2º Treino OFICIAL
16h10 - Classificatório

Domingo, 28 de maio

Corrida 1
08h30 - Alinhamento dos carros
09h00 - Placa de 5 minutos
09h05 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta

Corrida 2
12h00 - Alinhamento dos carros
12h45 - Placa de 5 minutos
12h50 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta
13h20 - Pódio

 

O segundo treino acontece a partir das 13h35 (Luciano Santos/SigCom)

O segundo treino acontece a partir das 13h35 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Berlanda Junior #17 (Luciano Santos/SigCom)

Berlanda Junior #17 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Claudio Buschmann #12 (Luciano Santos/SigCom)

Claudio Buschmann #12 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Gabriel Lusquinõs #22 (Luciano Santos/SigCom)

Gabriel Lusquinõs #22 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Gerson Campos #82 (Luciano Santos/SigCom)

Gerson Campos #82 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Na terceira etapa estão em jogo 75 pontos (Luciano Santos/SigCom)

Na terceira etapa estão em jogo 75 pontos (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

 

TF SPORT

TF Sport launches direct line with fans

 

We want to hear from our fans! Show us your best TF Sport photos and win one of our Aston Martin V12 Vantage GT3 models signed by our British GT Championship squad!

 

We will announce a winner during the Silverstone 500 weekend between all the entries submitted until the 6th June.

Get camera-ready this Bank Holiday weekend at Snetterton!

Rounds 4 and 5 of the British GT will take place in Snetterton 300 and it will be broadcasted on the British GT Championship official channels
 
alt

 

WTCC - ALEMANHA

 

MAGNIFICIENT MICHELISZ IS THE POLE-SETTING KING OF THE ‘RING

QUALIFYING REPORT: FIA WTCC Race of Germany, 25-27 May 2017
FIA World Touring Car Championship 2017: Rounds 7 and 8 of 20

*Honda hero grabs Nürburgring Nordschleife qualifying top spot
*Catsburg can’t quite hold on for first place in Germany for Volvo Polestar
*Huff gives home ALL-INKL.COM Münnich Motorsport team WTCC Trophy pole
*Girolami takes reverse-grid pole despite early-session off

Norbert Michelisz claimed the DHL pole position at FIA WTCC Race of Germany on the Nürburgring Nordschleife this afternoon with a stunning last-gasp effort.

Honda driver Michelisz sat second in the times behind Nicky Catsburg before improving on his third and final effort, setting a best lap of 8m38.072s. That was six tenths of a second faster than Catsburg, who may also have been able to improve on his final lap in his Volvo Polestar only to back off in the last sector after detecting a problem on the front of the car.

Rob Huff, who set the pace after the first laps, took third in his ALL-|NKL.COM Münnich Motorsport Citroën – and first in the WTCC Trophy – getting ahead of Tiago Monteiro on his last lap, when the World Touring Car Championship leader was unable to improve after suffering a damper issue.

Thed Björk was fifth in front of Tom Chilton and Tom Coronel, with Mehdi Bennani surviving an early off-track moment to claim eighth. Argentine Nordschleife rookies Esteban Guerrieri and Néstor Girolami completed the top 10, with the latter backing off on his final lap safe in the knowledge that holding station would hand him pole for the reverse-grid Opening Race.

For Hungarian Michelisz, the pole was the fourth of his career and his first since WTCC Race of Japan in 2015: “I am super happy with the result today. I had the confidence, I knew the car is great and after seeing the pace in Free Practice I knew I could be in the top three. I was not sure it would be enough for pole but in the end there were no mistakes and it’s very satisfying on a circuit like this. It’s such a special track, very exciting at 240kph in some demanding areas.”

Saturday’s action begins with the Opening Race at 11h20 local time followed by the Main Race at 12h45. Both races are held over three laps of the 25.378-kilometre Nürburgring Nordschleife.

WTCC Norbert Michelisz action.jpg WTCC Norbert Michelisz celebration.jpg WTCC Nicky Catsburg.jpg
WTCC Rob Huff.jpg WTCC Nestor Girolami.jpg WTCC Tom Chilton.jpg

 

RALICROSS DE SEVER DO VOUGA

 

40º Ralicross de Sever do Vouga

As inscrições encerram no dia 29 e procuram-se promotoras para participarem na prova

O desfio foi lançado: “Tu vais ser a próxima imagem do Ralicross de Sever do Vouga. Se tens entre 18 e 30 anos, boa apresentação e queres estar no centro da acção.”

A candidatura é muito simples. Basta enviar duas fotografias, uma de rosto e outra de corpo inteiro, assim como os dados pessoais por mensagem para https://www.facebook.com/VougaSportClube ou para https://www.facebook.com/Ralicrosse ou postar directamente numa destas páginas até ao dia 30 de Maio. Serão aceites quatro candidatas.

A prova vai ser disputada já em 3 e 4 de Junho próximo, como sempre na Pista do Alto do Rocário, em Talhadas.

Prevê-se uma lista de inscritos bem recheada, como tem sido apanágio das provas até agora disputadas, com as inscrições a ultrapassarem já as seis dezenas , apesar de estarem abertas até ao próximo dia 29 de Maio, às 20,00 horas.

O Vouga Sport Club promete ainda mais algumas surpresas para “enriquecer” o programa da terceira prova do Campeonato Nacional de Ralicross, Kartcross e Super Buggy.

promotora

 

SEGUNDO MÁRIO CASTRO

 

RALI STO TIRSO 2017

NONO LUGAR DA GERAL É UM JUSTO PRÉMIO PARA TODA A EQUIPA...

Terminado o rali de Sto Tirso, o rescaldo é muito positivo....
Conseguimos ao longo da prova impor um bom ritmo com o Fiesta que mais uma vez esteve em plano de evidência pois colaborou sempre.
Foi um rali difícil mas conseguimos segurar o nono posto (que supera as minhas expectativas num rali com mais de 80 carros á partida), sexto nas contas do Campeonato Regional Norte e primeiro da classe.
Agora vem o rali de casa em meados de Junho, onde esperamos dar continuidade a estes bons resultados.

 

 

JET SKI NO BRASIL

 

JET SPORTS CONTEST: DISPUTAS COMEÇAM

NESTE SÁBADO, NO TAHITI NÁUTICA CLUB

A competição, que tem início às 10 horas, prosseguirá no domingo, na Represa Billings, em Ribeirão Pires. A entrada do público é gratuita. Vários estilos de disputa fazem parte do evento.

 

Tem início neste sábado, a partir das 10 horas, no Tahiti Náutica Club, em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, as disputas do JET SPORTS CONTEST, reunindo pilotos de vários Estados. A competição, na Represa Billings e com entrada gratuita do público, prosseguirá no domingo.

O objetivo do JET SPORTS CONTEST é dar oportunidade aos proprietários de jet de iniciar em competições esportivas e, com isso propiciar o surgimento de novos pilotos, para futuramente participarem do Campeonato Brasileiro e outras disputas regionais. “Acreditamos que já nesta primeira edição teremos um grande número de participantes. Fizemos um formato de competição, com vários estilos de disputas, permitindo opções aos participantes”, explicou Luiz Marcelo Teixeira, presidente da Associação Brasileira de Jet Ski – BJSA, organizadora do evento.

Os estilos de competições no JET SPORTS CONTEST são os seguintes: Endurance – Três ou quatro horas de disputa, com a participação de dois ou três pilotos se revezando e abastecimento livre. Arrancada – Largada de dois e dois, com percurso de 200 metros, dependendo do local. A classificação será por categoria: aspirados e turbos com preparações dos mesmos e tempos médios finais.  Supercourse – Largada estilo Le Mans, com tempo mínimo de corrida em circuito oval de 20 minutos e mais uma volta. Ski e Sport – Largada no elastarter e circuito de boias, sendo amarelas para a direita e vermelha para a esquerda. O tempo máximo de corrida será de 15 minutos.

Os competidores poderão utilizar os seguintes equipamentos: modelos 2 tempos tipos SKI, X-2, HX, Blaster, e outros e os 4 tempos, Spark, VX 1100 e outros com categorias até 1100 cilindradas, todos força livre. Também os jets com cilindradas acima de 1100cc, os poderosos 2 e 4 tempos Aspirados e Turbos também com potência ilimitada.

O JET SPORTS CONTEST é uma realização da BJSA – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE JET SKI, com produção da CPM7 FULL PROMOTION, apoio da PREFEITURA DE RIBEIRÃO PIRES, DA SECRETARIA DE TURISMO E DESENOVLVIMENTO ECONÔMICO, NATURAL RACING E REVISTA BOAT SHOPPING, além do apoio esportivo do TAHITI NÁUTICA CLUB.

 

ETCC - FÁBIO MOTA NA ALEMANHA

 

Fábio Mota entusiasmado com regresso ao “Inferno Verde”

 

É já no próximo fim-de-semana que Fábio Mota enfrenta o seu grande desafio da temporada: a ronda da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo – ETCC no dantesco Nurburgring – Nordschleife; porém, o português está confiante de que poderá dar-se bem no Inferno Verde.

A extraordinária pista germânica, com os seus exigentes 25,378 quilómetros e cento e setenta curvas, é um dos ícones mundiais do automobilismo e foi estreada em 1927 de acordo com a visão que Gustav Eifel tinha para uma pista dedicada ao deporto motorizado nos anos 20.

Ao longo das décadas foram muitas as corridas que fizeram vibrar os adeptos de todo o planeta e diversos os pilotos que se destacaram naquela que é considerada a pista mais difícil do mundo – Tazio Nuvolari, Juan Manuel Fangio, Jackie Stewart ou Rudolf Caracciola.

“A versão Nordschleife de Nurburgring é uma pista incrível que testa pilotos e carros até aos seus limites, tendo qualquer erro um preço elevadíssimo. Para além disso, sente-se a carga histórica que detém em cada pedaço de asfalto e os adeptos que costumam estar ao longo do circuito são fervorosos e apaixonados. A experiência do ano passado foi fantástica e estou ansioso por voltar”, apontou Fábio Mota.

Na edição de 2016 da ronda de germânica o português da Lein Racing, assistida tecnicamente pela Lema Racing, mostrou-se muito competitivo, tendo na segunda prova estado envolvido na luta pela vitória até à última volta. “No ano passado adaptei-me muito bem ao longo traçado e cheguei a estar envolvido na batalha pelo triunfo na segunda prova, mas sem velocidade de ponta foi difícil manter o comando. Em 2017, temos um carro mais competitivo e toda a equipa tem vindo a evoluir desde Monza, o que me deixa confiante de que poderemos estar na luta pelos lugares da frente nas corridas do próximo fim-de-semana”, afirmou o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Plastoform, Wetor, Glassdrive, NSS e RM Tech.

O programa da ronda de Nurburgring – Nordschleife da competição que se assume como a antecâmara do Campeonato do Mundo FIA de Carros de Turismo é diferente do habitual, disputando-se a qualificação na sexta-feira e as corridas, em concomitância com as do WTCC, no sábado.

 

WTCC - ALEMANHA

 

TEAM VOLVO POLESTAR TAKES THREE IN WTCC MAC3

WTCC MAC3 REPORT: FIA WTCC Race of Germany, 25-27 May 2017
FIA World Touring Car Championship 2017: Rounds 7 and 8 of 20

*Rival makes battle for glory at legendary Nürburgring Nordschleife
​*Team success for Björk, Catsburg and Girolami over Honda trio 

Team Volvo Polestar scored its third Manufacturers Against the Clock team time trial win of the 2017 FIA World Touring Car Championship season over a lap of the famed Nürburgring Nordschleife.

On the mammoth 25.378-kilometre circuit, WTCC MAC3 is contested over only one lap instead of the usual two, but it was not without drama for either competing team.

At Team Volvo Polestar, Nicky Catsburg suffered from a bad vibration on his Volvo S60 Polestar, but the Polestar Cyan Racing trio, which also included Néstor Girolami and Thed Björk, was still able to triumph.

For Team Honda, Tiago Monteiro carried a damper problem that he suffered at the end of the qualifying session, leaving him wary of using the kerbs as he chased Ryo Michigami and Norbert Michelisz around the track.

The 12 points gained allows Volvo Polestar to add to its Manufacturers’ championship lead over Honda, which scored eight points, to 14 points heading into Saturday’s two races.

Alexander Murdzevski Schedvin, Head of Motorsport at Polestar, said: “First of all we’re happy to be back here racing at a place where we do a lot of road car development. It was clear before the start that Monteiro had a problem so we were able to more or less play it safe. You always want to push and give it all you have but it wasn’t necessary this time and we were able to cruise a bit.”

As well as its WTCC MAC3 success, Néstor Girolami will start the Opening Race from pole, while Norbert Michelisz will line-up for the Main Race at the head of the pack.

WTCC MAC3 Team Volvo Polestar.jpg WTCC MAC3 Team Honda.jpg WTCC Alexander Murdzevski Schedvin.jpg

 

PARENTE COM CORRIDA CANCELADA

 

Corrida cancelada no Canadá

 

Hoje Álvaro Parente deveria ter disputado a segunda corrida da ronda do Canadian Tire Motorsport Park da edição deste ano do Pirelli World Challenge, mas devido ao mau tempo esta foi adiada.

As condições climatéricas difíceis que se instalaram na zona do circuito situado nos arredores de Bowmanville deixou a pista canadiana sem condições para albergar uma corrida de automóveis, que, com muito chuva, foi incapaz de escoar tanta água.

A corrida do programa deste fim-de-semana será disputada noutro evento ainda a definir, estando decidido que não será já na próxima ronda, que se disputa dentro de uma semana em Lime Rock.

As opções em cima da mesa são neste momento a etapa de Utah Motorsport Campus ou do Circuit of the Americas, sendo uma decisão tomada depois da ronda do próximo fim-de-semana.

 

NOVO MEGANE RS

Novo MÉgane R.S.: primeira aparição no Grande-prÉmio do MÓnaco

  • A primeira « aparição » do novo Mégane R.S. aconteceu, hoje, dia 26 de Maio, no circuito do Mónaco, com o piloto Nico Hülkenberg ao volante.
  • O Mégane R.S será revelado no Salão de Frankfurt no próximo mês de Setembro, e será comercializado no primeiro trimestre de 2018 e irá oferecer, pela primeira vez, uma dupla oferta de caixa de velocidades : manual ou EDC de dupla embraiagemAV16 CopyAV17 Copy

 

WTCC - ALEMANHA

 

MAGNIFICIENT MICHELISZ IS THE POLE-SETTING KING OF THE ‘RING

QUALIFYING REPORT: FIA WTCC Race of Germany, 25-27 May 2017
FIA World Touring Car Championship 2017: Rounds 7 and 8 of 20

*Honda hero grabs Nürburgring Nordschleife qualifying top spot
*Catsburg can’t quite hold on for first place in Germany for Volvo Polestar
*Huff gives home ALL-INKL.COM Münnich Motorsport team WTCC Trophy pole
*Girolami takes reverse-grid pole despite early-session off

Norbert Michelisz claimed the DHL pole position at FIA WTCC Race of Germany on the Nürburgring Nordschleife this afternoon with a stunning last-gasp effort.

Honda driver Michelisz sat second in the times behind Nicky Catsburg before improving on his third and final effort, setting a best lap of 8m38.072s. That was six tenths of a second faster than Catsburg, who may also have been able to improve on his final lap in his Volvo Polestar only to back off in the last sector after detecting a problem on the front of the car.

Rob Huff, who set the pace after the first laps, took third in his ALL-|NKL.COM Münnich Motorsport Citroën – and first in the WTCC Trophy – getting ahead of Tiago Monteiro on his last lap, when the World Touring Car Championship leader was unable to improve after suffering a damper issue.

Thed Björk was fifth in front of Tom Chilton and Tom Coronel, with Mehdi Bennani surviving an early off-track moment to claim eighth. Argentine Nordschleife rookies Esteban Guerrieri and Néstor Girolami completed the top 10, with the latter backing off on his final lap safe in the knowledge that holding station would hand him pole for the reverse-grid Opening Race.

For Hungarian Michelisz, the pole was the fourth of his career and his first since WTCC Race of Japan in 2015: “I am super happy with the result today. I had the confidence, I knew the car is great and after seeing the pace in Free Practice I knew I could be in the top three. I was not sure it would be enough for pole but in the end there were no mistakes and it’s very satisfying on a circuit like this. It’s such a special track, very exciting at 240kph in some demanding areas.”

Saturday’s action begins with the Opening Race at 11h20 local time followed by the Main Race at 12h45. Both races are held over three laps of the 25.378-kilometre Nürburgring Nordschleife.

WTCC Norbert Michelisz action.jpg WTCC Norbert Michelisz celebration.jpg WTCC Nicky Catsburg.jpg
WTCC Rob Huff.jpg WTCC Nestor Girolami.jpg WTCC Tom Chilton.jpg

 

CHAVES SEM SORTE NO MÓNACO

 

Henrique Chaves com qualificação infeliz no Mónaco
Henrique Chaves não teve a qualificação desejada no Mónaco em mais uma jornada da Eurocup Formula Renault 2.0. O piloto português apenas conseguiu assegurar o 16º tempo geral depois de ver a sua melhor volta condicionada com uma situação de bandeira amarela.
Num circuito citadino como o do Mónaco, uma boa posição para o arranque seria fundamental pelo que Henrique tem a tarefa dificultada para as duas corridas: “Apanhar bandeira amarela na melhor volta é efectivamente falta de sorte. Mas, apesar de saber que está tudo mais complicado, não vou desistir. Senti alguma falta de velocidade e a equipa já sabe o que tem de fazer para tornar o carro mais competitivo. Espero que resulte. Vou dar o meu melhor para terminar ambas as provas nos lugares pontuáveis. É importante continuar a somar pontos para as contas do Campeonato”, disse.
A primeira corrida do fim-de-semana tem lugar amanhã e a segunda no Domingo. Henrique ocupa actualmente a nona posição nas contas do Campeonato com 24 pontos.AV15 Copy

 

PARENTE COM DIA DIFICIL

 

Álvaro Parente – Dia difícil termina com toque de adversário

 

A primeira corrida da ronda do Canadian Tire Motorsport Park do Pirelli World Challenge não correu da melhor forma a Álvaro Parente, que foi obrigado a abandonar devido a um toque de um adversário.

Como era esperado, o traçado canadiano não se mostrou favorável ao McLaren 650S, e na qualificação não foi possível ao português ir além do décimo primeiro posto, o que deixava antever uma prova difícil.

Ainda assim, o piloto oficial da McLaren GT estava determinado em recuperar posições e no final da primeira volta era já nono classificado, defendendo-se dos ataques de um dos seus perseguidores ao longo de grande parte do seu turno.

Com uma boa paragem nas boxes, o McLaren 650S #9, então já através das mãos de Ben Barnicoat, rodava no sétimo posto quando, quando um adversário lhe deu um toque por trás durante uma travagem, o que atirou para o abandono o duo luso-britânico. “Como esperávamos, não somos tão fortes como habitualmente, mas penso que poderíamos estar entre os sete primeiros. Aquele toque no Ben acabou por estragar tudo e impedir-nos de marcar alguns pontos”, afirmou desapontado Álvaro Parente.

Com o abandono a meio da corrida, a dupla luso-inglesa não teve a possibilidade de realizar uma volta rápida no final da prova, o que a atira para o décimo sétimo lugar na grelha de partida de amanhã. “Vamos ter uma corrida difícil, mas não podemos baixar os braços e vamos todos dar o máximo para podermos ganhar posições e, ainda assim, marcarmos alguns pontos”, apontou com determinação o piloto oficial da McLaren GT.

A corrida de amanhã terá o seu início às 20h40m, Hora de Lisboa, e poderá ser seguida em directo através do website oficial do campeonato: world-challenge.com/streamvideo.AV14 Copy

 

IVECO RECEBE GALARDÃO

Daily Tourys eleito “International Minibus of the Year 2017”
 
Depois da eleição do Magelys como “International Coach of the Year 2016”, a IVECO BUS foi agora distinguida com o prémio “International Minibus of the Year 2017” conferido ao Daily Tourys pelo prestigiado júri internacional do “Bus, Coach and Minibus of the Year”, constituído por jornalistas que representam as principais revistas europeias de transporte rodoviário.  
 
 
AV11 CopyAV12 Copy
 
O Daily Tourys venceu a primeira edição do Prémio “International Minibus of the Year 2017”. A votação que acabou dar a vitória ai modelo IVECO foi antecedida de três dias de testes dinâmicos, num evento denominado “Minibus Euro Test” da responsabilidade do respectivo painel de jurados, constituído por jornalistas em representação das principais 18 revistas europeias da especialidade.
 
Os elementos do júri deram nota positiva ao comportamento e desempenho do Daily Tourys durante os testes que envolveram mais seis concorrentes. Todos os modelos a concurso foram avaliados em condições reais de utilização, tendo de percorrer amplas subidas e descidas, troços de autoestrada e secções de estradas estreitas, entre outras situações.
 
Este novo troféu internacional foi criado este ano pelos jurados do prestigiado “European International Bus and Coach of the Year Awards”, como forma de distinguir os autocarros de menor dimensão (mini, micro e médios) concebidos para transporte profissional de passageiros.
 
Tom Terjesen, Presidente do júri do “Bus & Coach of the Year”, sintetizou assim a votação do júri: “O IVECO Daily Tourys combina uma carroçaria de alta qualidade com um conforto Premium para os passageiros. O grupo propulsor, dotado do potente motor diesel Euro 6 e da melhor caixa de velocidades de sempre nesta classe, faz de cada viagem um momento memorável. A grande capacidade para bagagem foi reforçada com uma ideia inovadora, sob a forma de uma aba na própria bagageira que, em caso de necessidade, garante espaço disponível adicional. O facto de este modelo ser um miniautocarro totalmente produzido de fábrica, torna a manutenção e a assistência mais eficiente em qualquer ponto da Europa.”    
 
Sylvain Blaise, Director da IVECO BUS, recebeu o prémio no decorrer da cerimónia de abertura da “FIAA 2017” (Feira Internacional de Autocarros) que teve lugar em Madrid, tendo declarado: “É um verdadeiro prazer receber este prémio logo na primeira edição do troféu ‘Minibus of the Year’. Com esta distinção, o Daily Tourys junta-se ao autocarro Magelys,  eleito no ‘International Coach of the Year’ no ano passado. Estamos muito orgulhosos pelo facto de ‘European International Bus & Coach of the Year Awards’ ter escolhido os nossos dois veículos nestes troféus, reconhecendo a sua qualidade e valor para os operadores do sector de transporte de passageiros.”
 
 
 
 
 
 
O Daily Tourys destaca-se por oferecer um excelente e elevado nível de personalização para o cliente, tanto em termos de características como na configuração interior. Proporciona, por isso, uma experiência de transporte única e exclusiva, com um conforto luxuoso e um ambiente requintado, tanto para passageiros como para o condutor. Os bancos encontram-se fixados em calhas, oferecendo maior versatilidade na medida em que facilitam a tarefa de configuração do número de lugares pretendidos: a lotação máxima é de 19 lugares, mas se o cliente pretender mais espaço para as pernas, pode passar para 16 lugares. As calhas estão montadas num degrau, aumentado o conforto dos passageiros e evitando os incómodos causados pelas cavas da rodas, tornando mais fácil o acesso a todos os lugares. Os bancos reclináveis Kiel Touristic, com cintos de segurança de três apoios, proporcionam o máximo conforto e sofisticação.   
 
O Daily Tourys oferece a melhor capacidade de bagagem do seu segmento, com um compartimento traseiro rebaixado de 2,5 metros cúbicos, muito fácil de carregar e de descarregar. O elevado nível de equipamento de série assegura o bem-estar e o conforto dos passageiros mesmo nas viagens mais longas, incluindo ar condicionado e iluminação LED individuais, o novo sistema multimédia da IVECO, portas USB e monitor LCD. 
 
Características como a caixa automática de 8 velocidades Hi-Matic, única no segmento, a suspensão traseira pneumática e o retardador Telma garantem um prazer de condução absoluto e o total conforto a bordo. A extensa gama de características de segurança e a compatibilidade com as normas R66 asseguram a máxima segurança aos passageiros e ao condutor.
 
O robusto e fiável motor diesel de 3,0 litros com 180 cv proporciona um desempenho potente e eficiente. A garantia total de dois anos sem limite de quilometragem contribui para um baixo TCO (Custo Total de Propriedade). O apoio disponibilizado pela vasta rede de 667 pontos de assistência espalhados por todo o território europeu, com técnicos altamente especializados, assegura toda a tranquilidade, mantendo o veículo na estrada e garantindo o seu perfeito desempenho em todas as situações. 
Produção ultra-moderna
Este prémio representa um grande sucesso para a IVECO BUS, marca que, no final de 2015, iniciou um processo de integração na linha de montagem final dos seus modelos Minibus na fábrica de Brescia, começando com a versão escolar, seguindo-se a versão de carreira e, mais recentemente, as luxuosas versões de turismo. O Daily Toury beneficia grandemente do avançado processo de produção da fábrica de Brescia, operando uma linha de montagem dedicada aos veículos transporte de passageiros da IVECO BUS. A secção de soldadura garante uma grande qualidade de construção, enquanto o pré-tratamento e processo integral por cataforese assegura uma protecção de grande qualidade e longa duração. Por sua vez, os exigentes controlos de qualidade e a inspecção pré-entrega garantem a qualidade final de cada veículo que sai da linha da montagem.
 
 
 
 
 
Um Daily Minibus para cada missão
O Daily Tourys representa apenas uma parte da vasta gama de modelos Daily Minibus, a qual oferece soluções adequadas a uma ampla variedade de missões de transporte de passageiros: modelos de turismo (para conforto e requinte), versões intercidades (com a melhor lotação da classe) e autocarros escolares especificamente concebidos para o transporte de estudantes.
Transporte de passageiros sustentável
Tal como outros modelos Daily Minibus, o Daily Tourys está também disponível com motorização a Gás Natural, que funciona com gás natural comprimido ou biometano comprimido. Pode também ser equipado com um sistema de tracção eléctrica amigo do ambiente, com emissões zero, reflectindo a o posicionamento da IVECO BUS como o parceiro perfeito para soluções sustentáveis de transporte.
 
 
Prémios conquistados pela gama IVECO Daily 2015-2017   “International Van of the Year 2015”  “Best 3.5 – 7.5 tonne van” – “Trade Van Driver Awards 2016”  “Top Van 2016” – Transport News  Alemanha – “Best Imported Van 2016”  Alemanha – “European Innovation Award 2016” – Daily Hi-Matic  Alemanha – “Best KEP Transporter 2015”  Alemanha – “Innovation Award for KEP Transporter 2015” – Daily Hi-Matic  Alemanha – “Beste Nutzfahrzeuge bis 3,5 to”   “European Innovation Award 2016 of the Caravanning Industry” – Daily Hi-Matic  Chile – “2016 Best Commercial Vehicle”   Reino Unido – ‘Large Van of the Year’ nos “2017 What Van? Awards”   Espanha – “Light Industrial Vehicle of the Year” nos “Spanish National Transport Awards 2017”  Reino Unido – “Best Light Truck” na “Fleet World Honours 2017”   “Sustainable Truck of the Year 2017” – categoria VAN – Daily Electric  

 

DI GRASSI EM PARIS

 

Série de incidentes prejudica Di Grassi no e-Prix de Paris

Sequência de pódios do piloto brasileiro foi encerrada neste sábado (20) durante a sexta etapa da temporada da Fórmula E

 

 

Mal havia terminado o e-Prix de Paris, sexta etapa da temporada 2016-2017 da Fórmula E, neste sábado (20), e Lucas di Grassi já começava a pensar na próxima disputa, que acontece no dia 10 de junho em Berlim, com rodada dupla. A etapa parisiense apresentou uma série de incidentes para o piloto da ABT Schaeffler Audi Sport, que não pontuou na prova que venceu há um ano.

"Considere terminada esta etapa e vamos olhar para a frente", resumiu o piloto, em um típico dia para não ser lembrado. Di Grassi, depois de fazer o melhor tempo no segundo treino livre, saiu para a classificação no primeiro grupo de pilotos, quando as condições da pista ainda não eram as ideais em termos de temperatura e aderência. Por isso, conseguiu apenas a 13ª posição de largada.

Na volta 16 da corrida, o brasileiro ultrapassou o português António Félix da Costa. Ao concluir a manobra, por fora, Lucas foi abalroado pelo lusitano. O piloto da Audi Sport rodou, mas conseguiu voltar à pista. O acidente gerou um período de Full Course Yellow, em que os pilotos têm de andar em velocidade controlada e, assim, boa parte do grid já se dirigiu aos boxes adotando estratégia parecida com a que levou Di Grassi à vitória no México há duas etapas.

Em sua parada para troca de carro, a equipe acabou o liberando de volta à pista muito cedo, no que o vice-líder do campeonato acabou penalizado com um drive-through, que é a passagem obrigatória pela área de boxes. Sem chances de terminar entre os dez primeiros e assim conquistar pontos, a estratégia passou a ser a busca da melhor volta da prova, e na perseguição pelo ponto extra o carro número 11 acabou tocando na proteção da pista, forçando-o a abandonar a corrida.

"Absolutamente, um dia para ser esquecido. Tudo o que podia dar errado comigo e com a equipe acabou dando errado", disse. "Claro que agora vamos nos sentar, discutir e fazer uma análise profunda de tudo o que aconteceu, e depois vamos bater a poeira, levantar a cabeça e voltar a atacar", afirmou.

Além de não pontuar, Lucas viu seu rival Sébastien Buemi marcar a pole position e vencer a prova, abrindo uma distância de 43 pontos na liderança do campeonato.

O brasileiro sabe do seu poder de reação e também o de sua equipe. Ainda nesta temporada, o brasileiro chegou para a etapa da Cidade do México a 46 pontos do suíço, venceu a corrida e diminuiu a distância para apenas cinco. E a próxima etapa da categoria dos carros elétricos acontece em Berlim, na Alemanha, com duas provas em circuito montado no antigo aeroporto Tempelhof.

"É a corrida de casa para a equipe, e nosso objetivo é voltar com mais força. Já mostramos mais de uma vez que podemos reagir. E é o que vamos fazer", concluiu.AV10 Copy

 

GT OPEN EM SPA

SPA recebe o International GT Open.

 

Miguel Ramos e Mikkel Mac no Ferrari 488 estarão no próximo fim de semana em SPA, para a segunda prova do International GT Open 2017, na qual se disputarão as terceira e quarta corridas da época.

AV6 Copy.

O Circuito de Spa-Francorchamps recebe habitualmente o Grande Prémio da Bélgica de Formula 1 e as 24 horas de Spa, sendo considerada uma das mais exigentes pistas do Mundo, em parte devido ao seu traçado que aproveita o relevo natural. Uma pista muito rápida e que Miguel Ramos conhece muito bem conforme palavras do próprio “SPA é um dos meus circuitos favoritos, com uma beleza fora do comum devido ao próprio enquadramento natural. É uma pista muito rápida com zonas de alta velocidade, mas com partes muito técnicas e complicadas de abordar. Tenho participado regularmente em corridas em SPA desde 2003 com vários pódios e algumas vitórias, entre as quais as das duas ultimas participações em 2015 e 2016.”

A Euroformula Open acompanha o GT Open em todos os eventos, enriquecendo assim o programa. Adicionalmente para este evento em SPA, a FCD Racing Series, o Radical Challenge e o Touring Car Open, contribuirão para um fim-de-semana de alto nível.

As corridas do International GT Open a disputar no Estoril poderão ser seguidas SportTV 5 ao vivo no sábado pelas 15:45h e em diferido no domingo pelas 15:00h, para além da habitual livestream em www.miguelramossport.com

Horário Previsto C.E.T. (-1 em Portugal)

Sábado, 27 de maio

10:45 – 11:15 Euroformula Open Qualifying 1

11:30 – 12:00 International GT Open Qualifying 1

15:45 – Euroformula Open Race 1 (13 laps máx 35’)

16:45 – 17:55 International GT Open Race 1 (70’) Live na SportTV 5 e em www.miguelramossport.com

 

Domingo, 30 de abril

09:00 – 09:30 Euroformula Open Qualifying 2

09:45 – 10:15 International GT Open Qualifying 2

13:15 – Euroformula Open Race 2 (19 laps máx 35’)

14:15 – 15:15 International GT Open Race 2 (60’) Live em www.miguelramossport.com

 

Calendário 2017

 

http://www.gtopen.net/images/portugal_flag.jpg    Estoril 29 - 30 de Abril

 

http://www.gtopen.net/images/belgium_flag.jpg    Spa 27 - 28 de Maio

 

http://www.gtopen.net/images/france_flag.jpg    Paul Ricard 10 – 11 de Junho

 

http://www.gtopen.net/images/hungary_flag.jpg    Hungaroring 1 – 2 de Julho

 

http://www.gtopen.net/images/england_flag.jpg    Silverstone 2 – 3 de Setembro

 

http://www.gtopen.net/images/italy_flag.jpg    Monza 30 Set – 1 de Outubro

 

http://www.gtopen.net/images/spain_flag.jpg    Barcelona 28 – 29 de Outubro

 

HONDA É NOTICIA

 

Honda Rebel 500 e CB1100TR na Bike Shed de 2017

A Honda tem o prazer de confirmar a presença da marca na Bike Shed – o principal salão de motos Custom do Reino Unido – com duas propostas oriundas de segmentos totalmente distintos do universo de motos custom.

 




 

EURASIA

Thai class victory for CMRT Eurasia in Blancpain GT Asia

CMRT Eurasia yesterday (May 21, 2017) claimed class victory to continue a run of four straight podiums in the Am-AM class of the Blancpain GT Asia Series.
Once again fielding the #69 Aston Martin Vantage GT3 with James Cai and Kenneth Lim, the duo qualified in third position for the first race of the weekend and despite stiff competition at Chang International Circuit, maintained position to the flag.
 
The second race proved to be even better for the all AM line-up, qualifying third once again but as rivals ran into difficulties, there were no such issues as they took the victory by a margin of four clear laps.
 
The win moves Cai and Lim to the top of the championship standings with 70 points, two clear of the nearest rival.
 
“We’ve had a great weekend here at Buriram,” explained CMRT Eurasia Director Martin Quick. “Both drivers enjoyed competitive races and above all had a great deal of fun on track and that’s what it is all about in this class.
 
“We had the double podium in Malaysia and now we have another one here as well as a class victory so it really couldn’t be a whole lot better.”
 
The next round of the Blancpain GT Asia Series takes place at Suzuka, Japan 24-25 June.
alt
alt
Facebook
Twitter
Instagram

 

ALEX LYNN NA ALEMANHA

 

I’m extremely excited to compete as a works BMW driver in the biggest GT race in the world..."

Alex Lynn – Nurburgring 24 Hours Preview

I’m extremely excited to be heading off to the awesome Nurburgring Nordschleife to compete as a works BMW driver this weekend in the biggest GT race in the world: the Nurburgring 24 Hours.

I’ll be driving an M6 GT3 for pretty much the most famous BMW team of them all: BMW Team Schnitzer. For those with long memories, they’re the guys who competed in the great 1990s days of the British Touring Car Championship with top stars like Jo Winkelhock and Steve Soper. For the Nurburgring, I’m teaming up with double DTM champion Timo Scheider and my fellow Macau Grand Prix winner Antonio Felix da Costa, while Augusto Farfus – who’s been a big BMW hero for years – will be a ‘floating’ driver between our car and our team-mates’.

It’s actually a very short journey for me because I’m just about to leave Spa, which is just over the Belgian border, where we’ve had a two-day test in the G-Drive ORECA-Gibson to prepare for next month’s Le Mans 24 Hours. Of course, we were on a high after winning the Spa round of the World Endurance Championship earlier this month, and the test was to fine-tune the low-downforce Le Mans aero kit before the official Le Mans Test Day, which is coming up on the first weekend of June. It’s a big change from the full-downforce kit we’ve raced so far, but the test went well and we feel confident.

Back to the Nurburgring, and we’ll be picking off where we left off after the qualification race at the end of last month. That was my first race in the BMW M6 GT3, and I felt really in the groove by the end of it. To be honest, because the track’s so long – it’s 25 kilometres! – I’ll probably get no more than four or five laps through free practice and qualifying, so it’s going to be quite relaxed. Augusto will do the Super Pole session in our car because he’s got good experience of the track, so really my focus is already on the race.

I’m excited with the potential of the car, and with the potential of my team-mates. Their records speak for themselves, and I can’t wait to get going. I’ve driven the Nordschleife at night, but not in a race yet, and this is an experience I can’t wait to have. It’s going to be absolutely mega. What’s more, I really do think we’ve got a chance of winning. We’ve got all the might of BMW behind us, and a team such as Schnitzer doesn’t go into anything expecting to do anything other than win. Realistically, we’ll see where we are at 3 or 4 in the morning, as we come towards dawn, and then we’ll give it the berries.

It’s going to be a busy old track. Incredibly, there are over 200 cars that take part in the 24 Hours and they’re entered in all sorts of different classes. I’ve kind of had an experience of this from the Sebring 12 Hours, which I won in March, but compared to that this will be on a whole different level. It’s going to be crazy. I’ve also had experience of the traffic from the VLN races I’ve done in a BMW 235i, but at least this time, being in the M6, we’ll be looking ahead all the time rather than checking our mirrors!

This is a really cool time of the season for me because after the Nurburgring it’s straight into preparation for Le Mans. But for now the aim is to do as good a job as I can for BMW, and then for certain we’ll have a great crack at a top result.

 

 

 

***
***
XPB 872740 HiRes

Alex driving the BMW M6 GT3 at the qualification race

1px
 

MERCEDES É NOTICIA

 

O salão de exposição da Mercedes-AMG em Affalterbach reabriu com um novo visual após uma remodelação de doze semanas. O novo design, com o tema pista de corrida, foca as raízes da marca no desporto automóvel. Este é claramente notório no revestimento especial do chão em mástique betuminoso no interior e no exterior, com as clássicas marcas da grelha de partida, as marcas de borracha dos pneus no piso e a linha de partida e chegada. No interior, o design também inclui um grafismo atraente de um túnel que tem o efeito de aumentar o comprimento da sala. Junto à entrada foi criada uma área separada especialmente para a família GT ou para os modelos do desporto automóvel, com os membros da família a serem apresentados numa plataforma giratória aos clientes.”AW4 Copy

 

ETCC - ALEMANHA

 

RACE PREVIEWFIA ETCC Race of Nürburgring Nordschleife, 25-27 May 2017
FIA European Touring Car Cup 2017: Rounds 5 and 6 of 12

*Legendary German track will test FIA European Touring Car drivers
*Schreiber heads standings following impressive season start
*Pfister hoping to shine on home soil

The legendary Nürburgring Nordschleife, ranked by many as the toughest track in the world, is up next for the FIA European Touring Car Cup regulars from 25-27 May. And despite the immense challenge it presents and having raced into an early title lead with three wins from four starts, Christjohannes Schreiber has no plans to take things easy.

At 25.378 kilometres, the Nürburgring Nordschleife is more akin to a high-speed rollercoaster ride than a race circuit with endless climbs, dips and turns testing drivers – and their cars – in the extreme. With two three-lap races in store, Schreiber can’t wait to get started.

“I'll try to go to the Nordschleife like it's the first race of the season, as if it starts from zero,” said the Rikli Motorsport Honda Civic driver. “At the moment when you start to think about the championship, about driving defensively, you're not giving it your best. I just try to focus session-by-session and we will see.”

Schreiber scored his one and only ETCC podium in 2016 on the Nordschleife and is more than aware that repeating the feat will be far from easy due to the high-level competition he will face. Czech Petr Fulín (Křenek Motorsport SEAT) won the first of two ETCC races at the Nürburgring last season and needs to emulate that performance to get his title bid back on track. Schreiber’s Honda-driving team-mate and fellow Swiss Peter Rikli is also searching for points after he retired while leading the previous round at the Hungaroring, where Zengő Motorsport’s young Hungarian duo Nobert Nagy and Zsolt Dávid Szabó both impressed.

Approximately 200,000 fans are expected at the Nürburgring this weekend with hopes of a home win resting on Andreas Pfister’s shoulders. The Obersfeld-based driver is an established ETCC frontrunner and will be eager to impress in his self-run SEAT. Other drivers in action include Portugal’s Fábio Mota, Serb Mladen Lalušić, Macedonian Igor Stefanovski, Hungarian female driver Anett György and Bulgarian Plamen Kralev, the sole Audi RS3 LMS pilot on the grid.

The ETCC is the official feeder series to the FIA World Touring Car Championship. Uniquely, both championships will be on track at the same time at the Nürburgring, albeit with the drivers lining up on split grids to take into account the difference in car performance, which is some five seconds per lap owing to various technological and component differences.

All Audis and SEATs in action at the Nürburgring Nordschleife will run to TCR rules and the category’s Balance of Performance under an agreement for 2017 between motorsport’s world governing body, the FIA, and WSC Ltd, the organisation behind TCR. They will compete in the headlining ETCC 1 category alongside FIA TCN2 and Single Make Trophy-eligible machinery.

WEEKEND OVERVIEW:
The ETCC is making its second appearance at the Nürburgring Nordschleife. Following testing on Thursday and Free Practice sessions that evening and on Friday morning when all ETCC and WTCC drivers are on track at the same time, Qualifying is from 14h10 on Friday with the ETCC drivers alone on track followed by two three-lap, split-grid races on Saturday morning. ETCC cars will have 100 added to their race number to avoid any duplication with WTCC cars. Click here for live timing and results.

THEY SAID WHAT?
Andreas Pfister:
“The Nordschleife is a very special place. It’s a big challenge every year to be here in the ETCC so the first success is to be on the grid and I’m very proud of it. We can be in the top five for sure and if we have a little luck we can be more on the top.”

Zsolt Dávid Szabó: “I started the second race in Hungary thinking to take care of the car for Germany but, unfortunately, the opposite happened when I collided with Petr Fulín. I hope the guys have been able to fix it in time because I did not expect such a good start in the ETCC and I would like it to continue.”

Christjohannes Schreiber: “I'll try to go to Nordschleife like it’s the first race of the season, as if it starts from zero. At the moment when you start to think about the championship, about driving defensively, you’re not giving it your best. I just try to focus session-by-session and we will see.”

WHAT’S NEW FOR 2017?
While the ETCC continues to feature at four WTCC events, including on a combined grid at the Nürburgring Nordschleife, Zolder returns to the calendar after a break of 12 months and Most hosts the ETCC for the first time at its season-finale meeting in early October. In other changes, the ETCC Super 2000 Cup has been renamed ETCC 1 with the ETCC Super 1600 Cup renamed ETCC 2. The ETCC Nations’ Cup will not be awarded in 2017.

RULES REFRESHER:
The results of Qualifying will determine the grid order for Race 1 with the results of the first race deciding the starting grid for Race 2, albeit with the top eight finishers lining up in reverse order. However, unlike in previous seasons both races will begin from a standing start. ETCC 1 and ETCC 2 competitors will score points as follows: fastest three drivers in qualifying: 3-2-1. The top eight finishers in each class in each race will score: 10-8-6-5-4-3-2-1. A race-by-race prize fund of €18,000 will be shared among the classified finishers in ETCC 1. Yokohama continues as the ETCC’s tyre partner for 2017.

PROVISIONAL KEY TIMINGS: 
Thursday 25 May:
11h30-12h30: Testing; 18h50-19h50: Free Practice 1
Friday 26 May: 08h15-09h15: Free Practice 2; 14h10-14h50: Qualifying; 15h00 (approx.): Post-Qualifying press conference (Media Centre)
Saturday 27 May: 11h20-11h50: Race 1 (3 laps); 12h45-13h15: Race 2 (3 laps); 13h25: Race podiums; 13h45 (approx.): Post-Race press conference 
Timings provisional, subject to change

EUROSPORT TV SCHEDULE:
Eurosport 2 will broadcast highlights at 20h00 on 27 May

STANDINGS:
1 Schreiber 41; 2 Fulín 25; 3 Nagy 23; 4 Rikli 21; 5 Stefanovski 15; etc.AV2 CopyAV3 Copy

 

SMART APOIA

 

Lisboa prepara-se para acolher a 2ª edição do Festival de Arte Urbana conhecido por “Muro”, que irá acontecer entre os dias 25 e 28 de maio, em Marvila. A smart, como marca essencialmente urbana, junta-se a este evento no sentido de ajudar a reabilitar e colorir a cidade de Lisboa e as zonas que mais carecem de intervenção. Para o efeito, a smart convidou os artistas MAR e RAM, da conhecida dupla de intervenção artística - ARM Collective, para interpretarem uma obra inspirada no modelo mais conhecido da Marca: o smart fortwo. A obra, denominada art fortwo, será elaborada em dois edifícios fluindo para a estrada onde ambos os estilos se irão cruzar simbolizando as ligações humanas, uma vez que este festival que se integra na iniciativa da União de Cidades Capitais Ibero-americanas com o tema “Passado e Presente”.AV1 Copy

 

AUTOCROSS EM ESPANHA

 

Nova vitoria de Javier Ramilo (Yacarcross) no Galego de Autocross

 

A cuarta cita do calendario do Campionato de Galicia celebrábase o pasado sábado 20 de maio no circuíto municipal de Carballo (A Coruña), onde Javier Ramilo conseguía a súa segunda vitoria da tempada, o que lle consolida como líder provisional na categoría de Car Cross, que nesta proba contaba con 14 Yacarcross dos 32 inscritos.

Ramilo era segundo nos adestramentos seguido por Antón Muiños, sendo ademais o único que gañaba unha semifinal das tres disputadas, aínda que nas outras dúas a segunda praza era para Muiños e Óscar Palomo. Unha magnífica saída deixaba diante a Javier Ramilo desde o inicio da final e non daba opción ao resto dos seus rivais. Aquí hai que lamentar o incidente de Antón Muiños cando estaba en condicións de acceder ao podio, pois unha pedra coábase no mecanismo do acelerador e provocaba o seu abandono. O seguinte clasificado dos Yacarcross era o madrileño Óscar Palomo, que finalizaba sexto por diante de Darío Calviño e Juan Vilariño. Algo máis atrasados remataban Dani Mariño, Óscar Añon (que se clasificaba ao gañar a repesca) e o sueco Johan Tenden, que acudía a correr primeira vez en Galicia nunha visita que tivo como obxectivo o iniciar a comercialización dos Yacarcross en Suecia, pero que non o facía nada mal ao entrar directamente na final grazas á súa cuarta praza na súa semifinal

Aínda que se convocou a Clase 4, finalmente Perfecto Calviño non participou co Ford Fiesta Proto ao contar con só dous inscritos.

-----------------------------------------------------------------------------------------------


AW2 CopyAW3 Copy

 

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE - BRASIL

 

MB Challenge: Em prova conturbada Fernando Jr termina na terceira colocação

A segunda etapa da Mercedes-Benz Challenge no autódromo internacional de Santa Cruz do Sul foi recheada de acidentes a intervenções do Safety Car.Já na primeira volta valendo o carro de segurança teve que entrar na pista após um acidente na curva um. Na volta ao ritmo de corrida o piloto santacruzense Fernando Junior, que largou em segundo, começou a colocar pressão sobre o líder Lorenzo Varassin.

 

Fernando pressionou quase todo a corrida e Varassin segurou a primeira posição com muito esforço pois era nítido que o santacruzense tinha melhor carro.”Ontem na classificação estávamos com problemas no carro, mas a equipe fez um excelente trabalho e hoje eu tinha um carro super competitivo em mãos”, destaca. Mas os acidentes no início da reta acabaram por encerrar a corrida em bandeira vermelha. “É meio frustrante saber que a gente tinha carro para buscar uma vitória e terminar a prova prematuramente, mas compreendo que foi uma atitude visando a segurança de todos envolvidos no evento”, lamenta o piloto. “Mesmo com todas as interferências do Safety Car fizemos uma boa prova e a terceira colocação é quase uma vitória em vista dos acontecimentos, o importante é conquistar pontos e sair de Santa Cruz na liderança do campeonato”, finaliza.

Fernando Junior tem a participação na Mercedes-Benz Challenge viabilizada pelo governo do Rio Grande do Sul, através do programa ProEsporte. Xuk Bebidas, Energético Power Land, Pitt Jeans, Transportes Mahler, Motoryama e Adesca são empresas parceiras da iniciativa.

 A próxima etapa acontece em Curitiba no dia 2 de julho.


Resultado da segunda etapa do Mercedes-Benz Challenge

1) 37 Lorenzo Varassin, Cordova Motorsports, CLA, 27min19s475
2) 19 Luiz Carlos Ribeiro, Ourocar Racing, CLA, a 2s710
3) 6 Fernando Junior, WCR, CLA, 2:27.501
4) 60 Betão Fonseca, Center Bus Sambaiba Racing, CLA, M, 2:28.414
5) 20 Roger Sandoval, Mottin Racing, CLA, 2:40.891
6) 90 José Vitte, WCR, CLA, M, 2:43.125
7) 555 Renato Braga, RSports Racing, CLA, 2:45.129
8) 18 Fernando Poeta/A.Buneder Mottin/Sul Racing, CLA, M, 3:03.137
9) 55 Fabio Escorpioni, Hot Car Competições, CLA, 23:04.194
10) 76 Danilo Pinto, Cordova Motorsports, CLA, 3:08.754
11) 225 Max Mohr, Hot Car Competições, C250, M, 3:14.223
12) 73 R. Teixeira/R. Cruvinel, Brandão Motorsport, C250, 3:15.082
13) 27 Paulo Varassin, Cordova Motorsports, CLA, M, 3:40.118
14) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, C250, M, 3:40.436
15) 12 André Moraes Jr, PGL Racing, C250, 14, 3:48.987
16) 9 Alexandre Navarro, RSports Racing, C250, 3:51.742
17) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M, 3:52.294
18) 84 Cello Nunes, RSports Racing, C250, 3:53.539
19) 40 Bruno Alvarenga/ Ydenis Souza, RSports Racing, C250, 4:14.212
20) 41 João Lemos, PGL Racing, C250, M, 4:19.965
21) 66 Fernando Pessoa, Center Bus Sambaiba Racing, C250, 1 volta
22) 13 Beto Rossi, Paioli Racing, C250, M, 1 volta
23) 69 Rudinei Sabino, Center Bus Sambaiba Racing, C250, 1 volta
24) 68 Carlos Machado, Center Bus Sambaiba Racing, C250, 1 volta
25) 67 Luiz Barcellos, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M, 1 volta
26) 63 C.Lobo/F.Peterson, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M, 1 volta
27) 3 Cristian Mohr WCR CLA, 1 volta
Não completaram 75% da prova
28) 64 C.A.Guilherme/S.Kuba, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M
29) 15 Raijan Mascarello, Mottin Racing, CLA
30) 88 Fernando Amorim Mottin/Sul Racing, CLA, M
Excluído
31) 10 Pierre Ventura, Cordova Motorsports, CLAAW1 Copy

 

MERCEDES É NOTICIA

 

Dieter Zetsche, Presidente do Conselho de Administração da Daimler AG e Diretor da Mercedes-Benz Cars, deu as boas-vindas à Chancellor Dra. Angela Merkel e ao Primeiro-Ministro da região da Saxónia, Stanislaw Tillich, na subsidiária da Daimler, ACCUMOTIVE, em Kamenz.

  • Investimento de cerca de mil milhões de euros na produção de baterias para todo o mundo
  • Duplicação da força laboral na fábrica até ao final da década
  • Implementação da estratégia empresarial “CASE” (Connected, Autonomous, Shared & Services, Electric) em pleno progresso

 

Ao criar a base para uma das maiores e mais modernas fábricas de baterias, a Daimler AG estabelece novas referências na indústria automóvel e dá desta forma o próximo passo estratégico na sua ofensiva de modelos elétricos. Na ACCUMOTIVE em Kamenz, uma subsidiária detida pela Daimler a 100%, a segunda fábrica de baterias de iões de lítio será fabricada com um investimento de cerca de 500 milhões de euros. Os convidados de honra que marcaram presença na cerimónia, a Chancellor Dra. Angela Merkel e o Primeiro-Ministro da região da Saxónia, Stanislaw Tillich, que juntamente com Dieter Zetsche (Presidente do Conselho de Administração da Daimler AG e Diretor da Mercedes-Benz Cars), Markus Schäfer (Membro do Conselho de Administração da Mercedes-Benz Cars, Produção e Aprovisionamento), Frank Deiss (Diretor de Produção de Cadeias Cinemáticas e Diretor da Fábrica Untertürkheim da Mercedes-Benz) e Frank Blome (Diretor Executivo da Deutsche Accumotive GmbH & Co. KG), depositaram a caixa de uma bateria de um veículo como a primeira pedra da construção da fábrica.

 

 

MCOUTINHO INAUGURA CONCESSÃO JAGUAR

 

Grupo MCoutinho inaugura nova concessão

Jaguar Land Rover em Coimbra

A nova aposta é materializada em novos padrões de serviço, representando ambas as marcas em quatro distritos: Aveiro, Coimbra, Leiria e Viseu. Trata-se da terceira concessão Jaguar Land Rover com a nova imagem a ser instalada em Portugal.

Coimbra, 17-05-23 - O Grupo MCoutinho, referência no comércio de automóveis no mercado nacional, acaba de inaugurar uma nova concessão Jaguar Land Rover em Coimbra, assumindo esta representação exclusiva nos distritos de Coimbra, Aveiro, Leiria e Viseu. Esta concretização é o resultado de uma parceria de sucesso com mais de 20 anos que liga o Grupo MCoutinho à Land Rover, ampliando agora esta aposta em territórios e marcas.

A nova unidade da MCoutinho Centro em Coimbra, localizada em Pedrulha, materializa um investimento de 3 milhões de euros, contando com um espaço total de mais de 3.800m2. Dispõe de uma área de exposição exclusiva para cada uma das marcas, de uma oficina dotada com a mais moderna tecnologia de manutenção automóvel, de um centro de colisão e de um armazém de peças. Conta ainda com um espaço exclusivo para entrega dos novos automóveis, além de uma ampla e confortável área de estar para os clientes.

Segundo José Cunha, diretor-geral da MCoutinho Centro, «esta concessão pretende assumir-se como uma referência no setor automóvel em Portugal, suportando-se numa oficina com tecnologia de ponta e dentro do novo paradigma ambiental, onde o Grupo tem já um projeto inovador e com indicadores positivos.» Acrescenta ainda que «a nova concessão representa a criação de 14 novos postos de trabalho, reforçando a equipa da MCoutinho Centro para um total de 140 colaboradores. A formação da equipa representa também uma aposta do arranque da nova unidade, face ao compromisso que temos com a excelência de serviço.»

Com a nova concessão das marcas Jaguar e Land Rover, o Grupo MCoutinho reforça a sua posição no mercado automóvel na zona centro, designadamente no segmento premium, sublinhando-se a circunstância de ser o único representante nos quatro distritos de Coimbra, Aveiro, Viseu e Leiria, e materializando os últimos dois distritos mencionados como novos territórios de implantação MCoutinho. De salientar que, em Coimbra, o Grupo MCoutinho opera com as marcas Peugeot, Kia, Fiat e Alfa-Romeo.

 

WTCC - ALEMANHA

 

WTCC 2017

Michelisz takes pole for Honda in Germany

alt WTCC Race of Germany

Nürburgring Nordschleife, Germany
alt

Honda claimed a second pole position of the 2017 FIA World Touring Car Championship season thanks to a sensational late effort from Norbert Michelisz at the legendary Nurburgring in Germany.

The Hungarian, who began the day eighth in the Drivers’ Championship, had set top-two times in all of Thursday and Friday’s running ahead of qualifying, and then blasted around the 170-corner track, known as ‘Green Hell’ over half a second faster than anybody else in his Civic WTCC.

It was Norbert’s first pole position of the year and the fourth of his WTCC career.

His Castrol Honda World Touring Car Team-mate Tiago Monteiro, who leads the Drivers’ points standings, lapped at a similar pace to Michelisz throughout the session and looked set for an attempt at pole himself, only to suffer a damper issue on his final flying lap.

The Portuguese driver qualified fourth for the Main Race, which ensures he starts seventh for the reversed-grid Opening Race on Saturday with Norbert 10th.

Ryo Michigami, who is racing on the 15-mile Nordschleife for the first time this weekend, made strong progress throughout practice and qualifying.

More than halving the gap to the pace-setters from Thursday onwards, the Japanese driver equalled his best starting spot of the season in 11th place and will start there in both races after an impressive effort.

After qualifying, the fourth MAC3 session of the year took place with the Honda trio finishing second overall

Sunday’s Opening Race takes place at 1120 with the Main Race at 1245.

Norbert Michelisz

Norbert Michelisz 5

“I’m super happy with the result today. It’s a great feeling to get my first pole as a factory Honda driver. Even from the first lap of practice this morning, I had a lot of confidence with the Civic. We’d been fast yesterday and it was really just a case of fine-tuning what we had and maximising the performance in this afternoon’s warm temperatures. To come to a track that shouldn’t, on paper, suit us, and then take pole is absolutely fantastic and I have to thank the team for their great work. Tomorrow the aim is to win the Main Race; nothing less.”

- Castrol Honda WTCC
Tiago Monteiro

Tiago Monteiro 18

“Firstly a huge congratulations to Norbi, who has done a fantastic job all weekend and deserves his pole position. I’m pretty happy with my speed in qualifying. I wasn’t particularly confident with the way my car felt in practice, but the team worked hard to tweak the set-up and with new tyres we were very fast this afternoon. The fight for pole was very close between four of us, but I had a damper issue on my last lap which means I qualified fourth. I don’t have a target for the races, but if there’s a good chance for a win or a podium, I’ll be sure to take it.”

- Castrol Honda WTCC
Ryo Michigami

Ryo Michigami 34

“This weekend has been a big learning experience for me because this is such a difficult circuit not only to drive, but to get the set-up right for. I seem to be in the fight for P10 and the reversed-grid pole position almost every weekend and we’re not far away from breaking through, which would be a great result for the team. Today we were good enough for P11 and that puts me in a good position to fight for points tomorrow in both races.”

- Honda Racing Team JAS
Alessandro Mariani

Alessandro Mariani

Team Principal

“I’m very pleased for Norbi and his engineers, who have worked very hard to regroup after Hungary and have been rewarded very well with Norbi’s first pole position for us in what was the most exciting qualifying session for a long time, in my opinion. He has a very good chance to win tomorrow. I believe Tiago could have joined him on the front row if he hadn’t had the damper issue on his last lap in qualifying, but again his engineers have worked very well to improve the speed of his car throughout the weekend. Ryo has also shown improved pace as well, which is very pleasing, considering he’s never raced here before.”

- Castrol Honda WTCC
Ryuichi Furukawa

Ryuichi Furukawa

Large Project Leader WTCC Development, Honda R&D

“Today we’ve worked very hard and had a strong result with pole position for Norbi. I’m a little disappointed it wasn’t an all-Honda front row because I think without Tiago’s issue, I think it was possible. Ryo is also knocking on the door of the top 10, and if he can keep up his progress, we can start getting poles for the Opening Race as well as the Main Race. Tomorrow our aim is to win the Main Race and maximise the points possibilities in the Opening Race.”

- Castrol Honda WTCC

Gallery

 

HAAS NO G.P. MONACO

 

Vestido para impressionar no naco

Haas F1 Team Enverga Nova Decoração Para o Mais Glorioso Dia do Automobilismo

 

– Para além de, no Mónaco, nos tentarmos manter ao nível dos Ferrari, dos Mercedes e dos Red Bull, temos também que manter um certo nível. Por isso, a Haas F1 Team leva uma nova decoração para o já rápido e sempre a evoluir Haas VF-17.

 

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/71291566ef753e3daafabe5f1dc0da6c/image/jpegElegantes tons de cinzento substituem as zonas vermelhas do carro, sem contar o vermelho que tonifica a traseira, que já é uma marca da Haas F1 Team desde a sua estreia, no ano passado. É um upgrade de estilo para um local onde estilo upgrade é o um modo de vida.

 

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/d19030e7126c5c4040920319843b686e/image/jpeg Mónaco é o epitomo da Fórmula 1. Carros de alta potência e sofisticados competem num recreio de alta potência e de sofisticação. Mónaco é o mais pequeno e mais densamente povoado país do mundo, mas o seu alcance é global. É por isso que a Haas Automation – o maior construtor de ferramentas mecânicas da América do Norte – usa a Fórmula 1 para evidenciar a sua avançada tecnologia a uma audiência mundial.

 

 

O automobilismo alcança o seu esplendor global no dia 28 de Maio é o Grande Prémio do Mónaco que dá o pontapé de saída ao mais glorioso dia do desporto automóvel. Para os que estão na América – a casa da Haas F1 Team – o pequeno almoço será no Mónaco, o almoço em Indianápolis e o jantar em Charlotte, através do Grande Prémio do Mónaco, as 500 Milhas de Indianápolis e a Coca-Cola 600.

 

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/bfeee22a284bcecf573c3c02c10313a1/image/jpegMas antes, temos o Mónaco. A primeira corrida foi realizada em 1929, quando Anthony Noghes, filho de um abastado barão dos cigarros, propôs a realização de uma corrida ao longo das ruas de Monte Carlo. A 14 de Abril, o primeiro Grande Prémio do Mónaco foi efectuado, vencido pelo Bugatti conduzido por Williams Grover-Williams. Na edição deste ano, a septuagésima quinta do Grande Prémio do Mónaco, o mesmo layout que Noghes desenhou será o desafio dos pilotos de Fórmula 1.

 

Desafio é a palavra-chave, dado que não há traçado mais desafiante que o Mónaco. A corrida de setenta e oito voltas ao circuito de 3,337 quilómetros e dezanove curvas detém inúmeras elevações e as curvas mais apertadas da temporada de vinte corridas. Pode também orgulhar-se de ser a única pista de Fórmula 1 com um túnel, que obriga os pilotos a ajustarem os seus olhos da luminosidade do sol às sombras em todas as voltas.

 

O Mónaco é o circuito mais curto da Fórmula 1 e a casa da curva mais lenta da categoria – o gancho da Curva 6 – que os pilotos descrevem a cerda 50Km/h com a direcção no máximo. Por isso, o tricampeão mundial Nelson Piquet afirmou que competir no Mónaco era “como andar de bicicleta na sala de estar”. Apesar de ser o circuito mais curto, Mónaco é a corrida mais longa da Fórmula 1 no que diz respeito à duração e, se for afligida por mau tempo, alcançará o limite de duas horas. Como resultado, o brilho e o glamour do Mónaco justapõe-se ao bom senso necessário para circular num circuito citadino que tem quase noventa anos e tem ao seu redor rails ameaçadores.

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, no seu conjunto, participaram em sete Grandes Prémios do Mónaco – cinco através de Grosjean e dois de Magnussen. O melhor resultado de Grosjean foi o oitavo em 2014 e o de Magnussen foi o décimo, também em 2014.

 

Como pilotos da única equipa de Fórmula 1 americana desde 1986, Grosjean e Magnussen gozarão de muita visibilidade nos Estados Unidos da América quando o Mónaco der início ao grande dia de corridas, cativando os adeptos desde o início da manhã até ao fim da noite.

 

O Grande Prémio do Mónaco será transmitido em directo pela Sport TV5 a partir das 13h00. De seguida terá início as 500 Milhas de Indianápolis, que rivaliza com o Grande Prémio do Mónaco em termos de prestígio. Será também transmitido em directo pela Sport TV5 a partir das 16h30. Depois dos 1065 quilómetros de competição, a corrida mais longa da Monster NASCAR Sprint Cup Series tem o seu início – a Coca-Cola 600. Esta corrida tem quatrocentas voltas na pista de milha e meia de Charlotte Motor Speedway, o que totaliza seiscentos milhas (novecentos e sessenta e seis quilómetros) ao longo de mais de quatro horas. Tem o seu início às 23h00 e pode ser seguida também na Sport TV5. Se é um adepto de automobilismo, não pode pedir mais.

 

Para o fundador e presidente da Haas F1 Team e um dos donos da Stewart-Haas Racing na NASCAR Sprint Cup, Gene Haas, o sol levantar-se-á e por-se-á com as suas empresas a correr, literalmente.

 

A Haas F1 Team iniciará o mais extraordinário dia de corridas com o desejo de garantir pontos que lhe permitiam fortalecer a sua posição no Campeonato de Construtores. Actualmente está no oitavo lugar com nove pontos, a cinco da Renault, a sétima classificada, e quatro à frente da Sauber, a nona.

 

Entretanto, a Stewart-Haas Racing enfrenta Charlotte envolvida em mais uma luta pelo campeonato. Os pilotos Kevin Harvick, Clint Bowyer e Kurt Busch estão todos todos em pista para lutar pelo título do final da temporada e com ceptros alcançados em 2011, através de Tony Stewart, e em 2014, Harvick, a Haas está sedenta de outro em 2017.

 

Assim como Grosjean e Magnussen carregam as cores da Haas Automation na Fórmula 1, Busch e Bowyer fazem o mesmo na NASCAR. Busch está embrenhado na luta pelo campeonato com a sua vitoria na Daytona 500. Bowyer está solidamente entre os dez primeiros e a bater à porta da sua primeira vitória de 2017.

 

É um dia intenso que se inicia quando vinte pilotos de Fórmula 1 virem as luzes dos semáforos se apagarem e se lançarem para a luta da primeira curva do Mónaco. Tudo começa então, e para Gene Haas, não há descanso até que o sol se levante no dia seguinte.

Circuit de Monaco

 

Perímetro: 3,337 km

Voltas: 78

Distância de corrida: 260,286 km

Transmissão televisiva:

Sport TV5 – 13h00

 

 

Sobre a Haas Automation, Inc

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

 

O Haas VF-17 tem um novo look para o Mónaco. O que foi que inspirou a mudança e será para o resto da temporada?

“É para o resto do ano. Com a alteração do tamanho dos números e o seu posicionamento, procurámos tornar todo o carro mais visível.”

 

Mónaco é para a Fórmula 1, como as 500 Milhas de Indianápolis é para a IndyCar e Daytona 500 para a NASCAR. Evidentemente, o Mónaco é especial, mas como é o Mónaco para si?

“Para mim, o Mónaco é uma corrida como qualquer outra. Temos que estar bem e marcar pontos. No entanto, é sempre especial, devido ao brilho e ao glamour. A grande diferença no Mónaco é a distância para tudo. Temos que caminhar muito, portanto, diria que, logisticamente é um circuito desafiante. E durante a corrida é muito intenso, dado que qualquer pequeno erro pode colocar o carro no muro. Ultrapassar é difícil, também, portanto, existe uma maior pressão no sábado durante a qualificação que no domingo, uma vez que no domingo as posições são definidas no arranque e, a não ser que algo de especial suceda, terminamos na posição em que começámos. O sábado é intenso.”

 

Muito será dito da participação de Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis. O que pensa sobre isso e poderá seguir as 500 Milhas de Indianápolis?

“Não estou aqui para julgar decisões, portanto, ele pode fazer o que considerar que deve fazer. Penso que é bom para o automobilismo, é uma boa história. Ele merece. É um dos melhores na Fórmula 1. Pode sair-se bem. Tem talento para conseguir um bom resultado nas 500 Milhas de Indianápolis, sem dúvida. Não creio que consiga seguir a prova, dado que este ano estarei a voar, mas talvez consiga ver o final quando chegar a Inglaterra nessa noite. Vou, seguramente, inteirar-me do que aconteceu. Desejo-lhe boa sorte.”

 

No Grande Prémio do Mónaco, o carro do Alonso será pilotado pelo Jenson Button. Do que viu este ano até agora, que ajustamentos terá ele que fazer, relativamente ao carro do ano passado, para pilotar o deste ano?

“O Jenson não terá problemas. Está bem treinado. Sempre esteve em forma. Não penso que terá dificuldades. Ele saberá o que terá que enfrentar. É um Campeão do Mundo e sabe como pilotar um carro. Já pilotou carros semelhantes a este, antes da alteração regulamentar e termos ficado com pneus mais pequenos e tudo isso. Penso que será um dos poucos que não ficará surpreendido com estes carros. Sempre foi rápido em Monte Carlo, portanto, vamos ver o que ele traz para a corrida.”

 

No que diz respeito ao Mónaco, os adeptos veem brilho e glamour. Mas para aqueles que têm que trabalhar para tornar o carro rápido no Mónaco, existe algum brilho e glamour?

“Gostava que existisse. Mas normalmente não, dado que é muito trabalhoso e existe sempre o risco de o carro bater nos muros e a carga de trabalho aumenta. Os nossos rapazes não terão tempo para ver o brilho e o glamour, mas por vezes, na sexta-feira à tarde – porque no Mónaco não rodamos na sexta-feira, apenas na quinta-feira, no sábado e domingo – os rapazes podem ter meio dia de folga e visitar a cidade, mas normalmente, quando não têm nada para fazer, dormem, porque estão cansados do trabalho.”

 

Tudo parece um pouco apertado no paddock e na via das boxes. A logística é difícil no Mónaco?

“É a mais difícil de todo o ano, dado que não há espaço. Tudo o que é necessário fazer terá que ser feito em metade do espaço e a distância entre as coisas são dez vezes maiores do que em qualquer outro Grande Prémio. Temos que andar muito, andar muito de scooter e tudo demora mais. Temos que ter um plano para tudo isso, dado que se precisarmos de alguma coisa do camião, temos que ir à garagem e trazê-la para o paddock. É decididamente a mais desafiante de todas, no que diz respeito à logística.”

 

A Qualificação é sempre importante na Fórmula 1, mas no Mónaco é excepcionalmente importante, dado ser difícil ultrapassar.

“A corrida é a qualificação de sábado. Ultrapassar é quase impossível, portanto, se ninguém se despistar nada de anormal acontecer em pista, ou durante as paragens nas boxes, pode ser muito difícil. A estratégia é muito importante na corrida. O único local onde é possível ultrapassar é na via das boxes se estivemos perto.”

 

O Mónaco marca o primeiro aniversário dos pneus Pirelli ultramacios. Como foi que o uso destes pneus evoluiu e de que forma um tipo de pneus muito aderente, mas com um pequeno período de vida é um factor na estratégia de uma equipa?

“Estamos muito satisfeitos por ter no Mónaco os pneus mais macios da gama. Temos que perceber de que forma poderemos usar os ultramacios no Mónaco. Com os pneus mais largos, e sendo o Mónaco o Mónaco, precisamos dos pneus mais macios possíveis. Ainda não sabemos quanto durarão – se poderão fazer apenas pequenos stints ou maiores. Por vezes, este ano, fomos surpreendidos com a forma com os pneus duram. O maior exemplo é o de Barcelona. O pneu macio era muito bom e tinha uma longa durabilidade. Não sabemos exactamente o que o pneu fará no Mónaco, mas de momento, estamos satisfeitos por termos estes pneus à nossa disposição. Escolhemos muitos desse tipo. Se a nossa escolha for errada, estamos em dificuldades, mas os outros também, portanto, estaremos todos. Penso que os carros serão muito rápidos com estes pneus.”

 

Por vezes, a estratégia pode ser colocada de parte, quando é espoletada uma situação de Safety-Car Virtual. Este parece ter sido o caso da equipa na corrida de Barcelona. É possível ter um plano para uma situação de Safety-Car Virtual, ou depende do momento em que acontece, acreditar no instinto e agir de acordo com a experiência?

“Olhamos sempre para história para perceber quantas vezes o Safety-Car ou o Safety-Car Virtual foi utlizado. Quando é activado, por vezes estamos numa boa posição, em outros casos nem por isso. Em Barcelona estávamos numa má situação, por que arruinou a nossa estratégia e ajudou a dos outros. Diria que, porem, as corridas são assim. Em Barcelona, dois dos carros da frente abandonaram e isso tornou possível, no final, salvar um décimo lugar. Quando surgiu o Safety-Car Virtual, ambicionávamos mais que um décimo posto. Por vezes não nos beneficia, por vezes beneficia. Para responder a sua pergunta, temos que reagir quando o Safety-Car Virtual surge e fazer o que temos que fazer. Se é certo ou errado, depois descobrimos.”

 

Dado o Mónaco ser tão técnico, considera ser uma pista para pilotos, onde a habilidade de alguns pode ultrapassar a sofisticação do carro de outros?

“É uma combinação, mas claro, no Mónaco a percentagem daquilo que um piloto pode fazer aumenta. O carro tem sempre que ser bom – um bom carro é bom em todo lado – mas no Mónaco, um bom piloto pode fazer a diferença.”

 

Parece que no Mónaco, os bons dias tornam-se grandiosos, mas os maus são ainda piores. O sucesso no Mónaco é tão procurado por ser tão difícil de alcançar?

“É difícil ser-se bem-sucedido. É um Grande Prémio muito conhecido, famoso e glamouroso. Portanto, é um dos que qualquer piloto gostaria de vencer.”

 

 

Mónaco é para a Fórmula 1, como as 500 Milhas de Indianápolis é para a IndyCar e a Daytona 500 para a NASCAR. Evidentemente, o Mónaco é especial, mas como é o Mónaco para ti?

“O Mónaco é especial para mim porque é a minha corrida caseira. Estamos ao lado de França e há sempre muita gente, muitos adeptos. É especial, claro, devido a todo o glamour, porque é o Mónaco. Todos conhecem o Mónaco e todos querem estar no Mónaco. É uma pista desafiante e um longo fim-de-semana com muitas exigências, mas no fundo é um evento fantástico.”

 

Mencionaste que o Mónaco é a tua corrida caseira. A tua família estará contigo? Consegues tirar partido da zona na sexta-feira, quando não há acção em pista?

“Terei comigo no Mónaco a minha esposa e o meu pai, o que será fantástico. É claro que haverão muitos adeptos franceses no Grande Prémio, o que é fantástico. Estou ansioso. O Mónaco é especial, dado que não andamos em pista na sexta-feira. É um dia de folga, mas temos uma reunião com os engenheiros, uma sessão de autógrafos e uma aparição para os fãs num fórum. Estarei muito ocupado, apesar de não estar em pista.”

 

No próximo ano terás uma verdadeira corrida caseira, com o regresso do Grande Prémio de França. Será uma corrida importante para ti e que experiência tens no Circuit Paul Ricard?

“Não tenho muita experiência em Paul Ricard. Corri lá na GT1 e fiz alguns testes de GP2, mas penso que nunca lá competi em monolugares. Ter uma corrida caseira é especial. Todos ficam entusiasmados e mal passo esperar para ver como será.”

 

Muito será dito da participação de Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis. O que pensas sobre isso e poderás seguir as 500 Milhas de Indianápolis?

“É fantástico, tem estado muito bem. É uma boa corrida. Engraçada, mas não estou seguro de a poder ver. Terei que ver um resumo.”

 

No Grande Prémio do Mónaco, o carro do Alonso será pilotado pelo Jenson Button. Do que viste este ano até agora, que ajustamentos terá ele que fazer, relativamente ao carro do ano passado, para pilotar o deste ano?

“Antes de mais terá que se ambientar à largura do carro, especialmente no Mónaco. O Jenson é um grande campeão. É um Campeão Mundial e sabe o que faz. Adaptar-se-á rapidamente. Se pudermos tirar vantagem do facto de ele não ter muita experiência no carro inicialmente, vamos usar isso para a nossa performance, mas estou seguro de que ele será muito forte desde o início.”

 

A elegância, o estilo de vida do Mónaco choca de frente com um dos circuitos mais exigentes e implacáveis da Fórmula 1. Monte Carlo é evidentemente um circuito porreiro para visitar, mas é difícil competir lá?

“É muito complicado correr lá. Todos os circuitos citadinos são complicados. No Mónaco, se cometermos um erro, vamos ao muro. É difícil encontrar o limite do carro. Temos sempre que conduzir abaixo do limite, a não ser que estejamos na qualificação numa volta muito rápida. É muito estreito, e vamos muito depressa entre muros. É um grande desafio.”

 

A Qualificação é sempre importante na Fórmula 1, mas no Mónaco é excepcionalmente importante, dado ser difícil ultrapassar.

“Sim. É quase impossível ultrapassar no Mónaco, a não ser que assumamos grandes riscos e, nesse caso, podemos depois passar muito tempo com os comissários. A qualificação é muito importante. Queremos estar na primeira linha. Assim que a corrida se inicia, queremos ter um bom arranque e mantermo-nos por lá. É uma daquelas corridas em que a possibilidade de ultrapassar é muito baixa. É preciso que aconteça alguma coisa para recuperarmos, se arrancarmos muito detrás.”

 

O Grande Prémio do Mónaco disputa-se desde 1929. Tens algum interesse pela história da corrida, e há alguma prova de que te lembres e se destaque?

“Lembro-me do Mónaco de 1996 quando o Olivier Panis venceu. Foi o último francês a vencer um Grande Prémio. Lembro-me da corrida, sobretudo porque foi uma loucura. Ele arrancou do décimo quarto lugar da grelha de partida e foi um dos três carros que cruzou a linha de meta. É claro que temos a história do Mónaco, todos os carros de corrida, as alterações ao circuito – adoramos o Mónaco porque é o Mónaco.”

 

Dado o Mónaco ser tão técnico, consideras ser uma pista para pilotos, onde a habilidade de alguns pode ultrapassar a sofisticação do carro de outros?

“É uma questão complicada. Sim, é um circuito de pilotos, mas temos que ter confiança no carro. Mas, por outro lado, se o carro não nos proporciona aderência, não temos confiança, e não podemos fazer qualquer diferença. Temos que encontrar um equilíbrio entre o carro, o piloto e o facto de, se tivermos confiança, podermos fazer a diferença.”

 

Sendo este carro muito mais rápido que o do ano passado, a tua abordagem a alguma zona do circuito do Mónaco alterar-se-á? As travagens serão mais importantes devido às velocidades com que te aproximas das curvas?

“Provavelmente, seremos mais rápido, mas temos apenas que estar mais concentrados Penso que não se alterará significativamente. Temos apenas que continuar a trabalhar. A travagem será muito importante. Depois temos a aderência do carro, a confiança – sobretudo no Mónaco, a confiança que temos no carro. Se pudermos ir ao limite na entrada da curva, é fantástico. Se não pudermos, então tudo será um pouco mais difícil.”

 

Parece que no Mónaco, os bons dias tornam-se grandiosos, mas os maus são ainda piores. O sucesso no Mónaco é tão procurado por ser tão difícil de alcançar?

“Isso é, provavelmente, verdade. É uma das corridas mais difíceis de vencer. Tudo tem que estar perfeito, desde a primeira sessão de treinos-livres até ao final da corrida. Temos que ter um bom ritmo nos treinos-livres, conquistar um lugar entre os três primeiros na qualificação. Depois, temos que ter um bom arranque, uma boa estratégia e andar bem até ao fim. É muito complicado acertar em tudo.”

 

Está a tentar convencer a tua esposa ou namorada a ir a uma corrida. Se for o Mónaco, onde tens que a levar para assegurar que ela fica a gostar do Mónaco para lá da corrida?

“Penso que, todas as pistas citadinas – Mónaco, Melbourne, Montreal, Singapura, Budapeste e Austin – são locais porreiros. Há evidentemente uma corrida a decorrer, mas para além disso, há uma cidade que a esposa pode explorar. O Mónaco é uma pista com muito glamour, porque temos os barcos, a marina e tudo o resto. É um local engraçado para levar a esposa ou a namorada.”

 

Tens algum resultado ou momento da tua carreira de promoção de que gostes especialmente e que tenha ocorrido no Mónaco?

“Venci lá a corrida de GP2 em 2009. Diria que esse será um bom momento.”

 

Qual é a tua zona preferida do circuito do Mónaco e porquê?

“Gosto da subida para o Casino. É a zona de alta-velocidade do Mónaco.”

 

Descreve uma volta ao circuito do Mónaco.

“Começamos com a recta da meta, onde a travagem para a primeira curva, Sainte Devóte, tem muitos ressaltos. É fácil cometer um erro ali, mas temos que ter uma boa saída para a subida para o Casino. Subimos, temos uma curva cega, travamos logo depois de um ressalto, colocamos a quarta engrenagem e terceira para a seguinte. Começamos a descer, temos que evitar a paragem do autocarro, que é muito irregular, e chegamos à Curva 5. Temos sempre um pouco de rodas bloqueadas, a roda interna fica no vazio. Temos então o gancho, uma curva muito lenta. Viramos o volante apenas com uma mão. Depois temos as duas curvas do Porteiro. A segunda é importante dado que nos leva ao túnel, que é uma das rectas da pista. O túnel é feito a fundo e, depois, temos uma grande travagem para a chicane, onde temos outro ressalto. Vamos para a curva da Tabacaria, que é uma curva de alta velocidade, seguindo-se o complexo das piscinas, também de alta velocidade. A travagem para La Rascasse é complicada, novamente é fácil bloquear as rodas dianteiras. Depois temos uma saída complicada para a última curva – não é fácil tem um pequeno desnível. Quando descemos, as rodas podem patinar em aceleração, e estamos de novo na recta da meta.”

 

 

 

 

 

 

Mónaco é para a Fórmula 1, como as 500 Milhas de Indianápolis é para a IndyCar e Daytona 500 para a NASCAR. Evidentemente, o Mónaco é especial, mas como é o Mónaco para ti?

“O Mónaco é a corrida mais icónica da temporada. É também uma das pistas mais divertidas de fazer. É verdadeiramente desafiante, especialmente com este carro novo e mais rápido. Tenho a certeza de que será ainda mais divertido este ano.”

 

No Grande Prémio do Mónaco, o carro do Alonso será pilotado pelo Jenson Button. Do que viste este ano até agora, que ajustamentos terá ele que fazer, relativamente ao carro do ano passado, para pilotar o deste ano?

“Comporta-se de uma forma um pouco diferente e tem muito mais aderência, especialmente nas curvas de alta velocidade dará uma sensação diferente. Continua a ser um carro de corridas. Tem quatro rodas e um volante. Não deverá ter dificuldades.”

 

A elegância, o estilo de vida do Mónaco choca de frente com um dos circuitos mais exigentes e implacáveis da Fórmula 1. Monte Carlo é evidentemente um circuito porreiro para visitar, mas é difícil competir lá?

“É muito complicado competir lá e é quase impossível ultrapassar. Só conseguimos ultrapassar se o piloto da frente fizer um grande erro. Pelo menos com estes carros maiores, será assim. A qualificação será muito importante.”

 

Sendo este carro muito mais rápido que o do ano passado, a tua abordagem a alguma zona do circuito do Mónaco alterar-se-á?

“A secção das piscinas será muito rápida este ano e o Casino também. Penso que será muito divertido.”

 

O Mónaco marca o primeiro aniversário dos pneus Pirelli ultramacios. Como foi que o uso destes pneus evoluiu e de que forma um tipo de pneus muito aderente, mas com um pequeno período de vida é um factor na estratégia de uma equipa?

“Bem, depende da pista em que os estamos a usar. No Mónaco, mesmo os ultramacios serão demasiado duros. Precisamos de uma espécie de mega-ultramacios para esta corrida. Não existe, portanto, temos que usar os ultramacios. É claro que os macios não serão de muito uso – mesmo os supermacios serão demasiado duros.”

 

O Grande Prémio do Mónaco disputa-se desde 1929. Tens algum interesse pela história da corrida, e há alguma prova de que te lembres e se destaque?

“Penso que houveram muitas boas corridas no Mónaco, muitas corridas históricas, é difícil escolher a mais especial. O local transpira história. Quando lá estamos, sentimo-nos parte da Fórmula 1.”

 

Dado o Mónaco ser tão técnico, consideras ser uma pista para pilotos, onde a habilidade de alguns pode ultrapassar a sofisticação do carro de outros?

“De certa forma, sim, dado que a qualificação é muito importante, tudo depende de performance pura ao longo de uma volta. Julgo que torna tudo muito intenso – fazer uma volta em que tudo corra bem.”

 

Qual é a tua zona preferida do circuito do Mónaco e porquê?

“Diria a zona das piscinas. É a melhor zona. É rápida e excitante.”

 

Descreve uma volta ao circuito do Mónaco.

“É irregular, estreito e excitante.”

 

 


 

 

Circuit de Monaco

  • Número de voltas: 78
  • Distância de corrida: 260,286 quilómetros
  • Velocidade na via das boxes: 60 Km/h
  • Este circuito de 3,337 quilómetros e 19 curvas alberga a Fórmula 1 desde 1950 e 2017 marca a 75º edição do Grande Prémio do Mónaco.
  • Lewis Hamilton detém o recorde da volta no Mónaco (1m17,939s), realizada em 2016 com a Mercedes
  • Daniel Ricciardo detém o recorde da volta de qualificação no Mónaco (1m13,622s), realizada em 2016 com a Red Bull.
  • MAS, as voltas anteriormente mencionadas foram efectuadas com um layout ligeiramente reconfigurado em 2016. A volta de qualificação que Kimi Raikkonen realizou em 2006 com a McLaren, 1m13,532s, é amplamente considerada a mais rápida alguma vez efectuada no Mónaco.
  • Não existe pista mais desafiante na Fórmula 1 que o Mónaco, ostentando muitas elevações e a curva mais lenta do calendário – o gancho da curva 6 – que os pilotos descrevem a baixíssima velocidade, 50 Km/h, enquanto têm a direcção no máximo. Apesar de ser a pista mais curta da temporada, a prova do Mónaco é a mais longa no que diz respeito a duração, e se for afligida pela chuva, certamente que atingirá o limite de duas horas. O Mónaco tem também o único túnel da Fórmula 1, o que obriga os pilotos a ajustar os seus olhos do brilho do sol para as sombras todas as voltas.
  • Sabia que: Antes de 1969 não existiam barreiras de protecção no circuito do Mónaco. As condições do circuito eram, basicamente, idênticas às dos restantes dias, durante o seu uso civil, excpetuando os carros estacionados nas bermas das ruas. Se um piloto saísse de pista, embateria no que estivesse por perto – edifícios, postes de iluminação, janelas, etc. No caso de Alberto Ascari e Paul Hawkins, terminaram na água. Dado que a pista não tinha barreiras, ambos terminaram na marina mediterrânica. Em 1970 e 1971, os rails foram sendo colocados em pontos específicos e em 1972 quase todo o circuito era rodeado deles.
  • Durante o Grande Prémio do Mónaco, a temperatura mínima variará entre os 16ºC-18ºC e a máxima entre os 21ºC-23ºC. A velocidade do vento estará entre os 3 Km/h – 23 Km/h, raramente excedendo os 40 Km/h.

 

  • A Pirelli leva para o Mónaco três tipos de pneus:
    • P Zero Amarelo/Macio pouca aderência, menos desgaste (usado para séries longas de voltas)
    • P Zero Vermelho/Supermacio mais aderência, desgaste médio (usado para pequenas séries de voltas e para o segmento inicial da qualificação)
    • P Zero Roxo/Ultramacio maior quantidade de aderência, elevado nível de desgaste(usado para a qualificação e para situações específicas de corridas)
  • Dois dos três compostos disponíveis têm que ser usados durante a corrida. As equipas podem decidir quando querem utilizar cada uma dos compostos, o que proporciona um elemento de estratégia para a corrida. Cada piloto pode usar todos os três tipos de pneus na corrida, se assim desejar.(Se a corrida for disputada com a pista molhada, os Cinturato Azul, pneu de chuva, e o Cinturato Verde, intermédios, estarão disponíveis).
  • A Pirelli fornece a cada piloto 13 jogos de pneus para seco durante o fim-de-semana. Destes 13 jogos, os pilotos e as suas equipas podem escolher a especificação de dez entre os compostos selecionados pela Pirelli. Os três restantes são definidos pela Pirelli – dois pneus de especificação obrigatória  para a corrida (um de P Zero Amarelo/Macio e outro P Zero Vermelho/Supermacio) e um obrigatória para a Q3 (um P Zero Roxo/Ultramacio). Os pilotos da Haas F1 Team escolheram da seguinte forma:
    • Grosjean: um jogo de P Zero Amarelo/Macio, dois jogos de P Zero Vermelho/Supermacio e dez jogos de P Zero Roxo/Ultramacio
    • Magnussen: um jogo de P Zero Amarelo/Macio, dois jogos de P Zero Vermelho/Supermacio e dez jogos de P Zero Roxo/Ultamacio

 

ABEL MARQUES BEM SUCEDIDO

 

ABEL MARQUES BEM SUCEDIDO NO ESTORIL E NA FALPERRA

 

Abel Marques ao volante do seu Autobianchi A 112, apenas participou esta época em duas provas, no Estoril na jornada da velocidade e na Rampa da Falperra, onde foi ao pódio da categoria nas duas corridas.Fazendo um balanço “ muito positivo, sem grandes problemas, diverti-me como queria, e para além disso ganhei ritmo de corrida, que era o que estava a precisar, isso depois duns meses parados”.

 

A próxima participação de Abel Marques e do Autobianchi A 122, será  em Portimão.

 ABEL1 CopyABEL2 Copy

 

SEGUNDO A OPINIÃO DO JORNALISTA JOÃO CARLOS COSTA

FERNANDO ALONSO tem feito mais pelas 500 milhas de Indianápolis no último mês que todos os americanos nos últimos 20 anos, desde que houve a separação CART / IRL. O espanhol voltou a colocar a prova no mapa-múndi das corridas. Até na América do Norte nunca houve tanto interesse pela competição em três décadas - a última vez que me lembro de algo assim foi quando a Mercedes chegou no início dos anos 90 com vontade e meios para dominar.
Os jornalistas da rival NASCAR são os pr...imeiros a comentar este "renascer das cinzas" de uma prova que deixou de ser the "Greatest Race in The World" para os americanos, perdendo esse título para as "Daytona 500". A qualificação teve um impacto mediático sete vezes (sim, 7 vezes) superior ao do ano passado.
Começo a acreditar que uma vitória de Alonso será algo de fantástico em termos de imagem. Também é verdade que os responsáveis do IndyCar tiveram sorte - receberam um dos grandes da F1, carismático para mais, com necessidade de um boost de confiança, mesmo de alegria de viver. E que tudo tem feito para mostrar essa satisfação, esse prazer imenso.

 

JOAQUIM RINO INICIA ÉPOCA NA SERRA DA ESTRELA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 – VALVOLINE – JC GROUP

 

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA / COVILHÃ

 

 

 

JOAQUIM RINO INICIA ÉPOCA NA SERRA DA ESTRELA

 

Estando previsto alinhar em apena tres provas do calendário do Campeonato Nacional de Montanha, a Rampa Serra da Estrela é  a primeira das provas em que Joaquim Rino vai alinhar ao volante do seu BRC CM 05.

 

Sobre aquilo que o espera Joaquim Rino  começou por nos dizer “ depois de uns meses parado, espero rapidamente apanhar o ritmo de forma a poder fazer um bom resultado final, se possivel gostaria muito dum pódio.Espero que o carro esteja perfeito, e que consiga em cada subida melhorar os meus tempos, sempre muito concentrado para não cometer erros, e assim atingir os objectivos a que me proponho “.

 

Joaquim Rino e o seu BRC CM 05 irão fazer as verificações técnicas e documentais no sábado da parte da manhã, para da parte da tarde dar lugar às duas subidas de treino e à primeira de prova.As restantes subidas de prova terão lugar no domingo.

 RINO1 CopyRINO2 Copy

 

PILOTOS MAIATOS NO RALI DE SANTO TIRSO

 

RALI SANTO TIRSO

 

 

PILOTOS MAIATOS NO RALI DE SANTO TIRSO

 

Duas duplas da cidade da Maia vão estar este fim de semana `a partida de mais uma prova do Campeonato Regional Norte de Ralis, na qual a dupla Carlos e Afonso Gonçalves em Fiat Punto, e Pedro Monteiro ao volante dum Peugeot 106, irão percorrer uma serie de classificativas em asfalto nesta zona.

 

Segundo Carlos Gonçalves “ em termos de objectivos, antes de mais terminar a prova,depois tentar em cada troço melhorar sempre os tempos, esperando que o carro não tenha problemas, e que no final consigamos ir ao pódio em termos de categoria, como sucedeu na prova anterior, e que nos deixou muito confiantes para esta jornada”

 

A dupla da Maia, irá fazer as verificações técnicas e documentais ao Fiat Punto e ao Peugeot 106, no decorrer do dia de hoje, para depois dar lugar à Super Especial logo à noite.Amanha terão lugar as seis classificativas que fazem parte deste rali.CARLOS1 CopyCARLOS2 Copy

 

OLIVEIRA FAN CLUB

Miguel Oliveira Fan Club Racing Team brilha no AIA

A equipa do piloto português Miguel Oliveira iniciou este fim‑de‑semana no autódromo internacional do Algarve a primeira corrida do campeonato nacional de velocidade de motociclismo. Tomas Alonso conseguiu a pole-position provisória com 0,957seg de vantagem sobre o segundo classificado. Diogo Luis, na sua estreia absoluta nesta categoria de pre-moto3, terminou na 6ª posição a 5,912seg. Do seu companheiro de equipa. 

Diretor de equipa paulo Oliveira:
" tanto o tomas como o Diogo tiveram muito bom desempenho no primeiro treino oficial. Começaram pela primeira vez a trabalhar com a recolha e análise de dados o que foi bastante produtivo para evolução de ambos os pilotos. Amanhã esperamos que não faça muito mais calor que hoje para continuarmos a boa progressao conseguida até agora. Estamos muito satisfeito com a prestação de ambos e confiantes que amanhã poderemos fazer uma bom resultado."

Ambos os jovens tiveram um excelente de desempenho e curva de aprendizagem que continua amanhã com o 2º treino cronometrado acontecer pelas 9:50 e a corrida às 14:00. 

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

Miguel Lobo regressa ao Audi na Covilhã

 

Miguel Lobo disputa no próximo fim-de-semana a terceira ronda da Campeonato Nacional de Montanha, a Rampa da Covilhã, voltando a ter ao seu dispor o espectacular Audi RS3 LMS.

O jovem de Paços de Ferreira tem este ano um programa extremamente completo que contempla o Single Seater Series, considerado o Campeonato de Portugal de Monolugares, onde procura o perfeccionismo, e o Campeonato Nacional de Montanha, onde pretende cultivar o sentido de improvisação.

Depois da etapa da Falperra, a mais importante da temporada de montanha e onde garantiu o segundo posto da sua classe, Miguel Lobo está já de olhos postos na Covilhã, uma das provas mais exigentes da época. “Como é hábito, não conheço o traçado da rampa, portanto, vou ter que o aprender nas subidas de treinos. Mas um dos motivos que me levou a vir para as rampas foi também incrementar a minha capacidade de adaptação, portanto, vou ter que me aplicar nesse aspecto. Para além disso, volto a ter o Audi RS3 LMS ao meu dispor o que me deixa ainda mais confiante”, sublinhou o piloto de vinte e quatro anos.

Miguel Lobo sabe que a sua tarefa na Rampa da Covilhã não será fácil, mas está determinado em progredir. “Face a todas as novidades que terei que enfrentar, será difícil apontar resultados, mas antes de mais quero evoluir progressivamente ao longo do fim-de-semana, mostrar-me competitivo e no final olhamos para a classificação”, afirmou o piloto apoiado pela Divercol, Nacex, Maroco, PT Motor, Goldlable, Devesa Combustíveis, Bullseye, Givachoice e Soarijoia.

O programa da Rampa da Covilhã inicia-se no sábado, estendendo-se até domingo.aw12 Copy

 

TOMAS ALONSO VENCE

 

Tomás Alonso vence a primeira corrida do CNV no Algarve


 

Tomás Alonso venceu, este domingo, a prova inaugural do Campeonato Nacional de Velocidade de motociclismo que teve lugar no Autódromo Internacional do Algarve sendo ainda o autor da pole position, volta rápida e recorde de circuito na categoria Pré moto3 nesta competição.

Inseridos na estrutura Miguel Oliveira - Fan Club Racing Team, que tem como objectivo dar continuidade ao projecto de formação escola de motociclismo Oliveira Cup, organizado também pelo clube oficial do piloto Miguel Oliveira, Tomás Alonso e Diogo Luís tiveram em evidência face à concorrência.

Diogo Luís teve a estreia absoluta aos comandos da sua moto BeOn de Pré moto3 e logrou tempos muito determinantes para o seu processo de aprendizagem. O jovem piloto de 12 anos após uma passagem pela linha de box na primeira volta de corrida para resolver um problema eléctrico, acabando assim por descer à última posição, recuperou até ao sétimo lugar para se ver fora da tabela classificativa por uma falta de boa interpretação da bandeira de xadrez. No entanto, após a vitória, Tomás Alonso, viu se obrigado a fazer nova verificação técnica para apurar irregularidades não encontradas na sua moto, que reforçam assim o seu excelente desempenho na prova.

Tomás Alonso "Para começar a temporada foi um excelente fim-de-semana, estamos todos de parabéns. Estou muito contente com a minha progressão e de puder fazer parte da estrutura  Miguel Oliveira - Fan Club Racing Team, com tudo aquilo que proporciona desportivamente, mais uma vez dei um passo na minha evolução. Quero agradecer a todos os patrocinadores e à minha família por todo o apoio que me dão."

Diogo Luís "Não estou contente com o resultado final, na primeira volta fui à box porque o conta-rotações não funcionava e pensei que tinha um problema na moto. Voltei para a pista e dei o meu máximo mas na última volta o Tomás estava atrás de mim, quando entrei recta da meta e vi a bandeira de xadrez, afinal a bandeira não era para mim, dei menos uma volta e fiquei desclassificado."

Paulo Oliveira, director da equipa. "Estou muito satisfeito com os resultados alcançados este fim-de-semana e da forma que trabalhámos para os conseguir. Começámos pela primeira vez a trabalhar na recolha e análise de dados, tanto o Tomás como o Diogo, estiveram à altura neste novo processo de aprendizagem, sinto que estamos na direcção correta na formação destes pilotos. Vamos agora analisar os dados recolhidos durante todo este fim-de-semana para chegarmos à próxima corrida, no Estoril, ainda mais fortes. Toda a equipa está de parabéns assim como os parceiros que acreditam no nosso projecto."

 

No próximo domingo, dia 28 de Maio, estes dois jovens pilotos voltarão à acção no Kartódromo Internacional de Santo André para a segunda prova do troféu escola de motociclismo Oliveira Cup que contará com a participação de Miguel Oliveira na categoria naked.

 

aw10 Copyaw11 Copy
 

NOTICIAS DOS ESTADOS UNIDOS

Lazier Qualifies for 20th start in the Indianapolis 500
Colorado Native and Veteran driver will start 30th on Raceday
 
- No one was more confident than former Indianapolis 500 Champion, Buddy Lazier, that he'd be up to speed prior to qualifications despite minimal practice time this month.  Lazier used just 42 practice laps prior to placing his No. 44 Lazier Racing-Stalk It-Tivoli Lodge Chevrolet in the field for the 101st running of the Indianapolis 500. His four-lap average was 223.417, giving him a starting position of 30th.
 
"We feel really good about what we've been able to do in a short amount of time; obviously we would like to go quicker," said the Colorado native Lazier, who added The Factory at D1 Sports as a sponsor earlier this week. "Since we started on Friday, we've just been moving forward every session, gaining and gaining.  We ran quicker this morning so I had high hopes but that's all she had, she was wide open.  Every session we are gaining more and more comfort in my Chevrolet. We haven't strayed from having a race day car, we are here to race, so we just put a little bit of qualifying on it.  We should be much better on race day and I expect Monday to be very busy and productive for us."
 
The Lazier Racing Chevrolet first rolled out for practice during happy hour on Thurs., May 18, turning just two laps for an install and telemetry check.  He returned to the track early Friday, needing just two laps to get his car up to speeds of 215 mph.  By the close of the day, he had clocked in 30 laps with a quick time of 219.640. Saturday saw the veteran turn laps over 221 during final practice, putting up a four-lap qualifying average of 221.427. Sunday Lazier was touring the track at a quick time 225.198, before heading out for the final qualifying session to set the field.
 
Lazier's first Indy 500 came in 1991 when he finished 33rd.  It took Lazier only five years to do what every driver here dreams about: to kiss the yard of bricks when he won the 1996 Indy 500 (with a broken back).  He has come close to repeating that feat two more times, finishing second in 1998 and 2000.
 
If Lazier is first to the checkered flag again this year, his 20th race around the famed Brickyard, he will become the oldest winning driver, replacing Al Unser Sr. who was 47 when he won his final Indy 500 in 1987.
 
"It's really special, we love this place, for me in particular, 20 starts is an important milestone for myself," said Lazier.  "I hate doing it like this, sort of last minute, but know we'd like to maybe make another run were we have a shot to win. Never the less it's something I take pride in and I do really enjoy being here and will never take that for granted."
 
Following weekend qualifying, practice will resume Monday from 12:30 to 4:30 p.m. and will be an important one for Lazier as he turns his attention to raceday setup. Miller Lite Carb Day, which includes the final one-hour practice before the race, is set for May 26. The 101st running of the Indianapolis 500 on May 28 airs on ABC and the Advance Auto Parts INDYCAR Radio Network (11 a.m. ET).
 
###
 
ABOUT BUDDY LAZIER:
Buddy Lazier is a 49-year-old Colorado-based racecar driver and owner of Lazier Racing. Lazier has led 1028 laps and is one of the league's most successful and experienced drivers. Lazier has claimed eight wins, 102 starts, 26 top-five finishes, and 45 top-ten finishes. A former Indy car Champion and Indy 500 Winner, Lazier will be competing in his 20th start at IMS for the 101st running of the Indianapolis 500 in 2017. Lazier is also an owner/operator of Tivoli Lodge, in Vail, Colo.
 

 

PARENTE EM LIME ROCK

 

Lime Rock no horizonte de Álvaro Parente

 

Álvaro Parente continua a sua aventura de cinco semanas sempre a competir e, no próximo fim-de-semana, tem em Lime Rock mais uma etapa do Pirelli World Challenge, na versão SprintX, voltando a realizar equipa com Ben Barnicoat.

Desde o final do mês passado que o português não para, tendo disputado três competições diferentes ao longo de quatro eventos distintos em quatro fins-de-semana e tendo ainda pela frente mais dois, sendo um dos pilotos mais atarefados do mundo, até por que a sua agenda implica constantes viagens transatlânticas que lhe garantem muitas milhas.

Directo do Canadá, o piloto oficial da McLaren GT está já de olhos postos na ronda de Lime Rock daquele que é considerado o Campeonato Americano de Carros de GT, onde continuará a defesa do ceptro conquistado o ano passado.

O circuito de 2,4 quilómetros e sete curvas, situado nos arredores de Lakeville, vai mais de encontro às características do McLaren 650S da K-PAX Racing que Álvaro Parente partilhará com Ben Barnicoat, o que o deixa entusiasmado. “No passado fim-de-semana tivemos uma ronda difícil no Canadá, mas em Lime Rock o nosso carro estará mais à-vontade, o que nos deixa com a confiança de nos podermos bater pelos lugares cimeiros. Depois de Mosport, estamos determinados em voltar a bater-nos pelas posições do pódio”, sublinhou o português.

No entanto, o Campeão em título sabe que terá forte oposição em pista, enfatizando que para poder alcançar os bons resultados, tudo terá que funcionar na sua plenitude. “Já vencemos duas corridas este ano, mas o nível está mais elevado que nunca, com muitos carros, equipas e pilotos extremamente fortes. Vamos ter que trabalhar bem para termos uma máquina competitiva e ter uma boa estratégia para podermos conquistar as classificações que ambicionamos. Vamos todos dar o nosso máximo, isso posso garantir”, concluiu Álvaro Parente.

O piloto português entrará em pista na próxima sexta-feira, dia em que será disputada a primeira corrida, sendo a segunda realizada no sábado. Ambas contam com transmissão em directo no website oficial do Pirelli World Challenge: world-challenge.com/streamvideo.aw9 Copy

 

NOTICIAS DOS ESTADOS UNIDOS

StalkIt to return as sponsor for Lazier in 2017 Indy 500
Sponsor to Also Help Lazier Lower Racecar Carbon Footprint
 

Lazier Racing announced today the return of StalkIt, the company that makes surf boards, skate boards, snow boards and skis. StalkIt will adorn Lazier's Chevrolet and the brand will help him lower his carbon footprint at the same time this May.
 
"Buddy Lazier has a legacy that represents the America we all love, and we are excited to partner with his team," said Lane Segerstrom, founder of StockIt and Corn Board Manufacturing Inc. "Buddy running his 20th Indy is a special event, where America can celebrate our past racing history and the qualities he has exemplified throughout his career - innovation, hard work and persistence. As Americans, we are inspired by these qualities and look to the future with excitement knowing we are a nation that uses this inspiration to unite and rise to any challenge we face."
 
When StalkIt was launched, they introduced the most innovative, eco-friendly boards in the industry.  The boards are constructed from bio-mass products that are typically wasted.  The patented process, created by Segerstrom, takes the remnants of the corn harvest, such as husks, leaves and stalks and turns it into pressed engineered CornBoard.
 
The Lazier Racing Team will be offsetting their carbon usage during the race through a partnership with Stalk It's Corn Board Manufacturing Inc. (CBMI). CBMI is a Texas-based company that takes corn stover, or the remnants of corn harvest, such as husks, leaves, and stalks, and turns it into pressed engineered boards, called CornBoard. The carbon offset comes from the process of sequestering the stover, with the credits from this process going directly to the race team. This patented process, created by founder Lane Segerstrom, offers a sustainable alternative to lumber, and provides additional business opportunities for American farmers and jobs for rural America, the part of the country impacted the most from most recent economic downturn.
Lazier, 49, qualified for his 20th Indy 500 this past weekend and will start from the outside of Row 10 in the 30th position. Should he win again, he would inherit the record as the oldest Indy 500 winner, trumping Al Unser Sr. who won on May 24, 1987 at age 47. 
 
A one-hour practice session will serve as the final dress rehearsal on May 26 during Miller Lite Carb Day. The 101st Running of the Indianapolis 500 on May 28 airs on ABC and the Advance Auto Parts INDYCAR Radio Network (11 a.m. ET).
 
###
ABOUT BUDDY LAZIER:
Buddy Lazier is a 49-year-old Colorado-based racecar driver and owner of Lazier Racing. Lazier has led 1028 laps and is one of the league's most successful and experienced drivers. Lazier has claimed eight wins, 102 starts, 26 top-five finishes, and 45 top-ten finishes. A former Indy car Champion and Indy 500 Winner, Lazier will be competing in his 20th start at IMS for the 101st running of the Indianapolis 500 in 2017. Lazier is also an owner/operator of Tivoli Lodge, in Vail, Colo.
 

 

HAAS NO G.P. MONACO

 

Evento:  1ª e 2ª Sessões de Treinos-Livres

Data:  Quinta-Feira, 25 de Maio

http://staticapp.icpsc.com/icp/loadimage.php/mogile/1568606/4bd30028cb69eefaa14ebcbff5cbc404/image/pngLocal:  Circuit de Monaco

Layout:  3,337 quilómetros, circuito de 19 curvas

Condições climatéricas na 1ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 1ª Sessão:  20,8-22,6ºC

Temperatura da pista na 1ª Sessão:  28-38,3ºC

Condições climatéricas na 2ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 2ª Sessão:  21,8-24,5ºC

Temperatura da pista na 2ª Sessão:  37,2-46,7ºC

Pilotos:  Romain Grosjean e Kevin Magnussen

 

 

 

Magnussen:  13º (1m14,870s), 34 voltas

Grosjean:  15º (1m15,321s), 33 voltas

Volta mais rápida:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m13,425s)

Mais voltas completadas:  Daniel Ricciardo da Red Bull (45)

 

 

 

Magnussen:  9º (1m13,890s), 46 voltas

Grosjean:  14º (1m14,022s), 44 voltas

Volta mais rápida:  Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari (1m12,720s)

Voltas completadas:  Esteban Ocon da Force India (47)

 

 

 

O sexto round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 começou com os treinos-livres de sexta-feira no Circuit de Monaco, tendo as equipas iniciado a preparação para o Grande Prémio do Mónaco, que se realiza no domingo.

Duas sessões de treinos-livres no circuito de 3,337 quilómetros e dezanove curvas permitiram aos pilotos adaptarem-se à nova geração de carros de Fórmula 1, mais largos e mais potentes, no histórico circuito que tem vindo a ser usado desde 1929.

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Mangussen, começaram o dia banhado pelo Sol com o mesmo programa – uma volta de instalação com pneus Pirelli P Zero Amarelo/Macio, seguida de duas séries de voltas com pneus novos ultramacios. O duo terminou a sessão com mais duas séries com os seus Haas VF-17 equipados com ultramacios usados.

Magnussen completou trinta e quatro voltas, tendo a sua melhor surgido na vigésima primeira – 1m14,870s, o que o colocou no décimo terceiro lugar. Grosjean registou trinta e três e assegurou a sua melhor marca na décima oitava volta, o que o deixou no décimo quinto lugar da tabela de tempos.

O Mercedes de Lewis Hamilton liderou o caminho na primeira sessão, com o crono de 1m13,425s, deixando o segundo mais rápido, Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari, a 0,196s e batendo o recorde de Kimi Raikkonen, 1m13,532s realizado em 2006 com a McLaren, por 0,107s.

Os tempos continuaram a cair na segunda sessão, tendo os seis primeiros realizado marcas abaixo do recorde de 2006 de Raikkonen.

Magnussen melhorou a sua marca da primeira sessão por 0,98s, com a marca de 1m13,890s, realizada na sua vigésima primeira volta, quando tinha montado um jogo de pneus ultramacios. Grosjean também melhorou, 1,299s relativamente à sua marca da primeira sessão, ficando com o crono de 1m14,022s ao completar a vigésima primeira volta, também com borrachas ultramacias. Magnussen ficou no nono posto e Grosjean no décimo quarto. Ambos os pilotos realizaram o mesmo programa ao longo da segunda sessão, iniciando com pneus supermacios para mudar depois para ultramacios. O duo regressou aos supermacios no final da sessão, enquanto a equipa treinava paragens nas boxes. Magnussen terminou a sessão com quarenta e seis voltas completadas e Grosjean com quarenta e quatro.

Vettel foi o mais rápido na segunda sessão, mas não se superiorizou a um Mercedes, mas antes ao Red Bull de Daniel Ricciardo e ao Ferrari do seu colega de equipa, Raikkonen, que compuseram o Top-3. A melhor volta de Vettel foi concluída em 1m12,720s, deixando Ricciardo a 0,487s e Raikkonen a 0,563s. Hamilton, o mais rápido da manhã, foi apenas o oitavo mais rápido, a 1,153s de Vettel.

Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e cinquenta e sete voltas – oitenta pelas mãos de Magnussen e setenta e sete pelas de Grosjean.

 

 

“Conseguimos manter-nos longe de problemas. É um segundo pelotão muito competitivo. Temos que juntar todos os nossos melhores sectores. Penso que temos algum trabalho que podemos fazer no carro para o tornar melhor. No geral, porém, estou satisfeito com o trabalho que todos desenvolveram. Estou ansioso por sábado. É mais complicado e desafiante pilotar aqui, mas é mais divertido.”

 

 

 

“Estou muito satisfeito com esta jornada. Fizemos tudo o que estava no nosso programa. O carro não está mau, portanto, estou ansioso pela qualificação de sábado. Tudo é muito rápido aqui. É fantástico e é muito divertido. Vamos esperar podermos ser competitivos, também.”

 

 

 

“Foi um bom dia. Na primeira e segunda sessões não tivemos danos, o que é sempre sinal de um bom dia em Monte Carlo. O segundo pelotão é muito competitivo, como sempre – um pouco ainda mais competitivo, o que é interessante. Tivemos uma boa sessão. Fizemos muitas voltas e aprendemos muito. Agora teremos a qualificação. Será duro – sete carros estavam separados por menos de três décimos de segundo. Penso que estamos numa boa posição. Vamos dar o nosso melhor para estarmos prontos para sábado.”

 

 

 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (11h00-12h00) antes do início da qualificação, às 14h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis mais rápidos da Q1 a passarem para a Q2. Os dez mais rápidos da Q2 avançam para a Q3, onde disputam a pole-position.

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 

WTCC - ALEMANHA

Kevin Gleason looks forward to Nurburgring WTCC challenge


Kevin Gleason made his FIA World Touring Car Championship debut last month at Monza with RC Motorsport, scoring points on his debut in the Lada Vesta TC1. Since then, the American racer competed successfully in Hungary and is now all set for the challenge that is the Nurburgring Nordschleife.
 
Kevin, it’s been a strong start to your WTCC campaign with a strong ninth position at Monza and a pair of 12th position finishes. How are you adapting to the new car?
 
“I learned a lot more about the car over the races in Hungary. It’s a fun car to drive for sure but takes a certain technique which I think I figured out. It was good to feel how the tyres changed throughout the race as well which is good information. I'm much more comfortable in the car as we have made some adjustments to the wheel, pedals and shifter so it's all coming together."
 
This week you have something a bit special... The Nurburgring Nordschleife round of the championship. I’m sure you’re looking forward to this…
 
"For sure I'm very excited to be competing on the Nordschleife. It will be a throwback to proper old school racing on the world’s most demanding track. Combined with the 24 Hour race the atmosphere will be amazing with fans lining the entire track through the Eiffel Mountains. I'm sure the TC1 car will be very difficult to master around this track but I am looking forward to the challenge.
 
What are your hopes for the rest of the season?

“I want to start out with improving in qualifying which will in turn change the entire race weekend. If I am able to start a bit further up then you are in the middle of the action and fighting for points, so this is my goal!”

alt
alt

 

NOTICIAS DOS ESTADOS UNIDOS

JIM BEAM RETURNS TO SPONSOR CAR WITH 2017 INDIANAPOLIS 500
World's #1 Bourbon to Sponsor Jay Howard's No. 77 Honda


- The Tony Stewart Foundation announced today that Jim Beam® Bourbon, the world's #1 bourbon, would sponsor the No. 77 Schmidt Peterson Motorsports entry in the 2017 Indianapolis 500®. The entry, driven by British racing ace Jay Howard, will carry the iconic Jim Beam logo and imagery during the 101st running of the "Greatest Spectacle in Racing."
 
"It's really great to see Jim Beam return to the Indy 500, especially as apart part of our Team One Cure program," said Howard. "To join a distinguished list of drivers who have had the opportunity to be associated with a brand like Jim Beam is really special to me. Our 2017 program continues to grow daily and bringing in big brands is really fundamental to the longevity of this effort with the Tony Stewart Foundation. This first year is simply definitely the start to a greater initiative, and I'm thrilled to welcome everyone from Beam Suntory to this family."
 
The 2006 Infiniti Pro Series champion (now Firestone Indy Lights) competed in his first Indy 500 in 2011, and was announced earlier this year as the driver for three-time NASCAR Cup Series champion Tony Stewart's 2017 Indy 500 initiative through his foundation. The co-primary program of The Tony Stewart Foundation, Team One Cure and Lucas Oil effort, will be fielded by Schmidt Peterson Motorsports (SPM), whom had the Pole Position for the 2016 race with Howard's current teammate James Hinchcliffe.  

Howard will start in the middle of Row 7 in the 20th position for the Indianapolis 500, which will be contested on Sun., May 28, 2017.

 

EDIÇÃO ESPECIAL POLO

 

O Volkswagen Cross Polo acrescenta agora a oferta a uma edição especial equipada com GPS, sendo proposto com duas motorizações: 1.2 TSI (90 Cv) e 1.4 TDI (90 Cv), ambas acopladas a uma caixa manual de 5 velocidades.

Com uma distância ao solo acrescida em 15 mm em relação ao Polo normal, a carroçaria de 5 portas destaca um aspeto mais robusto, típico de um fora de estradaaw7 Copyaw8 Copy

 

NOVO PANERAI

 

PANERAI apresenta MARE NOSTRUM

Edição especial inspira-se no primeiro cronógrafo da história da marca

 

 

 

 

 

O CRONÓGRAFO MARE NOSTRUM, UM DOS MAIS RAROS MODELOS CRIADOS PELA PANERAI, ESTÁ AGORA DISPONÍVEL SOB A FORMA DE UMA NOVA EDIÇÃO ESPECIAL REPRODUZINDO A VERSÃO CRIADA EM 1993, COM CAIXA EM AÇO DE 42MM DE DIÂMETRO E UM MOSTRADOR AZUL.

 

O Mare Nostrum foi o primeiro cronógrafo na história da Officine Panerai. As suas origens são um tanto misteriosas: segundo historiadores conceituados, o primeiro protótipo surgiu em 1943 e era destinado a oficiais da Marinha Real italiana que nunca chegaram a ser produzidos. Um destes protótipos foi descoberto e adquirido para a coleção do Museu Panerai há poucos anos, permitindo que a aparência e as funções deste modelo com suas características únicas fossem finalmente produzidas com precisão. Até à data, o Mare Nostrum existia apenas na documentação limitada que sobrevivera à inundação de 1966, em Florença, e foi com base nestes documentos que a Panerai fez a primeira reedição do cronógrafo em 1993 (Ref. 5218- 301/A), ano em que foi lançada a primeira coleção de relógios Panerai produzidos para civis e que marcou o início do período conhecido pelos entusiastas como pré-Vendôme (1993-1997).

 

O modelo de 1993, que inspirou o novo Mare Nostrum Acciaio - 42mm, tinha o mesmo design e funcionalidades que o seu antecessor, resultantes do desejo de tornar o relógio mais portátil, mas também devido à falta de informação disponível sobre o protótipo de 1943. A caixa em aço inoxidável AISI 316L era de 42 mm de diâmetro em vez de 52 mm e estava equipada com um bisel largo com acabamento polido e plano, gravado com a escala de taquímetro em km/h. Os dois botões que controlavam as funções do cronógrafo tinham um estilo tradicional e o parafuso era personalizado com a inscrição Officine Panerai Firenze e o logótipo OP gravado sobre ele. A sua hermeticidade era de 5 bares (cerca de 50 metros), a mesma do que a da nova Edição Especial.

 

O mostrador do novo Mare Nostrum Acciaio - 42mm é azul profundo sofisticado, à semelhança do modelo de 1993, combinando à perfeição com a correia em pele de crocodilo, com costura condizente e o fecho em aço. O contador de minutos do cronógrafo encontra-se às 9h enquanto o pequeno mostrador dos segundos está às 3h e o ponteiro dos segundos do cronógrafo é montado centralmente. A

gravura no mostrador e os marcadores revestidos com Super-LumiNova® bege garantem uma excelente legibilidade e seguem a estética Panerai, que neste modelo, graças às suas características únicas e distintivas, pode ser percebida numa observação mais atenta.

 

O novo Mare Nostrum Acciaio – 42mm (PAM00716) usa o mesmo movimento do que o modelo pré-Vendôme: o calibre OP XXXIII, criado e personalizado pela Panerai na base ETA 2801-2 com o módulo do cronógrafo Dubois- Dépraz. Com um diâmetro de 13 ¼ linhas, o calibre de corda manual tem uma reserva de marcha de 42 horas e tem o certificado C.O.S.C.

 

A caixa desta Edição Especial de 1000 unidades também contém uma surpresa para o colecionador, que lembra o modelo vintage. Como no período pré-Vendôme, no interior da elegante caixa em madeira encontra-se um pequeno modelo do Luigi Durand De La Penne, o destruidor da Marinha Italiana lançado em 1993. Foi nomeado em honra do Almirante Durand De La Penne que, em 1941, tinha

participado nos célebres ataques do porto de Alexandria no Egito, pelo qual ele e outros comandos equipados com instrumentos Panerai receberam a Medalha de Ouro de Valor. Foi no destruidor Luigi Durand De La Penne que o Mare Nostrum de 1993 foi apresentado pela primeira vez, em 10 de setembro do mesmo ano.

 

Assim como este modelo, a caixa contém uma chave de fendas e uma segunda correia em pele com um fecho cosido.

 

Relógio MARE NOSTRUM ACCIAIO - 42mm (Referência PAM00716)

 

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:

 

MOVIMENTO: calibre mecânico de corda manual, exclusivo OP XXXIII. FUNÇÕES: horas, minutos, segundos pequenos, cronógrafo. CAIXA: 42 mm de diâmetro, aço escovado. MOSTRADOR: azul com pontos e números arábicos luminescentes. Contador dos minutos às 9 horas, segundos às 3 horas, ponteiro do cronógrafo central. RESERVA DE MARCHA: 42H. HERMETICIDADE: 5 bares (uns 50 metros).

 

 

 

HENRIQUE CHAVES NO MÓNACO

 

Henrique Chaves já está a caminho do Mónaco

aw5 Copy
Henrique Chaves corre este fim-de-semana a quarta jornada da Eurocup Formula Renault 2.0 no emblemático circuito do Mónaco. Esquecida que está a jornada passada, o jovem piloto português só penso no bom resultado que espera obter num fim-de-semana em que a Formula Renault corre em simultâneo com a F1.
Henrique já correu o ano passado no Mónaco e foi aliás bem sucedido pelo que já sabe as exigências do circuito e o que pode ou não fazer. Assim, a principal preocupação será: “Aproveitar a sessão única de treinos livres ao máximo para ter o carro o melhor equilibrado possível para a qualificação. Numa pista com estas características, sem pontos de ultrapassagem, o resultado das corridas depende essencialmente da qualificação. E nesta jornada com a particularidade de só fazermos um treino cronometrado. Não há margem para erros”, explicou.
Depois do primeiro pódio em Silverstone no Campeonato, Henrique quer repetir a experiência no principado: “O trabalho de casa está feito, o carro está com uma óptima performance. Se juntarmos a esses ingredientes um bocadinho de sorte, tenho a certeza que tudo correrá bem. Como sempre estou confiante e determinado”, rematou.
O programa do fim-de-semana prevê a qualificação na sexta-feira, a primeira corrida no sábado pelas 8.10h e a segunda no Domingo pelas 10.10h

 

SUGESTAO DA SEMANA

 

21º MEO Sudoeste


 
Novas confirmações:

Afrojack
5 de agosto, Palco MEO
 
 
1 a 5 de agosto, campismo de 29 de julho a 6 de agosto
Zambujeira do Mar

www.meosudoeste.pt | www.facebook.com/meosudoeste

A edição que marca os 20 anos de MEO Sudoeste tem o seu desfecho a 5 de agosto e contará para terminar em festa, com Afrojack, um dos nomes mais importantes da música de dança da atualidade, no Palco MEO.

alt
Facebook  | Video: Another Life
 

O holandês Afrojack é indiscutivelmente um dos nomes mais importantes da música de dança da atualidade. Vencedor de um Grammy, tem colaborado com alguns dos maiores nomes da música mundial – com Pitbull e Ne-Yo no single “Give Me Everything”, com David Guetta em “Titanium,” e também com Madonna, Chris Brown, Beyoncé e tantos outros. É presença constante no top da Billboard, tendo no currículo atuações nos maiores festivais do mundo, como Coachella, Ultra, Tomorrowland ou Electric Daisy Carnival.

Em 2014 editou o seu disco de estreia, “Forget The World”, um registo sobre a importância de nos focarmos naquilo de que realmente gostamos, libertando toda a nossa paixão pela vida e ignorando a negatividade dos outros. Tudo isto, claro, com muita vontade de dançar ao som das batidas house de um dos melhores DJs do mundo. Está dada a receita de Afrojack para o público do MEO Sudoeste, dia 5 de agosto, no Palco MEO.
 


MEO Sudoeste, Junta-te à Tribo!

Já confirmados:


2 de agosto

Palco MEO –  The Chainsmokers, Mac Miller, Richie Campbell, Matias Damásio

3 de agosto

Palco MEO –  DJ Snake, Marshmello, Two Door Cinema Club, Mishlawi
 
4 de agosto

Palco MEO – Martin Garrix, Lil Wayne, Dua Lipa, Crystal Fighters

5 de agosto

Palco MEO - Afrojack, Jamiroquai, April Ivy


 Mais novidades a anunciar brevemente.


 

Bilhetes


Preço dos Bilhetes

- Passe 5 dias: 105€

- Bilhete Diário: 48€
- Bilhete conjunto MEO Sudoeste + Sumol Summer Fest: 120€
- Pack Tribo (5 passes de 5 dias): 375€

- Fã Pack FNAC - ESGOTADO 

- XBus - Inclui transporte, bilhete e campismo, à venda a partir de 140€.


Locais de Venda

Ticketea; Blueticket - Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook da Música no Coração, FNAC e em bilheteira.fnac.pt, Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico.

Em Espanha: Masqueticket, Ticketea, lojas FNAC, Carrefour Viajes e Halcón Viajes

Em Inglaterra: Festicket

Na Alemanha: Ticketmaster

Em França: FNAC, Carrefour, Géant, Magasins U, Intermarché, Francebillet
 

 

JAS - TCR

 

alt

Success for JAS Hondas in TCR Benelux


JAS Motorsport Hondas continued their winning ways in TCR competition with a deserved success for Boutsen Ginion Racing driver Stephane Lemeret at Zandvoort on Sunday.

Lemeret, the reigning TCR Benelux Champion, drove superbly in the first of Sunday’s four Sprint Races at the iconic Netherlands circuit to lead the whole race from pole position in his Honda Civic Type R TCR.

His victory means JAS-built Hondas have now won races in nine series in 2017 – six of which they currently lead.

His Boutsen Ginion team-mate Benjamin Lessennes battled to third place by the chequered flag and added another rostrum finish with second in Race Two.

Tom Coronel, who had taken over Lessennes’ car for the final two races of the weekend – as per series regulations – scored a strong second place of his own and was on course for another podium in the final event of the day when he suffered an unfortunate puncture.

Also moving on to a second round of 2017 was the Scandinavian Touring Car Championship, which visited the Alastaro circuit in southern Finland.

Honda Racing Sweden’s Mattias Andersson delivered a strong fourth-placed finish in the final race of Saturday’s triple-header to record his best result of the year. He moved up to eighth place in the Drivers’ Championship while Honda Racing Sweden are fifth in the Teams’ standings.

The Swede had finished 14th and 12th in the day’s earlier two races while Rent a Wreck Racing’s Marcus Annervi was 12th in Race One.

Mads Fischer, JAS Motorsport TCR Project Leader, said: “Once again our partner teams have shown very competitive form in two ultra-tough championships. It’s great to see Stephane Lemeret score his first win of 2017 in TCR Benelux; a series that has increased in competitiveness this year, while STCC’s switch to TCR cars has had a similar effect over there. Mattias Andersson has scored the best result of the year for the JAS Honda and this is a very good foundation on which he can build for the remainder of the season.

(


MAIN: Stephane Lemeret, Boutsen Ginion Honda Civic Type R TCR, TCR Benelux, Zandvoort, Netherlands.
BOTTOM (L): Mattias Andersson, Honda Racing Team Sweden Honda Civic Type R TCR, STCC, Alastaro, Finland; (R) Tom Coronel stands on left, Boutsen Ginion Racing, TCR Benelux, Zandvoort, Netherlands.

About JAS Motorsport
Founded in 1995, JAS Motorsport is one of the world's leading touring car teams and constructors. Initially fielding Alfa Romeos in the ITC, JAS became a technical partner of Honda in 1998 and has been at the forefront of its activities with touring cars and rallying ever since. In 2012, JAS was chosen to develop, in partnership with Honda R&D, the Civic WTCC, which it currently fields in the FIA World Touring Car Championship. Since then, the organisation has designed and built Honda's hugely-successful Civic Type R TCR, which won four major championships in 2016 and '17.

 

COPA ECPA - BRASIL

ECPA terá Track Day no sábado

Domingo, autódromo terá prova de Endurance

 

Apaixonados por velocidade terão a oportunidade de acelerar para valer no próximo sábado, dia 27 de maio, no ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo). Neste dia, o autódromo será aberto em dois períodos, das 9h às 12h e das 13h às 16h.

 

Denominado de Track Day, ou Dia de Pista, o evento é destinado, principalmente, para pilotos não profissionais, mas que desejam acelerar seus possantes carros em um autódromo com total segurança. Além de ambulância, sinalização, resgate, bombeiros e um médico os participantes contatarão ainda com a cronometragem de tempos e entrega de troféus de participação.

 

“O autódromo é o lugar adequado para quem deseja correr acima dos limites de velocidade, e o ECPA oferece essa oportunidade para aqueles que gostam de velocidade e querem colocar seus carros em uma pista profissional. Para isso, oferecemos esse evento com a pista livre, afinal, lugar de corrida é no autódromo e não na rua”, afirma a organizadora Daniella Giannetti.

 

Prova de Endurance acontece no domingo

A segunda etapa da Copa ECPA de Endurance está marcada para o domingo (28 de maio) e terá prova três horas sendo disputada no autódromo do Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, por carros de turismo da categoria Marcas e Pilotos, e gaiolas Tubulares.

 

Para quem não conhece, as corridas de Endurance combinam mais de uma categoria e veículos diferentes, como protótipos Tublares e carros de turismo, que participam da categoria Marcas e Pilotos, formando um único grid e disputando a mesma prova, mas pontuando separadamente.

 

Domingo, dia 28 de maio de 2017

A programação da etapa prevê treino livre das 9h às 10h e tomadas de tempo a partir das 11h. A prova tem previsão de largada para às 14h.

 

Serviço

A entrada ao evento é gratuita, havendo somente a cobrança de estacionamento de R$ 15 para carros e motos. O autódromo do ECPA está localizado em Piracicaba, no interior de São Paulo, na rodovia SP 135, km 13,5, no Distrito de Tupi. A realização e organização são do ECPA e a supervisão da Liga Paulista de Automobilismo (LPA).

 

 

TT NO BRASIL

 

O Jeri Adventure Ride anuncia parceria com a IMS Racewear no fornecimento de equipamentos. Os pacotes para a viagem de cinco dias nas areias de Jericoacoara (CE) a bordo das motos KTM passam a incluir o uso de capacetes, roupas, luvas e botas assinadas pela marca, referência no segmento off-road. A novidade traz ainda mais conforto e menos bagagem aos participantes.

“O nosso objetivo é oferecer a estrutura mais completa e da melhor qualidade”, disse o piloto e multicampeão off-road Nielsen Bueno. Ele é um dos organizadores do Jeri Adventure Ride, ao lado do competidor de quadriciclo Ernesto Jun Watashi, do guia especializado em ecoturismo com motos Jorge Mattar e do praticante e entusiasta de esportes a motor Domingos Justo. Os primeiros grupos do passeio largam em julho.

“A parceria com a IMS é mais um benefício aos participantes e reforça o nosso pacote de serviços, que já possui as motos KTM, hospedagem, alimentação e até seguro-viagem completo e exclusivo da Affinity Seguros. A única preocupação será acelerar nas dunas e paisagens incríveis de Jericoacoara, eleita uma das 10 praias mais bonitas do mundo”, continuou Bueno.

Os equipamentos disponíveis serão as calças, camisas e capacetes dos modelos IMS Action e IMS Start, as luvas IMS Start e as botas IMS Pró e IMS Morph By TCX. Wellington Valadares, ex-piloto de motocross e proprietário da marca, falou sobre a novidade. “É uma parceria que agrega aos dois lados. Os participantes do Jeri Adventure Ride vão utilizar equipamentos de alta qualidade. E a IMS estará presente em um passeio com proposta única e estrutura de ponta, diferente de tudo que já vimos no segmento off-road.”

Com o olhar de quem é fã de aventuras off-road, Domingos Justo sabe bem o que a novidade representa. “A IMS Racewear produz equipamentos que são referência em proteção e performance. Sem dúvidas a novidade é um grande benefício aos participantes, que evitam custos com excesso de bagagem, desconforto de transportar o material e preocupação com a limpeza do equipamento. Isso sem contar a oportunidade de conhecer e utilizar os produtos de alta qualidade da IMS”, concluiu.

O Jeri Adventure Ride conta com o apoio de KTM Sacramento, IMS Racewear, Motul, Edgers Racing, América Sports, N&T Viagens e Affinity Seguros. Informações sobre os passeios no telefone (11) 996121331.


Wellington Valadares (� esquerda), da IMS, e Jorge Mattar, do Jeri Adventure Ride
Cr�dito: Divulga��o/Jeri Adventure Ride

Wellington Valadares (� esquerda), da IMS, e Jorge Mattar, do Jeri Adventure Ride

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

MONACO GRAND PRIX PRACTICE SESSIONS
 
SEBASTIAN VETTEL TOPS FREE PRACTICE  WITH FASTEST-EVER LAP OF MONACO
 
PERFORMANCE GAP OF ABOUT 0.7 SECONDS  BETWEEN SUPERSOFT AND ULTRASOFT
 
WEAR AND DEGRADATION PRACTICALLY ZERO ON A LOW-GRIP CIRCUIT: NO MORE F1 RUNNING NOW UNTIL SATURDAY

  aw4 Copy The fastest lap in the 75-year history of the Monaco Grand Prix was established during FP2 this afternoon, courtesy of Ferrari driver Sebastian Vettel who set a best time of 1m12.720s, beating Daniel Ricciardo’s previous benchmark of 1m13.622s.
 
As expected, the ultrasoft proved to be around 0.7 seconds faster than the supersoft. With degradation practically zero, the purple tyre is anticipated to be the favoured tyre for both qualifying and the race. The unusual timetable in Monaco, featuring free practice on Thursday, no running on Friday, and the track open to public traffic overnight, means that the normal pattern of track evolution is affected, with very little rubber laid down. 
 
To extract the maximum from the tyres, many drivers did a preparation lap before their flying lap: with managing traffic being the other key factor behind a quick time.
 
MARIO ISOLA - HEAD OF CAR RACING  “Monaco is not a circuit that generally holds many surprises: we saw very limited running on the soft and the majority of action on the ultrasoft, exactly as we expected. Even this compound is on the hard spectrum for the very specific low-grip conditions of Monaco: ideally we would bring specialised compounds for this event, even softer than the current ultrasoft. Nonetheless, we already saw the fastest-ever lap of Monaco even in FP1, which subsequently became even faster in FP2. Some drivers who want to do something different in qualifying might choose to run the supersoft in Q2 on Saturday: in the event of an early safety car, this is a gamble that could pay off.”
 
 
FREE PRACTICE 1 – TOP 3 TIMES
 
 
 
 
 
 
 
DRIVER TIME COMPOUND
Hamilton 1m 13.425s ULTRASOFT NEW
Vettel 1m 13.621s ULTRASOFT NEW
Verstappen 1m 13.771s ULTRASOFT NEW
 
 
 
 
 
FREE PRACTICE 2 – TOP 3 TIMES
 
 
FP1 - BEST TIME BY COMPOUND 
 
 
 
FP2 - BEST TIME BY COMPOUND 
 
 
 
MOST LAPS BY COMPOUND SO FAR
 
 
 
 
 
 
 
DRIVER TIME COMPOUND
Vettel 1m 12.720s ULTRASOFT NEW
Ricciardo 1m 13.207s ULTRASOFT NEW
Raikkonen 1m 13.283s ULTRASOFT NEW
COMPOUND DRIVER TIME
SOFT Button 1m 18.063s
SUPERSOFT Kvyat 1m 14.111s
ULTRASOFT Hamilton 1m 13.425s
COMPOUND DRIVER TIME
SOFT - -
SUPERSOFT Vettel 1m 13.573s
ULTRASOFT Vettel 1m 12.720s
COMPOUND DRIVER LAPS
SOFT Button 17
SUPERSOFT Raikkonen 28
ULTRASOFT Massa 34
 
 
 
 
TYRE STATISTICS OF THE DAY
 
 
* The above number gives the total amount of kilometres driven in FP1 and FP2 today, all drivers combined. ** Per compound, all drivers combined.
 
 
MINIMUM PRESCRIBED TYRE PRESSURES
 
 
17.0 psi (fronts) – 16.5 psi (rears)
 
 

 

BRIDGESTONE CONQUISTA

 

Bridgestone conquista o pódio em Oschersleben

 

Num entusiasmante duelo entre duas Yamaha R1, a equipa oficial da Yamaha no EWC, equipada pela Bridgestone, terminou em segundo lugar nas 8 Horas de Oschersleben, no passado dia 20 de maio, na Alemanha. 


A YART completou, com os pneus Bridgestone, 318 voltas com menos de 31 segundos de diferença da sua irmã de fábrica da equipa Yamaha, e com 3 voltas de avanço face aos restantes pilotos.aw3 Copy

 

SUGESTAO DA SEMANA

 

21º MEO Sudoeste


 
Cartaz completo MOCHE X Spot:

Com:
Curadoria Orelha Negra
Dimitri Vangelis & Wyman
Karetus
Piruka
Prof Jam
Putzgrilla (Favela Rave)

E muito mais…
 
1 a 5 de agosto, campismo de 29 de julho a 6 de agosto
Zambujeira do Mar

www.meosudoeste.pt | www.facebook.com/meosudoeste
 

Na edição em que se celebram os 20 anos do MEO Sudoeste, assinala-se a estreia do novo palco MOCHE X Spot. De 2 a 5 de agosto, a programação do MOCHE X Spot traz para o MEO Sudoeste as maiores festas da noite e do secundário pela mão da equipa do “Festival Village” , para um reencontro épico com a tribo do maior festival de verão.

Festas “conceito” das maiores discotecas do país, DJs internacionais, novos valores  e nomes consagrados do hip hop nacional têm lugar no MOCHE X Spot, no final de cada noite.


Dia 2 agosto - Noite Swag On
 

alt
 

A célebre festa das quartas-feiras à noite do Lust in RIO de Lisboa, traz o hip hop e o R&B para o MEO Sudoeste com a Liga Knock Out, o swag de A- Gold, o novo hip hop “sujo” e “cru” de Piruka que apresenta o seu álbum “Aclara”, a revelação da “nova escola” Andrezo, o produtor e fundador da Rood Hype Myke, os swags do Jêpê, e ainda um dos nomes incontornáveis da “bass music”, Cri$e, que completam em ON a primeira noite de Swag no MOCHE X Spot.


Dia 3 de agosto – Noite Glow Party
 

alt
 

Com o brilho a tomar conta da pista e o fluorescente à flor da pele, nos corpos, cabelos e caras de todos os que tiverem coragem de fazer o Kit Glow no MOCHE X Spot. A festa arranca com as battles da Liga Knock Out, que lançam o ProfJam dos mixtakes para o palco com o seu hip hop xamânico e isotérico. A noite Glow Party carrega com bling angolano do DJ Leandro 300 e o byte de hip hop genuíno de Malabá, e fecha em alta com a “Favela Rave” dos Putzgrilla.


Dia 4 de agosto – Noite Legends
 

alt
 

É a noite da tradição na casa da MOCHE, com Curadoria Orelha Negra, de hip hop e scratch português e atuações de Kappa Jotta, Think Music Experience, Supa Squad, Wet Bed Gang, Bispo, DJ Stikup, DJ BIG e Sensi. A programação é selecionada por Fred Ferreira, que para além de ser o “dono” da música da“MOCHE”, dá também corpo e alma a projetos como os Buraka Som Sistema, Orelha Negra, 5-30 e Banda do Mar. A noite segue em festa até de manhã com Karetus e a “Hasta mañana MOCHE” special after hours party.


Dia 5 de agosto – Noite Back to Festival Village
 

alt
 

Abrem-se as portas ao maior festival de finalistas do secundário, o Festival Village, com a Liga Knock Out a fazer “estragos” na abertura para a estreia dos suecos Dimitri Vangelis & Wyman no MEO Sudoeste. Trazem à Zambujeira do Mar o original "Payback", uma das músicas mais tocadas, remixadas e aclamadas em festivais e clubes nos quatro cantos do mundo. A noite Back to Village conta ainda com a música e os habituais desafios dos mestres da interação com o público Saídos da Casca, com hip hop swag do DJ Van Breda e com a criatividade sem limites de Stereossauro nos samples e à frente dos pratos.
 


MEO Sudoeste, Junta-te à Tribo!

Já confirmados:


2 de agosto

Palco MEO –  The Chainsmokers, Mac Miller, Richie Campbell, Matias Damásio

Palco MOCHE X Spot: Noite Swag On – Liga Knock Out, Piruka, Andrezo, Jêpê,
Hype Myke, A-Gold, Cri$e


3 de agosto

Palco MEO –  DJ Snake, Marshmello, Two Door Cinema Club, Mishlawi

Palco MOCHE X Spot: Noite Glow Party – Liga Knock Out, Malabá, ProfJam, Leandro 300, Ptzgrilla (Favela Rave)

 
4 de agosto

Palco MEO Martin Garrix, Lil Wayne, Dua Lipa, Crystal Fighters

Palco MOCHE X Spot: Noite “Legends” – Curadoria Orelha Negra com Kappa Jotta, Think Music Experience, Supa Quad, Wet Bed Gang, Bispo, DJ Stikup, DJ Big, Sensi;
Karetus


5 de agosto

Palco MEO – Afrojack, Jamiroquai, April Ivy

Palco MOCHE X Spot: Noite Back to Festival Village – Liga Knock Out, Saídos da Casca, Van Breda, Stereossauro, Dimitri Vangelis & Wyman


 Mais novidades a anunciar brevemente.


 

Bilhetes


Preço dos Bilhetes

- Passe 5 dias: 105€

- Bilhete Diário: 48€
- Bilhete conjunto MEO Sudoeste + Sumol Summer Fest: 120€
- Pack Tribo (5 passes de 5 dias): 375€

- Fã Pack FNAC - ESGOTADO 

- XBus - Inclui transporte, bilhete e campismo, à venda a partir de 140€.


Locais de Venda

Ticketea; Blueticket - Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook da Música no Coração, FNAC e em bilheteira.fnac.pt, Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico.

 

 

TT NO BRASIL

 

A Rinaldi tem contato direto com clientes do Rio de Janeiro, que possui grande representatividade no segmento de produtos para motocicletas no país. A equipe do departamento comercial da fábrica gaúcha de pneus e câmaras de ar realizou uma série de visitas neste mês de maio, além de ministrar palestras técnicas a colaboradores de parceiros no Estado.

Na capital fluminense, os clientes visitados foram a Extreme, Motocriss, Felipe Motos, Motobras, Moto Maia e Homa. A equipe também esteve presente na Tubarão Moto Peças (em São Gonçalo), LGL Piovezam (Itaboraí), Charles Store (Araruama), J. Gustavo (Iguaba Grande) e Bike Motos (Rio Bonito). “Fomos muito bem recebidos. A maioria dos clientes é parceria antiga, mas também aproveitamos a visita para prospectar novas oportunidades no Estado”, comentou Fábio Luchese, do departamento comercial da Rinaldi.

Ele foi o responsável por ministrar as palestras técnicas na Extreme e na Homa. “O retorno dos participantes foi muito positivo. Foram abordados dados de mercado, informações técnicas sobre os produtos e dicas de uso e de armazenamento dos pneus e câmaras de ar. A ida ao Rio de Janeiro foi muito importante para reforçarmos ainda mais o nosso relacionamento com os clientes locais”, concluiu Luchese. 

Sobre a Rinaldi – A Rinaldi iniciou as atividades em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS). A empresa ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial na década de 80, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Muito mais que em espaço físico, com área fabril de 35 mil m², a Rinaldi cresceu na geração de empregos diretos, atualmente com 700 colaboradores, e conquistou reconhecimento no mercado.

A fábrica conta com a Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2008 e com o aval do INMETRO nos seus produtos da linha de motocicletas. Na área ambiental, a empresa possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos a uma cimenteira para geração de energia. Para conhecer os produtos da Rinaldi, acesse o site oficial


F�bio Luchese (de camisa vermelha), da Rinaldi, durante visita a clientes no RJ
Cr�dito: Divulga��o/Rinaldi

F�brica da Rinaldi em Bento Gon�alves (RS)
Cr�dito: Divulga��o/Rinaldi

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

PIRELLI ANNOUNCES COMPOUND CHOICES AND MANDATORY SETS  FOR THE 2017 HUNGARIAN GRAND PRIX 
 
- Pirelli announces the following compounds for the eleventh round of the 2017 Formula One season (July 28 – 30).
 
 
 
 
(1) Each driver must save for Q3 one set of the softest of the three nominated compounds. This set will be given back to Pirelli after Q3 for those who qualify in the top 10, but the remaining drivers will keep it for the race – as is the case currently.
 
(2) Each driver must have both these sets available for the race and must use at least one of them.
 
The Teams are free to choose the remaining 10 sets, thus making up 13 sets in total for the weekend.
 
THE TYRES NOMINATED SO FAR*:
 
(*) The regulations mean that the tyre sets choice for the long-haul events has to be made by the teams 14 weeks in advance, whereas for the European races the deadline is 8 weeks in advance.

 

ALLIANZ PARCEIRA

 

Allianz parceira da Shareacar

A Allianz Portugal é a parceira de seguros da Shareacar, uma startup portuguesa que começou a operar no passado mês de março, e que tem como objetivo rentabilizar os automóveis particulares quando os proprietários não estão a utilizá-los.

A Shareacar apresenta-se no mercado com uma vertente de negócio diferente das tradicionais rent-a-car, uma vez que a disponibilização dos veículos é feita pelos próprios proprietários, proporcionando ao consumidor uma alternativa de aluguer de carro mais personalizada e direta.

No site da Shareacar os interessados podem fazer o registo e anunciar o seu automóvel, bem como o preço de aluguer. Como requisitos principais, os veículos têm que estar em ótimas condições para condução e terem sete anos, no máximo. Os utilizadores podem pesquisar por área geográfica, características do veículo e valores de aluguer, que tem um mínimo de um dia.

 

Os veículos estão cobertos com seguro Allianz, que inclui cobertura de responsabilidade civil e de danos próprios, mas que não acresce qualquer custo para o seu proprietário.

 

Segundo José Francisco Leitão de Sousa, Co-fundador e CEO da Shareacar, “Esta parceria com a Allianz foi pensada desde o princípio. ”Foi a companhia de seguros com quem quisemos trabalhar desde o início. O interesse que tiveram para desenharmos uma solução taylor made foi decisivo para que a Shareacar saísse do papel. Não podíamos estar mais contentes por termos a Allianz como nossa parceira. Todo o expertise que têm no segmento do p2p car rental é uma garantia para as ambições que temos de tornar a Shareacar num operador global.”

 

De acordo com José Francisco Neves, Director de Produto – Property & Casualty da Allianz Portugal, “A Allianz Portugal sempre foi uma escolha, até porque noutros países da Europa este tipo de soluções tem sempre a Allianz como seguradora. Dessa forma, quando a ShareaCar avançou para a solução de seguros e contactou um Corretor, foi sempre a Allianz que teve prioridade. Esta parceria é, para nós, muito importante.”

 

É também neste sentido que Gonçalo Oliveira de Melo reforça a importância desta parceria. “A Allianz procura oferecer soluções diversificadas e ajustadas às necessidades de todos os seus clientes, também na efervescente área da economia da partilha. Acreditamos que é na aposta em serviços inovadores e na mobilidade do cliente que fazemos a diferença. São parcerias como a que acabámos de realizar com a Shareacar que permitem à Allianz estar na linha da frente da oferta seguradora em Portugal e ir ao encontro das expectativas e necessidades dos todos os clientes, em qualquer momento ou situação“, afirma o Diretor de Market Management, Comunicação e Bancassurance da Allianz Portugal.

 

Sobre a Allianz

A Allianz Portugal integra o Grupo Allianz, um dos maiores grupos financeiros do mundo, presente em mais de 70 países e com cerca de 145.000 colaboradores. Mais de 60 milhões de clientes, a nível mundial, confiam no seu know-how e sentido de responsabilidade. A Allianz Portugal tem, também, como acionista e principal parceiro estratégico, o Banco BPI. Posiciona-se no mercado nacional de forma inovadora, apostando no desenvolvimento de produtos de acordo com as necessidades de segurança dos seus Clientes, na expansão da sua rede de distribuição e na melhoria da prestação de Serviço. Conta atualmente com cerca de 600 colaboradores e mais de 4.500 mediadores em todo o país. Desde Dezembro de 2004, a Allianz Portugal é uma seguradora com Certificação da Qualidade ISO 9001, que abrange a maior parte dos seus produtos e serviços.

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE - BRASIL

 

Mercedes-Benz Challenge: Varassin e Mohr vencem em Santa Cruz do Sul

 

- Paranaense conquista primeira vitória na CLA AMG Cup
- Gaúchos Luiz Ribeiro e Fernando Júnior completaram o pódio
- Veterano da C 250 foi o primeiro na geral e na Master

O paranaense Lorenzo Varassin e o catarinense Max Mohr foram os vencedores da segunda etapa do Mercedes-Benz Challenge. Contrariando as expectativas da meteorologia, a prova foi disputada neste domingo (21), no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS), em uma manhã de céu azul e temperatura amena.

Pole position pela segunda vez consecutiva na temporada, Varassin chegou à primeira vitória na categoria e subiu para a terceira posição na classificação geral da CLA AMG Cup, com 27 pontos. A liderança permaneceu com o gaúcho Fernando Júnior, que recebeu a bandeirada na corrida deste domingo em terceiro e passou a somar 35. Betão Fonseca, quarto colocado em Santa Cruz do Sul, é o vice-líder na tabela, totalizando 28 pontos.

Lorenzo Varassin manteve a primeira posição após a bandeira verde e passou a travar um bonito duelo com o piloto da casa, Fernando Júnior, até a parada obrigatória - quando foi superado por Luiz Ribeiro nos boxes. Segundos depois do pit stop dos líderes, no entanto, a prova foi interrompida definitivamente em razão de um acidente na Curva Zero, que gerou a paralisação da disputa por bandeira vermelha.

Em procedimentos como este, o regulamento prevê que o resultado final da corrida leva em consideração o posicionamento dos pilotos no giro anterior, quando Varassin estava na frente. "Haveria uma disputa intensa nas últimas voltas entre os três primeiros. Já tínhamos passado perto da vitória em outras oportunidades, e ela chegou finalmente hoje. Para o campeonato foi um resultado importante, e espero manter este mesmo nível de competitividade nas corridas seguintes", disse o vencedor.

Atual campeão da categoria, Luiz Ribeiro esteve muito próximo da vitória em casa, e comemorou a recuperação no campeonato após o abandono na corrida de abertura do calendário. "Poupamos bastante o carro no início e, faltando algumas voltas para a parada obrigatória, apertei o ritmo. A estratégia deu certo, porque consegui entrar nos pits próximo ao Lorenzo, e sair na frente dele. Acredito que disputaríamos a vitória até o final normal da prova", comentou o gaúcho.

Fernando Júnior repetiu o terceiro posto obtido na etapa de Santa Cruz do Sul em 2015, mas desta vez o resultado da prova foi menos frustrante. Se dois anos atrás ele era o líder isolado em Santa Cruz do Sul quando passou a ter problemas de pneus, neste ano ele se manteve na disputa franca pela primeira posição até o encerramento da prova.

"Nossa estratégia era fazer uma corrida mais conservadora no começo, mas acabei pressionando o Lorenzo no início da prova porque surgiu uma boa oportunidade", conta o líder da CLA AMG Cup. "Nós esperávamos fazer uma boa parada obrigatória e voltar à pista na liderança, mas isso não aconteceu. Eu queria ter vencido em casa, mas acho que o terceiro lugar foi um ótimo resultado por que me mantém na liderança. No fim, estamos bem no campeonato", comentou Fernando Júnior.

Dupla vitória na C 250 Cup - Pela categoria C 250 Cup, a etapa de Santa Cruz do Sul terminou com uma dupla vitória do veterano Max Mohr: primeiro colocado geral na corrida, ele venceu, também, pela divisão Master.

"Fiz uma prova muito boa. As coisas foram se sucedendo na pista de uma forma que eu consegui me manter próximo dos primeiros colocados e ultrapassa-los mais adiante", resumiu o vencedor. "Contamos com um acerto muito bom, com o qual me adaptei e me ajudou muito aqui. Essa pista me favorece, gosto muito dela. A equipe Hotcar realmente me deu muita sorte, e certamente está aprovada!", comentou Mohr, lembrando que estreou em um novo time na etapa de Santa Cruz do Sul.

Após a etapa de Santa Cruz do Sul, a liderança na categoria C 250 passou a ser dividida entre o catarinense Claudio Simão, ganhador da etapa de abertura da competição, e o paulista André Moraes Jr. Ambos somam 31 pontos na tabela, contra 30 da dupla formada pelos goianos Raphael Teixeira e Rodrigo Cruvinel. Max Mohr passou a ocupar o quarto posto, com 29.

"Foi um fim de semana quase perfeito, em que conseguimos nosso melhor resultado na categoria e nos aproximamos muito da liderança do campeonato", declarou Cruvinel.

Veja como terminou a corrida deste domingo em Santa Cruz do Sul, e como ficaram os campeonatos após duas etapas:


Etapa 02
1) Lorenzo Varassin (Cordova Motorsports - 14 voltas em 27min19s475
2) Luiz Carlos Ribeiro (Ourocar Racing - CLA)
3) Fernando Junior (WCR - CLA)
4) Betão Fonseca (Center Bus Sambaiba - CLA)
5) Roger Sandoval (Mottin Racing - CLA)
6) José Vitte (WCR - CLA)
7) Renato Braga (RSports Racing - CLA
8) Fernando Poeta/A.Buneder (Mottin/Sul Racing - CLA)
9) Fabio Escorpioni (Hot Car Competições - CLA)
10) Danilo Pinto (Cordova Motorsports - CLA)
11) Max Mohr (Hot Car Competições - CLA)
12) R. Teixeira/R. Cruvinel (Brandão Motorsport - C250)
13) Paulo Varassin (Cordova Motorsports - CLA)
14) Flavio Andrade (Hot Car Competições - C250)
15) André Moraes Jr (PGL Racing - C250)
16) Alexandre Navarro (RSports Racing - C250)
17) Claudio Simão (Center Bus Sambaiba - C250)
18) Cello Nunes (RSports Racing - C250)
19) Y. de Souza/B. Alvarenga (RSports Racing - C250)
20) João Lemos (PGL Racing - C250)
21) Fernando Pessoa (Center Bus Sambaiba - C250)
22) Beto Rossi (Paioli Racing - C250)
23) Rudinei Sabino (Center Bus Sambaiba - C250)
24) Carlos Machado (Center Bus Sambaiba - C250)
25) Luiz Barcellos (Center Bus Sambaiba - C250)
26) C.Lobo/F.Peterson (Center Bus Sambaiba - C250)
27) Cristian Mohr (WCR - CLA)

Não completaram
28) C.A.Guilherme/S.Kuba (Center Bus Sambaiba - C250)
29) Raijan Mascarello (Mottin Racing - CLA)
30) Fernando Amorim (Mottin/Sul Racing - CLA)

Excluído
31) Pierre Ventura (Cordova Motorsports - CLA)


CLA AMG Cup
1) Fernando Junior, 35
2) Betão Fonseca, 28
3) Lorenzo Varassin, 27
4) José Vitte, 21
5) Renato Braga, 18
6) Luiz Carlos Ribeiro, 17
7) Adriano Rabelo, 17
8) Cristian Mohr, 17
9) Fabio Escorpioni, 14
10) Fernando Poeta, 13
11) Roger Sandoval, 11
12) Fernando Amorim, 10
13) Paulo Varassin, 9
14) Alexandre Buneder, 8
Pierre Ventura, 8
16) Danilo Pinto, 6
17) Raijan Mascarello, 4
18) Cesar Fonseca, 2

C 250 Cup
1) Claudio Simão, 31
André Moraes Jr., 31
3) R. Teixeira/R. Cruvinel, 30
4) Max Mohr, 29
5) Flavio Andrade, 25
6) Alexandre Navarro, 18
7) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 15
8) Beto Rossi, 13
9) Peter Michel Gottschalk, 11
Cello Nunes, 11
João Lemos, 11
12) Y. de Souza/B. Alvarenga, 8
Luiz Barcellos, 8
14) Fernando Pessoa, 6
Carlos Machado, 6
16) C.A.Guilherme/S.Kuba, 5
17) Rudinei Sabino, 4
18) C.Lobo/F.Peterson, 1
19) Giusepe Vecci, 1


Confira as próximas etapas do calendário 2017
09/07 - Londrina (PR)
06/08 - Velo Città (SP)
10/09 - Local ainda não confirmado
22/10 - Curitiba (PR)
26/11 - Brasília (DF)
10/12 - Interlagos (SP)

 

TT NO BRASIL

 

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM para motocicletas promete grandes disputas nas trilhas de Biguaçu, em Santa Catarina. O evento vale como rodada dupla e reúne as feras da modalidade neste fim de semana (27 e 28), no Centro de Treinamento Yamaha Geração. O piloto a ser batido é o português Luís Oliveira, invicto na liderança da categoria E1 e da Enduro GP, que aponta os mais rápidos da competição.

Com percurso de 43 quilômetros, a prova em solo catarinense traz terreno liso e três voltas no circuito por dia. O trajeto apresenta um Cross Teste de 5 km e dois Enduro Testes, de 2,5 km e de 3 km. “As expectativas são muito boas. Espero andar bem, sem cometer erros, e conseguir dar sequência ao trabalho”, disse o europeu da equipe Honda Racing, campeão brasileiro de 2014. “O objetivo maior é o título. Venci as etapas iniciais, mas isso não significa nada, porque o campeonato é longo e os pilotos estão em um bom nível.”

O capixaba Bruno Crivilin (Orange BH KTM) venceu a etapa de Biguaçu na temporada passada. “Estou bastante animado, vou acelerar com o objetivo de repetir o feito”, garantiu o jovem talento, que corre pela E2 e está em terceiro lugar na tabela da Enduro GP. “Desde quando comecei a disputar o campeonato, em 2014, o nível dos pilotos e das provas tem evoluído nitidamente. A temporada começou com grandes disputas e espero que desta vez um brasileiro fique na frente”, acrescentou.

O grid terá a presença de outro estrangeiro, o norte-americano Ian Blythe (Orange BH KTM), atual bicampeão brasileiro (geral e classe E2). Após machucar o ombro e ficar fora da etapa anterior, ele está de volta e acelera pela E1. Líder da E3, o gaúcho Gustavo Pellin (Sacramento Racing KTM) é outro destaque nacional. “A região já tem solo escorregadio e há possibilidade de chuva, ou seja, estou preparado para andar no molhado. Além das grandes equipes e pilotos profissionais, o Brasileiro tem atraído cada vez mais competidores iniciantes, que têm uma grande importância para o esporte”, concluiu.

Na frente – Ao lado de Oliveira na E1, Nielsen Bueno (E35 / Sacramento Racing KTM) e Willian Palandi (EAmador / Sacramento Racing KTM) são os únicos pilotos invictos em suas categorias nas classificações do Brasileiro. Os outros líderes, além de Pellin na E3, são Júlio Ferreira (E2 / Honda Racing), Vinícius Calafati (classe EJ / Sacramento Racing KTM), Tiago Wernersbach (E4 / Moto Litoral Honda), Cassiano Tebaldi (E40 / Sacramento Racing KTM), Laurindo Filho (E45) e Luiz Carlos de Barros (E50).

O campeonato ainda realiza a disputa da classe Feminina, liderada por Bárbara Neves (Zanol Team Rinaldi ASW), cuja etapa final será realizada em setembro na região da Serra da Canastra, em Minas Gerais.

Programação* – 3ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM
Local: Centro de Treinamento Yamaha Geração, em Biguaçu (SC)

26/5 (Sexta-feira)
20h – Briefing para pilotos e equipes

27/5 (Sábado)
7h30 – Início das vistorias técnicas e abertura do parque fechado
9h – Término das vistorias técnicas e fechamento do parque fechado
10h – Largada do primeiro piloto
15h45 – Previsão de chegada do último piloto

28/5 (Domingo)
8h – Largada do primeiro piloto
16h – Previsão de chegada para o último piloto
16h30 – Cerimônia de premiação das disputas válidas pelo Campeonato Brasileiro e pelo Campeonato Catarinense.

* A programação do evento está sujeita a alterações.

O Brasileiro de Enduro FIM 2017 é patrocinado por Rinaldi e conta com o apoio de MRPRO Braces, ASW, Sacramento Motorsports, Orange BH, Zanol Parts e Edgers.


Portugu�s Lu�s Oliveira, l�der do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM
Cr�dito: Fred Mancini/Mundo Press

Capixaba Bruno Crivilin, destaque do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM
Cr�dito: Fred Mancini/Mundo Press

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

F2 ON THE STREETS OF MONACO WITH SOFT AND SUPERSOFT P ZERO TYRES


. The FIA Formula 2 Championship drivers will race on the famous streets of Monaco this weekend in perhaps the most prestigious event of the season.

Pirelli will provide them with the two softest available compounds in the F2 range: the P Zero Red supersoft and the P Zero Yellow soft, with the former to be deployed for the first time this season. These will offer the optimal grip and performance around the twisty and narrow circuit. Because of the tight confines of the track, qualifying is split into two sessions.

Monaco’s own Charles Leclerc of the Ferrari Driver Academy leads the standings in his rookie season after stepping up from the GP3 Series, which is also supplied by Pirelli.

Pirelli’s racing manager says:

Mario Isola: “Just as in Formula 1, Monaco is probably the most prestigious race in the Formula 2 season. It is not a demanding circuit on the tyres, which is why we bring the two softest available compounds to give the drivers as much grip as possible. Extracting the best from the tyres in qualifying is important to a good weekend as overtaking is difficult, but we have also seen great strategy calls produce top results in Monaco.”

The challenge for the tyres:

Relatively lower speeds compared to other circuits means mechanical grip from the tyres is key to cornering quickly, rather than the aerodynamics of the cars. Wear and degradation are low, though.

There is considerable track evolution over the event, with the public roads starting out very slippery but increasing in grip as more rubber is put down in each session. With F2 sessions taking place at different times of the day, the drivers will face varying conditions every time, making it difficult to gauge performance.

Safety cars are a common occurrence in Monaco due to the likelihood of crashes and tight confines of the track. Strategy, and the timing of pit-stops in particular, can be crucial in these moments.

The race and the rules:

Every car will have five sets of dry tyres and three sets of wet weather tyres available for the F2 race weekend. The five sets of dry tyres comprise three sets of the soft compound and two sets of the supersoft compound.

The drivers can use their tyre allocation in any way they like, but at least one set of each compound must be used in the feature race (unless it is a wet race). One set of the harder compound must be returned after free practice.

Qualifying, in which the field is split into two groups in Monaco to ensure lap times aren’t unduly influenced by traffic, takes place at 16:15 on Thursday, after practice at 12:00. The Feature Race is on Friday at 11:30 before the circuit is opened back up to the public in the afternoon, and lasts 42 laps with each driver obliged to complete one compulsory pit stop. This cannot take place within the first six laps. Unlike Formula 1, the drivers do not have to start the race using the tyres they qualified on.

The grid for the Sprint Race on Saturday at 16:10 is determined by the finishing order of the first race, with the top eight positions reversed. It is run over 30 laps, with no compulsory pit stops.

***

 

 

 56I8759

Yellow soft and Red supersoft P Zero tyres will be used in Monaco

 

GRAND PRIX DE PAU

Grand Prix Historique de Pau        Antevisão Historic Endurance 
 
 
•! Um dos eventos do ano para clássicos volta a ser palco para a competição no Historic Endurance •! Lotação esgotada com 43 automóveis inscritos numa grelha impressionante e apelativa que inclui um Ferrari 308 e um Ford GT40. •! Também forte presença de modelos com motorizações inferiores a 1300cc, que ocupam 25% da grelha do mítico circuito francês •! A representar as cores nacionais estarão seis equipas Portuguesas, sempre muito apoiadas pelos emigrantes que vivem na região.  
 O mítico e consagrado circuito urbano de Pau, no sopé dos Pirinéus, volta a encher-se de magia. A exigente pista citadina é o palco da terceira corrida do ano do Historic Endurance que volta a encher a grelha com modelos de excepção e tem um paddock onde a paixão pelo desporto automóvel reina. 
 aw2 Copy

 

FÓRMULA FORD DE REGRESSO

O Regresso da Formula Ford a Portugal

Ausente das pistas nacionais desde 2002, depois de 22 anos de actividade em diversas configurações, a Formula Ford irá voltar aos circuitos portugueses, exactamente 50 anos após ter sido criada. 
Um acordo feito entre Single Seater Series e a Ford Lusitana, com o aval da FPAK, permitirá a mudança de nome e um apoio da Ford à competição. Os pilotos têm assim a hipótese de competirem e vencerem a Formula Ford Portugal, seguindo os nomes de Pedro Matos Chaves, Pedro Lamy, João Barbosa ou José Pedro Fontes, Pedro Salvador entre outros, obviamente conferindo um prestígio diferente à competição.
Uma das características mais interessantes desta parceria será a organização de uma competição baseada  nas redes sociais, exclusiva para pilotos. O objectivo será dar a conhecer um pouco melhor ao público, o prazer, mas também as dificuldades por que passam as equipas e pilotos antes e durante um fim-de-semana de competição na Formula Ford Portugal. O vencedor desta competição de redes sociais terá após cada fim-de-semana, um pequeno prémio, com a Ford Lusitana a ceder um Ford, para que o piloto viaje da melhor maneira para a prova seguinte.
O regulamento técnico, irá ser idêntico ao da antiga Single Seater Series, sendo a grelha composta maioritariamente por Formula Ford, quer os modernos, para os jovens lobos, maioritariamente vindos do Karting, quer os Formula Ford clássicos para os “Gentlemen Drivers”, já com mais uns anos, mas que se continuam a divertir ao volante destes bonitos fórmulas. A competição continuará a aceitar também outros pequenos Formula, limitados a 2000cc e sem asas.
Diogo Ferrão, responsável pela Race Ready, promotora da Formula Ford Portugal e da antiga Single Seater Series comenta: “Foi um acordo fácil de alcançar, pois as vantagens para ambas as organizações eram claras. Da nossa parte é obviamente uma grande mais-valia o novo nome “Formula Ford Portugal” de mais fácil identificação, quer em Portugal como no estrangeiro. Foi também fundamental manter o regulamento técnico inalterado, de forma a não afastar nenhuma equipa que tinha os seus investimentos já feitos.”
 
 
 
Já Anabela Correia, Directora Comunicação & R.P da Ford Lusitana afirma que “esta é uma excelente oportunidade para celebrar os 50 anos da Formula Ford! A parceria com a Race Ready, organizadora desta competição, irá permitir uma maior divulgação das provas, pilotos e equipas através das redes sociais, incluindo a página de Facebook da Ford Portugal. A Ford Lusitana, por seu lado, irá dar a conhecer a sua gama de veículos ao atribuir um prémio ao piloto vencedor desta iniciativa que poderá deslocar-se para a prova seguinte ao volante de um modelo da Ford.”
Para quem desejar ver uma prova de Formula Ford in loco, poderá visitar o Circuito de Braga no fim-de-semana, para a única visita da competição a esta cidade, no próximo dia 03/04 de Junho e onde a entrada para o público será gratuita.
 aw1 Copy

 

SPRINT RACE - BRASIL

 

Vinícius Margiota disputa 3ª etapa da Sprint Race em Cascavel

Piloto Jundiaiense quer repetir boa performance de 2016, quando garantiu dois pódios, sendo uma vitória, no circuito do Oeste do Paraná

A Sprint Race chega à Cascavel, cidade localizada a cerca de 500 km a oeste da capital Curitiba, neste fim de semana (27 a 28 de maio). O Autódromo Zilmar Beux, de 3.058 metros de extensão, é palco da 3ª etapa do campeonato. Os pilotos terão 75 pontos em jogo, sendo 25 para o pole positionno classificatório no sábado e mais 50 para os vencedores das corridas do domingo, com duração de 23 minutos e mais uma volta cada. Desta vez, o grid é invertido entre os oito melhores colocados para as duas corridas.

Para Vinícius Margiota, a pista é uma das mais esperadas do ano. "Gosto muito da pista de Cascavel, não só pela alta velocidade, mas é um traçado muito legal e diferente, que exige uma coragem a mais", afirmou o piloto do carro #07.

Ele teve um bom resultado na sua passagem nesta pista em 2016, tendo sido a penúltima etapa do campeonato, quando conseguiu a sua primeira vitória na categoria na primeira corrida e um segundo lugar na segunda disputa, e que o deixou mais perto do título conquistado na GP naquele ano.

"Andei bem lá, é um circuito que mais me identifico e conquistei dois bons resultados. Acredito que podemos ter um carro competitivo novamente nesse fim de semana", ressaltou o piloto Jundiaiense.

Margiota está inscrito na categoria PRO e busca o bicampeonato inédito da competição. "Estamos ainda no início da temporada, muito chão pela frente, e vamos buscar cada vez mais essa evolução na tabela", finalizou o piloto.

Ainda restam seis etapas, dentro delas 13 corridas, para o fim do campeonato, marcado para dezembro em Curitiba (PR).

As exibições serão dos canais BandSports e PlayTV, como também do Programa Acelerados no SBT e Programa Ultrapassagem.

Classificações da Sprint Race Brasil 2017, após a segunda etapa (quatro corridas):

PRO
1) 17 Berlanda Junior, 95 pontos
2) 07 Vinícius Margiota, 60
3) 58 João Rosate, 59
4) 21 Sérgio Crispim, 52
5) 13 Raphael Campos, 44
6) 11 Erik Mayrink, 38
7) 22 Gabriel Lusquiños, 38
8) 27 Luiz Gustavo Túrmina, 30

GP
1) 87 Kau Machado/ Jorge Martelli, 80 pontos
2) 12 Claudio Bushmann, 72
3) 82 Gerson Campos, 70
4) 213 Nuno Pagliato, 36
5) 09 Ale Navarro/ Mario Boering, 28
6) 55 Caê Coelho/ M. Rodriguez, 28
7) 55 André Melo, 26
8) 55 Caito Vianna, 22

Programação

Sábado, 27 de maio
09h50 às 10h30 - 1º Treino OFICIAL
12h00 - Estudo de telemetria
12h50 - Briefing
13h35 às 14h15 - 2º Treino OFICIAL
15h00 - Estudo de telemetria
16h10 - Classificatório
18h00 - Estudo de telemetria

Domingo, 28 de maio
08h00 - 08h10 - Shakedown (Exclusivo para organização)

Corrida 1
08h30 - Alinhamento dos carros
09h00 - Placa de 5 minutos
09h05 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta

Corrida 2
12h00 - Alinhamento dos carros
12h45 - Placa de 5 minutos
12h50 - Saída para volta de aquecimento + 23 min + 1 volta
13h20 - Pódio

Calendário 2017 - próximas etapas:
Etapa 3 - 28/05 - Cascavel (PR) - #Inverse
Etapa 4 - 30/07 - São Paulo - Interlagos - #Guest Race
Etapa 5 - 20/08 - Curitiba (PR) - AIC - #SetUpFree
Etapa 6 - 24/09 - Mogi Guaçu (SP) -Velo Città
Etapa 7 - 04/11 - Londrina (PR) - #NightChallenge
Etapa 8 - 03/12 - Curitiba (PR) - AIC - #Pontos Dobrados

 

Vinícius Margiota durante os treinos no circuito de Cascavel em 2016 (Foto: Rodrigo Guimarães)

Vinícius Margiota durante os treinos no circuito de Cascavel em 2016 (Foto: Rodrigo Guimarães)
Alta  | Web

Cascavel foi palco da primeira vitória de Vinícius Margiota na Sprint Race (Foto: Rodrigo Guimarães)

Cascavel foi palco da primeira vitória de Vinícius Margiota na Sprint Race (Foto: Rodrigo Guimarães)
Alta  | Web

Vinícius Margiota após vencer em Cascavel no ano passado (Foto: Rodrigo Guimarães)

Vinícius Margiota após vencer em Cascavel no ano passado (Foto: Rodrigo Guimarães)
Alta  | Web

O piloto Vinícius Margiota compete nesta edição na categoria PRO (Luciano Santos/SigCom)

O piloto Vinícius Margiota compete nesta edição na categoria PRO (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Margiota é o campeão da categoria GP em 2016 (Luciano Santos/SigCom)

Margiota é o campeão da categoria GP em 2016 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

 

SEAT É NOTICIA

 

SEAT and Ducati
Andrea Dovizioso shares confidences in a CUPRA
SEAT teaser image    – Italian MotoGP rider of the Ducati Team Andrea Dovizioso has momentarily switched over to four wheels. During a road trip on board a SEAT Leon CUPRA, the Italian driver for SEAT Carlotta Fedeli interviewed the new SEAT brand ambassador. Dovizioso looked back on his career and some curious facts about his life.

 

IRMÃOS CAMILO COM EXCELENTE DESEMPENHO

 

IRMÃOS CAMILO COM EXCELENTE DESEMPENHO NO ESTORIL NA LEGEND’S CUP

 

Não poderia ter corrido melhor a prova de António e Emanuel Camilo, com esta ultimo a regressar às pistas, após mais de uma década de ausência. Duas idas ao pódio para António Camilo, foram os melhores resultados do piloto transmontano na sua curta participação na Legend´´s Cup. Por isso muito feliz dizia-nos antes de subir ao pódio pela segunda vez “ na primeira corrida foi muito difícil segurar o Paulo Mendes, mas mesmo assim o resultado foi espetacular. Mas no computo geral no mesmo fim de semana poder subir ao pódio por duas vezes foi um grande resultado, que eu até não esperava tal situação, mas tudo isto é fruto dum grande trabalho de equipa, conseguindo estes dois excelente resultados. Agora há que começar a preparar a próxima prova, como o mesmo afinco, para se lutar por mais resultados como este”.

 

Já Emanuel Camilo no seu regresso às pistas acrescentou “O balanço foi positivo, na minha opinião foi um excelente regresso, o carro tem alguns problemas de juventude mas a equipa está no bom caminho para os resolver. Também estive algum tempo afastado da competição automóvel mas penso apanhar o ritmo rapidamente. Dadas as circunstancias, conseguimos fazer duas boas classificações, apesar de um pequeno toque numa das corridas. Esperamos continuar a trabalhar para melhorar os resultados. É nosso objectivo ganhar mais de competitividade com algumas correções a fazer no carro, algo que será feito para a próxima prova”, confidenciou.FOX 2840_CopyFOX 2843_Copy

 

HELDER SILVA AUSENTE E CARLOS OLIVEIRA PRESENTE

 

CAMPEONATO NACIONAL DE  MONTANHA 2017 – VALVOLINE – JC GROUP

 

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA/COVILHÃ

 

HELDER SILVA  AUSENTE  NA RAMPA SERRA DA ESTRELA, MAS CARLOS OLIVEIRA PRESENTE

 

 

 

Sempre a introduzir melhoramentos no seu Juno, que pelos vistos ainda não está como Helder Silva pretende, levou a que o piloto da  Póvoa de Varzim optasse pela ausencia nesta prova.Sobre  a decisão que tomou, disse-nos “ como já tinha anteriormente o carro está a ser alvo de melhoramentos, e não houve tempo de montarmos tudo, e como o regulamento  permite deitar fora um resultado, optamos por estar ausente na Rampa da Serra da Estrela, voltando ao Nacional de Montanha,na prova seguinte, na rampa de Santa Marta de Penaguião, onde conto estar presente, já com o carro montado com todas as evoluções técnicas que estamos a introduzir no mesmo “.

 

 

 

Quanto a Carlos Oliveira, cada vez mais adaptado ao seu BMW, simplesmente o piloto da Póvoa de Varzim quer mais como nos confidenciou “ a Rampa da Falperra correu muito melhor, nada comparavel com a Rampa da Penha, que foi para esquecer por completo.Na Rampa da Falperra uma rampa rápida, andei muito bem, e agora para a Rampa Serra da Estrela / Covilhã espero que suceda o mesmo.Estou mais confiante com o carro, mas para ser franco ainda não o trato “por tu”, mas vou precisar de mais algum tempo para chegar a esse patamar…Quero poder na Rampa Serra da Estrela /Covilha poder lutar por uma posição no pódio da categoria, e mesmo lutar pela vitória, e quero em cada subida tentar bater o meu tempo anterior, isso sempre muito concentrado para não cometer erros, que por vezes nos fazem perder muito tempo “.

 

Carlos Oliveira iráFOX 5236_CopyFOX 6394_Copy fazer as verificações técnicas e documentais no sábado da parte da manha, para da parte da tarde dar lugar às duas subidas de treinos e à primeira de prova.As restantes subidas de prova irão ter lugar no dia seguinte, Domingo ao longo do dia .

 

 

LEONEL BRÁS NA RAMPA SERRA DA ESTRELA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2017 – VALVOLINE – JC GROUP

 

RAMPA SERRA DA ESTRELA

 

LEONEL BRÁS NA RAMPA SERRA DA ESTRELA

 

Tendo estado  ausente nas rampas da Penha e da Falperra, será já este fim de semana que Leonel Brás regressa ao Campeonato Nacional de Montanha, na Rampa Serra da Estrela / Covilhã, ao volante do seu já conhecido Citroen AX.

 

Sobre a  prova  que o espera este fim de semana na Serra da Estrela, Leonel Brás  começou por nos dizer “ antes de mais espero rapidamente ganhar ritmo do corrida, pois esta época apenas fiz uma classificativa num rali do regional, e por isso sinto falta de rodar.Espero que o carro esteja perfeito, de forma a poder tirar partido das suas potencialidades, e assim poder fazer umas boas subidas, de preferencioa sempre a melhor os meus tempos em cada subida feita, e com isso uma boa posição em termos de categoria, embora saiba que os meus adversários não vão dar tréguas,mas a verdade é que também me quero divertir ao máximo, estar com os amigos e passar um fim de semana calmo, mas com corridas…”

 

Leonel Brás e o seu Citroen AX irão fazer as respectivas verificações técnicas e documentais no decorrer de sabado de manhã, para da parte dar lugar à subias de treinos e à primeira subida de prova.As subidas seguintes de prova terão lugar no decorrer de domingo.

 IMG 2175_CopyIMG 2175_CopyIMG 2177_Copy

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt